Compartilhe
Ir em baixo
avatar
christiankonde123
Mensagens : 14
Data de inscrição : 03/10/2019

Minha história + reboot Empty Minha história + reboot

em 3/10/2019, 12:05
Vou começar dizendo um pouco sobre a minha história... Tenho 23 anos, moro em brasília e meu primeiro contato com porno foi aos 13 anos. Desde os 13 a "diversão da minha vida" era poder chegar em casa, ligar o celular e poder me deliciar com porno: na minha cabeça, as mulheres eram seres angelicais, qualquer coisa nelas me atraia. Não sei o quanto isso é culpa do pornô, mas acho que desde os 13 sempre tive medo de transar com uma mulher, eu ficava com medo de decepcioná-la, de mostrar minha inexperiência, de "errar o buraco", etc. Então até os 18, rolaram diversas mãos bobas, recebi muitos boquetes, chupei muitas mulheres, mas só perto de completar 19 fui ter a coragem de realmente transar com uma menina e isso aconteceu bêbado em uma festa. A vontade de querer fazer putariazinhas com meninas rais era imensa e eu até que fazia bastante, mas o medo de transar não passou.

Passou um tempo e, ainda com 19, conheci então uma menina maravilhosa, que viria a namorar durante os próximos 3 anos.... Como de costume, ficamos com diversas mãos bobas durante nossos 2 meses ficando até que a pedi em namoro e ela aceitou. Combinamos de ir para um hotel termos nossa primeira noite de transa.... Eu paguei um hotel caríssimo, uma noite custou quase que toda minha mesada e eu só queria dar a noite perfeita para nós dois. Ao chegar no hotel, começamos a nos pegar e eu já estava com um medo tremendo de transar mal, ela ficar decepcionada, de não saber colocar a camisinha, de errar o buraco, etc... Eram tantos medos que ao colocar a camisinha, brochei e jurava que era impossível um homem broxar naquela situação: eu estava com uma mina maravilhosaa e sentia que poderia ficar olhando para ela por uma vida inteira que o tesão nunca passaria.... O medo de brochar, que até então eu nunca tive, se instalou na minha cabeça... Na mesma noite, fomos comer e eu dei uma fugidinha e comprei um pacote de viagra. Voltamos pro hotel, tomei um viagra e nada... entrei em desespero... Tomei mais outro e nada.... Tava suando frio e nada aconteceu naquela noite, além de um oral meu nela bem prolongado, que fiz como tentativa de me sentir menos culpado.

Nos dias seguintes, tudo se passava na minha cabeça, achava que tinha disfunção erétil (fui à médicos e eles falaram que eu não tinha nada). Então, criou-se um sentimento errôneo em mim de achar que eu precisava provar que eu não tinha problema, que conseguia ter uma ereção firme novamente e fiquei me testando com porno. Durante uns 3 meses, via porno diariamente, umas 8 vezes por dia e realmente não cansava, sentia prazer todas as vezes, continuava achando que mulher era um ser angelical e por assim vai... Passou um tempo, consegui transar e a partir desta vez, não tive mais este problema durante meu relacionamento, sempre continuava com ereções, acho que é porque me sentia muito a vontade com a pessoa. Porém, a recorrência com o porno se manteve e eu não percebi que já estava viciado. Meu pau chegou a sangrar diversas vezes e eu não percebia que tava viciadissimo.

Acontece que, com essas frequência de porno, ao passar dos anos, meu fetiche por porno normal foi decaindo, e eu comecei a ver um porno mais pesado: começou por gangbang, depois foi decaindo para mulheres mijando, zoofolia, mulheres cagando e eu achava ok, não sabia que isso era consequencias do excesso de porno... Só fui perceber quando o todo fetiche por mulher acabou e eu me senti atraído por porno gay... Eu entrei num panico, pq nunca tinha pensado em homem nesse sentido, fiquei noites sem dormir, chorei de panico pq não entendia o que estava acontecendo, e durante quase o ano posterior, qualquer homem que via na rua me causava uma falta de respiração que é dificil de imaginar... Simplesmente não conseguia relaxar, até ficar perto do meu pai ou do meu irmão me causava panico...

Me aprofundei ainda mais no porno, me obrigando a ver porno hetero, me obrigando a sentir fetiches que não estava mais conseguindo sentir. A situação piorava pelo fato de me sentir mega culpado por a minha mina gostar de apertar minha bunda durante o sexo e eu achar que por eu ter gostado, isso me tornava gay. Ai, que pensamento errado. Então, devido a todos estes problemas psicológicos, comecei a absorver demais a energia da minha mina e terminamos super brigados, porém eu ainda estava meio xonas.

Passaram-se 3 dias do término e chamei uma outra mina aqui pra casa, no ato da hora de transar eu estava com muito medo de brochar, porem consegui uma semirigidez e a penetração funcionou. Porém, no meio do sexo, não entendi o que aconteceu, eu desabei no choro, não sei se era por conta de sentir algo pela minha ex e o término ter sido tão recente, ou se era porque estava com dificuldade de sentir atração, não sei. Consegui me afundar ainda mais no porno, como uma tentativa de provar que eu estava bem... Minha libido, dessa vez acabou totalmente. Então, beleza, decidi acabar com esse tabu de achar que sou gay e fui sair com um homem para ver o que eu achava... Me senti tão aliviado, pq se teve uma coisa que eu cheguei a conclusão é a de que não era gay... Achei penis uma coisa tão chata, tudo era chato no homem, não tinha vontade de fazer nada com ele e só pensava na minha casa. Porém, recai na pornografia... e realmente não sentia quase nada por porno com mulher e não entendia mas que bosta tava acontecendo: eu só pensava em me masturbar, mas não tava com tesão por pornografia com mulher, mas sim por porno com homem, porém na vida real, eu me sentia atraído por mulheres reais (apesar de morrer de medo de brochar), porém não sentia tesão por h real. Essa ideia de tentar descobrir o que sentia, fez-me sair com quase umas 15 mulheres desde o término até hoje e com quase todas o panico de brochar é gigante e eu não consigo aproveitar direito o momento com elas. E para descobrir o que sentia, sai com uns outros 5 homens e achei a coisa mais chata do mundo novamente, sempre me perguntava o que diabos estava fazendo ali, só querendo voltar pra casa.

Hoje, ainda sofro com pensamentos intrusivos, que me fazem querer me masturbar o tempo todo, mas que ao fazer, quase não sinto tesão. E não consigo me aliviar desses pensamentos... E depois de falhar diversas vezes numa tentativa de parar com o porno e masturbação, venho até aqui pedir ajuda... Todas as vezes que eu gozo, apesar de me sentir aliviado, me da um sentimento tão grande de tristeza, eu tenho que parar, mas não sei como.
avatar
christiankonde123
Mensagens : 14
Data de inscrição : 03/10/2019

Minha história + reboot Empty dia 0

em 3/10/2019, 12:16
Bem, esta madrugada me masturbei e perdi, depois de atingir meu recorde de 13 dias sem p ou m, porém com sexo com mina (o que me deixou péssimo na verdade). Meu objetivo é ficar 90 dias sem s, m ou p. Começando hj... Então hj é o dia de número 0. Voltarei aqui todos os dias para falar com anda meu desempenho, até mais.
kuwabara
kuwabara
Mensagens : 219
Data de inscrição : 21/11/2017

Minha história + reboot Empty Re: Minha história + reboot

em 3/10/2019, 13:05
christiankonde123 escreveu:Vou começar dizendo um pouco sobre a minha história... Tenho 23 anos, moro em brasília e meu primeiro contato com porno foi aos 13 anos. Desde os 13 a "diversão da minha vida" era poder chegar em casa, ligar o celular e poder me deliciar com porno: na minha cabeça, as mulheres eram seres angelicais, qualquer coisa nelas me atraia. Não sei o quanto isso é culpa do pornô, mas acho que desde os 13 sempre tive medo de transar com uma mulher, eu ficava com medo de decepcioná-la, de mostrar minha inexperiência, de "errar o buraco", etc. Então até os 18, rolaram diversas mãos bobas, recebi muitos boquetes, chupei muitas mulheres, mas só perto de completar 19 fui ter a coragem de realmente transar com uma menina e isso aconteceu bêbado em uma festa. A vontade de querer fazer putariazinhas com meninas rais era imensa e eu até que fazia bastante, mas o medo de transar não passou.

Passou um tempo e, ainda com 19, conheci então uma menina maravilhosa, que viria a namorar durante os próximos 3 anos.... Como de costume, ficamos com diversas mãos bobas durante nossos 2 meses ficando até que a pedi em namoro e ela aceitou. Combinamos de ir para um hotel termos nossa primeira noite de transa.... Eu paguei um hotel caríssimo, uma noite custou quase que toda minha mesada e eu só queria dar a noite perfeita para nós dois. Ao chegar no hotel, começamos a nos pegar e eu já estava com um medo tremendo de transar mal, ela ficar decepcionada, de não saber colocar a camisinha, de errar o buraco, etc... Eram tantos medos que ao colocar a camisinha, brochei e jurava que era impossível um homem broxar naquela situação: eu estava com uma mina maravilhosaa e sentia que poderia ficar olhando para ela por uma vida inteira que o tesão nunca passaria.... O medo de brochar, que até então eu nunca tive, se instalou na minha cabeça... Na mesma noite, fomos comer e eu dei uma fugidinha e comprei um pacote de viagra. Voltamos pro hotel, tomei um viagra e nada... entrei em desespero... Tomei mais outro e nada.... Tava suando frio e nada aconteceu naquela noite, além de um oral meu nela bem prolongado, que fiz como tentativa de me sentir menos culpado.

Nos dias seguintes, tudo se passava na minha cabeça, achava que tinha disfunção erétil (fui à médicos e eles falaram que eu não tinha nada). Então, criou-se um sentimento errôneo em mim de achar que eu precisava provar que eu não tinha problema, que conseguia ter uma ereção firme novamente e fiquei me testando com porno. Durante uns 3 meses, via porno diariamente, umas 8 vezes por dia e realmente não cansava, sentia prazer todas as vezes, continuava achando que mulher era um ser angelical e por assim vai... Passou um tempo, consegui transar e a partir desta vez, não tive mais este problema durante meu relacionamento, sempre continuava com ereções, acho que é porque me sentia muito a vontade com a pessoa. Porém, a recorrência com o porno se manteve e eu não percebi que já estava viciado. Meu pau chegou a sangrar diversas vezes e eu não percebia que tava viciadissimo.

Acontece que, com essas frequência de porno, ao passar dos anos, meu fetiche por porno normal foi decaindo, e eu comecei a ver um porno mais pesado: começou por gangbang, depois foi decaindo para mulheres mijando, zoofolia, mulheres cagando e eu achava ok, não sabia que isso era consequencias do excesso de porno... Só fui perceber quando o todo fetiche por mulher acabou e eu me senti atraído por porno gay... Eu entrei num panico, pq nunca tinha pensado em homem nesse sentido, fiquei noites sem dormir, chorei de panico pq não entendia o que estava acontecendo, e durante quase o ano posterior, qualquer homem que via na rua me causava uma falta de respiração que é dificil de imaginar... Simplesmente não conseguia relaxar, até ficar perto do meu pai ou do meu irmão me causava panico...

Me aprofundei ainda mais no porno, me obrigando a ver porno hetero, me obrigando a sentir fetiches que não estava mais conseguindo sentir. A situação piorava pelo fato de me sentir mega culpado por a minha mina gostar de apertar minha bunda durante o sexo e eu achar que por eu ter gostado, isso me tornava gay. Ai, que pensamento errado. Então, devido a todos estes problemas psicológicos, comecei a absorver demais a energia da minha mina e terminamos super brigados, porém eu ainda estava meio xonas.

Passaram-se 3 dias do término e chamei uma outra mina aqui pra casa, no ato da hora de transar eu estava com muito medo de brochar, porem consegui uma semirigidez e a penetração funcionou. Porém, no meio do sexo, não entendi o que aconteceu, eu desabei no choro, não sei se era por conta de sentir algo pela minha ex e o término ter sido tão recente, ou se era porque estava com dificuldade de sentir atração, não sei. Consegui me afundar ainda mais no porno, como uma tentativa de provar que eu estava bem... Minha libido, dessa vez acabou totalmente. Então, beleza, decidi acabar com esse tabu de achar que sou gay e fui sair com um homem para ver o que eu achava... Me senti tão aliviado, pq se teve uma coisa que eu cheguei a conclusão é a de que não era gay... Achei penis uma coisa tão chata, tudo era chato no homem, não tinha vontade de fazer nada com ele e só pensava na minha casa. Porém, recai na pornografia... e realmente não sentia quase nada por porno com mulher e não entendia mas que bosta tava acontecendo: eu só pensava em me masturbar, mas não tava com tesão por pornografia com mulher, mas sim por porno com homem, porém na vida real, eu me sentia atraído por mulheres reais (apesar de morrer de medo de brochar), porém não sentia tesão por h real. Essa ideia de tentar descobrir o que sentia, fez-me sair com quase umas 15 mulheres desde o término até hoje e com quase todas o panico de brochar é gigante e eu não consigo aproveitar direito o momento com elas. E para descobrir o que sentia, sai com uns outros 5 homens e achei a coisa mais chata do mundo novamente, sempre me perguntava o que diabos estava fazendo ali, só querendo voltar pra casa.

Hoje, ainda sofro com pensamentos intrusivos, que me fazem querer me masturbar o tempo todo, mas que ao fazer, quase não sinto tesão. E não consigo me aliviar desses pensamentos... E depois de falhar diversas vezes numa tentativa de parar com o porno e masturbação, venho até aqui pedir ajuda... Todas as vezes que eu gozo, apesar de me sentir aliviado, me da um sentimento tão grande de tristeza, eu tenho que parar, mas não sei como.

Cara! Seu relato é impressionante. Como que isso destrói a nossa dignidade... Infelizmente, com o passado, não há nada a fazer. A não ser perdoar e aprender lições.

Pega o reboot e faz disso a sua sina. Cara. Você pode ser livre disso. E aí você vai ver quem é você sem isso. Talvez, pela primeira vez, saberá quem é você de verdade. Porque essa droga muda nossos pensamentos, nossas emoções, nossas decisões e tudo o mais. Tudo fica manchado.

Faça de tudo pra não cair. Leia o ebook, instale os bloqueadores e viva um dia de cada vez. Também faça outra atividades fora de casa e da Internet.

Minha história é muito ruim também. Depois dá uma lida.

Te desejo força!

Estarei te acompanhando.

Enviado pelo Topic'it

_______________________________________
   
Minha história + reboot What-successful-people-know

Eu também preciso de ajuda.
Veja o meu diário: http://www.comoparar.com/t6324-e-chegado-o-amanhecer

"O homem que não domar o seu desejo sexual será arrastado por ele como que por mil cavalos selvagens!" - eu
avatar
christiankonde123
Mensagens : 14
Data de inscrição : 03/10/2019

Minha história + reboot Empty Re: Minha história + reboot

em 3/10/2019, 23:42
Muito obrigado pelo apoio kuwabara, irei dar uma lida na sua história tmb. (:
avatar
christiankonde123
Mensagens : 14
Data de inscrição : 03/10/2019

Minha história + reboot Empty Re: Minha história + reboot

em 4/10/2019, 00:08
Ainda no dia 0 - é muito engraçado como a mente funciona... eu estava tão disposto a não fazer nada hj, mas parece que quando temos uma recaída, fica muito mais fácil cairmos em um vício mais pesado e nos masturbarmos vezes seguidas. Pois bem, eu cheguei em casa super focado em dar uma descansada de 30 minutos e voltas aos estudos. Mas na minha cabeça não saia a frase: "hj é o dia 0, vc ja perdeu hj, então a masturbação ta liberada e vc recomeça amanha....", eu resisti por algumas horas (e essa resistência tava tão dificil que abandonei os estudos e fui ver série), até que eu tive que levar minha mãe no aeroporto. Quando voltei pra casa, eu realmente estava sozinho e o pior: tava com vontade de chamar um h pra cá, foi só entrar no chat uol, falei com alguns caras e logo desisti, porém a vontade do porno apareceu com tudo e acabei não resistindo... ainda no dia 0. Em menos, de 15 minutos me masturbei 3 vezes: as duas primeiras com porno gay, e a segunda com pornô bi... No final, tava quase chorando de raiva, por ter desistido tão fácil. Agora de noite, to quase correndo de um lado a outro tentando me segurar pra não ver mais... e engraçado, que agora eu to com uma vontade de porno lésbico inacreditável... mas eu to lendo as mensagens aqui do forum e elas tem me ajudado bastante a não cair nessa nova tentação... Outras 2 coisas que gostaria de perguntar são:

1) eu tenho acesso muito fácil à varios outros computadores e celulares, já que o restante da minha família mora muito perto. Então, essa ideia de usar bloqueadores sempre falhou comigo, apenas dificultava o acesso... mas sabem como é: "quer quer consegue"... e nos momentos mais extremos, é muito fácil eu andar 100 m e ir na casa do meu pai, pegar o notbook dele e ver pornô... Ou pedir o celular de alguém e tals, não sei muito como superar essa questão. Fora que mesmo com m sem p, fico muito mal, e bloqueadores não ajudam nada quanto à isso.

2) A pouco tempo comecei a ficar com uma menina que eu sempre achei muito bonita e nos damos super bem, tem tipo umas 2 semanas que estamos ficando, mas só transamos uma vez até agora. Se eu levar isso de me privar por um tempo de s, m e p, eu sinto que teria que acabar... vcs acham que vale a pena, eu abir mão de alguém que tem bastante potencial de se tornar algo a mais no futuro para continuar com o reboot? Sério mesmo, até o s, eu sinto que tem me feito mal, então é um ou outro.
BojackHorseman
BojackHorseman
Mensagens : 33
Data de inscrição : 15/09/2017

Minha história + reboot Empty Re: Minha história + reboot

em 4/10/2019, 02:11
Salve mano, tô acompanhando seu diário continue firme aí na luta que vai dar certo. Meu primeiro reboot cai com 47 dias sem bloqueadores, penso de forma parecida com vc, bloqueador não vai impedir de tu se masturbar fantasiando. Agora anos depois desse reboot fracassado acabei desenvolvendo HOCD também, mas com vídeos de travesti e transex. Foda pensar que o pornô molda nosso cérebro a gostar de um material que não tem a menor hipótese de sentirmos prazer no mundo real, apenas na ilusão da pornografia msm. Mas tenho fé que tudo vai dar certo pra nos mano, segue firme aí e boa sorte na tua caminhada!!
avatar
christiankonde123
Mensagens : 14
Data de inscrição : 03/10/2019

Minha história + reboot Empty Re: Minha história + reboot

em 4/10/2019, 17:13
BojackHorseman escreveu:Salve mano, tô acompanhando seu diário continue firme aí na luta que vai dar certo. Meu primeiro reboot cai com 47 dias sem bloqueadores, penso de forma parecida com vc, bloqueador não vai impedir de tu se masturbar fantasiando. Agora anos depois desse reboot fracassado acabei desenvolvendo HOCD também,  mas com vídeos de travesti e transex. Foda pensar que o pornô molda nosso cérebro  a gostar de um material que não tem a menor hipótese de sentirmos prazer no mundo real, apenas na ilusão da pornografia msm. Mas tenho fé que tudo vai dar certo pra nos mano, segue firme aí e boa sorte na tua caminhada!!


Cara, HOCD é uma merda.... Parece que a vida gira em torno disso e acabamos por deixar de viver muitas outras coisas. A gente vai vencer isso e parabéns véi, 47 dias é bastante tempo, eu nunca cheguei nm perto disso. Boa sorte na sua jornada tmb, eu sei que conseguiremos alcançar todos os nossos objetivos (: Vou te acompanhar por aqui tmbb
avatar
christiankonde123
Mensagens : 14
Data de inscrição : 03/10/2019

Minha história + reboot Empty Re: Minha história + reboot

em 4/10/2019, 17:47
Dia 1 (ou quase dia 1 rss) - Pois bem, hj aconteceu algo que nunca tinha acontecido antes... Eu, literalmente, estava me masturbando dormindo... ao acordar e a minha consciência "bater" percebi que estava de PD e que estava me masturbando. Juro que foi no automático, mas após rir até que um pouco da situação, logo abandonei o ato, então acho que isso não conta como um falha rsrs.

Bem, continuando o dia, era umas 8h da manha quando acordei e já acordei super decepcionado, pq fui dormir dizendo que este horário já estaria na biblioteca estudando. Porém, estava super letárgico e só fiquei pronto para ir la pras 10 30, porém por preguiça, abandonei a ideia da biblioteca e fiquei estudando em caso ( o que rende uns 50% do normal..). Almocei e as 13 30 fui pra biblioteca, lá eu tava tão, mas tão ansioso, que rendi pouquissimo e acabei recorrendo à músicas para me animarem (o que fz meu desempenho cair ainda mais...). Lá prás, 16h, morrendo de calor, desisti e fui malhar. A preguiça persistiu e consegui fazer somente uns 30% da série, desistir de nadar e resolvi voltar pra casa. Cara, não sei pq meu dia foi tao improdutivo assim, aliás, ultimamente eles têm sido todos improdutivos, se comparados com meses atrás, mas tenho 3 teorias:

a) Eu comecei a tomar antidepressivo tem um mes, não era um dose muito grande, mas sentia que até estava me ajudando bastante para ontrolar pensamentos intrusivos. Ele acabou tem uma semana e estou esperando a consuta para pegar a nova receita. Será que a improdutividade ou o calor excessivo é efeito de alguma abstinência?

b) A última recaída que tive foi pesadíssima... Praticamente passei o dia enfiado no porno e ainda to colhendo os malefícios disso.

c) (última e mais provável) minha mentalidade ainda é muito infantil, na minha opinião...Em certos finais de semana, eu sinto que estão todos se divertindo e eu sofrendo muito com meu problemas e meus pensamentos, então as vezes minha cabeça me fala, foda-se tudo e vá se divertir, finja que os problemas não existem... Acabo saindo, bebendo todas e ai que piora tudo e o ciclo do reboot recomeça. A ressaca é um dos meus maiores gatilhos para PMO e eu sempre acabo perdendo pro porno ): Então, nessas sextas que eu sinto este tipo de sentimento, eu já fico mais ansioso e não sei para onde correr direito e acabo ficando disperso.

No mais, tirando todos esses perrengues, estou bem. Tem uma menina que fiquei em uma festa, me chamando para ir tomar uma cerveja, com claras intenções de pegação... Se fosse eu de 3 dias atrás, não iria pensar duas vezes em chamar ela para minha casa, aproveitando que estou aqui sozinho neste fds, mas acho que o medo que eu to de brochar ou então o suporte grandioso que estou tendo neste forum estão me fazendo pensar duas vezes... então, eu já recusei o convite. Muito obrigado mesmo pelo apoio, galera, eu sei que os textos estão gigantes, porém, eu me sinto muito leve depois de escrever tudo que se passa na minha cabeça.

Até agora, tive leves vontades de ver porno, mas sempre que estava com estas vontades, estava fora de casa, então foi fácil resistir... Sério, minha motivação para não desistir está muito grande, então sinto que hj não irei decair. Amanhã volto aqui para novas atualizações.

avatar
christiankonde123
Mensagens : 14
Data de inscrição : 03/10/2019

Minha história + reboot Empty Orgulho e decepção

em 6/10/2019, 01:47
CONTÉM PASSAGENS DE SEXO VERBAL, ENTÃO O SEGUINTE RELATO PODE ACABAR FAZENDO MAIS MAL DO QUE BEM. PENSE DUAS VEZES ANTES DE COMEÇAR A LER.

Pois bem, tenho que confessar que estou orgulhoso e decepcionado de mim ao mesmo tempo... Ontem a noite eu sai para ir ao bar com uma amiga. O papo estava ótimo, mas literalmente do nada, bateu uma bad enorme em mim. Voltei para casa e estava me sentindo muito sozinho, super necessitado para ver porno, ainda no dia 1, porém conseguir controlar minha vontade ao pensar no quão horrível seria ter que vim aqui e contar para vcs que falhei tão rápido.... Eu realmente quero vencer a pornografia e a punheta excessiva... Porém, eu não resisti e mandei mensagem para uma menina que tinha ficado em uma festa há duas semanas atrás, pedindo para ela vim pra minha casa, me dar uns abraçinhos pq tava me sentindo meio sozinho (isso as 2h da manhã). Sinto-me orgulhoso, pois a vontade de ver porno ontem estava enorme, bebida é um dos gatilhos mais fortes que tenho, mas consegui resistir.

Ela respondeu hj, falou que ja estava dormindo, mas que poderia passar na minha casa depois do almoço. Inicialmente eu pensei: "tudo bem, ela é uma menina super legal, a gente só ficou uma vez, provavelmente ela venha pra cá, não queira transar de primeira, então não vai descobrir como eu estou super noiado com essas coisas de sexo...". Mas até o momento do almoço, eu fiquei super antecipando na minha cabeça o que poderia acontecer, tava com muito medo de brochar e não conseguia me livrar desse tipo de pensamento.

Quando ela chegou, não deu outra.... inicialmente nos cumprimentamos com um beijo na bochecha, mas logo depois de colocar o filme, já ficamos abraçadinhos em conxinha e depois de 5 minutos, ela virou e começou a me beijar, começaram as mãos bobas de ambas as partes e eu falei para ela para irmos pro meu quarto. Ela topou. Chegando no meu quarto, estava suando frio... "é agora que ela vai descobrir como sou traumatizado com sexo"... Nos despimos, depois nos beijamos e eu fui fazer oral nela... Se tem uma coisa que eu tenho confiança é no meu oral (benefícios de ter namorado por 3 anos e minha ex sempre ter me dado ótimas dicas)... Ela parecia ta gostando muito, mas meus pensamentos estavam super avoados, eu só pensava ishee, daqui a pouco ela vai ver que vou brochar... que decepção... Ela então puxou minha cabeça para a boca dela e começamos a nos beijar... Ela fez um oral em mim e falou pega a camisinha... Eu estava em panico, mas com o oral dela estava com um pau semirrigido... Ao colocar a caminha, meu pau muchou completamente... FAlei para ela que estava meio tenso, ela foi mega compreensiva, me abraçou, e dai fui fazer oral de novo. Aconteceu a mesma coisa, depois ela foi fazer oral em mim, o pau ficou meio rigido fui pegar a camisinha e ao colocar murchou novamente. Eu só queria chorar... Dai contei, como tentativa de me justificar, boa parte dos meus traumas com sexo, sobre meu vicio em porno, e as demais coisas... essa conversa foi uns 5 minutos. Ai eu cheguei e pedi para ela ficar numa posição que curto muito, ela ficou e pá, subiu, eu tava com tanto medo de muchar de novo, que coloquei a camisinha em 5 segundos e "enfiei nela" em outros 5 segundos. Então, la dentro ele ficou mais duro e conseguimos transar por uns 15 minutos sem muitos problemas, mas minha cabeça a mil com pensamentos de que eu iria brochar... Depois desses 15 minutos, senti meu pau meio mole, minha libido quase zerada, e pedi para pararmos... Ela já havia gozado, então achei que estria tudo bem. Paramos, mas eu me masturbei na mão kkk não tava aguentando.

Depois disso voltamos a ver filme, novamente, e passam-se 30 minutos, eu fiquei com umas mãos bobas e a chamei pro quarto novamente. Dessa vez, pedi de cara para ela ficar naquela posição, ela ficou, eu morrendo de medo brochar, fiz com que em 10 segundos meu pau ja estivesse nela. Então, algo mágico aconteceu... Acho que já tinha uns 6 meses que eu não sentia isso num sexo... "Meu medo de brochar enquanto transava tinha sumido", parece que eu tinha esquecido dele e dai foi tiro e queda, transamos por quase 1h seguida e foi perfeitoo. Meu tesão tava elevado, tava muito seguro de mim e ao acabar saimos pingando suor, mas precisei finalizar com a tão famosa punha, pq acho que desaprendia a gozar dentro.

Tomamos banho e depois de leva-la pra comer um hamburguer, deixei-a em casa.

Voltando para casa, cara não sei o que aconteceu... parecia que eu queria gozar mais... Tive que me segurar demais para não cair no porno ou na masturbação. Consegui aguentar. Então, eu pensei: "olha, o menor dos males é sexo real, então vou tentar transar novamente..." mandei mensagem pra algumas contatinhas e uma parecia interessada. Só que o medo voltou novamente durante a conversa ): ... Eu fiquei pensando: "porra, essa menina possui alguns amigos em comum comigo, é bem provavel que eu broche e ela espalhe... eu sei que vou brochar, eu tive sorte hj a tarde" então do nada parei a conversa e sumi das redes sociais. TIve que me segurar novamente pro porno. Pensei em entrar até no chat gay, mas só de entrar me bateu um sentimento tão ruim que sai no mesmo segundo (hj meus pensamentos foram interamente voltados para mulher, o que de certa forma me alivia demaiss). Nessas tentativas de fugir do porno, eu me sinto triste, com o sentimento de que não estou me divertindo, que a minha vida não tem sentido, que não faz sentido parar algo que gosto tanto (apesar de sempre quando me rendo ao vicio, sair super arrependido e com raiva de mim depois que gozo). Mas é isso, transar não estava muito bem nos meus planos, eu realmente queria abdicar disso por um tempo, mas acho que é o menor dos males, pois pelo menos se trata de algo mais real... Masturabação e porno, consegui resistir com muito esforço... E quanto o medo de brochar, percebi novamente que é um temor que já ta na minha pele e que não vou consegui-lo superar tão facil... infelizmente... Espero que com o controle do Porno, sexo e masturbação, esse medo suma um pouco. É isso, muito aliviado novamente depois de escrever esse textão. E desculpem pelo textão.
iNada
iNada
Mensagens : 123
Data de inscrição : 13/08/2019

Minha história + reboot Empty Re: Minha história + reboot

em 6/10/2019, 05:37
christiankonde123 escreveu:CONTÉM PASSAGENS DE SEXO VERBAL, ENTÃO O SEGUINTE RELATO PODE ACABAR FAZENDO MAIS MAL DO QUE BEM. PENSE DUAS VEZES ANTES DE COMEÇAR A LER.

Pois bem, tenho que confessar que estou orgulhoso e decepcionado de mim ao mesmo tempo... Ontem a noite eu sai para ir ao bar com uma amiga. O papo estava ótimo, mas literalmente do nada, bateu uma bad enorme em mim. Voltei para casa e estava me sentindo muito sozinho, super necessitado para ver porno, ainda no dia 1, porém conseguir controlar minha vontade ao pensar no quão horrível seria ter que vim aqui e contar para vcs que falhei tão rápido.... Eu realmente quero vencer a pornografia e a punheta excessiva... Porém, eu não resisti e mandei mensagem para uma menina que tinha ficado em uma festa há duas semanas atrás, pedindo para ela vim pra minha casa, me dar uns abraçinhos pq tava me sentindo meio sozinho (isso as 2h da manhã). Sinto-me orgulhoso, pois a vontade de ver porno ontem estava enorme, bebida é um dos gatilhos mais fortes que tenho, mas consegui resistir.

Ela respondeu hj, falou que ja estava dormindo, mas que poderia passar na minha casa depois do almoço. Inicialmente eu pensei: "tudo bem, ela é uma menina super legal, a gente só ficou uma vez, provavelmente ela venha pra cá, não queira transar de primeira, então não vai descobrir como eu estou super noiado com essas coisas de sexo...". Mas até o momento do almoço, eu fiquei super antecipando na minha cabeça o que poderia acontecer, tava com muito medo de brochar e não conseguia me livrar desse tipo de pensamento.

Quando ela chegou, não deu outra.... inicialmente nos cumprimentamos com um beijo na bochecha, mas logo depois de colocar o filme, já ficamos abraçadinhos em conxinha e depois de 5 minutos, ela virou e começou a me beijar, começaram as mãos bobas de ambas as partes e eu falei para ela para irmos pro meu quarto. Ela topou. Chegando no meu quarto, estava suando frio... "é agora que ela vai descobrir como sou traumatizado com sexo"... Nos despimos, depois nos beijamos e eu fui fazer oral nela... Se tem uma coisa que eu tenho confiança é no meu oral (benefícios de ter namorado por 3 anos e minha ex sempre ter me dado ótimas dicas)... Ela parecia ta gostando muito, mas meus pensamentos estavam super avoados, eu só pensava ishee, daqui a pouco ela vai ver que vou brochar... que decepção... Ela então puxou minha cabeça para a boca dela e começamos a nos beijar... Ela fez um oral em mim e falou pega a camisinha... Eu estava em panico, mas com o oral dela estava com um pau semirrigido... Ao colocar a caminha, meu pau muchou completamente... FAlei para ela que estava meio tenso, ela foi mega compreensiva, me abraçou, e dai fui fazer oral de novo. Aconteceu a mesma coisa, depois ela foi fazer oral em mim, o pau ficou meio rigido fui pegar a camisinha e ao colocar murchou novamente. Eu só queria chorar... Dai contei, como tentativa de me justificar, boa parte dos meus traumas com sexo, sobre meu vicio em porno, e as demais coisas... essa conversa foi uns 5 minutos. Ai eu cheguei e pedi para ela ficar numa posição que curto muito, ela ficou e pá, subiu, eu tava com tanto medo de muchar de novo, que coloquei a camisinha em 5 segundos e "enfiei nela" em outros 5 segundos. Então, la dentro ele ficou mais duro e conseguimos transar por uns 15 minutos sem muitos problemas, mas minha cabeça a mil com pensamentos de que eu iria brochar... Depois desses 15 minutos, senti meu pau meio mole, minha libido quase zerada, e pedi para pararmos... Ela já havia gozado, então achei que estria tudo bem. Paramos, mas eu me masturbei na mão kkk não tava aguentando.

Depois disso voltamos a ver filme, novamente, e passam-se 30 minutos, eu fiquei com umas mãos bobas e a chamei pro quarto novamente. Dessa vez, pedi de cara para ela ficar naquela posição, ela ficou, eu morrendo de medo brochar, fiz com que em 10 segundos meu pau ja estivesse nela. Então, algo mágico aconteceu... Acho que já tinha uns 6 meses que eu não sentia isso num sexo... "Meu medo de brochar enquanto transava tinha sumido", parece que eu tinha esquecido dele e dai foi tiro e queda, transamos por quase 1h seguida e foi perfeitoo. Meu tesão tava elevado, tava muito seguro de mim e ao acabar saimos pingando suor, mas precisei finalizar com a tão famosa punha, pq acho que desaprendia a gozar dentro.

Tomamos banho e depois de leva-la pra comer um hamburguer, deixei-a em casa.

Voltando para casa, cara não sei o que aconteceu... parecia que eu queria gozar mais... Tive que me segurar demais para não cair no porno ou na masturbação. Consegui aguentar. Então, eu pensei: "olha, o menor dos males é sexo real, então vou tentar transar novamente..." mandei mensagem pra algumas contatinhas e uma parecia interessada. Só que o medo voltou novamente durante a conversa ): ... Eu fiquei pensando: "porra, essa menina possui alguns amigos em comum comigo, é bem provavel que eu broche e ela espalhe... eu sei que vou brochar, eu tive sorte hj a tarde" então do nada parei a conversa e sumi das redes sociais. TIve que me segurar novamente pro porno. Pensei em entrar até no chat gay, mas só de entrar me bateu um sentimento tão ruim que sai no mesmo segundo (hj meus pensamentos foram interamente voltados para mulher, o que de certa forma me alivia demaiss). Nessas tentativas de fugir do porno, eu me sinto triste, com o sentimento de que não estou me divertindo, que a minha vida não tem sentido, que não faz sentido parar algo que gosto tanto (apesar de sempre quando me rendo ao vicio, sair super arrependido e com raiva de mim depois que gozo). Mas é isso, transar não estava muito bem nos meus planos, eu realmente queria abdicar disso por um tempo, mas acho que é o menor dos males, pois pelo menos se trata de algo mais real... Masturabação e porno, consegui resistir com muito esforço... E quanto o medo de brochar, percebi novamente que é um temor que já ta na minha pele e que não vou consegui-lo superar tão facil... infelizmente... Espero que com o controle do Porno, sexo e masturbação, esse medo suma um pouco. É isso, muito aliviado novamente depois de escrever esse textão. E desculpem pelo textão.

Cara, legal o seu relato. E não tem nada de gatilhos (pra mim).
Tente não pensar que vai brochar e tals. Segue o jogo e pronto. Sei que não é um processo fácil, mas, quanto mais você transa, mais a sua autoconfiança aumenta, e esses pensamentos vão sumindo.

Enviado pelo Topic'it
avatar
christiankonde123
Mensagens : 14
Data de inscrição : 03/10/2019

Minha história + reboot Empty Re: Minha história + reboot

em 6/10/2019, 20:46
iNada escreveu:
christiankonde123 escreveu:CONTÉM PASSAGENS DE SEXO VERBAL, ENTÃO O SEGUINTE RELATO PODE ACABAR FAZENDO MAIS MAL DO QUE BEM. PENSE DUAS VEZES ANTES DE COMEÇAR A LER.

Pois bem, tenho que confessar que estou orgulhoso e decepcionado de mim ao mesmo tempo... Ontem a noite eu sai para ir ao bar com uma amiga. O papo estava ótimo, mas literalmente do nada, bateu uma bad enorme em mim. Voltei para casa e estava me sentindo muito sozinho, super necessitado para ver porno, ainda no dia 1, porém conseguir controlar minha vontade ao pensar no quão horrível seria ter que vim aqui e contar para vcs que falhei tão rápido.... Eu realmente quero vencer a pornografia e a punheta excessiva... Porém, eu não resisti e mandei mensagem para uma menina que tinha ficado em uma festa há duas semanas atrás, pedindo para ela vim pra minha casa, me dar uns abraçinhos pq tava me sentindo meio sozinho (isso as 2h da manhã). Sinto-me orgulhoso, pois a vontade de ver porno ontem estava enorme, bebida é um dos gatilhos mais fortes que tenho, mas consegui resistir.

Ela respondeu hj, falou que ja estava dormindo, mas que poderia passar na minha casa depois do almoço. Inicialmente eu pensei: "tudo bem, ela é uma menina super legal, a gente só ficou uma vez, provavelmente ela venha pra cá, não queira transar de primeira, então não vai descobrir como eu estou super noiado com essas coisas de sexo...". Mas até o momento do almoço, eu fiquei super antecipando na minha cabeça o que poderia acontecer, tava com muito medo de brochar e não conseguia me livrar desse tipo de pensamento.

Quando ela chegou, não deu outra.... inicialmente nos cumprimentamos com um beijo na bochecha, mas logo depois de colocar o filme, já ficamos abraçadinhos em conxinha e depois de 5 minutos, ela virou e começou a me beijar, começaram as mãos bobas de ambas as partes e eu falei para ela para irmos pro meu quarto. Ela topou. Chegando no meu quarto, estava suando frio... "é agora que ela vai descobrir como sou traumatizado com sexo"... Nos despimos, depois nos beijamos e eu fui fazer oral nela... Se tem uma coisa que eu tenho confiança é no meu oral (benefícios de ter namorado por 3 anos e minha ex sempre ter me dado ótimas dicas)... Ela parecia ta gostando muito, mas meus pensamentos estavam super avoados, eu só pensava ishee, daqui a pouco ela vai ver que vou brochar... que decepção... Ela então puxou minha cabeça para a boca dela e começamos a nos beijar... Ela fez um oral em mim e falou pega a camisinha... Eu estava em panico, mas com o oral dela estava com um pau semirrigido... Ao colocar a caminha, meu pau muchou completamente... FAlei para ela que estava meio tenso, ela foi mega compreensiva, me abraçou, e dai fui fazer oral de novo. Aconteceu a mesma coisa, depois ela foi fazer oral em mim, o pau ficou meio rigido fui pegar a camisinha e ao colocar murchou novamente. Eu só queria chorar... Dai contei, como tentativa de me justificar, boa parte dos meus traumas com sexo, sobre meu vicio em porno, e as demais coisas... essa conversa foi uns 5 minutos. Ai eu cheguei e pedi para ela ficar numa posição que curto muito, ela ficou e pá, subiu, eu tava com tanto medo de muchar de novo, que coloquei a camisinha em 5 segundos e "enfiei nela" em outros 5 segundos. Então, la dentro ele ficou mais duro e conseguimos transar por uns 15 minutos sem muitos problemas, mas minha cabeça a mil com pensamentos de que eu iria brochar... Depois desses 15 minutos, senti meu pau meio mole, minha libido quase zerada, e pedi para pararmos... Ela já havia gozado, então achei que estria tudo bem. Paramos, mas eu me masturbei na mão kkk não tava aguentando.

Depois disso voltamos a ver filme, novamente, e passam-se 30 minutos, eu fiquei com umas mãos bobas e a chamei pro quarto novamente. Dessa vez, pedi de cara para ela ficar naquela posição, ela ficou, eu morrendo de medo brochar, fiz com que em 10 segundos meu pau ja estivesse nela. Então, algo mágico aconteceu... Acho que já tinha uns 6 meses que eu não sentia isso num sexo... "Meu medo de brochar enquanto transava tinha sumido", parece que eu tinha esquecido dele e dai foi tiro e queda, transamos por quase 1h seguida e foi perfeitoo. Meu tesão tava elevado, tava muito seguro de mim e ao acabar saimos pingando suor, mas precisei finalizar com a tão famosa punha, pq acho que desaprendia a gozar dentro.

Tomamos banho e depois de leva-la pra comer um hamburguer, deixei-a em casa.

Voltando para casa, cara não sei o que aconteceu... parecia que eu queria gozar mais... Tive que me segurar demais para não cair no porno ou na masturbação. Consegui aguentar. Então, eu pensei: "olha, o menor dos males é sexo real, então vou tentar transar novamente..." mandei mensagem pra algumas contatinhas e uma parecia interessada. Só que o medo voltou novamente durante a conversa ): ... Eu fiquei pensando: "porra, essa menina possui alguns amigos em comum comigo, é bem provavel que eu broche e ela espalhe... eu sei que vou brochar, eu tive sorte hj a tarde" então do nada parei a conversa e sumi das redes sociais. TIve que me segurar novamente pro porno. Pensei em entrar até no chat gay, mas só de entrar me bateu um sentimento tão ruim que sai no mesmo segundo (hj meus pensamentos foram interamente voltados para mulher, o que de certa forma me alivia demaiss). Nessas tentativas de fugir do porno, eu me sinto triste, com o sentimento de que não estou me divertindo, que a minha vida não tem sentido, que não faz sentido parar algo que gosto tanto (apesar de sempre quando me rendo ao vicio, sair super arrependido e com raiva de mim depois que gozo). Mas é isso, transar não estava muito bem nos meus planos, eu realmente queria abdicar disso por um tempo, mas acho que é o menor dos males, pois pelo menos se trata de algo mais real... Masturabação e porno, consegui resistir com muito esforço... E quanto o medo de brochar, percebi novamente que é um temor que já ta na minha pele e que não vou consegui-lo superar tão facil... infelizmente... Espero que com o controle do Porno, sexo e masturbação, esse medo suma um pouco. É isso, muito aliviado novamente depois de escrever esse textão. E desculpem pelo textão.

Cara, legal o seu relato. E não tem nada de gatilhos (pra mim).
Tente não pensar que vai brochar e tals. Segue o jogo e pronto. Sei que não é um processo fácil, mas, quanto mais você transa, mais a sua autoconfiança aumenta, e esses pensamentos vão sumindo.


Enviado pelo Topic'it

Assim, o gatilho ao qual me refiro é a bebida. Parece que a vontade de gozar, de ver porno e de me masturbar aumenta infinitamente depois de beber, porém o tesão continua baixo. Esta necessidade, na ausência de tesão, destrói-me ,principalmente pq há uns 5 anos atrás, meu tesão era super natural e eu sinto muita falta de senti-lo novamente. É muito ruim ter a necessidade de gozar para poder relaxar sem ter uma vontade prévia. Penso que o ideal seria ter tesão, e o relaxamento do gozo vir como uma consequência gostosa, como era no passado.

É bem difícil mesmo não pensar nessas coisas... quanto mais eu tento me libertar do pensamente, mais recorrente ele fica. Eu, na verdade, tenho transado bastante, nestes últimos meses, porém quase não sinto avanço em termos de superar esse tipo de pensamento, sabe? Eu acho que ele está justamente relacionado com a falta de tesão que sinto devido a estes problemas com a PMO e a decaída em uma pornografia cada vez mais pesada. Sinto que a confiança só será recuperada novamente quando superar este problema e o tesão ressurgir... Parar, respirar, ver como o corpo da menina é tão perfeito, saber que o momento presente é o único que importa ta parecendo algo distante para mim, infelizmente. Ou sei lá, né... Parece que pode ser um problema mais profundo do que pareça, pois, de acordo com o meu primeiro relato, eu já possuia diversas outras inseguranças quanto ao sexo antes mesmo de ter tido minha primeira relação sexual. Acho que um psicólogo que tenha alguma experiência nesta área poderia me dar um suporte, quanto a isto....
Muito obrigado pela participação.
avatar
christiankonde123
Mensagens : 14
Data de inscrição : 03/10/2019

Minha história + reboot Empty Dia 3

em 6/10/2019, 21:11
Dia 3 - Havia combinado de trilhar com uma amiga às 7h da manhã, porém acordei super atrasado. Porém, mesmo assim fomos para a trilha. Foram 3 horas de caminhada, 15 km de trilha e um papo super ótimo. Conversamos de tudo. Entre os mais diversos papos, ela também me contou da transa que teve com uma menina na madrugada de quarta pra quinta em plena quadra de futebol rsrs, me falou sobre o medo/vergonha que ela ta, por ter surgido meio que uma espinha enorme numa região perto de sua vagina e por ai vai. Eu a conheço há um bom tempo, ela sabe desse lance do porno, do meu vício e tals, mas como ela se abriu muito sobre sexo comigo, decidi contar uma pouco mais sobre os meus dramas para ela. Foi muito aliviante, pq em 3 anos, nunca tinha confiado em ninguém que conheço para falar sobre assunto, sobre o quão decaído estavam meus fetiches, sobre ter tido algumas relações homossexuais, mesmo que não tendo gostado de nenhuma (apesar de que para ela contei apenas de uma, por pura vergonha de ser julgado). Enfim, ela foi super compreensiva e realmente merece que já era dela de ser minha melhor amiga. Sinto que posso confiar nela para tudo e sei que ela nunca me esparraria.

Bem, apesar de ela ser lésbica, já tivemos varias relações sexuais (eram para ser umas 10, porém brochei todas, não sei se é pq não a vejo com estes olhos, ou se pela maioria das vezes estamos em outra dimensão de tão bebados que estavamos ou se é por conta desse problema da pornografia que fica mais forte com ela). Ela diz que só gosta de mina, mas não entende pq sente tesão em mim. Acho isso ótimo, pq ela é super gata, e saber que esse tesão é só por mim, eleva minha auto estima demais. Mas enfim, depois da trilha e da cachu, fomos almoçar, e antes de deixar ela em casa, ela falou para eu dar uma olhada na espinha dela... Ela tirou o short e a calcinha no meu carro, e ficamos os dois olhando a sua vagina. Me senti mega mallll, eu estava totalmente sem tesão, meu pau não deu nem sinal de vida, fiquei quase que 0 empolgado com aquela cena, e nem foi por conta da espinha, já que a espinha era minúscula e ela havia exagerado muito, quanto ao seu tamanho. Isso me deixou derrotado, fiquei me perguntando aonde estava o tesão em mim. Fiquei me cobrando como se eu fosse uma máquina sexual, que precisa sentir tesão o tempo todo e, para falar a verdade, até agora não superei isso. Mas pelo menos e graças a deus, hj tmb estou com 0 tesão em pornografia ou masturbação, seja ela com qualquer tipo de categoria. Raramente tenho estes dias em que a vontade de PMO não aparece. É bom e ruim, bom pq tenho que me livrar deste mal e ruim, pq, novamente, me sinto mal por não estar tendo desejo com mulher, já que no passado de uns 5 anos, não havia tempo ruim e eu pensava em mulher, de uma forma natural e gostosa, quase que 24 h por dia rsrs.

Esta minha amiga dormirá aqui em casa hj a noite, pq amanha daremos uma caminhada bem cedinho, mas acho que nem aremos nada, já que acredito que ambos estejamos mortos da caminhada. Mas é isso, obrigado pela atenção, pessoal! Até amanhã.
avatar
christiankonde123
Mensagens : 14
Data de inscrição : 03/10/2019

Minha história + reboot Empty Re: Minha história + reboot

em 7/10/2019, 22:35
Dia 4 - Até as 14 30h de hj meu dia estava perfeito, meus pensamentos estavam super positivos, leves e eu estava super animado com a vida. Tudo mudou quando fui para a psiquiatra. Eu estava tomando sertralina há quase um mês e meio e o remédio havia acabado há ase 10 dias (motivo para eu levar uma super bronca dela rssr). A sertralina surgiu como um recurso final para tentar resolver os problemas sexuais que há tanto me rondam. Seus efeitos no meu corpo, já com um mês foram bem nítidos:

Benefícios: senti meus pensamentos  bem mais claros quanto ao HOCD, senti que a vontade de P ou M abaixou um pouco, maiores picos de felicidade.
Malefícios: Maiores alterações de humor de uma hora para outra, me senti mais preguiçoso (rendimentos dos estudos e academia caíram bastante) e para mim, as duas piores consequências: líbido, por boa parte do mês, quase que 0 e uma tristeza tão, mas tão profunda quando gozo, que as vezes só fico com vontade de chorar...
OBS: na verdade, não sei o quanto isso é ceteris paribus, já que podem ter diversas outras variáveis relacionadas à minha qualidade de vida  sendo constantemente modificadas....

E engraçado, foi só o HOCD dar um refresco que eu percebo que mesmo quase sem líbido, eu quis me envolver mais com mulheres reais. Mas é um sentimento confuso, envolve meus medos, meus testes para ver o que estou sentindo, traumas, mas no fim das contas é legal.. até quando brocho...

Mas enfim, voltando ao dia de hj...  Eu relatei essas coisas que senti e a médica falou que iria receitar alguns remédios um pouco "mais pesados", já que a p ou m quase não diminuiu. Ela falou que minha líbido irá abaixar mais ainda. Cara, eu fiquei tão triste, pq eu achei que não havia como abaixar mais e o sentimento que eu tenho não é só o de querer que os problemas passem, mas também o de voltar a ser como era há 5 anos atrás, quando eu achava o corpo feminino a coisa mais perfeita do mundo, quando eu adorava a sensação de beijar, de sair com uma garota sem pensar só no sexo, de ficar mega feliz bêbado e não só necessitado por gozar, etc. SAberue minha líbido vai abaixar mais ainda, apesar de que talvez seja um caminho necessário para que no médio prazo eu volte a ficar bem, no curto prazo me da a sensação de que vou sofrer tanto... Parece que estão em tirando um pouco do prazer do prazer pela vida... Ahh sei lá, mas essa consulta me deixou super pra baixo, eu não queria diminuir mais ainda o meu desejo sexual/tesão, o quu queria diminuir é a NECESSIDADE que tenho de gozar para ficar feliz  (essa necessidade é extrema, mas quando gozo, sempre bate a sensção de tristeza).

Depois da consulta, tudo votou com uma força extrema, a vontade de P ou de M aumentou drasticamente, a dispersão nos pensamentos, o HOCD, a culpa por não ta sentindo tesão, o medo de brochar, tudo.... Foi díficil respirar em vários momentos do dia... Mas sobrevivi, não abri mão do reboot e continuo firme e forte com a expectativa de um dia me livrar desse mal...
avatar
christiankonde123
Mensagens : 14
Data de inscrição : 03/10/2019

Minha história + reboot Empty Eu sou uma máquina?

em 7/10/2019, 23:03
Uma coisa que eu andei pensando muito ultimamente é o fato de sentir que eu tenho que ser uma máquina sexual o tempo todo. Quando eu estava em em meus 17/ 18 anos eu era realmente uma máquina, pensava em mina o tempo todo, e nunca me batia uma tristeza por isso. Era simplesmente uma coisa maravilhosa. Eu saia com as mulheres pelo mais puro prazer. Esse mês de setembro e outu

bro, meus pensamentos foram muitoooooo mais leve que de costume, e parece que eu usei essa leveza para me obrigar sair com mulheres. No total, nestes dois meses, até agra, me envolvi sexualmente com 6 mulheres, seja depois de festa, tinder, amiga, etc. Com 3 eu transei (com muito medo de brochar) e outras 3 foram basicamente oral (pq o medo me impediu de ir pra frente). Mas por apenas uma, não por ela ser a mais bonita ou algo do tipo, minha cabeça me permitiu curtir de verdade. Com o resto eu estava basicamente me obrigando a ir pra frente... "Homem tem que estar disposto 24 horas por dia" ou "homem não pode recusar sexo" são coisas que aparecem na minha cabeça... É uma morte muito lenta... Essa ideia errônea que já faz parte dos meus pensamentos, tem que acabar... Eu não sou uma máquina, esses anos no PMO já tiraram tanto do meu tesão natural, eu deveria dar uma chance para mim, ser menos exigente, achar felicidade em outros tipos de atividade, concentrar-me no meu bem estar de longo prazo, meter as caras no estudo pra concurso, se dedicar a mim... Eu tenho que entender que a minha vida mudou. Velhos hábitos não tem que ser seguidos hoje, eu até um dia posso voltar a sentir prazer como sentia aos meus 18 anos, mas não devo pular as fases, voltar a sair com garotas, sem a minha cabeça voltar a ficar 100%. Antes tenho que buscar ficar bem para depois, se for o caso, fazer as coisas que surgirem naturalmente como prazerosas para mim.

O primeiro passo é conseguir ficar 90 dias no reboot, morer de dedicação... Ser o naruto da abstinência do PMO, para depois deixar as coisas  voltarem a flur naturalment em minha vida.

O textinho confuso kkkkk, desculp ai galera, eu vou colocando de acordo com a ordem que vai surgindo na minha cabeça.
avatar
christiankonde123
Mensagens : 14
Data de inscrição : 03/10/2019

Minha história + reboot Empty Re: Minha história + reboot

em 8/10/2019, 23:48
Dia 5 - Ontem fui dormir pensando numa bobagem que vi em outro depoimento de HOCD, um cara falou que normalmente quem sofre HOCD acaba vendo mais porno com afeminados do que com homens comuns e gays de vdd tendem a ver porno mais com homens comuns... acho que isso ta rrado, já tive vontade de P com ambos os tipos e acho que n]ao significa nada... Apenas um sintoma de HOCD, as enfim, hj nem pensei sobe isso...

Meu dia foi relativamente bem easy, 0 vontade de P, M ou sexo... Porém, acho que evido ao reédio que estou tomado para acalmr os pensamentos, morri de sono a tarde inteiraa, então o dia foi meio que improdutivo.
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum