Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 237
Data de inscrição : 12/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 6/8/2017, 13:40
É melhor mesmo, vou me abster de pegação por 1 mês p/ não me dar essas fissuras. Problema que os contatos vão acabar "morrendo" se eu não "cuidar" =/.

Valeu pelo comentário Budista e rodrigo, agora só me resta esperar um pouco p/ melhorar psicologicamente. No momento estou bem deprê e sem vontade de fazer nada.
Ontem fui em uma festa de aniversário e, poxa, a minha habilidade em socialização é uma merda... Eu simplesmente não consigo sair do tipo de conversa lógica e linear, daquelas bem chatas sabe... Percebo como são as pessoas extrovertidas, como elas fazem brincadeiras e interagem com os outros, e me sinto bem ruim nesse quesito.
Às vezes eu sinto que tenho dificuldade de formular frases e ter pensamentos para conversar. É muito bizarro, me sinto um retardado. Não sei se é verdadeiramente uma dificuldade de ter pensamentos coesos e espontâneos ou se isso é mais uma questão de insegurança/medo. Alguém mais sente isso?

_______________________________________
Mensagens : 52
Data de inscrição : 20/10/2016
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 6/8/2017, 20:24
me sentia exatamente assim uns anos atrás, ai comecei a ir no psicologo e ele me ajudou bastante nessa questão, ja tentou passar com um?
mas independente de qualquer coisa, ñ se deprecie achando que é um retardado e por isso não consegue socializar, isso só vai te deixar mais para baixo e pode provocar recaídas, tenho certeza que é um rapaz muito inteligente, e por isso tem dificuldade de estabelecer contato com pessoas com conversas fúteis.
oq posso te recomendar é que ñ espere o reboot fazer milagres, tente mudar o campo de visão, em vez de esperar o reboot para começar a socializar, socialize mais para ajudar no rebbot, uma coisa que fiz com a recomendação do meu psicologo é falar com um desconhecido por dia durante uma semana, qualquer um pode ser dos ambientes que frequenta ou não, vai notar que depois de uma semana estará interagindo mais e estará mais confiante consigo mesmo, lembro que quando fiz isso durante os primeiros dias fui conversar com umas testemunhas de Jeová que estavam na rua, e foi muito bom, elas sempre estão prontas a conversar e gostam de fazer isso, e não vão te tratar mal por estar puxando assunto com elas.

força e foco no reboot cara, acompanhando aqui o seu diario

_______________________________________


http://www.comoparar.com/t5528-diario-de-rodrigo
avatar
Mensagens : 543
Data de inscrição : 08/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 7/8/2017, 10:25
Arjuna escreveu:É melhor mesmo, vou me abster de pegação por 1 mês p/ não me dar essas fissuras. Problema que os contatos vão acabar "morrendo" se eu não "cuidar" =/.

Valeu pelo comentário Budista e rodrigo, agora só me resta esperar um pouco p/ melhorar psicologicamente. No momento estou bem deprê e sem vontade de fazer nada.
Ontem fui em uma festa de aniversário e, poxa, a minha habilidade em socialização é uma merda... Eu simplesmente não consigo sair do tipo de conversa lógica e linear, daquelas bem chatas sabe... Percebo como são as pessoas extrovertidas, como elas fazem brincadeiras e interagem com os outros, e me sinto bem ruim nesse quesito.
Às vezes eu sinto que tenho dificuldade de formular frases e ter pensamentos para conversar. É muito bizarro, me sinto um retardado. Não sei se é verdadeiramente uma dificuldade de ter pensamentos coesos e espontâneos ou se isso é mais uma questão de insegurança/medo. Alguém mais sente isso?
Você me descreveu cara.

Que tipo de conversa devo ter com uma mulher numa boate? Que sentido tem em conversar? Como conversar? E ficar só com uma pessoa? Fudeu, eu vou falar o que?

É muito comum até com amigos sentir aquele vazio na conversa, aquela conversa que morreu e vem aquele silêncio. O silêncio é matador, qualquer atitude minha só piora as coisas e simplesmente desconecta-me em relação as pessoas.

Eu tenho trauma de sair sozinho com as pessoas, vou conversar o quê? Eu me achava sem graça, sem emoção puta merda.

Solução? Socializar! Eu via videos de piada e tentava contar, ngm ria, puta que pariu. Quer saber? Eu vou falar oq vem a cabeça e sofri por isto, mas ganhei mais que perdi, pois eu fui autêntico, não tive medo de falar pra uma crente sobre sexo, muito menos medo de ser julgado, claro que teve vergonha alheia, mas fale... Procure aprender e evoluir, óbvio que o vício Porn tem a ver com isto.

Você se sente fora da equação e ao invés de vivenciar dentro da socialização, apenas fica observando os comportamentos das pessoas e simplesmente conectado com porra nenhuma, deslocado, infeliz. É meu amigo, você está vivendo o passado, futuro e o presente não existe, sua cabeça está alocado nos traumas do passado e nas dúvidas do futuro, como ser presente tendo uma cabeça assim? Como ser uma pessoa melhor estando presa em um mundo criado por crenças das suas cabeças? Como ser livre assim?

Vá fundo no reboot, faça o que você sente necessário pra desenvolver-se socialmente e procure estar rodeado de pessoas que querem curtir a vida, rir e te tratar bem!

Faça as coisas q vc goste e vivencie dentro daquilo.


_______________________________________





Acompanhe meu diário


Vamos lá debater, serei eternamente grato!
http://www.comoparar.com/t5410-diario-do-budista

Valeu pelo apoio!
avatar
Mensagens : 237
Data de inscrição : 12/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 11/8/2017, 10:54
Rodrigo, obrigado pela dica, parece importante tornar isso que vc falou um hábito. Agora vou me esforçar p/ falar com pelo menos uma pessoa desconhecida por dia. Só acho que puxar papo com testemunha de jeová não vai ser minha praia hahah, mas qualquer pessoa vai acabar agregando nessa habilidade social.

Budista, parece que no final das contas ser bom de papo e ter boas relações sociais não se trata muito de ter grandes conhecimentos ou de sempre ter algo para falar. Trata-se mais de:
1) Como você se sente durante a interação
2) De como você vê o mundo, a realidade
Quanto ao sentimento de estar apreensivo por não ter nada para falar com a ficante ou com o amigo, por exemplo, parece o sentimento ser o problema em questão, e não o silêncio em si. É claro que numa interação é impossível e tampouco desejável falar 100% do tempo. Por isso, ao invés de estar apreensivo por não saber o que falar, devemos apenas nos aceitar, aceitar que não temos nada em mente naquele momento e estar confortável com isso. Nesse espírito relaxado, de boa, com certeza é mais fácil que um novo pensamento apareça na sua mente e que a interação se desenvolva melhor.
É por isso que o vício nos atrapalha nessa questão da conversa: nós ficamos inseguros e indispostos.
Vou seguir sua recomendação e socializar mais, mesmo que por vezes as pessoas rejeitem. Vou viver o presente.
Quanto ao segundo ponto (a maneira de ver o mundo/realidade como determinante para mudar nossa vida) esse vídeo me ajudou muito: https://www.youtube.com/watch?v=0wlvbRnuj48&ab_channel=ShogoGarcia
Depois vou te fazer um questionamento sobre mulheres, queria saber a sua opinião a respeito


Quanto ao que tem acontecido: ando muito sumido daqui do fórum porque, como disse, comecei a fazer cursinho e agora mal tenho tempo de respirar. Engraçado que estou muito feliz com isso, pois agora me sinto usando 100% do tempo, coisa que não acontecia nos meus estudos em casa. Mal tenho tido tempo de ficar excitado e a vontade de PMO essa semana mal apareceu. Apareceu apenas quando estava estudando em casa.
Quanto a mulheres: conheci uma garota no cursinho que está sendo muito simpática comigo. Ela chegou recentemente de outro estado, então não sei se ela busca amigos ou se ela me deu sinais de interesse. Logo no segundo dia de cursinho ela veio falar comigo me oferecendo um pendrive com livros que poderiam me ajudar na preparação. Ontem me chamou para almoçar com uma galera. e também deixou 2 livros p/ mim na secretaria para eu ler no FDS. Enfim, não a vi tentar se aproximar de outras pessoas como ela tentou se aproximar de mim.
Outra coisa é que esse fds vou sair com aquela garota com quem tinha transado e sumido. Vamos a um  evento de cultura japonesa. Digamos que ultimamente estou tendo um sentimento diferente com relação a ela: estou mais preocupado em me divertir com ela no encontro do que propriamente ter sexo. Só quero dar bons momentos e ter bons momentos, não só com elas, mas com todos.

Queria deixar a indicação de um filme para vocês: Labor Day (Refém da Paixão, no Brasil). Não se deixem enganar pelo título meloso brasileiro, pois esse filme, para mim, não tem enfoque numa relação entre homem e mulher, mas na posição do homem com relação a mulher e filhos dentro de uma idéia de masculinidade.
Notem como o homem no filme tem uma função primordial na família: tomar não só as rédeas de situações temerosas, mas também das rédeas psicológicas da família. Estabilizar psicologicamente a mulher e seus filhos. P/ quem busca pelo menos um aspecto de um modelo masculino ideal, super recomendo esse filme. Segue a sinopse, abraços!

http://www.imdb.com/title/tt1967545/
"É o final do verão, às vésperas do Dia do Trabalho na cidade de Holton Mills, New Hampshire. Henry (Gattlin Griffith), um garoto de 13 anos, tem poucos amigos, e passa o dia lendo, vendo televisão ou sonhando acordado com os belos corpos de suas colegas de escola. A única companhia de Henry é sua mãe, Adele (Kate Winslet), uma ex-dançarina divorciada há muito tempo. O garoto tenta integrar a nova família de sua mãe e agradar o padrasto, mas Adele tem um grave segredo que não lhe permite ser feliz.
Mas tudo muda no Dia do Trabalho, quando Frank (Josh Brolin), um homem misterioso e ferido, aproxima-se de Henry e pede sua ajuda. Nos próximos cinco dias, Henry aprende algumas das lições mais importantes da sua vida: como lançar uma bola de baseball, como fazer uma torta, como não sofrer com a inveja, o poder da traição e a importância de pensar nos outros antes de si mesmo."

_______________________________________
avatar
Mensagens : 237
Data de inscrição : 12/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 12/8/2017, 14:01
Hoje resolvi acabei ficando aqui em casa estudando e estou agora na frente do PC com uma porra de vontade em PMO. To tentando me focar no estudo, mas está foda!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 1066
Data de inscrição : 09/01/2017
Idade : 27
Localização : São Paulo - SP
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 12/8/2017, 15:20
Maano como vc está aí? Espero que esteja firme.
Olha só, a gente vai percebendo os caminhos que nos levam a recair, nada acontece por acaso, vamos percebendo que a coisa tá degringolando, que estamos "encontrando gatilhos", que estamos muito a toa, que a fissura tá ficando grande demais. É preciso agir! Ficar em casa olhando por pc falando "eu não vou cair" é a pior coisa que podemos fazer. Aproveite o dia, vá dar uma volta, põe uma música no fone de ouvido e saia de casa, tenho certeza que vc ficará melhor Smile

Força aí man! Abraço!

_______________________________________

Recomeçar - relato do meu 90º dia de reboot:
http://www.comoparar.com/t4440p525-diario-do-brit#136565
Meu diário:
http://www.comoparar.com/t4440-diario-do-brit
avatar
Mensagens : 543
Data de inscrição : 08/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 12/8/2017, 19:43
Fala Arjuna,

Muito bom o relato!

Melhor ainda quando você tá com vontade e vir aqui no fórum, isto é fundamental.

Força aí parceiro, hoje também estive assim haha, aliás, to agora. Procrastinei o dia todo pensando no amanhã. Importante não desanimar.

_______________________________________





Acompanhe meu diário


Vamos lá debater, serei eternamente grato!
http://www.comoparar.com/t5410-diario-do-budista

Valeu pelo apoio!
avatar
Mensagens : 237
Data de inscrição : 12/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 12/8/2017, 23:00
Valeu a ajuda, galera. Durante a tarde eu acabei me M durante uns poucos minutos no banheiro mas não cheguei a O. Depois eu acabei parando depois de perceber a merda que eu tava fazendo. Não vi PMO então não acho que o estrago foi tão grande assim.
De qualquer jeito vou resetar o contador, já que fiquei fantasiando durante esse pequeno tempo.
Desculpe desapontar vcs

_______________________________________
avatar
Mensagens : 543
Data de inscrição : 08/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 13/8/2017, 02:00
Que bom Arjuna,

Você está evoluindo e mostrando progresso!


_______________________________________





Acompanhe meu diário


Vamos lá debater, serei eternamente grato!
http://www.comoparar.com/t5410-diario-do-budista

Valeu pelo apoio!
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 1095
Data de inscrição : 18/02/2016
Idade : 28
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 16/8/2017, 12:06
Arjuna escreveu:Valeu a ajuda, galera. Durante a tarde eu acabei me M durante uns poucos minutos no banheiro mas não cheguei a O. Depois eu acabei parando depois de perceber a merda que eu tava fazendo. Não vi PMO então não acho que o estrago foi tão grande assim.
De qualquer jeito vou resetar o contador, já que fiquei fantasiando durante esse pequeno tempo.
Desculpe desapontar vcs

Arjuna disse: "Desculpe desapontar vcs"

Esse é um tipo de coisa que você não precisa dizer aqui Arjuna...
Entendemos sua dificuldade, nós estamos em tratamento e as dificuldades sempre vão existir mano, pois fazem parte do jogo.
Eu me indentifico com muita coisa que você relata aqui brother, já passei por situações semelhantes...

Gostaria de te dar alguns conselhos:
Brother, percebi que você marca muitos encontros por uma rede social que você comentou aqui algumas vezes, isso é massa, porém acredito que isso não ajuda muito no seu reboot mano, pois torna-se um circulo vicioso, além do efeito caçador que vem após alguns dias da relação sexual, o estado de expectativa e excitação que rola antes do encontro acaba atrapalhando o reboot...

De maneira alguma estou aqui advogando contra o sexo real, mas por que você não foca em encontrar alguma parceira fixa para ter relações, seria mais vantajoso do que ficar nessas aventuras que te atrapalham (obs: pode desconsiderar se quiser, é apenas um ponto de vista no intuito de ajudar)

Enfim, recomendo que você reveja os vídeos de Gary Wilson, principalmente a do TED.
Se possível releia o e-book.
Seja mais radical nos bloqueadores, socialize, pratique exercícios e viva...

Avalie o que tem te prejudicado e corte o mal pela raiz, e lembre-se que você não está só na luta!
Pode contar conosco

Um forte abraço!

_______________________________________
" Nova vida Novo tempo."

avatar
Mensagens : 237
Data de inscrição : 12/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 18/8/2017, 15:23
Eaí, Eder! Cara, já pensei nisso, em partir p/ monogamia, e não sei se daria certo. Quando o fiz e comecei a namorar foi a época em que mais me acomodei. Parei de trabalhar em mim mesmo.
Em teoria, sei que é possível conciliar as 2 coisas: namorar com 1 só e ao mesmo tempo focar-se no próprio desenvolvimento. Contudo, acredito que estar "no jogo", sempre buscando alguma mulher p/ comer, tem me energizado bastante, pois me tira da zona do conforto e me faz buscar ser melhor.
Se perceber que está me impossibilitando mesmo de terminar o reboot, tento partir para monogamia.
Obrigado pelas dicas

O Reboot segue bem, mas ainda tenho dificuldades nos finais de semana. Se sento na frente do PC, que preciso p/ estudo, eventualmente penso em assistir P.

Segue um vídeo de um canal que já postei aqui. Recomendo https://www.youtube.com/watch?v=LlOZKa_Pm5A&t=6s&ab_channel=CharismaonCommand
Abs

_______________________________________
Mensagens : 145
Data de inscrição : 04/08/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 18/8/2017, 16:12
Gosto dos seus relatos. Até vou assistir aquele filme que você recomendou


. Seguindo
avatar
Mensagens : 237
Data de inscrição : 12/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 19/8/2017, 11:06
Valeu, TristeDesesperado! Se der me conte o que achou depois!

Eaí, galera! Depois dessa semana de estudos acabei saindo para dançar ontem. Senti que estava bem sociável, mais do que o normal, e consegui falar muito tranquilamente com a maioria das garotas com quem dancei. Parecia que havia uma aura, uma força diferente em mim, que fazia com que muito conhecidos viessem me cumprimentar e muitas mulheres viessem me chamar p/ dançar. Apesar de ser uma ótima noite, percebi 2 problemas:
1) Durante toda a festa eu mantive conversas com muitas garotas e muitas delas bonitas. Contudo, mesmo sabendo ser possível pegar o telefone delas, estava indisposto, com preguiça de fazer todo o jogo necessário p/ comer (mandar msg, marcar de sair, conversar, etc...), o que fez com que eu saísse de lá sem nenhum número. Fiquei pensando que talvez essa preguiça possa ser apenas uma desculpa do meu cérebro, sendo o real motivo a existência de medo de rejeição.
2) Uma amiga minha foi no forró e eu estava querendo ficar com ela. O problema é que ela faz parte de um grupo de amigos em que eu recentemente entrei. Isso me traz certo receio, pois se eu  comer e vazar a amizade do grupo pode acabar indo p/ saco. Não sei como pegar a mina e continuar a amizade, coisa que já vi alguns caras conseguindo.

Hoje estou estudando aqui na sala de casa. Estou com libido alta e vontade de P, mas tenho que estudar no PC, o que me atrapalha quanto ao reboot.

Queria fazer uma indicação meio inusitada, uma música da Britney Spears (Oops!...I Did It Again). É engraçado, mas muitas vezes essas músicas pop trazem verdades e transparecem a natureza humana. Essa por exemplo, fala sobre como a mulher lida com aquele cara que fica "apaixonadinho" e perde a personalidade/masculinidade quando se envolve com o sexo oposto. Vejam a tradução
https://www.youtube.com/watch?v=CduA0TULnow&ab_channel=BritneySpearsVEVO
Abraço

_______________________________________
avatar
Mensagens : 543
Data de inscrição : 08/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 19/8/2017, 17:54
Gostei da sugestão hahaha, nunca analisei sob este aspecto.

Sobre telefones, acho que foi mais vacilo social... Não sei qual é seu posicionamento(segurança), mas já passei por situações em que fui elencado como ser 'alpha' dentro das festinhas e aí paro pra lembrar do passado em que sou tímido, mulheres não davam bola pra mim e de repente eu estava no centro das atenções.

Isto me ocorreu umas 3x, sendo que na primeira fiquei espantado pois chamei atenção do bar inteiro dançando (tudo bem q a mulher ajudava na dança) e parecia uma criança "boba feliz". A segunda foi com amiga da minha irmã, que também chamei atenção das meninas e podia chamar quem eu quisesse que dançaria comigo mas oq eu fiz? Me recluí e fiquei olhando para as meninas que olhavam pra mim, no fim perceberam que sou tímido e aquela áurea de cara interessante foi diminuindo. Na terceira vez foi no são joão...

As vezes é o desconforto social, você não sabe reagir e acaba sendo uma pessoa introspectiva. Ou acomodação, ou seja, a interação social que você teve já estava te dando satisfação suficiente pra ir pra casa feliz e deixou um pouco inerte em ir pra frente.

Mto bom Arjuna,

tente esgotar fisicamente e depois mentalmente pra não cair novamente.

Grande abraço, continue com suas sugestões.

_______________________________________





Acompanhe meu diário


Vamos lá debater, serei eternamente grato!
http://www.comoparar.com/t5410-diario-do-budista

Valeu pelo apoio!
avatar
Mensagens : 237
Data de inscrição : 12/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 29/8/2017, 18:20
É , Budista, analisando agora acho que foi em parte insegurança, mas principalmente comodismo.

Eaí, galera, estou meio atarefado e, admito, um pouco indisposto a postar aqui no fórum. Não sei muito o que escrever, só que ando com problemas nos Finais de semana para me segurar. Tanto que nesse recaí.
Durante toda a semana sigo tranquilamente e nem penso em PMO, já que mantenho 100% do tempo ocupado. Mas durante o FDS sempre me vem uma vontade que está foda de segurar. Em parte, acho que recaí porque subestimei os efeitos do vício, já não tão aparentes, pois estava conseguindo socializar e estava me sentindo bem.
Esqueci de manter na minha cabeça a relação de todo o sofrimento que tive durante a maior parte da minha vida com a merda da PMO.
Preciso lembrar que o vício foi o grande causador do fim do meu namoro, das experiências e tempo perdidos na minha adolescência, seja devido à depressão, seja devido à timidez, e do meu atraso de desenvolvimento. Hoje eu poderia ser um cara muito mais evoluído e, quem sabe, com uma personalidade diferente.
Tirei do diário do budista que eu quero completar o Reboot ESSE ANO. Tem que ser ESSE ANO. Já posterguei demais e o tempo está passando.

Quanto às novidades, saí com a garota citada, aquela que tinha sumido depois de ter comido. Foi legal até, mas depois de sair com ela essa semana minha ex voltou à minha cabeça. É inacreditável como eu não consigo esquecer, mesmo depois de 5 meses do término. Conto como causa disso o fato de ter recaído recentemente, o que sempre me traz depressão, melancolia e solidão.

Segue o link de um site que possui muitos artigos bons, depois eu posto algum específico que eu goste. http://www.artofmanliness.com/
Abraços

_______________________________________
avatar
Mensagens : 101
Data de inscrição : 04/01/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 30/8/2017, 01:26
Sempre penso isso mano. "Como seria se eu não tivesse viciado?" Quais os aspectos da minha vida que teriam sido melhores? Saber o quanto isso foi prejudicial devia ser o argumento definitivo para nunca mais voltar ao vício, mas as coisas não são simples né?

A sua ex ainda está na sua cabeça pq vc ainda precisa elaborar um desfecho. Saber reconhecer o adeus.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 543
Data de inscrição : 08/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 31/8/2017, 07:41
É um bom ponto, mas não vejo desta forma. É comum em um relacionamento dividirmos a intimidade, dependendo da nossa insegurança, nos abrimos até mostrar nossas vulnerabilidades e a relação passa a se tornar um ponto de apoio que gera famosa zona de conforto.

Você está infeliz no trabalho? Pelo menos tem a namorada
Você está infeliz no estudo? Pelo menos tem a namorada.

Durante a semana você trabalha e no final de semana que é o seu lazer, você tem sua zona de conforto que é sua namorada, basta o tempo correr que você entra em um ciclo vicioso que não evolui, pois durante a semana você se frusta por não conseguir nada e no final de semana tem alguém pra aliviar suas dores. Só que para nós viciados isto não é suficiente, piorando mais ainda, pois afundamos em pornografia e no fds a relação não é da maneira que queremos onde o término está findado e só é uma questão de tempo.

Quando vem o término, o ciclo ainda continua, mas o final de semana está vazio e o preenchimento com certeza virá do vício e isto nos proporciona momentos infelizes, que faz a gente se apegar a alguma coisa boa: EX-RELACIONAMENTO.

O apego é ilusório, pois o fim do relacionamento nos faz a olhar as coisas boas do namoro.

Então o Arjuna está solteiro e sua incompetência social é alarmante, o caminho será de dor, afinal não existe sucesso sem fracasso.

Pra piorar não tem o ex relacionamento pra confortar e vem outro confronto: cair na pornografia ou não. Uma solução é socializar-se, mas e aí? O que fazer quando fracassamos?

Vou elencar situações que é comum na vida de um incompetente social.

Situação 1: ENTEDIANTE E SUPERFICIAL
Você: E aí, mano?
Amigo: E aí! Como é que tá?
Você: Ah. Tô de boa, aí.
Amigo: Legal, legal.

Fato: Não cria simpatia e não se conecta as pessoas

Situação 2: SEM DIREÇÃO
(CONVERSAS SEM PROPÓSITO COM GAROTAS QUE VOCÊ CONHECE)
“Oi! Então, em que matérias você tá? Eu tenho um monte de aula de Matemática e
também faço Educação Artística. Também gosto das minhas aulas de História e Português. É bem legal. O professor é firmeza. As provas são sussa. Acho que vou me darbem em todas.

Situação 3: INCAPAZ DE CONDUZIR UMA MULHER
Uma garota concorda em sair contigo, mas você depende dela para deixar a conversa interessante. Você deixa para ela decidir o que os dois vão comer, aonde vocês
vão e o que vocês vão fazer

Situação 4: NINGUÉM TE OUVE
Seus amigos tiram onda de você o tempo todo. Você reclama,
mas eles continuam fazendo aquilo e você não sabe mais como
fazer que eles parem.
Ou
Na roda de amigos você vai falar e ninguém para pra ouvir sua opinião

Situação 5: Expectativas irreais
Você espera que as garotas venham até você e te chamem pra sair. Você fantasia estar num mundo onde
ninguém te importuna. Você só quer viver a vida sem
encarar nenhum confronto. Você sonha em um dia ficar
rico e famoso, ou em mudar sua aparência para as garotas gostarem de você

Situação 6: Não consegue expressar opinião e acaba sendo pobre
EXPRESSÃO POBRE
"O dia está bom."
"Aquele filme não foi legal."
"Eu gosto de você."
"Boliche é uma droga."
"Skate é foda.


Qualquer um já passou por esta experiência e quando fracasso ocorre na vida de um solteiro incompetente socialmente falando, o comportamento gerado é ir para zona de conforto: ex.


Eu passei por isto quando terminei com a primeira ex. 6 meses depois eu nem lembrava mais dela, porque eu estava começando a ter sucesso mas nos fracassos que eu tive eu pensava nela, mas quando coletei sucessos das coisas que eu queria, acabava surgindo outras que não esperava e aí a vida se torna muito foda.

Continue lendo materiais.

O livro que estou lendo é este aqui:

http://forum.bufalo.info/showthread.php?tid=1800

Por enquanto não abriu minha mente, apenas a parte que relatei no meu tópico.

Posso dar opinião quando terminar de ler.

_______________________________________





Acompanhe meu diário


Vamos lá debater, serei eternamente grato!
http://www.comoparar.com/t5410-diario-do-budista

Valeu pelo apoio!
avatar
Mensagens : 237
Data de inscrição : 12/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 31/8/2017, 18:50
Quixote, vc falou pouco mas me deu muito o que pensar nesses dias. Talvez eu concorde com vc: eu ainda não aceitei um fim, talvez eu não tenha colocado um fim. Tanto é que essa semana me vi olhando para o celular e pensando que algum dia a ex ainda vai me mandar msg querendo voltar. Eu sei que no fundo eu ainda tenho esperança, e é ela que me faz mal.

Budista, pelo que entendi vc acha que voltar-se para um relacionamento passado é consequência de querer voltar a uma zona de conforto criada durante o relacionamento. Essa vontade apareceria ainda mais em momentos de fracasso e infelicidade.
Concordo com você porque a minha ex voltou à minha cabeça bem no momento em que estou me sentindo fisicamente mal (pós-PMO). Ela voltou também não em um momento de um grande fracasso social, mas em um momento em que falhei em me conectar com alguém: bem depois de eu sair com a garota citada.

Achei legal as situações que vc elencou. Consigo me enxergar em todas, já que passo e passei por elas.
Vou tentar achar um jeito de, mesmo em momentos difíceis, não tentar me voltar para o ex-relacionamento.

Sim, me fale da sua opinião quando terminar. Eu tenho um pé atrás com material masculinista pq mtas vezes transmitem uma frustração perigosa contra o sexo feminino, mas ainda assim eles têm muito valor e eu pretendo ler esse.

Hj vai uma indicação de filme, The Neon Demon. O filme perpassa por diversas questões como: competição feminina, amadurecimento da mulher, consequências da imaturidade masculina na dinâmica dos sexos...

Abraço

_______________________________________
avatar
Mensagens : 237
Data de inscrição : 12/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 4/9/2017, 17:13
Eae, pessoas!
Minha vida não mudou muito desde a minha postagem pois ainda estou com os efeitos da PMO e andei muito desanimado nos últimos dias. Hoje dei uma melhorada porque segui aquilo que tinha proposto no planejamento: ir para a academia às 6:40 e depois ficar estudando no cursinho. Dei uma melhorada também ao ficar escutando o audiobook do livro The Way of The Superior Man, ele parece excelente. Fiquei revigorado e animado em lutar novamente pelo reboot.

Outra boa notícia é que conheci uma garota em que fiquei interessado. Finalmente senti aquele friozinho na barriga, pois até estão estava muito apático com todas. Conheci-a em uma festa de aniversário de uma amiga, o jeito extrovertido dela me cativou muito. Ainda por cima, jogando "eu nunca", vim a saber que ela é virgem! Não só ela, mas também outras 2 amigas. São verdadeiras raridades, pois já têm de 19 a 21 anos.
Durante a festa fiquei bem tímido e retraído, mas pelo menos chamei atenção dela pelo meu corpo ao pular na piscina e também por saber dançar. Apesar de não conseguir fazer parte das brincadeiras com a galera e nem de soltar piadas, até que conversei bastante com ela, mas só daquela maneira linear e lógica, o que não foi tão bom.
Enfim, já estou conversando por wtsp e ela está bem receptiva.

Fica como recomendação o livro citado cujo audiobook é este: https://www.youtube.com/watch?v=HnaYROIzsus&ab_channel=JackSocrates
Abraços

_______________________________________
avatar
Mensagens : 543
Data de inscrição : 08/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 4/9/2017, 17:47
Procure observar a sua linguagem corporal ao tentar contar alguma coisa engraçada. Você é observativo, veja a linguagem corporal de pessoas que estão contando histórias, muita das vezes a graça vem mais da expressão do corpo que a maneira de falar.

A linguagem racional acaba nos focando na fala, mas tente ser mais expansivo ao se expressar usando corpo, isto ajuda bastante quando nos sentimos sem graça. O vício também ajuda pra kralho pra não se soltar.

Sobre o reboot, faça exatamente isto: atividades e socialização mas treine a sua mente intelectualmente para você ter determinação de vencer o vício. Estou fazendo isto, curiosamente estou no terceiro dia também. Vamos vencer juntos.
Arrow

_______________________________________





Acompanhe meu diário


Vamos lá debater, serei eternamente grato!
http://www.comoparar.com/t5410-diario-do-budista

Valeu pelo apoio!
avatar
Mensagens : 237
Data de inscrição : 12/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 6/9/2017, 16:07
Valeu pela dica, Budista! Estudar como contar histórias parece ser importante para desenvolver esse lado, mas acho que é importante principalmente buscar um estado mental que privilegie a espontaneidade. Estou lendo o The Way of the Superior Man e pretendo depois ler o que vc me passou.

De novidades tenho que vou sair com aquela garota que citei no último post, estou muito feliz por isso. Fazia tempo que não sentia aquele frio na barriga, aquele interesse forte por alguém. Ainda por cima ela tem tido a iniciativa de puxar conversa por wtsp em dias alternados, o que é raro acontecer comigo e o que indica interesse.
Uma coisa interessante quanto aos sentimentos em relação à ela: Inicialmente tive aquela sensaçãozinha de ficar apaixonadinho e colocar a garota no pedestal mas instintivamente abominei esse sentimento. Veio a sensação do grande erro que sempre cometi, inclusive com a minha ex. Acho que finalmente estou aprendendo qual estado de espírito devo manter. Tenho que me colocar no centro da minha própria vida como prioridade máxima, me respeitar acima de tudo e dar valor a mim mesmo.

Estou usando um aplicativo que contabiliza os dias de reboot. Inclusive, vc pode determinar uma sequência de dias como meta por ele. Pode ser usado para meditação também. Fica a indicação: coach.me

_______________________________________
avatar
Mensagens : 237
Data de inscrição : 12/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 13/9/2017, 23:12
Fala, galera! Continuo estudando, mas essa semana tive problemas em me manter com foco, disciplinado. Até estou mantendo uma quantidade de horas boa de estudo, mas ele não está muito sistematizado. Acho que deveria dividir melhor a quantidade de horas por matéria e definir metas diárias.
Eu recaí infelizmente hoje, mas estou relativamente bem, se comparado a como era viciado. Antes eu me masturbava diariamente e em quantidades muito grandes (5/6 vezes). Agora, as minhas recaídas têm acontecido uma vez na semana. Acho que em geral isso mudou já um pouco a minha maneira de ser, mas sinto que poderia ser muito melhor. Hoje começo novamente o reboot com força total.

Saí com aquela garota virgem e estamos cada vez mais próximos. Estamos no falando todo dia e isso, estranhamente, por iniciativa dela. A maioria das garotas com que eu fico e inclusive minha ex-namorada sempre tinham um padrão: eu é que tinha que me forçar a puxar papo e eu sempre que demonstrava o interesse. Já com essa garota, não. Estamos nos falando direto e cada vez mais ela demonstra mais interesse.
Acontece que tenho medo acabar pisando na bola com ela por ter recaído em PMO, como aconteceu com a minha ex. Estou um pouco inseguro.

Queria indicar um dos livros que mais me marcou na vida: Catcher in the rye. Grande abraço

_______________________________________
avatar
Mensagens : 543
Data de inscrição : 08/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 15/9/2017, 11:09
caiu tbm

_______________________________________





Acompanhe meu diário


Vamos lá debater, serei eternamente grato!
http://www.comoparar.com/t5410-diario-do-budista

Valeu pelo apoio!
avatar
Mensagens : 237
Data de inscrição : 12/07/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 13/10/2017, 12:07
Eaí, galera! Voltei ao fórum depois de um bom tempo sumido. Não tenho muitas novidades: continuo estudando p/ concurso, com um rendimento mediano, que com certeza pode ser melhorado; Estou saindo com uma garota, mas não acho que queira namorá-la, ainda estou pensando nisso.
Bom, indo ao que interessa, o Reboot vai indo mal. Nesse meio tempo eu conseguia uma marca de 1 semana em média e recaía novamente. Só que, ontem, por ter visto minha ex de relance em uma festa, fiquei na bad e recaí muito, umas 5 vezes pela noite. Hoje, como é comum após uma recaída, acordei me sentindo um lixo...
Estou bem frustrado por até hoje não ter conseguido completar o Reboot e estava pensando em até buscar auxílio de um psicólogo. Quero voltar a postar por aqui e tentar mais uma vez completá-lo. Pensei como estratégia 2 coisas: Descrever e analisar, com a ajuda de vocês, os erros que cometo durante recaídas, e também estabelecer regras para conseguir completar o Reboot.

Erros e problemas que em geral eu tenho ao longo do Reboot:
1. Acho que um dos meus maiores problemas é o fato de que, por causa dos estudos, preciso do computador quase a todo tempo do meu dia.  As minhas recaídas sempre acontecem quando estou no meu quarto tentando estudar. Eu poderia evitar de ficar sozinho no quarto, passando a estudar na sala, mas o problema é que, além de às vezes ter gente lá, já ocorreu de recair na sala quando estava sozinho.
Acho que poderia resolver isso melhorando meu sistema de bloqueio, o qual, por enquanto, está com os bloqueadores k9 e Coldturkey. Basicamente o k9 dá um bloqueio geral e o Coldturkey um bloqueio para sites não abrangidos pelo k9.
Outra maneira é não ficar em casa sozinho, o que até posso me esforçar para realizar, mas que inevitavelmente vai acontecer uma hora.

2. Percebo que as recaídas causadas pelo tédio, as quais são mais comuns no começo do Reboot, não são as mais perigosas. As mais perigosas são aquelas causadas por uma decepção. Explico: Durante os meus mais longos Reboots, um de 30 e poucos dias e outro de 20 poucos, as minhas recaídas vieram de situações que me deixaram triste/frustrado. Esses, para mim, são os momentos mais difíceis, e ainda tenho que achar uma maneira de lidar com eles de modo a não recair em PMO. Ontem, por exemplo, foi um desses casos, pois me vi com muitos sentimentos da época do término de namoro. Já me senti frustrado também por não ter tomado atitude e me acovardado com relação a mulheres.
Penso que uma maneira de resolver a questão emocional desses momentos é me preparar para eles de alguma forma. Inevitavelmente alguma frustração sempre vai aparecer, o que deve mudar é maneira que eu lido com ela. Mas como? Aceito sugestões...

3. Creio que em boa parte as minhas recaídas sejam fruto da falta de disciplina e da falta de um cronograma especificando todas as minhas tarefas diárias, de modo a me manter ocupado 100% do tempo, seja com estudo, seja com lazer. Nesse ponto, um dos problemas é que parte do meu lazer normalmente é feito no próprio computador (filmes, séries, livros digitalizados, HQs, youtube, facebook...)
Quanto à disciplina, acredito que seja óbvio o passo inicial a ser dado: construir uma planilha de horário realista. Saliento que ela deve ser realista porque já me ocorreu muito de eu criar planilhas em que eu idealizava um rendimento de 100% do tempo. No começo, até conseguia implementá-la, mas depois ficava muito estressado e a deixava de canto.
Quanto ao lazer, o jeito é evitar ao máximo lazer no computador buscando outras coisas para fazer.

4. Outro problema é o estado em que fico durante o Reboot depois de ficar com alguma mulher. A pegação realmente me deixa em estado de euforia. E se eu acabar não tendo sexo, aí sim a situação fica complicada.
Ou eu paro de pegar mulher durante o Reboot ou acho um jeito de lidar com isso (Talvez banho frio ajude)

5. Como já disse, a maneira do meu cérebro (ou seja, eu mesmo) me enganar me surpreende muito. Como exemplo, durante um Reboot, quando já decidido firmemente a me manter sem PMO, me veio na cabeça que poderia usar de garotas de programa como válvula de escape. Para tanto, fui pesquisar sobre isso na internet, buscando informações sobre preços e descrições físicas. Havia diversos "reviews" (relatos sexuais) de cada uma, o que por si só já me excitou. Acabei recaindo. Resumindo: o meu cérebro está a todo momento a procurar desculpas, motivos, meios, para se excitar. Toda essa racionalização vem da maneira mais sutil possível e é uma das minhas maiores falhas.
Um dos meios que vejo para resolver a Racionalização é definir claramente regras inflexíveis e segui-las. Por exemplo, se eu tiver como regra não poder usar de garotas de programa e tampouco buscar informações na internet, não há o que racionalizar.
Acho que uma regra muito boa seria algo assim: "não se excitar sexualmente de nenhuma maneira possível"

Bom, são basicamente esses os problemas que tenho. Disso, eu retiro por enquanto as seguintes regras, as quais vou seguir nesse Reboot:
1. Eliminar qualquer estímulo sexual que não seja o físico
2. Criar um cronograma exequível, dando importância para o estudo e também para o lazer.
3. Evitar o lazer virtual
5. Fortalecer o máximo possível o sistema de bloqueio (PC, Celular e Ipad)
6. Evitar o máximo possível ficar em casa sozinho. Quando em casa, estudar na sala ou, se necessário, no quarto (Manter sempre a porta aberta)
7. Estar atento para uma possível frustração e ter em mente que PMO não é uma opção
8. Limitar o tempo de uso do facebook e do youtube
9. Manter em paralelo o hábito contabilizado da meditação. Dentro do possível manter também o hábito de banhos frios.
10. Integrar-se mais ao fórum e ajudar os outros membros (15 min por dia)
11. Não mexer no celular quando deitado na cama
12. Não enrolar na cama ao acordar, levantar imediatamente

Por enquanto é isso galera, abraço

_______________________________________
avatar
Mensagens : 79
Data de inscrição : 02/08/2017
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Arjuna

em 13/10/2017, 14:51
Interessante suas reflexoes. Muita coisa me fez pensar sobre mim mesmo.

Sugiro o Blok Supreme, em conjunto com o coldturkey e o K9, que também uso. Me ajudou bastante. Até hoje, nas minhas crises, eu nao consegui burlar, espero que continue assim...

Um abraço e bom recomeço

_______________________________________
Visite meu diário  Very Happy
http://www.comoparar.com/t5553-preciso-parar-diario-de-guy-fawkes

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum