Ir em baixo
Anteros
Anteros
Mensagens : 66
Data de inscrição : 31/10/2020
Idade : 20
Localização : SP

Diário de Anteros - Página 2 Empty Re: Diário de Anteros

3/1/2021, 21:48
Luan Oliveira escreveu:Saudações Anteros,
Desejo um feliz 2021 pra você e que você vença definitivamente o vício.
 Um abração!
Opa, e aí Luan, tudo certo? Espero que sim.
Também lhe desejo um feliz 2021, tudo de pra tu meu amigo! Obrigado pela mensagem!
Vi que já ultrapassou 200 dias de reboot, agradeço o apoio de alguém que se encontra tão além na jornada, muito obrigado!

Luan Oliveira e fnaticbr gostam desta mensagem

Matheus Leite
Matheus Leite
Mensagens : 27
Data de inscrição : 09/08/2020

Diário de Anteros - Página 2 Empty Re: Diário de Anteros

6/1/2021, 17:13
Eai Anteros. Cara, li boa parte dos teus escritos; e vejo que você é um cara extremamente culto e inteligente.
O seu texto sobre a solidadão psicológica (estar junto de pessoas, mas distante ideologicamente) é uma coisa que já senti socialmente e sinto bastante em relação à minha família; aqui há uma espécie de abismo, distopia entre os familiares, é algo mt estranho, pois não há fatores evidentes que de alguma forma expliquem os quilômetros de distanciamento. Oque gera um estranhamento bem inatural e desconfortável.
As tuas divagações sobre filosofia são muito boas - já até aprendi uma palavra nova contigo -; você escreve muitas coisas que eu sinto por dentro, mas que tenho muita preguiça e até dificuldade de elaborar em palavras os sentimentos e situações.
Caso queira agm pra divagar, passa teu discord ou sla oq tu tenha. Eu gostaria de ter um cara inteligente como você na network.

Anteros gosta desta mensagem

Anteros
Anteros
Mensagens : 66
Data de inscrição : 31/10/2020
Idade : 20
Localização : SP

Diário de Anteros - Página 2 Empty Re: Diário de Anteros

11/1/2021, 00:45
Matheus Leite escreveu:Eai Anteros. Cara, li boa parte dos teus escritos; e vejo que você é um cara extremamente culto e inteligente.
O seu texto sobre a solidadão psicológica (estar junto de pessoas, mas distante ideologicamente) é uma coisa que já senti socialmente e sinto bastante em relação à minha família; aqui há uma espécie de abismo, distopia entre os familiares, é algo mt estranho, pois não há fatores evidentes que de alguma forma expliquem os quilômetros de distanciamento. Oque gera um estranhamento bem inatural e desconfortável.
As tuas divagações sobre filosofia são muito boas - já até aprendi uma palavra nova contigo -; você escreve muitas coisas que eu sinto por dentro, mas que tenho muita preguiça e até dificuldade de elaborar em palavras os sentimentos e situações.
Caso queira agm pra divagar, passa teu discord ou sla oq tu tenha. Eu gostaria de ter um cara inteligente como você na network.

Opa, eaí Matheus Leite? Tudo certo? Espero que sim.
Muito obrigado pelo comentário, eu costumo divagar bastante nos meus textos aqui, acho que é ótimo pro aprendizado. Fico feliz que tenha gostado dos pensamentos que escrevi, quando eu entrei no fórum, eu pensei que poderia escrever sobre tudo aquilo que pode influenciar no vício e que possa ajudar as outras pessoas também. Eu sou um homem quebrado de várias maneiras, e escrever sobre as mais coisas que eu sinto pode ajudar outros que estão quebrados também, o fórum reúne as pessoas em nome da luta contra o vício, só que não podemos esquecer que estamos falando sobre o ser humano, muitos aspectos se entrelaçam durante a vida, divagar filosoficamente sobre outros assuntos, que mesmo não tão pertinentes, mas que se relacionam com nossos vícios e com os vícios dos outros não diminui a essência do fórum, eu acho que torna mais nobre e receptivo.

Eu acho muito legal quando alguém diz que se identifica com o que digo aqui, me dá a sensação de que a mensagem que eu gostaria de passar chegou em alguém, isso me deixa muito feliz, muito obrigado.

Sobre o discord, eu lhe peço perdão, mas eu não a plataforma faz MUITOOO tempo, já nem lembro mais o login. Se quiser deixar alguma mensagem sobre algum assunto aqui mesmo no diário, eu ficaria super feliz em responder em conversar. Muito obrigado mais uma vez.

Matheus Leite gosta desta mensagem

Anteros
Anteros
Mensagens : 66
Data de inscrição : 31/10/2020
Idade : 20
Localização : SP

Diário de Anteros - Página 2 Empty Dia 1 - Da Vergonha e daquilo que Esfria em Nossos Corações.

11/1/2021, 01:32
Olá amigos, tudo bem com vocês? Espero que sim.

Depois de alguns dias fora, cá estou novamente. Já é a terceira vez que eu faço isso. Eu deixo de atualizar meu diário por um dia, caio, não tenho coragem pra voltar pro fórum, fico um tempo fora e depois, e pelo remorso, volto.

Eu nunca escrevi sobre isso antes, então acho um bom tema para discorrer um pouco.

É estranho. Eu não sei se isso só acontece comigo, mas parece que a cada vez que eu caio, eu perco a esperança e esfrio, a luta esfria. Eu sinto preguiça de voltar pro fórum, por acabo pensando: se eu caí, do que adianta escrever mensagens e mensagens em vão num fórum de internet?
Eu sempre acabo me sentindo o maior hipócrita de todos, o mais nojento, o mais fraco. Alguém que não quer mudar e que continua fingindo pro mundo que o vício não é algo que ele escolheu, antes, e que ainda escolhe, hoje. E isso não é só com o fórum, é com meu relacionamento com Deus também. A última vez que eu fui me confessar foi em setembro; eu não tive coragem de olhar na cara do padre de novo e dizer que eu estou ali pelo mesmo motivo de sempre, depois de duas semanas. Cair me faz ficar inerte. Preguiçoso.

Dizer que caiu não é fácil. Assumir pra todos que você não foi suficiente, mais uma vez. Assumir isso para Deus, para Aquele que você considera como força; para Aquele que te deu tudo; para Aquele que salvou você e só te pede uma coisa; é muito pior. Sabe, eu queria ser forte o suficiente pra ter consigo de primeira, ou em qualquer momento antes de hoje, mas eu não fui. Eu já disse, mas, eu estou cansado de perguntar para Deus: "quantas vezes aqui?" Não é o que eu queria.
E quando eu chego nessa conclusão de que "não é o que eu queria", eu penso: "até que ponto não é o que eu queria verdadeiramente?"
Eu já não sei o quão arrependido estou, e isso me atormenta. Eu peço perdão a Deus por incomodá-Lo com meus problemas frívolos, problemas que eu mesmo causei e construí; tantas pessoas com problemas de verdade, que verdadeiramente precisam de um milagre, pessoas que perderam amigos, família; e eu aqui, reclamando por um problema vil, tolo, onde só basta minha boa vontade. Eu não sou digno dos ouvidos de Deus, ele me ouviu quando eu precisei, me tirou da lama e da maior dor que eu já senti, me deu um motivo, me deu uma vida nova; mas eu queria mais, queria que Deus me desse livramento, não permissão. E pra variar, as coisas não são como eu queria.

E eu acredito estar errado. Não me cabe exigir de Deus, cabe a Ele exigir de mim.

Cair me faz desesperançoso. Eu me perco. É isso que a queda faz comigo. Me faz querer desistir.
Eu queria poder ser mais resiliente, mais forte, poder me levantar, sem preguiça, sem reclamações. Mas você já sabe...

Eu peço perdão a vocês, que se mantêm firmes, por terem que ver um tolo como eu reclamando de como a vida é. A Deus eu peço perdão, pois eu sei que, para que tudo melhore, eu só preciso procurá-Lo, e mesmo assim, não o faço.
Cético
Cético
Mensagens : 1038
Data de inscrição : 26/01/2020

Diário de Anteros - Página 2 Empty Re: Diário de Anteros

11/1/2021, 03:57
Recomendo sempre se manter aqui no fórum, é uma maneira de recarregar as forças, ajudar as pessoas me faz eu me sentir mais forte sabe? Ainda que eu ache que minha ajuda não é tão grande, se em algum momento a decisão de ajudar tal pessoa influenciar ela a tomar uma boa atitude, que no caso seria se manter no reboot seja lá por quais motivos ela tenha, eu me sinto bem. Quanto mais próximo do fórum mais eu fico resistente. Não sou religioso, na verdade sou agnóstico, mas seus textos são edificantes pra mim, eu me sinto bem lendo eles e até chego a me identificar as vezes. Como eu já disse, estou aqui pra apoiar, e não há melhor maneira de fazer isso além de te apoiar no seu diário e ver sua jornada. Boa sorte, levante e siga em frente. Boa noite tbm Smile

_______________________________________
quando foi minha recaída? Não sei. Só quero me centrar em me manter longe.

Acompanhe meu diário: https://www.comoparar.com/t10093-diario-do-excogitatoris

Ivan Karamazov, Anteros e TheJohn gostam desta mensagem

O autor desta mensagem foi banido do fórum - Mostrar mensagem

Anteros
Anteros
Mensagens : 66
Data de inscrição : 31/10/2020
Idade : 20
Localização : SP

Diário de Anteros - Página 2 Empty Re: Diário de Anteros

11/1/2021, 23:07
Paramount38 escreveu:Recomendo sempre se manter aqui no fórum, é uma maneira de recarregar as forças, ajudar as pessoas me faz eu me sentir mais forte sabe? Ainda que eu ache que minha ajuda não é tão grande, se em algum momento a decisão de ajudar tal pessoa influenciar ela a tomar uma boa atitude, que no caso seria se manter no reboot seja lá por quais motivos ela tenha, eu me sinto bem. Quanto mais próximo do fórum mais eu fico resistente. Não sou religioso, na verdade sou agnóstico, mas seus textos são edificantes pra mim, eu me sinto bem lendo eles e até chego a me identificar as vezes. Como eu já disse, estou aqui pra apoiar, e não há melhor maneira de fazer isso além de te apoiar no seu diário e ver sua jornada. Boa sorte, levante e siga em frente. Boa noite tbm Smile

Opa, eaí Paramount? Tudo certo? Espero que sim.

É ótima a sensação de ajudar outros ajudar outros mesmo, eu também me sinto assim quando alguém passa aqui no meu diário e manda alguma mensagem, eu não me sinto tão sozinho e fico muito agradecido e contente. Não sei se alguma mensagem minha realmente tocou alguém, às vezes pergunto: "Será que meus próprios textos me tocam?"; têm vezes que não parece, me foco tanto nos detalhes, tanto no teórico, que acabo deixando de lado a prática. Preciso dosar o que faço nessa luta.

Enfim, eu também me sinto mais forte quando estou presente no fórum, dá uma sensação de pertencimento, né? Mas é uma pena, pra mim, parece que, na hora da luta de verdade, essa sensação diminui, e a influencia quase não existe. Não é pra menos, estou lutando contra algo que me controla.

Religiosidade é de cada pessoa, fico muito feliz por alguém ler meu texto, e mesmo não compartilhando da mesma fé, me respeita e se identifica, isso me deixa muito feliz, de verdade. Eu não era assim quando era ateu, sabe? Quando isso acontece, realmente mexe comigo. Muito obrigado.

Obrigado por acompanhar minha luta, amigo, fico feliz. Vou procurar seu diário e acompanhá-lo também. Espero que, mesmo se eu cair 1000 vezes, me levantar 1001.

Obrigado irmão, boa noite.

Cético e TheJohn gostam desta mensagem

Anteros
Anteros
Mensagens : 66
Data de inscrição : 31/10/2020
Idade : 20
Localização : SP

Diário de Anteros - Página 2 Empty Re: Diário de Anteros

11/1/2021, 23:33
wfkg escreveu:
Anteros escreveu:Olá amigos, tudo bem com vocês? Espero que sim.

Depois de alguns dias fora, cá estou novamente. Já é a terceira vez que eu faço isso. Eu deixo de atualizar meu diário por um dia, caio, não tenho coragem pra voltar pro fórum, fico um tempo fora e depois, e pelo remorso, volto.

Eu nunca escrevi sobre isso antes, então acho um bom tema para discorrer um pouco.

É estranho. Eu não sei se isso só acontece comigo, mas parece que a cada vez que eu caio, eu perco a esperança e esfrio, a luta esfria. Eu sinto preguiça de voltar pro fórum, por acabo pensando: se eu caí, do que adianta escrever mensagens e mensagens em vão num fórum de internet?
Eu sempre acabo me sentindo o maior hipócrita de todos, o mais nojento, o mais fraco. Alguém que não quer mudar e que continua fingindo pro mundo que o vício não é algo que ele escolheu, antes, e que ainda escolhe, hoje. E isso não é só com o fórum, é com meu relacionamento com Deus também. A última vez que eu fui me confessar foi em setembro; eu não tive coragem de olhar na cara do padre de novo e dizer que eu estou ali pelo mesmo motivo de sempre, depois de duas semanas. Cair me faz ficar inerte. Preguiçoso.

Dizer que caiu não é fácil. Assumir pra todos que você não foi suficiente, mais uma vez. Assumir isso para Deus, para Aquele que você considera como força; para Aquele que te deu tudo; para Aquele que salvou você e só te pede uma coisa; é muito pior. Sabe, eu queria ser forte o suficiente pra ter consigo de primeira, ou em qualquer momento antes de hoje, mas eu não fui. Eu já disse, mas, eu estou cansado de perguntar para Deus: "quantas vezes aqui?" Não é o que eu queria.
E quando eu chego nessa conclusão de que "não é o que eu queria", eu penso: "até que ponto não é o que eu queria verdadeiramente?"
Eu já não sei o quão arrependido estou, e isso me atormenta. Eu peço perdão a Deus por incomodá-Lo com meus problemas frívolos, problemas que eu mesmo causei e construí; tantas pessoas com problemas de verdade, que verdadeiramente precisam de um milagre, pessoas que perderam amigos, família; e eu aqui, reclamando por um problema vil, tolo, onde só basta minha boa vontade. Eu não sou digno dos ouvidos de Deus, ele me ouviu quando  eu precisei, me tirou da lama e da maior dor que eu já senti, me deu um motivo, me deu uma vida nova; mas eu queria mais, queria que Deus me desse livramento, não permissão. E pra variar, as coisas não são como eu queria.

E eu acredito estar errado. Não me cabe exigir de Deus, cabe a Ele exigir de mim.

Cair me faz desesperançoso. Eu me perco. É isso que a queda faz comigo. Me faz querer desistir.
Eu queria poder ser mais resiliente, mais forte, poder me levantar, sem preguiça, sem reclamações. Mas você já sabe...

Eu peço perdão a vocês, que se mantêm firmes, por terem que ver um tolo como eu reclamando de como a vida é. A Deus eu peço perdão, pois eu sei que, para que tudo melhore, eu só preciso procurá-Lo, e mesmo assim, não o faço.

Essa sensação é comum comigo também. Existe uma explicação lógica pra isso. Como a gente sabe que ao ficar determinada quantidade de dias longe dos vícios, cientificamente, nosso cérebro é restaurado ao padrão antes dos males do vício, quando a gente tá há algum tempo sem pmo e cai, vamos dar um exemplo aqui, em 45 dias, e ter que recomeçar de novo, nossa mente lógica pensa que estavamos na metade do caminho, mas acabamos falhando e então temos que voltar ao começo tudo de novo. É frustrante pra nossa mente, porque é natural que sempre vamos querer progresso. O que pode te ajudar a lutar contra essa sensação, é pensar que quando você cai, o que importa foram os dias que você viveu sem pmo, cara. É isso que no fundo importa. Não precisa se forçar mentalmente a concluir os 90 dias logo de primeira, seu subconsciente vai ficar pensando toda vez que recair que você está voltando pro começo, mas não, você está ganhando experiência. Imagina se não tivesse ao menos tentando ficar sem, já estaria se afundando cada vez mais. Cada dia longe disso já é uma grande vitória, imagina o tanto de gente que usa pmo, todos os dias, a maioria mais de uma vez ao dia, você está com certeza muito melhor que eles só de estar aqui tentando. Eventualmente, você vai conseguir chegar na marca do reboot completo, mas até lá, vá com calma, você é adolescente ainda, tem muita batalha pela frente, não desista do reboot e nem seja duro consigo mesmo, levanta fica num bom humor e volta a luta. boa sorte aí

Opa wfkg, eaí? Tudo certo? Espero que sim.

Eu sempre digo que fico feliz quando alguém vêm e diz que partilha alguma sensação que eu também tenho, por isso eu te agradeço também, como disse pro Paramount no post acima, quando recebo uma mensagem assim, fico feliz e não me sinto tão sozinho.

É sempre bom perceber o lado práxis das coisas, isso é algo que eu preciso melhorar em mim para melhorar minha luta. Fico feliz e aliviado quando ouço que aquilo que realmente importa é o tempo que ficamos longe disso. Mas esses sentimentos de cobrança, de falta de esperança são inevitáveis. O importante é, mesmo que esses sentimentos sejam inevitáveis, continuar na luta, sem desistir. De todas as vezes que eu caí, eu sei que levantei. Isso me deixa feliz.

Eu gosto da tua visão. É mais positiva que a minha. Mas, sabe, eu tenho medo de estagnar na experiência, e eu acho que isso é quase universal, todos têm medo de se acomodar na fase da experiência. Passar anos nessa, ninguém quer isso. Mas todos sabemos que, mesmo se for pra ficar nessa por anos (que no meu caso já está fazendo 1 ano de aniversário), será necessário cair e levantar, por todo esse tempo e nunca parar.

Obrigado pela mensagem amigo, com certeza tenho muito que aprender contigo e com todos do fórum. Muito obrigado.
Cético
Cético
Mensagens : 1038
Data de inscrição : 26/01/2020

Diário de Anteros - Página 2 Empty Re: Diário de Anteros

12/1/2021, 00:05
É como o wfkg comentou acima, nossa situação aqui é melhor que antes, pois estamos tentando lutar contra esse vício, estamos tentando sair desse pântano. Nunca pense que sua luta é desnecessária mesmo caindo várias vezes, focando apenas no que é necessário, que é buscar ser resiliente, então nós vamos conseguir vencer isso.. E sim, seus textos me ajudam também, acho que não só a mim, pois me identifico com eles e sei que não estou sozinho nessa luta. Apenas comentando novamente pra deixar registrado, já que não expliquei tão bem assim. Abraços Smile

_______________________________________
quando foi minha recaída? Não sei. Só quero me centrar em me manter longe.

Acompanhe meu diário: https://www.comoparar.com/t10093-diario-do-excogitatoris

Anteros gosta desta mensagem

Anteros
Anteros
Mensagens : 66
Data de inscrição : 31/10/2020
Idade : 20
Localização : SP

Diário de Anteros - Página 2 Empty -Dia 0 - E Quando Eu Pensar em Desistir...

12/1/2021, 01:04
Olá amigos, tudo certo com vocês? Espero que sim.

Entrei no fórum hoje, respondi as mensagens no meu tópico e, influenciado por essas mensagens, decidi escrever sobre a vontade de desistir.

Hoje eu caí. Só que ao ler as mensagens de hoje, eu me levantei mais rápido, e com mais vontade de ir mais longe. Se ler isso Paramount, saiba que eu estou me sentindo do jeito que você se sente, depois das mensagens KKKKKKKKKKKKKKKKKK

Mas como eu disse, eu venho perdendo a luta. Aos poucos, o tempo de abstinência vêm diminuindo pra mim, no momento estou quase dia sim, dia não. Peço perdão, mas é como eu estou agora. E devo dizer que, eu sei que desistir é cair, isso é certo. Quando eu caio eu desisto de lutar. Eu perco a batalha. Mas é estranho, depois o remorso bate, e a vontade de lutar volta. Mesmo desanimado, eu sinto que estou disposto a não cair de novo, mas mesmo assim eu caio. Eu penso: "eu ganhei a batalha por um tempo, mas no fim perdi?" E na verdade é isso.

Mas levantar também não é uma vitória? É o que eu acho. Levantar e cair é um ciclo de altos e baixos; os baixos nos pegam com mais força, mas é a vida.

Eu vou contar um pouco da minha história nesse post. Quando eu era criança, eu costumava ser muito feliz. Eu descrevo assim minha infância: felicidade, na mais pura forma. Não por que eu era uma criança abastada nem nada, eu comecei a ajudar meus pais no trabalho com 11 anos, e eu morava numa cidade minúscula no interior de SP.  Eu tinha muitos amigos, pessoas importantes, eu era feliz, brincava muito nas horas vagas, passava as tardes dos fins de semana jogando taco na rua, ou jogando bola, ou brincando de esconde-esconde até anoitecer. Eu não estudava na mesma escola que meus amigos da rua. E coisas aconteceram durante o tempo. Meu melhor amigo de infância se mudou pra São Paulo, o adeus foi difícil, choramos muito, e no fim, as outras crianças se afastaram. Eu me considerava a cola do grupo, mas eu vi quem realmente reunia as crianças do meu bairro.
Tudo mudou, e eu perdi muitos amigos, não se reuniam mais na rua, mudaram de endereço, ou simplesmente não saiam de casa. As crianças menores ainda saiam pra brincar, mas eu não era tão próximo delas.
Na escola eu me aproximei mais das pessoas da minha sala, até os 14 anos, onde todos aqueles que realmente eram meus amigos foram pra uma escola técnica. eu sobrei com aqueles que nem sequer conhecia.
A partir daí eu me tornei uma criança muito apática e indiferente, eu era o mais mal educado e fechado possível. Mas os anos se passaram e eu aprendi a conviver e a gostar deles.
Eu sempre quis ser uma criança diferente, e eu comecei a olhar com outros olhos o mundo a minha volta. Eu perdi minha fé, perdi meu propósito, perdi meus amigos, perdi a alegria de viver. Assumi o ateísmo e abracei uma filosofia de vida niilista. Busquei os prazeres que todo jovem busca, em nome da "felicidade", meninas, bebidas, bailes, roles. Mas o que eu queria se tornou realidade. Tudo que alegrava meus amigos não me alegrava; a bebida não me deixava alegre nem me entorpecia, ao contrário, me deixava mais triste e mais imerso na realidade dos problemas; as meninas não me eram tão disponíveis KKKKKKKKKKK, mas eu fazia o que podia e mesmo assim não achava aquilo que o mundo promete com o "amor"; os bailes não faziam sentido, eu odiava as músicas e as pessoas que estavam lá; eu não tive contato suficiente com drogas, graças ao bom Deus. Enfim, a morte tirava o sentido de tudo pra mim, até dos prazeres momentâneos. Me perguntavam por que eu continuava triste no meio de tudo que deixava eles "felizes"; no fundo eu sabia a resposta, só fingia não saber. Eu mergulhei numa fase péssima, fui ao psiquiatra e saí de lá diagnosticado com depressão, coisa que eu chego até a ter vergonha de mencionar, depois de saber que tudo aquilo não passava de um draminha tosco de um moleque tosco. É verdade que eu flertei com suicídio, mas na época eu não sabia o que era a morte de verdade.
E assim foi, quando acabou a escola, me distanciei dos meus amigos de lá, perdendo pessoas importantes de novo. E até esse ano, eu continuei igual. Até ser pego pelo peso da existência. Fiz as pazes com Deus, e finalmente, depois de tanto tempo, eu pude me sentir como na infância de novo: feliz. Os problemas com meus vícios e atitudes ruins apareceram, mas não posso colocar no mesmo patamar que da minha catarse metafísica.

E o que isso tem a ver com desistir? Tem a ver com o fato de que eu não fui feito pra desistir. Se assim fosse, eu já estaria morto há tempos. Eu não posso desistir exatamente por que não desisti nos momentos mais difíceis da vida, momentos em que eu não tinha nenhuma resposta, em que eu não sabia nada e nos quais me faltou o essencial pra viver de um jeito humano: propósito.

Eu não posso desistir. Se eu desistisse tudo que passei seria em vão, tornaria mais sem sentido minha vida do que já fora um dia. Vejam, eu não tive uma vida sofrida. Tudo o que eu passei foi tolice ou foi causado por mim mesmo. Mas isso não muda a o fato de eu ter sido salvo. Eu não sou um sobrevivente também. Eu sou um miserável, do qual Deus teve pena. Apenas um homem.

Mas quando desisto e caio, eu não penso nessas coisas, meu cérebro se distancia daquilo que me dá forças. Mas no fim, quando tudo acabou e o que restou foi dor e remorso, me lembro de tudo isso, e me lembro que não posso abaixar minha cabeça, pois se assim o fizesse, aí a luta estaria completamente perdida, pois eu já teria saído do ringue.

Obrigado por me ouvirem amigos, boa noite, fiquem com Deus, até amanhã.

Ligris e Cético gostam desta mensagem

Anteros
Anteros
Mensagens : 66
Data de inscrição : 31/10/2020
Idade : 20
Localização : SP

Diário de Anteros - Página 2 Empty Re: Diário de Anteros

12/1/2021, 01:04
Por algum motivo a última mensagem duplicou, KKKKKKKKKKKKKKKKKKK é isso que dá não ser bom tecnologias, perdão KKKKKKKKKKKKKK

Cético gosta desta mensagem

Cético
Cético
Mensagens : 1038
Data de inscrição : 26/01/2020

Diário de Anteros - Página 2 Empty Re: Diário de Anteros

12/1/2021, 09:04
Quando eu mando mensagem pelo celular que é como estou acostumado, a mensagem às vezes duplica também pra mim.

Não quero encher teu saco mas, normalmente quando se recai deve-se ver o gatilho, vc instalou os bloqueadores? Usou alguma rede social e isso te deu gatilho? Quando é possível identificar o gatilho devemos remover o mais rápido possível. Apesar de ser necessário o autocontrole, ainda assim, como não conseguimos desapegar disso, devemos fazer sacrifícios pra concluir o reboot. Depois de muitas e muitas recaídas aprendi a não falhar e nem me tocar quando estivesse sobre tensão, depois de excluir todos os gatilhos. Fico feliz que tenha levantado rapidamente, na época que comecei a tentar, quando eu recaía eu ficava tão desanimado que isso só me motivava a recair mais ainda, várias vezes e só voltava a tentar reboot algum tempo depois. Fiquei estagnado durante a pandemia e jurei que faria diferente. Apesar de eu fazer o Reboot pra outros problemas psicológicos vindo dali, eu tenho meus valores morais próprios e a pornografia não condiz com eles; eles são exatamente o oposto que queria pra mim, por isso me sinto extremamente sujo vendo aquilo, e não é apenas com P, e sim também com M, eu estou farto disso.
Sempre que faço um texto pra aconselhar alguém acabo desabafando KKKKKKKKKKK

Vai encontrar sua própria maneira de descrever esse sentimento, vai achar suas próprias maneiras, parecidas com as minhas ou a de outro membro, porém unicamente seus, e adquirindo assim muita experiência, aprenderá a ter capacidade de ter esse vício longe de si, sei que eu sou capaz disso e você também é.

Anteros gosta desta mensagem

Anteros
Anteros
Mensagens : 66
Data de inscrição : 31/10/2020
Idade : 20
Localização : SP

Diário de Anteros - Página 2 Empty Re: Diário de Anteros

12/1/2021, 16:42
Paramount38 escreveu:Quando eu mando mensagem pelo celular que é como estou acostumado, a mensagem às vezes duplica também pra mim.

Não quero encher teu saco mas, normalmente quando se recai deve-se ver o gatilho, vc instalou os bloqueadores? Usou alguma rede social e isso te deu gatilho? Quando é possível identificar o gatilho devemos remover o mais rápido possível. Apesar de ser necessário o autocontrole, ainda assim, como não conseguimos desapegar disso, devemos fazer sacrifícios pra concluir o reboot. Depois de muitas e muitas recaídas aprendi a não falhar e nem me tocar quando estivesse sobre tensão, depois de excluir todos os gatilhos. Fico feliz que tenha levantado rapidamente, na época que comecei a tentar, quando eu recaía eu ficava tão desanimado que isso só me motivava a recair mais ainda, várias vezes e só voltava a tentar reboot algum tempo depois. Fiquei estagnado durante a pandemia e jurei que faria diferente. Apesar de eu fazer o Reboot pra outros problemas psicológicos vindo dali, eu tenho meus valores morais próprios e a pornografia não condiz com eles; eles são exatamente o oposto que queria pra mim, por isso me sinto extremamente sujo vendo aquilo, e não é apenas com P, e sim também com M, eu estou farto disso.
Sempre que faço um texto pra aconselhar alguém acabo desabafando KKKKKKKKKKK

Vai encontrar sua própria maneira de descrever esse sentimento, vai achar suas próprias maneiras, parecidas com as minhas ou a de outro membro, porém unicamente seus, e adquirindo assim muita experiência, aprenderá a ter capacidade de ter esse vício longe de si, sei que eu sou capaz disso e você também é.

Opa eaí Paramount? Tudo certo? Espero que sim.
Não está me enchendo o saco não KKKKKKKKKKKK, eu gosto de receber conselhos e mensagens no diário, de qualquer forma fico sempre feliz.

Mano, eu consegui instalar um sistema inquebrável de bloqueadores, impossível de falhar (preciso contar isso aqui no fórum ainda), mas só consegui no celular. Em relação ao pc, eu já instalei vários, mas sempre dei um jeito de burlar os bloqueadores. Ainda estou pensando num jeito de criar um sistema de bloqueadores infalível, como no celular.

Sei como é a questão da ética e moral relativa à pornografia. Sinto o mesmo que você, eu mesmo me contradigo.

Obrigado por compartilhar, também acabo desabafando nos meus textos. Gosto quando desabafam comigo.

No seu último parágrafo você disse exatamente o que eu vim fazer nesse fórum, exatamente o que eu quero passar com esse diário, obrigado amigo!

Cético e zakura gostam desta mensagem

avatar
zakura
Mensagens : 97
Data de inscrição : 08/09/2020

Diário de Anteros - Página 2 Empty Re: Diário de Anteros

12/1/2021, 21:00
Tô te acompanhando cara e torcendo por você!

FORÇA E HONRA !!

Anteros gosta desta mensagem

Anteros
Anteros
Mensagens : 66
Data de inscrição : 31/10/2020
Idade : 20
Localização : SP

Diário de Anteros - Página 2 Empty Dia 1 - Presentes

12/1/2021, 22:30
Olá amigos, tudo certo com vocês? Espero que sim.

Hoje o dia foi bom, sem nenhuma vontade em relação à PMO.

Já que hoje é meu aniversário, eu decidi falar sobre "presentes". Vejam, eu não sou um mestre da semântica, mas é bem óbvio que essa palavra possui diversos significados, eu quero destacar dois, os mais usuais: "tudo aquilo que se oferece, de forma gratuita, a outro indivíduo"; "período do tempo compreendido entre o passado e o futuro; tempo atual.".
E é verdade que eles estão intimamente ligados; é claro, eu não estudo etimologia de palavras, mas é possível associá-las filosófica e logicamente.

Me agrada muito a fala do Oogway: "O ontem é história, o amanhã é um mistério, mas o hoje é uma dádiva. É por isso que se chama presente".

Vejam meus amigos, essa é a verdade. Hoje eu recebi um presente: o meu presente, o meu dia, o meu instante, esse momento em que eu escrevo. A verdade é que isso é um presente pra mim pois me é dado, me foi dado e por isso tem utilidade. O presente que Deus me dá a cada segundo de vida é o maior de todos. Eu não recebi presentes de familiares, nem de amigos, mas recebi de Deus, e esse me é suficiente.

O presente é o que vivemos, e se vivemos é por que recebemos, é por que nos foi dado, como presente.

Agora, como aproveitamos essa dádiva? Sofrendo ou buscando condições melhores de vida? Buscando o crescimento ou estagnando na dor? Edificando a nós mesmos e aos outros, ou congelando no tempo, jogando fora o que nos foi dado?
A cada decisão que tomamos, escolhemos aproveitar ou desperdiçar o grande presente da vida. Eu sinto que faço os dois. Acho que ser bom é escolher sempre aproveitar; peço, por favor, que não tomem esse texto como um manifesto ao hedonismo, eu odeio essa ideia, foi ela que me trouxe aqui; aproveitar do modo certo, não buscando o prazer, pois todos nós que estamos aqui, sabemos que prazer não é felicidade (talvez seja nosso inferno), mas buscando melhorar para chegar à verdadeira felicidade.

O hoje é um presente de Deus, e desde criança eu aprendi que de presente tem que cuidar.

Obrigado amigos, se foi o primeiro de muitos dias. Até amanhã.

Cético e TheJohn gostam desta mensagem

Luan Oliveira
Luan Oliveira
Moderador
Moderador
Mensagens : 553
Data de inscrição : 14/10/2020
Idade : 20
Localização : Paraíba

Diário de Anteros - Página 2 Empty Re: Diário de Anteros

12/1/2021, 22:45
Anteros escreveu:Olá amigos, tudo certo com vocês? Espero que sim.

Hoje o dia foi bom, sem nenhuma vontade em relação à PMO.

Já que hoje é meu aniversário, eu decidi falar sobre "presentes". Vejam, eu não sou um mestre da semântica, mas é bem óbvio que essa palavra possui diversos significados, eu quero destacar dois, os mais usuais: "tudo aquilo que se oferece, de forma gratuita, a outro indivíduo"; "período do tempo compreendido entre o passado e o futuro; tempo atual.".
E é verdade que eles estão intimamente ligados; é claro, eu não estudo etimologia de palavras, mas é possível associá-las filosófica e logicamente.

Me agrada muito a fala do Oogway: "O ontem é história, o amanhã é um mistério, mas o hoje é uma dádiva. É por isso que se chama presente".

Vejam meus amigos, essa é a verdade. Hoje eu recebi um presente: o meu presente, o meu dia, o meu instante, esse momento em que eu escrevo. A verdade é que isso é um presente pra mim pois me é dado, me foi dado e por isso tem utilidade. O presente que Deus me dá a cada segundo de vida é o maior de todos. Eu não recebi presentes de familiares, nem de amigos, mas recebi de Deus, e esse me é suficiente.

O presente é o que vivemos, e se vivemos é por que recebemos, é por que nos foi dado, como presente.

Agora, como aproveitamos essa dádiva? Sofrendo ou buscando condições melhores de vida? Buscando o crescimento ou estagnando na dor? Edificando a nós mesmos e aos outros, ou congelando no tempo, jogando fora o que nos foi dado?
A cada decisão que tomamos, escolhemos aproveitar ou desperdiçar o grande presente da vida. Eu sinto que faço os dois. Acho que ser bom é escolher sempre aproveitar; peço, por favor, que não tomem esse texto como um manifesto ao hedonismo, eu odeio essa ideia, foi ela que me trouxe aqui; aproveitar do modo certo, não buscando o prazer, pois todos nós que estamos aqui, sabemos que prazer não é felicidade (talvez seja nosso inferno), mas buscando melhorar para chegar à verdadeira felicidade.

O hoje é um presente de Deus, e desde criança eu aprendi que de presente tem que cuidar.

Obrigado amigos, se foi o primeiro de muitos dias. Até amanhã.

Feliz aniversário - um presente lindo - o hoje,que é vida
Abração!

Cético e Anteros gostam desta mensagem

oGeneral
oGeneral
Mensagens : 278
Data de inscrição : 25/04/2020

Diário de Anteros - Página 2 Empty Re: Diário de Anteros

12/1/2021, 22:51
Anteros escreveu:Olá amigos, tudo certo com vocês? Espero que sim.

Hoje o dia foi bom, sem nenhuma vontade em relação à PMO.

Já que hoje é meu aniversário, eu decidi falar sobre "presentes". Vejam, eu não sou um mestre da semântica, mas é bem óbvio que essa palavra possui diversos significados, eu quero destacar dois, os mais usuais: "tudo aquilo que se oferece, de forma gratuita, a outro indivíduo"; "período do tempo compreendido entre o passado e o futuro; tempo atual.".
E é verdade que eles estão intimamente ligados; é claro, eu não estudo etimologia de palavras, mas é possível associá-las filosófica e logicamente.

Me agrada muito a fala do Oogway: "O ontem é história, o amanhã é um mistério, mas o hoje é uma dádiva. É por isso que se chama presente".

Vejam meus amigos, essa é a verdade. Hoje eu recebi um presente: o meu presente, o meu dia, o meu instante, esse momento em que eu escrevo. A verdade é que isso é um presente pra mim pois me é dado, me foi dado e por isso tem utilidade. O presente que Deus me dá a cada segundo de vida é o maior de todos. Eu não recebi presentes de familiares, nem de amigos, mas recebi de Deus, e esse me é suficiente.

O presente é o que vivemos, e se vivemos é por que recebemos, é por que nos foi dado, como presente.

Agora, como aproveitamos essa dádiva? Sofrendo ou buscando condições melhores de vida? Buscando o crescimento ou estagnando na dor? Edificando a nós mesmos e aos outros, ou congelando no tempo, jogando fora o que nos foi dado?
A cada decisão que tomamos, escolhemos aproveitar ou desperdiçar o grande presente da vida. Eu sinto que faço os dois. Acho que ser bom é escolher sempre aproveitar; peço, por favor, que não tomem esse texto como um manifesto ao hedonismo, eu odeio essa ideia, foi ela que me trouxe aqui; aproveitar do modo certo, não buscando o prazer, pois todos nós que estamos aqui, sabemos que prazer não é felicidade (talvez seja nosso inferno), mas buscando melhorar para chegar à verdadeira felicidade.

O hoje é um presente de Deus, e desde criança eu aprendi que de presente tem que cuidar.

Obrigado amigos, se foi o primeiro de muitos dias. Até amanhã.


Parabéns meu mano, tudo de bom pra ti, que Deus abençoe sua vida grandemente e lhe dê muita sabedoria. Parabéns também por mais um dia limpo e resiliente, tmj, vamos desfrutar o que já foi nosso e deixamos de vivenciar, só que voltaremos a aproveitar os grandes e presente momentos, com muita fé em Deus.

Cético e Anteros gostam desta mensagem

oGeneral
oGeneral
Mensagens : 278
Data de inscrição : 25/04/2020

Diário de Anteros - Página 2 Empty Re: Diário de Anteros

12/1/2021, 22:51
Anteros escreveu:Olá amigos, tudo certo com vocês? Espero que sim.

Hoje o dia foi bom, sem nenhuma vontade em relação à PMO.

Já que hoje é meu aniversário, eu decidi falar sobre "presentes". Vejam, eu não sou um mestre da semântica, mas é bem óbvio que essa palavra possui diversos significados, eu quero destacar dois, os mais usuais: "tudo aquilo que se oferece, de forma gratuita, a outro indivíduo"; "período do tempo compreendido entre o passado e o futuro; tempo atual.".
E é verdade que eles estão intimamente ligados; é claro, eu não estudo etimologia de palavras, mas é possível associá-las filosófica e logicamente.

Me agrada muito a fala do Oogway: "O ontem é história, o amanhã é um mistério, mas o hoje é uma dádiva. É por isso que se chama presente".

Vejam meus amigos, essa é a verdade. Hoje eu recebi um presente: o meu presente, o meu dia, o meu instante, esse momento em que eu escrevo. A verdade é que isso é um presente pra mim pois me é dado, me foi dado e por isso tem utilidade. O presente que Deus me dá a cada segundo de vida é o maior de todos. Eu não recebi presentes de familiares, nem de amigos, mas recebi de Deus, e esse me é suficiente.

O presente é o que vivemos, e se vivemos é por que recebemos, é por que nos foi dado, como presente.

Agora, como aproveitamos essa dádiva? Sofrendo ou buscando condições melhores de vida? Buscando o crescimento ou estagnando na dor? Edificando a nós mesmos e aos outros, ou congelando no tempo, jogando fora o que nos foi dado?
A cada decisão que tomamos, escolhemos aproveitar ou desperdiçar o grande presente da vida. Eu sinto que faço os dois. Acho que ser bom é escolher sempre aproveitar; peço, por favor, que não tomem esse texto como um manifesto ao hedonismo, eu odeio essa ideia, foi ela que me trouxe aqui; aproveitar do modo certo, não buscando o prazer, pois todos nós que estamos aqui, sabemos que prazer não é felicidade (talvez seja nosso inferno), mas buscando melhorar para chegar à verdadeira felicidade.

O hoje é um presente de Deus, e desde criança eu aprendi que de presente tem que cuidar.

Obrigado amigos, se foi o primeiro de muitos dias. Até amanhã.


Parabéns meu mano, tudo de bom pra ti, que Deus abençoe sua vida grandemente e lhe dê muita sabedoria. Parabéns também por mais um dia limpo e resiliente, tmj, vamos desfrutar o que já foi nosso e deixamos de vivenciar, só que voltaremos a aproveitar os grandes e presente momentos, com muita fé em Deus.

_______________________________________
Diário de Anteros - Página 2 D3BJqqfAinda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.Diário de Anteros - Página 2 D3BJqqf
Salmos 23:4

Anteros gosta desta mensagem

Cético
Cético
Mensagens : 1038
Data de inscrição : 26/01/2020

Diário de Anteros - Página 2 Empty Este é o momento de mudarmos, e não depois.

14/1/2021, 00:24
O presente é a nossa chance de mudar nossas atitudes enquanto temos a chance e não ficarmos congelados no próprio tempo, ora, senão já será tarde demais em algum momento.

Anteros gosta desta mensagem

Cético
Cético
Mensagens : 1038
Data de inscrição : 26/01/2020

Diário de Anteros - Página 2 Empty Re: Diário de Anteros

14/1/2021, 00:25
Boa sorte Anteros, como estão as coisas? Feliz aniversário e parabéns por mais um dia. Smile

Anteros gosta desta mensagem

Anteros
Anteros
Mensagens : 66
Data de inscrição : 31/10/2020
Idade : 20
Localização : SP

Diário de Anteros - Página 2 Empty Dia 0 - O Que Eu Queria

14/1/2021, 23:44
Olá amigos, tudo certo com vocês? Espero que sim.

Ontem fiquei impossibilitado de postar no fórum, era o segundo dia.

Hoje foi um dia difícil, e infelizmente eu caí.

Vejam, eu me sinto ridículo, não conseguir ultrapassar dois dias de abstinência. Eu não sei, me sinto confuso. É estranho não saber o que se quer, ou mudar de ideia sobre o que se quer de uma hora pra outra. Então, por isso, eu vou escrever sobre o que eu quero, hoje.

Até hoje à tarde eu não tinha vontade, nenhuma. Mas é claro, me veio um gatilho, um anúncio do facebook, acreditam? Enfim, não convém descrever o tal anúncio, mas aquilo foi suficiente pra mudar mudar minha vontade. É triste. O vício torna as coisas simples em coisas complicadas. Por algum motivo, de um segundo para outro, minha vontade mudou completamente. Eu pensava lá na frente, e o vício não me importunava, e logo quando vi, eu já estava pensando no prazer momentâneo, que mais me causa dor do que prazer, na verdade.
Acho que, por mais racionais que possamos ser, as vezes não sabemos medir os prós e contras, e acabamos sendo levados pelos desejos. Eu não digo emoções, pois eu não costumo colocar sentimentos e desejos no mesmo balaio. Meus vícios não são iguais meus sentimentos, isso eu não aceito.
Por que em alguns momentos, me livrar do vício é o que mais desejo e em outros, praticar o vício é o que mais desejo? Coração e mente? Duvido muito que a questão aqui
seja essa. É verdade que desejo os dois, e desejar um não nega que eu possa desejar o outro também, eles coexistem, pois a luta é contra mim mesmo, e em mim mesmo existe uma parte que está muito bem alimentada, forte, e por isso quer mais comida, e outra, que é fraca e passa fome, e por isso também necessita de comida.

Eu já devo ter citado, mas é o que São Paulo uma vez escreveu em Romanos, 7,19: "Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço."

O que eu queria, na verdade, era não ter caído nessa, eu queria ter saído dessa mais cedo, queria olhar e enfrentar o meu vício sem ansiedade e sem compulsão. Mas não me digam que eu tenho que parar de jogar a culpa em outras coisas, que eu preciso olhar pra frente e que eu devo seguir em frente e aprender com aquilo que eu mesmo estou dizendo; eu sei de tudo isso, mas eu, como qualquer outro homem, imagino como seria se coisas fossem diferentes, e se as dificuldades fossem menores. Eu não sou um coitado. Eu só queria fazer as coisas de outro jeito e não consigo.

Peço perdão amigos, e mais uma vez, pedirei o perdão de Deus também. Até amanhã.

Cético e Ivan Karamazov gostam desta mensagem

Cético
Cético
Mensagens : 1038
Data de inscrição : 26/01/2020

Diário de Anteros - Página 2 Empty Re: Diário de Anteros

15/1/2021, 01:05
Então, eu acredito que seja melhor se afastar das redes sociais por enquanto... Nelas em muitos gatilhos, infinitos gatilhos. O mais importante é se erguer o mais rápido possível e não entrar em um ciclo de recaída.

_______________________________________
quando foi minha recaída? Não sei. Só quero me centrar em me manter longe.

Acompanhe meu diário: https://www.comoparar.com/t10093-diario-do-excogitatoris

Anteros gosta desta mensagem

avatar
Ivan Karamazov
Mensagens : 61
Data de inscrição : 18/06/2020

Diário de Anteros - Página 2 Empty Re: Diário de Anteros

15/1/2021, 20:54
Anteros no meu caso eu preferi me limitar ao whatsapp apenas por que o instagram e twitter eram eventuais gatilhos para mim, demorei para largar até por que ficava mt tempo nessas redes. Porém foi uma coisa muito boa hoje em dia, mesmo tendo caído desde que tomei essa atitude, nunca senti a vontade de estar conectado nessas redes sociais como antes, meio que salvou muito tempo da minha vida. Hoje já encaro o abandono desses meios um tanto quanto benéfico. Experimente.

Cético e Anteros gostam desta mensagem

Anteros
Anteros
Mensagens : 66
Data de inscrição : 31/10/2020
Idade : 20
Localização : SP

Diário de Anteros - Página 2 Empty Dia 0 - Eu Precisava Dizer isso a Alguém

16/1/2021, 01:45
Olá amigos, tudo certo com vocês? Espero que sim,

Hoje eu infelizmente caí. Mas hoje eu estou sofrendo por outro motivo, e eu gostaria de compartilhar com alguém, mas pessoalmente, eu não acho que encontraria algum amigo disposto a me ouvir. Não por insensibilidade deles, mas, eu não sei, talvez eu ache que não os mereço ou que, eu sei lá, talvez eles não me entendam. Eu sempre tentei esconder meu lado triste dos meus amigos, pois com outros, eu acabei me tornando alguém chato pra eles durante os roles.

Eu não quero parecer vitimista, mas sei que vou. É que eu realmente estou muito mal.

Enfim, hoje meus amigos me fizeram uma festa surpresa, meu aniversário foi dia 12, e eu estava longe deles, em outra cidade. E, durante minha curta vida, me fizeram 2 festas surpresas, e nas duas, eu senti como se fosse o pior role de todos, por culpa minha. É verdade, coisas ruins aconteceram com muitas pessoas nas duas festas, algumas choraram. Talvez eu esteja vendo o lado ruim das coisas, mas eles todos pareciam cansados, pareciam entediados, tristes. E isso eu penso que seja um karma ou algo do tipo, pois não são coisas que sempre acontecem. E nas duas, eu não me senti feliz. Eram para ser ótimos momentos de felicidade e lembranças, mas que eu só os consigo ver como dias em que as coisas se tornaram ruins por alguma ironia do destino; no aniversário daquele que sempre chora, os outros choraram.

Eu estava triste e me chamaram de ingrato, disseram que eu não merecia os amigos que tenho. E talvez seja verdade. Quem, depois de ter uma festa surpresa preparada com carinho por aqueles que ama, volta pra casa e chora de tristeza?
Vejam, eu sou só um cara que não se encaixa. Um cara rodeado de gente mas que não consegue achar ninguém pra dizer essas coisas. Eu não sou um gênio ultra sensível, que consegue captar a dor mesmo num momento feliz. Eu sou só um homem quebrado, na maioria das vezes por mim mesmo.
Durante a festa todos queriam beber, mas não foi possível, devido a dona da casa. E logo eu, no meu aniversário, sendo o que mais odeia bebida como estimulante pra fazer as pessoas ficarem "felizes", meus amigos clamavam por álcool. Em nenhum dos nossos outros roles esse tipo de coisa foi necessária para que conseguimos criar boas lembranças e sermos felizes entre amigos.

Minha mãe fez o bolo, e não era o melhor de todos, e quando vi meus amigos olhando com certa aversão pro bolo, eu fiquei triste, mas mesmo assim, eu disse: "é, não tá muito bom, não". Eu arrependi um milésimo de segundo depois. Me chamaram de ingrato de novo, e como eu disse, talvez seja verdade. Eu sei que minha mãe não é a melhor confeiteira do mundo, e eu sabia que o bolo não era muito bom, mas eu sabia que ela tinha feito o bolo com amor. Eu queria me importar mais com os sentimentos dos outros. Eu não queria dizer aquilo, não era o que eu queria, eu não queria ficar sentado no sofá com meus amigos durante minha própria festa, eu não queria querer que aquilo acabasse, eu não queria desagradar ninguém, eu queria dar mais valor às pessoas ao meu redor e dar mais valor ao que elas fazem por mim, não queria olhar para a tristeza e perceber que era tudo que eu consigo ver. Mas era inevitável, tudo era verdade.

Eu tenho medo de me tornar insensível, olhar tanto pra pra dentro de mim e me esquecer de como os outros se sentem. Não queria que meus amigos percebessem que eu estava triste durante minha própria festa, mas perceberam, e isso os entristeceu.
Tenho tanto medo de mudar e deixá-los pra trás, mas mesmo assim eu continuo fazendo essas coisas.

Lhes peço perdão pela queda e lhes peço perdão pelo texto sem muito nexo com o fórum, mas eu precisa desabafar com alguém, até amanhã.

Cético gosta desta mensagem

Cético
Cético
Mensagens : 1038
Data de inscrição : 26/01/2020

Diário de Anteros - Página 2 Empty Re: Diário de Anteros

16/1/2021, 16:24
Eu queria te passar ânimo mas não sei se vou conseguir, pois não tenho no momento atual também. Mas recomendo que peça perdão a todos pela inconveniência, digo isso pois já fui bem ingrato com minha mãe algumas vezes, e é realmente um tanto autodestrutivo, vc faz isso e depois se sente extremamente culpado.

Espero que consiga se recuperar de seus problemas amigo, sei como é não ter ninguém pra desabafar, mas todos erram, mas é importante o fato, de que você está tentando mudar. Quando eu comecei o reboot eu tive dezenas de recaídas, então tente se reerguer o mais rápido que puder. Não precisa responder essa mensagem se quiser, fica apenas como um conselho, não sei se vai ajudar em algo, mas sei que você consegue superar isso, no caso a PMO e os problemas.

Abraços, excogitatoris.

_______________________________________
quando foi minha recaída? Não sei. Só quero me centrar em me manter longe.

Acompanhe meu diário: https://www.comoparar.com/t10093-diario-do-excogitatoris

Anteros gosta desta mensagem

Voltar ao Topo
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum