Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 304
Data de inscrição : 25/06/2018
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 25/6/2018, 20:40
Boa noite a todos!

Como sou novo no fórum, farei minha breve apresentação, tanto sobre minha pessoa quanto sobre o vício em si e, ao mesmo tempo, vou utilizar esta postagem para registrar meu diário.

Por razões de privacidade, meu nome não vem ao caso. Quem sou eu? Mais um daqueles que caiu no vício da pornografia. Mais um que tenta se erguer. Do mesmo modo que todos vocês, meu vício tem origem e causa - e espero que tenha um fim. Provavelmente, ao ler esse relato, você vai se identificar com vários pontos - afinal, somos como que "repetições" de histórias e casos que já aconteceram, só que com algumas pequenas alterações.

Comecei a consumir pornografia virtual por volta dos 13-14 anos. Vivendo uma situação de divórcio dos meus pais e um ambiente bastante conturbado, somado às mudanças típicas dessa idade e várias frustrações amorosas (sim, é normal pra essa idade, mas na atmosfera que eu estava vivendo tudo isso tinha um peso muito mais negativo), o vício em masturbação e pornografia foi uma "válvula de escape".

Sabe como é sentir-se incapaz de conseguir o coração de alguém? Você não se sente digno de ser amado. Um adolescente que não enxerga a mínima possibilidade de ser feliz no amor, de ter uma relação real: esse era eu há dez anos atrás. Sem autoestima, sem confiança.

Essa imagem de mim mesmo, essa visão de que eu jamais seria alguém, me destruíram por dentro. Creio que a vida sexual/afetiva de um jovem seja um dos pontos mais importantes nessa fase (talvez o mais incisivo, também por conta dos hormônios). Com essa parte da minha vida desmor e emonada, todo o restante foi afetado, como num efeito dominó: eu negligenciei minha vida espiritual, não me desenvolvi plenamente nos estudos (apesar de ter me formado mais cedo no colégio e não ser reprovado), não me dediquei às artes marciais e atividades físicas e não elevei meus potenciais. Todas as minhas qualidades definharam e todos os meus defeitos e vícios pioraram com a pornografia.

As várias horas do meu dia eram dedicadas a isso: pornografia + masturbação, praticamente todos os dias. O grande "erro" dos meus pais foi me garantir acesso à internet com praticamente privacidade total (liberdade e privacidade nem sempre são coisas boas em si mesmas).

Sem conseguir emprego, cheio de expectativas e pressões na juventude e sem muito sucesso com meninas, a pornografia me engoliu cada vez mais. A cada tentativa de iniciar algum relacionamento e a cada frustração, eu me afundava mais e mais nesse submundo. A pornografia nunca foi encarada como aquilo que ela é: uma droga, um vício.

Eu matava aulas pra consumir pornografia. Deixava de ir a um excelente estágio (que meu pai havia conseguido para mim) para consumir pornografia. Deixava de sair e ver pessoas pra consumir esse tipo de material. Junto a isso - e numa tentativa de suprimir essa compulsão - estava outro vício: jogos eletrônicos. Meu tempo se dividia em praticamente duas coisas: jogos e masturbação. O primeiro vício era uma tentativa de "desacelerar" o segundo.

Passei dos 13-14 anos aos 21 anos praticamente com esse vício. Eu acreditava que jamais iria superar isso e que minha "vida sexual" seria exatamente isso: me masturbar pra abas no navegador.

Dos 20 para os 21 anos, depois de praticamente oito anos consumindo pornografia (com raros períodos "limpos", com alguns dias ou semanas sem consumir esse material), conheci minha atual esposa. Uma mulher incrível, inteligente, belíssima e muito sábia. Saí da minha cidade natal, atravessei o país e a conheci - mas ainda consumia pornografia.

Namoramos, noivamos e nos casamos. Nesse tempo, meu consumo caiu drasticamente. No primeiro ano de casamento, fiquei praticamente um ano sem consumir pornografia. Quando havia uma recaída, eu conseguia ficar meses sem usar. Mas, nesse ano, o vício voltou.

Minha esposa descobriu. Na verdade, ela já havia me flagrado duas outras vezes. Duas promessas quebradas. Eu estou aqui porque não quero quebrar a terceira.

Ela é uma mulher incrível. Nossa vida sexual é excelente e, pra falar a verdade, a única sequela grave causada pelo consumo compulsivo de pornografia nos anos anteriores é uma ejaculação retardada (um tempo muito longo pra conseguir ter orgasmo, sendo que ela atinge muito antes de mim). Algo que estava conseguindo melhorar, até pouco tempo.

Eu recebi valores morais da minha família, com todos os problemas do divórcio; tive oportunidades. Não sou e nunca fui uma pessoa abandonada, sem esperanças. Estou reforçando isso porque tem-se a visão errônea de que só se vicia quem está no fundo do poço. Não é verdade. Na maioria dos casos, e em muitos relatos aqui, é o vício que nos leva para o fim do poço, para o abismo. O culpado pelo meu vício sou eu mesmo - não meus pais, não a sociedade, não minha esposa: apenas eu.

Minha mulher me ajudou nas minhas duas recaídas, mas nessa terceira se recusou a usar a aliança porque disse que quer recuperar a confiança em mim antes. Sabe o que é um homem não sentir que sua própria palavra tem valor? Sabe o que é magoar quem te ama, quem está ao seu lado?

Eu estou aqui porque não quero perder minha esposa, a mulher que me ajudou quando fiquei desempregado, quando me senti um completo inútil. Uma mulher que me auxiliou demais nas piores situações, quando a maioria simplesmente teria abandonado qualquer homem nessa condição. Eu não posso fazer nada menos do que recuperar a confiança dela, recuperar minha dignidade. Ela merece isso.

Já decepcionei muito minha esposa. Já decepcionei muito a Deus. E já me decepcionei demais.

Eu sei que tenho de superar o vício por mim mesmo, mas é nela que encontro maior motivação para vencer esse obstáculo. Se há uma razão divina para eu viver essa vida, é minha companheira. É por isso que escolhi o nome "Beren Erchamion", um personagem de ficção de Tolkien (do qual sou fã): Beren sacrificou a própria vida e não poupou nenhum esforço para viver seu amor, para estar ao lado de sua Luthien. Eu me inspiro nesse personagem (e em vários outros) porque sei que ainda há algum resquício de honra em mim, de vontade de viver, de vontade de seguir em frente.

Esse diário será o registro da minha luta para recuperar minha palavra, minha dignidade e o coração da minha amada. Sem ela, eu sequer teria saído desse abismo. E se eu caí de novo, é por ela que vou novamente me recuperar.

Eu desejo o melhor a todos os que partilham comigo dessa dor e dessa luta. E espero, em breve, poder ajudar muitos outros que, assim como eu, não se veem mais dignos de absolutamente nada. Nem da própria palavra.


------------------------------------------------

Edit 16.07.2018 / 10:17:21

Vou adicionar aqui uma tabela com minhas metas pessoais e a porcentagem de conclusão de cada uma delas, atualizando-as diariamente. Será uma forma de disponibilizar aos demais membros uma atualização dos meus progressos e de manter para mim mesmo uma rotina dentro do próprio Reboot. Tendo esses progressos registrados e me obrigando a atualizá-los, tenho certeza que vou me forçar mais a lutar contra qualquer recaída.

Metas do Reboot

Período Inicial - 90 dias*
Reboot: 16/90 (0% concluído)

[list]
[*]30 dias: 53.3%


* Atualizado todos os dias


Última edição por Beren Erchamion em 11/12/2018, 21:20, editado 62 vez(es)

_______________________________________
Acompanhe meu Diário

Meta inicial: 30 dias (53.3% concluído)
Reboot (inicial): 16/90

Mensagens : 34
Data de inscrição : 17/05/2018
Ver perfil do usuário

Vai dar tudo certo amigão.

em 25/6/2018, 21:14
Vai dar tudo certo amigão se você ama ela meu amigo, você vai tirar está de letra Smile
Alguém no seu lado para poder te auxiliar é mais produtivo, eu ainda estou sem ninguém quase 30 anos e sem nunca ter conseguido uma penetração satisfatória e o vicio antes me consumindo minha vida, mas , graças a Deus aos poucos com muita dificuldade vou colher os resultados completei os 90 dias agorinha e minha meta é buscar uma parceira que compreenda os meus limites e viver a vida não quero gastar meu dinheiro em bordeis pois não é nada produtivo quero um relacionamento natural.
Abração fique com Deus! Smile
Mensagens : 109
Data de inscrição : 15/01/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 25/6/2018, 22:07
Força Beren , faça isso por Deus,por você e as pessoas que ama. Não se esqueça dos bloqueadores e atividades de religação, e procure não pensar muito no nonagésimo dia porque isso causa ansiedade e pode ser frustrante. Boa sorte
avatar
Mensagens : 304
Data de inscrição : 25/06/2018
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 25/6/2018, 22:59
Muito obrigado pelo apoio. Realmente, ter uma companheira para ajudar é um grande estímulo. Mas, ao mesmo tempo, a dor da decepção é maior quando se fere alguém que você tanto ama e que te ama também. Espero que na hora certa você consiga uma parceira, ALPHAPHOENIX. Obrigado pelos conselhos.ç, Jean! Vou colocar em prática nesse reboot de 90 dias iniciais.

_______________________________________
Acompanhe meu Diário

Meta inicial: 30 dias (53.3% concluído)
Reboot (inicial): 16/90

avatar
Mensagens : 304
Data de inscrição : 25/06/2018
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 25/6/2018, 23:01
Algumas dúvidas que quero tirar com os membros: pros 90 dias de reboot, é melhor ficar sem sexo? Ver a nudez ou ter relações com ela (minha esposa) conta como reset/recaída nesse período? Fico agradecido pela ajuda.

_______________________________________
Acompanhe meu Diário

Meta inicial: 30 dias (53.3% concluído)
Reboot (inicial): 16/90

avatar
Mensagens : 304
Data de inscrição : 25/06/2018
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 25/6/2018, 23:01
Amanhã começo o registro da minha rotina. Vou tentar não focar no numero em si (90 dias), mas simplesmente registrar minhas experiências e meu estado físico-psicológico.
avatar
Mensagens : 304
Data de inscrição : 25/06/2018
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 26/6/2018, 11:56
Eu realmente gostaria da orientação de algum usuário mais experiente, porque preciso de uma mudança radical. Eu conversei com minha esposa e, nesse reboot, durante os noventa dias, vou tentar me manter sem masturbação e sem relação sexual. É bastante radical e, mesmo não enfrentando todos os problemas graves que outros guerreiros estão relatando (baixa libido, disfunção erétil, ejaculação precoce, etc.), eu quero cortar o mal pela raiz e evitar que isso chegue num nível pior.

Eu demoro muito pra ejacular. Conseguimos ter orgasmo em praticamente todas as relações, mas minha esposa chega muito antes do que eu e realmente fica incômodo pra ela. E vi relatos de que ejaculação retardada pode levar à disfunção erétil (eu já perdi a ereção durante o sexo e, mesmo conseguindo recuperar depois, realmente acho isso problemático e não quero que a situação piore).

Durante o sexo, consigo me concentrar na prática e não preciso pensar em cenas pornográficas pra me excitar. Ou seja, eu tenho atração real pela pessoa real que está comigo, e isso é bom, mas fica a sequela de ter mais facilidade de chegar ao ápice com a masturbação do que com o sexo em si, onde acabo demorando muito e eu quero "adestrar" meu cérebro pra desfazer isso.

Se algum amigo puder me auxiliar nisso com alguma experiência pessoal, fico agradecido. Ainda não completei o primeiro dia do reboot e dormi mal (nada que um café não resolvesse), mas estou seguindo minha rotina. Não me masturbei, mesmo com falta de sono e várias ereções à noite e de manhã.

Eu realmente não quero e não posso ceder.

_______________________________________
Acompanhe meu Diário

Meta inicial: 30 dias (53.3% concluído)
Reboot (inicial): 16/90

avatar
Mensagens : 304
Data de inscrição : 25/06/2018
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 26/6/2018, 20:19
1º Dia

Não consegui cumprir toda minha rotina, mas não por ociosidade: graças a Deus, foi um dia muito produtivo. Estou inserindo orações entre os períodos e atividades do dia. Provavelmente, começarei a meditar. Também pretendo voltar a praticar atividades físicas. Durante o dia, vieram desejos de usar pornografia e me masturbar, mas vim ao fórum, conversei, estudei e joguei um pouco - ou seja, sempre que vem a vontade, eu procuro não ficar parado.

Como eu trabalho com minha esposa, não tenho muita margem pra usar pornografia e isso é ótimo. Coloquei meu computador em frente à parede de vidro que separa as salas - tudo o que eu faço no computador é visível a ela. Se ela precisa se ausentar, eu me afasto do computador (estou usando o bloqueador K9).


_______________________________________
Acompanhe meu Diário

Meta inicial: 30 dias (53.3% concluído)
Reboot (inicial): 16/90

avatar
Mensagens : 246
Data de inscrição : 25/01/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 27/6/2018, 10:24
Seja muito bem vindo a luta Beren!
Fico muito feliz de ver que está disposto a se livrar desse vício maldito. Me identifico muito com vc pois tbm sou casado, e tenho uma mulher maravilhosa do meu lado.
Nossas companheiras merecem nossa vitória.

Confira algumas orientações, caso já esteja adotando algumas delas, parabéns!

  • Antes de mais nada, leia nossas Regras de Participação, Orientações Básicas e Proibições.
  • Faça o download do Guia Introdutório - Vício em Pornografia, Como Parar?" Guia Introdutório ou adquira o Curso Online Programa Revert (Super Recomendado). Leia o guia introdutório na íntegra, se possível aprofunde-se com o curso online Programa Revert para extirpar definitivamente a pornografia em sua vida por meio do método "Como Parar".
  • Instale os bloqueadores no seu computador. Download do K9 Web Protection e Tutorial de Configuração do K9 Web Protection / Blok Supreme (Super Recomendado. É pago, custa em torno de R$ 30 - R$40) / Download do Qustodio (Versão gratuita já ajuda bastante e você também pode utilizar uma versão mobile).
  • Proteja seus dispositivos digitais. Exclua seus navegadores convencionais e instale o Kids Safe Browser ou Mobicip. Além disso, instale o NetAngel para restrições e bloqueios em geral, bem como o AppLock que pode ser utilizado para bloquear o serviço de distribuição de aplicativos, as configurações do smarthpone, dentre outras coisas. (Para maiores informações e/ou encontrar outras opções para android, iOS, Windowns Phone, acesse a Seção "Ferramentas e Bloqueadores").
  • Instale um contador de dias. Tutorial Contador de Dias (O contador ajuda a te situar melhor durante esse processo, bem como na motivação).
  • Não abandone o fórum, atualize constantemente o seu diário. Inclusive, conte-nos melhor como foi o seu envolvimento com a PMO, para que possamos te orientar melhor. Iremos empenhar todos os nossos esforços para te ajudar, e na medida do possível ajude outros aqui também.

Sucesso no reboot. Um forte abraço!

_______________________________________


http://www.comoparar.com/t6843-diario-sevenfalls
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 760
Data de inscrição : 21/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 27/6/2018, 12:53
Olá,

Estarei acompanhando o seu diário agora. 

Respondendo a sua dúvida. 

Você não precisa ficar longe do sexo, na verdade o sexo é muito bem vindo no reboot, o que você deve ficar longe são das fantasias. Deixa eu explicar melhor:
Um viciado em pornografia não é viciado em sexo e sim em imagens e fantasias.  Durante a penetração o dependente não foca nas sensações e no momento que ele está presenciando mas sim nas lembranças e expectativas que ele tem e o sexo acaba acontecendo mais na cabeça que no corpo.
Por isso que os viciados em PMO nunca se sentem tão excitados na hora do sexo, ou se sentem muito excitados até a hora da penetração e quando ela ocorre o tesão vai sumindo, até o ponto dele começar a ter DE. As coisas funcionam muito bem enquanto há fantasia mas quando parte para o real fica meio sem graça.
Eu geralmente falo que o viciado em pornografia usa a mulher para se masturbar e não para fazer sexo, pois ele muitas vezes nem está alí.
 
Por isso nós sempre focamos e pedimos para vocês buscarem sexo real, e você já tem a sua mulher, o que facilita muito, afinal o nosso objetivo é que você faça sexo e além de dar muito prazer queremos que você sinta também. 

Aproveite o momento e se redescubra com sua mulher, aprenda a fazer um sexo ainda melhor com ela, pois agora você também estará aprendendo a sentir o seu corpo durante a relação neh, acho uma ótima oportunidade e foge muito do clichê divulgado na internet que para apimentar a relação é preciso de fantasias (que é se pintar de novo no fundo), para melhorar a relação é preciso de tempos em tempos se redescobrir, pois nós mudamos também então a relação muda junto. 

Converse bastante com sua esposa ela vai te ajudar e levando o reboot de forma positiva vocês podem usar a oportunidade para melhorar a vida como um todo.... Parece melhor agora neh? 

Força aí. 
beijinhos
avatar
Mensagens : 304
Data de inscrição : 25/06/2018
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 27/6/2018, 13:30
Obrigado pelas dicas, Sevenfalls! Já estou usando o contador e, mesmo tendo bloqueador (k9) vou testar os demais. Como eu disse, trabalho sem praticamente nenhuma privacidade (e eu gosto disso) e junto com minha esposa, então esse acaba sendo o melhor "bloqueador".

Preciso ler os E-books, então vou começar essa semana mesmo!

_______________________________________
Acompanhe meu Diário

Meta inicial: 30 dias (53.3% concluído)
Reboot (inicial): 16/90

avatar
Mensagens : 304
Data de inscrição : 25/06/2018
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 27/6/2018, 13:36
Obrigado pelo apoio, Domi1!

Então, as relações sexuais sempre foram boas porque, por incrível que pareça, mesmo com todo o entrulho de imagens de anos de pornografia, eu consegui manter relações reais com uma pessoa real, sem colocar a expectativa da pornografia em cima da minha mulher (e por ter ficado praticamente um ano sem isso). Mas recaí esse ano e observei ejaculação retardatária, além de ter perdido a ereção duas vezes durante o sexo - mesmo conseguindo retomar a ereção, vi nisso um sinal de alerta (e justamente quando voltei a usar pornografia).

Quero eliminar o mal pela raiz, não quero sucumbir a um vício que eu já estava vencendo - mesmo sabendo que a luta jamais termina. E meu erro foi ter subestimado um vício que eu julgava ter sido "vencido".

Mas vou aproveitar sim para melhorar ainda mais o relacionamento. Eu só combinei com ela de manter 30 dias sem sexo e masturbação porque acho que isso pode ajudar contra a demora excessiva na ejaculação.

_______________________________________
Acompanhe meu Diário

Meta inicial: 30 dias (53.3% concluído)
Reboot (inicial): 16/90

avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 760
Data de inscrição : 21/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 27/6/2018, 14:06
Então será mais tranquilo nesse sentido. 
Acho que se você sente que será melhor então está fazendo certo, muitas vezes a pessoa tem uma boa intuição quando é preciso ficar sem sexo. 

Tenha um bom dia!
Beijinhos
avatar
Mensagens : 304
Data de inscrição : 25/06/2018
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 27/6/2018, 21:12
2º Dia

Não segui praticamente nada da minha, mas senti menos vontade de ver pornografia e me masturbar. Vou começar a treinar boxe essa semana.

Obs: que jogaço do Brasil!

_______________________________________
Acompanhe meu Diário

Meta inicial: 30 dias (53.3% concluído)
Reboot (inicial): 16/90

Moderador
Moderador
Mensagens : 140
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 45
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 28/6/2018, 09:37
Oi Beren, apesar de ser gay eu passo por uma situação parecida com a sua, o meu problema é a ejaculacão retardada (mas a minha é bem mais severa)... sou casado e mesmo após casado continuei vendo pornografia eventualmente, e na maioria das vezes utilei PMO para ter o orgasmo apos o sexo porque a minha ejaculação retardada me impossibilita de ter orgasmo durante o sexo. Estou há pouco tempo no rebbot (9 dias) mas faz muito tempo que me incomodo com a ER e por isso comecei a pesquisar sobre o assunto e acabei conhecendo esse forum, eu não tinha noção que era viciado em pornografia e que a minha ER pode ter ser sido causada pela pornografia... mas de tanto pesquisar sobre o assunto já me conscientizei que a pornografia não tras nenhum beneficio para pessoas como eu e que elimina-la da minha vida é a melhor solução (o meu marido por exemplo não dá a menor bola para pornografia e não tem nenhum problema com DE ou ER ou EP, ele pode ver um pouco de pornografia em um dia e passar semanas ou meses sem ter a menor vontade de ver de novo)...
Faz 79 dias que parei de me masturbar e nesse periodo tenho testado ficar sem ter relações por um tempo para ver se ajuda com a ER mas sempre fico com muita dor nos testiculos durante esse periodo (talvez porque ainda estava vendo pornografia)... O maximo que cheguei foi 21 dias sem gozar e senti boas melhoras na sensibilidade durante o sexo, mas ainda não consegui superar a ER. Agora que parei com a pornografia vou deixar as relações sexuais ocorrerem normalmente, não quero ter mais um item para me policiar e gerar ansiedade, mas depois dos 90 dias do reboot com pornografia pretendo voltar a fazer uns testes de ficar um tempo sem sexo (logico que sem masturbação) para ver se a sensibilidade melhora mais ainda... Mas é cedo para eu saber como vou estar daqui 90 dias e se vai ser necessário fazer isso.
Boa sorte na sua jornada.
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 760
Data de inscrição : 21/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 28/6/2018, 12:19
Simmm que jogo foi aquele? No começo eu achei que seria um jogo ruim mas foi evoluindo até tirar o fôlego do torcedor!!!

Que maravilha que você começará a praticar um esporte, além dos benefícios a saúde ele também mexe com a estima e para quem é viciado em PMO é uma ótima solução para regular a quantidade de dopamina, uma vez que o vício demanda quantidades exorbitantes de hormônios de recompensa.

Utilize os primeiros dias para organizar bem a sua agenda e criar todas as barreiras necessárias para eventuais momentos de fissura. 

Bom reboot
Beijinhos
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 760
Data de inscrição : 21/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 28/6/2018, 12:45
Olá Nino, 
 
A dor nos testículos são comuns quando a ereção acontece por muito tempo e nada é descarregado, como você estava vendo P é provável que isso aconteceu, é o seu corpo reclamando por ter se preparado para algo que não se realizou. 


A ER ela demanda um tempo para ser curada pois ela também tem conho psicológico e não só físico, por isso ficar apenas sem M não vai resolver se sua cabeça não estiver curada também. 
Você é viciado em PMO, ou seja, o que dá "barato" mesmo para a sua cabeça é a ideia da coisa e o sexo. 
Tudo isso tem uma explicação bem simples: A lei do mínimo esforço. 
Seu corpo sabe que há uma forma de sentir prazer sem gastar tanta energia e sua cabeça sabe que há uma forma de adquirir prazer sem nenhuma frustração e amarrando tudo isso você engana seu instinto mostrando um monte de gente nua pronta para receber seus genes. Parece perfeito não? 
Menos esforço, menos frustração e mais abundancia.... Pena que é apenas uma fantasia, e é nisso que começam os conflitos. 

O primeiro é quando você olha a sua realidade e compara com a fantasia, isso querendo ou não gera frustração e expectavas absurdas a respeito de você, seu parceiro o sexo e aí outros problemas vão sendo gerados, até que de ER vai para DE. 

Meu parceiro tinha ER e eu sofri fisicamente e psicologicamente os problemas desse prolongamento, o fórum me ajudou muito.

A ER acontece boa parte por que sua cabeça compara as duas situações e prefere aquela que é aparentemente mais perfeita mesmo que seja mentira, nós fazemos isso com comida também, leia como se vicia em açúcar e verá que é bem parecido, você vai pegando resistência ao sabor até que está pondo 2 colheres de sopa em uma xícara de café....  com o  sexo foi assim, seu corpo também não vai sentir o mesmo prazer porque está se esforçando mais, sentindo menos pressão, a velocidade não é a mesma, você provavelmente foi partindo para vídeos cada vez mais chocantes, as filmagens mostram mais a penetração, etc etc o sexo começa a ser um desastre mas como ele é a realidade você se frustra porque sabe lá no fundo que algo está errado. 

Assim como qualquer outra coisa há pessoas que vão se viciar e outras não, infelizmente você se viciou em P.

É preciso reensinar a sua cabeça e ao seu corpo que o ideal é o sexo real, e é preciso assumir para sí mesmo que vício é para a vida toda, você terá que se comprometer a nunca mais se expor aquilo que atualmente te dá mais prazer e por isso é tão complicado. 
Foque em se livrar da P você parece que está focado em controlar o sexo e a M, mas a origem do seu problemas é a P e é a sua cabeça. 

Espero que tudo se encaminhe bem. 
Beijinhos
avatar
Mensagens : 304
Data de inscrição : 25/06/2018
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 28/6/2018, 15:32
Nino, uma das coisas que eu mais percebo no vício sobre pornografia é o quanto isso afeta gente de todas as partes do país, classes sociais, sexualidades, status de relacionamento (pessoas comprometidas, solteiras, separadas, etc.) e idades. Não faz distinção mesmo! É algo que parece atingir muito mais os homens, mas talvez a quantidade de mulheres seja até igual, porque muitas sequer falam sobre o assunto, muitas são compelidas a assistir pornografia pra aprender sobre como "agradar" os parceiros, etc.

Isso deturpa nossa mente. É a falsa promessa de que com pornografia você vai aprender mais sobre si e sobre o outro, mas é mentira. Eu não aprendi nada de bom com isso e não houve nenhum sinal positivo na minha vida afetiva.

_______________________________________
Acompanhe meu Diário

Meta inicial: 30 dias (53.3% concluído)
Reboot (inicial): 16/90

avatar
Mensagens : 304
Data de inscrição : 25/06/2018
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 28/6/2018, 15:35
Domi1, a vantagem que eu tive é que minha esposa é sempre bem objetiva e clara sobre o que ela gosta ou não. Assim, eu fui "obrigado" a aprender que egoísmo não deve fazer parte do relacionamento e nós dois tentamos nos agradar ao máximo. A pornografia distorce a percepção masculina sobre sexo e sobre a própria mulher em si. Não é a toa que o índice de insatisfação sexual é tão grande entre as mulheres e cada vez maior para os homens.

Se pornografia ajudasse alguém, a vida sexual média das pessoas seria cada vez melhor e não haveria tanto problema de ejaculação precoce, ejaculação retardada, baixa libido, disfunção erétil e outros problemas em homens jovens, problemas esses que, até pouco tempo atrás, eram coisas típicas da velhice ou meia idade.

_______________________________________
Acompanhe meu Diário

Meta inicial: 30 dias (53.3% concluído)
Reboot (inicial): 16/90

avatar
Mensagens : 304
Data de inscrição : 25/06/2018
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 28/6/2018, 20:48
3º Dia

Treinei boxe e fiz outras atividades físicas. Realizei atividades da faculdade e li um pouco. Infelizmente, tive um estado de espírito péssimo desde hoje à tarde, chegando a sentir sensação de fracasso e desânimo completo, uma certa "crise existencial". Minha esposa me deu apoio e estou me sentindo melhor. Não acho que seja por conta do Reboot, mas mesmo que isso seja uma consequência ou um efeito colateral do vício, estou disposto a seguir em frente porque continuar na mesma situação só vai piorar as coisas. Agora é avançar milímetro por milímetro, sem dar nenhum passo pra trás.

_______________________________________
Acompanhe meu Diário

Meta inicial: 30 dias (53.3% concluído)
Reboot (inicial): 16/90

Moderador
Moderador
Mensagens : 140
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 45
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 28/6/2018, 23:35
Domi1 escreveu:Olá Nino, 
 
A dor nos testículos são comuns quando a ereção acontece por muito tempo e nada é descarregado, como você estava vendo P é provável que isso aconteceu, é o seu corpo reclamando por ter se preparado para algo que não se realizou. 


A ER ela demanda um tempo para ser curada pois ela também tem conho psicológico e não só físico, por isso ficar apenas sem M não vai resolver se sua cabeça não estiver curada também. 
Você é viciado em PMO, ou seja, o que dá "barato" mesmo para a sua cabeça é a ideia da coisa e o sexo. 
Tudo isso tem uma explicação bem simples: A lei do mínimo esforço. 
Seu corpo sabe que há uma forma de sentir prazer sem gastar tanta energia e sua cabeça sabe que há uma forma de adquirir prazer sem nenhuma frustração e amarrando tudo isso você engana seu instinto mostrando um monte de gente nua pronta para receber seus genes. Parece perfeito não? 
Menos esforço, menos frustração e mais abundancia.... Pena que é apenas uma fantasia, e é nisso que começam os conflitos. 

O primeiro é quando você olha a sua realidade e compara com a fantasia, isso querendo ou não gera frustração e expectavas absurdas a respeito de você, seu parceiro o sexo e aí outros problemas vão sendo gerados, até que de ER vai para DE. 

Meu parceiro tinha ER e eu sofri fisicamente e psicologicamente os problemas desse prolongamento, o fórum me ajudou muito.

A ER acontece boa parte por que sua cabeça compara as duas situações e prefere aquela que é aparentemente mais perfeita mesmo que seja mentira, nós fazemos isso com comida também, leia como se vicia em açúcar e verá que é bem parecido, você vai pegando resistência ao sabor até que está pondo 2 colheres de sopa em uma xícara de café....  com o  sexo foi assim, seu corpo também não vai sentir o mesmo prazer porque está se esforçando mais, sentindo menos pressão, a velocidade não é a mesma, você provavelmente foi partindo para vídeos cada vez mais chocantes, as filmagens mostram mais a penetração, etc etc o sexo começa a ser um desastre mas como ele é a realidade você se frustra porque sabe lá no fundo que algo está errado. 

Assim como qualquer outra coisa há pessoas que vão se viciar e outras não, infelizmente você se viciou em P.

É preciso reensinar a sua cabeça e ao seu corpo que o ideal é o sexo real, e é preciso assumir para sí mesmo que vício é para a vida toda, você terá que se comprometer a nunca mais se expor aquilo que atualmente te dá mais prazer e por isso é tão complicado. 
Foque em se livrar da P você parece que está focado em controlar o sexo e a M, mas a origem do seu problemas é a P e é a sua cabeça. 

Espero que tudo se encaminhe bem. 
Beijinhos


Oi Domi, obrigado pela sua resposta, parece que as suas palavras ecoaram no meu cerebro do tanto que me tocaram, tenho lido muitos relatos aqui nesse forum desde que comecei a ter consciencia do meu vicio em pornografia e sempre achei os seus comentarios muito inspiradores... Depois da uma olhada no meu diario, não sei como colocar o link aqui, está na categoria homossexuais e o nome é "Inicio de uma nova etapa na minha vida"... Gostaria de conversar mais com vc mas não quero ocupar o diario do nosso colega Beren com a minha historia.


Última edição por Nino em 29/6/2018, 01:03, editado 1 vez(es)
Moderador
Moderador
Mensagens : 140
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 45
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 28/6/2018, 23:40
Beren Erchamion escreveu:3º Dia

Treinei boxe e fiz outras atividades físicas. Realizei atividades da faculdade e li um pouco. Infelizmente, tive um estado de espírito péssimo desde hoje à tarde, chegando a sentir sensação de fracasso e desânimo completo, uma certa "crise existencial". Minha esposa me deu apoio e estou me sentindo melhor. Não acho que seja por conta do Reboot, mas mesmo que isso seja uma consequência ou um efeito colateral do vício, estou disposto a seguir em frente porque continuar na mesma situação só vai piorar as coisas. Agora é avançar milímetro por milímetro, sem dar nenhum passo pra trás.

Beren, também estou me sentindo assim nesse momento, parece que eu consumi alguma droga e agora está começando a passar o efeito, aquele momento bem pra baixo..
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 760
Data de inscrição : 21/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 29/6/2018, 13:08
Acho lindo ver como você confia na sua esposa, com certeza vocês tem todas as ferramentas para se livrar de vez desse problema!

Parabéns pela iniciativa e força para lutar até o fim. 

Beijinhos
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 760
Data de inscrição : 21/09/2015
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 29/6/2018, 13:24
Barem é totalmente normal essa sensação de crise, afinal de contas não deixa de ser, por isso ontem eu disse para você usar os momentos de empolgação para traçar metas otimistas. 

O seu corpo está sentindo os efeitos da diminuição de dopamina que é um hormônio ligado a sensação de recompensa e poder, é com esse composto que o vício trabalha. 
Nosso organismo trata os hormônios através de feedback, ou seja ele compara a concentração para compreender o que se passa, por isso que as vezes quando vamos em um festa muito legal o dia seguinte parece péssimo, pois antes você estava lotado de hormônios e depois comparativamente não está mais, então você se sente triste. 
Antes você sempre mantinha seu corpo lotado de dopamina e agora não mais, seu corpo vai se sentir deprimido e você ainda vai passar por momentos ótimos e momentos péssimos como hoje até ele ficar bem regulado, pense como comida, se você come muito e depois passa a comer normal aquela quantidade de comida adequada não te trará satisfação completa e por isso se sentirá com fome, terão dias de mais fome e outros de menos até a reeducação alimentar se consolidar, é isso que o reboot está fazendo só que em nível hormonal. 

Mas fica tranquilo, esses dias de crise não duram muito tempo, logo mais você volta ao normal.  Laughing
Aproveite esse momento de introspecção para entender o que se passa dentro de você, ver o que está pegando no seu calo.... É importante aprender a utilizar as boas e as más sensações de forma produtiva, assim todas as etapas serão benéficas em algum grau e você crescerá como ser humano. 

Espero ter sido clara e que tenha te ajudado. Beijinhos
avatar
Mensagens : 304
Data de inscrição : 25/06/2018
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Batalha - Beren Erchamion

em 29/6/2018, 21:30
Obrigado pela ajuda, Domi1. Sem apoio ninguem consegue chegar muito longe. Não é uma guerra pra se lutar sozinho.

_______________________________________
Acompanhe meu Diário

Meta inicial: 30 dias (53.3% concluído)
Reboot (inicial): 16/90

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum