Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 3
Data de inscrição : 02/02/2018
Ver perfil do usuário

Não sei mais o que fazer

em 2/2/2018, 14:08
Boa tarde!

Eu tenho 25 anos e estou com um problema persistente desde o final de 2017.

Vou resumir a história.
Sou viciado em pornografia desde a adolescência, assistia vários tipos de conteúdos como troca de casais, amadores, ensaios sensuais e revistas de mulheres nuas.
Nesse tempo eu fiquei com algumas garotas e  tive duas namoradas a primeira durou 3 anos e 8 meses e a minha atual que já dura 3 anos e 3 meses e aconteceu algo semelhante nos dois relacionamentos, eu perdia o interesse sexual por elas.
Hoje eu me encontro no fundo do poço, como falei no começo do texto, no final de 2017 começou o pior dos meu problemas. Como eu perdi o interesse sexual pela minha namorada, para ter relações com ela eu precisava fantasiar, pensar em pornografia para conseguir ter sucesso, mas nem sempre funcionava porque na minha mente sabia que eu estava enganando a mim e a ela, então  brochei algumas vezes com ela e na última vez eu fiquei tão mal, pois eu a amo demais e sei que é recíproco e na minha mente ela não merecia um namorado que falhasse com ela no sexo, depois da última vez que falhei eu comecei ter ataques de ansiedade só de pensar que teria que ter relações sexuais e que poderia falhar e foi aí que eu me afundei mais ainda.
Na ânsia de não falhar de novo e não decepcionar minha parceira, teve uma vez que eu não conseguia ereção com ela e no desespero eu fantasiei na minha mente sexo homossexual, como era algo que eu nunca havia fantasiado antes funcionou e assim que eu tive a ereção eu tirei esse pensamento da minha mente e substituí por fantasias  com mulheres normalmente como sempre fazia. E a minha vida se tornou uma bola de neve porque depois desse dia, eu comecei a ter  pensamentos compulsivos questionando minha sexualidade, que consequentemente causava ataques de ansiedade, vivia me masturbando (mais do que eu já fazia anos)pensando em mulheres para confirmar minha sexualidade (meu pênis chegava a doer), e minha mente não satisfeita me induzia a tentar me masturbar pensando em homens só pra ver se eu era mesmo hétero ou não, passei a assistir mais frequentemente filmes pornôs e assistir porno gay pra comparar se eu tinha o mesmo interesse(coisa que nunca tinha feito antes (OBS: assisti somente alguns dias até me dar conta de que eu não era gay). Se tornou um ciclo vicioso que para sair dele, na minha mente era só cometendo suicídio.

Isso afetou meu relacionamento com a minha namorada, com os meu amigos, com a minha família e me desmotivou de viver.  Comecei a tomar um medicamento natural para ansiedade e pesquisar em sites se eu era gay e só estava sentindo isso por medo de sair do armário, tudo que eu lia não era compatível com a minha realidade então a ansiedade continuava e aumentava, todos os dias eu tinha taquicardia. Foi quando eu encontrei sites falando sobre o HOCD e o vício de pornografia (que eu nunca tinha me dado conta que tudo isso que eu tava passando era de um vício que eu não sabia que era vício), aí sim eu vi que batia exatamente com o que eu estava vivendo, a partir daí consegui controlar a ansiedade (não por completo) e diminuir esse medo de ser gay (dias que vem menos, outros vem mais), mas meu consumo por pornografia continua. Não consigo aceitar o fato de eu sempre ter gostado de mulheres e ter esse tipo de pensamento. Saber que sou hétero e ter esse tipo de conflito é algo que está acabando com a minha vida.

Quero começar o reboot, quero uma mudança na minha vida e preciso muito da ajuda da galera desse fórum, pois a sensação que eu estou hoje é de ser algo irreversível e não mantenho muita esperança em nada. Quero fazer isso por mim que nunca tinha duvidado da minha sexualidade, pela minha namorada que eu amo tanto e não quero que um vício meu afete a vida dela e pela minha família porque não quero pensar em suicídio no futuro.      

Obrigado a todos!

OBS: Eu estou precisando de ajuda, mas também espero ajudar alguém,por isso estou escrevendo outros sintomas que tive ou ainda tenho e não deu para encaixar no texto para ajudar pessoas como eu que chegou a este fórum pelo desespero de e para encontrar a felicidade novamente: Eu tenho esses pensamentos de medo(fobia) de ser gay, fico ansioso quando fico perto de pessoas do mesmo sexo com medo de sentir atração, verifico sempre se estou tendo ereção quando vejo pessoas do mesmo sexo, perdi parcialmente a sensibilidade no pênis, viciei mais ainda em pornografia (hétero) com a desculpa de confirmar minha sexualidade, me masturbo até o meu pênis não aguentar de dor com a mesma desculpa, fico comparando se eu tenho o mesmo interesse por mulheres e por homens, tento sempre ver se sinto atração física por homens e mesmo confirmando que não tenho a minha mente insiste, de vez em quado fico tão ansioso que tenho pensamento desconexos, me tornei mais introvertido, e a minha autoestima baixou, não tenho mais ereção espontânea, me sinto incapaz de dar prazer a qualquer mulher, não poque eu não quero, mas sempre vem o trauma de falhar na hora h, entre outros que eu não estou lembrando, mas se eu lembrar eu atualizo pra vocês.


Última edição por queroviver2018 em 2/2/2018, 14:32, editado 1 vez(es)
avatar
Mensagens : 481
Data de inscrição : 22/12/2017
Idade : 19
Ver perfil do usuário

Re: Não sei mais o que fazer

em 2/2/2018, 14:13
Cara, que história... a pornografia realmente acaba com nossas vidas! Eu perdi uma namorada por causa desse vicio e varias amigas ! Toda mulher que eu ia conversar só pensava em sexo igual no filme porno, que o ator chega,fala qualquer merda e os dois ja tão se pegando; meu cérebro assimilou isso na vida real e os resultados vc ja deve saber né? Tratava as mulheres igual lixo e claro elas paravam de falar comigo! Vamos firme nesse reboot, tbm to no começo. Aqui vc vai ter todo apoio que precisar! Tente conversar sobre esse assunto com sua namorada se possível,pra ela poder te ajudar tbm!

Enviado pelo Topic'it
avatar
Mensagens : 72
Data de inscrição : 13/01/2018
Ver perfil do usuário

Re: Não sei mais o que fazer

em 2/2/2018, 23:23
queroviver2018 escreveu:Boa tarde!

Eu tenho 25 anos e estou com um problema persistente desde o final de 2017.

Vou resumir a história.
Sou viciado em pornografia desde a adolescência, assistia vários tipos de conteúdos como troca de casais, amadores, ensaios sensuais e revistas de mulheres nuas.
Nesse tempo eu fiquei com algumas garotas e  tive duas namoradas a primeira durou 3 anos e 8 meses e a minha atual que já dura 3 anos e 3 meses e aconteceu algo semelhante nos dois relacionamentos, eu perdia o interesse sexual por elas.
Hoje eu me encontro no fundo do poço, como falei no começo do texto, no final de 2017 começou o pior dos meu problemas. Como eu perdi o interesse sexual pela minha namorada, para ter relações com ela eu precisava fantasiar, pensar em pornografia para conseguir ter sucesso, mas nem sempre funcionava porque na minha mente sabia que eu estava enganando a mim e a ela, então  brochei algumas vezes com ela e na última vez eu fiquei tão mal, pois eu a amo demais e sei que é recíproco e na minha mente ela não merecia um namorado que falhasse com ela no sexo, depois da última vez que falhei eu comecei ter ataques de ansiedade só de pensar que teria que ter relações sexuais e que poderia falhar e foi aí que eu me afundei mais ainda.
Na ânsia de não falhar de novo e não decepcionar minha parceira, teve uma vez que eu não conseguia ereção com ela e no desespero eu fantasiei na minha mente sexo homossexual, como era algo que eu nunca havia fantasiado antes funcionou e assim que eu tive a ereção eu tirei esse pensamento da minha mente e substituí por fantasias  com mulheres normalmente como sempre fazia. E a minha vida se tornou uma bola de neve porque depois desse dia, eu comecei a ter  pensamentos compulsivos questionando minha sexualidade, que consequentemente causava ataques de ansiedade, vivia me masturbando (mais do que eu já fazia anos)pensando em mulheres para confirmar minha sexualidade (meu pênis chegava a doer), e minha mente não satisfeita me induzia a tentar me masturbar pensando em homens só pra ver se eu era mesmo hétero ou não, passei a assistir mais frequentemente filmes pornôs e assistir porno gay pra comparar se eu tinha o mesmo interesse(coisa que nunca tinha feito antes (OBS: assisti somente alguns dias até me dar conta de que eu não era gay). Se tornou um ciclo vicioso que para sair dele, na minha mente era só cometendo suicídio.

Isso afetou meu relacionamento com a minha namorada, com os meu amigos, com a minha família e me desmotivou de viver.  Comecei a tomar um medicamento natural para ansiedade e pesquisar em sites se eu era gay e só estava sentindo isso por medo de sair do armário, tudo que eu lia não era compatível com a minha realidade então a ansiedade continuava e aumentava, todos os dias eu tinha taquicardia. Foi quando eu encontrei sites falando sobre o HOCD e o vício de pornografia (que eu nunca tinha me dado conta que tudo isso que eu tava passando era de um vício que eu não sabia que era vício), aí sim eu vi que batia exatamente com o que eu estava vivendo, a partir daí consegui controlar a ansiedade (não por completo) e diminuir esse medo de ser gay (dias que vem menos, outros vem mais), mas meu consumo por pornografia continua. Não consigo aceitar o fato de eu sempre ter gostado de mulheres e ter esse tipo de pensamento. Saber que sou hétero e ter esse tipo de conflito é algo que está acabando com a minha vida.

Quero começar o reboot, quero uma mudança na minha vida e preciso muito da ajuda da galera desse fórum, pois a sensação que eu estou hoje é de ser algo irreversível e não mantenho muita esperança em nada. Quero fazer isso por mim que nunca tinha duvidado da minha sexualidade, pela minha namorada que eu amo tanto e não quero que um vício meu afete a vida dela e pela minha família porque não quero pensar em suicídio no futuro.      

Obrigado a todos!

OBS: Eu estou precisando de ajuda, mas também espero ajudar alguém,por isso estou escrevendo outros sintomas que tive ou ainda tenho e não deu para encaixar no texto para ajudar pessoas como eu que chegou a este fórum pelo desespero de e para encontrar a felicidade novamente: Eu tenho esses pensamentos de medo(fobia) de ser gay, fico ansioso quando fico perto de pessoas do mesmo sexo com medo de sentir atração, verifico sempre se estou tendo ereção quando vejo pessoas do mesmo sexo, perdi parcialmente a sensibilidade no pênis, viciei mais ainda em pornografia (hétero) com a desculpa de confirmar minha sexualidade, me masturbo até o meu pênis não aguentar de dor com a mesma desculpa, fico comparando se eu tenho o mesmo interesse por mulheres e por homens, tento sempre ver se sinto atração física por homens e mesmo confirmando que não tenho a minha mente insiste, de vez em quado fico tão ansioso que tenho pensamento desconexos, me tornei mais introvertido, e a minha autoestima baixou, não tenho mais ereção espontânea, me sinto incapaz de dar prazer a qualquer mulher, não poque eu não quero, mas sempre vem o trauma de falhar na hora h, entre outros que eu não estou lembrando, mas se eu lembrar eu atualizo pra vocês.

Fala, meu amigo queroviver2018!
Todos nós também queremos viver, pois a vida é um espetáculo a parte quando conseguimos enxergar a sua beleza!
Meu amigo, você não nasceu dessa forma, com esses sintomas que relatou. O seu cérebro foi condicionado a isso após anos e anos de vício em PMO.
Pelo que li, você teve um rompante de HOCD bem sério e acabou entrando em parafuso por causa disso.
Eu acredito que um grande problema é a soma de vários pequenos problemas juntos, que quando separados, se tornam mais fáceis de se resolverem.
A sua dúvida de ser gay ou não É UM SINTOMA DO VÍCIO EM HOCD. Você não foi o primeiro nem o último a relatar isso aqui no fórum, então relaxe.
Isso é um efeito maligno do vício em PMO, o qual você poderá eliminar, desde que faça um reboot em modo hard MUITO SÉRIO, levando à risca todas as orientações dadas aqui. Quando ao lance da sua namorada, eu sei como isso é foda, já passei por isso. Precisei fantasiar uma cena de filme P para poder ter a relação, e isso foi um lixo. Mas nessa época eu já não tinha tesão por ela mesmo, porque já não me sentia atraído por ela como homem, então acabava forçando a barra para transar e era sempre esse martírio, e aí isso juntou com o meu vício em PMO e se tornou uma bomba! Você precisa verificar que se sua namorada te dá tesão como mulher, se ela te faz se sentir homem na cama, se ela te levanta a alto estima, se você ainda acha ela gostosa, tudo isso. Essa suas DE podem ser, além do vício em PMO, também oriunda dessa falta de interesse nela. Realmente você não é gay, cara, se você fosse, sentiria isso. O seu cérebro está te pregando uma armadilha, onde você só consegue se excitar se vir cada vez mais coisas pesadas e mais pesadas, e aí isso dentro do mundo da P não tem limites. Então, meu amigo, procure refletir se você quer continuar com a sua atual namorada, porque você terá que passar por um processo de reboot muito rígido e ela terá quer ser compreensiva e sua parceira nessa caminhada para que você possa recuperar sua sanidade mental e sua higidez sexual! E digo que isso pode demandar um tempo. Depois disso, comece imediatamente o seu reboot da melhor maneira possível, instale os bloqueadores, baixe o contador e comece a relatar as suas experiências diárias por aqui! Outra coisa, busque dar um tempo da sua sexualidade, deixe ela em stand by, vá cuidar de outras áreas da tua vida. Busque esportes, cursos sobre coisas que você nunca imaginou fazer antes, busque estudar outras línguas, busque aprender um instrumento musical, busque ler coisas legais que te edifiquem, pare de ficar nas redes sociais, elas estão derretendo o cérebro das pessoas!

O que eu posso te dizer é que tudo isso tem cura, você não é o único caso severo que temos notícias por aqui, e muitos que chegaram aqui como você se recuperaram e vivem um vida plena e feliz! VIVER SEM PMO é a melhor coisa do mundo! Eu já estou sentido os efeitos na pele, cara. A voz está mais grossa, a barba está fechando, testosterona lá em cima, por onde eu passo as mulheres comentam, estou muito mais desenrolado, mais força! É surreal o que o reboot levado a sério poder fazer com o corpo do homem! Então, com isso tudo, eu te digo: LEVANTE A CABEÇA, FAÇA O QUE TEM QUE SER FEITO, SEJA UM HOMEM HONRADO DAQUI PARA FRENTE E TENHA ESPERANÇA DE QUE TUDO MUDARÁ.

_______________________________________
SIGO INVICTO!

Mens Sana in Corpore Sano


avatar
Mensagens : 3
Data de inscrição : 02/02/2018
Ver perfil do usuário

Re: Não sei mais o que fazer

em 3/2/2018, 02:56
Spartan escreveu:Cara, que história... a pornografia realmente acaba com nossas vidas! Eu perdi uma namorada por causa desse vicio e varias amigas ! Toda mulher que eu ia conversar só pensava em sexo igual no filme porno, que o ator chega,fala qualquer merda e os dois ja tão se pegando; meu cérebro assimilou isso na vida real e os resultados vc ja deve saber né?  Tratava as mulheres igual lixo e claro elas paravam de falar comigo! Vamos firme nesse reboot, tbm to no começo. Aqui vc vai ter todo apoio que precisar!  Tente conversar sobre esse assunto com sua namorada se possível,pra ela poder te ajudar tbm!

Enviado pelo Topic'it


Obrigado pelas palavras brother. Eu nunca ia imaginar passar por uma situação dessa, mas tenho fé que nós vamos sair dessa e poder ajudar outras pessoas nesse tipo de situação.
avatar
Mensagens : 481
Data de inscrição : 22/12/2017
Idade : 19
Ver perfil do usuário

Re: Não sei mais o que fazer

em 3/2/2018, 03:10
Tamo junto cara! Vamo que vamo nessa porra !

Enviado pelo Topic'it
avatar
Mensagens : 3
Data de inscrição : 02/02/2018
Ver perfil do usuário

Re: Não sei mais o que fazer

em 3/2/2018, 03:22
Lion Man escreveu:
queroviver2018 escreveu:Boa tarde!

Eu tenho 25 anos e estou com um problema persistente desde o final de 2017.

Vou resumir a história.
Sou viciado em pornografia desde a adolescência, assistia vários tipos de conteúdos como troca de casais, amadores, ensaios sensuais e revistas de mulheres nuas.
Nesse tempo eu fiquei com algumas garotas e  tive duas namoradas a primeira durou 3 anos e 8 meses e a minha atual que já dura 3 anos e 3 meses e aconteceu algo semelhante nos dois relacionamentos, eu perdia o interesse sexual por elas.
Hoje eu me encontro no fundo do poço, como falei no começo do texto, no final de 2017 começou o pior dos meu problemas. Como eu perdi o interesse sexual pela minha namorada, para ter relações com ela eu precisava fantasiar, pensar em pornografia para conseguir ter sucesso, mas nem sempre funcionava porque na minha mente sabia que eu estava enganando a mim e a ela, então  brochei algumas vezes com ela e na última vez eu fiquei tão mal, pois eu a amo demais e sei que é recíproco e na minha mente ela não merecia um namorado que falhasse com ela no sexo, depois da última vez que falhei eu comecei ter ataques de ansiedade só de pensar que teria que ter relações sexuais e que poderia falhar e foi aí que eu me afundei mais ainda.
Na ânsia de não falhar de novo e não decepcionar minha parceira, teve uma vez que eu não conseguia ereção com ela e no desespero eu fantasiei na minha mente sexo homossexual, como era algo que eu nunca havia fantasiado antes funcionou e assim que eu tive a ereção eu tirei esse pensamento da minha mente e substituí por fantasias  com mulheres normalmente como sempre fazia. E a minha vida se tornou uma bola de neve porque depois desse dia, eu comecei a ter  pensamentos compulsivos questionando minha sexualidade, que consequentemente causava ataques de ansiedade, vivia me masturbando (mais do que eu já fazia anos)pensando em mulheres para confirmar minha sexualidade (meu pênis chegava a doer), e minha mente não satisfeita me induzia a tentar me masturbar pensando em homens só pra ver se eu era mesmo hétero ou não, passei a assistir mais frequentemente filmes pornôs e assistir porno gay pra comparar se eu tinha o mesmo interesse(coisa que nunca tinha feito antes (OBS: assisti somente alguns dias até me dar conta de que eu não era gay). Se tornou um ciclo vicioso que para sair dele, na minha mente era só cometendo suicídio.

Isso afetou meu relacionamento com a minha namorada, com os meu amigos, com a minha família e me desmotivou de viver.  Comecei a tomar um medicamento natural para ansiedade e pesquisar em sites se eu era gay e só estava sentindo isso por medo de sair do armário, tudo que eu lia não era compatível com a minha realidade então a ansiedade continuava e aumentava, todos os dias eu tinha taquicardia. Foi quando eu encontrei sites falando sobre o HOCD e o vício de pornografia (que eu nunca tinha me dado conta que tudo isso que eu tava passando era de um vício que eu não sabia que era vício), aí sim eu vi que batia exatamente com o que eu estava vivendo, a partir daí consegui controlar a ansiedade (não por completo) e diminuir esse medo de ser gay (dias que vem menos, outros vem mais), mas meu consumo por pornografia continua. Não consigo aceitar o fato de eu sempre ter gostado de mulheres e ter esse tipo de pensamento. Saber que sou hétero e ter esse tipo de conflito é algo que está acabando com a minha vida.

Quero começar o reboot, quero uma mudança na minha vida e preciso muito da ajuda da galera desse fórum, pois a sensação que eu estou hoje é de ser algo irreversível e não mantenho muita esperança em nada. Quero fazer isso por mim que nunca tinha duvidado da minha sexualidade, pela minha namorada que eu amo tanto e não quero que um vício meu afete a vida dela e pela minha família porque não quero pensar em suicídio no futuro.      

Obrigado a todos!

OBS: Eu estou precisando de ajuda, mas também espero ajudar alguém,por isso estou escrevendo outros sintomas que tive ou ainda tenho e não deu para encaixar no texto para ajudar pessoas como eu que chegou a este fórum pelo desespero de e para encontrar a felicidade novamente: Eu tenho esses pensamentos de medo(fobia) de ser gay, fico ansioso quando fico perto de pessoas do mesmo sexo com medo de sentir atração, verifico sempre se estou tendo ereção quando vejo pessoas do mesmo sexo, perdi parcialmente a sensibilidade no pênis, viciei mais ainda em pornografia (hétero) com a desculpa de confirmar minha sexualidade, me masturbo até o meu pênis não aguentar de dor com a mesma desculpa, fico comparando se eu tenho o mesmo interesse por mulheres e por homens, tento sempre ver se sinto atração física por homens e mesmo confirmando que não tenho a minha mente insiste, de vez em quado fico tão ansioso que tenho pensamento desconexos, me tornei mais introvertido, e a minha autoestima baixou, não tenho mais ereção espontânea, me sinto incapaz de dar prazer a qualquer mulher, não poque eu não quero, mas sempre vem o trauma de falhar na hora h, entre outros que eu não estou lembrando, mas se eu lembrar eu atualizo pra vocês.

Fala, meu amigo queroviver2018!
Todos nós também queremos viver, pois a vida é um espetáculo a parte quando conseguimos enxergar a sua beleza!
Meu amigo, você não nasceu dessa forma, com esses sintomas que relatou. O seu cérebro foi condicionado a isso após anos e anos de vício em PMO.
Pelo que li, você teve um rompante de HOCD bem sério e acabou entrando em parafuso por causa disso.
Eu acredito que um grande problema é a soma de vários pequenos problemas juntos, que quando separados, se tornam mais fáceis de se resolverem.
A sua dúvida de ser gay ou não É UM SINTOMA DO VÍCIO EM HOCD. Você não foi o primeiro nem o último a relatar isso aqui no fórum, então relaxe.
Isso é um efeito maligno do vício em PMO, o qual você poderá eliminar, desde que faça um reboot em modo hard MUITO SÉRIO, levando à risca todas as orientações dadas aqui. Quando ao lance da sua namorada, eu sei como isso é foda, já passei por isso. Precisei fantasiar uma cena de filme P para poder ter a relação, e isso foi um lixo. Mas nessa época eu já não tinha tesão por ela mesmo, porque já não me sentia atraído por ela como homem, então acabava forçando a barra para transar e era sempre esse martírio, e aí isso juntou com o meu vício em PMO e se tornou uma bomba! Você precisa verificar que se sua namorada te dá tesão como mulher, se ela te faz se sentir homem na cama, se ela te levanta a alto estima, se você ainda acha ela gostosa, tudo isso. Essa suas DE podem ser, além do vício em PMO, também oriunda dessa falta de interesse nela. Realmente você não é gay, cara, se você fosse, sentiria isso. O seu cérebro está te pregando uma armadilha, onde você só consegue se excitar se vir cada vez mais coisas pesadas e mais pesadas, e aí isso dentro do mundo da P não tem limites. Então, meu amigo, procure refletir se você quer continuar com a sua atual namorada, porque você terá que passar por um processo de reboot muito rígido e ela terá quer ser compreensiva e sua parceira nessa caminhada para que você possa recuperar sua sanidade mental e sua higidez sexual! E digo que isso pode demandar um tempo. Depois disso, comece imediatamente o seu reboot da melhor maneira possível, instale os bloqueadores, baixe o contador e comece a relatar as suas experiências diárias por aqui! Outra coisa, busque dar um tempo da sua sexualidade, deixe ela em stand by, vá cuidar de outras áreas da tua vida. Busque esportes, cursos sobre coisas que você nunca imaginou fazer antes, busque estudar outras línguas, busque aprender um instrumento musical, busque ler coisas legais que te edifiquem, pare de ficar nas redes sociais, elas estão derretendo o cérebro das pessoas!

O que eu posso te dizer é que tudo isso tem cura, você não é o único caso severo que temos notícias por aqui, e muitos que chegaram aqui como você se recuperaram e vivem um vida plena e feliz! VIVER SEM PMO é a melhor coisa do mundo! Eu já estou sentido os efeitos na pele, cara. A voz está mais grossa, a barba está fechando, testosterona lá em cima, por onde eu passo as mulheres comentam, estou muito mais desenrolado, mais força! É surreal o que o reboot levado a sério poder fazer com o corpo do homem! Então, com isso tudo, eu te digo: LEVANTE A CABEÇA, FAÇA O QUE TEM QUE SER FEITO, SEJA UM HOMEM HONRADO DAQUI PARA FRENTE E TENHA ESPERANÇA DE QUE TUDO MUDARÁ.

Brother muito obrigado pelas palavras de conforto e esperança eu estou precisando muito nesse momento pois não passamos por um problema que se grite aos quatro ventos, então o apoio de vocês será fundamental. Em relação a minha namorada eu acredito que não é o fato de eu não me sentir atraído por ela, mas eu acho que a pornografia e as fantasias com outras mulheres ficou tão enraizadas na minha mente que se eu tivesse com a mulher fisicamente perfeita pra mim eu ia ter relações com ela fantasiando outras mulheres, entende? Darei tempo ao tempo, porque eu pude contar a ela sobre esse transtorno e quando esperei um julgamento dela, ela simplesmente me ouviu e me apoiou, quando eu falhei com ela na hora H, ela viu o meu desespero e me confortou, não contei sobre o vício em pornografia pq só fui descobrir que eu era viciado e que essa era a raiz dos meus problemas ontem.

Quanto ao Reboot eu comecei  ontem a tarde, pq antes de entrar nesse site e contar a minha história eu já tinha visitado um site P.
E Cara, como é difícil, a mente fica tentando te convencer que não tem porque parar com o PMO, que isso não vai resolver meus problemas sexuais e de ansiedade, que não vale a pena o sacrifício. E sempre que a minha mente faz isso e lembro das histórias de outras pessoas que estão na mesma situação que eu e que estão tendo bons resultados com o reboot e por simplesmente estarem compartilhando a luta delas com a gente.

A cada dia eu vou contar como foi o meu dia com a abstinência, as lutas e os resultados. Acima contei o pequeno relato das minhas poucas horas de reboot.

Boa noite!
Mensagens : 135
Data de inscrição : 30/12/2017
Ver perfil do usuário

Re: Não sei mais o que fazer

em 3/2/2018, 08:01
Fala, cara!

Satisfação, meu apelido é Salazar Yuri e estou aqui para te acompanhar e ser seu amigo.

Não fique assustado. A pornografia causa isso tudo e como já relataram, você não é o primeiro a dizer isso tudo.

Eu mesmo passei pelo lance de HOCD, pensar em desistir da vida e um monte de coisas.

A questão de HOCD é o seguinte. Se você tentar achar uma resposta para algo que não tem sentido, você vai entrar em parafuso. Não tem sentido você ser gay, isso é uma consequência da pornografia.

Uma coisa que me ajudou MUITO foi meditar. Por que? Porque meditando eu aprendi que os pensamentos vem e vão, milhões, e eles só param se a gente deixar. Quando um pensamento ruim desse tipo vier ou de outros, deixa eles virem e irem. Não os repreenda, não brigue com eles e nem nada. Continue fazendo o que você estava.

A técnica é: sentar em posição de ioga, colocar o som "ioga flute", que tem no youtube, fechar os olhos e inspirar empurrando a barriga pra frente durante 8 segundos e depois expirar por 8 segundos. Comece com 5 minutos e depois vai aumentando esse tempo. É uma prática e treino.

leia o ebook. Lá fala sobre isso tudo e mais um pouco.

Comece a correr. A corrida libera seratonina, que vai te auxiliar e muito nessa transição da dopamina exagerada pela PMO.

Aproveite e faça flexões, 3 series de 10, dia sim e dia não.

Um assunto delicado é o namoro. Eu namorava e me sentia muito pressionado por mim mesmo a estar melhor logo, e quanto mais pressão, pior. Inclusive acabei falando q tinha HOCD pra ela, me arrependo disso profundamente, porque ela não entendia nada sobre PMO. Não fala isso pra ninguém porque todo mundo achar besteira. Não fazem a mínima ideia das consequencias do vicio em pornografia. Acabou que terminei o namoro e foi uma libertação. Eu sinto falta dela, mas faz parte do processo.

Independente da sua religião, assista aos vídeos:

https://www.youtube.com/watch?time_continue=3116&v=6WyVLNjNZy4

https://www.youtube.com/watch?v=FT6Zt32ZqVQ

O Padre fala sobre algo que está acontecendo no mundo com os homens e propõe algumas soluções. Sugiro pegar um papel e caneta para anotá-los.

Você precisa de apoio pessoalmente, então encontre alguém pra isso. A minha mãe e meus tios evangélicos foram minhas pilastras no começo. Eu chorava todo dia, não queria comer e etc.

Não sei sobre sua religião, mas uma coisa que me ajudou bastante foi a Bíblia e obviamente, Deus. Leia o evangelho de João, sem preconceitos.

Eu comecei a estudar latim, nesse tempo também. Aliás, nesse tempo sem PMO eu fiz coisas que eu não imaginava e vou fazer outras mais neste ano.

Também alterei a minha alimentação e comecei a praticar outros prazeres, que antes estavam mortos. Quais? Sentir o cheiro das frutas, da comida, café e aprecia-los. Admirar a natureza criada por Deus. Passei a ter mais contato com a natureza e com os animais também.

Você já reparou quantos tons de verde existem na natureza? Marca na sua agenda e vai apreciar o por do sol em um lugar maneiro.

É bem importante socializar também. Lembre-se que ninguém está de julgando são coisas da nossa mente.

Sugiro ficar fora das redes sociais, jogos eletronicos e da internet. Os 3 causam ansiedade, fobia social e outras coisas mais.

Viva mais OFFLINE!

Instale o contador de dias e leia o ebook.


E fica tranquilo, você vai sair dessa. É preciso muita garra. Tinha dias que eu acordava e fazia a minha rotina mesmo sem vontade nenhuma. A sensação q eu tinha era de viver pra respirar e comer. Não tinha vontade de nada.

Outra coisa é a beleza.

Assista:

https://www.youtube.com/watch?v=bHw4MMEnmpc

A beleza importa. Organize teu quarto, faça sua cama todo dia ao acordar e mande uma mensagem para o cérebro de que VOCÊ TEM A CAPACIDADE ORGANIZAR O CAOS, isto é, MUDAR O QUE ANTES ERA UM CAOS EM BELEZA!

Tenho CERTEZA que você JÁ saiu dessa. Por que? O primeiro passo foi dado.

Parabéns pela coragem de expor sua vida e pela decisão de mudá-la.


Te acompanharei.

_______________________________________
http://www.comoparar.com/t6590-diario-salazar-yuri

Mensagens : 2
Data de inscrição : 07/12/2017
Ver perfil do usuário

Re: Não sei mais o que fazer

em 3/2/2018, 18:13
Pois é irmão, a parada não é fácil não! Minha HOCD começou aos 19 anos, hoje tenho 25, e só descobri ano passado que isso existia, você ainda descobriu muito cedo logo que apareceu. Eu fiquei 5 anos pensando que eu era gay sem ser. Da mesma maneira que você, eu comecei a não funcionar com minha ex-namorada na época, e desde então minha vida sexual virou uma merda. Estou a 49 dias de Reboot (é a primeira vez que eu tento, então acho que estou me saindo bem) estou passando pela flat-line, mesmo eu estando quase namorando com uma garota agora. Minha obsessão por pornografia tem diminuido, o problema é que eu não transo já faz uns 4 meses, então to preocupadão de como vai ser a primeira transa minha com minha namorada. E a HOCD não sumiu ainda, tem dias que ataca forte, tem dias que nem aparece, mas ta viva. Espero que com o passar de mais dias minha vida volte ao normal. Não se preocupe demais, deixa acontecer, vai viver, muitas dessas coisas estão apenas na nossa mente, a gente tem que saber evitar o que parece trágico pra nós mesmo, principalmente se tratando de HOCD, que trás uma sensação de fracasso e uma vontade de suicidar toda vez que esses pensamentos vem a nossa cabeça. Quem me dera saber de tudo isso que a pornografia faz quando eu tinha os meus 10 anos de idade, mas nem tudo é um mar de rosas. HOCD é um inferno, eu espero de todo coração que você consiga se tratar, porque a minha está difícil de aguentar, vivo muito melhor agora do que quando ela começou, porque quando ela começou era um fantasma na minha cabeça, que infelizmente continuei alimentando (com PMO) sem saber que isso era o que me fazia mal. 2018 é nosso ano amigo, vamos tratar disso e voltar a ver as cores da vida. Porque eu concordo com você, com HOCD o mundo fica mais escuro.

Abraços, e desejo do fundo do meu coração que você melhore!
avatar
Mensagens : 194
Data de inscrição : 16/02/2018
Ver perfil do usuário

Re: Não sei mais o que fazer

em 21/2/2018, 16:45
Olá meu amigo, sejá bem-vindo.
Li sua história e quero te encorajar a fazer o reboot, pois vai valer muito a pena. Eu também estou no começo assim como vc. Esse vicio tem cura sim, então tira essa ideia de suicídio da cabeça ok. Acredito que pelo fato desse vício ser relativamente novo, não temos grandes debates, pesquisas, .... E a sociedade se cala totalmente sobre o assunto. É um dos maiores males da atualidade, mas que a maioria das pessoas não fala a respeito.
Mas estamos todos aqui com vc, e eu tenho CERTEZA, que TODOS NÓS VENCEREMOS!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 964
Data de inscrição : 14/01/2018
Idade : 23
Localização : Brasil - [email protected]
Ver perfil do usuáriohttp://josephreboot90@gmail.com

Re: Não sei mais o que fazer

em 21/2/2018, 22:46
salazaryuri escreveu:Fala, cara!

Satisfação, meu apelido é Salazar Yuri e estou aqui para te acompanhar e ser seu amigo.

Não fique assustado. A pornografia causa isso tudo e como já relataram, você não é o primeiro a dizer isso tudo.

Eu mesmo passei pelo lance de HOCD, pensar em desistir da vida e um monte de coisas.

A questão de HOCD é o seguinte. Se você tentar achar uma resposta para algo que não tem sentido, você vai entrar em parafuso. Não tem sentido você ser gay, isso é uma consequência da pornografia.

Uma coisa que me ajudou MUITO foi meditar. Por que? Porque meditando eu aprendi que os pensamentos vem e vão, milhões, e eles só param se a gente deixar. Quando um pensamento ruim desse tipo vier ou de outros, deixa eles virem e irem. Não os repreenda, não brigue com eles e nem nada. Continue fazendo o que você estava.

A técnica é: sentar em posição de ioga, colocar o som "ioga flute", que tem no youtube, fechar os olhos e inspirar empurrando a barriga pra frente durante 8 segundos e depois expirar por 8 segundos. Comece com 5 minutos e depois vai aumentando esse tempo. É uma prática e treino.

leia o ebook. Lá fala sobre isso tudo e mais um pouco.

Comece a correr. A corrida libera seratonina, que vai te auxiliar e muito nessa transição da dopamina exagerada pela PMO.

Aproveite e faça flexões, 3 series de 10, dia sim e dia não.

Um assunto delicado é o namoro. Eu namorava e me sentia muito pressionado por mim mesmo a estar melhor logo, e quanto mais pressão, pior. Inclusive acabei falando q tinha HOCD pra ela, me arrependo disso profundamente, porque ela não entendia nada sobre PMO. Não fala isso pra ninguém porque todo mundo achar besteira. Não fazem a mínima ideia das consequencias do vicio em pornografia. Acabou que terminei o namoro e foi uma libertação. Eu sinto falta dela, mas faz parte do processo.

Independente da sua religião, assista aos vídeos:

https://www.youtube.com/watch?time_continue=3116&v=6WyVLNjNZy4

https://www.youtube.com/watch?v=FT6Zt32ZqVQ

O Padre fala sobre algo que está acontecendo no mundo com os homens e propõe algumas soluções. Sugiro pegar um papel e caneta para anotá-los.

Você precisa de apoio pessoalmente, então encontre alguém pra isso. A minha mãe e meus tios evangélicos foram minhas pilastras no começo. Eu chorava todo dia, não queria comer e etc.

Não sei sobre sua religião, mas uma coisa que me ajudou bastante foi a Bíblia e obviamente, Deus. Leia o evangelho de João, sem preconceitos.

Eu comecei a estudar latim, nesse tempo também. Aliás, nesse tempo sem PMO eu fiz coisas que eu não imaginava e vou fazer outras mais neste ano.

Também alterei a minha alimentação e comecei a praticar outros prazeres, que antes estavam mortos. Quais? Sentir o cheiro das frutas, da comida, café e aprecia-los. Admirar a natureza criada por Deus. Passei a ter mais contato com a natureza e com os animais também.

Você já reparou quantos tons de verde existem na natureza? Marca na sua agenda e vai apreciar o por do sol em um lugar maneiro.

É bem importante socializar também. Lembre-se que ninguém está de julgando são coisas da nossa mente.

Sugiro ficar fora das redes sociais, jogos eletronicos e da internet. Os 3 causam ansiedade, fobia social e outras coisas mais.

Viva mais OFFLINE!

Instale o contador de dias e leia o ebook.


E fica tranquilo, você vai sair dessa. É preciso muita garra. Tinha dias que eu acordava e fazia a minha rotina mesmo sem vontade nenhuma. A sensação q eu tinha era de viver pra respirar e comer. Não tinha vontade de nada.

Outra coisa é a beleza.

Assista:

https://www.youtube.com/watch?v=bHw4MMEnmpc

A beleza importa. Organize teu quarto, faça sua cama todo dia ao acordar e mande uma mensagem para o cérebro de que VOCÊ TEM A CAPACIDADE ORGANIZAR O CAOS, isto é, MUDAR O QUE ANTES ERA UM CAOS EM BELEZA!

Tenho CERTEZA que você JÁ saiu dessa. Por que? O primeiro passo foi dado.

Parabéns pela coragem de expor sua vida e pela decisão de mudá-la.


Te acompanharei.

Salazar até eu fiquei motivado com seu texto...

Enviado pelo Topic'it

_______________________________________



-> 1ª meta: 7 dias;
-> 2ª meta: 15 dias;
-> 3ª meta: 21 dias;
-> 4ª meta: 40 dias;
-> 5ª meta: 65 dias;
-> 6ª meta: 75 dias;
-> 7ª meta: 90 dias
.




Se eu desistir agora, estarei onde eu comecei... E quando comecei, estava desesperado para chegar aonde estou agora

DIÁRIO  JOSEPH: http://www.comoparar.com/t6731-diario-joseph
avatar
Mensagens : 964
Data de inscrição : 14/01/2018
Idade : 23
Localização : Brasil - [email protected]
Ver perfil do usuáriohttp://josephreboot90@gmail.com

Re: Não sei mais o que fazer

em 21/2/2018, 22:51
Seja bem-vindo queroviver2018, seu texto me indentifiquei em algumas coisas, justamente no HOCD, eu tbm sofro ainda desse mal infelizmente e tô no início do meu quarto Reboot cara, é sofrido, depois se quiser pode acompanhar um pouco minha trajetória lá no meu diário, enfim cara te sugiro estudar o e-book, anotar partes importantes do mesmo e anotar tbm todas as brechas que te fazem sentir desejo de ver pornografia, para que vc não caia nas armadilhas do seu cérebro. Enfim seja bem vindo cara!!!

Enviado pelo Topic'it

_______________________________________



-> 1ª meta: 7 dias;
-> 2ª meta: 15 dias;
-> 3ª meta: 21 dias;
-> 4ª meta: 40 dias;
-> 5ª meta: 65 dias;
-> 6ª meta: 75 dias;
-> 7ª meta: 90 dias
.




Se eu desistir agora, estarei onde eu comecei... E quando comecei, estava desesperado para chegar aonde estou agora

DIÁRIO  JOSEPH: http://www.comoparar.com/t6731-diario-joseph
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum