Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 4
Data de inscrição : 18/01/2018
Ver perfil do usuário

Akarige - Reboot e HOCD

em 16/2/2018, 14:55
Olá, me inteirei sobre o ebook e resolvi começar o processo. Farei o reboot, porém com um adicional, tentarei fazer um reboot também para a HOCD, ou seja: ficarei sem procurar coisas relacionadas ao tema, até porque dificilmente encontrarei novidades, dado o volume de material que já li.
Bom, vou abrir meu coração aqui.
Eu tenho 28 anos hoje e já fui bastante viciado em pornografia. Aliás, sempre gostei muito de sexo, porém como era bastante inseguro, tinha receio de chegar nas meninas. Na verdade, desde muito novo tentava bastante. Foi quando comecei a me achar gordo demais, não tão boa pinta e comecei a acreditar que tinha um pênis pequeno, o que me deixava ainda mais inseguro. Arrumei uma namorada virtual de outro estado, a qual nunca conheci pessoalmente e que acabou me "traindo" com outra pessoa. Cheguei a inventar a história de que havia ficado e transado com uma menina aos meus 15 anos para não parecer menos do que meus amigos, o que foi uma babaquice na época.
Porém, sempre achei que não iria conseguir satisfazer uma menina sexualmente e o sexo se tornou algo só meu, via pornografia todos os dias, as vezes mais de uma vez por dia, ja me masturbei até introduzindo o dedo no anus e fiz isso por um bom tempo, era como se eu fosse o "sexo completo" e autossuficiente, sempre me batia um grande arrependimento depois e uma sensação de que não era aquilo que eu gostava. Conheci a pornografia com travestis e me viciei nela, dos 15 ou 16 anos até meus 23 mais ou menos fui viciado na pornografia. A prática de estimular a próstata havia passado e nunca mais tive curiosidade para isso. Arranjei uma namorada, já havia ficado com uma menina da minha faculdade também e tentado várias outras, porém sempre romântico e inseguro demais.
Estou com essa minha namorada, que agora é minha noiva, há 5 anos, vamos nos casar em breve. Porém, há dois anos ainda assistia algumas pornografias com travestis de vez em quando e até passava perto do ponto onde elas ficavam na minha cidade, sempre seminuas, com corpos siliconados, etc. Um dia, eu estava bêbado e acabei parando o carro próximo do local para fumar um cigarro, até que uma travesti veio até o carro e me pediu uma carona, não pensei em nada e dei a carona. Ela parou num beco para comprar drogas, ali ja comecei a ficar tenso (não uso drogas ilicitas) e também a ver sinais masculinos e sentir aversão, porém eu precisava ter a experiencia que eu fantasiava vendo vídeos.
Acabei parando o carro e pedindo um sexo oral, ela topou, mas não consegui ter uma ereção. Nisso ela me pediu para ver o seu penis e eu acabei segurando e até coloquei a boca, mas logo tirei, afinal já fantasiava com isso (sempre me masturbavas e depois batia o arrependimento)... enfim, saí de la, cheguei em casa e não acreditava, a bebedeira passou na hora, estava com nojo de mim, foi uma das piores sensações que senti na vida.
Fiquei completamente mal, com medo de ter contraído uma doença, qualquer coisa assim, de ter acabado com o meu relacionamento, havia me esquecido da minha namorada. Entrei em uma crise de ansiedade absurda, sempre sofri com ansiedade, mas leve, pequenas encanações com a saúde, etc.
Dessa vez nem dormia, mal comida, minha libido foi a zero, contei para minha namorada, porém omiti a data do acontecimento e não entrei em muitos detalhes, ela entendeu, achou natural ter curiosidades e tal, mas ainda assim me culpo até hoje por sentir que a traí.
O fato é que desenvolvi um medo irracional de virar gay, porém eu realmente não sinto e nunca senti atração por homens, até ja me questionei no passado sobre isso (por conta de sentir prazer estimulando a prostata e me sentir curioso com o que pode-se dizer que seriam "mulheres com pênis"), sempre de forma tranquila, porém acredito que o vicio na pornografia me levou aos travestis e às fantasias, as quais me levaram à atitude. Há dois anos estou melhor, porém as vezes ainda me torturo com esses pensamentos de "será que vou virar gay?", "será que sou gay e não sei?", "será que sou gay reprimido?", "como posso ter feito aquilo e não ser gay?". Fora isso na época em que eu ficava me testando para saber do que gostava, não sentia prazer por nada e comecei a me questionar "nossa e se um dia eu virar um tarado?" e depois foi: "e se de tarado eu virar pedófilo?", e tudo isso gerou uma séries de medos irracionais e torturantes, cheguei ficar com medo de me apaixonar por um colega de trabalho, com o qual me dava bem e até o admirava pelo seu conhecimento na área. Acho que estou certo em pensar que se fosse gay, saberia de forma clara e pensar em assumir a minha homossexualidade traria uma sensação de alívio e não o contrário, bem como os pensamentos homossexuais me trariam prazer, e não medo, pânico, ansiedade,etc. Certo?
Sempre me apaixonei e me apaixono até hoje por mulheres, inclusive amo a minha noiva e, nos momentos de lucidez, sei exatamente o que sou e o que quero, mas quero acabar com o sofrimento desses pensamentos que por vezes me perturbam.
Sempre quis ser pai, ter uma família e hoje sinto que destruí muito desse gosto com essa atitude imbecil, não me sinto capaz, me sinto um fraco, perturbado às vezes. Eu imagino que lendo a minha história, muitos vão pensar que sou gay, mas reforço: já me questionei na adolescência e mesmo aos 20 anos e nunca senti atração por homens, mas tive fantasias desviadas pautadas na pornografia. Será que ainda tem como reverter esse sentimento de culpa, esse desprezo por mim e até mesmo o TOC gerado no âmbito sexual? todo esse medo de virar gay, tarado, pedófilo, enfim, ainda que sem motivo, só quem tem sabe como é irracional.
Será que vai passar? Vou tentar.
Uma das coisas que me deixa triste é o fato de que sempre me considerei um cara legal, inteligente, sempre com muitos amigos, nunca tive preconceitos, sempre fui justo, já tive colegas gays e nunca me duvidei, mesmo com as fantasias e tudo o mais. Só quero acabar com isso, me conhecer e me sentir mais consciente e dono de mim. às vezes está tudo bem, mas às vezes é só medo.
Sei que pornografia me levou a fantasias estranhas, essas fantasias me levaram a uma atitude traumática que desencadeou o HOCD. Hoje, olho para as mulheres e penso em sexo, tá foda!
Obrigado pela atenção desde já.
Tentarei atualizar sempre este diário, conto com a opinião e com o apoio de vocês.
Até logo!

_______________________________________
avatar
Admin
Admin
Mensagens : 1168
Data de inscrição : 16/06/2016
Ver perfil do usuário

Re: Akarige - Reboot e HOCD

em 16/2/2018, 17:12
Olá, Akarige!

Seja bem-vindo ao fórum!

Siga o método descrito no e-book sem negligenciar nenhuma etapa (bloqueadores, atividades extranet, etc);

Não fique se testando com vídeos pornográficos, como muitos aqui fazem, em relação ao HOCD para saberem se sentem ou já deixaram de sentir atração pelo mesmo sexo;

Foque nas suas obrigações do dia-a-dia e, sempre que puder, escreva em seu diário como está o seu processo de reboot. Assim, poderemos ajudá-lo melhor de acordo com os seus relatos.

No mais, desejo sucesso na sua jornada!

Abraço!
avatar
Mensagens : 1782
Data de inscrição : 09/01/2017
Ver perfil do usuário

Re: Akarige - Reboot e HOCD

em 16/2/2018, 20:11
Bem-vindo Akarige.

Como disse o CTroy, não fique se testando.

Confie no reboot. São 90 dias amigo. 90 dias nos quais procure esquecer essas suas dúvidas. Se concentre em se livrar de qualquer forma de PMO e só curtir sua namorada. Tenha foco. Se a HOCD é consequência da PMO, e pelo seu relato tudo aponta nesse sentido, então tenha fé no reboot.

Sucesso!

_______________________________________
Crux Sacra sit mihi lux, non draco sit mihi dux. Vade retro satana!

avatar
Mensagens : 194
Data de inscrição : 16/02/2018
Ver perfil do usuário

Re: Akarige - Reboot e HOCD

em 20/2/2018, 22:02
Seja bem-vindo Akarige!
Essa parte de ter medo de se tornar tarado ou pedófilo eu também já tive, pois o vício ia evoluindo e eu tinha medo de onde isso ia parar. E o HOCD também tive, e o medo foi o mesmo que o seu. Mas depois que li sobre o assunto comecei a entender que minha mente estava "desregulada" e não o meu gosto. Portanto fica tranquilo. Não fica se testando. Faz o reboot certinho que tudo vai dar certo ok
Força. Tamo junto!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 245
Data de inscrição : 25/01/2018
Ver perfil do usuário

Re: Akarige - Reboot e HOCD

em 21/2/2018, 08:53
Seja muito bem vindo Akarige.
Parabéns pela coragem em partilhar sua história conosco. Foco ai no seu reboot. Continue estudando o e-book, instale os bloqueadores sem dó, e crie estratégias para religar com atividades extranets. Um dia de cada vez, e as coisas vão dar certo!

Força Guerreiro!

_______________________________________


http://www.comoparar.com/t6843-diario-sevenfalls
avatar
Mensagens : 861
Data de inscrição : 14/01/2018
Idade : 23
Localização : Brasil - [email protected]
Ver perfil do usuáriohttp://josephreboot90@gmail.com

Re: Akarige - Reboot e HOCD

em 21/2/2018, 10:48
Bem vindo Akarige, parabenizo pela coragem de desabafar aqui, eu tbm no meu diário já escrevi algumas histórias (relatos) tristes da minha vida, momentos de irracionalidade, eu tbm tenho pensamentos, de que sou gay, uma confusão mental, hj tenho convicção que tenho HOCD, estou aqui tbm pra te ajudar, caso precise, conte conosco!!!

Enviado pelo Topic'it

_______________________________________


-> METAS JOSEPH
->  1ª meta: 15 dias
-> 2ª meta: 21 dias
-> 3ª meta: 30 dias;
-> 4ª meta: 40 dias;
-> 5ª meta: 60 dias;
-> 6ª meta: 75 dias;
-> 7ª meta: 90 dias.



Diário do Joseph: http://www.comoparar.com/t6731-diario-joseph
avatar
Mensagens : 4
Data de inscrição : 18/01/2018
Ver perfil do usuário

Re: Akarige - Reboot e HOCD

em 27/2/2018, 15:53
Cara, esse negócio de reboot tem funcionado muito bem! Posso dizer que em 11 dias me sentir normal, a partir do terceiro dia melhorei muito meus pensamentos compulsivos e minha autoestima.
Não tenho mais pensado sobre ser gay, tenho entendido melhor e mais a fundo meu medo. Porém, hoje, depois de 11 dias tive uma recaída quando vi uma menina chamada Nyvi Estephan, achei linda demais e precisei procurar imagens, acabei encontrando a playboy dela, não resisti e dei uma olhada. Estava me sentindo muito bem, pensei: talvez valha a pena ver uma foto com travesti para me testar. Mas fui firme e não procurei, acabei me masturbando pensando nas imagens da playboy também, depois disso não me senti culpado, me senti bem por não ter cedido a mais pensamentos. Notei que durante a imaginação, inevitavelmente, pensava mais em minha noiva do que antes, foi bem natural e prazeroso.
Enfim, voltarei ao reboot, começando do zero. Mas sinto que estou melhorando, aprovo esse método!
Aliás, acho que é pertinente também elencar outras coisas que auxiliam no processo:

Autoanálise sem julgamento
Autoaceitação
Foco no que te faz bem
coragem para falar
olhar as coisas como são e não como pensamos que são
Meditação (mindfullnes também)

Estou nesse processo há 2 anos, venho notando algumas melhoras, mas com o reboot notei melhoras ainda mais progressivas.
Vamos continuar! No final das contas o importante é você sentir bem com quem você é, sem julgamentos de valor, além de querer melhorar de modo sincero.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 194
Data de inscrição : 16/02/2018
Ver perfil do usuário

Re: Akarige - Reboot e HOCD

em 27/2/2018, 20:55
E aê cara.
Que bom que você está melhorando com o processo. Cair faz parte. Levanta e segue em frente. Atenção com os gatilhos, foi assim que eu caí a poucos dias atrás. Agora estou vigilante e recomendo que vigie também.
Tamo junto!

_______________________________________
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum