Compartilhe
Ir em baixo
vierkenes
Mensagens : 354
Data de inscrição : 25/03/2016
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 5/7/2019, 22:00
Agradeço de coração a cada mensagem deixada aqui. Aprendo muito com vocês, sei que vocês também aprendem comigo. Continuemos essa troca.

Dia 7 do reboot (hard mode até aqui).

Começo esse post dizendo que realmente "consegui regular minhas engrenagens psíquicas no sentido da vitória", conforme as palavras acertadas do Justiceiro. Isso não quer dizer que não tenha grandes desafios pela frente. Quer dizer apenas que agora a vitória é uma possibilidade real, eu consigo imagina-la mais adiante. Só isso já é um divisor de águas em qualquer processo desse tipo.

Meus desafios continuam. Eu ainda sinto vontade de beber em um dia de semana, sozinho (situação a ser evitada a qualquer custo, isso é um comportamento doentio e danoso). Deve ser normal sentir essa vontade, eu fiz isso por bastante tempo, muitas vezes diariamente até. Mas agora que a angústia diminuiu, eu consigo optar por ir dar uma volta, por exemplo. Andar um pouco é o suficiente pra me aliviar da angústia e do mal estar, e assim eu não preciso beber. Fora andar de bicicleta, que é uma atividade realmente muito relaxante e prazerosa, capaz de aliviar qualquer angústia, tensão ou preocupação que tenha na mente.

Eu estive doente recentemente, não estou mais com febre e com o corpo fraco, mas as dores na articulação continuam um pouco. Talvez eu tente correr amanhã de manhã, posso ir devagar e ver como me sinto. Dá pra fazer umas flexões também. Eu estou com bastante vontade de incorporar todas essas coisas à minha rotina (incluindo o treino de capoeira), mas a doença me colocou um freio. Como já estou mais ou menos bem, amanhã farei um treino leve, pra recomeçar e incorporar melhor o hábito. Os exercícios físicos são totalmente fundamentais no meu equilíbrio físico, psíquico e espiritual. Sem eles, eu me perco fácil.

Estou trabalhando minha mentalidade para voltar ao jogo do reboot. Só lá pros 21 dias que eu vou sentir que isso aconteceu. Por enquanto, vou levando com toda a calma. E trabalhando minha mente, tendo a compreensão e o entendimento que eu posso ser uma pessoa normal, ter direito a todas as coisas boas que a vida reserva para os seres humanos. O fator mais limitante que há é o mental: quando esse começa se suavizar, as coisas fluem com muito mais naturalidade e força. Felizmente, minha mentalidade está muito boa, diria que uns 85%.

Hoje eu fui pra uma área rural com um amigo, onde ele trabalha com a terra. Foi interessante (eu tenho muita vontade de ter esse contato, com natureza, trabalhos manuais na terra, etc). Natureza é muito bom, e andar na terra, no mato de vez em quando é algo que nos fortalece bastante. De tarde, fui resolver umas coisas da faculdade. Espero conseguir formar esse semestre, eu já passei do prazo faz tempo. Vou me esforçar ao máximo para isso; isso deve ocupar uma boa parte do meu tempo nas próximas semanas.

Ainda sobre a faculdade, isso me faz pensar sobre a peculiaridade dos caminhos de cada ser humano (que é sempre uma junção única de fatos, tempo, lugar e contexto). Eu passei muito tempo perdido em um monte de porcaria (em uma mentalidade e um pensamento totalmente absurdo, que foi o que mais pesou, além da P e de outras drogas). Eu não aproveitei o período em que estive na universidade. Eu gosto da área, mas não obtive grandes conhecimentos, nem desenvolvi habilidades básicas, que qualquer iniciante deve saber. Eu acabei me escondendo atrás dos livros - não que isso tenha um demérito, eu gosto da parte acadêmica. Porém, nunca foi isso que eu me propus quando eu escolhi o curso. Eu sempre quis ser o cara que coloca a mão na massa, que pensa com a cabeça - tem uma base teórica e de leitura ampla - mas que usa com habilidade as mãos. A parte prática é o que realmente me interessa. Mas todas as minhas cargas negativas - e aqui incluo a P, essa porra rouba nossa energia e nos enche de desespero, nos afasta do mundo - me impediram de fazer o que eu sempre quis.

Em resumo, o que eu queria falar sobre isso é que só agora, no final do curso, que eu me sinto pronto pra realmente começar a fazer as coisas e a trabalhar na área. Na verdade, isso não é tão incomum assim. Mas isso me pesa um pouco mais, porque vi vários colegas trabalhando, ganhando experiência, enquanto eu estava paralisado pelo medo, ou simplesmente muito deprimido porque passei o dia anterior bebendo e consumindo P. Lembro bem, uma vez fiz um trabalho em equipe, viajei com o grupo e tudo o mais, e isso com a cabeça cheia de P. Foi horrível, total constrangimento. E isso exatamente por causa do consumo de P: insegurança, olhando sempre pra baixo, com medo de falar com mulheres, gaguejando bastante, falta de energia, etc. Foi realmente péssimo.

É bom lembrar de vez em quando como a P deixa a gente. Espero nunca mais voltar pra essa situação (mas isso não vai acontecer, pois uma vez que a mente expande e o aprendizado é incorporado, as coisas só andam pra frente).

Pra finalizar, estou de flerte com uma menina que eu conheço. Sabem, a parte tudo que eu falei em alguns posts anteriores, eu realmente estou afim de ficar com alguém. Quero me conhecer, me descobrir, saber como eu lido em situações de desejo, experimentar o sexo, etc. Essas coisas são realmente importantes para mim - muitas vezes eu sinto que essa lição da sexualidade e do que isso significa é um dos meus maiores desafios.

Não estou pensando em sexo agora. Quero ficar com mais dias de reboot, pra ficar com a mente mais limpa, o coração mais puro, os olhos mais sinceros e expressivos, a energia mais alta. E curar minha ER. Eu tenho dificuldades com o hard mode, acho que realmente não sei lidar com minha energia sexual (provavelmente nunca lidei com ela, só quando fiquei com 85 dias de reboot). Acho que quem consome P não sabe lidar com sua energia.

Mas, em relação à menina, estou realmente flertando com ela. Eu já a conheço a um tempo, ela é muito legal e muito atraente. Admito que antes eu não sentia desejo por ela, mesmo ela sendo realmente maravilhosa. Mas da última vez que a encontrei, eu senti uma ponta de desejo, e encontrei indícios de uma possível reciprocidade no olhar dela. Deu pra sentir um clima. Desde então, tenho conversado com ela pelo facebook. A conversa flui muito bem - eu me dou bem com ela, e eu já sabia disso. E estou deixando claro, de forma sútil, meu desejo. Não vou ficar pensando nisso, mas vou continuar envolvendo ela com minha presença e minha forma de ver o mundo. No mínimo, vai haver uma tensão sexual quando eu encontrar ela, e é justamente isso que eu quero. Se vai dar certo ou não, não sei. Mas estou disposto a tentar, mesmo que eu sinta um pouco de medo. Ela é muito legal, muito bonita, eu tenho simpatia e algum carinho por ela. Continuar esse investimento me parece uma excelente ideia por enquanto (e é fundamental que eu continue no reboot, caso contrário esse sentimento, esse ímpeto, esse desejo, tudo isso pode simplesmente desaparecer).

Vou continuar minha caminhada. Amanhã, como já falei, retomo os exercícios físicos de forma leve, já que ainda não estou com o corpo 100%. Quero postar de 5 em 5 dias, esse me parece o intervalo ideal pra postar. Quero também levar no hard mode até onde eu conseguir - admito que isso é difícil pra mim, mas vou tentar.

Por enquanto é só. Até a próxima.

_______________________________________
headbanger
Mensagens : 268
Data de inscrição : 06/11/2014
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 6/7/2019, 10:02
Aí sim vierkenes. Fico feliz pela história com a garota. Olha, uma coisa que aprendi sobre mulheres é que se uma mulher olha no fundo do seu olho, já é meio caminho andado. E se ela sorri então... já está na sua. Ai basta jogar a ideia nela que ela abraça. Porque olho no olho e sorriso são indicadores que a mulher gosta do cara. E quando a mulher gosta do cara, ela vai querer fazer ele feliz, fazer o que ele quer... Aí é só deixar as coisas acontecerem.

Você falou que sentiu um clima. Isso eh mais que uma prova de que ela está afim. Se eu fosse você, chamava logo pra dar um rolê e dava o bote. Porque vc pelo jeito também gosta dela então não vai ser uma coisa forçada. Agora toma cuidado pra não demorar muito e perder a mulher pra outro cara... como você falou que ela é bonita, então pode ter certeza que tem concorrência na parada.

_______________________________________
https://countingdownto.com/create-count-up
Beren Erchamion
Mensagens : 491
Data de inscrição : 25/06/2018
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 8/7/2019, 19:54
Vierkenes, fico feliz de ver seu progresso e perceber o quanto suas habilidades sociais vêm melhorando.

Pode ser algo simples tudo o que você vem fazendo, mas isso tudo é extremamente importante. Você está construindo relações reais com pessoas reais, em situações reais. À medida em que nós vamos acostumando nosso cérebro com esses prazeres verdadeiros, a pornografia vai perdendo força no nosso cérebro, no nosso organismo.

Continue se aproximando dela, já que você percebeu um mínimo de reciprocidade. Não precisa ter pressa, mas aproveite as oportunidades e as chances, não deixe passar. E não tenha medo de, o momento apropriado, ser sincero e direto sobre o que você sente e quer. Pode ser a oportunidade de construir um novo relacionamento que pode te ajudar a engatar melhor o Reboot, ou no mínimo uma experiência real ao invés da ilusão das telas.

_______________________________________
Acompanhe meu Diário

Reboot (inicial): 10/90 (11.1%)

Metas:
- 15 dias (66.6%)

vierkenes
Mensagens : 354
Data de inscrição : 25/03/2016
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 12/7/2019, 00:06
Obrigado pela mensagem, Beren e Headbanger. A ideia é estar conectado ao mundo real, não criar expectativas falsas e ilusórias, saber agir na hora certa, e dar um "sacode" no medo e na falta de confiança. Estou caminhando bem nesse sentido, e a tendência é melhorar conforme eu for conseguindo maiores marcas no reboot.


Dia 13 do reboot

Hard mode quebrado no dia 9. Então são 4 dias de hard mode por enquanto. Acho que vale a pena falar como aconteceu.

Estava em casa e me senti levemente deprimido. Fiquei no computador ouvindo música, depois navegando no facebook. Em pouco tempo percebi que estava a esmo na internet, mesmo com o computador todo bloqueado. Pensei rapidamente em P. Mas na mesma hora, pensei "não, não é isso que eu quero, eu to na flatline, definitivamente não é P que eu quero". Depois de um tempo eu entendi que eu estava sentindo carência afetiva. Esse é um sentimento que me vem com uma certa frequência. Sinto que agora ele se tornou menos negativo, é algo que vem, que faz falta e tal, mas eu não estou encarando isso de forma tão extrema e negativa quanto encarava antes. Ponto positivo para mim.

Mesmo na flatline, eu acabei me masturbando. Durante a masturbação, eu me imaginei deitado no colo de alguém, me imaginei abraçado, fazendo sexo, sentindo calor, bem junto de outra pessoa, etc. Fantasiei com a ex namorada - minha única referência real de afeto desse tipo. Eu não queria ter me lembrado dela, mas achei preferível a outros tipos de fantasia. Durante o ato, constatei que estava com uma ER brutal, na M mesmo. Cheguei a pensar: "se eu estivesse fazendo sexo agora, eu não ia ejacular NUNCA, poderia ficar 2 horas aqui com a mulher mais atraente, não ia conseguir ejacular". Uma hora eu pensei em desistir, mas aí pensei que já tinha ido longe demais, tinha que terminar com um orgasmo. E assim foi.

Por um lado, isso foi bom, pois eu quero curar minha ER, e para isso, estou a partir de agora, eliminando qualquer pensamento ou ansiedade em relação a sexo enquanto eu não estiver com uma boa marca (40 dias de reboot, por exemplo, ou mais). Quando eu tinha uma parceira, eu passei quase 5 meses transando sem conseguir ejacular. Apesar de não ser pior que uma DE (nunca tive, graças a Deus), é HORRÍVEL, é MUITO RUIM fazer sexo e não conseguir ejacular. Eu quero não só ter uma vida sexual, como quero ter uma vida sexual saudável. E isso inclui conseguir ter um orgasmo com penetração.

Todas essas coisas são muito boas, pois me ajudam a manter a mais absoluta calma no processo. Me ajudam a me manter tranquilo com o fato de que não tenho uma parceira. Isso tudo está me ensinando que eu tenho que aguardar com muita paciência meu corpo se recuperar, minha situação se equilibrar. Estou me sentindo realmente calmo. Meu sentimento de frustração sexual diminuiu bastante (ele ainda existe, mas não está tão destrutivo e danoso quanto antes). Espero, de coração, levar esse sentimento comigo sempre, a partir de agora. Não preciso carregar esse peso. Há outras formas de encarar tudo isso.

No mais, estou passando por uma nova fase. Eu consegui, depois de 5 anos, me formar em um curso de graduação. Isso também é muito bom, afinal de contas, é uma nova fase em minha vida. Acaba servindo como estímulo pra levar o reboot adiante. Nessa nova fase, a P não é mais admitida como uma possibilidade. Por outro lado, esse processo de formar me coloca novos desafios. Ainda não sei ao certo o que vou fazer. Posso enfrentar momentos de ócio, de insegurança com relação ao futuro, ou outras coisas. São fatores que podem pesar. Mas vou tentar aplicar a mesma calma que estou sentindo em relação a minha vida sexual, para os outros setores de minha vida.

Algo que eu tenho que resolver logo é estabelecer uma nova rotina e novas atividades. O ócio é o inimigo mais mortal que existe, e com ele eu afundaria rapidamente. Então criar novas rotinas, estabelecer novas atividades é uma prioridade do momento. Estou pensando inclusive em estudar pra concurso. O plano de longo prazo é investir em uma pós graduação. Outras coisas: estabelecer uma rotina definitiva de exercícios físicos, e arranjar um meio para socializar (alguma atividade em que eu conheça pessoas novas e possa interagir, isso é extremamente fundamental para mim).

Ainda não retornei com os exercícios físicos. Admito que vacilei muito com isso. Os resquícios da doença permanecem - talvez leve meses pra eu voltar ao 100%. Mas isso não é desculpa, pois com 90%, por exemplo, já dá pra retomar tranquilamente todas as atividades.

Vacilei feio ficando com o corpo parado esses dias. Ainda bem que estou com 13 dias, posso aproveitar esse embalo inicial e pegar firme amanhã. Só não entro logo em uma academia porque ainda preciso fazer minha mudança de volta pra cidade natal. Mas assim que eu terminar esse processo, vou entrar logo em um esporte ou em uma academia. Esse sempre foi um dos meus objetivos primários no reboot.

Tive algumas recaídas com álcool nos últimos dias. Pelo menos, foram bem mais suaves do que costumavam ser - quantidades menores de álcool. Isso não é o ideal, mas pelo menos consegui reduzir bastante os danos. Estou claramente mais tranquilo do que antes - o que não significa que estou me sentindo em paz e absolutamente relaxado. Resquícios de angústias permanecem.

No mais, vou seguindo no reboot.

Sem muito mais o que falar por enquanto.

Até a próxima!

_______________________________________
Seeker
Moderador
Moderador
Mensagens : 959
Data de inscrição : 02/10/2018
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 12/7/2019, 09:12
Parabéns pela formatura, caro vierkenes! E também pelas duas semanas de reboot! Ademais, é bom saber que você está lidando melhor com o álcool!

Siga firme!

Abraço!

_______________________________________
Meu diário:
http://www.comoparar.com/t8382-diario-do-seeker

1ªtentativa: 284 dias (30/09/2018 - 11/07/2019)


2ªtentativa: 11 dias (12/07/2019 a 22/07/2019)

Meta 1:   90 dias   /  Submetas:   10 ( X )   30 (  )  60 (  )  90 (  )








Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1172
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 12/7/2019, 20:29
Vierkenes, minhas congratulações por haver enfim se formado e estar disposto a mudar para sempre sua trajetória de vida. Identifico-me com seu retrospecto em muitos pontos, embora já tenha praticamente superado situações como carência afetiva e desejo por M. Imagino bem, já conversamos sobre termos mente agitada, como não deve sofrer tentando equilibrar cada botão de equalização de seu cérebro no sentido de uma harmonia geral direcionada ao progresso. Tem daqui minha torcida e meu abraço!


Última edição por Justiceiro do Sertão em 18/7/2019, 21:16, editado 1 vez(es)

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
vierkenes
Mensagens : 354
Data de inscrição : 25/03/2016
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 14/7/2019, 15:18
Obrigado pelas mensagens, companheiros. Muito bom saber que vocês estão por aqui. Espero trocar mais com vocês, postar mais no diário de vocês dois. Justiceiro e Seeker, ambos são exemplos para mim!

Dia 16 do reboot (7 dias em hard mode)

Eu ia demorar mais pra postar, mas senti necessidade de compartilhar algumas coisas aqui. São coisas que em uma visão estrita, não estão diretamente relacionadas ao reboot, mas que pra mim são uma parte vital do processo.

Como eu disse no post anterior, eu terminei a faculdade, só faltando a colação de grau. Esse fim de semana eu voltei pra casa de minha mãe. E foi aqui que eu tive a certeza absoluta do que devo fazer.

No momento eu estou usando o mesmíssimo computador em que consumi P durante uma boa parte de minha vida. Ele está 100% bloqueado, então estou seguro (e estou bloqueado na minha mente também, estou firme no propósito, dentro de mim). Não é bem essa a questão.

Duas prioridades ficaram muito claras na minha mente hoje. 1) Trabalhar 2) Ir embora da casa de minha mãe e viver por conta própria

Sem essas duas coisas, todo meu desenvolvimento, em todos os sentidos, ficam comprometidos. Inicialmente eu vou retornar pra casa de minha mãe (ainda não tenho um emprego, e não tenho pra onde ir). Mas vou colocar todo meu foco e toda minha força para cumprir essas duas metas que eu citei acima. Eu tenho certeza que se eu ficasse aqui por muito tempo, eu poderia até mesmo acabar recaindo com P.

Mas eu não quero isso. Se eu não quero, não vai acontecer. Isso (uma suposta recaída) é um fator que eu posso controlar.

Como trabalhar e sair de casa vai exigir bastante de mim - do ponto de vista físico, psicológico e emocional - vou me preservar ao máximo, afim de ficar na excelência. Não posso ficar fraquejando, bebendo toda hora, esse tipo de coisa, pois é energia desperdiçada e isso pode fazer falta para meus objetivos.

Preciso do meu máximo de equilíbrio para essa nova fase. Essa é a hora de se fortalecer.

Estou com planos mais ousados do que simplesmente ficar distribuindo currículo e aguardando o telefone tocar enquanto estou na casa de minha mãe (eu creio que isso poderia demorar muito, eu poderia ficar até meses nesse esquema). Quero me mudar pra uma cidade a 8 horas de distância, uma cidade turística, onde tem bastante oferta de emprego e muita demanda. Eu já conheço essa cidade, lá é muito movimentado, tem muita gente trabalhando. Com certeza seria mais fácil e mais rápido do que distribuir currículo por aqui. Fora todos os outros benefícios. Eu poderia começar uma nova vida. E é justamente isso que eu quero agora.

Estou entrando em contato com alguns conhecidos que moram lá, talvez eles possam me indicar pra algum lugar ou algo parecido (conheço pessoas que já foram pra lá nesse esquema, estão empregadas e morando lá até hoje). Provavelmente eu vou pra lá no início do mês que vem, sentir o clima, falar com algumas pessoas, correr um pouco atrás.

Senti vontade de compartilhar isso.

Esse processo pode ser um pouco difícil, talvez até doloroso. Mas eu estou animado e confiante, pois sinto que é exatamente isso que eu tenho que fazer. Sinto que estou seguindo verdadeiramente meu caminho.

Em relação ao reboot em si, flatline total. Fissura 0. Levemente ansioso com esses planos futuros, mas ao mesmo tempo aliviado, pois estou dando um passo fundamental pra minha evolução.

Me desejem boa sorte.

Por enquanto é só. Bom reboot pra todos!

_______________________________________
headbanger
Mensagens : 268
Data de inscrição : 06/11/2014
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 14/7/2019, 17:01
Eai vierkenes pegou a mina lá???

_______________________________________
https://countingdownto.com/create-count-up
vierkenes
Mensagens : 354
Data de inscrição : 25/03/2016
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 14/7/2019, 20:14
Na verdade não, Headbanger.

Conversando melhor com ela, eu acabei percebendo que ela estava em um momento de fragilidade. Ela não queria realmente ficar comigo - ou queria, mas apenas pra passar o tempo, se esquecer de outra pessoa, etc.

Talvez você ache que eu sou otário ou burro por não ter sido mais incisivo, etc. Outros caras teriam "comido", gozado e achado isso ótimo. Mas isso simplesmente não condiz com quem eu sou. Não tenho nada contra quem usa ou é usado (na verdade eu tenho sim, mas não me meto na conduta dos outros, hehe). Mas eu não faço isso. Não me interessa. Eu procuro um sexo autêntico, que tenha um sentimento ou um desejo genuíno, que aqueça minha alma. Não que eu esteja esperando o amor de minha vida pra transar, mas um sexo meio vazio, forçado ou pelos motivos que considero errôneos, realmente não me interessa. Fazer sexo com alguém que acabou um relacionamento, está cheio de angústia, está, literalmente, imaginando o ex parceiro dela em mim, realmente não me interessa.

Outros caras não teriam problema nenhum com isso, ficariam felizes de fazer sexo com uma mulher gata e muito atraente, etc, mas eu dispenso. Na verdade, o clima que rolou quando a gente se encontrou foi bem forte mesmo, mas ela estava movida por essas coisas que falei. Eu prefiro que ela transe com um cara qualquer em uma festa, alguém que ela nem vai encontrar de novo, nem vai se lembrar. Vai ser melhor pra ela. No mais, eu continuo a relação de amizade. Quem sabe não rola alguma coisa mais adiante, quando ela tiver mais liberada desses sentimentos?

Pra finalizar o post, estou considerando comprar um smartfone, quero experimentar alguns benefícios da tecnologia. Mas eu só teria um desses se eu tivesse a certeza de que é possível fazer um sistema efetivo de bloqueio. Jamais teria um aparelho que anda sempre comigo, pequeno, portátil, pra ficar tendo recaídas, pra ter acesso fácil à P. Alguém poderia me dar informações sobre isso?

Gratidão a todos que me acompanham.

_______________________________________
headbanger
Mensagens : 268
Data de inscrição : 06/11/2014
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 15/7/2019, 01:33
Pode crer vierkenes. Você é um cara inteligente e já percebeu qual era a da garota logo de cara. E não te acho otário, te acho prudente. Pq ter sexo com quem não gosta da gente só machuca. Eu já estive no seu lugar e percebi que a garota gostava na verdade era de outro e só estava me usando pra ter um trouxa gostando dela. Pulei fora. Vai roubar a energia de outro.


_______________________________________
https://countingdownto.com/create-count-up
vierkenes
Mensagens : 354
Data de inscrição : 25/03/2016
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 16/7/2019, 22:04
Dia 18 do reboot (9 dias em hard mode)

Senti o emocional apertar, por isso vim aqui. Continuo firme no propósito, mas os desequilíbrios sempre nos deixam mais fracos.

Flatline total, e isso é bom. Ansioso com as coisas que falei nos últimos posts, é uma fase de mudança na minha vida.

Tenho fumado cigarro demais, e tá me atrapalhando. To respirando mal. Parece um sinal de alerta do meu organismo: "pare de fumar, ou poderá ter problemas muito sérios em um futuro não tão distante. Pode simplesmente morrer sufocado". Minha parte respiratória foi agredida, e o cigarro multiplica isso por 100.

Sentindo necessidade urgente de encontrar outra forma de gerenciar minhas emoções, a angústia e o peso no peito. Vou retornar a tentar o tempo todo a respiração abdominal (o hábito mais difícil de mudar, e ao mesmo tempo o que dá mais vantagens!). Uma boa respiração combate a vontade de fumar, além de equilibrar todo o sistema como um todo.

Estou me sentindo um pouco decepcionado comigo mesmo por estar a tanto tempo com o corpo parado. Pior que eu preciso movimentar ele, se não as coisas travam, desandam. Parece um tipo de marasmo...eu tenho que interromper essa sensação com uma certa urgência.

To sentindo o peso aumentar, e não to correndo (metafórica e literalmente) pra aliviar isso. Espero mudar essa rotina logo, urgente, amanhã mesmo. A primeira coisa que vou fazer amanhã de manhã é algum exercício de alongamento, vou até colar um papel na parede. Agora de noite fiz umas 20 flexões.

No momento, preciso investir em prevenção emocional e na parte espiritual. Eu tenho ignorado essas práticas, e isso é péssimo.

Amanhã vou no centro espírita. Lá é um espaço que me fortalece na parte espiritual, e me traz ânimo para a luta. Faz tempo que não vou lá - sinal de que me afastei desse tipo de atividade.

Feliz pelos 18 dias. Daqui a pouco (21), vou estar dentro do jogo, de fato.

Lendo o diário de alguns companheiros, entendi ainda mais a necessidade da mais absoluta paciência para as coisas. Muitos anos vivendo na merda. Pouco tempo de reboot. Ainda estou no início da jornada do reboot. Então nunca é demais dizer pra mim mesmo: "dê tempo ao tempo. Se recupere. Não se importe com as coisas futuras, elas serão suas no tempo devido. Continue firme nessa caminhada, que as coisas simplesmente vão acontecer".

Estou também cada vez mais na ideia que o Potiguar falou uns posts atrás: aprender a deixar a sexualidade adormecida na maior parte do tempo, e desperta-la nas horas ou momentos propícios. Isso é uma das melhores coisas que se pode fazer na vida, e é ainda mais importante pra quem faz reboot. Pode ser um pouco difícil no início, mas aos poucos eu estou entendendo o que isso significa, e a paz que isso pode dar.

Tá meio foda, mas vamos que vamos.

Reforço a pergunta do meu último post: dá pra ter um smartfone e bloquear ou impedir de fato o acesso de P nele? Tenho interesse em adquirir um, mas só se eu tiver certeza de que não vai representar um acesso fácil à P.

Valeu por quem acompanha. Bom reboot pra todos.

_______________________________________
Seeker
Moderador
Moderador
Mensagens : 959
Data de inscrição : 02/10/2018
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 17/7/2019, 07:19
Salve, grande Vierkenes!

Bom, antes de mais nada, te desejo boa sorte nos planos de se mudar e começar uma nova vida longe da casa da sua mãe! Que o melhor aconteça!

Quanto ao bloqueio no smartphone, é perfeitamente possível fazê-lo, eu uso o NetAngel e o AppLock, além do navegador Spin, para evitar qualquer risco de acesso à P. Você encontra maiores informações sobre como usá-los nos tópicos específicos aqui mesmo no fórum! Havendo dúvida, é só falar!

Abraço!

_______________________________________
Meu diário:
http://www.comoparar.com/t8382-diario-do-seeker

1ªtentativa: 284 dias (30/09/2018 - 11/07/2019)


2ªtentativa: 11 dias (12/07/2019 a 22/07/2019)

Meta 1:   90 dias   /  Submetas:   10 ( X )   30 (  )  60 (  )  90 (  )








vierkenes
Mensagens : 354
Data de inscrição : 25/03/2016
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 18/7/2019, 20:11
Dia 20 do reboot (ainda em hard mode)

Hoje senti uma certa vontade de consumir P. Por isso to postando, porque to um pouco aflito.

Esses dias me deparei com um gatilho em um filme. Era um filme comum, nenhum motivo pra eu não ver ou algo do tipo, mas lá pro meio tinha uma cena de uma mulher seminua se exibindo pra um cara em uma webcam. Admito que fiquei um pouco excitado, até assisti a cena com mais atenção, mas depois que a cena acabou eu fiquei tranquilo. Mesmo tendo sido algo em pequena escala, gatilho é sempre muito perigoso. Talvez isso tenha influenciado um pouco nessa fissura.

Também hoje fui na casa de um amigo, usei a internet lá e me chamou a atenção um programinha na área de trabalho dele. Vocês já devem saber do que estou falando. Não sei pra que ele usa aquilo, quem sabe ele também não é viciado em P e precisa dos seus meios pra usar a droga.

Ontem consegui correr, mas por pouco tempo. Depois fiz alguns exercícios meio aleatórios em casa, só pra mexer o corpo mesmo. O rendimento foi bem fraco, mas como eu tava parado a bastante tempo, isso foi o esperado. Vou inclusive dar uma corridinha ainda hoje, ainda dá tempo. Não vou deixar escapar a oportunidade de fazer isso pelo segundo dia seguido, e assim aumentar a probabilidade de que eu consiga incorporar isso como hábito. Fora que vai eliminar essa leve fissura que estou sentindo agora.

Pensei em me masturbar, mas depois vi que não tem sentido, já que estou na flatline - meu pênis ainda está murcho. Foi aí que ficou claro que isso não tem nada a ver com um desejo natural por orgasmo, é somente um cérebro viciado em estímulo, pedindo sua droga.

Espero que essa leve fissura não aumente, e desapareça depois. A partir de agora vou pegar mais pesado no reboot e em tudo que isso implica, pois a qualidade conta mais que a quantidade de dias.

Dei uma lida rápida em alguns diários e reforcei meu compromisso. Vi companheiros que raramente passam dos 20 dias. Outros que já obtiveram grandes marcas, mas estão em um ciclo constante de quedas. Depois de ler isso tudo, resolvi me ater ao compromisso. 20 dias é pouco, tem alguns que estão com um número de dias parecido com o meu (como o Beren). O fato é que 20 dias é realmente muito pouco pros meus planos.

Estou em uma compulsão horrível por maconha. Sempre que eu fico fumando demais, a coisa desanda completamente. Preciso urgentemente descobrir porque eu continuo fumando essa porra, o que me leva a isso. Se eu tivesse um uso "social", digamos assim, tudo bem, mas meu cérebro é o de um viciado, e eu não tenho condições nenhuma de usar nenhum tipo de droga de forma recreativa. Eu já to a vários dias fumando, tá foda. Conversei hoje com minha psicóloga sobre isso, talvez eu consiga desfazer esse mecanismo, com fé em Deus. Hoje eu joguei fora uma pequena quantidade que eu tinha comprado - já fiz isso muitas vezes, isso só demonstra como eu não tenho controle sobre meu uso. Eu diria até que o consumo excessivo de maconha com certeza interfere na fissura por P.

São várias coisas...mas eu vou continuar no reboot e conseguir mais dias. É uma questão de honra, pessoal. É uma batalha coletiva, porque tem vários aqui que estão nessa. Um que se fortalece e vence é incentivo pros outros. Cair é ficar pra trás, se juntar com os que chegam no fórum. É preciso romper esse ciclo maldito agora ou nunca.

Então estou estabelecendo a meta de 30 dias. Eu conseguirei, porque eu quero. E é isso.

Bom reboot pra todos!

_______________________________________
potiguar
Moderador
Moderador
Mensagens : 559
Data de inscrição : 15/10/2018
Idade : 26
Localização : Natal/RN
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 18/7/2019, 21:04
Isso aí cara, vejo em você muito mais equilíbrio agora e você está certo, o importante é a qualidade, vamos em frente!

_______________________________________
Os melhores dias estão por vir






Meu diário: http://www.comoparar.com/t8426-diario-de-potiguar25
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1172
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 18/7/2019, 21:18
Caro Vierkenes, primeiramente desculpas por tê-lo confundido com outro parceiro de lutas há alguns comentários. Já corrigi o erro.

Agora sim. Boa sorte nesta intensa e honrada busca por se superar qualquer que seja a forma. Resista, resista bravamente mesmo a qualquer tentação, sei que conseguirá superá-las face à experiência galgada na luta contra a pornografia.

Conte com meu apoio.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
vierkenes
Mensagens : 354
Data de inscrição : 25/03/2016
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 20/7/2019, 21:04
Valeu, Potiguar. Ainda tenho muitos hábitos pra implementar. Mas vamos devagar, uma coisa de cada vez.

Caro Justiceiro, você lembra da virtude fundamental nisso tudo: resistir. Sim, pelo menos a P eu estou disposto a erradicar de forma definitiva de minha vida. O resto vou deixar correndo. Continuar com a P seria atrasar mais meu desenvolvimento. Estou em uma nova fase, e quero fazer jus a isso. Então, continuarei por mais dias.

Dia 22 do reboot

Postando de novo porque a situação tá apertada. Quando tá assim, prefiro postar do que me afastar do fórum. Mais material humano sobre a batalha de um viciado pra vocês.

Acho que já é o terceiro dia que consigo correr diariamente. Eu sempre achei corrida algo muito bonito e significativo, quando era pequeno sempre quis correr. Comecei a prática durante o reboot (vejam quantas descobertas esse processo nos traz!). Me lembrei que em um período, consegui engatar com regularidade durante cerca de 1 mês ou mais (no mínimo 4 ou 5x na semana) e senti realmente os benefícios. São maravilhosos, na minha opinião. Mas é preciso persistir mais para isso. Então amanhã, um domingo, será o quarto dia seguido. Vou continuar com isso, porque é algo que eu gosto muito.

Pensei também que eu tenho sérios problemas psicológicos. São muito graves, a meu ver. Influenciaram no vício em P e tudo o mais. Também me levaram a um estilo de vida contraproducente, inclusive pro reboot. Um estilo de vida isolado, com dificuldade de contato humano. É mais difícil vencer o vício com essa condição. Mas fato é que desde de que entrei nesse fórum, estou usando todos os meus recursos e conhecimentos para reverter isso. Quero ser livre da P e conseguir viver a vida, não largar a P pra levar uma vida de isolamento, sofrendo por não conseguir contato.

De tarde, senti novamente carência afetiva. Eu sinto as vezes, mas está definitivamente muito mais tranquilo e leve do que era antes. Comecei a fantasiar com uma menina que eu sempre me senti atraído, mas nunca consegui muita conversa. Foram 13 dias em hard mode, 2 M em 22 dias de reboot. A ejaculação veio muito mais fácil dessa vez, um indicativo de que a ER diminui de nível. O orgasmo foi muito bom, eu cheguei a dormir depois de gozar! Foi um dos melhores que eu já tive, mesmo com apenas 22 dias de reboot.

Eu nunca tive problema com masturbação. Um orgasmo, mesmo com masturbação, pode ser realmente muito bom, principalmente depois de muitos dias na abstinência. O orgasmo da pornografia é morto e nulo: não há prazer nenhum nisso, nós nem sentimos e já partimos pra outra. O orgasmo da M sem P pode ser muito poderoso, relaxante, simplesmente dá um ânimo a mais na vida. A maior maravilha do mundo é ejacular dentro, sem preservativo, e com alguém com quem haja um desejo verdadeiro. Não há nada que se compare com isso, com uma relação verdadeiramente amorosa (que passa longe de transar com uma prostituta, por exemplo). Mas como essas coisas não podem ser compradas com dinheiro, é melhor aguardar.

Depois da masturbação, eu me senti melhor. Mais relaxado. Com mais ânimo. Pretendo ficar mais 13 dias em hard mode, no mínimo.

Hoje li no diário do Randy algo que me chamou muito a atenção. O fato de que temos que manter absoluta distância de P ou semelhantes. Somos como o alcoólatra: uma única gota de cerveja pode despertar nele toda a voracidade do vício, e faze-lo perder tudo. Tudo isso por causa de um único copo! Mas somos assim. 2 segundos de uma imagem errada pode nos fazer perder tudo. Eu fiquei com uma leve fissura por causa da cena de um filme, imaginem! (cena essa que era realmente provocante, embora não tão longa).

Essas coisas são importantes. Nos ajudam a entender melhor como viver a vida sem P.

Eu continuo aqui, na minha estranha condição. Frequentemente penso que o jeito que levo minha vida não facilita em nada o reboot. Mas ao mesmo tempo, também estou me empenhando em mudar esse estilo de vida. Quero ser uma pessoa mais aberta, mais livre. Esse é o melhor remédio pra se livrar da P.

Continuo na jornada. Espero postar somente no dia dia 30 ou mais.

Até a próxima!

_______________________________________
potiguar
Moderador
Moderador
Mensagens : 559
Data de inscrição : 15/10/2018
Idade : 26
Localização : Natal/RN
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 21/7/2019, 09:30
A pegada é essa, na minha humilde opinião a raiz de nossos problemas com PMO é a nossa psique. Problemas com autoestima, insegurança, insatisfação sexual e etc. Todos eles tem raízes psicológicas e podem nos levar a vícios que funcionam como uma forma de alívio o que no nosso caso levou a PMO, acredito que quando você conseguir descobrir seus fantasmas internos e acetá-los vai ter uma qualidade ainda maior no reboot.

_______________________________________
Os melhores dias estão por vir






Meu diário: http://www.comoparar.com/t8426-diario-de-potiguar25
Francisco
Mensagens : 75
Data de inscrição : 15/01/2019
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 22/7/2019, 12:56
Olá, Vierkenes! Como vai?

Estou passando aqui para retribuir sua visita e suas palavras em meu diário. Muito obrigado pelos valiosos conselhos que me deu.

Estou um pouco atarefado no momento, e só entrei mesmo para relatar algumas coisas em meu diário. Depois, com mais calma, tirarei um tempo para ler um pouco mais da sua história e assim poder ajudá-lo de alguma forma.

Força guerreiro, estamos juntos. Forte abraço!

_______________________________________

"Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você estará fazendo o impossível."
São Francisco de Assis

MEU DIÁRIO: http://www.comoparar.com/t8749-diario-do-francisco-25-anos#223613
vierkenes
Mensagens : 354
Data de inscrição : 25/03/2016
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 23/7/2019, 09:07
Excelentes palavras, Potiguar. Não poderiam ser mais acertadas. Você é um cara sábio, bastante ponderado, e entende das coisas. É por aí mesmo!

Obrigado, Francisco. Eu gosto de seu diário, sinto uma aura boa nele. Estarei aqui aguardando sua visita!

Dia 25 do reboot

Continuo muito firme no propósito, apesar de achar que a vida que eu levo é realmente doente.

Era muito mais doente quando eu consumia P, disso não tenho nem dúvida. Era humilhante e ridículo. Hoje ainda é um pouco ridículo, mas pelo menos não passo humilhação. Enfim, as coisas simplesmente melhoram muito sem P, o que não significa que fiquem necessariamente boas. As coisas podem continuar ruins porque há coisas que o reboot não soluciona. Saudades do tempo em que eu me iludia, achando que isso ia me transformar no super homem, que eu iria conquistar o mundo cortando a P de minha vida.

Ainda é um pouco cedo pra notar os benefícios. Notei que meu pênis tá maior, com um aspecto mais bonito e saudável. Estou tendo ereção matinal, bem curta, e só. O resto do tempo, flatline total. Estou achando muito bom ignorar meu pênis, isso dá uma certa sensação de tranquilidade.

O sentimento de frustração veio com tudo. E com ele a constatação da minha bizarra condição. É foda. To cansado de lidar com isso. Parando pra pensar, eu até acho que sou forte, por suportar ter vivido da forma como eu vivi a maior parte da vida. Suportei na base das drogas, é verdade (incluindo a P), mas mesmo assim, acho que fui forte. Isolamento psíquico, afetivo e sexual, a sensação constante de estar apartado dos outros, insistir em sempre sair pra beber sozinho enquanto vejo e percebo que as outras pessoas estão juntas. Estar em um lugar movimentado e se sentir como um fantasma, se sentir flutuando no meio das pessoas, como se estivesse em outro plano. Não conseguir se conectar com as situações. Bloquear e impedir a manifestação de meus sentimentos, de meu amor e de minha sexualidade. Ter que constantemente ouvir comentários e perguntas sobre meu comportamento, do porque eu sou assim. Se sentir constantemente preso dentro de mim mesmo. Muita angústia e peso no peito. Dentre outras coisas. É complicado.

Como eu disse, continuo muito firme no reboot. Eu vou completar os 90 dias, não importa sob que condições. Se eu conseguir, com todas essas coisas que falei acima, vou me considerar um herói.

Sem dúvidas existe um nó muito profundo em algum ponto dentro de mim, que torna a minha vida pesada e angustiante. Já melhorou bastante, é verdade. As vezes eu me sinto melhor, mas a realidade é que essa sensação é quase que constante, eu simplesmente perdi os cálculos de quanto tempo eu vivi sentindo todas essas coisas. Estou realmente cansado, eu admito.

Ontem a frustração sexual bateu muito forte, foi o dia que esse sentimento veio mais forte nesses 25 dias. Bom, isso pesa pra caralho, eu estaria mentindo se dissesse o contrário. Não me interessa o que os outros aqui acham, se tem gente aqui que é casto e consegue viver sem sexo, sem contato íntimo. Eu não quero viver sem esse contato. Ficar sem sexo e contato íntimo é horrível, péssimo, é muito ruim. Pra mim, isso realmente pesa muito. Eu não tenho vida sexual. Eu não beijo ninguém. O pior de tudo é quando esse tempo simplesmente vai se prolongando. A falta desse contato já está começando a me machucar de novo. Mas vamos carregando esse peso, é o jeito. Só não pode é ver P. É simplesmente bizarro que eu me prive de uma experiência tão boa, rica e benéfica, que nos deixa leve e feliz. Que relaxa bastante.

Ontem resolvi dar uma olhada no tinder de novo. Consegui dar match com uma menina, comecei a conversar com ela. Em pouco tempo conversando com ela percebi que eu não tinha entendido qual o espírito da coisa...me comportava de maneira um pouco inadequada e pouco usual pro ambiente. Talvez isso seja apenas um reflexo da minha total incompetência com as mulheres - eu não fico com absolutamente ninguém, então minha incompetência nessa área é de 99%. Mas o fato é que na conversa, eu senti uma certa insinuação sexual da parte dela (isso na primeira conversa mesmo, com 20 minutos conversando). Ela não foi tão direta, como outras (algumas já vão mandando nudes e falando sacanagem, já vi relatos desse tipo), mas eu entendi o recado. Tentei ser mais incisivo na conversa. mesmo sendo incompetente para tal. Eu simpatizei com ela, achei ela bonita também. Eu acho que ela transaria comigo - evidentemente algo casual mesmo, só pra gozar e ficar de boa um pouco. Eu também transaria com ela nessas mesmas condições, isso se eu não fosse totalmente lerdo, idiota e inútil pra essas coisas. Bom, agora que eu entendi um pouco melhor como funciona o tinder, eu vou puxar um pouco conversa com ela, até puxar pra coisas mais quentes, se eu sentir que dá pra fazer isso. Se em 7 dias eu não tiver nenhuma perspectiva de um encontro, deixo pra lá e mantenho ela apenas como contato, enquanto parto pra outra.

Vou usar o tinder até conseguir fazer sexo com alguém - mas vou esperar mais dias de reboot, pois quero ter certeza de que estarei com minha energia alta, e de que vou conseguir ter um orgasmo. Evidentemente eu não espero experiências amorosas transcendentais. Mas o fato é que transar, mesmo que não seja tão bom ou tão profundo assim, simplesmente me faria muitíssimo bem. Eu iria ganhar experiência. Iria abrir mais meus bloqueios. Iria simplesmente me sentir melhor. Sentiria um pouco de alívio dos sintomas que falei lá em cima. Talvez me sentisse mais leve, e um pouquinho mais feliz. Não espero nada profundo mas apenas relaxamento e um pouco de alívio. Eu acho que não sou um cara tão ruim assim pra não merecer isso.

Falei demais, mas o que interessa mesmo é ficar longe da P.

Hoje particularmente, não estou me sentindo bem. Estou terminando de ajeitar umas coisas na minha vida. Na semana que vem vou me matricular em uma academia ou um esporte, e seguir firme nessa. Talvez eu viaje, pra um lugar sem internet. Isso vai ser bom.

Pretendo em breve, começar a meditar. Eu sofria com uma aceleração mental absurda e extrema. Além de me causar bastante tensão, isso também me impedia totalmente de meditar. Mas obtive excelentes resultados com um tratamento, diria que melhorou pelo menos uns 40-50%. Acho que com essa melhora, esse descongestionamento da minha parte mental, a meditação se tornou uma possibilidade real. Antes, eu sentia que era realmente impossível. Mas agora, dá pra fazer.

Pra terminar, percebi que depois de um certo número de dias, a vontade de ver P vai desaparecendo. Por outro lado, ficamos mais sensíveis aos gatilhos. Graças a Deus, eu raramente encontro gatilhos no meu caminho, mas eles são absolutamente fatais pra mim. A prevenção nesse sentido tem que ser uma prioridade. Eu sinto que consigo levar o reboot adiante nessa tentativa, mas uma simples imagem pode por tudo a perder.

Bom, por enquanto é só. Bom reboot pra todos.

_______________________________________
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1172
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 24/7/2019, 21:03
Rapaz, segure-se da melhor forma. Percebo o tamanho da sua luta, principalmente a respeito da aceleração mental, pois conheço profundamente este problema e até já conversamos a propósito. Continue disposto da maneira como você sabe que vai lhe fazer bem de todas as formas, torço por você.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
potiguar
Moderador
Moderador
Mensagens : 559
Data de inscrição : 15/10/2018
Idade : 26
Localização : Natal/RN
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 25/7/2019, 17:06
Cuidado com o Tinder, pode ser um poderoso gatilho!

_______________________________________
Os melhores dias estão por vir






Meu diário: http://www.comoparar.com/t8426-diario-de-potiguar25
vierkenes
Mensagens : 354
Data de inscrição : 25/03/2016
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 27/7/2019, 18:30
Dia 29 do reboot

Obrigado por quem me apoia.

Estou em uma merda absoluta. Sem perspectiva nenhuma de vida. Ficando cada dia pior. Pensando em coisas extremas.

Mas não vou cair. Mesmo que as vezes eu me pergunte o sentido disso, mesmo que as vezes - mas não de forma realmente séria - me venha a ideia de consumir P.

Dias atrás experimentei um grau extremo de angústia. Me agredi brutalmente com alimentação, passei bastante mal. Hoje estou morrendo de vontade de beber, mas isso evidentemente seria quase um suicídio, visto que ainda estou fragilizado da parte intestinal. Certamente eu iria parar no hospital se fizesse isso.

Bom, tudo pode estar uma merda e fodido, mas não vou recair. Parece que consegui atingir uma convicção interna inabalável de parar com essa merda de adolescente fracassado - muito embora eu seja um adulto fracassado, hehe.

Provavelmente boa parte disso tudo vai passar - ou então não, talvez minha estrutura psíquica seja zoada e permaneça assim pelo resto da vida, sei lá.

Eu levo uma vida horrível. Mas agora eu levo uma vida horrível, sem P. Já estou mais ou menos habituado a ficar sem essa porcaria.

Vamos caminhando. Convicção absoluta na vitória contra a P, queria estar com essa mesma convicção de que um dia eu vou simplesmente me sentir bem e ter uma vida normal. Estou muito longe de recair, apesar de estar me sentindo desesperado e destruído por dentro.

Vamos caminhando, a espera de dias melhores. Espero, em um futuro próximo, postar mensagens mais positivas e em um estado melhor de ânimo.

Bom reboot pra todos!

_______________________________________
Kusmin
Mensagens : 237
Data de inscrição : 23/07/2019
Idade : 27
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 27/7/2019, 19:12
Força vierkenes! As vezes a gente passa por momento que tudo parece uma merda rs, mas como disse a gente passa e esses momentos tbm. Foque em você e em que você se visualiza ! Cuidado para não trocar um vicio por outro ! Força estamos juntos!

_______________________________________
Meu diario
vierkenes
Mensagens : 354
Data de inscrição : 25/03/2016
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 29/7/2019, 00:59
Obrigado pelo apoio, Kusmin!

Dia 30 do reboot

Minha situação não está nada boa.

Estou sentindo uma tensão crescente dentro de mim, a alguns dias. Parece que essa tensão só aumenta. Está se tornando insuportável. Isso está se manifestando até de forma física, sob uma horrível sensação de peso no peito.

Com 30 dias limpo, admito que me encontro em uma situação de risco em relação ao reboot. Embora esteja plenamente agarrado a ideia de eliminar isso de minha vida - mesmo que mil outros problemas surjam - esses momentos são os piores. Mas, aconteça o que acontecer, eu não vou cair. Posso falhar em outras coisas, mas com o reboot, eu não vou falhar. Seguindo a sabedoria do "uma coisa de cada vez", vou eliminar 100% a P de minha vida, e ir consertando o resto. Coloco o foco na P pois a humilhação e o sofrimento que isso me causou não foi brincadeira. Nunca mais na minha passarei por certas situações ocasionadas pelo vício em P. A dor de algumas delas estão bem vivas dentro de mim.

Depois de algumas tentativas frustradas no tinder, vou desistir do aplicativo, por enquanto. Reconheço que pode ser útil em alguns casos e situações (incluindo arranjar sexo fácil, vários amigos meus conseguem isso). Mas parando pra pensar melhor na minha situação, percebi de forma muito clara que não é exatamente esse meu problema, e que isso está longe de ser uma solução pra mim. Talvez seja útil em outro momento, mas por enquanto é absolutamente inútil, e até mesmo danoso pro meu processo.

Hoje arranjei um smartfone. Comecei a mexer pra me acostumar com o aparelho.Testei o navegador, funcionando perfeitamente, e sem bloqueios. Evidentemente a primeira coisa que fiz foi instalar os aplicativos de bloqueio, mas não consegui de primeira. Depois de tentar por um tempo, e um estado de tensão alto, achei prudente deixar pra lá por enquanto. Minha mentalidade contra a P está muito forte, mas em situações emocionais extremas e com apenas 30 dias de reboot, é arriscado ficar usando um dispositivo sem bloqueador. Talvez com 100 dias ou mais eu me sentisse mais seguro para tal ato, mas por enquanto, a prudência me diz pra evitar esse tipo de situação.

Não vou jogar esses 30 dias no lixo de jeito nenhum. Agora a pouco li alguns diários, bem inspiradores, por sinal. Fiquei com vontade de me juntar ao time dos vencedores, caras como o Potiguar, o Justiceiro do Sertão (os diários que li agorinha) e tantos outros, que estão com mais de 200 dias longe desse lixo. São vocês que me inspiram. Aqui no fórum vemos que é perfeitamente possível viver longe disso.

Meu histórico com o vício em P é bem grave. Eu passei, facilmente, uns 15 anos ou mais consumindo essa porcaria quase que diariamente. Acho que usava a P da mesma forma que fumo cigarro hoje em dia. O tempo todo, basicamente. Pra qualquer dorzinha, qualquer frustração, qualquer contrariedade na minha vida, eu ia lá e me masturbava 1,2,3 ou mais vezes. Muitas vezes eu fazia isso assim que eu acordava. Outras vezes ficava na madrugada vendo vídeos até as 4 da manhã, geralmente acompanhado de álcool e maconha...lamentável. Tempos realmente sombrios. Eu deixava de sair com amigos pra ficar em casa consumindo P, fiz isso várias e várias vezes. Lembro que assim que entrei no fórum, com 2 ou 3 dias sem essa droga, eu explodia, ficava altamente nervoso. Ficava que nem um usuário de crack...fazia qualquer coisa pra consumir P. Acho que na época do auge do vício eu seria capaz até de roubar um celular que estivesse disponível e ficar 4 ou 5 horas tentando descobrir alguma senha ou algo do tipo só pra consumir P. Eu já cheguei a ficar mais de 3 horas tentando desbloquear um computador só pra ver um videozinho em uma qualidade horrível, e me sentia satisfeito com isso. Eu expus esse tipo de comportamento pra ex namorada, uma mulher que eu realmente amava. Isso foi muito humilhante pra mim. Foi um dos golpes mais fatais que o vício em P me deu.

Bom, se tiver algum desavisado lendo isso que não sabia dos danos causados por isso, recomendo que parem agora com essa merda. Se tiver alguém que acabou de recair, a dica é: jamais desistam de largar isso. Eu estou a exatos 3 anos e e 4 meses no fórum, e o máximo de dias que consegui foi 85 dias, isso foi esse ano, inclusive, caí no dia 13/3. Eu nem completei os famosos 90 dias. Não importa o tempo que vai levar. É normal levar esse tempo, até mais do que isso, pra erradicar esse mal de forma definitiva de nossas vidas.  Esses dias eu vi que um companheiro abandonou o fórum depois de várias tentativas frustradas. Eu sei que ele vai voltar, pois nós, que somos viciados nisso, sabemos perfeitamente que nada na nossa vida vai andar enquanto a gente continuar nessa. É simples assim.

Hoje é segunda feira. A partir de hoje, vou começar a ajeitar a minha rotina, minhas atividades, etc. Ainda essa semana, ou no mais tardar, nos primeiros dias de agosto, vou fazer algumas coisas essenciais. A academia está incluído nisso. Na verdade, embora reconheça todos os méritos da academia, acredito que um esporte seria muito mais benéfico para mim. Mas como estou fora de forma, quero fazer pelo menos 1 mês de academia, só pra dar um gás a mais. Isso é para muito breve.

Amanhã vou pra um grupo no centro espírita. Eu só não digo que abandonei de vez minha parte espiritual porque, no meu íntimo, estou firmemente agarrado a isso. Apenas não estou dedicando o tempo que deveria pra essas atividades, nem realizando muitas práticas externas. Se eu voltar a essas coisas, vou me fortalecer bastante. Reconheço também que estou envenenado por alguns sentimentos ruins (frustração, raiva e outras coisas mais). Acho que o remédio espiritual ainda é o melhor pra esse tipo de coisa. É meio lento, e exige perseverança na oração, mas é altamente eficiente. É fundamental eliminar essas coisas, estão começando a me fazer bastante mal.

Esses dias fiquei muito tempo no facebook. Admito que de forma totalmente ilusória e até mesmo danosa. Sem risco de gatilhos ou algo do tipo, pois nunca na minha vida usei facebook para isso. Mas esse contato prologando com esse tipo de rede social é danoso. Parece que aumenta o sentimento de frustração e de ilusão. É bem ruim.

Me aproximei bastante de uma menina de que falei uns posts atrás. Eu tava no intuito da amizade mesmo, falando com ela numa boa, sem alimentar nenhum tipo de expectativa. Mas tenho que reconhecer que essa proximidade, essa troca de mensagens constante, troca de confidências e até mesmo uma certa sensação de intimidade acabaram por fazer retornar meu desejo por ela. Decidi não enviar mais mensagens pra ela e aguardar pra ver se ela sente minha falta e fala comigo. Achei que isso é o mais prudente por enquanto. Se eu continuar nessa relação virtual com ela, em algum momento eu vou ter que demonstrar meu desejo. Acho que hoje em dia isso já não é mais tão problemático pra mim, ainda mais por se tratar de um desejo autêntico e legítimo - eu realmente gosto e me sinto atraído por ela. Não sei no que vai dar - lembrando que ela não mora aqui na cidade, então eu nem me encontrei com ela ainda. Da última vez que nos falamos, ela comentou algo sobre a gente sair um dia desses. Não vou ficar pensando nisso, vou deixar as coisas acontecerem.

Acho que diante de tanta coisa, e diante de tantas dificuldades, finalmente estou me considerando no início da batalha - esses 30 dias foram só a introdução. E que introdução!, visto as grandes dificuldades que enfrentei nos últimos dias, nos planos emocionais e psíquicos. Sinal de que estou firme e forte na batalha.

Vou diminuir minhas postagens no fórum, visto que não vou resolver os outros graves problemas de minha vida aqui. Gostaria de fazer 2 posts a cada 10 dias, aproximadamente.

Estou me comprometendo a atingir a meta de 40 dias dessa vez. Eu vou conseguir porque eu quero do fundo de minha alma. É simples assim. Estou me sentindo grato por Deus ter me guiado até aqui e me mostrado como o reboot é a base de minha vitória. É como eu disse uns parágrafos acima: nada na nossa vida vai pra frente, enquanto a gente continuar nessa. Eu já constatei isso centenas de vezes, então pra mim isso é um fato indiscutível.

Enquanto isso, vou resolvendo as outras coisas. Ainda tenho muito tempo pela frente. Ainda tem muito o que aprimorar no processo. Agora é a hora.

Quero também postar mais nos outros diários. Nunca mais dei uma força pros outros companheiros. Mas farei isso, sem dúvidas. Sempre dá pra dizer uma palavrinha de esperança e força pros outros. Aqui estamos todos no mesmo barco, compreendemos esse desafio e tudo que isso implica. Me inspiro em muitos aqui, e quero ser inspiração pra outros.

Por enquanto é só. Gratidão por quem me acompanha.

Bom reboot pra todos!

_______________________________________
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1172
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27
Ver perfil do usuário

Diário - Vierkenes - Página 22 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 29/7/2019, 20:19
Boa noite, Vierkenes. Antes de mais nada, novo obrigado pelas referências. Se sou espelho para alguém, nem sei como...

Conheço muito isso de humilhação e sofrimento causados pelo vício em pornografia. Algumas situações relacionadas até hoje me queimam por dentro, causando-me arrepios quando a lembrança de um modo ou outro é suscitada. Sei muito bem o que você sente.

Também já enfrentei empreitadas bizarras para conseguir pornografia, como tentar burlar senhas Wi-Fi da vizinhança quando estava sem sinal em casa (junho de 2013, época daqueles controversos protestos) , ficar 3-4 horas tomado de desespero tentando baixar um filme pornô qualquer com a Internet lenta (setembro de 2012) , catar revistas masculinas no lixo para "consumi-las" às escondidas numa área verde perto de casa (junho de 2012), ir ao supermercado com minha mãe só para furtivamente acessar P do telefone celular dela (dezembro de 2016), acessar P discretamente numa lan house cheia de crianças e sair disfarçadamente após ter ejaculado de molhar o shorts (julho de 2012, para nunca me esquecer), durante os intervalos de aula fuçar telefones celulares de meninas da sala atrás de fotos provocantes que sei que elas tiravam para os namorados (maio/junho de 2007), estas são as de que me lembro agora e acho melhor nem ficar tentando me lembrar de outras para relatar aqui. Fica a verdade, de qualquer modo, segundo a qual quem duvida de que a P é capaz de causar isso tudo que veja a declaração de mais um aqui, que veja minhas considerações a endossar o que acaba de ser dito acima por um seu colega de luta. E que tais cidadãos tenham a vergonha na cara de lutar até o fim para se livrar desta droga se não quiserem ter suas vidas arruinadas para sempre. Tenho e temos dito, que isto chegue ao máximo de pessoas possíveis, sobretudo jovens.

Portanto, meu nobre, sinceros aplausos pela disposição em incinerar para sempre essa praga da sua vida e incentivar os demais a também fazê-lo. Afinal não há jeito, para se livrar de uma peste dessas, só sendo muito radical, só se entregando de corpo e alma a qualquer desafio que surgir, relembrando tudo de ruim que já aconteceu em nossas vidas face a tantos anos exterminados por uma odiosa negação da realidade sob a forma de um orgulho dos mais nojentos, sendo que o mundo real é de longe muito mais prazeroso que qualquer pensamento besta e inverossímil que nossas turbulentas mentes podem vir a conceber.

Intensas saudações e conte comigo!

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum