Ir para baixo
avatar
Perfeccionista
Mensagens : 2
Data de inscrição : 26/02/2021

Não sei quem sou. Empty Não sei quem sou.

26/2/2021, 11:18
Olá a todos.
Decidi começar a escrever neste diário, porque eu já não aguento mais esta angústia ansiedade e este sentimento de me sentir uma merda. De não estar feliz.

Tenho 26 anos. Considere-mo hetero, é o minha vida sempre me levou a relacionar-me de uma forma íntima com mulheres.
Sou daquele tipo romântico, que idealizou casar e ter filhos junto de uma mulher, porém muito tímido, quando era adolescente por conta da minha baixa auto-estima.

Desde que me lembro, a quando a descoberta sexual, Idealizava uma mulher.
Não podia ver as novelas, ou revistas que já me masturbava para elas. Bastava ver um peito e já estava.
Não havia muita proximidade com mulheres, porque, como disse, a minha auto estima era baixa e por conta disso, tinha dificuldade em chegar a elas, até que, com 14/15 anos, dei o primeiro beijo.
Ela era muito mais experiente que eu, embora tivéssemos a mesma idade. Ela Já tinha relacionado com alguns amigos meus, mas bom, a verdade é que ela namorava fora da escola, e essas relações extra que ela tinha, seria própria da idade. Era muito gostosa, mas eu tímido adorava ficar ali nós beijos e tal.
A verdade é que do nada ela começa a rejeitar-me, e a não querer estar mais comigo. Eu estava apaixonado por ela. Sofri muito, e no meio desse sofrimento, eu queria saber o porque dela não me querer mais.
E aí a cabeça começou a funcionar,
Primeiro foi porque não era bonito o suficiente para ela, não está rico.
Até que do nada vem, talvez ela ache que sou gay.
Os pensamentos pararam ali e ficaram a remoer.
Consegui superar essa fase é vida seguiu.
Evitei as mulheres a partir dai com medo de me magoar.

Nesse mesmo ano, transitamos todos para outra escola, aí meus amigos, as mulheres queriam todas me pegar, mas eu não ligava muito, porque queria uma que eu realmente gostasse. Tive uma ou duas relações, mas nada duradouras.

Mais tarde no verão da escola, me apaixonei por uma menina, que era emigrada em França. E nós assumimos uma relação. Embora que distante. Amava muito ela também, mas nunca chegamos a fazer sexo, por conta da distância.

me mudei para outra cidade, e acabamos por terminar.
Mais uma vez várias de garotas a perseguir-me, mas eu continuava a querer a tal.
Vale dizer que a necessidade de sexo, era feita através de M e P.
Sempre fui muito viciado em tudo isso, é na verdade, meio que me preenchia.

Perdi a virgindade já com 18 anos, com uma garota aleatória, mas nesse momento especial não consegui o O.

Passado uma semanas, tive com outra na qual ficávamos a tarde toda a transar, 5 6 vezes numa tarde, e quando ela ia embora eu sentia a necessidade de me masturbar depois, sozinho.
Vida que segue.
Comecei a sair com uma outra garota, bem especial.
Desta vez essa bateu forte, saímos para jantar, conversávamos, e nos envolvemos.
Marcamos um dia para ela ir lá a casa. Meu espanto foi quando eu fiquei sem erecao. Por conta disso, ela ficou chateada e frustrada. E nunca mais tentamos, ela mudou-se, eu mudei-me também, e a relação acabou por terminar.
O ciclo de sofrimento voltou, e com ele a necessidade neurótica para saber o porque de me ter deixado.
Até que, o gatilho de “tu és gay” voltou, e com força pelo facto de não ter tido erecção e não ter consigo fazer sexo.
Imaginem a minha frustração.

Sofria pela guria que me deixou, é mais tarde sofria por ser “gay”

Vasculhei o passado todo a tentar perceber onde é como eu não percebi que era gay, as minhas amizades mais próximas, e tudo, tudo é revisto.
Mas depois de um ano, muitas punhetas é muito ponto, começo a recuperar a vontade de procurar mulheres novamente na vida real.

Comecei a ficar mais à vontade, e estive com várias garotas.
Mas o vácuo em pornografia e masturbarão sempre presentes.
Sempre.
As vezes que fossem necessárias.

Namoro há 6 anos. Estava bem e feliz. Assistia pornografia, masturbava-me e fazia sexo.
Uma loucura.
Só me dei conta do meu vício em sexo, quando comecei em dar em cima de uma mulher, que me dava tesao. Troca de nudes, conversa libertina e um dia de madrugada, la fui eu ter com ela. Morava sozinho na época. Trouxe a para minha casa e fizemos sexo, de camisinha.
A camisinha estourou, mas não liguei muito.

No dia a seguir quando acordei, lembrou do que aconteceu, e fiquei num estado de pânico.
Falei com a moça e expliquei que estava em pânico, que namorava é que ela não podia estar grávida.

Pedi pra tomar a pílula do dia seguinte, a qual ela tomou na minha frente, e posso vos dizer que andei atrás dela, com testes de gravidez para ela fazer. Todos negativos, mas a minha ansiedade, pânico e medo, levavam sempre para que ela fizesse mais. Até exames de sangue ela fez. Negativo.

Foi quando eu percebi que estava doente dentro de uma obsessão. .
Contei para a minha namorada, e ela não me deixou, sabia que eu estava completamente diferente do que era.
Senti-me um lixo, porque estava consumido pelas fantasias que assistia na pornografia.

Tentei me recuperar. Não falava com mulheres, não assistia Porno, nem me masturbava. Tinha acabado de entrar em depressão.
A minha relação uma merda, e tudo o que era felicidade para mim, tinha-de ido.

As coisas começaram a compor-se, e com isso veio novamente a pornografia em massa para mim junto da masturbação.
5/6/7 x nunca era o suficiente.

Mas também, nunca mais trai a minha namorada.

Mais recentemente as coisas pioraram, sou português, e vivo em Portugal.
Portugal entrou em isolamento pela segunda vez, e agora, estou completamente perdido.

Vivo com a minha namorada, e durante a noite, ela vai para a cama, e eu vou para a sala.
Instagram, foi onde encontrei o novo porno, porque estava a migrar do site, para me aproximar o mais real possível de mulheres.
Páginas de conteúdo sexual, procurar por mulheres que queiram trocar nudes, e falar só de conteúdo sexual.
Uma putaria descontrolada!
Gozava, arrependia-me, voltava. O ciclo é o mesmo.

Disse para mim mesmo que bastava, uma vez mais! Estou neste ciclo há ano, mas só agora comecei a ter consciência verdadeiramente do que se passa comigo.

Tenho uma mulher daquelas raras. Que me ama, que me compreende, é que está para comigo em todos os momentos da minha vida, bons ou maus, mas não me abri para ela sobre este assunto. Quero demais respeita-la e amá-la da forma que merece.

Descobri há pouco a a sigla HOCD, o que responde também ao facto dos meus pensamentos indesejado que me carregam de ansiedade. Não sei se alguém aqui também sofre disto.
É um estado delirante. Vozes a dizerem que sou gay, sempre fui a minha vida toda, que estou em negação. Que devo largar tudo o que foi construído com a minha mulher.
Vasculho o meu passado todo, dou por mim a reparar em homens a testar-me constantemente, mesmo não existindo uma atração.

Tem fases em que vem e tem outras em que volta com tudo.

Estou doente. Não me conheço mais .



Peço desculpa pelo longo post, mas a medida que o tempo e as situações forem acontecendo, vou manter o diário atualizado.
Espero poder voltar a uma rotina de trabalho normal, para me ajudar no reboot. E voltar a ser eu, novamente.

Largar estes pensamentos obsessivos de mim, e encontrar-me com Deus, e com a minha moral.

Um abraço guerreiros!

Papajohn
Papajohn
Mensagens : 73
Data de inscrição : 12/02/2019

Não sei quem sou. Empty Re: Não sei quem sou.

27/2/2021, 15:15
Compartilhe tudo cm a sua mulher, ou ela vai te largar. É preciso haver confiança. Ela pode te ajudar muito. Quanto ao sentimento de ser gay acredito que pode ser falso. Puro condicionamento.. lembre do cão de pavlov salivando para o toque da sineta. Você viu muito porno, e está associando os atores aos homens na rua. É HOCD. Você precisa dar um tempo disso tudo brother, pelo que parece você não tentou nada real com travestis ou homens. Você só está atras de estímulos supra normais, como faz na internet.
Te indicaria fazer atividades físicas na rua, caminhadas, coloque sua máscara se for tímido e vá. Você é homem e precisa fazer coisas de homem. Um esporte de luta é o ideal para aflorar sua competitividade. É algo que estou fazendo. Cuidado com filosofia fru-fru .

Abraços

_______________________________________
Não conto o tempo que passo no céu.

Vitoriosa gosta desta mensagem

avatar
Perfeccionista
Mensagens : 2
Data de inscrição : 26/02/2021

Não sei quem sou. Empty Re: Não sei quem sou.

27/2/2021, 16:32
Eu sempre consumo muita pornografia, desde novo.
As minhas relações todas foram mantidas sempre com a pornografia presente, sempre.
Eu sei que houve uma época, em que estava a começar a exagerar no conteúdo e chegando a pesquisar até por pedofilia, mas parei. Não consegui chegar a esse ponto, mas não me livrei da obsessão de ser pedófilo, por exemplo.
Hoje posso assegurar que como praticamente todos aqui é a relação mais duradoura que tenho.
Quanto aos pensamentos, eles são obsessivos, trazem ansiedade e desespero.
Sempre fui neurótico com as coisas. Demasiado até.
Lembro-me perfeitamente quando esse pensamento chegou para arruinar a minha vida por completo. Todas estas fases de obsessão seguem-se após uma crise de depressão, todas. E vão perdendo força a medida que melhoro.

Eu faço desporto. Toda a minha vida joguei futebol, agora, com a questão da pandemia fiquei 2 meses em casa, e de há duas semanas para cá tem vindo a ser em queda livre o meu estado anímico. Em outros dias, são pensamentos que nem são ativados. O que também tem acontecido é que o consumo de conteúdo pornografico tem sido em grande exagero também. O que eu posso dizer é que, quando eu decido ficar algum tempo sem pornografia, eu sinto mais leve, mas não consigo ficar mais de 1/2 semanas no máximo. Após ficar sem pornografia fico mais ligado com as coisas a minha volta. Os meus valores ainda que de uma forma fraca começam a surgir. E aí, notamos o cheiro da mulher. Aquele que me traz paz e serenidade.

Irei marcar uma consulta com um especialista, para me aconselhar para seguir um tratamento de depressão e toc, e para me ajudar com a questão do reboot. A minha mulher saberá da situação para me poder ajudar e meio que suspeita, mas está longe de imaginar o quão grande ela é.
Creio que sofro de Transtorno obsessivo compulsivo. Noto noutras áreas da minha vida, mas sempre deixei para lá.
Está aqui, garanto que é das piores coisas existem no mundo. A agonia de não saber quem sou e a ânsia de respostas é neurótica, quando a felicidade dorme do nosso lado.
Qual é a filosofia frufru?

Obrigado.
avatar
Berislav
Mensagens : 60
Data de inscrição : 04/03/2021

Não sei quem sou. Empty Re: Não sei quem sou.

5/3/2021, 21:43
Olá Perfeccionista.

Comecei por agora o meu diário e estou dando uma olhada em alguns relatos e me identifiquei em algumas partes com o seu.
Irei acompanhar o seu diário e se você precisar, posso tentar te ajudar no que eu conseguir.

Um abraço e siga firme! Nós vamos conseguir nos livrar desse mal.


_______________________________________
Meu diário:
https://www.comoparar.com/t11618-diario-de-berislav
Vitoriosa
Vitoriosa
Moderadora
Moderadora
Mensagens : 1098
Data de inscrição : 10/12/2018

Não sei quem sou. Empty Re: Não sei quem sou.

5/3/2021, 23:26
Oi, Perfeccionista!

Que bom que você chegou! Seja muito bem-vindo ao Fórum "Vício em Pornografia, Como Parar?". Aqui, ao mesmo tempo em que construímos um novo caminho por meio da reversão do vício, também construímos uma família. Por isso, desejamos que você se sinta bem entre nós, ao mesmo tempo que encontre oportunidades e condições para aprender e crescer.

Confira algumas orientações, caso já esteja adotando algumas delas, parabéns!

  • Conheça a legislação do Fórum: Regras de Participação, Orientações Básicas e Proibições.

  • Veja como gerenciar seu diário em Como criar um diário no Fórum.

  • Conheça o Guia Introdutório e aprenda o básico sobre o processo de reversão do vício ou adquira o Curso Online Programa Revert (Super Recomendado) para ter acesso a informações mais completas.

  • Confira o arsenal tecnológico para te auxiliar na proteção contra o vício: Configuração do Clean Browsing; Bloqueamento via Hosts; Inter App Control Pro (Pago); Blok Supreme (Pago); Download do Qustodio (A versão gratuita já é suficiente). Para maiores informações e/ou encontrar outras opções acesse a Seção Ferramentas e Bloqueadores.

  • Conheça os navegadores (para smartphone) que já vem com proteção contra o vício e escolha um: Spin, Kids Safe Browser (Pago) e Mobicip. Instale o NetAngel para bloquear a pornografia em seu smartphone, bem como o AppLock que pode ser utilizado para bloquear o serviço de distribuição de aplicativos, as configurações do smarthpone, dentre outras coisas. Para maiores informações e/ou encontrar outras opções para Android, iOS ou Windows Phone acesse a Seção Ferramentas e Bloqueadores.

  • Dica: Cadastre um e-mail temporário descartável em seus softwares, pois, assim, você evita uma possível recuperação da senha. Utilize também um método de ocultação de senha, para evitar que você desative os bloqueadores em um momento de fissura. Acesse: Método para esconder a senha.

  • Instale um contador de dias: Tutorial Contador de Dias, para te situar em sua jornada.

    Avalie também a necessidade de abandono de outros vícios que podem de alguma forma te atrapalhar no processo, como masturbação, álcool, outras drogas lícitas e ilícitas, games, comidas e outros.

  • Priorize as atividades de religação, tais como: socialização, trabalho voluntário, trabalho manual prazeroso, leitura de livros, mindfulness, meditação, yoga, musculação, natação, ciclismo, pilates, hidroginástica, crossfit, boxe, lutas diversas, dança, caminhada, corrida, zumba, voleibol, futebol e muitas outras. Não foque muito em quantidade, mas na qualidade.

  • Não desperdice o seu tempo em redes sociais, pois muitas delas atuam como verdadeiras "playboys digitais", tais como: facebook, instagram, twitter, pinterest e outras. Evite também a navegação a esmo.

  • Não abandone o fórum, atualize constantemente o seu diário. Certifique-se de ter relatado toda a sua história de envolvimento com a PMO, para que, assim, possamos ajudá-lo(a) da melhor forma. Iremos empenhar todos os nossos esforços para te assistir, e sempre que puder ajude outros aqui também.

Abraços!

_______________________________________
Vitoriosa
Ir para o topo
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos