Ir em baixo
Logan
Logan
Mensagens : 194
Data de inscrição : 22/10/2017

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 7/7/2020, 15:51
Mega drive, imagino que nesse momento pós recaída, esteja aquele sentimento de desânimo pra tudo né? Eu notei que isso acontecia, até mesmo antes de nos darmos conta dos maleficios do vicio. Lembro bem da sensação

_______________________________________
Diário: MODO ULTRA HARD

Reboot NoPMO e NoFap = 117 dias!
Metal atual: MODO ULTRA HARD = NoPMO, NoFap e não me deixar dominar por "pensamentos" fazer uma faxina no cérebro.

-
avatar
html
Mensagens : 8
Data de inscrição : 03/07/2020

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 7/7/2020, 18:36
Boa noite, guerreiros!
Tem toda razão, Logan. Mas quando vemos os benefícios de parar com esse vício, mesmo caindo já queremos nos levantar e parar novamente.
MegaDrive
MegaDrive
Mensagens : 183
Data de inscrição : 05/06/2020

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 7/7/2020, 21:32
Logan escreveu:Mega drive, imagino que nesse momento pós recaída, esteja aquele sentimento de desânimo pra tudo né? Eu notei que isso acontecia, até mesmo antes de nos darmos conta dos maleficios do vicio. Lembro bem da sensação

Eaí cara, então, eu estava bem mal ontem de manhã como disse. Mas hoje confesso que me sinto bem melhor, talvez o mesmo tanto que estava semana passada no meio do reboot. Só cuidarei para não abaixar a guarda ou algo parecido. Sendo sincero que nessa minha tentativa estou levando muito em consideração algo que o Urso falou, que na maior parte do tempo não nos sentiremos bem durante o período sem a pornografia, então já me julgo mais esperto nesse sentido.

Tentando me cuidar né cara, valeu pelo apoio! Um aventureiro de ultra-hard é super bem vindo. Fique com Deus irmão.

_______________________________________


Eu tô de volta
MegaDrive
MegaDrive
Mensagens : 183
Data de inscrição : 05/06/2020

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 7/7/2020, 21:34
html escreveu:Boa noite, guerreiros!
Tem toda razão, Logan. Mas quando vemos os benefícios de parar com esse vício, mesmo caindo já queremos nos levantar e parar novamente.

Boa noite companheiro. Uma das maiores motivações definitivamente é essa, quando a dor causada pelo vício é tão grande que o próprio prazer dele é incapaz de estancar essa dor. Por isso nos primeiros dias, apesar de serem um choque de realidade, acabam sendo momentos de extensa motivação por conta dessas circunstâncias. Bom, além disso eu não sei muito, pois nunca passei de 16 dias, mas vamos seguindo a luta. Obrigado pelo apoio!

_______________________________________


Eu tô de volta
MegaDrive
MegaDrive
Mensagens : 183
Data de inscrição : 05/06/2020

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 8/7/2020, 01:13
Uff...um pouco de vontade me surgiu agora. Abrir um site e simplesmente acessar, minha cabeça diz “é só um”. Eu escolhi superar isso hoje, preciso de um dia de cada vez, e se ontem de manhã eu estava querendo acabar com tudo afundado em tristeza, ao menos hoje o meu vicio tenta me enganar dizendo que dessa vez não será nada.

Olha, minha última queda nem com pornografia foi, e o resultado está documentado aqui. Sem perdão, sem descontos, um dia de cada vez. Não vale a pena, e eu vou conseguir controlar hoje.


Última edição por MegaDrive em 8/7/2020, 01:39, editado 1 vez(es)
MegaDrive
MegaDrive
Mensagens : 183
Data de inscrição : 05/06/2020

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 8/7/2020, 01:38
To mais calmo. Invado diário dos outros pra dizer coisas que eu já sei e que podem ser úteis para eles, mas que eu acabei esquecendo, ou que meu cérebro (tu não me ajuda, canalha) deve ter colocado no fim da fila entre as ideias que preciso me lembrar.



_______________________________________


Eu tô de volta
MegaDrive
MegaDrive
Mensagens : 183
Data de inscrição : 05/06/2020

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 9/7/2020, 00:20
Logo mais ele vai me atacar de outro jeito.

Dois dias seguidos a vontade veio no mesmo momento. Me arrumando para dormir, ele vem: "por que não? Só olhar as miniaturas, depois fecha e vai dormir!" A mente parece que não nos ajuda na maior parte das vezes, ela pega os pensamentos que nos motivam e arremessam lá para trás, tornando-os definitivamente a última coisa da qual lembraríamos. Preciso também me cuidar com quedas sem pornografia, a minha última foi assim, imaginei que não haveria tantos problemas por essa razão. Pelo contrário, acordei destruído no outro dia. Não posso deixar isso se repetir, irei com cuidado. Confesso que não estou lembrando constantemente de que reboot é um dia de cada vez, é algo que minha mente não tem digerido.

Quando eu começo a salivar, a merda tá acontecendo. O desgraçado ainda me controla de certa forma, mas sei lá. Aquelas mulheres na verdade não são ninguém, nada nunca funcionou.

Enquanto eu escrevo o desejo vem, ele me faz até querer digitar coisas diferentes, que podem ser gatilhos para mim mesmo e para vocês também. Truque sujo, mas eu supero. Não estou a fim de perder a noite e provavelmente amanhã de manhã com essa lixo imundo. Eu posso sentir dor ao ficar sem, posso mesmo, mas na real que por ora não estou ligando muito. Quando paro de consumir toda hora sofro com vontade, abstinência, consigo nem ficar em casa sozinho direito sem precisar gritar. Quando consumo, acordo no outro dia com uma cara de doente pensando que vou morrer qualquer hora.

Sofrimento por sofrimento, venha a dor que me expanda.


_______________________________________


Eu tô de volta
Logan
Logan
Mensagens : 194
Data de inscrição : 22/10/2017

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 9/7/2020, 09:24
MegaDrive escreveu:Logo mais ele vai me atacar de outro jeito.

Dois dias seguidos a vontade veio no mesmo momento. Me arrumando para dormir, ele vem: "por que não? Só olhar as miniaturas, depois fecha e vai dormir!" A mente parece que não nos ajuda na maior parte das vezes, ela pega os pensamentos que nos motivam e arremessam lá para trás, tornando-os definitivamente a última coisa da qual lembraríamos. Preciso também me cuidar com quedas sem pornografia, a minha última foi assim, imaginei que não haveria tantos problemas por essa razão. Pelo contrário, acordei destruído no outro dia. Não posso deixar isso se repetir, irei com cuidado. Confesso que não estou lembrando constantemente de que reboot é um dia de cada vez, é algo que minha mente não tem digerido.

Quando eu começo a salivar, a merda tá acontecendo. O desgraçado ainda me controla de certa forma, mas sei lá. Aquelas mulheres na verdade não são ninguém, nada nunca funcionou.

Enquanto eu escrevo o desejo vem, ele me faz até querer digitar coisas diferentes, que podem ser gatilhos para mim mesmo e para vocês também. Truque sujo, mas eu supero. Não estou a fim de perder a noite e provavelmente amanhã de manhã com essa lixo imundo. Eu posso sentir dor ao ficar sem, posso mesmo, mas na real que por ora não estou ligando muito. Quando paro de consumir toda hora sofro com vontade, abstinência, consigo nem ficar em casa sozinho direito sem precisar gritar. Quando consumo, acordo no outro dia com uma cara de doente pensando que vou morrer qualquer hora.

Sofrimento por sofrimento, venha a dor que me expanda.


Isso de só acessar um ou ver miniaturas é emboscada, pois logo te puxará de volta pra pornografia geral. Mas entendo-te. Esta numa guerra contra sua mente que está sedenta pelo prazer artificial da pornografia. Essas primeiras tentativas de reboot são infernais em especial no primeiro mês. No segundo e terceiro terá dias com picos de vontade de cair na pornografia. Bom, eu recomendo você estudar aquele método AEIOU, pois atualmente sua guerra é mental. Acredito que você tenha bloqueadores e o esquema de segurança, mas a nossa mente é bem travessa

_______________________________________
Diário: MODO ULTRA HARD

Reboot NoPMO e NoFap = 117 dias!
Metal atual: MODO ULTRA HARD = NoPMO, NoFap e não me deixar dominar por "pensamentos" fazer uma faxina no cérebro.

-

Urso Polar gosta desta mensagem

Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 605
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 9/7/2020, 09:30
MegaDrive escreveu:Logo mais ele vai me atacar de outro jeito.

Dois dias seguidos a vontade veio no mesmo momento. Me arrumando para dormir, ele vem: "por que não? Só olhar as miniaturas, depois fecha e vai dormir!" A mente parece que não nos ajuda na maior parte das vezes, ela pega os pensamentos que nos motivam e arremessam lá para trás, tornando-os definitivamente a última coisa da qual lembraríamos. Preciso também me cuidar com quedas sem pornografia, a minha última foi assim, imaginei que não haveria tantos problemas por essa razão. Pelo contrário, acordei destruído no outro dia. Não posso deixar isso se repetir, irei com cuidado. Confesso que não estou lembrando constantemente de que reboot é um dia de cada vez, é algo que minha mente não tem digerido.

Quando eu começo a salivar, a merda tá acontecendo. O desgraçado ainda me controla de certa forma, mas sei lá. Aquelas mulheres na verdade não são ninguém, nada nunca funcionou.

Enquanto eu escrevo o desejo vem, ele me faz até querer digitar coisas diferentes, que podem ser gatilhos para mim mesmo e para vocês também. Truque sujo, mas eu supero. Não estou a fim de perder a noite e provavelmente amanhã de manhã com essa lixo imundo. Eu posso sentir dor ao ficar sem, posso mesmo, mas na real que por ora não estou ligando muito. Quando paro de consumir toda hora sofro com vontade, abstinência, consigo nem ficar em casa sozinho direito sem precisar gritar. Quando consumo, acordo no outro dia com uma cara de doente pensando que vou morrer qualquer hora.

Sofrimento por sofrimento, venha a dor que me expanda.

Grande MegaDrive,

Enquanto lia seu texto me lembrei desse que está nas histórias de sucesso, deixo o link abaixo:


Ela fala dessa dificuldade que nós sentimos. Eu me identifiquei demais.

Todos os dias: as fantasias, as fissuras, a abstinência, etc, me espancam. Eu já fiquei na berlinda muitas vezes e perdi. Sei exatamente essa sensação que você está sentindo porque eu a sinto todos os dias. Todos os dias, os 20 anos de hábitos nocivos me chamam. Eles estão acostumados a vencer e ficam putos quando consigo ficar alguns dias limpo.

Esse caminho que a gente escolheu não é fácil. Mas é o único no qual consigo enxergar uma luz no fim do túnel e que me dá mais esperanças.

Força irmão. Abraço


_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
MegaDrive
MegaDrive
Mensagens : 183
Data de inscrição : 05/06/2020

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 9/7/2020, 14:18
Urso Polar escreveu:
MegaDrive escreveu:Logo mais ele vai me atacar de outro jeito.

Dois dias seguidos a vontade veio no mesmo momento. Me arrumando para dormir, ele vem: "por que não? Só olhar as miniaturas, depois fecha e vai dormir!" A mente parece que não nos ajuda na maior parte das vezes, ela pega os pensamentos que nos motivam e arremessam lá para trás, tornando-os definitivamente a última coisa da qual lembraríamos. Preciso também me cuidar com quedas sem pornografia, a minha última foi assim, imaginei que não haveria tantos problemas por essa razão. Pelo contrário, acordei destruído no outro dia. Não posso deixar isso se repetir, irei com cuidado. Confesso que não estou lembrando constantemente de que reboot é um dia de cada vez, é algo que minha mente não tem digerido.

Quando eu começo a salivar, a merda tá acontecendo. O desgraçado ainda me controla de certa forma, mas sei lá. Aquelas mulheres na verdade não são ninguém, nada nunca funcionou.

Enquanto eu escrevo o desejo vem, ele me faz até querer digitar coisas diferentes, que podem ser gatilhos para mim mesmo e para vocês também. Truque sujo, mas eu supero. Não estou a fim de perder a noite e provavelmente amanhã de manhã com essa lixo imundo. Eu posso sentir dor ao ficar sem, posso mesmo, mas na real que por ora não estou ligando muito. Quando paro de consumir toda hora sofro com vontade, abstinência, consigo nem ficar em casa sozinho direito sem precisar gritar. Quando consumo, acordo no outro dia com uma cara de doente pensando que vou morrer qualquer hora.

Sofrimento por sofrimento, venha a dor que me expanda.

Grande MegaDrive,

Enquanto lia seu texto me lembrei desse que está nas histórias de sucesso, deixo o link abaixo:

Ela fala dessa dificuldade que nós sentimos. Eu me identifiquei demais.

Todos os dias: as fantasias, as fissuras, a abstinência, etc, me espancam. Eu já fiquei na berlinda muitas vezes e perdi. Sei exatamente essa sensação que você está sentindo porque eu a sinto todos os dias. Todos os dias, os 20 anos de hábitos nocivos me chamam. Eles estão acostumados a vencer e ficam putos quando consigo ficar alguns dias limpo.

Esse caminho que a gente escolheu não é fácil. Mas é o único no qual consigo enxergar uma luz no fim do túnel e que me dá mais esperanças.

Força irmão. Abraço


Muito foda. A primeira parte mostra como o cara visitou a escuridão, isso deverá acontecer com a gente também conforme os dias vão passando. Baita texto, esse vou guardar na coleção. Fica com Deus mano, se cuida!

_______________________________________


Eu tô de volta

Urso Polar gosta desta mensagem

avatar
bruno10
Mensagens : 10
Data de inscrição : 09/07/2020

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 9/7/2020, 14:35
olá amigos

Fiz minha conta hoje pra ficar mais perto de pessoas que enfrentam também esse problema. Tenho 24 anos, namoro há quase 5 e ano passado ele me alertou sobre a possibilidade de eu ser viciado em pornografia. Eu vejo pornografia desde os 11 anos, me masturbei desde então com estímulos virtuais ou com fantasias com pessoas reais dignas de pornografia. Quando ele me falou isso ele adicionou alguns sintomas que eu tinha aí eu passei a pesquisar melhor sobre e hoje, mais entendido, me considero um viciado em porno.

Aqui no fórum eu vejo várias siglas, a princípio não sei muitas delas. Desde ano passado eu passo por fases de reboot. No começo desse ano foi a de maior tempo: fiquei 1-2 meses sem pornografia e manos: foi maravilhoso! tinha ereções com coisas reais, estava mais confiante e menos ansioso. Depois eu decaí com a desculpa de "vou ver só 1x e depois paro".

Hoje estou na minha maior fase de reboot desde entao, 2 semanas e meia. As 2 primeiras semanas são as mais difíceis, onde o cérebro força muito a ver pornografia, depois da 1ª semana o libido cai muito. Porém, fiquei o começo dessa 3ª semana com a libido um pouco maior, mas fazem 2 dias que caiu um pouco. Nesses períodos de baixa libido é que parece que o cérebro mais quer ver pornografia, e aí começa a fazer mais sentido os textos que eu leio nos fóruns, afeta a química do cérebro e nessas horas me apego a uma frase que li: aguente só essa vez. Tenho aquela sensação do começo do ano como objetivo e vou resistindo

Urso Polar gosta desta mensagem

Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 605
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 10/7/2020, 11:42
bruno10 escreveu:
Spoiler:
olá amigos

Fiz minha conta hoje pra ficar mais perto de pessoas que enfrentam também esse problema. Tenho 24 anos, namoro há quase 5 e ano passado ele me alertou sobre a possibilidade de eu ser viciado em pornografia. Eu vejo pornografia desde os 11 anos, me masturbei desde então com estímulos virtuais ou com fantasias com pessoas reais dignas de pornografia. Quando ele me falou isso ele adicionou alguns sintomas que eu tinha aí eu passei a pesquisar melhor sobre e hoje, mais entendido, me considero um viciado em porno.

Aqui no fórum eu vejo várias siglas, a princípio não sei muitas delas. Desde ano passado eu passo por fases de reboot. No começo desse ano foi a de maior tempo: fiquei 1-2 meses sem pornografia e manos: foi maravilhoso! tinha ereções com coisas reais, estava mais confiante e menos ansioso. Depois eu decaí com a desculpa de "vou ver só 1x e depois paro".

Hoje estou na minha maior fase de reboot desde entao, 2 semanas e meia. As 2 primeiras semanas são as mais difíceis, onde o cérebro força muito a ver pornografia, depois da 1ª semana o libido cai muito. Porém, fiquei o começo dessa 3ª semana com a libido um pouco maior, mas fazem 2 dias que caiu um pouco. Nesses períodos de baixa libido é que parece que o cérebro mais quer ver pornografia, e aí começa a fazer mais sentido os textos que eu leio nos fóruns, afeta a química do cérebro e nessas horas me apego a uma frase que li: aguente só essa vez. Tenho aquela sensação do começo do ano como objetivo e vou resistindo

Fala Bruno10,

Mano muito da hora cara. Que bom realmente que você já está tão firme no reboot. Vou pedir para você criar um diário, aí fica mais fácil, brother.

vou deixar o link aqui:Como criar um diário.

Abraços

_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
MegaDrive
MegaDrive
Mensagens : 183
Data de inscrição : 05/06/2020

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 10/7/2020, 13:47
Sem muita novidade...diria que me sinto normal. Às vezes me dá um pouco de vontade, mas sinto que ainda não estou seguro o bastante. Tenho um furo em meus bloqueadores (não entrarei em detalhes para não sabotar o reboot de ninguém) que precisa de uma assinatura que custa absurdos 97 reais que não estou a fim de gastar. Pelo bem da minha cabeça e da minha carteira, vai continuar a ser assim.

Me sinto um pouco ansioso. Não relacionado a mim mesmo, mas ao reboot em si. Por enquanto não aconteceu nada demais, as vontades ainda são suportáveis e tenho encontrado maneiras de me distrair, em geral jogando e assistindo. Meu medo é quando essas coisas não surtirem mais efeito e eu precisar de algo mais potente, como uma socialização. Como eu me encontrarei com alguém nessa pandemerda eu não sei, aguentar que é o problema.

Daí você pensa: se a ideia do reboot é ressocializar e restaurar quem somos, é meio foda fazer isso sem a parte do ressocializar. Eu vou esperar para ver. Dar um boost nessa auto-estima, voltar a treinar e ver de uma vez tudo o que perdi.

Vontade de avançar uns dias no tempo só pra ver o que acontece.

Mas, quando o bicho pegar mesmo, talvez eu retire essas últimas palavras. A escuridão deve ser foda, mas já vivi um pedaço dela todas as vezes que continuei insistindo no meu vício, dessa vez pode ser diferente, quando for para o meu bem Boa sorte a todos.

_______________________________________


Eu tô de volta

Urso Polar gosta desta mensagem

MegaDrive
MegaDrive
Mensagens : 183
Data de inscrição : 05/06/2020

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 11/7/2020, 00:32
Fui visitar o meu irmão para jogar alguma coisa e botar o papo em dia, aquele papo de não ficar só em casa é definitivamente importante. Mas, não faço duas vezes a mesma cagada. Estou bem, estou feliz e vou dormir numa boa mas não ouso deixar de colocar cada crença em dia. Já falei para o Hopper uma conclusão que tirei: nossa mente é imunda e incapaz de colocar os melhores pensamentos em primeiro lugar. Um erro, uma ausência e todo o nosso ódio se desmancha em merda nenhuma, aí não dá mais para voltar atrás.

Nossas crenças precisam ser renovadas sempre, porque senão o maldito vem e nós não temos ódio para expulsá-lo. Entrar no fórum até nos momentos bons, trazer os momentos ruins até nós, pegar essa tristeza de volta. Não devemos nos esquecer tão facilmente. Eu disse há alguns dias que não deveria mais entrar no fórum ou falar alguma coisa, mas mudei de ideia. Eu quero derruba-lo, mas se isso aqui me ajuda de alguma maneira, eu o farei. Nem que eu use tristeza para brigar com tristeza. Não é o que o Urso fala?

Normalmente nos sentiremos mal durante o reboot. Sem vício sofro de vontade, com ele sofro de tristeza. Que a dor venha.

_______________________________________


Eu tô de volta

Urso Polar gosta desta mensagem

Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 605
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 11/7/2020, 11:33
MegaDrive escreveu:
Spoiler:
Sem muita novidade...diria que me sinto normal. Às vezes me dá um pouco de vontade, mas sinto que ainda não estou seguro o bastante. Tenho um furo em meus bloqueadores (não entrarei em detalhes para não sabotar o reboot de ninguém) que precisa de uma assinatura que custa absurdos 97 reais que não estou a fim de gastar. Pelo bem da minha cabeça e da minha carteira, vai continuar a ser assim.

Me sinto um pouco ansioso. Não relacionado a mim mesmo, mas ao reboot em si. Por enquanto não aconteceu nada demais, as vontades ainda são suportáveis e tenho encontrado maneiras de me distrair, em geral jogando e assistindo. Meu medo é quando essas coisas não surtirem mais efeito e eu precisar de algo mais potente, como uma socialização. Como eu me encontrarei com alguém nessa pandemerda eu não sei, aguentar que é o problema.

Daí você pensa: se a ideia do reboot é ressocializar e restaurar quem somos, é meio foda fazer isso sem a parte do ressocializar. Eu vou esperar para ver. Dar um boost nessa auto-estima, voltar a treinar e ver de uma vez tudo o que perdi.

Vontade de avançar uns dias no tempo só pra ver o que acontece.

Mas, quando o bicho pegar mesmo, talvez eu retire essas últimas palavras. A escuridão deve ser foda, mas já vivi um pedaço dela todas as vezes que continuei insistindo no meu vício, dessa vez pode ser diferente, quando for para o meu bem Boa sorte a todos
.

MegaDrive escreveu:
Spoiler:
Fui visitar o meu irmão para jogar alguma coisa e botar o papo em dia, aquele papo de não ficar só em casa é definitivamente importante. Mas, não faço duas vezes a mesma cagada. Estou bem, estou feliz e vou dormir numa boa mas não ouso deixar de colocar cada crença em dia. Já falei para o Hopper uma conclusão que tirei: nossa mente é imunda e incapaz de colocar os melhores pensamentos em primeiro lugar. Um erro, uma ausência e todo o nosso ódio se desmancha em merda nenhuma, aí não dá mais para voltar atrás.

Nossas crenças precisam ser renovadas sempre, porque senão o maldito vem e nós não temos ódio para expulsá-lo. Entrar no fórum até nos momentos bons, trazer os momentos ruins até nós, pegar essa tristeza de volta. Não devemos nos esquecer tão facilmente. Eu disse há alguns dias que não deveria mais entrar no fórum ou falar alguma coisa, mas mudei de ideia. Eu quero derruba-lo, mas se isso aqui me ajuda de alguma maneira, eu o farei. Nem que eu use tristeza para brigar com tristeza. Não é o que o Urso fala?

Normalmente nos sentiremos mal durante o reboot. Sem vício sofro de vontade, com ele sofro de tristeza. Que a dor venha.

MegaDrive,

Vejo que você está se recuperando e já alcançou 5 dias. São 5 vitórias consecutivas sobre o maldito.

Eu sinto que boa parte do reboot é aprender a viver sem a P e sem a M. É a monotonia da vida, o passar do tempo enquanto aprendemos a enxergar a vida de outro modo.

Eu também tenho esses problemas de sociabilização e autoestima. São coisas que temos que aprender também para reforçar nosso ânimo e que ajudam muito no reboot. Mas não adianta a gente ser muito duro com a gente mesmo. Um passo por vez e ir aprendendo com os erros e ter paciência. É um clichê, mas acho que funciona.

Um grande abraço, irmão.

_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
MegaDrive
MegaDrive
Mensagens : 183
Data de inscrição : 05/06/2020

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 12/7/2020, 23:10
Valeu pela força cara. A vontade vem mas estou fazendo o possível para respondê-la. O momento é foda e dor começa a aparecer. Eu estava esperando-a na verdade, dessa vez farei o possível para supera-la e começar direito essa semana.

O jeito é manter a chama acesa, voltar, lembrar, renovar, e colocar todos os pensamentos que nos impulsionam novamente liderando nossas emoções. Primeira semana fechando. Próximos dias têm tudo para ser terríveis. Mas já entendo bem disso, a dor que senti segunda-feira passada não foi drama. Era realidade fria e vazia sendo jogada na minha cara desde o momento que eu acordei. Infelizmente parece que faz muito mais tempo que vivi isso do que o quanto realmente faz, e isso enfraquece a motivação. Não vou deixar a vontade acabar.

_______________________________________


Eu tô de volta

Urso Polar gosta desta mensagem

MegaDrive
MegaDrive
Mensagens : 183
Data de inscrição : 05/06/2020

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 13/7/2020, 10:00
Tá mais difícil a partir de agora. A vontade ficou mais insistente, chata de se livrar. Antes ela era passageira, e agora parece martelar constantemente na mente. Parada perigosa.

_______________________________________


Eu tô de volta

Urso Polar gosta desta mensagem

Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 605
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 13/7/2020, 11:51
MegaDrive escreveu:Tá mais difícil a partir de agora. A vontade ficou mais insistente, chata de se livrar. Antes ela era passageira, e agora parece martelar constantemente na mente. Parada perigosa.

Tem dias realmente que parece que a vontade de PMO vem dando uma sequencia de socos deixando a gente na defensiva no corner, prensados nas cordas/grade. Mas a gente tem que contra atacar e ir para cima fazendo outras coisas. Tipo uma música ruim que só sai da cabeça quando a gente começa a cantar outra e emenda com outra até esquecer.

_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
MegaDrive
MegaDrive
Mensagens : 183
Data de inscrição : 05/06/2020

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 14/7/2020, 21:45
Negócio é reagir ou fazer algo antes de acontecer. Hoje fiquei sozinho em casa e cheguei a pegar o notebook do meu pai para procurar besteira (ele não está bloqueado), mas consegui colocar uma música que me inspira bastante no fone de ouvido. Fique uns 10 minutos refletindo e consegui evitar a queda sem muitos problemas, guardei o computador e continuei o que estava fazendo.

Não tenho tido muitas novidades na verdade, meu maior medo era cair por meio de uma falha de bloqueio no meu videogame, que ontem eu criei vergonha na cara, paguei a assinatura necessária e bloqueei de uma vez. Então meu acesso a pornografia está muito restrito. Mas eu tenho relatos sobre isso também.

Minha mente está degenerada também, e se for necessário, o meu vício vai tirar estímulo lá de dentro, e normalmente quando acontece, só sai coisa macabra. Vou jogar um game hoje, assistir um anime e procurar manter a calma. A escuridão ainda vai chegar, disso eu sei.


_______________________________________


Eu tô de volta

Urso Polar gosta desta mensagem

Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 605
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 15/7/2020, 14:00
MegaDrive escreveu:Negócio é reagir ou fazer algo antes de acontecer. Hoje fiquei sozinho em casa e cheguei a pegar o notebook do meu pai para procurar besteira (ele não está bloqueado), mas consegui colocar uma música que me inspira bastante no fone de ouvido. Fique uns 10 minutos refletindo e consegui evitar a queda sem muitos problemas, guardei o computador e continuei o que estava fazendo.

Não tenho tido muitas novidades na verdade, meu maior medo era cair por meio de uma falha de bloqueio no meu videogame, que ontem eu criei vergonha na cara, paguei a assinatura necessária e bloqueei de uma vez. Então meu acesso a pornografia está muito restrito. Mas eu tenho relatos sobre isso também.

Minha mente está degenerada também, e se for necessário, o meu vício vai tirar estímulo lá de dentro, e normalmente quando acontece, só sai coisa macabra. Vou jogar um game hoje, assistir um anime e procurar manter a calma. A escuridão ainda vai chegar, disso eu sei.


Grande MegaDrive,

É sempre bom fechar as brechas para não permitir que a gente se sabote. Quando estou sozinho em casa sinto que minha mente fica igual cavalo inteiro, querendo "cruzar" com a égua sempre no cio da PMO. Então não é bom confiar 100% na força de vontade sempre e ir trabalhando os pontos que precisamos para evitar uma queda.

A mente é realmente o campo de batalha mais pesado. Porque mesmo que pegassemos tudo que pudermos para nos proteger, Se a gente não trabalha o nosso interior, fortalecemos nossos pensamentos, a batalha está perdida e damos um jeito de nos sabotar.

Agora, respondendo a pergunta que você fez no meu diário:
MegaDrive escreveu:Muito bom, cara, parabéns pelo resultado! Na verdade, eu queria te fazer uma pergunta. Houve vezes em que eu iniciei o meu reboot e passei alguns dias sem consumir de forma alguma. No começo nós nos inspiramos, mas concorda que ficar sem consumir é algo que gasta um bocado de energia e nos faz criar tipo um estresse que vai se acumulando dia após dia. Em certo momento simplesmente caímos para "acabar com tudo". É desistir do experimento por estar muito cansado.

Normalmente a queda não é ruim e traz alívio depois, suponho eu que seja por conta desse cansaço. Mas, ainda precisamos nos livrar dessa merda, e queda é queda. Eu parei para pensar que nunca tinha imaginado alguma maneira de contornar esse pensamento. Reflito constantemente sobre momentos de vontade absurda, mas essa ausência de força pode cair como surpresa. Já teve alguma experiência com esse tipo de coisa?

Boa sorte cara, vai com tudo!

Mano,

Pela minha experiência: o momento em que abrimos um site pornô e tocamos uma é apenas a consumação da fissura. A QUEDA COMEÇA BEM ANTES DISSO.

Você falou sobre a sua mente e seus pensamentos. Na minha opinião, o ponto é aí: É como uma goteira que goteja sem parar. Uma hora ela enche o balde. A gente pensa: Ah, tenho que comprar um balde maior! O erro está aí: Não temos que comprar um balde maior, temos que consertar a merda da goteira.

Nessa metáfora: A goteira é a PMO. Geralmente a goteira não o grande problema em si, ela é uma parte de um problema maior. Uma infiltração ou problemas no telhado. A gente tem que cuidar da goteira e da infiltração.

É complicado porque o que temos em comum é a compulsão pela PMO. O que fez a gente chegar nesse fórum é a vontade de Parar. No texto do TheUnderDog (linkado na sua e na minha assinatura) ele fala que abstinência não é recuperação: ficar alguns dias sem até não aguentar mais. Temos que ir tratando as outras coisa que ficam pelo caminho para impedir que essa vontade avassaladora tenha força sobre a gente e nos derrube.

Podemos até sentir o alívio, mas nunca vale a pena, porque assim que você olha para sua mão, segurando seu saco; sua virilha, barriga e mão sujos de porra a sensação é muito pior e afundamos ainda mais no buraco. A mudança de mentalidade é chave do negócio, mas é mais fácil falar do realmente fazer. Isso dá muito trabalho.

Mas mesmo dando trabalho, na minha opinião é o que temos de fazer com Urgência.

Espero ter respondido.

Grande abraço irmão.

_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
MegaDrive
MegaDrive
Mensagens : 183
Data de inscrição : 05/06/2020

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 16/7/2020, 00:41
Urso Polar escreveu:
...

Então, é muita coisa. Não tem como aprender isso de primeira e esperar não falhar.
#1- Motivação por meio das coisas boas, isto é, de tudo o que estamos nos esforçando para alcançar. Extinção da ansiedade, amizades, garotas, qualquer coisa que seja boa e não temos. Mas isso vai embora rápido porque é muito intangível. Pornografia é potente demais, algo audiovisual que causa inúmeras reações físicas. Eu deveria acreditar que é possível contra-atacar isso apenas com pensamentos?

#2- Motivar por meio da raiva, ou seja, pegar cada um daqueles momentos terríveis que tivemos com pornografia e marcar em nossas cabeças. Acho que essa estratégia em especial serve para resolver aquele tipo de queda "sossegada". Aquela em que dizemos "Hoje estou de boa, vou ver um pornozinho aqui que não vai dar nada". A gente desaprende a problematizar o nosso vício, e se eu não vejo ele como ameaça, não luto com ele. Então isso resolve muita coisa, mas não tudo.

Tanto #1 quanto #2 ainda são coisas muito relacionadas ao humor e ao pensamento. Se eu abrir a foto de uma garota, tenho algo que faz a minha mente reagir bem mais. Como eu contra-ataco? É agora que eu peço ajuda para pensar. Precisamos de mais pragmatismo aqui, coisas que podemos fazer e são tangíveis de maneira bem sequenciada. Escuto Linkin Park, Skillet e Architets. Pego um fone de ouvido e fico fritando no meu quarto, me motiva bastante. Isso é só uma coisa que eu costumo fazer, e funciona bem.Uma música não é um pensamento, é definitivamente mais potente que um, e capaz de ultrapassar o estímulo da pornografia dependendo da situação. A motivação amplifica o efeito desse tipo de coisa. Escrever no fórum aumenta a motivação.

Eu espero que isso seja um padrão. Mudar a mente em si é algo complicado, às vezes até conseguimos preencher os nossos dias com coisas boas que ocupam a nossa mente, fazendo-a melhorar inclusive! Só que quando estamos numa boa, a gente se esquece dos problemas do vício e se acomoda. E então, pensando não ter problema, a gente CAI. No fim tudo parece ser equilíbrio mesmo, o problema é descobrir o equilíbrio de quê! Só com muita queda para saber.

É muita coisa para se pensar Urso, já tá tarde e eu nem tô pensando direito mais. Gostei da analogia, foi ótima. Sua forma explícita de escrever me dá repulsa. Muito bom. Assim mesmo que essa merda deve ser tratada. Valeu pela força, irmão, Forte abraço!




_______________________________________


Eu tô de volta

Urso Polar gosta desta mensagem

MegaDrive
MegaDrive
Mensagens : 183
Data de inscrição : 05/06/2020

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 16/7/2020, 00:52
10 dias. Já temos algo novamente.

#1- Mais disposição e menos sono. Consegui estudar umas 5h hoje sem precisar dormir. Como faço engenharia, o conteúdo é bem pesado, então durante o estudo normalmente se eu chego em uma parte um pouco mais difícil, costumo bugar. Fico com muito sono repentinamente e me perco no ritmo. Para melhorar, só uma cochilada de 15 a 20 minutos. Eu ando dormindo bem de noite, se essa é a questão. Nos últimos dias essas sonecas têm se reduzindo, até se anularem hoje. Foi bom

#2- Meu humor em geral com a minha família melhorou muito. Sou um cara sério e seco. Não sou mal educado nem nada, tenho cordialidade, mas fico viajando no meu mundinho e falo só o básico mesmo. Não nos últimos dias. Me sinto à vontade para conversar com todo mundo.

#3- Isso é mais pessoal, mas sabe de uma? Quando olho no espelho é até engraçado...
Parece que aquela cara de perdedor está sumindo...

Tudo bloqueado, minha fonte de estímulo é o YouTube, com coisas que nem são para maiores de idade. Não ousarei desdenhar porque já caí assim antes. Nem vou comemorar pelos 10 dias porque sei que tem muita coisa para recuperar ainda. Ao menos, os pequenos benefícios servem de motivação para continuar. E cara, falar que é bom ver aquele calhamaço de papel cheio de conta resolvida no fim do dia...

_______________________________________


Eu tô de volta

Urso Polar e Harvey Reginald Specter gostam desta mensagem

MegaDrive
MegaDrive
Mensagens : 183
Data de inscrição : 05/06/2020

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 17/7/2020, 01:49
Fiz merda...tenho que aprender mais.

_______________________________________


Eu tô de volta
Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 605
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 17/7/2020, 04:35
MegaDrive escreveu:
Urso Polar escreveu:
...

Spoiler:
Então, é muita coisa. Não tem como aprender isso de primeira e esperar não falhar.
#1- Motivação por meio das coisas boas, isto é, de tudo o que estamos nos esforçando para alcançar. Extinção da ansiedade, amizades, garotas, qualquer coisa que seja boa e não temos. Mas isso vai embora rápido porque é muito intangível. Pornografia é potente demais, algo audiovisual que causa inúmeras reações físicas. Eu deveria acreditar que é possível contra-atacar isso apenas com pensamentos?

#2- Motivar por meio da raiva, ou seja, pegar cada um daqueles momentos terríveis que tivemos com pornografia e marcar em nossas cabeças. Acho que essa estratégia em especial serve para resolver aquele tipo de queda "sossegada". Aquela em que dizemos "Hoje estou de boa, vou ver um pornozinho aqui que não vai dar nada". A gente desaprende a problematizar o nosso vício, e se eu não vejo ele como ameaça, não luto com ele. Então isso resolve muita coisa, mas não tudo.

Tanto #1 quanto #2 ainda são coisas muito relacionadas ao humor e ao pensamento. Se eu abrir a foto de uma garota, tenho algo que faz a minha mente reagir bem mais. Como eu contra-ataco? É agora que eu peço ajuda para pensar. Precisamos de mais pragmatismo aqui, coisas que podemos fazer e são tangíveis de maneira bem sequenciada. Escuto Linkin Park, Skillet e Architets. Pego um fone de ouvido e fico fritando no meu quarto, me motiva bastante. Isso é só uma coisa que eu costumo fazer, e funciona bem.Uma música não é um pensamento, é definitivamente mais potente que um, e capaz de ultrapassar o estímulo da pornografia dependendo da situação. A motivação amplifica o efeito desse tipo de coisa. Escrever no fórum aumenta a motivação.

Eu espero que isso seja um padrão. Mudar a mente em si é algo complicado, às vezes até conseguimos preencher os nossos dias com coisas boas que ocupam a nossa mente, fazendo-a melhorar inclusive! Só que quando estamos numa boa, a gente se esquece dos problemas do vício e se acomoda. E então, pensando não ter problema, a gente CAI. No fim tudo parece ser equilíbrio mesmo, o problema é descobrir o equilíbrio de quê! Só com muita queda para saber.

É muita coisa para se pensar Urso, já tá tarde e eu nem tô pensando direito mais. Gostei da analogia, foi ótima. Sua forma explícita de escrever me dá repulsa. Muito bom. Assim mesmo que essa merda deve ser tratada. Valeu pela força, irmão, Forte abraço!


MegaDrive escreveu:
Spoiler:
10 dias. Já temos algo novamente.

#1- Mais disposição e menos sono. Consegui estudar umas 5h hoje sem precisar dormir. Como faço engenharia, o conteúdo é bem pesado, então durante o estudo normalmente se eu chego em uma parte um pouco mais difícil, costumo bugar. Fico com muito sono repentinamente e me perco no ritmo. Para melhorar, só uma cochilada de 15 a 20 minutos. Eu ando dormindo bem de noite, se essa é a questão. Nos últimos dias essas sonecas têm se reduzindo, até se anularem hoje. Foi bom

#2- Meu humor em geral com a minha família melhorou muito. Sou um cara sério e seco. Não sou mal educado nem nada, tenho cordialidade, mas fico viajando no meu mundinho e falo só o básico mesmo. Não nos últimos dias. Me sinto à vontade para conversar com todo mundo.

#3- Isso é mais pessoal, mas sabe de uma? Quando olho no espelho é até engraçado...
Parece que aquela cara de perdedor está sumindo...

Tudo bloqueado, minha fonte de estímulo é o YouTube, com coisas que nem são para maiores de idade. Não ousarei desdenhar porque já caí assim antes. Nem vou comemorar pelos 10 dias porque sei que tem muita coisa para recuperar ainda. Ao menos, os pequenos benefícios servem de motivação para continuar. E cara, falar que é bom ver aquele calhamaço de papel cheio de conta resolvida no fim do dia...

MegaDrive escreveu:Fiz merda...tenho que aprender mais.

MegaDrive,

Posso parecer um babaca agora, mas estou em uma fase em que enxergo que isso aqui é um processo de mudanças bem complexo. Não tem uma receita. Minto, tem uma coisa que podemos fazer: durante esse processo ir aprendendo máximo que pudermos e voltar para dentro de nós mesmos, nós conhecendo o melhor que conseguir.

O campo de batalha, a frente de combate mais primordial é a nossa mente. É o que entendemos, o que acreditamos e o que vivemos. Posso me despojar de todo estímulo pornográfico e erótico, mas no momento de fissura, ALERTA DE GATILHO, uma foto inocente de Instagram ou o catálogo da Avon podem desencadear uma sequência de movimentos que quando percebemos estamos em uma sessão de PMO. Aí, a gente se pergunta: - Como vim parar aqui?

Ontem e hoje tive provas de fogo que achei que ia largar tudo e tocar uma. Estou com uma insônia desgraçada. Uma dor de cabeça que não passa. São 4h19min quando te escrevo essa resposta e tem um cachorro que está latindo sem parar desde 3h. Ele que me acordou. Mas se eu caísse, não seria por agora.

Olhando nossos diários teremos a resposta. Eu estou reclamando de desânimo já tem pelo menos um mês. Estou sofrendo com ataques mais pesados das fantasias desde domingo.

Superpoderes: Sou chato em relação a isso porque eu prefiro pensar que o maior benefício que podemos tirar do Reboot é que aprendemos a canalizar melhor nossa energia para atividades mais construtivas e não usamos mais a p e a m como remédio ou "bengala/muleta" emocional. Quanto aos outros que a galera fala e que você mesmo sentiu como melhor disposição, autoconfiança, humor melhor, etc, se pautarmos apenas neles vamos cair. Eles oscilam demais e podem estar em alta em um dia, sumirem no outro e voltar uma semana depois. Eles não são o principal, são efeitos de algo mais positivo que, na minha opinião, é não ser mais refém emocional da p e da m.

Mano, desculpa o textão. Tem hora que eu empolgo. Isso que escrevi vale demais para mim também porque sinto como um lembrete de mim para mim mesmo.

Você é capaz. Uma derrota não te define. Reagrupe-se e reorganize suas defesas. Conheça o campo de batalha e lute. As vitórias o aguardam além da colina.

Abraço

_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
MegaDrive
MegaDrive
Mensagens : 183
Data de inscrição : 05/06/2020

O que eu senti é ódio  - Página 5 Empty Re: O que eu senti é ódio

em 17/7/2020, 08:48
Ja desisti da raiva. Não dá pra puxar isso de volta com varios dias de reboot. Funcionou na primeira semana, depois é mais tenso porque os efeitos do vício parecem cada vez mais distantes.

Valeu a tentativa.

_______________________________________


Eu tô de volta

Urso Polar gosta desta mensagem

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum