Compartilhe
Ir em baixo
Mais que vencedor
Mensagens : 166
Data de inscrição : 22/10/2018
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 17/4/2019, 13:28
Parabéns pelo seu esforço!! Esse é o caminho!

Só uma pergunta. Vc continua com a masturbação?

_______________________________________


"Tudo me é permitido, mas nem tudo me convém. Tudo me é permitido, mas eu não me deixarei dominar por coisa alguma." I Coríntios 6, 12
"O Reino dos Céus é arrebatado à força e são os violentos que o conquistam." Mateus 11, 12

Meu diário - http://www.comoparar.com/t8595-diario-em-busca-do-racional-em-mim
avatar
Mensagens : 169
Data de inscrição : 30/08/2018
Idade : 35
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 17/4/2019, 17:45
Não continuo. Também estou decidido a parar, mas deixar a pornografia é a prioridade neste momento. Nunca fui de me masturbar só com a imaginação. Eu só me masturbava com pornografia e, pouco frequentemente, após relações com minha esposa (o estímulo era o que tinha acabado de ver e sentir).

_______________________________________
avatar
Mensagens : 86
Data de inscrição : 11/04/2019
Idade : 28
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 17/4/2019, 17:56
Tô aqui na torcida por você , sei que não é fácil mais ira valer a pena , essa etapa de sofrimento.

avatar
Mensagens : 86
Data de inscrição : 11/04/2019
Idade : 28
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 17/4/2019, 17:57
Tô aqui na torcida por você , sei que não é fácil mais ira valer a pena , essa etapa de sofrimento vai passar.
Muda esse nome pra algo motivador , acredite em você . Pensamento positivo sempre.

avatar
Mensagens : 169
Data de inscrição : 30/08/2018
Idade : 35
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 17/4/2019, 17:58
Valeu pelo apoio! É, estou sem saber se posso continuar desabafando aqui...
Como ela lê, vou contar apenas os sucessos.

Hoje voltei ao trabalho e, apesar de a visão periférica notar a proximidade de mulheres com roupas provocantes, não olhei diretamente para nenhuma.

Eu ia relatar minhas angústias aqui, mas apaguei porque isso pode deixá-la com raiva de mim e depressiva ao ler.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 169
Data de inscrição : 30/08/2018
Idade : 35
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 17/4/2019, 18:12
Estou em casa, ela está dopada com rivotril. Não posso fazer nada com ela, ver filme, série, passear, nada. Também não posso jogar no computador, pois se ela acorda e me vê lá já acha que estou olhando p. Me resta ficar desabafando no fórum enquanto crio coragem para ler os textos da aula de amanhã.

Quando eu não estava determinado a largar o vício e ela se isolava ou se dopava, eu ficava angustiado como estou agora e ia ver p. Agora estou limpo, sou só eu e a angústia. E mais as angústias dos meus trabalhos e estudos atrasados. E se eu começar a olhar pra outras coisas da minha vida, mais angústia.

Estou sóbrio, enfrentando tudo isso de cara limpa, diferente dela que está se drogando todos os dias.

Ela disse que ainda não se convenceu de que estou determinado a largar. Eu entendi claramente que ela só vai se convencer que eu estou determinado a largar depois que eu já tiver largado. Ou seja, a prova do meu esforço é a inexistência de recaídas.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 169
Data de inscrição : 30/08/2018
Idade : 35
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 17/4/2019, 18:18
Estou pensando em fazer circuncisão. Vou parar de me incomodar com a exposição da glande dentro da cueca. Também poderei reduzir o problema de EP. E de quebra ainda pode ajuda a prevenir doenças. Não tem a menor relevância se o pênis vai ficar esquisito, isso não vai fazer a menor diferença para a minha mulher. Ela disse outra vez que achava meu pênis bonito, mas se comparar isso com os malefícios de ter esse incômodo constante por causa do atrito que lembra uma excitação... A questão estética é o menor dos problemas.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 169
Data de inscrição : 30/08/2018
Idade : 35
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 17/4/2019, 18:27
Me lembre de quando tentei o reboot pela primeira vez. Aos 21 dias sem sexo ou masturbação eu sentia constantemente que tinha algo pra botar pra fora. Como se quisesse mijar, mas não tinha urina. Me lembro que por vezes tinha medo de me espreguiçar e com isso ter um orgasmo, de tão sensível que estava.

Vazio. Sim, é um vazio existencial que sinto. Não só aquele vazio filosófico, mas um vazio real, de falta de propósito de vida, de falta de desejos, de falta de perspectiva de futuro, de castração de sonhos. Não tenho nenhuma projeção para o ano que vem. Meu desejo primeiro é conseguir pagar o imposto de renda. Depois tem um desejo que me chega mais como obrigação do que como sonho: o de ter a casa própria. Não idealizo uma casa própria, apenas sei que tenho que ter. Não tenho planos de carreira, estou fazendo um curso porque me vi obrigado. Evito pensar em viagens, o dinheiro mal está dando para as contas. Há três meses eu estava estudando comprar meu carro, pois ainda uso o do meu pai para trabalhar. Fui começar a fazer o tratamento de hipnose, que me toma 500 reais por semana, além de ter que começar a pagar o IR. Resumindo, qualquer plano que envolva dinheiro é muito desanimador para mim.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 169
Data de inscrição : 30/08/2018
Idade : 35
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 17/4/2019, 18:30
Estava vendo uns vídeos que ela me mandou sobre vício em pornô. Notei diversas menções a coisas que não eram do meu interesse, como pedofilia, zoofilia, coisas extremas e que pra mim sempre foram de mau gosto. Mas quem sou eu pra falar de mau gosto? Ver uma mulher nua numa tela de computador já é algo de mau gosto.

Enfim, tenho certeza que ela me imagina interessado por coisas bizarras. Ela me disse hoje que só faltava eu estuprar, me masturbar no ônibus e tirar fotos das mulheres por baixo da saia. Para ela, estou nesse nível.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 169
Data de inscrição : 30/08/2018
Idade : 35
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 17/4/2019, 18:33
Tenho medo de ler os diários de outros usuários e encontrar relatos que me levem de volta à p. Mesmo sendo relatos tristes de recaídas, a forma como a recaída é descrita pode me fazer imaginar tendo o mesmo comportamento.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 169
Data de inscrição : 30/08/2018
Idade : 35
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 17/4/2019, 18:58
Daí tenho que olhar pra ela de toalha e evitar pensar em sexo. Claro, pervertido, só fica pensando em sexo! Se enxerga!
Ainda mais que ela deve ficar fechada por mais algumas semanas (ou meses, visto que da última vez em que ela confiou que eu estava me livrando, tive uma recaída e foi como se eu não tivesse feito nenhum esforço em momento algum).

Bom, tenho um texto chato pra ler hoje, vou enfrentar isso e parar de procrastinar.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 86
Data de inscrição : 11/04/2019
Idade : 28
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 17/4/2019, 19:15
Uma sugestão: tenta ler algum livro sobre desenvolvimento pessoal.
Vou sugerir dois : Mais esperto que o diabo de Napoleon Hill e Poder sem limites que não me recordo o autor.

Pensamento positivo , não desanime pois a vida é uma guerra e se quer paz se prepare pra guerra.
avatar
Convidado
Convidado

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma Nova Vida

em 17/4/2019, 21:45
Cara, primeiro parabéns pelo esforço. Me identifiquei com parte dos seus posts, principalmente sobre propósito. Um tempo atrás vivia na inércia: trabalhava por necessidade, era casado porque já estava casado mesmo. Não estudava mais porque já me formei e não tinha interesse em me aprimorar, e entre outras coisas me masturbava e consumia P porque era mais fácil.

A existência não fazia sentido. Alguém me disse que talvez fosse a crise dos 30, mas penso no sentido da vida desde a adolescência. Ainda hoje viajo nisso. Não cheguei a ter depressão, era algo lá do fundo da alma mesmo saca? Minha esposa nunca me entendeu nesse lado, aliás, quase ninguém entende.

No final das contas, a vida foi se ajeitando, nos formamos, melhoramos os empregos, e a coisa foi ficando mais fácil. Financeiro ajuda bastante, mas tem que dar tempo ao tempo. Tenho alguns planos, e todos eles visam levar uma vida mansa. Já é algo.

Não sei se te acrescentou muito isso que escrevi. Tem umas coisas que me ajudaram e ajudam: Livros de desenvolvimento Pessoal, vide o comentário do Eddie Red Pill, meditação acima de tudo, canais no youtube sobre nofap e alguns sobre espiritualidade.

Perseverança cara, mostre a si mesmo o próprio valor. Faça isso pela sua esposa e casamento, mas acima de tudo, por si. Como Gandhi disse: “Seja você mesmo a mudança que quer ver no mundo”. Aprimore-se, e estará aprimorando o mundo. Simples assim! O mais legal é a viagem, e não o destino. E mais uns clichês aí que são a pura verdade hahahaa

Um abraço o/
Mais que vencedor
Mensagens : 166
Data de inscrição : 22/10/2018
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 18/4/2019, 00:16
Sempre exponho que sou católico. Não quero ficar te enchendo o saco ou tentando te converter, mas não consigo deixa de falar com as pessoas aquilo que tem me ajudado.

Recentemente eu li um livro que simplesmente me fez enxergar esse nosso problema com outros olhos. É um livro católico: o brilho da castidade, do prof Felipe Aquino. Não sei se vc vai se interessar, mas fica aí a sugestão. Eu consegui baixar na internet. Posso te enviar o link. Se funcionou pra mim, pode funcionar pra vc.

Pense sempre na abstinência como um caminho ao invés de imaginar como uma restrição. Pensei mais no sim do que no não.

Uma coisa simples e que mudou a minha vida: ajudar as pessoas! Parece até bobo dizer assim, mas experimente: comece a se doar pelas pessoas em pequenas atitudes e ações. Se esforce sempre pra ajudar os outros na gratuidade, mesmo que vc receba uma ingratidão no final. Isso é uma tática que eu uso pra parar de procrastinar e me livrar da preguiça. Tem me ajudado muito.


_______________________________________


"Tudo me é permitido, mas nem tudo me convém. Tudo me é permitido, mas eu não me deixarei dominar por coisa alguma." I Coríntios 6, 12
"O Reino dos Céus é arrebatado à força e são os violentos que o conquistam." Mateus 11, 12

Meu diário - http://www.comoparar.com/t8595-diario-em-busca-do-racional-em-mim
avatar
Mensagens : 169
Data de inscrição : 30/08/2018
Idade : 35
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 18/4/2019, 08:25
Obrigado pelo apoio e pelas dicas de leitura.

Eddie, eu aprendi agora que para ter paz preciso andar armado. Evitar as guerras parece ter sido meu maior erro.

rah, eu não queria que o mundo fosse repressão sexual e nem hipersexualização. Encontrar esse meio termo é difícil, acho que por enquanto tenho que negar os impulsos que tenho para conter a hipersexualização, apesar de sentir como se fosse uma forma de repressão sexual. Enfim, estou nesse dilema.


mais que vencedor, comecei a ver o livro sobre castidade. É interessante a abordagem que ele faz, mas negar os impulsos sexuais por 4 a 6 anos (início da adolescência até a idade permitida para casar) me parece demais para um adolescente. No tempo em que isto foi estabelecido, quantos anos se levava da descoberta da sexualidade até o casamento? Acho que é um ponto a se considerar.

Agora de manhã fiz carícias na minha esposa, apesar de me sentir incomodado com a ereção (por 20 anos ela esteve relacionada ao consumo de p.). Senti que ela estava com algum interesse no início, quando estava despertando. Mas depois parece que o demônio tomou conta dela fazendo-a remoer pensamentos dolorosos. Não seguimos adiante. Volto ao ponto onde estava, de total contenção do desejo sexual.

Vou para a aula como ontem, com o olhar fixo no chão. Não me importa tanto como as pessoas me vejam, quero deixar de enxergar outras mulheres.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 86
Data de inscrição : 11/04/2019
Idade : 28
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 18/4/2019, 10:53
Em relação a leitura, voce pode baixar do youtube em audio e ouvir enquanto faz uma caminha ou uma outra atividade fisica. Voce relatou que gostava de bike, entao ela me ajuda muito.


Bom outra indicaçao seria a alimentação pois o cerebro nutrido, voce pensa melhor . Tem um medico chamado Lair Ribeiro que explica sobre isso e tambem sobre desenvolvimento pessoal no youtube .

Relato isso pois apesar de nossa realidade ser diferente, alguns sentimentos sao parecidos. Por ex o desanimo para com a vida e os pensamentos suicidas e esssas sugestoes que relatei me ajudam .


Tamo ae na luta , avante sempre.
avatar
Mensagens : 169
Data de inscrição : 30/08/2018
Idade : 35
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 18/4/2019, 18:01
Tá foda. Ela fica ressuscitando coisas dolorosas do meu passado e falando que nos 10 anos em que estivemos juntos só houve rejeição. Como se não tivéssemos tido nenhum momento de alegria, como se eu nunca tivesse feito nada para agradá-la, como se eu nunca tivesse demonstrado interesse por ela.
Estou sem p., estou sem jogo online, tudo o que estou fazendo é resolver coisas.
Estou determinado a me manter sem essa droga. Em outras épocas eu já tinha tido uma recaída.

Ela está muito p. da vida porque soube pelo fórum que olhei para as pernas de uma mulher. Na cabeça dela eu virei o rosto para olhar e deixei claro para a desconhecida que estava olhando. Ela disse, por ser perto da faculdade dela, que pode ter sido uma colega dela, logo, ela viraria motivo de chacota.

Estou indo levá-la agora para um encontro com um amigo que conheceu pela internet e que quer desabafar com ela coisas da vida dele.
Deu ciúmes? Deu.
Meu ciúme é a coisa mais importante desse mundo? Não.
Ela deixaria eu encontrar qualquer mulher para conversar qualquer assunto pessoal? Nunca.
Ela reconhece que isto é um esforço que faço para não deixar o ciúme tomar conta? Não.
Ela valoriza essa minha atitude? Não. É bem capaz de ela achar que eu deixei porque não tô nem aí pra ela.
Como eu me sinto com isso? Um merda que não sabe o que fazer da vida.
O que vou fazer agora? Segurar esse rojão com a cara limpa. Tá na chuva, é pra se molhar.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 169
Data de inscrição : 30/08/2018
Idade : 35
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 18/4/2019, 20:17
Estou eu na sala de espera para uma consulta com o psiquiatra, quando passa na televisão uma abertura de novela com mulheres de biquíni. Foda.

Tenho tomado cuidado pra não ver nada provocante. Tenho controlado o olho quando a visão periférica nota alguma coisa e manda aquele impulso pra o olho virar para ver.

Dizem, porém, que os impulsos reprimidos tendem a ficar mais fortes... Mas não sei se é verdade. Com o tempo o impulso para olhar diretamente para alguma mulher bonita vai sumindo?

_______________________________________
avatar
Convidado
Convidado

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma Nova Vida Melhor

em 18/4/2019, 22:46
Mero Ninguém escreveu:Tá foda. Ela fica ressuscitando coisas dolorosas do meu passado e falando que nos 10 anos em que estivemos juntos só houve rejeição. Como se não tivéssemos tido nenhum momento de alegria, como se eu nunca tivesse feito nada para agradá-la, como se eu nunca tivesse demonstrado interesse por ela.
Estou sem p., estou sem jogo online, tudo o que estou fazendo é resolver coisas.
Estou determinado a me manter sem essa droga. Em outras épocas eu já tinha tido uma recaída.

Ela está muito p. da vida porque soube pelo fórum que olhei para as pernas de uma mulher. Na cabeça dela eu virei o rosto para olhar e deixei claro para a desconhecida que estava olhando. Ela disse, por ser perto da faculdade dela, que pode ter sido uma colega dela, logo, ela viraria motivo de chacota.

Estou indo levá-la agora para um encontro com um amigo que conheceu pela internet e que quer desabafar com ela coisas da vida dele.
Deu ciúmes? Deu.
Meu ciúme é a coisa mais importante desse mundo? Não.
Ela deixaria eu encontrar qualquer mulher para conversar qualquer assunto pessoal? Nunca.
Ela reconhece que isto é um esforço que faço para não deixar o ciúme tomar conta? Não.
Ela valoriza essa minha atitude? Não. É bem capaz de ela achar que eu deixei porque não tô nem aí pra ela.
Como eu me sinto com isso? Um merda que não sabe o que fazer da vida.
O que vou fazer agora? Segurar esse rojão com a cara limpa. Tá na chuva, é pra se molhar.


Poxa cara, que tenso. Mas aí, a maioria dos homens que conheço passa por isso num relacionamento. Uns mais, outros menos, e uns infelizes pra caralho. Acho que algumas vezes é preciso exteriorizar p esforço que a gente tá fazendo. Nem sempre elas reconhecem que uma atitude é difícil. Se elas não quiserem reconhecer, paciência. Ergue a cabeça e bola pra frente.

Comigo às vezes parece que o relacionamento é uma competição. Quem está mais certo? Quem magoou mais? Quem deu mais carinho? Quando percebo que a coisa tá indo nessa direção viro pra minha sra esposa, faço o mea culpa, mas também lembro das pequenas coisas que fiz e pontos onde melhorei. Às vezes ela reconhece, e em outras só queria brigar mesmo. Azar.

“O que vou fazer agora? Segurar esse rojão com a cara limpa. Tá na chuva, é pra se molhar”

Quase chorei de emoção ao ler isso. Parabéns pela força. Boraaa
avatar
Mensagens : 169
Data de inscrição : 30/08/2018
Idade : 35
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 19/4/2019, 20:56
Boa noite. Obrigado pelo incentivo!

Ontem à noite tive uma outra crise de ansiedade. Ela ficou ao meu lado, me acalmou, cuidou de mim. Ao mesmo tempo em que fiquei feliz por ela estar com um olhar pra mim que não era o de condenação, fiquei triste pelo risco de ela estar ficando com pena de mim e isto reduzir o amor. Mas por ora é o que consigo encontrar de escape para tanta angústia acumulada.

Ontem ela saiu com o amigo, bebeu e ficou um pouco alta, mas acho bem pouco provável que tenha acontecido algo impróprio, ela não teria agido naturalmente comigo se tivesse. De qualquer forma, decidi não entregar minha mulher de bandeja. O "amigo" deixou a carteira de cigarro de propósito no meu carro quando dei carona para ele. Jogada clássica com objetivo de ter um pretexto para um novo encontro. Hoje pela manhã passei no prédio dele e deixei a carteira na portaria.

Ele quer marcar outros encontros, mas não vai acontecer. Ela disse que não tem chance de acontecer nada entre eles, mas um cara que se gaba de ter namorado até com três mulheres ao mesmo tempo não é de confiança. E mesmo que fosse, não quero minha mulher conversando coisas pessoais em bar ou balada com outro homem. Ela também não iria querer se fosse comigo. Ela já me disse que eu merecia um par de chifres por ter mantido esse vicio em pornografia. Espero que essa sede de vingança não tenha sobrevivido dentro dela, especialmente depois de tudo o que ela já leu e de tudo o que a psicóloga dela vem dizendo sobre o meu vício ter sido mais forte do que eu.

Hoje de manhã transamos. Fui afoito, agi como se fosse a primeira e última vez. Acho compreensível pra alguém que está a quase dois meses querendo sexo com a esposa , além do que eu não sabia se a vontade dela ia passar no meio do caminho por ter se lembrado de algo ruim.

Ela está bem melhor comigo hoje. Estou sem vontade de ver p. já faz 1 semana. Apesar disso, não estou tão confinante no tratamento que estou fazendo.

Mais um dia sem p. É foda como certos pensamentos estão associados ao vício (seja ele qual for). Quando cogitei a possibilidade de voltar para a minha cidade antes dela, no mesmo instante veio a lembrança do que eu fazia e o caminho que a mente fez foi o mesmo de antes, de considerar estar sozinho como uma possibilidade para ver p. Isso é, portanto, um gatilho. Não posso, também, me proibir de ficar sozinho em casa, tenho que perceber o gatilho e desarmar no ato.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 169
Data de inscrição : 30/08/2018
Idade : 35
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 19/4/2019, 21:15
rah escreveu:Comigo às vezes parece que o relacionamento é uma competição. Quem está mais certo? Quem magoou mais? Quem deu mais carinho? Quando percebo que a coisa tá indo nessa direção viro pra minha sra esposa, faço o mea culpa, mas também lembro das pequenas coisas que fiz e pontos onde melhorei. Às vezes ela reconhece, e em outras só queria brigar mesmo. Azar.

Sinto essa cobrança e comparação constantemente. Um dia eu estava deitado com ela no sofá, fazendo cafuné, e ela virou pra mim e disse que sentia por eu não ser carinhoso com ela. Eu estava sendo carinhoso e ela reclamou que eu não era carinhoso! Ela ainda não entendeu que essa cobrança tem um efeito contrário ao desejado: ao invés de o sujeito cobrado passar a ser carinhoso por afeto e para vê-la feliz, acaba fazendo pra mostrar que faz e se livrar da cobrança.

Eu tenho uma péssima memória, demoro a lembrar das coisas que fiz por ela. E ela tem uma ótima memória para lembrar dos erros que cometi. Essa guerra é injusta, não aprendi a me armar para ela. Sempre perco.

Bom, espero que a terapia de casal que estamos fazendo ajude também com isso.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 169
Data de inscrição : 30/08/2018
Idade : 35
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 22/4/2019, 01:16
Mais um dia acabando. Hoje de madrugada acordei com uma vontade forte de fazer sexo. Estava na casa de meus pais, dormindo no andar de cima sozinho (ela estava na casa da mãe dela). Por várias e várias noites já me aproveitei da privacidade desse andar de cima pra me masturbar. Dessa vez foi diferente, pois estou determinado a parar com isso. Enquanto lutei conta a vontade, me dei conta de que poderia pegar o celular do meu pai pra ver p., já que não está sob a vigilância do qustodio. Mesmo com essa brecha me mantive firme. A vontade demorou pouco mais de 1h pra passar.

Voltamos para a nossa casa. Fomos ao shopping, me mostrei aberto a tudo o que ela queria. Fui atencioso. Comemos num lugar que ela gosta. Entramos numa loja onde ela viu uma sandália e gostou. Ajudei a escolher e comprei duas. Comprei flores pra ela, adorou (ou pelo menos sorriu e disse que adorou). Agora à noite, voltando pra casa, falamos um pouco sobre meu vício. Eu propus a ela que sempre que eu a procurasse, ela fizesse algo, nem que fosse só m. Isso tiraria a dúvida sobre eu ser viciado em sexo ou em imagens pornográficas. Chegando em casa, fui tomar banho e ela foi interagir nas redes sociais. Então fui ver algo rapidamente no jogo online que curto e depois de alguns minutos começou a bater uma vontade forte. Decidi que ficaria só mais 5min no jogo e iria procurá-la, pois ela tinha me dito que a solução para esse vício era eu fazer isso quando tivesse vontade.

Fechei o jogo, do para o quarto, troquei o lençol, ela veio tb. Deitou-se com o celular pra ver coisas que gosta. Fiquei fazendo cafuné e passei a mão nas pernas e quadris dela. Se virou para mim e perguntou se não tinha um dia que eu não tivesse vontade e me deu um selinho. Continuei com o cafuné e ela dormiu. Engoli minha vontade e vim escrever aqui antes de dormir.

Nessas horas eu me pergunto: é normal isso acontecer, ou sou alguém que não desperta interesse nela (estamos há três dias sem sexo é ela está no período fértil? Ou ainda, sou um completo incompetente na arte de convencer minha mulher a fazer sexo comigo?

Bom, mais um dia sem PMO. Ainda não consegui fazer com que a alegria de ficar sem PMO superasse a tristeza de me sentir rejeitado pela minha própria mulher.

Sigo firme, não sei pra onde exatamente, mas sei que é um mundo sem pornografia.

_______________________________________
Beren Erchamion
Mensagens : 485
Data de inscrição : 25/06/2018
Idade : 26
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 22/4/2019, 10:45
Olá, Mero.

Eu passo situações semelhantes à sua, apesar dos nossos casos terem suas especificidades. Estar numa relação, principalmente num casamento, não é uma tarefa fácil ou uma brincadeira de pirralhos. É difícil, doloroso e muito desafiador. Mas também é recompensador, enriquecedor e muito prazeroso. Essa oscilação entre os lados positivos e negativos é natural, mas a relação pende mais para um lado do que para o outro dependendo das decisões dos dois, do casal.

Nós passamos vários anos em um vício. Muitos de nós, várias décadas. Não dá para achar que, do dia para a noite, tudo vai ser diferente e todos os problemas e feridas vão se cicatrizar, se resolver. O impacto que isso causa em nós e em nossas esposas não é nada suave, leve ou "simples". São marcas profundas. Nossa natureza é a de enxergar os defeitos e erros dos outros (os nossos, mais dificilmente). Sua esposa não lembra dos seus erros porque te odeia, mas porque ela foi muito ferida, machucada por isso.

Eu costumo me perguntar se nós, homens, aceitaríamos conviver com isso. Me questiono se nós aceitaríamos continuar na relação e ajudar nossas esposas se elas tivessem compulsão em ver homens nus, se masturbar para esses homens e só ter a libido ativada por meio desses mecanismos. Acho que, por muito menos, a maioria de nós terminaria a relação, acabaria com o casamento. E eu me incluo nisso, porque não coloco a mão no fogo para dizer que eu apoiaria, aguentaria, continuaria em frente. O certo é isso, mas muitos poucos homens seguem em frente.

Isso tem um forte peso cultural. A mulher que perdoa uma traição do marido é "companheira", "parceira", está "lutando pelo casamento". O homem que perdoa uma traição é o "corno manso", o "otário", o "trouxa". Ou seja, socialmente, a mulher é mais "condicionada" a aceitar nossa infidelidade, enquanto nós somos mais incentivados a romper com isso.

Da mesma forma, você não odeia sua esposa. Você está, como todos nós aqui, enfrentando um problema sério com consequências sérias. Você quer fazer sexo com sua esposa e isso é extremamente natural. Você tem desejo e impulsos sexuais - e, claro, isso tudo é natural. Tanto a sua vontade quanto a suposta "rejeição" dela são coisas naturais, não só pelos danos e efeitos colaterais do vício, mas pela própria dinâmica que difere muito de homem para mulher. O desejo e a sexualidade, nos dois, funciona de modo e ritmos muito diferentes. Num casamento de vários anos, dificilmente você vai manter o ritmo sexual do começo da relação. e isso não tem a ver com rejeição ou falta de desejo, mas as mudanças hormonais, mudanças de rotina, mudanças de comportamento, etc.

Imagine que você não tivesse problema nenhum com esse vício. Ainda assim, não teria sexo sempre que quer - aliás, essa ideia de ter sexo sempre que queremos é típica da época onde abusar e estuprar a própria esposa era algo "normal". Nós temos vontades diferentes. Eu acho até bizarra a ideia de que o próprio homem é obrigado a fazer sexo sempre que a outra pessoa quer, como se fosse vergonhoso dizer "não" - e, na nossa cultura, isso é quase sinônimo de impotência. Homem e mulher podem dizer "não" um ao outro sem que isso signifique o fim do mundo.

Agora, é óbvio que a vida sexual precisa estar ativa. Nesses diferentes compassos, o ideal é achar um ponto de equilíbrio, ou seja, algo que não seja forçoso para a sua esposa, mas que não te deixe sentindo como se você fosse um sujeito que tem que ficar se reprimindo, que só fica "na vontade". Entende? Acredito que, com o passar do Reboot, e se você continuar demonstrando que ama sua esposa, as cicatrizes vão diminuir muito (mas, acredite, elas nunca vão desaparecer) e ela vai ficar mais receptiva a você e, claro, ao sexo.

Em alguns relatos seus, você dizia que ela não queria nem mesmo se aproximar de você. Agora, ela está mais receptiva, mesmo que apenas para as carícias. Esse é um processo que precisa ser enfrentado de comum acordo. Ela precisa te dar apoio e entender sua situação, assim como você precisa entender o quanto isso machuca não só a você, mas à pessoa que você ama. Quando nós caíamos e continuamos nisso, estamos abrindo em nós e em nossas esposas cicatrizes que, assim, nunca vão se curar, nunca vão melhorar.

Você está progredindo e tem total condição de superar esse vício e viver um casamento pleno e satisfatória em todos os sentidos, inclusive o sexual, com sua esposa.

Estou à disposição dos dois para ajudá-los no que for preciso.

_______________________________________
Acompanhe meu Diário

Reboot (inicial): 17/90 (18.8%)

Metas:
- 15 dias (100%)
- 30 dias (56.6%)

avatar
Mensagens : 169
Data de inscrição : 30/08/2018
Idade : 35
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 23/4/2019, 15:27
Obrigado, Beren. Obrigado mesmo.

Vou comentar alguns pontos dos quais discordo. Isso significa que concordo com todos os outros colocados.

Minha libido despertava com ela, também. Sempre despertou. Só que a pornografia era fácil, não precisava de rodeios e não me rejeitava (rejeição é uma dor que carrego - por exemplo, eu era chamado de chiclete pelas meninas por quem eu me apaixonava). Não estou dizendo que era a decisão correta, mas sim que fui pelo caminho mais fácil, o que me provocava menos dor (e egoísta, por não ver a dor que causava nela).

Estou olhando para o passado e vendo como minha fuga da realidade só fez com que os problemas crescessem. E minha autocrítica acontece ao mesmo tempo que minha esposa fica me dizendo que preferiria ter arrumado um homem maduro e que eu sou emocionalmente burro.

Tenho que me equilibrar pra não fazer uma besteira comigo mesmo (e, por consequência, com ela e nossos parentes)

_______________________________________
avatar
Mensagens : 169
Data de inscrição : 30/08/2018
Idade : 35
Ver perfil do usuário

Por uma nova vida - Página 8 Empty Re: Por uma nova vida

em 23/4/2019, 15:30
Estou trazendo aqui relatos sobre frustração sexual porque a resposta dela pra não termos sexo sempre foi "você não me procura". Então, agora estou procurando quando tenho vontade e estou aprendendo a lidar com o não e a engolir minha vontade (que antes eu usava de outra forma).

_______________________________________
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum