Ir para baixo
Dezito
Dezito
Mensagens : 51
Data de inscrição : 11/01/2021

Tentando um Recomeço Empty Tentando um Recomeço

14/1/2021, 08:28
Olá, sou o Dezito. O relato que vou escrever aqui é mais como uma tentativa de expor e minimizar um pouco a angústia que tenho vivido nestes últimos dias.
Bem, meu começo com o pornô foi quando era bem jovem. Tinha meus 13-14 anos quando comecei a assistir a vídeos em DVD's. Depois, com a disponibilidade de internet de alta velocidade, o vício foi só se aprofundando.
Dei meu primeiro beijo na boca aos 16 anos. Lembro que a ereção era automática e intensa. Outros episódios de amassos se sucederam até os 18 anos. Sempre com muita excitação, porém sem relações sexuais. Lógico, nessa época o consumo de PMO era alto.
Depois, esse vício tomou mais vida. Fiquei dos 19 aos 25 anos sem contato com mulheres reais. Somente PMO. Não tinha interesse em me esforçar para conseguir sexo. Ficava pensando no processo todo e que levaria tempo. Aí recorria aos vídeos pra me satisfazer.
Pois bem. No início de 2020 eu tive a oportunidade de beijar uma mulher novamente. Foi bem rápido. Não tive uma ereção, mas depois percebi aquela lubrificação no pênis. Depois, conheci uma outra mulher. Demos longos beijos. Eu sentia ele meia bomba. Porém não estava gostando tanto do beijo, pois a mulher era fumante e ficava meio mordendo meus lábios. Não curti muito.
Em Junho de 2020 eu tive a minha primeira relação sexual. Durante o sexo oral, consegui a ereção. Consegui realizar a penetração. Porém, em um determinado momento, eu a perdi. O preservativo acabou saindo por causa disso. Na relação, é como se eu não estivesse sentindo tudo que deveria sentir. Era como se eu estivesse anestesiado.
Mesmo com esse episódio, não me acendeu o alerta que eu estava destruído pela PMO.
Somente agora em 2021, que voltei a me encontrar com uma antiga paixonite do ensino médio é que percebi que algo estava muito errado.
Saímos e acabamos nos beijando muito dentro do carro. Eu senti que fiquei lubrificado, porém sem ereção.
Em um momento, ela sentou-se no meu colo. Estava claramente excitada e com certeza não negaria um convite para ir a um motel. Porém eu pressenti que não conseguiria a ereção. Então, acabei dando uma de ingênuo e a deixei em casa.
A partir deste acontecimento é que me dei conta do quão dessensibilizado pela P eu estava. Me bateu um grande desespero. Na verdade, ainda estou.
Eu já tinha consciência de que era viciado em PMO há pelo menos uns 4 anos, que foi quando conheci este fórum. Porém, sempre levava com a barriga e não dava a devida atenção.
Neste momento, me encontro com grande tristeza e vivo um dilema. Esta garota está gostando de mim, e eu dela. Porém, estou procurando evitar a relação sexual por medo de falhar. Principalmente porque, após ler os relatos, eu percebi que vou levar, no mínimo, uns 60 dias pra recuperar algo. Porém, este tempo pode ser muito maior pelo fato da minha sexualidade ter se iniciado com PMO e eu ter permanecido nisso por mais de 1 década.
O dia em que saí com ela foi 02/01/2021. Desde lá, não assisti mais a P. Porém, me masturbei c/ orgasmo no dia 04/01 quando tivemos uma conversa quente.
Ela queria mais conversas deste tipo, porém eu não me M.
Eu comecei a sentir os efeitos da flatline. Diante do desespero, acabei M pensando nesta menina. Porém, não tive O.
Ontem, fiz M novamente para colocar uma camisinha, pra ver se conseguiria. Consegui. Mas sem O e sem P.
Enfim, este é o meu dilema, senhores. A menina está claramente aguardando uma oportunidade de nos encontrarmos para ter sexo. Porém eu estou com muito receio. Não sei se abro o jogo com ela, se tento adiar o máximo possível, ou se a dispenso.
Eu tenho consciência que vou levar um bom tempo para me recuperar.
Na verdade, até agradeço à DE por me mostrar o quão viciado estou. Só agora tenho plena consciência do que fiz com minha vida.
Espero me recuperar, mesmo que pra isso eu tenha que abrir mão dela, o que seria ruim. Mas talvez seja o preço que eu tenha que pagar por ter negligenciado a minha saúde sexual.

jotavr e Cast2 gostam desta mensagem

parbat
parbat
Mensagens : 594
Data de inscrição : 06/05/2020

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

14/1/2021, 10:24
Olá meu amigo, bem vindo ao fórum!

Primeiramente digo a você o que eu costumo a dizer a todos, só de se ver como um viciado e de buscar ajuda, já pode se considerar um grande vencedor, isto é fato!

Logo, logo um moderador irá colocar os links dos tutoriais para colocar um contador, das regras, dos procedimentos e para ler o e-book, mas são detalhes, o importante é que eu entrei justamente no seu diário para comentar sobre sua situação sexual com esta parceira.

Um dos motivos da D.E. é a nossa ansiedade e a pressão que fazemos sobre nós mesmo da nossa performance. É um grande tabu isso para os homens, em que eles tem que ser muito foda na cama para impressionar a gata, mas ai vou te questionar. Quem disse que o homem tem que fazer penetração no primeiro encontro? Quem disse que ele tem que ejacular em toda relação?

O que eu quero dizer com essas duvidas é que leva-a para o motel e de o máximo de prazer a ela, porém sem recorrer a penetração. É estranho? Com toda certeza e isso meche muito com o ego. Mas leva-a para o motel e faça o melhor oral que você conseguir, leve-a a loucura e ao orgasmo. Curta o momento e curta muito o prazer que ela está tendo, satisfaça ela sem precisar do pênis. Esteja lá no momento presente, curtindo cada batida do coração dela, cada respiração, cada movimento. Se você sentir que está bom e apto para que você sinta prazer, vá em frente meu amigo. Esqueça toda culpa e todo o seu passado. Deixe de lado toda insegurança e esteja lá de corpo e alma.

Se você sentir que não está pronto para penetra-la, converse com ela e fale que está guardando o melhor para um outro dia e que hoje é o dia especial dela e só dela, após isso mude de assunto e busque conhece-la. Mulheres também tem uma neura de que o homem tem que sentir prazer. Tenho certeza que você vai impressiona-la muito mais do que o esperado.

Porém te falo um alerta, o reboot é uma montanha russa. Uma hora você está na flat-line e outra hora você está encapetado querendo uma relação sexual. 60 dias é para resultados a longo prazo, que é para te mostrar como é uma vida longe da PMO, mas uma semana já é o suficiente para te deixar bem doido querendo o real, pode acreditar. Durante essa uma semana, evite se testar ou se masturbar, também evite ao máximo ter pensamentos e fantasias. Pode parecer que o seu corpo não estará mais reagindo aos estímulos, mas no ato real, você se surpreenderá. O mais importante é livrar-se da ansiedade, da autopunição e da culpa.

Vá firme meu caro, você é capaz e parabéns novamente por se permitir entrar nessa jornada. Aqui você encontrará uma grande família!

_______________________________________
Conheça minha jornada

O melhor jardim que existe para cultivar bons frutos é a própria mente


Vitoriosa e Cast2 gostam desta mensagem

Luan Oliveira
Luan Oliveira
Moderador
Moderador
Mensagens : 722
Data de inscrição : 14/10/2020
Idade : 21
Localização : Paraíba

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

14/1/2021, 10:52
Olá Dezito,

Que bom que você chegou! Seja muito bem-vindo ao Fórum "Vício em Pornografia, Como Parar?". Aqui, ao mesmo tempo em que construímos um novo caminho por meio da reversão do vício, também construímos uma família. Por isso, desejamos que você se sinta bem entre nós, ao mesmo tempo que encontre oportunidades e condições para aprender e crescer.

Confira algumas orientações, caso já esteja adotando algumas delas, parabéns!

  • Conheça a legislação do Fórum: Regras de Participação, Orientações Básicas e Proibições.

  • Veja como gerenciar seu diário em Como criar um diário no Fórum.

  • Conheça o Guia Introdutório e aprenda o básico sobre o processo de reversão do vício ou adquira o Curso Online Programa Revert (Super Recomendado) para ter acesso a informações mais completas.

  • Confira o arsenal tecnológico para te auxiliar na proteção contra o vício: Configuração do Clean Browsing; Bloqueamento via Hosts; Inter App Control Pro (Pago); Blok Supreme (Pago); Download do Qustodio (A versão gratuita já é suficiente). Para maiores informações e/ou encontrar outras opções acesse a Seção Ferramentas e Bloqueadores.

  • Conheça os navegadores (para smartphone) que já vem com proteção contra o vício e escolha um: Spin, Kids Safe Browser (Pago) e Mobicip. Instale o NetAngel para bloquear a pornografia em seu smartphone, bem como o AppLock que pode ser utilizado para bloquear o serviço de distribuição de aplicativos, as configurações do smarthpone, dentre outras coisas. Para maiores informações e/ou encontrar outras opções para Android, iOS ou Windows Phone acesse a Seção Ferramentas e Bloqueadores.

  • Dica: Cadastre um e-mail temporário descartável em seus softwares, pois, assim, você evita uma possível recuperação da senha. Utilize também um método de ocultação de senha, para evitar que você desative os bloqueadores em um momento de fissura. Acesse: Método para esconder a senha.

  • Instale um contador de dias: Tutorial Contador de Dias, para te situar em sua jornada.

    Avalie também a necessidade de abandono de outros vícios que podem de alguma forma te atrapalhar no processo, como masturbação, álcool, outras drogas lícitas e ilícitas, games, comidas e outros.

  • Priorize as atividades de religação, tais como: socialização, trabalho voluntário, trabalho manual prazeroso, leitura de livros, mindfulness, meditação, yoga, musculação, natação, ciclismo, pilates, hidroginástica, crossfit, boxe, lutas diversas, dança, caminhada, corrida, zumba, voleibol, futebol e muitas outras. Não foque muito em quantidade, mas na qualidade. 

  • Não desperdice o seu tempo em redes sociais, pois muitas delas atuam como verdadeiras "playboys digitais", tais como: facebook, instagram, twitter, pinterest e outras. Evite também a navegação a esmo.

  • Não abandone o fórum, atualize constantemente o seu diário. Certifique-se de ter relatado toda a sua história de envolvimento com a PMO, para que, assim, possamos ajudá-lo(a) da melhor forma. Iremos empenhar todos os nossos esforços para te assistir, e sempre que puder ajude outros aqui também.

Abraços Luan

_______________________________________
Dezito
Dezito
Mensagens : 51
Data de inscrição : 11/01/2021

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

14/1/2021, 10:56
parbat escreveu:Olá meu amigo, bem vindo ao fórum!

Primeiramente digo a você o que eu costumo a dizer a todos, só de se ver como um viciado e de buscar ajuda, já pode se considerar um grande vencedor, isto é fato!

Logo, logo um moderador irá colocar os links dos tutoriais para colocar um contador, das regras, dos procedimentos e para ler o e-book, mas são detalhes, o importante é que eu entrei justamente no seu diário para comentar sobre sua situação sexual com esta parceira.

Um dos motivos da D.E. é a nossa ansiedade e a pressão que fazemos sobre nós mesmo da nossa performance. É um grande tabu isso para os homens, em que eles tem que ser muito foda na cama para impressionar a gata, mas ai vou te questionar. Quem disse que o homem tem que fazer penetração no primeiro encontro? Quem disse que ele tem que ejacular em toda relação?

O que eu quero dizer com essas duvidas é que leva-a para o motel e de o máximo de prazer a ela, porém sem recorrer a penetração. É estranho? Com toda certeza e isso meche muito com o ego. Mas leva-a para o motel e faça o melhor oral que você conseguir, leve-a a loucura e ao orgasmo. Curta o momento e curta muito o prazer que ela está tendo, satisfaça ela sem precisar do pênis. Esteja lá no momento presente, curtindo cada batida do coração dela, cada respiração, cada movimento. Se você sentir que está bom e apto para que você sinta prazer, vá em frente meu amigo. Esqueça toda culpa e todo o seu passado. Deixe de lado toda insegurança e esteja lá de corpo e alma.

Se você sentir que não está pronto para penetra-la, converse com ela e fale que está guardando o melhor para um outro dia e que hoje é o dia especial dela e só dela, após isso mude de assunto e busque conhece-la. Mulheres também tem uma neura de que o homem tem que sentir prazer. Tenho certeza que você vai impressiona-la muito mais do que o esperado.

Porém te falo um alerta, o reboot é uma montanha russa. Uma hora você está na flat-line e outra hora você está encapetado querendo uma relação sexual. 60 dias é para resultados a longo prazo, que é para te mostrar como é uma vida longe da PMO, mas uma semana já é o suficiente para te deixar bem doido querendo o real, pode acreditar. Durante essa uma semana, evite se testar ou se masturbar, também evite ao máximo ter pensamentos e fantasias. Pode parecer que o seu corpo não estará mais reagindo aos estímulos, mas no ato real, você se surpreenderá. O mais importante é livrar-se da ansiedade, da autopunição e da culpa.

Vá firme meu caro, você é capaz e parabéns novamente por se permitir entrar nessa jornada. Aqui você encontrará uma grande família!
Dezito
Dezito
Mensagens : 51
Data de inscrição : 11/01/2021

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

14/1/2021, 11:03
Obrigado pelas suas palavras, parbat. Elas me foram muito reconfortantes.
Quanto às dicas que você me passou. Muito obrigado. Eu já vinha pensando em algo neste sentido. Vou tentar ficar mais tranquilo e me concentrar na parceira.
Eu já havia tentado parar antes, porém eu não tinha uma razão muito clara. Apesar de saber dos malefícios. Precisei sentir na pele pra isso me motivar.

_______________________________________
Meu Diário: https://www.comoparar.com/t11446-tentando-um-recomeco






Dezito
Dezito
Mensagens : 51
Data de inscrição : 11/01/2021

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

14/1/2021, 11:06
Obrigado, Luan. Irei seguir à risca as instruções que foram passadas.

_______________________________________
Meu Diário: https://www.comoparar.com/t11446-tentando-um-recomeco






Dezito
Dezito
Mensagens : 51
Data de inscrição : 11/01/2021

Tentando um Recomeço Empty Dando forma ao diário

16/1/2021, 12:42
Bem, desde que publiquei a mensagem, segui as orientações que me foram passadas. Li o e-book, instalei os bloqueadores, tanto no pc quanto no smartphone (navegadores seguros). Só ainda não instalei o contador por conta de ainda não ter 7 dias corridos de cadastro no fórum.
Pois bem, estou há 14 dias sem assistir à P. Como citei antes, o pânico que senti quando estava com a garota e não senti a excitação foi aterrador. Não quero nunca mais sentir tal coisa. Ela será o meu combustível para não mais acessar tal tipo de conteúdo.
Tenho sentido meu desejo voltando aos poucos. Vez ou outra a mente divaga em direção à fantasias. Porém não são relacionadas à P, e sim a sensações reais ou situações com pessoas reais. Mas tenho evitado.
Estou agora tentando focar no meu trabalho e minha carreira. Estou praticando musculação, procurando socializar e me manter próximo a esta garota que tenho gostado da companhia. Sairemos novamente em breve hehe.
Também quero procurar ser mais solidário. Atualmente, faço doações em dinheiro a um grande hospital especializado no tratamento do câncer que existe na cidade em que vivo. Não é muito dinheiro, mas é o que posso doar no momento. Vou fazer minha primeira doação de sangue neste ano, e também vou procurar algum trabalho voluntário que eu possa ajudar de alguma forma.
É isso. Vou tentar ser o mais assíduo possível e postar neste diário.

NogueiraJ gosta desta mensagem

Muskel94
Muskel94
Mensagens : 64
Data de inscrição : 07/01/2021
https://www.comoparar.com/t11423-diario-mudanca-de-vida

Tentando um Recomeço Empty Acompanhando

16/1/2021, 19:32
Dezito, estou acompanhando seu diário. Aqui no fórum tem várias dicas. No meu diário eu também vou falando algumas. O importante é se libertar. Abraços!

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t11423-diario-mudanca-de-vida .

Acredito que nossos corpos são apenas um veículo de passagem neste mundo. Nossas mentes vivem eternamente. Everythinks mental! Nós criamos nossa realidade com o nosso pensamento. Estou parando com tudo que destrói minha mente incluindo PMO.
Maior Streak: 31 dias
Só por hoje estou livre de PMO, só por hoje! Mais um dia, obrigado Senhor!

Dezito gosta desta mensagem

Dezito
Dezito
Mensagens : 51
Data de inscrição : 11/01/2021

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

16/1/2021, 20:53
Muskel94 escreveu:Dezito, estou acompanhando seu diário. Aqui no fórum tem várias dicas. No meu diário eu também vou falando algumas. O importante é se libertar. Abraços!
Obrigado pelo acompanhamento, Muskel94. Irei acompanhar o seu tbm. Forte abraço.
Dezito
Dezito
Mensagens : 51
Data de inscrição : 11/01/2021

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

18/1/2021, 10:50
Continuando com o diário, hoje estou beirando os 16 dias sem ver P. Porém, como citei anteriormente, estou saindo com uma mulher que tenho gostado. Chegamos a ter conversas quentes. Eu acabei me estimulando, porém sem O. Vou procurar evitar esse tipo de conversa com ela.
Uma preocupação que volta é se vou conseguir ter ereção quando estiver no real com ela. Creio que ela esteja com algumas expectativas. Mas tenho tentado não ficar fissurado nisso e relaxar mais. Vamos dar uma volta hoje. Comer algo, conversar e dar uns amassos rs. Vou tentar me concentrar no momento presente, focar no que sinto e no que consigo fazer ela sentir.
Sei que minha caminhada será longa nesta recuperação. Porém, creio que não há mais espaço na minha vida para a P. Ela já ficou por aqui tempo demais.
Creio que assim como o cérebro associa prazer a somente a P, o segredo da "cura" seja associarmos a P aos malefícios que nos causa.
Antes, eu não tinha uma razão clara do porquê parar de ver P, apesar de conhecer os males que causa.
Mas creio que, infelizmente, só quando sentimos na pele a desgraça que nos acomete é que de fato acordamos pra algo.
Por agora, o meu objetivo é extinguir a P. A M e O creio que vou reduzir bastante se diminuir a primeira. Estou indo na maior humildade possível.
É isso, meus amigos. Forte abraço.

_______________________________________
Meu Diário: https://www.comoparar.com/t11446-tentando-um-recomeco






Cast2 e NogueiraJ gostam desta mensagem

avatar
Tirano
Mensagens : 38
Data de inscrição : 31/12/2020

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

18/1/2021, 11:28
Cara boa sorte, super apoio o comentário do amigo ai em cima. Dê prazer a ela e guarde o melhor pra outro dia, não se desespere em ter que penetrar! isso vai vir na sua cabeça. mas sim curta ela blz.

Eu tentaria parar de se estimular também, digo isso pq no meu caso sinto que pode diminuir a sensibilidade do menino kk e o risco de você ir a um O é grande, as vezes não consegue parar sabe..

Enfim abraçooos ! e boa sorte.

parbat, Cast2 e Dezito gostam desta mensagem

Dezito
Dezito
Mensagens : 51
Data de inscrição : 11/01/2021

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

18/1/2021, 13:04
Tirano escreveu:Cara boa sorte, super apoio o comentário do amigo ai em cima. Dê prazer a ela e guarde o melhor pra outro dia, não se desespere em ter que penetrar! isso vai vir na sua cabeça. mas sim curta ela blz.

Eu tentaria parar de se estimular também, digo isso pq no meu caso sinto que pode diminuir a sensibilidade do menino kk e o risco de você ir a um O é grande, as vezes não consegue parar sabe..

Enfim abraçooos ! e boa sorte.
Obrigado pela força, amigo. Hoje tenho certeza que não irá rolar algo a mais. Vai ser só um passeio tranquilo pra gente se dar uns amassos kkk. Vou parar de me estimular tbm. Forte abraço.

parbat gosta desta mensagem

Dezito
Dezito
Mensagens : 51
Data de inscrição : 11/01/2021

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

19/1/2021, 07:25
Olá a todos. Hoje estou beirando a marca de 17 dias sem ver P.
Como disse ontem, saí com a garota novamente. Fomos ao shopping e aproveitamos para ir à uma sessão de cinema. Lá, demos vários amassos. Consegui sentir bem mais excitação. Bem diferente do que aconteceu 17 dias atrás. Isso me deixou bem mais confiante. Tenho certeza de que, se fôssemos para outro local depois dali, eu conseguiria ter uma relação satisfatória.
Hoje acordei com mais disposição, e olha que fui dormir tarde, pois cheguei relativamente tarde do passeio.
Sei que a caminhada é longa e o trabalho será árduo. Porém, já consigo sentir alguns resquícios de uma sexualidade saudável e real.
É isso, pessoal. Tirar principalmente a P de nossas vidas já dá uma baita melhora. Vamos extinguir isso de nossas vidas. Forte abraço a todos.

_______________________________________
Meu Diário: https://www.comoparar.com/t11446-tentando-um-recomeco






avatar
Convidado
Convidado

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

19/1/2021, 10:29
Sim, o vício faz a gente confundir o digital com o real. A sensação de melhora é renovadora, tanto quanto sexualmente quanto psicologicamente.

Parabéns por mais um dia guerreiro. Sou novo no seu diário mas planejo estar aqui acompanhando seus relatos e te apoiando amigo, boa sorte pra você Smile
Dezito
Dezito
Mensagens : 51
Data de inscrição : 11/01/2021

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

19/1/2021, 10:51
excogitatoris escreveu:Sim, o vício faz a gente confundir o digital com o real. A sensação de melhora é renovadora, tanto quanto sexualmente quanto psicologicamente.

Parabéns por mais um dia guerreiro. Sou novo no seu diário mas planejo estar aqui acompanhando seus relatos e te apoiando amigo, boa sorte pra você Smile
Obrigado pelo apoio, excogitatoris. Também irei acompanhar o seu diário. Forte abraço, amigo.

O autor desta mensagem foi banido do fórum - Mostrar mensagem

Dezito
Dezito
Mensagens : 51
Data de inscrição : 11/01/2021

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

20/1/2021, 10:20
Conforme havia prometido, aqui estou eu sendo assíduo no diário.
Bom, hoje já estou beirando os 18 dias sem P.
Uma coisa que acho que é reflexo de uma vida regrada à muita P é o fato de o cérebro sempre estar buscando estímulos, querendo novas sensações fortes. No caso, é como se eu estivesse sempre insatisfeito com um mulher e sempre querendo buscar mais e mais. Cada mulher é uma "sensação nova", igual quando estamos horas e horas na frente do pc buscando pelo vídeo perfeito.
Creio que só com o tempo esta sede incessante por novos estímulos irá se estabilizar.
Enfim, vamos nos manter fortes. A luta continua, meus caros.

NogueiraJ gosta desta mensagem

avatar
Convidado
Convidado

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

21/1/2021, 18:33
Acredito que você é capaz de largar esse vício, mas ficar pensando em ato sexual apesar de ser normal, é um dos gatilhos pra perdemos o controle, então não pense que é "necessário". Entendeu? Senão, posso te explicar mais detalhado se quiser!
Vamos largar isso.
Dezito
Dezito
Mensagens : 51
Data de inscrição : 11/01/2021

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

22/1/2021, 00:17
excogitatoris escreveu:Acredito que você é capaz de largar esse vício, mas ficar pensando em ato sexual apesar de ser normal, é um dos gatilhos pra perdemos o controle, então não pense que é "necessário". Entendeu? Senão, posso te explicar mais detalhado se quiser!
Vamos largar isso.
Opa, tenho interesse sim em saber mais, caso você tenha disponibilidade para falar mais a respeito.
Forte abraço, irmão.
avatar
Convidado
Convidado

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

22/1/2021, 00:34
A pornografia na Internet funciona através do sequestro de mecanismos naturais de recompensa projetados para mantê-lo reproduzindo pelo maior tempo possível. A forma instantânea e altamente acessível da pornografia na Internet mantém o mecanismo de recompensa do cérebro produzindo dopamina por muito mais tempo do que o normal. Cientificamente, isso é chamado de efeito Coolidge, do qual você já deve estar ciente.

A dopamina é um neurotransmissor associado à sensação de desejo, ao prazer real produzido pelos opioides. Mais dopamina, mais opioides e mais ação. Sem dopamina, ações como comer não são prazerosas e não são concluídas, com alimentos ricos em gordura e açúcar produzindo a maior liberação de produtos químicos.

A dopamina também é liberada em resposta à novidade. Com uma quantidade aparentemente infinita de pornografia disponível, isso inunda o sistema límbico (circuito de recompensa), então, na primeira vez que você vê pornografia, você age, tendo orgasmo e desencadeando outra inundação de opioides. Incentivado a obter o máximo de dopamina possível, o cérebro armazena isso como um script para fácil lembrança e fortalece as vias neurais por meio da liberação de uma substância química chamada DeltaFosB. Agora, o cérebro chama esses caminhos em resposta a dicas como comerciais sensuais, tempo sozinho, estresse ou até mesmo se sentindo um pouco para baixo e de repente você está pronto para dar um passeio no "toboágua". Cada vez que isso é repetido, mais DeltaFosB é liberado para que o toboágua seja lubrificado, vivo e mais fácil de descer na próxima vez.

O sistema límbico possui um sistema de autocorreção para reduzir o número de receptores de dopamina e opióides quando uma inundação frequente e diária de dopamina é detectada. Infelizmente, esses receptores também são necessários para nos manter motivados para lidar com o estresse da vida diária. Quantidades nominais de dopamina produzidas por recompensas naturais simplesmente não se comparam à pornografia e não são absorvidas com tanta eficiência pela diminuição dos receptores, fazendo com que você se sinta mais estressado e irritado do que o normal. Este processo é conhecido como dessensibilização.

Neste ciclo, você cruzou a 'linha vermelha' e desencadeou emoções como culpa, nojo, vergonha, ansiedade e medo, que por sua vez aumentam ainda mais os níveis de dopamina e fazem com que o cérebro interprete mal esses sentimentos como excitação sexual.

Com o passar do tempo, não apenas o cérebro fica insensível aos clipes anteriores que ele vê, mas também a gêneros semelhantes e níveis de choque. Essa motivação mais baixa desencadeia sentimentos de menor satisfação à medida que nosso cérebro se engaja em avaliações constantes, levando você a encontrar clipes para saciar a fome. Então você busca mais novidades, clicando no clipe amadorístico e chocante da página inicial que você disse com segurança que não faria na primeira visita.

O gráfico do Efeito Coolidge (nota - mudando o fundo, aplique. veja a imagem manualmente ou mude o fundo para a versão clara no menu 'A' na parte superior)

“Pois no orvalho das pequenas coisas o coração encontra o amanhecer e se refresca”

- Kahlil Gibran

Um sentimento fugaz de segurança é tudo o que você precisa para passar por uma situação difícil na vida, mas seu cérebro insensível será capaz de pegar aquela gota de desestressante que o cérebro de um não-usuário é capaz de usar?

A inundação de dopamina age como uma droga de ação rápida, caindo rapidamente e induzindo dores de abstinência. Muitos usuários têm a ilusão de que essas dores são o terrível trauma que sofrem quando tentam ou são forçados a parar. Na verdade, eles são basicamente mentais, pois o usuário se sente privado de seu prazer ou suporte.

4.1 O Pequeno Monstro
A verdadeira retirada química da pornografia é tão sutil que a maioria dos usuários viveu e morreu sem perceber que são viciados em drogas. Muitos usuários têm medo das drogas, mas é exatamente isso que eles são, viciados em drogas. Felizmente, é uma droga fácil de largar, mas primeiro você precisa aceitar que é, de fato, viciado. Retirar-se da pornografia não causa dor física e é apenas uma sensação vazia e inquieta de que algo está faltando, motivo pelo qual muitos acreditam que tem a ver com desejo sexual. Prolongado, esse sentimento se transforma em nervosismo, insegurança, agitação, baixa confiança e irritabilidade. É como a fome de um veneno.

Segundos depois de iniciar uma sessão, a dopamina é fornecida e o desejo termina, resultando em uma sensação de realização enquanto você desce o toboágua. No início, as dores de abstinência e seu subsequente alívio são tão leves que não percebemos. Quando nos tornamos usuários regulares, acreditamos que é porque passamos a gostar deles ou adquirimos o 'hábito'. A verdade é que já estamos fisgados, mas não percebemos. O monstrinho já está em nossos cérebros, então de vez em quando descemos o toboágua para alimentá-lo.

Todos os usuários começam a buscar pornografia por motivos irracionais. A única razão pela qual alguém continua usando pornografia, seja ele um usuário casual ou pesado, é para alimentar aquele monstrinho. Todo o enigma é uma série de punições cruéis e confusas, mas talvez o aspecto mais patético seja a sensação de prazer que um usuário obtém de uma sessão, tentando voltar à sensação de paz, tranquilidade e confiança que seu corpo tinha antes de ser fisgado o primeiro lugar.

4.2 O Alarme Irritante
Você conhece aquela sensação de quando o alarme da casa de um vizinho toca o dia todo - ou algum outro pequeno agravamento persistente - então o barulho para de repente e maravilhosos sentimentos de paz e tranquilidade tomam conta de você? Isso não é realmente paz, mas o fim de um agravamento. Antes de iniciar a próxima sessão, nossos corpos estão completos, mas então começamos a forçar nossos cérebros a bombear dopamina e quando terminamos e ela começa a sair, sofremos dores de abstinência. Não são dores físicas, apenas uma sensação de vazio. Nem mesmo percebemos que existe, mas é como uma torneira pingando dentro de nossos corpos.

Nossas mentes racionais não entendem isso, mas não precisam. Tudo o que sabemos é que queremos pornografia e quando nos masturbamos, o desejo vai embora. No entanto, a satisfação é passageira porque, para aliviar o desejo, é necessário mais pornografia. Assim que você chega ao orgasmo, o desejo começa novamente e a armadilha continua a prendê-lo. Um ciclo de feedback, a menos que você o interrompa!

A armadilha do pornô é semelhante a usar sapatos justos apenas para obter o prazer de tirá-los. Existem três razões principais pelas quais os usuários não podem ver dessa forma.

Desde o nascimento, fomos submetidos a uma grande quantidade de lavagem cerebral, dizendo-nos que a pornografia na Internet é simplesmente outro desenvolvimento moderno que substituiu a versão impressa da pornografia. Essa falácia vem acompanhada da verdade de que a masturbação não é prejudicial, então por que não deveríamos acreditar nisso?

Como a abstinência física da dopamina não envolve dor real, apenas um sentimento vazio e inseguro inseparável da fome e do estresse normal, esse sentimento se manifesta em uma sessão de pornografia, pois é nessas horas que tendemos a procurar pornografia na Internet. Temos a tendência de considerar esse sentimento normal.

No entanto, a principal razão pela qual os usuários não conseguem ver a pornografia na Internet em sua verdadeira luz é porque ela está trabalhando de trás para a frente. É quando você não está consumindo que você sofre a sensação de vazio. Como o processo de fisgar é incrivelmente sutil e gradual nos primeiros dias, a sensação de vazio é considerada normal e, portanto, não é atribuída à sessão anterior. No momento em que o navegador é inicializado e você começa sua sessão, você recebe um impulso imediato e fica menos nervoso ou mais relaxado, então a pornografia na Internet fica com o crédito.

Este processo reverso "de trás para a frente" torna todas as drogas difíceis de eliminar. Imagine o estado de pânico de um viciado em heroína sem heroína; agora imagine a alegria absoluta de quando eles podem enfim enfiar uma agulha em sua veia. Os não viciados em heroína não sofrem esse sentimento de pânico.

A heroína não alivia a sensação, ela causa. Da mesma forma, os não usuários não têm a sensação de vazio de necessidade de pornografia na Internet, ou pânico quando estão offline. Os não usuários não conseguem entender como os usuários possivelmente obtêm prazer de vídeos bidimensionais com sons silenciados e proporções corporais anormais. Eventualmente, os usuários também não conseguem entender.

Falamos sobre a pornografia na Internet ser relaxante ou satisfatória, mas como você pode ficar satisfeito a menos que esteja insatisfeito em primeiro lugar? Um não usuário não sofre deste estado de insatisfação, completamente relaxado após um encontro sem sexo, enquanto o usuário não sofre até que tenha satisfeito seu 'monstrinho'.

4.3 Um prazer ou uma muleta?
Um lembrete importante - a principal razão pela qual os usuários acham difícil parar de fumar é a crença de que estão desistindo de um prazer genuíno ou de uma muleta. É essencial entender que você não está desistindo de absolutamente nada . A melhor maneira de entender as sutilezas da armadilha da pornografia é compará-la com comer. O hábito de fazer refeições regulares faz com que não sintamos fome entre as refeições, apenas ficamos cientes da fome se a refeição atrasar. Não há dor física, apenas um sentimento vazio e inseguro reconhecido como fome. O processo de saciar nossa fome é uma experiência muito agradável.

A pornografia parece quase idêntica, mas não é. Assim como a fome, não há dor física e o mecanismo de recompensa se comporta de maneira semelhante, mas é essa semelhança com comer que engana o usuário fazendo-o acreditar que existe um prazer genuíno ou uma muleta. Embora comer e pornografia pareçam ser muito semelhantes, na realidade são exatamente o oposto.

Você come para sobreviver e energizar sua vida, enquanto a pornografia escurece e diminui seu charme.

A comida é genuinamente saborosa e comer é uma experiência genuinamente agradável, que desfrutamos ao longo de nossas vidas. A pornografia envolve a auto-sabotagem dos receptores de felicidade e, portanto, destrói suas chances de enfrentar a situação e se sentir feliz.

Comer não cria fome e genuinamente a alivia, enquanto a primeira sessão de pornografia inicia o desejo por dopamina e cada sessão subsequente. Longe de aliviar, garante sofrimento para o resto da vida.

Comer é um hábito? Se você acha que sim, tente quebrá-lo completamente! Descrever o comer como hábito seria como descrever a respiração como um hábito, ambos são essenciais para a sobrevivência. É verdade que as pessoas têm o hábito de saciar a fome em momentos diferentes com alimentos variados, mas comer em si não é um hábito. Nem é pornografia. A única razão pela qual um usuário inicia o navegador é tentando encerrar os sentimentos vazios que a sessão anterior criou, em momentos diferentes com gêneros escalonados variados.

Na Internet, a pornografia é frequentemente referida como um hábito e, por conveniência, o EasyPeasy também se refere ao 'hábito'. No entanto, esteja sempre ciente de que pornografia não é um hábito, é um vício em drogas! Quando começamos a usar pornografia, temos que nos forçar a lidar com isso. Antes que percebamos, estamos escalando para um pornô cada vez mais bizarro e chocante. A emoção está na caça, não na morte, com a dopamina saindo rapidamente do corpo após o orgasmo, explicando por que os usuários querem 'chegar ao limite' (atrasar o orgasmo) ao passar entre várias janelas e guias do navegador.


Esse é um trecho do ebook EasyPeasy, easypeasymethod.org (use o Google Tradutor caso queira ler) ele me "curou" da mentalidade.

Basicamente estamos acostumados a pensar que é necessário o ato do orgasmo em nossas vidas, nós mesmos nos estamos nos pondo em uma armadilha ao pensar assim, pois se tivermos essa ideia, vamos sempre voltar e voltar ao vício, como se ele fosse nossa muleta. Recomendo ler o ebook pra entender mais profundamente!

Abraços, excogitatoris.
Dezito
Dezito
Mensagens : 51
Data de inscrição : 11/01/2021

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

22/1/2021, 07:41
excogitatoris escreveu:A pornografia na Internet funciona através do sequestro de mecanismos naturais de recompensa projetados para mantê-lo reproduzindo pelo maior tempo possível. A forma instantânea e altamente acessível da pornografia na Internet mantém o mecanismo de recompensa do cérebro produzindo dopamina por muito mais tempo do que o normal. Cientificamente, isso é chamado de efeito Coolidge, do qual você já deve estar ciente.

A dopamina é um neurotransmissor associado à sensação de desejo, ao prazer real produzido pelos opioides. Mais dopamina, mais opioides e mais ação. Sem dopamina, ações como comer não são prazerosas e não são concluídas, com alimentos ricos em gordura e açúcar produzindo a maior liberação de produtos químicos.

A dopamina também é liberada em resposta à novidade. Com uma quantidade aparentemente infinita de pornografia disponível, isso inunda o sistema límbico (circuito de recompensa), então, na primeira vez que você vê pornografia, você age, tendo orgasmo e desencadeando outra inundação de opioides. Incentivado a obter o máximo de dopamina possível, o cérebro armazena isso como um script para fácil lembrança e fortalece as vias neurais por meio da liberação de uma substância química chamada DeltaFosB. Agora, o cérebro chama esses caminhos em resposta a dicas como comerciais sensuais, tempo sozinho, estresse ou até mesmo se sentindo um pouco para baixo e de repente você está pronto para dar um passeio no "toboágua". Cada vez que isso é repetido, mais DeltaFosB é liberado para que o toboágua seja lubrificado, vivo e mais fácil de descer na próxima vez.

O sistema límbico possui um sistema de autocorreção para reduzir o número de receptores de dopamina e opióides quando uma inundação frequente e diária de dopamina é detectada. Infelizmente, esses receptores também são necessários para nos manter motivados para lidar com o estresse da vida diária. Quantidades nominais de dopamina produzidas por recompensas naturais simplesmente não se comparam à pornografia e não são absorvidas com tanta eficiência pela diminuição dos receptores, fazendo com que você se sinta mais estressado e irritado do que o normal. Este processo é conhecido como dessensibilização.

Neste ciclo, você cruzou a 'linha vermelha' e desencadeou emoções como culpa, nojo, vergonha, ansiedade e medo, que por sua vez aumentam ainda mais os níveis de dopamina e fazem com que o cérebro interprete mal esses sentimentos como excitação sexual.

Com o passar do tempo, não apenas o cérebro fica insensível aos clipes anteriores que ele vê, mas também a gêneros semelhantes e níveis de choque. Essa motivação mais baixa desencadeia sentimentos de menor satisfação à medida que nosso cérebro se engaja em avaliações constantes, levando você a encontrar clipes para saciar a fome. Então você busca mais novidades, clicando no clipe amadorístico e chocante da página inicial que você disse com segurança que não faria na primeira visita.

O gráfico do Efeito Coolidge (nota - mudando o fundo, aplique. veja a imagem manualmente ou mude o fundo para a versão clara no menu 'A' na parte superior)

“Pois no orvalho das pequenas coisas o coração encontra o amanhecer e se refresca”

- Kahlil Gibran

Um sentimento fugaz de segurança é tudo o que você precisa para passar por uma situação difícil na vida, mas seu cérebro insensível será capaz de pegar aquela gota de desestressante que o cérebro de um não-usuário é capaz de usar?

A inundação de dopamina age como uma droga de ação rápida, caindo rapidamente e induzindo dores de abstinência. Muitos usuários têm a ilusão de que essas dores são o terrível trauma que sofrem quando tentam ou são forçados a parar. Na verdade, eles são basicamente mentais, pois o usuário se sente privado de seu prazer ou suporte.

4.1 O Pequeno Monstro
A verdadeira retirada química da pornografia é tão sutil que a maioria dos usuários viveu e morreu sem perceber que são viciados em drogas. Muitos usuários têm medo das drogas, mas é exatamente isso que eles são, viciados em drogas. Felizmente, é uma droga fácil de largar, mas primeiro você precisa aceitar que é, de fato, viciado. Retirar-se da pornografia não causa dor física e é apenas uma sensação vazia e inquieta de que algo está faltando, motivo pelo qual muitos acreditam que tem a ver com desejo sexual. Prolongado, esse sentimento se transforma em nervosismo, insegurança, agitação, baixa confiança e irritabilidade. É como a fome de um veneno.

Segundos depois de iniciar uma sessão, a dopamina é fornecida e o desejo termina, resultando em uma sensação de realização enquanto você desce o toboágua. No início, as dores de abstinência e seu subsequente alívio são tão leves que não percebemos. Quando nos tornamos usuários regulares, acreditamos que é porque passamos a gostar deles ou adquirimos o 'hábito'. A verdade é que já estamos fisgados, mas não percebemos. O monstrinho já está em nossos cérebros, então de vez em quando descemos o toboágua para alimentá-lo.

Todos os usuários começam a buscar pornografia por motivos irracionais. A única razão pela qual alguém continua usando pornografia, seja ele um usuário casual ou pesado, é para alimentar aquele monstrinho. Todo o enigma é uma série de punições cruéis e confusas, mas talvez o aspecto mais patético seja a sensação de prazer que um usuário obtém de uma sessão, tentando voltar à sensação de paz, tranquilidade e confiança que seu corpo tinha antes de ser fisgado o primeiro lugar.

4.2 O Alarme Irritante
Você conhece aquela sensação de quando o alarme da casa de um vizinho toca o dia todo - ou algum outro pequeno agravamento persistente - então o barulho para de repente e maravilhosos sentimentos de paz e tranquilidade tomam conta de você? Isso não é realmente paz, mas o fim de um agravamento. Antes de iniciar a próxima sessão, nossos corpos estão completos, mas então começamos a forçar nossos cérebros a bombear dopamina e quando terminamos e ela começa a sair, sofremos dores de abstinência. Não são dores físicas, apenas uma sensação de vazio. Nem mesmo percebemos que existe, mas é como uma torneira pingando dentro de nossos corpos.

Nossas mentes racionais não entendem isso, mas não precisam. Tudo o que sabemos é que queremos pornografia e quando nos masturbamos, o desejo vai embora. No entanto, a satisfação é passageira porque, para aliviar o desejo, é necessário mais pornografia. Assim que você chega ao orgasmo, o desejo começa novamente e a armadilha continua a prendê-lo. Um ciclo de feedback, a menos que você o interrompa!

A armadilha do pornô é semelhante a usar sapatos justos apenas para obter o prazer de tirá-los. Existem três razões principais pelas quais os usuários não podem ver dessa forma.

Desde o nascimento, fomos submetidos a uma grande quantidade de lavagem cerebral, dizendo-nos que a pornografia na Internet é simplesmente outro desenvolvimento moderno que substituiu a versão impressa da pornografia. Essa falácia vem acompanhada da verdade de que a masturbação não é prejudicial, então por que não deveríamos acreditar nisso?

Como a abstinência física da dopamina não envolve dor real, apenas um sentimento vazio e inseguro inseparável da fome e do estresse normal, esse sentimento se manifesta em uma sessão de pornografia, pois é nessas horas que tendemos a procurar pornografia na Internet. Temos a tendência de considerar esse sentimento normal.

No entanto, a principal razão pela qual os usuários não conseguem ver a pornografia na Internet em sua verdadeira luz é porque ela está trabalhando de trás para a frente. É quando você não está consumindo que você sofre a sensação de vazio. Como o processo de fisgar é incrivelmente sutil e gradual nos primeiros dias, a sensação de vazio é considerada normal e, portanto, não é atribuída à sessão anterior. No momento em que o navegador é inicializado e você começa sua sessão, você recebe um impulso imediato e fica menos nervoso ou mais relaxado, então a pornografia na Internet fica com o crédito.

Este processo reverso "de trás para a frente" torna todas as drogas difíceis de eliminar. Imagine o estado de pânico de um viciado em heroína sem heroína; agora imagine a alegria absoluta de quando eles podem enfim enfiar uma agulha em sua veia. Os não viciados em heroína não sofrem esse sentimento de pânico.

A heroína não alivia a sensação, ela causa. Da mesma forma, os não usuários não têm a sensação de vazio de necessidade de pornografia na Internet, ou pânico quando estão offline. Os não usuários não conseguem entender como os usuários possivelmente obtêm prazer de vídeos bidimensionais com sons silenciados e proporções corporais anormais. Eventualmente, os usuários também não conseguem entender.

Falamos sobre a pornografia na Internet ser relaxante ou satisfatória, mas como você pode ficar satisfeito a menos que esteja insatisfeito em primeiro lugar? Um não usuário não sofre deste estado de insatisfação, completamente relaxado após um encontro sem sexo, enquanto o usuário não sofre até que tenha satisfeito seu 'monstrinho'.

4.3 Um prazer ou uma muleta?
Um lembrete importante - a principal razão pela qual os usuários acham difícil parar de fumar é a crença de que estão desistindo de um prazer genuíno ou de uma muleta. É essencial entender que você não está desistindo de absolutamente nada . A melhor maneira de entender as sutilezas da armadilha da pornografia é compará-la com comer. O hábito de fazer refeições regulares faz com que não sintamos fome entre as refeições, apenas ficamos cientes da fome se a refeição atrasar. Não há dor física, apenas um sentimento vazio e inseguro reconhecido como fome. O processo de saciar nossa fome é uma experiência muito agradável.

A pornografia parece quase idêntica, mas não é. Assim como a fome, não há dor física e o mecanismo de recompensa se comporta de maneira semelhante, mas é essa semelhança com comer que engana o usuário fazendo-o acreditar que existe um prazer genuíno ou uma muleta. Embora comer e pornografia pareçam ser muito semelhantes, na realidade são exatamente o oposto.

Você come para sobreviver e energizar sua vida, enquanto a pornografia escurece e diminui seu charme.

A comida é genuinamente saborosa e comer é uma experiência genuinamente agradável, que desfrutamos ao longo de nossas vidas. A pornografia envolve a auto-sabotagem dos receptores de felicidade e, portanto, destrói suas chances de enfrentar a situação e se sentir feliz.

Comer não cria fome e genuinamente a alivia, enquanto a primeira sessão de pornografia inicia o desejo por dopamina e cada sessão subsequente. Longe de aliviar, garante sofrimento para o resto da vida.

Comer é um hábito? Se você acha que sim, tente quebrá-lo completamente! Descrever o comer como hábito seria como descrever a respiração como um hábito, ambos são essenciais para a sobrevivência. É verdade que as pessoas têm o hábito de saciar a fome em momentos diferentes com alimentos variados, mas comer em si não é um hábito. Nem é pornografia. A única razão pela qual um usuário inicia o navegador é tentando encerrar os sentimentos vazios que a sessão anterior criou, em momentos diferentes com gêneros escalonados variados.

Na Internet, a pornografia é frequentemente referida como um hábito e, por conveniência, o EasyPeasy também se refere ao 'hábito'. No entanto, esteja sempre ciente de que pornografia não é um hábito, é um vício em drogas! Quando começamos a usar pornografia, temos que nos forçar a lidar com isso. Antes que percebamos, estamos escalando para um pornô cada vez mais bizarro e chocante. A emoção está na caça, não na morte, com a dopamina saindo rapidamente do corpo após o orgasmo, explicando por que os usuários querem 'chegar ao limite' (atrasar o orgasmo) ao passar entre várias janelas e guias do navegador.


Esse é um trecho do ebook EasyPeasy, easypeasymethod.org (use o Google Tradutor caso queira ler) ele me "curou" da mentalidade.

Basicamente estamos acostumados a pensar que é necessário o ato do orgasmo em nossas vidas, nós mesmos nos estamos nos pondo em uma armadilha ao pensar assim, pois se tivermos essa ideia, vamos sempre voltar e voltar ao vício, como se ele fosse nossa muleta. Recomendo ler o ebook pra entender mais profundamente!

Abraços, excogitatoris.
Obrigado pelas informações. Não conhecia esse ebook easypeasy. Vou ler.
Dezito
Dezito
Mensagens : 51
Data de inscrição : 11/01/2021

Tentando um Recomeço Empty Continuando o Diário

22/1/2021, 13:37
Olá, meus caros amigos de reboot. Ontem, infelizmente não consegui escrever no diário. Mas hoje irei.
Pois bem, hoje já me aproximo dos 20 dias sem P. Há um tempo atrás, quando tentava parar, já estaria próximo de recair ou já teria recaído. Mas como disse antes, isso se devia ao fato de eu não ter uma razão clara do porquê parar. Mas como sofri na pele os efeitos nocivos, na minha cabeça já foi criada a associação: P = DE. Então, nem de vontade de ver eu tenho sofrido, e nem fantasiar com as cenas que assistia. Lógico, pode ser que em algum momento essa vontade surja, mas está muito marcado na minha mente a situação que me fez cair ficha.
No meu dia a dia, tenho tentado me exercitar e aprender novas habilidades. Estou fazendo um curso da minha área de formação, para me manter atualizado e, quem sabe, até conseguir uma renda extra mais a frente.
Estou me conectando mais com a garota que citei nos relatos anteriores. Estamos nos vendo com uma certa frequência e tenho gostado da companhia dela. Vou investir mais nisso hehehe.
É isso, pessoal. Forte abraço e que todos vençamos este maldito vício.

_______________________________________
Meu Diário: https://www.comoparar.com/t11446-tentando-um-recomeco






Alexandretj, Luan Oliveira e Cast2 gostam desta mensagem

Dezito
Dezito
Mensagens : 51
Data de inscrição : 11/01/2021

Tentando um Recomeço Empty Vamos em frente

23/1/2021, 12:04
Olá a todos. Dando continuidade ao diário, hoje está sendo um dia tranquilo. À noite irei ao encontro da garota que tenho encontrado. Tenho certeza que irá rolar algo a mais. Sinto um pouco de receio, porém tento não pensar no pior e só focar no momento. Creio que tudo vai correr bem.
Aproveitei para dar uma limpada na casa e continuar com as aulas do curso que estou fazendo. Ontem pedi um aumento ao meu chefe, e na segunda-feira terei uma resposta. Espero que dê tudo certo nesse aspecto também kkk.
É isso, pessoal. Mais um dia sem a mínima vontade de ver P, e espero que nunca mais a tenha. Hoje já estou beirando os 21 dias sem consumir este tipo de conteúdo nocivo ao nosso cérebro. Acreditem, se eu estou conseguindo tal feito, qualquer um de vocês também pode. Basta ter bem claro na cabeça o porquê de parar.
Forte abraço a todos.

_______________________________________
Meu Diário: https://www.comoparar.com/t11446-tentando-um-recomeco






NogueiraJ gosta desta mensagem

avatar
Convidado
Convidado

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

23/1/2021, 17:00
Dezito escreveu:Olá a todos. Dando continuidade ao diário, hoje está sendo um dia tranquilo. À noite irei ao encontro da garota que tenho encontrado. Tenho certeza que irá rolar algo a mais. Sinto um pouco de receio, porém tento não pensar no pior e só focar no momento. Creio que tudo vai correr bem.
Aproveitei para dar uma limpada na casa e continuar com as aulas do curso que estou fazendo. Ontem pedi um aumento ao meu chefe, e na segunda-feira terei uma resposta. Espero que dê tudo certo nesse aspecto também kkk.
É isso, pessoal. Mais um dia sem a mínima vontade de ver P, e espero que nunca mais a tenha. Hoje já estou beirando os 21 dias sem consumir este tipo de conteúdo nocivo ao nosso cérebro. Acreditem, se eu estou conseguindo tal feito, qualquer um de vocês também pode. Basta ter bem claro na cabeça o porquê de parar.
Forte abraço a todos.

Só tome cuidado com mulher (namorada) pode ser um gatilho pra você cair novamente
Dezito
Dezito
Mensagens : 51
Data de inscrição : 11/01/2021

Tentando um Recomeço Empty Re: Tentando um Recomeço

24/1/2021, 01:36
Bem, galera. Agora são quase 1 da manhã. Acabei de chegar do passeio. Bom, fomos ao cinema. Lá, demos vários amassos, rolou uma excitação. Depois, acabamos indo para o motel.
Segui os conselhos daqui, de focar no prazer da garota. Fiz isso e creio que deu certo. Ela sentiu muito prazer e senti prazer em dar prazer a ela.
Ela me fez sexo oral, e consegui a ereção. Porém, mesmo no oral, era como se a sensibilidade do meu pênis fosse bem pequena, por mais que eu não perdesse a ereção.
Quando partimos para a penetração, eu tive DE na hora de por a camisinha. Tenho dificuldade de por tbm. Apesar de eu não ter fimose, sinto que o excesso de pele do prepúcio dificulta a colocação da camisinha e tbm me incomodou quando a garota me M e ela puxou muito pra trás. Vou me consultar com o urologista pra saber da possibilidade de cirurgia.
Enfim, fiquei triste por não conseguir ter a relação com penetração. E o pior disso, é saber que eu mesmo quem causei isso a mim mesmo.
A caminhada será muito longa e tortuosa no sentido de voltar a ter uma vida sexual saudável.
Apesar de estar frustrado com o ocorrido, a garota disse que sentiu muito prazer e chegou ao O. Ela disse que não tinha problemas pelo fato de não ter tido penetração. Disse que a gente poderia tentar numa outra vez.
Enfim, tive DE e agora poderia recair e assistir P pra descarregar a frustração. Porém, eu adquiri uma repulsa tão grande pela P e todo mal que me causou que não quero nem saber de sua existência.
Não sei quanto tempo vou levar pra voltar a ter sensibilidade para o real ou se voltarei a ter, porém não quero mais ser o meu eu de antes.
Triste aqui, mas firme na caminhada.

_______________________________________
Meu Diário: https://www.comoparar.com/t11446-tentando-um-recomeco






Ir para o topo
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos