Ir para baixo
POD
POD
Mensagens : 10
Data de inscrição : 05/04/2020

Em busca da cura Empty Em busca da cura

5/4/2020, 08:58
Olá, pessoal. Queria contar um pouco da minha história, pode ser longa, mas talvez alguém tenha o mesmo problema que eu.

Bom, tenho 25 anos, faço engenharia elétrica na universidade federal do meu estado, me considero um rapaz bonito, porém com uma história obscura. Acredito que aos 12 anos descobri a pornografia em uma revista playboy do meu irmão mais velho, depois eu e meu falecido primo ficávamos a caça de DVD porno pirata pra se masturbar, peguei o gosto da coisa e virou um estilo de vida, me masturbava todo dia no chuveiro imaginando as amigas da escola, e isso me deixava mal pelo fato de ser cristão, lembro de depois de terminar o "serviço" sentir um extremo arrependimento e pedir desculpas a Deus, e no outro dia voltar ao hábito ( já era um viciado). Sempre fui muito tímido, e tinha uma baixa estima muito grande ( hoje vejo que sem motivos), e meu único refúgio era a pornografia. Acho que aos 15 anos, ganhei meu primeiro computador e ali foi meu declínio, todo dia entrava em sites diferentes, procurava por mulheres gordas, velhas, coisas extremas, ficava perambulando em bate papos da UOL querendo fazer "sexo virtual" ou seja, me tornando um degenerado. Então, comecei a namorar com uma menina na escola, e a gente perdeu a virgindade juntos, lembro que não sentia muito tesão ao fazer o ato, além de não conseguir gozar, o tempo foi passando e fui traído pelo meu primeiro amor, aquilo me deixou em uma depressão terrível, tinha 16 anos e comecei a odiar as mulheres, toda minha inocência tinha sido perdida, comecei a beber e fumar maconha e entrar na P mais extrema, procurava por shemale, trans, lady boy, toda essas merdas aí, passei anos assim, comecei a namorar de novo com outras garotas até mais bonitas que a primeira, mas aquele garoto romântico já não existia, fazia sexo violento, sexo pornográfico, fazia as meninas de objeto. Ao mesmo tempo sempre de rotina usando P shemale sempre, até que veio minha primeira broxada. Chamei uma amiga pra vir na minha casa, papo vai papo vem, quando fomos pro ato, tive EP e meu Jack ficou flácido ( nunca vou esquecer daquele dia, virou um pano) depois que garota foi embora, fiz PMO umas 3 vezes seguida pra ver se tava funcionando. Tudo bem, continuei a vida, bebendo muito, usando drogas, mal na escola, decepcionando meus pais, até que completei 19 anos e namorei uma menina bem legal por 2 anos, esses anos foram extremante conturbados, brigava muito, usava muita PMO com trans, e desenvolvi ER, eu podia passar horas transando sem gozar, só conseguia chegar lá com fantasias de trans. Comecei a me questionar se era gay, porém nunca senti tesão por homens, tava muito confuso. ( Pornografia tinha acabado com meu cérebro, sem eu saber). Terminamos o namoro e fiquei muito mal de novo, me afundei mais ainda no PMO, drogas e álcool. Fumava maconha e praticava PMO ao mesmo tempo, tudo explosão de dopamina no meu cérebro, nesse período me tornei um zumbi. Tinha cansado de ficar na frente do computador sendo um merda e decidi procurar uma mulher, fui tomar uma cervejas com uma amiga e fomos pra cama, chegando lá meu pau não funcionava, fiquei sem entender nada, passei uma vergonha terrível. E comecei a pesquisar no Google "jovem com disfunção erétil", achei esse site e descobri tudo sobre meu problema, era viciado em P meus níveis de dopamina estavam desregulados e tinha desenvolvido DE. Isso faz uns 3 anos fiz meu primeiro rebbot e bati uma flatline que nunca passou, meu pau é encolhido, não tenho ereções matinais, nenhuma libido, nao tenho desejo por P, tenho depressão, ansiedade, tendências suicidas, mesmo sendo inteligente não consigo ir bem na faculdade. Em 2018 eu conheci uma menina muito linda mesmo, 10/10 de verdade, nessa época tava no processo de Reboot, sem libido, sem ereção matinal sem nada. Namoramos por um ano, acreditava que com o tempo ia religar e tudo isso ia passar com uma mulher real, mas foi ao contrário, cada vez que eu gozava me sentia fraco, e voltava a flatline, broxei várias vezes com ela, mas curiosamente a maioria das vezes eu conseguia fica duro e ter um sexo maravilhoso, até gozar e voltar tudo dnv. O sexo virou uma tortura pra mim, não era algo natural, eu me esforçava muito pra conseguir ficar ereto, usei até Cialis umas 4 vezes ( isso pq eu fazia sexo sem libido), e diferente de antes, não tinha mais ER, agora tinha EP. Não tinha ereção matinal, e me sentia fraco, desestimulado quando gozava, me sentia drenado, fiz exames médicos e tudo ok, achei que tava com fadiga adrenal, melhorei meu estilo de vida, mas nunca me recuperei completamente, hoje me considero um quase impotente. As únicas vezes que me senti vivo de novo foi antes de namorar essa menina, com ereções matinais, libido alta e motivação, quando fiquei 30 dias sem sexo, PMO, álcool e maconha. Me senti vivo novamente e acabei recaindo de novo. Resumindo, terminei o namoro pq vi que não dava mais, não me sinto homem, meu pênis é encolhido, e sou um zumbi, não tenho sentimentos, empatia, não sinto nada, a pornografia e as drogas me destruíram. Minha única chance é a retenção seminal, com nofap. Vou começar hoje, e espero melhorar essa terrível doença, a única coisa que me atrapalha são os sonhos molhados, quando acordo é como se tivesse recaído. Acredito no nofap, porque os 30 dias que fiquei sem ejacular, sem drogas, fiquei motivado, meus olhos brilhavam, meu cabelo ficou melhor, minha pele, tudo ficou mais claro aquilo era vida, isso que tô vivendo hj é pior que a morte. Enfim, estamos juntos nessa caminhada.
POD
POD
Mensagens : 10
Data de inscrição : 05/04/2020

Em busca da cura Empty Re: Em busca da cura

5/4/2020, 09:05
No meu quitizila estou a 4 dias sem ejacular. Pretendo largar o álcool, maconha, e me purificar novamente, mas parece que dessa vez tá muito difícil. Não sinto vontade de ver P, nem de ir atrás de mulher, não tenho libido nenhuma. Não tem nem como recair, no momento me considero um morto vivo. Vou em frente na retenção, já li relatos de pessoas que ficaram até 2 anos pra se recuperar completamente. Espero que esse não seja meu caso.
Extress pós traumático
Extress pós traumático
Mensagens : 29
Data de inscrição : 05/04/2020
Idade : 27

Em busca da cura Empty Re: Em busca da cura

5/4/2020, 19:37
Boa noite! Amigo.
De fato temos muito em comum na nossa historia, seu problema tbm é muito psicólogico, assim como o meu. Se posso te aconselhar em algo largue de uma vez a maconha, pq ela mexe demais com os pensamentos, foi assim q eu apresentei uma melhora, faz cerca de um mês ou um pouco mais que não sinto nem o cheiro, antes disso eu estava fumando apenas umas baguinhas, pois metade de um baseado já era o suficiente pra desencadear os ataques de ansiedade, fumar maconha sem a cabeça está legal é a pior coisa q uma pessoa pode fazer. Dê um tempo a si mesmo, trabalhando cada coisa de cada vez, ninguém nasce de chupeta tudo adquirimos e podemos sim viver sem essas coisas. Se sinto vontade ainda, sinto sim, pois me recordo e muito da época que fumar um baseado me dava alegria ao invés de tristeza, mas não é mais o momento pra isso, devemos buscar fortalecer o nosso psicológico, inicie essa luta com determinação, e se cair, tente outra vez. Precisando conversar fique avontade em ir no meu diário, tbm vou te acompanhar. Abraço, manow.

_______________________________________


Aquele que se arrepender e deixa alcançará misericórdia:cheers:

O que desligares na terra será desligado nos céus cheers
POD
POD
Mensagens : 10
Data de inscrição : 05/04/2020

Em busca da cura Empty Re: Em busca da cura

5/4/2020, 21:08
Extress pós traumático escreveu:Boa noite! Amigo.
De fato temos muito em comum na nossa historia, seu problema tbm é muito psicólogico, assim como o meu. Se posso te aconselhar em algo largue de uma vez a maconha, pq ela mexe demais com os pensamentos, foi assim q eu apresentei uma melhora, faz cerca de um mês ou um pouco mais que não sinto nem o cheiro, antes disso eu estava fumando apenas umas baguinhas, pois metade de um baseado já era o suficiente pra desencadear os ataques de ansiedade, fumar maconha sem a cabeça está legal é a pior coisa q uma pessoa pode fazer. Dê um tempo a si mesmo, trabalhando cada coisa de cada vez, ninguém nasce de chupeta tudo adquirimos e podemos sim viver sem essas coisas. Se sinto vontade ainda, sinto sim, pois me recordo e muito da época que fumar um baseado me dava alegria ao invés de tristeza, mas não é mais o momento pra isso, devemos buscar fortalecer o nosso psicológico, inicie essa luta com determinação, e se cair, tente outra vez. Precisando conversar fique avontade em ir no meu diário, tbm vou te acompanhar. Abraço, manow.

Pois é, cara. Sempre quando fumo um, meus pensamentos ficam acelerados, meu pênis parece que encolhe mais, penso em tudo de forma negativa. Nem sempre foi assim, mas como a maconha altera as funções do cérebro e nosso já é zoado pelo PMO, buga tudo. Quando fiquei um tempo sem fumar percebi a melhora tambem.
Rottweiler
Rottweiler
Mensagens : 1156
Data de inscrição : 22/07/2019
Idade : 30

Em busca da cura Empty Re: Em busca da cura

6/4/2020, 13:03
Torcendo por você brother,
Vc já conhece as ferramentas, agora é ir pra prática!

Acompanhado.

Flw

_______________________________________
Extress pós traumático
Extress pós traumático
Mensagens : 29
Data de inscrição : 05/04/2020
Idade : 27

Em busca da cura Empty Re: Em busca da cura

7/4/2020, 01:15
Boa noite! Brother.
Como vai a batalha?

_______________________________________


Aquele que se arrepender e deixa alcançará misericórdia:cheers:

O que desligares na terra será desligado nos céus cheers
Gão
Gão
Mensagens : 23
Data de inscrição : 31/03/2020
Idade : 27

Em busca da cura Empty Re: Em busca da cura

7/4/2020, 13:57
POD escreveu:No meu quitizila estou a 4 dias sem ejacular. Pretendo largar o álcool, maconha, e me purificar novamente, mas parece que dessa vez tá muito difícil. Não sinto vontade de ver P, nem de ir atrás de mulher, não tenho libido nenhuma. Não tem nem como recair, no momento me considero um morto vivo. Vou em frente na retenção, já li relatos de pessoas que ficaram até 2 anos pra se recuperar completamente. Espero que esse não seja meu caso.
Boa tarde irmão, leia o meu relato e vai se identificar!
Tem coisas ai na sua partilha que não tem no meu mas que me identifiquei e vamos nos ajudar.
Se precisar de ajuda com as drogas, eu estou disposto a te ajudar. Eu Venci esse vício e eu cheguei no fundo do posso com a cocaína, maconha,, alcool, loló e tudo que era substancia química q vc puder imaginar, eu só achava que precisava fugir da realidade que até ao dormir permanecia, por não ter como NÓS fugir de NÓS mesmos, pois andamos e dormimos com NÓS MESMOS. Tive que ter muito aceitação e mudança de lugares, habitos e amizades para conseguir estar esses 10 meses LIMPO e SÓBRIO
Aqui nós esperamos encontrar ajuda para a PMO !

_______________________________________
Ir para o topo
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos