Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 2
Data de inscrição : 18/05/2018
Idade : 19
Ver perfil do usuário

Diário do Vine

em 18/5/2018, 01:37
Hey guys, tudo bem? É minha primeira vez começando o reboot através deste site, acho que vai ser interessante ter esse diário online. O meu reboot tem muito haver com minha crença religiosa, então eu provavelmente vou citar muito isto neste diário e me pergunto se isso se classifica em "proselitismo religioso", mas enfim, aqui vai um breve resumo da minha luta contra PMO.
Eu não lembro exatamente quando me viciei em P, mas acredito que tenha sido provavelmente nos primeiros contatos que tive com ela. Quando eu era muito novo, acredito que por volta dos meus 9 ou 11 anos, um vizinho meu (4 anos mais velho), me mostrou uma revista P, e também "tocou" em mim, foram contatos muito breves, mas enfim. Eu sempre tive muito contato com computador em casa, aproximadamente desde meus doze anos. Naquela época eu usava o computador apenas para jogar jogos no orkut, mas em algum momento eu acabei descobrindo a P e M, lembro que todos os meus colegas da escola viam também, porque eles comentavam sobre e tudo mais. Naquela época eu ainda não via problema com isso, até que um amigo meu me disse que era pecado, eu nasci em uma família evangélica, deste dia em diante eu decidi que deveria parar de ver aquilo, o que era difícil pois já havia se tornado um hábito muito frequente, eu lembro que por um bom tempo minha rotina foi chegar da escola, ver P e jogar DDTank o resto da tarde, sem contar que desde os meus 13 ou 14 anos eu sempre tive o habito de ficar acordado a noite (passar a noite jogando), o que contribuía para eu ver P sem que ninguém me flagrasse. Atualmente eu tenho 19 anos, já tentei várias vezes parar de ver P e M mas só recentemente descobri esse site, eu estava a umas duas ou três semanas sem ver P e M mas tive uma recaída muito feia e vi uns 2 ou 3 dias seguidos e isso me deixou muito mal, principalmente porque atrapalha minha vida com Cristo. Acredito que vá ser bem complicado pois eu estou fazendo faculdade EAD, então eu passo bastante tempo no computador, eu tinha um bloqueador instalado (k9) mas desinstalei ontem e provavelmente voltarei a instalar. Pela manhã eu vou tentar fazer uma caminhada e estudar apenas no período da tarde. Outro detalhe que acho relevante dizer é que tenho tendencias homossexuais, mas ainda não sei ao certo se posso classificar como HOCD pois toda a história é muito complicada e talvez um dia eu possa partilhar com vocês. Bom acho que consegui exemplificar bastante coisa aqui, espero interagir com o fórum de maneira positiva.
avatar
Mensagens : 847
Data de inscrição : 06/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Vine

em 18/5/2018, 01:46
Olá, amigo! Seja muito bem-vindo!

Lhe parabenizo por ter dado os primeiros passo em erradicar esse vício maldito e saiba que estarei do seu lado lhe ajudando nessa caminhada. Sugiro que leia o e-book( http://vicioempornografiacomoparar.com/ebook/ebook-introdutorio/ ), atualize seu Diário constantemente, instale um contador de dias para lhe dar uma animada e invista em alguma atividade de religação.

Quanto ao proselitismo religioso, acredito que só violaria as regras de conduta quando tentássemos converter alguém, o que não é o caso aqui. Deus, de certa forma, faz parte de seu imaginário e de sua realidade e ele se encaixa como elemento integrante dela, então não falar dele é até difícil, hehe. Coisa semelhante acontece comigo tanto com Deus quanto o Professor Olavo de Carvalho, o qual eu recebo bastante influência.

Quanto as tendências homossexuais, acho que você teria que ser um pouco mais específico para eu lhe ajudar.
Se você tiver algum jeito ou alguma característia em você que remeta ao feminino, infelizmente é comum em nós homens deste século, devido a quantidade de estrogênio em alimentos e por sermos bombardeados por informações o tempo todo de que ser machista(machista no sentido de ser másculo)é uma coisa ruim. Esse resgate da masculinidade é meio difícil, mas acredito ser possível. Se for outra coisa, desconsidere o que eu escrevi.

Enfim, seja muito bem-vindo e saiba que pode contar comigo para lhe ajudar!

Um abraço e boa sorte pra nós!

Valeu!

_______________________________________




Diário - Em Busca da Liberdade
avatar
Mensagens : 2
Data de inscrição : 18/05/2018
Idade : 19
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Vine

em 18/5/2018, 02:09
Gugu23 escreveu:Olá, amigo! Seja muito bem-vindo!

Lhe parabenizo por ter dado os primeiros passo em erradicar esse vício maldito e saiba que estarei do seu lado lhe ajudando nessa caminhada. Sugiro que leia o e-book( http://vicioempornografiacomoparar.com/ebook/ebook-introdutorio/ ), atualize seu Diário constantemente, instale um contador de dias para lhe dar uma animada e invista em alguma atividade de religação.

Quanto ao proselitismo religioso, acredito que só violaria as regras de conduta quando tentássemos converter alguém, o que não é o caso aqui. Deus, de certa forma, faz parte de seu imaginário e de sua realidade e ele se encaixa como elemento integrante dela, então não falar dele é até difícil, hehe. Coisa semelhante acontece comigo tanto com Deus quanto o Professor Olavo de Carvalho, o qual eu recebo bastante influência.

Quanto as tendências homossexuais, acho que você teria que ser um pouco mais específico para eu lhe ajudar.
Se você tiver algum jeito ou alguma característia em você que remeta ao feminino, infelizmente é comum em nós homens deste século, devido a quantidade de estrogênio em alimentos e por sermos bombardeados por informações o tempo todo de que ser machista(machista no sentido de ser másculo)é uma coisa ruim. Esse resgate da masculinidade é meio difícil, mas acredito ser possível. Se for outra coisa, desconsidere o que eu escrevi.

Enfim, seja muito bem-vindo e saiba que pode contar comigo para lhe ajudar!

Um abraço e boa sorte pra nós!

Valeu!

Então, a questão da homossexualidade é a seguinte: Quando eu tinha por volta dos meus 6 anos eu estava no EMEI (é uma escola antes da primeira série do fundamental) e eu lembro que eu ia para o banheiro com um amigo e a gente passava a mão um no outro, eu não lembro como chagamos a isto, como começou nem nada, só lembro que a gente fazia (não rolava mais nada até porque eramos crianças eu nem sabia o que era aquilo só lembro que dava uma sensação boa), ele sempre me "ameaçava" dizendo que ia falar para as tias, mas nunca contou. Bom passado isto como eu relatei teve o meu vizinho que me mostrou a revista da P e que "me tocava" e a irmã dele, devia ter uns 6 anos a mais que eu, foi na minha um dia, ela era amiga da minha mãe, lembro que minha mãe estava passando roupa e ela disse que queria brincar de médico comigo no quarto, então quando entramos ela pediu para eu deitar no colo dela e então ela colocou a boca no meu pênis, eu era uma criança, não senti nada, mas contei isso porque fico me perguntando se essas coisas influenciaram sabe? Quando pequeno sempre me interessei por garotas, eu era apaixonado por uma amiga minha na 1º série, e assim por diante, mas todo mundo ao meu redor sempre falava que eu tinha "jeito de gay", lembro que não só na escola mas também as amigas da minha mãe falavam isso e uma vez um amigo meu pediu para que eu fosse brincar na casa dele e meu pai disse "pode parar com essa coisa colorida" e minha mãe falou "Eles são crianças", eu só fui entender essa frase depois porque, de fato, eu era só uma criança. Quando eu via P eu sempre via hétero, em algum momento comecei a ver a P gay, no começo eu variava entre as duas até o momento em que eu via só a gay e variantes. Nos meus 14 anos eu fui entendendo melhor sobre o assunto e me perguntando se eu era gay ou não, eu sempre me recusei a aceitar esse "sentimento". Eu sou muito reservado (na minha mesmo), tímido e minha auto estima não é das melhores, principalmente quando eu estava no ensino médio, as pessoas sempre me perguntavam se eu era gay, por um tempo eu me perguntava se eu tinha jeito, nunca falei fino, não dou "pinta" como diriam, mas quando indaguei uma amiga minha no ano passado ela disse "você não é afeminado nem parece gay, mas sei lá pelo seu jeito". Eu sempre me dei melhor com meninas, até porque eu odeio futebol e sou péssimo em zoar, aliado ao fato que sou tímido e portanto não sei fazer amizade direito com as pessoas, as meninas eram mais fáceis (conto nos dedos de uma mão as vezes que fui falar com uma menina por algum interesse além de amizade), mas eu também nunca falei com meninos para dar em cima. Com o tempo eu fui me questionando a respeito dessa sexualidade, sempre atrelada ao fato de eu ser Cristão e então cheguei a uma conclusão, que mesmo eu sendo gay eu não praticaria a homossexualidade (sim, da pra fazer isso), não sou homofóbico (muito pelo contrário, pelo amor de Deus) mas acho que é isso. Há um tempo atrás ouvi falar do "toc gay" mas descartei a ideia sabe, hoje em dia eu não sinto atração por mulheres (como relatei, lá no inicio, eu via p hetero e sentia atração), apesar de eu até "gostar" de algumas meninas, não sinto o mesmo Tesão (me desculpa se não pode usar essa palavra)  que eu sinto por um cara por exemplo, mas espero que isso mude um dia. Bom é isso.
avatar
Mensagens : 847
Data de inscrição : 06/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário do Vine

em 19/5/2018, 16:44
Olá, amigo!

Na verdade eu li a sua resposta na hora em que a postou, só não respondi por achar que acabaria falando besteira e confundindo ainda mais as coisas.

Eu não sou nenhum expert nesse assunto de homossexualidade, não sei por que acontece, de onde surgiu e etc. e não quero ficar dando minha opinião aqui em vão, mas saiba que com o reboot TALVEZ esse quadro possa ser revertido. O negócio é ter fé no processo e ver se nesses 90 dias as coisas mudam pra melhor, meu caro. Saiba que pode contar comigo para lhe ajudar...

Atualize seu Diário e não some não, hein!

Um abraço!

_______________________________________




Diário - Em Busca da Liberdade
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum