Ir em baixo
avatar
adprotiv
Mensagens : 11
Data de inscrição : 19/11/2020

Meu diário. Comecei o detox! Empty Meu diário. Comecei o detox!

20/11/2020, 13:12
Olá pessoal. Como estão todos? Espero que todos estejam bem e seguros contra o coronavírus.

Sou viciado em pornografia e decidi parar com o consumo compulsivo desse conteúdo. Está fazendo mal para a minha saúde sexual e para a minha vida sexual com minha esposa.

Tenho 32 anos, e sou casado/juntado há quase 7 anos.

Antes desse relacionamento, tive uma namorada de muito tempo (dos meus 15 anos até os 23 anos). E nesse meu primeiro relacionamento, eramos muito novos e imaturos, e acabamos levando as coisas por muito mais tempo do que deveríamos, por medo do término/não saber como seria a vida um sem o outro. Durante esse namoro, fomos nos afastando e nossa vida sexual foi ficando cada vez mais inexistente. E acredito que nesse período que comecei a me viciar em pornografia. Tinha acesso irrestrito ao meu PC na casa dos meus pais e ficava muito tempo consumindo conteúdo pornográfico na internet. E quando estava junto com ela, não me interessava em sexo com ela, e ela por outro lado também não me procurava. O nosso relacionamento foi se distanciando cada vez mais e terminamos o namoro e nunca mais nos falamos, perdi o contato com uma pessoa que passei boa parte da minha adolescência. Na verdade, perdi o contato com todos daquela época. Mas a vida é assim mesmo!!

Enquanto estava nesse processo de término, já terminando/voltando/terminando conheci a minha atual esposa. E foi "BOOM"...um baque de química e entrosamento. Foi o gás que eu precisava para me distanciar no meu antigo relacionamento e me dedicar a uma pessoa nova, que estava demonstrando interesse em mim.

Foi intenso e ótimo o nosso início de namoro e relacionamento.

Fomos morar juntos e eventualmente casamos.

Mas o meu consumo de pornografia sempre continuou. Teve épocas que conseguia controlar, e consumia de maneira saudável. Mas em outros momentos o consumo era mais intenso.

Em 2017, eu passei a trabalhar de casa direto. E com isso, ficava muito tempo sozinho, com o PC disponível. E foi a partir daí que o consumo se intensificou muito. E com isso, minha saúde sexual foi se deteriorando, e minha relação com minha esposa também. Nossa vida sexual foi ficando cada vez pior. As reclamações dela eram de que eu estava com comportamento mecânico na hora do sexo, que parecia um "ator pornô", até chegar ao ponto dela achar que não me interessava mais por ela. Tive épocas de não conseguir ereção direito, minha ejaculação ficou cada vez mais rápida.

E isso vinha acontecendo até agora. E o consumo da pornografia continuava. Parecia que cada vez que a gente brigava por não conseguir fazer sexo direito, eu me voltava mais para o consumo de material pornográfico. O problema aumentava, e meu consumo também.

Recentemente, com outros problemas que a pandemia trouxe, parei para realizar uma jornada de autoconhecimento. E passei a fazer terapia guiada através de um app com áudios de sessões e práticas tipo de mindfulness.

Consegui progredir em algumas áreas do autoconhecimento, mas nossa vida sexual se manteve ruim. Nos últimos dias, em uma briga mais feia que tivemos, ela começou a se queixar da minha aparente falta de interesse nela, questionando se eu ainda a amava, ou se a achava atraente. Ela começou a questionar se eu estava com outra pessoa, ou se não sentia mais tesão nela. O que para mim não faz sentido algum.

Com isso, parei para refletir nos hábitos que eu tenho que podem influenciar na minha saúde sexual. E foi assim que me descobri viciado em pornografia. Até então, achava que consumia muito, mas que conseguia parar quando resolvesse (clássico discurso de pessoa viciada..rsrrsrs)..

Descobri esse espaço e resolvi participar, para apoiar outras pessoas com esse problema, e para receber o apoio para conseguir parar de consumir esse conteúdo de maneira compulsiva.

Sinto que todos os sintomas de um viciado em pornografia se aplicam de alguma maneira em mim, uns mais fortes do que outros. E li muitos relatos e histórias por aqui com as quais me identifiquei. Sei que o meu caso não é dos mais graves, mas não quero que esse vício avance e me faça perder as coisas que eu mais amo na minha vida. Consegui identificar o problema logo e vou me esforçar para não consumir pornografia de maneira compulsiva, e doentia como vinha fazendo nos últimos anos.

Li bastante sobre o problema, e estava com receio de conversar com minha esposa, pois temia a reação dela. Achava que ela poderia não entender, ou não acreditar na gravidade do problema. Mas felizmente, ontem de noite, conversei com ela e ela foi super compreensiva e até aliviada. Ela me disse que pelo menos isso é um problema real, que podemos resolver juntos. Diferente do que vinha acontecendo que ela não conseguia entender o motivo. Pareceu que eu, falando do problema com ela, colocamos um nome no problema, tornando-o mais fácil o seu enfrentamento. Após isso, fizemos sexo, pois havia um tempo grande que não rolava nada. E foi diferente. Melhor. Não sei diferenciar. Mas foi com mais empatia, um pelo outro. Acho que o fato dela saber sobre o problema que estou passando, me deixou mais a vontade com ela. Não me sentia estranho.

Para finalizar esse relato, já extenso o suficiente, digo que estou desde ontem (19/11/2020) pela manhã sem PMO. E pretendo encontrar as forças e motivações necessárias para continuar longe da PMO.

Muito obrigado a todos nesse espaço pelo tempo dedicado na leitura do meu relato.

Um forte abraço e fiquem seguros.

ps_1: Não sei se existe alguma indicação sobre como iniciar esse detox. Fiz certo em ter relações sexuais com minha esposa? O que devo evitar?

ps_2: Como essa é minha primeira postagem, ainda não sei como utilizar o contador de dias na assinatura. Se alguém puder me indicar algum, seria ótimo.

Rottweiler e Cast2 gostam desta mensagem

blade46
blade46
Mensagens : 57
Data de inscrição : 11/07/2020

Meu diário. Comecei o detox! Empty Re: Meu diário. Comecei o detox!

20/11/2020, 14:29
adprotiv escreveu:Olá pessoal. Como estão todos? Espero que todos estejam bem e seguros contra o coronavírus.

Sou viciado em pornografia e decidi parar com o consumo compulsivo desse conteúdo. Está fazendo mal para a minha saúde sexual e para a minha vida sexual com minha esposa.

Tenho 32 anos, e sou casado/juntado há quase 7 anos.

Antes desse relacionamento, tive uma namorada de muito tempo (dos meus 15 anos até os 23 anos). E nesse meu primeiro relacionamento, eramos muito novos e imaturos, e acabamos levando as coisas por muito mais tempo do que deveríamos, por medo do término/não saber como seria a vida um sem o outro. Durante esse namoro, fomos nos afastando e nossa vida sexual foi ficando cada vez mais inexistente. E acredito que nesse período que comecei a me viciar em pornografia. Tinha acesso irrestrito ao meu PC na casa dos meus pais e ficava muito tempo consumindo conteúdo pornográfico na internet. E quando estava junto com ela, não me interessava em sexo com ela, e ela por outro lado também não me procurava. O nosso relacionamento foi se distanciando cada vez mais e terminamos o namoro e nunca mais nos falamos, perdi o contato com uma pessoa que passei boa parte da minha adolescência. Na verdade, perdi o contato com todos daquela época. Mas a vida é assim mesmo!!

Enquanto estava nesse processo de término, já terminando/voltando/terminando conheci a minha atual esposa. E foi "BOOM"...um baque de química e entrosamento. Foi o gás que eu precisava para me distanciar no meu antigo relacionamento e me dedicar a uma pessoa nova, que estava demonstrando interesse em mim.

Foi intenso e ótimo o nosso início de namoro e relacionamento.

Fomos morar juntos e eventualmente casamos.

Mas o meu consumo de pornografia sempre continuou. Teve épocas que conseguia controlar, e consumia de maneira saudável. Mas em outros momentos o consumo era mais intenso.

Em 2017, eu passei a trabalhar de casa direto. E com isso, ficava muito tempo sozinho, com o PC disponível. E foi a partir daí que o consumo se intensificou muito. E com isso, minha saúde sexual foi se deteriorando, e minha relação com minha esposa também. Nossa vida sexual foi ficando cada vez pior. As reclamações dela eram de que eu estava com comportamento mecânico na hora do sexo, que parecia um "ator pornô", até chegar ao ponto dela achar que não me interessava mais por ela. Tive épocas de não conseguir ereção direito, minha ejaculação ficou cada vez mais rápida.

E isso vinha acontecendo até agora. E o consumo da pornografia continuava. Parecia que cada vez que a gente brigava por não conseguir fazer sexo direito, eu me voltava mais para o consumo de material pornográfico. O problema aumentava, e meu consumo também.

Recentemente, com outros problemas que a pandemia trouxe, parei para realizar uma jornada de autoconhecimento. E passei a fazer terapia guiada através de um app com áudios de sessões e práticas tipo de mindfulness.

Consegui progredir em algumas áreas do autoconhecimento, mas nossa vida sexual se manteve ruim. Nos últimos dias, em uma briga mais feia que tivemos, ela começou a se queixar da minha aparente falta de interesse nela, questionando se eu ainda a amava, ou se a achava atraente. Ela começou a questionar se eu estava com outra pessoa, ou se não sentia mais tesão nela. O que para mim não faz sentido algum.

Com isso, parei para refletir nos hábitos que eu tenho que podem influenciar na minha saúde sexual. E foi assim que me descobri viciado em pornografia. Até então, achava que consumia muito, mas que conseguia parar quando resolvesse (clássico discurso de pessoa viciada..rsrrsrs)..

Descobri esse espaço e resolvi participar, para apoiar outras pessoas com esse problema, e para receber o apoio para conseguir parar de consumir esse conteúdo de maneira compulsiva.

Sinto que todos os sintomas de um viciado em pornografia se aplicam de alguma maneira em mim, uns mais fortes do que outros. E li muitos relatos e histórias por aqui com as quais me identifiquei. Sei que o meu caso não é dos mais graves, mas não quero que esse vício avance e me faça perder as coisas que eu mais amo na minha vida. Consegui identificar o problema logo e vou me esforçar para não consumir pornografia de maneira compulsiva, e doentia como vinha fazendo nos últimos anos.

Li bastante sobre o problema, e estava com receio de conversar com minha esposa, pois temia a reação dela. Achava que ela poderia não entender, ou não acreditar na gravidade do problema. Mas felizmente, ontem de noite, conversei com ela e ela foi super compreensiva e até aliviada. Ela me disse que pelo menos isso é um problema real, que podemos resolver juntos. Diferente do que vinha acontecendo que ela não conseguia entender o motivo. Pareceu que eu, falando do problema com ela, colocamos um nome no problema, tornando-o mais fácil o seu enfrentamento. Após isso, fizemos sexo, pois havia um tempo grande que não rolava nada. E foi diferente. Melhor. Não sei diferenciar. Mas foi com mais empatia, um pelo outro. Acho que o fato dela saber sobre o problema que estou passando, me deixou mais a vontade com ela. Não me sentia estranho.

Para finalizar esse relato, já extenso o suficiente, digo que estou desde ontem (19/11/2020) pela manhã sem PMO. E pretendo encontrar as forças e motivações necessárias para continuar longe da PMO.

Muito obrigado a todos nesse espaço pelo tempo dedicado na leitura do meu relato.

Um forte abraço e fiquem seguros.

ps_1: Não sei se existe alguma indicação sobre como iniciar esse detox. Fiz certo em ter relações sexuais com minha esposa? O que devo evitar?

ps_2: Como essa é minha primeira postagem, ainda não sei como utilizar o contador de dias na assinatura. Se alguém puder me indicar algum, seria ótimo.

Bom tarde Adprotiv, ótima iniciativa em começar o processo antes de que os sintomas se agravem.

Com relação ao seu depoimento te falo que foi assim comigo também com relação a minha vida conjugal, o fato de que eu perdi o interesse pelo sexo com ela, preferindo a pornografia o que acabou também com a auto-estima dela também por achar que eu não estava mais atraído por ela.

No meu caso o agravante foi que comecei a "pular a cerca" com outros parceiros até que ela descobriu umas mensagens e desde então mesmo estando junto vivemos mais como amigos do que como casal.
Ela diz que não tem mais confiança em mim, e a todo momento traz a tona as minhas falhas do passado, bem, no momento eu estou tentando passar essa faze do reboot primeiramente para tomar as decisões de forma sabia no futuro.

Seja bem vindo e sucesso na batalha!!!!

_______________________________________
avatar
adprotiv
Mensagens : 11
Data de inscrição : 19/11/2020

Meu diário. Comecei o detox! Empty Re: Meu diário. Comecei o detox!

21/11/2020, 18:41
blade46 escreveu:
adprotiv escreveu:Olá pessoal. Como estão todos? Espero que todos estejam bem e seguros contra o coronavírus.

Sou viciado em pornografia e decidi parar com o consumo compulsivo desse conteúdo. Está fazendo mal para a minha saúde sexual e para a minha vida sexual com minha esposa.

Tenho 32 anos, e sou casado/juntado há quase 7 anos.

Antes desse relacionamento, tive uma namorada de muito tempo (dos meus 15 anos até os 23 anos). E nesse meu primeiro relacionamento, eramos muito novos e imaturos, e acabamos levando as coisas por muito mais tempo do que deveríamos, por medo do término/não saber como seria a vida um sem o outro. Durante esse namoro, fomos nos afastando e nossa vida sexual foi ficando cada vez mais inexistente. E acredito que nesse período que comecei a me viciar em pornografia. Tinha acesso irrestrito ao meu PC na casa dos meus pais e ficava muito tempo consumindo conteúdo pornográfico na internet. E quando estava junto com ela, não me interessava em sexo com ela, e ela por outro lado também não me procurava. O nosso relacionamento foi se distanciando cada vez mais e terminamos o namoro e nunca mais nos falamos, perdi o contato com uma pessoa que passei boa parte da minha adolescência. Na verdade, perdi o contato com todos daquela época. Mas a vida é assim mesmo!!

Enquanto estava nesse processo de término, já terminando/voltando/terminando conheci a minha atual esposa. E foi "BOOM"...um baque de química e entrosamento. Foi o gás que eu precisava para me distanciar no meu antigo relacionamento e me dedicar a uma pessoa nova, que estava demonstrando interesse em mim.

Foi intenso e ótimo o nosso início de namoro e relacionamento.

Fomos morar juntos e eventualmente casamos.

Mas o meu consumo de pornografia sempre continuou. Teve épocas que conseguia controlar, e consumia de maneira saudável. Mas em outros momentos o consumo era mais intenso.

Em 2017, eu passei a trabalhar de casa direto. E com isso, ficava muito tempo sozinho, com o PC disponível. E foi a partir daí que o consumo se intensificou muito. E com isso, minha saúde sexual foi se deteriorando, e minha relação com minha esposa também. Nossa vida sexual foi ficando cada vez pior. As reclamações dela eram de que eu estava com comportamento mecânico na hora do sexo, que parecia um "ator pornô", até chegar ao ponto dela achar que não me interessava mais por ela. Tive épocas de não conseguir ereção direito, minha ejaculação ficou cada vez mais rápida.

E isso vinha acontecendo até agora. E o consumo da pornografia continuava. Parecia que cada vez que a gente brigava por não conseguir fazer sexo direito, eu me voltava mais para o consumo de material pornográfico. O problema aumentava, e meu consumo também.

Recentemente, com outros problemas que a pandemia trouxe, parei para realizar uma jornada de autoconhecimento. E passei a fazer terapia guiada através de um app com áudios de sessões e práticas tipo de mindfulness.

Consegui progredir em algumas áreas do autoconhecimento, mas nossa vida sexual se manteve ruim. Nos últimos dias, em uma briga mais feia que tivemos, ela começou a se queixar da minha aparente falta de interesse nela, questionando se eu ainda a amava, ou se a achava atraente. Ela começou a questionar se eu estava com outra pessoa, ou se não sentia mais tesão nela. O que para mim não faz sentido algum.

Com isso, parei para refletir nos hábitos que eu tenho que podem influenciar na minha saúde sexual. E foi assim que me descobri viciado em pornografia. Até então, achava que consumia muito, mas que conseguia parar quando resolvesse (clássico discurso de pessoa viciada..rsrrsrs)..

Descobri esse espaço e resolvi participar, para apoiar outras pessoas com esse problema, e para receber o apoio para conseguir parar de consumir esse conteúdo de maneira compulsiva.

Sinto que todos os sintomas de um viciado em pornografia se aplicam de alguma maneira em mim, uns mais fortes do que outros. E li muitos relatos e histórias por aqui com as quais me identifiquei. Sei que o meu caso não é dos mais graves, mas não quero que esse vício avance e me faça perder as coisas que eu mais amo na minha vida. Consegui identificar o problema logo e vou me esforçar para não consumir pornografia de maneira compulsiva, e doentia como vinha fazendo nos últimos anos.

Li bastante sobre o problema, e estava com receio de conversar com minha esposa, pois temia a reação dela. Achava que ela poderia não entender, ou não acreditar na gravidade do problema. Mas felizmente, ontem de noite, conversei com ela e ela foi super compreensiva e até aliviada. Ela me disse que pelo menos isso é um problema real, que podemos resolver juntos. Diferente do que vinha acontecendo que ela não conseguia entender o motivo. Pareceu que eu, falando do problema com ela, colocamos um nome no problema, tornando-o mais fácil o seu enfrentamento. Após isso, fizemos sexo, pois havia um tempo grande que não rolava nada. E foi diferente. Melhor. Não sei diferenciar. Mas foi com mais empatia, um pelo outro. Acho que o fato dela saber sobre o problema que estou passando, me deixou mais a vontade com ela. Não me sentia estranho.

Para finalizar esse relato, já extenso o suficiente, digo que estou desde ontem (19/11/2020) pela manhã sem PMO. E pretendo encontrar as forças e motivações necessárias para continuar longe da PMO.

Muito obrigado a todos nesse espaço pelo tempo dedicado na leitura do meu relato.

Um forte abraço e fiquem seguros.

ps_1: Não sei se existe alguma indicação sobre como iniciar esse detox. Fiz certo em ter relações sexuais com minha esposa? O que devo evitar?

ps_2: Como essa é minha primeira postagem, ainda não sei como utilizar o contador de dias na assinatura. Se alguém puder me indicar algum, seria ótimo.

Bom tarde Adprotiv, ótima iniciativa em começar o processo antes de que os sintomas se agravem.

Com relação ao seu depoimento te falo que foi assim comigo também com relação a minha vida conjugal, o fato de que eu perdi o interesse pelo sexo com ela, preferindo a pornografia o que acabou também com a auto-estima dela também por achar que eu não estava mais atraído por ela.

No meu caso o agravante foi que comecei a "pular a cerca" com outros parceiros até que ela descobriu umas mensagens e desde então mesmo estando junto vivemos mais como amigos do que como casal.
Ela diz que não tem mais confiança em mim, e a todo momento traz a tona as minhas falhas do passado, bem, no momento eu estou tentando passar essa faze do reboot primeiramente para tomar as decisões de forma sabia no futuro.

Seja bem vindo e sucesso na batalha!!!!

Obrigado pelo apoio. É bom saber que não estou sozinho. Força para vc tbm!
avatar
adprotiv
Mensagens : 11
Data de inscrição : 19/11/2020

Meu diário. Comecei o detox! Empty Re: Meu diário. Comecei o detox!

24/11/2020, 10:55
Estou com 5 dias sem PMO. Hoje meu primeiro grande teste, estou sozinho em casa pela primeira vez.

Foquei em resolver outras coisas que me deixem longe do PC.
avatar
Cast2
Mensagens : 121
Data de inscrição : 19/10/2020

Meu diário. Comecei o detox! Empty Re: Meu diário. Comecei o detox!

24/11/2020, 13:17
Parabéns pela iniciativa, adprotiv!
Que bom que começou a enfrentar o problema cedo e teve a coragem e a sabedoria para compartilhar com a sua esposa e melhor ainda que ela embarcou na jornada com vc. Uma dessa vc não pode deixar escapar.
Torcendo aqui pela sua vitória, colega!
Abraço!
avatar
adprotiv
Mensagens : 11
Data de inscrição : 19/11/2020

Meu diário. Comecei o detox! Empty Re: Meu diário. Comecei o detox!

25/11/2020, 13:43
Olá amigos.

Apenas para relatar que os dias sem PMO estão me fazendo bem, a princípio. Tenho tido vontade de consumir P, mas acredito ser mais pelo hábito ou compulsão. Quando penso o quanto estava me fazendo mal, percebo que não vale a pena consumir P.

Estou com 6 dias sem PMO. A vontade vem, mas como falei, penso melhor e passa.

Ontem foi meu primeiro grande teste, fiquei em casa sozinho pela primeira vez em algum tempo. Em outras épocas, iria passar horas na PMO.

Mas consegui resistir, e parece que o universo me recompensou, de certa forma...rsrsrs

Minha esposa e eu fizemos sexo no início da noite, e foi muito bom. Tivemos uma noite agradável depois, como em muito tempo não era possível. E olha que aconteceram coisas antes, ao longo da tarde, que em outros momentos teriam me atrapalhado na hora H, coisas como pequenas brigas. Era comum que em dias que, por algum motivo bobo e pequeno, nós discutíssemos, o resto do dia todo eu ficava mau humorado, e acabava qualquer possibilidade de contato íntimo. Ontem não teve isso, tivemos o nosso momento de faísca, mas quando foi mais tarde, tudo passou e tivemos uma noite agradável...

Enfim, percebo agora o quanto a PMO estava me atrapalhando.

Em relação ao "REBOOT", não sei o quanto o sexo com minha esposa pode atrapalhar. Se alguém puder dar a opinião, seria ótimo.

Esse espaço está me servido de refúgio nos momentos que sinto vontade de assistir P.

Uma última coisa, fiquei com uma dúvida. Vi em vários relatos a referência à sigla HOCD. Alguém sabe me dizer o que seria isso? E como está relacionado ao vício em pornografia?

Obrigado pessoal.
Abraços.
Xeffe
Xeffe
Mensagens : 24
Data de inscrição : 09/11/2020
Localização : MG

Meu diário. Comecei o detox! Empty Re: Meu diário. Comecei o detox!

25/11/2020, 15:25
adprotiv escreveu:Olá amigos.

Apenas para relatar que os dias sem PMO estão me fazendo bem, a princípio. Tenho tido vontade de consumir P, mas acredito ser mais pelo hábito ou compulsão. Quando penso o quanto estava me fazendo mal, percebo que não vale a pena consumir P.

Estou com 6 dias sem PMO. A vontade vem, mas como falei, penso melhor e passa.

Ontem foi meu primeiro grande teste, fiquei em casa sozinho pela primeira vez em algum tempo. Em outras épocas, iria passar horas na PMO.

Mas consegui resistir, e parece que o universo me recompensou, de certa forma...rsrsrs

Minha esposa e eu fizemos sexo no início da noite, e foi muito bom. Tivemos uma noite agradável depois, como em muito tempo não era possível. E olha que aconteceram coisas antes, ao longo da tarde, que em outros momentos teriam me atrapalhado na hora H, coisas como pequenas brigas. Era comum que em dias que, por algum motivo bobo e pequeno, nós discutíssemos, o resto do dia todo eu ficava mau humorado, e acabava qualquer possibilidade de contato íntimo. Ontem não teve isso, tivemos o nosso momento de faísca, mas quando foi mais tarde, tudo passou e tivemos uma noite agradável...

Enfim, percebo agora o quanto a PMO estava me atrapalhando.

Em relação ao "REBOOT", não sei o quanto o sexo com minha esposa pode atrapalhar. Se alguém puder dar a opinião, seria ótimo.

Esse espaço está me servido de refúgio nos momentos que sinto vontade de assistir P.

Uma última coisa, fiquei com uma dúvida. Vi em vários relatos a referência à sigla HOCD. Alguém sabe me dizer o que seria isso? E como está relacionado ao vício em pornografia?

Obrigado pessoal.
Abraços.

Boa tarde amigo,
Eu tive a mesma dúvida no inicio (e olha que ainda to no começo) sobre sexo com a minha esposa, e acabei descobrindo sozinho que é uma ótima maneira de ficar longe da P.
Tenho canalizado toda aquela energia pitoresca para o momento do sexo. Minha esposa diz até que estou mais "safado".
Então, acho que não faz mal... desde que não se torne uma muleta. Tenha em mente que o sexo tem que ser, a cada vez que fizer", algo especial.

Espero ter ajudado

_______________________________________


Não importa quão estreita a passagem,
Quantas punições ainda sofrerei,
Sou o senhor do meu destino,
E o condutor da minha alma.
avatar
carioca68
Mensagens : 64
Data de inscrição : 23/10/2020
Idade : 52

Meu diário. Comecei o detox! Empty Re: Meu diário. Comecei o detox!

25/11/2020, 21:53
adprotiv,

Parabéns pelas decisão de largar o vício e parabéns pela coragem de contar para sua esposa!!

Algumas das consequências da PMO são os problemas e disfunções sexuais que atrapalham a vida sexual dos casais. No meu caso, e de algum irmão, a PMO chegou a zerar a vida sexual conjugal. O meu reboot está me ajudando a voltar a ter uma vida sexual normal.

Se você ainda tinha uma vida sexual, mas já estava experimentando as fase iniciais dos problemas decorrentes da PMO, ao parar com o vício, o caminho de volta ao pleno exercício sexual será bem mais curto.

Pelos seus relatos, você já está experimentando uma melhora. Foque no benefícios e abrace sua parceira. Fazer essa jornada em dupla será mais fácil!!

Abraços e força!!!

_______________________________________


Carioca da Gema nascido em 1968, Cinquentão, mas com espírito jovem!




Meu diário. Comecei o detox! 1a8a96036d0e95fea914063ddd8f333a
avatar
ARM
Mensagens : 46
Data de inscrição : 08/06/2020

Meu diário. Comecei o detox! Empty Re: Meu diário. Comecei o detox!

25/11/2020, 23:09
Parabéns pelo reboot continue firme na luta, HOCD é um transtorno que faz com que a pessoa sinta interesse em ver conteúdo homossexual, geralmente é um dos efeitos do vício em PMO

_______________________________________
avatar
adprotiv
Mensagens : 11
Data de inscrição : 19/11/2020

Meu diário. Comecei o detox! Empty Re: Meu diário. Comecei o detox!

26/11/2020, 00:10
ARM escreveu:Parabéns pelo reboot continue firme na luta, HOCD é um transtorno que faz com que a pessoa sinta interesse em ver conteúdo homossexual, geralmente é um dos efeitos do vício em PMO

Ah tá, entendi. Mas não faz muito sentido para mim. Não vejo diferença entre a orientação sexual do conteúdo. Para mim, tudo é prejudicial da mesma maneira. Nem sabia que isso podia ser considerado um distúrbio específico.

Obrigado.
Vitoriosa
Vitoriosa
Moderadora
Moderadora
Mensagens : 641
Data de inscrição : 10/12/2018

Meu diário. Comecei o detox! Empty Re: Meu diário. Comecei o detox!

26/11/2020, 01:56
adprotiv escreveu:
ARM escreveu:Parabéns pelo reboot continue firme na luta, HOCD é um transtorno que faz com que a pessoa sinta interesse em ver conteúdo homossexual, geralmente é um dos efeitos do vício em PMO

Ah tá, entendi. Mas não faz muito sentido para mim. Não vejo diferença entre a orientação sexual do conteúdo. Para mim, tudo é prejudicial da mesma maneira. Nem sabia que isso podia ser considerado um distúrbio específico.

Obrigado.
O HOCD é um toc, transtorno compulsivo homossexual. Homens héteros, começam a ter medo de estar atraído por pessoas do mesmo sexo, ou acham que estão virando homossexuais, os pensamentos intrusivos não param fazendo duvidar da sua orientação sexual. Eles sofrem muito, pq também tem sintomas físicos, muita ansiedade, sensações nós órgãos genitais quando se separam com algum homem na rua ou até por imagens. é um medo extremo.
avatar
adprotiv
Mensagens : 11
Data de inscrição : 19/11/2020

Meu diário. Comecei o detox! Empty Re: Meu diário. Comecei o detox!

26/11/2020, 10:01
Vitoriosa escreveu:
adprotiv escreveu:
ARM escreveu:Parabéns pelo reboot continue firme na luta, HOCD é um transtorno que faz com que a pessoa sinta interesse em ver conteúdo homossexual, geralmente é um dos efeitos do vício em PMO

Ah tá, entendi. Mas não faz muito sentido para mim. Não vejo diferença entre a orientação sexual do conteúdo. Para mim, tudo é prejudicial da mesma maneira. Nem sabia que isso podia ser considerado um distúrbio específico.

Obrigado.
O HOCD é um toc, transtorno compulsivo homossexual. Homens héteros, começam a ter medo de estar atraído por pessoas do mesmo sexo, ou acham que estão virando homossexuais, os pensamentos intrusivos não param fazendo duvidar da sua orientação sexual. Eles sofrem muito, pq também tem sintomas físicos, muita ansiedade, sensações nós órgãos genitais quando se separam com algum homem na rua ou até por imagens. é um medo extremo.

Obrigado pelas informações. Definitivamente não senti isso. Já consumi P com outras orientações sexuais, mas não senti essa questão dessa maneira. Pra mim é tudo igual.

Mais uma vez obrigado pelos esclarecimentos.
avatar
carioca68
Mensagens : 64
Data de inscrição : 23/10/2020
Idade : 52

Meu diário. Comecei o detox! Empty Re: Meu diário. Comecei o detox!

26/11/2020, 12:30

O HOCD é um toc, transtorno compulsivo homossexual. Homens héteros, começam a ter medo de estar atraído por pessoas do mesmo sexo, ou acham que estão virando homossexuais, os pensamentos intrusivos não param fazendo duvidar da sua orientação sexual. Eles sofrem muito, pq também tem sintomas físicos, muita ansiedade, sensações nós órgãos genitais quando se separam com algum homem na rua ou até por imagens. é um medo extremo.

Obrigado pelas informações. Definitivamente não senti isso. Já consumi P com outras orientações sexuais, mas não senti essa questão dessa maneira. Pra mim é tudo igual.

Mais uma vez obrigado pelos esclarecimentos.

adprotiv,


Você deu "sorte" de descobrir no início. O que aconteceu comigo, e pelo que vi no relato de outros, a pornografia hétero tradicional, em um determinado momento, começou a não ser mais suficiente. Comecei a aumentar o grau de pornografia, indo para grupais, bondage, bukkake etc. Mas chegou uma hora que isso também parou de ser suficiente, então comecei a explorar outras orientações, como travestis, mas sempre repetindo várias vezes para mim mesmo que eu era hétero. Que eu gostava era de mulher!!


Se você tiver um pouco de curiosidade e procurar meu diário, verá que no meu caso a escalada foi bem mais além!!!


Consumir P com outras orientações sexuais foi a porta que cruzei, e muitos outros aqui, que nos levou ao HOCD!!


Use mais este incentivo para cortar esse mal de vez da sua vida!!


Abraços!!!

_______________________________________


Carioca da Gema nascido em 1968, Cinquentão, mas com espírito jovem!




Meu diário. Comecei o detox! 1a8a96036d0e95fea914063ddd8f333a
avatar
adprotiv
Mensagens : 11
Data de inscrição : 19/11/2020

Meu diário. Comecei o detox! Empty Re: Meu diário. Comecei o detox!

26/11/2020, 17:54
carioca68 escreveu:

O HOCD é um toc, transtorno compulsivo homossexual. Homens héteros, começam a ter medo de estar atraído por pessoas do mesmo sexo, ou acham que estão virando homossexuais, os pensamentos intrusivos não param fazendo duvidar da sua orientação sexual. Eles sofrem muito, pq também tem sintomas físicos, muita ansiedade, sensações nós órgãos genitais quando se separam com algum homem na rua ou até por imagens. é um medo extremo.

Obrigado pelas informações. Definitivamente não senti isso. Já consumi P com outras orientações sexuais, mas não senti essa questão dessa maneira. Pra mim é tudo igual.

Mais uma vez obrigado pelos esclarecimentos.

adprotiv,


Você deu "sorte" de descobrir no início. O que aconteceu comigo, e pelo que vi no relato de outros, a pornografia hétero tradicional, em um determinado momento, começou a não ser mais suficiente. Comecei a aumentar o grau de pornografia, indo para grupais, bondage, bukkake etc. Mas chegou uma hora que isso também parou de ser suficiente, então comecei a explorar outras orientações, como travestis, mas sempre repetindo várias vezes para mim mesmo que eu era hétero. Que eu gostava era de mulher!!


Se você tiver um pouco de curiosidade e procurar meu diário, verá que no meu caso a escalada foi bem mais além!!!


Consumir P com outras orientações sexuais foi a porta que cruzei, e muitos outros aqui, que nos levou ao HOCD!!


Use mais este incentivo para cortar esse mal de vez da sua vida!!


Abraços!!!

Opa. Te entendo.

Mas eu consumia P com travesti, e não sentia que estava com esses sintomas de HOCD. Também tive um pouco dessa escalada que comentou, mas não de forma a só conseguir me estimular com conteúdos mais "pesados".

Sempre consumi de tudo, e por isso mesmo que achava que não tinha problema. Mas na verdade tem, afetou a minha maneira com que eu me relacionava com sexo real. Acho que os mecanismos de recompensa do meu cérebro estavam bastante descalibrados. E nas situações reais, eu não sabia como me comportar.

Eu não tenho medo de sentir prazer, na hora do sexo, aceito de tudo, se for prazeroso para mim, claro. Sou bem resolvido com a minha sexualidade e consigo explorar outras zonas erógenas do meu corpo. E acho que isso, de certa forma, me deixou com a impressão de que a P não estava me atrapalhando. Mas acabou que era o que estava me afastando da minha esposa.

Espero que as coisas melhorem para mim a partir de agora, e para todos vocês também.

E, se posso dar um conselho, acho que grande parte das dificuldades que nós homens temos no sexo, se dá pela atenção que nós temos com o nosso pênis. Sempre pensamos que tudo tem que girar em torno "dele". Eu ainda estou me recondicionando a pensar o sexo de uma forma mais ampla. E aconselho a todos a fazerem o mesmo, até por uma questão de saber como dar prazer para nossas parceiras. Acho que isso é fundamental numa relação.

Espero conseguir me recondicionar e me manter sem o consumo de P. E sempre que sinta vontade de M, espere para fazer junto com minha esposa, seja sexo ou uma M conjunta. Acho que isso pode ser bem prazeroso para o casal também.

Obrigado pelos incentivos, e esclarecimentos.

Forte abraço a todos. E força na jornada longe da P.
avatar
adprotiv
Mensagens : 11
Data de inscrição : 19/11/2020

Meu diário. Comecei o detox! Empty Re: Meu diário. Comecei o detox!

27/11/2020, 10:40
Oi pessoal. Estou com 8 dias sem PMO.

Mas hoje, está muito difícil. Estou com muita vontade de M.

Fico tentando achar justificativas de que M sem P não teria problema. Mas não quero perder o foco.

O que vcs acham?
Xeffe
Xeffe
Mensagens : 24
Data de inscrição : 09/11/2020
Localização : MG

Meu diário. Comecei o detox! Empty Re: Meu diário. Comecei o detox!

27/11/2020, 11:51
adprotiv escreveu:Oi pessoal. Estou com 8 dias sem PMO.

Mas hoje, está muito difícil. Estou com muita vontade de M.

Fico tentando achar justificativas de que M sem P não teria problema. Mas não quero perder o foco.

O que vcs acham?

Adprotiv,
M é P e P é M.... A não ser que seja feito, da forma como você colocou, com a sua esposa vejo como prejudicial... Pense que as imagens ainda estão em sua mente e que aquilo não retrata o sexo real. São cenas ensaiadas, com super atores que não estão sentindo prazer nenhum naquele momento. Tente colocar adjetivos ruins, que a vontade passa...

Abs

_______________________________________


Não importa quão estreita a passagem,
Quantas punições ainda sofrerei,
Sou o senhor do meu destino,
E o condutor da minha alma.

Rottweiler gosta desta mensagem

avatar
adprotiv
Mensagens : 11
Data de inscrição : 19/11/2020

Meu diário. Comecei o detox! Empty Re: Meu diário. Comecei o detox!

3/12/2020, 15:35
Oi pessoal.

Tive umas recaídas na semana passada, e no início dessa.

Não consegui me controlar e me rendi a PMO. Mas foram alguns episódios isolados, e consegui não voltar pra rotina enlouquecida de PMO.

E o que venho compartilhar aqui é o seguinte. Mesmo tendo uma recaída leve, já foi o suficiente para minha esposa perceber uma mudança no meu comportamento na hora H. É incrível como a P afeta minha cabeça, e meu comportamento na cama.

Tentamos um dia desses, e eu estava "bizarro de novo" (palavras dela). Não conseguimos evoluir com naturalidade, mas relaxamos (eu relaxei, principalmente). E aproveitamos o tempo juntos de outra maneira.

No dia seguinte, fomos de novo, e conseguimos normalmente. Acho que estou me conhecendo melhor, cada dia que fico longe da PMO.

Hoje percebo que não é uma coisa boba, que eu possa controlar. Uma ou duas ocorrências de consumo de P (pelo menos no meu estágio), já é o suficiente para alterar meu padrão de comportamento.

Espero conseguir me manter longe desse hábito nem um pouco saudável. E espero que todos aqui consigam. E que conversem com as suas parceiras(os). E peçam ajuda quando necessário.

Forte abraço a todos.

Rottweiler gosta desta mensagem

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum