Minha jornada - Pat

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Minha jornada - Pat

Mensagem  pat em 7/6/2015, 14:26

Dia 00

Bom, primeiramente gostaria de me apresentar. Me chamo Pat e tenho 18 anos. Sou um viciado em pornografia há 6 seis.

Eu realmente espero que esse relato, bem como a minha luta sirva não só para mim, mas como motivação ou iniciativa a todos aqueles que se encontram no mesmo estado ou pior que eu. Então, por favor, se você estiver lendo e quiser comentar, dar alguma dica ou simplesmente conversar, sinta-se a vontade. Eu acredito que a juda de outras pessoas, bem como a preocupação é um fator muito importante durante o período do reboot. E eu sempre fui uma pessoa que me sintia motivado se eu sentisse que tinham outras pessoas que estariam ali torcendo para o meu sucesso. Eu acredito que assim como eu, tem outras pessoas que estão por aí precisando de uma palavra de "você consegue" ou "vai em frente, que é possível", sabe. Então, se você puder comentar, o faça. Se alguém precisar de qualquer conselho ou ajuda é só entrar em contato comigo que tentarei ajudar, seja contando minhas experiências ou dando dicas.

Bem, parando de enrolação e indo para a minha história.

Como tudo começou
Quando eu tinha em torno de 12 anos, meu pai me matriculou em uma escola que acabounão sendo recheada da alunos inocentes. A maioria que lá estava já sabia o que era sexo e já conversava sobre isso como adultos, mostrando até experiência. Tinham alguns alunos que já tinham reprovado várias vezes e estavam na sétima série, mesmo tendo 15 ou 16 anos. Ou seja, pessoas mais experientes. E foi nessa escola que o mundo do sexo foi-me apresentado. Eu me lembro até das palavras do meu colega dizendo que era para eu assistir a esses vídeos, porque todo mundo fazia. Ele até me ensinou como se masturbar e quando o fiz pela primeira vez, eu nem sabia o que eu estava fazendo, nem para quê. Não é de se espantar que eu fiquei muito chocado quando tive o primeiro orgasmo. Desde então a pornografia tem estado na minha vida. No começo, raramente; hoje, com mais frequência. Isso por causa da quantidade de tempo ocioso que possuo, bem como oportunidade, tendo em vista que meus pais passam muito tempo fora de casa.

Os últimos anos
Nesses últimos anos que vi pornografia, vi-me descendo cada vez mais ao fundo do poço. Primeiro comecei com vídeos mais usuais, depois passei para vídeos lésbicos, gays, de travesti, hardcore, zoofilia, incesto, com cenas nojentas. E como todos sabem, quando maior a surpresa e o choque, maior quantidade de dopamina que é lançada no organismo. Encontrei-me e encontro-me em tempos que não consigo fazer mais nada a não ser assistir pornografia. Parece que toda a minha vida, hoje, se resume a esses vídeos. A única forma que eu encontrei para me sentir bem é me sentindo mal. Afinal, são alguns segundos de um orgasmo, mas dias e dias de tristeza e nojo de mim mesmo. Eu me tornei aquilo que eu mais condenei. Hoje eu não consigo imaginar duas semana sem que eu veja pornografia. O máximo de dias que eu já consegui foi 10. No 11º eu acabei tendo uma recaída. Me senti mal por semanas. Tudo por causa da pornografia.

Consequências
Além do constante sentir mal, a pornografia tem afetado cada área da minha vida de uma forma catastrófica. Tenho ansiedade social, dificuldade de interagir com pessoas conhecidas e desconhecidas por conta da péssima visão de mim mesmo. Tenho uma baixa auto-estima, falta de confiança, palpitações cardíacas, timidez, falta de concentração e atenção, bem como déficit de memória. Como podem ver a pornografia destruiu tudo. Transformou o que eu era a nada. Eu me lembro que quando eu era pequeno era bem desinibido; não tinha vergonha de falar com ninguém e não ficava preocupado com o que os outros pensavam de mim. Hoje sou o complesto oposto disso. Por onde ando acho que todos estão me julgando, então presto muito atenção às minhas ações. Outra coisa é que me sinto muito alheio. Como se eu não estivesse realmente presente nos momentos de conversa, por exemplo. Sinto como se eu estivesse no piloto automático. Me tornei uma pessoa muito instrospectiva. Estou exaustivamente pensando nas coisas e não vivendo-as. É uma merda. Além disse, passei a objetizar as pessoas. Não consigo olhar para os outros com um olhar inocente, ou com desejo de criar um laço ou amizade. Parece que todo mundo é apenas uma possibilidade de pegação. E isso é muito ruim porque faz com que eu não consiga criar um relação verdadeira com ninguém, nem desenvolver um relacionamento.

Como vocês puderam ver, a pornografia atingiu todas as áreas da minha vida e continua fazendo. Eu não quero mais isso na minha vida. Não quero que minha vida se resuma a ser um viciado em pornografia. Mas ao mesmo tempo eu estou com medo e não sei se acredito muito que vou conseguir. Já tentei tantas vezes e falhei em todas. Eu sempre começo, mas nunca consigo terminar. Por isso estou tentando fazer esse diário para ver se através dos comentários de vocês eu acabe me sentindo motivado e não desista, e que eu consegui resistir aos impulsos que o idiota do meu cérebro me mandar.

Estou realmente exausto disso tudo. Como falei acima o máximo que fiquei foram 10 dias, e foram suficientes para eu me sentir muito melhor comigo mesmo. Mais feliz, mais focado e concentrado no que eu precisava. Eu quero dar um basta nisso para voltar a ter esses sentimentos. Acho que mesmo acostumado a tristeza e a falta de perspectiva eu quero tentar o outro lado agora. Quero ver se há uma esperança para mim. Uma esperança de ser realmente feliz e satisfeito com o que e quem eu sou. Eu espero que eu consiga.

_______________________________________
avatar
pat

Mensagens : 31
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 20

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha jornada - Pat

Mensagem  Convidado em 7/6/2015, 16:45

Pat, pode parecer impossível, mas não é.

O que eu vou te dizer é o que todos insistem em dizer, mas nós como somos viciados muitas vezes não damos bola, apenas força de vontade não adianta.

Você precisa se precaver de todas as formas possíveis sem inventar desculpa.

Vejo muita gente falando que não pode instalar bloqueadores por tal coisa, não pode ficar sem computador porque precisa pra algo. Enfim, isso não existe é somente uma forma de continuar na zona de conforto e logo logo a pessoa vai tropeçar nos seus próprios erros.

Então, tome uma atitude radical. Mude seus hábitos, incremente coisas novas na sua rotina, um exercício, um esporte novo, uma volta no seu quarteirão, enfim, qualquer coisa nova na sua vida.

E o mais importante, tenha paciência o seu foco tem que ser na sua mudança de vida e uma mudança sólida não vem rapidinho muito menos podemos abandonar os novos hábitos assim que cheguemos ao nossos objetivos. É importante manter pra sempre.

Estou te falando isso pois estou desde agosto do ano passado tentando (quase 1 ano já), então eu já errei de todas as formas que você possa imaginar e hoje estou tentando colocar tudo isso em prática e vem dando certo até aqui. Mas você pode evitar muito sofrimento se seguir essas dicas, as dicas do pesoal do fórum, do ebook, do site YBOP etc.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha jornada - Pat

Mensagem  BastouAcreditar em 7/6/2015, 18:45

Sua história se assemelha muito com a minha, não se engane, instale os bloqueadores. Já recai umas 30 vezes, provavelmente mais. Hoje consegui engatar por conta dos bloqueadores, sem eles, a partida é impossível. Tudo vai dar certo irmão, mostre para o vício quem é que manda e rumo aos 90 dias. Abraços

_______________________________________
avatar
BastouAcreditar

Mensagens : 66
Data de inscrição : 18/03/2015
Idade : 22

Voltar ao Topo Ir em baixo

Dia 01

Mensagem  pat em 8/6/2015, 22:38

Dia 01

Bem, estou aqui para concluir o meu primeiro dia de reboot. Queria agradecer os comentários que eu recebi acima. Tenham certeza que me motivou muito saber que tem pessoas do outro lado que realmente estão preocupadas com o que as outras pessoas estão passando, ou que perdem um pouco do seu tempo para ler um tópico e dar sua humilde opinião apontando falhas e acertos. Sempre de forma positiva. Realmente agradeço a todos vocês. Fizeram meu dia haha.

O dia de hoje foi até tranquilo. Eu fiz o que o usuário Leviatã e BastouAcreditar recomendaram e instalei um bloqueador de conteúdos no meu celular. Para não acabar caindo na tentação, digitei uma senha totalmente impossível de ser decorada (uma seleção totalmente aleatória de caracteres do teclado) e bati uma foto do meu celular. Essa foto enviei para três amigas que tem conhecimento do meu problema e que estão super dispostas a me ajudar onde eu puder. É bom ter pessoas que fiquem ao seu lado nos momentos mais difíceis e que lhe deem suporte e um ombro. Acho que isso é quase que fundamental. Após enviada, expliquei que não era para elas me enviarem esse arquivo de modo algum e, em seguida, apaguei a foto do meu celular.

A ideia de ter realmente tomado uma atitude no sentido de parar de uma vez por todas de assistir esses vídeos, instalando um bloqueador, me assustou um pouco. Querendo ou não, sempre que eu tentava reiniciar eu tinha a ideia de que bastava a força de vontade, mas depois de diversos relatos percebi que não é bem assim. Então, ter um bloqueador que vai me impedir de ver qualquer pornografia meio que pra sempre foi estranho para mim. Mas não um estranho bom. Ainda vou instalar um bloqueador no meu computador, mas eu sei que não é meu problema, pois não uso o computador. E quando o faço, sempre tem alguém por perto por ele estar localizado num lugar de muito fácil acesso da minha casa. Mas, por medo de ter qualquer oportunidade, vou instalar um também. Bem como no meu tablet.

Não sei se estou entrando no período da flatline, mas posso dizer que em questão de desejo o dia foi bem tranquilo. Não senti muita necessidade de ver porno. Eu consegui me controlar de forma até fácil e espero que eu continue assim por muito tempo. Ao contrário das outras pessoas, eu não tenho medo da flatline, já que é durante esse período em que meu desejo de ver porno diminui consideravelmente. Ele só volta, e com muita força, logo após o fim da flatline. Mas mesmo sendo o primeiro dia, já tenho sentido diferenças. A pornografia afetou muito minha parte emocional e como eu via a mim mesmo. E saber que eu estou nessa jornada e que eu posso realmente me livrar disse, me traz uma perspectiva muito boa sobre mim mesmo. Passei o dia feliz e consegui sorrir mais. Até minha psicóloga (que também me ajuda nesse quesito) percebeu e comentou isso comigo. Sou uma pessoa que gosta de se propor desafios e ama quando os cumpre. Vencer esse vício na minha vida, significa muito mais do que ganhar uma melhor qualidade de vida sexual real. Significa uma real redefinição de quem eu sou, do que eu quero e, por fim, do que eu serei. E essa possibilidade de escolha e de perspectiva de futuro que tenho criado em mim mesmo é mais prazeroso que qualquer sessão de PMO. Agora sim sinto que posso começar a viver de verdade.

Bem, foi isso. Amanhã eu volto aqui para fazer o update do segundo dia da minha reiniciação. Um abraço a todos.

_______________________________________
avatar
pat

Mensagens : 31
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 20

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha jornada - Pat

Mensagem  Pastor em 9/6/2015, 09:36

pat escreveu:Dia 01

Bem, estou aqui para concluir o meu primeiro dia de reboot. Queria agradecer os comentários que eu recebi acima. Tenham certeza que me motivou muito saber que tem pessoas do outro lado que realmente estão preocupadas com o que as outras pessoas estão passando, ou que perdem um pouco do seu tempo para ler um tópico e dar sua humilde opinião apontando falhas e acertos. Sempre de forma positiva. Realmente agradeço a todos vocês. Fizeram meu dia haha.

O dia de hoje foi até tranquilo. Eu fiz o que o usuário Leviatã e BastouAcreditar recomendaram e instalei um bloqueador de conteúdos no meu celular. Para não acabar caindo na tentação, digitei uma senha totalmente impossível de ser decorada (uma seleção totalmente aleatória de caracteres do teclado) e bati uma foto do meu celular. Essa foto enviei para três amigas que tem conhecimento do meu problema e que estão super dispostas a me ajudar onde eu puder. É bom ter pessoas que fiquem ao seu lado nos momentos mais difíceis e que lhe deem suporte e um ombro. Acho que isso é quase que fundamental. Após enviada, expliquei que não era para elas me enviarem esse arquivo de modo algum e, em seguida, apaguei a foto do meu celular.

A ideia de ter realmente tomado uma atitude no sentido de parar de uma vez por todas de assistir esses vídeos, instalando um bloqueador, me assustou um pouco. Querendo ou não, sempre que eu tentava reiniciar eu tinha a ideia de que bastava a força de vontade, mas depois de diversos relatos percebi que não é bem assim. Então, ter um bloqueador que vai me impedir de ver qualquer pornografia meio que pra sempre foi estranho para mim. Mas não um estranho bom. Ainda vou instalar um bloqueador no meu computador, mas eu sei que não é meu problema, pois não uso o computador. E quando o faço, sempre tem alguém por perto por ele estar localizado num lugar de muito fácil acesso da minha casa. Mas, por medo de ter qualquer oportunidade, vou instalar um também. Bem como no meu tablet.

Não sei se estou entrando no período da flatline, mas posso dizer que em questão de desejo o dia foi bem tranquilo. Não senti muita necessidade de ver porno. Eu consegui me controlar de forma até fácil e espero que eu continue assim por muito tempo. Ao contrário das outras pessoas, eu não tenho medo da flatline, já que é durante esse período em que meu desejo de ver porno diminui consideravelmente. Ele só volta, e com muita força, logo após o fim da flatline. Mas mesmo sendo o primeiro dia, já tenho sentido diferenças. A pornografia afetou muito minha parte emocional e como eu via a mim mesmo. E saber que eu estou nessa jornada e que eu posso realmente me livrar disse, me traz uma perspectiva muito boa sobre mim mesmo. Passei o dia feliz e consegui sorrir mais. Até minha psicóloga (que também me ajuda nesse quesito) percebeu e comentou isso comigo. Sou uma pessoa que gosta de se propor desafios e ama quando os cumpre. Vencer esse vício na minha vida, significa muito mais do que ganhar uma melhor qualidade de vida sexual real. Significa uma real redefinição de quem eu sou, do que eu quero e, por fim, do que eu serei. E essa possibilidade de escolha e de perspectiva de futuro que tenho criado em mim mesmo é mais prazeroso que qualquer sessão de PMO. Agora sim sinto que posso começar a viver de verdade.

Bem, foi isso. Amanhã eu volto aqui para fazer o update do segundo dia da minha reiniciação. Um abraço a todos.


Não tem erro. Velho, você tá começando certinho - com bloqueadores e amigos te acompanhando!!
Tenho certeza que você vai ser um otimo exemplo pra todos nós que estamos nessa luta.
Abraços

Pastor

Mensagens : 43
Data de inscrição : 22/05/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha jornada - Pat

Mensagem  DragonWarrior em 9/6/2015, 20:35

pat escreveu:Dia 01

Bem, estou aqui para concluir o meu primeiro dia de reboot. Queria agradecer os comentários que eu recebi acima. Tenham certeza que me motivou muito saber que tem pessoas do outro lado que realmente estão preocupadas com o que as outras pessoas estão passando, ou que perdem um pouco do seu tempo para ler um tópico e dar sua humilde opinião apontando falhas e acertos. Sempre de forma positiva. Realmente agradeço a todos vocês. Fizeram meu dia haha.

O dia de hoje foi até tranquilo. Eu fiz o que o usuário Leviatã e BastouAcreditar recomendaram e instalei um bloqueador de conteúdos no meu celular. Para não acabar caindo na tentação, digitei uma senha totalmente impossível de ser decorada (uma seleção totalmente aleatória de caracteres do teclado) e bati uma foto do meu celular. Essa foto enviei para três amigas que tem conhecimento do meu problema e que estão super dispostas a me ajudar onde eu puder. É bom ter pessoas que fiquem ao seu lado nos momentos mais difíceis e que lhe deem suporte e um ombro. Acho que isso é quase que fundamental. Após enviada, expliquei que não era para elas me enviarem esse arquivo de modo algum e, em seguida, apaguei a foto do meu celular.

A ideia de ter realmente tomado uma atitude no sentido de parar de uma vez por todas de assistir esses vídeos, instalando um bloqueador, me assustou um pouco. Querendo ou não, sempre que eu tentava reiniciar eu tinha a ideia de que bastava a força de vontade, mas depois de diversos relatos percebi que não é bem assim. Então, ter um bloqueador que vai me impedir de ver qualquer pornografia meio que pra sempre foi estranho para mim. Mas não um estranho bom. Ainda vou instalar um bloqueador no meu computador, mas eu sei que não é meu problema, pois não uso o computador. E quando o faço, sempre tem alguém por perto por ele estar localizado num lugar de muito fácil acesso da minha casa. Mas, por medo de ter qualquer oportunidade, vou instalar um também. Bem como no meu tablet.

Não sei se estou entrando no período da flatline, mas posso dizer que em questão de desejo o dia foi bem tranquilo. Não senti muita necessidade de ver porno. Eu consegui me controlar de forma até fácil e espero que eu continue assim por muito tempo. Ao contrário das outras pessoas, eu não tenho medo da flatline, já que é durante esse período em que meu desejo de ver porno diminui consideravelmente. Ele só volta, e com muita força, logo após o fim da flatline. Mas mesmo sendo o primeiro dia, já tenho sentido diferenças. A pornografia afetou muito minha parte emocional e como eu via a mim mesmo. E saber que eu estou nessa jornada e que eu posso realmente me livrar disse, me traz uma perspectiva muito boa sobre mim mesmo. Passei o dia feliz e consegui sorrir mais. Até minha psicóloga (que também me ajuda nesse quesito) percebeu e comentou isso comigo. Sou uma pessoa que gosta de se propor desafios e ama quando os cumpre. Vencer esse vício na minha vida, significa muito mais do que ganhar uma melhor qualidade de vida sexual real. Significa uma real redefinição de quem eu sou, do que eu quero e, por fim, do que eu serei. E essa possibilidade de escolha e de perspectiva de futuro que tenho criado em mim mesmo é mais prazeroso que qualquer sessão de PMO. Agora sim sinto que posso começar a viver de verdade.

Bem, foi isso. Amanhã eu volto aqui para fazer o update do segundo dia da minha reiniciação. Um abraço a todos.



Isso mesmo cara, começou certinho, te desejo muita determinação e sorte rumo à uma vida melhor. Minha situação, como já postei no fórum, era lamentável, porém, após várias tentativas de reboot sozinho, eu comecei a acessar o fórum e participar ativamente (recomendo muito pois tem muito conteúdo de qualidade e ajuda a manter a cabeça ''limpa'') e bati meu último recorde de 21 dias e ainda continuo firme nos meus 135 dias até o momento. Os benefícios vieram e valem MUITO à pena, te garanto isso! Laughing Tome muito cuidado no 1 mês, MUITO MESMO, é por aí que a grande maioria geralmente recai. Abraços e boa sorte! Smile

_______________________________________

DragonWarrior

Mensagens : 28
Data de inscrição : 16/02/2015
Idade : 18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Dia 02

Mensagem  pat em 9/6/2015, 22:44

Dia 02

Olá, pessoal! Bom, quero começar mais uma vez agradecendo a atenção dos outros membros. Sério, o comentário de vocês realmente fazem meu dia e dão uma motivação tão forte que vocês nem imaginam. Obrigado mesmo, pessoas! haha

Hoje, assim como ontem foi bem tranquilo. Acordei sentindo um pouco (muito pouco mesmo) de vontade de ver pornôs. Mas muito facilmente tirei o pensamento da cabeça e assim continuei todas as vezes que ele teimava em voltar. A minha atitude imediata era pensar em outra coisa, concentrando-me nela. Seja nos estudos (estou fazendo cursinho pré vestibular e estudando para prestar vestibular para Medicina), dando um maior enfoque naquilo que eu estava lendo, ou simplesmente tentando me concentrar mais naquilo que eu estava pensando (o que tinha para fazer, o que estava olhando). Posso afirmar que já tenho sentido os resultados de ter passado algum tempo sem pornô. Hoje, simplesmente por ouvir os pássaros cantarem e o vento tocar meu rosto, um sorriso muito verdadeiro e uma excitação por viver de verdade brotou em mim. Há muito tempo eu não me sentia dessa forma e é totalmente gratificante saber que todo esse esforço acaba valendo MUITO a pena.

Tenho tentado focar muito nos meus estudos, como falei acima, e passar o maior tempo possível fora de casa. Por isso acabo preferindo passar a tarde inteira na biblioteca da escola onde estudo pois lá eu não tenho nenhuma possibilidade de ter recaídas. Então acho que esse é um conselho válido para quem não sabe o que fazer. Além de tentar se concentrar em outras atividade, tenta passar um bom tempo fora de casa; principalmente se você passar muito tempo só em casa. Ficar em casa e só é um gatilho enorme para um recaída e, posteriormente, o retorno ao vício. Meu maior objetivo portanto é me concentrar em outras atividades prazerosas e curtir os pequenos prazeres da vida. Sempre que a vontade chegar, vou mudar o rumo dos meus pensamentos, sair de casa, sei lá. Só dar um jeito de fazer meu cérebro se acostumar a viver sem isso.

Dizem que algo que ajuda muito é namorar durante o processo, porém eu não namoro (risos). Mas não acho que seja fundamental para enfrentar algo assim. Claro, deve ajudar muito. Mas não é fundamental. Então nem to me prendendo muito a isso, porque sei que se assim o fizer, vou acabar tendo uma recaída por achar que não tenho apoio e tal.

Enfim, novamente agradeço os comentários. Eles realmente me motivam e ajudam a superar esse fase difícil em que me encontro. Mas até agora tenho lutado com todas as minhas forças e assim continuarei pois meu maior objetivo é vencer esse mal que já destruiu tanta coisa na minha vida para poder, enfim, viver a vida ao qual fui privado por tanto tempo.

Um abraço!

_______________________________________
avatar
pat

Mensagens : 31
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 20

Voltar ao Topo Ir em baixo

Dia 03

Mensagem  pat em 10/6/2015, 22:44

Dia 03

Vou tentar fazer um update bem rapidinho porque acabei de chegar em casa e meus pais já foram dormir; e eu não quero passar muito tempo sozinho com computador, pois, como todos sabem, podem ser meio perigoso. O dia de hoje transcorreu como um dia qualquer. Consegui focar mais no que eu tinha que fazer e estudei. Percebo que a cada dia meu foco fica cada vez mais claro e o caminho que estou percorrendo para alcançá-lo, cada vez mais visível. No entanto, surgiram algumas possibilidades de gatilhos que acabariam proporcionando uma recaída, talvez. Um gatilho muito forte meu e que preciso combater ardentemente durante todo o período o cenas de beijos. Essas cenas são o gatilho perfeito (isso quando não substituem eles mesmos os vídeos pornográficos para mim). E hoje surgiu oportunidades de ver esse tipo de cena (amigos convidando), mas consegui recusar e demonstrar desinteresse pelo assunto. Acho que foi um passo muito bem dado pois percebo que com uma real persistência, isso vai acabar não me interessando mais da forma que o faz hoje.

Estou lutando para evitar qualquer coisa que me direcione a gatilhos ou pensamentos negativos de que não irei conseguir. No momento, esses pensamentos ainda não invadiram minha cabeça (ainda bem), mas sei que eventualmente o farão (já que ainda estou do dia 03). Mas é aos poucos que vou conseguindo me livrar disso e os pequenos passos de hoje já ajudam muito.

Bem, no geral, portanto, ocorreu tudo bem. Não senti vontade de assistir vídeos pornográficos. No entanto preciso admitir que senti um pouco de vontade de praticar M. Porém o desejo foi muito leve e facilmente controlado por mim. O que por si só já é um passo muito positivo para meu futuro sucesso.

Foi isso por hoje. Amanhã voltarei trazendo mais um update de como está indo o meu reboot.

Um abraço a todos Wink

_______________________________________
avatar
pat

Mensagens : 31
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 20

Voltar ao Topo Ir em baixo

Dia 04

Mensagem  pat em 11/6/2015, 23:00

Dia 04

Olá, pessoal! Mais um update do meu processo de reiniciação.

Hoje o dia foi um pouco mais difícil que os anteriores. Acho que pelo fato que já estou no quarto dia sem PMO, o cérebro já começando a sentir falta. Por isso está começando a mandar alguns estímulos mais fortes e atiçar a minha curiosidade para gatilhos que, sem dúvida, me levarão novamente ao fundo do poço. Como comentei anteriormente, um gatilho muito forte meu é cenas de beijos (principalmente os sensuais), portanto eu assistir esse tipo de conteúdo é um gatilho muito fácil e rápido para me levar de volta a PMO.

Falei isso tudo porque hoje surgiu uma oportunidade muito grande de eu voltar. Minha amiga da escola (que desconhece esse meu problema) veio comentar sobre uma nova cena de beijo sensual com uma pessoa famosa que conhecemos que foi postado recentemente do youtube. E, segundo ela, era uma cena muito quente. Claro, fiquei curiosíssimo e quase fui ver. Cheguei até a abrir o arquivo no youtube, mas quando percebi onde estava pisando e no que aquilo poderia representar na minha vida, dei para trás. Percebi que não valeria a pena ver uma coisa que iria acabar me trazendo curiosidade para ver novamente quando chegar em casa e acabar recaindo. Estou cansado de recaídas. Eu fechei a página e não assisti ao vídeo. Consegui ser forte o suficiente. Espero só que eu continue assim no próximos dias até me ver definitivamente livre do vício e do desejo e curiosidade de assistir esse tipo de conteúdo.

Estou começando a valorizar o contato pessoal e as experiências e sensações pessoais. Valem muito mais e são mais prazerosas que simples vídeos que não trarão nada de bom, a não ser solidão, tristeza e, mais uma vez, um sentimento de fracasso.

Sei que reiniciar é bem difícil e que estabelecer metas grandes podem acabar não ajudando muito. Por isso, estou criando inicialmente metas pequenas (duas semanas, depois três, e assim sucessivamente). Mas continuarei com essa ideia na cabeça pois sei que ela vai ajudar a me controlar. Muitas vezes, na minha cabeça, ouço pensamentos do tipo: "Não adianta", "O melhor é só praticar o PMO", "Essa coisa de vício é só coisa da sua cabeça", "Você tem certeza que não quer ver os últimos lançamentos e novidades?", "Mas e se postarem algo bombástico? Uma cena de beijo bombástica com alguém que você conheça e goste". Eu sei que esse pensamentos são apenas formas que meu cérebro utiliza para tentar me convencer a fazer isso. Mas sou eu que vou mostrar para ele quem é que manda no pedaço. Eu é quem decido o que faço da minha vida, e não um vício estúpido.

Portanto, apesar de ter sido um dia um pouco mais puxado que os outros, acho que consegui me sair bem. Só fiquei um pouco chateado por ainda ter pensado em assistir o vídeo e ter chegado a abrir o arquivo. Porém o que me deixa mais satisfeito comigo mesmo é ter tido a coragem de fechar o vídeo e não assiti-lo. Acho que esse é um pequeno avanço, mas ainda sim, um avanço, já que nunca antes eu consegui fazer isso. Sempre que eu tinha curiosidade (estando ou não tentando reiniciar) eu sempre acabava vendo. Então posso notar que minha confiança quanto a esse aspecto (de me livrar disso) está mais forte dentro de mim e eu realmente estou correndo atrás e lutando para me sentir verdadeiramente livre.

Mas sei que ainda estou no início e que nas próximas 2, 3 ou 4 semanas, os desejos podem ser muito forte. Mas ao mesmo tempo sei que eu posso vencer e que eu vou dar o máximo para isso. Outra coisa que está me ajudando bastante e que esqueci de comentar com vocês é que durante essa semana e na próxima semana estão acontecendo as férias da minha mãe. Por isso ela fica o dia inteiro em casa e eu não fico mais só. Além disso, meu pai pediu demissão do emprego para estudar para concurso público. Solução: ele também está muito em casa. Então isso tem ajudado muito porque, mesmo que eu acabe tendo vontade, não vou ter oportunidade para tanto. Pois, é impossível assistir no computador sem que ninguém veja, e meu celular está com bloqueador, então não entra em nenhum site com conteúdo adulto. Por exemplo, nesse mesmo instante, minha mãe está ao meu lado, sentada no sofá. Como falei: impossível usar o computador sem ninguém. O que é ótimo mesmo.

Bem, acho que foi isso por hoje. Espero que tudo isso que eu esteja vivendo e experienciando sirva de lição para os próximos dias que estão por vir.

Um abraço a todos.

_______________________________________
avatar
pat

Mensagens : 31
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 20

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha jornada - Pat

Mensagem  DragonWarrior em 12/6/2015, 16:24

pat escreveu:Dia 04

Olá, pessoal! Mais um update do meu processo de reiniciação.

Hoje o dia foi um pouco mais difícil que os anteriores. Acho que pelo fato que já estou no quarto dia sem PMO, o cérebro já começando a sentir falta. Por isso está começando a mandar alguns estímulos mais fortes e atiçar a minha curiosidade para gatilhos que, sem dúvida, me levarão novamente ao fundo do poço. Como comentei anteriormente, um gatilho muito forte meu é cenas de beijos (principalmente os sensuais), portanto eu assistir esse tipo de conteúdo é um gatilho muito fácil e rápido para me levar de volta a PMO.

Falei isso tudo porque hoje surgiu uma oportunidade muito grande de eu voltar. Minha amiga da escola (que desconhece esse meu problema) veio comentar sobre uma nova cena de beijo sensual com uma pessoa famosa que conhecemos que foi postado recentemente do youtube. E, segundo ela, era uma cena muito quente. Claro, fiquei curiosíssimo e quase fui ver. Cheguei até a abrir o arquivo no youtube, mas quando percebi onde estava pisando e no que aquilo poderia representar na minha vida, dei para trás. Percebi que não valeria a pena ver uma coisa que iria acabar me trazendo curiosidade para ver novamente quando chegar em casa e acabar recaindo. Estou cansado de recaídas. Eu fechei a página e não assisti ao vídeo. Consegui ser forte o suficiente. Espero só que eu continue assim no próximos dias até me ver definitivamente livre do vício e do desejo e curiosidade de assistir esse tipo de conteúdo.

Estou começando a valorizar o contato pessoal e as experiências e sensações pessoais. Valem muito mais e são mais prazerosas que simples vídeos que não trarão nada de bom, a não ser solidão, tristeza e, mais uma vez, um sentimento de fracasso.

Sei que reiniciar é bem difícil e que estabelecer metas grandes podem acabar não ajudando muito. Por isso, estou criando inicialmente metas pequenas (duas semanas, depois três, e assim sucessivamente). Mas continuarei com essa ideia na cabeça pois sei que ela vai ajudar a me controlar. Muitas vezes, na minha cabeça, ouço pensamentos do tipo: "Não adianta", "O melhor é só praticar o PMO", "Essa coisa de vício é só coisa da sua cabeça", "Você tem certeza que não quer ver os últimos lançamentos e novidades?", "Mas e se postarem algo bombástico? Uma cena de beijo bombástica com alguém que você conheça e goste". Eu sei que esse pensamentos são apenas formas que meu cérebro utiliza para tentar me convencer a fazer isso. Mas sou eu que vou mostrar para ele quem é que manda no pedaço. Eu é quem decido o que faço da minha vida, e não um vício estúpido.

Portanto, apesar de ter sido um dia um pouco mais puxado que os outros, acho que consegui me sair bem. Só fiquei um pouco chateado por ainda ter pensado em assistir o vídeo e ter chegado a abrir o arquivo. Porém o que me deixa mais satisfeito comigo mesmo é ter tido a coragem de fechar o vídeo e não assiti-lo. Acho que esse é um pequeno avanço, mas ainda sim, um avanço, já que nunca antes eu consegui fazer isso. Sempre que eu tinha curiosidade (estando ou não tentando reiniciar) eu sempre acabava vendo. Então posso notar que minha confiança quanto a esse aspecto (de me livrar disso) está mais forte dentro de mim e eu realmente estou correndo atrás e lutando para me sentir verdadeiramente livre.

Mas sei que ainda estou no início e que nas próximas 2, 3 ou 4 semanas, os desejos podem ser muito forte. Mas ao mesmo tempo sei que eu posso vencer e que eu vou dar o máximo para isso. Outra coisa que está me ajudando bastante e que esqueci de comentar com vocês é que durante essa semana e na próxima semana estão acontecendo as férias da minha mãe. Por isso ela fica o dia inteiro em casa e eu não fico mais só. Além disso, meu pai pediu demissão do emprego para estudar para concurso público. Solução: ele também está muito em casa. Então isso tem ajudado muito porque, mesmo que eu acabe tendo vontade, não vou ter oportunidade para tanto. Pois, é impossível assistir no computador sem que ninguém veja, e meu celular está com bloqueador, então não entra em nenhum site com conteúdo adulto. Por exemplo, nesse mesmo instante, minha mãe está ao meu lado, sentada no sofá. Como falei: impossível usar o computador sem ninguém. O que é ótimo mesmo.

Bem, acho que foi isso por hoje. Espero que tudo isso que eu esteja vivendo e experienciando sirva de lição para os próximos dias que estão por vir.

Um abraço a todos.



Isso aí brother, ter confiança e resistência é tudo e vc parece estar fazendo tudo certinho, fique sempre alerta e se policie mesmo em situações que vc não costumava praticar PMO, pois nosso cérebro fazerá de tudo para voltarmos ao vício, digo isso pq quase recaí em situações que antes eram totalmente incomuns para a PMO. Abraços e boa sorte Very Happy

_______________________________________

DragonWarrior

Mensagens : 28
Data de inscrição : 16/02/2015
Idade : 18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Dia 05

Mensagem  pat em 18/6/2015, 22:48

Dia 05

Finalmente de volta a luta. Passei um bom tempo sem postar, mas tenho uma explicação muito simples para isso: recaí. No quinto dia, no finalzinho dele, acabei assistindo uns vídeos e pratiquei MO. E como eu quero me ver livre de PMO em geral, resolvi voltar a estaca zero. No início fiquei bem triste e desesperançoso porque eu pensava que criar o diário aqui no fórum seria a minha última forma de manter minha motivação alta o suficiente para eu passar por isso. Mas aí descobri o grupo do whatsapp que criaram aqui no grupo e eles tem me ajudado muito. Sempre que eu to me sentindo fraco, eles vêm me aconselhar e dar dicas do que eu posso fazer para continuar na caminhada. E posso garantir, isso tem ajudado muito. Por mais que eu ainda esteja no dia 5, foi há 5 dias que eu entrei para o grupo.

Justamente por isso parei de postar aqui. Esperei que eu voltasse ao período que eu havia parado de postar para vim escrever. Então hoje é o meu quinto dia novamente e espero dessa vez fazer tudo correto e me ver livre, de uma vez por todas, desse vício.

Esses dias foram até bem tranquilos. Basicamente a mesma coisa que vocês leram acima. Não acho que tenha tido nenhuma diferença significante. Mas tenho uma coisa para comentar sobre o dia de hoje mesmo. Percebi que estou começando a sair da minha flatline. Como não passei muito tempo viciado em PMO, não cheguei a adquirir DE. O que é ótimo, mas percebo que se eu continuasse do jeito que estava, rapidamente iria. Eu pude perceber que eu estava começando a ter sintomas de uma DE, mas, mesmo assim, não estava com problemas de ereção.

Então durante esses dias não tive fortes impulsos. Os impulsos para ver PMO, no entanto, começaram, fracamente, a se mostrar hoje (assim como da outra vez, que também foi no 5º dia). Mas dessa vez eu consegui, facilmente, rejeitar a ideia, não dando bola nenhuma para ela. Então isso não foi problema. No entanto, algumas imagens e pensamentos me vieram a mente. Como cenas que eu já tinha visto nos vídeos ou idealizações de situações que eu poderia viver. Todos eu afastei rapidamente assim que me dei conta do que eu estava pensando. E como todos dizem, a única forma de se livrar de vez da PMO é se, além de parar completamente com a própria prática da PMO, parar, também, com a divagações acerca de cenas e situações. Esse assunto é ainda um pouco polêmico, mas, no meu caso e, apenas no meu caso, sei que é melhor se eu parar com tudo de uma vez. Deixar a minha reiniciação da forma mais hard possível. Até porque eu tenho apenas 18 anos e é mais demorado para minha faixa etária reiniciar por conta de toda uma questão hormonal da idade e tal. Então acho que vai ser muito mais frutífero se eu apenas deixar tudo de lado e dar atenção às coisas realmente importantes da minha vida como as minhas amizades e, principalmente, ao meu pré vestibular.

Contudo, posso afirmar que eu já tenho percebido algumas mudanças. Sinto que minha voz está melhor projetada (tanto falando com cantando, pois sinto um controle maior), sinto que minha concentração e memória também já estão melhorando. Hoje, mesmo, achei que as aulas passaram muito rápido, pois consegui ficar muito atento ao que o professor estava dando e não foi porque eu estava forçando. Acho que apenas alguns dias sem PMO já ajudam bastante a melhorar a qualidade de vida, deixando-o mais vivo e mais alegre. Isso porque ainda estou no 5º dia. Imagina quando eu estiver bem mais pra frente. Nada vai me segurar, haha.

Como comentei, esses dias foram tranquilos para eu não assistir ou ter vontade de PMO. Mas também sei que ainda estou no começo e que, principalmente, na segunda semana, esses desejos serão muito mais fortes. Acho que o que eu preciso muito é conseguir passar o primeiro mês (que dizem ser o pior). Depois, por mais que também seja difícil, acho que é muito mais fácil de manejar e controlar. Mas por hora, está tudo nos seus conformes.

Uma dica que eu queria dar para quem está tentando, mas sempre acaba falhando é: converse sobre o assunto. Sei que tem muita gente que tem vergonha, ou acha que será julgado ou mal tratado por isso. Recomendo ainda que entre para o nosso grupo no whats. As pessoas lá são super engraçadas e prestativas e realmente ajuda (e muito) ter alguém para conversar e apoiar. Tirar todo o peso das suas costas é fundamental para seguir em frente. Vá por mim. Converse sobre o assunto e tire esse peso que tem pesado por tanto tempo.

Bom gente, foi isso. Acho que eu acabei falando demais e ainda tenho muito mais para falar com vocês. Mas vou falando aos poucos em outros updates que eu for fazendo pois só assim não fica um post muito grande e também terei muito conteúdo para comentar nos próximos. Apesar de eu não ser especialista e nem ter ainda finalizado o meu reboot, me informei bastante sobre o processo e o vício em pornografia e tenho muito coisa que eu quero compartilhar de modo a ajudar todos aqueles que estão tentando, quase sem sucesso, se ver livres disso. Com o passar dos dias eu vou dando dicas do que fazer no dia-a-dia, além de dicas do que fazer quando você estiver sentindo vontade de voltar ao vício. Concomitantemente vou informando do meu processo.

Bem, boa sorte a todos nós e espero que continuem acompanhando a minha jornada.

Um abraço!

"Our greatest weakness lies in giving up. The most certain way to succeed is always to try just one more time"

_______________________________________
avatar
pat

Mensagens : 31
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 20

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha jornada - Pat

Mensagem  Lion (Cassiano) em 19/6/2015, 05:42

Impressionante. Tô até acostumado com a sensação de estar tendo a vida descrita pelo relato de outra pessoa. Mesma idade, mesmo histórico, mesmos problemas.

O que eu posso dizer da experiência que tenho é que você deve mudar seu padrão de comportamento. Esse hábito não pode ser admissível pra você.Se você tem um proposito na vida, entenda que cada vez que você pensa nisso, deseja ou chega a ter um lapso, você está se sabotando.

Como diz o magrão, fantasias mentais são pornografia. Não fantasie.

Esteja preparado para o pior. Eu passei por isso e não posso dourar a pílula aqui e dizer que você vai virar o superman em 20 dias. Vai melhorar incrivelmente no começo, mas não se iluda, vai ficar difícil à medida que o tempo passa. Tô falando de todo tipo de coisa. Mantenha a visão no seu objetivo.

Pode ser que 90 dias não sejam suficientes pra você se recuperar completamente (como eu, que tenho uma meta bem maior). Assuma e seja paciente.

_______________________________________
avatar
Lion (Cassiano)

Mensagens : 78
Data de inscrição : 18/02/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Dia 06

Mensagem  pat em 20/6/2015, 00:01

Dia 06

Olá, gente! Mais um dia que se passou e cá estou eu aqui novamente para comentar o dia de hoje. Como falei ontem, eu estou saindo da flatline. Ontem já tava sentindo umas vontades de voltar aos vídeos e praticar MO. E hoje os impulsos foram mais fortes. Durante o período da manhã, que fiquei em casa, senti muita vontade de assistir vídeos e os pensamentos acerca disso quase não saíram da minha cabeça. Era meu cérebro tentando com mais força me forçar a voltar a PMO. Mas consegui ser forte o suficiente para dizer não e continuar com a minha meta.

Pude perceber hoje que uma coisa muito importante que você deve ter durante o reboot é motivação. Sem ela, vai ser muito difícil sair dessa. A minha grande motivação é: poder viver o que esses anos de PMO me tiraram. Poder sorrir novamente assim como eu fazia quando era pequeno, poder voltar a ser o estudante que eu era, a pessoa que eu era. Tudo isso foi perdido por conta da dessensibilização do cérebro, mas tenho que percebido que, aos poucos, isso está se fazendo presente.

Então, no geral, foi um dia um pouco difícil. Sei que tem a tendência de piorar mais (como comentou o colega acima haha), mas tenho me preparado para quando estiver pior. Para eu ter forças para dizer não e continuar com o reboot.

Bem, eu planejava escrever muito mais coisas para vocês, mas eu simplesmente não consigo. Passei por uma situação barra com minha mãe hoje e não to com a cabeça no lugar. Amanhã eu falo um pouco mais. Mas, finalizando, continuo firme e com vontade de realmente me ver livre disso.

Um abraço.

_______________________________________
avatar
pat

Mensagens : 31
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 20

Voltar ao Topo Ir em baixo

Dia 07

Mensagem  pat em 20/6/2015, 21:32

Dia 07

Hoje o dia foi realmente tenso. Eu acredito que já saí da flatline, mas como não estou dando espaços a fantasias e nem a pensamentos que tenham algo a ver com a pornografia eu ainda não posso ter total certeza. E seguindo o que muitos já me disseram, não quero me testar, pois sei que é uma forma quase certa de voltar ao PMO. Então estou me contendo e tentando, ao máximo ocupar a minha mente com pensamentos importantes e afazeres que devem ser considerados.

Como comentei, finais de semana geralmente são um problema porque é quando eu fico em casa só. Essa, então, é uma oportunidade gigantesca de voltar ao vício, mas hoje, por exemplo, consegui ser forte e dizer não a todos os impulsos que me vieram a mente. Eu pude perceber que a cada dia tem ficado mais difícil dizer não. Eu sei que é o cérebro tentando me convencer a voltar a assistir as coisas que eu assistia. Mas com base em tantos outros relatos e experiências sei que esse não é o caminho. Sei que eu devo continuar forte e resistindo a essas tentações e que, mesmo que demore um pouco, mais para frente vai ficar mais fácil dizer não.

Agora uma melhora que eu tenho notado em mim mesmo é que eu estou começando a ansiar cada dia mais pelas coisas reais que eu posso viver. Não só sexualmente, mas pessoalmente também. Por mais que esteja sendo um processo difícil, cansativo e um pouco estressante, estou percebendo que tem valido a pena. Mesmo estando no início os resultados já podem ser percebidos. Sério! Façam o teste. Vocês que estão lendo isso, mas são altamente viciados em PMO. Passem uma semana, apenas uma semana sem praticar isso. Você começa a perceber pelo sexto ou sétimo dia a grande melhora que isso traz. Mais disposição, mais vontade de viver e menos preguiça.

No entanto sei que isso é apenas uma pequena parte do que ainda vou notar e que ainda tem muito chão pelo caminho que estou percorrendo. E com todos esses benefícios que tenho percebido, a minha vontade de me ver livre disso é muito grande.

Uma coisa que vale ser ressaltada é: cuidado com seus pensamentos. Não é só os impulsos o principal culpado pelas recaídas, mas como você reage psicologicamente a eles. Sempre aparece em minha mente frases como: "Não adianta fazer o reboot", "É tudo efeito placebo", "Isso não vai funcionar com você" aliado a minha curiosidade intrínseca de saber o que tem de novo por aí. Mas como eu falei antes: é tudo uma tentativa do seu cérebro para fazer você voltar a lama. Diga não e seja forte. Você é o dono da sua vontade. Você tem o controle de suas ações! Você consegue!

Então a questão dos pensamentos é muito importante para o reboot, pois ela pode acabar sendo quase determinante se você será um caso bem sucedido ou não. Caso você não se sinta muito motivação em relação a isso você pode conversar com alguém sobre que ajuda bastante. Eu, por exemplo, tenho frequentado uma psicóloga e ela sempre pergunta como tá indo o meu reboot e me faz pensar sobre tudo isso. Ela me fez ver que as vezes é preciso um pouco de guerra para se ter paz. E é verdade. Se você realmente quer se ver livre disso tudo, você precisa enfrentar isso. E quando falo enfrentar isso quero dizer sofrer e viver de um vez por todas a dificuldade que é. Mas é possível. Eu sei disso.

Por fim só gostaria de comentar que estou firme e forte e, por mais que hoje tenha sido mais difícil, eu não recaí e continuo focado em meu objetivo, que é me livrar da PMO e ter uma melhor qualidade de vida de um modo geral.

Tenha foco. Pense por quê que se livrar da PMO e tudo de ruim que a PMO te trouxe e avalie se realmente vale a pena continuar assim. Vale a pena permanecer em uma vida de sofrimento e frustração por míseros minutos de prazer? Realmente é mais interessante viver a fantasia do que ter uma relação real e poder trazer para sua vida as melhores sensações e experiências que você pode ter? Pense nisso. Faça uma escolha.

Espero que você também estejam firmes e fortes. Caso queiram conversar comigo podem responder por aqui ou me mandar uma mensagem no privado. Boa noite a todos e até amanhã!

Um abraço.

_______________________________________
avatar
pat

Mensagens : 31
Data de inscrição : 07/06/2015
Idade : 20

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha jornada - Pat

Mensagem  BastouAcreditar em 20/6/2015, 23:11

Interessante a colocação que você e sua psicóloga fizeram: É preciso um pouco de guerra para se ter paz. Permita-me fazer uma analogia a respeito disso. Padre Paulo Ricardo disse que para se vencer qualquer vício ou mau hábito, precisamos passar pela purificação. Imagine que o vício é o Egito, a purificação o deserto( decorrer do Reboot) e a terra prometida os benefícios. Muitos já querem sair do Egito e logo de cara entrar na terra prometida, mas se esquecem que é necessário andar pelo deserto. Só que o deserto é um lugar sofrido, você passará sede, fome, sofrimento etc. Enquanto você anda pelo deserto, na sua mente vem pensamentos assim " melhor eu voltar ao Egito, talvez essa terra prometida nem exista e eu estou sofrendo muito, talvez lá no Egito não seja tão ruim assim, pelo menos lá tem água e comida".

Moral: Sua mente para não passar pelo sofrimento de andar no deserto, prefere voltar ao Egito onde tem água e comida, mas onde sofria constante abusos dos "superiores" que lá residiam (pornografia). Para chegar aonde queremos iremos sofrer bastante, pois nenhum beneficio vem sem sacrifício, pois tudo que vem fácil, vai fácil. Vamos passar pelo deserto, e continuar andando, sem olhar para trás. Gostei bastante desse seu último relato do dia, Grande Abraços.

_______________________________________
avatar
BastouAcreditar

Mensagens : 66
Data de inscrição : 18/03/2015
Idade : 22

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum