Compartilhe
Ir em baixo
Viajante_GO
Mensagens : 3
Data de inscrição : 01/01/2019
Ver perfil do usuário

Diário de Viajante Empty Diário de Viajante

em 1/1/2019, 15:24
Olá,
Eu tenho 27 anos e sou um viciado em POM há mais de 14 anos. Tudo começou na adolescência. Aos 13 anos de idade comecei a me masturbar. Naquela época, passei a comprar revistas de mulher pelada e dava um jeitinho pra alugar filmes pornô nas locadoras, mesmo sendo menor de idade. Sou filho único, criado somente pela minha mãe, e sempre fui sozinho. Nunca fui de ter muitas amizades. Na infância até tinha alguns amigos, que foram desaparecendo a medida que eu ia crescendo. Sempre me destaquei na escola, tirando as melhores notas da turma e sendo rotulado como nerd. Por conta da minha timidez, solidão e da fama de nerd, nunca fui bom com as garotas. Isso me fez afundar na pornografia e tudo só piorou quando passei a ter acesso a internet. Durante anos, gastei horas do meu dia assistindo filmes pornô e me masturbando. A cada dia, minha sede por pornografia foi aumentando, sempre buscando coisas mais e mais bizarras. Passei a consumir pornografia homossexual também. Os anos foram passando e eu nunca consegui uma namorada, me tornei um adulto com bom desempenho na vida profissional, mas sempre sozinho, deprimido internamente, amarrado a POM. Foi somente em 2016 que percebi que realmente era um viciado. Tentei parar diversas vezes, mas nunca consegui ficar mais de uma semana sem POM. As coisas começaram a mudar em 2017. Através de uma rede social, conheci um cara que dizia querer transar comigo. Eu era virgem até então, mesmo já tendo quase 26 anos, e não queria transar com um homem, apesar de consumir pornografia homossexual. Porém, achei que se não fosse daquela vez, eu não teria nunca uma oportunidade de fazer sexo com alguém. Topei. Fomos para um motel e tive DE. Não rolou nada. Nunca mais vi o cara. No final desse mesmo ano me apaixonei por uma garota e me magoei muito. O ano virou pra 2018 e logo em janeiro uma pessoa muito especial pra mim morreu tragicamente. Foi um suicídio. Fui pro fundo do poço. Tudo na minha vida ia de mal a pior, com exceção da minha vida profissional, que sempre foi bem devido ao meu empenho no trabalho e nos estudos. Comecei a beber, pensava em suicídio e confesso que acho que só não fiz isso por causa da minha mãe. Como sou filho único, se eu morresse, ela ficaria sozinha no mundo. Numa dessas bebedeiras com uma amiga alguns anos mais velha que eu, ela, do nada, se declarou pra mim. Nunca havia passado pela minha cabeça que ela nutria algum tipo de sentimento por mim. Enrolei ela na hora. Uma semana depois nos encontramos e a pedi em namoro. Não sei de onde tirei essa coragem. Ela topou. Estamos juntos desde março de 2018. Mesmo com o namoro, não consegui largar a POM. E, pra piorar, tomo remédio escondido toda vez que nos relacionamos. Sempre acho que vou ter DE e, sem o remédio, é isso mesmo que acontece. Tentei algumas vezes me relacionar com ela sem o remédio e não consegui ter o mínimo de ereção sequer. Inventei que estava cansado, estressado e ela entendeu. Porém, todas as vezes que vamos ficar juntos é um martírio. Sempre invento uma desculpa qualquer pra ir ao banheiro quando vejo que vai rolar mesmo, tomo o comprimido e fico enrolando ela por 20, 30 minutos até sentir o efeito. E mesmo assim, nunca tenho uma ereção plena como quando estou me masturbando. Sempre tenho que ficar usando a mão, pedindo ela pra esperar um pouco. É humilhante e constrangedor. O pior de tudo é que NUNCA consegui ejacular fazendo sexo com ela. Nunca. Sempre finjo que tenho um orgasmo. Aparentemente, ela acredita. Fazemos sexo à meia luz (preferencia dela) e me aproveito disso pra tirar o pênis e ir logo pro banheiro pra tirar o preservativo ‘cheio’. Mesmo namorando, o vício me fez usar aplicativos de encontros pra procurar sexo e também sites de acompanhantes. Nos aplicativos mulheres que querem somente sexo são mais difíceis de encontrar. Já homens gays se acha aos montes. Saí com três caras desde o início do namoro e transei com eles, sempre na base do remédio. Traí minha namorada e me sinto muito mal por isso. Ela é uma pessoa sensível e acabou percebendo que eu tenho algo de depressivo, nunca estou completamente feliz mesmo quando tenho motivos para estar. Ela, mesmo sem saber do meu real motivo, fez muita pressão pra eu procurar um terapeuta. Eu acabei fazendo 3 meses de sessão, com encontros semanais. Porém, nunca tive coragem de contar do meu problema para o terapeuta. Acabei desistindo e dizendo pra ela que por questões financeiras tive que parar. Por conta das festas de fim de ano e férias, estamos cada um no seu estado de origem. Só vamos nos ver daqui, no mínimo, 1 mês e meio. Mas conversamos todos os dias e vejo que ela gosta muito de mim. Gostaria muito de aproveitar esse tempo sozinho pra largar a POM. Se eu não largar desse vicio em POM o quanto antes, vou perder meu namoro, e, principalmente, minha vida. Não aguento mais viver com esse vício. Ontem, 31 de dezembro de 2018, comecei uma nova tentativa de acabar com esse maldito vício que me consome. Postarei atualizações frequentes sobre o meu desempenho. Me desejem sorte.
Obrigado a todos que leram e que vão acompanhar.
avatar
Mensagens : 89
Data de inscrição : 29/12/2018
Idade : 18
Ver perfil do usuário

Diário de Viajante Empty Re: Diário de Viajante

em 1/1/2019, 16:42
Mano tenha calma e não se desespere.Vai dar certo,mas você tem que seguir a risca às instruções do ebook.
Sinceramente cara!leia seu próprio relato,você está deixando uma mina firmeza que gosta de ti para ficar com o vício e com os outros homens.
Mano se realmente gosta dela prometa a si mesmo que vai largar e seja radical,tire o wifi se for preciso-eu fiz isso-,começa a fazer exercícios,meditar,busca aproximar-se de Deus,desinstala suas redes socias...seja radical mano.lembre-se que muitos caras aqui são virgens e nem sequer tiveram uma namorada,ainda mais uma que gostasse verdadeiramente,e dariam tudo por uma.
SAIA DISSO IRMÃO,ja lí relatos de namoradas\esposas que ficam totalmente destruídas devido ao vício dos parceiros.mano pense nisso,com certeza você não praticará mais se pôr na balança tudo o que está em jogo.

ENFIM vai dar tudo certo,depois das primeiras semanas fica cada vez mais fácil,tenha como meta ficar limpo até revê-la e quando experimentar os benefícios nunca mais irá querer voltar a isso experiência própria,isso mesmo eu estando há apenas 31 dias.

CONTE COMIGO E COM TODOS AQUI NO FÓRUM,ESTAREMOS AQUI.
vierkenes
Mensagens : 354
Data de inscrição : 25/03/2016
Ver perfil do usuário

Diário de Viajante Empty Re: Diário de Viajante

em 1/1/2019, 17:45
Fala, Viajante!

Bem vindo ao fórum. Aqui você terá todo o apoio de que precisa pra parar definitivamente com o vício em pornografia. Algumas dicas básicas:

1 - Leia o ebook. Lá você vai encontrar todas as informações de que precisa para ter sucesso no reboot.

2 - Instale bloqueadores em todos os dispositivos que você usa. Eles são fundamentais nessa fase inicial, em que nosso cérebro e nossa vontade estão fracos devido ao longo tempo de consumo de P. Recomendo muito o K9, é gratuito e bastante completo. Você pode consultar a seção "ferramentas e bloqueadores" para tirar dúvidas.

3 - Poste constantemente no fórum. Esse tópico é o seu diário, aqui você pode relatar sua história com o vício em pornografia, assim como seu processo de reboot. Desse modo, os colegas vão poder te ajudar da melhor forma possível para que tenha sucesso.

4 - Invista em atividades prazerosas. Faça exercícios físicos, saia de casa, se aproxime mais de sua namorada. Descubra novos hobbies. Evite ficar muito tempo na frente do computador. Busque fontes naturais de prazer e mantenha-se longe de qualquer tipo de estímulo artificial de natureza sexual (isso inclui vídeos no youtube ou programas de televisão, por exemplo).


A sua história é bastante parecida com a minha. Eu também perdi a virgindade tarde, perdi uma namorada por conta do vício e fiquei meses transando sem conseguir ejacular. Mas o legal disso tudo é que todos esses sintomas são reversíveis com o reboot.

Uma dica que te dou (baseado no que leio em outros relatos, pois eu mesmo não tenho experiência com isso): pare com o remédio. Eles condicionam fortemente o lado psicológico, de modo que você só vai se sentir seguro com ele. Muito provavelmente, seu problema de DE não é físico, mas influenciado pela pornografia. Desse modo, com o tempo de abstinência, você vai conseguir ter ereções normais, e sem o uso desses remédios. Aproveita esse tempo que ela viajou e engata logo uns 30 dias, talvez já dê pra notar alguma diferença. Melhor ainda se você fizer em hard mode (sem se masturbar), pois é mais efetivo pra casos de DE ou ER. Eu também passei cerca de 5 meses transando sem conseguir ejacular, eu sei como isso é horrível. Mas de minha parte, te digo que cerca de 40 a 50 dias de reboot foram o suficiente pra curar minha ER. Bom, o tempo de cura pra DE ou ER não é exato, varia de pessoa pra pessoa. Tem outras pessoas aqui mais experientes do que eu nesse quesito, elas podem opinar melhor.

Outra coisa. Eu já li vários relatos de namoradas de rebooters aqui. Tenha consciência de que se você continuar com esse vício, estará destruindo seu relacionamento, é só questão de tempo. As mulheres se sentem profundamente feridas e magoadas quando seus parceiros consomem pornografia. Não se sentem desejadas, se sentem desprezadas. Se você gosta dela, use isso como combustível pra largar a pornografia. Ficando limpo, sua vida sexual vai melhorar MUITO, e você vai ser muito mais próximo dela em todos os sentidos (afetivo, emocional, etc). Isso é algo maravilhoso, e vale muito a pena.

Se puder, retorne pra terapia. É algo extremamente efetivo para várias coisas. Se encontrar um profissional que você se identifique, e que tenha noção dos males da pornografia, isso pode te ajudar muito a superar o vício, assim como resolver outras questões de sua vida.

Sem a pornografia em sua vida, você vai ver como tudo vai melhorar em todos os aspectos. A pornografia não é a causa de todos os males, é claro, mas o modo como ela rouba nossa energia é impressionante.

Bom reboot, companheiro!

_______________________________________
avatar
Mensagens : 253
Data de inscrição : 09/12/2018
Ver perfil do usuário

Diário de Viajante Empty Re: Diário de Viajante

em 2/1/2019, 12:09
Sei que cada caso é um caso, mas voce já se perguntou se voce é homossexual?

Meu caso é DE, sempre transei com remédios, até que com o passar do tempo eles "acostumaram" no meu organismo e não fazem mais o mesmo efeito.

Cheguei a ver vídeo de travesti e homossexual, mas por curiosidade, e não por vontade propriamente dita.

Como sou homem, sempre tive nojo de homem (nao curto pelos, não curto voz grossa e acho o pênis um negócio muito nojento, tirando o meu , claro rs). É mais fácil eu virar assexuado do que beijar um homem na boca.

Enfim, estamos aqui para ajudá-lo. Aqui temos problemas iguais, melhores ou piores que o seu. Desabafe aqui, mesmo que de forma anônima, pois todos que digitam são de carne e osso e entendem o que voce está passando.
avatar
Convidado
Convidado

Diário de Viajante Empty Re: Diário de Viajante

em 2/1/2019, 13:06
Blz Viajante_GO,

A solução pode ser um reboot HARDMODE, sem PMO! Aproveita esse mês! Larga os remédios, pode ser que demore mais que 90 dias mas já vi casos aqui de caras totalmente dependentes de remédios que se curaram da DE. Demora e é doloroso mas vc consegue. Sobre os caras do aplicativo, acho que foi uma forma que vc encontrou de ter sexo rápido, o pior mesmo é a traição. Essa parte aí só a sua consciência trará resposta.


Vlw
Acompanhando.
Viajante_GO
Mensagens : 3
Data de inscrição : 01/01/2019
Ver perfil do usuário

Diário de Viajante Empty Re: Diário de Viajante

em 10/1/2019, 16:03
Olá pessoal,

Lá se vão 10 dias sem PMO.
Nos primeiros dias, senti muito mais falta de pornografia do que de masturbação. Minha mente não desliga em momento algum. Durmo e acordo pensando em pornografia: os filmes que vi, as cenas, nomes de atrizes, acompanhantes, arquivos que havia salvado (apagados agora), fantasias sexuais absurdas baseadas em tudo que consumi durante todos esses anos. Enfim, mesmo não tendo acessado mais nenhum site do assunto nesses 10 dias, minha mente vive em função disso. Apesar disso, tenho notado que minha libido não está tão alta assim, parece mais uma coisa mecânica do cérebro em querer sempre me condicionar a isso. Digo isso porque minhas ereções andam bem inconstantes. Tem dias que acordo excitado ou fico assim só de tocar no pênis pra urinar. Tem outros dias que não tenho ereção, a não ser que fique lembrando de pornografia. De uns 3 dias pra cá ando sentindo muita vontade de me masturbar. Muita. Mas sigo tentando freiar isso. Além dessas coisas, notei que estou tendo dores de cabeça quase que todos os dias e uma inquietação enorme com as mãos. Na última noite tive um sonho erótico também, mas foi o primeiro desde o início. Ainda estou afastado da minha namorada, só vou vê-la em fevereiro, mas conversamos todos os dias. Estou mantendo minha rotina de exercícios (corrida) e tenho trabalhado de casa (meu emprego me permite isso). Uma coisa que estou tentando agora é voltar a ter empatia pelas pessoas. Durante anos eu basicamente classificava as pessoas como bonita ou feia. Se é feia, descarto. Se é bonita, vira um objeto sexual pras minhas fantasias. Agora eu tento ver as pessoas como amigas, familiares, pessoas que constroem relações com os outros, que pensam, tem sentimentos e não somente como um ser que veio ao mundo apenas pra viver em função de sexo.

É difícil. É complicado largar esse vício depois de décadas condicionado a isso.

Mas sigo tentando.

Continuem me desejando sorte.

Obrigado.
Seeker
Moderador
Moderador
Mensagens : 959
Data de inscrição : 02/10/2018
Ver perfil do usuário

Diário de Viajante Empty Re: Diário de Viajante

em 10/1/2019, 16:58
Salve, Viajante_GO!

Mano, parabéns pelos 10 dias limpos! Sobre a sua inquietação excessiva, já tentou meditar para equilibrá-la? Não sei se já experimentou a meditação, estar consciente no momento presente, aqui e agora, caso ainda não o tenha feito, recomendo para o seu caso.

Boa sorte e firmeza no processo, meu caro!

Forte abraço!

_______________________________________
Meu diário:
http://www.comoparar.com/t8382-diario-do-seeker

1ªtentativa: 284 dias (30/09/2018 - 11/07/2019)


2ªtentativa: 11 dias (12/07/2019 a 22/07/2019)

Meta 1:   90 dias   /  Submetas:   10 ( X )   30 (  )  60 (  )  90 (  )








Viajante_GO
Mensagens : 3
Data de inscrição : 01/01/2019
Ver perfil do usuário

Diário de Viajante Empty Re: Diário de Viajante

em 20/1/2019, 19:29
Olá pessoal,

Lá se vão 20 dias de luta.

Como postei antes, nos primeiros 10 dias foi difícil porém suportável. As coisas começaram a desandar no dia 11 de janeiro. Já estava desconfortável com essa data, pois no dia 15 faria 1 ano da morte trágica de uma pessoa muito querida pra mim (conforme detalhei na minha primeira postagem). Pra piorar, no dia 11 a minha tia, a quem eu também chamava de mãe, tamanha a sua influência na minha vida desde criança, morreu após uma curta e dolorosa batalha contra o câncer. Fiquei e ainda estou muito chateado e a primeira coisa que me veio em mente foi afogar toda essa tristeza na PMO. Consegui me controlar e não acessei nenhum site pornográfico ou conteúdo de nudez e sexo, porém, a ansiedade e nervosismo era tanta, que passei alguns dias visitando perfis de amigas e primas nas redes sociais, onde eu sei que posso encontrar fotos delas de biquini, na praia, etc. Não me masturbei, não salvei, não fiquei horas babando nessas fotos, mas fui lá e fiquei olhando. Ainda estou deixando pra mim mesmo julgar se eu deveria reiniciar a contagem e também gostaria de ouvir a opinião de vocês sobre isso. Os sonhos eróticos também estão bastante complicados. Tive nas últimas duas noites e a vontade de me masturbar ao acordar era imensa. Minha mente também não para de pensar em pornografia um minuto sequer. Mesmo trabalhando, saindo de casa, fazendo atividades físicas, mesmo lamentando a morte de um ente querido, eu só penso em pornografia 24 horas por dia. Fico tendo vários ciclos de ereções curtas (máximo de 1 minuto) por dia, muitas delas iniciadas por mim mesmo. Fico passando a mão lá embaixo, como se estivesse coçando, só pra, de alguma maneira, tocar no meu pênis com a desculpa de que 'não, não estou me estimulando, estou só coçando o saco". Meu cérebro está arrumando mil e um artificios pra burlar a minha abstenção.

Sigo tentando, mas está cada vez mais difícil.
Seeker
Moderador
Moderador
Mensagens : 959
Data de inscrição : 02/10/2018
Ver perfil do usuário

Diário de Viajante Empty Re: Diário de Viajante

em 7/2/2019, 09:47
Fala, Viajante_GO!

Firme no reboot? Novidades?

Abraço!

_______________________________________
Meu diário:
http://www.comoparar.com/t8382-diario-do-seeker

1ªtentativa: 284 dias (30/09/2018 - 11/07/2019)


2ªtentativa: 11 dias (12/07/2019 a 22/07/2019)

Meta 1:   90 dias   /  Submetas:   10 ( X )   30 (  )  60 (  )  90 (  )








Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum