Compartilhe
Ir em baixo
fasan
Mensagens : 4
Data de inscrição : 17/01/2017
Ver perfil do usuário

Diário de um desesperado. Empty Diário de um desesperado.

em 25/1/2017, 20:54
Olá a todos! Primeiramente quero dizer que já venho acompanhando este fórum há bastante tempo, no entanto, até hoje não tinha tido coragem de postar um diário, até porque acho que eu só iria atrapalhar a evolução de vocês, pois sou um covarde que não suporta nem três dias longe desse vício imundo.

Mas hoje, após mais uma longa sessão me destruindo no vício, não vi outra solução a não ser buscar a ajuda de vocês. Já faz anos que venho tentando de tudo, li o método, instalei bloqueadores, mas sempre encontro uma forma de burlá-los e voltar ao fundo do poço. Há tempos que já vem me passando até alguns pensamentos ruins por não conseguir me livrar dessa miséria.

Tenho 26 anos e minha história no vício começou como a maioria de vocês na adolescência, primeiro com coisas mais leves, até que chegou a internet banda larga que me jogou de vez no vício.

Ainda durante a adolescência e depois durante a faculdade sempre joguei a culpa do vício no fato de não ter emprego nem namorada, achava que tão logo essas coisas viessem, a estabilidade me faria largá-lo. Ledo engano...

Hoje tenho um bom emprego, tenho a namorada dos meus sonhos, mas mesmo assim parece que cada dia que passa eu me afundo ainda mais nesse vício, vendo porcarias cada vez mais pesadas que me fazem sentir nojo de mim mesmo, perdendo horas e horas que poderiam estar sendo dedicadas a coisas produtivas mas que ao invés disso fico me afundando nesse vício que parece estar sugando todas as minhas forças.

Não tenho mais vontade de estudar, nem de fazer atividades físicas, só vou para o trabalho porque não tenho escolha, mas todos os dias assim que chego já retorno para mais uma sessão de masturbação e pornografia. Também percebo que a cada dia venho perdendo o interesse na minha namorada, mesmo a amando e sabendo que ela é linda em todos os sentidos, (acho que ainda que quisesse não conseguiria me relacionar com nenhuma outra mulher) pois esse lixo de pornografia não me sai da cabeça.

Não aguento mais!!! isso está me destruindo, não sei como a sociedade ainda não se deu conta do poder destruidor da pornografia nas nossas vidas.

Hoje busco reunir forças para mais um reboot, dessa vez com a ajuda do diário. Já reinstalei os bloqueadores e vou tentar buscar atividades para me distrair. O maior problema é que por causa do trabalho tive que vir morar sozinho em uma cidade bem pequena que não dispõe de praticamente nada. Peço a ajuda de vocês para encontrar uma solução.

É isso, acho que já escrevi demais, tava precisando desabafar. Aos poucos irei falar mais sobre inúmeros outros problemas causados pelo vício. Espero conseguir passar meus primeiros 90 dias sem PMO em muitos e muitos anos. Vou buscar compartilhar ao máximo minha experiência com vocês e também ajudá-los no que for possível.
Marco
Mensagens : 1773
Data de inscrição : 09/01/2017
Ver perfil do usuário

Diário de um desesperado. Empty Re: Diário de um desesperado.

em 26/1/2017, 03:16
Seja bem-vindo Fasan.

Nossa a P, esse lixo, é realmente destrutiva. Já cultivei esse pensamento de que um dia tendo emprego e namorada não precisaria mais de PMO. Seu relato mostra como isso é um engano.

Bem se os bloqueadores não são um obstáculo para você meu amigo então você tem que reforçar sua consciência e força de vontade. Participa aqui do fórum e lê os relatos das outras pessoas. Não estamos sozinhos nesse vício. Não estamos sozinhos nessa luta.

Outra coisa: vive ainda mais intensamente sua namorada e se afunda com dedicação no seu emprego. Esgota toda a sua pessoa nessas duas coisas maravilhosas da vida (mulher e trabalho) e não concede nada, nenhum espaço ou tempo, a pornografia.

Vencerás Fasan. Venceremos todos.

_______________________________________
Crux Sacra sit mihi lux, non draco sit mihi dux. Vade retro satana!

fasan
Mensagens : 4
Data de inscrição : 17/01/2017
Ver perfil do usuário

Diário de um desesperado. Empty Re: Diário de um desesperado.

em 26/1/2017, 23:35
Obrigado Marco! suas palavras me incentivam muito, vou aceitar os seus conselhos. É bom saber que não estamos sozinhos e que outros já enfrentaram e estão vencendo esse vício.

Hoje foi o dia de terminar de organizar e planejar o processo de reboot, infelizmente como meu vício é extremamente forte, durante o tempo que utilizei para aprimorar os bloqueadores acabei caindo e praticando mais PMO.

Mas estou focado e dessa vez não me abati, isso só me demonstrou a importância de ter bloqueadores com o mínimo de falhas e é isso que estou buscando nesse início de reboot.

Amanhã e durante o final de semana irei sair de casa, vou aproveitar pra praticar o máximo de atividades diversas e buscar esquecer o vício. Acho que vai ajudar o fato de eu não estar em casa nesses três primeiros dias, vai ser bem mais difícil praticar PMO. A partir daí é reunir forças pra continuar, vou buscar planejar outras atividades para quando retornar, voltar pra academia será uma das prioridades.

Espero que estar escrevendo aqui na próxima segunda já falando dos meus primeiros dias longe do vício.

_______________________________________



_____________________________

"Procurai preencher com deleites espirituais o vazio dos desejos da carne: leituras, orações, salmos, bons pensamentos, prática frequente de boas obras, esperança no mundo futuro e um coração inflamado no amor de Deus." (Santo Agostinho)
avatar
Mensagens : 6
Data de inscrição : 11/01/2017
Ver perfil do usuário

Diário de um desesperado. Empty Re: Diário de um desesperado.

em 27/1/2017, 01:56
É Fasan, sua história lembra um pouco a minha. Temos a mesma idade, eu achava que isso era saudável, por não ter namorada, emprego e nem sair pras festas, eu me isolava estudando pra concurso. Mas eu tinha a necessidade de uma relação, todos temos, acho que é aí que cometemos o erro, se isolar do mundo não é saudável. Precisamos interagir. Faça academia, corra ao ar livre, lutas, natação, enfim, gaste sua energia com algo produtivo. Eu estou há 26 dias estou bastante determinado a não cair dessa vez, 2017 vida nova! 28 anos eu nem namorada tenho(nunca tive), tenho carro bom, moro sozinho, viagens internacionais eeee trocaria tudo isso por uma vida saudável longe desse vicio Desgracado. Ouvi um termo outro dia, PMO te torna um aleijado social. De tanto gozar sem a presença de mulheres físicas , acho q o cérebro já não mais relaciona elas ao prazer. Sigo pelo menos tentando me curar e não entrar em depressao. Mudei de casa.vou fazer vários cursos quero vida nova! Uma namorada bacana, e não só pelo sexo, alguém pro que der e vier pra viajar,... Enfim, se eu não conseguir, tá valendo. Quero pelo menos tentar. Força irmão. Vou tentar acompanhar seu diário.
fasan
Mensagens : 4
Data de inscrição : 17/01/2017
Ver perfil do usuário

Diário de um desesperado. Empty Re: Diário de um desesperado.

em 30/1/2017, 20:09
Valeu Cláudio! você vai conseguir, tenho certeza.
É realmente muito triste ter que conviver com esse vício mas vamos nos livrar dele. Estamos juntos!

_______________________________________



_____________________________

"Procurai preencher com deleites espirituais o vazio dos desejos da carne: leituras, orações, salmos, bons pensamentos, prática frequente de boas obras, esperança no mundo futuro e um coração inflamado no amor de Deus." (Santo Agostinho)
fasan
Mensagens : 4
Data de inscrição : 17/01/2017
Ver perfil do usuário

Diário de um desesperado. Empty Re: Diário de um desesperado.

em 30/1/2017, 20:24
Agora que estou levando o Reboot ainda mais a sério vejo que esse vício é bem mais forte do que eu imaginava. Mas os depoimentos deste fórum só me fazem acreditar ainda mais que desistir não é opção, temos que nos levantar logo após a queda, pois do contrário só iremos nos afundar ainda mais no vício.

Conforme tinha planejado, passei esses três dias fora de casa e nesse período busquei fazer diversas atividades junto com a família e namorada, não pratiquei PMO e quase não me lembrei dela, foi até fácil, mas...

Cometi o grave erro de desinstalar os bloqueadores do meu celular, pois eles estavam dificultando o acesso a sites que eu poderia utilizar nesses dias, então pensei que assim que retornasse recolocaria os bloqueadores e tudo ficaria certo.

Mas é obvio que essa ideia burra não deu certo, assim que retornei e voltei a ficar sozinho com o celular sem os bloqueadores, o vício me consumiu e tive uma recaída forte.

Agora estou bastante abatido, mas sei que foi por falha minha. É obvio que os bloqueadores sozinhos não resolvem os problemas, mas deixar os aparelhos sem eles é programar novas recaídas.

Agora vou recomeçar novamente, aprendendo com os erros e levando cada falha como aprendizado, rumo aos sonhados primeiros 90 dias. Pelo menos por essa falha eu acredito que não cairei mais.

_______________________________________



_____________________________

"Procurai preencher com deleites espirituais o vazio dos desejos da carne: leituras, orações, salmos, bons pensamentos, prática frequente de boas obras, esperança no mundo futuro e um coração inflamado no amor de Deus." (Santo Agostinho)
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum