Compartilhe
Ir em baixo
Mensagens : 8
Data de inscrição : 01/01/2019
Ver perfil do usuário

Retomando o controle

em 2/1/2019, 15:26
Bom dia guerreiros,

estou iniciando meu diário e aí vai meu "tristemunho":
Quando tive meu primeiro contato com pornografia? Uns 25 anos atrás, em revistas em quadrinhos preto e branco, pequenas, revistas masculinas, capas de VHS expostas na locadora de filmes. Devia ter uns 12 ou 13 anos. Quando a internet chegou, eu tinha uns 15 ou 16 e aí de vez em quando procurava imagens, fotos pornográficas. Mas não me masturbava, só curiosidade mesmo.

Só aprendi a misturar masturbação e pornografia com a chegado do P2P (emule e diversos).  Me casei 2 anos depois e aí o hábito se tornou um vício pra lidar com as muitas dificuldades que vieram nos primeiros anos de casado.

Por ter uma formação religiosa desde o nascimento, a culpa, vergonha e medo sempre foram muito fortes gerando um ciclo vicioso. A frequência era: ora semanal, ora mensal, como uma muleta para frustrações e inseguranças. Nesse período fiz uma faculdade, uma pós, construí uma carreira, amizades e boas histórias, mas com essa sombra sobre a vida.

Nunca tive DE nem EP. Mas emocionalmente, depois que minha filha nasceu, fiquei um lixo e na certeza de que tinha que parar definitivamente de viver 2 vidas sem saber por onde começar! Minha esposa encontrou uma aba de um navegador com uma imagem de um vídeo e eu abri o jogo. Um dos momentos mais difíceis da minha vida! Ela quis encerrar o casamento - e ainda quer! Mas expliquei que quero consertar as coisas e não destruir. O aconselhamento religioso tenta até hoje - fazem 4 anos disso e minha filha tinha 3 - ajustar nosso relacionamento.

No início, bloqueei tudo, larguei praticamente a internet. Os sintomas de abstinência foram fortes. Com o tempo, tive lapsos com imagens eróticas, sensuais. A masturbação praticamente parei mantendo apenas algum edging. Em outubro de 2017 tive um lapso completo MPO. Em 2018 tive alguns lapsos - sem M - com meses de distância entre elas. Acho que acostumei meu cérebro a uma dosagem "baixa" mas não consegui ainda rebootar completamente, largar definitivamente a dependência química no efeito da exposição à imagens sensuais.

Nos últimos dias de 2018 voltei a me expor a imagens sensuais querendo me recompensar por uma fase braba de problemas de todos os lados.
Desde que eu comecei a caminhada a 4 anos, senti muitos benefícios: me tornei mais ativo, dinâmico, sentindo a vida cada momento, espiritualmente me sentindo melhor. Um pai melhor, marido melhor, mais confiante de que posso levar minha vida pra lugares cada vez melhores. Passei a conhecer melhor minhas reações, reflexos, inseguranças, gatilhos e o que me derruba. Aprendi a lidar com a culpa que vem dos lapsos de uma maneira não destrutiva, não usar isso como desculpa pra meter o pé na jaca!!

Faço musculação a 10 anos e sei o quanto é importante pra minha saúde mental. Tenho certeza que estaria muito pior se não tivesse essa rotina e hobby de cuidar do corpo.

Trabalho na área de TI e sei burlar todo tipo de redes e proxys. Na verdade, fiz isso em alguns empregos pra poder ver PO!! Não tenho apoio da esposa e nem amigos pra compartilhar isso e não uso bloqueadores.

Descobri esse fórum e me senti muito inspirado pelas histórias que li/estou lendo. Não estou só e posso me abrir nesse ambiente. Isso me motivou a criar minha conta, começar o meu diário e ler o guia e outras matérias relacionadas. Aguardo sugestões de leituras que me motivem ainda mais!!!!!

Hoje é dia 2, então vou dizer que estou a 2 dias completamente limpo. Meu alvo é alcançar 30 dias e atualizar o diário pra contar como está sendo.

Não sei por um contador aqui rs, se alguém quiser me ajudar eu agradeço.

Abs,

Tio_Zé
Mensagens : 26
Data de inscrição : 28/12/2018
Idade : 34
Ver perfil do usuário

Re: Retomando o controle

em 2/1/2019, 16:18
Bem vindo, amigo.
Também sou de TI, e também estou aqui com zero apoio de amigos e esposa/familiares (ninguem sabe), mas creio que seja a condição de boa parte de nós aqui.
Felizmente nunca cheguei a matutar uma forma de burlar o bloqueador, apenas dava um jeito de recuperar a senha de bloqueio.

Sugiro que atualize seu diário com frequencia, e não somente após 30 dias. Vir aqui relatar seu progresso, suas emoções, e ler os relatos e progressos de outros, ajuda MUITO.

E sobre o edging, muito cuidado, isso é a pior coisa que você pode fazer, o guia explica isso muito bem. Se for pra fazer edge, era melhor (digo, MENOS PIOR) se masturbar e atingir o orgasmo logo

_______________________________________


Veja o meu diário
avatar
Mensagens : 88
Data de inscrição : 29/11/2018
Idade : 31
Ver perfil do usuário

Re: Retomando o controle

em 2/1/2019, 18:02
Fala irmão, estarei acompanhando seu diário, tbm sou de TI rsrs mas mesmo sabendo burlar os bloqueiadores e importante instala eles e sumir com o e-mail e senha, pelo menos para vai ter um pouco de trabalho isso pode desmotivar a ver a P na hora que tiver um pico.
A PMO e um peso para nós mesmo, ainda mais para quem tem alguma formação religiosa, vc já procurou alguém da sua igreja para conversar sobre isso, no meu caso como sou católico conversei com um padre, a conversar foi um divisor de águas para mudar o jeito que eu tratava o vicio. Como vc falou depois que estamos viciados buscamos a PMO para descontar as frustrações da vida, aí que mora o ponto maior de mudança, pelo menos foi assim cmg.
Abraço
Mensagens : 107
Data de inscrição : 30/08/2018
Ver perfil do usuário

Re: Retomando o controle

em 3/1/2019, 00:05
Salve, tiozerj

Pode contar conosco pra te dar apoio nesta luta que é diária e parece não ter fim, mas terá /\/\/\

Passei por algo semelhante ao que você disse sobre problemas de fim de ano. Há algumas semanas, com estresse do trabalho e problemas familiares eu tive uma recaída depois de mais ou menos 2 meses de reboot. É difícil mesmo, as demandas vão aparecendo, a gente começa a dar atenção a elas e parece esquecer do vício. É aí que a gente leva uma rasteira.

Mas você é guerreiro, levantou a cabeça e seguiu adiante. Você vai conseguir. Nós vamos conseguir!

_______________________________________
Mensagens : 8
Data de inscrição : 01/01/2019
Ver perfil do usuário

Terceiro dia

em 3/1/2019, 17:21
Obrigado pelas calorosas boas vindas companheiros de jornada.

Ontem eu fiquei o dia praticamente todo sozinho com meu computador e celular desbloqueados. Nenhuma vontade de olhar lixo, nenhum desejo de auto destruição. Trabalho de casa, sou consultor freelancer e passo vários momentos assim. Tive um dia super produtivo em todos os aspectos: profissional, emocional e espiritual. Minha esposa e filha foram para a praia com amigos.

Duas coisas tem me afligido: minha esposa está sem falar comigo a mais de 15 dias (e sem sexo tb) por motivos diversos ao vício. E a questão dos projetos de início de ano que ainda não deslancharam. No começo da noite um problema antigo me atingiu: minha vizinha, que gosta de andar nua/seminua, se expôs onde eu sabia que se exporia e eu senti a dopamina batendo firme no peito. Não tenho nenhuma vontade de me masturbar e nem tive uma ereção por causa disso. Mas na madrugada tive pesadelos e várias ereções tenebrosas.

Hoje, eu e minha família fomos pra praia com amigos. Certamente vi coisas que poderiam me fazer sair do trilho - e antes de sair mais uma vez vi a vizinha passeando nua pela casa dela.
Mas nesses quatro anos de jornada, uma coisa eu aprendi marromenos: limpar a mente de pensamentos pornográficos, recolocar no trilho.

Respondendo ao SoldadoPNH: minha religião trabalha a pornografia de uma maneira muito punitivista. Posso ser expulso por ter várias recaídas. Ainda não está claro que para muitos, é um problema de saúde e não espiritual. Mas eles sabem sim e periodicamente me perguntam sobre isso. Por isso não me sinto muito a vontade para conversar mais do que o essencial sobre o vício com eles. Pra todos os efeitos, estou só. Mesmo que eu ache que consegui muitos nesses anos, sei que falta alguma coisa pra eu chegar onde eu quero chegar.

Minha personalidade é dominante, vulcânica. Acho um absurdo ser dominado por outra força qualquer, muito menos uma que não me quer bem, apenas se alimentar da minha vida. Em linhas gerais, prefiro a morte à submissão (não tenho pensamentos suicidas, só de vitória rs).

Abs,

Tio_Zé
avatar
Moderador
Moderador
Mensagens : 391
Data de inscrição : 02/10/2018
Ver perfil do usuário

Re: Retomando o controle

em 4/1/2019, 09:46
Seja bem-vindo, tiozerj!

Estarei na torcida por você, siga todas as orientações necessárias a um bom reboot!

Quanto à sua dúvida sobre como instalar os bloqueadores, segue o link para tal:

http://www.comoparar.com/t5-como-instalar-um-contador-de-dias

Abraço!

_______________________________________
Meu diário:
http://www.comoparar.com/t8382-diario-do-seeker


Meta 1: 90 dias          /         Submetas:   10 ( X )   30 ( X )  60 ( X )  90 ( X )

Meta 2:   120 (  )   150 (  )    180  (  )







Mensagens : 8
Data de inscrição : 01/01/2019
Ver perfil do usuário

Re: Retomando o controle

em 6/1/2019, 16:50
Boa tarde guerreiros,

estou no dia 6 invictus por hora. Sexta trabalhei na empresa de um cliente o dia todo praticamente e de noite saí com minhas meninas pro shopping. Resolvi parte das minhas diferenças com a patroa na quinta a feira a noite e tivemos uma relação muito boa. Curta depois de quase 20 dias sem, mas satisfatória. Como disse antes, nunca tive problemas com DE ou EP. E nunca fui egoísta com minha parceira, sempre foquei em garantir que ela tivesse uma experiência satisfatória e acho que sempre consegui na maioria das vezes. Nunca me enganei com vídeos de p. sempre soube que aquilo não era vida real, só uma ficção científica de baixa qualidade, e que nunca poderia ser melhor do que a realidade - nunca foi mesmo.

Sábado e domingo fico muito envolvido com atividades religiosas, mas a esposa insiste em manter nosso relacionamento tensionado e sábado à tarde fiquei tentado a ver alguma porcaria. Gatilho e recompensa. Resisti e fui assistir um filme de comédia.

O nosso relacionamento por causa da p. sempre foi conturbado. A p. afeta meu humor e ela percebia sem saber pq. Hoje ela sabe, mas não me perdoa. E qualquer mau humor, ela interpreta como se eu tivesse voltado pro lixo. E não consegue deixar pra lá, mesmo já tendo 4 anos que eu venho evoluindo e melhorando como homem e marido.
Como já debatemos aqui no diário de outros colegas: não faço por ela, mas sabendo que a magoei, quero reparar nosso relacionamento e construir um futuro melhor pra nós. Mas se ela resolver encerrar o casamento unilateralmente, que seja. Não foi minha escolha nem minha culpa. Fiz o máximo pra salvar o nosso relacionamento.

Ainda me sinto meio depressivo, desmotivado. Venho assim desde o meio de dezembro. Procrastinando coisas, sem malhar a 15 dias. Um monte de situações ruins que me atingiram em cheio no meio de dezembro, junto com um lapso no dia 31. Material erótico sem M, com edging. Não sinto esse tipo de desmotivação a muitos e muitos anos....

Enfim, curvado ou ajoelhado não importa - não vou quebrar nem desistir.

Abs,

Tio_Zé
Mensagens : 8
Data de inscrição : 01/01/2019
Ver perfil do usuário

Re: Retomando o controle

em 10/1/2019, 09:48
Bom dia Guerreiros.

hoje estou no dia 10. Ainda com um desânimo como reflexo da doença/depressão do fim de dezembro, mas me sentindo bem melhor. Voltei a malhar e não tenho dado chance pra gatilhos. Estou trabalhando de casa sozinho hoje mas tá de boa. Um pouco desmotivado, mas o trabalho chama.
Relacionamento com a patroa voltou a melhorar, questões financeiras e de trabalho estão encaminhadas. Algumas vagas de emprego, alguns contatos para projetos estão andando. A ansiedade está alta ainda, mas não tem solução senão paciência e uma mente focada no sucesso.

Abs,

Tio_Zé
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum