Compartilhe
Ir em baixo
Joel_
Joel_
Mensagens : 249
Data de inscrição : 24/10/2019
Idade : 21

The Last of Reboot - Página 4 Empty Recaída

em 12/11/2019, 07:02
(dia 0)

Bom, primeiramente gostaria de agradecer a todas as mensagens. Obrigado por todo o apoio, pessoal.

Enfim, eu recaí. É isso, amigos.

Como sabem, estava passando por uma situação meio chato. Em dado momento peguei o celular do meu avô para ver um vídeo no youtube que eu queria ver (era algo útil), mas estava la sozinho no meu quarto com o cell dele e acabei dando brechas. Começou aos poucos, eu não pensava em recair, mas foi um youtube aqui, um instagram ali... e quando vi já havia caído. Enfim, não estou com a consciência pesada como antes. Eu recair foi uma escolha. Eu não tenho levado esse processo tão a sério, é a verdade.

Também percebi que não adiantam bloqueadores no meu caso. A minha vida apenas fica um lixo e tediosa, o que piora tudo ainda mais. E não, eu não posso bloquear o celular do meu avô. Ele precisa de coisas como facebook, navegador etc. E no meu caso para me M eu consigo usar até um perfil do face...

Achei que dessa vez ia ser diferente por tudo estar bloqueado, mas não tem jeito... sempre vai haver uma brecha, um jeito... Pelo menos para mim. Não estou aconselhando isso para ninguém, que fique claro. Mas eu sou um tipo que se excita até com certas modelos fitness que tem por aí, coisas que nunca vão passar pelo filtro de nenhum bloqueador. (meu problema nunca foi P pesada, mas coisas simples mesmo, "soft", como chamam aqui)

Então é isso, foda-se tudo. Eu vou fazer esse processo sem bloqueadores. Gosto sempre de lembrar de que o maior tempo que já fiquei em Reboot foi sem bloqueadores.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t9711p75-the-last-of-reboot





"Haja o que houver, você está sempre lutando por alguma coisa."

METAS:
1 dia (X) 5 dias ( ) 7 dias ( ) 15 dias ( ) 21 dias ( ) 30 dias ( )
45 dias ( ) 60 dias ( ) 75 dias ( ) 90 dias ( ) 120 dias ( )
Notven
Notven
Mensagens : 241
Data de inscrição : 29/09/2019
Idade : 23

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 07:29
Drake_ escreveu:(dia 0)

Bom, primeiramente gostaria de agradecer a todas as mensagens. Obrigado por todo o apoio, pessoal.

Enfim, eu recaí. É isso, amigos.

Como sabem, estava passando por uma situação meio chato. Em dado momento peguei o celular do meu avô para ver um vídeo no youtube que eu queria ver (era algo útil), mas estava la sozinho no meu quarto com o cell dele e acabei dando brechas. Começou aos poucos, eu não pensava em recair, mas foi um youtube aqui, um instagram ali... e quando vi já havia caído. Enfim, não estou com a consciência pesada como antes. Eu recair foi uma escolha. Eu não tenho levado esse processo tão a sério, é a verdade.

Também percebi que não adiantam bloqueadores no meu caso. A minha vida apenas fica um lixo e tediosa, o que piora tudo ainda mais. E não, eu não posso bloquear o celular do meu avô. Ele precisa de coisas como facebook, navegador etc. E no meu caso para me M eu consigo usar até um perfil do face...

Achei que dessa vez ia ser diferente por tudo estar bloqueado, mas não tem jeito... sempre vai haver uma brecha, um jeito... Pelo menos para mim. Não estou aconselhando isso para ninguém, que fique claro. Mas eu sou um tipo que se excita até com certas modelos fitness que tem por aí, coisas que nunca vão passar pelo filtro de nenhum bloqueador. (meu problema nunca foi P pesada, mas coisas simples mesmo, "soft", como chamam aqui)

Então é isso, foda-se tudo. Eu vou fazer esse processo sem bloqueadores. Gosto sempre de lembrar de que o maior tempo que já fiquei em Reboot foi sem bloqueadores.

E ae mano Drake

Mano é uma pena, mais tem nada não partiu pra outra, em relação aos bloqueadores, não sei ee você já leu me diários que eu falo que não uso e explico o motivo.
Enfim, eu posso dizer isso já que eu não uso, você que não vai mais usar, se prepare bem cara, principalmente no começo, porque seu cérebro vai saber que você está desprotegido então ele vai fazer de tudo pra você assistir , de tudo mesmo, até tentar lhe enganar com pensamentos de: " só mais uma vez, eu tio no dia 0 então não tem problema ". Não se deixe levar por Esses tipos de pensamentos.
Mano esteja decidido com toda força que você tem, com toda a capacidade que você tem a vencer esse reboot, mesmo que dôa, que você não goste,mesmo se fica triste, não pare de fazer o reboot
A única forma de vencer mano é ser forte, forte pra ganhar várias situações que vão aparecer, não tem jeito fácil, tenha isso em mente.
Eu te apoio cara a não usar os bloqueadores, também não tenho nada contra quem usa.
Tamo junto

_______________________________________



   " Eu Faço da dificuldade a minha motivação"

Metas:
 0 Dias Neutral          
(    ) 7 Dias Smile
(    ) 15 Dias Wink
(    ) 30 Dias Very Happy
(    ) 45 Dias Laughing    
(    ) 60 Dias Cool
(    )75 Dias  geek
(    ) 90 Dias  king
Joel_
Joel_
Mensagens : 249
Data de inscrição : 24/10/2019
Idade : 21

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 07:37
Respondendo de forma geral a todos que comentaram...

Bom, amigos, esse meu lance com minha ex é complicado e dá uma história muito longa. Mas resumindo: ela é uma pessoa maravilhosa e de caráter. Quando começamos a namorar era tudo perfeito. Juro a vocês, ela me tratava como a pessoa mais importante da vida dela. Era meiga, engraçada, fiel (fiel até demais, ela bloqueava outros homens sem eu nem pedir, fugia de situações, etc etc), fazia tudo para me ver bem (até começou a jogar os jogos que eu gostava, ver os filmes e séries que eu curtia, mesmo não sendo a praia dela...). Resumindo, era a mulher que qualquer homem desejaria como namorada/esposa.

Tudo começou a desandar quando ela descobriu meu verdadeiro caráter. Ela descobriu que eu consumia P esporadicamente (a princípio foi compreensiva, mas quis que eu parasse), descobriu que eu olhava outras mulheres nas ruas com frequência. Descobriu que eu já tentei traí-la pedindo sexo oral a outras mulheres, em especial uma antiga amizade colorida que eu tinha que fazia tudo o que eu queria. Descobriu que eu vez ou outra voltava a desbloquear ou ir atrás das mulheres que eu havia bloqueado no início do relacionamento (e ainda havia bloqueado por pedido dela, ao contrário do que ela fazia por mim, que era sem eu pedir nada...).

Enfim, tudo isso foi desgastando tudo entre nós. O relacionamento e a garota que antes eram perfeitos, agora não mais. Ela perdeu a confiança em mim após eu mentir inúmeras vezes para esconder meus defeitos e mantê-la ali comigo. Virou desconfiada, tinha ciúmes de tudo (a ponto de eu nem poder sair para uma festa em família por conta de umas primas que estariam lá que eu já havia ficado e ainda continuei desejando mesmo estando com ela). Também, como já falei antes aqui, cheguei ao ponto de trancar a faculdade por ela, pois eu também havia olhado e desejado mulheres lá da minha turma. Que homem horrível eu fui para a garota que mais me amou na vida...

Bom, nós terminamos a muito tempo porque simplesmente não dava mais (para ela, pois eu sempre quis voltar). Permanecemos amigos, ainda nos gostávamos. Ela sempre continuou aqui me ajudando na esperança de que eu me "curasse" de todos esses defeitos citados acima (o reboot era nossa esperaça, mas sabemos que os problemas vão mais para o lado do caráter que do vício propriamente dito...), o que infelizmente nunca aconteceu. E cada vez que eu ia bem no reboot e tinha uma recaída, as esperanças dela diminuíam.

Não a culpo. Às vezes nem eu mesmo tenho esperança em mim. Minha palavra não significa nada, e eu não tenho caráter nenhum. Mas eu estou cansando dessa vida lixo.

Enfim, a gota d'água foi o último episódio, onde minha família descobriu que eu não estava frequentando a faculdade. Agora todo mundo de cá odeia ela, e todo mundo de lá, se já me odiava, odeiam ainda mais. Ninguém quer ver a gente perto um do outro. Pior que nem ela, que agora me vê como inimigo porque eu mostrei uns prints para minha mãe porque minha mãe praticamente mandou, e graças a isso o pai dela ficou sabendo de umas coisas que não deveria (como o fato de várias vezes ela ter vindo aqui em casa escondido deles, matado aulas etc). Agora que tudo passou, vejo como fui burro, devia ter escondido isso, devia ter pensado nela. Mas o imbecil aqui, pela milésima vez, pensou apenas em si.

Pelo menos no fim das contas tentei consertar um pouco das merdas que tinha feito. Falei com o pai dela e desmenti esses fatos, disse que minha mãe mentiu e que ela não vinha mais aqui há muito tempo, e tampouco faltava aulas para me ver. Não sei se ele acreditou ou não, mas espero muito que a raiva dele se dirija a mim, e não a ela (porque ontem eu fui encontrá-la na faculdade, escondido de todo mundo, claro, e fiquei sabendo que o pai dela havia batido nela... cara, aquilo mexeu comigo).

Quantas coisas essa mulher já sofreu por minha causa? Tortura psicológica, traumas com o próprio corpo (porque ela se comparava com as atrizes que eu via, que não parecem muito com ela), baixa auto estima, e agora até agressão do próprio pai?

Sabem, amigos, vocês relataram aqui que eu tenho dependência emocional dela. Posso até concordar. Mas não tenho nenhum problema em ter isso com uma pessoa que já fez tudo por mim. Eu mereço muito mais. Mereço sofrer por ela, passar tudo que ela passou. Faço isso sem peso na consciência.

O abusador dessa relação fui eu. O "malvado" fui eu. Ela é quem devia se preocupar em não me amar, em desapegar de mim, não o contrário. Para mim é uma honra ser apegado a essa mulher.

Sabe, irmãos, não tenho muitos mais motivos para continuar esse "Reboot". A verdade é que eu ainda fazia tudo isso por ela, na esperança de que um dia iríamos dar certo. Afinal, porque fazer por mim? Isso nunca me trouxe grandes complicações. Não tenho DE, nem ejaculação precoce, sinto prazer com uma mulher real (sentia muito com ela). Nunca perdi muito tempo da minha vida, pois minhas "sessões" de PMO eram de uns 15 minutos no máximo (eu só ejaculava uma vez e já morgava). Nos piores dias eu me masturbava três vezes no máximo, e eram uma bem espaçada da outra, mas esses dias eram bem raros. Enfim, o que quero dizer é que malefícios "palpáveis" a prática de PMO nunca me trouxe. Acho que a única coisa mais "assim" que isso tudo em trouxe foi uma baixa auto estima. Afinal, tenho vergonha dessas práticas, e ser um viciado nisso é algo que tira a minha admiração por mim mesmo.

Mas no geral meus problemas estão mais no âmbito do caráter mesmo. Coisas como necessidade de olhar para qualquer mulher atraente que passa na rua, dificuldade em ser fiel a uma mulher (pois acabo pondo o SEXO como algo mais importante que a fidelidade), coisas assim...

O pior é que não sei se o Reboot resolve essas coisas. Ainda não vi ninguém numa situação parecida aqui no fórum. Os caras casados ou namorando que vejo por aqui conseguem respeitar suas companheiras. Porque eu não?! Porque o sexo, por mais que eu passe muito tempo sem PMO, e nem seja tão viciado nisso como alguns aqui são, é algo tão importante a ponto de eu pôr o CARÁTER de lado?!?!

É nessas horas que dá vontade de desistir de tudo e morrer. A vida não tem muito sentido mais para mim. Vou continuar fazendo esse processo porque, afinal, o que me resta? Minha esperança é que depois de um longo tempo (como seis meses, por aí, pois já vi que 90 dias não resolve meu caso) eu comece a superar esses problemas de caráter e "endeusamento" do sexo. Não sei se vou, por isso não consigo dar tudo de mim nesse processo, não tenho motivação para ter uma rotina estruturada, etc... Mas enfim.

É isso, pessoal. Agradeço aos que leram até aqui, sei que foi muita coisa. Mas não tenho com quem desabafar. Vocês são, no momento, as únicas pessoas que posso chamar de "amigos". Obrigado por existirem e por estarem sempre aqui tentando me ajudar.

É isso, recomeçando de novo o contador (ô desmotivação...).

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t9711p75-the-last-of-reboot





"Haja o que houver, você está sempre lutando por alguma coisa."

METAS:
1 dia (X) 5 dias ( ) 7 dias ( ) 15 dias ( ) 21 dias ( ) 30 dias ( )
45 dias ( ) 60 dias ( ) 75 dias ( ) 90 dias ( ) 120 dias ( )
Joel_
Joel_
Mensagens : 249
Data de inscrição : 24/10/2019
Idade : 21

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 07:41
Notven escreveu:
Drake_ escreveu:(dia 0)

Bom, primeiramente gostaria de agradecer a todas as mensagens. Obrigado por todo o apoio, pessoal.

Enfim, eu recaí. É isso, amigos.

Como sabem, estava passando por uma situação meio chato. Em dado momento peguei o celular do meu avô para ver um vídeo no youtube que eu queria ver (era algo útil), mas estava la sozinho no meu quarto com o cell dele e acabei dando brechas. Começou aos poucos, eu não pensava em recair, mas foi um youtube aqui, um instagram ali... e quando vi já havia caído. Enfim, não estou com a consciência pesada como antes. Eu recair foi uma escolha. Eu não tenho levado esse processo tão a sério, é a verdade.

Também percebi que não adiantam bloqueadores no meu caso. A minha vida apenas fica um lixo e tediosa, o que piora tudo ainda mais. E não, eu não posso bloquear o celular do meu avô. Ele precisa de coisas como facebook, navegador etc. E no meu caso para me M eu consigo usar até um perfil do face...

Achei que dessa vez ia ser diferente por tudo estar bloqueado, mas não tem jeito... sempre vai haver uma brecha, um jeito... Pelo menos para mim. Não estou aconselhando isso para ninguém, que fique claro. Mas eu sou um tipo que se excita até com certas modelos fitness que tem por aí, coisas que nunca vão passar pelo filtro de nenhum bloqueador. (meu problema nunca foi P pesada, mas coisas simples mesmo, "soft", como chamam aqui)

Então é isso, foda-se tudo. Eu vou fazer esse processo sem bloqueadores. Gosto sempre de lembrar de que o maior tempo que já fiquei em Reboot foi sem bloqueadores.

E ae mano Drake

Mano é uma pena, mais tem nada não partiu pra outra, em relação aos bloqueadores, não sei ee você já leu me diários que eu falo que não uso e explico o motivo.
Enfim, eu posso dizer isso já que eu não uso, você que não vai mais usar, se prepare bem cara, principalmente no começo, porque seu cérebro vai saber que você está desprotegido então ele vai fazer de tudo pra você assistir , de tudo mesmo, até tentar lhe enganar com pensamentos de:  " só mais uma vez, eu tio no dia 0 então não tem problema ".  Não se deixe levar por Esses tipos de pensamentos.
Mano esteja decidido com toda força que você tem, com toda a capacidade que você tem a vencer esse reboot, mesmo que dôa, que você não goste,mesmo se fica triste, não pare de fazer o reboot
A única forma de vencer mano é ser forte, forte pra ganhar várias situações que vão aparecer, não tem jeito fácil, tenha isso em mente.
Eu te apoio cara a não usar os bloqueadores, também não tenho nada contra quem usa.
Tamo junto

Fala, mano Notven. De fato, eu acho bloqueadores meio inúteis em alguns casos. Claro que dificultam o acesso, mas não dificultam tanto assim. No meu caso, basta pegar o celular do meu avô, por exemplo, como foi o caso. E varia de caso para caso também. Alguns precisam de P explícita, de sites pornográficos mesmo. Eu não. Sempre fui mais excitado por algo mais "normal" mesmo, como fotos de mulheres de biquini, shortinho, etc. Coisa que tem em todo canto, até num site de notícias...

Aí fica complicado né? Ou o jeito é ir pra selva, ou ter força de vontade. Como o primeiro jeito é impossível no momento, vou ter que usar o segundo.

Abraços

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t9711p75-the-last-of-reboot





"Haja o que houver, você está sempre lutando por alguma coisa."

METAS:
1 dia (X) 5 dias ( ) 7 dias ( ) 15 dias ( ) 21 dias ( ) 30 dias ( )
45 dias ( ) 60 dias ( ) 75 dias ( ) 90 dias ( ) 120 dias ( )
Joel_
Joel_
Mensagens : 249
Data de inscrição : 24/10/2019
Idade : 21

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 08:15
Galera, como sabem, atividades de religação são o fator mais importante no Reboot e são um problema para mim, pois não tenho amigos nem com quem sair.

Estou pensando em passar o dia na universidade estudando em algum computador por lá. Mesmo que eu não esteja falando com ninguém, acham que o fato de eu estar cercado de gente já vai me ajudar a me sentir menos sozinho? Estou pensando em fazer isso.

Além do mais, como vou estar em público, não terei como ver P, então vai ser um bloqueador "natural".

Tenho sentido que ficar em casa, mesmo que eu fique estudando ou fazendo algo produtivo, tem sido muito maléfico para mim. Isso está acabando com minha vontade de viver.

O que acham?

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t9711p75-the-last-of-reboot





"Haja o que houver, você está sempre lutando por alguma coisa."

METAS:
1 dia (X) 5 dias ( ) 7 dias ( ) 15 dias ( ) 21 dias ( ) 30 dias ( )
45 dias ( ) 60 dias ( ) 75 dias ( ) 90 dias ( ) 120 dias ( )
Joel_
Joel_
Mensagens : 249
Data de inscrição : 24/10/2019
Idade : 21

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 08:22
Ramon 06 escreveu:
Drake_ escreveu:(8 dias completos)

Bom, hoje foi um dia triste. Aquela briga toda que houve ontem se intensificou hoje. Eu e minha ex vamos ficar definitivamente separados por causa de nossas famílias... (ainda tínhamos muito contato, só não nos chamávamos "namorados", mas era quase isso...)

Estou muito triste. Até mesmo cheguei a chorar um pouco. Me sinto muito mal com isso tudo. Acho que apesar de tudo, eu gostava muito dela. O pior é que ela me vê como inimigo dela, acha que não gosto dela por causa do vício e minhas dificuldades em ter olhos só para ela... Enfim...

Orem por mim, amigos. Estou passando por uma fase difícil. Como podem imaginar, a vontade de descontar tudo na PMO é muito grande. Mas a única coisa que ainda me restou é esse processo... é olhar para esse contador e ver o quanto eu já consegui, que nem é isso tudo... Tirando isso, não tenho mais o que me alegrar nessa minha vida inútil.

Não tenho mais ninguém. Nem amigos, nem nada.... era só ela. Me sinto extremamente sozinho. Tudo o que a minha vida se resume é um quarto lixo onde fico sozinho sem fazer nada, pois está tudo bloqueado nessa merda (perdoem a palavra, mas tenho que extravasar), não posso nem me divertir sozinho com um jogo ou um vídeo no youtube, e não tenho para onde sair e muito menos com quem sair.

Enfim, a vida está um lixo. Queria que minha ex fosse minha namorada. Queria não ter os problemas que eu tenho que sempre nos separaram (vício em P e infidelidade). Queria que estivéssemos bem. Queria que nossas famílias soubessem e que todo mundo nos apoiasse. Enfim, escolhas minhas e tudo que fiz tiveram suas consequências.

Tenho inveja de vocês, amigos, que apesar de estarem também lutando contra o vício, tem uma vida melhor que a minha. Que bom! Não desejo a ninguém o que eu passo.

A primeira coisa que eu tenho que comentar é a dependência que você tem a uma pessoa, isso é uma das coisas mais básicas que qualquer pessoa deve eliminar completamente, não faz sentido colocar alguém no centro da sua vida e depender dela dessa forma. Você deve olhar para si e se valorizar, vendo que não deve dar essa importância a alguém. Há uma semana eu tentei começar a conversar com uma garota aqui do bairro que eu admirava bastante, mas ela simplesmente parou de me responder. Agora, seu eu ainda tivesse o mindset egoísta de querer uma pessoa pra mim não pensando realmente na pessoa, ei ficaria me lamentando, porque eu gostaria muito de ser mais próximo dela. Mas se eu quero ser próximo dela e ela não quer, que sentido isso faz? Nenhum, dane-se. Será que ao pensar nessa sua ex, você se importa com ela ou está com saudade daquilo que ela te dava? É por ela ou pelo seu umbigo que você está se sentindo mal. Eu recomendo conhecer o psiquiatra Italo Marsili, no Youtube e Instagram.

Outra coisa é que é mais do que necessário encontrar atividades que substituam PMO, e é essencial ter uma vida social, dificuldades de se relacionar devem ser vencidas, e vencemos indo pra cima. Você não trabalha, estuda, vai a um clube, faz algum esporte? Nada que te faça conhecer pessoas? Vai ser impossível se livrar de qualquer vício assim. Pesquisa sobre o Italo Marsili e conhece a filosofia dele. Vlw.

Ah, Ramon, e tirando tua dúvida... Não, eu não trabalho, não faço parte de nenhum clupe, não pratico nenhum esporte (voltei pra academia domingo, mas não conta como forma de socializar, a academia aqui do prédio é pequena e quase ninguém vai; e sinceramente acho que vou parar com a academia e procurar outra coisa) e, sobre estudar... eu até estava, mas como já relatei, a faculdade se encontra trancada, e só poderei voltar próximo semestre. É isso. Sei que minha situação é complicada.

Como falei, estou pensando em passar o dia na universidade. Não é nem para socializar, porque sou péssimo nisso e nem quero. Curto amizades que surgem naturalmente. Todas as vezes que tentei forçar não deram certo. Mas é para eu passar o dia cercado de gente, não me sentir tão sozinho, poder estudar sem ficar com fissura em P por ter gente vendo e eu não poder praticar, etc. Acho que isso vai ser bom para mim. Talvez até mantenha os bloqueadores aqui (tava pensando em tirar) pois lá nos computadores da universidade vou poder ver minhas coisas, meus vídeos etc, e sossegar um pouco.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t9711p75-the-last-of-reboot





"Haja o que houver, você está sempre lutando por alguma coisa."

METAS:
1 dia (X) 5 dias ( ) 7 dias ( ) 15 dias ( ) 21 dias ( ) 30 dias ( )
45 dias ( ) 60 dias ( ) 75 dias ( ) 90 dias ( ) 120 dias ( )
avatar
ApenasUmSujeitoQualquer
Mensagens : 13
Data de inscrição : 22/10/2019

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 10:55
Fala Drake, beleza?
Cara, eu também recaí esse fim de semana...depois de 18 dias sem pmo, meu maior periodo sem.

Velho, esses sintomas ai que tu citou, são em decorrência do vício, pode ter certeza. Mas você ter traido a sua ex por conta dela não ser bonita, é sim, falta de caráter.

Se sentir sozinho, triste, não saber o que fazer da vida, cansaço... isso tudo é em decorrência do PMO. Acaba que o dependente fica precisando de muita dopamina pra se sentir feliz.
Eu sou um exemplo, me M no domingo, ontem e hj não saí para correr. To me sentindo fraco novamente. Viu? Um dia se M com P já me causou isso... CANSAÇO de tudo.

A P cria um mundo imaginário na nossa cabeça, um mundo onde só existem mulheres perfeitas. Chega num ponto, em que nosso cérebro só quer as "perfeitas" e não mais as normais do nosso cotidiano. Acaba que a gente perde o interesse pelas mulheres do cotidiano... as normais... as imperfeitas. Elas já não oferecem dopamina suficiente.
Por isso você olha para essas mulheres nas propagandas e fica louco pra se M. Elas são o esteriótipo da mulher perfeita.
Talvez seja por isso, o motivo de você não achar a tua ex tão bonita. Gostar das atitudes dela e não do corpo. Você só esta pensando no corpo, no sexo, mas isso não é tudo nessa vida.

Não desista do reboot! A cada falha, a vontade é de jogar tudo pro alto, tocar o foda-se...
Não faça nada por impulso, RESISTA!
Lembrando que essas palavras são de um cara que recaíu anteontem, mas que não desiste.
Meu velho, um grande abraço, tudo de bom!

- Apenas Um Sujeito Qualquer
Joel_
Joel_
Mensagens : 249
Data de inscrição : 24/10/2019
Idade : 21

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 11:22
ApenasUmSujeitoQualquer

Amigo, muito obrigado pelas palavras. Estava precisando ouvir essas verdades.

Não vou me entregar ao vício de forma alguma. Como tu falou, muitos dos meus sintomas são por causa dessa droga. Cansaço, falta de vontade de viver, desânimo... Estou cansado disso. Quero ser feliz, quero crescer, conquistar meus sonhos, enfim, VIVER!

Realmente creio que se a PMO não tivesse afetado tanto meu psicológico, eu acharia minha ex infinitamente mais atraente. Mas realmente isso de forma alguma justifica tê-la traído. Eu preciso e muito trabalhar no meu caráter. Vou aproveitar o reboot e resolver logo tudo na minha vida.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t9711p75-the-last-of-reboot





"Haja o que houver, você está sempre lutando por alguma coisa."

METAS:
1 dia (X) 5 dias ( ) 7 dias ( ) 15 dias ( ) 21 dias ( ) 30 dias ( )
45 dias ( ) 60 dias ( ) 75 dias ( ) 90 dias ( ) 120 dias ( )
Joel_
Joel_
Mensagens : 249
Data de inscrição : 24/10/2019
Idade : 21

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 11:44
Fala, galera, mudei meu nick e meu avatar. Ainda sou o mesmo Drake, relaxem kkkk

Mas como curto muito esse game (the last of us) e o personagem (Joel) resolvi fazer mudança. Até porque tava meio nada a ver aquela foto do capitão américa e o nome drake kkk

Mas é isso aí, vlws

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t9711p75-the-last-of-reboot





"Haja o que houver, você está sempre lutando por alguma coisa."

METAS:
1 dia (X) 5 dias ( ) 7 dias ( ) 15 dias ( ) 21 dias ( ) 30 dias ( )
45 dias ( ) 60 dias ( ) 75 dias ( ) 90 dias ( ) 120 dias ( )
Ramon 06
Ramon 06
Mensagens : 323
Data de inscrição : 12/09/2019
Idade : 23

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 11:53
Joel_ escreveu:
Ramon 06 escreveu:
Drake_ escreveu:(8 dias completos)

Bom, hoje foi um dia triste. Aquela briga toda que houve ontem se intensificou hoje. Eu e minha ex vamos ficar definitivamente separados por causa de nossas famílias... (ainda tínhamos muito contato, só não nos chamávamos "namorados", mas era quase isso...)

Estou muito triste. Até mesmo cheguei a chorar um pouco. Me sinto muito mal com isso tudo. Acho que apesar de tudo, eu gostava muito dela. O pior é que ela me vê como inimigo dela, acha que não gosto dela por causa do vício e minhas dificuldades em ter olhos só para ela... Enfim...

Orem por mim, amigos. Estou passando por uma fase difícil. Como podem imaginar, a vontade de descontar tudo na PMO é muito grande. Mas a única coisa que ainda me restou é esse processo... é olhar para esse contador e ver o quanto eu já consegui, que nem é isso tudo... Tirando isso, não tenho mais o que me alegrar nessa minha vida inútil.

Não tenho mais ninguém. Nem amigos, nem nada.... era só ela. Me sinto extremamente sozinho. Tudo o que a minha vida se resume é um quarto lixo onde fico sozinho sem fazer nada, pois está tudo bloqueado nessa merda (perdoem a palavra, mas tenho que extravasar), não posso nem me divertir sozinho com um jogo ou um vídeo no youtube, e não tenho para onde sair e muito menos com quem sair.

Enfim, a vida está um lixo. Queria que minha ex fosse minha namorada. Queria não ter os problemas que eu tenho que sempre nos separaram (vício em P e infidelidade). Queria que estivéssemos bem. Queria que nossas famílias soubessem e que todo mundo nos apoiasse. Enfim, escolhas minhas e tudo que fiz tiveram suas consequências.

Tenho inveja de vocês, amigos, que apesar de estarem também lutando contra o vício, tem uma vida melhor que a minha. Que bom! Não desejo a ninguém o que eu passo.

A primeira coisa que eu tenho que comentar é a dependência que você tem a uma pessoa, isso é uma das coisas mais básicas que qualquer pessoa deve eliminar completamente, não faz sentido colocar alguém no centro da sua vida e depender dela dessa forma. Você deve olhar para si e se valorizar, vendo que não deve dar essa importância a alguém. Há uma semana eu tentei começar a conversar com uma garota aqui do bairro que eu admirava bastante, mas ela simplesmente parou de me responder. Agora, seu eu ainda tivesse o mindset egoísta de querer uma pessoa pra mim não pensando realmente na pessoa, ei ficaria me lamentando, porque eu gostaria muito de ser mais próximo dela. Mas se eu quero ser próximo dela e ela não quer, que sentido isso faz? Nenhum, dane-se. Será que ao pensar nessa sua ex, você se importa com ela ou está com saudade daquilo que ela te dava? É por ela ou pelo seu umbigo que você está se sentindo mal. Eu recomendo conhecer o psiquiatra Italo Marsili, no Youtube e Instagram.

Outra coisa é que é mais do que necessário encontrar atividades que substituam PMO, e é essencial ter uma vida social, dificuldades de se relacionar devem ser vencidas, e vencemos indo pra cima. Você não trabalha, estuda, vai a um clube, faz algum esporte? Nada que te faça conhecer pessoas? Vai ser impossível se livrar de qualquer vício assim. Pesquisa sobre o Italo Marsili e conhece a filosofia dele. Vlw.

Ah, Ramon, e tirando tua dúvida... Não, eu não trabalho, não faço parte de nenhum clupe, não pratico nenhum esporte (voltei pra academia domingo, mas não conta como forma de socializar, a academia aqui do prédio é pequena e quase ninguém vai; e sinceramente acho que vou parar com a academia e procurar outra coisa) e, sobre estudar... eu até estava, mas como já relatei, a faculdade se encontra trancada, e só poderei voltar próximo semestre. É isso. Sei que minha situação é complicada.

Como falei, estou pensando em passar o dia na universidade. Não é nem para socializar, porque sou péssimo nisso e nem quero. Curto amizades que surgem naturalmente. Todas as vezes que tentei forçar não deram certo. Mas é para eu passar o dia cercado de gente, não me sentir tão sozinho, poder estudar sem ficar com fissura em P por ter gente vendo e eu não poder praticar, etc. Acho que isso vai ser bom para mim. Talvez até mantenha os bloqueadores aqui (tava pensando em tirar) pois lá nos computadores da universidade vou poder ver minhas coisas, meus vídeos etc, e sossegar um pouco.

Se a academia é "fraquinha" então isso é ótimo, significa que não vai ter tantas tentações, exercícios de força aumentam nossa virilidade.

_______________________________________
Cheguei ao fórum: 12/09/2019 Like a Star @ heaven
Recorde sem M: 43 dias cheers 27/09/2019 a 09/11/2019

Meu diário
http://www.comoparar.com/t9522-diario-de-ramon-06-largando-o-vicio-pela-milessima-vez#250163
Joel_
Joel_
Mensagens : 249
Data de inscrição : 24/10/2019
Idade : 21

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 12:06
Ramon 06

Verdade, é ótimo não ter ninguém lá. Odeio estar perto de mina de academia. Tem muitas que são uma tentação, e não agrega em nada no Reboot.

O bom também é sentir que a academia é só minha kk pena que ela é meio "peba". Não tem supino inclinado, agachamento... Mas também tenho preguiça de ir de carro em alguma mais longe fora do condomínio (pena de gastar gasolina e pegar mensalidade também), então vou ficando nessa mesmo por enquanto. Dá pra fazer uma "gambiarra" e usar o leg press para fazer supino inclinado com halteres. Prefiro com a barra, mas enfim. Quem não tem cão caça com gato.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t9711p75-the-last-of-reboot





"Haja o que houver, você está sempre lutando por alguma coisa."

METAS:
1 dia (X) 5 dias ( ) 7 dias ( ) 15 dias ( ) 21 dias ( ) 30 dias ( )
45 dias ( ) 60 dias ( ) 75 dias ( ) 90 dias ( ) 120 dias ( )
End
End
Mensagens : 847
Data de inscrição : 05/06/2019
Idade : 22

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 12:40
Joel_ escreveu:(dia 0)

Bom, primeiramente gostaria de agradecer a todas as mensagens. Obrigado por todo o apoio, pessoal.

Enfim, eu recaí. É isso, amigos.

Como sabem, estava passando por uma situação meio chato. Em dado momento peguei o celular do meu avô para ver um vídeo no youtube que eu queria ver (era algo útil), mas estava la sozinho no meu quarto com o cell dele e acabei dando brechas. Começou aos poucos, eu não pensava em recair, mas foi um youtube aqui, um instagram ali... e quando vi já havia caído. Enfim, não estou com a consciência pesada como antes. Eu recair foi uma escolha. Eu não tenho levado esse processo tão a sério, é a verdade.

Também percebi que não adiantam bloqueadores no meu caso. A minha vida apenas fica um lixo e tediosa, o que piora tudo ainda mais. E não, eu não posso bloquear o celular do meu avô. Ele precisa de coisas como facebook, navegador etc. E no meu caso para me M eu consigo usar até um perfil do face...

Achei que dessa vez ia ser diferente por tudo estar bloqueado, mas não tem jeito... sempre vai haver uma brecha, um jeito... Pelo menos para mim. Não estou aconselhando isso para ninguém, que fique claro. Mas eu sou um tipo que se excita até com certas modelos fitness que tem por aí, coisas que nunca vão passar pelo filtro de nenhum bloqueador. (meu problema nunca foi P pesada, mas coisas simples mesmo, "soft", como chamam aqui)

Então é isso, foda-se tudo. Eu vou fazer esse processo sem bloqueadores. Gosto sempre de lembrar de que o maior tempo que já fiquei em Reboot foi sem bloqueadores.

Fala Joel/Drake, é uma pena que você tenha recaído. Busque corrigir os erros que praticou no reboot anterior, que você tem tudo pra conseguir dessa vez. Um abraço e sucesso.

_______________________________________

http://www.comoparar.com/t9196-nao-aguento-mais-fracassar

Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele lhes providenciará um escape, para que o possam suportar.
1 Coríntios 10:13
End
End
Mensagens : 847
Data de inscrição : 05/06/2019
Idade : 22

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 12:56
Joel_ escreveu:Respondendo de forma geral a todos que comentaram...

Bom, amigos, esse meu lance com minha ex é complicado e dá uma história muito longa. Mas resumindo: ela é uma pessoa maravilhosa e de caráter. Quando começamos a namorar era tudo perfeito. Juro a vocês, ela me tratava como a pessoa mais importante da vida dela. Era meiga, engraçada, fiel (fiel até demais, ela bloqueava outros homens sem eu nem pedir, fugia de situações, etc etc), fazia tudo para me ver bem (até começou a jogar os jogos que eu gostava, ver os filmes e séries que eu curtia, mesmo não sendo a praia dela...). Resumindo, era a mulher que qualquer homem desejaria como namorada/esposa.

Tudo começou a desandar quando ela descobriu meu verdadeiro caráter. Ela descobriu que eu consumia P esporadicamente (a princípio foi compreensiva, mas quis que eu parasse), descobriu que eu olhava outras mulheres nas ruas com frequência. Descobriu que eu já tentei traí-la pedindo sexo oral a outras mulheres, em especial uma antiga amizade colorida que eu tinha que fazia tudo o que eu queria. Descobriu que eu vez ou outra voltava a desbloquear ou ir atrás das mulheres que eu havia bloqueado no início do relacionamento (e ainda havia bloqueado por pedido dela, ao contrário do que ela fazia por mim, que era sem eu pedir nada...).

Enfim, tudo isso foi desgastando tudo entre nós. O relacionamento e a garota que antes eram perfeitos, agora não mais. Ela perdeu a confiança em mim após eu mentir inúmeras vezes para esconder meus defeitos e mantê-la ali comigo. Virou desconfiada, tinha ciúmes de tudo (a ponto de eu nem poder sair para uma festa em família por conta de umas primas que estariam lá que eu já havia ficado e ainda continuei desejando mesmo estando com ela). Também, como já falei antes aqui, cheguei ao ponto de trancar a faculdade por ela, pois eu também havia olhado e desejado mulheres lá da minha turma. Que homem horrível eu fui para a garota que mais me amou na vida...

Bom, nós terminamos a muito tempo porque simplesmente não dava mais (para ela, pois eu sempre quis voltar). Permanecemos amigos, ainda nos gostávamos. Ela sempre continuou aqui me ajudando na esperança de que eu me "curasse" de todos esses defeitos citados acima (o reboot era nossa esperaça, mas sabemos que os problemas vão mais para o lado do caráter que do vício propriamente dito...), o que infelizmente nunca aconteceu. E cada vez que eu ia bem no reboot e tinha uma recaída, as esperanças dela diminuíam.

Não a culpo. Às vezes nem eu mesmo tenho esperança em mim. Minha palavra não significa nada, e eu não tenho caráter nenhum. Mas eu estou cansando dessa vida lixo.

Enfim, a gota d'água foi o último episódio, onde minha família descobriu que eu não estava frequentando a faculdade. Agora todo mundo de cá odeia ela, e todo mundo de lá, se já me odiava, odeiam ainda mais. Ninguém quer ver a gente perto um do outro. Pior que nem ela, que agora me vê como inimigo porque eu mostrei uns prints para minha mãe porque minha mãe praticamente mandou, e graças a isso o pai dela ficou sabendo de umas coisas que não deveria (como o fato de várias vezes ela ter vindo aqui em casa escondido deles, matado aulas etc). Agora que tudo passou, vejo como fui burro, devia ter escondido isso, devia ter pensado nela. Mas o imbecil aqui, pela milésima vez, pensou apenas em si.

Pelo menos no fim das contas tentei consertar um pouco das merdas que tinha feito. Falei com o pai dela e desmenti esses fatos, disse que minha mãe mentiu e que ela não vinha mais aqui há muito tempo, e tampouco faltava aulas para me ver. Não sei se ele acreditou ou não, mas espero muito que a raiva dele se dirija a mim, e não a ela (porque ontem eu fui encontrá-la na faculdade, escondido de todo mundo, claro, e fiquei sabendo que o pai dela havia batido nela... cara, aquilo mexeu comigo).

Quantas coisas essa mulher já sofreu por minha causa? Tortura psicológica, traumas com o próprio corpo (porque ela se comparava com as atrizes que eu via, que não parecem muito com ela), baixa auto estima, e agora até agressão do próprio pai?

Sabem, amigos, vocês relataram aqui que eu tenho dependência emocional dela. Posso até concordar. Mas não tenho nenhum problema em ter isso com uma pessoa que já fez tudo por mim. Eu mereço muito mais. Mereço sofrer por ela, passar tudo que ela passou. Faço isso sem peso na consciência.

O abusador dessa relação fui eu. O "malvado" fui eu. Ela é quem devia se preocupar em não me amar, em desapegar de mim, não o contrário. Para mim é uma honra ser apegado a essa mulher.

Sabe, irmãos, não tenho muitos mais motivos para continuar esse "Reboot". A verdade é que eu ainda fazia tudo isso por ela, na esperança de que um dia iríamos dar certo. Afinal, porque fazer por mim? Isso nunca me trouxe grandes complicações. Não tenho DE, nem ejaculação precoce, sinto prazer com uma mulher real (sentia muito com ela). Nunca perdi muito tempo da minha vida, pois minhas "sessões" de PMO eram de uns 15 minutos no máximo (eu só ejaculava uma vez e já morgava). Nos piores dias eu me masturbava três vezes no máximo, e eram uma bem espaçada da outra, mas esses dias eram bem raros. Enfim, o que quero dizer é que malefícios "palpáveis" a prática de PMO nunca me trouxe. Acho que a única coisa mais "assim" que isso tudo em trouxe foi uma baixa auto estima. Afinal, tenho vergonha dessas práticas, e ser um viciado nisso é algo que tira a minha admiração por mim mesmo.

Mas no geral meus problemas estão mais no âmbito do caráter mesmo. Coisas como necessidade de olhar para qualquer mulher atraente que passa na rua, dificuldade em ser fiel a uma mulher (pois acabo pondo o SEXO como algo mais importante que a fidelidade), coisas assim...

O pior é que não sei se o Reboot resolve essas coisas. Ainda não vi ninguém numa situação parecida aqui no fórum. Os caras casados ou namorando que vejo por aqui conseguem respeitar suas companheiras. Porque eu não?! Porque o sexo, por mais que eu passe muito tempo sem PMO, e nem seja tão viciado nisso como alguns aqui são, é algo tão importante a ponto de eu pôr o CARÁTER de lado?!?!

É nessas horas que dá vontade de desistir de tudo e morrer. A vida não tem muito sentido mais para mim. Vou continuar fazendo esse processo porque, afinal, o que me resta? Minha esperança é que depois de um longo tempo (como seis meses, por aí, pois já vi que 90 dias não resolve meu caso) eu comece a superar esses problemas de caráter e "endeusamento" do sexo. Não sei se vou, por isso não consigo dar tudo de mim nesse processo, não tenho motivação para ter uma rotina estruturada, etc... Mas enfim.

É isso, pessoal. Agradeço aos que leram até aqui, sei que foi muita coisa. Mas não tenho com quem desabafar. Vocês são, no momento, as únicas pessoas que posso chamar de "amigos". Obrigado por existirem e por estarem sempre aqui tentando me ajudar.

É isso, recomeçando de novo o contador (ô desmotivação...).

Fala Joel, complicada essa situação, da pra ver que você ainda sente uma culpa muito grande, mesmo após ter terminado. O que eu posso lhe dizer é, que tal mudar? Sim, você já sofreu e fez ela sofrer, e muito disso por causa do vício correto? Então vamos mudar meu amigo, use tudo de ruim que você já fez, como lição pra você não repetir mais os erros, e foque em largar de vez esse vício, que já fez mal a você e indiretamente/diretamente a ela. Busque mudar meu amigo, pois se você não mudar, vai continuar fazendo mal as outras pessoas e a sí mesmo. Não deixe que a tristeza tome conta de você e lhe faça fazer alguma besteira, use a tristeza e o sentimento ruim que você está sentindo, como mais um motivo pra você largar de vez a PMO. Você pode vencer esse vício, se eu to conseguindo, e se outras pessoas também tão, porque você também não pode? Você pode e vai conseguir vencer, basta manter o foco e se motivar. Não pense em largar o reboot, você tem que persistir. Cara, antes do reboot, eu via mulheres como pedaço de carne, e ao olhar pra elas já fazia um filme de P na minha mente. Porém com os dias limpo, eu consigo hoje eu consigo apenas admirar a beleza feminina sem pensar em sexo ou algo do tipo. Acredite mais no reboot, e acredite em você. As coisas vão melhorar, mas pra isso você tem que focar. Quero ver você nas histórias de sucesso amigo, mas pra isso você não pode desistir. Um abraço e força. Tmj

_______________________________________

http://www.comoparar.com/t9196-nao-aguento-mais-fracassar

Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele lhes providenciará um escape, para que o possam suportar.
1 Coríntios 10:13
Vitrola
Vitrola
Mensagens : 139
Data de inscrição : 10/11/2019

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 13:40
Fala Joel (Drake pros íntimos rs), tudo tranquilo?


Cara, juro a você que me identifiquei pra caramba com seu relato !

Tenho 26 anos, mas, mais ou menos quando tinha sua idade (21, correto), comecei a ficar com uma guria lá do meu interior.
Nessa época, a P já acabava com minha vida. Passei mais de ano sem ficar com ninguém e achava aquilo tudo normal. Era uma merda.

Enfim. Conheci essa menina, fiquei com ela e depois de um tempo começamos a namorar. Juro a você: eu gostava pra caramba dela, e foi nessa época
que perdi a virgindade e passei um bom tempo sem P e sem M. Era bom demais !

Durante esse relacionamento eu também não curtia fazer sexo oral. Não era o gosto que eu achava ruim, mas era a preguiça mesmo kk

Passamos pouco mais de 1 ano juntos, até o vício pela P voltar. Cara, teve dia dela me pegar vendo P enquanto ela dormia no meu quarto. Olha a merda...

Depois desse dia, ela passou a ficar ciumenta pra caramba. Ela tinha alguns problemas familiares (o pai morreu quando era ela bem nova), mas acabou que eu
intensifiquei a merda toda.

No meu segundo relacionamento sério, aconteceu algo bem parecido com o primeiro. Sempre a P voltando a tirar meu juízo.


Sabe o que percebi? Nos dois relacionamentos, a P me fazia ver a minha namorada do momento como incompleta.
No primeiro caso, a guria era muito boa comigo, bicho ! Ela realmente me amava, mas eu não conseguia ver isso.
No segundo caso, a parada foi mais complicada. Me tornei pai e ela teve depressão pós-parto, então, foram emoções demais pros dois lados.

No resumo da obra: não se deixe ser dependente de ninguém ! Você tem uma vida toda pela frente, é novo pra cacete e MERECE ser feliz !

Cara, procure pelo livro " Desbloqueie o poder da sua mente", do Michael Arruda. Eu, que sou cético pra caramba, gostei do livro !

Você precisa entender que ninguém nasce nesse mundo pra sofrer. Infelizmente, passamos por situações que acabam nos magoando a ponto
de chegarmos ao poço e não sabermos como sair desse monte de merda.

Mas, acredite: Você é mais forte do que imagina ! Trabalha essa cabeça aí, fortalece tua mentalidade que tua vai sair dessa !

Ah, e recomendo academia. Eu treino umas 5 vezes por semana atualmente e vejo que é um dos momentos onde eu posso extravasar e me sentir
bem comigo mesmo !

Outra dica: se esforce pra fazer parte de grupos. Eu sei: é chato pra cacete você sair sozinho e ficar querendo se encaixar nos grupos já formados.
Mas,cara, se tu não fizer isso, vai ficar o resto da vida sozinho? Eu sou cristão, mas não curto muito Igreja. Fui a um culto dos evangélicos e me senti
finalmente parte de uma missão !

Procure fazer uma arte marcial, uma aula de idiomas, algo assim. Não deixe sua vida passar assim !

Pra você que é bastante novo eu recomendo também procurar por Flávio Augusto no youtube (Geração de Valor).

Comecei a mudar através dos ensinamentos dele e daquele livro "Pai Rico, Pai Pobre".

Você merece uma vida de abundância, cara !

Forte abraço !

_______________________________________



Meu diário >>> http://www.comoparar.com/t9766-diario-do-vitrola-primeiro-passo-para-a-liberdade-mental-10-11-19


Oração da Serenidade: "Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que não podemos modificar, coragem para modificar aquelas que podemos e sabedoria para distinguir umas das outras".
avatar
Convidado
Convidado

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 14:05
Joel_ escreveu:(dia 0)

Bom, primeiramente gostaria de agradecer a todas as mensagens. Obrigado por todo o apoio, pessoal.

Enfim, eu recaí. É isso, amigos.

Como sabem, estava passando por uma situação meio chato. Em dado momento peguei o celular do meu avô para ver um vídeo no youtube que eu queria ver (era algo útil), mas estava la sozinho no meu quarto com o cell dele e acabei dando brechas. Começou aos poucos, eu não pensava em recair, mas foi um youtube aqui, um instagram ali... e quando vi já havia caído. Enfim, não estou com a consciência pesada como antes. Eu recair foi uma escolha. Eu não tenho levado esse processo tão a sério, é a verdade.

Também percebi que não adiantam bloqueadores no meu caso. A minha vida apenas fica um lixo e tediosa, o que piora tudo ainda mais. E não, eu não posso bloquear o celular do meu avô. Ele precisa de coisas como facebook, navegador etc. E no meu caso para me M eu consigo usar até um perfil do face...

Achei que dessa vez ia ser diferente por tudo estar bloqueado, mas não tem jeito... sempre vai haver uma brecha, um jeito... Pelo menos para mim. Não estou aconselhando isso para ninguém, que fique claro. Mas eu sou um tipo que se excita até com certas modelos fitness que tem por aí, coisas que nunca vão passar pelo filtro de nenhum bloqueador. (meu problema nunca foi P pesada, mas coisas simples mesmo, "soft", como chamam aqui)

Então é isso, foda-se tudo. Eu vou fazer esse processo sem bloqueadores. Gosto sempre de lembrar de que o maior tempo que já fiquei em Reboot foi sem bloqueadores.

Mano, essa questão de bloqueadores é relativa mesmo, tem gente que tem um auto controle maior, tem gente que necessita. Você precisa pensar em alguma estratégia pra ficar longe de redes sociais e youtube. pois todo o gatilho atrapalha. Ocupe sua mente com coisas que vão ser produtivas pra você: fazer uma calistenia, ler livros, meditar, correr... e FIQUE LONGE DE REDES SOCIAIS, pois a intenção de todas elas é bombardear o cara com imagens semi-pornográficas pra prende-lo lá.

Se você tem o dia todo livre, pode aprender um novo idioma ou tocar um novo instrumento. aos poucos sua produtividade vai aumentando.

Forte abraço, meu caro. Força e honra!!!
avatar
Convidado
Convidado

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 14:14
Joel_ escreveu:Respondendo de forma geral a todos que comentaram...

Bom, amigos, esse meu lance com minha ex é complicado e dá uma história muito longa. Mas resumindo: ela é uma pessoa maravilhosa e de caráter. Quando começamos a namorar era tudo perfeito. Juro a vocês, ela me tratava como a pessoa mais importante da vida dela. Era meiga, engraçada, fiel (fiel até demais, ela bloqueava outros homens sem eu nem pedir, fugia de situações, etc etc), fazia tudo para me ver bem (até começou a jogar os jogos que eu gostava, ver os filmes e séries que eu curtia, mesmo não sendo a praia dela...). Resumindo, era a mulher que qualquer homem desejaria como namorada/esposa.

Tudo começou a desandar quando ela descobriu meu verdadeiro caráter. Ela descobriu que eu consumia P esporadicamente (a princípio foi compreensiva, mas quis que eu parasse), descobriu que eu olhava outras mulheres nas ruas com frequência. Descobriu que eu já tentei traí-la pedindo sexo oral a outras mulheres, em especial uma antiga amizade colorida que eu tinha que fazia tudo o que eu queria. Descobriu que eu vez ou outra voltava a desbloquear ou ir atrás das mulheres que eu havia bloqueado no início do relacionamento (e ainda havia bloqueado por pedido dela, ao contrário do que ela fazia por mim, que era sem eu pedir nada...).

Enfim, tudo isso foi desgastando tudo entre nós. O relacionamento e a garota que antes eram perfeitos, agora não mais. Ela perdeu a confiança em mim após eu mentir inúmeras vezes para esconder meus defeitos e mantê-la ali comigo. Virou desconfiada, tinha ciúmes de tudo (a ponto de eu nem poder sair para uma festa em família por conta de umas primas que estariam lá que eu já havia ficado e ainda continuei desejando mesmo estando com ela). Também, como já falei antes aqui, cheguei ao ponto de trancar a faculdade por ela, pois eu também havia olhado e desejado mulheres lá da minha turma. Que homem horrível eu fui para a garota que mais me amou na vida...

Bom, nós terminamos a muito tempo porque simplesmente não dava mais (para ela, pois eu sempre quis voltar). Permanecemos amigos, ainda nos gostávamos. Ela sempre continuou aqui me ajudando na esperança de que eu me "curasse" de todos esses defeitos citados acima (o reboot era nossa esperaça, mas sabemos que os problemas vão mais para o lado do caráter que do vício propriamente dito...), o que infelizmente nunca aconteceu. E cada vez que eu ia bem no reboot e tinha uma recaída, as esperanças dela diminuíam.

Não a culpo. Às vezes nem eu mesmo tenho esperança em mim. Minha palavra não significa nada, e eu não tenho caráter nenhum. Mas eu estou cansando dessa vida lixo.

Enfim, a gota d'água foi o último episódio, onde minha família descobriu que eu não estava frequentando a faculdade. Agora todo mundo de cá odeia ela, e todo mundo de lá, se já me odiava, odeiam ainda mais. Ninguém quer ver a gente perto um do outro. Pior que nem ela, que agora me vê como inimigo porque eu mostrei uns prints para minha mãe porque minha mãe praticamente mandou, e graças a isso o pai dela ficou sabendo de umas coisas que não deveria (como o fato de várias vezes ela ter vindo aqui em casa escondido deles, matado aulas etc). Agora que tudo passou, vejo como fui burro, devia ter escondido isso, devia ter pensado nela. Mas o imbecil aqui, pela milésima vez, pensou apenas em si.

Pelo menos no fim das contas tentei consertar um pouco das merdas que tinha feito. Falei com o pai dela e desmenti esses fatos, disse que minha mãe mentiu e que ela não vinha mais aqui há muito tempo, e tampouco faltava aulas para me ver. Não sei se ele acreditou ou não, mas espero muito que a raiva dele se dirija a mim, e não a ela (porque ontem eu fui encontrá-la na faculdade, escondido de todo mundo, claro, e fiquei sabendo que o pai dela havia batido nela... cara, aquilo mexeu comigo).

Quantas coisas essa mulher já sofreu por minha causa? Tortura psicológica, traumas com o próprio corpo (porque ela se comparava com as atrizes que eu via, que não parecem muito com ela), baixa auto estima, e agora até agressão do próprio pai?

Sabem, amigos, vocês relataram aqui que eu tenho dependência emocional dela. Posso até concordar. Mas não tenho nenhum problema em ter isso com uma pessoa que já fez tudo por mim. Eu mereço muito mais. Mereço sofrer por ela, passar tudo que ela passou. Faço isso sem peso na consciência.

O abusador dessa relação fui eu. O "malvado" fui eu. Ela é quem devia se preocupar em não me amar, em desapegar de mim, não o contrário. Para mim é uma honra ser apegado a essa mulher.

Sabe, irmãos, não tenho muitos mais motivos para continuar esse "Reboot". A verdade é que eu ainda fazia tudo isso por ela, na esperança de que um dia iríamos dar certo. Afinal, porque fazer por mim? Isso nunca me trouxe grandes complicações. Não tenho DE, nem ejaculação precoce, sinto prazer com uma mulher real (sentia muito com ela). Nunca perdi muito tempo da minha vida, pois minhas "sessões" de PMO eram de uns 15 minutos no máximo (eu só ejaculava uma vez e já morgava). Nos piores dias eu me masturbava três vezes no máximo, e eram uma bem espaçada da outra, mas esses dias eram bem raros. Enfim, o que quero dizer é que malefícios "palpáveis" a prática de PMO nunca me trouxe. Acho que a única coisa mais "assim" que isso tudo em trouxe foi uma baixa auto estima. Afinal, tenho vergonha dessas práticas, e ser um viciado nisso é algo que tira a minha admiração por mim mesmo.

Mas no geral meus problemas estão mais no âmbito do caráter mesmo. Coisas como necessidade de olhar para qualquer mulher atraente que passa na rua, dificuldade em ser fiel a uma mulher (pois acabo pondo o SEXO como algo mais importante que a fidelidade), coisas assim...

O pior é que não sei se o Reboot resolve essas coisas. Ainda não vi ninguém numa situação parecida aqui no fórum. Os caras casados ou namorando que vejo por aqui conseguem respeitar suas companheiras. Porque eu não?! Porque o sexo, por mais que eu passe muito tempo sem PMO, e nem seja tão viciado nisso como alguns aqui são, é algo tão importante a ponto de eu pôr o CARÁTER de lado?!?!

É nessas horas que dá vontade de desistir de tudo e morrer. A vida não tem muito sentido mais para mim. Vou continuar fazendo esse processo porque, afinal, o que me resta? Minha esperança é que depois de um longo tempo (como seis meses, por aí, pois já vi que 90 dias não resolve meu caso) eu comece a superar esses problemas de caráter e "endeusamento" do sexo. Não sei se vou, por isso não consigo dar tudo de mim nesse processo, não tenho motivação para ter uma rotina estruturada, etc... Mas enfim.

É isso, pessoal. Agradeço aos que leram até aqui, sei que foi muita coisa. Mas não tenho com quem desabafar. Vocês são, no momento, as únicas pessoas que posso chamar de "amigos". Obrigado por existirem e por estarem sempre aqui tentando me ajudar.

É isso, recomeçando de novo o contador (ô desmotivação...).

Quê isso meu mano. mas é claro que vale a pena continuar!!!

O reboot é uma luta pessoal, você não pode se basear em uma pessoa pra faze-lo. Eu sei que essa sua história da sua namorada te abalou muito, que sua compulsão sexual é forte e tal... isso pode ser excesso de energia, sabia? Precisa gastar isso, vá correr, se exercitar. A principal causa da recaída é o tédio e pensamentos nos contatos passados.

E não desista mano!!!

Se faça as perguntas: você está feliz com sua vida atual? porque não? o que devo fazer para melhorar? qual a estratégia devo adotar para conseguir sair disso?

Qualquer coisa pode contar comigo, estarei aqui no fórum direto agora.
rmotta
rmotta
Moderador
Moderador
Mensagens : 384
Data de inscrição : 01/08/2019
Idade : 26

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 17:04
Olá Joel!

Estava lendo seu diário hoje e gostaria de poder acompanhá-lo, se me permitir.

Cara, me identifiquei bastante com sua história. Eu tive um relacionamento muito longo, onde passei exatamente momentos como você.
Ter alguém excepcional que fazia tudo por mim, sofria, lutava, me ama de verdade. Eu por muitas vezes fui um belo, com perdão da palavra, fdp... Sempre o traindo, procurando em PMO alternativas, nada pra mim era suficiente no meu relacionamento. Amor nunca deixou de existir, mas com tempo o tesão foi esfriando até praticamente não existir, hoje eu vejo que foi muito consequência que esse vício de anos, me causou.
Quando você fala sobre sua ex-namorado, toda essa questão emocional e ela ter sido o motivo por ter iniciado o reboot, o mesmo aconteceu comigo. Eu cheguei até aqui porque eu tinha alguém que me amava, mas sofria junto comigo, por conta dessa situação. Eu orei a Deus e pedi uma luz, um caminho que me tirasse daquele lamaçal e me fizesse enxergar as coisas boas e bonitas da vida.
Recentemente meu relacionamento teve um término, mas por conta de diversos outros fatores que aconteceram. O amor ainda existe, essa "dependência afetiva" também, afinal é complicado e difícil se afastar de alguém que esteve ao seu lado durante 09 anos. No entanto, eu escolhi voltar a me amar, reconquistar a minha essência agregado a positividade de viver uma nova vida sem esse vício.

Quando você refletiu sobre pensar em desistir de reboot, porque a sua ex era o motivo principal, eu pensei que você precisa abrir seus olhos para enxergar a extensividade da sua vida. O reboot é um tratamento excelente não só porque te ajudar a se livrar do vício em PMO, mas também por te mostrar um estilo de vida saudável, positivo e de esperanças. Eu sei o quanto a carência se torna um fantasma, mas tente olhar um pouco pro seu interior e notar que você precisa se amar, se cuidar, se tratar, evoluir. Com o tempo as demais coisas serão acrescentadas...
Você só precisa focar em você mesmo agora, em trazer à tona a sua melhor versão. Deixe de lado a questão com a virgindade, a preocupação com sexo com as mulheres, os problemas que teve no seu relacionamento e com sua ex... Olhe para frente e diga para você mesmo que você é capaz de ser um novo Joel.

Desejo que você tenha forças e pense no reboot como uma forma de melhoria geral na sua vida!
Muita paz, luz e sabedoria, meu amigo.

Deus o abençoe, grande abraço.


_______________________________________
“To live like I see, a place in this world for me."

          SEM PM                  HARDMODE


Acompanhe meu diário ->   Image hosted by servimg.com

Recordes: king

- Sem PM ->  103 dias
- Hardmode -> 13 dias
Joel_
Joel_
Mensagens : 249
Data de inscrição : 24/10/2019
Idade : 21

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 19:22
End escreveu:
Joel_ escreveu:(dia 0)

Bom, primeiramente gostaria de agradecer a todas as mensagens. Obrigado por todo o apoio, pessoal.

Enfim, eu recaí. É isso, amigos.

Como sabem, estava passando por uma situação meio chato. Em dado momento peguei o celular do meu avô para ver um vídeo no youtube que eu queria ver (era algo útil), mas estava la sozinho no meu quarto com o cell dele e acabei dando brechas. Começou aos poucos, eu não pensava em recair, mas foi um youtube aqui, um instagram ali... e quando vi já havia caído. Enfim, não estou com a consciência pesada como antes. Eu recair foi uma escolha. Eu não tenho levado esse processo tão a sério, é a verdade.

Também percebi que não adiantam bloqueadores no meu caso. A minha vida apenas fica um lixo e tediosa, o que piora tudo ainda mais. E não, eu não posso bloquear o celular do meu avô. Ele precisa de coisas como facebook, navegador etc. E no meu caso para me M eu consigo usar até um perfil do face...

Achei que dessa vez ia ser diferente por tudo estar bloqueado, mas não tem jeito... sempre vai haver uma brecha, um jeito... Pelo menos para mim. Não estou aconselhando isso para ninguém, que fique claro. Mas eu sou um tipo que se excita até com certas modelos fitness que tem por aí, coisas que nunca vão passar pelo filtro de nenhum bloqueador. (meu problema nunca foi P pesada, mas coisas simples mesmo, "soft", como chamam aqui)

Então é isso, foda-se tudo. Eu vou fazer esse processo sem bloqueadores. Gosto sempre de lembrar de que o maior tempo que já fiquei em Reboot foi sem bloqueadores.

Fala Joel/Drake, é uma pena que você tenha recaído. Busque corrigir os erros que praticou no reboot anterior, que você tem tudo pra conseguir dessa vez. Um abraço e sucesso.

End escreveu:
Joel_ escreveu:Respondendo de forma geral a todos que comentaram...

Bom, amigos, esse meu lance com minha ex é complicado e dá uma história muito longa. Mas resumindo: ela é uma pessoa maravilhosa e de caráter. Quando começamos a namorar era tudo perfeito. Juro a vocês, ela me tratava como a pessoa mais importante da vida dela. Era meiga, engraçada, fiel (fiel até demais, ela bloqueava outros homens sem eu nem pedir, fugia de situações, etc etc), fazia tudo para me ver bem (até começou a jogar os jogos que eu gostava, ver os filmes e séries que eu curtia, mesmo não sendo a praia dela...). Resumindo, era a mulher que qualquer homem desejaria como namorada/esposa.

Tudo começou a desandar quando ela descobriu meu verdadeiro caráter. Ela descobriu que eu consumia P esporadicamente (a princípio foi compreensiva, mas quis que eu parasse), descobriu que eu olhava outras mulheres nas ruas com frequência. Descobriu que eu já tentei traí-la pedindo sexo oral a outras mulheres, em especial uma antiga amizade colorida que eu tinha que fazia tudo o que eu queria. Descobriu que eu vez ou outra voltava a desbloquear ou ir atrás das mulheres que eu havia bloqueado no início do relacionamento (e ainda havia bloqueado por pedido dela, ao contrário do que ela fazia por mim, que era sem eu pedir nada...).

Enfim, tudo isso foi desgastando tudo entre nós. O relacionamento e a garota que antes eram perfeitos, agora não mais. Ela perdeu a confiança em mim após eu mentir inúmeras vezes para esconder meus defeitos e mantê-la ali comigo. Virou desconfiada, tinha ciúmes de tudo (a ponto de eu nem poder sair para uma festa em família por conta de umas primas que estariam lá que eu já havia ficado e ainda continuei desejando mesmo estando com ela). Também, como já falei antes aqui, cheguei ao ponto de trancar a faculdade por ela, pois eu também havia olhado e desejado mulheres lá da minha turma. Que homem horrível eu fui para a garota que mais me amou na vida...

Bom, nós terminamos a muito tempo porque simplesmente não dava mais (para ela, pois eu sempre quis voltar). Permanecemos amigos, ainda nos gostávamos. Ela sempre continuou aqui me ajudando na esperança de que eu me "curasse" de todos esses defeitos citados acima (o reboot era nossa esperaça, mas sabemos que os problemas vão mais para o lado do caráter que do vício propriamente dito...), o que infelizmente nunca aconteceu. E cada vez que eu ia bem no reboot e tinha uma recaída, as esperanças dela diminuíam.

Não a culpo. Às vezes nem eu mesmo tenho esperança em mim. Minha palavra não significa nada, e eu não tenho caráter nenhum. Mas eu estou cansando dessa vida lixo.

Enfim, a gota d'água foi o último episódio, onde minha família descobriu que eu não estava frequentando a faculdade. Agora todo mundo de cá odeia ela, e todo mundo de lá, se já me odiava, odeiam ainda mais. Ninguém quer ver a gente perto um do outro. Pior que nem ela, que agora me vê como inimigo porque eu mostrei uns prints para minha mãe porque minha mãe praticamente mandou, e graças a isso o pai dela ficou sabendo de umas coisas que não deveria (como o fato de várias vezes ela ter vindo aqui em casa escondido deles, matado aulas etc). Agora que tudo passou, vejo como fui burro, devia ter escondido isso, devia ter pensado nela. Mas o imbecil aqui, pela milésima vez, pensou apenas em si.

Pelo menos no fim das contas tentei consertar um pouco das merdas que tinha feito. Falei com o pai dela e desmenti esses fatos, disse que minha mãe mentiu e que ela não vinha mais aqui há muito tempo, e tampouco faltava aulas para me ver. Não sei se ele acreditou ou não, mas espero muito que a raiva dele se dirija a mim, e não a ela (porque ontem eu fui encontrá-la na faculdade, escondido de todo mundo, claro, e fiquei sabendo que o pai dela havia batido nela... cara, aquilo mexeu comigo).

Quantas coisas essa mulher já sofreu por minha causa? Tortura psicológica, traumas com o próprio corpo (porque ela se comparava com as atrizes que eu via, que não parecem muito com ela), baixa auto estima, e agora até agressão do próprio pai?

Sabem, amigos, vocês relataram aqui que eu tenho dependência emocional dela. Posso até concordar. Mas não tenho nenhum problema em ter isso com uma pessoa que já fez tudo por mim. Eu mereço muito mais. Mereço sofrer por ela, passar tudo que ela passou. Faço isso sem peso na consciência.

O abusador dessa relação fui eu. O "malvado" fui eu. Ela é quem devia se preocupar em não me amar, em desapegar de mim, não o contrário. Para mim é uma honra ser apegado a essa mulher.

Sabe, irmãos, não tenho muitos mais motivos para continuar esse "Reboot". A verdade é que eu ainda fazia tudo isso por ela, na esperança de que um dia iríamos dar certo. Afinal, porque fazer por mim? Isso nunca me trouxe grandes complicações. Não tenho DE, nem ejaculação precoce, sinto prazer com uma mulher real (sentia muito com ela). Nunca perdi muito tempo da minha vida, pois minhas "sessões" de PMO eram de uns 15 minutos no máximo (eu só ejaculava uma vez e já morgava). Nos piores dias eu me masturbava três vezes no máximo, e eram uma bem espaçada da outra, mas esses dias eram bem raros. Enfim, o que quero dizer é que malefícios "palpáveis" a prática de PMO nunca me trouxe. Acho que a única coisa mais "assim" que isso tudo em trouxe foi uma baixa auto estima. Afinal, tenho vergonha dessas práticas, e ser um viciado nisso é algo que tira a minha admiração por mim mesmo.

Mas no geral meus problemas estão mais no âmbito do caráter mesmo. Coisas como necessidade de olhar para qualquer mulher atraente que passa na rua, dificuldade em ser fiel a uma mulher (pois acabo pondo o SEXO como algo mais importante que a fidelidade), coisas assim...

O pior é que não sei se o Reboot resolve essas coisas. Ainda não vi ninguém numa situação parecida aqui no fórum. Os caras casados ou namorando que vejo por aqui conseguem respeitar suas companheiras. Porque eu não?! Porque o sexo, por mais que eu passe muito tempo sem PMO, e nem seja tão viciado nisso como alguns aqui são, é algo tão importante a ponto de eu pôr o CARÁTER de lado?!?!

É nessas horas que dá vontade de desistir de tudo e morrer. A vida não tem muito sentido mais para mim. Vou continuar fazendo esse processo porque, afinal, o que me resta? Minha esperança é que depois de um longo tempo (como seis meses, por aí, pois já vi que 90 dias não resolve meu caso) eu comece a superar esses problemas de caráter e "endeusamento" do sexo. Não sei se vou, por isso não consigo dar tudo de mim nesse processo, não tenho motivação para ter uma rotina estruturada, etc... Mas enfim.

É isso, pessoal. Agradeço aos que leram até aqui, sei que foi muita coisa. Mas não tenho com quem desabafar. Vocês são, no momento, as únicas pessoas que posso chamar de "amigos". Obrigado por existirem e por estarem sempre aqui tentando me ajudar.

É isso, recomeçando de novo o contador (ô desmotivação...).

Fala Joel, complicada essa situação, da pra ver que você ainda sente uma culpa muito grande, mesmo após ter terminado. O que eu posso lhe dizer é, que tal mudar? Sim, você já sofreu e fez ela sofrer, e muito disso por causa do vício correto? Então vamos mudar meu amigo, use tudo de ruim que você já fez, como lição pra você não repetir mais os erros, e foque em largar de vez esse vício, que já fez mal a você e indiretamente/diretamente a ela. Busque mudar meu amigo, pois se você não mudar, vai continuar fazendo mal as outras pessoas e a sí mesmo. Não deixe que a tristeza tome conta de você e lhe faça fazer alguma besteira, use a tristeza e o sentimento ruim que você está sentindo, como mais um motivo pra você largar de vez a PMO. Você pode vencer esse vício, se eu to conseguindo, e se outras pessoas também tão, porque você também não pode? Você pode e vai conseguir vencer, basta manter o foco e se motivar. Não pense em largar o reboot, você tem que persistir. Cara, antes do reboot, eu via mulheres como pedaço de carne, e ao olhar pra elas já fazia um filme de P na minha mente. Porém com os dias limpo, eu consigo hoje eu consigo apenas admirar a beleza feminina sem pensar em sexo ou algo do tipo. Acredite mais no reboot, e acredite em você. As coisas vão melhorar, mas pra isso você tem que focar. Quero ver você nas histórias de sucesso amigo, mas pra isso você não pode desistir. Um abraço e força. Tmj

Eu agradeço muito, End, de verdade! Suas palavras me tocaram. Eu tava meio mal quando escrevi esse texto. Após um dia refletindo, posso afirmar agora com mais clareza... eu concordo com tudo que você disse. Eu sofri muito já por conta das minhas escolhas. Eu não aguento mais ser quem sou, estar preso nessa vida lixo. O poder de mudar está nas minhas mãos! Ter agido sem caráter, ter permitido tanto lixo na minha vida, tudo isso vai mudar, porque eu estou aqui para ir até o fim nesse processo. Obrigado mais uma vez pelo apoio, End. Estamos juntos sempre!

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t9711p75-the-last-of-reboot





"Haja o que houver, você está sempre lutando por alguma coisa."

METAS:
1 dia (X) 5 dias ( ) 7 dias ( ) 15 dias ( ) 21 dias ( ) 30 dias ( )
45 dias ( ) 60 dias ( ) 75 dias ( ) 90 dias ( ) 120 dias ( )
Joel_
Joel_
Mensagens : 249
Data de inscrição : 24/10/2019
Idade : 21

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 19:28
Vitrola escreveu:Fala Joel (Drake pros íntimos rs), tudo tranquilo?


Cara, juro a você que me identifiquei pra caramba com seu relato !

Tenho 26 anos, mas, mais ou menos quando tinha sua idade (21, correto), comecei a ficar com uma guria lá do meu interior.
Nessa época, a P já acabava com minha vida. Passei mais de ano sem ficar com ninguém e achava aquilo tudo normal. Era uma merda.

Enfim. Conheci essa menina, fiquei com ela e depois de um tempo começamos a namorar. Juro a você: eu gostava pra caramba dela, e foi nessa época
que perdi a virgindade e passei um bom tempo sem P e sem M. Era bom demais !

Durante esse relacionamento eu também não curtia fazer sexo oral. Não era o gosto que eu achava ruim, mas era a preguiça mesmo kk

Passamos pouco mais de 1 ano juntos, até o vício pela P voltar. Cara, teve dia dela me pegar vendo P enquanto ela dormia no meu quarto. Olha a merda...

Depois desse dia, ela passou a ficar ciumenta pra caramba. Ela tinha alguns problemas familiares (o pai morreu quando era ela bem nova), mas acabou que eu
intensifiquei a merda toda.

No meu segundo relacionamento sério, aconteceu algo bem parecido com o primeiro. Sempre a P voltando a tirar meu juízo.


Sabe o que percebi? Nos dois relacionamentos, a P me fazia ver a minha namorada do momento como incompleta.
No primeiro caso, a guria era muito boa comigo, bicho ! Ela realmente me amava, mas eu não conseguia ver isso.
No segundo caso, a parada foi mais complicada. Me tornei pai e ela teve depressão pós-parto, então, foram emoções demais pros dois lados.

No resumo da obra: não se deixe ser dependente de ninguém ! Você tem uma vida toda pela frente, é novo pra cacete e MERECE ser feliz !

Cara, procure pelo livro " Desbloqueie o poder da sua mente", do Michael Arruda. Eu, que sou cético pra caramba, gostei do livro !

Você precisa entender que ninguém nasce nesse mundo pra sofrer. Infelizmente, passamos por situações que acabam nos magoando a ponto
de chegarmos ao poço e não sabermos como sair desse monte de merda.

Mas, acredite: Você é mais forte do que imagina ! Trabalha essa cabeça aí, fortalece tua mentalidade que tua vai sair dessa !

Ah, e recomendo academia. Eu treino umas 5 vezes por semana atualmente e vejo que é um dos momentos onde eu posso extravasar e me sentir
bem comigo mesmo !

Outra dica: se esforce pra fazer parte de grupos. Eu sei: é chato pra cacete você sair sozinho e ficar querendo se encaixar nos grupos já formados.
Mas,cara, se tu não fizer isso, vai ficar o resto da vida sozinho? Eu sou cristão, mas não curto muito Igreja. Fui a um culto dos evangélicos e me senti
finalmente parte de uma missão !

Procure fazer uma arte marcial, uma aula de idiomas, algo assim. Não deixe sua vida passar assim !

Pra você que é bastante novo eu recomendo também procurar por Flávio Augusto no youtube (Geração de Valor).

Comecei a mudar através dos ensinamentos dele e daquele livro "Pai Rico, Pai Pobre".

Você merece uma vida de abundância, cara !

Forte abraço !

Vitrola, muito obrigado por comentar aqui no meu diário e por ler meus relatos.

Seu comentário me fez imensamente bem. Além de ser uma pessoa que compreende o que eu passei, por ter passado algo parecido, você também me deu dicas valiosas.

Vou procurar o livro sim! E também verei os vídeos! Sei que fui bem negativo no relato, de fato estava bem para baixo quando o escrevi, mas eu jamais vou desistir de mim. Estou aqui para vencer esse vício e conquistar uma vida de valor, pois eu mereço ser feliz, assim como cada um aqui merece.

Estou procurando fazer atividades físicas para extravasar, muito bom mesmo. Pensando em começar alguma luta. Vou para a igreja também, estou me enturmando com a galera de lá, embora ainda não possa chamá-los de "amigos", e estou aprendendo a tocar teclado agora.

Forte abraço, meu irmão. Vou te acompanhar também.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t9711p75-the-last-of-reboot





"Haja o que houver, você está sempre lutando por alguma coisa."

METAS:
1 dia (X) 5 dias ( ) 7 dias ( ) 15 dias ( ) 21 dias ( ) 30 dias ( )
45 dias ( ) 60 dias ( ) 75 dias ( ) 90 dias ( ) 120 dias ( )
Joel_
Joel_
Mensagens : 249
Data de inscrição : 24/10/2019
Idade : 21

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 19:34
Thorne escreveu:

Mano, essa questão de bloqueadores é relativa mesmo, tem gente que tem um auto controle maior, tem gente que necessita. Você precisa pensar em alguma estratégia pra ficar longe de redes sociais e youtube. pois todo o gatilho atrapalha. Ocupe sua mente com coisas que vão ser produtivas pra você: fazer uma calistenia, ler livros, meditar, correr... e FIQUE LONGE DE REDES SOCIAIS, pois a intenção de todas elas é bombardear o cara com imagens semi-pornográficas pra prende-lo lá.

Se você tem o dia todo livre, pode aprender um novo idioma ou tocar um novo instrumento. aos poucos sua produtividade vai aumentando.

Forte abraço, meu caro. Força e honra!!!

Thorne escreveu:

Quê isso meu mano. mas é claro que vale a pena continuar!!!

O reboot é uma luta pessoal, você não pode se basear em uma pessoa pra faze-lo. Eu sei que essa sua história da sua namorada te abalou muito, que sua compulsão sexual é forte e tal... isso pode ser excesso de energia, sabia? Precisa gastar isso, vá correr, se exercitar. A principal causa da recaída é o tédio e pensamentos nos contatos passados.

E não desista mano!!!

Se faça as perguntas: você está feliz com sua vida atual? porque não? o que devo fazer para melhorar? qual a estratégia devo adotar para conseguir sair disso?

Qualquer coisa pode contar comigo, estarei aqui no fórum direto agora.

Fala, Thorne. De fato a questão dos bloqueadores é relativa. Eu acho que tapei todas as brechas agora, pois bloqueei o celular do meu avô também. Falei que não ia mais usar bloqueadores, mas foi só a raiva. Eu sei que preciso, pelo menos no começo, primeiro mês e tal... Sobre as atividades, você tem toda razão, e é algo que preciso melhorar. A ansiedade social e o fato de não ter amigos atrapalham demais, mas estou ciente de que se não me esforçar jamais vou conseguir sair dessa. Vou começar alguma prática de luta para me exercitar e socializar um pouco, graças a Deus aqui no meu condomínio tem algumas aulas de graça. To aprendendo a tocar teclado/piano também! Tem sido muito produtivo (embora admita que nos últimos dias esteja negligenciando... vou voltar a praticar). Ler também é algo que preciso fazer.

Sobre o Reboot, vou continuar sim! Estava desmotivado e triste mais cedo, mas jamais desistirei de mim!

E mano, obrigado por todo o apoio. Pode ter certeza que estarei aqui te apoiando também. Vamos todos vencer esse vício maldito e melhorar de vida. Fica com Deus.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t9711p75-the-last-of-reboot





"Haja o que houver, você está sempre lutando por alguma coisa."

METAS:
1 dia (X) 5 dias ( ) 7 dias ( ) 15 dias ( ) 21 dias ( ) 30 dias ( )
45 dias ( ) 60 dias ( ) 75 dias ( ) 90 dias ( ) 120 dias ( )
Joel_
Joel_
Mensagens : 249
Data de inscrição : 24/10/2019
Idade : 21

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 19:41
rmotta escreveu:Olá Joel!

Estava lendo seu diário hoje e gostaria de poder acompanhá-lo, se me permitir.

Cara, me identifiquei bastante com sua história. Eu tive um relacionamento muito longo, onde passei exatamente momentos como você.
Ter alguém excepcional que fazia tudo por mim, sofria, lutava, me ama de verdade. Eu por muitas vezes fui um belo, com perdão da palavra, fdp... Sempre o traindo, procurando em PMO alternativas, nada pra mim era suficiente no meu relacionamento. Amor nunca deixou de existir, mas com tempo o tesão foi esfriando até praticamente não existir, hoje eu vejo que foi muito consequência que esse vício de anos, me causou.
Quando você fala sobre sua ex-namorado, toda essa questão emocional e ela ter sido o motivo por ter iniciado o reboot, o mesmo aconteceu comigo. Eu cheguei até aqui porque eu tinha alguém que me amava, mas sofria junto comigo, por conta dessa situação. Eu orei a Deus e pedi uma luz, um caminho que me tirasse daquele lamaçal e me fizesse enxergar as coisas boas e bonitas da vida.
Recentemente meu relacionamento teve um término, mas por conta de diversos outros fatores que aconteceram. O amor ainda existe, essa "dependência afetiva" também, afinal é complicado e difícil se afastar de alguém que esteve ao seu lado durante 09 anos. No entanto, eu escolhi voltar a me amar, reconquistar a minha essência agregado a positividade de viver uma nova vida sem esse vício.

Quando você refletiu sobre pensar em desistir de reboot, porque a sua ex era o motivo principal, eu pensei que você precisa abrir seus olhos para enxergar a extensividade da sua vida. O reboot é um tratamento excelente não só porque te ajudar a se livrar do vício em PMO, mas também por te mostrar um estilo de vida saudável, positivo e de esperanças. Eu sei o quanto a carência se torna um fantasma, mas tente olhar um pouco pro seu interior e notar que você precisa se amar, se cuidar, se tratar, evoluir. Com o tempo as demais coisas serão acrescentadas...
Você só precisa focar em você mesmo agora, em trazer à tona a sua melhor versão. Deixe de lado a questão com a virgindade, a preocupação com sexo com as mulheres, os problemas que teve no seu relacionamento e com sua ex... Olhe para frente e diga para você mesmo que você é capaz de ser um novo Joel.

Desejo que você tenha forças e pense no reboot como uma forma de melhoria geral na sua vida!
Muita paz, luz e sabedoria, meu amigo.

Deus o abençoe, grande abraço.


Boa noite, rmotta! Pode me acompanhar sim, é um prazer!

Agradeço muito o comentário. É ótimo encontrar alguém que me compreende. Não que os outros não entendam o que passo com o vício! Mas encontrar pessoas como você, que passaram por histórias parecidas com a minha envolvendo um relacionamento, me deixam muito feliz. Não sei, acho que é apenas bom ser compreendido.

É foda né, cara? Não ser capaz de valorizar aquela pessoa que nos amou tanto? Eu me sinto um lixo... Mas isso me dá mais motivação para vencer e mudar de vida! Eu não quero errar com a próxima pessoa que vai entrar na minha vida. Quero amá-la completamente e ser para ela o que eu nunca fui para minha ex. Ela vai merecer o melhor de mim.

Mais uma vez obrigado pelo apoio, rmotta. É muito bom te ter aqui. Desejo sucesso para você também, estarei de acompanhando! Fica com Deus.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t9711p75-the-last-of-reboot





"Haja o que houver, você está sempre lutando por alguma coisa."

METAS:
1 dia (X) 5 dias ( ) 7 dias ( ) 15 dias ( ) 21 dias ( ) 30 dias ( )
45 dias ( ) 60 dias ( ) 75 dias ( ) 90 dias ( ) 120 dias ( )
Rottweiler
Rottweiler
Mensagens : 237
Data de inscrição : 22/07/2019
Idade : 28

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 12/11/2019, 21:52
Blz Joel_,
Chegando aqui para acompanhar suas publicações.
Os colegas já passaram as principais dicas. Faça o reboot por você.

Vlw,
Abraço.

_______________________________________
DIÁRIO: www.comoparar.com/t9368-diario-do-rottweiler



METAS:
01 (X) 02 (X) 03 (X) 04 (X) 05 ( )
06 ( ) 07 ( ) 08 ( ) 09 ( ) 10 ( )
11 ( ) 12 ( ) 13 ( ) 14 ( ) 15 ( )
16 ( ) 17 ( ) 18 ( ) 19 ( ) 20 ( )
21 ( ) 25 ( ) 30 ( ) 35 ( ) 40 ( )
rmotta
rmotta
Moderador
Moderador
Mensagens : 384
Data de inscrição : 01/08/2019
Idade : 26

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 13/11/2019, 05:06
Joel_ escreveu:Boa noite, rmotta! Pode me acompanhar sim, é um prazer!

Agradeço muito o comentário. É ótimo encontrar alguém que me compreende. Não que os outros não entendam o que passo com o vício! Mas encontrar pessoas como você, que passaram por histórias parecidas com a minha envolvendo um relacionamento, me deixam muito feliz. Não sei, acho que é apenas bom ser compreendido.

É foda né, cara? Não ser capaz de valorizar aquela pessoa que nos amou tanto? Eu me sinto um lixo... Mas isso me dá mais motivação para vencer e mudar de vida! Eu não quero errar com a próxima pessoa que vai entrar na minha vida. Quero amá-la completamente e ser para ela o que eu nunca fui para minha ex. Ela vai merecer o melhor de mim.

Mais uma vez obrigado pelo apoio, rmotta. É muito bom te ter aqui. Desejo sucesso para você também, estarei de acompanhando! Fica com Deus.

Eu entendo exatamente o que quer dizer, Joel.

Assim como está acontecendo com você, eu vivi também essa fase de se achar um lixo, mas cheguei no ápice quando olhei para minha vida e encarei que eu posso transformá-la, ao ponto de não deixar que atitudes como essas se repitam no futuro.

Você está na busca pela redenção que é o caminho certo!

Eu acredito em você e é possível enxergar a sua vontade. Continue fortalecendo suas atividades de religação, lembrando sempre dos seus objetivos, desta forma seu reboot será próspero.

Um grande abraço.

_______________________________________
“To live like I see, a place in this world for me."

          SEM PM                  HARDMODE


Acompanhe meu diário ->   Image hosted by servimg.com

Recordes: king

- Sem PM ->  103 dias
- Hardmode -> 13 dias
Joel_
Joel_
Mensagens : 249
Data de inscrição : 24/10/2019
Idade : 21

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 13/11/2019, 08:28
Rottweiler

Valeu, mano. Seja muito bem vindo ao meu diário. Satisfação tê-lo aqui. Abraços.

rmotta

Cara, já me liguei que se eu não fizer nada, a minha vida vai caminhar em direção à destruição, e eu nunca serei feliz. Graças a Deus ainda sou jovem e posso me livrar dessa desgraça e viver a vida feliz que eu e todos merecem. Abraços.

________________________________________________________________________________________________________________

1º DIA

Fala, galera. Ontem foi um dia mais ou menos tranquilo. Embora tenha ficado bem mal no começo do dia, tive várias reflexões e continuei no processo, e sigo firme. Só assim alcançarei meus sonhos.

Basicamente passei o dia na universidade, na sala de computadores de lá. Foi melhor do que ficar em casa. Não me senti tão só e lá pude ter acesso ao youtube para ver alguns vídeos que estava afim sem perigo de recair, como em casa, onde o youtube está bloqueado.

A intenção primeira era estudar, mas a procrastinação falou mais alto kk Mas hoje vou lá de novo, pois tenho um trabalho para fazer agora, que vai definir minha aprovação em uma das disciplinas. (acabei voltando para a universidade depois daquele lance com minha família... a maioria dos professores não aceitaram e pediram para eu voltar próximo semestre, mas uma foi bem gentil e me deu uma chance, aí tenho esse trabalho para fazer).

Acabei vendo minha ex por lá. Conversamos um pouco. Ela não quer mais saber de mim, então ficou definido que eu não volte mais a correr atrás dela nem procurá-la. Tudo bem, eu entendi. Estou focando em minha vida agora.

Continua sendo difícil não olhar as mulheres gatas que eu vejo passando. Estou tentando controlar meu olhar, mas as vezes é complicado. No mais, não tive vontade de PMO em nenhum momento, acho que por ainda ser o primeiro dia.

Hoje tive um sonho erótico estranho. Uma mulher/garota ficava me provocando com olhares, bem na minha frente. Eram olhares tão sensuais, juntos com piscadas, eu ficava louco. Aí acordei com uma ereção. Fiquei surpreso mas ao mesmo tempo feliz, pois esse sonho nada tinha de pornográfico. Nunca vi P de olhares, de rosto ou coisa parecida. Sempre via orais ou mulheres exibindo o corpo. Na verdade essas provocadas com olhares era algo que minha ex fazia.

Enfim, acho que isso significa que estou cada vez mais relacionando o sexo a algo real, e não a cenas de P. Fico muito feliz com isso.

Abraços, fiquem com Deus.

_______________________________________
Meu diário: http://www.comoparar.com/t9711p75-the-last-of-reboot





"Haja o que houver, você está sempre lutando por alguma coisa."

METAS:
1 dia (X) 5 dias ( ) 7 dias ( ) 15 dias ( ) 21 dias ( ) 30 dias ( )
45 dias ( ) 60 dias ( ) 75 dias ( ) 90 dias ( ) 120 dias ( )
Vitrola
Vitrola
Mensagens : 139
Data de inscrição : 10/11/2019

The Last of Reboot - Página 4 Empty Re: The Last of Reboot

em 13/11/2019, 13:04
Joel_ escreveu:Rottweiler

Valeu, mano. Seja muito bem vindo ao meu diário. Satisfação tê-lo aqui. Abraços.

rmotta

Cara, já me liguei que se eu não fizer nada, a minha vida vai caminhar em direção à destruição, e eu nunca serei feliz. Graças a Deus ainda sou jovem e posso me livrar dessa desgraça e viver a vida feliz que eu e todos merecem. Abraços.

________________________________________________________________________________________________________________

1º DIA

Fala, galera. Ontem foi um dia mais ou menos tranquilo. Embora tenha ficado bem mal no começo do dia, tive várias reflexões e continuei no processo, e sigo firme. Só assim alcançarei meus sonhos.

Basicamente passei o dia na universidade, na sala de computadores de lá. Foi melhor do que ficar em casa. Não me senti tão só e lá pude ter acesso ao youtube para ver alguns vídeos que estava afim sem perigo de recair, como em casa, onde o youtube está bloqueado.

A intenção primeira era estudar, mas a procrastinação falou mais alto kk Mas hoje vou lá de novo, pois tenho um trabalho para fazer agora, que vai definir minha aprovação em uma das disciplinas. (acabei voltando para a universidade depois daquele lance com minha família... a maioria dos professores não aceitaram e pediram para eu voltar próximo semestre, mas uma foi bem gentil e me deu uma chance, aí tenho esse trabalho para fazer).

Acabei vendo minha ex por lá. Conversamos um pouco. Ela não quer mais saber de mim, então ficou definido que eu não volte mais a correr atrás dela nem procurá-la. Tudo bem, eu entendi. Estou focando em minha vida agora.

Continua sendo difícil não olhar as mulheres gatas que eu vejo passando. Estou tentando controlar meu olhar, mas as vezes é complicado. No mais, não tive vontade de PMO em nenhum momento, acho que por ainda ser o primeiro dia.

Hoje tive um sonho erótico estranho. Uma mulher/garota ficava me provocando com olhares, bem na minha frente. Eram olhares tão sensuais, juntos com piscadas, eu ficava louco. Aí acordei com uma ereção. Fiquei surpreso mas ao mesmo tempo feliz, pois esse sonho nada tinha de pornográfico. Nunca vi P de olhares, de rosto ou coisa parecida. Sempre via orais ou mulheres exibindo o corpo. Na verdade essas provocadas com olhares era algo que minha ex fazia.

Enfim, acho que isso significa que estou cada vez mais relacionando o sexo a algo real, e não a cenas de P. Fico muito feliz com isso.

Abraços, fiquem com Deus.


Fala Joel !

Meu velho, que massa você ter voltado pra faculdade ! Cara, se é o que você realmente deseja, vai fundo !

Eu deixei minha faculdade pra cuidar da minha ex, pois a depressão dela chegou num estágio fudido e eu não conseguia me orientar pra mais nada.

No final das contas, foi a melhor coisa que eu fiz! Gostava muito do meu curso, mas estou trabalhando hoje com algo que realmente me sinto vivo
e sei que prosperidade financeira é um dos passos mais importantes pra alguém conseguir uma vida em equilíbrio!

Sobre sua ex: gostei que você conseguiu conversar com ela de forma madura. Além disso, você percebeu que você precisa mudar por você, não por ela
ou por outras pessoas. Engraçado, né? A gente crescendo ouvindo que ser egoísta é algo ruim, mas cara, pensa bem: se você não se amar e cuidar de si
primeiro, como você vai poder amar alguém ?

No mais, tô aqui te seguindo. Que Deus siga abençoando seu caminho, você é um guerreiro e vai se livrar desse vício !

Abraço !

_______________________________________



Meu diário >>> http://www.comoparar.com/t9766-diario-do-vitrola-primeiro-passo-para-a-liberdade-mental-10-11-19


Oração da Serenidade: "Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que não podemos modificar, coragem para modificar aquelas que podemos e sabedoria para distinguir umas das outras".
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum