Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 4
Data de inscrição : 20/07/2017
Ver perfil do usuário

Diário do Gary Empty Diário do Gary

em 24/7/2017, 14:04
Olá galera.


Comecei com PMO muito cedo. Tinha 8-9 anos. Tão cedo, que lembro-me que na época ao chegar ao 'O' nem saia sêmen. Era só a sensação. Hoje tenho 29, ou seja, 20 anos nessa luta. Como adolescente via como uma coisa normal. Afinal estava com os hormônios 'a flor da pele'.

Com o tempo, assim como a maioria, a internet banda larga só fez piorar as coisas. Pois hoje em dia acha-se esse tipo de conteúdo com muito mais facilidade do que a 20 anos atrás... E também assim como a maioria, os gostos normais (homem com mulher) passaram a não me excitar tanto. Parti então o material "diferente" do padrão... Mulheres gordinhas, negras, magricelas, transexuais, novinhas, anãs, orientais, etc. E dependendo do fetiche do momento, procurava prostitutas que tinham o perfil dos filmes que eu via. (Só nunca encontrei uma anã. hahahaha)

O vício também pôs em risco minha saúde, pois apenas vídeos onde havia transa sem camisinha me excitavam. Quando era com camisinha nem começava assistir. Tirava na hora. Diante disso, o fato se repetiu na vida real. Só conseguia transar se fosse sem camisinha. Se a menina pedisse pra botar, tinha DE na hora. Graças a Deus não peguei nenhuma doença grave por isso.

O PMO era diário. A maioria das vezes, diversas vezes por dia. 5, 6, 7 vezes... Passava a sentir mais incomodo do que prazer no final das contas. E muitas vezes também sem vontade, sem libido nenhum. Apenas por costume. Houve uma fase de minha vida em que eu só conseguia dormir depois da PMO. Senão tinha insônia e não pregava os olhos de jeito nenhum.

Em um outro período da minha vida tive várias parceiras sexuais simultaneamente. Achei que conseguiria parar com o vício do PMO por estar transando bastante. Mas pelo contrário... Quase sempre depois de transar com alguma menina, eu me sentia mais excitado ainda, ia pra casa e "terminava o serviço" com PMO. Cheguei a pensar que era viciado em sexo e pensei em procurar psicólogo, sexólogo, grupo de ajuda (DASA e afins)... Logo vi que estar sempre pensando e fazendo sexo era uma consequência, porém com origem do problema no PMO.

Tanto é que consiguia ficar até duas semanas sem sexo tranquilamente contanto que mantesse meu PMO de cada dia.

No último ano me casei e minha esposa é TOTALMENTE contra pornografia. Imagine a minha situação... O que era algo livre, passou a ser algo escondido, o que aumentava mais ainda o sentimento de culpa. Algumas vezes ela achou algo que denunciou esse meu comportamento (histórico de navegador, etc) e brigamos feio por isso. Menti para encobrir minha falha.

Ultimamente começou também a me atrapalhar no trabalho, pois como não podia mais fazer em casa, devido a esposa, por diversas vezes interrompia meu serviço, corria pro banheiro com o celular para fazer.

Enfim, não me trouxe nada de construtivo, apenas prejuizos, desgaste físico, psicológico e perda de tempo.

Hoje, com 29, (e lá se vão 21 anos nessa rotina), encontrei aqui nos relatos meu maior incentivo para conseguir parar de vez também.

Quando puder, atualizo vocês do progresso.

_______________________________________
Tiago Mendes
Moderador
Moderador
Mensagens : 1634
Data de inscrição : 31/07/2016
Ver perfil do usuário

Diário do Gary Empty Re: Diário do Gary

em 24/7/2017, 15:58
Olá, seja bem-vindo.

É fundamental que vc procure ler o ebook Vício em Pornografia, Como Parar. Assim vc vai poder ficar por dentro de como funciona o método, o que vai te ajudar bastante. Se ainda não leu pode baixá-lo gratuitamente neste link: https://drive.google.com/open?id=0B_ZBYrwrvOuJTDctSjhvdGQ1V1E

Dá mesma forma que vc comecei no vício muito cedo e, coincidência, tenho a mesma idade. O que posso de te dizer é que vale muito apena deixar esse vício. Eu, embora não tenha conseguido completar os 90 dias ainda, já colhi muitos benefícios nos periodos que fiquei longe dele.

Fica firme aqui que os resultados vão aparecer.

Abçs.

_______________________________________


Meu Diário
Minha História de Sucesso
(1º reboot concluído em 2018)
Brit
Mensagens : 1059
Data de inscrição : 09/01/2017
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP
Ver perfil do usuário

Diário do Gary Empty Re: Diário do Gary

em 24/7/2017, 19:54
Olá Gary! Bem vindo e obrigado por compartilhar a sua história aqui conosco, mtos passamos por coisas parecidas e essa identificação nos ajuda a perceber que não estamos sozinhos.

Cara, ao menos você parece ter uma visão clara de que a questão está fora de controle, vc sentiu os prejuízos causados pela P e que vc é viciado em P, admitir isso já é um passo importante, muitos vão continuar tendo problemas relacionados ao vício e se enganando achando que P não é um problema.

A leitura do e-book é fundamental, e coloque em prática tudo que é recomendado para fazer o reboot, não se engane achando que apenas força de vontade será suficiente, melhor se precaver, pois vc tem uma mulher que está confiando em você, recomendo inclusive que vc veja alguns relatos das companheiras de rebooters e viciados em P.

Caso tenha alguma dúvida ou dificuldade pode compartilhar com a gente que tentaremos ajuda-lo. Estou torcendo por vc! Um abraço!

_______________________________________
Recomeçar - relato do meu 90º dia de reboot:
http://www.comoparar.com/t4440p525-diario-do-brit#136565
Meu diário:
http://www.comoparar.com/t4440-diario-do-brit
avatar
Mensagens : 4
Data de inscrição : 20/07/2017
Ver perfil do usuário

Diário do Gary Empty 4 semanas sem

em 17/8/2017, 10:06
Galera, estou fazendo hoje 4 semanas sem PMO. Achei que nunca fosse conseguir isso. Pra mim já é uma marca pra se comemorar.

Li o e-book. Achei que em algumas partes ele é um pouco repetitivo. Mas isso é bom para fixar os conceitos do método na mente.

Não senti muito a falta do P, mas a vontade do M era forte demais nas duas primeiras semanas. Parecia que eu ia explodir de tanto que eu ficava agitado e ansioso quando batia a vontade. Mas aí, quando estava no trabalho eu levantava, bebia um café (e olha que nem gosto de café) ia no banheiro, mijava, molhava o boneco com água gelada, dava uma volta e em 10 minutos a vontade se ia completamente. Quando a vontade passava, já me sentia um vencedor. Foi muito bom ter controle das próprias ações. De fazer algo realmente só se você quiser e não porque o cérebro está implorando por isso.

No começo foi difícil também parar de fantasiar sobre sexo, Mas agora também já estou mais tranquilo.


Última edição por usagcj em 18/7/2018, 14:00, editado 1 vez(es)

_______________________________________
Conor Mcgregor.
Mensagens : 1086
Data de inscrição : 06/05/2017
Idade : 29
Ver perfil do usuário

Diário do Gary Empty Re: Diário do Gary

em 17/8/2017, 18:00
usagcj escreveu:Olá galera.


Comecei com PMO muito cedo. Tinha 8-9 anos. Tão cedo, que lembro-me que na época ao chegar ao 'O' nem saia sêmen. Era só a sensação. Hoje tenho 29, ou seja, 20 anos nessa luta. Como adolescente via como uma coisa normal. Afinal estava com os hormônios 'a flor da pele'.

Com o tempo, assim como a maioria, a internet banda larga só fez piorar as coisas. Pois hoje em dia acha-se esse tipo de conteúdo com muito mais facilidade do que a 20 anos atrás... E também assim como a maioria, os gostos normais (homem com mulher) passaram a não me excitar tanto. Parti então o material "diferente" do padrão... Mulheres gordinhas, negras, magricelas, transexuais, novinhas, anãs, orientais, etc. E dependendo do fetiche do momento, procurava prostitutas que tinham o perfil dos filmes que eu via. (Só nunca encontrei uma anã. hahahaha)

O vício também pôs em risco minha saúde, pois apenas vídeos onde havia transa sem camisinha me excitavam. Quando era com camisinha nem começava assistir. Tirava na hora. Diante disso, o fato se repetiu na vida real. Só conseguia transar se fosse sem camisinha. Se a menina pedisse pra botar, tinha DE na hora. Graças a Deus não peguei nenhuma doença grave por isso.

O PMO era diário. A maioria das vezes, diversas vezes por dia. 5, 6, 7 vezes... Passava a sentir mais incomodo do que prazer no final das contas. E muitas vezes também sem vontade, sem libido nenhum. Apenas por costume. Houve uma fase de minha vida em que eu só conseguia dormir depois da PMO. Senão tinha insônia e não pregava os olhos de jeito nenhum.

Em um outro período da minha vida tive várias parceiras sexuais simultaneamente. Achei que conseguiria parar com o vício do PMO por estar transando bastante. Mas pelo contrário... Quase sempre depois de transar com alguma menina, eu me sentia mais excitado ainda, ia pra casa e "terminava o serviço" com PMO. Cheguei a pensar que era viciado em sexo e pensei em procurar psicólogo, sexólogo, grupo de ajuda (DASA e afins)... Logo vi que estar sempre pensando e fazendo sexo era uma consequência, porém com origem do problema no PMO.

Tanto é que consiguia ficar até duas semanas sem sexo tranquilamente contanto que mantesse meu PMO de cada dia.

No último ano me casei e minha esposa é TOTALMENTE contra pornografia. Imagine a minha situação... O que era algo livre, passou a ser algo escondido, o que aumentava mais ainda o sentimento de culpa. Algumas vezes ela achou algo que denunciou esse meu comportamento (histórico de navegador, etc) e brigamos feio por isso. Menti para encobrir minha falha.

Ultimamente começou também a me atrapalhar no trabalho, pois como não podia mais fazer em casa, devido a esposa, por diversas vezes interrompia meu serviço, corria pro banheiro com o celular para fazer.

Enfim, não me trouxe nada de construtivo, apenas prejuizos, desgaste físico, psicológico e perda de tempo.

Hoje, com 29, (e lá se vão 21 anos nessa rotina), encontrei aqui nos relatos meu maior incentivo para conseguir parar de vez também.

Quando puder, atualizo vocês do progresso.
Boa tarde amigo! Parabéns pelos 28 dias de reboot. Pela sua empolgação eu acredito em você, e sei que você e todos aqui que estão se dedicando, irão chegar no fim disso tudo, livre desse lixo.

_______________________________________
DA UMA PASSADA NO MEU DIÁRIO: http://www.comoparar.com/t5738-diario-do-mcgregor

"NOS VEMOS NO PÓDIO" - TOGURO  ( A LENDA DO FORUMEIROS).

Toguro, entra em contato meu velho!

Conor Mcgregor.
Mensagens : 1086
Data de inscrição : 06/05/2017
Idade : 29
Ver perfil do usuário

Diário do Gary Empty Re: Diário do Gary

em 17/8/2017, 18:06
usagcj escreveu:Galera, estou fazendo hoje 4 semanas sem PMO. Achei que nunca fosse conseguir isso. Pra mim já é uma marca pra se comemorar.

Li o e-book. Achei que em algumas partes ele é um pouco repetitivo. Mas isso é bom para fixar os conceitos do método na mente.

Não senti muito a falta do P, mas a vontade do M era forte demais nas duas primeiras semanas. Parecia que eu ia explodir de tanto que eu ficava agitado e ansioso quando batia a vontade. Mas aí, quando estava no trabalho eu levantava, bebia um café (e olha que nem gosto de café) ia no banheiro, mijava, molhava o boneco com água gelada, dava uma volta e em 10 minutos a vontade se ia completamente. Quando a vontade passava, já me sentia um vencedor. Foi muito bom ter controle das próprias ações. De fazer algo realmente só se você quiser e não porque o cérebro está implorando por isso.

No começo foi difícil também parar de fantasiar sobre sexo, Mas agora também já estou mais tranquilo.

Agora o que está pegando pro meu lado é outra coisa... Nessas 4 semanas eu "saí" com 5 garotas de programa. O problema é que isso também é algo que eu quero parar. Porque antes de iniciar o reboot, ao sair com essas garotas, eu me via da mesma forma que me via com PMO. Fazia sempre que tinha oportunidade. Muitas vezes sem ter vontade... Daí vinha o sentimento de arrependimento, culpa. Sem contar o dinheiro gasto, etc. Enfim... Acho uma coisa prejudicial e quero parar.

A questão é...

Algumas horas eu acho que isso me ajudou a não ter uma recaída no PMO, pois dava uma aliviada na tensão. Outras horas eu acho que isso pode atrapalhar meu reboot, pois é como se eu estivesse fantasiando e vivendo como se fosse num filme, com parceiras diferentes e etc...

O que vocês acham? Isso ajuda ou atrapalha o reboot?
Devo tentar parar agora ou assim que concluir meu reboot?

Será que quando eu concluir meu reboot, essa vontade também passará?

Cara, segundo o ebook, garotas de programa é outro tipo de vicio, e o aconselhamento é arrumar parceiras de verdade, onde rola beijos, amaços etc...Em fim, coisas que se evita quando fica com garota de programa (eu já sai com algumas no passado e nem beijo eu dava, afinal quem iria me garantir que ela não tinha acabado de chupar uma rola)....E outra, pensei que tu fosse casado, se li certo, você não deve tentar parar agora, não devia nem ter começado!

_______________________________________
DA UMA PASSADA NO MEU DIÁRIO: http://www.comoparar.com/t5738-diario-do-mcgregor

"NOS VEMOS NO PÓDIO" - TOGURO  ( A LENDA DO FORUMEIROS).

Toguro, entra em contato meu velho!

michel@sants
Mensagens : 19
Data de inscrição : 16/07/2017
Idade : 31
Localização : Sao Luis
Ver perfil do usuário

Diário do Gary Empty Re: Diário do Gary

em 17/8/2017, 18:53
usagcj escreveu:Galera, estou fazendo hoje 4 semanas sem PMO. Achei que nunca fosse conseguir isso. Pra mim já é uma marca pra se comemorar.

Li o e-book. Achei que em algumas partes ele é um pouco repetitivo. Mas isso é bom para fixar os conceitos do método na mente.

Não senti muito a falta do P, mas a vontade do M era forte demais nas duas primeiras semanas. Parecia que eu ia explodir de tanto que eu ficava agitado e ansioso quando batia a vontade. Mas aí, quando estava no trabalho eu levantava, bebia um café (e olha que nem gosto de café) ia no banheiro, mijava, molhava o boneco com água gelada, dava uma volta e em 10 minutos a vontade se ia completamente. Quando a vontade passava, já me sentia um vencedor. Foi muito bom ter controle das próprias ações. De fazer algo realmente só se você quiser e não porque o cérebro está implorando por isso.

No começo foi difícil também parar de fantasiar sobre sexo, Mas agora também já estou mais tranquilo.

Agora o que está pegando pro meu lado é outra coisa... Nessas 4 semanas eu "saí" com 5 garotas de programa. O problema é que isso também é algo que eu quero parar. Porque antes de iniciar o reboot, ao sair com essas garotas, eu me via da mesma forma que me via com PMO. Fazia sempre que tinha oportunidade. Muitas vezes sem ter vontade... Daí vinha o sentimento de arrependimento, culpa. Sem contar o dinheiro gasto, etc. Enfim... Acho uma coisa prejudicial e quero parar.

A questão é...

Algumas horas eu acho que isso me ajudou a não ter uma recaída no PMO, pois dava uma aliviada na tensão. Outras horas eu acho que isso pode atrapalhar meu reboot, pois é como se eu estivesse fantasiando e vivendo como se fosse num filme, com parceiras diferentes e etc...

O que vocês acham? Isso ajuda ou atrapalha o reboot?
Devo tentar parar agora ou assim que concluir meu reboot?

Será que quando eu concluir meu reboot, essa vontade também passará?

Parabens mano pelo sucesso no controle e é assim mesmo que seja aos poucos uma vitoria a cada dia sem essas porcarias sao motivo de festa e vibraçao ( hj por exemplo eu fiquei que nem louco gritando na frente do espelho empolgado pleo meu sucesso de mais de 30 dias, huahuahuahau), quando questao da masturbação o que muito me levava a ela era justamente as doses de cafe forte que me excitam(cafeina) e me deixam mais sensivel sexualmente, alem de muitas fantasias fora d hora, que vem sem amsi nem menos..mas ate isso hj esta mais controlavel. hj nao sinto nenhum tesao de ir para M, mas estou vigilia, ate mesmo pq ate o momento estou com flatline...aquelas ereçoes absurdas de tempos de PMO e F meio que surmiram..raro agora acordar ou sentir uma ereçao, mas estou na paz.

eu se fosse vc evitada a masturbaçao, pq no meu caso ela servia como motivo de fantasiar e era "apagar fogo com gasolina", me excitava a ir pra outra M , e mais M..sem contar que eu me sentia fraco e deprimido, ansioso e um merda a cada M....sem energia..me afetava emocionalmente...entao eu fui RADICAL e DECIDI cortar tudo. ate um relacionamento com uma amiga de transas casuais eu larguei pq com ele eu estava consumindo P e M (gravava videos de M para ela)..alem disso a M me afetou, junto da ansiedade, com Ejaculaçao precoce, tem ate umas tecnicas fisiologicas que ensinam a controlar a ejaculaçao atraves da M, mas se for para ficar se masturbando eu cai fora dessas ideias e nem tento. Creio q o rebbot, descanso e limpeza da minha mente serao suficientes para controle ejaculatorio.

abraços!

_______________________________________
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum