Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 244
Data de inscrição : 10/09/2017
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 15/1/2018, 15:39
Olá Baggins tudo bom?
Você apesar de ter muitas recaídas teve um bom desempenho e está tendo. E teve um empenho muito grande nestes dois anos de luta. Parabéns. As pessoas notam mesmo quando agente muda. Isso faz bem pra gente e para outros.
Continue assim, em 2018. Um abraço.

_______________________________________


Meu diário: http://www.comoparar.com/t5783-diario-riot_juggernaut

Último reboot: Em Hard Mode 110 dias.
Reboot atual: Mais de 200 dias.
Próxima Meta: 270 dias (01/09/2018)
História de sucesso: 365 Dias (1 ano de reboot)
avatar
Mensagens : 1736
Data de inscrição : 10/12/2015
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 15/1/2018, 17:21
Boa, tá mandando bem demais, continuarei acompanhando, animado com seus relatos e melhoras!

Abraços!

_______________________________________


Meu diário I > http://www.comoparar.com/t2081-virando-homem
Meu diário II > http://www.comoparar.com/t5904-virando-homem (continuação)
avatar
Mensagens : 260
Data de inscrição : 22/09/2017
Idade : 36
Localização : Salvador
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 17/1/2018, 14:38
E então nobres rebooters, como andam de restauração? Nada de dar trégua a cérebro folgado, que "não quer nada com a hora do Brasil".

Como fiz há um tempinho atrás, atualizei meu avatar de acordo com minha evolução no reboot:

De ser atormentado pela própria mente a alguém que começou uma batalha contra si mesmo. Período cansativo, mas com muito aprendizado.


Posso dizer que sou agora uma nova pessoa: mantendo as qualidades de antes, mas sem a compulsão escravizante. O cajado na mão demonstra que minha jornada continua, mas o semblante no rosto indica que a viagem não representa mais um fardo.

Pode até parecer uma comemoração antes da hora, mas na verdade não se trata de uma comemoração. É simplesmente como me sinto, mas que não é algo momentâneo. Sem fissuras, sem fantasias ou flashbacks, quase sem efeito caçador, sexo 100%. A concentração muito melhor, ansiedade e dificuldades controláveis, mesmo com essa situação adversa em que me encontro. E apesar de um reset sempre ser uma possibilidade, sinceramente não tenho mais medo de recair. Não por estar subestimando o vício (como fiz tantas vezes), mas porque não consigo mais me ver fazendo isso na minha vida.

Meu espírito está sereno e meu sentimento é o de gratidão a todos aqui.

Que venham os 90... mas um dia de cada vez...

Um grande abraço!

_______________________________________


Diário - o Livro Vermelho - http://www.comoparar.com/t5868-o-livro-vermelho-de-baggins
avatar
Mensagens : 1778
Data de inscrição : 09/01/2017
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 18/1/2018, 08:33
É bem isso mesmo caro aventureiro Baggins. Depois das duas semanas já começamos a experimentar um pouco da liberdade e regeneração que encontraremos ao final do reboot. Serenidade é um ótimo sentimento. Mas não transforme em exagerada autoconfiança e subestime o vício novamente.

Sucesso!

_______________________________________
Crux Sacra sit mihi lux, non draco sit mihi dux. Vade retro satana!

avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 1825
Data de inscrição : 18/08/2017
Idade : 33
Localização : Daily War - A guerra ainda não acabou!
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 18/1/2018, 11:50
Que bom que está se sentindo muito bem, meu amigo Baggins! Não que sirva de justificativas, mas, às vezes, pode ser necessário darmos alguns passos para trás para pegar um grande impulso para frente. E isso faz toda a diferença.

Desejo sucesso em sua caminhada, parceiro! Pelo simples fato de você não desistir dos seus objetivos, você já é um baita vencedor. Abração.  Very Happy

_______________________________________
“Quando até o laço do sapato tentar te derrubar, ande sozinho, ande descalço, mas não pare de andar.” 


avatar
Mensagens : 264
Data de inscrição : 11/01/2017
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 19/1/2018, 15:03
Muito bom ver que você está se empenhando na sua recuperação, para se tornar uma pessoa melhor, que ama de verdade.
Desejo-lhe perseverança na sua luta, que é pra toda a vida.
Um abraço.
avatar
Mensagens : 260
Data de inscrição : 22/09/2017
Idade : 36
Localização : Salvador
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 19/1/2018, 17:22
Saudações Rebooters!

Passando rapidinho aqui só para responder essa galera que já mora aqui no meu I love you

RIOT_JUGGERNAUT escreveu:Olá Baggins tudo bom?
Você apesar de ter muitas recaídas teve um bom desempenho e está tendo. E teve um empenho muito grande nestes dois anos de luta. Parabéns. As pessoas notam mesmo quando agente muda. Isso faz bem pra gente e para outros.
Continue assim, em 2018. Um abraço.

Fala Juggernaut!

Obrigado pelas palavras de apoio meu velho! Mas devo admitir que EMPENHO mesmo foi quando fiz o diário aqui no fórum. Foi quando comecei a "amarrar as pontas soltas" do reboot e as coisas começaram a funcionar. Apesar de cada dia longe da P ser uma vitória, eu ainda estava perdendo muito tempo fazendo as coisas por conta própria, o que nos leva a cometer erros banais, evitáveis. Continue firme, irmão!

Broda escreveu:Boa, tá mandando bem demais, continuarei acompanhando, animado com seus relatos e melhoras!

Abraços!

E aí Bro? Valeu mesmo a força. Também fiquei contente em saber que aos poucos você está "montando as peças do seu quebra-cabeças", descobrindo novas formas de se enxergar e enxergar a vida. E nem preciso dizer que você tá mandando bem também, vamos superar de uma vez por todas esse desafio! Um abraço!

Marco escreveu:É bem isso mesmo caro aventureiro Baggins. Depois das duas semanas já começamos a experimentar um pouco da liberdade e regeneração que encontraremos ao final do reboot. Serenidade é um ótimo sentimento. Mas não transforme em exagerada autoconfiança e subestime o vício novamente.

Sucesso!

Fala Marco!

Obrigado pelo conselho, é exatamente como você falou. Já cometi muito esse erro de subestimar o vício e depois de um reset dar uma atenção exagerada pra ele, como se fosse um monstro intransponível. A gente acaba desanimando assim. Mas eu consegui aos poucos não fazer aquele drama com um reset e acabei conseguindo engatar um reboot atrás do outro, sem um período de farra desregrada que infelizmente é comum acontecer. O aprendizado do primeiro repercutiu no segundo e os dois primeiros fizeram a base do terceiro. E com o que aprendi e consolidei desses três resets, consegui a experiência e a serenidade desse quarto e (vamos profetizar) permanente reboot. Por isso, apesar de meu contador ter apenas 20 dias agora, é fato que eu já me sinto outra pessoa e certamente não é a mesma sensação das primeiras vezes. É até difícil explicar, mas é como se fosse a confiança de mãos dadas com a prudência. E prudência Marco, você já mostrou que tem! Desejo sucesso em seu reboot e vou ler o seu diário para te conhecer melhor. Um abraço!

5&4 escreveu:Que bom que está se sentindo muito bem, meu amigo Baggins! Não que sirva de justificativas, mas, às vezes, pode ser necessário darmos alguns passos para trás para pegar um grande impulso para frente. E isso faz toda a diferença.

Desejo sucesso em sua caminhada, parceiro! Pelo simples fato de você não desistir dos seus objetivos, você já é um baita vencedor. Abração.   Very Happy

Fala grande 5&4!

Você falou algo importantíssimo: "não que sirva de justificativas", pois os resets não tem justificativa pra quem já leu o e-book e se segue as recomendações. Mas acabam acontecendo mesmo assim e o certo a se fazer é analisar o que houve, consertar o erro e aprender a lição. O resto é seguir em frente. O famoso passo para trás para pegar impulso. Mais uma vez, obrigado pelas suas palavras! Um abraço!

Renovatio escreveu:Muito bom ver que você está se empenhando na sua recuperação, para se tornar uma pessoa melhor, que ama de verdade.
Desejo-lhe perseverança na sua luta, que é pra toda a vida.
Um abraço.

A luta que é para toda a vida... Pensar nisso a pouco tempo atrás provavelmente me traria angustia, descrença e uma ansiedade muito grande de colocar isso em prática. Mas agora que eu leio suas palavras Renovatio, meu primeiro pensamento foi "sim, para a vida toda, eu quero mesmo que seja assim!"

Para ser uma pessoa melhor, eu me espelho em vocês aqui do fórum, aqueles que perseveram, apesar das falhas e tropeços eventuais de quem está tentando algo que é simples, mas difícil. Estamos aqui porque QUEREMOS e SEREMOS melhores.

Agradeço mais uma vez seu apoio aqui Renovatio. Quero retribuir de alguma forma e o primeiro passo para isso será chegar aos simbólicos 90 dias. Vamos aguardar... Sempre tem um dia que o dia chega! Laughing Um grande abraço!

_______________________________________


Diário - o Livro Vermelho - http://www.comoparar.com/t5868-o-livro-vermelho-de-baggins
avatar
Mensagens : 260
Data de inscrição : 22/09/2017
Idade : 36
Localização : Salvador
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 22/1/2018, 12:16
Saudações rebooters!

Vou reportar algo que me aconteceu na sexta-feira. Achei interessante contar porque pode acontecer com mais alguém e já serve de alerta para os demais.

Estava eu lá na minha aula de hidro "de boas" quando me deparei com um puto de um gatilho. Realmente não esperava por aquilo. Chegou a incomodar por alguns segundos e cheguei a ficar um pouco irritado a ponto de soltar um muxoxo de desaprovação. Mas dada minha atual situação foi tranquilo desviar o foco rapidamente. Ainda mais que estava no meio da aula, me preocupando mais com meu fôlego do que com qualquer outra coisa.

Vocês podem estar pensando, "deve ter aparecido uma mulher bonita de maiô" ou "entrou na academia e se deparou com alguma mulher com roupa de malhar". Nada disso... A mulher mais nova que frequenta a hidro deve ter o dobro da minha idade e minha aula é às 7h, quando não tem quase ninguém na academia.

Pois bem senhores, na verdade foi um gatilho AUDITIVO. Simplesmente durante a aula, a professora colocou para tocar aquelas marchinhas de carnaval antigas e meu cérebro associou rapidamente essas músicas aos bailes de carnaval "pouco ortodoxos" que eu costumava assistir em sites P. Com o agravante de serem EXATAMENTE as mesmas músicas.

Rapidamente flashes de imagens tentaram invadir o pensamento e em poucos segundos já estava com a mente em ordem. Relatei aqui que esses gatilhos que aparecem de surpresa sempre me causavam muito desconforto e me desestabilizavam a ponto de me fazer recair. Só que agora foi diferente. As imagens foram repelidas e enquanto as músicas tocavam eu colocava mais empenho nos exercícios para que o cansaço e a respiração fossem minhas únicas prioridades. E só o que restou foi o meu "eu" racional resmungando "essa porcaria de música não vai acabar nunca?" e "poderia estar tocando um rockzinho antigo, que não tem perigo de assustar ninguém", como diria o Raul Seixas...

Passado o momento, nem sinal de incômodo, fissura ou vontade de P e seus derivados. Passei um final de semana excelente. O curioso é que eu sei que gatilhos não precisam ser necessariamente visuais: um local, um cheiro, um sentimento ou estado físico, um som ou música, tudo isso pode desencadear a rotina de um hábito. Mas existe a diferença entre saber e vivenciar. E isso me chamou a atenção porque foi a primeira vez que fui "atacado" por um gatilho auditivo.

Portanto estejam atentos, rebooters de plantão: a indústria P tende a tornar praticamente qualquer momento em um gatilho, uma isca para que estejamos todo tempo pensando em sexo. Segundo a óptica distorcida da P, o desfecho de qualquer ocasião é uma só. Portanto gatilhos menos óbvios podem ser tão perigosos quanto os visuais.

Segue o jogo! Verei se mais tarde descrevo sobre o final de semana.

Um grande abraço a todos!

_______________________________________


Diário - o Livro Vermelho - http://www.comoparar.com/t5868-o-livro-vermelho-de-baggins
avatar
Mensagens : 260
Data de inscrição : 22/09/2017
Idade : 36
Localização : Salvador
Ver perfil do usuário

E o fim do mês vem outra vez!

em 26/1/2018, 12:49
Salve, salve rebooters!

O fim do mês se aproxima de novo e lá vem minha mente me incomodar. Juro pra vocês que eu nem lembro que é fim do mês, mas quando vou analisar o que e porque estou sentindo, me dou conta que a folha do calendário está prestes a cair.

Não, não recai, mas de todos os dias desse novo reboot, ontem foi o dia que mais esse vício encheu o saco. Aliás, foi o dia que ele encheu o saco, porque até ontem estava tudo em ordem. Apesar de não ser cor-de-rosa, estou quase apelidando meu cérebro de Krang (vilão das Tartarugas Ninja que se assemelha a um cérebro) justamente por ele ser bastante chato e irritante.

Para vocês terem uma idéia, ontem tive que aprimorar ainda mais o bloqueador aqui do trabalho, para não dar margem ao azar. Em casa nem tenho usado computador, mas quando for utilizá-lo, farei as mesmas alterações de filtro, que basicamente consistiu em bloquear sites de compras como Mercado Livre, porque como vocês bem devem saber, por lá se vende de tudo...

Sempre tive o hábito de beber bastante água, mas ontem, para compensar a ansiedade, "enchi a cara" de água, para ter que levantar para encher a garrafa e para ir no banheiro dar alívio a uma bexiga desesperada. Essa maluquice improvisada acabou dando certo e consegui ir tranquilo pra casa. E o melhor de tudo, consegui ficar hidratado. Laughing

Bem, maluquice mesmo é o que venho sentindo. Minha guerra agora é psicológica, já que a parte sexual já está sob controle. E do outro lado do campo de batalha, lá está ela, entrincheirada em seu bunker: a procrastinação.

Não posso negar que minhas investidas contra ela estão sendo eficientes. Ao longo de todo o tempo que venho tentado completar o reboot de forma plena, consegui diminuir drasticamente a quantidade de tarefas que estavam acumuladas. Com o tempo sobrando (que antes eram desperdiçados em sessões de PMO) e com atenção e foco melhorados, não foi muito difícil diminuir a sobrecarga.

Mas a cada reset que eu tinha, vinha o contra-ataque. Mesmo sem o sentimento de culpa e derrota atrapalhando, a distração e falta de foco me faziam "perder terreno" e demorava cerca de três dias para me restabelecer, perdendo parte do meu progresso em atualizar as coisas do trabalho e aí sim vinha o sentimento de culpa por ter procrastinado.

E aí a história começava a se repetir: culpa  Arrow  mais procrastinação Arrow ansiedade Arrow game over.

Resultado: cansado de mais um ciclo vicioso, me forcei a fazer o que era necessário ser feito, com ajuda de minha agenda e mesmo com vontade zero, consegui retomar minha condição de atacante.

Mas ontem a pressão que coloquei em mim mesmo teve suas consequências. Intensifiquei muito a realização das tarefas, o que me deixou mentalmente mais cansado do que eu esperava. Minha autocobrança havia passado do ponto.

O mais engraçado de tudo isso é que eu já falei tanto com outros participantes daqui para não se cobrarem demais e eu acabei cometendo o mesmo erro mais uma vez. Como as coisas estavam atrasadas, quis "abraçar o mundo", dar o passo maior que a perna, morder mais do que se pode mastigar. Não respeitei o ritmo que eu mesmo havia estabelecido e que estava funcionando. Fazia menos por dia, mas com o passar da semana tinha realizado mais que um "intensivão" em um dia só.

Não façam isso. Se as coisas estão atrasadas e acumuladas, elas permanecerão assim mesmo que você se desespere. Mantenham um ritmo que seja desafiador, não massacrante. Faz toda a diferença.

Mas e então, é isso? Exagerei na autocobrança e tive momentos ruins? Refleti muito sobre isso hoje e apesar disso ter influenciado, a resposta é mais profunda.

Medo. Na verdade estou com medo do meu tempo livre, o tempo que eu sempre almejei e que estou conseguindo. Medo de ser bem sucedido. Poderia haver algo mais nonsense do que isso?

O fato é que enquanto eu estiver correndo atrás do prejuízo, não terei que tomar novas decisões. Estarei fazendo algo útil e necessário, mas sempre com atraso, porque se eu terminar e deixar tudo em dia, terei que enfrentar terrível a pergunta: "beleza cara, mas e agora?"

E tenho medo de responder, porque ao que parece, ainda não tenho uma resposta concreta. A insegurança assola, sobretudo por causa do fechamento da empresa da família.

Tenho falado que o vício usa até nossos pontos fortes e nossas qualidades contra nós. Este é mais um exemplo e creio que o mais cruel de todos. Está se utilizando de minhas conquistas para me colocar para baixo. Mas não foi desta vez.

O hobbit que não queria sair do Condado... Mas acabou saindo, enfrentou um dragão, voltou com um baú cheio de ouro e nunca mais foi a mesma pessoa. É... Me soa familiar e não posso negar que gosto deste final.

Vamos em frente, rumo aos 90!

Um grande abraço a todos!

_______________________________________


Diário - o Livro Vermelho - http://www.comoparar.com/t5868-o-livro-vermelho-de-baggins
avatar
Mensagens : 54
Data de inscrição : 26/10/2017
Idade : 36
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 27/1/2018, 21:43
É isso ai Baggins!
Não baixe a guarda! Levante a cabeça e vá buscar buscar a parte do tesouro que já e sua pelo contrato que você fez com os anões! Very Happy
Tente arrumar algum hobby para fazer quando estiver a toa. Isso tem me ajudado bastante nessa jornada.
Força ai cara!

_______________________________________




http://www.comoparar.com/t6098-teoria-de-dow
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 244
Data de inscrição : 10/09/2017
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 28/1/2018, 15:36
Olá Baggins tudo bem?
Vejo que você está em uma luta tremenda desde que iniciou o primeiro reboot, porém está obtendo sucesso a cada dia.

Não é fácil, as vezes se temos uma vitória ou conquista, este vício vai lá e entra no meio.
Ficar alerta aos gatilhos é muito importante igual você mencionou, gatilhos de todas as formas, até audível. Pois a pornografia está saturada em todos os gêneros e graus kkkkk. Eu mesmo quando usava chegava um ponto que tudo que eu pensava relacionava à pornografia, é muito constrangedor isso. Mas com o tempo, isso vai passar você vai ver.

Foram décadas atrás de uma coisa sem fim, para satisfazer momentos de prazer.
Abraços e ótimo reboot.

_______________________________________


Meu diário: http://www.comoparar.com/t5783-diario-riot_juggernaut

Último reboot: Em Hard Mode 110 dias.
Reboot atual: Mais de 200 dias.
Próxima Meta: 270 dias (01/09/2018)
História de sucesso: 365 Dias (1 ano de reboot)
avatar
Mensagens : 1778
Data de inscrição : 09/01/2017
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 29/1/2018, 10:34
Esta indo muito bem amigo Baggins. Você é muito consciente das artimanhas do vício e isso lhe permite se proteger. Gostaria de ter sua determinação e disposição, mas estou me afundando em procrastinação.

Não importa as incertezas da vida, nós devemos manter em mente uma certeza bem viva: PMO nunca mais!

Sucesso!

_______________________________________
Crux Sacra sit mihi lux, non draco sit mihi dux. Vade retro satana!

avatar
Mensagens : 260
Data de inscrição : 22/09/2017
Idade : 36
Localização : Salvador
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 29/1/2018, 22:37
E então nobres rebooters? Tranquilinhos? (caras, eu sinto muita falta do trema... Nem sei porque mataram o coitado... fica parecendo "trankilinhos" Laughing )

Bem, cá estou novamente com 1/3 do reboot completo. Já estava ficando encanado porque a cada reset, a quantidade de dias diminuía (57, 31, 29), mas isso realmente não quer dizer muito. Pra falar a verdade, não quer dizer nada. O que realmente importou nos reboots passados foi o olhar atento a novos gatilhos e sentimentos sabotadores, a mudança de perspectiva quanto aos objetivos da vida e contabilizar os crescentes ganhos desde o verdadeiro começo de minha jornada.

Um dos últimos bastiões de resistência do vício acabou de cair, a procrastinação. Agora é oficial: estou com todo o meu trabalho em dia, tudo sob controle, agora só tenho que administrar e não deixar "a peteca cair". Terminei de atualizar tudo no sábado e a insegurança de não saber o que fazer depois disso deu espaço à maravilhosa sensação de liberdade que eu, sinceramente, havia muito tempo que não sentia.

Na verdade, a escolha do que fazer foi surpreendente fácil. Por tanto tempo eu enrolava, me sentia culpado e para compensar saia muito tarde e aí claro, aquela sensação esmagadora de que não há tempo para nada assolava. Mas não neste sábado. Fui para casa muito mais cedo me sentindo ótimo, almocei com minha mãe (minha esposa estava trabalhando), cochilei um pouco, coloquei o carro pra lavar, guardei os enfeites de Natal na casa de minha mãe, li bastante e assisti um vídeo de como regular o câmbio de uma bicicleta.

No domingo, depois da missa, voltamos a dormir (sim, eu e minha mulher somos muito bons de cama: dormir é com a gente! Sleep ). Acordei, li bastante, almoçamos, levei ela no trabalho e fui pra casa.

Quando cheguei, estava sozinho em casa, que é uma ótima e imperdível oportunidade para P... de pedalar! Peguei uma chave de fenda, regulei meu câmbio, coloquei meus óculos escuros e saí sem destino certo pelas ruas semi desertas do meu bairro.  Cool

O dia estava lindo e silencioso, gosto do contraste de luz/sombra do período da tarde, principalmente em locais arborizados. Desci ladeiras e a sensação de liberdade aumentava a cada instante... Passei cerca de uma hora pedalando a esmo, observando as poucas pessoas na rua, as casas, as árvores... A quanto tempo não fazia isso? Vou de bicicleta quase todos os dias pro trabalho, mas aquilo foi diferente... Bem, é certo de que vai ficar na minha memória e que não será o primeiro dia, afinal de contas eu estava procurando algum exercício extra quando não tivesse hidroginástica.

Estou em paz comigo mesmo. É claro que ainda há muitas coisas a fazer para realizar meus objetivos, mas tenho dado um carinho especial ao reboot. Percebi que enquanto a restauração trabalha em primeiro plano, as outras esferas da minha vida vão concomitantemente se desenvolvendo. E quando escrevo aqui, as coisas começam a se realizar... Sei lá, é difícil de explicar.

Charles Dow, RIOT_JUGGERNAUT e Marco: muito obrigado pela força! Vou responder com mais propriedade, mas já está ficando tarde, então amanhã estarei aqui de novo.

E por enquanto é só. Desejo a todos a força e serenidade necessárias para continuar a se libertar! Que Deus abençoe a todos!

Um grande abraço!

_______________________________________


Diário - o Livro Vermelho - http://www.comoparar.com/t5868-o-livro-vermelho-de-baggins
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 1825
Data de inscrição : 18/08/2017
Idade : 33
Localização : Daily War - A guerra ainda não acabou!
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 30/1/2018, 13:24
Olá Grande Baggins,

Parabéns pelos 1/3 da caminhada completada. Estar em paz consigo mesmo é um dos pontos-chave para alcançarmos a vitória, afinal, durante a caminhada, será preciso nos perdoarmos, sermos compassivos com nós mesmos, gratos. E tudo isso contribui para que o reboot seja um experimento leve - como deve ser - possibilitando-nos, assim, refletir e desencadear ações para nos manter no caminho. 

Parabéns por encarar esse desafio de uma forma tão madura e sólida. Você tem um grande potencial. Que os seus dias sejam de glórias, amigo. Um forte abraço.

_______________________________________
“Quando até o laço do sapato tentar te derrubar, ande sozinho, ande descalço, mas não pare de andar.” 


avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 244
Data de inscrição : 10/09/2017
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 31/1/2018, 12:53
Que bom que está dando certo a disciplina. Aliás a disciplina é tudo em nossas vidas. Sem ela não conseguimos viver.
Ontem mesmo tava vendo um vídeo no youtube que, o cara dizia que quando agente diz muito sim para as pessoas a procrastinação toma conta. E é verdade, quando agente é muito sociável, dá muita atenção para os outros as coisas ficam por fazer. Devemos aprender a dizer não na hora certa e as pessoas vão nos entender e respeitar. Isso se aplica com o reboot também.

_______________________________________


Meu diário: http://www.comoparar.com/t5783-diario-riot_juggernaut

Último reboot: Em Hard Mode 110 dias.
Reboot atual: Mais de 200 dias.
Próxima Meta: 270 dias (01/09/2018)
História de sucesso: 365 Dias (1 ano de reboot)
avatar
Mensagens : 260
Data de inscrição : 22/09/2017
Idade : 36
Localização : Salvador
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 4/2/2018, 11:26
Salve, salve, nação rebooteira!


Espero que todos estejam tendo um excelente domingo, com os pensamentos em ordem e se esforçando cada vez mais para se distanciarem do dia zero.

Cá estou eu para dar uma atualizada nesse Livro vermelho, para não criar traças e teias de aranha. What a Face

Primeiramente responderei a alguns comentários que eu, este relapso hobbit, deixei para depois.

Charles Dow escreveu:É isso ai Baggins!
Não baixe a guarda! Levante a cabeça e vá buscar buscar a parte do tesouro que já e sua pelo contrato que você fez com os anões! Very Happy
Tente arrumar algum hobby para fazer quando estiver a toa. Isso tem me ajudado bastante nessa jornada.
Força ai cara!

Pois é Dow, hobbies eu tenho alguns, mas tinham sido massacrados pela sensação de letargia do vício.  O único hobby que eu tinha conseguido manter apesar do vício foi o aquarismo, afinal de contas são vidas que dependem da sua Very Happy

Mas neste quarto reboot, estou conseguindo resgatar alguns bons hábitos, sempre me perguntando porque tinha parado de fazer tais coisas. Obviamente uma pergunta retórica, já que sabia exatamente a causa.

Um dos que estou mais feliz de ter resgatado é o da leitura. Veja bem, eu sempre gostei de ler, mas percebi que nos dois últimos anos eu fugia de leituras mais densas, que exigem uma atenção e um raciocínio mais apurados. A partir do momento em que comecei a levar o reboot a sério, este aspecto começou a ressurgir, junto com muitos outros. Assim, além da quantidade de leitura ter aumentado, a qualidade no meu hábito de ler também se elevou.

E aí Dow, momentos em que ficamos à toa ficam cada vez mais escassos. E isso traz uma ótima sensação de plenitude. Continue firme no reboot, nunca é demais repetir que a recompensa por este esforço não é pequena.


RIOT_JUGGERNAUT escreveu:lá Baggins tudo bem?
Vejo que você está em uma luta tremenda desde que iniciou o primeiro reboot, porém está obtendo sucesso a cada dia.

Não é fácil, as vezes se temos uma vitória ou conquista, este vício vai lá e entra no meio.
Ficar alerta aos gatilhos é muito importante igual você mencionou, gatilhos de todas as formas, até audível. Pois a pornografia está saturada em todos os gêneros e graus kkkkk. Eu mesmo quando usava chegava um ponto que tudo que eu pensava relacionava à pornografia, é muito constrangedor isso. Mas com o tempo, isso vai passar você vai ver.

Foram décadas atrás de uma coisa sem fim, para satisfazer momentos de prazer.
Abraços e ótimo reboot.

Fala Jugger!

Você citou nada mais, nada menos, que a visão pornográfica que acabamos desenvolvendo em anos de vício. Tudo acaba nos remetendo à malicia da P, parece até uma maldição... Mas aqui vai a boa notícia. No outro dia que fui para a hidro, rolaram novamente as marchinhas de carnaval. E, para minha grata surpresa, as marchinhas voltaram a ser apenas músicas dos antigos carnavais. Como já estava ciente que poderiam tocar de novo, me preparei para ignorar qualquer pensamento invasivo que porventura aparecesse, mas não foi necessário. O reboot está começando a tomar uma forma mais consistente. E aí confirma o que falou: vai passar e acabou passando mesmo!

Um grande abraço!


Marco escreveu:Esta indo muito bem amigo Baggins. Você é muito consciente das artimanhas do vício e isso lhe permite se proteger. Gostaria de ter sua determinação e disposição, mas estou me afundando em procrastinação.

Não importa as incertezas da vida, nós devemos manter em mente uma certeza bem viva: PMO nunca mais!

Sucesso!

Grande Marco!

Ainda não passei em seu diário, mas vi que ele é bem grandinho, portanto ainda não conheço com detalhes sua história. Mas vendo seu post, vejo que a dificuldade com a procrastinação é algo que pesa bastante em sua recuperação, assim como é comigo. Mas no seu próprio post você já dá uma ótima resposta para este problema.

Como assim Baggins? Veja, mesmo para pessoas que não possuem um vício, saber o que se quer é sempre uma pergunta difícil e não se pode responder de forma rápida ou leviana. São tantas as possibilidades, tantos caminhos que às vezes ficamos paralisados pela indecisão. Agora some isso à nossa procrastinação e ao nosso desânimo induzidos pela P e aí temos o cenário perfeito para que a praga da PMO se instale: além de não sabermos o que fazer das nossas vidas, o pouco que às vezes queremos se torna distante por não conseguirmos levar nada adiante, quando nós mesmos nos convencemos que não somos capazes de levar à cabo o mais simples objetivo.

Por isso às vezes é interessante invertermos a óptica das coisas: se não somos ainda capazes de saber o que queremos, podemos nos focar e nos concentrar no que NÃO QUEREMOS, algo que temos a certeza de que  não pode e nem vai fazer parte da nossa vida. E você Marco, já deu essa resposta a si mesmo dizendo "PMO nunca mais!"

Com esse simples objetivo, comece a transformar esse futuro do pretérito "gostaria" em ação! Não, Marco, confesso que na maioria das vezes não tenho disposição pra fazer o que eu tenho que fazer, eu apenas comecei a aprender a ignorar toda a dor e desconforto de fazer o que precisa ser feito. Às vezes tenho feito as coisas na marra, mas o resultado é invariavelmente bom. E a partir da sua própria experiência e o relatos dos outros aqui do fórum, você também passa a conseguir se proteger das artimanhas do vício.

Seu contador demonstra que você já não é um novato no assunto. Talvez você esteja olhando demais para esse aspecto da procrastinação e isso pode te deixar desanimado. Note o que você já melhorou, tudo o que já conquistou e utilize isso como uma força extra para combater os sintomas que ainda estão "de pé".

Parabéns, Marco, continue assim, parabéns pelos seus mais de 60 dias. Mas ainda te devo uma visita em seu diário, isso é fato! Laughing


5&4 escreveu:Olá Grande Baggins,

Parabéns pelos 1/3 da caminhada completada. Estar em paz consigo mesmo é um dos pontos-chave para alcançarmos a vitória, afinal, durante a caminhada, será preciso nos perdoarmos, sermos compassivos com nós mesmos, gratos. E tudo isso contribui para que o reboot seja um experimento leve - como deve ser - possibilitando-nos, assim, refletir e desencadear ações para nos manter no caminho.

Parabéns por encarar esse desafio de uma forma tão madura e sólida. Você tem um grande potencial. Que os seus dias sejam de glórias, amigo. Um forte abraço.

Grande 5&4!

Muito obrigado pelo apoio de sempre, meu velho! Você descreveu com propriedade o que sinto nesta nova etapa. Talvez porque você tenha passado por algo bem semelhante. Aliás, talvez por todos que conseguem realmente entender o propósito do reboot. Tudo isso acaba trazendo o equilíbrio entre cobrança e compassividade, entre culpa e perdão, entre nossos defeitos e nossas virtudes. Desejo a você dias de força e sabedoria para manter tudo o que foi conquistado, pois você merece!

Um grande abraço!


RIOT_JUGGERNAUT escreveu:Que bom que está dando certo a disciplina. Aliás a disciplina é tudo em nossas vidas. Sem ela não conseguimos viver.
Ontem mesmo tava vendo um vídeo no youtube que, o cara dizia que quando agente diz muito sim para as pessoas a procrastinação toma conta. E é verdade, quando agente é muito sociável, dá muita atenção para os outros as coisas ficam por fazer. Devemos aprender a dizer não na hora certa e as pessoas vão nos entender e respeitar. Isso se aplica com o reboot também.

Jugger, essa lição de saber dizer não eu já havia aprendido bem antes de conhecer o reboot. Geralmente acabamos tomando umas "porradas" para podermos aprender essa importante lição, seja na escola, faculdade ou no trabalho. Muitas pessoas não conhecem o limite do bom senso e precisamos por vezes ser incisivos em nossas ações. No entanto, por mais óbvio que pareça, nunca havia pensado sobre essa conexão entre saber dizer não X procrastinação. E é a mais pura verdade... Acabamos deixando nossas próprias coisas, muitas vezes à contragosto, para atender demandas de terceiros. Muito obrigado por essa reflexão!

Um grande abraço!

_______________________________________


Diário - o Livro Vermelho - http://www.comoparar.com/t5868-o-livro-vermelho-de-baggins
avatar
Mensagens : 260
Data de inscrição : 22/09/2017
Idade : 36
Localização : Salvador
Ver perfil do usuário

Mensagem

em 4/2/2018, 14:46
Engraçado, no dia em que menciono que estou lendo coisas mais profundas, me deparo com um texto desses... Não posso deixar de compartilhar.

Nunca ouvira falar de Viktor Frankl, mas certamente me aprofundarei em sua obra. Este psiquiatra austríaco e judeu conseguiu sobreviver aos campos de concentração nazista e ainda assim conseguir manter a integridade de sua alma  para superar todo o terror dos campos de concentração e a dor de saber que perdera seus pais, irmão e esposa para os nazistas.

Pai da Logoterapia (psicoterapia fundamentada na busca de sentido), possuía divergências com relação à Freud, que era ateu e negligenciava a espiritualidade. Obviamente este breve texto é apenas uma rudimentar apresentação, sem pretensão alguma de resumir sua obra à uma mera citação.

Eis a mensagem:

"Enquanto fazemos da felicidade uma meta, não podemos alcançá-la. Quanto mais a almejamos, mais ela se distancia. Esse fato é mais evidente em casos de neurose sexual, pois são justamente aqueles homens que se esforçam por demonstrar a sua potência que vivem atormentados pela impotência. Quanto mais uma mulher tenta demonstrar, pelo menos para si mesma, o quanto é capaz de sentir um orgasmo, mais propensa ela está à frigidez. Mas quando você não pensa em prazer ou satisfação, mas simplesmente se entrega, seja na vida sexual, seja no trabalho, seja no amor, quando não mais se preocupa em ser feliz ou bem-sucedido, então a felicidade se instala por si mesma."

(Fonte: CARVALHO, Olavo de. O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota. [recurso eletrônico] 1. edição. editora Record, Rio de Janeiro, 2013; organização Felipe Moura Brasil. pg 52)

Simples e sincero. Parece se ajustar como uma luva para quem está fazendo o reboot. Em se tratando de nossa mente, convém não alimentar o lobo errado.

Um bom reboot a todos!

_______________________________________


Diário - o Livro Vermelho - http://www.comoparar.com/t5868-o-livro-vermelho-de-baggins
avatar
Mensagens : 1778
Data de inscrição : 09/01/2017
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 6/2/2018, 20:56
Concordo plenamente amigo Baggins.

A felicidade não vem de objetivos limitados e fugazes. A vida parece guardar essa dimensão mais profunda que nós perdemos de vista quando estamos entorpecidos por prazeres venais como a PMO.

Mas todos nós, eu acho, em algum momento sentimos o vazio e a inutilidade de nossos orgasmos vindos da PMO. E aí a ficha caí.

Percebi como a PMO sugou minha paixão, minha capacidade de ENTREGA que o texto fala para essas realidades da vida.

Recuperar isso tem sido uma das minhas metas.

Força no reboot caro Baggins.

Sucesso! Compartilha mais desses textos aí. Abraço.

_______________________________________
Crux Sacra sit mihi lux, non draco sit mihi dux. Vade retro satana!

avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 1825
Data de inscrição : 18/08/2017
Idade : 33
Localização : Daily War - A guerra ainda não acabou!
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 7/2/2018, 11:01
Baggins escreveu:
Engraçado, no dia em que menciono que estou lendo coisas mais profundas, me deparo com um texto desses... Não posso deixar de compartilhar.

Nunca ouvira falar de Viktor Frankl, mas certamente me aprofundarei em sua obra. Este psiquiatra austríaco e judeu conseguiu sobreviver aos campos de concentração nazista e ainda assim conseguir manter a integridade de sua alma  para superar todo o terror dos campos de concentração e a dor de saber que perdera seus pais, irmão e esposa para os nazistas.

Pai da Logoterapia (psicoterapia fundamentada na busca de sentido), possuía divergências com relação à Freud, que era ateu e negligenciava a espiritualidade. Obviamente este breve texto é apenas uma rudimentar apresentação, sem pretensão alguma de resumir sua obra à uma mera citação.

Eis a mensagem:

"Enquanto fazemos da felicidade uma meta, não podemos alcançá-la. Quanto mais a almejamos, mais ela se distancia. Esse fato é mais evidente em casos de neurose sexual, pois são justamente aqueles homens que se esforçam por demonstrar a sua potência que vivem atormentados pela impotência. Quanto mais uma mulher tenta demonstrar, pelo menos para si mesma, o quanto é capaz de sentir um orgasmo, mais propensa ela está à frigidez. Mas quando você não pensa em prazer ou satisfação, mas simplesmente se entrega, seja na vida sexual, seja no trabalho, seja no amor, quando não mais se preocupa em ser feliz ou bem-sucedido, então a felicidade se instala por si mesma."

(Fonte: CARVALHO, Olavo de. O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota. [recurso eletrônico] 1. edição. editora Record, Rio de Janeiro, 2013; organização Felipe Moura Brasil. pg 52)

Simples e sincero. Parece se ajustar como uma luva para quem está fazendo o reboot. Em se tratando de nossa mente, convém não alimentar o lobo errado.

Um bom reboot a todos!
Cara, simplesmente d+! Cai como uma luva mesmo no reboot!

Parabéns pelos 38 dias, meu amigo. Continue se superando a cada dia! Abração, brother!

_______________________________________
“Quando até o laço do sapato tentar te derrubar, ande sozinho, ande descalço, mas não pare de andar.” 


avatar
Mensagens : 260
Data de inscrição : 22/09/2017
Idade : 36
Localização : Salvador
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 7/2/2018, 14:10
Marco escreveu:Concordo plenamente amigo Baggins.

A felicidade não vem de objetivos limitados e fugazes. A vida parece guardar essa dimensão mais profunda que nós perdemos de vista quando estamos entorpecidos por prazeres venais como a PMO.

Mas todos nós, eu acho, em algum momento sentimos o vazio e a inutilidade de nossos orgasmos vindos da PMO. E aí a ficha caí.

Percebi como a PMO sugou minha paixão, minha capacidade de ENTREGA que o texto fala para essas realidades da vida.

Recuperar isso tem sido uma das minhas metas.

Força no reboot caro Baggins.

Sucesso! Compartilha mais desses textos aí. Abraço.


Fala Marco!

Mais uma vez, obrigado pelo apoio!

Na verdade, você já está recuperando sua capacidade de entrega. Estou lendo o seu diário (já estou na página 19, falta pouco para estar atualizado) e mesmo com conquistas importantes, você parece não conseguir enxergar plenamente a importância delas... Mas tenho que dizer, suas análises, suas ponderações e cometários são muito bons, você tem se desenvolvido de forma muito bacana, mas não vou me aprofundar agora porque quero fazer isso em seu diário.

Certamente postarei mais textos que sejam pertinentes, já estou com uma matéria de revista engatilhada sobre os tímidos que talvez ajude para muitos casos de pessoas que tenham fobia social ou algum tipo
de desconforto em interagir socialmente.

E é isso... Brevemente eu aparecerei em seu diário, falta pouco!

Um grande abraço!

_______________________________________


Diário - o Livro Vermelho - http://www.comoparar.com/t5868-o-livro-vermelho-de-baggins
avatar
Mensagens : 260
Data de inscrição : 22/09/2017
Idade : 36
Localização : Salvador
Ver perfil do usuário

Matéria Superinteressante - O poder dos tímidos

em 7/2/2018, 14:13
Em tempo, segue o link da matéria sobre a timidez. Tenho a versão impressa da revista, procurei e encontrei o link da matéria:

https://super.abril.com.br/comportamento/timidos-sem-vergonha/

Boa leitura a todos!

_______________________________________


Diário - o Livro Vermelho - http://www.comoparar.com/t5868-o-livro-vermelho-de-baggins
avatar
Mensagens : 260
Data de inscrição : 22/09/2017
Idade : 36
Localização : Salvador
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 7/2/2018, 14:20
5&4 escreveu:Cara, simplesmente d+! Cai como uma luva mesmo no reboot!

Parabéns pelos 38 dias, meu amigo. Continue se superando a cada dia! Abração, brother!

Valeu, irmão, a ideia é essa, se superar! A gente tem que se esforçar, porque esse ranking da sessão dos 30 ou + só tem os monstrões! Laughing

Um grande abraço!

_______________________________________


Diário - o Livro Vermelho - http://www.comoparar.com/t5868-o-livro-vermelho-de-baggins
avatar
Mensagens : 260
Data de inscrição : 22/09/2017
Idade : 36
Localização : Salvador
Ver perfil do usuário

Carnaval 2018

em 14/2/2018, 13:46
Saudações rebooters!

Passei uma semaninha fora porque viajei no carnaval, mas vou relatar o que de novo ocorreu nesse período. Obviamente continuei lendo alguns relatos pelo celular, mas postar mesmo só faço pelo computador.

Pois bem, meu período momesco foi ótimo. Sobretudo pela tranquilidade mental que agora me acompanha. Estou achando isso tudo muito bom.

Nunca gostei de carnaval, mas minha mulher é chegada numa folia. Lembro que ano passado também estava em uma boa fase de abstinência (não posso dizer que aquilo era um reboot),mas que ajudou a tornar o carnaval mais agradável.

Mas este ano foi ainda melhor porque estive centrado o tempo todo. Nada de fantasias. Vi passar em minha frente mulheres bonitas o tempo todo, era inevitável não olhar, mas não fiquei minimamente perturbado. Meu foco estava em minha mulher e em nossa diversão. Pode parecer piegas, eu sei, mas foi assim que me senti. Não estava fantasiando no que não poderia ser, apenas estava imerso no momento em que estávamos, eu e ela, nos divertindo com nossas próprias bobagens. Continuo não gostando de carnaval, mas não posso dizer que não me diverti.

Depois viajamos e ficamos numa casa de praia com a família e foi muito bom. Exagerei um pouco na comida e na bebida, mas nada fora do normal. Como a casa estava muito cheia, não tive muita privacidade para um momento mais íntimo com minha mulher, mas conseguimos "resolver o problema". Fomos à praia à noite e foi perfeito: a praia deserta e sem iluminação, maré baixa e água morna numa piscina natural, o céu estrelado e só eu e ela... Puxa, vou até parar de me lembrar do momento para não desencadear alguma fissura Laughing

Hoje estou conseguindo captar o efeito caçador, algo bem distante, o que me faz ficar atento, mas não creio que vá passar disso por hoje.

E desse jeito chego ao dia 46, na metade do caminho. e bem no tempo da Quaresma: sou católico e era sempre nessa época em que eu conseguia ficar mais tempo longe da P, por motivos religiosos. Agora é hora de conciliar os conhecimentos do reboot e de minha espiritualidade para que a Páscoa tenha o verdadeiro significado de RENOVAÇÃO na minha vida. Algo duradouro, permanente e sólido para toda a vida. Esse é meu mais profundo desejo.

Agradeço mais uma vez a atenção e a paciência de todos vocês que acompanham estas linhas.

Desejo a todos os que estão tentando o reboot força e paciência para chegarem lá. Um grande abraço!


_______________________________________


Diário - o Livro Vermelho - http://www.comoparar.com/t5868-o-livro-vermelho-de-baggins
avatar
Mensagens : 496
Data de inscrição : 22/12/2017
Idade : 19
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 15/2/2018, 00:37
Não desista,continue firme que você consegue

Enviado pelo Topic'it
avatar
Mensagens : 639
Data de inscrição : 28/12/2016
Idade : 41
Localização : São Paulo
Ver perfil do usuário

Re: O Livro Vermelho de Baggins

em 15/2/2018, 18:27
Fala Baggins!

Teu diário tá agradável de se ler, dá pra ver direitinho como você tá sentindo todos os benefícios do reboot. Já tá num ponto em que fica difícil jogar tudo isso fora por causa de uma PMO, não é?

Então mano, cê tá bem consciente, tá com foco e tá bem forte, agora é só continuar seguindo e já era. Very Happy

_______________________________________
Know, of course, thine enemy. But in knowing him do not forget above all to know thyself. The commander who embraces this totality of battle shall win even with the inferior force.

http://www.comoparar.com/t4912-diario-de-vimes

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum