Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 21
Data de inscrição : 10/11/2018
Ver perfil do usuário

Diário : John

em 10/11/2018, 00:27
Boa noite pessoal.

Podem me chamar de John. Tenho 24 anos e sou universitário, na reta final da minha graduação.
Ultimamente tenho estado muito desgostoso em relação à situação do vício em PMO, de muitos anos, desde a adolescência.
Isso tem tornado a minha vida mais triste do que deveria ser.
Dessa forma, procurei alguma ajuda e achei o fórum, espero interagir com boas pessoas aqui. Já li todo o e-book e instalei o K9.
Estou agora no meu primeiro dia, e definitivamente desejo continuar.

Desde já grato aos criadores do fórum.
Obrigado por promover esse ambiente de liberdade.
Moderador
Moderador
Mensagens : 140
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 45
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 10/11/2018, 01:02
john_93 escreveu:Boa noite pessoal.

Podem me chamar de John. Tenho 24 anos e sou universitário, na reta final da minha graduação.
Ultimamente tenho estado muito desgostoso em relação à situação do vício em PMO, de muitos anos, desde a adolescência.
Isso tem tornado a minha vida mais triste do que deveria ser.
Dessa forma, procurei alguma ajuda e achei o fórum, espero interagir com boas pessoas aqui. Já li todo o e-book e instalei o K9.
Estou agora no meu primeiro dia, e definitivamente desejo continuar.

Desde já grato aos criadores do fórum.
Obrigado por promover esse ambiente de liberdade.

Oi John,
Que bom que vc encontrou esse forum, é o melhor lugar para vc iniciar uma grande mudança na sua vida, que é tratar o vicio em PMO. Vc já está empenhado em iniciar o reboot, isso é muito bom, agora conta um pouco mais da sua historia para podermos te ajudar.
Vou te acompanhar e conte comigo.
Abraço.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 21
Data de inscrição : 10/11/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 10/11/2018, 11:22
Caro Nino,

Obrigado por dispor-se a me acompanhar nessa jornada.
Como disse, o vício se iniciou a muito tempo, em minha adolescência. Logo nos primeiros contatos com a internet.
Como agravante, tudo isso era intensificado por motivos religiosos. De forma a tornar a carga muito mais intensa, e o vício ainda mais enraizado entre os meus hábitos.
O fato de que até pouco tempo eu nunca havia estado com outro cara, por conta da não aceitação desse viés da minha sexualidade, trazia conflitos intensos.
Isto era insuportável. Até o ponto em que simplesmente fui deixando de lado minhas ideologias cristalizadas para, enfim, descobrir um pouco mais acerca de mim mesmo.
Acredito que a felicidade tem muito haver com sentir-se bem. Então, naturalmente, abandonar o vício é o próximo passo.
Não gostaria de escrever textos muito longos porque sei que é difícil lê-los integralmente.
Acredito que à medida em que conversarmos posso entrar em mais detalhes.

Obrigado.
avatar
Mensagens : 1505
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 33
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 10/11/2018, 19:44
Olá John.
Vejo muita serenidade na sua fala, disposto a se abrir pra gente se ajudar, e disposição pra mudança. Isso é muito bom.
Algumas dúvidas
- Você tem um companheiro hoje?
- Poderia dizer o curso ou área da sua graduação?
- Você mora numa cidade grande ou pequena, ou média?
- A religião que você diz é evangélica, católica?

Espero não estar sendo invasivo.
Abraços.

_______________________________________
Recordes:
90 dias - em 2015
71 dias - em 2016
32 dias - 2017 - maio
15 dias - 2017 - junho/julho
32 dias - 2017 - agosto - último
26 dias - 2018 - janeiro
81 dias - 2018 - julho

avatar
Mensagens : 21
Data de inscrição : 10/11/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 10/11/2018, 22:18
David Silva escreveu:Olá John.
Vejo muita serenidade na sua fala, disposto a se abrir pra gente se ajudar, e disposição pra mudança. Isso é muito bom.
Algumas dúvidas
- Você tem um companheiro hoje?
- Poderia dizer o curso ou área da sua graduação?
- Você mora numa cidade grande ou pequena, ou média?
- A religião que você diz é evangélica, católica?

Espero não estar sendo invasivo.
Abraços.

De forma alguma, David.

Entrei aqui justamente para contar com o apoio de pessoas que passam pela mesma situação.
Afinal, tratar desses assuntos pessoalmente não é muito fácil.
Respondendo às suas perguntas:

- Não tenho companheiro. Na verdade sempre me relacionei com garotas por conta da questão religiosa, como disse. Mas sempre tive certa atração por caras e apenas a algum tempo decidi dar vazão a isso. Na verdade apenas estou ficando com um cara, também discreto, que tem me ajudado a entender certas coisas. Mas, de fato, não sei se continuarei me relacionando apenas com caras. Eu não encontrei algum tópico tratando de bissexualidade, e também não tenho essa certeza, então achei que inserir meu diário aqui seria melhor.

- Eu estou no penúltimo período de Eng. Civil. Coisas muito importantes têm se desenrolado agora como tcc, estágio e etc. De toda forma, isso tem atrapalhado minha rotina. Sinto que poderia fazer muito mais do que faço, porque tenho força para isso. Entretanto o vício em PMO me suga as forças tanto mental quanto física. Eu não estou satisfeito com o que sou agora, e largar o vício é um passo para meu aperfeiçoamento pessoal

- A cidade onde eu moro atualmente é pequena, é fácil conhecer todo mundo. Por isso foi ainda mais complicado chegar a esse ponto, somando isso à questão religiosa.

- Eu participava ativamente de uma igreja evangélica onde contribuía como voluntário de forma relevante. Porém, algumas nuances organizacionais me deixaram descontente nos últimos anos. E me perguntei se valia apena sacrificar parte da minha realização pessoal por aprovação social. Esses fatores me levaram a me afastar da instituição. De toda forma, mantenho minhas crenças, de forma um pouco diferente agora. Durante o tempo que participei ativamente apenas me relacionei com garotas, mas frequentemente via P gay. Isso gerava um sentimento de culpa duplo, que me levou a níveis muito abaixo do desempenho de vida que sei que posso alcanças. Percebi aos poucos que as coisas não são tão catastróficas quanto falam, e que eu não necessitava viver uma vida na qual não me sentia plenamente confortável.

Obrigado pelas perguntas. Se você puder, me fala como inserir o contador nos meus posts Smile
Abraço.


avatar
Mensagens : 234
Data de inscrição : 18/05/2015
Idade : 27
Localização : Mato Grosso
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 11/11/2018, 00:19
E aí cara a sua história é também a minha... Como dizia um amigo meu, as histórias são sempre as mesmas, só mudam os personagens.

Eu sou cristão, de uma denominação muito conservadora.

Sempre namorei garotas, mas a intensa repressão me levou a "explodir".

Eu sentia muita atração por caras, no fim acabei tendo algumas transas.

Isso foi ruim, eu havia buscado ajuda na igreja e não havia conseguido. Na verdade em todos os lugares.

No fim descobri que eu era um cara com AMS, alguns chamam de HOCD eu prefiro o primeiro nome.

Mas eu voltei atrás. Hoje namoro um mulherão. Ela sabe de toda a minha história e me dá um super apoio. Ela é top.

Eu participo também de um ministério interdenominacional que busca ajudar homens que sentem AMS atração indesejada pelo mesmo sexo.

Tenho alcançado excelentes progressos.

Se precisar de ajuda, estou aqui.

Enviado pelo Topic'it

_______________________________________


Quem abandona a luta não poderá nunca saborear o gosto de uma vitória.

Textos Judaicos
avatar
Mensagens : 21
Data de inscrição : 10/11/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 11/11/2018, 11:37
Kaled escreveu:E aí cara a sua história é também a minha... Como dizia um amigo meu, as histórias são sempre as mesmas, só mudam os personagens.

Eu sou cristão, de uma denominação muito conservadora.

Sempre namorei garotas, mas a intensa repressão me levou a "explodir".

Eu sentia muita atração por caras, no fim acabei tendo algumas transas.

Isso foi ruim, eu havia buscado ajuda na igreja e não havia conseguido. Na verdade em todos os lugares.

No fim descobri que eu era um cara com AMS, alguns chamam de HOCD eu prefiro o primeiro nome.

Mas eu voltei atrás. Hoje namoro um mulherão. Ela sabe de toda a minha história e me dá um super apoio. Ela é top.

Eu participo também de um ministério interdenominacional que busca ajudar homens que sentem AMS atração indesejada pelo mesmo sexo.

Tenho alcançado excelentes progressos.

Se precisar de ajuda, estou aqui.

Enviado pelo Topic'it

Kaled,

Eu realmente gostaria de conversar mais contigo.
Há alguns pontos muito comuns em nossas histórias.
Se pudermos conversar mais seria ótimo, nesse momento estou aberto a possíveis soluções.
E, acima de tudo, quer o me descobrir como pessoa.

Obrigado por se dispor a me ajudar.
avatar
Mensagens : 1505
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 33
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 11/11/2018, 16:25
john_93 escreveu:
David Silva escreveu:Olá John.
Vejo muita serenidade na sua fala, disposto a se abrir pra gente se ajudar, e disposição pra mudança. Isso é muito bom.
Algumas dúvidas
- Você tem um companheiro hoje?
- Poderia dizer o curso ou área da sua graduação?
- Você mora numa cidade grande ou pequena, ou média?
- A religião que você diz é evangélica, católica?

Espero não estar sendo invasivo.
Abraços.

De forma alguma, David.

Entrei aqui justamente para contar com o apoio de pessoas que passam pela mesma situação.
Afinal, tratar desses assuntos pessoalmente não é muito fácil.
Respondendo às suas perguntas:

- Não tenho companheiro. Na verdade sempre me relacionei com garotas por conta da questão religiosa, como disse. Mas sempre tive certa atração por caras e apenas a algum tempo decidi dar vazão a isso. Na verdade apenas estou ficando com um cara, também discreto, que tem me ajudado a entender certas coisas. Mas, de fato, não sei se continuarei me relacionando apenas com caras. Eu não encontrei algum tópico tratando de bissexualidade, e também não tenho essa certeza, então achei que inserir meu diário aqui seria melhor.

- Eu estou no penúltimo período de Eng. Civil. Coisas muito importantes têm se desenrolado agora como tcc, estágio e etc. De toda forma, isso tem atrapalhado minha rotina. Sinto que poderia fazer muito mais do que faço, porque tenho força para isso. Entretanto o vício em PMO me suga as forças tanto mental quanto física. Eu não estou satisfeito com o que sou agora, e largar o vício é um passo para meu aperfeiçoamento pessoal

- A cidade onde eu moro atualmente é pequena, é fácil conhecer todo mundo. Por isso foi ainda mais complicado chegar a esse ponto, somando isso à questão religiosa.

- Eu participava ativamente de uma igreja evangélica onde contribuía como voluntário de forma relevante. Porém,  algumas nuances organizacionais me deixaram descontente nos últimos anos. E me perguntei se valia apena sacrificar parte da minha realização pessoal por aprovação social. Esses fatores me levaram a me afastar da instituição. De toda forma, mantenho minhas crenças, de forma um pouco diferente agora. Durante o tempo que participei ativamente apenas me relacionei com garotas, mas frequentemente via P gay. Isso gerava um sentimento de culpa duplo, que me levou a níveis muito abaixo do desempenho de vida que sei que posso alcanças. Percebi aos poucos que as coisas não são tão catastróficas quanto falam, e que eu não necessitava viver uma vida na qual não me sentia plenamente confortável.

Obrigado pelas perguntas. Se você puder, me fala como inserir o contador nos meus posts Smile
Abraço.




Olá John!
Talvez você seja mesmo bissexual e não há nada de errado nisso. Mas percebo que há um medo muito grande de assumir uma homossexualidade devido a todas as crenças limitantes enraizadas e as ideologias impostas a você. Vamos com bastante calma no seu processo de conhecimento. Eu já passei por altos e baixos na minha sexualidade, já neguei, já quis namorar mulher, e vira e mexe às vezes eu nego. Mas eu tenho certeza de que sinto muita atração por homem. Esse ministério que o Kaled citou eu já conheci através da internet, fiz até contato e até comecei a ter orientação com uma pessoa de lá. Não sei se é o mesmo. O que falo é da Igreja Católica. Mas percebi que eu não tenho que negar ou sublimar minha sexualidade, mas apenas vivê-la com equilíbrio. Quanto ao contador há vários disponíveis na internet se vc clicar no meu diário em cima do meu contador acho que direciona pra página do contador no modelo do meu. Espero ter ajudado.

Abraços.

_______________________________________
Recordes:
90 dias - em 2015
71 dias - em 2016
32 dias - 2017 - maio
15 dias - 2017 - junho/julho
32 dias - 2017 - agosto - último
26 dias - 2018 - janeiro
81 dias - 2018 - julho

avatar
Mensagens : 234
Data de inscrição : 18/05/2015
Idade : 27
Localização : Mato Grosso
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 12/11/2018, 02:42
john_93 escreveu:
Kaled escreveu:E aí cara a sua história é também a minha... Como dizia um amigo meu, as histórias são sempre as mesmas, só mudam os personagens.

Eu sou cristão, de uma denominação muito conservadora.

Sempre namorei garotas, mas a intensa repressão me levou a "explodir".

Eu sentia muita atração por caras, no fim acabei tendo algumas transas.

Isso foi ruim, eu havia buscado ajuda na igreja e não havia conseguido. Na verdade em todos os lugares.

No fim descobri que eu era um cara com AMS, alguns chamam de HOCD eu prefiro o primeiro nome.

Mas eu voltei atrás. Hoje namoro um mulherão. Ela sabe de toda a minha história e me dá um super apoio. Ela é top.

Eu participo também de um ministério interdenominacional que busca ajudar homens que sentem AMS atração indesejada pelo mesmo sexo.

Tenho alcançado excelentes progressos.

Se precisar de ajuda, estou aqui.

Enviado pelo Topic'it

Kaled,

Eu realmente gostaria de conversar mais contigo.
Há alguns pontos muito comuns em nossas histórias.
Se pudermos conversar mais seria ótimo, nesse momento estou aberto a possíveis soluções.
E, acima de tudo, quer o me descobrir como pessoa.

Obrigado por se dispor a me ajudar.

Se quiser mais informações, me envie um e-mail: [email protected]

Ficarei feliz em compartilhar um pouco de minha história.

Enviado pelo Topic'it

_______________________________________


Quem abandona a luta não poderá nunca saborear o gosto de uma vitória.

Textos Judaicos
avatar
Mensagens : 21
Data de inscrição : 10/11/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 12/11/2018, 11:52
David Silva escreveu:
john_93 escreveu:
David Silva escreveu:Olá John.
Vejo muita serenidade na sua fala, disposto a se abrir pra gente se ajudar, e disposição pra mudança. Isso é muito bom.
Algumas dúvidas
- Você tem um companheiro hoje?
- Poderia dizer o curso ou área da sua graduação?
- Você mora numa cidade grande ou pequena, ou média?
- A religião que você diz é evangélica, católica?

Espero não estar sendo invasivo.
Abraços.

De forma alguma, David.

Entrei aqui justamente para contar com o apoio de pessoas que passam pela mesma situação.
Afinal, tratar desses assuntos pessoalmente não é muito fácil.
Respondendo às suas perguntas:

- Não tenho companheiro. Na verdade sempre me relacionei com garotas por conta da questão religiosa, como disse. Mas sempre tive certa atração por caras e apenas a algum tempo decidi dar vazão a isso. Na verdade apenas estou ficando com um cara, também discreto, que tem me ajudado a entender certas coisas. Mas, de fato, não sei se continuarei me relacionando apenas com caras. Eu não encontrei algum tópico tratando de bissexualidade, e também não tenho essa certeza, então achei que inserir meu diário aqui seria melhor.

- Eu estou no penúltimo período de Eng. Civil. Coisas muito importantes têm se desenrolado agora como tcc, estágio e etc. De toda forma, isso tem atrapalhado minha rotina. Sinto que poderia fazer muito mais do que faço, porque tenho força para isso. Entretanto o vício em PMO me suga as forças tanto mental quanto física. Eu não estou satisfeito com o que sou agora, e largar o vício é um passo para meu aperfeiçoamento pessoal

- A cidade onde eu moro atualmente é pequena, é fácil conhecer todo mundo. Por isso foi ainda mais complicado chegar a esse ponto, somando isso à questão religiosa.

- Eu participava ativamente de uma igreja evangélica onde contribuía como voluntário de forma relevante. Porém,  algumas nuances organizacionais me deixaram descontente nos últimos anos. E me perguntei se valia apena sacrificar parte da minha realização pessoal por aprovação social. Esses fatores me levaram a me afastar da instituição. De toda forma, mantenho minhas crenças, de forma um pouco diferente agora. Durante o tempo que participei ativamente apenas me relacionei com garotas, mas frequentemente via P gay. Isso gerava um sentimento de culpa duplo, que me levou a níveis muito abaixo do desempenho de vida que sei que posso alcanças. Percebi aos poucos que as coisas não são tão catastróficas quanto falam, e que eu não necessitava viver uma vida na qual não me sentia plenamente confortável.

Obrigado pelas perguntas. Se você puder, me fala como inserir o contador nos meus posts Smile
Abraço.




Olá John!
Talvez você seja mesmo bissexual e não há nada de errado nisso. Mas percebo que há um medo muito grande de assumir uma homossexualidade devido a todas as crenças limitantes enraizadas e as ideologias impostas a você. Vamos com bastante calma no seu processo de conhecimento. Eu já passei por altos e baixos na minha sexualidade, já neguei, já quis namorar mulher, e vira e mexe às vezes eu nego. Mas eu tenho certeza de que sinto muita atração por homem. Esse ministério que o Kaled citou eu já conheci através da internet, fiz até contato e até comecei a ter orientação com uma pessoa de lá. Não sei se é o mesmo. O que falo é da Igreja Católica. Mas percebi que eu não tenho que negar ou sublimar minha sexualidade, mas apenas vivê-la com equilíbrio. Quanto ao contador há vários disponíveis na internet se vc clicar no meu diário em cima do meu contador acho que direciona pra página do contador no modelo do meu. Espero ter ajudado.

Abraços.

David,

Obrigado por tocar neste assunto, mas deixe-me explicar melhor meu pensamento acerca disso.

A primeira coisa é que não sei se a palavra "medo" seria o ideal para essa situação. Como citei, estou em um momento onde já tenho consciência de grande parte das crenças limitantes que me trouxeram até esse ponto e não pretendo continuar sob suas influências. Estou em um processo de auto-conhecimento, e posso te afirmar que não sei se, de fato, gosto de homens ao ponto de iniciar um relacionamento.

Entrando em mais detalhes, eu tenho ficado com um cara. Nos primeiros encontros a situação era nova e excitante em determinados pontos, mas com o passar do tempo não tem permanecido assim. Só chegamos a ter alguma atividade sexual a poucos dias, e foi estranho.

Eu não sei explicar ao certo, mas não me senti natural no ato. Foi um pouco desconfortável (eu não fui passivo). Não consegui obter O apesar de manter a ereção, porque de fato eu me senti desconfortável. É como se não fosse da minha natureza fazer aquilo, e posso afirmar que isso não é devido a crenças limitantes. Eu sempre vi P de outros homens e admirei seus corpos, mas nunca me imaginei penetrando ou sendo penetrado por algum deles.

Fazem quase 3 dias que estou sem PMO (apesar do contador não ter permitido inserir a data certa), e não sei se eu não ter conseguido chegar aos "finalmentes" é algum reflexo de uma possível fase de flat line, ou devido a minha própria dessensibilização. Mas temo que a maior influência seja devido a esse sentimento de desconforto.

Quanto ao ministério que o Kaled citou, não é como se eu tivesse o objetivo de chegar na mesma situação que ele, mas quero apenas me encontrar. Eu cheguei a uma fase da vida em que não pretendo me entregar a soluções milagrosas, ou teorias ideais. Nada é assim.
Seja tendo a orientação sexual que for, eu me aceito e pretendo buscar meu ponto de equilíbrio. Enquanto às pessoas, eu simplesmente não ligo mais. Ao passo que também não sinto nenhuma inclinação a dar satisfações sobre minha sexualidade a elas.

De toda forma, obrigado pelos conselhos. O certo é ir aos poucos. E não pretendo me fechar a nada.

Abraço.

avatar
Mensagens : 21
Data de inscrição : 10/11/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 12/11/2018, 11:54
Kaled escreveu:
john_93 escreveu:
Kaled escreveu:E aí cara a sua história é também a minha... Como dizia um amigo meu, as histórias são sempre as mesmas, só mudam os personagens.

Eu sou cristão, de uma denominação muito conservadora.

Sempre namorei garotas, mas a intensa repressão me levou a "explodir".

Eu sentia muita atração por caras, no fim acabei tendo algumas transas.

Isso foi ruim, eu havia buscado ajuda na igreja e não havia conseguido. Na verdade em todos os lugares.

No fim descobri que eu era um cara com AMS, alguns chamam de HOCD eu prefiro o primeiro nome.

Mas eu voltei atrás. Hoje namoro um mulherão. Ela sabe de toda a minha história e me dá um super apoio. Ela é top.

Eu participo também de um ministério interdenominacional que busca ajudar homens que sentem AMS atração indesejada pelo mesmo sexo.

Tenho alcançado excelentes progressos.

Se precisar de ajuda, estou aqui.

Enviado pelo Topic'it

Kaled,

Eu realmente gostaria de conversar mais contigo.
Há alguns pontos muito comuns em nossas histórias.
Se pudermos conversar mais seria ótimo, nesse momento estou aberto a possíveis soluções.
E, acima de tudo, quer o me descobrir como pessoa.

Obrigado por se dispor a me ajudar.

Se quiser mais informações, me envie um e-mail: [email protected]

Ficarei feliz em compartilhar um pouco de minha história.

Enviado pelo Topic'it

Kaled,

Te enviei um email, verifica lá.

Obrigado pela disposição.

avatar
Mensagens : 21
Data de inscrição : 10/11/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 12/11/2018, 18:37


Pessoal aí está o tempo correto.

Posso me dizer que estou me sentindo bem melhor. Por incrível que pareça havia muito tempo em que eu não passava ao menos 3 dias longe de PMO.

Me sinto um pouco estranho, haviam momentos do meu dia em que o hábito estalava automaticamente. Nesses 3 dias, nesses mesmos horários eu sinto a falta.

Entretanto, negar ao desejo me dá uma satisfação de que eu posso ter o controle progressivo da minha própria vida.

Uma das piores coisas é essa sensação de falta de controle. Pra mim que sou quase engenheiro isso me pilha. Sentir que posso dizer "não" a algo que suga minhas energias é algo que me deixa muito satisfeito.

No mais, obrigado pelo apoio de todos.

Enviado pelo Topic'it
Mensagens : 6
Data de inscrição : 10/11/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 12/11/2018, 19:58
John, estou com o mesmo problema que você! Pouca coisa pior acredito! Nunca fiquei com mulher, mas tenho vontade, mas n fico com tesao de olhar mulher ou na época q eu via pornô de v pornô hétero! Estou desde sexta sem PMO, ontem foi horrível pra mim, pois estava louco pra fazer! Mas consegui resisti! Contei meu problema pra um amigo meu! Pq acho q ajuda alguém saber! Nesses três dias n estou tendo ereção, mas hoje tive uma leve ereção quando acordei! Coisa que n tinha a meses! Já considero uma vitória!
Força pra vc kra!
avatar
Mensagens : 21
Data de inscrição : 10/11/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 14/11/2018, 16:01
Boa tarde pessoal,

Ontem eu caí, depois de 4 dias sem.
Percebi que ainda tenho muito o que consertar na minha rotina.
Não sei se alguns de vocês já leram "O poder do hábito", mas lá é dito que certos hábitos são desencadeados a determinados horários do dia.
Isso me ocorreu porque, quando em casa, após o almoço eu sempre fazia PMO. Era uma forma de relaxar da manhã cansativa.
Me encontrei na mesma situação, o cansaço somado aos dias anteriores sem me fizeram cair.
Estou retomando agora. Ainda cometi outras duas vezes no período de ontem para hoje.
Posso parecer um pouco tranquilo, mas minha situação é igual ou pior do que a de todos aqui.
Eu realmente não pretendo continuar nisso, tenho muito a realizar.

Obrigado a todos pelo apoio.
avatar
Mensagens : 21
Data de inscrição : 10/11/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 14/11/2018, 16:28
Nephi escreveu:John, estou com o mesmo problema que você! Pouca coisa pior acredito! Nunca fiquei com mulher, mas tenho vontade, mas n fico com tesao de olhar mulher ou na época q eu via pornô de v pornô hétero! Estou desde sexta sem PMO, ontem foi horrível pra mim, pois estava louco pra fazer! Mas consegui resisti! Contei meu problema pra um amigo meu! Pq acho q ajuda alguém saber! Nesses três dias n estou tendo ereção, mas hoje tive uma leve ereção quando acordei! Coisa que n tinha a meses! Já considero uma vitória!
Força pra vc kra!

Nephi,

Estamos juntos nessa, cara.
Eu também não tenho o mesmo tesão com uma mulher do que para com outros caras.
Mas não posso dizer que eu nunca teria.
Acho que estou tão acostumado com a P gay que o sexo com meninas acaba sendo associado como algo que não me chama atenção.
De toda forma, eu acho que remover PMO deve ajudar a acertar as coisas.
Também estou torcendo por você.

Obrigado pela força!
avatar
Mensagens : 1505
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 33
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 14/11/2018, 19:05
Já li O poder do hábito.
Eu tb de manhã tenho mto tesão principalmente quando fico em casa.
Força aí e coragem!

_______________________________________
Recordes:
90 dias - em 2015
71 dias - em 2016
32 dias - 2017 - maio
15 dias - 2017 - junho/julho
32 dias - 2017 - agosto - último
26 dias - 2018 - janeiro
81 dias - 2018 - julho

Moderador
Moderador
Mensagens : 140
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 45
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 24/11/2018, 07:04
Olá John,
Como está indo o seu reboot?
Eu comentei no seu diario logo que vc entrou no forum e depois acompanhei alguns dos comentarios dos colegas aqui do forum... Observei que as questões relativas a duvidas sobre a sexualidade estão bem fortes no momento, o que posso dizer a você é que essas duvidas e dificuldades de entendimento fazem parte da maioria das pessoas, e principalmente entre os homossexuais (se vc olhar os primeiros relatos do meu diario eu conto um pouco da minha historia), e acho que isso é um motivo que nos estimulou a procurar P, para tentarmos nos entender melhor sem nos expor e nem correr riscos de frustrações enquanto não sabemos ao certo o que nos atrae... Mas infelizmente dessa busca em ver P para tentarmos nos conhecer acabamos desenvolvendo o vicio em PMO, e normalmente sem saber que o habito da PMO gera um vicio com sequelas terriveis, eu por exemplo não tinha noção que era viciado em PMO até descobrir esse forum nesse ano...
Eu entendo quando vc falou que teve relações sexuais como ativo mas não teve O e se sentiu estranho com o ato, sem saber se é realmente isso que vc quer... quando eu comecei a me permitir experimentar relações com homens (depois de muitos e muitos conflitos emocionais) eu tb só fui ativo e em nenhuma relação tive O (apesar de sempre ter tido ereções normais), eu mantinha o ato até o parceiro atingir o O e achava que eu não atingia o O porque talvez eu não fosse realmente gay, e esse pensamento era devido as minhas duvidas, inseguranças e principalmente falta de experiência... Esse periodo não durou muito tempo porque logo conheci o meu marido (estamos juntos há 12 anos) e logo de cara desenvolvemos uma amizade muito grande e começamos a namorar (meu primeiro namoro com um homem)o sexo só foi ocorrer depois de uns 2 ou 3 meses de relacionamento (ok, acontecia algumas caricias mutuas, rsrs), nós 2 eramos bem inexperientes em relação ao sexo, o que proporcionou uma tranquilidade e confiança até acontecer a nossa primeira vez, e mesmo tendo sido muito bom devido a cumplicidade que já tinhamos desenvolvido eu não tive O com penetração... Isso não foi um problema para nós e continuamos juntos, as nosssas relações sexuais foram ficando cada vez melhores mas mesmo eu nunca tendo tido DE eu nunca consegui atingir um orgasmo com penetração, então nós nos acostumamos a essa minha condição e nunca demos importancia a isso... Esse ano eu descobri esse forum justamente porque quis buscar ajuda para mudar essa situação de não ter O com penetração e descobri que isso se chama ejaculação retardada (ER), e com isso iniciei o meu reboot, depois de completa-lo já estou tendo melhoras em relação a ER, mas ainda sinto que vai levar mais tempo para conseguir cura-la completamente, e não tem problema esse tempo que possa demorar porque os beneficios do reboot atingem todos os setores da vida (emocional, familiar, profissional), eu estou muito satisfeito de continuar com o meu reboot.
Bem, vamos lá ao oque eu queria te dizer depois dessa longa introdução, rsrs... Nesse momento foque no reboot para se abster de ver P que isso vai te trazer beneficios em varios setores da sua vida e não somente no lado sexual... O reboot não vai resolver as suas duvidas sobre a sexualidade mas vai deixar a sua mente mais limpa e concentrada para vc encontrar as repostas dos seus questionamentos, e isso ajuda muito... E o principal é vc focar no contato real e afetivo, independente se for com homens ou com mulheres, com o passar do tempo vc vai sentir se gosta mais do contato afetivo com homens ou com mulheres e as coisas do lado sexual vão acontecendo naturalmente... E vá com calma, não tenha pressa de querer resolver isso, a pressa vai te gerar ansiedade e te atrapalhar tanto nesse momento de descoberta quanto no seu reboot, e nesse momento é muito importante vc se concentrar no seu reboot para atingir os beneficios que ele proporciona e assim ajuda-lo no entendimento da sua sexualidade.
Sei que ficou longo o relato, mas espero ter ajudado.
Continua com o seu diario, ele é muito importante no decorrer do reboot.
Grande abraço.

_______________________________________
Moderador
Moderador
Mensagens : 350
Data de inscrição : 07/01/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 24/11/2018, 09:59
Olá querido, me assemelho em alguns pontos dos seus posts, apesar de que essa sensação de dúvida permeou pouco tempo na minha vida. Meu período de igreja foram muito legais, me ajudaram bastante a socializar e me tirar do fundo do poço emocional, contudo me colocou em outro, pois tentar matar a homossexualidade dentro de si é impossível (esconder sim, reversão não). Por muitos anos acreditei que minha atração era fruto de um certo abandono do meu pai em relação a mim (coisa da minha cabeça que nunca na verdade ocorria) ou por eu ser amaldiçoado (?), não me conformava de jeito nenhum em ser gay, chorava, pedia a Deus que não fosse assim, ainda mais eu que a adolescência inteira tinha um fogo incontrolável, nunca pude utilizá-la e o único método que eu conseguia dar vazão a isso era através da pornografia.

Na escola lembro de ter havido uma palestra acerca dos malefícios da pornografia quando eu tinha 16 anos, fiquei interessado, mas não consegui parar, era uma palestra católica e eu era evangélico, complicado meu pensamento na época. Acabei que dei vazão de maneira errada aos meus desejos.

Porém, decidi sair da barra da saia da igreja e enfrentar meus problemas e medos. É difícil ver que você está longe de ser essa perfeição toda que a igreja fala que você é e que tudo vai se resolver sozinho (o que não é verdade).

Espero que consiga se encontrar!! Bjs!

_______________________________________
Visite meu diário e me ajude a vencer!

http://www.comoparar.com/t6668-reboot-marcos

avatar
Mensagens : 21
Data de inscrição : 10/11/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 28/11/2018, 01:02
Nino escreveu:Olá John,
Como está indo o seu reboot?
Eu comentei no seu diario logo que vc entrou no forum e depois acompanhei alguns dos comentarios dos colegas aqui do forum... Observei que as questões relativas a duvidas sobre a sexualidade estão bem fortes no momento, o que posso dizer a você é que essas duvidas e dificuldades de entendimento fazem parte da maioria das pessoas, e principalmente entre os homossexuais (se vc olhar os primeiros relatos do meu diario eu conto um pouco da minha historia), e acho que isso é um motivo que nos estimulou a procurar P, para tentarmos nos entender melhor sem nos expor e nem correr riscos de frustrações enquanto não sabemos ao certo o que nos atrae... Mas infelizmente dessa busca em ver P para tentarmos nos conhecer acabamos desenvolvendo o vicio em PMO, e normalmente sem saber que o habito da PMO gera um vicio com sequelas terriveis, eu por exemplo não tinha noção que era viciado em PMO até descobrir esse forum nesse ano...
Eu entendo quando vc falou que teve relações sexuais como ativo mas não teve O e se sentiu estranho com o ato, sem saber se é realmente isso que vc quer... quando eu comecei a me permitir experimentar relações com homens (depois de muitos e muitos conflitos emocionais) eu tb só fui ativo e em nenhuma relação tive O (apesar de sempre ter tido ereções normais), eu mantinha o ato até o parceiro atingir o O e achava que eu não atingia o O porque talvez eu não fosse realmente gay, e esse pensamento era devido as minhas duvidas, inseguranças e principalmente falta de experiência... Esse periodo não durou muito tempo porque logo conheci o meu marido (estamos juntos há 12 anos) e logo de cara desenvolvemos uma amizade muito grande e começamos a namorar (meu primeiro namoro com um homem)o sexo só foi ocorrer depois de uns 2 ou 3 meses de relacionamento (ok, acontecia algumas caricias mutuas, rsrs), nós 2 eramos bem inexperientes em relação ao sexo, o que proporcionou uma tranquilidade e confiança até acontecer a nossa primeira vez, e mesmo tendo sido muito bom devido a cumplicidade que já tinhamos desenvolvido eu não tive O com penetração... Isso não foi um problema para nós e continuamos juntos, as nosssas relações sexuais foram ficando cada vez melhores mas mesmo eu nunca tendo tido DE eu nunca consegui atingir um orgasmo com penetração, então nós nos acostumamos a essa minha condição e nunca demos importancia a isso... Esse ano eu descobri esse forum justamente porque quis buscar ajuda para mudar essa situação de não ter O com penetração e descobri que isso se chama ejaculação retardada (ER), e com isso iniciei o meu reboot, depois de completa-lo já estou tendo melhoras em relação a ER, mas ainda sinto que vai levar mais tempo para conseguir cura-la completamente, e não tem problema esse tempo que possa demorar porque os beneficios do reboot atingem todos os setores da vida (emocional, familiar, profissional), eu estou muito satisfeito de continuar com o meu reboot.
Bem, vamos lá ao oque eu queria te dizer depois dessa longa introdução, rsrs... Nesse momento foque no reboot para se abster de ver P que isso vai te trazer beneficios em varios setores da sua vida e não somente no lado sexual... O reboot não vai resolver as suas duvidas sobre a sexualidade mas vai deixar a sua mente mais limpa e concentrada para vc encontrar as repostas dos seus questionamentos, e isso ajuda muito... E o principal é vc focar no contato real e afetivo, independente se for com homens ou com mulheres, com o passar do tempo vc vai sentir se gosta mais do contato afetivo com homens ou com mulheres e as coisas do lado sexual vão acontecendo naturalmente... E vá com calma, não tenha pressa de querer resolver isso, a pressa vai te gerar ansiedade e te atrapalhar tanto nesse momento de descoberta quanto no seu reboot, e nesse momento é muito importante vc se concentrar no seu reboot para atingir os beneficios que ele proporciona e assim ajuda-lo no entendimento da sua sexualidade.
Sei que ficou longo o relato, mas espero ter ajudado.
Continua com o seu diario, ele é muito importante no decorrer do reboot.
Grande abraço.

Nino,

Obrigado pelo teu relato.
Isso me ajuda no processo de compreensão das coisas.
Acabei voltando aqui no fórum para ver se haviam respostas, e fico feliz que tenham.
Eu acabei perdendo a linha esses dias, preciso retornar ao foco do reboot.
Atualmente tenho andado muito ansioso por causa do meu fim de curso. Isso me faz perder as estribeiras às vezes.
Estou retornando ao reboot e pretendo entrar aqui todos os dias. Isso provavelmente vai ajudar.
Desculpa não comentar sobre tudo, apesar de ter lido, preciso deitar agora.

Um abraço

Enviado pelo Topic'it
avatar
Mensagens : 21
Data de inscrição : 10/11/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 28/11/2018, 01:04
marcosbanc escreveu:Olá querido, me assemelho em alguns pontos dos seus posts, apesar de que essa sensação de dúvida permeou pouco tempo na minha vida. Meu período de igreja foram muito legais, me ajudaram bastante a socializar e me tirar do fundo do poço emocional, contudo me colocou em outro, pois tentar matar a homossexualidade dentro de si é impossível (esconder sim, reversão não). Por muitos anos acreditei que minha atração era fruto de um certo abandono do meu pai em relação a mim (coisa da minha cabeça que nunca na verdade ocorria) ou por eu ser amaldiçoado (?), não me conformava de jeito nenhum em ser gay, chorava, pedia a Deus que não fosse assim, ainda mais eu que a adolescência inteira tinha um fogo incontrolável, nunca pude utilizá-la e o único método que eu conseguia dar vazão a isso era através da pornografia.

Na escola lembro de ter havido uma palestra acerca dos malefícios da pornografia quando eu tinha 16 anos, fiquei interessado, mas não consegui parar, era uma palestra católica e eu era evangélico, complicado meu pensamento na época. Acabei que dei vazão de maneira errada aos meus desejos.

Porém, decidi sair da barra da saia da igreja e enfrentar meus problemas e medos. É difícil ver que você está longe de ser essa perfeição toda que a igreja fala que você é e que tudo vai se resolver sozinho (o que não é verdade).

Espero que consiga se encontrar!! Bjs!

Marcos,

Pelo visto passamos pela mesma coisa, cara.
Até hoje em certas situações eu me pergunto se realmente esse é o caminho certo a seguir.
De toda forma, eu acredito que o meu próprio caminho é aquele no qual eu sou autêntico e verdadeiro. E é isso que quero ser comigo mesmo, apesar de qualquer consequência.
Espero continuarmos conversando aqui.
Agora preciso deitar.
Obrigado por comentar aqui.

Um abraço

Enviado pelo Topic'it
Moderador
Moderador
Mensagens : 140
Data de inscrição : 24/06/2018
Idade : 45
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 28/11/2018, 09:17
Olá John,
Que bom que vc retomou o seu diario, aqui é o melhor caminho para vc conseguir realizar o seu reboot, pode parecer bobagem mas escrever no seu diario gera comprometimento no seu reboot e auxilia nas metas estabelecidas por vc, além de nos dar conforto interagir com os colegas que estão passando pelo mesmo processo que estamos passando... Vou continuar te acompanahndo e se eu demorar para responder é devido a correria do trabalho (sou autonomo e meus horarios são irregulares), mas sempre irei responder aqui no seu diario.
Estou na torcida para vc ter um reboot bem sucedido e isso auxilia-lo no processo de descobertas e entendimento da sexualidade que vc está passando... Esse periodo de final de semestre gera muita ansiedade mesmo (assim como finalizações de trabalhos profissionais), mas sempre que se sentir instavel e com propensão de cair no reboot entra aqui no diario e compartilha com a gente, isso ajuda bastante.
Grande abraço.

_______________________________________
avatar
Mensagens : 21
Data de inscrição : 10/11/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 28/11/2018, 14:07
Nino escreveu:Olá John,
Que bom que vc retomou o seu diario, aqui é o melhor caminho para vc conseguir realizar o seu reboot, pode parecer bobagem mas escrever no seu diario gera comprometimento no seu reboot e auxilia nas metas estabelecidas por vc, além de nos dar conforto interagir com os colegas que estão passando pelo mesmo processo que estamos passando... Vou continuar te acompanahndo e se eu demorar para responder é devido a correria do trabalho (sou autonomo e meus horarios são irregulares), mas sempre irei responder aqui no seu diario.
Estou na torcida para vc ter um reboot bem sucedido e isso auxilia-lo no processo de descobertas e entendimento da sexualidade que vc está passando... Esse periodo de final de semestre gera muita ansiedade mesmo (assim como finalizações de trabalhos profissionais), mas sempre que se sentir instavel e com propensão de cair no reboot entra aqui no diario e compartilha com a gente, isso ajuda bastante.
Grande abraço.

Boa dica, cara

Vou seguir seu conselho de compartilhar meus momentos de fragilidade.
Também tentarei conciliar o diário na minha rotina, postando ao menos antes de dormir um resumo do meu dia.
Obrigado por me acompanhar.
É muito bom ter a companhia de pessoas que vivenciam isso.

Um abraço

Enviado pelo Topic'it
avatar
Mensagens : 21
Data de inscrição : 10/11/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 28/11/2018, 23:32
Boa noite pessoal.

Hoje foi um dia relativamente cansativo.
Principalmente porque não dormi bem ontem.
Mas consegui cumprir a maior parte dos meus afazeres. Na verdade, o vício em PMO me deixava em uma mania de procrastinação absurda. Tenho por mim que o fato de obter o prazer instantâneo nos faz mais desconfortáveis para situações que requeiram esforço e trabalho duro, o justo oposto do prazer imediato.
Na verdade eu escrevo isso aqui porque também me sinto meio fraco no momento.
Ainda tenho algumas coisas a estudar antes do dia acabar e o primeiro impulso que me vem à mente é procrastinar e iniciar uma sessão de PMO. Porém, tenho ciencia que essa não é a melhor opção.

No mais, é isso.

Enviado pelo Topic'it
avatar
Mensagens : 21
Data de inscrição : 10/11/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 30/11/2018, 01:52
Boa noite

Está sendo um desafio gigante pra mim iniciar o reboot. Eu sempre caio em torno de 3 dias em PMO. Minha vida toda nos últimos anos girou em torno disso. Realmente não sei muito bem o que fazer para passar desse início. Preciso de ajuda. Eu não consigo controlar meus impulsos. E eu realmente não quero mais viver assim porque a vida passar a se tornar sem cor. Sexo não é tudo. Eu realmente preciso me reiniciar.

30.11.18

Enviado pelo Topic'it
Mensagens : 45
Data de inscrição : 14/11/2018
Ver perfil do usuário

Re: Diário : John

em 30/11/2018, 07:20
Mano quando vier o desejo forte lembre de todo MAL que pmo lhe causa, ai vai ter uma certa repulsa
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum