Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

+61
GuerreiroImplacável
Mandrake
Aldo The Apache
likemike
LUCAS CAESAR
Christopher Moltisanti
Diácono Lucas
Vencedor disciplinado
rlutador
Marverick
Justiceiro do Sertão
Joseph
Gabriel TMP(Warrior)
Druidzin
Guilherme96
marlolo2021
Sr. Miranha
Progresso
chopin
The Rorschach
Kaneki
ironmaiden2244
Edm
Dead
Mr. Oveercool
PILGRIM
JovemRenascido
John Fersil
SheldonCooper94
Randy
José2020
I Will Resurface!
NogueiraJ
Gracinha
Ronann
@_Luan
Fuzion
BIXOSO
Unforgiven
Deco
ViníciusB
ShikamaruNara
Oestudante
vierkenes
Red Angus
Rust
Jonas
Linus
Marcus Aurelius
CavaleiroDaLua
Bradock96
LuckyTheWolf
Optimus Prime
Barão Vermelho
OImperialismo
Drew
Umcaralegal
Peter Parker
Harvey
Firenze
Gardenzio
65 participantes
Ir para baixo
Gardenzio
Gardenzio
Mensagens : 2079
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pacaraima

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

19/5/2022, 15:02
19.05.2022, 14h55.

Resetei, infelizmente. Parece que não consigo acreditar, mas não há como desfazer a merda já feita.

Bom, não deixa de ser verdade de que, pelo menos, consegui diminuir a frequência das sessões, se é que isso me conforta de alguma forma ou é simplesmente um subterfúgio.

De qualquer forma, eu sei de uma coisa, e essa coisa é que eu conseguirei me libertar desse vício.

Ainda estou sendo tolo por não aprender com meus próprios erros; parece que estou dando murro em ponta de faca.

Estava indo bem. Ok. Mas agora é se reerguer.

Difícil conseguir ter paciência com o experimento, mas a leitura do e-book vai me auxiliar a seguir bem.

Quinta-feira é um dia que tenho ficado só o dia inteiro em casa, e preciso pensar numa estratégia para manter-me firme.

Só uso desculpas e subterfúgios para o meu vício. Quando trabalhava, eu me dava a desculpa de que não tinha tempo para cuidar de mim. Agora que tenho tempo, não cuido do meu reboot. Percebe como as desculpas são fortíssimas.

Somos reféns de nós mesmos, mas da mesma forma que eu não nasci viciado, eu voltarei para o estágio de onde eu nasci, livre da PMO e vivendo uma vida plena.

De fato, via um vídeo hoje e percebi o quão descalibrado emocionalmente eu me encontro, e não tenho dúvidas de que o vício em PMO que causa tudo isso. Pude perceber claramente que o reboot me dá mais sanidade mental, paz, tranquilidade, e PMO me causa o total oposto disso.

Ainda erro, mas irei consertar meus erros. Não estou fadado a viver assim.

Quero fazer mais do que falar.

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

"Orandum est ut sit mens sana in corpore sano."

"Revelarei aquilo que podes dar a ti próprio: certamente, o único caminho de uma vida tranquila passa pela virtude."



Kaneki e Rottweiler gostam desta mensagem

Gardenzio
Gardenzio
Mensagens : 2079
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pacaraima

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

19/5/2022, 16:06
Hoje estava lendo o e-book, e lia uma parte em que falava sobre o problema de fanatizar com relação a curar-se do vício apenas por meio da religião/fé. Bom, antes de mais nada, meu propósito não é falar mal sobre religião, mas apenas contar um pouco de meu relato pessoal. Até porque respeito todas as confissões, e eu me considero cristão não praticante. Mas creio em Deus (em Jesus Cristo), e para mim não faz nenhuma diferença se fulano é ateu, ciclano é testemunha de Jeová, beltrano é muçulmano, Robstonbson é espíríta, Abigail é agnóstica, etc. O que importa é que nos respeitemos e saibamos conviver com nossas diferenças. Dito isso, vamos lá.

Eu fui acólito. Ajudava o padre e gostava muito de fazê-lo. Deixei de sê-lo por volta dos 18 anos, quando entrei para a faculdade. Não creio que a faculdade me fez desviar "dos caminhos do Senhor" (kk), até porque enquanto fazia faculdade lia alguns livros sobre a fé católica. Um muito bom, que gostei muito, intitulado "Todos os caminhos levam a Roma", que pelo título já pode-se supor algo; acho desnecessário criar-se rixas entre vertentes do cristianismo, mas sei que das alas mais praticantes (seja dos anglicanos, dos católicos, ou dos protestantes) sempre saem comentários críticos sobre algumas questões dogmáticas. Sei pois minha mãe é teóloga, católica e, apesar de ser uma pessoa muito humilde intelectual e espiritualmente e saber de muita coisa, vez ou outra ouço comentários (respeitosos, porém, mas que não deixa de ser uma crítica...) sobre algum ponto da fé que ela não consegue entender que outras vertentes não adotam a mesma coisa. Os católicos vão dizer que a verdadeira igreja é de Roma; os protestantes vão dizer que os católicos adoram imagens; os católicos vão dizer que os protestantes não dão verdadeira importância à mãe de Deus; os protestantes vão dizer que os católicos adoram a Jesus e a Maria, quando deveriam adorar apenas a Jesus; e fica nessa frescura... Cresci ouvindo essas picuinhas. Um acha que é melhor que o outro... kk

Bom, para mim é irrelevante toda essa discussão; mas sei que para os mais fervorosos, inclusive minha mãe, essa discussão é muito importante. Central, talvez, para entender o cristianismo. E há que se dizer que existem vertentes e vertentes, de modo que é impossível enquadrar os católicos como um grupo único e coeso, e fazer o mesmo com os protestantes. Conheço católicos que criticam a "gestão" (por falta de melhor expressão) do Papa Francisco, e que prefeririam voltar aos cultos em latim (praticamente "extintos" com o Concílio Vaticano II) e com o padre voltado para o altar e de costas para os fiéis; que criticam as missas que têm muita percussão e instrumentos, por não considerarem a missa um "show" (geralmente criticando o movimento da Renovação Carismática).

Também é verdade que existe muita política e influência por trás dos "cargos" que as pessoas leigas ocupam em suas funções. Não falo aqui dos cargos para o clero (padres, monsenhores, bispos, cardeais, etc...), mas das funções que os leigos exercem na igreja. Bom, apesar de a minha experiência ser com relação ao ambiente católico, imagino que deva existir também em ambiente protestante; mas vamos ficar com a experiência que eu tive no ambiente católico, para não acabar falando merda.

Geralmente o neto do cara que doou um terreno para comunidade é quem hoje coordena um grupo de jovens; o sobrinho da freira é o que é bem tratado na comunidade; o sobrinho do padre tem sempre uma regalia a mais. Bom, mas isso é com tudo, parece-me. Os filhos tendem a seguir o caminho dos pais, os pais tendem a seguir o caminho dos pais deles, e por aí vai.

Viajando, fui fazer uma experiência numa comunidade religiosa. Foi excepcional, mas do ponto de vista da experiência religiosa, eu voltei de lá com outros olhos. Não com olhos de aversão à religião, mas com um olhar mais crítico a esta. Vivi uma experiência espetacular, e até fiz um encontro para ver se queria me tornar consagrado (embora já tivesse dentro de mim que a resposta seria não); sempre quis deixar herdeiros, e nunca dei ouvidos àquelas historinhas que os de dentro da comunidade falam que tem que "ouvir a voz de Deus" ou coisas do tipo; Deus já me falou há muito tempo que eu não nasci para ser consagrado celibatário; quero ter herdeiros, e vislumbrar isso para mim no futuro me deixa um pouco feliz hoje. Nesse encontro conheci pessoas de coração enorme, cheias de luz, e foi ótimo para eu perceber que não era a vida que eu queria levar. Pode ser um pouco egoísta de minha parte, mas eu não queria dividir minha coisa com os outros; não quero ter que dividir minha bike, meu carro, minhas coisas, minhas cabeças de gado, meu cultivo de soja, com outras pessoas, da mesma forma que não vejo impeditivo algum em poder ajudar pontualmente quem precisar e aceitar a ajuda de quem quiser ajudar. Só quero dizer que eu quero ter as minhas coisas, e não viver compartilhando coisas como se fosse uma experiência - grosso modo - """comunista""" (com as 30 mil aspas devidas na palavra, que é atualmente empregada com um sentido totalmente ignorante do que ela realmente possui).

Ao longo de algumas poucas experiência de minha vida, e sobretudo nessa viagem, percebi que o meu problema e o problema das outras pessoas não estava necessariamente na falta de espiritualidade (ou na falta de conexão de com Deus) que essas pessoas tinham. Naquela época eu estava livre do vício, e estava lendo muitas coisas sobre neurociência e desenvolvimento pessoal, e percebia que muitos dos nossos problemas eram/são de ordem emocional, e não de ordem espiritual.

Já devo ter escrito sobre isso antes, mas tinha um amigo que nos preocupava, pois queria ficar sempre na cama, como se estivesse com depressão. Bom, nesse caso ele tinha que cuidar das emoções dele, e o fato de ele ir ou não a missa não iria curá-lo a menos que ele decidisse curar suas emoções. Afinal, tem história de padres (um com um sobrenome italiano bem comum, que agora voltou para a maromba... sobrenome igual ao do italiano da motogp, tlgd qual é?). Pois bem, aí quando a gente tinha aula lá, as pessoas defendiam mais a "tese" de que deveriam aumentar a comunhão com Deus para poder sentir-se melhor e curar-se de seus problemas; eu nunca cheguei a contestar isso, até porque acho [1] que a comunhão com seu Deus é sempre válida e [2] que você faz o que quiser de sua vida; só não acho que seja a solução para os problemas. Era como se se quisesse dar um "remédio espiritual" para curar um problema emocional, saca? Um remédio que é válido, porém para o problema errado.

E, apesar de não ser formado em psicologia ou áreas afins, realmente percebi que quase tudo (para não dizer tudo) começa na nossa cabecinha; na gestão das emoções.

Estava chegando a essa conclusão por alguns fatores. Vejamos quais eram. Bom, primeiro vos falei que que durante um tempo de minha vida eu era um católico praticante e acólito. E por incrível que pareça, por mais horrendo que possa parecer, nessa época eu era viciado em PMO. Dos 12 aos 18 anos, período em que fui acólito, coincidiu também com o período em que fui ter contato com os primeiros conteúdos de P, que depois foram escalando para se tornar num vício. Eu pedia muito a Deus para me curar desse vício, mas mesmo assim eu continuava viciado. Só fui me curar conhecendo o e-book.

Como também falei anteriormente, minha mãe é uma católica praticante e teóloga, e mesmo assim eu observava nela algumas questões que não eram de ordem espiritual, mas sim de ordem emocional. Ou seja, aquilo que ela sofria ou perturbava sua mente, não era porque ela não estava com uma forte conexão com Deus (aliás, se comparado com a minha, a conexão dela com Deus é fortíssima), mas sim por questões emocionais da infância dela que ela não resolveu direito na cabeça dela. Tudo bem que é fácil falar, mas naquela época em que estava me curando do vício e estava lendo sobre coaching, neurociência e essas paradas, eu percebia isso. Ou seja, para mim, não fazia diferença se ela fosse muçulmana, cristã ou ateia; importava que ela resolvesse as questões na cabeça dela que perturbavam sua paz.

E porque que eu falei no início desse post que eu estava lendo uma parte do e-book que falava sobre o problema de fanatizar com relação a curar-se do vício apenas por meio da religião/fé? Por que eu me curei do vício quando decidi abraçar de verdade a leitura do e-book e o método como parar. Não sei se em algum ponto ter esse entendimento me fez afastar um pouco da fé cristã, mas o fato é que eu também já pedi muito a Deus para me libertar do vício. E não adianta apenas orar pedindo para se curar do vício. Hoje, acredito eu que Deus (para quem nele crer) nos deu a oportunidade para cumprirmos aquilo que tanto pedimos a Ele por meio deste Fórum, do e-book e do método como parar.

É triste eu ter resetado novamente, mas as respostas àquilo que eu sempre pedi a Deus me foram respondidas, e Ele as respondeu por meio do método como parar e do e-book. Pois bem, cabe a mim agora fazer a minha parte.

Para concluir, não quero fanatizar com relação a nada que falei, no sentido de achar que a solução para tudo está no reboot, ou está na cura das emoções, ou só está aqui ou ali. Somos holísticos; corpo, mente e espirito é um tripé que nos rege, e o desafio é saber equilibrar bem esse tripé. É muito importante cuidar do espírito, juntar-se (se você quiser) a um grupo religioso, da mesma forma que é tão importante quanto cuidar da saúde emocional, mental e física.

Bom, de qualquer forma quis tirar um pouco isso de dentro de mim. Acho que faz bem escrever e colocar para fora, de modo que de certa forma sinto-me um pouco mais leve. Tenho que me recuperar. Aquilo que eu tanto pedia a Deus já me foi atendido; e novamente Ele me mostrou que eu precisava voltar para o e-book para superar meu vício em PMO. E me ajudou em alguns momentos. Ainda estou errando, mas tenho certeza absoluta que esses erros são aprendizados que carregarei comigo.

Cara, se tem uma coisa que eu posso dizer sobre mim é que eu sou um cara que sempre vai procurar ver o lado positivo das coisas ruins. Até mesmo em algo ruim pode-se colher um aprendizado positivo. O livro "Mais Esperto que o Diabo" fala justamente sobre isso. Queria ler mais, cuidar mais das minhas emoções. Hoje, só de ver 1 vídeo no canal do NeuroVox me fez perceber o quão fragilizado eu ainda estou, precisando de cuidados e de determinação.

A merda do reset já foi feita, e a melhor coisa que tu podes fazer, jowzinho, é tapar as brechas o mais rápido possível e voltar para o experimento. Você consegue, filhão.

Fico feliz por saber que tem outros rebooters que estão se reerguendo, e tantos outros que já se reergueram do vício e que estão ajudando os demais aqui.

Renovo minhas esperanças na certeza de um amanhã melhor. Consegui 19 dias nesse último reboot, e romperei essa barreira para mais dias limpos e livre da PMO.

Eu errei, mas preciso me perdoar. Preciso reerguer minha cabeça, e continuar caminhando. Vou voltar a participar mais dessa comunidade. Vou organizar melhor meus estudos e meus horários, para poder render bem.

Rendi bem pela manhã, mas no início da tarde foi o período em que vacilei feio. Mas baterei minhas metas hoje. O reboot é a minha e a sua salvação.

Nunca desista, jogador.

E o baile segue. Continua seguindo e sempre seguirá.


Última edição por Gardenzio em 23/5/2022, 09:31, editado 4 vez(es)

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

"Orandum est ut sit mens sana in corpore sano."

"Revelarei aquilo que podes dar a ti próprio: certamente, o único caminho de uma vida tranquila passa pela virtude."



Rottweiler gosta desta mensagem

Kaneki
Kaneki
Moderador
Moderador
Mensagens : 3152
Data de inscrição : 27/10/2015
Idade : 26
Localização : MG

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

19/5/2022, 17:44
Gardenzio escreveu:19.05.2022, 14h55.

Resetei, infelizmente. Parece que não consigo acreditar, mas não há como desfazer a merda já feita.

Bom, não deixa de ser verdade de que, pelo menos, consegui diminuir a frequência das sessões, se é que isso me conforta de alguma forma ou é simplesmente um subterfúgio.

De qualquer forma, eu sei de uma coisa, e essa coisa é que eu conseguirei me libertar desse vício.

Ainda estou sendo tolo por não aprender com meus próprios erros; parece que estou dando murro em ponta de faca.

Estava indo bem. Ok. Mas agora é se reerguer.

Difícil conseguir ter paciência com o experimento, mas a leitura do e-book vai me auxiliar a seguir bem.

Quinta-feira é um dia que tenho ficado só o dia inteiro em casa, e preciso pensar numa estratégia para manter-me firme.

Só uso desculpas e subterfúgios para o meu vício. Quando trabalhava, eu me dava a desculpa de que não tinha tempo para cuidar de mim. Agora que tenho tempo, não cuido do meu reboot. Percebe como as desculpas são fortíssimas.

Somos reféns de nós mesmos, mas da mesma forma que eu não nasci viciado, eu voltarei para o estágio de onde eu nasci, livre da PMO e vivendo uma vida plena.

De fato, via um vídeo hoje e percebi o quão descalibrado emocionalmente eu me encontro, e não tenho dúvidas de que o vício em PMO que causa tudo isso. Pude perceber claramente que o reboot me dá mais sanidade mental, paz, tranquilidade, e PMO me causa o total oposto disso.

Ainda erro, mas irei consertar meus erros. Não estou fadado a viver assim.

Quero fazer mais do que falar.
Bora pra frente amigo, fechar as brechas;
é muito importante tu manter as atividades independentemente da situação que você estiver, pois assim tu ficará mais focado em se livrar do vício, abçs.

_______________________________________


METAS: SEM P: 100 DIAS e SEM M.O.: 3 DIAS - 29 / 5 DIAS / 7 DIAS

Meus Links:

Gardenzio e Rottweiler gostam desta mensagem

Rottweiler
Rottweiler
Mensagens : 1256
Data de inscrição : 22/07/2019
Idade : 30

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

19/5/2022, 20:49
Olá meu amigo. Força nesse recomeço. Refletir onde errou faz bem. Deixo aqui um lembrete. Vi que seu diário passou das 40 páginas, lá pela página 44... em breve esse tópico será bloqueado e criado um novo na mesma seção. Só avisando.

Força.
Abraço.

_______________________________________
"Um Rottweiler nunca desiste..."

Reboot Atual: https://www.comoparar.com/t11634p675-diario-do-rottweiler#375551




SEMANAS:
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39
40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52

Kaneki e Gardenzio gostam desta mensagem

Gardenzio
Gardenzio
Mensagens : 2079
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pacaraima

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

19/5/2022, 21:23
Rottweiler escreveu:Olá meu amigo. Força nesse recomeço. Refletir onde errou faz bem. Deixo aqui um lembrete. Vi que seu diário passou das 40 páginas, lá pela página 44... em breve esse tópico será bloqueado e criado um novo na mesma seção. Só avisando.

Força.
Abraço.

Show, obgd meu nobre. Aí quando esse é bloqueado, ele é excluído?

Valeu pelo lembrete!

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

"Orandum est ut sit mens sana in corpore sano."

"Revelarei aquilo que podes dar a ti próprio: certamente, o único caminho de uma vida tranquila passa pela virtude."



Rottweiler
Rottweiler
Mensagens : 1256
Data de inscrição : 22/07/2019
Idade : 30

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

19/5/2022, 22:55
Não. Ele não é excluído. Só não é possível mais editar.

_______________________________________
"Um Rottweiler nunca desiste..."

Reboot Atual: https://www.comoparar.com/t11634p675-diario-do-rottweiler#375551




SEMANAS:
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39
40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52

Kaneki e Gardenzio gostam desta mensagem

Gardenzio
Gardenzio
Mensagens : 2079
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pacaraima

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

22/5/2022, 14:31
22.05.2022, 14h04.

Reset de novo.

Não sei de mais nada. Apesar de saber conscientemente que estou vivo, saudável, e no auge de minha saúde, parece que estou vegetando. Apesar de ter vitalidade, minha saúde emocional não está congruente com minha saúde física.

Ainda parece que eu já tentei de tudo, e continuo patinando e caindo, caindo e caindo. Bate um misto de tristeza, com conformação, com paralisia.

Restei quinta e resetei novamente hoje. E por incrível que pareça, eu realmente resetei por estar completamente viciado, porque meu eu consciente me dizia "não faz isso", mas meu outro eu inconsciente me dizia "só mais uma vez".

Já escrevi tanto nesse meu diário, na tentativa de poder me curar, pensando que isso resolveria alguma coisa, mas pelo visto até agora não resolveu nada.

Engraçado que eu pedia tanto a Deus para me livrar desse vício, e eu pensava que Ele estava esquecendo de mim. Ele já lhe deu as ferramentas e tudo que você pediu a Ele; Ele lhe deu o reboot, o fórum, o programa revert e ali está a chave para a cura do vício em PMO. Você já seguiu esse caminho e conseguiu.

Bom, aparentemente talvez se alguém olhar para mim pode pensar que está tudo ok. Mas no fundo no fundo eu sei que não está nada okay com minha mente e vida. Os problemas estão virando uma bola de neve; a cada dia que passa os problemas vão se prolongando um pouco mais.

Mas jow, só lamento de uma coisa, e é que não adiantará você está reclamando sobre algo que já aconteceu. Eu sei que lhe fere e lhe dói, mas não vai mudar, bro. Independentemente de quantas vezes você tenha resetado, você precisa se reerguer. Você precisa colocar o reboot e sua recuperação em primeiro lugar, antes de qualquer outra coisa ou projeto que você venha a ter para sua vida. Eu sei que você outro projeto muito importante, mas até mesmo esse projeto não poderá ser bem executado se você antes não cuidar bem do seu reboot. O vício em PMO afeta todas as áreas de sua vida; você sabe disso. Só cabe a você agora agir.

É difícil, mas preciso também desenvolver a paciência. Paciência para entender que as coisas que eu quero ajeitar em minha vida não mudarão de hoje para amanhã. Esse é um dos desafios que eu tenho também.

Meu emocional está bem descalibrado.

Pois bem, jow. Se você quiser desabafar, não tem problema nenhum. Mas a partir do momento que você entender que as coisas na sua vida só mudarão quando você realmente se empenhar em construir uma nova versão de si mesmo, tendo paciência, dando um passo de cada vez, confiando no processo, nada mudará. Eu sei que é foda, mas essa é a realidade que você tem que encarar.

Eu sei que às vezes sua cabeça lhe despeja milhões de pensamentos e coisas que você ainda não resolveu ou não encarou de frente, mas você precisa entender que você só vai resolver as outras coisas de sua vida quando você primeiro resolver o vício em PMO.

Você tem as chaves, você tem tudo. Se você até agora não conseguiu, só tem uma resposta: o reboot ainda não está sendo a sua prioridade. Eu sei que para você é muito importante estudar, mas você só vai conseguir estudar bem ao conseguir seguir bem com o reboot. Sem o reboot, poucas coisas na sua vida conseguirão alavancar. Você sabe disso, filhão. Você precisa mudar, pouco a pouco.

O melhor de tudo, jow, é que apesar de a internet ter conteúdos ruins, tem muita coisa boa ali também. E você vai precisar ir, aos poucos, treinando você mesmo a abdicar de prazeres momentâneos para usufruir daquilo que a internet tem de melhor, com cursos, palestras e conteúdos de desenvolvimento pessoal. Você já conheceu o canal da NeuroVox e você viu que está lhe ajudando muito. Pois bem, continue.

Você tem tempo, e tem as chaves. Mais uma vez: se você ainda não emplacou no reboot é porque ele ainda não é uma prioridade para você. É porque está achando que é mais legal você perder seu tempo vendo conteúdos de entretenimento ou qualquer outra coisa (futebol, viagens, cachorros, etc...) do que realmente cuidar da única coisa que importa: o reboot, os estudos e o desenvolvimento pessoal. Só isso importa. O resto é supérfluo.

Tenho saudades do meu eu focado, centrado, disciplinado, livre da PMO. Que bom.

Você só conseguiu chegar a esse nível porque você foi se moldando aos poucos, e tudo isso foi um processo. Não aconteceu do dia para a noite. Foi 1% melhor um dia, 3% melhor no outro; 0% melhor no outro, mas depois 4% melhor no dia seguinte, 2% melhor no outro, e por aí vai, até você perceber o quão diferente você ficou.

Use como motivação seus últimos 19 dias. Você viu que o reboot lhe trouxe benefícios já nos primeiros 7 dias. Mas você precisa continuar. Não pode baixar a guarda e perder o foco. O reboot sempre deve ser a prioridade, mano. Você viu que ficou mais equilibrado emocionalmente, e viu também que um reset lhe desequilibra bastante.

Continue a caminhada e volte aos trilhos. Mais uma vez: você tem as chaves e as ferramentas. Você agora precisa usá-las. Faça a sua parte. Você não nasceu viciado em pornografia, e é mentira que você está preso nessa merda. A única verdade que existe é que seu cérebro está completamente viciado porque você ficou acostumando ele aos poucos com jorros de dopamina, mas você consegue sim plenamente se curar desse vício.

Em alguns momentos do dia tenho ficado a sós em casa, e percebi que isso pode me prejudicar de alguma forma. Devo pensar em alternativas para sair de casa e levar meu PC para poder ficar estudando numa biblioteca, de modo que eu não fique em casa. Eu quero poder usar de táticas e ferramentas que me auxiliem a seguir mais com o reboot.

Livrar-me de situações gatilho também vai me auxiliar a seguir.

Renove suas energias e renove sua paciência, jow. Agora, começando do zero, daremos um passo de cada vez. Se você passar a frequentar mais esse digníssimo Fórum, verá que não estás só, e que a união faz a força.

Volte para a luta. Peça forças a Deus. Siga sua trajetória.

Aquilo que você sempre pediu a Deus já lhe foi dado; você agora tem que usar as ferramentas que Ele lhe deu e fazer sua parte. Ele age em você através dessas ferramentas, e com elas você se transformará no homem novo que tanto deseja.

Siga em frente, sempre renovando as esperanças. Ciente de que você não pode descansar. As mudanças que queremos fazer nas nossas vidas demandam esforço e empenho. Você não mudará sua vida vendo um monte de lixo na internet, assistindo um monte de filme ruim na netflix e sem ler bons livros. Não mudará. Parar crescer é preciso mudar, e mudar pode doer, mas gera resultados mais do que compensadores.

Agora é contigo, jogador.

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

"Orandum est ut sit mens sana in corpore sano."

"Revelarei aquilo que podes dar a ti próprio: certamente, o único caminho de uma vida tranquila passa pela virtude."



Kaneki gosta desta mensagem

Gardenzio
Gardenzio
Mensagens : 2079
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pacaraima

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

22/5/2022, 17:39
Nossa cara. É tenso perceber que eu voltei exatamente para onde eu queria ter saído e saí. É a realidade.

O que me motiva é poder ter sentido um novo gostinho de liberdade com os 19 dias de reboot. As coisas aqui em casa estavam ficando melhor, eu estava mais calmo e as coisas estavam fluindo.

Percebi também o quanto a PMO tiram minha paz mental. Lendo o diário de um rebooter, um companheiro lembrou-me de algo muito importante para o reboot: em estando viciado, o vício diminui a massa cinzenta do nosso cérebro, de modo que nossa capacidade pensar e agir racionalmente ficam afetadas e acabamos agindo como animais irracionais. É exatamente isso que eu estou fazendo, perdido nesse mundo. Mas a luz já chegou.

Preciso ter mais humildade para abrir-me e entender que eu sei de muito pouca coisa sobre o reboot. Confesso que às vezes por estar nesse fórum há muito tempo, acredito já saber de tudo sobre o reboot, e como estou enganado sobre isso! Qual nada. Engraçado como realmente somos reféns de nós mesmos. Eu que prezo tanto pela humildade, sendo arrogante. Sou falho e humano; reconhecer os erros é um dos passos que damos para mudar...

Algo que me preocupa um pouco é que gostaria de poder usar quase todo meu tempo disponível para os estudos. Só que na prática isso não acontece.

Pois bem, terei disciplina com o horário de dormir e acordar. Pela manhã estava me dedicando a leitura do e-book, para já começar o dia bem focado. Percebi que isso me fazia bem. Vou continuar assim e, caso achar oportuno, mudo esse período de leitura para a parte da noite, para então já iniciar o dia com os estudos. Mas à princípio a meta será iniciar o dia lendo o e-book. Depois pensaremos em mudar ou não.

Cara, faz diferença para um reboot estar participando aqui do Fórum. Não posso abdicar disso.

Nem ontem nem hoje estudei. Isso de certa forma me preocupa. Mas okay, seguirei. Amanhã aproveitarei o clichê de começar bem a semana e manter a motivação ao longo do tempo.

Confesso que de certa forma a prova semana passada mexeu com meu emocional. Fez pouco mais de 3 meses que estou estudando, e eu pensava que ia ter acertado quase toda a prova, mesmo sem estar estudando focado para esse concurso... kkk Como às vezes somos ingênuos com nós mesmos, né verdade...? Faz pouco mais de 3 meses que estou só estudando, e mesmo assim não estudei focado para esse concurso; deixei de estudar algumas matérias e ainda assim eu, psicologicamente, achei que ia ser um sucesso... kkk

Pois bem, não foi um fracasso, mas sucesso também não foi.

Semana retrasada foi bem produtiva do ponto de vista dos estudos, pois consegui me organizar para aumentar minha carga horária, coisa que queria fazer, e percebi que é totalmente possível, só basta se organizar direito. Por isso que estou pensando se leio o e-book de manhã ou à noite; se ler de noite, já consigo iniciar o dia com os estudos, e vai sobrar mais um tempinho livre a noite para justamente ler o e-book.

Também preciso organizar o horário de passeio com os cachorros... Não sei até que ponto foi acertada minha decisão de trazer outro cão para casa, pois apesar de amar cachorros, dá trabalho, e é preciso cuidar diariamente... Não sei se é só desculpa, pois eu queria sim tá com outro cão em casa, mas às vezes fico pensando que seria melhor estar com um tempo livre, ao invés de ter que sair para passear com o cão... Pensamentos aleatórios. Mas fora isso, a cadela que trouxe para cá é sensacional, dócil; realmente sou muito sortudo; ganhei, deveras, um presente. Mas são os ossos do ofício...

Tenho 1 mês para continuar meus estudos para outro exame. O objetivo é aumentar a carga horária de estudos. O cuidado que devo ter é com o tempo só em casa; falei antes no outro post que às vezes fico só em casa, e foi justamente na quinta passada (período no qual fico manhã e tarde só em casa) que resetei, Tem uma biblioteca aqui próximo, e amanhã ligo ou passo lá para saber se alunos de fora podem entrar; o objetivo é poder me manter num ambiente de estudos e eu estudar o máximo que eu puder, sobretudo nos dias em que sei que estarei só em casa. Devo só me preparar para ou levar almoço de casa, ou comer pela rua. É melhor levar de casa porque como eu me alimento como um cavalo (kk) essas comidas prontas de restaurante são muito pouco para mim; um passarinho talvez fique saciado, mas eu não... kk

Pra falar a verdade, eu gosto muito dessa rotina de estudos. Não sei se é algo que eu reforço para mim mesmo para eu justamente gostar de estudar (do tipo fake until you make it; finja até você se tornar) ou se é realmente um gosto genuíno; não sei, mas a verdade é que tenho pegado gosto por isso. Afinal, eu escolhi isso para mim, e não pretendo mudar, apesar de saber que estou abdicando de algumas coisas que também gostaria de estar fazendo mas, em virtude de meu objeto principal, estou postergando para depois. Afinal de contas, toda escolha implica renúncias, e com essa não será diferente.

"Dizem", porém, que existe uma lei universal, que rege todas nossas ações: a lei da semeadura. Está na Bíblia (Gálatas 6:7-8 ), e diz que tudo o que estamos plantando, colheremos. "Dizem" que não se pode duvidar dessa lei, e eu, portanto, recolho minha insignificância, e acredito no que está escrito na Bíblia.

É isso... Estou pensando em soluções e vislumbrando um novo futuro. Não ficarei mergulhado num mar de lamentações e buscarei ser melhor 1% todos os dias, pelo menos. Tenho para mim que se eu conseguir ficar sem ver gatilhos e limpo da PMO já estarei vencendo na vida.

A vida é bela. Temos que ter paciência.

Todos os grandes planos e projetos na vida não foram construídos do dia para a noite. Todo ou quase todos demandaram esforço de meses, frequentemente anos, e não raro décadas, para que estejam hoje usufruindo de plena liberdade.

É uma benção ter essa comunidade e saber que todos aqui querem se ajudar. Assim é a vida.

Reergo-me mais uma vez.

Atentar-nos-emos no hoje; a preocupação que cabe ao dia de hoje: continuar limpo e buscar mais sanidade mental.

Assim seguirei, buscando também a humildade de saber que não sei de nada e preciso de ajuda.

Passarei mais aqui pois ajuda-me sobremaneira.

Alla prossima!

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

"Orandum est ut sit mens sana in corpore sano."

"Revelarei aquilo que podes dar a ti próprio: certamente, o único caminho de uma vida tranquila passa pela virtude."



Rottweiler gosta desta mensagem

Kaneki
Kaneki
Moderador
Moderador
Mensagens : 3152
Data de inscrição : 27/10/2015
Idade : 26
Localização : MG

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

23/5/2022, 13:57
Gardenzio escreveu:22.05.2022, 14h04.

Reset de novo.

Não sei de mais nada. Apesar de saber conscientemente que estou vivo, saudável, e no auge de minha saúde, parece que estou vegetando. Apesar de ter vitalidade, minha saúde emocional não está congruente com minha saúde física.

Ainda parece que eu já tentei de tudo, e continuo patinando e caindo, caindo e caindo. Bate um misto de tristeza, com conformação, com paralisia.

Restei quinta e resetei novamente hoje. E por incrível que pareça, eu realmente resetei por estar completamente viciado, porque meu eu consciente me dizia "não faz isso", mas meu outro eu inconsciente me dizia "só mais uma vez".

Já escrevi tanto nesse meu diário, na tentativa de poder me curar, pensando que isso resolveria alguma coisa, mas pelo visto até agora não resolveu nada.

Engraçado que eu pedia tanto a Deus para me livrar desse vício, e eu pensava que Ele estava esquecendo de mim. Ele já lhe deu as ferramentas e tudo que você pediu a Ele; Ele lhe deu o reboot, o fórum, o programa revert e ali está a chave para a cura do vício em PMO. Você já seguiu esse caminho e conseguiu.

Bom, aparentemente talvez se alguém olhar para mim pode pensar que está tudo ok. Mas no fundo no fundo eu sei que não está nada okay com minha mente e vida. Os problemas estão virando uma bola de neve; a cada dia que passa os problemas vão se prolongando um pouco mais.

Mas jow, só lamento de uma coisa, e é que não adiantará você está reclamando sobre algo que já aconteceu. Eu sei que lhe fere e lhe dói, mas não vai mudar, bro. Independentemente de quantas vezes você tenha resetado, você precisa se reerguer. Você precisa colocar o reboot e sua recuperação em primeiro lugar, antes de qualquer outra coisa ou projeto que você venha a ter para sua vida. Eu sei que você outro projeto muito importante, mas até mesmo esse projeto não poderá ser bem executado se você antes não cuidar bem do seu reboot. O vício em PMO afeta todas as áreas de sua vida; você sabe disso. Só cabe a você agora agir.

É difícil, mas preciso também desenvolver a paciência. Paciência para entender que as coisas que eu quero ajeitar em minha vida não mudarão de hoje para amanhã. Esse é um dos desafios que eu tenho também.

Meu emocional está bem descalibrado.

Pois bem, jow. Se você quiser desabafar, não tem problema nenhum. Mas a partir do momento que você entender que as coisas na sua vida só mudarão quando você realmente se empenhar em construir uma nova versão de si mesmo, tendo paciência, dando um passo de cada vez, confiando no processo, nada mudará. Eu sei que é foda, mas essa é a realidade que você tem que encarar.

Eu sei que às vezes sua cabeça lhe despeja milhões de pensamentos e coisas que você ainda não resolveu ou não encarou de frente, mas você precisa entender que você só vai resolver as outras coisas de sua vida quando você primeiro resolver o vício em PMO.

Você tem as chaves, você tem tudo. Se você até agora não conseguiu, só tem uma resposta: o reboot ainda não está sendo a sua prioridade. Eu sei que para você é muito importante estudar, mas você só vai conseguir estudar bem ao conseguir seguir bem com o reboot. Sem o reboot, poucas coisas na sua vida conseguirão alavancar. Você sabe disso, filhão. Você precisa mudar, pouco a pouco.

O melhor de tudo, jow, é que apesar de a internet ter conteúdos ruins, tem muita coisa boa ali também. E você vai precisar ir, aos poucos, treinando você mesmo a abdicar de prazeres momentâneos para usufruir daquilo que a internet tem de melhor, com cursos, palestras e conteúdos de desenvolvimento pessoal. Você já conheceu o canal da NeuroVox e você viu que está lhe ajudando muito. Pois bem, continue.

Você tem tempo, e tem as chaves. Mais uma vez: se você ainda não emplacou no reboot é porque ele ainda não é uma prioridade para você. É porque está achando que é mais legal você perder seu tempo vendo conteúdos de entretenimento ou qualquer outra coisa (futebol, viagens, cachorros, etc...) do que realmente cuidar da única coisa que importa: o reboot, os estudos e o desenvolvimento pessoal. Só isso importa. O resto é supérfluo.

Tenho saudades do meu eu focado, centrado, disciplinado, livre da PMO. Que bom.

Você só conseguiu chegar a esse nível porque você foi se moldando aos poucos, e tudo isso foi um processo. Não aconteceu do dia para a noite. Foi 1% melhor um dia, 3% melhor no outro; 0% melhor no outro, mas depois 4% melhor no dia seguinte, 2% melhor no outro, e por aí vai, até você perceber o quão diferente você ficou.

Use como motivação seus últimos 19 dias. Você viu que o reboot lhe trouxe benefícios já nos primeiros 7 dias. Mas você precisa continuar. Não pode baixar a guarda e perder o foco. O reboot sempre deve ser a prioridade, mano. Você viu que ficou mais equilibrado emocionalmente, e viu também que um reset lhe desequilibra bastante.

Continue a caminhada e volte aos trilhos. Mais uma vez: você tem as chaves e as ferramentas. Você agora precisa usá-las. Faça a sua parte. Você não nasceu viciado em pornografia, e é mentira que você está preso nessa merda. A única verdade que existe é que seu cérebro está completamente viciado porque você ficou acostumando ele aos poucos com jorros de dopamina, mas você consegue sim plenamente se curar desse vício.

Em alguns momentos do dia tenho ficado a sós em casa, e percebi que isso pode me prejudicar de alguma forma. Devo pensar em alternativas para sair de casa e levar meu PC para poder ficar estudando numa biblioteca, de modo que eu não fique em casa. Eu quero poder usar de táticas e ferramentas que me auxiliem a seguir mais com o reboot.

Livrar-me de situações gatilho também vai me auxiliar a seguir.

Renove suas energias e renove sua paciência, jow. Agora, começando do zero, daremos um passo de cada vez. Se você passar a frequentar mais esse digníssimo Fórum, verá que não estás só, e que a união faz a força.

Volte para a luta. Peça forças a Deus. Siga sua trajetória.

Aquilo que você sempre pediu a Deus já lhe foi dado; você agora tem que usar as ferramentas que Ele lhe deu e fazer sua parte. Ele age em você através dessas ferramentas, e com elas você se transformará no homem novo que tanto deseja.

Siga em frente, sempre renovando as esperanças. Ciente de que você não pode descansar. As mudanças que queremos fazer nas nossas vidas demandam esforço e empenho. Você não mudará sua vida vendo um monte de lixo na internet, assistindo um monte de filme ruim na netflix e sem ler bons livros. Não mudará. Parar crescer é preciso mudar, e mudar pode doer, mas gera resultados mais do que compensadores.

Agora é contigo, jogador.
boa sorte amigo, não deixe um momento apenas estragar tudo, abçs.

_______________________________________


METAS: SEM P: 100 DIAS e SEM M.O.: 3 DIAS - 29 / 5 DIAS / 7 DIAS

Meus Links:
Gardenzio
Gardenzio
Mensagens : 2079
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pacaraima

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

24/5/2022, 07:38
24.05.2022, 07h16.

Bom dia, senhores.

Passando para relatar um pouco minha recuperação. Ontem foi um dia bem difícil para estudar. Consequências do vício, estive completamente desfocado e com dificuldades para me concentrar, mas ainda assim tentei dar o meu melhor e estudar o que tinha que estudar. Esse noite também dormi pouco, me peguei sentindo maior ansiedade, e só posso associar tudo isso ao vício. Algumas fissuras bateram ontem a noite, e hoje vou me organizar para deixar o celular trancado em outro cômodo, porque até mesmo a saber que posso acessá-lo gera-me ansiedade.

Sei que só passou-se um dia, mas sinto um pequeno alívio. Vencer uma pequena batalha já.

Tenho entendido que só motivação e vontade não consolidam a mudança de um hábito, sobretudo do vício em PMO.

Hoje tenho que sair de minha zona de conforto. Ontem liguei para a biblioteca e descobri que eles estão abertos para o público em geral. Acho por bem, portanto, sair de casa, pois estando em outro lugar consigo controlar-me mais. Aliás, percebo que as fissuras estão batendo forte, por isso, por bem do meu reboot, é melhor eu sair de casa. Estou com pouca grana, até mesmo sair para comer algo na rua pesa um pouco, mas pelo meu bem e bem do meu reboot, o melhor é que eu saia de casa. Posso comer algo pontual fora, e mesmo voltar para casa apenas para almoçar e já voltar para a biblioteca, afinal moro relativamente perto.

Apesar de os resets e o vício abalarem meu emocional, devo relembrar-me que tudo isso é provisório. Eu tenho muita fé e certeza disso, ou pelo menos quero reforçar essa crença em mim. Às vezes me desencorajo ou mesmo perco as esperanças, mas devo renová-las. Tudo isso é provisório, e toda essa jornada que estou passando valerá a pena lá na frente. No mais, não quero ficar soltando belos textos aqui sem na prática fazer a minha parte. Hoje lerei o reboot depois dos estudos. Minha meta hoje é poder estudar pelo menos 4h líquidas e, apesar de saber que posso mais e ser pouco tempo, vou me dedicar a dar o meu melhor nas condições que hoje eu tenho. Queria dar mais, e se for possível farei. Mas se forem "só" 4h líquidas, estarei contente, afinal já passei por período em que nem 1h líquida eu estava estudando. E assim, com paciência e dando um passo de cada vez, vamos melhorando.

Estou acompanhando o canal NeuroVox. É muito bem e tem me ajudado a dar os passos que eu tenho que dar.

Antes estava vendo muitos conteúdos sobre política e, apesar de saber que a política é algo totalmente relevante para minha vida (afinal é o cidadão quem escolhe os gestores que estarão lá como nossos representantes para assaltar o erário ou para realmente fazer algo de transformador para esse país que tanto precisa de uma gestão que vê os reais problemas do Brasil e não fica criando cortinas de fumaça e desavenças gratuitas e sem qualquer embasamento factual que justifique [a não ser teorias conspiratórias] para simplesmente desviar o foco dos REAIS problemas do país), sinto que preciso mudar primeiro meus pensamentos, meus padrões e minha vida pessoal, e continuar consumindo esses conteúdos não vai necessariamente me fazer ser um indivíduo melhor. Preciso buscar mais por outras coisas, e é mirando esse novo eu que quero seguir.

Se eu conseguir me livrar dos gatilhos hoje estando fora de casa, estarei satisfeito. Também devo me lembrar que é importante eu poder seguir com meu planejamento de estudos, e assim seguirei. Quinta-feira, dia em que sei que fico manhã e tarde sozinho em casa, tenho obrigação de sair de casa e ir a biblioteca. Passarei aqui para (1) firmar esse compromisso convosco e (2) passar para dizer que o compromisso foi cumprido.

Sei que hoje será também um desafio começar a estudar, mas temos que dar os primeiros passos. Agora me prepararei para sair de casa e iniciar meus estudos. Não sei se retorno hoje aqui, mas também devo firmar o compromisso de ler hoje o e-book, pois é isso que tenho que fazer.

No mais, por hoje é isso. Seguiremos.

Alla prossima, gentlemen.

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

"Orandum est ut sit mens sana in corpore sano."

"Revelarei aquilo que podes dar a ti próprio: certamente, o único caminho de uma vida tranquila passa pela virtude."



Kaneki, Spartacuz, Rottweiler, GuerreiroImplacável e Creminho gostam desta mensagem

Kaneki
Kaneki
Moderador
Moderador
Mensagens : 3152
Data de inscrição : 27/10/2015
Idade : 26
Localização : MG

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

24/5/2022, 18:06
Gardenzio escreveu:24.05.2022, 07h16.

Bom dia, senhores.

Passando para relatar um pouco minha recuperação. Ontem foi um dia bem difícil para estudar. Consequências do vício, estive completamente desfocado e com dificuldades para me concentrar, mas ainda assim tentei dar o meu melhor e estudar o que tinha que estudar. Esse noite também dormi pouco, me peguei sentindo maior ansiedade, e só posso associar tudo isso ao vício. Algumas fissuras bateram ontem a noite, e hoje vou me organizar para deixar o celular trancado em outro cômodo, porque até mesmo a saber que posso acessá-lo gera-me ansiedade.

Sei que só passou-se um dia, mas sinto um pequeno alívio. Vencer uma pequena batalha já.

Tenho entendido que só motivação e vontade não consolidam a mudança de um hábito, sobretudo do vício em PMO.

Hoje tenho que sair de minha zona de conforto. Ontem liguei para a biblioteca e descobri que eles estão abertos para o público em geral. Acho por bem, portanto, sair de casa, pois estando em outro lugar consigo controlar-me mais. Aliás, percebo que as fissuras estão batendo forte, por isso, por bem do meu reboot, é melhor eu sair de casa. Estou com pouca grana, até mesmo sair para comer algo na rua pesa um pouco, mas pelo meu bem e bem do meu reboot, o melhor é que eu saia de casa. Posso comer algo pontual fora, e mesmo voltar para casa apenas para almoçar e já voltar para a biblioteca, afinal moro relativamente perto.

Apesar de os resets e o vício abalarem meu emocional, devo relembrar-me que tudo isso é provisório. Eu tenho muita fé e certeza disso, ou pelo menos quero reforçar essa crença em mim. Às vezes me desencorajo ou mesmo perco as esperanças, mas devo renová-las. Tudo isso é provisório, e toda essa jornada que estou passando valerá a pena lá na frente. No mais, não quero ficar soltando belos textos aqui sem na prática fazer a minha parte. Hoje lerei o reboot depois dos estudos. Minha meta hoje é poder estudar pelo menos 4h líquidas e, apesar de saber que posso mais e ser pouco tempo, vou me dedicar a dar o meu melhor nas condições que hoje eu tenho. Queria dar mais, e se for possível farei. Mas se forem "só" 4h líquidas, estarei contente, afinal já passei por período em que nem 1h líquida eu estava estudando. E assim, com paciência e dando um passo de cada vez, vamos melhorando.

Estou acompanhando o canal NeuroVox. É muito bem e tem me ajudado a dar os passos que eu tenho que dar.

Antes estava vendo muitos conteúdos sobre política e, apesar de saber que a política é algo totalmente relevante para minha vida (afinal é o cidadão quem escolhe os gestores que estarão lá como nossos representantes para assaltar o erário ou para realmente fazer algo de transformador para esse país que tanto precisa de uma gestão que vê os reais problemas do Brasil e não fica criando cortinas de fumaça e desavenças gratuitas e sem qualquer embasamento factual que justifique [a não ser teorias conspiratórias] para simplesmente desviar o foco dos REAIS problemas do país), sinto que preciso mudar primeiro meus pensamentos, meus padrões e minha vida pessoal, e continuar consumindo esses conteúdos não vai necessariamente me fazer ser um indivíduo melhor. Preciso buscar mais por outras coisas, e é mirando esse novo eu que quero seguir.

Se eu conseguir me livrar dos gatilhos hoje estando fora de casa, estarei satisfeito. Também devo me lembrar que é importante eu poder seguir com meu planejamento de estudos, e assim seguirei. Quinta-feira, dia em que sei que fico manhã e tarde sozinho em casa, tenho obrigação de sair de casa e ir a biblioteca. Passarei aqui para (1) firmar esse compromisso convosco e (2) passar para dizer que o compromisso foi cumprido.

Sei que hoje será também um desafio começar a estudar, mas temos que dar os primeiros passos. Agora me prepararei para sair de casa e iniciar meus estudos. Não sei se retorno hoje aqui, mas também devo firmar o compromisso de ler hoje o e-book, pois é isso que tenho que fazer.

No mais, por hoje é isso. Seguiremos.

Alla prossima, gentlemen.
Bora pra frente amigo, pelo menos pra mim, voltar para o presencial em várias coisas está me ajudando muito no reboot, continue focado.

_______________________________________


METAS: SEM P: 100 DIAS e SEM M.O.: 3 DIAS - 29 / 5 DIAS / 7 DIAS

Meus Links:

Gardenzio gosta desta mensagem

Kaneki
Kaneki
Moderador
Moderador
Mensagens : 3152
Data de inscrição : 27/10/2015
Idade : 26
Localização : MG

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

6/6/2022, 18:14
Olá cara, como anda as coisas? abçs.

_______________________________________


METAS: SEM P: 100 DIAS e SEM M.O.: 3 DIAS - 29 / 5 DIAS / 7 DIAS

Meus Links:

Gardenzio gosta desta mensagem

Gardenzio
Gardenzio
Mensagens : 2079
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pacaraima

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

6/6/2022, 20:50
06.06.2022, 20h53

Salve salve nobre Kaneki e demais cavalheiros. Aproveitarei o ensejo da pergunta para tecer alguns apontamentos, uma vez que já tem uma tempo que não passo aqui para dar o ar da graça Wink

Bon soir.

Bom, nada de especial acontecendo... kk Rotina comum, ordinária, própria de um estudante em preparação e de alguém que está procurando entender seu lugar no mundo e o que veio fazer aqui nessa experiência terrena.

Mas partindo para algo relacionado ao reboot, posso dizer-vos algumas coisas...

Cara, na moral, os primeiros dias foram muito difíceis para sentar e se concentrar nos estudos. Sabe difícil? Difícil pra caramba mesmo, algo que não me lembrava de ter experenciado antes, boy... Posso dizer sem exagero que não conseguia passar uns 5 minutos sem me distrair ou ficar pensando em outra coisa.

Mas a parte boa é que hoje percebi que minha concentração melhorou bastante. Melhorou muito, graças a Deus.

Ainda tá sendo um pouco difícil para mim poder organizar melhor minha rotina, mas aos poucos vou consertando o que tiver que ser consertado e afiando as coisas que tiverem que ser afiadas. Tenho dormido um pouco mais tarde ultimamente (o que talvez para a maioria daqui seja cedo... kk), por volta das 23h. Sentir-me-ia melhor se eu conseguisse dormir no máximo as 22h e me acordar as 6h/6h15 no máximo, pois assim conseguiria começar mais cedo os estudos.

Não tenho orado nesses últimos dias, mas creio que depois daqui vou parar um pouco. Parece que estou num piloto automático, sem parar para refletir e analisar aquilo que venho fazendo.

O bom é que tenho lido o e-book diariamente e tenho me mantido sempre ocupado. Retomei a leitura de Sêneca, e aos poucos vai se reabrindo para mim o mundo da leitura, que é algo muito importante para nós. Ler me ajudou muito; desde que conheci esse fórum e o e-book, foi a leitura que me ajudou a superar algumas coisas e aprender coisas novas...

Sobre os estoicos, é algo que paro e fico perplexo, dada a quantidade imensa de sabedoria que encontro ao ler um pouco de suas obras. Bom, infelizmente não sou um leitor assíduo, ainda não estou lendo demais, mas do pouco que leio dos estoicos fico mesmo admirado. Só li algumas obras de Sêneca (cito-as: Sobre a Brevidade da Vida, Da Vida Feliz, Da tranquilidade da alma, Sobre a providência divina e creio que devo estar me esquecendo de mais 2 ou 3, mas enfim...) e mesmo assim são muito ricas. Estou relendo um livro dele.

Consigo traçar sem dificuldades algumas conexões entre o estoicismo e a filosofia cristã, que em não pouco aspectos se parecem. Bom, mas não sou um expert no assunto, apenas um leitor curioso. Mas é interessante que tanto o estoicismo quanto o cristianismo pregam o desapego às coisas materiais, embora Sêneca tenha sido um homem influente e muito rico; interessante notar as passagens que Sêneca critica os romanos que passam o tempo com libertinagens, ou perdendo-se aos prazeres da carne (seja por meio da gula, com os banquetes luxuosos, seja por meio das concubinas); interessante notar que tanto os estoicos quanto o cristianismo pregam a elevação da alma e do espírito, deixando em segundo plano as coisas materiais... Enfim, não é difícil traçar paralelos, e acho muito rico ler os estoicos. Minha mente não está fertil hoje, mas tem outros paralelos que depois gostaria de retomar.

Bom, ao fim e ao cabo a leitura tem sido uma atividade de religação que estou fazendo, e realmente ler Sêneca me produz muita dopamina. Vejamos... Espero poder aumentar minha carga de leitura e assim começar a ler Marco Aurélio em breve e outras obras de não ficção, que me ajudam sobremaneira a enfrentar o dia a dia de uma maneira mais sábia e consciente.

Sinto que a ansiedade tem diminuído mais, graças a Deus.

No mais, é isso, senhores. Hoje me deitarei um pouco mais cedo, assim acordo-me mais cedo mañana y empezo los estudios más temprano.

"No mais, estou indo embora".

See you later, fellas.

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

"Orandum est ut sit mens sana in corpore sano."

"Revelarei aquilo que podes dar a ti próprio: certamente, o único caminho de uma vida tranquila passa pela virtude."



Rottweiler gosta desta mensagem

Kaneki
Kaneki
Moderador
Moderador
Mensagens : 3152
Data de inscrição : 27/10/2015
Idade : 26
Localização : MG

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

7/6/2022, 13:56
Gardenzio escreveu:06.06.2022, 20h53

Salve salve nobre Kaneki e demais cavalheiros. Aproveitarei o ensejo da pergunta para tecer alguns apontamentos, uma vez que já tem uma tempo que não passo aqui para dar o ar da graça Wink

Bon soir.

Bom, nada de especial acontecendo... kk Rotina comum, ordinária, própria de um estudante em preparação e de alguém que está procurando entender seu lugar no mundo e o que veio fazer aqui nessa experiência terrena.

Mas partindo para algo relacionado ao reboot, posso dizer-vos algumas coisas...

Cara, na moral, os primeiros dias foram muito difíceis para sentar e se concentrar nos estudos. Sabe difícil? Difícil pra caramba mesmo, algo que não me lembrava de ter experenciado antes, boy... Posso dizer sem exagero que não conseguia passar uns 5 minutos sem me distrair ou ficar pensando em outra coisa.

Mas a parte boa é que hoje percebi que minha concentração melhorou bastante. Melhorou muito, graças a Deus.

Ainda tá sendo um pouco difícil para mim poder organizar melhor minha rotina, mas aos poucos vou consertando o que tiver que ser consertado e afiando as coisas que tiverem que ser afiadas. Tenho dormido um pouco mais tarde ultimamente (o que talvez para a maioria daqui seja cedo... kk), por volta das 23h. Sentir-me-ia melhor se eu conseguisse dormir no máximo as 22h e me acordar as 6h/6h15 no máximo, pois assim conseguiria começar mais cedo os estudos.

Não tenho orado nesses últimos dias, mas creio que depois daqui vou parar um pouco. Parece que estou num piloto automático, sem parar para refletir e analisar aquilo que venho fazendo.

O bom é que tenho lido o e-book diariamente e tenho me mantido sempre ocupado. Retomei a leitura de Sêneca, e aos poucos vai se reabrindo para mim o mundo da leitura, que é algo muito importante para nós. Ler me ajudou muito; desde que conheci esse fórum e o e-book, foi a leitura que me ajudou a superar algumas coisas e aprender coisas novas...

Sobre os estoicos, é algo que paro e fico perplexo, dada a quantidade imensa de sabedoria que encontro ao ler um pouco de suas obras. Bom, infelizmente não sou um leitor assíduo, ainda não estou lendo demais, mas do pouco que leio dos estoicos fico mesmo admirado. Só li algumas obras de Sêneca (cito-as: Sobre a Brevidade da Vida, Da Vida Feliz, Da tranquilidade da alma, Sobre a providência divina e creio que devo estar me esquecendo de mais 2 ou 3, mas enfim...) e mesmo assim são muito ricas. Estou relendo um livro dele.

Consigo traçar sem dificuldades algumas conexões entre o estoicismo e a filosofia cristã, que em não pouco aspectos se parecem. Bom, mas não sou um expert no assunto, apenas um leitor curioso. Mas é interessante que tanto o estoicismo quanto o cristianismo pregam o desapego às coisas materiais, embora Sêneca tenha sido um homem influente e muito rico; interessante notar as passagens que Sêneca critica os romanos que passam o tempo com libertinagens, ou perdendo-se aos prazeres da carne (seja por meio da gula, com os banquetes luxuosos, seja por meio das concubinas); interessante notar que tanto os estoicos quanto o cristianismo pregam a elevação da alma e do espírito, deixando em segundo plano as coisas materiais... Enfim, não é difícil traçar paralelos, e acho muito rico ler os estoicos. Minha mente não está fertil hoje, mas tem outros paralelos que depois gostaria de retomar.

Bom, ao fim e ao cabo a leitura tem sido uma atividade de religação que estou fazendo, e realmente ler Sêneca me produz muita dopamina. Vejamos... Espero poder aumentar minha carga de leitura e assim começar a ler Marco Aurélio em breve e outras obras de não ficção, que me ajudam sobremaneira a enfrentar o dia a dia de uma maneira mais sábia e consciente.

Sinto que a ansiedade tem diminuído mais, graças a Deus.

No mais, é isso, senhores. Hoje me deitarei um pouco mais cedo, assim acordo-me mais cedo mañana y empezo los estudios más temprano.

"No mais, estou indo embora".

See you later, fellas.
bora pra frente amigo, a leitura é muito bom pra se manter firme, parabéns pelos dias conquistados.

_______________________________________


METAS: SEM P: 100 DIAS e SEM M.O.: 3 DIAS - 29 / 5 DIAS / 7 DIAS

Meus Links:

Gardenzio gosta desta mensagem

Gardenzio
Gardenzio
Mensagens : 2079
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pacaraima

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

9/6/2022, 20:15
Obrigado pela passagem, meu nobre Kaneki!

Boa noite, senhores. Tudo na paz, na tranquilidade?

Nada de excepcional para compartilhar.

Ainda sinto uma certa confusão mental e/ou emocional, mas algo muito interior, de modo que quem olhe pode pensar que está tudo bem. Não sei se talvez "tudo bem", mas pelo menos que não tem coisas de muito complexas passando pela cabeça.

Algo que tenho notado, porém, é uma maior percepção das coisas e das pessoas. O e-book fala que é normal sentir essa melhora na percepção das interações sociais. A autoestima começa a se equilibrar, mas ainda há de ser melhorada.

Hoje estive mais motivado para estudar e consegui melhorar o foco e concentração nos estudos. Engraçado realmente nossa mente pode nos sabotar; uma mudança besta de percepção e já consegui estudar um pouco melhor.

Tenho acompanhado a psicóloga Pamela Magalhães no Youtube, e que bom que a encontrei, afinal é for free, gratis. Tem me ajudado a entender alguns processos sobre relacionamentos e a cuidar melhor de alguns processos emocionais internos particulares.

Tenho estado afastado dos gatilhos, e mantido firme assim. Tenho percebido que estar longe das redes sociais me faz muito bem, mais bem do que quando eu estou a ela conectado. Aliás, a sensação que me dá é que as redes sociais me fazem meu, bicho, e não bem... kk Vejo alguns vídeos sobre algumas pessoas que recomendam deixar as redes sociais. Ontem ou anteontem passei um dia inteiro nem pegar no digníssimo celular e não senti nenhuma falta, graças a Deus. Não quero condenar as redes sociais, sei do seu papel positivo em muitas coisas (afinal, se não fossem as redes sociais, por exemplo, eu não teria conhecido essa psicóloga que vos citei mais acima).

No mais, sigo. Estou buscando fazer a minha parte estudando, e poder dar o meu melhor com as condições que eu tenho no momento. Aos poucos vou melhorando as condições e, assim, podendo dar ainda mais o meu melhor, que é o que eu pretendo.

Vejo que posso estudar mais, mas o que mais me sabota mesmo, como falei anteriormente, é a mente, que fica bloqueando a sequência dos estudos.

Seguirei com meu reboot, e os demais questionamentos da vida irei sanando durante a caminhada. Sinto que preciso abrir-me ao novo ao mesmo tempo que preciso me dedicar a uma rotina mais concentrada aos estudos.

Na esperança de um amanhã melhor, vou seguindo. A estrada parece mesmo ser assim; quem quer conquistar algo na vida precisa entender que é preciso abdicar de algumas coisas para poder usufruir de outras maiores, e isso serve tão bem para o reboot quanto para a vida.

C'est la vie. Comunque, como dizia um amigo meu, Jacksnildo: " a vida é bela, irmão". E vou procurando lembrar-me das belezas da vida.

Quero lembrar-me que, não obstante nossa vida pareça obscura hoje, isso não quer dizer de forma alguma que será assim para o resto da vida. É preciso fazer nossa parte, porém. Mas me pergunto: como, Jesus? Calma, Ele lhe mostrará o caminho, mas faça sua parte. Não há magia negra; é preciso seguir seu caminho.

Como dizia Dory: "continue a nadar".

C'est ça pour aujourd'hui.

Alla prossima. Flws!

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

"Orandum est ut sit mens sana in corpore sano."

"Revelarei aquilo que podes dar a ti próprio: certamente, o único caminho de uma vida tranquila passa pela virtude."



Kaneki e Rottweiler gostam desta mensagem

Gardenzio
Gardenzio
Mensagens : 2079
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pacaraima

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

10/6/2022, 12:34
"Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á.

Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á.

Ou qual dentre vós é o homem que, se porventura o filho lhe pedir pão, lhe dará pedra?

Ou, se lhe pedir um peixe, lhe dará uma cobra?

Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem?" (Mateus 7:7-11)


Confie no processo, filhão.   Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 1f64f

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

"Orandum est ut sit mens sana in corpore sano."

"Revelarei aquilo que podes dar a ti próprio: certamente, o único caminho de uma vida tranquila passa pela virtude."



Rottweiler gosta desta mensagem

Kaneki
Kaneki
Moderador
Moderador
Mensagens : 3152
Data de inscrição : 27/10/2015
Idade : 26
Localização : MG

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

10/6/2022, 19:32
Gardenzio escreveu:Obrigado pela passagem, meu nobre Kaneki!

Boa noite, senhores. Tudo na paz, na tranquilidade?

Nada de excepcional para compartilhar.

Ainda sinto uma certa confusão mental e/ou emocional, mas algo muito interior, de modo que quem olhe pode pensar que está tudo bem. Não sei se talvez "tudo bem", mas pelo menos que não tem coisas de muito complexas passando pela cabeça.

Algo que tenho notado, porém, é uma maior percepção das coisas e das pessoas. O e-book fala que é normal sentir essa melhora na percepção das interações sociais. A autoestima começa a se equilibrar, mas ainda há de ser melhorada.

Hoje estive mais motivado para estudar e consegui melhorar o foco e concentração nos estudos. Engraçado realmente nossa mente pode nos sabotar; uma mudança besta de percepção e já consegui estudar um pouco melhor.  

Tenho acompanhado a psicóloga Pamela Magalhães no Youtube, e que bom que a encontrei, afinal é for free, gratis. Tem me ajudado a entender alguns processos sobre relacionamentos e a cuidar melhor de alguns processos emocionais internos particulares.

Tenho estado afastado dos gatilhos, e mantido firme assim. Tenho percebido que estar longe das redes sociais me faz muito bem, mais bem do que quando eu estou a ela conectado. Aliás, a sensação que me dá é que as redes sociais me fazem meu, bicho, e não bem... kk Vejo alguns vídeos sobre algumas pessoas que recomendam deixar as redes sociais. Ontem ou anteontem passei um dia inteiro nem pegar no digníssimo celular e não senti nenhuma falta, graças a Deus. Não quero condenar as redes sociais, sei do seu papel positivo em muitas coisas (afinal, se não fossem as redes sociais, por exemplo, eu não teria conhecido essa psicóloga que vos citei mais acima).

No mais, sigo. Estou buscando fazer a minha parte estudando, e poder dar o meu melhor com as condições que eu tenho no momento. Aos poucos vou melhorando as condições e, assim, podendo dar ainda mais o meu melhor, que é o que eu pretendo.

Vejo que posso estudar mais, mas o que mais me sabota mesmo, como falei anteriormente, é a mente, que fica bloqueando a sequência dos estudos.

Seguirei com meu reboot, e os demais questionamentos da vida irei sanando durante a caminhada. Sinto que preciso abrir-me ao novo ao mesmo tempo que preciso me dedicar a uma rotina mais concentrada aos estudos.

Na esperança de um amanhã melhor, vou seguindo. A estrada parece mesmo ser assim; quem quer conquistar algo na vida precisa entender que é preciso abdicar de algumas coisas para poder usufruir de outras maiores, e isso serve tão bem para o reboot quanto para a vida.

C'est la vie. Comunque, como dizia um amigo meu, Jacksnildo: " a vida é bela, irmão". E vou procurando lembrar-me das belezas da vida.

Quero lembrar-me que, não obstante nossa vida pareça obscura hoje, isso não quer dizer de forma alguma que será assim para o resto da vida. É preciso fazer nossa parte, porém. Mas me pergunto: como, Jesus? Calma, Ele lhe mostrará o caminho, mas faça sua parte. Não há magia negra; é preciso seguir seu caminho.

Como dizia Dory: "continue a nadar".

C'est ça pour aujourd'hui.

Alla prossima. Flws!
Bora pra frente amigo, continue focado;
Há sempre dois lados sobre uma coisa, podem ser coisas boas e ruins, temos smp que indo equilibrando isso, abçs.

_______________________________________


METAS: SEM P: 100 DIAS e SEM M.O.: 3 DIAS - 29 / 5 DIAS / 7 DIAS

Meus Links:

Gardenzio gosta desta mensagem

Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2311
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 30

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

10/6/2022, 20:06
Saudações, nobre Gardenzio.

Desejo a você foco e disposição para lutar cada vez mais. Admiro sua figura determinada, cheia de vontade de se superar. Busque o que é bom e coisas boas virão, sem dúvidas de que isso é coisa verdadeira.

Meu abraço a você.

_______________________________________
No PMO since November 6th, 2018.
Win or die trying.

Kaneki e Gardenzio gostam desta mensagem

Gardenzio
Gardenzio
Mensagens : 2079
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pacaraima

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

11/6/2022, 10:49
Kaneki escreveu:
Bora pra frente amigo, continue focado;
Há sempre dois lados sobre uma coisa, podem ser coisas boas e ruins, temos smp que indo equilibrando isso, abçs.

Valeu meu bom! Sim, concordo que há sempre dois lados sobre uma coisa: o lado bom e o lado do aprendizado. Há sempre algum aprendizado mesmo nas coisas que tendemos a ver como negativas nas nossas vidas. Assim penso Wink

Abs bro.

Justiceiro do Sertão escreveu: Saudações, nobre Gardenzio.

Desejo a você foco e disposição para lutar cada vez mais. Admiro sua figura determinada, cheia de vontade de se superar. Busque o que é bom e coisas boas virão, sem dúvidas de que isso é coisa verdadeira.

Meu abraço a você.

Valeu pela força, meu nobre Justiceiro! Obrigado pelas palavras e recebo teus incentivos. A cada dia que passa vamos dando um passo rumo na direção que desejamos. Abs!

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

"Orandum est ut sit mens sana in corpore sano."

"Revelarei aquilo que podes dar a ti próprio: certamente, o único caminho de uma vida tranquila passa pela virtude."



Kaneki gosta desta mensagem

Gardenzio
Gardenzio
Mensagens : 2079
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pacaraima

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

11/6/2022, 10:50
"De fato, eu não falhei. Apenas descobri 10 mil maneiras que não funcionam."

Thomas Edison

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

"Orandum est ut sit mens sana in corpore sano."

"Revelarei aquilo que podes dar a ti próprio: certamente, o único caminho de uma vida tranquila passa pela virtude."



Rottweiler gosta desta mensagem

Gardenzio
Gardenzio
Mensagens : 2079
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pacaraima

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

12/6/2022, 16:18
12.06.2022, 15h08.

E aí, senhores. Belezinha?

Resolvi passar aqui essa hora para poder colocar alguns pensamentos em dia e atualizar meu diário.

Tenho buscado fazer o que deve ser feito no que tange o reboot. Posso dizer que estou limpo de gatilhos e buscando cada vez mais usar menos o Instagram.

Tenho refletido sobre a necessidade de passar aqui com mais frequência, nem que seja apenas para atualizar o diário, pois faz muito bem compartilhar um pouco do dia a dia aqui. De uns 2 dias para cá sinto como se estivesse com um turbilhão de ideias na cabeça, e se não as coloco para fora, elas ficam matutando na minha cabeça e não tomam um rumo apropriado, seja para irem embora ou então para se concretizarem em algo prático para minha vida.

Não sei dizer se tem relação com o reboot, mas esses últimos 2 dias dormi mais tarde do que o normal. Da sexta para sábado fui dormir por volta das 1h30 da manhã; fiquei tocando violão até tarde, sem, no entanto, perturbar os vizinhos haha Aliás, faz 1 semana + ou - que voltei a tocar violão e é algo que tem me feito muito bem, sabe... Acho que essa sensação de sentir que o violão está me fazendo bem é até fruto dos dias que estou limpo da PMO, uma vez que o cérebro começa a se adaptar e voltar a sentir prazer com as coisas naturais do dia a dia... Às vezes paro um pouco, pego o violão, vou tocar umas músicas que gosto, e isso me faz bem demais; é uma das atividades de religação que estou fazendo. Só tem um problema e é que quando eu começo eu não sei parar... kk Pois é; fico "só essa e basta", aí toco e vem outra música na cabeça; digo "só mais essa", e nessa brincadeira devo ter tocado umas 6 músicas distintas. É bom? É. O único lado "negativo" é que toma muito tempo e, feliz ou infelizmente, a música, por enquanto, não me sustenta (quem sabe num futuro?! Não sei...).

Tenho procrastinado um pouco, mas nada que um ajuste de calibragem, trocar as pastilhas de freio e regular a marcha não endireitem o caminho. Tudo é possível.


Sobre relacionamentos. Notas pessoais.

Tenho percebido alguns processos emocionais que precisam ser melhor entendidos e, preferencialmente, curados.

É engraçado como que antes eu estava um pouco mais imerso naquela "concepção" redpill da vida e até tomando alguma simpatia com o movimento MGTOW.

Antes de tecer considerações sobre, devo dizer que não os acho por total inúteis ou mesmo erradas; tu faz o que tu quiser de tua vida e problema é teu cada um sabe o que é melhor para si e é livre para se encaixar naquilo que achar mais adequado para si. Acho até, aliás, que a redpill para relacionamentos pode ser útil em alguns casos, mas não vou abrir muitos parênteses.

O fato é que, ao ter contato com alguns canais que caras que se dizem MGTOW, eu percebi inconscientemente que eles - também no inconsciente - tinham alguma frustração com o sexo oposto, fruto de algumas experiências passadas. Ao ouvir um pouco sobre suas histórias de vida, entendia o porquê deles terem escolhido se afastar do mundo dos relacionamentos e seguirem (para sempre ou momentaneamente) suas vidas a sós: (1) tinham escolhido mal a parceira, que era uma interesseira, ficou arrastando o relacionamento com a barriga e acabaram terminando a relação (ela se apaixonou por outro cara); (2) dizem que a monogamia não serve para eles, entrou num relacionamento "estável" com uma mulher, não aguentou o fogo no rabo e foi se envolver com outras mulheres (consequência: terminaram a relação); (3) não conseguiu focar na parceira que tinha (fruto de acreditar que a monogamia não é para si), não investiu no relacionamento, pensou que só a mulher tinha que fazer a parte dela, e o relacionamento não se sustenta.

Bom, pensei em alguns possíveis casos. Existem outros, é o óbvio ulutante, as hipóteses chegam ao infinito, mas para resumir citei esses 3. Reitero: cada um faz o que quiser de sua vida
e não estou incitando que se deixe de ser X, Y ou Z; esses apontamentos são fruto de reflexões particulares, e não me acho o dono da verdade.

De todos, percebo que o erro central que nós podemos cometer - e que é o que mais à frente pode culminar num corazón partío (igual àquela canção de Alejandro Sanz, conoces?) - é o fato de não saber escolher bem o companheiro. Não no sentido de ter uma lista infindável de características, como um check list, que o outro tenha que atender, mas no sentido básico de saber perceber se temos mínimas afinidades e, em tendo, saber ponderar sobre se os outros hábitos que a pessoa possui é para mim tolerável ou não.

Cito-vos um exemplo. No meu mundo ideal, gostaria de ter alguém que gostasse de esportes tanto quanto eu. Ninguém, porém, é obrigado a gostar, e isso muito menos é um termômetro para saber se uma relação durará ou não; é apenas uma afinidade. Pois bem, suponhamos que eu encontrei alguém que não pratique exercícios, e que os deteste; bom, nesse caso talvez seja difícil conciliar as rotinas, pois quando eu quiser sair para correr ou pedalar, ela vai querer ficar dormindo ou em casa (nada contra beleza?! São APENAS questões de gosto); mas suponha outra situação semelhante na qual um outra pessoa não faz exercícios, mas viu em você uma oportunidade de começar a fazer e começar a gostar...; bom, talvez nesse caso vocês possam ter mais coisas em comum.

Ou então suponha uma situação totalmente diferente. No meu mundo ideal, gostaria de ter alguém que gostasse de livros, cinema, museus e música clássica tanto quanto eu. Ninguém, porém, é obrigado a gostar também, e isso muito menos é um termômetro para saber se uma relação durará ou não; é apenas uma afinidade. Pois bem, suponhamos que eu encontrei alguém que é super ativo, que gosta de fazer exercícios físico o todos os dias, que curte passeios out-door, trekking, camping e coisas do gênero, e que eu não não tenha interesse algum nessas coisas, que eu seja um cara caseiro, que gosta de discutir sobre crítica literária, tocar piano, debater sobre sociologia, cinema clássico e livros, e que o roteiro ideal de domingo é ir ao museu para admirar obras de grandes pintores brasileiros; bom, nesse caso talvez seja difícil conciliar os dois mundos, ainda que ela seja uma pessoa super gente fina, mas as afinidades parecem ser muito distintas.

Saindo dessas situações hipotéticas, talvez o mundo real nos apresente outras situações, ou pouco mais palpáveis, até porque é menos provável que pessoas com afinidades muito distintas (em perfis que citei no parágrafo anterior, por exemplo) possam se interessar uma pela outra.

O fato é que o mundo vai nos apresentar pessoas que tem um leque mínimo de afinidades em comum comigo. Pode ser, por ex, em algum ministério da igreja católica, logo a pessoa tem alguma inclinação com o cristianismo e um conjunto de valores semelhantes ao meu; pode ser que eu encontre alguém num grupo de estudos, logo a pessoa tem alguma inclinação para o lado intelectual, e possivelmente um conjunto de ideias semelhantes às minhas; pode ser que encontre alguém no clube da natação, logo a pessoa gosta de esportes e possivelmente tem hábitos semelhantes ao seu... Enfim, as possibilidades tendem ao infinito, mas para citar algumas...

E o fato é: e aquelas coisas que nós não temos em comum, são contornáveis ou para mim são incontornáveis? Será que se eu sou um cara totalmente esportista, e conheço uma que não joga nem pedra na casa dos outros, pode dar certo? Será que ela não faz porque ninguém lhe mostrou e posso ser eu quem lhe mostrarei ou será que realmente os nossos mundos são totalmente distintos? Será que os nossos hábitos diferentes podem se encontrar ou eles são totalmente antagônicos, do tipo eu não abro mão de minha cerveja aos finais de semana e ela é totalmente natureba? Há de se verificar.

E a recíproca é totalmente verdadeira. Será que eu estou aberto a saber perder e aprender outras coisas com ela, seja aprender mais sobre cultura do mundo, sobre cozinhar, sobre coisas que eu não sei, ou até mesmo ser ela uma pessoa que talvez não tenha os mesmos gostos que o seu mas que pode te ensinar tantas coisas sobre a vida, que talvez você nem tenha se dado conta?

Outro fato é: estou eu aberto ao novo? Como saberei se não me arriscar? Como saberei se dará ou não certo se eu não estou aberto? É impossível, não é mesmo?

Como vou saber se vai dar certo ou não se, antes mesmo de começar, eu já acredito que não dará certo por conta de X, Y ou Z que você notou na pessoa a ACHA que por isso não dará certo?

Não é sobre ficar com qualquer um, muito menos estar à espera da alma gêmea idêntica à mim (como se fosse uma agulha num palheiro).

De toda forma, é preciso estar aberto. Ao invés de ficar pensando "que triste que não tenho ninguém para passar o domingo a noite vendo um filme romântico", porque não pensar que esse é um momento e uma oportunidade que eu tenho para me aperfeiçoar enquanto pessoa, crescer enquanto ser humano, e no decorrer do baile, talvez apareça alguém tão interessante quanto eu e que poderemos nos conhecer e quem sabe ter algo mais?

É muito massa compartilhar a vida com alguém, mas se não estou vivendo uma fase dessas, porque não ser feliz comigo mesmo? Até porque se eu ficar pensando que só quando eu conhecer alguém que minha vida será melhor, ou que eu serei feliz quando tiver uma companheira, ou quando fizer aquela viagem, ou quando tiver um filho, eu não vou ser feliz de verdade, e chances são que quando eu conhecer um tal alguém, eu não seja feliz, pois estava com uma expectativa sobre relacionamentos totalmente desconexa da realidade.

Vivamos. E vida é bela, sempre. Cada coisa tem seu tempo: há o tempo de plantar, há o tempo de colher; há o tempo de adubar o terreno, há o tempo de descansar o terreno.

E segue o baile! Está sempre seguindo.

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

"Orandum est ut sit mens sana in corpore sano."

"Revelarei aquilo que podes dar a ti próprio: certamente, o único caminho de uma vida tranquila passa pela virtude."



Kaneki e Rottweiler gostam desta mensagem

Kaneki
Kaneki
Moderador
Moderador
Mensagens : 3152
Data de inscrição : 27/10/2015
Idade : 26
Localização : MG

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

13/6/2022, 11:21
Gardenzio escreveu:12.06.2022, 15h08.

E aí, senhores. Belezinha?

Resolvi passar aqui essa hora para poder colocar alguns pensamentos em dia e atualizar meu diário.

Tenho buscado fazer o que deve ser feito no que tange o reboot. Posso dizer que estou limpo de gatilhos e buscando cada vez mais usar menos o Instagram.

Tenho refletido sobre a necessidade de passar aqui com mais frequência, nem que seja apenas para atualizar o diário, pois faz muito bem compartilhar um pouco do dia a dia aqui. De uns 2 dias para cá sinto como se estivesse com um turbilhão de ideias na cabeça, e se não as coloco para fora, elas ficam matutando na minha cabeça e não tomam um rumo apropriado, seja para irem embora ou então para se concretizarem em algo prático para minha vida.

Não sei dizer se tem relação com o reboot, mas esses últimos 2 dias dormi mais tarde do que o normal. Da sexta para sábado fui dormir por volta das 1h30 da manhã; fiquei tocando violão até tarde, sem, no entanto, perturbar os vizinhos haha Aliás, faz 1 semana + ou - que voltei a tocar violão e é algo que tem me feito muito bem, sabe... Acho que essa sensação de sentir que o violão está me fazendo bem é até fruto dos dias que estou limpo da PMO, uma vez que o cérebro começa a se adaptar e voltar a sentir prazer com as coisas naturais do dia a dia... Às vezes paro um pouco, pego o violão, vou tocar umas músicas que gosto, e isso me faz bem demais; é uma das atividades de religação que estou fazendo. Só tem um problema e é que quando eu começo eu não sei parar... kk Pois é; fico "só essa e basta", aí toco e vem outra música na cabeça; digo "só mais essa", e nessa brincadeira devo ter tocado umas 6 músicas distintas. É bom? É. O único lado "negativo" é que toma muito tempo e, feliz ou infelizmente, a música, por enquanto, não me sustenta (quem sabe num futuro?! Não sei...).

Tenho procrastinado um pouco, mas nada que um ajuste de calibragem, trocar as pastilhas de freio e regular a marcha não endireitem o caminho. Tudo é possível.


Sobre relacionamentos. Notas pessoais.

Tenho percebido alguns processos emocionais que precisam ser melhor entendidos e, preferencialmente, curados.

É engraçado como que antes eu estava um pouco mais imerso naquela "concepção" redpill da vida e até tomando alguma simpatia com o movimento MGTOW.

Antes de tecer considerações sobre, devo dizer que não os acho por total inúteis ou mesmo erradas; tu faz o que tu quiser de tua vida e problema é teu cada um sabe o que é melhor para si e é livre para se encaixar naquilo que achar mais adequado para si. Acho até, aliás, que a redpill para relacionamentos pode ser útil em alguns casos, mas não vou abrir muitos parênteses.

O fato é que, ao ter contato com alguns canais que caras que se dizem MGTOW, eu percebi inconscientemente que eles - também no inconsciente - tinham alguma frustração com o sexo oposto, fruto de algumas experiências passadas. Ao ouvir um pouco sobre suas histórias de vida, entendia o porquê deles terem escolhido se afastar do mundo dos relacionamentos e seguirem (para sempre ou momentaneamente) suas vidas a sós: (1) tinham escolhido mal a parceira, que era uma interesseira, ficou arrastando o relacionamento com a barriga e acabaram terminando a relação (ela se apaixonou por outro cara); (2) dizem que a monogamia não serve para eles, entrou num relacionamento "estável" com uma mulher, não aguentou o fogo no rabo e foi se envolver com outras mulheres (consequência: terminaram a relação); (3) não conseguiu focar na parceira que tinha (fruto de acreditar que a monogamia não é para si), não investiu no relacionamento, pensou que só a mulher tinha que fazer a parte dela, e o relacionamento não se sustenta.

Bom, pensei em alguns possíveis casos. Existem outros, é o óbvio ulutante, as hipóteses chegam ao infinito, mas para resumir citei esses 3. Reitero: cada um faz o que quiser de sua vida
e não estou incitando que se deixe de ser X, Y ou Z; esses apontamentos são fruto de reflexões particulares, e não me acho o dono da verdade.

De todos, percebo que o erro central que nós podemos cometer - e que é o que mais à frente pode culminar num corazón partío (igual àquela canção de Alejandro Sanz, conoces?) - é o fato de não saber escolher bem o companheiro. Não no sentido de ter uma lista infindável de características, como um check list, que o outro tenha que atender, mas no sentido básico de saber perceber se temos mínimas afinidades e, em tendo, saber ponderar sobre se os outros hábitos que a pessoa possui é para mim tolerável ou não.

Cito-vos um exemplo. No meu mundo ideal, gostaria de ter alguém que gostasse de esportes tanto quanto eu. Ninguém, porém, é obrigado a gostar, e isso muito menos é um termômetro para saber se uma relação durará ou não; é apenas uma afinidade. Pois bem, suponhamos que eu encontrei alguém que não pratique exercícios, e que os deteste; bom, nesse caso talvez seja difícil conciliar as rotinas, pois quando eu quiser sair para correr ou pedalar, ela vai querer ficar dormindo ou em casa (nada contra beleza?! São APENAS questões de gosto); mas suponha outra situação semelhante na qual um outra pessoa não faz exercícios, mas viu em você uma oportunidade de começar a fazer e começar a gostar...; bom, talvez nesse caso vocês possam ter mais coisas em comum.

Ou então suponha uma situação totalmente diferente. No meu mundo ideal, gostaria de ter alguém que gostasse de livros, cinema, museus e música clássica tanto quanto eu. Ninguém, porém, é obrigado a gostar também, e isso muito menos é um termômetro para saber se uma relação durará ou não; é apenas uma afinidade. Pois bem, suponhamos que eu encontrei alguém que é super ativo, que gosta de fazer exercícios físico o todos os dias, que curte passeios out-door, trekking, camping e coisas do gênero, e que eu não não tenha interesse algum nessas coisas, que eu seja um cara caseiro, que gosta de discutir sobre crítica literária, tocar piano, debater sobre sociologia, cinema clássico e livros, e que o roteiro ideal de domingo é ir ao museu para admirar obras de grandes pintores brasileiros; bom, nesse caso talvez seja difícil conciliar os dois mundos, ainda que ela seja uma pessoa super gente fina, mas as afinidades parecem ser muito distintas.

Saindo dessas situações hipotéticas, talvez o mundo real nos apresente outras situações, ou pouco mais palpáveis, até porque é menos provável que pessoas com afinidades muito distintas (em perfis que citei no parágrafo anterior, por exemplo) possam se interessar uma pela outra.

O fato é que o mundo vai nos apresentar pessoas que tem um leque mínimo de afinidades em comum comigo. Pode ser, por ex, em algum ministério da igreja católica, logo a pessoa tem alguma inclinação com o cristianismo e um conjunto de valores semelhantes ao meu; pode ser que eu encontre alguém num grupo de estudos, logo a pessoa tem alguma inclinação para o lado intelectual, e possivelmente um conjunto de ideias semelhantes às minhas; pode ser que encontre alguém no clube da natação, logo a pessoa gosta de esportes e possivelmente tem hábitos semelhantes ao seu... Enfim, as possibilidades tendem ao infinito, mas para citar algumas...

E o fato é: e aquelas coisas que nós não temos em comum, são contornáveis ou para mim são incontornáveis? Será que se eu sou um cara totalmente esportista, e conheço uma que não joga nem pedra na casa dos outros, pode dar certo? Será que ela não faz porque ninguém lhe mostrou e posso ser eu quem lhe mostrarei ou será que realmente os nossos mundos são totalmente distintos? Será que os nossos hábitos diferentes podem se encontrar ou eles são totalmente antagônicos, do tipo eu não abro mão de minha cerveja aos finais de semana e ela é totalmente natureba? Há de se verificar.

E a recíproca é totalmente verdadeira. Será que eu estou aberto a saber perder e aprender outras coisas com ela, seja aprender mais sobre cultura do mundo, sobre cozinhar, sobre coisas que eu não sei, ou até mesmo ser ela uma pessoa que talvez não tenha os mesmos gostos que o seu mas que pode te ensinar tantas coisas sobre a vida, que talvez você nem tenha se dado conta?

Outro fato é: estou eu aberto ao novo? Como saberei se não me arriscar? Como saberei se dará ou não certo se eu não estou aberto? É impossível, não é mesmo?

Como vou saber se vai dar certo ou não se, antes mesmo de começar, eu já acredito que não dará certo por conta de X, Y ou Z que você notou na pessoa a ACHA que por isso não dará certo?

Não é sobre ficar com qualquer um, muito menos estar à espera da alma gêmea idêntica à mim (como se fosse uma agulha num palheiro).

De toda forma, é preciso estar aberto. Ao invés de ficar pensando "que triste que não tenho ninguém para passar o domingo a noite vendo um filme romântico", porque não pensar que esse é um momento e uma oportunidade que eu tenho para me aperfeiçoar enquanto pessoa, crescer enquanto ser humano, e no decorrer do baile, talvez apareça alguém tão interessante quanto eu e que poderemos nos conhecer e quem sabe ter algo mais?

É muito massa compartilhar a vida com alguém, mas se não estou vivendo uma fase dessas, porque não ser feliz comigo mesmo? Até porque se eu ficar pensando que só quando eu conhecer alguém que minha vida será melhor, ou que eu serei feliz quando tiver uma companheira, ou quando fizer aquela viagem, ou quando tiver um filho, eu não vou ser feliz de verdade, e chances são que quando eu conhecer um tal alguém, eu não seja feliz, pois estava com uma expectativa sobre relacionamentos totalmente desconexa da realidade.

Vivamos. E vida é bela, sempre. Cada coisa tem seu tempo: há o tempo de plantar, há o tempo de colher; há o tempo de adubar o terreno, há o tempo de descansar o terreno.

E segue o baile! Está sempre seguindo.
Bora pra frente amigo, com o tempo tu vai melhorando nessa questão do foco, hobbies ajudam muito no reboot, mas tome cuidado com o tempo gasto e com o horário que tu dorme, abçs. Parabéns pelos dias conquistados ... Rumo À vitória.

_______________________________________


METAS: SEM P: 100 DIAS e SEM M.O.: 3 DIAS - 29 / 5 DIAS / 7 DIAS

Meus Links:

Gardenzio gosta desta mensagem

Gardenzio
Gardenzio
Mensagens : 2079
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pacaraima

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

13/6/2022, 13:50
Kaneki escreveu:Bora pra frente amigo, com o tempo tu vai melhorando nessa questão do foco, hobbies ajudam muito no reboot, mas tome cuidado com o tempo gasto e com o horário que tu dorme, abçs. Parabéns pelos dias conquistados ... Rumo À vitória.

Valeu pela força, bro. Vou me policiar quanto aos horários de dormir, pois faz bem manter uma rotina mais estável ao longo da semana. E os hobbies são muito bons para o reboot mesmo.

Abs!

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

"Orandum est ut sit mens sana in corpore sano."

"Revelarei aquilo que podes dar a ti próprio: certamente, o único caminho de uma vida tranquila passa pela virtude."



Kaneki gosta desta mensagem

Gardenzio
Gardenzio
Mensagens : 2079
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pacaraima

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

13/6/2022, 13:55
13.06.2022, 13h51.

Muy buenas, compañeros.

Muy dificil para mi hoy empezar a estudiar.

Só quero ficar suonando la chitarra, e non ce la faccio smettere.

Intanto, o bom é que reencontrei na voz e violão algo para me produzir dopamina natural. Porque parece que é algo muito viciante. Acho que vou tirar o violão de casa, porque não consigo... Dá uma agonia, vontade de pegar o violão e tocar, e se começo não consigo parar... tá foda. E o bom é que dá mais vontade de tocar violão do que de pensar em ficar navegando à esmo por conteúdos impróprios...

Mas vamos dar uma jeito nisso aí.

Seguo. Aí depois me vem essa pazzia de querer ficar falando em outros idiomas, e olhe que eu não bebi esse final de semana... kk Brincs, eu não bebo nunca mesmo... Só água mineral (e é sério).

Aparentemente de acordo com minhas análises, estou são mentalmente. São só euforias quando estou feliz.

Segue o baile.

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

"Orandum est ut sit mens sana in corpore sano."

"Revelarei aquilo que podes dar a ti próprio: certamente, o único caminho de uma vida tranquila passa pela virtude."



Kaneki e Rottweiler gostam desta mensagem

OImperialismo
OImperialismo
Mensagens : 2479
Data de inscrição : 16/08/2017
Localização : United Federative

Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora! - Página 41 Empty Re: Meu diário - A. Gardenzio - O novo se constrói agora!

14/6/2022, 12:02
Salve, Stallone.

Ilustre boinador. Sempre com grandes relatos detalhados e cheio de conteúdos.

A respeito dos estudos, cara. Também vejo que precisamos deixar as distrações de lado para focar no que é essencial; aprendizado. Haja vista que a tecnologia (usada de forma a esmo) faz você perder o tempo precioso. É por isso que procuro estudar em outro local fora de casa porque nos sentimos mais disposto e concentrado. É só ver várias estantes cheias de livros ou um grupo de pessoas estudando - isso se torna uma energia para si, e é algo muito bom.

Prefiro mil vezes tocar um instrumento ou lavar uma roupa do que ficar mexendo na porra do celular porque, namoral, só tem distração po. É só clicar na barra de pesquisa do Instagram que você fica grudado, se deixar vai até as 2 da manhã... 

Tu trouxe uma visão bastante significativa a respeito da redphill, inclusive já havia refletido a um bom tempo analisando os canais de MGTOW e podcast's.

De fato. Maioria dos caras pela qual tiveram um mal relacionamento, foi traído por alguma ex-parceira ou que levou uma baita rejeição de alguma moça entram para redphill e acabam "generalizando" pensando que toda mulher aderi esses tipos de comportamento e a consequência disso? Perdem a confiança no ser feminino e preferem não se relacionar com mais ninguém, cara... concorda comigo que isso é problema? Afirmo que é importante conhecer a natureza da mulher, claro, mas os caras devem entender que, da mesma forma que existe moças aproveitadores também existem homens que não prestam, a responsabilidade não está atrelada somente na mulher. 

Se você não confiar na sua parceira "achando" que ela vai te trair a qualquer momento então, por que inicia um relacionamento? Se dar iniciativa a um namoro precisa confiar na sua mulher. Se você escolheu uma mina bosta que só gosta de ficar ai é problema seu, meu amigo. Você precisa amar uma pessoa que realmente mereça e não uma vagabunda (é oque eu acho sobre a redphill). 

Defendo que o cara precisa focar em si logo de imediato antes de assumir algum compromisso. Focar no desenvolvimento pessoal (estudos, físico, alma, emocional, financeiro) pois terá condições suficientes de sair com sua parceira e, além disso, caso esteja solteiro, terá oportunidades de conhecer alguém melhor. 

Essa sua frase baseada no trecho do livro do R.Salomão resume tudo oque pretendo dizer. 

"Vivamos. E vida é bela, sempre. Cada coisa tem seu tempo: há o tempo de plantar, há o tempo de colher; há o tempo de adubar o terreno, há o tempo de descansar o terreno."


Um forte abraço, meu camarada. 


Estamos juntos! 

Gardenzio gosta desta mensagem

Ir para o topo
Permissões neste sub-fórum
Não podes responder a tópicos