Compartilhe
Ir em baixo
Mensagens : 98
Data de inscrição : 08/08/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 7/9/2018, 20:16
Broda, tem sido difícil pois qualquer interação com pessoas do mesmo sexo já é o suficiente pra me fazer criar mil teorias. Estou tentando ignorar os pensamentos mas está sendo muito difícil já que eles tem me controlado ultimamente.
Mensagens : 98
Data de inscrição : 08/08/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 7/9/2018, 22:22
Acho que estou em começo de depressão. Me sinto indisposta, cansada e triste na maior parte do tempo. Também tenho evitado contato com outras pessoas, inclusive com a minha mãe. Pensamentos de que não pertenço a esse mundo e que só terei paz quando morrer também tem me perseguido. Hoje fui assistir aos desfiles de 7 de Setembro por insistência da minha mãe(ela tem percebido meu desânimo constante), e lá tinha uma menina bem na minha frente consideravelmente bonita e mais ou menos com a minha idade, fiquei encucada até agora de que gostei dela porque ficava olhando pra ela várias vezes pra ver se era mesmo, me sinto muito mal de verdade. Quase posso sentir como se isso fosse um processo de aceitação. Eu odeio tanto o hocd. O reboot não está funcionando pra mim e tenho um mês já dele, só serviu pra aumentar ainda mais meus pensamentos obsessivos. Não sei mais o que fazer. Ontem eu estava determinada a me matar, mas acabei não concretizando isso. Mas ainda parece a única solução pra mim, pois a dor não vai embora muito menos a dúvida. Prefiro morrer do que sentir vontade de ficar com alguém do mesmo sexo que eu e o incrível é que eu nunca fui homofóbica e sempre super apoiei os lgbt's.
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 1814
Data de inscrição : 10/12/2015
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 8/9/2018, 00:11
Oi!

Claramente você está mal psicologicamente falando, mas isso não é o maior problema. O maior problema é não pedir ajuda.

Dei uma lida rápida no seu diário e não encontrei se você está fazendo algum acompanhamento psicológico. Você está?

Se não estiver, é importante que você busque imediatamente. Segurar esse problema todo nas suas costas está sendo pesado demais, permita dividi-lo com outra pessoa, por favor. Tem muita gente disposta a ajudar, mas você tem que se abrir e permitir que alguém te acompanhe enquanto passa por isso, não deixe a situação piorar, você pode fazer isso agora e eu tenho certeza que te ajudará profundamente.

Continuo torcendo por você, não desista, existe uma luz no final desse túnel!!!

“Se você está atravessando o inferno, continue atravessando.” Winston Churchill

Abração!

_______________________________________


Meu diário I > http://www.comoparar.com/t2081-virando-homem
Meu diário II > http://www.comoparar.com/t5904-virando-homem (continuação)
Mensagens : 98
Data de inscrição : 08/08/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 8/9/2018, 07:21
Mais uma noite onde eu fui perturbada por sonhos lésbicos se passou. Em ambos eu gostei muito e isso me dói demais. Talvez eu só esteja reprimida mesmo! Isso me angustia demais, mas talvez eu só seja enrustida. Não quero pensar em meu futuro ao lado de outra mulher, é nojento demais e desconfortável pra mim. Me sinto péssima e a única coisa que me consola é a certeza que ainda existe dentro de mim que sou hétero.
Mensagens : 98
Data de inscrição : 08/08/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 8/9/2018, 07:25
Broda, infelizmente ainda dependo dos meus pais e contar pra eles não é nem uma possibilidade tendo em vista que eles não entenderiam. Já contei pra uma amiga mas ela levou isso como uma descoberta da minha sexualidade e é isso o que qualquer pessoa que eu conte vai pensar...
Mensagens : 11
Data de inscrição : 12/05/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 9/9/2018, 08:08
Olá!
Não deu para responder o vosso diário por conta que a faculdade anda drenando muito do meu tempo haha. Vejo, com tristeza, que você aparenta está pior do que a um mês atrás, e isso é horrível é desmotivacional a você, como eu havia dito anteriormente - HOCD tende a ser diferente em cada pessoa - e você afirmou anteriormente que nunca teve quaisquer contato romântico, como beijos ou namoro, com outro garoto, que na minha opinião, isso acaba aparecendo negativamente nos seus pensamentos. Dito isso, a minha primeira dica é você investir em abordagens, por exemplo, se viu um garoto que achou bonito (realmente achou) vá e diga, usei este método (com garotas, obviamente) meu coração sentia uma adrenalina gigantesca que me confirmava com hetero haha.

E se você tiver medo de chegar em um garoto, isto também significa algo bom, visto que a gente possui dificuldades em chegar no sexo oposto, isto me ocorreu muito, serviu até como evidência que eu realmente gosto de mulher, e pela forma que você relatou, acredito que só tenha amigas.

Quanta a depressão, eu realmente fiquei jogado na cama por dias.. o hocd me fazia imaginar eu em uma mesa contando para a minha família que eu era gay, apesar de não querer, o meu sentimento de se matar tava sendo cogitado. Aos poucos fui superando, agradeço muito que naquela época havia uma garota que me ajudou muito, inclusive foi com ela que sentir o amor platônico (primeira vez após o hocd). Outra coisa que eu fazia era toda noite antes de dormir lembrar das minhas experiências heterossexuais, tal como beijos, pessoas que namorei e até coito.

Não contei para ninguém do meu problema, fora o fórum e a garota que gostava na época, e recomendo que faça o mesmo por hora. Ninguém entende bem o prejudicial que é a pornografia, já tentei avisar uma roda de amigos e fui taxado como "autista", e olha que apresentei dados, até alguns psicólogos desconhecem o problema

É isto, a minha dica é você investir em conhecer outros garotos, fazer reflexões dos momentos que você "sentiu-se hetero", e não abandonar o reboot . Aliás, eu comento e relaciono tal dica com a minha experiência de vivência ao HOCD, caso isso lhe cause gatilhos, é só da um toque que eu paro.
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 1814
Data de inscrição : 10/12/2015
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 9/9/2018, 15:18
lostonsadness escreveu:Broda, infelizmente ainda dependo dos meus pais e contar pra eles não é nem uma possibilidade tendo em vista que eles não entenderiam. Já contei pra uma amiga mas ela levou isso como uma descoberta da minha sexualidade e é isso o que qualquer pessoa que eu conte vai pensar...

Sua amiga claramente não é capaz de discernir entre as coisas direito. Desculpe-me ser sincero dessa forma, mas é importante para que você entenda que nem todo mundo vai entender as coisas desse jeito tosco caso você conte, se a pessoa tiver um mínimo conhecimento de psicologia vai entender que se trata de um problema mais grave e não simplesmente vai entender tudo como uma "descoberta de sexualidade".

Eu sei que contar para pessoas do seu convívio pode ser uma merda, por isso insisto no acompanhamento psicológico. Nesse caso, você tem duas opções:

1- Procura atendimento em alguma faculdade ou em algum centro em que façam atendimentos gratuitos. Tem várias opções grátis por aí e que podem te ajudar muito.

2- Diga para seus pais que você está com alguns problemas chatos e que sozinha não está conseguindo solucionar direito e peça para eles marcarem um psicólogo para você. Pode falar que não se sente bem em discutir o assunto com eles, mas que você precisa de ajuda especializada. Eu tenho 99% de certeza que eles serão compreensivos e que não vão forçar a barra, assim como muito provavelmente farão justamente o que você pedir. Os pais sentem quando os filhos estão mal, confie neles para pelo menos pedir essa ajuda, eu sei que eles vão te ajudar.

A segunda opção é a que eu mais recomendo. Outras meninas aqui do fórum já fizeram isso e deu tudo certo, seria tipo pedir para marcar uma ginecologista, seus pais não vão se sentir confortáveis em ficar te enchendo de perguntas. Pode fazer sem medo.

Dizem que psicanalistas são as melhores opções nesses casos, mas não sei direito. De qualquer forma, no estado em que você está, qualquer ajuda especializada já fará uma diferença enorme.

Abraços!

_______________________________________


Meu diário I > http://www.comoparar.com/t2081-virando-homem
Meu diário II > http://www.comoparar.com/t5904-virando-homem (continuação)
avatar
Mensagens : 96
Data de inscrição : 28/08/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 9/9/2018, 19:36
Você está muito angustiada, mas acredite que você não é a única passando por isso nessa idade. A solução não é tirar a vida. Acredite no reboot. Tenho uma amiga que me relatou achar ser homo pq não achava ninguém (homem), não gostava de nenhum, e até começou a olhar para meninas, até que se apaixonou pelo namorado atual e está muito feliz. Tudo são fases. Minha ex namorada também já me relatou um período da vida dela em que ela duvidou da própria sexualidade. Depois passamos um bom tempo juntos e ela foi uma ótima namorada. Também conheci uma garota mês passado que me disse a mesma coisa, mesma assim a gente teve um relacionamento muito bom, e ela era super feliz. As mulheres são muito pressionadas a conseguirem um namorado ou algo do tipo para se rotularem como 'felizes', quando na verdade só precisam ser felizes consigo mesmas. Também sofro de HOCD e estou no meu 11 dia de reboot, hoje mesmo tive um momento ruim depois de vários dias sem sentir nada. Sei como é angustiante sentir isso, tive momentos de desespero e pensei "porque comigo?".
Me ajudou muito voltar para a minha religião, onde eu pude reencontrar as minhas bases e princípios.
Mas como eu disse, tudo passa. Não devemos por o sexo em 1º lugar em nossas vidas, ele é apenas um aspecto de vários. Você não é obrigada a se relacionar com alguém do mesmo sexo, do mesmo jeito que não é obrigada a se relacionar com alguém do sexo oposto nem com ninguém.
Além disso, vejo que isso não afetará a sua vida se realmente quiser se relacionar com héteros. Se eu tivesse uma namorada não teria problema algum em ela me dizer que um dia gostou de uma garota e sentiu algo. Os homens na verdade até gostam. Se o problema for com vc mesma e com sua família, vc não é obrigada a tomar uma decisão agora, vá viver mais!
Tente entender que isso acontece com muita gente, mas ninguém fala do assunto. É uma oportunidade para você ter mais empatia com os outros.

_______________________________________



Início em 13/10/2018

1ª Tentativa: 3 dias sem PMO
2ª Tentativa: 44 dias
3ª Tentativa: 2 dias
4ª Tentativa: em andamento
Metas (x) 15 ( ) 30 ( ) 45 ( ) 60 ( ) 75 ( )90

Diário: http://www.comoparar.com/t8261-me-tornando-um-homem-de-verdade
Mensagens : 98
Data de inscrição : 08/08/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 11/9/2018, 17:40
Thor_02, muito obrigado pelas palavras elas me deram um certo alívio. Não me sinto confortável de jeito nenhum me imaginando com pessoas do mesmo sexo e acho que isso deve significar algo. Meu hocd já está bem melhor esses dias só voltou um pouco hoje mas deu pra relevar!
Mensagens : 98
Data de inscrição : 08/08/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 11/9/2018, 17:40
Não tive sonhos homossexuais hoje e sim héteros! Sonhei com um menino que tenho um crush nele e até o beijei no sonho! Isso me deixou feliz demais!
Mensagens : 75
Data de inscrição : 13/06/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 11/9/2018, 18:49
Que boas notícias!!! muito feliz pelos seus resultados que você possa se manter firme nessa luta..

Enviado pelo Topic'it
Mensagens : 98
Data de inscrição : 08/08/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 14/9/2018, 15:47
Bom, sumi por uns dias porque andei bem ocupada esses dias. Vou atualizar um pouco sobre minha atual situação.
Passei dois dias livre de quaisquer pensamentos obsessivos e achei estar finalmente curada, mas me enganei. Me sinto muito mal. Ando observando meninas em qualquer lugar que eu vou e me sinto péssima ao perceber que não é normal isso. Já procurei vários testes sobre sexualidade online, mas não me encaixo como bi nem como lésbica, apenas como heterossexual. Essas coisas de ficar me checando me incomodam demais. Só de ouvir qualquer coisa relacionada ao mesmo sexo que o meu eu sinto aquele clique em minha região íntima. Não entendo porque isso continua acontecendo, quero que acabe logo. Não estou em negação sei disso, mesmo quando meu cérebro tenta me convencer do contrário. Estou muito triste agora. Ando fazendo contato visual com algumas meninas e fico nervosa pensando se isso significou alguma coisa. Não sei mais o que fazer, acho que gosto mesmo de meninas, mas isso só não entra na minha cabeça.
Mensagens : 98
Data de inscrição : 08/08/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 15/9/2018, 16:03
Estou tão cansada emocionante que posso sentir esse mesmo cansaço físico. Já resolvi essa questão milhares de vezes em minha mente e mesmo assim ela não vai embora. Não me parece certo pra mim me imaginar em um futuro que não seja com um homem maravilhoso ao meu lado. Acho que a falta de um relacionamento na minha vida também só piora mais isso. Já resolvi que sou hétero mas essa obsessão não vai embora e tenho muito medo do que ela pode me levar a fazer no futuro.
avatar
Mensagens : 109
Data de inscrição : 13/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 15/9/2018, 21:03
Se muitos aqui.no fórum conseguiram vencer o HOCD, por que vc não conseguirá?
HOCD ou TOC Gay é um tipo de TOC que está relacionado a dúvidas obsessivas. A pessoa que sofre com o HOCD sofre pensamentos intrusivos de cunho homosexual.
O tratamento para o HOCD não é diferente para os outros tipos de Toc, a psicoterapia e o apoio psiquiatrico são os indicados.
É possível superar?
Sim é possível! A psicoterapia pode ajudar bastante a superar , e o indivíduo pode viver sua vida de forma plena, saudável.

Eu já tinha mencionado que sofri achando que era lésbica porque estava viciada nessa categoria e isso me fez questionar a mim mesma. Mas eu sabia que fui afetada dessa maneira pela p. Cada viciado é afetado de uma forma e se sofrer com problemas psicológicos, fica cada vez pior.
Talvez o que eu passei não fosse Hocd, mas entendo você porque tive esse tipo de pensamento. Eu notei em mim que tenho a tendência de ter pensamentos obsessivos e isso contribuiu negativamente.

"Eu gosto de homem e a pornografia me fez despertar curiosidades sobre mulheres. "

Essa é a resposta ao meu questionamento.
.
Não me imagino beijando. Nem transando.Andando de mãos dadas apaixonadamente, nem pensar.
Imagina, você passando a mão no cabelo de uma mulher carinhosamente. Sentiu o que?
Nojo? Repulsa?

Homens heterossexuais aqui no fórum relatam que ficaram obcecados por travestis porque assistiam essa categoria. E quando andavam na rua e viam travestis, ficavam excitados porque o cérebro associava com os filmes. Muitos chegaram se testar com travestis e não viram que era aquilo que queriam. O cérebro quer dopamina, e a indústria pornográfica ganha em cima de pessoas obcecadas como nós.


"Se me pego a olhar para uma mulher, tudo bem. Estou olhando, não desejando." Me peguei olhando para os seios ou pernas ou sei lá o que, foi sem querer, do nada aconteceu. Normal!
"Mas quando olho para os homens... É um sentimento diferente! E nem sempre ou quase nunca sinto algo lá embaixo quando olho para eles. Tudo bem! Nada de anormal."

"Eu sinto algo lá embaixo quando olho para uma garota porque é uma forma de meu cérebro lembrar das fantasias pornográficas que eu assistia, que eu me fantasiava quando me m. Me imaginava nas cenas ou imaginava acontecendo na vida real com fulana ou com a atriz, durante o prazer da m.
Quando atingia o orgasmo, logo me pergunto como pude imaginar isso ou pensar em tal pessoa ou fazendo tal ato... Logo tenho nojo e repulsa e volto a realidade.

"Ah, mas se eu olhar pra uma mulher ou ela dar em cima de mim, como vou reagir? Vou gostar? Está olhando significa que eu quero ela? E se ela olhar pra mim, quer dizer que está interessada em mim?
Meu cérebro mais uma vez me cobrando o que tanto fantasiei, fica me forçando a me testar com mulher. Que saco! Isso está me enlouquecendo. Quero morrer! Me sinto esgotada. Não é isso que eu quero."

"Descobri a fonte do problema e agora tenho informações sobre isso. Muita gente já passou e passa por isso. E vejo que conseguiram com perseverança vencer isso. Não há mágica, mas sim com muito esforço eu também vou vencer."

"E se o tempo passar e eu continuar com os mesmos pensamentos? "

Calma aí! Para de se autosabotar. Para de ser tão dura consigo mesma. Mas não deixa o tempo passar à toa. Você já tem a certeza, então internaliza. Imagina alguém esfregando na tua cara o tempo todo, tu acharia chato, irritante e enlouquecedor. Pois é, você faz isso o tempo todo! Sim, é cansativo em todos os sentidos. Não desista! Você mesma diz que tem dias que sente curada, mas é assim mesmo. Sinal de que você está se esforçando. E quando aquela voz vem te jogar na cara aquele pensamento, vai e questiona. Ela não tem argumentos, vai ficar te enrolando. Ela vai insistir porque é chata mesmo.

Pareceu meio confuso meu texto. Só queria mostrar que essa voz interior é um pé no saco kkk

Procure ajude profissional se possível! O medicamento que tomo ele auxilia no tratamento para TOC também. E quando eu vou tomar eu lembro do seu relato e de outros. Você é jovem e quando mas cedo resolver, melhor será! Pode ser que um psicólogo te ajude a identificar e tratar o problema.

Eu desejo de coração poder te ajudar de alguma forma. Mesmo que meu texto seja confuso. Crenças negativas sobre si mesma, só irão fazer vc dar voltas em círculos e isso irá será um ciclo cansativo.
Foque no reboot e nas coisas que está fazendo que você sabe que estão te ajudando.
Os pensamentos acima são questionamentos saudáveis e afirmações que que substituem as 'acusações'.

Eu acredito.em mim, e vc acredita em si mesma?



avatar
Mensagens : 109
Data de inscrição : 13/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 15/9/2018, 21:32
Eu de vez em quando olho fixamente sem querer para uma mulher e percebo. Levo na boa agora. Mas de vez em quando vem a voz chata. E então a questiono e não há argumentos reais da parte dela.
E se.eu quiser olhar e.daí? Eu achei algo interessante nela. De boas!
Às vezes olho até pra minha mãe de mais e sem querer. E a voz : Ta vendo? Eu:Que.nada a ver. E daí? Agora sou incestuosa por causa.disso?

Abraços pra vc!.
Mensagens : 98
Data de inscrição : 08/08/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 16/9/2018, 11:09
Caccau, obrigado pelos seus argumentos! Vou começar a repeti-los pra mim mesma também. Meu hocd também é bem sem cabimento e sem argumentos reais. Tenho tido sonhos homossexuais com até minha prima! Mas estou relevando isso e vendo apenas como pesadelos.
avatar
Mensagens : 109
Data de inscrição : 13/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 19/9/2018, 14:09
Olá! Como você está?

Enviado pelo Topic'it
Mensagens : 7
Data de inscrição : 06/10/2018
Ver perfil do usuário

Diário da Lu

em 6/10/2018, 22:55
Oi, gente! Então, eu não sei como começar falando, pois são milhares de coisas que tenho pra falar, desabafar, sabe?!.... Neste momento estou desesperada mesmo depois de ter tomado um tarja preta(desculpem os detalhes, desculpem mesmo) mas é que necessito de ajuda urgente, necessito ver ao menos que alguém passa pela mesma coisa, pra eu saber que não estou sozinha..
Olha, ha mais ou menos um mês minha vida virou um inferno, eu perdi o último pingo de alegria que existia em mim, pois tudo que eu considerava esse pouco de alegria, passou a não ter sentido algum.
Tudo começou quando uma garota ( que eu achava que fosse lésbica) comentou algo super normal e simples em uma foto minha que publiquei em uma rede social, no dia eu simplesmente respondi normal, mas aí depois me passou a ideia na cabeça de que ela estava querendo me conquistar, então fui la no comentário novamente e senti algo estranho, tipo um medo e uma sensação constrangedora, eu comecei a olhar o perfil dessa garota e dar zoom nas fotos dela, ai uma sensação muito ruim começou a tomar meu coração. Gente, desde dia até aqui, não sei mais o que é ter paz... No outro dia fui para o trabalho e como eu trabalhava com comércio, eu me relacionava muito com pessoas o tempo todo. Eu comecei a ter ataques e pânico la no meu trabalho, e todos os dias eu me desesperava la e corria para casa do meu namorado, com uma sensação horrível de que eu ia perde-lo. Gente, não desejo o que estou passando nem para o meu pior inimigo. Eu comecei a observar mais as mulheres e tentar sentir alguma coisa por elas, eu não chegava a sentir nada, mas uma sensação desesperadora de que eu estava sentindo algo tomava conta de mim. Eu acho estranho pq a maioria dos relatos de pessoas que passam por isso, são viciados em pornografia, mas eu não, nunca fui viciada em pornografia, nem nada do tipo. Eu tinha certeza que eu era hetero, até uma semana antes desse inferno começar, eu e meu namorado estavamos fazendo planos de casar e ter nossos filhos, mas de repente, tudo acabou. Eu excluí minhas redes sociais, pq agora evito ao máximo o contato com pessoas do mesmo sexo, eu saí do meu trabalho, eu não me alimento mais, parece que vou enlouquecer. Cara, nunca tive preconceito nenhum, mas depois que isso começou, eu ja desejei a minha morte, pq disse para mim mesma que se fosse pra eu ser homossexual, eu prefiro morrer. Meu Deus, a minha vida acabou aqui.
Mensagens : 7
Data de inscrição : 06/10/2018
Ver perfil do usuário

Diário da Lu

em 6/10/2018, 23:18
Olha gente, o que mais dói no meu coração, doi na minha alma, é pq não entra na minha cabeça que isso é um problema psicológico, pq eu sofro com ansiedade e são problemas graves ha cinco anos. Ha quatro meses eu tive uma crise em que achei que era o meu fim, mas não era medo disso, eu perdi totalmente a expectativa para o futuro também, eu não me alimentava também, pedi pra me afastar do trabalho também, quase tudo igual. Mas eu sabia que era algo da minha cabeça, pq eu tinha medo de morrer, eu achava que estava com uma doença grave, um câncer, ou com apendicite, eu fui várias vezes correndo para o pronto socorro achando que estava tendo um avc, que eu ja estava morrendo, qualquer coisa que eu sentia eu corria (literalmente) para o hospita, e isso ja estava chato. Mas aí eu procurei um psicólogo e em seguida um psiquiatra, passei a tomar remédios e comecei comecei me ajudar, pq percebia que aquilo era um problema psicológico, aí eu encontrei forças pra começar a ter esperanças. Mas agora não, cara, eu duvidar da minha própria identidade? Cara, eu não me conheço mais, a princípio o meu maior medo era ser isso, não pelo que as pessoas iam pensar, nem nada do tipo, pq eu não me aceitaria de maneira nenhuma se eu fosse homo, não por preconceito, por favor entendam. Mas porque eu cheguei até aqui aos meus 19 anos, sempre me apaixonando por meninos, fazendo planos de um futuro com meninos, nunca me imaginei com uma mulher, sempre gostei de coisas de meninas, sempre brinquei de boneca, casinha, eu me apaixonei por um menino pela primeira vez quando tinha 12 anos. Cara, eu namoro ha 2 anos, não tem lógica, meu Deus. Eu não me reconheço mais. Eu choro todos os dias agora pq tenho a sensação de que não amo mais o meu namorado, pq quero ele perto de mim, pq no fundo eu sei que o amo, eu amo de mais , e agora é como se eu tivesse perdido tudo o que sentia por ele, a vontade de morar com ele, de ter filhos, mais precisamente uma filha, tudo, tudo acabou. Por favor, me ajudem. Ja pensei em tirar a minha vida quando penso que o meu amor pelo meu namorado acabou. E a ideia que se passa pela minha cabeça 24 hrs por dia é que isso não vai passar pq não tem o que passar, que eu só tenho que me assumir e pronto, mas assumir o que? Meu Deus, eu não sou lésbica
Mensagens : 7
Data de inscrição : 06/10/2018
Ver perfil do usuário

Diário da Lu

em 6/10/2018, 23:30
Esses pensamentos intrusivos me atormentam o tempo todo, as vezes, até parece que sumiram... Bom, eu até parei mais de me testar, pq ja cheguei a me testar com a avó do meu namorado, com minha irmã, tia e tudo mais... A questão de ficar testando o tempo todo pra provar pra mim mesma que não sou lésbica, até que passou bastante, as vezes nem parece que tenho medo disso mais, mas aí vem aquela sensação ruim e destruidora em relação a imaginar o futuro e a minha vida com o meu namorado, e boom, começa o ciclo insuportável de sempre. Desculpem eu estar escrevendo tanto, é que se não escrever tudo, detalhe e tudo, eu morro de ansiedade. Desculpem também se notarem alguns erros ortográficos, é que estou muito nervosa mesmo.
Mensagens : 11
Data de inscrição : 12/05/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 7/10/2018, 16:56
Olá, Lully.

O que você está passando se chama HOCD, ele tua como um TOC, já vi alguns relatos de HOCD que nascem sem ter qualquer tipo de vício por pornografia. O seu comportamento é o mesmo que o meu anteriormente, a necessidade de se testar constantemente se autotestar. Lembre-se que a sexualidade é natural, algo que não se deve ter dúvida, aposto que você sempre gostou de garotos(. Outra dica básica é observar os pensamentos, dá a foda por eles, simplesmente mergulhe neles, é bem melhor fazer isso do que tentar não pensar.
Mensagens : 7
Data de inscrição : 06/10/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 7/10/2018, 17:56
Hoje tive que sair pra votar por causa das eleições, e meu Deus, nunca me senti tão péssima. Várias mulheres, e quando eu olhava pra cada uma delas, observando-as, eu me sentia um lixo pq na minha cabeça eu tava sentindo excitada por olhar pra elas. Sempre fui muito observadora, eu sempre observei muito as mulheres, principalmente como se vestiam , seus cabelos, e também mulheres com "corpão" não com desejo nenhum, mas sim pq me comparava a elas. Depois de um tempo percebi que comecei a notar todos os detalhes de uma pessoa, independente de ser homem, criança, mulher... Eu observava sobrancelha, o detalhe da roupa, como estava arrumado os cabelos, exatamente tudo. E agora me acho lésbica pq lembro que antes sempre observei os detalhes nas mulheres( mas nunca me imaginei beijando, fazendo carinho, morando junto com outra mulher, nem nada do tipo). Sempre fui muito vaidosa, e depois que isso começou, eu cheguei a perder toda a minha vaidade, aí vinha logo na minha cabeça "Tá vendo? Você é lésbica, por isso não gosta mais de esmalte e nem de se arrumar"... Cara, eu sempre tive tendência a deprssao, pq da última vez que fui no psiquistra, ele me falou que eu estava com transtorno de pânico e sintomas de depressão, e que além dos remédios, seria interessante eu fazer psicoterapia, pq essa ansiedade generalizada, além do transtorno de pânico e os sintomas depressivos, poderia me levar a ter outros problemas psicológicos, como um toc entre outros. Eu tomei os remédios indicados por ele, mas não fiz psicoterapia, até pq na minha cidade não tem como fazer. E acabei interrompendo o tratamento com o remédio também e mais ou menos uma semana e alguns dias depois sem tomar remédio, eu comecei a me estressar e me preocupar muito no trabalho, a me cobrar muito pra não atrasar e não fazer as coisas erradas, e o clima ficou tenso no trabalho, e eu acabava absorvendo aquilo, aí do nada sem que eu notasse, apareceu esse toc (que eu espero de todo o meu coração mesmo que seja só um toc e não a minha realidade)... Enfim...
Agora estou com sintomas mais severos de depressão, e decorrente disso.
Antes, quando tinha ataques de pânico, e medo de doenças, eu entrava em pânico pq tinha medo de morrer, nunca havia pensado em suicidio, mas agora que ja não é mais o medo de morrer, é para mim bem pior agora esse toc, essa dúvida, essa "descoberta" sem aceitação, e por isso ha pensei várias vezes que seria melhor morrer, que eu preferiria a morte do que isso. É muito difícil!
avatar
Mensagens : 472
Data de inscrição : 10/03/2016
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 8/10/2018, 07:22
Luly, continue procurando ajuda médica, é fundamental em minha opinião.

A dica que eu daria, é ler relatos de pessoas que superaram o HOCD, talvez vc se identifique, encontre ânimo e esperança. Meditação quem sabe possa ajudar também.

Torcendo por vc, se cuida.
Mensagens : 7
Data de inscrição : 06/10/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 8/10/2018, 08:01
Obrigada, obrigada mesmo! Vou continuar sim com o tratamento, e tentar ter esperança de que isso é mais um problema psicológico, e que vai passar.
avatar
Mensagens : 8
Data de inscrição : 06/11/2018
Ver perfil do usuário

Re: Meu diário de hocd

em 6/11/2018, 14:49
Fica firme, querida! Eu fiquei bem ruim com HOCD também. Era tão forte que eu sentia incômodo no ânus, imaginando a possibilidade de ser homossexual.
Sempre gostei muito de mulher. Era apaixonado pelas menininhas da escola em todas as séries. Mas o uso de P acabou com a minha vida. Hoje estou no 336 dias sem PMO, Hard mode!
A HOCD sumiu, e quando ela tenta voltar eu a ignoro como se fosse a maior bobagem do mundo. Estou em processo de reboot ainda. Sintonas fortíssimos de flatline. Mas vamos seguir em frente. Deus é maior que tudo isso. E oração tem muito poder! Nós vamos vencer!
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum