Compartilhe
Ir em baixo
Tiago Mendes
Tiago Mendes
Moderador
Moderador
Mensagens : 1776
Data de inscrição : 31/07/2016

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 25/7/2019, 22:13
Oi Justiceiro, boa noite.

Parabéns pelo excelente resultado no reboot!

Gostaria de te convidar a voltar a fazer parte da moderação do fórum. A quantidade de inscritos no fórum tem aumentado assim como a necessidade de mais moderadores para acompanhar suas atividades e manter este espaço organizado.

Aguardo resposta.

_______________________________________


Me acompanhe AQUI
(1º reboot concluído em 2018)
TheMan
TheMan
Mensagens : 174
Data de inscrição : 15/07/2019
Idade : 27

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 25/7/2019, 22:26
Justiceiro do Sertão escreveu:Caro TheMan, não é por nada mas você remeteu a um comentário meu felizmente já meio antigo (mais precisamente de há quase cinco anos). Não sei se confundiu página ou algo do tipo, entretanto não importa. Por ora minha situação já está um pouco melhor, posso dizer que não sinto mais fissuras e/ou fantasias, só vez ou outra algum desconforto quando me deparo com coisas que me lembram situações afins daquelas que já vivi (ou não, se me entende).

De todo modo, meu abraço e votos de vitória.

Isso que dá responder o tópico quando se está cansado e com sono. Nossa, que vergonha, haha!  Very Happy

De qualquer forma, parabéns por mais um dia de vitória, Justiceiro!

_______________________________________
"Chutando a pornografia para fora da minha vida. Um dia por vez."



Meu diário: http://www.comoparar.com/t9346-diario-do-theman
Seeker
Seeker
Moderador
Moderador
Mensagens : 1060
Data de inscrição : 02/10/2018

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 26/7/2019, 08:05
Justiceiro do Sertão escreveu: Outro dia com agenda cheia. Melhor que seja assim.

Razoável movimento no trabalho e praticamente nenhum gatilho, tenho aprendido a lidar profissionalmente com tudo. O único senão foi um surto de aceleração ao trocar de roupa na hora da saída (tais episódios felizmente estão se extinguindo), que me fez dar um murro na pia de mármore do banheiro, cortando com sangue minha mão e ocasionando certo inchaço; minha mão ainda está doendo e inchada um pouco, contudo acredito que não se trate de nada mais grave. Ainda carrego dos tempos de imaturidade uma certa dificuldade de coordenação motora-espacial, que me fez por anos ter dificuldades de orientação (ler mapas e me encontrar em ruas, por exemplo) e ainda me leva a atitudes de criança desastrada, o tempo todo tropeçando, esbarrando, derrubando coisas, já cheguei a quebrar o pé chutando um objeto de madeira dentro de casa. Enfim, após sair do serviço, um monte de tarefas a resolver com meu pai, tudo metodicamente cumprido, sem choro. Sem conversa, sem desculpas, nada melhor para minha mente, meu corpo e meu eu como um todo. Nada melhor.

Por dias cada vez melhores.

Você inspira, amigo Justiceiro! Alce voos cada vez maiores!


_______________________________________
Meu diário:
http://www.comoparar.com/t8382-diario-do-seeker

1ª tentativa: 284 dias (30/09/2018 - 11/07/2019)


2ª tentativa: 11 dias (12/07/2019 a 22/07/2019)

3ª tentativa: 52 dias (23/07/2019 a 13/09/2019)

Meta 1:   90 dias   /  Submetas:   10 ( X )   30 ( X )  60 ( X )  90 (  )








Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1501
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 26/7/2019, 19:09
Tiago Mendes escreveu:Oi Justiceiro, boa noite.

Parabéns pelo excelente resultado no reboot!

Gostaria de te convidar a voltar a fazer parte da moderação do fórum. A quantidade de inscritos no fórum tem aumentado assim como a necessidade de mais moderadores para acompanhar suas atividades e manter este espaço organizado.

Aguardo resposta.

Caro Tiago Mendes, boa noite.

Antes de tudo obrigado pelo suporte e digo a você que ainda não me sinto pronto, pelo menos não por ora, para ingressar na moderação do Fórum, devido à rotina carregada que venho tocando ultimamente. Seria honroso para mim, não descarto a possibilidade, todavia não deve ser para tão logo. Caso soe um momento adequado, entrarei em contato.

Minhas saudações e quem sabe a qualquer hora.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1501
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 26/7/2019, 19:14
Seeker escreveu:
Justiceiro do Sertão escreveu: Outro dia com agenda cheia. Melhor que seja assim.

Razoável movimento no trabalho e praticamente nenhum gatilho, tenho aprendido a lidar profissionalmente com tudo. O único senão foi um surto de aceleração ao trocar de roupa na hora da saída (tais episódios felizmente estão se extinguindo), que me fez dar um murro na pia de mármore do banheiro, cortando com sangue minha mão e ocasionando certo inchaço; minha mão ainda está doendo e inchada um pouco, contudo acredito que não se trate de nada mais grave. Ainda carrego dos tempos de imaturidade uma certa dificuldade de coordenação motora-espacial, que me fez por anos ter dificuldades de orientação (ler mapas e me encontrar em ruas, por exemplo) e ainda me leva a atitudes de criança desastrada, o tempo todo tropeçando, esbarrando, derrubando coisas, já cheguei a quebrar o pé chutando um objeto de madeira dentro de casa. Enfim, após sair do serviço, um monte de tarefas a resolver com meu pai, tudo metodicamente cumprido, sem choro. Sem conversa, sem desculpas, nada melhor para minha mente, meu corpo e meu eu como um todo. Nada melhor.

Por dias cada vez melhores.

Você inspira, amigo Justiceiro! Alce voos cada vez maiores!


Que alcemos voos cada vez maiores, colega Seeker! Todos nós.

Não me canso de dizer: se inspiro, para mim é uma honra, nunca me senti exemplo em nada... Apesar de ter sido muitas vezes tomado como alguém de considerável potencial, nunca fui o orgulho da família, nunca fui o primeiro da classe, nunca fui aquele carinha referência... Tudo tenho feito para enfim impor um bom legado.

Força.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1501
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 26/7/2019, 21:32
Mais um dia repleto de atividades, mais uma dia com felizmente muito a se fazer. No trabalho, movimento intenso, uma ou outra "influência" aqui e ali, nada tão perigoso. Voltando para casa, encontrei-me com minha mãe a resolver uns problemas aqui no centro da cidade e, apesar dos pesares, fui contribuindo com minha busca pela plenitude humana. Como devem saber, minha relação com ela não é das melhores devido à sua personalidade difícil, venho desenvolvendo um jogo de cintura tremendo para driblar aquele comportamento infantiloide e chantagista.

Sou chato, não adianta. Algo, devo dizer, me diz que minha mãe ainda é a menos pior que devo encontrar por aí. Não estou dizendo que mulheres são todas assim, contudo não suporto certos comportamentos que vejo na maioria delas e por isso venho me acostumando a ser só, percebo que não fará mal nem a mim nem aos demais. Nem por isso, todavia, penso em ir atrás de GPs. Estou focado em uma minha realização como pessoa e, se um dia acontecer alguma coisa, aconteceu, se não, dane-se. Nessas horas vale o "sou mais eu", não adianta. Não é arrogância, é dignidade pessoal.

Foi-se o tempo do "tudo por uma ******".

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Tiago Mendes
Tiago Mendes
Moderador
Moderador
Mensagens : 1776
Data de inscrição : 31/07/2016

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 26/7/2019, 22:55
Justiceiro do Sertão escreveu:
Tiago Mendes escreveu:Oi Justiceiro, boa noite.

Parabéns pelo excelente resultado no reboot!

Gostaria de te convidar a voltar a fazer parte da moderação do fórum. A quantidade de inscritos no fórum tem aumentado assim como a necessidade de mais moderadores para acompanhar suas atividades e manter este espaço organizado.

Aguardo resposta.

Caro Tiago Mendes, boa noite.

Antes de tudo obrigado pelo suporte e digo a você que ainda não me sinto pronto, pelo menos não por ora, para ingressar na moderação do Fórum, devido à rotina carregada que venho tocando ultimamente. Seria honroso para mim, não descarto a possibilidade, todavia não deve ser para tão logo. Caso soe um momento adequado, entrarei em contato.

Minhas saudações e quem sabe a qualquer hora.

Ok

De qualquer forma você já colabora muito aqui no fórum. Nos avise quando estiver com disponibilidade. Será muito bom contar com sua ajuda na moderação.

_______________________________________


Me acompanhe AQUI
(1º reboot concluído em 2018)
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1501
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 27/7/2019, 21:49
Sábado vibrante, da melhor maneira.

Logo cedo, trabalho. Bastante movimento, porém nada que muito me fizesse mal. Aqui e ali alguma coisa insinuante rapidamente postergada, meu mais sincero... já sabem.

Em casa, estudo. Bateria de exercícios de Matemática e Raciocínio Lógico para alongar e aquecer o cérebro para qualquer posterior desafio. Para arrematar, uma redação. Depois, algo de saudável na TV, um pouco de música e eis-me aqui agora diante de nosso espaço de considerações sobre a batalha de cada dia. Este, enfim, tranquilo.

Segue o confronto. Rumo à melhor vitória possível.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Mike
Mike
Mensagens : 223
Data de inscrição : 04/04/2016
Idade : 27

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 28/7/2019, 18:21
Olá, meu nobre.

É ótimo ver que você está mantendo uma rotina saudável e caminha cada vez mais para uma vida super tranquila. Continue com o mesmo vigor. Estou na torcida!

_______________________________________


RESULTADOS
1° - 15 dias
2° - 11 dias
3° - 7 dias

NÃO DESISTA DA MISSÃO.
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1501
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 28/7/2019, 19:00
Mike escreveu:Olá, meu nobre.

É ótimo ver que você está mantendo uma rotina saudável e caminha cada vez mais para uma vida super tranquila. Continue com o mesmo vigor. Estou na torcida!

Obrigado, nobre Mike! Vamos juntos em busca daquilo que interessa.

Saudações.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1501
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 28/7/2019, 21:41
Domingo com coisas para fazer do início ao fim. Levantei-me antes das 7 da manhã, estudei um pouco e fui ajudar a família, inclusive tendo ido fazer supermercado com minha mãe. Nossa relação segue um pouco atribulada, embora menos que num passado recente, quando chegamos a ficar mal por alguns períodos.

Ao chegar em casa, banho gelado apesar do frio que faz na cidade, almoço e lá vou eu para as aulas de dança de salão no clube. Excelente terapia dominical para minha pessoa. Como de praxe, mulheres bonitas em número razoável, tanto entre discentes como em relação à professora, que sinceramente, para quem "curte o que eu curto" é uma, digamos, perigosa inspiração que tenho driblado com o maior profissionalismo e caráter. Com todo aquele pessoal tive mais uma (desta vez) agradável sessão de passos trocados, sem dúvida a fortalecer um pouco mais minha lida social, afastando qualquer possibilidade de fantasiar, de perceber distorcidamente a realidade. O único senão, se é que posso assim considerar tal ocorrência, foi uma ereção considerável ao "contracenar" com uma bela garota desconhecida, a qual muito me lembrava algumas frustrações outrora vividas. Nada de muito comprometedor. Depois da dança, show de rock alternativo no mesmo clube e casa.

Permaneço dando combate ás poluções noturnas, que quase novamente me aterrorizaram neste fim de semana. Quase, ainda bem. Ontem tive uns três sonhos eróticos na sequência, o primeiro dos quais o mais perturbador, novamente que era molestado por minha mãe... Há muito que sonho com isto, apesar de jamais ter alimentado fantasias pornográficas incestuosas, das quais inclusive tenho pavor. Já cheguei a acordar chorando e com vontade de agredir e matar minha mãe, falando sério. No sonho de ontem eu a repeli sob agressões físicas e verbais, acordei xingando e quase chorando, com vontade de espancá-la e bravamente segurando uma violenta ereção, processo cansativo de quase uma hora. Adormecendo novamente, devo ter sonhado com mais umas duas situações sugestivas, uma das quais com uma conhecida do trabalho em nada condizente com minhas preferências físicas. Mais uma vez acordei excitado e praguejando, agora já na hora de me levantar. Isto tudo ontem. Hoje devo ter novamente principiado a sonhar com sexo, embora não me lembre exatamente como, afinal voltei a acordar com o pênis em vigorosa excitação.

Nos próprios sonhos, graças a um bravo mecanismo que já andei explicando, por vezes me vejo capaz de controlar a situação, de perceber que algo está ocorrendo e agir energicamente no sentido de destruir aquela situação nem que seja pela "força", o que inclui gritos, tapas na protagonista da história, orações improvisadas e equivalentes (já me peguei sonhando que cantava em voz alta "Cálice", do Chico Buarque, ao começar situação sexual num sonho, para acordar com violento ataque de libido e com a canção tocando em minha mente) e circunstâncias como a de pensar semiconscientemente algo como "não é possível que estou aqui num evento estilo Café Filosófico e me vem essa cidadã anônima me seduzir, se insinuar para mim e me deixar excitado a ponto de ter uma polução noturna, essa baranga!", "não é possível que em meio a tal presente contexto venha do nada surgir uma coisa, e uma coisa feia dessas, para fazer valer a maldição, para fazer o monstro vingador cumprir tabela, me estimular sexualmente e me colocar para ejacular para aquilo pelo que jamais tive ou terei desejo, e além do mais involuntariamente da pior forma, coagindo-me a algo que jamais desejaria!" Estou me saindo bem em tal empreitada, sei que estou. Em breve acredito que as poluções noturnas deverão deixar para sempre de fazer parte de minha vida. Não as tendo desde quarta-feira (e estava há 21 dias sem tê-las), parecem o último obstáculo rumo à minha cura total, visto que os poucos devaneios que ainda me ocorrem na vigília são, embora desagradáveis, relativamente fáceis de ser fulminados. Hoje mesmo andei me lembrando de algumas coisas almost-softcore, logo corretamente tomadas como sem importância e passíveis de prejuízo em minha vida se levadas em consideração. Que o inferno as consuma.

É curioso, de acordo com debates já travados com os colegas de luta por aqui, como o subconsciente nos prega peças, nos coloca novamente em um estado interior no intuito de que caiamos na tentação de retornar ao vício. Embora sinto que já superei até mesmo efeitos-caçador e ficar olhando para mulheres aqui ou ali (ao vivo e principalmente não), meu cérebro ainda vem constantemente ressucitar antigas fantasias minhas, de forma que, conforme já disse, tenho sonhos bastante desagradáveis, com devaneios que por anos alimentei e piorados com situações como a relatada, de incesto. Sobre esta última condição, tenho uma teoria, entretanto não acredito que seja necessária trazê-la até aqui por enquanto, e também não acredito que seja ela a responsável por tal desconforto, mas a abstinência como um todo, a drástica mudança de paradigma cerebral que me impus.

E que deve mudar minha vida. Um abraço a todos e até mais.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Seeker
Seeker
Moderador
Moderador
Mensagens : 1060
Data de inscrição : 02/10/2018

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 29/7/2019, 07:44
Honrado Justiceiro, fico feliz em acompanhar toda a sua luta! Parabéns por lidar de forma implacável com as adversidades, sigo na torcida pra que as poluções noturnas não te consumam mais!

Saudações, meu caro!

_______________________________________
Meu diário:
http://www.comoparar.com/t8382-diario-do-seeker

1ª tentativa: 284 dias (30/09/2018 - 11/07/2019)


2ª tentativa: 11 dias (12/07/2019 a 22/07/2019)

3ª tentativa: 52 dias (23/07/2019 a 13/09/2019)

Meta 1:   90 dias   /  Submetas:   10 ( X )   30 ( X )  60 ( X )  90 (  )








Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1501
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 29/7/2019, 19:53
Seeker escreveu:Honrado Justiceiro, fico feliz em acompanhar toda a sua luta! Parabéns por lidar de forma implacável com as adversidades, sigo na torcida pra que as poluções noturnas não te consumam mais!

Saudações, meu caro!

Mais saudações, caro Seeker! Grande exemplo para nós aqui. Quero ser capaz de, como você, em adequado momento e da melhor maneira um dia aproveitar as benesses de uma vida longe de pornografia. Você me inspira, colega de luta.

Meu abraço!

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Kusmin
Kusmin
Mensagens : 562
Data de inscrição : 23/07/2019
Idade : 28

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 29/7/2019, 20:07
Salva Justiceiro do Sertão! Estarei aqui te acompanhando! Que sua historia sirva de inspiração para todos nos!

_______________________________________
Meu diario

Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1501
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 29/7/2019, 20:56
Kusmin escreveu:Salva Justiceiro do Sertão! Estarei aqui te acompanhando! Que sua historia sirva de inspiração para todos nos!

Salve você, Kusmin! Obrigado e que lutemos até nossa alma sangrar, todo esforço é válido para quem se atreveu a tal vício. Grande abraço!

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1501
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 29/7/2019, 21:00
E dá-lhe segunda-feira sem tempo para praticamente nada. Levantei-me cedo e, antes do trabalho, lá vou eu resolver algumas pendências necessárias a uma viagem que devo realizar daqui a alguns dias. No serviço, turno movimentadíssimo e, em meio ao público diverso, enxurrada de mulheres atraentes e eu resistindo, eu cada vez mais fortalecido em não me deixar influenciar por qualquer bobagem. Em casa, algum estudo e agora já vou ficando por aqui por sentir que não tenho dormido bem por estes dias.

Desculpem-me a pressa, entretanto estou corrido mesmo. Cabeça ocupada me faz bem, contudo é muito necessário saber administrar cada segundo na busca por uma vida plena.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1501
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 30/7/2019, 21:12
Mais um dia de corpo e mente muito ocupados. Pouco a declarar, a não ser um dia muito movimentado no trabalho, novamente cheio de belas mulheres, inclusive...

... uma ex-colega de faculdade, também mais ou menos bem ocupada no presente, dotada de razoável beleza e um marcante carisma. Faltando poucos minutos para encerrar meu expediente diário, eis que chega quem? A própria, que está noiva, e com quem sempre troquei boas ideias em termos de coleguismo, confesso que até hoje acreditando que poderia ter chegado a algo... melhor esquecer. Enfim, apesar de nos vermos pouco, temos entrosamento devido a certa coincidência de visão de mundo, sempre que nos encontramos a conversa flui rentavelmente, e confesso que algumas das coisas que ela me disse ao longo desses anos me servem de intenso exemplo na vida. Pessoa inteligente e aparentemente comprometida em deixar legado, portanto.

O único porém é que andou se envolvendo, via redes sociais (pelas quais ainda a tenho como contato), numa situação que para mim é bastante sugestiva, e sobre a qual já andei falando em meu Diário. Não detalharei o caso, caso que felizmente parece encerrado, dado que o respeito que tenho por ela (e que ela aparenta ter por mim) faz com que me esquive severamente de adentrar a tal questão, com direito inclusive à exigida e consagrada postura minha ao acessar redes sociais. Quer dizer, apesar de algum monstro a rondar minha tarde, venho sendo maduro a ponto de tanger minha vida não apenas sem influência de fatores indesejados como também sob uma marcante inspiração para meus dias.

Honra a minha em ter encontrado a tal colega hoje, portanto. Em outros tempos, bem sabem aonde eu me encontraria no presente em meio a semelhante situação.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Solomom
Solomom
Mensagens : 98
Data de inscrição : 03/02/2019

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 30/7/2019, 22:41
Ola justiceiro, vc já tentou religaçao? Acho q seria uma boa sair com uma bela mulher e conversar com ela, rir e tal
O calculista
O calculista
Mensagens : 5
Data de inscrição : 25/09/2017
Idade : 23

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 31/7/2019, 10:35
Salve justiceiro, li quase todo o seu diário, espero ler tudo até amanhã e já quero dizer que você escreve muito bem, parabéns e força nessa guerra.

tmj
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1501
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 31/7/2019, 19:38
Solomom escreveu:Ola justiceiro, vc já tentou religaçao? Acho q seria uma boa sair com uma bela mulher e conversar com ela, rir e tal

Então, Solomom, estou solteiro e sinceramente penso em da melhor maneira aproveitar alguma oportunidade que venha a surgir com mulheres, embora relacionamentos não sejam prioridade em minha vida neste momento. Aquela história, não vou "forçar a barra", entretanto caso nos instantes de lazer que venho vivendo surja alguma chance de flerte eu devo sim buscar uma aventura saudável. O duro (se é que pode ser chamado de duro, você já vai perceber) é que não tenho amigos, sou uma pessoa difícil de conviver em muitos sentidos e meus poucos colegas são pessoas do trabalho e alguns outros poucos conhecidos que mais ou menos me entendem. Nem com minha família me dou plenamente bem. Minha personalidade, admito, é bastante complexa e inquieta, sou muito exigente em relação àqueles com quem convivo, tenho fama de chato e antissocial por onde passo. Apesar, sinto-me bem assim, pois percebo que me faz bem, que não implica em falta de caráter nem incomoda impactantemente quem quer que seja.

Para completar, moro no interior, numa cidade média com pouquíssimas opções do que fazer, onde todos se conhecem e tudo sabem sobre todos. Além de dificilmente haver alguma coisa diferente por aqui, qualquer situação implica em dar de cara com um(a) conhecido(a) ou mesmo parente de alguém. E sou muito reservado, minha privacidade e discrição são sagradas para mim, porém aqui é impossível não ser figura pública, em quase todos os lugares onde vou sou prontamente reconhecido como "aquele carinha da..." ou equivalente. Por natureza não sou de sair muito, e por aqui sou praticamente obrigado a tal. Aqui é bom para se morar, todavia percebo que minha estada nesta cidade não deve durar tantos anos mais, razão pela qual venho engendrando projetos pessoais no sentido de me mudar daqui, preferencialmente para São Paulo.

De qualquer jeito, voltando à questão sobre mulheres, entendo que uma boa postura social é fundamental em muitas situações na vida, especialmente no que tange ao trato com o sexo oposto. Mulheres gostam de caras que fazem um social razoável, que demonstram destaque num determinado grupo, isto a vida me ensinou da maneira mais dura, se é que me entende. Você disse no seu Diário que perdeu muitas oportunidades, pois dê uma lida no meu para você ver o que já me aconteceu! E não devo ter relatado todas... Enfim, percebo o tamanho da importância não apenas de saber conviver com garotas, como do próprio convívio em si, coisa benéfica à nossa mente de Rebooter. Porém, é como andei dizendo, além de não ser prioridade em minha vida no momento, outros fatores (além das minhas atuais metas, claro) me afastam de tal busca. E se quer, completo com uma coisa da qual acabo de me lembrar: não gosto muito do jeito das meninas aqui da cidade. Sem querer suscitar preconceitos/estereótipos, já reparei há muito que as moças daqui não fazem o meu tipo. Se acham, são frias, muito frias, com um ar misto de indiferença e soberba, um jeito inerte e desanimado para qualquer coisa, um ar blasé que me enoja. Não gosto de mulheres que não demonstram emoções e ainda se sentem as tais mesmo por vezes não tendo nada a oferecer nem no bolso nem no caráter, que andam com aquela pose aristocrática gelada e arrogante. Pose de "sinhazinha", sabe? Odeio, sinceramente. Mulher para mim tem que ser inteligente e carismática, não adianta. Mesmo que não seja fisicamente linda acaba ganhando uma "beleza técnica" por saber se entrosar refinada e inteligentemente. As daqui já chegam esperando recompensa, fazendo deboches, desdenhando, empinando o nariz porque o papai dá isso e aquilo, se bem que até as menos abastadas agem com ares de filha do prefeito. Não suporto, não adianta.

Quer dizer, do jeito que está creio que estou indo bem em meus intentos, claro que não deixando escapar alguma chance que eventualmente me ocorra no futuro. Sei que serei maduro para conciliar projetos pessoais e profissionais.

Juntos, guerreiro!

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1501
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 31/7/2019, 20:06
O calculista escreveu:Salve justiceiro, li quase todo o seu diário, espero ler tudo até amanhã e já quero dizer que você escreve muito bem, parabéns e força nessa guerra.

tmj

Obrigado, O Calculista! Faço o possível para ver se ainda me torno alguém nessa vida.

Juntos na guerra. Força a você

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1501
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 31/7/2019, 20:53
Quarta-feira com gosto de quarta-feira. Meio de semana, movimento substancial no trabalho e em minha vida. Banco, tarefas com meu pai, e muita gente no trabalho. Rotina dos últimos dias, enfim. Mulherada a chamar a atenção... e eu resistindo mais do que nunca, mesmo tendo passado um susto pela madrugada.

O ilustre colega Solomom veio falar de pesadelos, e eu os conheço muito bem, conforme expresso nas páginas de meu Diário. A despeito de felizmente não haver ejaculado, desconforto contra o qual venho lutando impiedosamente, tive mais um sonho angustiante, desta vez que me via num ambiente semelhante àqueles em que várias chances de aventuras amorosas, ainda que rápidas (e nem por isso pouco marcantes), perdi devido ao vício. No sonho, o qual não detalharei, nem chegava a trocar amassos com qualquer garota que fosse, apenas principiando, que os senhores pasmem, a fantasiar quando uma delas se retirava em definitivo do recinto. Sim, nobres, fantasiar, como nos terríveis velhos tempos! Masturbava-me à saída dela, imaginando como seria ter relações com a bela menina, olhem onde meu subconsciente vai buscar "imagens de arquivo" para lançar em minhas turbulentas noites! Novamente consegui ativar aquele estado híbrido de vigília sono, em polvorosa protestando contra aquela peça da mente e tentando em desespero parar com aquilo. Consegui! Acordei me sentindo mais uma vez mal, porém me tranquilizando um pouco ao perceber que estava seco. Nova polução frustrada.

Ainda tive, como de costume, que aguentar uns bons minutos com forte e indesejada ereção, a qual foi se dissipando aos poucos, com minha mente pegando fogo de irritação e ao mesmo tempo de alívio. Condicionamento mental com tudo. No tocante a ereções matinais (a tradicional morning wood), tenho-as tido praticamente todas as manhãs ao me levantar, sendo que estas reconheço que se tratam de um fenômeno deveras normal, que exige menos cuidados em relação a uma mais completa administração dos estímulos de natureza sexual a que o corpo está sujeito.

Boa noite a todos e a peleja segue até a últimas gotas de suor e sangue.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Jack Teller
Jack Teller
Mensagens : 162
Data de inscrição : 27/07/2017

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 1/8/2019, 14:38
Justiceiro do Sertão escreveu: Quarta-feira com gosto de quarta-feira. Meio de semana, movimento substancial no trabalho e em minha vida. Banco, tarefas com meu pai, e muita gente no trabalho. Rotina dos últimos dias, enfim. Mulherada a chamar a atenção... e eu resistindo mais do que nunca, mesmo tendo passado um susto pela madrugada.

O ilustre colega Solomom veio falar de pesadelos, e eu os conheço muito bem, conforme expresso nas páginas de meu Diário. A despeito de felizmente não haver ejaculado, desconforto contra o qual venho lutando impiedosamente, tive mais um sonho angustiante, desta vez que me via num ambiente semelhante àqueles em que várias chances de aventuras amorosas, ainda que rápidas (e nem por isso pouco marcantes), perdi devido ao vício. No sonho, o qual não detalharei, nem chegava a trocar amassos com qualquer garota que fosse, apenas principiando, que os senhores pasmem, a fantasiar quando uma delas se retirava em definitivo do recinto. Sim, nobres, fantasiar, como nos terríveis velhos tempos! Masturbava-me à saída dela, imaginando como seria ter relações com a bela menina, olhem onde meu subconsciente vai buscar "imagens de arquivo" para lançar em minhas turbulentas noites! Novamente consegui ativar aquele estado híbrido de vigília sono, em polvorosa protestando contra aquela peça da mente e tentando em desespero parar com aquilo. Consegui! Acordei me sentindo mais uma vez mal, porém me tranquilizando um pouco ao perceber que estava seco. Nova polução frustrada.

Ainda tive, como de costume, que aguentar uns bons minutos com forte e indesejada ereção, a qual foi se dissipando aos poucos, com minha mente pegando fogo de irritação e ao mesmo tempo de alívio. Condicionamento mental com tudo. No tocante a ereções matinais (a tradicional morning wood), tenho-as tido praticamente todas as manhãs ao me levantar, sendo que estas reconheço que se tratam de um fenômeno deveras normal, que exige menos cuidados em relação a uma mais completa administração dos estímulos de natureza sexual a que o corpo está sujeito.

Boa noite a todos e a peleja segue até a últimas gotas de suor e sangue.

Fala Justiceiro,

Você já está num nível tão avançado que a polução noturna, que ao meu ver parecia uma situação a qual não se tem controle, passou a ter um certo domínio sobre a mesma, impressionante. Seu contador já está bem avançado, a minha pergunta, na verdade, é saber hoje você se diz "curado" desse vício? Quero dizer, os benefícios foram consolidados e hoje em dia fica mais fácil lidar com as "adversidades" do vício em PMO?
Mike
Mike
Mensagens : 223
Data de inscrição : 04/04/2016
Idade : 27

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 1/8/2019, 17:20
É ótimo perceber que você fica cada vez mais sensato com o passar dos dias, meu nobre! Continuo na torcida e mantenha o vigor.

_______________________________________


RESULTADOS
1° - 15 dias
2° - 11 dias
3° - 7 dias

NÃO DESISTA DA MISSÃO.
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1501
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 27

24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido  - Página 38 Empty Re: 24 - De volta à guerra: ferido, humilhado, até injustiçado... mas nunca vencido

em 1/8/2019, 19:34
Jack Teller escreveu:
Justiceiro do Sertão escreveu: Quarta-feira com gosto de quarta-feira. Meio de semana, movimento substancial no trabalho e em minha vida. Banco, tarefas com meu pai, e muita gente no trabalho. Rotina dos últimos dias, enfim. Mulherada a chamar a atenção... e eu resistindo mais do que nunca, mesmo tendo passado um susto pela madrugada.

O ilustre colega Solomom veio falar de pesadelos, e eu os conheço muito bem, conforme expresso nas páginas de meu Diário. A despeito de felizmente não haver ejaculado, desconforto contra o qual venho lutando impiedosamente, tive mais um sonho angustiante, desta vez que me via num ambiente semelhante àqueles em que várias chances de aventuras amorosas, ainda que rápidas (e nem por isso pouco marcantes), perdi devido ao vício. No sonho, o qual não detalharei, nem chegava a trocar amassos com qualquer garota que fosse, apenas principiando, que os senhores pasmem, a fantasiar quando uma delas se retirava em definitivo do recinto. Sim, nobres, fantasiar, como nos terríveis velhos tempos! Masturbava-me à saída dela, imaginando como seria ter relações com a bela menina, olhem onde meu subconsciente vai buscar "imagens de arquivo" para lançar em minhas turbulentas noites! Novamente consegui ativar aquele estado híbrido de vigília sono, em polvorosa protestando contra aquela peça da mente e tentando em desespero parar com aquilo. Consegui! Acordei me sentindo mais uma vez mal, porém me tranquilizando um pouco ao perceber que estava seco. Nova polução frustrada.

Ainda tive, como de costume, que aguentar uns bons minutos com forte e indesejada ereção, a qual foi se dissipando aos poucos, com minha mente pegando fogo de irritação e ao mesmo tempo de alívio. Condicionamento mental com tudo. No tocante a ereções matinais (a tradicional morning wood), tenho-as tido praticamente todas as manhãs ao me levantar, sendo que estas reconheço que se tratam de um fenômeno deveras normal, que exige menos cuidados em relação a uma mais completa administração dos estímulos de natureza sexual a que o corpo está sujeito.

Boa noite a todos e a peleja segue até a últimas gotas de suor e sangue.

Fala Justiceiro,

Você já está num nível tão avançado que a polução noturna, que ao meu ver parecia uma situação a qual não se tem controle, passou a ter um certo domínio sobre a mesma, impressionante. Seu contador já está bem avançado, a minha pergunta, na verdade, é saber hoje você se diz "curado" desse vício? Quero dizer, os benefícios foram consolidados e hoje em dia fica mais fácil lidar com as "adversidades" do vício em PMO?

Jack Teller, agradeço pelas considerações e, a despeito de convenções historicamene firmadas a respeito de vícios, segundo as quais seríamos "eternos derrotados", "viciados para sempre", modéstia à parte sinto-me de certa forma liberto. Claro que, conforme aqueles tradicionais "passos" de grupos de viciados anônimos (admitir que é menos forte que o vício, etc.), tenho consciência de que é algo terrivelmente agressivo e que pode me nocautear a qualquer momento; no entanto o estado no qual atualmente me encontro modéstia à parte é de relativa estabilidade, podendo virtualmente ser considerado o de um cidadão curado, sim. Apenas tenho procedido ajustes em termos de regular a agitação de minha inquieta mente, indesejado fenômeno que por vezes me leva a relembrar fantasias de um passado do qual quero me esquecer para sempre.

As poluções noturnas têm sido aparentemente o último suspiro de meu vício, tomando meu subconsciente de assalto de maneira que ainda me policio, em meio ao processo de "acalmamento" de meu cérebro, no sentido de evitar acumular ao longo do dia pensamentos que possam ser descontados num instante de próprio relaxamento de corpo e alma humanos, o sono. Já entendo bem dos macetes do cérebro também em tal aspecto, e numa dessas nada poderá me segurar.

Grande abraço e siga feroz!

Mike escreveu:É ótimo perceber que você fica cada vez mais sensato com o passar dos dias, meu nobre! Continuo na torcida e mantenha o vigor.

Saudações, nobre Mike! A você meus votos de que também se supere dia após dia. Obrigado pelas palavras e prossigamos sem qualquer receio do que quer que seja.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum