Amo meu marido, mas cansei de viver

+10
Tobirama
Drew
Vitoriosa
Violeta
Spartacuz
EuBuscoaCura
Mr.Titanium
The Rorschach
chopin
Recém Casada
14 participantes
Ir para baixo
avatar
Recém Casada
Mensagens : 50
Data de inscrição : 03/06/2021

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Amo meu marido, mas cansei de viver

3/6/2021, 17:17
Oi pessoal,

Tenho apenas 4 meses de casada. Logo após completar 3 meses, meu mundo caiu: estava procurando uma foto do meu marido pra uma montagem, e primeiro encontrei uma foto de uma mulher de biquíni. Ele estava do meu lado, nunca me impediu de mexer no celular dele (inclusive tenho todas senhas dele, praticamente desde o começo do namoro). Perguntei pra ele quem era (porque isso nunca tinha acontecido, nunca foi esse o perfil dele). Ele disse que deveria ter tirado sem querer. Logo depois eu encontrei uma foto íntima de um homem (primeiro ele alegou ser dele, depois disse que provavelmente havia baixado sem querer). A partir desse dia, passamos alguns dias bem ruins. Ele disse que era viciado em pornografia, que acessava sites e baixou a foto sem querer. Eu perdoei, e seguimos. Porém isso não saiu da minha cabeça. Após muito vasculhar e questionar, ele admitiu que trocava fotos íntimas com mulheres e homens em chats, e que quase havia combinado de sair com algumas pessoas. Parece que meu mundo acabou aí.
Entendam: ele nunca foi assim. Nunca reparou em foto de mulher, nunca deu mole pra ninguém, nunca me desrespeitou de forma alguma. Vamos fazer 6 anos juntos, praticamente todo esse tempo a distância, e nunca tive motivos pra desconfiar de nada. Inclusive ele disse que nunca fez isso, que só voltou a fazer agora (quando voltamos a morar juntos e nos casamos). Encontrei no início do namoro acesso a sites pornográficos, mas ele nunca disse que tinha problemas com isso (e segundo ele, depois que eu encontrei, ele parou de acessar - ou seja, ficou 5 anos longe desse mundo).
Perguntei a ele se era gay, mas ele disse que não entende, que não tem vontade de namorar nem ter vida com um homem (não pensa nem em beijar um), mas que tem vontade de ter esse contato íntimo (depois de muito questionar, descobri que ele presenciou um abuso quando criança, e que depois de um tempo, tinha relações com o irmão - com apenas 10 anos). Mas quer sempre se interessou por mulher (inclusive nos conhecemos em um site de relacionamento, em que ele somente procurava por mulher). Inclusive nessa época ele não trocava fotos com as mulheres, era respeitoso e só queria encontrar uma companhia (mas um motivo pra eu não entender porque, após casado, ele ir atrás disso).
Na minha cabeça a gente nunca iria passar por nenhum tipo de traição, imaginei que iríamos ficar juntos pra sempre. Até agora não entendo como, do nada, ele voltou a ver pornografia, após 5 anos, e ainda agora trocando fotos com homem e mulher, e querendo sair com essas pessoas (nós conhecemos quando ele tinha 20 anos, e nunca tinha ficado com ninguém).
Não sei o quer fazer. Ele reconheceu o erro, diz quer mudar, que estava fora de si. Mas isso não me sai da cabeça (fico imaginando ele querer sair com outra mulher, ou querendo ficar com um homem). Ele diz que sempre me amou, então eu realmente não consigo entender o que levou ele a fazer isso.
O problema maior é que eu sou completamente fora dos padrões (sou gorda - quase obesa, sempre fui considera feia por todos a minha volta. Mas ele sempre me amou, sempre me elogiou, me dizia que eu era linda do meu jeito).
Além disso, quando nos conhecemos, eu havia tentado suicídio 4 meses antes, e desde então, ele tem sido minha motivação pra viver. Então já viram o problema ? Agora não tenho motivos pra estar aqui, voltei a me mutilar, e penso em morrer toda hora (a única coisa que me impede é amá-lo muito, e não queria trazer esse fardo pra vida dele)
Me ajudem, o que fazer nessa situação ? Será que ele é gay, e começou a fazer isso por conta do casamento ? Mas se é gay, porque começou trocando fotos com mulheres? Se ele me ama tanto, por que fez isso, justo após a gente se casar ? Não sei o que fazer, parece que voltei a ser a mesma pessoa de quando a gente se conheceu: depressiva, sem motivo pra viver.
(Detalhe: eu já fiz parte desse mundo. Sofri um abuso quando criança, e vivia em um ambiente tóxico em casa. Com isso, me viciei em pornografia e a me exibir pra vários caras na internet - foi nesse contexto que a gente se conheceu. Também já pensei ser lésbica, mas nunca senti a necessidade de estar com uma mulher. Mas depois que a gente assumiu um namoro, finalmente consegui largar esse mundo e nunca mais voltei).

Spartacuz, Mr.Titanium e The Rorschach gostam desta mensagem

avatar
Recém Casada
Mensagens : 50
Data de inscrição : 03/06/2021

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

3/6/2021, 17:33
Além disso, nunca tivemos problema com sexo. Desde que nós conhecemos, sempre que nos encontravamos fazíamos várias vezes. E nós momentos que moramos juntos (moramos juntos e nos afastamos 2 vezes, por questão de trabalho), fazíamos 1 ou 2 vezes na semana. Nesses 6 anos, só me lembro dele não ter conseguido uma vez (e nesses últimos meses, sempre tinha dificuldade, então pensava que ele não estava mais atraído por mim). Desde que descobri, instalei tudo quanto é tipo de bloqueador e app espião, e ele não tem feito nada (quase um mês). Nem tem como ter feito, creio eu, pois estou de home office e passo 24 horas por dia em casa. O celular dele bloqueia quando vamos dormir, e ele saiu de casa direito pro trabalho, e do trabalho pra casa. Ele diz que ainda tem vontade, mas que quer lutar contra isso, porque ainda me ama. Mas não consigo entender nada do que está acontecendo. Até um mês atrás eu era a pessoa mais feliz desse mundo, pensando que tinha casado com meu príncipe. Agora, não sei nem o que pensar.

The Rorschach gosta desta mensagem

avatar
chopin
Mensagens : 231
Data de inscrição : 31/12/2020

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

3/6/2021, 18:32
Olá tudo bem, recém-casada?

Seu marido claramente está viciado em P
Quando a pessoa está viciada, faz coisas com as quais não concorda, pois o vício está sendo maior do que elas. Estou viciado e posso te dizer que nem sempre é fácil de lidar com isso. Agora cuidado, não acredite totalmente nas palavras de um viciado, pois mesmo que ele diga que vai mudar, mesmo que ele queira mudar, se der mole ele pode pegar o celular e ver tal conteúdo. Por isso, continue sempre com os bloqueadores e não abra brecha para que ele possa continuar limpo.

Não acho que você deva se preocupar em relação a sexualidade dele. Muitos aqui no fórum relataram sentir atração apenas por mulheres a vida inteira e, do nada, por causa do excesso de PMO, passaram a ter curiosidade quanto a conteúdo homo.

Essa dificuldade no sexo de vocês pode sim ter relação com o vício, pois o órgão genital masculino fica mais dessensibilizado após muitas sessões.

Se você se sente, de algum modo, insegura por causa do seu peso, fica no encargo de sua consciência mudar ou não, conforme o que você acha que é correto para sua vida, embora eu ache que o fator saúde seja mais relevante que o fator estético.

Espero que seu relacionamento com o seu marido volte a ser o que era antes e espero que você melhore emocionalmente e pare de se mutilar, por favor, não sei se você já parou para pensar, mas o fato de você existir é algo incrível. Não perca a oportunidade da vida.

Boa sorte recém casada, estarei te acompanhando e espero que tudo de certo.

_______________________________________


Meu diário: https://www.comoparar.com/t11847-diario-do-chopin

Erkigsnek, The Rorschach e Recém Casada gostam desta mensagem

avatar
Recém Casada
Mensagens : 50
Data de inscrição : 03/06/2021

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

3/6/2021, 20:16
Obrigada pelas palavras. Eu tenho consciência disso, mas amava esse homem de todo meu coração. Ele que me puxou do poço da depressão, com seu jeito fofo e atencioso. Por ironia da vida, ele que me chutou de volta pra ele. Estou viva apenas pra não causar sofrimento a ele. Por dentro, já morri.

The Rorschach gosta desta mensagem

The Rorschach
The Rorschach
Mensagens : 171
Data de inscrição : 23/05/2021
Idade : 22
Localização : Araras, São Paulo.

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

3/6/2021, 20:34
Recém Casada escreveu:Oi pessoal,

Tenho apenas 4 meses de casada. Logo após completar 3 meses, meu mundo caiu: estava procurando uma foto do meu marido pra uma montagem, e primeiro encontrei uma foto de uma mulher de biquíni. Ele estava do meu lado, nunca me impediu de mexer no celular dele (inclusive tenho todas senhas dele, praticamente desde o começo do namoro). Perguntei pra ele quem era (porque isso nunca tinha acontecido, nunca foi esse o perfil dele). Ele disse que deveria ter tirado sem querer. Logo depois eu encontrei uma foto íntima de um homem (primeiro ele alegou ser dele, depois disse que provavelmente havia baixado sem querer). A partir desse dia, passamos alguns dias bem ruins. Ele disse que era viciado em pornografia, que acessava sites e baixou a foto sem querer. Eu perdoei, e seguimos. Porém isso não saiu da minha cabeça. Após muito vasculhar e questionar, ele admitiu que trocava fotos íntimas com mulheres e homens em chats, e que quase havia combinado de sair com algumas pessoas. Parece que meu mundo acabou aí.
Entendam: ele nunca foi assim. Nunca reparou em foto de mulher, nunca deu mole pra ninguém, nunca me desrespeitou de forma alguma. Vamos fazer 6 anos juntos, praticamente todo esse tempo a distância, e nunca tive motivos pra desconfiar de nada. Inclusive ele disse que nunca fez isso, que só voltou a fazer agora (quando voltamos a morar juntos e nos casamos). Encontrei no início do namoro acesso a sites pornográficos, mas ele nunca disse que tinha problemas com isso (e segundo ele, depois que eu encontrei, ele parou de acessar - ou seja, ficou 5 anos longe desse mundo).
Perguntei a ele se era gay, mas ele disse que não entende, que não tem vontade de namorar nem ter vida com um homem (não pensa nem em beijar um), mas que tem vontade de ter esse contato íntimo (depois de muito questionar, descobri que ele presenciou um abuso quando criança, e que depois de um tempo, tinha relações com o irmão - com apenas 10 anos). Mas quer sempre se interessou por mulher (inclusive nos conhecemos em um site de relacionamento, em que ele somente procurava por mulher). Inclusive nessa época ele não trocava fotos com as mulheres, era respeitoso e só queria encontrar uma companhia (mas um motivo pra eu não entender porque, após casado, ele ir atrás disso).
Na minha cabeça a gente nunca iria passar por nenhum tipo de traição, imaginei que iríamos ficar juntos pra sempre. Até agora não entendo como, do nada, ele voltou a ver pornografia, após 5 anos, e ainda agora trocando fotos com homem e mulher, e querendo sair com essas pessoas (nós conhecemos quando ele tinha 20 anos, e nunca tinha ficado com ninguém).
Não sei o quer fazer. Ele reconheceu o erro, diz quer mudar, que estava fora de si. Mas isso não me sai da cabeça (fico imaginando ele querer sair com outra mulher, ou querendo ficar com um homem). Ele diz que sempre me amou, então eu realmente não consigo entender o que levou ele a fazer isso.
O problema maior é que eu sou completamente fora dos padrões (sou gorda - quase obesa, sempre fui considera feia por todos a minha volta. Mas ele sempre me amou, sempre me elogiou, me dizia que eu era linda do meu jeito).
Além disso, quando nos conhecemos, eu havia tentado suicídio 4 meses antes, e desde então, ele tem sido minha motivação pra viver. Então já viram o problema ? Agora não tenho motivos pra estar aqui, voltei a me mutilar, e penso em morrer toda hora (a única coisa que me impede é amá-lo muito, e não queria trazer esse fardo pra vida dele)
Me ajudem, o que fazer nessa situação ? Será que ele é gay, e começou a fazer isso por conta do casamento ? Mas se é gay, porque começou trocando fotos com mulheres? Se ele me ama tanto, por que fez isso, justo após a gente se casar ? Não sei o que fazer, parece que voltei a ser a mesma pessoa de quando a gente se conheceu: depressiva, sem motivo pra viver.
(Detalhe: eu já fiz parte desse mundo. Sofri um abuso quando criança, e vivia em um ambiente tóxico em casa. Com isso, me viciei em pornografia e a me exibir pra vários caras na internet - foi nesse contexto que a gente se conheceu. Também já pensei ser lésbica, mas nunca senti a necessidade de estar com uma mulher. Mas depois que a gente assumiu um namoro, finalmente consegui largar esse mundo e nunca mais voltei).


Boa noite Recém Casada. Provavelmente ele não é gay. Acontece que com o tempo, alguns usuários de P começam a buscar novas categorias para se sentirem excitados, as antigas buscas já não lhes satisfazem mais, precisam de novos estímulos. Aí a fantasia e a orientação sexual se tornam anárquicas. Não sei como é o temperamento do teu marido, mas tente convence-lo a criar uma conta aqui no site e também fazer um diário. Talvez ele resista, talvez diga que o caso dele não é pra tanto, mas vale a pena insistir. Aqui ele encontrará apoio de pessoas que estão passando ou já passaram por coisas iguais a ele.

Sabe, eu não sei pelo que você passou em sua vida, talvez coisas muito difíceis. É claro que você já sabe que se mutilar é ruim para você, eu entendo perfeitamente que quando entramos em uma espécie de vórtex de pensamentos negativos nos sentimos rebaixados, achamos que a vida não vale a pena. Mas existem coisas que você deveria fazer para melhorar sua auto estima, Considere dar mais atenção a sua saúde, isso irá elevar sua auto estima. Eu entendo que é difícil, tenho obesidade nível 2, 38 quilos de sobrepeso, comecei a fazer exercícios essa semana, por enquanto tenho muita dificuldade para fazer míseros 15 abdominais. Porém sinto que minha auto estima está aumentando. Considere fazer isso, para elevar sua auto estima, não para agradar os outros e sim para te fazer mais feliz. Meditação também ajuda. De qualquer maneira conte com o nosso apoio aqui do fórum. continue nos atualizando sobre suas batalhas. Um forte abraço.

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t11904-diario-do-rorschach
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Erkigsnek, chopin, Recém Casada e Tobirama gostam desta mensagem

Mr.Titanium
Mr.Titanium
Mensagens : 26
Data de inscrição : 29/03/2021
Idade : 24
Localização : Minas Gerais

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

4/6/2021, 13:27
Recém Casada escreveu:Oi pessoal,

Tenho apenas 4 meses de casada. Logo após completar 3 meses, meu mundo caiu: estava procurando uma foto do meu marido pra uma montagem, e primeiro encontrei uma foto de uma mulher de biquíni. Ele estava do meu lado, nunca me impediu de mexer no celular dele (inclusive tenho todas senhas dele, praticamente desde o começo do namoro). Perguntei pra ele quem era (porque isso nunca tinha acontecido, nunca foi esse o perfil dele). Ele disse que deveria ter tirado sem querer. Logo depois eu encontrei uma foto íntima de um homem (primeiro ele alegou ser dele, depois disse que provavelmente havia baixado sem querer). A partir desse dia, passamos alguns dias bem ruins. Ele disse que era viciado em pornografia, que acessava sites e baixou a foto sem querer. Eu perdoei, e seguimos. Porém isso não saiu da minha cabeça. Após muito vasculhar e questionar, ele admitiu que trocava fotos íntimas com mulheres e homens em chats, e que quase havia combinado de sair com algumas pessoas. Parece que meu mundo acabou aí.
Entendam: ele nunca foi assim. Nunca reparou em foto de mulher, nunca deu mole pra ninguém, nunca me desrespeitou de forma alguma. Vamos fazer 6 anos juntos, praticamente todo esse tempo a distância, e nunca tive motivos pra desconfiar de nada. Inclusive ele disse que nunca fez isso, que só voltou a fazer agora (quando voltamos a morar juntos e nos casamos). Encontrei no início do namoro acesso a sites pornográficos, mas ele nunca disse que tinha problemas com isso (e segundo ele, depois que eu encontrei, ele parou de acessar - ou seja, ficou 5 anos longe desse mundo).
Perguntei a ele se era gay, mas ele disse que não entende, que não tem vontade de namorar nem ter vida com um homem (não pensa nem em beijar um), mas que tem vontade de ter esse contato íntimo (depois de muito questionar, descobri que ele presenciou um abuso quando criança, e que depois de um tempo, tinha relações com o irmão - com apenas 10 anos). Mas quer sempre se interessou por mulher (inclusive nos conhecemos em um site de relacionamento, em que ele somente procurava por mulher). Inclusive nessa época ele não trocava fotos com as mulheres, era respeitoso e só queria encontrar uma companhia (mas um motivo pra eu não entender porque, após casado, ele ir atrás disso).
Na minha cabeça a gente nunca iria passar por nenhum tipo de traição, imaginei que iríamos ficar juntos pra sempre. Até agora não entendo como, do nada, ele voltou a ver pornografia, após 5 anos, e ainda agora trocando fotos com homem e mulher, e querendo sair com essas pessoas (nós conhecemos quando ele tinha 20 anos, e nunca tinha ficado com ninguém).
Não sei o quer fazer. Ele reconheceu o erro, diz quer mudar, que estava fora de si. Mas isso não me sai da cabeça (fico imaginando ele querer sair com outra mulher, ou querendo ficar com um homem). Ele diz que sempre me amou, então eu realmente não consigo entender o que levou ele a fazer isso.
O problema maior é que eu sou completamente fora dos padrões (sou gorda - quase obesa, sempre fui considera feia por todos a minha volta. Mas ele sempre me amou, sempre me elogiou, me dizia que eu era linda do meu jeito).
Além disso, quando nos conhecemos, eu havia tentado suicídio 4 meses antes, e desde então, ele tem sido minha motivação pra viver. Então já viram o problema ? Agora não tenho motivos pra estar aqui, voltei a me mutilar, e penso em morrer toda hora (a única coisa que me impede é amá-lo muito, e não queria trazer esse fardo pra vida dele)
Me ajudem, o que fazer nessa situação ? Será que ele é gay, e começou a fazer isso por conta do casamento ? Mas se é gay, porque começou trocando fotos com mulheres? Se ele me ama tanto, por que fez isso, justo após a gente se casar ? Não sei o que fazer, parece que voltei a ser a mesma pessoa de quando a gente se conheceu: depressiva, sem motivo pra viver.
(Detalhe: eu já fiz parte desse mundo. Sofri um abuso quando criança, e vivia em um ambiente tóxico em casa. Com isso, me viciei em pornografia e a me exibir pra vários caras na internet - foi nesse contexto que a gente se conheceu. Também já pensei ser lésbica, mas nunca senti a necessidade de estar com uma mulher. Mas depois que a gente assumiu um namoro, finalmente consegui largar esse mundo e nunca mais voltei).


Olá, Recém Casada,

Imagino o quanto deve ta sendo difícil pra você suportar essa barra! Mas por favor tenta tirar esses pensamentos da sua cabeça, tenha na certeza que você é muito amada! Very Happy  
Uma dica: quando tiver pesamentos negativos quanto a sua vida, lembre-se que a vida é um presente maravilhoso que Deus nos deu, e devemos cuidar muito bem dela.

Estaremos sempre aqui para o que der e vier, conte sempre comigo e com todos aqui do fórum. Tenho certeza que vai dar tudo certo. Não afrouxe as rédias, continue com os bloqueadores e tente mostrar para o seu marido os malefícios que a PMO pode causar.

Você pode mostrar pra ele também o e-book com o tema "COMO  PARAR  COM  A  PORNOGRAFIA  HOJE ?". Segue o link: https://drive.google.com/file/d/1oMKl7s7oLHrs78C4HpeyVOkNPsvWgwh_/view

Por favor nos atualize!

_______________________________________

chopin, The Rorschach e Recém Casada gostam desta mensagem

The Rorschach
The Rorschach
Mensagens : 171
Data de inscrição : 23/05/2021
Idade : 22
Localização : Araras, São Paulo.

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

4/6/2021, 15:27
Unknown Guy escreveu:
Recém Casada escreveu:Oi pessoal,

Tenho apenas 4 meses de casada. Logo após completar 3 meses, meu mundo caiu: estava procurando uma foto do meu marido pra uma montagem, e primeiro encontrei uma foto de uma mulher de biquíni. Ele estava do meu lado, nunca me impediu de mexer no celular dele (inclusive tenho todas senhas dele, praticamente desde o começo do namoro). Perguntei pra ele quem era (porque isso nunca tinha acontecido, nunca foi esse o perfil dele). Ele disse que deveria ter tirado sem querer. Logo depois eu encontrei uma foto íntima de um homem (primeiro ele alegou ser dele, depois disse que provavelmente havia baixado sem querer). A partir desse dia, passamos alguns dias bem ruins. Ele disse que era viciado em pornografia, que acessava sites e baixou a foto sem querer. Eu perdoei, e seguimos. Porém isso não saiu da minha cabeça. Após muito vasculhar e questionar, ele admitiu que trocava fotos íntimas com mulheres e homens em chats, e que quase havia combinado de sair com algumas pessoas. Parece que meu mundo acabou aí.
Entendam: ele nunca foi assim. Nunca reparou em foto de mulher, nunca deu mole pra ninguém, nunca me desrespeitou de forma alguma. Vamos fazer 6 anos juntos, praticamente todo esse tempo a distância, e nunca tive motivos pra desconfiar de nada. Inclusive ele disse que nunca fez isso, que só voltou a fazer agora (quando voltamos a morar juntos e nos casamos). Encontrei no início do namoro acesso a sites pornográficos, mas ele nunca disse que tinha problemas com isso (e segundo ele, depois que eu encontrei, ele parou de acessar - ou seja, ficou 5 anos longe desse mundo).
Perguntei a ele se era gay, mas ele disse que não entende, que não tem vontade de namorar nem ter vida com um homem (não pensa nem em beijar um), mas que tem vontade de ter esse contato íntimo (depois de muito questionar, descobri que ele presenciou um abuso quando criança, e que depois de um tempo, tinha relações com o irmão - com apenas 10 anos). Mas quer sempre se interessou por mulher (inclusive nos conhecemos em um site de relacionamento, em que ele somente procurava por mulher). Inclusive nessa época ele não trocava fotos com as mulheres, era respeitoso e só queria encontrar uma companhia (mas um motivo pra eu não entender porque, após casado, ele ir atrás disso).
Na minha cabeça a gente nunca iria passar por nenhum tipo de traição, imaginei que iríamos ficar juntos pra sempre. Até agora não entendo como, do nada, ele voltou a ver pornografia, após 5 anos, e ainda agora trocando fotos com homem e mulher, e querendo sair com essas pessoas (nós conhecemos quando ele tinha 20 anos, e nunca tinha ficado com ninguém).
Não sei o quer fazer. Ele reconheceu o erro, diz quer mudar, que estava fora de si. Mas isso não me sai da cabeça (fico imaginando ele querer sair com outra mulher, ou querendo ficar com um homem). Ele diz que sempre me amou, então eu realmente não consigo entender o que levou ele a fazer isso.
O problema maior é que eu sou completamente fora dos padrões (sou gorda - quase obesa, sempre fui considera feia por todos a minha volta. Mas ele sempre me amou, sempre me elogiou, me dizia que eu era linda do meu jeito).
Além disso, quando nos conhecemos, eu havia tentado suicídio 4 meses antes, e desde então, ele tem sido minha motivação pra viver. Então já viram o problema ? Agora não tenho motivos pra estar aqui, voltei a me mutilar, e penso em morrer toda hora (a única coisa que me impede é amá-lo muito, e não queria trazer esse fardo pra vida dele)
Me ajudem, o que fazer nessa situação ? Será que ele é gay, e começou a fazer isso por conta do casamento ? Mas se é gay, porque começou trocando fotos com mulheres? Se ele me ama tanto, por que fez isso, justo após a gente se casar ? Não sei o que fazer, parece que voltei a ser a mesma pessoa de quando a gente se conheceu: depressiva, sem motivo pra viver.
(Detalhe: eu já fiz parte desse mundo. Sofri um abuso quando criança, e vivia em um ambiente tóxico em casa. Com isso, me viciei em pornografia e a me exibir pra vários caras na internet - foi nesse contexto que a gente se conheceu. Também já pensei ser lésbica, mas nunca senti a necessidade de estar com uma mulher. Mas depois que a gente assumiu um namoro, finalmente consegui largar esse mundo e nunca mais voltei).


Boa noite Recém Casada. Provavelmente ele não é gay. Acontece que com o tempo, alguns usuários de P começam a buscar novas categorias para se sentirem excitados, as antigas buscas já não lhes satisfazem mais, precisam de novos estímulos. Aí a fantasia e a orientação sexual se tornam anárquicas. Não sei como é o temperamento do teu marido, mas tente convence-lo a criar uma conta aqui no site e também fazer um diário. Talvez ele resista, talvez diga que o caso dele não é pra tanto, mas vale a pena insistir. Aqui ele encontrará apoio de pessoas que estão passando ou já passaram por coisas iguais a ele.

Lamento profundamente por tudo o que você passou.É claro que você já sabe que se mutilar é ruim para você, eu entendo perfeitamente que quando entramos em uma espécie de vórtex de pensamentos negativos nos sentimos rebaixados, achamos que a vida não vale a pena. Mas existem coisas que você deveria fazer para melhorar sua auto estima, Considere dar mais atenção a sua saúde, isso irá elevar sua auto estima. Eu entendo que é difícil, tenho obesidade nível 2, 38 quilos de sobrepeso, comecei a fazer exercícios essa semana, por enquanto tenho muita dificuldade para fazer míseros 15 abdominais. Porém sinto que minha auto estima está aumentando. Considere fazer isso, para elevar sua auto estima, não para agradar os outros e sim para te fazer mais feliz. Meditação também ajuda. De qualquer maneira conte com o nosso apoio aqui do fórum. continue nos atualizando sobre suas batalhas. Um forte abraço.

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t11904-diario-do-rorschach
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Recém Casada gosta desta mensagem

avatar
Recém Casada
Mensagens : 50
Data de inscrição : 03/06/2021

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

4/6/2021, 16:28
Unknown Guy escreveu:
Recém Casada escreveu:Oi pessoal,

Tenho apenas 4 meses de casada. Logo após completar 3 meses, meu mundo caiu: estava procurando uma foto do meu marido pra uma montagem, e primeiro encontrei uma foto de uma mulher de biquíni. Ele estava do meu lado, nunca me impediu de mexer no celular dele (inclusive tenho todas senhas dele, praticamente desde o começo do namoro). Perguntei pra ele quem era (porque isso nunca tinha acontecido, nunca foi esse o perfil dele). Ele disse que deveria ter tirado sem querer. Logo depois eu encontrei uma foto íntima de um homem (primeiro ele alegou ser dele, depois disse que provavelmente havia baixado sem querer). A partir desse dia, passamos alguns dias bem ruins. Ele disse que era viciado em pornografia, que acessava sites e baixou a foto sem querer. Eu perdoei, e seguimos. Porém isso não saiu da minha cabeça. Após muito vasculhar e questionar, ele admitiu que trocava fotos íntimas com mulheres e homens em chats, e que quase havia combinado de sair com algumas pessoas. Parece que meu mundo acabou aí.
Entendam: ele nunca foi assim. Nunca reparou em foto de mulher, nunca deu mole pra ninguém, nunca me desrespeitou de forma alguma. Vamos fazer 6 anos juntos, praticamente todo esse tempo a distância, e nunca tive motivos pra desconfiar de nada. Inclusive ele disse que nunca fez isso, que só voltou a fazer agora (quando voltamos a morar juntos e nos casamos). Encontrei no início do namoro acesso a sites pornográficos, mas ele nunca disse que tinha problemas com isso (e segundo ele, depois que eu encontrei, ele parou de acessar - ou seja, ficou 5 anos longe desse mundo).
Perguntei a ele se era gay, mas ele disse que não entende, que não tem vontade de namorar nem ter vida com um homem (não pensa nem em beijar um), mas que tem vontade de ter esse contato íntimo (depois de muito questionar, descobri que ele presenciou um abuso quando criança, e que depois de um tempo, tinha relações com o irmão - com apenas 10 anos). Mas quer sempre se interessou por mulher (inclusive nos conhecemos em um site de relacionamento, em que ele somente procurava por mulher). Inclusive nessa época ele não trocava fotos com as mulheres, era respeitoso e só queria encontrar uma companhia (mas um motivo pra eu não entender porque, após casado, ele ir atrás disso).
Na minha cabeça a gente nunca iria passar por nenhum tipo de traição, imaginei que iríamos ficar juntos pra sempre. Até agora não entendo como, do nada, ele voltou a ver pornografia, após 5 anos, e ainda agora trocando fotos com homem e mulher, e querendo sair com essas pessoas (nós conhecemos quando ele tinha 20 anos, e nunca tinha ficado com ninguém).
Não sei o quer fazer. Ele reconheceu o erro, diz quer mudar, que estava fora de si. Mas isso não me sai da cabeça (fico imaginando ele querer sair com outra mulher, ou querendo ficar com um homem). Ele diz que sempre me amou, então eu realmente não consigo entender o que levou ele a fazer isso.
O problema maior é que eu sou completamente fora dos padrões (sou gorda - quase obesa, sempre fui considera feia por todos a minha volta. Mas ele sempre me amou, sempre me elogiou, me dizia que eu era linda do meu jeito).
Além disso, quando nos conhecemos, eu havia tentado suicídio 4 meses antes, e desde então, ele tem sido minha motivação pra viver. Então já viram o problema ? Agora não tenho motivos pra estar aqui, voltei a me mutilar, e penso em morrer toda hora (a única coisa que me impede é amá-lo muito, e não queria trazer esse fardo pra vida dele)
Me ajudem, o que fazer nessa situação ? Será que ele é gay, e começou a fazer isso por conta do casamento ? Mas se é gay, porque começou trocando fotos com mulheres? Se ele me ama tanto, por que fez isso, justo após a gente se casar ? Não sei o que fazer, parece que voltei a ser a mesma pessoa de quando a gente se conheceu: depressiva, sem motivo pra viver.
(Detalhe: eu já fiz parte desse mundo. Sofri um abuso quando criança, e vivia em um ambiente tóxico em casa. Com isso, me viciei em pornografia e a me exibir pra vários caras na internet - foi nesse contexto que a gente se conheceu. Também já pensei ser lésbica, mas nunca senti a necessidade de estar com uma mulher. Mas depois que a gente assumiu um namoro, finalmente consegui largar esse mundo e nunca mais voltei).


Boa noite Recém Casada. Provavelmente ele não é gay. Acontece que com o tempo, alguns usuários de P começam a buscar novas categorias para se sentirem excitados, as antigas buscas já não lhes satisfazem mais, precisam de novos estímulos. Aí a fantasia e a orientação sexual se tornam anárquicas. Não sei como é o temperamento do teu marido, mas tente convence-lo a criar uma conta aqui no site e também fazer um diário. Talvez ele resista, talvez diga que o caso dele não é pra tanto, mas vale a pena insistir. Aqui ele encontrará apoio de pessoas que estão passando ou já passaram por coisas iguais a ele.

Sabe, eu não sei pelo que você passou em sua vida, talvez coisas muito difíceis. É claro que você já sabe que se mutilar é ruim para você, eu entendo perfeitamente que quando entramos em uma espécie de vórtex de pensamentos negativos nos sentimos rebaixados, achamos que a vida não vale a pena. Mas existem coisas que você deveria fazer para melhorar sua auto estima, Considere dar mais atenção a sua saúde, isso irá elevar sua auto estima. Eu entendo que é difícil, tenho obesidade nível 2, 38 quilos de sobrepeso, comecei a fazer exercícios essa semana, por enquanto tenho muita dificuldade para fazer míseros 15 abdominais. Porém sinto que minha auto estima está aumentando. Considere fazer isso, para elevar sua auto estima, não para agradar os outros e sim para te fazer mais feliz. Meditação também ajuda. De qualquer maneira conte com o nosso apoio aqui do fórum. continue nos atualizando sobre suas batalhas. Um forte abraço.

Muito obrigada pelo incentivo e pelas palavras de compreensão. Já teve um momento que voltei ao meu peso ideal, mas logo depois eu precisei me mudar de cidade, e fiquei muito triste por estar longe dele (quando finalmente a gente conseguiu estar na mesma cidade, passamos praticamente todo tempo juntos, precisei me mudar).

Estou tentando manter a cabeça no lugar, mas está difícil. Nós tínhamos uma conexão inacreditável. Todo mundo que conhecia a gente chamava do casal perfeito. Somos praticamente nossos únicos amigos, sempre juntos em tudo, super respeitosos um com o outro, até nas brigas a gente se abraça e fala com voz mansa, nunca nos xingamos nem nada (inclusive ele acabou se aproveitando de alguns momentos que eu estava dormindo pra fazer essas coisas - porque até isso a gente fazia juntos, sempre deitamos e dormimos juntos, grudadinhos - acontece que nos últimos meses, estive tendo muitos pesadelos e ansiedades, então eu acabava deitando junto com ele e não conseguia dormir, ou seja, quando ele estava acordando, eu às vezes tinha recém caído no sono).

No geral ele é uma pessoa super tranquila (tem alguns momentos de raiva - poucos - mas todo mundo conhece ele como um cara tranquilão). Inclusive sempre me deram indireta falando que ele era demais pra mim (bonito, tranquilo, inteligente, tem até mestrado, super carinhoso e respeitoso). Desde que eu descobri (antes mesmo de saber do chat e das fotos), ele que me disse que era viciado, que começou nisso desde criança, e só conseguiu parar aquela vez que achei os sites que ele acessava no começo do namoro. Desde o começo ele deixou eu instalar bloqueador em tudo, não leva o celular pra longe de mim, usa o banheiro de porta aberta, dormimos e acordamos no mesmo horário. Ele diz que está arrependido, já chorou muito.

O problema é que toda vez que volto nessa assunto, em algum momento ele se chateia e diz que quer jogar tudo pro alto e seguir essa vida. Alguns minutos depois ele pede desculpa e volta atrás. Isso me deixa confusa se ele realmente quer ficar. Ele acabou confessando que acha que votou com isso pela pressão do casamento, que não queria casar exatamente com medo de acontecer isso que aconteceu (e parece que na semana que a gente casou já voltou com isso, depois de 5 anos livre).

Estou realmente triste, mentiu na minha cara esse tempo todo, esses meses sempre me tratou com muito amor (mas no fim, escondia isso de mim). E quando falhava no sexo, e eu ficava triste, me abraçava e dizia que o problema não era eu, que sempre foi atraído por mim.

Enfim, difícil de entender e aceitar que a mesma pessoa que dormia nos meus braços, me fazendo carinho.sempre, é a mesma que acordava no meio da noite pra falar essas coisas com outras mulheres e homens, e ainda trocar foto.

The Rorschach gosta desta mensagem

avatar
Recém Casada
Mensagens : 50
Data de inscrição : 03/06/2021

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

4/6/2021, 16:35
Mr.Titanium escreveu:
Recém Casada escreveu:Oi pessoal,

Tenho apenas 4 meses de casada. Logo após completar 3 meses, meu mundo caiu: estava procurando uma foto do meu marido pra uma montagem, e primeiro encontrei uma foto de uma mulher de biquíni. Ele estava do meu lado, nunca me impediu de mexer no celular dele (inclusive tenho todas senhas dele, praticamente desde o começo do namoro). Perguntei pra ele quem era (porque isso nunca tinha acontecido, nunca foi esse o perfil dele). Ele disse que deveria ter tirado sem querer. Logo depois eu encontrei uma foto íntima de um homem (primeiro ele alegou ser dele, depois disse que provavelmente havia baixado sem querer). A partir desse dia, passamos alguns dias bem ruins. Ele disse que era viciado em pornografia, que acessava sites e baixou a foto sem querer. Eu perdoei, e seguimos. Porém isso não saiu da minha cabeça. Após muito vasculhar e questionar, ele admitiu que trocava fotos íntimas com mulheres e homens em chats, e que quase havia combinado de sair com algumas pessoas. Parece que meu mundo acabou aí.
Entendam: ele nunca foi assim. Nunca reparou em foto de mulher, nunca deu mole pra ninguém, nunca me desrespeitou de forma alguma. Vamos fazer 6 anos juntos, praticamente todo esse tempo a distância, e nunca tive motivos pra desconfiar de nada. Inclusive ele disse que nunca fez isso, que só voltou a fazer agora (quando voltamos a morar juntos e nos casamos). Encontrei no início do namoro acesso a sites pornográficos, mas ele nunca disse que tinha problemas com isso (e segundo ele, depois que eu encontrei, ele parou de acessar - ou seja, ficou 5 anos longe desse mundo).
Perguntei a ele se era gay, mas ele disse que não entende, que não tem vontade de namorar nem ter vida com um homem (não pensa nem em beijar um), mas que tem vontade de ter esse contato íntimo (depois de muito questionar, descobri que ele presenciou um abuso quando criança, e que depois de um tempo, tinha relações com o irmão - com apenas 10 anos). Mas quer sempre se interessou por mulher (inclusive nos conhecemos em um site de relacionamento, em que ele somente procurava por mulher). Inclusive nessa época ele não trocava fotos com as mulheres, era respeitoso e só queria encontrar uma companhia (mas um motivo pra eu não entender porque, após casado, ele ir atrás disso).
Na minha cabeça a gente nunca iria passar por nenhum tipo de traição, imaginei que iríamos ficar juntos pra sempre. Até agora não entendo como, do nada, ele voltou a ver pornografia, após 5 anos, e ainda agora trocando fotos com homem e mulher, e querendo sair com essas pessoas (nós conhecemos quando ele tinha 20 anos, e nunca tinha ficado com ninguém).
Não sei o quer fazer. Ele reconheceu o erro, diz quer mudar, que estava fora de si. Mas isso não me sai da cabeça (fico imaginando ele querer sair com outra mulher, ou querendo ficar com um homem). Ele diz que sempre me amou, então eu realmente não consigo entender o que levou ele a fazer isso.
O problema maior é que eu sou completamente fora dos padrões (sou gorda - quase obesa, sempre fui considera feia por todos a minha volta. Mas ele sempre me amou, sempre me elogiou, me dizia que eu era linda do meu jeito).
Além disso, quando nos conhecemos, eu havia tentado suicídio 4 meses antes, e desde então, ele tem sido minha motivação pra viver. Então já viram o problema ? Agora não tenho motivos pra estar aqui, voltei a me mutilar, e penso em morrer toda hora (a única coisa que me impede é amá-lo muito, e não queria trazer esse fardo pra vida dele)
Me ajudem, o que fazer nessa situação ? Será que ele é gay, e começou a fazer isso por conta do casamento ? Mas se é gay, porque começou trocando fotos com mulheres? Se ele me ama tanto, por que fez isso, justo após a gente se casar ? Não sei o que fazer, parece que voltei a ser a mesma pessoa de quando a gente se conheceu: depressiva, sem motivo pra viver.
(Detalhe: eu já fiz parte desse mundo. Sofri um abuso quando criança, e vivia em um ambiente tóxico em casa. Com isso, me viciei em pornografia e a me exibir pra vários caras na internet - foi nesse contexto que a gente se conheceu. Também já pensei ser lésbica, mas nunca senti a necessidade de estar com uma mulher. Mas depois que a gente assumiu um namoro, finalmente consegui largar esse mundo e nunca mais voltei).


Olá, Recém Casada,

Imagino o quanto deve ta sendo difícil pra você suportar essa barra! Mas por favor tenta tirar esses pensamentos da sua cabeça, tenha na certeza que você é muito amada! Very Happy  
Uma dica: quando tiver pesamentos negativos quanto a sua vida, lembre-se que a vida é um presente maravilhoso que Deus nos deu, e devemos cuidar muito bem dela.

Estaremos sempre aqui para o que der e vier, conte sempre comigo e com todos aqui do fórum. Tenho certeza que vai dar tudo certo. Não afrouxe as rédias, continue com os bloqueadores e tente mostrar para o seu marido os malefícios que a PMO pode causar.

Você pode mostrar pra ele também o e-book com o tema [b]"[i]COMO  PARAR  COM  A  PORNOGRAFIA

Por favor nos atualize!

Obrigada pelo apoio. Desde que descobri isso, há um mês, estamos bem instáveis. Hora ficamos bem, dormimos abraços e acordados sorrindo, hora eu volto nesse assunto chorando sem entender porque e querendo morrer, hora ele se cansa e diz que quer mesmo essa vida nojenta, depois volta atrás dizendo que não é isso que quer. Tudo muito confuso.

Espero que esse fórum me ajude a desabafar e ouvir algumas palavras e conforto. Não tenho como contar isso com ninguém, porque depois de tantas mudanças de cidade, acabei perdendo todos amigos (e não posso falar isso pra minha família, nem pra dele, porque todo mundo ama ele, tem uma visão ótima dele, não querem que pensem mal dele e peguem raiva). Tudo que eu tenho é ele, que até então era meu companheiro e melhor amigo.

Desde o começo, quando ele mesmo se disse viciado, eu encontrei o ebook e mandei pra ele, acredito que ele já leu a maioria. Também me contou que descobriu que eu postei esse diário aqui, e veio chorando pro lado dizendo que sentia muito, que não quer que eu morra.

The Rorschach gosta desta mensagem

avatar
Recém Casada
Mensagens : 50
Data de inscrição : 03/06/2021

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

4/6/2021, 16:41
chopin escreveu:Olá tudo bem, recém-casada?

Seu marido claramente está viciado em P
Quando a pessoa está viciada, faz coisas com as quais não concorda, pois o vício está sendo maior do que elas. Estou viciado e posso te dizer que nem sempre é fácil de lidar com isso. Agora cuidado, não acredite totalmente nas palavras de um viciado, pois mesmo que ele diga que vai mudar, mesmo que ele queira mudar, se der mole ele pode pegar o celular e ver tal conteúdo. Por isso, continue sempre com os bloqueadores e não abra brecha para que ele possa continuar limpo.

Não acho que você deva se preocupar em relação a sexualidade dele. Muitos aqui no fórum relataram sentir atração apenas por mulheres a vida inteira e, do nada, por causa do excesso de PMO, passaram a ter curiosidade quanto a conteúdo homo.

Essa dificuldade no sexo de vocês pode sim ter relação com o vício, pois o órgão genital masculino fica mais dessensibilizado após muitas sessões.

Se você se sente, de algum modo, insegura por causa do seu peso, fica no encargo de sua consciência mudar ou não, conforme o que você acha que é correto para sua vida, embora eu ache que o fator saúde seja mais relevante que o fator estético.

Espero que seu relacionamento com o seu marido volte a ser o que era antes e espero que você melhore emocionalmente e pare de se mutilar, por favor, não sei se você já parou para pensar, mas o fato de você existir é algo incrível. Não perca a oportunidade da vida.

Boa sorte recém casada, estarei te acompanhando e espero que tudo de certo.

Eu queria acreditar que isso é fruto da pornografia. Mas ele me disse que desde que teve essas relações com o irmão (mais velho), ele sempre ficou com isso na cabeça (imagino os impactos disso em uma criança de 10 anos). Segundo ele, depois disso, eles acabaram se afastando, e com a internet, começou a ver pornografia (até chegar em vídeos gays). Desde então, isso sempre ficou na cabeça dele, mas ele diz que nunca sentiu nenhuma atração por homem, mas que sempre vinha a vontade de ter relação com algum.

O que eu acho estranho é que isso nunca saiu da cabeça dele, mesmo após 5 anos longe desse mundo. Não sei se pode ter sido a confusão mental que esse "abuso" do irmão causou, ou se ele realmente pode ser gay. Confesso que não sei o que pensar. Nunca vi nenhum sinal de homossexualidade nele (inclusive encontrei prints de mulheres de biquíni).

É tudo muito confuso, e me preocupa porque é confuso pra ele também. Tenho medo de um dia ele ceder a essas loucuras na cabeça dele, e ele abandonar a família pra ficar com um cara.
avatar
EuBuscoaCura
Mensagens : 127
Data de inscrição : 27/02/2021

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

4/6/2021, 17:11
Recém Casada escreveu:
chopin escreveu:Olá tudo bem, recém-casada?

Seu marido claramente está viciado em P
Quando a pessoa está viciada, faz coisas com as quais não concorda, pois o vício está sendo maior do que elas. Estou viciado e posso te dizer que nem sempre é fácil de lidar com isso. Agora cuidado, não acredite totalmente nas palavras de um viciado, pois mesmo que ele diga que vai mudar, mesmo que ele queira mudar, se der mole ele pode pegar o celular e ver tal conteúdo. Por isso, continue sempre com os bloqueadores e não abra brecha para que ele possa continuar limpo.

Não acho que você deva se preocupar em relação a sexualidade dele. Muitos aqui no fórum relataram sentir atração apenas por mulheres a vida inteira e, do nada, por causa do excesso de PMO, passaram a ter curiosidade quanto a conteúdo homo.

Essa dificuldade no sexo de vocês pode sim ter relação com o vício, pois o órgão genital masculino fica mais dessensibilizado após muitas sessões.

Se você se sente, de algum modo, insegura por causa do seu peso, fica no encargo de sua consciência mudar ou não, conforme o que você acha que é correto para sua vida, embora eu ache que o fator saúde seja mais relevante que o fator estético.

Espero que seu relacionamento com o seu marido volte a ser o que era antes e espero que você melhore emocionalmente e pare de se mutilar, por favor, não sei se você já parou para pensar, mas o fato de você existir é algo incrível. Não perca a oportunidade da vida.

Boa sorte recém casada, estarei te acompanhando e espero que tudo de certo.

Eu queria acreditar que isso é fruto da pornografia. Mas ele me disse que desde que teve essas relações com o irmão (mais velho), ele sempre ficou com isso na cabeça (imagino os impactos disso em uma criança de 10 anos). Segundo ele, depois disso, eles acabaram se afastando, e com a internet, começou a ver pornografia (até chegar em vídeos gays). Desde então, isso sempre ficou na cabeça dele, mas ele diz que nunca sentiu nenhuma atração por homem, mas que sempre vinha a vontade de ter relação com algum.

O que eu acho estranho é que isso nunca saiu da cabeça dele, mesmo após 5 anos longe desse mundo. Não sei se pode ter sido a confusão mental que esse "abuso" do irmão causou, ou se ele realmente pode ser gay. Confesso que não sei o que pensar. Nunca vi nenhum sinal de homossexualidade nele (inclusive encontrei prints de mulheres de biquíni).

É tudo muito confuso, e me preocupa porque é confuso pra ele também. Tenho medo de um dia ele ceder a essas loucuras na cabeça dele, e ele abandonar a família pra ficar com um cara.
Rapaz não sei se seu marido é gay mas eu sempre tive nojo dessa relação homoafetiva quando se tratava de mim e depois da pornografia eu comecei até achar interessante, hoje com 4 meses longe da pornografia volto a sentir nojo de novo. Então assim, não sei se é o caso dele mas a pornografia faz vc ter vontade de se relacionar com pessoas do mesmo sexo, não é que vc sinta atração mas eu aprendi durante essa fase que líbido é no cérebro e não no órgão sexual, pode parecer obvio mas finalmente entendi isso e a pornografia altera o direcionamento da sua libido. Há casos aqui como o da vitoriosa que o marido dela se vestia de mulher por conta da pornografia. Nós somos o que vemos e admiramos. Então, acho que a única forma de saber é se ele de fato ficar longe da pornografia por pelo menos 6 meses e vê se isso ainda permanece, talvez vc acha que ele tá longe da pornografia mas ele.pode tá fazendo escondido e mentindo pra vc!

A hipócrita e Recém Casada gostam desta mensagem

Spartacuz
Spartacuz
Mensagens : 270
Data de inscrição : 17/10/2016

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

4/6/2021, 21:36
Seja forte e se cuide, não coloque tua vida nas mãos de outro.

_______________________________________


Recém Casada gosta desta mensagem

avatar
Recém Casada
Mensagens : 50
Data de inscrição : 03/06/2021

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

5/6/2021, 01:01
Spartacuz escreveu:Seja forte e se cuide, não coloque tua vida nas mãos de outro.

Você tem razão. Acredito que o fato de eu ter conhecido ele meses após uma tentativa de suicídio me fez associar a presença dele com a vida e vontade de viver.
Às vezes só queria voltar atrás e nunca ter amado. Porque hoje não sei lidar com essa sentimento, e por mais que eu saiba dos riscos, não consigo me imaginar sem ele.
Queria que fosse mais fácil desapegar de alguma forma, e ter esperanças de seguir.
avatar
Recém Casada
Mensagens : 50
Data de inscrição : 03/06/2021

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

5/6/2021, 01:04
EuBuscoaCura escreveu:
Recém Casada escreveu:
chopin escreveu:Olá tudo bem, recém-casada?

Seu marido claramente está viciado em P
Quando a pessoa está viciada, faz coisas com as quais não concorda, pois o vício está sendo maior do que elas. Estou viciado e posso te dizer que nem sempre é fácil de lidar com isso. Agora cuidado, não acredite totalmente nas palavras de um viciado, pois mesmo que ele diga que vai mudar, mesmo que ele queira mudar, se der mole ele pode pegar o celular e ver tal conteúdo. Por isso, continue sempre com os bloqueadores e não abra brecha para que ele possa continuar limpo.

Não acho que você deva se preocupar em relação a sexualidade dele. Muitos aqui no fórum relataram sentir atração apenas por mulheres a vida inteira e, do nada, por causa do excesso de PMO, passaram a ter curiosidade quanto a conteúdo homo.

Essa dificuldade no sexo de vocês pode sim ter relação com o vício, pois o órgão genital masculino fica mais dessensibilizado após muitas sessões.

Se você se sente, de algum modo, insegura por causa do seu peso, fica no encargo de sua consciência mudar ou não, conforme o que você acha que é correto para sua vida, embora eu ache que o fator saúde seja mais relevante que o fator estético.

Espero que seu relacionamento com o seu marido volte a ser o que era antes e espero que você melhore emocionalmente e pare de se mutilar, por favor, não sei se você já parou para pensar, mas o fato de você existir é algo incrível. Não perca a oportunidade da vida.

Boa sorte recém casada, estarei te acompanhando e espero que tudo de certo.

Eu queria acreditar que isso é fruto da pornografia. Mas ele me disse que desde que teve essas relações com o irmão (mais velho), ele sempre ficou com isso na cabeça (imagino os impactos disso em uma criança de 10 anos). Segundo ele, depois disso, eles acabaram se afastando, e com a internet, começou a ver pornografia (até chegar em vídeos gays). Desde então, isso sempre ficou na cabeça dele, mas ele diz que nunca sentiu nenhuma atração por homem, mas que sempre vinha a vontade de ter relação com algum.

O que eu acho estranho é que isso nunca saiu da cabeça dele, mesmo após 5 anos longe desse mundo. Não sei se pode ter sido a confusão mental que esse "abuso" do irmão causou, ou se ele realmente pode ser gay. Confesso que não sei o que pensar. Nunca vi nenhum sinal de homossexualidade nele (inclusive encontrei prints de mulheres de biquíni).

É tudo muito confuso, e me preocupa porque é confuso pra ele também. Tenho medo de um dia ele ceder a essas loucuras na cabeça dele, e ele abandonar a família pra ficar com um cara.
Rapaz não sei se seu marido é gay mas eu sempre tive nojo dessa relação homoafetiva quando se tratava de mim e depois da pornografia eu comecei até achar interessante, hoje com 4 meses longe da pornografia volto a sentir nojo de novo. Então assim, não sei se é o caso dele mas a pornografia faz vc ter vontade de se relacionar com pessoas do mesmo sexo, não é que vc sinta atração mas eu aprendi durante essa fase que líbido é no cérebro e não no órgão sexual, pode parecer obvio mas finalmente entendi isso e a pornografia altera o direcionamento da sua libido. Há casos aqui como o da vitoriosa que o marido dela se vestia de mulher por conta da pornografia. Nós somos o que vemos e admiramos. Então, acho que a única forma de saber é se ele de fato ficar longe da pornografia por pelo menos 6 meses e vê se isso ainda permanece, talvez vc acha que ele tá longe da pornografia mas ele.pode tá fazendo escondido e mentindo pra vc!

Realmente, ele pode estar mentindo, mas não vejo motivos pra isso, porque até aliviaria mais a barra dele dizer que nunca conseguiu largar, do que dizer que nosso casamento foi motivo pra ele ter voltando. A vida dele tava muito corrida nos últimos anos e ele acordava cedo e dormia tarde pra lidar com as obrigações da vida (a gente nem tinha tempo pra sair ou às vezes até ir no mercado fazer compras).
Muito obrigada pelas palavras e por ter exposto seu caso. Espero que isso passe na vida dele também.

The Rorschach gosta desta mensagem

avatar
Violeta
Mensagens : 31
Data de inscrição : 05/06/2021

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

5/6/2021, 01:34
Recém casada, isso tudo é muito difícil. Me solidarizo totalmente com seu sofrimento. A primeira coisa que eu gostaria de te dizer é não desista da sua vida por nada. Mesmo quando estamos com alguém e essa pessoa é nossa companheira pra tudo, ainda assim temos uma parte de nossa vida que vivemos sozinha. Trabalhamos, estudamos, passeamos, resolvemos questões práticas da nossa vida, vemos filme, série, temos hobbies. Você disse que viveu por anos um relacionamento a distancia. Isso significa que vc tem vida própria e ocupava grande parte do tempo consigo mesma. Por mais doloroso que esteja sendo esse momento agora, você tem razões pra continuar viva por vc.

Quanto a questão da sua aparência, tenho certeza que você é linda como é. O mundo é cheio de padrões de beleza burros. A maioria das pessoas não se encaixa neles mas continuam defendendo ainda que exclua elas mesmas. E não se preocupe com isso em relação a ele, pq ele realmente gosta de como vc é. Não está procurando conversas com pessoas pq elas tem o corpo dentro do padrão. São outras questões em jogo na cabeça de uma pessoa viciada.

Como vc acabou de descobrir, sei que é uma fase muito angustiante. Passam muitas questões pela cabeça! É um turbilhão. Estar com alguém que enfrenta esses problemas é uma luta muito grande, não vou dizer que não. São muitas idas e vindas. Mas primeiro de tudo tente entender como o vicio funciona. Machuca demais, mas pelo menos te dá alguns caminhos de ação ou de pensamento, pra pelo menos não ficar completamente a deriva. Pra mim é algo que ajuda a diminuir o desespero que tudo isso causa.

um beijo! estou por aqui!

Vitoriosa, Mr.Titanium, The Rorschach, Recém Casada e Tobirama gostam desta mensagem

Vitoriosa
Vitoriosa
Moderadora
Moderadora
Mensagens : 1074
Data de inscrição : 10/12/2018

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

5/6/2021, 02:09
Oi boa noite Recém Casada, seja muito bem vinda ao Fórum!
Em relação a sua dúvida se seu marido é gay ou bi? A resposta é não!
Ele está com o cérebro dessensibilizado por causa do vício em pornografia, infelizmente a pornografia modifica o cérebro, muda o gosto sexual dos viciados, mais graças a Deus isso pode ser revertido. Ele precisa fazer o reboot, para poder ter noção do que está acontecendo com ele. Ou antes que ele coloque em prática o que ver nos vídeos. Infelizmente é assim que acontece as escaladas. Começa com o porno hetero, vai para o lésbicos, travestis, gays, e coisa bem pior que é a pedófila e os estupros, isso acontece pq os vídeos vão ficando sem graça e não gera o mesmo estimulo do que antes. Não se culpe nunca, não é culpa sua, não é culpa do casamento é culpa do vício que vai entrando devagar sem eles perceberem. Pesquise a respeito, mostre a ele o Fórum. Ele precisa se abster da pornografia e da masturbação, para o cérebro dele voltar ao normal, é demorado é difícil, mais não é impossível, e vc pode ser a pessoa que irá ajuda lo a passar pela fase de abstinência. Colocando bloqueadores e monitorando o q ele acessa. Uma coisa converse com ele sem acusa lo, tente uma conversa amigável e tente ser compreensiva, para ele se sentir acolhida, e não julgado. Assim ele irá se sentir mais confortável e conversar e confiar em você. Outra coisa viciados sempre mentem e mentem muito!
Um abraço fique com Deus. Estamos aqui para ajudar.

Peter Parker, chopin, EuBuscoaCura, Mr.Titanium, The Rorschach, Recém Casada e Tobirama gostam desta mensagem

avatar
Recém Casada
Mensagens : 50
Data de inscrição : 03/06/2021

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

8/6/2021, 05:02
violeta escreveu:Recém casada, isso tudo é muito difícil. Me solidarizo totalmente com seu sofrimento. A primeira coisa que eu gostaria de te dizer é não desista da sua vida por nada. Mesmo quando estamos com alguém e essa pessoa é nossa companheira pra tudo, ainda assim temos uma parte de nossa vida que vivemos sozinha. Trabalhamos, estudamos, passeamos, resolvemos questões práticas da nossa vida, vemos filme, série, temos hobbies. Você disse que viveu por anos um relacionamento a distancia. Isso significa que vc tem vida própria e ocupava grande parte do tempo consigo mesma. Por mais doloroso que esteja sendo esse momento agora, você tem razões pra continuar viva por vc.

Quanto a questão da sua aparência, tenho certeza que você é linda como é. O mundo é cheio de padrões de beleza burros. A maioria das pessoas não se encaixa neles mas continuam defendendo ainda que exclua elas mesmas. E não se preocupe com isso em relação a ele, pq ele realmente gosta de como vc é. Não está procurando conversas com pessoas pq elas tem o corpo dentro do padrão. São outras questões em jogo na cabeça de uma pessoa viciada.

Como vc acabou de descobrir, sei que é uma fase muito angustiante. Passam muitas questões pela cabeça! É um turbilhão. Estar com alguém que enfrenta esses problemas é uma luta muito grande, não vou dizer que não. São muitas idas e vindas. Mas primeiro de tudo tente entender como o vicio funciona. Machuca demais, mas pelo menos te dá alguns caminhos de ação ou de pensamento, pra pelo menos não ficar completamente a deriva. Pra mim é algo que ajuda a diminuir o desespero que tudo isso causa.

um beijo! estou por aqui!

Muito obrigada pelas palavras e apoio.

Sim, no começo do namoro a gente nem se via, depois nos encontramos a cada mês ou 15 dias. Mas o que me deixava confortável é saber que ele era uma pessoas decente, e não essa pessoa obstinado por sexo e prazer. Agora não sei se algum dia me traiu. Descobri ontem também que, mesmo após a gente namorar, ele ainda acessava sites de relacionamento (segundo ele só pra conversarmos). Se eu tivesse conhecimento disso, nosso namoro nunca teria evoluído pra um noivado, e agora, casamento, enfim. Realmente não sei se ele se sente bem com minha aparência, ou se só tem medo de ir atrás de algo melhor (ele sempre foi tímido, e praticamente nunca teve amigos - amigos homem ou mulher).

Estou tentando me ma lúcida pra não fazer nenhuma besteira, mas tem horas que sou tomada por um sentimento de tristeza, decepção e fracasso tão grande, que não me vem motivos pra continuar. Mas obrigada pelos conselhos.

Infelizmente eu entendo do vício. Como eu disse, eu também já fiz parte desse mundo. Muito cedo fui abusada, e desenvolvi um comportamento sexual prejudicial. Com 11 anos comecei na pornografia, e dos 12 anos, até quando conheci ele, eu via todos os dias, entrava em chats, me mostrava pra 2,3,4 caras por dia. Conhecer ele foi o que me deu forças pra mudar. Por isso eu não consigo acreditar nessa desculpa que "é quase impossível". A sensação que eu tenho às vezes é que, a gente só não é motivação o suficiente pra eles mudarem, porque eles sabem que vamos ficar ao lado dele. Quando eu estava nesse mundo, eu sabia que se eu fosse assim, ele iria me rejeitar. Talvez falta isso para todos esses homens comprometidos mudarem: entenderem que ações tem consequências, que nos não somos idiotas pra aceitar todo tipo de humilhação.

avatar
Recém Casada
Mensagens : 50
Data de inscrição : 03/06/2021

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

8/6/2021, 05:07
Vitoriosa escreveu:Oi boa noite Recém Casada, seja muito bem vinda ao Fórum!
Em relação a sua dúvida se seu marido é gay ou bi? A resposta é não!
Ele está com o cérebro dessensibilizado por causa do vício em pornografia, infelizmente a pornografia modifica o cérebro, muda o gosto sexual dos viciados, mais graças a Deus isso pode ser revertido. Ele precisa fazer o reboot, para poder ter noção do que está acontecendo com ele. Ou antes que ele coloque em prática o que ver nos vídeos. Infelizmente é assim que acontece as escaladas. Começa com o porno hetero, vai para o lésbicos, travestis, gays, e coisa bem pior que é a pedófila e os estupros, isso acontece pq os vídeos vão ficando sem graça e não gera o mesmo estimulo do que antes. Não se culpe nunca, não é culpa sua, não é culpa do casamento é culpa do vício que vai entrando devagar sem eles perceberem. Pesquise a respeito, mostre a ele o Fórum. Ele precisa se abster da pornografia e da masturbação, para o cérebro dele voltar ao normal, é demorado é difícil, mais não é impossível, e vc pode ser a pessoa que irá ajuda lo a passar pela fase de abstinência. Colocando bloqueadores e monitorando o q ele acessa. Uma coisa converse com ele sem acusa lo, tente uma conversa amigável e tente ser compreensiva, para ele se sentir acolhida, e não julgado. Assim ele irá se sentir mais confortável e conversar e confiar em você. Outra coisa viciados sempre mentem e mentem muito!
Um abraço fique com Deus. Estamos aqui para ajudar.

Sim, eu realmente entendo. Já instalei bloqueadores. Na primeira vez que achei, há 5 anos, não tomei nenhuma medida, porque estávamos começando a namorar, e eu pensei que ele realmente iria mudar. No fim, descobri que ele mentiu todos esses anos: nunca abandonou essa vida de merda. E eu, durante anos de namoro a distância, confiando na fidelidade de uma pessoa manipuladora e mentirosa.
Estou do lado dele, eu o amo com toda minhas forças, e quero ajudar. Como eu já disse, fui desse mundo, e sei da força e consequências do vício. Mas o amo que eu sentia por ele foram suficientes pra eu largar essa vida de merda (detalhe, meu nível de vício era bem mais grave que o dele). Mas pra ele, o nosso amor não é o suficiente pra nada. Só mentiras. Ele chorou e disse que agora vai mudar: mas ele disse a mesma coisa há 5 anos, foram horas a fio chorando. E no fim, o que deu ? Só aprendeu a mentir e a esconder essas merdas melhor.
Espero que assim como sua história, a minha tenha um final vitorioso. Obrigada pelo apoio.

Vitoriosa gosta desta mensagem

avatar
Recém Casada
Mensagens : 50
Data de inscrição : 03/06/2021

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

8/6/2021, 05:19
Sem querer ofender ninguém no fórum, mas estive pensando seriamente em algo.
Se uma mulher tem um esposo alcoólico, que toda vez que bebe, bate nela e na família, a gente iria dar tanto apoio assim pra ela continuar nessa relacionamento, sobre o pretexto que é vício, e que nos, como esposa, devemos entender o sofrimento e ajudar, mesmo que custe nossas vidas ? O vício da pornografia pode não machucar fisicamente, mas leia os relatos aqui: mulheres com psicológico completamente acabados, tendo que fazer tratamento psiquitico, tomando remédio controlado, e com vários pensamentos e tentativas suicidas. Me incomoda um pouco esse incentivo, principalmente por parte de viciados, de induzir fortemente as mulheres a apoiar um marido que, no momento, não dá a mínima pro seu bem estar emocional, e consequentemente, físico.
Como eu disse anteriormente, será que não é exatamente por isso que os homens agem dessa forma ? Pela certeza do perdão e apoio das esposas (então, mesmo eu - marido- querendo mudar, pra que vou me esforçar tanto, se minha esposa me ama cegamente e vai me perdoar, mesmo se eu ficar nessa vida anos e anos ?).
Enquanto isso, o que acontece com nós, mulheres, na mesma situação ? Salvo raras exceções, mulher quer vacila toma chifre, pé na bunda, e às vezes, termina em morte. Ou seja, será que não é esse o motivo pelo qual, nós mulheres, não temos mais facilidade de andar na linha? Nem nossos maridos, nem a sociedade perdoa as mulheres pelo mínimo dos erros que cometemos.
Prova disso ? Homem trai milhares de vezes, sem consequência. Mulher trai, no melhor dos cenários, o marido separa. No cenário mais comum, termina agredida ou morta. Homem que vê pornografia e dá em cima de mulher é macho, Mulher que dá em cima de outros caras, sendo ela casada, é vagabunda. Homem comete crime, as esposas acompanham até o fim. Se a mulher comete crime, são abandonadas pelo esposo e família (várias  reportagens mostram que presidio feminino tem bem menos visitas quer o masculino).
Enfim, somente para reflexão.
Amo meu marido, e pelo apego emocional que tenho a ele, vou perdoar e dar mais uma chance.
Mas pensando sinceramente pelo melhor dele, e de todos os homens inconsequentes e impulsivos ? Creio que o melhor, para o homem amadurer, seria nós, mulheres, ser tão pavio curto quantos eles: vacilou, perdeu, sem chance.

The Rorschach e Violeta gostam desta mensagem

avatar
chopin
Mensagens : 231
Data de inscrição : 31/12/2020

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

8/6/2021, 12:35
Recém Casada escreveu:Sem querer ofender ninguém no fórum, mas estive pensando seriamente em algo.
Se uma mulher tem um esposo alcoólico, que toda vez que bebe, bate nela e na família, a gente iria dar tanto apoio assim pra ela continuar nessa relacionamento, sobre o pretexto que é vício, e que nos, como esposa, devemos entender o sofrimento e ajudar, mesmo que custe nossas vidas ? O vício da pornografia pode não machucar fisicamente, mas leia os relatos aqui: mulheres com psicológico completamente acabados, tendo que fazer tratamento psiquitico, tomando remédio controlado, e com vários pensamentos e tentativas suicidas. Me incomoda um pouco esse incentivo, principalmente por parte de viciados, de induzir fortemente as mulheres a apoiar um marido que, no momento, não dá a mínima pro seu bem estar emocional, e consequentemente, físico.
Como eu disse anteriormente, será que não é exatamente por isso que os homens agem dessa forma ? Pela certeza do perdão e apoio das esposas (então, mesmo eu - marido- querendo mudar, pra que vou me esforçar tanto, se minha esposa me ama cegamente e vai me perdoar, mesmo se eu ficar nessa vida anos e anos ?).
Enquanto isso, o que acontece com nós, mulheres, na mesma situação ? Salvo raras exceções, mulher quer vacila toma chifre, pé na bunda, e às vezes, termina em morte. Ou seja, será que não é esse o motivo pelo qual, nós mulheres, não temos mais facilidade de andar na linha? Nem nossos maridos, nem a sociedade perdoa as mulheres pelo mínimo dos erros que cometemos.
Prova disso ? Homem trai milhares de vezes, sem consequência. Mulher trai, no melhor dos cenários, o marido separa. No cenário mais comum, termina agredida ou morta. Homem que vê pornografia e dá em cima de mulher é macho, Mulher que dá em cima de outros caras, sendo ela casada, é vagabunda. Homem comete crime, as esposas acompanham até o fim. Se a mulher comete crime, são abandonadas pelo esposo e família (várias  reportagens mostram que presidio feminino tem bem menos visitas quer o masculino).
Enfim, somente para reflexão.
Amo meu marido, e pelo apego emocional que tenho a ele, vou perdoar e dar mais uma chance.
Mas pensando sinceramente pelo melhor dele, e de todos os homens inconsequentes e impulsivos ? Creio que o melhor, para o homem amadurer, seria nós, mulheres, ser tão pavio curto quantos eles: vacilou, perdeu, sem chance.

Olá recém casada. Reflexão interessante a que você nos trouxe no início do texto. Vou discutir um pouco a respeito.

Bem, há diversos níveis certo? Um cara que é alcoólatra bater na mulher e filhas e não querer mudar é uma coisa. Outra coisa é ele ser alcoólatra, mas nunca encostar o dedo na mulher e nas filhas. Não é porque ele é alcoólatra que ele vai fazer uma besteira dessas. E se ele demonstra nítido interesse em mudança, então acredito que ele mereça apoio.

Agora, no caso de esse cara ser este canalha que você descreveu, que faz as piores das coisas e ainda não tem o interesse de mudança, então não tem nem o que discutir. Tem que dar o fora mesmo.

Comparativamente, se um cara é viciado em pornografia e este vício prejudica o relacionamento e ele não apresenta nenhum interesse em mudar, mesmo apresentado vários fatores prejudiciais para o viciado, então eu mesmo não incentivaria a continuidade do relacionamento. Deixaria isso nas mãos da esposa, pois só ela sabe o que está passando e se realmente precisa ou não do relacionamento. Agora, se o cara é viciado, totalmente honesto com a esposa e está se esforçando ao máximo para se livrar do vício, se a mulher tem o mínimo de amor por ele, claramente vai entender a situação e ajudá-lo. Uma coisa é ser feita de boba, outra é ajudar quem QUER ajuda. Porém, existe ainda o caso do homem ser um viciado e fingir que quer mudar e, de maneira escondida, continua no imundo vício. Este caso é equivalente ou pior que primeiro apresentado no início deste parágrafo.

Pessoalmente, se eu tivesse uma namorada viciada, eu ajudaria ela. Mas se ela não apresentasse vontade de mudança e o vício dela afetasse o nosso relacionamento, então eu dificilmente continuaria o relacionamento.

''Mulher trai, no melhor dos cenários, o marido separa. No cenário mais comum, termina agredida ou morta''. Não poderia discordar mais. Eu jamais iria agredir uma possível namorada por traição e nem conheço nenhum homem que faria ou fez isso. O que acontece é que noticias assim ganham muita repercussão, mas não passa de uma minoria dos casos. Como eu disse, é por causa da repercussão.

''Homem trai milhares de vezes, sem consequência''. Tem certeza? Boa parte dos traidores são punidos pelo ato, caso descobertos. Claro que existem os casos em que a mulher é financeiramente dependente do homem, esse é o principal motivo das traições sem retaliação(separação, brigas etc). Fora casos como esses, que admito que são muito numerosos, as consequências para o traidor são de praxe, pelo menos pelo que eu observo nos casos de pessoas conhecidas.

''Me incomoda um pouco esse incentivo, principalmente por parte de viciados, de induzir fortemente as mulheres a apoiar um marido que, no momento, não dá a mínima pro seu bem estar emocional, e consequentemente, físico.'' Certamente, se você está namorando um cara assim, que não da a mínima para o seu bem estar e ainda mais não apresenta interesse de mudança, acho que seria bem difícil de continuar vivendo com um peso desses pro resto da vida. Eu jamais incentivaria a continuidade de relacionamento com um homem assim. Quando não há um real interesse de mudança, o problema deixa de ser apenas o vício. Como eu disse no começo do texto, se o caso for diferente, ele apresentar interesse de mudança e se importar com você, vale apena tentar.

''Homem que vê pornografia e dá em cima de mulher é macho, Mulher que dá em cima de outros caras, sendo ela casada, é vagabunda'' Não entendi muito essa sua comparação. Se a mulher dá em cima de outros caras, sendo casada, é vagabunda, então, na minha opinião, o homem que faz o mesmo também seria vagabundo.
Mulher ver pornografia e dar em cima de homens é tão normal quanto um homem que vê pornografia dar em cima de uma mulher. Atualmente, nas gerações mais novas, mulheres dando em cima de homens e vendo pornografia já é algo normalizado, pelo menos ao meu ver, como um garoto de 19 anos que conviveu com várias dessas pessoas. Nunca vi, principalmente na minha geração, qualquer mulher sendo criticada pelo consumo de tal conteúdo, no máximo por pessoas bem mais velhas.

''Como eu disse anteriormente, será que não é exatamente por isso que os homens agem dessa forma ? Pela certeza do perdão e apoio das esposas (então, mesmo eu - marido- querendo mudar, pra que vou me esforçar tanto, se minha esposa me ama cegamente e vai me perdoar, mesmo se eu ficar nessa vida anos e anos ?).'' Concordo em partes. Claro que o apoio da companheira é importante, mas se o seu marido se acomodar com isso e continuar no vício por certeza de perdões infinitos, será mais difícil de realmente parar. Admito que se eu tivesse uma namorada ou esposa que realmente amasse e ela me dissesse que acabaria se eu recaísse mais alguma vez, isso seria um baita incentivo para eu nunca mais recair. Porém, existe também a possibilidade de eu recair no relacionamento e ela terminar, enquanto se tivéssemos continuado juntos por mais algum tempo, o vício teria sido vencido. Imagina você dá uma última chance para o teu marido, ele perde e ele teria vencido o vício em não muito tempo caso tivessem continuado juntos?
Bem, Há diversas pessoas que passam por isso e vencem. Mas não podemos esquecer que o número de falhas também é muito grande

Como pode ver, é tudo muito relativo e você precisa ponderar vários fatores, benefícios e riscos e então tomar as atitudes que você acha que são necessárias. Cada caso é um caso, em alguns deles, é interessante continuar apoiando. Já outros casos, muitas vezes realmente não tem jeito pela falta de interesse do viciado.

_______________________________________


Meu diário: https://www.comoparar.com/t11847-diario-do-chopin

The Rorschach e Recém Casada gostam desta mensagem

Drew
Drew
Mensagens : 1364
Data de inscrição : 09/08/2020
Idade : 25
Localização : Brooklyn 1986

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

8/6/2021, 18:16
Oi, escrevi no seu tópico nas histórias de sucesso.
Incentive ele a criar seu próprio diário, ficaremos felizes em acolhê-lo.
Força!!!

_______________________________________


Diário:
https://www.comoparar.com/t10897p800-diario-da-minha-vitoria

The Rorschach e Recém Casada gostam desta mensagem

avatar
Violeta
Mensagens : 31
Data de inscrição : 05/06/2021

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

9/6/2021, 11:51
chopin escreveu:
Recém Casada escreveu:Sem querer ofender ninguém no fórum, mas estive pensando seriamente em algo.
Se uma mulher tem um esposo alcoólico, que toda vez que bebe, bate nela e na família, a gente iria dar tanto apoio assim pra ela continuar nessa relacionamento, sobre o pretexto que é vício, e que nos, como esposa, devemos entender o sofrimento e ajudar, mesmo que custe nossas vidas ? O vício da pornografia pode não machucar fisicamente, mas leia os relatos aqui: mulheres com psicológico completamente acabados, tendo que fazer tratamento psiquitico, tomando remédio controlado, e com vários pensamentos e tentativas suicidas. Me incomoda um pouco esse incentivo, principalmente por parte de viciados, de induzir fortemente as mulheres a apoiar um marido que, no momento, não dá a mínima pro seu bem estar emocional, e consequentemente, físico.
Como eu disse anteriormente, será que não é exatamente por isso que os homens agem dessa forma ? Pela certeza do perdão e apoio das esposas (então, mesmo eu - marido- querendo mudar, pra que vou me esforçar tanto, se minha esposa me ama cegamente e vai me perdoar, mesmo se eu ficar nessa vida anos e anos ?).
Enquanto isso, o que acontece com nós, mulheres, na mesma situação ? Salvo raras exceções, mulher quer vacila toma chifre, pé na bunda, e às vezes, termina em morte. Ou seja, será que não é esse o motivo pelo qual, nós mulheres, não temos mais facilidade de andar na linha? Nem nossos maridos, nem a sociedade perdoa as mulheres pelo mínimo dos erros que cometemos.
Prova disso ? Homem trai milhares de vezes, sem consequência. Mulher trai, no melhor dos cenários, o marido separa. No cenário mais comum, termina agredida ou morta. Homem que vê pornografia e dá em cima de mulher é macho, Mulher que dá em cima de outros caras, sendo ela casada, é vagabunda. Homem comete crime, as esposas acompanham até o fim. Se a mulher comete crime, são abandonadas pelo esposo e família (várias  reportagens mostram que presidio feminino tem bem menos visitas quer o masculino).
Enfim, somente para reflexão.
Amo meu marido, e pelo apego emocional que tenho a ele, vou perdoar e dar mais uma chance.
Mas pensando sinceramente pelo melhor dele, e de todos os homens inconsequentes e impulsivos ? Creio que o melhor, para o homem amadurer, seria nós, mulheres, ser tão pavio curto quantos eles: vacilou, perdeu, sem chance.

Olá recém casada. Reflexão interessante a que você nos trouxe no início do texto. Vou discutir um pouco a respeito.

Bem, há diversos níveis certo? Um cara que é alcoólatra bater na mulher e filhas e não querer mudar é uma coisa. Outra coisa é ele ser alcoólatra, mas nunca encostar o dedo na mulher e nas filhas. Não é porque ele é alcoólatra que ele vai fazer uma besteira dessas. E se ele demonstra nítido interesse em mudança, então acredito que ele mereça apoio.

Agora, no caso de esse cara ser este canalha que você descreveu, que faz as piores das coisas e ainda não tem o interesse de mudança, então não tem nem o que discutir. Tem que dar o fora mesmo.

Comparativamente, se um cara é viciado em pornografia e este vício prejudica o relacionamento e ele não apresenta nenhum interesse em mudar, mesmo apresentado vários fatores prejudiciais para o viciado, então eu mesmo não incentivaria a continuidade do relacionamento. Deixaria isso nas mãos da esposa, pois só ela sabe o que está passando e se realmente precisa ou não do relacionamento. Agora, se o cara é viciado, totalmente honesto com a esposa e está se esforçando ao máximo para se livrar do vício, se a mulher tem o mínimo de amor por ele, claramente vai entender a situação e ajudá-lo. Uma coisa é ser feita de boba, outra é ajudar quem QUER ajuda. Porém, existe ainda o caso do homem ser um viciado e fingir que quer mudar e, de maneira escondida, continua no imundo vício. Este caso é equivalente ou pior que primeiro apresentado no início deste parágrafo.

Pessoalmente, se eu tivesse uma namorada viciada, eu ajudaria ela. Mas se ela não apresentasse vontade de mudança e o vício dela afetasse o nosso relacionamento, então eu dificilmente continuaria o relacionamento.

''Mulher trai, no melhor dos cenários, o marido separa. No cenário mais comum, termina agredida ou morta''. Não poderia discordar mais. Eu jamais iria agredir uma possível namorada por traição e nem conheço nenhum homem que faria ou fez isso. O que acontece é que noticias assim ganham muita repercussão, mas não passa de uma minoria dos casos. Como eu disse, é por causa da repercussão.

''Homem trai milhares de vezes, sem consequência''. Tem certeza? Boa parte dos traidores são punidos pelo ato, caso descobertos. Claro que existem os casos em que a mulher é financeiramente dependente do homem, esse é o principal motivo das traições sem retaliação(separação, brigas etc). Fora casos como esses, que admito que são muito numerosos, as consequências para o traidor são de praxe, pelo menos pelo que eu observo nos casos de pessoas conhecidas.

''Me incomoda um pouco esse incentivo, principalmente por parte de viciados, de induzir fortemente as mulheres a apoiar um marido que, no momento, não dá a mínima pro seu bem estar emocional, e consequentemente, físico.'' Certamente, se você está namorando um cara assim, que não da a mínima para o seu bem estar e ainda mais não apresenta interesse de mudança, acho que seria bem difícil de continuar vivendo com um peso desses pro resto da vida. Eu jamais incentivaria a continuidade de relacionamento com um homem assim. Quando não há um real interesse de mudança, o problema deixa de ser apenas o vício. Como eu disse no começo do texto, se o caso for diferente, ele apresentar interesse de mudança e se importar com você, vale apena tentar.

''Homem que vê pornografia e dá em cima de mulher é macho, Mulher que dá em cima de outros caras, sendo ela casada, é vagabunda'' Não entendi muito essa sua comparação. Se a mulher dá em cima de outros caras, sendo casada, é vagabunda, então, na minha opinião, o homem que faz o mesmo também seria vagabundo.
Mulher ver pornografia e dar em cima de homens é tão normal quanto um homem que vê pornografia dar em cima de uma mulher. Atualmente, nas gerações mais novas, mulheres dando em cima de homens e vendo pornografia já é algo normalizado, pelo menos ao meu ver, como um garoto de 19 anos que conviveu com várias dessas pessoas. Nunca vi, principalmente na minha geração, qualquer mulher sendo criticada pelo consumo de tal conteúdo, no máximo por pessoas bem mais velhas.

''Como eu disse anteriormente, será que não é exatamente por isso que os homens agem dessa forma ? Pela certeza do perdão e apoio das esposas (então, mesmo eu - marido- querendo mudar, pra que vou me esforçar tanto, se minha esposa me ama cegamente e vai me perdoar, mesmo se eu ficar nessa vida anos e anos ?).'' Concordo em partes. Claro que o apoio da companheira é importante, mas se o seu marido se acomodar com isso e continuar no vício por certeza de perdões infinitos, será mais difícil de realmente parar. Admito que se eu tivesse uma namorada ou esposa que realmente amasse e ela me dissesse que acabaria se eu recaísse mais alguma vez, isso seria um baita incentivo para eu nunca mais recair. Porém, existe também a possibilidade de eu recair no relacionamento e ela terminar, enquanto se tivéssemos continuado juntos por mais algum tempo, o vício teria sido vencido. Imagina você dá uma última chance para o teu marido, ele perde e ele teria vencido o vício em não muito tempo caso tivessem continuado juntos?
Bem, Há diversas pessoas que passam por isso e vencem. Mas não podemos esquecer que o número de falhas também é muito grande

Como pode ver, é tudo muito relativo e você precisa ponderar vários fatores, benefícios e riscos e então tomar as atitudes que você acha que são necessárias. Cada caso é um caso, em alguns deles, é interessante continuar apoiando. Já outros casos, muitas vezes realmente não tem jeito pela falta de interesse do viciado.


Oi Chopin, tudo bem?

Eu como mulher gostaria de responder ao que vc escreveu no que diz respeito a sua colocação sobre a violência contra a mulher. Vc se equivocou. Entendo que ao seu redor pode não existir homens que afirmem que agrediriam suas companheiras mas a realidade é outra. Vc não sabe da intimidade de nenhum deles e não sabe do futuro tb. Caso eles de fato sejam essas pessoas lúcidas, que bom. Mas as estatísticas de casos de violência contra a mulher são altíssimas e elas até estão abaixo dos casos reais, pq esse tipo de agressão costuma ser subnotificada, uma vez que a maioria dos agressores é o companheiro, o pai, o irmão ou mesmo o filho. Há vários casos na minha própria família de agressões que nunca foram denunciadas.

O que a Recém Casada escreveu é um quadro muito bem desenhado da realidade que as mulheres vivem. Quem é mulher sabe bem do que ela está falando. Eu mesma na minha vida pessoal já passei por diversas e incontáveis situações de violência de que quase ninguém tem conhecimento. Indo no extremo oposto do que vc disse, não tem ao meu redor nenhuma mulher que não tenha sofrido algum tipo de violência física ou psicológica grave. Então essa conta ai não bate. O caso é nenhuma de nós está com um megafone gritando pra todo mundo o que já aconteceu nas nossas vidas. A gente só quer viver a vida em paz e por isso essas experiências vão se acumulando silenciosamente e a gente vai tentando se curar como dá. É isso que inclusive estamos fazendo aqui e agora. Estamos aqui nesse fórum porque o machismo existe, porque os homens adoeceram com ele. Porque as mulheres viraram objeto de consumo e uma obsessão. Mas a gente não fica aqui falando disso pq isso é a estrutura e ela adoeceu os individuos. A gente tá aqui como individuo apenas, tentando uns ajudar os outros. As mulheres tentando entender o que se passa na cabeça dos homens e ter compaixão pelos seus companheiros que adoeceram nesse processo. O triste é que a gente enquanto mulher continua exercendo o papel que nos foi designado nessa estrutura, que é o de cuidar do homem. Isso já é bem antigo. Desde a relação da minha avó e meu avô eu vejo isso. Meu avô tinha vários casos, era uma mulher atrás da outra. Minha vó sofreu muito mas permaneceu na relação. Pra mim isso tb é adoecer. Não estar satisfeito nunca, querer sempre uma mulher nova, diferente. Acho que os formatos mudam mas a essência do problema é a mesma. Pra mim um homem que sente essa necessidade tão grande do excesso de interações com mulheres e encontra isso no mundo virtual é muito parecido com aqueles outro que ia pra rua fazer isso. Mas agora com internet ele poder fazer isso na sala de casa, com a mulher no cômodo do lado. As vezes olho pro meu companheiro e penso isso. Que ele é igual meu avó e tanto outros homens que estão sempre obcecados por novas mulheres. É triste demais. Se o homem não repensar de onde vem isso, ele nunca vai se curar.

Se a sua geração de fato trouxer mudanças, ótimo. Mas pra isso precisam estar conscientes da realidade que existe agora. Se vc estiver negando ela, não vai saber o que precisa ser mudado.

Um abraço!

Mr.Titanium, The Rorschach e Recém Casada gostam desta mensagem

The Rorschach
The Rorschach
Mensagens : 171
Data de inscrição : 23/05/2021
Idade : 22
Localização : Araras, São Paulo.

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

9/6/2021, 12:47
Recém Casada escreveu:Sem querer ofender ninguém no fórum, mas estive pensando seriamente em algo.
Se uma mulher tem um esposo alcoólico, que toda vez que bebe, bate nela e na família, a gente iria dar tanto apoio assim pra ela continuar nessa relacionamento, sobre o pretexto que é vício, e que nos, como esposa, devemos entender o sofrimento e ajudar, mesmo que custe nossas vidas ? O vício da pornografia pode não machucar fisicamente, mas leia os relatos aqui: mulheres com psicológico completamente acabados, tendo que fazer tratamento psiquitico, tomando remédio controlado, e com vários pensamentos e tentativas suicidas. Me incomoda um pouco esse incentivo, principalmente por parte de viciados, de induzir fortemente as mulheres a apoiar um marido que, no momento, não dá a mínima pro seu bem estar emocional, e consequentemente, físico.
Como eu disse anteriormente, será que não é exatamente por isso que os homens agem dessa forma ? Pela certeza do perdão e apoio das esposas (então, mesmo eu - marido- querendo mudar, pra que vou me esforçar tanto, se minha esposa me ama cegamente e vai me perdoar, mesmo se eu ficar nessa vida anos e anos ?).
Enquanto isso, o que acontece com nós, mulheres, na mesma situação ? Salvo raras exceções, mulher quer vacila toma chifre, pé na bunda, e às vezes, termina em morte. Ou seja, será que não é esse o motivo pelo qual, nós mulheres, não temos mais facilidade de andar na linha? Nem nossos maridos, nem a sociedade perdoa as mulheres pelo mínimo dos erros que cometemos.
Prova disso ? Homem trai milhares de vezes, sem consequência. Mulher trai, no melhor dos cenários, o marido separa. No cenário mais comum, termina agredida ou morta. Homem que vê pornografia e dá em cima de mulher é macho, Mulher que dá em cima de outros caras, sendo ela casada, é vagabunda. Homem comete crime, as esposas acompanham até o fim. Se a mulher comete crime, são abandonadas pelo esposo e família (várias  reportagens mostram que presidio feminino tem bem menos visitas quer o masculino).
Enfim, somente para reflexão.
Amo meu marido, e pelo apego emocional que tenho a ele, vou perdoar e dar mais uma chance.
Mas pensando sinceramente pelo melhor dele, e de todos os homens inconsequentes e impulsivos ? Creio que o melhor, para o homem amadurer, seria nós, mulheres, ser tão pavio curto quantos eles: vacilou, perdeu, sem chance.


Olá Recém-casada. Eu concordo com muitos pontos levantados por você. Observo a vida de vários casais a minha volta; tios, primos, pais, conhecidos e etc. Na maioria dos casos, do meu ponto de vista, o casamento não deu certo. Por exemplo. Meu tio, a muito tempo atrás, traiu minha tia duas vezes, e as duas ela perdoou. Meu avó, quando jovem era literalmente o demônio. Espancava minha avó, espancava os filhos, já saiu atirando atrás do meu pai e só não acertou porque meu velho se escondeu no canavial. Traiu minha vó muitas vezes. No caso da minha avó ela provavelmente tinha medo dele, mas no caso da minha tia não entendo o porque ela o perdoou. Ela nunca foi financeiramente dependente dele. E é por esses e outros casos que decidi não casar. Penso que casamento, para dar certo, tem que haver MUITO esforço e boa vontade das DUAS pessoas. Por isso decidi simplificar. Quanto ao incentivo que os outros usuários dão para as esposas apoiarem seus maridos, é porque partimos do principio de que o viciado realmente QUEIRA mudar, tenha vontade realmente de fazer isso. Eu entendo que esse post foi um desabafo, eu tentando me colocar em seu lugar também ficaria puto da vida. Quem deve decidir se ele ainda merece sua ajuda é você, mas se ele não parece estar querendo mudar, assim como a violeta disse, coloque sua vida em primeiro lugar. Te desejo tudo de bom recém-casada. Acima de tudo desejo que consiga vencer esses sentimentos depressivos que tanto nos assolam. Falo por que os tenho também. Um forte abraço.

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t11904-diario-do-rorschach
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

EuBuscoaCura, Recém Casada e Violeta gostam desta mensagem

avatar
Recém Casada
Mensagens : 50
Data de inscrição : 03/06/2021

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

9/6/2021, 15:25
Chopin, Violeta e Unknown Guy, muito obrigada pelos pontos de vista e pela discussão saudável.
Sendo bem sincera, minha intensão era realmente somente refletir sobre o assunto mesmo (meu marido desde o começo chorou muito, cuidou de mim quando eu entrava em crise de ansiedade e tinha pensamentos suicidas, e desde o começo não relutou em instalar bloqueadores, em me entregar o celular e PC na hora de dormir, enfim, ele realmente parece querer mudar, mas fiquei pensando sobre isso...5 anos ele me enganou, e em alguns dias/semanas de briga, eu perdoei, então será que isso não deixa nele um sentimento de impunidade ? Porque o ser humano é assim, funciona na base do temor das consequências. Nesse caso, qual foi a consequência ? Qual é a consequência, pros viciados, em seguir nesse vício ? Entendo as questões psicológicas, realmente é muito sofrimento, mas me parece um cenário em que a companheira é a única que realmente sai perdendo, tanto quando o homem muda, como quando não muda).
Me veio isso na cabeça e fiquei me questionando sobre os porquês dessa realidade se manifestar mais vezes nessa dinâmica (homem viciado, mulher compreensiva), do que o contrário. Como eu disse, eu já fiz parte desse mundo do vício, mas realmente me comprometi a ser fiel ao meu marido (na época, ainda namorado), e na minha visão, essa questão era muito forte em mim (de que iria lutar contra tudo que era ruim em mim, nesse sentido, pra não magoar ou ferir ele de alguma forma). Aí fiquei me questionando porque, pra ele, não foi algo tão forte e óbvio assim. E ele realmente é uma ótima pessoa, no geral. Exatamente por isso, eu acreditei que ele havia mudado. É extremamente cuidadoso nas palavras, carinhoso, não levanta a voz, é simpático com todo mundo. Aí fiquei me questionando porque, apesar desse bom carater dele, essa questão da fidelidade e sinceridade não foram tão fortes dentro dele. E daí que comecei a imaginar se não poderia ter algo a ver com essa dinâmica permissiva que o mundo atribui ao homem.
Enfim, me intrigo muito pelo comportamento humano. Sempre fico refletindo sobre as atitudes das pessoas, no sentido de realmente entender as entrelinhas. Muito legal ver diferentes visões sobre o assunto.

The Rorschach, Violeta e Tobirama gostam desta mensagem

avatar
chopin
Mensagens : 231
Data de inscrição : 31/12/2020

Amo meu marido, mas cansei de viver Empty Re: Amo meu marido, mas cansei de viver

9/6/2021, 16:44
violeta escreveu:
chopin escreveu:
Recém Casada escreveu:Sem querer ofender ninguém no fórum, mas estive pensando seriamente em algo.
Se uma mulher tem um esposo alcoólico, que toda vez que bebe, bate nela e na família, a gente iria dar tanto apoio assim pra ela continuar nessa relacionamento, sobre o pretexto que é vício, e que nos, como esposa, devemos entender o sofrimento e ajudar, mesmo que custe nossas vidas ? O vício da pornografia pode não machucar fisicamente, mas leia os relatos aqui: mulheres com psicológico completamente acabados, tendo que fazer tratamento psiquitico, tomando remédio controlado, e com vários pensamentos e tentativas suicidas. Me incomoda um pouco esse incentivo, principalmente por parte de viciados, de induzir fortemente as mulheres a apoiar um marido que, no momento, não dá a mínima pro seu bem estar emocional, e consequentemente, físico.
Como eu disse anteriormente, será que não é exatamente por isso que os homens agem dessa forma ? Pela certeza do perdão e apoio das esposas (então, mesmo eu - marido- querendo mudar, pra que vou me esforçar tanto, se minha esposa me ama cegamente e vai me perdoar, mesmo se eu ficar nessa vida anos e anos ?).
Enquanto isso, o que acontece com nós, mulheres, na mesma situação ? Salvo raras exceções, mulher quer vacila toma chifre, pé na bunda, e às vezes, termina em morte. Ou seja, será que não é esse o motivo pelo qual, nós mulheres, não temos mais facilidade de andar na linha? Nem nossos maridos, nem a sociedade perdoa as mulheres pelo mínimo dos erros que cometemos.
Prova disso ? Homem trai milhares de vezes, sem consequência. Mulher trai, no melhor dos cenários, o marido separa. No cenário mais comum, termina agredida ou morta. Homem que vê pornografia e dá em cima de mulher é macho, Mulher que dá em cima de outros caras, sendo ela casada, é vagabunda. Homem comete crime, as esposas acompanham até o fim. Se a mulher comete crime, são abandonadas pelo esposo e família (várias  reportagens mostram que presidio feminino tem bem menos visitas quer o masculino).
Enfim, somente para reflexão.
Amo meu marido, e pelo apego emocional que tenho a ele, vou perdoar e dar mais uma chance.
Mas pensando sinceramente pelo melhor dele, e de todos os homens inconsequentes e impulsivos ? Creio que o melhor, para o homem amadurer, seria nós, mulheres, ser tão pavio curto quantos eles: vacilou, perdeu, sem chance.

Olá recém casada. Reflexão interessante a que você nos trouxe no início do texto. Vou discutir um pouco a respeito.

Bem, há diversos níveis certo? Um cara que é alcoólatra bater na mulher e filhas e não querer mudar é uma coisa. Outra coisa é ele ser alcoólatra, mas nunca encostar o dedo na mulher e nas filhas. Não é porque ele é alcoólatra que ele vai fazer uma besteira dessas. E se ele demonstra nítido interesse em mudança, então acredito que ele mereça apoio.

Agora, no caso de esse cara ser este canalha que você descreveu, que faz as piores das coisas e ainda não tem o interesse de mudança, então não tem nem o que discutir. Tem que dar o fora mesmo.

Comparativamente, se um cara é viciado em pornografia e este vício prejudica o relacionamento e ele não apresenta nenhum interesse em mudar, mesmo apresentado vários fatores prejudiciais para o viciado, então eu mesmo não incentivaria a continuidade do relacionamento. Deixaria isso nas mãos da esposa, pois só ela sabe o que está passando e se realmente precisa ou não do relacionamento. Agora, se o cara é viciado, totalmente honesto com a esposa e está se esforçando ao máximo para se livrar do vício, se a mulher tem o mínimo de amor por ele, claramente vai entender a situação e ajudá-lo. Uma coisa é ser feita de boba, outra é ajudar quem QUER ajuda. Porém, existe ainda o caso do homem ser um viciado e fingir que quer mudar e, de maneira escondida, continua no imundo vício. Este caso é equivalente ou pior que primeiro apresentado no início deste parágrafo.

Pessoalmente, se eu tivesse uma namorada viciada, eu ajudaria ela. Mas se ela não apresentasse vontade de mudança e o vício dela afetasse o nosso relacionamento, então eu dificilmente continuaria o relacionamento.

''Mulher trai, no melhor dos cenários, o marido separa. No cenário mais comum, termina agredida ou morta''. Não poderia discordar mais. Eu jamais iria agredir uma possível namorada por traição e nem conheço nenhum homem que faria ou fez isso. O que acontece é que noticias assim ganham muita repercussão, mas não passa de uma minoria dos casos. Como eu disse, é por causa da repercussão.

''Homem trai milhares de vezes, sem consequência''. Tem certeza? Boa parte dos traidores são punidos pelo ato, caso descobertos. Claro que existem os casos em que a mulher é financeiramente dependente do homem, esse é o principal motivo das traições sem retaliação(separação, brigas etc). Fora casos como esses, que admito que são muito numerosos, as consequências para o traidor são de praxe, pelo menos pelo que eu observo nos casos de pessoas conhecidas.

''Me incomoda um pouco esse incentivo, principalmente por parte de viciados, de induzir fortemente as mulheres a apoiar um marido que, no momento, não dá a mínima pro seu bem estar emocional, e consequentemente, físico.'' Certamente, se você está namorando um cara assim, que não da a mínima para o seu bem estar e ainda mais não apresenta interesse de mudança, acho que seria bem difícil de continuar vivendo com um peso desses pro resto da vida. Eu jamais incentivaria a continuidade de relacionamento com um homem assim. Quando não há um real interesse de mudança, o problema deixa de ser apenas o vício. Como eu disse no começo do texto, se o caso for diferente, ele apresentar interesse de mudança e se importar com você, vale apena tentar.

''Homem que vê pornografia e dá em cima de mulher é macho, Mulher que dá em cima de outros caras, sendo ela casada, é vagabunda'' Não entendi muito essa sua comparação. Se a mulher dá em cima de outros caras, sendo casada, é vagabunda, então, na minha opinião, o homem que faz o mesmo também seria vagabundo.
Mulher ver pornografia e dar em cima de homens é tão normal quanto um homem que vê pornografia dar em cima de uma mulher. Atualmente, nas gerações mais novas, mulheres dando em cima de homens e vendo pornografia já é algo normalizado, pelo menos ao meu ver, como um garoto de 19 anos que conviveu com várias dessas pessoas. Nunca vi, principalmente na minha geração, qualquer mulher sendo criticada pelo consumo de tal conteúdo, no máximo por pessoas bem mais velhas.

''Como eu disse anteriormente, será que não é exatamente por isso que os homens agem dessa forma ? Pela certeza do perdão e apoio das esposas (então, mesmo eu - marido- querendo mudar, pra que vou me esforçar tanto, se minha esposa me ama cegamente e vai me perdoar, mesmo se eu ficar nessa vida anos e anos ?).'' Concordo em partes. Claro que o apoio da companheira é importante, mas se o seu marido se acomodar com isso e continuar no vício por certeza de perdões infinitos, será mais difícil de realmente parar. Admito que se eu tivesse uma namorada ou esposa que realmente amasse e ela me dissesse que acabaria se eu recaísse mais alguma vez, isso seria um baita incentivo para eu nunca mais recair. Porém, existe também a possibilidade de eu recair no relacionamento e ela terminar, enquanto se tivéssemos continuado juntos por mais algum tempo, o vício teria sido vencido. Imagina você dá uma última chance para o teu marido, ele perde e ele teria vencido o vício em não muito tempo caso tivessem continuado juntos?
Bem, Há diversas pessoas que passam por isso e vencem. Mas não podemos esquecer que o número de falhas também é muito grande

Como pode ver, é tudo muito relativo e você precisa ponderar vários fatores, benefícios e riscos e então tomar as atitudes que você acha que são necessárias. Cada caso é um caso, em alguns deles, é interessante continuar apoiando. Já outros casos, muitas vezes realmente não tem jeito pela falta de interesse do viciado.


Oi Chopin, tudo bem?

Eu como mulher gostaria de responder ao que vc escreveu no que diz respeito a sua colocação sobre a violência contra a mulher. Vc se equivocou. Entendo que ao seu redor pode não existir homens que afirmem que agrediriam suas companheiras mas a realidade é outra. Vc não sabe da intimidade de nenhum deles e não sabe do futuro tb. Caso eles de fato sejam essas pessoas lúcidas, que bom. Mas as estatísticas de casos de violência contra a mulher são altíssimas e elas até estão abaixo dos casos reais, pq esse tipo de agressão costuma ser subnotificada, uma vez que a maioria dos agressores é o companheiro, o pai, o irmão ou mesmo o filho. Há vários casos na minha própria família de agressões que nunca foram denunciadas.

O que a Recém Casada escreveu é um quadro muito bem desenhado da realidade que as mulheres vivem. Quem é mulher sabe bem do que ela está falando. Eu mesma na minha vida pessoal já passei por diversas e incontáveis situações de violência de que quase ninguém tem conhecimento. Indo no extremo oposto do que vc disse, não tem ao meu redor nenhuma mulher que não tenha sofrido algum tipo de violência física ou psicológica grave. Então essa conta ai não bate. O caso é nenhuma de nós está com um megafone gritando pra todo mundo o que já aconteceu nas nossas vidas. A gente só quer viver a vida em paz  e por isso essas experiências vão se acumulando silenciosamente e a gente vai tentando se curar como dá. É isso que inclusive estamos fazendo aqui e agora. Estamos aqui nesse fórum porque o machismo existe, porque os homens adoeceram com ele. Porque as mulheres viraram objeto de consumo e uma obsessão. Mas a gente não fica aqui falando disso pq isso é a estrutura e ela adoeceu os individuos. A gente tá aqui como individuo apenas, tentando uns ajudar os outros. As mulheres tentando entender o que se passa na cabeça dos homens e ter compaixão pelos seus companheiros que adoeceram nesse processo. O triste é que a gente enquanto mulher continua exercendo o papel que nos foi designado nessa estrutura, que é o de cuidar do homem. Isso já é bem antigo. Desde a relação da minha avó e meu avô eu vejo isso. Meu avô tinha vários casos, era uma mulher atrás da outra. Minha vó sofreu muito mas permaneceu na relação. Pra mim isso tb é adoecer. Não estar satisfeito nunca, querer sempre uma mulher nova, diferente. Acho que os formatos mudam mas a essência do problema é a mesma. Pra mim um homem que sente essa necessidade tão grande do excesso de interações com mulheres e encontra isso no mundo virtual é muito parecido com aqueles outro que ia pra rua fazer isso. Mas agora com internet ele poder fazer isso na sala de casa, com a mulher no cômodo do lado. As vezes olho pro meu companheiro e penso isso. Que ele é igual meu avó e tanto outros homens que estão sempre obcecados por novas mulheres. É triste demais. Se o homem não repensar de onde vem isso, ele nunca vai se curar.

Se a sua geração de fato trouxer mudanças, ótimo. Mas pra isso precisam estar conscientes da realidade que existe agora. Se vc estiver negando ela, não vai saber o que precisa ser mudado.

Um abraço!

Entendo violeta, obrigado pelo esclarecimento

Recém Casada escreveu:Chopin, Violeta e Unknown Guy, muito obrigada pelos pontos de vista e pela discussão saudável.
Sendo bem sincera, minha intensão era realmente somente refletir sobre o assunto mesmo (meu marido desde o começo chorou muito, cuidou de mim quando eu entrava em crise de ansiedade e tinha pensamentos suicidas, e desde o começo não relutou em instalar bloqueadores, em me entregar o celular e PC na hora de dormir, enfim, ele realmente parece querer mudar, mas fiquei pensando sobre isso...5 anos ele me enganou, e em alguns dias/semanas de briga, eu perdoei, então será que isso não deixa nele um sentimento de impunidade ? Porque o ser humano é assim, funciona na base do temor das consequências. Nesse caso, qual foi a consequência ? Qual é a consequência, pros viciados, em seguir nesse vício ? Entendo as questões psicológicas, realmente é muito sofrimento, mas me parece um cenário em que a companheira é a única que realmente sai perdendo, tanto quando o homem muda, como quando não muda).
Me veio isso na cabeça e fiquei me questionando sobre os porquês dessa realidade se manifestar mais vezes nessa dinâmica (homem viciado, mulher compreensiva), do que o contrário. Como eu disse, eu já fiz parte desse mundo do vício, mas realmente me comprometi a ser fiel ao meu marido (na época, ainda namorado), e na minha visão, essa questão era muito forte em mim (de que iria lutar contra tudo que era ruim em mim, nesse sentido, pra não magoar ou ferir ele de alguma forma). Aí fiquei me questionando porque, pra ele, não foi algo tão forte e óbvio assim. E ele realmente é uma ótima pessoa, no geral. Exatamente por isso, eu acreditei que ele havia mudado. É extremamente cuidadoso nas palavras, carinhoso, não levanta a voz, é simpático com todo mundo. Aí fiquei me questionando porque, apesar desse bom carater dele, essa questão da fidelidade e sinceridade não foram tão fortes dentro dele. E daí que comecei a imaginar se não poderia ter algo a ver com essa dinâmica permissiva que o mundo atribui ao homem.
Enfim, me intrigo muito pelo comportamento humano. Sempre fico refletindo sobre as atitudes das pessoas, no sentido de realmente entender as entrelinhas. Muito legal ver diferentes visões sobre o assunto.

Recém casada, entendo o que você está dizendo e achei interessante ler que teu marido te ajudou quando você teve problemas psicológicos (ansiedade, depressão).

Pensando aqui, vejo que não existe relacionamento perfeito, sempre existirão problemas, problemas esses que o casal deve se unir para superar e, caso não dê certo, se separar. Seu marido tem um defeito muito ruim que é o vício, mas, como você mesmo disse, ele é calmo, tranquilo, algo que muitos maridos não são. Relacionamentos (a longo prazo) são assim, não há como evitar, sempre existirá algo, algum defeito, algum prolema.

Enfim, acho que a discussão foi enriquecedora e também achei legal ver diferentes pontos de vista, estamos sempre aprendendo. Posso dizer que seu marido tem sorte de ter uma mulher que o apoia e você também.
Até mais!

_______________________________________


Meu diário: https://www.comoparar.com/t11847-diario-do-chopin

Mr.Titanium, Recém Casada e Violeta gostam desta mensagem

Ir para o topo
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos