Diário do Red Angus

+9
Esposa
Geraldim
Brewer
Moita
marco2405
Shelby032
Stealthyman
Guerreiro73
Red Angus
13 participantes
Ir para baixo
avatar
Esposa
Mensagens : 192
Data de inscrição : 20/07/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

16/8/2020, 13:48
Red Angus escreveu:
Esposa escreveu:      Olá, Red Angus! Entrei no seu diário por acaso e fui me prendendo a tudo o que você veio descrevendo. A princípio quero me apresentar a você e falar sobre o meu caso, tá bem?
     Tenho 32 anos e meu esposo tem 45. Estamos juntos há 7 anos, sendo 2 anos de casamento. Bem, desde o início do namoro ele nunca demonstrou muito interesse em sexo, normalmente era apenas uma vez no fim de semana, e eu por vergonha (ele foi meu segundo namorado com relação sexual) nunca tive coragem de cobrar nada dele, mas eu sempre tive vontade de mais. Muitas vezes que íamos ter relação ele tinha DE e acabava chorando, isso foi criando mais um bloqueio em mim que eu comecei a nem demonstrar que queria, sempre esperava pelo momento dele, para não deixar ele constrangido.
      O meu esposo é obeso e 13 anos mais velho que eu, eu achava que isso poderia ser por esse motivo, tentei apoiar dieta, pedi que ele fosse em urologista e ele nunca dava bola, nunca deu continuidade. Aí fui deixando, ele sempre foi um parceiro maravilhoso pra tudo, eu abri mão das minhas vontades e comecei a procurar enxergar outras qualidades nele pra me contentar da lacuna que ele deixava na nossa relação.
    Além da quantidade escassa, chegando ao ponto de ser uma vez por mês, também existia o problema de não ter variedade, ele nunca tentou nada diferente e eu sempre quis, mas nunca falei pra não pressionar ele.
      Há 6 meses descobri o vício do meu esposo, depois disso desabafei tudo o que estava engasgada, falei dos meus desejos e de como ele me deixava de lado, sem eu me sentir desejada, isso sempre me desencorajou a tanta coisa. A nossa relação está totalmente aberta, pelo menos da minha parte, ele ainda continua bem bloqueado, mas espero que com o tempo ele melhore. Ele continua na luta contra o vício, já teve recaída e eu inclusive saí de casa, mas resolvi voltar e tentar apoiar ele de todas as formas, pq amo o meu marido e quero ele completo pra mim. Não há necessidade de buscar nada de forma virtual.
    Estou falando esse textão pra você, apenas para que você avalie um pouco se essa falta de interesse da sua esposa não pode ser resolvida com o diálogo, converse, exponha suas vontades. Toda mulher gosta de variedade, sim! Toda mulher ama se sentir desejada. Se for o caso, procurem alguma terapia de casal. Pode ter certeza que a sinceridade e a conversa é a melhor opção para resolver as coisas. Qualquer coisa, conte comigo, tá?


Olá Esposa,

Agradeço muito pelo seu depoimento. É muito importante ter conhecimento sobre “o outro lado” da relação para que eu consiga perceber mais claramente onde estou errando e, com isso, tentar melhorar.

Lendo o seu relato, começo a refletir se, aqui em casa, tanto eu como minha esposa também não fomos criando um bloqueio um com relação ao outro que está nos atrapalhando.
Mais ou menos na mesma linha sua, tenho uma ótima companheira para quase todos os aspectos da minha vida. Acho-a bonita, atraente e interessante. Tenho efetivamente uma esposa que, até hoje, “esteve comigo na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza”.

No entanto, tem um ponto que realmente as coisas não funcionam como eu talvez gostaria, que você, que leu meu relato, sabe bem qual é.

Tal como você, geralmente acabo demonstrando pouco interesse para evitar ter de enfrentar aquela sensação que eu já referi no post anterior, ou seja, de achar que minha esposa simplesmente não gosta de transar comigo. E pode ser que isso talvez também aconteça por parte dela com relação a mim.

Isso certamente vai gerando aquele círculo vicioso, se refletindo, tal como para você, em falta de variedade e escassez (também estou nessa de uma vez por mês), que vão minando a relação.

E nem posso colocar a culpa disso tudo no vício da PMO, pois meus problemas decorrentes disso não foram físicos e sim psicológicos (vocês não tem – ou tem – ideia das crises existenciais que vinham depois de alguma sessão de M).

Sinto até nojo de mim mesmo ao comentar isso por ser mesquinho ao extremo, mas não foram poucas as ocasiões que pensei que o divórcio seria a melhor solução, pois só assim eu poderia me reinventar.

Conversar realmente talvez seja o melhor caminho, mas você não tem noção do tamanho do bloqueio que eu tenho com relação a isso. É um assunto que jamais discuti e, para piorar, acho que esse também é um problema que aflige minha esposa, pois dela também nunca partiu nada nesse sentido.

Nisso, esse diário está sendo ótimo, pois pela primeira vez na vida estou me concedendo algum tipo de abertura para falar, mesmo que de maneira anônima sobre o tema.

Só que, para tirar essa abertura do anonimato e levá-la para a vida real e, principalmente para minha cama, vai exigir de mim uma envergadura que eu ainda não tenho. Tomara que um dia eu alcance o grau de evolução necessária para tanto... até lá, vou tentando progredir.

Quanto ao seu esposo, se ele teve a humildade para reconhecer a existência do problema, não o abandone. Provavelmente o que está faltando para ele, assim como eu noto comigo muitas vezes, é a autoconfiança necessária para saber que ele também é uma pessoa digna das coisas boas da vida.

Precisando, também estou a sua disposição.


Pois é, eu estou firme e forte ao lado dele pra vencer isso. A princípio eu estava muito magoada, me senti ridicularizada, pois ele tinha conversas intimas pedindo nudes com "amigas" dele, que inclusive me conheciam. Aí imagina como a gente de sente? Saber que essas mulheres me olhavam com cara de pena, por saber que tinha ele "nas mãos". Mas eu estou superando isso, pois como ele me explicou, ele só as via como objetos e que me amava de verdade. Eu converso com ele, deixo ele totalmente aberto pra falar comigo quando sentir alguma ameaça de recaída pra que a gente faça alguma coisa pra distrair, estou chamando ele pra fazer exercícios e comer de uma forma mais saudável, pois eu li que essas coisas também afetam, mas o problema é que não vejo nele muita força de vontade, sabe? Mas vou fazer meu máximo. Você teria alguma recomendação de como posso ajudá-lo? Ele não consegue se abrir comigo, eu sinto isso. Se fosse você, sua esposa sabendo, o que você gostaria de pedir a ela que você acha que te ajudaria a combater isso?

Red Angus gosta desta mensagem

Red Angus
Red Angus
Mensagens : 87
Data de inscrição : 08/06/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

17/8/2020, 18:33
Olá!
Hoje finalmente consegui tirar um tempo para escrever aqui no meu diário e também dar um apoio para alguns amigos aqui do fórum.
Fiquei bem feliz em ver que meu diário chegou na página 3 de comentários. Para mim, isso significa que não estou apenas jogando palavras ao vento. É uma sensação diferente, pois, como já disse, nunca expus (mesmo de maneira anônima) minha vida dessa forma. É, de certo modo, até libertador.
Venci o fim de semana sem dificuldades e, inclusive, tive um excelente resultado em um teste de fogo domingo: passei o dia inteiro absolutamente sozinho e, para a minha felicidade, nem mesmo passou pela minha cabeça fazer uso da PMO. Gastei meu tempo para fazer manutenções no jardim, pensar e comer bem. E a noite, aliviei minha tensão sexual do modo correto.
Durante a relação, me esforcei ao máximo para estar presente de corpo e alma no momento, o que dá outro enfoque à coisa. Chega a ser impressionante como o aspecto sensorial do sexo muda quando passamos um bom tempo sem M e O.
Um aspecto que acho importante registrar é que hoje percebi uma certa tendência ao chamado "efeito caçador". Por isso, é bom ficar alerta para não acabar escorregando por alguma besteira.
Já passei dos 25% do meu reboot e não pretendo reiniciar esse contador, ainda mais por alguma besteira.

_______________________________________
"A vitalidade é demonstrada não apenas pela persistência, mas pela capacidade de começar denovo".
F. Scott Fitzgerald


1ª meta: dez posts em dez dias - começando novamente

Link do meu diário: https://www.comoparar.com/t10701-diario-do-red-angus

Rottweiler gosta desta mensagem

Red Angus
Red Angus
Mensagens : 87
Data de inscrição : 08/06/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

17/8/2020, 18:35
Esposa escreveu:
Red Angus escreveu:
Esposa escreveu:      Olá, Red Angus! Entrei no seu diário por acaso e fui me prendendo a tudo o que você veio descrevendo. A princípio quero me apresentar a você e falar sobre o meu caso, tá bem?
     Tenho 32 anos e meu esposo tem 45. Estamos juntos há 7 anos, sendo 2 anos de casamento. Bem, desde o início do namoro ele nunca demonstrou muito interesse em sexo, normalmente era apenas uma vez no fim de semana, e eu por vergonha (ele foi meu segundo namorado com relação sexual) nunca tive coragem de cobrar nada dele, mas eu sempre tive vontade de mais. Muitas vezes que íamos ter relação ele tinha DE e acabava chorando, isso foi criando mais um bloqueio em mim que eu comecei a nem demonstrar que queria, sempre esperava pelo momento dele, para não deixar ele constrangido.
      O meu esposo é obeso e 13 anos mais velho que eu, eu achava que isso poderia ser por esse motivo, tentei apoiar dieta, pedi que ele fosse em urologista e ele nunca dava bola, nunca deu continuidade. Aí fui deixando, ele sempre foi um parceiro maravilhoso pra tudo, eu abri mão das minhas vontades e comecei a procurar enxergar outras qualidades nele pra me contentar da lacuna que ele deixava na nossa relação.
    Além da quantidade escassa, chegando ao ponto de ser uma vez por mês, também existia o problema de não ter variedade, ele nunca tentou nada diferente e eu sempre quis, mas nunca falei pra não pressionar ele.
      Há 6 meses descobri o vício do meu esposo, depois disso desabafei tudo o que estava engasgada, falei dos meus desejos e de como ele me deixava de lado, sem eu me sentir desejada, isso sempre me desencorajou a tanta coisa. A nossa relação está totalmente aberta, pelo menos da minha parte, ele ainda continua bem bloqueado, mas espero que com o tempo ele melhore. Ele continua na luta contra o vício, já teve recaída e eu inclusive saí de casa, mas resolvi voltar e tentar apoiar ele de todas as formas, pq amo o meu marido e quero ele completo pra mim. Não há necessidade de buscar nada de forma virtual.
    Estou falando esse textão pra você, apenas para que você avalie um pouco se essa falta de interesse da sua esposa não pode ser resolvida com o diálogo, converse, exponha suas vontades. Toda mulher gosta de variedade, sim! Toda mulher ama se sentir desejada. Se for o caso, procurem alguma terapia de casal. Pode ter certeza que a sinceridade e a conversa é a melhor opção para resolver as coisas. Qualquer coisa, conte comigo, tá?


Olá Esposa,

Agradeço muito pelo seu depoimento. É muito importante ter conhecimento sobre “o outro lado” da relação para que eu consiga perceber mais claramente onde estou errando e, com isso, tentar melhorar.

Lendo o seu relato, começo a refletir se, aqui em casa, tanto eu como minha esposa também não fomos criando um bloqueio um com relação ao outro que está nos atrapalhando.
Mais ou menos na mesma linha sua, tenho uma ótima companheira para quase todos os aspectos da minha vida. Acho-a bonita, atraente e interessante. Tenho efetivamente uma esposa que, até hoje, “esteve comigo na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza”.

No entanto, tem um ponto que realmente as coisas não funcionam como eu talvez gostaria, que você, que leu meu relato, sabe bem qual é.

Tal como você, geralmente acabo demonstrando pouco interesse para evitar ter de enfrentar aquela sensação que eu já referi no post anterior, ou seja, de achar que minha esposa simplesmente não gosta de transar comigo. E pode ser que isso talvez também aconteça por parte dela com relação a mim.

Isso certamente vai gerando aquele círculo vicioso, se refletindo, tal como para você, em falta de variedade e escassez (também estou nessa de uma vez por mês), que vão minando a relação.

E nem posso colocar a culpa disso tudo no vício da PMO, pois meus problemas decorrentes disso não foram físicos e sim psicológicos (vocês não tem – ou tem – ideia das crises existenciais que vinham depois de alguma sessão de M).

Sinto até nojo de mim mesmo ao comentar isso por ser mesquinho ao extremo, mas não foram poucas as ocasiões que pensei que o divórcio seria a melhor solução, pois só assim eu poderia me reinventar.

Conversar realmente talvez seja o melhor caminho, mas você não tem noção do tamanho do bloqueio que eu tenho com relação a isso. É um assunto que jamais discuti e, para piorar, acho que esse também é um problema que aflige minha esposa, pois dela também nunca partiu nada nesse sentido.

Nisso, esse diário está sendo ótimo, pois pela primeira vez na vida estou me concedendo algum tipo de abertura para falar, mesmo que de maneira anônima sobre o tema.

Só que, para tirar essa abertura do anonimato e levá-la para a vida real e, principalmente para minha cama, vai exigir de mim uma envergadura que eu ainda não tenho. Tomara que um dia eu alcance o grau de evolução necessária para tanto... até lá, vou tentando progredir.

Quanto ao seu esposo, se ele teve a humildade para reconhecer a existência do problema, não o abandone. Provavelmente o que está faltando para ele, assim como eu noto comigo muitas vezes, é a autoconfiança necessária para saber que ele também é uma pessoa digna das coisas boas da vida.

Precisando, também estou a sua disposição.


   Pois é, eu estou firme e forte ao lado dele pra vencer isso. A princípio eu estava muito magoada, me senti ridicularizada, pois ele tinha conversas intimas pedindo nudes com "amigas" dele, que inclusive me conheciam. Aí imagina como a gente de sente? Saber que essas mulheres me olhavam com cara de pena, por saber que tinha ele "nas mãos". Mas eu estou superando isso, pois como ele me explicou, ele só as via como objetos e que me amava de verdade. Eu converso com ele, deixo ele totalmente aberto pra falar comigo quando sentir alguma ameaça de recaída pra que a gente faça alguma coisa pra distrair, estou chamando ele pra fazer exercícios e comer de uma forma mais saudável, pois eu li que essas coisas também afetam, mas o problema é que não vejo nele muita força de vontade, sabe? Mas vou fazer meu máximo. Você teria alguma recomendação de como posso ajudá-lo? Ele não consegue se abrir comigo, eu sinto isso. Se fosse você, sua esposa sabendo, o que você gostaria de pedir a ela que você acha que te ajudaria a combater isso?

Esposa, primeiro te agradeço pelas dicas que vc deixou aqui em seus comentários. Vou tentar operacionalizar algumas e até falar dos resultados futuramente!
Essa questão de recomendação que vc pediu, ainda mais vinda de alguém errante que nem eu, que já escorregou umas quantas vezes, é até complicada. Mas mesmo assim, vou tentar escrever o que penso: acho que a solução do problema necessariamente passa por admitir que algo não está certo e tentar resolver de alguma forma o problema, e isso só pode partir dele. Eu, mesmo sem ter sofrido os danos físicos da PMO, passei a me dar conta de que as coisas estavam erradas quando notei que estava jogando meu tempo fora com PMO (no trabalho e em casa) e, mesmo querendo parar, não estava conseguindo. Aliado a isso, comecei a notar que meu humor estava todo fodido e, procurando as causas, acabei vindo parar aqui. Foi uma questão de percepção mesmo.
No teu caso específico, penso que tua ajuda possa se dar tentando demonstrar de toda a forma para o teu marido o quanto isso está atrapalhando a vida dele e de vocês enquanto casal também, para ver se ele começa a perceber que precisa largar disso o quanto antes.
Essa questão de apatia, falta de força de vontade, infelizmente é um ponto que parece ser comum em todos nós aqui nos diários. Parece que nada nos agrada. A parte boa é que, com o tempo, isso vai mudando. Eu mesmo já estou me notando bem menos apático do que quando resolvi chutar o pau da barraca e abandonar a PMO de uma vez por todas. O "tesão" pela vida está bem diferente, isso posso garantir.

_______________________________________
"A vitalidade é demonstrada não apenas pela persistência, mas pela capacidade de começar denovo".
F. Scott Fitzgerald


1ª meta: dez posts em dez dias - começando novamente

Link do meu diário: https://www.comoparar.com/t10701-diario-do-red-angus

Esposa gosta desta mensagem

avatar
Brewer
Mensagens : 574
Data de inscrição : 22/04/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

17/8/2020, 18:46
Red Angus escreveu:Olá!
Hoje finalmente consegui tirar um tempo para escrever aqui no meu diário e também dar um apoio para alguns amigos aqui do fórum.
Fiquei bem feliz em ver que meu diário chegou na página 3 de comentários. Para mim, isso significa que não estou apenas jogando palavras ao vento. É uma sensação diferente, pois, como já disse, nunca expus (mesmo de maneira anônima) minha vida dessa forma. É, de certo modo, até libertador.
Venci o fim de semana sem dificuldades e, inclusive, tive um excelente resultado em um teste de fogo domingo: passei o dia inteiro absolutamente sozinho e, para a minha felicidade, nem mesmo passou pela minha cabeça fazer uso da PMO. Gastei meu tempo para fazer manutenções no jardim, pensar e comer bem. E a noite, aliviei minha tensão sexual do modo correto.
Durante a relação, me esforcei ao máximo para estar presente de corpo e alma no momento, o que dá outro enfoque à coisa. Chega a ser impressionante como o aspecto sensorial do sexo muda quando passamos um bom tempo sem M e O.
Um aspecto que acho importante registrar é que hoje percebi uma certa tendência ao chamado "efeito caçador". Por isso, é bom ficar alerta para não acabar escorregando por alguma besteira.
Já passei dos 25% do meu reboot e não pretendo reiniciar esse contador, ainda mais por alguma besteira.

Porra irmao, que avanço. Realmente o Reboot nos faz focar mais no momento , querendo desfrutar a parte real da M. Feliz pela meta alcançada.

Abs

avatar
Geraldim
Mensagens : 86
Data de inscrição : 05/08/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

17/8/2020, 19:32
Caro Angus (sem qualquer comentário sexista, mas adoro um bom bife de angus... kkkkkk),

Primeiro eu quero te agradecer por toda a força que vc está me dando no meu diários. Os comentários parecem um energético.
E garanto pra vc que também me importo com vc, pois nos espelhamos na luta do próximo, nas dores, e no desafio. Tem que entender para apoiar, por isso vamos nos ajudando.
Rapaz, que bom saber notícias boas suas. Muito legal vc ter curtido um sexo de verdade. Curiosamente tenho vivido a mesma coisa.
Deixa eu te falar uma coisa que tem funcionado comigo, pois também senti esse distanciamento matrimonial: pega a patroa e da um beijão do nada, da aquela encoxada, aquela abraçada mais libertina, fala algo pra ela... isto tem um efeito bom pra ela de autoestima, de valorização, e pra gente também. Me pego desejando mais a minha esposa, rindo juntos, mais íntimo. Parecr que vamos criando umas barreiras imaginárias.
E como vc me escreveu: tem que cuidar da cachola, da mente, o corpo é só um reflexo, eu simplesmente não tenho me permitido fantasiar.
Grande abraço meu amigo! Siga forte!
avatar
Brewer
Mensagens : 574
Data de inscrição : 22/04/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

18/8/2020, 11:00
Fala Geraldim, bom relato . Red Angus é parceiro demais.

Quanto a fantasia, eu que ja estou com 120 dias posso dizer que nao as tenho mais. O que tenho as vezes é uma lembraça boa da ultima transa que tive, ou entao de fazer coisas diferente na proxima mas isso passa e nao da vontade de M e sim repetir a dose no real.

bs

avatar
Geraldim
Mensagens : 86
Data de inscrição : 05/08/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

19/8/2020, 15:00
Caro amigo Red Angus,

nem tenho como agradecer o apoio que vc sempre me dá no meu diário, valeu mesmo meu chefe!
E continue firme nesta luta, vamos vencer esta bosta juntos.
Tenho colocado vc nas minhas orações diárias, em que peço por mim, para que me mantenha forte, mas peço pelos meus amigos aqui do fórum, sempre peço: Meu querido Deus, proteja também os meus amigos virtuais, pois ainda que não os conheça pessoalmente e provavelmente sequer chegarei a conhecer, estamos unidos em um propósito de vida, de superação e de luta. Peço encarecidamente que proteja o Red Angus, o Mike, o Felipe33... Conceda-os força para superar os maus pensamentos, as fantasias, os impulsos negativos, afasta-lhes de todo o mal. E caso algum de nós caia, que tenhamos força para recomeçar e continuar a lutar, assim como perceber que estamos no caminho certo".
Estamos juntos, meu irmão!
Grande abraço!

Rottweiler gosta desta mensagem

avatar
Esposa
Mensagens : 192
Data de inscrição : 20/07/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

1/9/2020, 20:19
Red Angus escreveu:
Esposa escreveu:
Red Angus escreveu:
Esposa escreveu:      Olá, Red Angus! Entrei no seu diário por acaso e fui me prendendo a tudo o que você veio descrevendo. A princípio quero me apresentar a você e falar sobre o meu caso, tá bem?
     Tenho 32 anos e meu esposo tem 45. Estamos juntos há 7 anos, sendo 2 anos de casamento. Bem, desde o início do namoro ele nunca demonstrou muito interesse em sexo, normalmente era apenas uma vez no fim de semana, e eu por vergonha (ele foi meu segundo namorado com relação sexual) nunca tive coragem de cobrar nada dele, mas eu sempre tive vontade de mais. Muitas vezes que íamos ter relação ele tinha DE e acabava chorando, isso foi criando mais um bloqueio em mim que eu comecei a nem demonstrar que queria, sempre esperava pelo momento dele, para não deixar ele constrangido.
      O meu esposo é obeso e 13 anos mais velho que eu, eu achava que isso poderia ser por esse motivo, tentei apoiar dieta, pedi que ele fosse em urologista e ele nunca dava bola, nunca deu continuidade. Aí fui deixando, ele sempre foi um parceiro maravilhoso pra tudo, eu abri mão das minhas vontades e comecei a procurar enxergar outras qualidades nele pra me contentar da lacuna que ele deixava na nossa relação.
    Além da quantidade escassa, chegando ao ponto de ser uma vez por mês, também existia o problema de não ter variedade, ele nunca tentou nada diferente e eu sempre quis, mas nunca falei pra não pressionar ele.
      Há 6 meses descobri o vício do meu esposo, depois disso desabafei tudo o que estava engasgada, falei dos meus desejos e de como ele me deixava de lado, sem eu me sentir desejada, isso sempre me desencorajou a tanta coisa. A nossa relação está totalmente aberta, pelo menos da minha parte, ele ainda continua bem bloqueado, mas espero que com o tempo ele melhore. Ele continua na luta contra o vício, já teve recaída e eu inclusive saí de casa, mas resolvi voltar e tentar apoiar ele de todas as formas, pq amo o meu marido e quero ele completo pra mim. Não há necessidade de buscar nada de forma virtual.
    Estou falando esse textão pra você, apenas para que você avalie um pouco se essa falta de interesse da sua esposa não pode ser resolvida com o diálogo, converse, exponha suas vontades. Toda mulher gosta de variedade, sim! Toda mulher ama se sentir desejada. Se for o caso, procurem alguma terapia de casal. Pode ter certeza que a sinceridade e a conversa é a melhor opção para resolver as coisas. Qualquer coisa, conte comigo, tá?


Olá Esposa,

Agradeço muito pelo seu depoimento. É muito importante ter conhecimento sobre “o outro lado” da relação para que eu consiga perceber mais claramente onde estou errando e, com isso, tentar melhorar.

Lendo o seu relato, começo a refletir se, aqui em casa, tanto eu como minha esposa também não fomos criando um bloqueio um com relação ao outro que está nos atrapalhando.
Mais ou menos na mesma linha sua, tenho uma ótima companheira para quase todos os aspectos da minha vida. Acho-a bonita, atraente e interessante. Tenho efetivamente uma esposa que, até hoje, “esteve comigo na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza”.

No entanto, tem um ponto que realmente as coisas não funcionam como eu talvez gostaria, que você, que leu meu relato, sabe bem qual é.

Tal como você, geralmente acabo demonstrando pouco interesse para evitar ter de enfrentar aquela sensação que eu já referi no post anterior, ou seja, de achar que minha esposa simplesmente não gosta de transar comigo. E pode ser que isso talvez também aconteça por parte dela com relação a mim.

Isso certamente vai gerando aquele círculo vicioso, se refletindo, tal como para você, em falta de variedade e escassez (também estou nessa de uma vez por mês), que vão minando a relação.

E nem posso colocar a culpa disso tudo no vício da PMO, pois meus problemas decorrentes disso não foram físicos e sim psicológicos (vocês não tem – ou tem – ideia das crises existenciais que vinham depois de alguma sessão de M).

Sinto até nojo de mim mesmo ao comentar isso por ser mesquinho ao extremo, mas não foram poucas as ocasiões que pensei que o divórcio seria a melhor solução, pois só assim eu poderia me reinventar.

Conversar realmente talvez seja o melhor caminho, mas você não tem noção do tamanho do bloqueio que eu tenho com relação a isso. É um assunto que jamais discuti e, para piorar, acho que esse também é um problema que aflige minha esposa, pois dela também nunca partiu nada nesse sentido.

Nisso, esse diário está sendo ótimo, pois pela primeira vez na vida estou me concedendo algum tipo de abertura para falar, mesmo que de maneira anônima sobre o tema.

Só que, para tirar essa abertura do anonimato e levá-la para a vida real e, principalmente para minha cama, vai exigir de mim uma envergadura que eu ainda não tenho. Tomara que um dia eu alcance o grau de evolução necessária para tanto... até lá, vou tentando progredir.

Quanto ao seu esposo, se ele teve a humildade para reconhecer a existência do problema, não o abandone. Provavelmente o que está faltando para ele, assim como eu noto comigo muitas vezes, é a autoconfiança necessária para saber que ele também é uma pessoa digna das coisas boas da vida.

Precisando, também estou a sua disposição.


   Pois é, eu estou firme e forte ao lado dele pra vencer isso. A princípio eu estava muito magoada, me senti ridicularizada, pois ele tinha conversas intimas pedindo nudes com "amigas" dele, que inclusive me conheciam. Aí imagina como a gente de sente? Saber que essas mulheres me olhavam com cara de pena, por saber que tinha ele "nas mãos". Mas eu estou superando isso, pois como ele me explicou, ele só as via como objetos e que me amava de verdade. Eu converso com ele, deixo ele totalmente aberto pra falar comigo quando sentir alguma ameaça de recaída pra que a gente faça alguma coisa pra distrair, estou chamando ele pra fazer exercícios e comer de uma forma mais saudável, pois eu li que essas coisas também afetam, mas o problema é que não vejo nele muita força de vontade, sabe? Mas vou fazer meu máximo. Você teria alguma recomendação de como posso ajudá-lo? Ele não consegue se abrir comigo, eu sinto isso. Se fosse você, sua esposa sabendo, o que você gostaria de pedir a ela que você acha que te ajudaria a combater isso?

Esposa, primeiro te agradeço pelas dicas que vc deixou aqui em seus comentários. Vou tentar operacionalizar algumas e até falar dos resultados futuramente!
Essa questão de recomendação que vc pediu, ainda mais vinda de alguém errante que nem eu, que já escorregou umas quantas vezes, é até complicada. Mas mesmo assim, vou tentar escrever o que penso: acho que a solução do problema necessariamente passa por admitir que algo não está certo e tentar resolver de alguma forma o problema, e isso só pode partir dele. Eu, mesmo sem ter sofrido os danos físicos da PMO, passei a me dar conta de que as coisas estavam erradas quando notei que estava jogando meu tempo fora com PMO (no trabalho e em casa) e, mesmo querendo parar, não estava conseguindo. Aliado a isso, comecei a notar que meu humor estava todo fodido e, procurando as causas, acabei vindo parar aqui. Foi uma questão de percepção mesmo.
No teu caso específico, penso que tua ajuda possa se dar tentando demonstrar de toda a forma para o teu marido o quanto isso está atrapalhando a vida dele e de vocês enquanto casal também, para ver se ele começa a perceber que precisa largar disso o quanto antes.
Essa questão de apatia, falta de força de vontade, infelizmente é um ponto que parece ser comum em todos nós aqui nos diários. Parece que nada nos agrada. A parte boa é que, com o tempo, isso vai mudando. Eu mesmo já estou me notando bem menos apático do que quando resolvi chutar o pau da barraca e abandonar a PMO de uma vez por todas. O "tesão" pela vida está bem diferente, isso posso garantir.

Obrigada pelas palavras, Red Angus! Como você está? Espero que esteja tudo bem Smile
Red Angus
Red Angus
Mensagens : 87
Data de inscrição : 08/06/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

22/9/2020, 16:22
Existem determinados períodos na vida de um homem em que este necessita enfrentar o mal que o aflige e romper os grilhões que o aprisionam. Nestes momentos, acontece a quebra de velhos paradigmas e surge a necessidade de abrir o coração para a esperança.

Porém, romper velhos hábitos é difícil. Como é difícil!

Após simplesmente vagar como um fantasma por uma segunda-feira qualquer e viver outras 24 horas como se estivesse morto, estou aqui novamente tentando vestir a armadura, empunhar a espada e glorificar o manto branco e a cruz vermelha. Mas tudo isso é bastante pesado para um homem (ou seria um rato?) que já passou dos trinta e cinco e jogou a parte mais gloriosa de seus dias em roletas que não eram capazes de retribuir o alto custo das apostas.

Estou novamente disposto a enfrentar o demônio, conviver com a dor da rejeição e, quiçá, ter o êxito como presente de natal.

Quando este dia chegar (e há de chegar), conseguirei encarar o espelho e glorificar o que de bom imerecidamente recebi até hoje. Extirpar os prazeres fugazes e solitários em prol da dignidade moral, mais do que um sacrifício a ser feito é uma necessidade a ser atingida como forma de preservar o pouco que me resta de dignidade.

Passar um dia inteiro exausto, sem forças nem para falar e com as pernas arrastando é algo inadmissível. Igualmente inaceitável é destratar quem te ama e simplesmente trucidar a verve dessa pessoa com palavras que não deveriam ser proferidas nem para o demônio mais cruel

Como posso ser terrível a ponto de fazer uma criança ter de reafirmar para si mesma que não é ruim?

É contra isso que a espada terá de ser desembainhada.

Eu preciso vencer de alguma forma. Eu preciso.

_______________________________________
"A vitalidade é demonstrada não apenas pela persistência, mas pela capacidade de começar denovo".
F. Scott Fitzgerald


1ª meta: dez posts em dez dias - começando novamente

Link do meu diário: https://www.comoparar.com/t10701-diario-do-red-angus

luta diária e Rottweiler gostam desta mensagem

Red Angus
Red Angus
Mensagens : 87
Data de inscrição : 08/06/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

24/9/2020, 17:10
Relatório dos últimos dias:

Dia 22/09/2020 - \a/
Decidi novamente voltar minhas forças ao reboot. Instalei bloqueadores no meu computador do trabalho e guardei a senha em lugar inacessível bastante simbólico. Mesmo com o ânimo de estar começando novamente a luta, o dia não foi tão tranquilo como eu esperava. Essa situação deixa bem clara a gravidade da minha adicção. Ponto alto para os exercícios diários, que ajudam os pensamentos ruins irem embora.

Dia 23/09/2020 - \a/
É particularmente interessante perceber o vazio que a falta de PMO causa na vida do adicto. O dia estava tedioso e fez bastante falta frequentar meu antigo reduto virtual, o que seria a conduta obvia em dias assim. Parecia que o expediente não iria acabar nunca, até que virei a chave e me foquei integralmente no trabalho e produzi com qualidade. Mantive a rotina de exercícios, com desempenho bem interessante, mas notei certa tendência à irritação quando cheguei em casa.
Para manter o propósito, tenho de arrumar atividades que preencham o vazio quando bate o tédio no trabalho.

Dia 24/09/20 - \a/
A manhã transcorreu com produtividade a mil. A tarde está mais tediosa e, para ajudar a preencher o vazio que já referi, me dei ao luxo de sair alguns minutos para tomar um café, comer um lanche, ler alguns tópicos do fórum e escrever este relato. Noto certa apatia, mas considero-a normal, pois também ocorrera nos primeiros dias das tentativas fracassadas anteriores. Apesar de cansado, seguirei na rotina de exercícios.
Edição:
Concluí o dia com grande sucesso, não frustrando nenhum compromisso. A rotina de exercícios prosseguiu exemplarmente e pareço estar mais calmo que no dia anterior. Li algumas matérias interessantes sobre os benefícios do banho gelado e vou tentar introduzir essa prática na minha rotina.

P.S. Desta vez, tentarei trazer os relatos ao diário da maneira mais objetiva possível, sem floreios.

_______________________________________
"A vitalidade é demonstrada não apenas pela persistência, mas pela capacidade de começar denovo".
F. Scott Fitzgerald


1ª meta: dez posts em dez dias - começando novamente

Link do meu diário: https://www.comoparar.com/t10701-diario-do-red-angus

Rottweiler gosta desta mensagem

Red Angus
Red Angus
Mensagens : 87
Data de inscrição : 08/06/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

25/9/2020, 09:09
Dia 25/09 - \a/
Bela sexta-feira de sol para vivenciar o prazer do sucesso. O dia começou com sexo matinal e real com minha esposa, seguido de café da manhã gostoso. Em seguida, resolvi curtir pela primeira vez a sensação do banho frio de manhã, ouvindo em alto e bom som um blues forte. Saí do chuveiro me sentindo um tanque que HOJE NÃO SERÁ VENCIDO e parti para o trabalho, onde reservei alguns minutos para ler algumas notícias e até postar uma mensagem de apoio a um dos colegas do fórum. Não deixarei mais espaço para o "coitadismo" crescer em mim e tomarei as rédeas da minha vida. Hoje já está ganho, é só pegar o que é meu.
Editado: o dia terminou sem grandes problemas, com direito a pizza e vinho bom para iniciar o fim de semana. Agradeço por mais um dia longe da miséria.

_______________________________________
"A vitalidade é demonstrada não apenas pela persistência, mas pela capacidade de começar denovo".
F. Scott Fitzgerald


1ª meta: dez posts em dez dias - começando novamente

Link do meu diário: https://www.comoparar.com/t10701-diario-do-red-angus

Rottweiler e jovem aprendiz gostam desta mensagem

Red Angus
Red Angus
Mensagens : 87
Data de inscrição : 08/06/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

28/9/2020, 16:45
Dia 26/09 - \a/
Primeiro dia do fim de semana, que promete ser produtivo. Dediquei-me a alguns afazeres domésticos necessários e outros para acompanhar minha esposa, enchi a caçamba e rumei para o sítio, onde consegui adiantar alguns serviços que estavam me incomodando. Depois, foi o momento de usufruir da boa companhia da minha família, da cerveja e da carne bem assada. Como geralmente acontece nos fins de semana, não tive qualquer problema para me manter afastado do vício, pois não tenho tempo nem para pensar nisso.

Dia 27/09 - \a/
Continuei a me dedicar às atividades braçais pesadas do sítio, que drenaram toda e qualquer energia sexual que eu pudesse ter. O trabalho pesado cansa o corpo e alivia a mente. Sem chances de queda.

Dia 28/09 - \a/
Comecei o dia com mais um banho frio, o que exigiu bastante coragem. Aliás, esse é o principal objetivo desta prática: adquirir mais coragem e perseverança (ou talvez apenas uma gripe).
Hoje está sendo um dia especialmente pesado, pois estou começando a sentir falta de um pouco de prazer solitário. Parece que as horas não passam. Com algumas frustrações que tive ao longo do dia, percebo claramente a minha mente dizendo que um pequeno deslize não vai causar nenhum problema. Vêm aos olhos a clássica cena do diabinho sentado no ombro sussurrando. A meta é calar essa voz e resistir às tentações, para finalizar o sétimo dia de luta e colocar mais um “a/” de vitória na minha assinatura.  Smile
Edit: suportei as pressões da mente e venci por mais um dia.

_______________________________________
"A vitalidade é demonstrada não apenas pela persistência, mas pela capacidade de começar denovo".
F. Scott Fitzgerald


1ª meta: dez posts em dez dias - começando novamente

Link do meu diário: https://www.comoparar.com/t10701-diario-do-red-angus

Rottweiler e jovem aprendiz gostam desta mensagem

Red Angus
Red Angus
Mensagens : 87
Data de inscrição : 08/06/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

30/9/2020, 09:01
Dia 29/09 - \a/
Apesar de ter sido um dia bastante puxado em termos de trabalho, não sofri grandes tentações, mantendo-me hígido. Dediquei-me aos exercícios para o corpo e também para o cérebro, utilizando um tempo que certamente seria gasto na PMO assistindo uma live sobre finanças. Percebo que minha mente volta e meia está tentando revisitar velhas fantasias, situação esta que espero ver sumir ao longo do tempo. Aliás, essas fantasias que me perseguem (fetichismo mesmo) são algo que me incomoda demais a longa data, mas mesmo assim não consigo abandonar. Apesar de não ser nada pesado, nocivo ou agressivo, é uma coisa que não tem espaço na minha casa e, por isso, necessito eliminar da minha vida. Até acho que deveria buscar algum tipo de terapia para essa parafilia, mas em cidade pequena é complicado. Quando eu conseguir me livrar disso, vai ser bem fácil completar esses noventa dias, mas até lá...

Dia 30/09 - \a/
Iniciei o dia com banho gelado, ao som de Blind Willie Johnson. Estou fazendo esforços para deixar de ser um fraco e de uma vez por todas honrar as calças que visto. Estou planejando uma viagem bacana com minha família para o próximo feriado, o que é uma coisa que estamos precisando a longa data. Vou justamente utilizar o dia para dar uma boa agilizada nos afazeres do trabalho e começar a organizar esse passeio. Se Deus quiser, conseguirei vencer esse dia longe da PMO.

Edit: Estou chegando ao fim da tarde mantendo meu propósito firme, apesar de ter percebido alguns momentos de fraqueza durante a tarde. Percebo bastante claramente que o tédio e o fetichismo são as cascas de banana que tenho de desviar. Estou começando a perceber um certo acúmulo de energia sexual a ser liberada e preciso viver com isso ou resolver da forma certa.

_______________________________________
"A vitalidade é demonstrada não apenas pela persistência, mas pela capacidade de começar denovo".
F. Scott Fitzgerald


1ª meta: dez posts em dez dias - começando novamente

Link do meu diário: https://www.comoparar.com/t10701-diario-do-red-angus

Rottweiler gosta desta mensagem

Red Angus
Red Angus
Mensagens : 87
Data de inscrição : 08/06/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

1/10/2020, 18:12
Dia 01/10 - \a/
Neste dia abafado, o banho frio foi até um prazer e, para animar o início do dia, a trilha sonora eleita foi um velho e bom ACDC. Uma pena que a empolgação inicial não se refletiu em produtividade, que foi bastante atrapalhada pelo calor e pelos problemas de T.I. no trabalho. Em determinados momentos do dia, senti uma leve vontade de recorrer a PMO para ajudar a afastar todo o tédio, mas acabei sufocando esses impulsos dedicando o tempo a coisas mais úteis. Essa tendência ao tédio é algo que está sendo bem corriqueiro nos últimos dias. Será que é algum sentimento de falta ou de abstinência? Seguirei adiante para a rotina de exercícios e darei por vencido o dia de hoje.

_______________________________________
"A vitalidade é demonstrada não apenas pela persistência, mas pela capacidade de começar denovo".
F. Scott Fitzgerald


1ª meta: dez posts em dez dias - começando novamente

Link do meu diário: https://www.comoparar.com/t10701-diario-do-red-angus
Gardenzio Angelone
Gardenzio Angelone
Mensagens : 1763
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pernambuco

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

1/10/2020, 18:53
Faala meu querido! Confesso que é a primeira vez que entro em seu diário, e fico devendo uma leitura completa dele. Mas lendo sua última página, fico contente pela constância que tens engatado no teu reboot. Acho que também é fundamental ter a mente ocupada, como você tem feito ao longo dos finais de semana. E sobretudo se dedicando a algo que te dê prazer e que te complete como homem e ser humano.

Que você possa a cada dia que passar limpar sua mente dos malefícios da PMO, meu amigo.

Grande abraço!

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

[email protected]



Red Angus gosta desta mensagem

Red Angus
Red Angus
Mensagens : 87
Data de inscrição : 08/06/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

2/10/2020, 17:01
ilCapo escreveu:Faala meu querido! Confesso que é a primeira vez que entro em seu diário, e fico devendo uma leitura completa dele. Mas lendo sua última página, fico contente pela constância que tens engatado no teu reboot. Acho que também é fundamental ter a mente ocupada, como você tem feito ao longo dos finais de semana. E sobretudo se dedicando a algo que te dê prazer e que te complete como homem e ser humano.

Que você possa a cada dia que passar limpar sua mente dos malefícios da PMO, meu amigo.

Grande abraço!

EU01 escreveu:
Red Angus escreveu:Dia 01/10 - \a/
Neste dia abafado, o banho frio foi até um prazer e, para animar o início do dia, a trilha sonora eleita foi um velho e bom ACDC. Uma pena que a empolgação inicial não se refletiu em produtividade, que foi bastante atrapalhada pelo calor e pelos problemas de T.I. no trabalho. Em determinados momentos do dia, senti uma leve vontade de recorrer a PMO para ajudar a afastar todo o tédio, mas acabei sufocando esses impulsos dedicando o tempo a coisas mais úteis. Essa tendência ao tédio é algo que está sendo bem corriqueiro nos últimos dias. Será que é algum sentimento de falta ou de abstinência? Seguirei adiante para a rotina de exercícios e darei por vencido o dia de hoje.

São sentimentos de abstinência, tudo aquilo que nos causa desconforto para voltar ao vício. Uma chantagem do cérebro pra fazer a gente cair e receber aquela enxurrada de dopamina.

Olá ilCapo, olá EU1!
Agradeço demais o apoio de vocês e também dos demais confrades aqui do fórum. A luta solitária é árdua e com algumas palavras de ânimo a coisa flui melhor.
Apesar de ter falhado várias vezes durante o ano, realmente consegui engatar bons momentos, mas estes foram sucedidos por quedas bem duras. Admito que em várias dessas quedas, já pensei muito em ligar o “foda-se” e desistir, aceitando toda aquela balela mentirosa que se lê por aí de que a pornografia e a masturbação fazem bem ao ser humano e só servem para justificar o injustificável.
O bom é o fundo do poço também serve de apoio e, que quando meu senso crítico retorna, consigo perceber de forma bastante clara o mal que isso está fazendo para a minha vida e retomar a luta com ânimo renovado, tal como estou fazendo agora (se Deus quiser, de forma exitosa).
Vou tirar um tempo para ler o diário de vocês e deixo um oi lá... e agora sigo com o resumo do dia.



Dia 02/10 - \a/
Estou escrevendo esse texto por volta das 16h da tarde e, ao editar minha assinatura para colocar os “a/” que estão servindo como um contador improvisado, percebi que estou 10 dias longe da PMO. Perto da vida inteira que gostaria de levar, isso não é nada, mas comparado com os retumbantes fracassos de setembro, é uma tremenda vitória.

Quanto ao mais, o dia vem transcorrendo de maneira tranquila e até certo ponto produtiva. A trilha sonora eleita para iniciar a manha foi a maravilhosa versão de Mannish Boy tocada pelo Jimi Hendrix, deu aquele gás para encarar a sexta.

Até o presente momento, não tive que conviver com grandes “fissuras”, que estavam batendo na porta nos últimos dias. As poucas fantasias que surgiram ao longo do dia foram esporádicas passaram como nuvens na minha mente. Estou tentando aprender a ordenar meus pensamentos e, com isso, me tornar uma pessoa mentalmente forte. Para tanto, além da PMO, também estou restringindo a ingestão de álcool, açúcar e seguindo firme na rotina de exercícios e banho frio. Quero ser o senhor das minhas vontades e não escravo delas.
O único ponto negativo do dia até o presente momento é uma certa irritabilidade ao barulho, mas certamente não vai ser isso que vai me derrubar.

Seguirei para o fim de semana com planos de me dedicar à marcenaria, jardinagem e afazeres domésticos, o que é melhor que tudo para aliviar a cabeça.


Última edição por Red Angus em 5/10/2020, 17:21, editado 1 vez(es)

_______________________________________
"A vitalidade é demonstrada não apenas pela persistência, mas pela capacidade de começar denovo".
F. Scott Fitzgerald


1ª meta: dez posts em dez dias - começando novamente

Link do meu diário: https://www.comoparar.com/t10701-diario-do-red-angus

Gardenzio Angelone e Rottweiler gostam desta mensagem

Red Angus
Red Angus
Mensagens : 87
Data de inscrição : 08/06/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

5/10/2020, 17:20
EU01 escreveu:

Você tem um ótimo gosto musical. Use isso a seu favor. Todas as vezes que recai, percebi duas coisas, que não estava escutando música e que depois da recaida não tinha vontade nenhuma de escutar musica, mesmo bandas preferidas. É uma inspiração a mais, pq vários rebooters no reddit do nofap falam que ficar sem a pmo por vários dias faz a música se tornar mais palpável, e eu já senti na pele isso. Quando fiz minha streak de 120 dias, escutava uns 10 álbuns todo dia, fazendo outras coisas, e conseguindo curtir os dois ao mesmo tempo. Maravilhoso, já me faz lembrar e querer dar um impulso extremo no meu reboot novamente...
Essa irritabilidade ao barulho, eu tenho em tempo integral. Se chama misofonia, e causa mal estar quando escutamos certo tipo de barulho ou musica muito alta, com aquelas vibrações extremas chegando ao nossos ouvidos. O que eu sempre faço pra evitar isso é colocar ruído branco em alto volume, ele neutraliza certos tipos de barulhos. O que funciona também, é como já me envolvi em estúdio pra tentar aprender instrumentos, ganhei um abafador de ruído que bateristas usam. Considere comprar um, ajuda a abafar vários ruídos.

Abraços man, vamo dar um impulso nesse reboot e se ver livre desse mal da pmo. Acompanhando.

Obrigado pelo elogio da minha playlist. Uma boa música tem o poder de dar ou tirar o ânimo e estou tentando me valer desse recurso. Essa questão do barulho acaba sendo chata mesmo. Sempre gostei de isolamento e as vezes ruídos me incomodam. Vou tentar usar essas tuas dicas, com certeza.
E vamos lá... mergulhar a fundo no reboot para curtir os benefícios do sucesso. Abç.


Vamos ao relatório do fim de semana e do dia de hoje...

Dia 03/10 - \a/
O sábado começou com sexo real de madrugada. Depois de basicamente duas semanas sem contato com a PMO, o sexo de verdade atinge outro patamar. A sensação de tocar e ser tocado é muito mais intensa do que em períodos de “drogadição”. Acho que isso é um dos principais benefícios do reboot. Infelizmente, notei um efeito caçador até certo ponto forte ao longo do dia. A irritação ao barulho persistia, mas de forma menos intensa que na sexta-feira.  Ao final, apesar dos “senões” que enumerei, mantive-me dentro do programa sem maiores dificuldades.

Dia 04/10 - \a/
Ainda persistiu um pouco do efeito caçador. Mantive rotina de banho frio, apesar do clima estar mais ameno. Estive mais calmo durante todo o dia. Depois de um certo período abstêmio, consigo perceber claramente a calma e a tolerância voltando à minha pessoa (outro ponto positivo de se livrar do vício).  

Dia 05/10 - \a/
Com um pouco mais tempo sozinho em casa pela manhã, resolvi experimentar uma meditação guiada no Youtube. Como não domino a prática, absolutamente não sei se estou fazendo certo, mas o fato é que tive algumas sensações legais. Mesmo com o clima mais ameno, o banho continua frio e o café segue sem açúcar. Não tem mais moleza para mim. Apesar de não estar com uma produtividade nem próxima ao que considero ideal, nos últimos dias estou vivendo em uma vibe muito boa, como a tempos eu não experimentava. Até este momento, absolutamente nenhum efeito caçador relacionado a sábado e tampouco alguma vontade ou fissura de PMO. É hora de ligar o sinal de alerta e manter a guarda alta, pois nos melhores períodos, acabava cedendo quando a paz começava a reinar.


Última edição por Red Angus em 7/10/2020, 17:15, editado 1 vez(es)

_______________________________________
"A vitalidade é demonstrada não apenas pela persistência, mas pela capacidade de começar denovo".
F. Scott Fitzgerald


1ª meta: dez posts em dez dias - começando novamente

Link do meu diário: https://www.comoparar.com/t10701-diario-do-red-angus

freebird gosta desta mensagem

avatar
freebird
Mensagens : 43
Data de inscrição : 09/06/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

5/10/2020, 23:27
Red Angus escreveu:Desde o momento em que passei a admitir a PMO como uma conduta nociva que precisa ser eliminada da minha vida, estou tentando fazer sucessivas autoanálises visando descobrir o que me leva a tal prática.

Em um primeiro momento, percebi claramente que a busca pela PMO é uma válvula de escape para as frustrações cotidianas. O casamento vai mal, então busca-se uma pequena dose de prazer na PMO. O trabalho não está legal, novamente o mesmo remédio.

Acontece que, a partir da minha última recaída, consegui notar um outro viés da PMO, que é o de utilizá-la não só como uma forma de prazer, mas como uma forma de autopunição para o que considero serem defeitos ou falhas minhas.

Desde muito antes de ingressar aqui no fórum, já tinha percebido que sentia uma grande sensação de culpa após me submeter à PMO, o que achava ser produto de eu ser bastante conservador e até reprimido sexualmente.

Qual foi, então, a minha surpresa ao revisitar diversos dos relatos daqui e perceber que essa sensação de culpa é um ponto comum entre a grande maioria dos rebooters.

Sabendo desse efeito colateral da PMO, observei que, nos dias em que eu estava com a mais baixa estima ou cometia alguma atitude reprovável (e sou um juiz severo comigo mesmo), inconscientemente eu também estava recorrendo à PMO não para buscar o prazer momentâneo, mas sim a sensação de culpa que vinha logo após, como se essa sensação fosse confirmar a péssima percepção que eu tenho/tinha de mim mesmo e justificar atos de autopiedade.

Para ficar menos confuso, vou tentar exemplificar: após uma “cagada” qualquer, surgia aquela voz (sempre bem ilustrada por aquele diabinho no ombro que aparece nos desenhos animados) dizendo “Red Angus, você é um bosta, um merda, um punheteiro safado, então vai lá te masturbar, porque afinal é só isso que você sabe fazer mesmo”, voz essa que eu, mergulhado na fossa, prontamente ia atender.

Com a péssima sensação de culpa que fatalmente viria após, então, eu basicamente tinha a comprovação cabal de que efetivamente eu era o bosta, o merda, o punheteiro safado que eu estava me sentindo naquele momento e, por isso, era merecedor de pena, de indulgencia.

E isso ia gerando um espiral direto para o fundo do poço...

Foi com base nesse raciocínio que consegui alcançar um gatilho para meu vício que até então tinha passado desapercebido, que é o de me submeter corriqueiramente a julgamento mais severo do que eu talvez efetivamente mereça. Talvez o caminho para a salvação não passe apenas pela punição, mas também pela complacência com meus desvios e admissão de que nem sempre minhas falhas mereçam ser reprimidas com uma pena tão dura.

Realmente sou uma pessoa ruim, mas, tal como todos aqui no fórum, estou tentando melhorar e isso é louvável.

Enfim, chega de verborragia! Estou firme por mais um dia, e, por isso, posso colocar mais uma peça na minha torre.

That’s all folks!

Caramba! Acontece exatamente isso comigo. Não havia parado para analisar assim. Imediatamente após alguma atitude que eu mesmo reprove, como ofender a alguém durante uma discussão, meu cérebro aciona esse gatilho que você descreveu: vai lá seu bosta, o caminho está livre agora que você agiu como um bosta, desiste de dar uma de ser humano aperfeiçoado e vai chafurdar na lama que é tão sua.

Red Angus gosta desta mensagem

Red Angus
Red Angus
Mensagens : 87
Data de inscrição : 08/06/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

7/10/2020, 17:44
Dia 06/10 - \a/
Eu já vinha tomando banho gelado toda a manhã há alguns dias, basicamente desde que comecei essa nova tentativa de reboot, porém não havia método na prática, apenas coragem e força de vontade. Isso perdurou até hoje, quando tomei conhecimento do método Wim Hof (que trata de banhos gelados e modo de respiração), li sobre o assunto e resolvi adotá-lo. Devido aos benefícios já comprovados, tenho que a prática só vai ajudar na minha proposta (obrigado pela dica do teu diário, freebird). Como o dia foi extremamente atarefado, não tive tempo de escrever aqui e tampouco de pensar em besteira, o que é ótimo. Finalizei o dia com exercício físico pesado, chá e uma boa noite de sono. Estou basicamente vivendo uma vida monástica e tenho que habituar com esse padrão.

Dia 07/10 - \a/
Segundo dia que estou praticando o método de respiração Wim Hof antes do banho gelado. A tríade café sem açúcar, respiração e banho gelado estão dando um tremendo gás para a manhã, mas não estão sendo suficientes para sustentar a parte da tarde, que novamente vem sendo bastante improdutiva. Nessa tentativa de reboot é o tédio que vem me matando. Estava tão condicionado a usar meu tempo livre com porcaria que agora fico entediado quando tenho algum período mais calmo. Depois de 15 dias sem PMO, o meu "amigo" começou a se manifestar espontaneamente, o que já não era mais tão comum assim. Também tenho notado uma maior paciência e clareza mental para manter conversas e argumentos com colegas. Segundo diversos relatos, esse é um dos benefícios de estar abstêmio. Percebo, ainda, que apesar de ter mantido relação a pouco mais de 3 dias, já estou sentindo um acúmulo de energia sexual, o que até certo ponto é inconveniente e pode servir como gatilho. Sem muitos pesares, certamente seguirei bem por hoje.

_______________________________________
"A vitalidade é demonstrada não apenas pela persistência, mas pela capacidade de começar denovo".
F. Scott Fitzgerald


1ª meta: dez posts em dez dias - começando novamente

Link do meu diário: https://www.comoparar.com/t10701-diario-do-red-angus

Gardenzio Angelone, Rottweiler e freebird gostam desta mensagem

Red Angus
Red Angus
Mensagens : 87
Data de inscrição : 08/06/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

8/10/2020, 18:18
Dia 08/10 - \a/
Estou feliz por estar concluindo bem esse dia cansativo. Depois de uma tradicional rejeição conjugal, acordei bem desanimado e sentindo aquela vontade de mandar o reboot à merda. Após, pensando sobre o assunto, percebi um gatilho bem evidente: para mim a rejeição significa PMO. É o raciocínio do “se você não quer, não precisa, eu faço sozinho” acompanhado de vendeta. Felizmente, depois de levantar fiz alguns rounds de respiração Wim Hof e tomei um banho frio que me colocaram nos eixos e garantiram a força necessária para segurar a onda pela manhã. Pela tarde, o trabalho me ocupou bem e agora vou fechar a conta com exercícios. Sigo forte na vida monástica e já considero o dia ganho. Hoje eu não caio..

_______________________________________
"A vitalidade é demonstrada não apenas pela persistência, mas pela capacidade de começar denovo".
F. Scott Fitzgerald


1ª meta: dez posts em dez dias - começando novamente

Link do meu diário: https://www.comoparar.com/t10701-diario-do-red-angus

Gardenzio Angelone e freebird gostam desta mensagem

avatar
Raposao
Mensagens : 232
Data de inscrição : 26/01/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

9/10/2020, 10:22
Aprendi mais uma 👍

Red Angus gosta desta mensagem

Gardenzio Angelone
Gardenzio Angelone
Mensagens : 1763
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pernambuco

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

9/10/2020, 12:40
Fala meu querido! Parabéns por dar sequência no seu experimento.

Você relatou acima, se entendi bem, que às vezes a PMO lhe gerava quadros de irritação e raiva [entendi certo?]. Comigo acontecia a mesma coisa aqui em casa, mesmo eu me considerando um cara calmo na maioria das situação. Mas imagino que a frustração de fazer algo que você não deseja, mas faz em virtude do vício, é algo que gera esses quadros de raiva e irritação. Eu percebo que, no meu caso, tem uma relação muito direta, e eu estou sempre me policiando nesse quesito. Isso porque quando eu estou limpo da PMO, sinto também o que você relatou: clareza mental, foco, objetividade.

Com clareza mental, é [quase] impossível você descontar a raiva em alguém. A raiva em si não é um problema, o problema é senti-la no momento errado.

Grande abraço!

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

[email protected]



Red Angus gosta desta mensagem

Red Angus
Red Angus
Mensagens : 87
Data de inscrição : 08/06/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

9/10/2020, 17:47
EU01 escreveu: Eaí, Angus. Você foi firme, fez esse esforço pra se manter longe da pmo. Espero que continue com essa mesma determinação e vontade pro resto da sua recuperação. A respiração Wim hof e o banho frio é essencial pra treinar o autocontrole e focar no momento presente. Ambos, sempre. Forte abraço
Olá EU-01!
Fiz esse esforço e valeu a pena. Já estou encontrando sinais de autodeterminação, o que é imprescindível para o sucesso.
O dia de hoje foi muito mais tranquilo com relação a PMO. Vou entrar no feriadão mirando os 20 dias e certamente vou atingir essa marca.
Realmente o Wim Hof ajuda demais nessa questão de autocontrole e até para dar uma baixada na tensão do cara. Realmente é uma experiência super válida de se colocar em prática ao longo do reboot.


Raposao escreveu:    Aprendi mais uma 👍
Pois é, Raposão. Também não conhecia esse método, mas mesmo com poucos dias de prática, já estou achando uma boa tática para me ajudar, principalmente na questão de autocontrole e de irritabilidade.

ilCapo escreveu:Fala meu querido! Parabéns por dar sequência no seu experimento.

Você relatou acima, se entendi bem,  que às vezes a PMO lhe gerava quadros de irritação e raiva [entendi certo?]. Comigo acontecia a mesma coisa aqui em casa, mesmo eu me considerando um cara calmo na maioria das situação. Mas imagino que a frustração de fazer algo que você não deseja, mas faz em virtude do vício, é algo que gera esses quadros de raiva e irritação. Eu percebo que, no meu caso, tem uma relação muito direta, e eu estou sempre me policiando nesse quesito. Isso porque quando eu estou limpo da PMO, sinto também o que você relatou: clareza mental, foco, objetividade.

Com clareza mental, é [quase] impossível você descontar a raiva em alguém. A raiva em si não é um problema, o problema é senti-la no momento errado.

Grande abraço!
E aí ilCapo, tudo certo?
Sim, entendeu certo! A PMO sem dúvida me gerava quadros de irritação e de raiva. Isso é uma das coisas que mais me incomodam, porque eu acabo(ava) descontando essa raiva em quem não tinha nada a ver com a história e depois ficando mal mesmo.
Desde que comecei com o reboot, o controle da raiva é o ponto que notei mais diferença de todos. Sem dúvidas estou com mais paciência e essa é uma virtude que quero aperfeiçoar ainda mais.


E o relato do dia:

Dia 09/10 - \a/
Nem preciso dizer que comecei o dia com café sem açúcar, Wim Hof, blues e banho frio. Ainda bem que estou ocultando essas práticas dentro da minha casa, pois caso contrário provavelmente minha esposa iria me internar por achar que estou louco.

Mesmo sendo véspera de feriado, posso dizer que o dia foi de alta produtividade no trabalho e “zero” vontade de PMO. Vou aproveitar esse feriadão para viajar com minha família e abastecer o corpo para os últimos três meses do ano.

Após quase vinte dias sem PMO, já consigo notar claramente os benefícios do reboot. Agora, a meta é manter a cabeça bem no lugar para evitar cair nas peças que a mente começa a aplicar nessa fase do programa.

P.S. Bom feriado a todos os confrades!

_______________________________________
"A vitalidade é demonstrada não apenas pela persistência, mas pela capacidade de começar denovo".
F. Scott Fitzgerald


1ª meta: dez posts em dez dias - começando novamente

Link do meu diário: https://www.comoparar.com/t10701-diario-do-red-angus

Rottweiler gosta desta mensagem

Red Angus
Red Angus
Mensagens : 87
Data de inscrição : 08/06/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

13/10/2020, 11:32
Anotações sobre o feriado...

10/10 - \a/
Acordei de madrugada para pegar a estrada e mesmo assim mantive a rotina de banho gelado e café sem açúcar, mas sem Wim Hof. Sair do lugar comum faz bem e me deixou bem animado. Basicamente, passei o dia olhando para a minha esposa do mesmo jeito que o leão olha para a gazela na savana africana, porém o cansaço de acordar cedo e andar mais de 500km terminaram com nossas forças e nada rolou. Sem nenhum espaço para a PMO.

11/10 - \a/
Madrugada adentro perdi o sono e continuei desejoso. Depois de uma rejeição inicial que me deixou p. da vida, “nos demos ao desfrute” e aproveitamos bem aproveitado o tempo de folga. Após, mesmo estando na folga, levantei cedo, fiz exercícios e segui com a rotina de respiração-banho gelado-café, abrindo mão, por outro lado, da restrição de álcool.
Apesar de, a princípio, estar saciado, notei um efeito caçador e velhas fantasias vindo e voltando pela minha cabeça. No entanto, estando ocupado, essas fantasias não tiveram espaço para crescer e cheguei ao 20º dia abstêmio.

12/10 - \a/
Dia de retornar à vida cotidiana. Tomei banho frio e café sem açúcar. Passei o dia dirigindo em um trânsito caótico e convivi com aquelas fantasias das quais quero me livrar batendo na minha cabeça. Já caí outras vezes exatamente por causa desse tipo de coisa. Venci o dia, mas acionei o sinal de alerta.

E sobre hoje...

13/10 - \a/
Acordei super bem e descansado. Aproveitei o retorno para casa para retomar a rotina monástica de início da manhã (café-Wim Hof-banho frio). Os pensamentos e fantasias estão mais controlados, mas ainda presentes. Como estou bastante produtivo, não estou me concedendo tempo livre para não deixar essas fantasias fluírem e me puxarem para o buraco. Esse período de vinte e poucos dias  de reboot é difícil de lidar, pois a mente do cara diz que ele está bem, mas na realidade não está e é aí que as quedas acontecem.

Parte da tarde: a produtividade seguiu alta e resolvi varias pendências antigas no trabalho, mas ainda tem uns quantos esqueletos no armário para retirar. Apesar de ter voltado à realidade, ainda estou no clima do feriado e assistindo o mundo de um jeito mais florido do que ele realmente é. Agora, vou seguir para os exercícios e para fechar mais um dia livre da maldita PMO.

Deixo um trecho de uma musica que esta refletindo bem meu sentimento hoje: "Lembrei do rolê domingo passado / Aí 'cê lembra bem, nada é impossível / Tudo é invisível pra quem só olha pra si / Não é bem assim é coisa de outro nível / Eu me acho incrível quando 'cê olha pra mim e gosto assim".

P.S. Não é blues ou rock, mas sou eclético. O importante é a sensação e não o estilo.  Wink


Última edição por Red Angus em 14/10/2020, 17:47, editado 1 vez(es)

_______________________________________
"A vitalidade é demonstrada não apenas pela persistência, mas pela capacidade de começar denovo".
F. Scott Fitzgerald


1ª meta: dez posts em dez dias - começando novamente

Link do meu diário: https://www.comoparar.com/t10701-diario-do-red-angus

Rottweiler e Esposa gostam desta mensagem

avatar
Esposa
Mensagens : 192
Data de inscrição : 20/07/2020

Diário do Red Angus - Página 3 Empty Re: Diário do Red Angus

14/10/2020, 06:52
Red Angus escreveu:Dia 08/10 - \a/
Estou feliz por estar concluindo bem esse dia cansativo. Depois de uma tradicional rejeição conjugal, acordei bem desanimado e sentindo aquela vontade de mandar o reboot à merda. Após, pensando sobre o assunto, percebi um gatilho bem evidente: para mim a rejeição significa PMO. É o raciocínio do “se você não quer, não precisa, eu faço sozinho” acompanhado de vendeta. Felizmente, depois de levantar fiz alguns rounds de respiração Wim Hof e tomei um banho frio que me colocaram nos eixos e garantiram a força necessária para segurar a onda pela manhã. Pela tarde, o trabalho me ocupou bem e agora vou fechar a conta com exercícios. Sigo forte na vida monástica e já considero o dia ganho. Hoje eu não caio..

Olá, Red Angus! Você poderia me explicar melhor essa rejeição conjugal que você cita aqui? Digo isso pois quero tentar evitar fazer algo do tipo, e isso acabe motivando meu esposo a ter alguma recaída. Obrigada! Ahhh e parabéns pela força de vontade, você está bem focado e encontrando meios maravilhosos de afastar os pensamentos ruins Smile

Red Angus gosta desta mensagem

Ir para o topo
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos