Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 134
Data de inscrição : 16/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 9/11/2018, 13:30
Bom, já faz um tempo que eu não comento aqui, em todo caso não tem muita coisa relevante pra comentar, mas em todo caso, já são mais de 6 meses longe do vício, uma marca que eu achei que nunca conseguiria alcançar, já sinto alguns benefícios, não estou curado e acredito que ainda estou muito longe, já lí diários e histórias de sucesso de pessoas que levou mais de 1 ano pra estarem curadas 100%, e acredito que esse seja o meu caso, não estou desesperado por isso, não mais. Hoje em dia eu penso completamente diferente de 6 meses atrás, eu meio que tenho uma teoria de que nós viciados temos duas personalidades: a primeira que é quem somos de verdade, sem o vício, sem as dúvidas, sem o comportamento compulsivo por sexo e pornografia a todo custo e a segunda que é a do viciado desesperado, escravoceta e inseguro que é como o vício nos deixa, quer dizer, eu nunca fui um conquistador alá Barney Stinson (HIMYM), mas sempre conseguía conversar de boa com uma garota, mesmo que só fosse amizade, mas depois que mergulhei de cabeça no vício, não conseguia nem olhar no rosto de uma, muito menos manter uma conversa, nem se quer olhar nos olhos, bom isso diminuiu mais, já consigo me soltar mais quando converso com uma, sem imaginar ela sem roupa e tal, e isso é bom. Uma coisa muito importante que eu descobri é que, de certa forma eu vinha fazendo meu reboot errado, vejam bem, desde que iniciei esse reboot atual, eu vinha sofrendo com as poluções noturna à cada 10 dias e até menos, e isso vem acontecendo até agora, eu pratiquei MO 3 vezes nesse reboot, mas já fazem mais de 100 dias que tô sem masturbação, mas aí vem outro problema: as fantasias, desde o início do reboot eu me permitia fantasiar, mesmo que por pouco tempo, mesmo "controlando" o máximo que posso, mas depois de um tempo essas fantasias viraram uma espécie de "Polução consciente", quando eu fantasiava durante quase o dia todo, à noite ficava muito vulnerável, e só era preciso uns 2 minutos de fantasias pra ejacular (talvez sofra de EP).Mas aí é que tá, mesmo eu cortando as fantasias, o problema continuou por mais 7 dias seguidos, aí eu percebi que tava voltando para o vício, tomei atitude e consegui ficar 26 sem a prática, as fantasias tinham diminuído mais, mas mesmo assim eu caí, não sabia o que fazer, até que parei pra pensar um pouco no que me deixava muito excitado e fora de controle: uma garota especial, só de pensar nela eu já ficava ereto, só de lembrar do rosto dela eu já ficava mais ansioso ainda, e quando eu fico mais ansioso, as fantasias (de vídeos pornô) começam a me dominar, então decidi que vou esquecê-la, e sinceramente tá funcionando, já fazem 24 dias que não tenho uma ereção, parece que o muleque tá morto kkk, claro que a flatline ajuda, as fantasias estão em quase 0%, e consequentemente as poluções diminuíram, faz 13 dias que não tenho uma, e quero que vá além. Bom, só acho que esse é o meu reboot definitivo,  tô me dedicando mais aos exercícios em casa, que me deixam menos ansioso, tô mais afastado da internet também, que é outro vício que preciso controlar, melhorei meus desenhos e tô mais focado, principalmente depois que descobri o gatilho, e por falar nesse "gatilho", eu me declarei pra ela há uns 2 meses atrás, eu não lembro o que ela me disse porque eu tava muito bêbado, ela terminou o namoro poucos dias depois e eu comecei a me iludir, achando que fosse por minha causa, mas era loucura da minha cabeça, porque uma semana depois descobri que ela já tava ficando com outro cara e  nem olhava mais na minha cara, mas já faz um tempo que a vi, eu tava pensando em fazer mais uma tentativa, talvez pelo Facebook ou whatsapp, mas aí percebi que isso só tava me fazendo mal, eu não posso manter um relacionamento agora, eu não posso fazê-la feliz, se nem eu tô feliz, e só ia atrapalhar meu reboot, além disso se ela quisesse algo comigo já tinha dado algum sinal, mas tô conhecendo outra guria, ela é legal, mas não vou tentar nada ainda, só amizade por enquanto, mas tô de boa com isso.
     Quanto aos benefícios, aquela sensação horrível no meu corpo, quando eu ia fazer qualquer atividade ou qualquer momento de ansiedade, meu corpo queimava, na região do peito e dos braços, era insuportável, lí que isso tem a ver com a adrenalina, e com certeza outra consequência do vício, bom lá pros 100 dias de reboot que isso não acontece, a quantidade de dias sem P e as práticas diárias de exercícios físicos deram um jeito nisso, outra coisa foi a melhora na voz, já consigo falar com mais firmeza, o HOCD diminuiu bastante, mas ainda tenho alguns pensamentos intrusivos, que logo desaparecem, e não fico alimentando, algo parecido com as fantasias e a garota, é como se eu tivesse um certo controle sobre os meus pensamentos agora, e sinto que minha personalidade esteja "voltando", digamos assim, ainda sofro com a ansiedade e a fobia social, muito mesmo, vou ser sincero, não saio de casa pra nada, apesar das pessoas insistirem, não sinto a menor vontade, mas tô administrando muito melhor do que há 6 meses atrás, minha auto estima deu uma melhorada mas não tô muito confiante, mas já não me acho um lixo quando olho no espelho, outra coisa que percebi é que quando eu fico na internet minha ansiedade aumenta um pouco e fico procrastinando nos exercícios, então não tenho mais acesso wifi, também não tenho mais redes sociais, só o whats e converso com poucas pessoas, só gente da família e a nova garota. Bom, a vontade de ver pornografia é ZERO, a de masturbar também, e quero que as fantasias também sumam de vez, junto com os sonhos eróticos já diminuíram uns 95%, tô pensando em por um novo contador, pra marcar uma nova data desse "reboot definitivo" sem P/M/F, não vou contar sem o orgasmo por causa das poluções. É isso, não é uma história de sucesso, ainda tô longe disso, mas, como eu disse, prefiro viver assim pra sempre do que voltar a praticar PMO todos os dias. Um abraço pra galera que me acompanha, esses dias eu tô visitando bastante o fórum, lendo os diários de vocês, que me inspiram bastante.

E algum moderador, peço que mova o meu diário pra sessão dos 22, tá na hora de virar adulto rsrs

_______________________________________





"Bem e mal, às vezes a diferença entre eles é uma linha tênue, às vezes é um borrão, às vezes é como a pornografia: você reconhece quando vê". Matt Murdock

Acompanhe a minha luta>>







avatar
Mensagens : 134
Data de inscrição : 16/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 9/11/2018, 13:36
Eu tava vendo a terceira temporada da minha série (rsrsrs), e confesso que me inspirou bastante, principalmente no início em que ele está quebrado, desmotivado e sem esperança, mas consegue se reerguer de uma forma impressionante, é muito parecido com quem tá nesse vício, é realmente inspirador, ainda não terminei a temporada completa, mas é uma boa opção pra quem tá precisando de motivação, e além disso é uma ótima série de super herói

_______________________________________





"Bem e mal, às vezes a diferença entre eles é uma linha tênue, às vezes é um borrão, às vezes é como a pornografia: você reconhece quando vê". Matt Murdock

Acompanhe a minha luta>>







avatar
Mensagens : 2044
Data de inscrição : 22/07/2016
Idade : 20
Localização : Malibu - California
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 14/11/2018, 16:03
Pense numa temporada boa mano, já quero a 4ª huehue. A série é muito boa mesmo.

E o reboot, como tá?

avatar
Mensagens : 134
Data de inscrição : 16/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 8/12/2018, 09:42
Boas novas, já tô na metade do reboot...de novo, mas dessa vez é diferente, esse reboot tá diferente, finalmente um reboot decente, antes disso eu vinha me auto sabotando, desses mais de 200 dias sem P, eu só vim entender o processo do reboot há uns 50, eu vinha me auto sabotando com fantasias, eu me permitia fantasiar, e lembrar da pornografia que assistia, por isso que o meu reboot não evoluía, por isso que os benefícios não apareciam. Bom, a quantidade de dias pelo menos serviu pra parar com a P, a M eu parei logo em seguida, mas agora, esse é de longe o reboot mais dedicado que eu tô fazendo, não tô me controlando pra não voltar ao vício, tô realmente fazendo o reboot.Emfim, fazendo os exercícios eu senti uma dor na coluna, o que me obrigou à ir ao hospital, não acho que vai ser nada grave, mas tá incomodando um pouco, o bom é que me obrigou à sair de casa, ainda tenho fobia social, mas não tô tão desconfortável assim, é isso, vou ajustar esses contadores, pra não me enganar nem enganar ninguém.


Ps: tô há mais de 200 dias sem ver P ou procurar qualquer gatilho, mas o reboot mesmo eu tô fazendo há mais ou menos 50 dias.


É isso, vlw

_______________________________________





"Bem e mal, às vezes a diferença entre eles é uma linha tênue, às vezes é um borrão, às vezes é como a pornografia: você reconhece quando vê". Matt Murdock

Acompanhe a minha luta>>







avatar
Mensagens : 2344
Data de inscrição : 28/08/2016
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 8/12/2018, 11:07
Espero que não seja nada grave a dor na tua coluna. Eu sugiro que procures um profissional de educação física, numa academia por exemplo, para que ele possa te ensinar a maneira correta de se exercitar. Também gostaria de parabenizá-lo por estar se esforçando para fazer um reboot decente. Enfim, procure mais oportunidades para sair de casa e conversar com as pessoas, pois só assim a tua fobia social será extinta. Parar de ver pornografia, mas ficar o tempo todo dentro de casa não te ajudará em muita coisa.

Um forte abraço.
avatar
Mensagens : 1411
Data de inscrição : 28/04/2017
Idade : 18
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 8/12/2018, 14:24
Opa Murdock ,

Vamos que vamos.

Forte abraço
avatar
Mensagens : 134
Data de inscrição : 16/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 10/12/2018, 19:26
É isso ae Xiku, tenho certeza que essa fobia social e

_______________________________________





"Bem e mal, às vezes a diferença entre eles é uma linha tênue, às vezes é um borrão, às vezes é como a pornografia: você reconhece quando vê". Matt Murdock

Acompanhe a minha luta>>







avatar
Mensagens : 134
Data de inscrição : 16/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 10/12/2018, 19:33
É isso ae Xiku, tenho certeza que essa fobia social é consequência da P, pois eu literalmente parei de sair na rua pra ficar me masturbando em casa, larguei a escola pra ficar me masturbando em casa, parei de fazer bicos pra ficar me masturbando em casa kkkk. Apesar de tá sofrendo com isso, ainda é um pequeno preço à se pagar, bom, mas vida que segue, não dá pra voltar atrás e evitar essa merda. Abraços



Valeu Zyyz pela participação no meu diário.



Como o vício brinca com o seu cérebro, você ver uma 10/10 e não sente nada, absolutamente, chega em casa, lembra da mesma 10/10 e tem uma ereção, é como se a parada fosse totalmente direcionada às fantasias, e não no real, tai o porque de eu não tá curado ainda. Mas vamos lá, estou empolgado com esse reboot, tô cortando todos os gatilhos mentais que me levam à uma ridícula ereção, odeio ereção meia bomba, me faz sentir pior, tive uma ereção com toque, mas tava no efeito caçador, então não diz muita coisa. Quanto a fobia social, ainda tá forte, mas hoje foi mais de boa. bom, o problema na coluna foi coisa simples:"falta de alongamento antes dos exercícios", o bom é que fui obrigado à sair de casa e socializar um pouquinho.Não sei se é impressão mas acho que os benefícios estão começando a aparecer, 53 dias, vamos lá.

_______________________________________





"Bem e mal, às vezes a diferença entre eles é uma linha tênue, às vezes é um borrão, às vezes é como a pornografia: você reconhece quando vê". Matt Murdock

Acompanhe a minha luta>>







avatar
Mensagens : 425
Data de inscrição : 24/03/2018
Idade : 19
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 10/12/2018, 21:30
Murdock: o cego escreveu:É isso ae Xiku, tenho certeza que essa fobia social é consequência da P, pois eu literalmente parei de sair na rua pra ficar me masturbando em casa, larguei a escola pra ficar me masturbando em casa, parei de fazer bicos pra ficar me masturbando em casa kkkk. Apesar de tá sofrendo com isso, ainda é um pequeno preço à se pagar, bom, mas vida que segue, não dá pra voltar atrás e evitar essa merda. Abraços



Valeu Zyyz pela participação no meu diário.



Como o vício brinca com o seu cérebro, você ver uma 10/10 e não sente nada, absolutamente, chega em casa, lembra da mesma 10/10 e tem uma ereção, é como se a parada fosse totalmente direcionada às fantasias, e não no real, tai o porque de eu não tá curado ainda. Mas vamos lá, estou empolgado com esse reboot, tô cortando todos os gatilhos mentais que me levam à uma ridícula ereção, odeio ereção meia bomba, me faz sentir pior, tive uma ereção com toque, mas tava no efeito caçador, então não diz muita coisa. Quanto a fobia social, ainda tá forte, mas hoje foi mais de boa. bom, o problema na coluna foi coisa simples:"falta de alongamento antes dos exercícios", o bom é que fui obrigado à sair de casa e socializar um pouquinho.Não sei se é impressão mas acho que os benefícios estão começando a aparecer, 53 dias, vamos lá.

Fala, mano!!

Cara, é muito bizarro mesmo como esse vício mexe com nosso cérebro. Você não se excita com mulheres incríveis pessoalmente, mas uma fantasia ridícula ou uma imagem com uma mina +- já te deixa excitado (isso depois de umas semanas de reboot tlg). É loko, mas é como nosso cérebro funciona. Agora é dar o descanso pra ele e a conexão que ele precisa que ele se recupera sozinho!

Abração, mano!

_______________________________________






MEU DIÁRIO
http://www.comoparar.com/t7233-virando-o-jogo#177280


'''Aqueles que cultivam o hábito da persistência parecem ter um seguro contra o fracasso'' - Napolleon Hill


“O sucesso é ir de fracasso em fracasso sem perder entusiasmo.” - Winston Churchill
avatar
Mensagens : 134
Data de inscrição : 16/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 11/12/2018, 08:55
Valeu Marker, pela participação aqui


55  DIAS DE REBOOT:


Ontem eu entrei no mediafire pra ver umas fotos "antigas" minhas, de fevereiro desse ano, e meus amigos, eu não me reconheço nelas, a diferença é gritante, na época eu tava quebrado: Hocd, ansiedade, fobia social, depressivo e sem esperança nenhuma, e fisicamente eu tava um lixo, muito magro, olho fundo, barba mal feita, literalmente afundado no vício. Eu sabia que tinha muita coisa errada acontecendo comigo, mas eu não fazia ideia que tudo tava ligado ao maldito vício em pornografia, eu sofria uma angústia sem motivo, eu procurava na minha mente o que poderia ter me deixado daquele jeito, eu não me alimentava direito, não cuidava da minha higiene pessoal, eu ia dormir me sentindo um merda e acordava me sentindo um lixo, e isso foi uns 3 ou 4 anos da minha vida. Hoje eu sou o oposto daquilo, hoje eu penso totalmente diferente daquela época, sinto como se a minha personalidade esteja voltando, e isso só foi possível graças ao reboot, se não fosse o fórum e a verdade sobre vício em pornografia, eu não sei como eu estaria hoje ou onde eu estaria, provavelmente numa depressão mais profunda ainda, pois minha cirurgia de hiperidrose (suor excessivo) foi adiada e eu simplesmente não me importei, isso é um benefício do reboot, a ansiedade que eu ainda tenho, na época de viciado tava no auge, uma dor no peito, uma angústia miserável. Hoje eu tô muito mais tranquilo com isso, outra mudança foi na minha voz, esse foi o primeiro benefício que eu notei, quanto aos sentimentos de depressão: tristeza, ansiedade, solidão, ainda estão aqui, não tão fortes quanto antes, mas ainda me pego viajando demais, mas os exercícios dão uma levantada no ânimo, apesar de ter parado por causa da dor que senti na coluna, mas amanhã acredito que eu retorno.
      Bom, quanto a guria que eu tô conversando no wpp, ela é muito legal, muito simpática, a gente tá sempre conversando e falando besteira mas nada erótico ou sexual, às vezes eu elogio a beleza dela, o problema é ficar de pau duro quando conversamos, não consigo entender, eu acredito que ainda não esteja pronto pra encontrar com ela pessoalmente, pois tenho medo de passar uma primeira impressão ruim com essa fobia social e essa falta de confiança, mas acredito que eu tenho uma chance com ela, até porque ela tá sempre me animando, mas é isso, eu tô pensando em contar à ela sobre o vício, que sou viciado e os problemas que o vício me causou, o que acham?
       Outra coisa que preciso melhorar é essa procrastinação, e essa compulsão por internet e celular, não acho que faz tão mal quanto o vício em pornografia mas eu tenho que controlar mais essa porra, eu não tenho internet em casa, só uso os dados móveis, mas fico o dia todo preso nisso, é fórum> wpp> fórum e YouTube, perco muito tempo nisso, mas enfim.
        Detalhe: depois dos 50 dias desse reboot eu venho sentindo um bem estar enorme, principalmente nas noites de sono que estão muito boas, talvez seja o primeiro passo pra cura.
         Bom reboot à todos

_______________________________________





"Bem e mal, às vezes a diferença entre eles é uma linha tênue, às vezes é um borrão, às vezes é como a pornografia: você reconhece quando vê". Matt Murdock

Acompanhe a minha luta>>







avatar
Mensagens : 14
Data de inscrição : 29/11/2018
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 11/12/2018, 18:32
Murdock, queria retribuir seu comentário no meu tópico.
Primeiramente queria te parabenizar por chegar aos 55 dias de reboot, sua persistência me motiva até, pois também quero chegar longe. Fico feliz em saber que o reboot já te melhorou em algumas coisas.
Se você quiser uma opinião sobre contar para a menina do wpp sobre o vício: eu não faria. Espera criar bastante conexão com ela, chegando a uma forte amizade ou um namoro. Certos segredos nossos podem ser usados contra nós mesmos (não que ela vá fazer isso, mas precaução é sempre bom).
No mais, tenta melhorar seus hábitos com o celular, usando-o menos ou usando para fazer outras coisas mais interessantes, como ler livros em PDF, sempre esperto pra não cair em gatilhos.
Boa sorte man.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 266
Data de inscrição : 13/10/2017
Idade : 20
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 11/12/2018, 18:48
Parabéns Murdock pelos benefícios já observados.
Também tenho uma opinião sobre a garota, saia com ela. Isso pode te ajudar bastante com seus relacionamentos, falando face a face é completamente diferente do que pelo Whatsapp.

Sucesso!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 134
Data de inscrição : 16/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 11/12/2018, 19:57
Valeu Johnny, lllidaN, pela participação, obrigado pelos conselhos, principalmente sobre livros em PDF, parece uma boa

_______________________________________





"Bem e mal, às vezes a diferença entre eles é uma linha tênue, às vezes é um borrão, às vezes é como a pornografia: você reconhece quando vê". Matt Murdock

Acompanhe a minha luta>>







avatar
Mensagens : 134
Data de inscrição : 16/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 11/12/2018, 20:01
POST ESPECIAL:






            HOCD...ou a desgraça na minha vida:


     Só um pequeno resumo sobre esse problema que praticamente destroçou quem eu era, e como meu diário é meio parado e eu tô sem fazer nada, vou escrever um pouco.
      O hocd na minha vida veio antes do vício em pornografia, não, eu não era aquele cara sempre em dúvida sobre a sexualidade, mas eu me sentia desconfortável em ver caras pelados, meio que eu sentia receio ou medo de gostar, mas nunca me importei, lembro quando era criança e eu tava mijando e meu tio entrou no banheiro pra mijar também eu fiquei totalmente desconfortável, nisso eu tinha uns 6 anos. A vida foi passando e pouco tempo depois eu me apaixonei pela primeira vez, eu tinha 6, 7 anos na época e a sensação é a mesma de hoje em dia, eu viajava pensando nela, sonhava acordado com ela, só de vê-la de longe eu ficava eufórico, era uma ótima sensação, é uma ótima sensação. Bom com algum tempo eu comecei a conviver com uma prima da minha idade e daí começamos a "brincar", acho que foi a primeira vez que vi meu pênis duro kkkkk, era uma sensação muito boa de prazer e medo dos adultos descobrirem, mas a gente sempre se divertia. Aos 12 anos beijei as únicas duas garotas que eu beijei na vida, tava mais pra selinho, mas eu já sentia meu pau endurecer, eu até ficava meio envergonhado, era demais, ver uma uma mulher de roupas íntimas na TV já me deixava excitado.Mas aí o tempo foi passando e a adolescência não foi a melhor fase da minha vida, mas eu levava de boa, me apaixonava pelas gurias mas nada acontecia, não tinha jeito com elas e decidi não tentar mais nada, o tempo foi passando e o vício em pornografia chegou.
      No começo era legal, nem me importava com namoradas, me masturbava todos os dias e achava aquilo muito normal, nem pensava em transar com uma mulher real, já que eu tinha quem eu quisesse na tela do celular, nessa época eu com certeza já tinha todos os problemas físicos causados pela pornografia: DE, EP, a maioria das masturbações era com o muleque meia bomba, mas nem me preocupava com isso, pensava: "quando eu transar com uma mulher de verdade ele fica normal". No começo era P simples, homem e mulher, depois eram os hentais, depois lésbicas, depois tentei procurar por pedofilia, a sorte é que não encontrei nada, só hentais, mas mesmo assim é um pensamento terrível, cheguei a procurar por simulação de estupros, eu era um porco. O problema começou quando nem esses gêneros estavam me excitando mais, só lésbicas, então a ansiedade começou tomar conta de mim, o meu pênis praticamente não funcionava mais kkkkk. Como eu era muito feio e desajeitado eu nem me atrevia à chegar em alguma guria, porque eu sabia que o fora ia ser pior, então a minha vida era isso: passar horas pesquisando o pornô "perfeito", e gozar em 5 segundos, com o tempo comecei a comparar a minha aparência com as dos amigos e caras da minha idade que pegavam várias guria e eu nada, foi então que um dia um cara postou uma foto no Facebook e as gurias começaram a elogiar nos comentários, aí veio aquele sentimento de inveja, de inferioridade e baixa auto estima, foi aí que eu pensei: "se eu fosse bonito como esse cara eu já teria uma namorada", veio aquela sensação de susto e dor no peito, como se eu tivesse levado uma voadora na barriga.
       Pronto! depois disso começou o inferno, a dúvida na minha cabeça, comecei a me questionar sobre toda a minha vida, eram pensamentos sobre gayzisse, comecei a pensar que as amizades que tinha na infância era amor enrustido, era uma desgraça, depois começaram os testes, no começo eu só reparava no rosto dos caras, e vinham pensamentos dizendo: é bonito, é lindo., Depois passei a reparar no físico dos caras, e a sensação era a mesma: medo é ansiedade., Porra, eu sou fã de filmes de super heróis, mas não tava nem aí pra aparência dos caras, pelo contrário, eu me identificava com eles, eu queria ser igual à eles e não transar com eles., Via o filme do Thor, os pensamentos chegavam, via o capitão América sem camisa, os pensamentos chegavam, eu tive que parar de ver os meus filmes favoritos por causa dessa merda, e claro, sempre me provando com pornografia, sempre aquela punheta sem graça, por um milagre, não sei eu me recusei a ver qualquer tipo de pornô gay ou travestis, preferia morrer do que ver essas porra, nisso a fobia social já me controlava, sempre andando de cabeça baixa pra evitar não olhar pro rosto dos caras. Pra vocês terem uma ideia, um dia depois da dúvida surgir, eu tava lendo os comentários de um site torrent, pra distrair a mente, e um cara posta a foto do pau dele nos comentários PQP, que merda, fui direto assistir pornô lésbico e me masturbar, e os pensamentos Gays continuavam, não olhava mais nos olhos dos amigos, já tinha me afastado deles na verdade. Detalhe, eu via uma guria gostosa no Facebook e não sentia nada, minha mente já tava fodida, mas eu obrigatoriamente me masturbava pra foto, aquilo era como se fosse uma prova da minha masculinidade, ledo engano, aquilo só tava me destruindo ainda mais, eu me masturbava por obrigação, achando que do nada eu ia voltar ao normal, eu já estava desesperado pra arranjar uma mulher é transar com ela e acabar com os pensamentos de vez, kkkkk, eu só ia me lascar ainda mais, porque eu já tinha DE e EP, o meu desespero era tanto que eu literalmente pedi pra pegar nos peitos de duas primas na cara de pau (claro que elas não deixaram), detalhe, uma delas é a minha madrinha, eu era um porco nojento que merecia uma surra das grandes, mas o que eu tô sofrendo já é o suficiente.
       Bom, o tempo foi passando e os pensamentos continuaram, junto com a pornografia ou lésbica ou solo, não passava disso, eu mudei de cidade e os pensamentos continuaram, deram uma enfraquecida mas sempre estavam lá junto com a pornografia compulsiva, eu já não conseguia mais assistir TV, eu peguei um trauma praticamente, e é isso que o HOCD é:um trauma. Passou um ano e eu voltei pra minha cidade, do mesmo jeito, foi a mesma merda, dúvida é pornografia todo santo dia, já não me alimentava direito, parecia um crackudo miserável.
       Foi então que pesquisando sobre os malefícios da pornografia eu encontrei esse fórum e consequentemente entendi o que tava se passando comigo, e felizmente depois de ver histórias de sucesso e diários de outras pessoas que superaram isso a dúvida já diminuiu bastante, foi uma sensação muito boa, eu praticamente renasci no dia que encontrei esse fórum, me deu muita esperança.
            
   COMO ESTOU HOJE EM RELAÇÃO AO HOCD:


      Em paz, depois de 7 meses sem a maldita pornografia os testes diminuíram 60/70%., Sim, ainda tenho HOCD, e não, ainda não estou totalmente curado, mas aquela sensação de dor no estômago e ansiedade ao ver um cara bonito, tipo o Thor kkkkkjj, essa sensação não existe mais, mas ainda reparo no estilo e essas besteiras, além de querer ser igual e tal, eu sei que o cara é bonito e não tenho medo de admitir isso., então, o meu conselho é: FOQUEM NO REBOOT, parem de se testar com pornografia, o hocd é um TOC, um trauma, o meu caso de Hocd não é um dos piores, pois nunca escalei de gênero, mas isso destruiu uns 3/4 anos da minha vida, eu perdi a minha adolescência por causa dessa merda junto com a pornografia, sou um adulto completamente despreparado pra enfrentar a vida, e tudo foi por causa da Pornografia e do Hocd, mas vou me reerguer, o primeiro passo eu já dei, me livrar dessa merda. Os benefícios começam a aparecer.




Ps: eu sempre tive uma voz "normal", mas durante a época de viciado e cheio de dúvidas ela era fraca e eu ficava forçando pra não parecer um afeminado falando e eu gaguejava muito, o primeiro benefício do reboot foi a volta da voz mais firme.
 
 HOJE EU TÔ INSPIRADO PRA POSTAR! VAMO QUE VAMO

_______________________________________





"Bem e mal, às vezes a diferença entre eles é uma linha tênue, às vezes é um borrão, às vezes é como a pornografia: você reconhece quando vê". Matt Murdock

Acompanhe a minha luta>>







avatar
Mensagens : 134
Data de inscrição : 16/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 13/12/2018, 12:29
[size=38]Bom, acabei o remédio pra dor na coluna e ja tô melhor, já tô conseguindo fazer flexões tranquilo, agora com um alongamento antes, os exercícios melhoram a auto estima, claro que isso ainda é pouco, mas um passo de cada vez, também baixei uns livros indicados por uma galera aqui e também um livro pra melhorar meu inglês, assim como um pequeno curso pra aprimorar meus desenhos, vou focar mais nessas coisas e nos exercícios como atividade de religação, por enquanto tudo certo no reboot, tive um sonho quase erótico essa noite, nada de mais, nem ereção eu tive, as fantasias diminuíram bastante também, mas as poluções continuam no mesmo ritmo, meu recorde de dias sem polução noturna é 15, às vezes tem diferença de 10 dias, as vezes de 3 dias, ainda tô enfrentando a flatline, 0 vontade de transar, parece que o muleque morreu kkkj...mas é isso, acredito que quanto menos você fantasia, mais perto da cura você estará, é o que eu acho.[/size]


[size=38]Bom reboot à todos[/size]

_______________________________________





"Bem e mal, às vezes a diferença entre eles é uma linha tênue, às vezes é um borrão, às vezes é como a pornografia: você reconhece quando vê". Matt Murdock

Acompanhe a minha luta>>







avatar
Mensagens : 812
Data de inscrição : 06/05/2018
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 13/12/2018, 15:16
Murdock: o cego escreveu:[size=38]Bom, acabei o remédio pra dor na coluna e ja tô melhor, já tô conseguindo fazer flexões tranquilo, agora com um alongamento antes, os exercícios melhoram a auto estima, claro que isso ainda é pouco, mas um passo de cada vez, também baixei uns livros indicados por uma galera aqui e também um livro pra melhorar meu inglês, assim como um pequeno curso pra aprimorar meus desenhos, vou focar mais nessas coisas e nos exercícios como atividade de religação, por enquanto tudo certo no reboot, tive um sonho quase erótico essa noite, nada de mais, nem ereção eu tive, as fantasias diminuíram bastante também, mas as poluções continuam no mesmo ritmo, meu recorde de dias sem polução noturna é 15, às vezes tem diferença de 10 dias, as vezes de 3 dias, ainda tô enfrentando a flatline, 0 vontade de transar, parece que o muleque morreu kkkj...mas é isso, acredito que quanto menos você fantasia, mais perto da cura você estará, é o que eu acho.[/size]


[size=38]Bom reboot à todos[/size]
Essa fase de flatline deve ser top!HUAHUAHUAHU,eu to aqui com poucos dias e parece que qualquer gatilho vai me fazer ter uma compulsão gigantesca.Enfim,boa sorte ae com reboot meu nobre!

_______________________________________
“Quando os pensamentos surgem, em vez de os veres como faltas,reconhece-os como sendo vazios e deixa-os tal como são”
 ~Gotsangpa
Meu diário:http://www.comoparar.com/t7511p725-diario-da-libertacao
avatar
Mensagens : 134
Data de inscrição : 16/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 14/12/2018, 19:42
Uma das coisas que me faziam ver pornografia durante o reboot era o fato de não ter uma namorada, ainda hoje vem pensamentos do tipo: "ah eu não tenho namorada mesmo, vou me divertir só um pouquinho", so desculpa do meu cerebro pra me fazer cair no ciclo pmo, e afundar ainda mais a minha vida que já tá bastante afetada. Eu tô evitando pensar na guria que eu sou completamente apaixonado, porque pensar nela me deixa triste e ansioso, o que é um forte gatilho pra cair no vício, parei de stalkear ela nas redes sociais pois ela é literalmente um gatilho e foi o motivo das minhas ultimas quedas em MO, quanto a outra guria eu também tô cortando o papo, percebi que não tá fluindo bem, e devido ao fato de ter ereções ao falar com ela pelo wpp, vai evitar uma possível queda, não  vou tentar nada porque ela não parece tão interessada, o jeito é seguir no processo no modo ultra hard, evitar qualquer fantasia, qualquer ereção estimulada por elas e qualquer orgasmo, com exceção das poluções, é isso, hoje o meu pacote de dados acaba, não vou voltar aos exercícios ainda porque a minha coluna não tá 100%, vou ficar só no alongamento mesmo.

Bom reboot à todos

_______________________________________





"Bem e mal, às vezes a diferença entre eles é uma linha tênue, às vezes é um borrão, às vezes é como a pornografia: você reconhece quando vê". Matt Murdock

Acompanhe a minha luta>>







avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 495
Data de inscrição : 10/06/2018
Idade : 31
Ver perfil do usuáriohttp://www.comoparar.com/t7742-diario-the-survivor-idade-30-anos

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 16/12/2018, 19:06
Opa Murdok,

Passando para lhe parabenizar por ter alcançado os 60 dias de reboot, siga firme e focado em sua recuperação que tudo dará certo.

Vamos em frente, que Deus fortaleça todos nós nessa luta diária.

_______________________________________


avatar
Mensagens : 122
Data de inscrição : 15/10/2018
Idade : 25
Localização : Natal/RN
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 16/12/2018, 19:36
Murdock: o cego escreveu:Uma das coisas que me faziam ver pornografia durante o reboot era o fato de não ter uma namorada, ainda hoje vem pensamentos do tipo: "ah eu não tenho namorada mesmo, vou me divertir só um pouquinho", so desculpa do meu cerebro pra me fazer cair no ciclo pmo, e afundar ainda mais a minha vida que já tá bastante afetada. Eu tô evitando pensar na guria que eu sou completamente apaixonado, porque pensar nela me deixa triste e ansioso, o que é um forte gatilho pra cair no vício, parei de stalkear ela nas redes sociais pois ela é literalmente um gatilho e foi o motivo das minhas ultimas quedas em MO, quanto a outra guria eu também tô cortando o papo, percebi que não tá fluindo bem, e devido ao fato de ter ereções ao falar com ela pelo wpp, vai evitar uma possível queda, não  vou tentar nada porque ela não parece tão interessada, o jeito é seguir no processo no modo ultra hard, evitar qualquer fantasia, qualquer ereção estimulada por elas e qualquer orgasmo, com exceção das poluções, é isso, hoje o meu pacote de dados acaba, não vou voltar aos exercícios ainda porque a minha coluna não tá 100%, vou ficar só no alongamento mesmo.

Bom reboot à todos

Parabéns pelos 60 dias cara, sei bem como funcionam esses pensamentos, também estou solteiro e me bate muita solidão as vezes, também tenho uma garota pela qual estou apaixonado, mas estou tentando desencanar, pois não tenho a menor chance com ela e quando tive eu estraguei, isso me traz muita tristeza quando penso, portanto eu te entendo perfeitamente. Quanto as redes sociais, eu estou evitando completamente Facebook (nem lembro a última vez que acessei minha conta) e Instagram, o wpp ainda uso bastante (preciso diminuir), mas não tenho nenhuma conversa "quente", te aconselho a evitar pois essas conversas podem estimular uma queda ou comprometer a qualidade do reboot.

Foque na sua recuperação, estamos juntos.

_______________________________________
Os melhores dias estão por vir



Meu diário: http://www.comoparar.com/t8426-diario-de-potiguar25
avatar
Mensagens : 56
Data de inscrição : 22/10/2018
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 16/12/2018, 20:32
Parabéns pelos 60 dias!

Dei uma lida em todo o seu diário e vi que vc comentou sobre a sua imaginação ser muito fértil. Cara, eu sou exatamente assim. Eu imaginava várias situações do dia a dia em que eu interagia com as pessoas e, como vc, eu imaginava as conversas, como se fosse real. É meio bizarro mas o nosso cérebro tem esse poder. Na minha infância eu não tinha muitos amigos na vizinhança. Então grande parte do tempo eu passava brincando sozinho e aí eu sempre usei minha imaginação. Eu não precisava de ninguém pq eu tinha um mundo dentro do meu cérebro. Só que isso era tudo fictício.

Uma vez vi alguém aqui no fórum falando que nosso cérebro não consegue separar o real do irreal. Ou seja: se vc imagina uma situação em que vc está tendo uma conversa, no cérebro é como se estivesse acontecendo. Não sei se é verdade mas faz sentido. Essa coisa de ficar viajando, fantasiando (não eroticamente, mas fantasiando o que quer que seja) é prejudicial pq nos isenta de ter que viver as coisas mais simples da vida. Por exemplo: eu ficava viajando me imaginando contando histórias pras pessoas, piadas, agindo como uma pessoa normal mas não vivia nada disso. Como consequência, eu não tinha aquela "necessidade" de sair e ter interação com as pessoas reais. Não sei se vc já passou por isso. Pode parecer bizarro pra quem não vive isso. Mas eu cheguei a conclusão de que isso tava me prejudicando. Cortando esse tipo de fantasia, ficou mais fácil cortar as fantasias causadas pela P.

Eu fantasiava sonhos. Várias coisas que eram sonhos pra mim, como profissões e conquistas, eu ficava imaginando isso e o resultado era que eu não buscava realizar essas coisas de verdade. Agora, eu não fico me imaginando conversando com alguém, eu vou lá e vivo isso. Eu não fico me imaginando tendo conquistas, eu vou lá e batalho pra realizar meus sonhos.


_______________________________________


"Tudo me é permitido, mas nem tudo me convém. Tudo me é permitido, mas eu não me deixarei dominar por coisa alguma." I Coríntios 6, 12
"O Reino dos Céus é arrebatado à força e são os violentos que o conquistam." Mateus 11, 12

Meu diário - http://www.comoparar.com/t8595-diario-em-busca-do-racional-em-mim
avatar
Mensagens : 134
Data de inscrição : 16/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 17/12/2018, 12:44
The_Survivor escreveu:Opa Murdok,

Passando para lhe parabenizar por ter alcançado os 60 dias de reboot, siga firme e focado em sua recuperação que tudo dará certo.

Vamos em frente, que Deus fortaleça todos nós nessa luta diária.
Opa, The survivor, mais uma vez agradeço a sua participação no meu diario, é isso aí, seguir em frente e não da brecha pro vicio

_______________________________________





"Bem e mal, às vezes a diferença entre eles é uma linha tênue, às vezes é um borrão, às vezes é como a pornografia: você reconhece quando vê". Matt Murdock

Acompanhe a minha luta>>







avatar
Mensagens : 134
Data de inscrição : 16/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 17/12/2018, 12:53
potiguar25 escreveu:
Murdock: o cego escreveu:Uma das coisas que me faziam ver pornografia durante o reboot era o fato de não ter uma namorada, ainda hoje vem pensamentos do tipo: "ah eu não tenho namorada mesmo, vou me divertir só um pouquinho", so desculpa do meu cerebro pra me fazer cair no ciclo pmo, e afundar ainda mais a minha vida que já tá bastante afetada. Eu tô evitando pensar na guria que eu sou completamente apaixonado, porque pensar nela me deixa triste e ansioso, o que é um forte gatilho pra cair no vício, parei de stalkear ela nas redes sociais pois ela é literalmente um gatilho e foi o motivo das minhas ultimas quedas em MO, quanto a outra guria eu também tô cortando o papo, percebi que não tá fluindo bem, e devido ao fato de ter ereções ao falar com ela pelo wpp, vai evitar uma possível queda, não  vou tentar nada porque ela não parece tão interessada, o jeito é seguir no processo no modo ultra hard, evitar qualquer fantasia, qualquer ereção estimulada por elas e qualquer orgasmo, com exceção das poluções, é isso, hoje o meu pacote de dados acaba, não vou voltar aos exercícios ainda porque a minha coluna não tá 100%, vou ficar só no alongamento mesmo.

Bom reboot à todos

Parabéns pelos 60 dias cara, sei bem como funcionam esses pensamentos, também estou solteiro e me bate muita solidão as vezes, também tenho uma garota pela qual estou apaixonado, mas estou tentando desencanar, pois não tenho a menor chance com ela e quando tive eu estraguei, isso me traz muita tristeza quando penso, portanto eu te entendo perfeitamente. Quanto as redes sociais, eu estou evitando completamente Facebook (nem lembro a última vez que acessei minha conta) e Instagram, o wpp ainda uso bastante (preciso diminuir), mas não tenho nenhuma conversa "quente", te aconselho a evitar pois essas conversas podem estimular uma queda ou comprometer a qualidade do reboot.

Foque na sua recuperação, estamos juntos.
Com certeza, solidão e tristeza estão bem presente nas nossas vidas, principalmente em nós que somos viciados, o reboot tem me ajudado bastante nisso, mas a falta de uma guria é bem desanimador, mas isso não é motivo pra afundar no vicio. Quanto as redes sociais, eu só tenho o wpp mesmo (facebook não uso há mais de um ano) e tô evitando assuntos superficiais, cortei contato com a garota que eu tava bem interessado mas ela não, mas eu tô de boa com isso, melhor evitar antes do que se iludir depois. Enfim, sorte ae na caminhada, 70 dias? Isso esta indo muito bem.

_______________________________________





"Bem e mal, às vezes a diferença entre eles é uma linha tênue, às vezes é um borrão, às vezes é como a pornografia: você reconhece quando vê". Matt Murdock

Acompanhe a minha luta>>







avatar
Mensagens : 134
Data de inscrição : 16/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 17/12/2018, 12:57
Mais que vencedor escreveu:Parabéns pelos 60 dias!

Dei uma lida em todo o seu diário e vi que vc comentou sobre a sua imaginação ser muito fértil. Cara, eu sou exatamente assim. Eu imaginava várias situações do dia a dia em que eu interagia com as pessoas e, como vc, eu imaginava as conversas, como se fosse real. É meio bizarro mas o nosso cérebro tem esse poder. Na minha infância eu não tinha muitos amigos na vizinhança. Então grande parte do tempo eu passava brincando sozinho e aí eu sempre usei minha imaginação. Eu não precisava de ninguém pq eu tinha um mundo dentro do meu cérebro. Só que isso era tudo fictício.

Uma vez vi alguém aqui no fórum falando que nosso cérebro não consegue separar o real do irreal. Ou seja: se vc imagina uma situação em que vc está tendo uma conversa, no cérebro é como se estivesse acontecendo. Não sei se é verdade mas faz sentido. Essa coisa de ficar viajando, fantasiando (não eroticamente, mas fantasiando o que quer que seja) é prejudicial pq nos isenta de ter que viver as coisas mais simples da vida. Por exemplo: eu ficava viajando me imaginando contando histórias pras pessoas, piadas, agindo como uma pessoa normal mas não vivia nada disso. Como consequência, eu não tinha aquela "necessidade" de sair e ter interação com as pessoas reais. Não sei se vc já passou por isso. Pode parecer bizarro pra quem não vive isso. Mas eu cheguei a conclusão de que isso tava me prejudicando. Cortando esse tipo de fantasia, ficou mais fácil cortar as fantasias causadas pela P.

Eu fantasiava sonhos. Várias coisas que eram sonhos pra mim, como profissões e conquistas, eu ficava imaginando isso e o resultado era que eu não buscava realizar essas coisas de verdade. Agora, eu não fico me imaginando conversando com alguém, eu vou lá e vivo isso. Eu não fico me imaginando tendo conquistas, eu vou lá e batalho pra realizar meus sonhos.

Vlw, mais que um vencedor.

Realmente, ficar imaginando coisas que nunca vão acontecer é um saco, às vezes tô tranquilo, as vezes me pego me imaginando numa cena de filme e outras coisas ridículas. Você resolveu esse problema, tem alguma tecnica especial pra isso?, Abraços

_______________________________________





"Bem e mal, às vezes a diferença entre eles é uma linha tênue, às vezes é um borrão, às vezes é como a pornografia: você reconhece quando vê". Matt Murdock

Acompanhe a minha luta>>







avatar
Mensagens : 134
Data de inscrição : 16/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 17/12/2018, 13:18
Bom, ainda não voltei aos exercícios físicos, infelizmente, tô com medo de tentar me exercitar e a coluna piorar, só vou voltar quando tiver 100% bem, o que não deve demorar muito. Sabado foi um dia terrível, acordei já com um polução, pra piorar tava com um resfriado desgraçado, não consegui me concentrar em nada, a polução tirou todas as minhas energias, uma merda, mas notei uma coincidência, parecia um dia daqueles em que eu era viciado, fraqueza, solidão, tristeza, falta de foco e desanimo pra tudo, enfim, me senti um lixo (o que me deixou feliz, de certo modo, porque imaginem todos dias iguais à este?, Então, era assim quando eu vivia mergulhado na merda). Mas o mais estranho é que não senti o efeito caçador, nem no sábado nem no domingo. Ainda em flatline, quase nada de fantasias e 0 ereções espontâneas ou matinais

_______________________________________





"Bem e mal, às vezes a diferença entre eles é uma linha tênue, às vezes é um borrão, às vezes é como a pornografia: você reconhece quando vê". Matt Murdock

Acompanhe a minha luta>>







avatar
Mensagens : 425
Data de inscrição : 24/03/2018
Idade : 19
Ver perfil do usuário

Re: VIVENDO NO AUTOMÁTICO

em 17/12/2018, 19:09
Murdock: o cego escreveu:Bom, ainda não voltei aos exercícios físicos, infelizmente, tô com medo de tentar me exercitar e a coluna piorar, só vou voltar quando tiver 100% bem, o que não deve demorar muito. Sabado foi um dia terrível, acordei já com um polução, pra piorar tava com um resfriado desgraçado, não consegui me concentrar em nada, a polução tirou todas as minhas energias, uma merda, mas notei uma coincidência, parecia um dia daqueles em que eu era viciado, fraqueza, solidão, tristeza, falta de foco e desanimo pra tudo, enfim, me senti um lixo (o que me deixou feliz, de certo modo, porque imaginem todos dias iguais à este?, Então, era assim quando eu vivia mergulhado na merda). Mas o mais estranho é que não senti o efeito caçador, nem no sábado nem no domingo. Ainda em flatline, quase nada de fantasias e 0 ereções espontâneas ou matinais

Fala, grande Murdock!! Tranquilo, mano?

Cara, a gente sempre vai passar por esses dias difíceis, e o mais importante é saber lidar com eles sem usar qualquer alternativa de solução rápida. Essa é a sacada: não usar nenhuma solução rápida, e isso inclui Comer muita besteira, usar P, ficar passeando nas redes sociais etc. O negócio é entender que é só um dia ruim, ou um momento ruim, e que vai passar logo.

Realmente mano, quando eu tô triste eu lembro que era assim todos os dias quando eu me anestesiava com P, e aí fico feliz porque sei que agora no outro dia já melhoro por eu ser outra pessoa e lidar muito melhor com esses dias complicados kkkkk.

Abração, mano!

_______________________________________






MEU DIÁRIO
http://www.comoparar.com/t7233-virando-o-jogo#177280


'''Aqueles que cultivam o hábito da persistência parecem ter um seguro contra o fracasso'' - Napolleon Hill


“O sucesso é ir de fracasso em fracasso sem perder entusiasmo.” - Winston Churchill
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum