Compartilhe
Ir em baixo
avatar
The_Survivor
Mensagens : 33
Data de inscrição : 10/06/2018
Idade : 30

Diário The Survivor - idade 30 anos

em 10/6/2018, 16:53
Olá Galera,
Bom sou novo no fórum mas já conheço o método fazem cerca de uns 4 anos quando me lembro de ter conhecido nunca fui muito de interagir em fóruns mas lendo as histórias e relatos decidi compartilhar a minha também não sou muito bom em descrever a minha história talvez esqueça de algumas coisas mas vou tentar descreve-la da melhor maneira possível, bom vamos lá.

O INÍCIO NO VÍCIO DE PORNOGRAFIA E MASTURBAÇÃO
Sou homem, solteiro e tenho 30 anos, o começo de tudo foi através de uma revista que se eu não me engano era tipo essas da Avon, na época tinha uns 11 anos de idade e comecei a ver as modelos de buquine e aquilo foi o começo do vício em masturbação, na época eu não tinha acesso a internet e por isso eu usava esses artifícios para praticar esse maldito vício, decorrido um tempo foi quando tive meu primeiro computador e acesso a internet, nessa época eu deveria ter por volta dos meus 17 anos e ai passei a me afundar cada vez mais no problema, acessa sites pornográficos por muito tempo do dia, eu também era um cara muito tímido portanto não tinha relacionamento com garotas e a minha escapatória era se refugir esse problema, era assim como na época eu pensava.

Aos 17 anos ingressei na universidade e na época eu pensava, bom lá vai ter muitas mulheres tinha uma esperança de que ao entrar na faculdade e por conhecer mulheres iria me desinteressar pelo problema, mas minha timidez ainda era um grande problema e novamente eu não consegui ter sucesso com mulheres na universidade por conta disso e como resultado dessa frustração buscava o alívio na PMO lembro que durante o intervalo da faculdade eu ia para o intervalo e no laboratório da faculdade quando tinha poucas pessoas ia olhar mais pornografia, assim foi durante todo meu período na universidade até que eu cheguei a trancar o curso como resultado a faculdade pra mim não ajudou nada eu permanecia sem nunca ter tido um relacionamento com uma mulher, estava cada vez mais afundado no vício e em decorrência disso eu procurava me isolar cada vez mais.

QUANDO ME DEI CONTA DE QUÃO AFUNDANDO EU ESTAVA NO VÍCIO

Por volta dos 21 anos 22 anos eu já comecei a enxergar que o problema da PMO não era algo normal, havia algo de errado nisso era o que meu instinto dizia embora eu ia para internet pesquisar e achava muitas opiniões favoráveis da masturbação como sendo algo saudável, algo normal e mais tarde fui descobrir que COM CERTEZA não é saudável e nem normal, desde esses tempos sem conhecer o método eu sabia que tinha que parar porque isso estava destruindo a minha vida, estava tornando meus problemas maiores, estava me isolando de todas as mulheres que eu poderia eventualmente conhecer algum dia.

QUANDO CONHECI O MÉTODO
Eu conheci o método depois de pesquisar durante muitos anos na internet, na época era um e-book gratuito com umas 100 páginas falando sobre todo o problema, nessa época eu tinha de 26 pra 27 anos anteriormente de conhecer o método fiz muitas tentativas frustradas para parar com o vício, mas nenhuma das tentativas eu conseguia ficar mais que 30 dias completamente livre de PMO, quando conheci o método aquilo começou a abrir minha mente comecei a entender como o problema ocorria, como funcionava, aquilo para mim foi como talvez uma venda tirada dos olhos, desde esse momento passei a enxergar como esse inimigo trabalhava no meu interior, na minha cabeça, no meu corpo e isso de certa forma começou a me auxiliar um pouco mais.

A partir dai comecei a colocar em pratica os ensinamentos, falhei muitas vezes, porém depois de várias tentativas que não ultrapassavam mais que 30 dias consegui ficar por quase 10 meses distante da masturbação, apesar disso nos meses seguintes mesmo livre da masturbação continuava cedendo ao vício da pornografia bem de vez a medida que o tempo passava eu passava a consumir menos pornografia passa a ser algo cada vez mais esporádico porém sem se masturbar o que ainda não era o objetivo mas posso dizer, apenas o fato de excluir 50% do problema me proporcionou uma vida incrível e perceber aqueles aspectos positivos me motivava tentar também excluir o problema da pornografia, durante esses quase 10 meses sem masturbação, na época ganhei uma auto confiança que eu nunca soubera que tinha antes, apesar do meu problema em masturbação e pornografia desde os 22 anos eu tinha outro problema, que era de sair com garotas de programa, não era algo que me arruinou tanto porque apesar disso sobre esse problema eu ainda conseguia ter algum controle talvez por adquirir esse problema de sair com garotas de programas somente aos 22 anos que foi quando decidi perder a virgindade com uma garota de programa, mas retornando aos 10 meses que eu estava falando durante esses 10 meses eu estava com 27 anos esses meses foram os melhores da minha vida, confiança gigantesca, estava atravessando uma fase eu eu jamais poderia acreditar que seria capaz de atravessar, pela primeira vez consegui sair numa festa conhecer uma garota beija-la na mesma noite e ainda levar a moça para casa dela, foi algo que eu não conseguia descrever pra mim mesmo minha felicidade em ser capaz de ver que tinha a capacidade de fazer aquilo, esse relacionamento foi só uma noite, na verdade foi só um beijo mas fiquei muito feliz por ter feito aquilo dai em diante passei a me relacionar cada vez mais com diferentes mulheres, todo mês conhecia mulheres diferentes, beijava elas etc até que eu conheci uma garota que me fez sentir algo diferente das outras, estava certo de que essa era uma garota que eu estava realmente apaixonado estava muito contente por estar saindo com ela, e a confiança a 1.000%... porém depois de um relacionamento que se eu não me engano durou pouco mais de 30 dias e não era um namoro de fato mas foi um relacionamento que mais durou para mim acabei tendo uma frustração com essa garota e essa frustração me culminou a cair novamente no vício embora eu estava no problema novamente sabia que tinha a capacidade para supera-lo...mas como resultado não conseguia ficar mais do que 30 dias livre ou de masturbação ou de pornografia. Mesmo em meio ao vício ainda tinha uma relativa confiança e com isso e graças talvez aos meus esforços e tempo de quase 10 meses estava levando uma vida razoável mas notei que o problema vinha ganhando cada vez mais espaço novamente na minha vida, eu estava novamente me afundando no vício fora o problema que eu tinha de sair com prostitutas periodicamente o que para mim não era visto como problema pois eu conseguia ainda ter um controle razoável e não torrar muito dinheiro nesse problema. De meados dos 28 anos até fevereiro de 2018 eu vinha convivendo novamente com esses meus problemas, esporadicamente eu consumia pornografia e passava horas e horas quando tinha tempo fazendo isso, também me masturbava e essa frequência vinha crescendo lentamente, durante esse período e todas essas mulheres com as quais me envolvi por 3 ou 4 vezes tive problema de disfunção erétil, apenas com uma de todas as mulheres com quem sai e não eram garotas de programa consegui manter uma atividade sexual satisfatória. A última mulher que conheci e isso faz cerca de 6 meses com quem tive um relacionamento curto e também tive relacionamento sexual nas duas oportunidades acabei sofrendo com problema de disfunção erétil, que era uma coisa que eu mesmo no vício nunca tinha experimentando nem mesmo com as garotas de programa, foi então a partir desse momento que passei a notar que o problema estava tomando proporções maiores da que eu esperava e no mês de fevereiro de 2018 me comprometi comigo mesmo que iria dar a volta por cima, e é por isso que estou escrevendo essa história pois hoje estou desde o final de fevereiro de 2018 sem consumir pornografia nem masturbação, estando por cerca de 70 dias sem PMO acredito que estou atravessando a flatline e tomando muito cuidado com as frustrações para que elas não me levem novamente para o vício, durante esses pouco mais de 2 meses já estou novamente experimentando os benefícios  como tendo mais foco, estou também conseguindo fazer coisas que antes eu não conseguia fazer direito, estou sendo capaz de ter mais disciplina, auto controle e percebo que minha vida gradativamente esta se tornando melhor e me sinto orgulhoso disso por estar sendo capaz de vencer esse problema, ainda me considero um viciado mas estou agora ciente de estar dando passos mais concretos, e também já fazem 3 meses que não saio mais com garotas de programa, isso também percebi que me fazia tornar voltar ao vício por sentimento de culpa, por pagar por sexo sendo que eu posso desenvolver a capacidade de chegar numa mulher, conhece-la, ter um relacionamento saudável com ela, sexo desde que eu me mantenha longe do vício, estou feliz e creio que depois de tanto caminho percorrido estou realmente firme no meu proposito como nunca estivera antes de me manter longe. Estou sempre atento aos meus sentimentos, as minhas frustrações para evitar me refugiar novamente no problema, sei que devo de deixar de masturbar meus problemas, devo encara-los como são, pois só assim vou crescer e me tornar quem realmente sou e que estou consciente de que só terei um relacionamento saudável com uma mulher quando realmente me ver completamente fora e longe desse problema, meu verdadeiro eu ofuscado por tanto tempo em decorrência desse terrível vício.  Lembre-se que a indústria pornográfica é maligna e destrói muitos homens, corrompe valores morais de muitas pessoas e acaba com a vida de muita gente através de tráfico sexual, tráfico infantil, pornografia leve e pesada e muitas outras coisas. Que todos fiquem com Deus e ele também possa fortalece-los nessa busca pela liberdade de realmente ser quem realmente somos.


Última edição por The_Survivor em 10/6/2018, 21:18, editado 1 vez(es)
avatar
LawL
Mensagens : 85
Data de inscrição : 29/04/2018

Re: Diário The Survivor - idade 30 anos

em 10/6/2018, 18:02
Meu amigo seja bem-vindo e parabenizo em compartilhar a sua história, pois esse é o primeiro passo rumo a liberdade, portanto creia q vc irá superar esse vício e restaurar a qualidade de vida!
Saiba q pode contar comigo para vencermos essa guerra.
Abraço e Deus te abençoe!
avatar
The_Survivor
Mensagens : 33
Data de inscrição : 10/06/2018
Idade : 30

Re: Diário The Survivor - idade 30 anos

em 10/6/2018, 21:17
Esses últimos dias ando meio inquieto mas tô atento e isso certamente tem relação com a ausência desse maldito vício na minha vida!
Obrigado! A batalha não é fácil, mas se não lutarmos nunca poderemos vence-la.
avatar
The_Survivor
Mensagens : 33
Data de inscrição : 10/06/2018
Idade : 30

Re: Diário The Survivor - idade 30 anos

em 21/6/2018, 02:08
Hoje estava pensando nas vezes anteriores em que vinha tentando ficar sem PMO e quando havia recaído e as principais motivações para minhas recaídas nas tentativas eram ligadas com:

  • Situações de frustrações amorosas
    Situações de frustrações profissionais
    Situações de frustrações familiares
    Situações de frustrações em relação a amizades


Nesse meu atual período sem PMO que já deve estar se aproximando de 100 dias consegui muitas vezes identificar essas situações, como se uma parte de mim olha-se pra mim estando do lado de fora (que eu acredito sendo meu verdadeiro eu sendo restabelecido) e com isso me alertasse, - cara fique ligado essa semana você terá que ser mais forte devido aquela X situação(es)! NÃO BAIXE A GUARDA. Ter essa capacidade, desenvolver essa capacidade de conseguir identificar a raíz que te faz recair no problema tem sido uma das maneiras de me esquivar do vício, desse meu inimigo e algo que considero essencial desenvolver para quem está também tentando. Considero HOJE estando com quase 100 dias limpo e livre de PMO que todas essas frustrações também estão intimamente relacionadas ao meu eu enfraquecido pela PMO, meu lado viciado e fraco, meu lado covarde viciado em PMO e que para alcançar meu verdadeiro eu e longe de tudo isso preciso permanecer na batalha sem PMO porque esse é o único caminho e não me resta mais tempo a perder. As frustrações são resultado de um cara que nunca conheceu sua verdadeira capacidade, habilidade sabotada por esse vício maldito que é a PMO. Que Deus nós mantenha firme nesse proposito.

_______________________________________
“Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge para que meus inimigos, tendo pés não me alcancem, tendo mãos não me peguem, tendo olhos não me vejam, e nem em pensamentos eles possam me fazer mal. Armas de fogo o meu corpo não alcançarão, facas e lanças se quebrem sem o meu corpo tocar, cordas e correntes se arrebentem sem o meu corpo amarrar. Glorioso São Jorge, em nome de Deus, estenda-me o seu escudo e as suas poderosas armas, defendendo-me com a sua força e com a sua grandeza, e que debaixo das patas de seu fiel ginete meus inimigos fiquem humildes e submissos a vós. Assim seja com o poder de Deus, de Jesus e da falange do Divino Espírito Santo. São Jorge Rogai por Nós. Amém”

avatar
The_Survivor
Mensagens : 33
Data de inscrição : 10/06/2018
Idade : 30

Re: Diário The Survivor - idade 30 anos

Ontem à(s) 02:51
Vários gatilhos...Flatline me atentando pra se auto testar, se auto sabotar, desanimo batendo cada vez mais fortes, frustrações pessoais pra contribuir ainda mais...Tá foda, é muita frustração emocional virando uma bola de neve decorrente das últimas semanas. Exclui todas redes sociais, ultimamente to tendo que me controlar porque se eu bater de frente com os desaforos de pessoas que ando ouvindo a merda vai ser grande mas ao mesmo tempo venho com essas coisas todas entaladas na garganta. O único em quem posso confiar é Deus pra não me deixar cair de novo nessa vida maldita de PMO. Estou atravessando esse inferno mas não vou desistir nunca me senti tão negativo e sem expectativa como hoje mas ao mesmo tempo não quero mais aquela vida medíocre de PMO.

_______________________________________
“Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge para que meus inimigos, tendo pés não me alcancem, tendo mãos não me peguem, tendo olhos não me vejam, e nem em pensamentos eles possam me fazer mal. Armas de fogo o meu corpo não alcançarão, facas e lanças se quebrem sem o meu corpo tocar, cordas e correntes se arrebentem sem o meu corpo amarrar. Glorioso São Jorge, em nome de Deus, estenda-me o seu escudo e as suas poderosas armas, defendendo-me com a sua força e com a sua grandeza, e que debaixo das patas de seu fiel ginete meus inimigos fiquem humildes e submissos a vós. Assim seja com o poder de Deus, de Jesus e da falange do Divino Espírito Santo. São Jorge Rogai por Nós. Amém”

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum