Diário - Vierkenes

+36
KKá
Spartacuz
Charada019
Yusuke Urammeshi
Thomas Shelby 22
Diácono Lucas
5&4
@_Luan
Marcos081
Lemão
JovemRenascido
Vencedor disciplinado
Druidzin
Gardenzio
Neo11
Marverick
Zaheer
freedom.ever
Tiago M
Rottweiler
DarthVaderMax99
Eddie Red Pill
Caio_o
Samir
chopin
Drew
o2Lázaro
The Rorschach
Dead
PILGRIM
Origami
VanGogh
Justiceiro do Sertão
Mike
Logos
vierkenes
40 participantes
Ir para baixo
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 901
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

12/9/2021, 00:00
Dia 15 do reboot (4 dias de hard mode).

Notei uma baixa energética significativa nos últimos dois dias. Pra mim isso é um sinal extra pra ficar bem atento. Nessas horas, ficamos mais fracos, então tem que redobrar a atenção mesmo.

Ontem, eu estava paradão...dormi por várias horas a tarde. Cheguei a ficar nas redes sociais por um tempo. Ai eu pensei: "desse jeito, não vai dar certo. Assim, a fissura pode vir. É melhor me levantar e combater essa imobilidade, antes que algo pior aconteça". Fiz meu treino padrão de calistenia. Ainda estou tentando dominar os movimentos básicos pra depois incorporar outros, variações, ou mesmo aumentar o número de repetições.

Lembrem-se que imobilidade e rigidez é sinônimo de morte, de desarmonia, enquanto que movimento e fluidez é sinônimo de vida. Portanto, movimentem-se, se quiserem se livrar do vício e das coisas maléficas.

Hoje, também senti essa tendência a ficar parado, mas menos do que ontem

Estou me alongando quase todos os dias. Na verdade, eu já sinto uma diferença no corpo. Parece que o corpo fica mais leve e solto. Perfeito, porque é exatamente isso que eu quero! Fiquei com o corpo todo travado, por viver muitos anos em tensão extrema. Fora que tento fazer do alongamento um momento de CONSCIÊNCIA. Quase que uma meditação. É o momento em que estou comigo, com o máximo de atenção que eu consigo. O momento em que eu me cuido. Me sinto. Claro que essa consciência é algo que se desenvolve com a prática. Espero evoluir nisso, até ter consciência de músculos pouco usuais, os quais não deixam de ser importantes na nossa saúde. O corpo é um todo. Cada parte afeta o todo. Lógico, também busco respirar corretamente durante todo o processo. Respiração abdominal e lenta. Meus amigos, uma sessão de alongamento consciente, com respiração correta tem um efeito maravilhoso. E ainda por cima, é prático, fácil e de baixo impacto. Ou seja, qualquer um pode fazer, respeitando seus limites, é claro. Recomendo muito que façam. Não tem desculpa pra não fazer.

No entanto, estou notando que minha bola tá caindo um pouco. Não to com o mesmo gás de uns dias atrás. Claro, me masturbei 2 vezes 4 dias atrás, mas não tenho como afirmar que é por isso que notei essa "baixa".

Isso é um sinal pra eu aumentar o gás "na marra". Afinal, ainda estou na zona de risco - pra mim, menos de 21 dias. Tenho que fazer esforço, pra ficar seguro. E firmar verdadeiramente os bons hábitos. Ainda não deu pra firma-los com segurança. Pra fazer isso, realmente temos que "nos forçar" a fazer certas coisas. Com certeza, vai ter dias que vai vir na minha mente: "não treine hoje, melhor dormir, assistir um filme. Deixa pra lá". É aí que entra o pulo do gato. De preferência, entender claramente de onde vem essa voz, e o que ela significa.

Minha ansiedade aumentou. O que é péssimo. Desconfio de algumas coisas. Penso muito em trabalho. Essa parte tá complicado, mas vou manter a cabeça no lugar e continuar desenvolvendo o que estou fazendo.

Ainda no quesito trabalho, tenho que terminar um projeto pessoal com certa urgência. Digo isso porque adiei ao máximo o que eu tinha que fazer. Já era pra eu estar vendendo meu produto na rua a um tempo, mas eu adiei demais. Percebi que ainda precisa de uns retoques finais. Admito que estou sem saco NENHUM pra fazer isso. Nenhum mesmo. Porém, já fiz 90%, restando só 10%, portanto. Ou seja, estou na reta final da conclusão do trabalho. Vou ter que me forçar a fazer isso. Estou fazendo a passo de tartaruga. Isso tá me dando ansiedade. Vou trabalhar nisso todos os próximos dias. Falta muito pouco.

Distribuir currículo é sempre uma opção. Tenho uma certa preocupação com o futuro. Não é emergência, pois tenho casa, comida, todo o básico, mas não posso continuar nessa situação confortável de ser bancado, sem ter um plano realmente efetivo do que vou fazer na vida. Fora que a zona de conforto, embora seja confortável, como o nome diz, termina por nos limitar depois de um tempo. Isso é muito evidente! Até com o vício mesmo!

Aqui eu desenvolvo uma teoria que me parece otimista, e benéfica pro próprio reboot.

A vida nos dá a missão - erradicar o vício em pornografia. Isso, é claro, quando após muitos e muitos anos de vício, tomamos consciência disso! Estou partindo do pressuposto de que todos que estão aqui no fórum estão com isso bem claro na mente: a necessidade imperiosa de erradicar o vício!

No entanto, sempre há escolha, afinal, temos o livre arbítrio.

Não combater o vício e cair pode parecer confortável pra alguns. Pra mim, essa fase já passou. São mais de 5 anos de fórum - 5 anos que eu tomei consciência da necessidade de combater o vício. Não existe mais conforto nenhum em recair em pornografia. Ao contrário, pra mim é quase um tipo de morte.

Pra aqueles que optam por não lutar ou que desistiram, só tenho uma coisa a dizer: a coisa vai piorar, E MUITO. Até o ponto em que a vida se torna insuportável.

Há um ponto limite, em que o sofrimento aumenta a tal ponto que não resta escolha.

Acredito que esse seja um processo absolutamente natural de aprendizado. Sabem, eu confio na natureza. Mesmo que tenhamos falhas e que várias coisas "erradas" aconteçam com a gente, ou ao nosso redor, nós fomos feitos para o aprendizado. Acredito que essa é a nossa missão aqui nesse planeta: aprender. Se desenvolver.

Pode ser pelo amor. Descobrimos o fórum. Temos as ferramentas necessárias. Temos apoio, e dos bons. O trabalho é todo nosso, claro, mas as ferramentas estão a disposição. Qualquer um que precisar de um auxílio ou de um apoio honesto no combate ao vício, o terá nesse fórum.

Mas pode ser pela dor também. Recusamos tudo. Não ouvimos os colegas do fórum. Deixamos de vir aqui postar. Achamos que dá pra "bater mais uma". Que dá pra retornar depois.

Quem por acaso estiver pensando em desistir, só digo o seguinte: a situação vai piorar, e muito.

Tem coisas que não dá pra fugir. A necessidade de erradicar o vício em pornografia - para nós, que já conhecemos bem esse gosto amargo - é uma delas.

Jogo segue.

Noto também um leve aumento da ansiedade em relação a fazer sexo. Não falo de uma parceira ou algo do tipo, falo só de sexo mesmo. São coisas diferentes, afinal.

Não quero uma relação séria por enquanto. Não agora, que estou combatendo o vício, em que estou começando a entender o que é ficar bem comigo mesmo.

Aliás, lembrem-se disso (especialmente os carentes de plantão). Digo isso porque eu já fui muito assim, e finalmente estou saindo dessa triste condição.

Se você se sente mal sozinho, é certo que não vai se sentir melhor quando acompanhado. Se for se envolver com alguém, tenha a certeza de que, apesar do sexo gostoso, ou carinho, etc, o final vai ser DESASTROSO. Vai ferir o outro e vai terminar mal. Se consumir porn então, pior ainda. Capaz de ter uma DE ou ER, sei lá.

Por outro lado, se você aumentar seu nível de cuidado com você mesmo, e passar a entender QUE SOMOS SOLITÁRIOS POR NATUREZA, seu auto amor vai crescer, sua auto estima aumenta, e ai tenha a certeza de que aparecer alguém vai ser consequência disso! E ainda por cima, uma relação saudável! Que é o que merecemos.

No entanto, admito que hoje eu pensei: "putz, seria bom transar com alguém".

Tem uma mulher que mora aqui na cidade, e eu sou LOUCO pra transar com ela. Da última vez que encontrei ela, eu estava bem lerdo, pois estava recaindo em porn. Eu até descrevi isso aqui. Consumindo porn, se torna totalmente impossível pra mim ficar com alguém. Minha confiança e auto estima despenca de tal modo que eu fujo ou saio correndo, mesmo que a mulher queira muito ficar comigo.

No entanto, se eu a encontrasse hoje, daria logo uma diretona pra ela. Putz. Ia mandar bem na lata mesmo. "Sou louco pra beijar você, e aí? Pode vir que eu tô te esperando". Acho que diria algo assim. Isso porque ela me atrai muito.

Bom, foram só coisas que passaram pela minha cabeça. Percebi alguma ansiedade nesse sentido, porém, está leve e está controlável. Talvez até diminua nos próximos dias.

Vou me encaminhando pro final do post, mas ainda tenho algumas coisas pra falar.

A primeira, que o verdadeiro lance do reboot, especialmente pra quem atingiu mais dias, é a CONSTÂNCIA.

A construção da excelência, um dia depois do outro. Preferencialmente, sem vacilar um dia sequer, porém, se acontecer, retomar imediatamente a excelência na construção dos bons hábitos.

O segredo é não deixar a peteca cair, entendem? Tem que "levantar a peteca" algumas vezes todos os dias, deixar ela em um patamar mínimo, digamos assim.

Não devo ceder a voz da preguiça, que diz "não vá treinar hoje". Isso é contrário ao objetivo do reboot.

Trabalhar com metas realistas. Se por qualquer motivo, não der pra fazer um treino completo, por exemplo, estabelecer uma meta mínima diária.

CONSTÂNCIA, AMIGOS, É UMA DAS CHAVES DO REBOOT. (E DA VIDA!).

Também, sigo com o uso das minhas ferramentas terapêuticas, e de auto conhecimento. Elas me proporcionam equilíbrio e cura de mazelas emocionais. Recomendo que busquem alguma ferramenta terapêutica, ou de auto conhecimento. Creio ser fundamental, especialmente pra quem tem problemas emocionais mais sérios, os quais o reboot sozinho certamente não irão resolver.

Por fim, devo dizer que embora sejamos em grande parte comandados pelo inconsciente - por ele ser maior e mais profundo - é a CONSCIÊNCIA que vai fazer a real diferença.

Recaímos no vício porque uma parte de nós, a qual geralmente não temos acesso, ainda deseja ardentemente aquilo.

Quanto mais luz jogarmos sobre essas partes que não temos acesso, menos dominados seremos por essa estrutura.

Porém, mesmo que "comandado" pelo inconsciente, SEMPRE HÁ AQUELA PARTE QUE FAZ UMA ESCOLHA CONSCIENTE DE RECAIR OU NÃO.

Essa parte pode ser enfraquecida, especialmente pra quem recai muito, pra quem está com poucos dias, MAS ELA É A FORÇA QUE NOS TIRA DAS TREVAS.

Se empoderem do livre arbítrio!

O livre arbítrio pode parecer um pouco difícil as vezes - não sabemos exatamente o que fazer com a liberdade, não é mesmo? - mas ele é a chave para atingirmos o sucesso.

Senhores, fiz um post longo, exatamente para explicar todas minhas motivações, ajudar alguém, reforçar o compromisso. Pra que esse post sirva de guia para mim mesmo. Aqui escrevi todas as coisas que me parecem essenciais no momento. Me sinto mais fortalecido depois de escrever.

Desejo um excelente reboot pra todos!

_______________________________________

Mike e Rottweiler gostam desta mensagem

Mike
Mike
Mensagens : 529
Data de inscrição : 04/04/2016
Idade : 29

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

12/9/2021, 16:52
Sabe? Gostei de ver que você está fazendo esforços pra se manter em movimento e aperfeiçoando sua execução nos exercícios físicos. Tenho focado nisso também, pois quanto mais bem condicionados fisicamente nos estivermos, melhor, meu nobre Vierkenes.

E sobre essa garota que você sente vontade de se relacionar, hein? Sabe onde ela mora? Tente conseguir o telefone dela pra marcar algo! Eu sei que você tem anseios parecidos com os meus nesse sentido. Não quer namorar, mas quer curtir bons momentos em relações casuais e manter sua liberdade. Também penso da mesma forma, gosto mais de dedicar meu tempo aos meus hobbies também.

Antes de fechar o post, só recomendaria fazer um JEJUM de redes sociais. Acho válido, ainda mais para um cara que tem essa capacidade de auto reflexão como a sua.

Continuo na torcida por você.

Pra cima deles, Vierk!


_______________________________________


MELHORES MARCAS EM 2022

1° - 55 dias [ ]
2° - 30 dias [ ]
3° - 15 dias [ ]

Nunca tripudie de um homem derrotado, pois ele pode levantar.
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 901
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

14/9/2021, 01:38
Caro Miike, obrigado por estar aqui, acompanhando! Somos parceiros nessa - mesmo que talvez sejamos bem diferentes. No que diz respeito ao combate ao vício, a uma vida plena, com tudo de bom que tiver direito, nisso somos iguais. Haha.

Sim, quero definitivamente incorporar isso do corpo para a minha vida. Eu ouso dizer que o mundo está divido em dois tipos de pessoas: as que fazem exercícios físicos, e as que são sedentárias. A diferença é brutal. É realmente muito melhor, em tudo. Ninguém dúvida disso!

Sobre a mina, ela é muito bonitinha, e acho que é afim de mim. Digo isso pelos sinais dela, que me parecem bastante óbvios. Eu sei que ela é muito ocupada - trabalha o dia todo, chega em casa cansada, etc. No entanto, creio que não demorarei a ver ela. Moro numa cidade pequena, então é questão de tempo até encontrar ela em algum lugar.

Apesar de todo meu histórico desfavorável, eu admito estar com pouquíssima ansiedade em relação a isso. Recomendo que peguem isso como um ponto de atenção. Percebo que esse "apelo", essa vontade de sexo, a carência, etc é algo constantemente relacionado a quedas. Sexo é uma das coisas mais poderosas que existem, então isso é compreensível. Quem conseguir controlar a ansiedade em relação a isso, está muitos passos adiante da maioria dos rebooters.

Claro que não é fácil controlar isso (olhem meus posts antigos e verão coisas lamentáveis), mas digo que sim, é possível atingir uma certa tranquilidade na vida, através de boas práticas que trazem harmonia a nossas vidas.

O jejum de redes sociais é uma ótima ideia. Talvez eu até o faça, de fato. Só não quero usar bloqueadores para isso no momento. Meu uso das redes sociais não chega a ser abusivo - eu nem passo perto de gatilhos, por exemplo.

Dia 17 do reboot.

Amigos, estou passando por um momento muito especial. Gostaria de compartilhar com vocês.

Bom, como tinha dito no post anterior, estou terminando um trabalho que estou fazendo...

Na verdade, se trata de mais do que um trabalho. Se trata de um sonho realizado. É algo que eu sempre quis fazer, e que só estou realizando agora, com 32 anos.

Eu não terminei 100%. Como tinha dito, estou em 90%, faltando os detalhes, etc. No entanto, já mostrei pra algumas pessoas e caras....o que eu ouvi!

Poderia falar muito, no entanto, digo apenas que eu particularmente, nunca ouvi tantos elogios assim, em toda a minha vida. Em 32 anos de vida.

Rapazes, estou tendo o melhor retorno possível para meu produto. De vários lados, só elogios. E dos melhores. Coisas realmente elevadas. Ouvi de tudo. "Você é incrível". "Você faz isso maravilhosamente bem". "Você é lindo". "Você é um cara honesto, brilhante, um doce de pessoa". "Continue sendo quem você é". "Você me ajudou muito com o que você fez, estou sem palavras". "Pessoas como você me dão ânimo, muito obrigado, de verdade".

Caras, indescritível.

Sabem, eu ainda estou me habituando a estar nesse lugar. Prestem atenção nisso, que é fundamental.

Eu ainda estou me habituando a estar nesse lugar de sucesso e reconhecimento. A estar na luz. A agir com segurança de quem eu sou e do que eu faço. A ser reconhecido por isso - o reconhecimento é algo realmente maravilhoso, justamente o incentivo que precisamos pra continuar a fazer o que fazemos. Caras.

De verdade, não me recordo de ter recebido tantos elogios de uma vez só, em toda a minha vida.

Talvez seja realmente o início de um caminho de sucesso.

Pretendo continuar me dedicando avidamente a isso. Ainda mais depois de todos esses retornos. Quero me dedicar a isso de corpo e alma.

Portanto, acredito que, seguindo esse caminho, estarei realmente muito distante de porra de pornografia. Foda-se pornografia. Agora eu tenho uma direção pra minha energia vital. Não preciso mais desperdiçar minha energia com punheta. Eu tenho uma habilidade maravilhosa, eu posso jogar minha energia nisso, eu posso ser útil, posso crescer com isso. É algo que eu posso em qualquer lugar, em qualquer hora. É uma salvação, amigos. É auto conhecimento, é prazer, é trabalho, é retorno. É tudo.

É até sexo, haha. Sério. Já imagino como pode ser. Agora eu não sou mais apenas o vierkenes, eu sou O vierkenes, o cara que manda muito bem no que faz, um cara foda. você precisa ver como ele é bom.

Mantendo sempre a humildade, é claro.

Acho tudo isso muito justo, pois como quem acompanha meu diário sabe, eu fui massacrado durante a maior parte de minha vida.

Eu ouvi muitas pessoas duvidarem de meu potencial.

Ouvi que eu era um lixo.

Que eu não ia conseguir nada.

Que eu nem mesmo era capaz de beijar uma mulher.

No entanto, passei por isso e estou aqui.

Vou fazer questão de reler alguns dos comentários que recebi por whatsapp, pois recebi elogios realmente INCRÍVEIS, INIMAGINÁVEIS. Coisas EXTREMAMENTE ELEVADAS, MEUS AMIGOS.

A auto estima tende a subir, com tudo isso.

E olhem que eu ainda não fiz o lançamento do produto. Estou ajeitando os detalhes finais, e ainda vai demora um pouquinho mais pra estar tudo certo. Até o final desse mês, quero estar com isso rodando por aí. O que vai me dar algum dinheiro, com certeza. O fato de que o retorno foi muito bom me leva a crer que as pessoas gostaram, que as pessoas precisam disso, que eles estão dispostas a pagar ($$), e de que estão levando um produto de qualidade.

Creio que isso é o mais importante que eu tenho pra falar hoje.

Estou alcoolizado no momento.

Devia ter cerca de 30 dias que eu não ingeria uma gota de álcool.

Eu passei o dia trabalhando hoje (com esse projeto). Em um ritmo tartaruga - estou me sentindo exausto em relação a esse trabalho. Me forçando a terminar.

Não consegui terminar tudo hoje. Eu sinto que agora, tenho que terminar isso acima de tudo. Só vou descansar e ficar bem quanto eu terminar 100%.

Ao retornar para casa, pensei que poderia terminar isso bebendo uma cerveja.

É, eu estava sem beber, mas foram tantos elogios que eu pensei: é, não tem nada de errado em beber hoje. Não estou me lamentando, não vou beber pra remoer mágoas, vou beber pra terminar esse trabalho, sem dúvidas! Achei que o álcool, nesse momento, iria me possibilitar finalizar isso. E também, meu estado de espírito ao beber interfere bastante. Beber pra remoer mágoas é uma coisa, beber pra ficar tranquilo é outra coisa.

Trabalhei enquanto bebia (é algo que posso fazer alcoolizado, apesar do fato de que realmente, não recorro ao álcool pra fazer isso, foi uma exceção). No bar, ouvi elogios até do dono do bar, haha. Algo realmente curioso para mim.

Estou alcoolizado agora, no entanto, meus planos são os seguintes:

1 - correr de manhã, assim que acordar, pra queimar o álcool - gosto de correr de manhã. quando cometo excessos alcoólicos.

2 - terminar 100% desse trabalho que estou fazendo amanhã, ou no mais tardar depois de amanhã, sem falta. (faltando a pós produção, mas ai não é comigo).

Portanto, terminar esse trabalho é minha prioridade total no momento.

Não existe espaço pra porra de porn, quando estamos focados assim.

Depois de terminar esse trabalho vou fazer uma trilha aqui, passar 2 ou 3 dias em algum lugar de natureza. Vai ser uma excelente religação. Bem longe de internet. Ótimo momento pra relaxar, e pra meditar também. Me conectar comigo mesmo.

Não fiz meu treino de calistenia ontem, pois tive um problema intestinal, o que me deixou fraco. O bom senso me levou a não fazer. Momentos de doença ou desequilíbrios orgânicos merecem toda a atenção, pois sem dúvidas ficamos mais fracos nesses momentos. Hoje, também não treinei, pois passei o dia trabalhando, desde 11 horas da manhã.

Bom amigos, aparentemente eu tenho um caminho para a minha a minha vida agora. Eu já sabia desse caminho, mas só agora ele está se tornando realidade. Se tornando concreto de fato.

No mais, a vida segue.

Amanhã de manhã. queimar logo esse álcool que eu bebi hoje. Trabalhar. E ficar tranquilo. Bem longe de porra de porn, e rumo aos 21 dias. Meta simbólica, em que considero que estou andando em um terreno mais seguro.

O segredo do reboot é CONSTÂNCIA. Eu já disse isso antes, mas é bom ressaltar.

Apesar de estar trabalhando (sem ganhar dinheiro, ainda, hehe), tenho notado um decréscimo na qualidade do meu reboot.

Amigos, prestem atenção nisso. É preciso fazer a coisa com excelência. Aprendam a identificar quando o reboot está sendo bem feito, ou quando estamos deixando a peteca cair. Caindo em desânimo. Ou algo do tipo.

Eu estou em uma maré boa, pois os últimos acontecimentos tendem a fazer a minha auto estima subir bastante. Mas ainda estou longe das minhas metas, no que diz respeito a excelência do reboot.

Quero uma vida inteira longe disso, não 20, 90, ou 120 dias.

Fico por aqui.

Pretendo também passar a postar mais nos diários dos companheiros. Estou me sentindo mais confiante para isso.

Ótimo reboot para todos, e até a próxima!

_______________________________________

Gardenzio e Rottweiler gostam desta mensagem

avatar
chopin
Mensagens : 232
Data de inscrição : 31/12/2020

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

14/9/2021, 15:48
vierkenes escreveu:Caro Miike, obrigado por estar aqui, acompanhando! Somos parceiros nessa - mesmo que talvez sejamos bem diferentes. No que diz respeito ao combate ao vício, a uma vida plena, com tudo de bom que tiver direito, nisso somos iguais. Haha.

Sim, quero definitivamente incorporar isso do corpo para a minha vida. Eu ouso dizer que o mundo está divido em dois tipos de pessoas: as que fazem exercícios físicos, e as que são sedentárias. A diferença é brutal. É realmente muito melhor, em tudo. Ninguém dúvida disso!

Sobre a mina, ela é muito bonitinha, e acho que é afim de mim. Digo isso pelos sinais dela, que me parecem bastante óbvios. Eu sei que ela é muito ocupada - trabalha o dia todo, chega em casa cansada, etc. No entanto, creio que não demorarei a ver ela. Moro numa cidade pequena, então é questão de tempo até encontrar ela em algum lugar.

Apesar de todo meu histórico desfavorável, eu admito estar com pouquíssima ansiedade em relação a isso. Recomendo que peguem isso como um ponto de atenção. Percebo que esse "apelo", essa vontade de sexo, a carência, etc é algo constantemente relacionado a quedas. Sexo é uma das coisas mais poderosas que existem, então isso é compreensível. Quem conseguir controlar a ansiedade em relação a isso, está muitos passos adiante da maioria dos rebooters.

Claro que não é fácil controlar isso (olhem meus posts antigos e verão coisas lamentáveis), mas digo que sim, é possível atingir uma certa tranquilidade na vida, através de boas práticas que trazem harmonia a nossas vidas.

O jejum de redes sociais é uma ótima ideia. Talvez eu até o faça, de fato. Só não quero usar bloqueadores para isso no momento.  Meu uso das redes sociais não chega a ser abusivo - eu nem passo perto de gatilhos, por exemplo.

Dia 17 do reboot.

Amigos, estou passando por um momento muito especial. Gostaria de compartilhar com vocês.

Bom, como tinha dito no post anterior, estou terminando um trabalho que estou fazendo...

Na verdade, se trata de mais do que um trabalho. Se trata de um sonho realizado. É algo que eu sempre quis fazer, e que só estou realizando agora, com 32 anos.

Eu não terminei 100%. Como tinha dito, estou em 90%, faltando os detalhes, etc. No entanto, já mostrei pra algumas pessoas e caras....o que eu ouvi!

Poderia falar muito, no entanto, digo apenas que eu particularmente, nunca ouvi tantos elogios assim, em toda a minha vida. Em 32 anos de vida.

Rapazes, estou tendo o melhor retorno possível para meu produto. De vários lados, só elogios. E dos melhores. Coisas realmente elevadas. Ouvi de tudo. "Você é incrível". "Você faz isso maravilhosamente bem". "Você é lindo". "Você é um cara honesto, brilhante, um doce de pessoa". "Continue sendo quem você é". "Você me ajudou muito com o que você fez, estou sem palavras". "Pessoas como você me dão ânimo, muito obrigado, de verdade".

Caras, indescritível.

Sabem, eu ainda estou me habituando a estar nesse lugar. Prestem atenção nisso, que é fundamental.

Eu ainda estou me habituando a estar nesse lugar de sucesso e reconhecimento. A estar na luz. A agir com segurança de quem eu sou e do que eu faço. A ser reconhecido por isso - o reconhecimento é algo realmente maravilhoso, justamente o incentivo que precisamos pra continuar a fazer o que fazemos. Caras.

De verdade, não me recordo de ter recebido tantos elogios de uma vez só, em toda a minha vida.

Talvez seja realmente o início de um caminho de sucesso.

Pretendo continuar me dedicando avidamente a isso. Ainda mais depois de todos esses retornos. Quero me dedicar a isso de corpo e alma.

Portanto, acredito que, seguindo esse caminho, estarei realmente muito distante de porra de pornografia. Foda-se pornografia. Agora eu tenho uma direção pra minha energia vital. Não preciso mais desperdiçar minha energia com punheta. Eu tenho uma habilidade maravilhosa, eu posso jogar minha energia nisso, eu posso ser útil, posso crescer com isso. É algo que eu posso em qualquer lugar, em qualquer hora. É uma salvação, amigos. É auto conhecimento, é prazer, é trabalho, é retorno. É tudo.

É até sexo, haha. Sério. Já imagino como pode ser. Agora eu não sou mais apenas o vierkenes, eu sou O vierkenes, o cara que manda muito bem no que faz, um cara foda. você precisa ver como ele é bom.

Mantendo sempre a humildade, é claro.

Acho tudo isso muito justo, pois como quem acompanha meu diário sabe, eu fui massacrado durante a maior parte de minha vida.

Eu ouvi muitas pessoas duvidarem de meu potencial.

Ouvi que eu era um lixo.

Que eu não ia conseguir nada.

Que eu nem mesmo era capaz de beijar uma mulher.

No entanto, passei por isso e estou aqui.

Vou fazer questão de reler alguns dos comentários que recebi por whatsapp, pois recebi elogios realmente INCRÍVEIS, INIMAGINÁVEIS. Coisas EXTREMAMENTE ELEVADAS, MEUS AMIGOS.

A auto estima tende a subir, com tudo isso.

E olhem que eu ainda não fiz o lançamento do produto. Estou ajeitando os detalhes finais, e ainda vai demora um pouquinho mais pra estar tudo certo. Até o final desse mês, quero estar com isso rodando por aí. O que vai me dar algum dinheiro, com certeza. O fato de que o retorno foi muito bom me leva a crer que as pessoas gostaram, que as pessoas precisam disso, que eles estão dispostas a pagar ($$), e de que estão levando um produto de qualidade.

Creio que isso é o mais importante que eu tenho pra falar hoje.

Estou alcoolizado no momento.

Devia ter cerca de 30 dias que eu não ingeria uma gota de álcool.

Eu passei o dia trabalhando hoje (com esse projeto). Em um ritmo tartaruga - estou me sentindo exausto em relação a esse trabalho. Me forçando a terminar.

Não consegui terminar tudo hoje. Eu sinto que agora, tenho que terminar isso acima de tudo. Só vou descansar e ficar bem quanto eu terminar 100%.

Ao retornar para casa, pensei que poderia terminar isso bebendo uma cerveja.

É, eu estava sem beber, mas foram tantos elogios que eu pensei: é, não tem nada de errado em beber hoje. Não estou me lamentando, não vou beber pra remoer mágoas, vou beber pra terminar esse trabalho, sem dúvidas! Achei que o álcool, nesse momento, iria me possibilitar finalizar isso. E também, meu estado de espírito ao beber interfere bastante. Beber pra remoer mágoas é uma coisa, beber pra ficar tranquilo é outra coisa.

Trabalhei enquanto bebia (é algo que posso fazer alcoolizado, apesar do fato de que realmente, não recorro ao álcool pra fazer isso, foi uma exceção). No bar, ouvi elogios até do dono do bar, haha. Algo realmente curioso para mim.

Estou alcoolizado agora, no entanto, meus planos são os seguintes:

1 - correr de manhã, assim que acordar, pra queimar o álcool - gosto de correr de manhã. quando cometo excessos alcoólicos.

2 - terminar 100% desse trabalho que estou fazendo amanhã, ou no mais tardar depois de amanhã, sem falta. (faltando a pós produção, mas ai não é comigo).

Portanto, terminar esse trabalho é minha prioridade total no momento.

Não existe espaço pra porra de porn, quando estamos focados assim.

Depois de terminar esse trabalho vou fazer uma trilha aqui, passar 2 ou 3 dias em algum lugar de natureza. Vai ser uma excelente religação. Bem longe de internet. Ótimo momento pra relaxar, e pra meditar também. Me conectar comigo mesmo.

Não fiz meu treino de calistenia ontem, pois tive um problema intestinal, o que me deixou fraco. O bom senso me levou a não fazer. Momentos de doença ou desequilíbrios orgânicos merecem toda a atenção, pois sem dúvidas ficamos mais fracos nesses momentos. Hoje, também não treinei, pois passei o dia trabalhando, desde 11 horas da manhã.

Bom amigos, aparentemente eu tenho um caminho para a minha a minha vida agora. Eu já sabia desse caminho, mas só agora ele está se tornando realidade. Se tornando concreto de fato.

No mais, a vida segue.

Amanhã de manhã. queimar logo esse álcool que eu bebi hoje. Trabalhar. E ficar tranquilo. Bem longe de porra de porn, e rumo aos 21 dias. Meta simbólica, em que considero que estou andando em um terreno mais seguro.

O segredo do reboot é CONSTÂNCIA. Eu já disse isso antes, mas é bom ressaltar.

Apesar de estar trabalhando (sem ganhar dinheiro, ainda, hehe), tenho notado um decréscimo na qualidade do meu reboot.

Amigos, prestem atenção nisso. É preciso fazer a coisa com excelência. Aprendam a identificar quando o reboot está sendo bem feito, ou quando estamos deixando a peteca cair. Caindo em desânimo. Ou algo do tipo.

Eu estou em uma maré boa, pois os últimos acontecimentos tendem a fazer a minha auto estima subir bastante. Mas ainda estou longe das minhas metas, no que diz respeito a excelência do reboot.

Quero uma vida inteira longe disso, não 20, 90, ou 120 dias.

Fico por aqui.

Pretendo também passar a postar mais nos diários dos companheiros. Estou me sentindo mais confiante para isso.

Ótimo reboot para todos, e até a próxima!

Fico feliz que você esteja indo bem no trabalho, bom demais! Parabéns mesmo.
É muito bom ter algo para fazer, algo que você goste e se esforce, ainda mais obtendo reconhecimento.
Quando a pessoa está muito ''jogada'' na vida, torna-se muito mais suscetível à recaídas, pois ela não tem nada a perder. Já quem tem projetos tem muito a perder, a queda é muito maior, deixa de valer apena. Fora que, com o foco nos devidos projetos, sobra menos tempo para pensar na P, embora ainda seja algo recorrente, sem dúvidas.

Parabéns pelos seus 17 dias e estou, sinceramente, torcendo para você. Sempre que entro aqui no fórum não deixo de passar no seu diário, ver que você está se reerguendo e se esforçando na sua vida é muito gratificante. Quando falei com você há muito tempo atrás, lembro-me que você estava no fundo do poço, bem na merda mesmo. Agora, vejo alguém mais confiante, o importante é se esforçar para continuar assim, apesar da vida ter muitos altos e baixos.

_______________________________________


Meu diário: https://www.comoparar.com/t11847-diario-do-chopin

Vencedor disciplinado gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 901
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

16/9/2021, 00:20
É um prazer e uma honra ter você por aqui, caro Chopin! Obrigado!

Dia 19 do reboot

Hoje, me masturbei mais uma vez, pensando na última mulher com quem transei...

Infelizmente, em pleno dia 19, tenho notado uma queda considerável na qualidade do meu processo...(mesmo com o último post pra lá de animado).

Sabemos que a partir de certo ponto, A CONSISTÊNCIA CONTA MUITO MAIS DO QUE A QUANTIDADE DE DIAS. Eu certamente estou entrando nesse ponto.

O grande diferencial agora não é 20, 30, ou 40 dias. Mas a QUALIDADE de cada um desses dias. O que estou fazendo DIARIAMENTE para combater o vício, pra firmar hábitos saudáveis.

Desandei bastante nesse sentido....

Eu estava me alongando quase todo dia, treinando calistenia e tudo mais. Não treinei por 2 dias, por que não deu. E no terceiro dia, quando tive tempo livre, não o fiz...

Desse jeito, não vou chegar onde quero (é, eu quero mesmo virar um calistênico! Mas aí só com meses de prática, com muita disciplina!).

Também bebi hoje, novamente. Eu, que passei um tempo razoável sem ingerir uma gota de álcool.

Sabem, eu não cai, estou com 19 dias, porém, TENHO QUE REVERTER ESSA MOVIMENTO DESCENDENTE, ou então as chances de queda podem se tornar reais.

Beber. Não malhar. É receita certa pra cair. Pode não ser hoje, mas se eu retornar pra esse antigo padrão - que no fundo é o padrão do vício mesmo - eu com certeza vou cair. Podem anotar.

Se eu beber amanhã de novo, se mais uma vez não fizer meu treino, estarei cada vez mais perto de uma possível recaída. Isso ai não tem dúvidas.

Não quero recair, pois tenho sim, sonhos. Como falou o Chopin. Quem não tem sonhos ou desistiu deles, deve estar afundado no vício.

CORRAM ATRÁS DOS SEUS SONHOS, POIS CORRER ATRÁS DOS SONHOS É UMA DAS MELHORES FORMAS DE COMBATER O VÍCIO EM PORNOGRAFIA.

No mais, também me preocupa o fato de que sem dúvidas, TEMPOS MAIS DIFÍCEIS PODEM VIR. E eu quero ESTAR FORTE PRA PASSAR POR ESSES MOMENTOS, LONGE DE PORRA DE PORN.

Embora eu tenha alguns problemas, não posso de jeito nenhum reclamar da vida que eu tenho.

Sabemos que o jogo pode virar a qualquer hora.

Várias coisas podem acontecer, e eu posso ter um aumento da minha responsabilidade, das minhas dificuldades. Isso é perfeitamente possível. Na verdade, eu penso nisso todos os dias.

Sem dúvidas, a vida me prepara desafios maiores do que os que eu enfrento agora. Devo aproveitar, com sabedoria, esse momento de relativa estabilidade, para no mínimo, me livrar do vício em pornografia.

Sem o vício em pornografia, eu consigo confiar no resto. De que vou conseguir trabalhar e me manter. De que vou saber lidar com uma eventual frustração. De que seria capaz até mesmo de lidar com um relacionamento.

Com o vício, tudo desaba.

A beleza da vida, as coisas pequenas e simples, como fazer uma corrida ou tomar um banho de sol, TUDO ISSO MORRE COM O VÍCIO EM PORNOGRAFIA.

Bom, eu não acho que vou cair agora, mas sem dúvidas estou tendo um indício pelo andar dos últimos dias. A qualidade está caindo. É como se eu tivesse dado um passo pra trás, e estivesse me aproximando do velho padrão...

Daqui a 2 dias, 21 dias. Marca a se comemorar.

Mas muito mais do que um número, a questão é o que eu estou de fato fazendo.
""
Notei também um aumento de ansiedade em relação a ficar com alguém. Algo realmente difícil de lidar, amigos. Não tenho nenhum "contatinho". A mina que eu gosto não tá aqui. Tenho outra em mente, mas nunca mais vi ela. E ainda sofro de alguma insegurança nessa área, embora não deixe de reconhecer os meus grandes avanços em relação a isso.

Estou louco pra trabalhar, mas ainda sofro de algumas inseguranças. Vou ter que esperar mais pra fazer o que eu quero, infelizmente (como autônomo, o que também me traz uma certa insegurança). Nisso, eu fico na dúvida se procuro um emprego logo. Ficar sem trabalhar está horrível. Não vou conseguir permanecer assim por muito mais tempo. Penso em atirar pros dois lados, o que gerar primeiro eu pego. Mas meu sonho mesmo é ir como autônomo. E trabalhar como autônomo é sem dúvidas mais difícil. Exige mais coragem e mais responsabilidade, ao meu ver. Trabalhar de carteira assinada deve ser basicamente chegar na hora certa e obedecer ordens. Como autônomo, outras coisas entram em jogo. Minha insegurança nessa área é muito alta.

Bom, estou tendo a oportunidade de virar o jogo e seguir adiante. Graças a Deus, 19 dias. É uma benção.

Mas precisarei de mais esforço, pra erradicar completamente essa praga da pornografia da minha vida.

Retornarei, afim de dar notícias.

Excelente reboot para todos!


_______________________________________

Gardenzio e Rottweiler gostam desta mensagem

Mike
Mike
Mensagens : 529
Data de inscrição : 04/04/2016
Idade : 29

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

16/9/2021, 17:37
vierkenes escreveu:

Beber. Não malhar. É receita certa pra cair. Pode não ser hoje, mas se eu retornar pra esse antigo padrão - que no fundo é o padrão do vício mesmo - eu com certeza vou cair. Podem anotar.


Vamos focar nisso aí, Vierk.

Você vinha mantendo uma excelente rotina de exercícios físicos que te deixavam poderoso. Não deixe isso escapar.

E sobre as mulheres? Tem alguma coisa que te deixe confiante pra ser bem sucedido no trato com elas? Seria interessante pra mim poder ouvir sua opinião, porque sei que você é um cara que procura tratá-las com respeito e isso eu valorizo também.

No mais, siga firme. Parabéns pela marca!


_______________________________________


MELHORES MARCAS EM 2022

1° - 55 dias [ ]
2° - 30 dias [ ]
3° - 15 dias [ ]

Nunca tripudie de um homem derrotado, pois ele pode levantar.
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 901
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

18/9/2021, 21:56
Caro Mike, obrigado por me lembrar dos exercícios calistênicos! São O poder, de fato! Admito que parei a vários dias com o treino, porém, sempre é tempo de retomar!

Sobre mulheres....

Bom, do ponto de vista prático, eu estou muito longe de poder falar alguma coisa. Beijei apenas 3 mulheres a minha vida inteira, e transei com duas delas. Uma, uma ex namorada. A outra, uma mulher que mora aqui, e de quem eu gosto muito mesmo. Porém, ela está passando um tempo fora.  Mas perceba, essa condição não me impede de dar a minha opinião sobre o assunto. Eis o que acho:

1 - Auto estima é totamente essencial pra conseguir descolar uma amante. Sem auto estima, você não vai pra lugar algum. Acho que o lance é se conhecer minimamente, saber suas características boas. Suas habilidades, talentos, e usar isso ao seu favor. Ou até coisas de caráter mesmo. Ter consciência de sua "graça" e "doçura", digamos assim. Focar NO QUE VOCÊ TEM DE BOM, e nunca o contrário. Ainda sobre auto estima: as vezes pode ser algo simples. Arrumar o cabelo, se vestir de modo legal. Se sentir bem com você mesmo, sabe? Talvez dar uma olhada no espelho e ver como você está bonito.

Em suma (atenção que isso é importante): se você se der valor, tenha a certeza de que outras pessoas irão reconhecer e te dar esse valor também. Incluindo algumas mulheres. Vai que alguma fala: "nossa, o Mike é um cara bacana né? E é bonitinho também". Repare, a coisa não vem de fora (a opinião dos outros sobre você), mas de dentro (você para com você mesmo reconhecer o seu valor). A mudança externa é um reflexo da mudança interna.

2 - Entender que uma mulher é um ser humano exatamente como você. Claro, é uma mulher, tem outro corpo, outros hormônios atuando, etc, mas a vontade que uma mulher tem de transar é igual a vontade que você tem de transar. Do mesmo modo que você pode ficar pensando "putarias", digamos assim, uma mulher que olhe pra você e te ache atraente, deve pensar mais ou menos a mesma coisa! Portanto, o desejo, o tesão, a vontade de transar com um cara que ela se atrai, é igual! Resumindo: uma mulher não é mais do que você (os que tendem a ver uma certa "pureza" na mulher, blá blá blá), e nem menos do que você (os que tendem pra misoginia e pro desrespeito).

3 - Aprender a ter uma postura de tranquilidade também é importante. Claro que isso pode variar de pessoa pra pessoa, mas recomendo você aprender a deixar a coisa fluir. O que quero dizer com isso? Por exemplo, não saia de casa pensando "quero transar hoje". Vai pra um lugar legal pensando em se divertir. Chegando lá, você pode "sondar" o ambiente e ver se está favorável, se não estiver, continua curtindo o lugar e conhecendo as pessoas. As coisas acontecem, entende?  Ainda sobre isso, é bom lembrar: Expectativa = Frustração. Isso é coisa evidente desde o início dos tempos, porém, lembremos!!

4 - Recomendo a você passar a investigar e se perguntar qual é exatamente a sua dificuldade. Se esse ponto de sua vida te deixa infeliz, insatisfeito, é porque há ai um desafio, algo que você deve aprender e superar. É importante ter clareza de qual é exatamente o seu problema. É medo? Insegurança? Que tipo de insegurança? Timidez ou retraimento? Talvez você sinta excesso de culpa (é algo bastante comum). Enfim, se você conseguir entender e delimitar qual a raiz desse problema específico, ou ao menos quais as questões estão envolvidas, terá uma chance maior de ir além disso. Claro, isso vai te exigir alguma dedicação e reflexão. Mas uma vez respondidas essas perguntas, talvez as coisas melhorem consideravelmente pra você.

No mais, se lembre que CADA COISA TEM A SUA HORA. Ou seja, estamos em processo de aprendizado, e tenha a certeza de que certamente, você terá uma amante/namorada ou algo do tipo, alguém que goste muito de você e com quem você vai experimentar uma real intimidade. Só não esquece de se cuidar, porque aí é ruim pra todo mundo. Hehe.

Ao post de hoje.

Amigos, estou com 22 dias de reboot.

Bom, os últimos dias foram interessantes, até intensos de certo modo. Acabei de voltar de uma trilha de 3 dias, na qual eu levei um amigo. Só eu e ele. Foi um pouco desafiante pra mim, pois eu não conhecia 100% do caminho bem....me confundi em alguns pontos e tudo, mas no final, deu tudo certo. Em alguns pontos da trilha, eu senti uma tensão com meu companheiro de jornada. Acho que ele percebeu a minha insegurança. Por um lado, acho que parte de minha insegurança se justifica, pois é um lugar de difícil acesso, com algum risco, e eu conhecia o caminho e ele não, então eu simplesmente estava me sentindo responsável por ele, entendem? Por outro lado, ele estava certo, pois eu sou mesmo inseguro. Talvez eu devesse focar mais na minha intuição, na minha capacidade de conseguir encontrar bons caminhos? E menos na possibilidade das coisas darem errado, ou de me cobrar por eu não ter 100% do domínio do caminho?

Sabem, ele é um viajante que eu conheci e com quem tenho convivido. Daqui a pouco ele vai embora. Eu gosto bastante dele, mesmo ele sendo o tipo impaciente. Eu fui muito ferido por pessoas com esse perfil impaciente - desses que ficam o tempo todo querendo acelerar as coisas, que explodem quando alguém não consegue entender uma coisa rapidamente. Porra, eu "odeio" quem é impaciente. Porém, acabou que foi bom pra mim. Ele me parece ter um caráter bacana. Não falou certas coisas a toa. Mesmo que eu não tenha gostado de tudo que ele falou, acho que foi útil. As vezes é importante a gente ouvir essas coisas, preferencialmente de pessoas próximas e que a gente confia.

Eu já pensei em ganhar dinheiro com essas coisas, porém, sempre fico achando que não tenho físico pra isso. É simplesmente muito desgastante, amigos. Eu fico muito quebrado com esse esquema aí. Não sei se eu sou fraco, ou se outras pessoas mais fortes aguentam melhor, mas eu fico bem destruído. Tô fora disso por enquanto: que fique apenas como um hobby.

Agora que retornei de paisagens fabulosas, vou voltar a organizar a minha vida.

1 - Terminar os trâmites relacionados a trabalho
2- Talvez viajar para resolver isso (ainda trabalho).
3 - Retornar hoje mesmo os exercícios de alongamento (muito bom, façam que é maravilhoso!) e os calistênicos também
4 - Provavelmente me dedicar a outro projeto (e ter que enfrentar uma parte de mim que fica tentando sabotar isso)
5 - Retomar alguns estudos espiritualistas que tenho feito. Algumas coisas que eu leio e medito são as coisas realmente importantes nessa vida, ainda que a gente não dedique a essas coisas o tempo que elas realmente valem.

Ainda enfrento uma dose relativa de preguiça. Que tende a imobilidade. Imobilidade, como eu tenho dito, é anti-vida. Imobilidade e preguiça, no extremo, vão levar direto pra pornografia.

Minha ansiedade também está alta. Vale a pena se dedicar pra resolver isso, pois o gasto de energia é absurdo. Fora que a gente acaba simplesmente não se conectando realmente com o presente.

Não tenho pensado especificamente em sexo nos últimos dias, mas creio que conforme o reboot avança, e mais ainda no hard mode, as coisas podem ter um final "benéfico", digamos assim.

Vejam, isso não tem necessariamente a ver com o reboot. Estão relacionadas, é verdade. Me parece claro que pessoas sexualmente frustradas ou que sofrem de problemas emocionais graves tem uma tendência muito maior de cair no vício em porn.

Mas o que quero dizer é que o reboot, por si só, não é capaz de curar essas feridas.

Eu diria que, entre avanços e recuos (isso é característica do processo de cura!!!), só agora eu estou chegando em um ponto razoável no que diz respeito a isso tudo.

Hoje, posso dizer que tenho uma auto estima razoável. Me acho bonito, e até atraente (acho mesmo, haha). Tenho um bom papo. Tenho boas habilidades. Tenho meus defeitos, é claro, mas devo puxar pro que tenho de positivo e não de negativo. Auto estima é isso: é saber o seu valor, saber sua capacidade. Auto estima também tem a ver com "merecer felicidade". Oras, se eu sou bom no que faço, e útil para muitas pessoas, além de ter bons amigos que gostam muito de mim, e que falam bem de mim, porque diabos eu não mereço as coisas boas?

Enfim, eu simplesmente TENHO QUE MANTER O REBOOT, PARA QUE O SONHO NÃO VIRE PÓ.

Porque a pornografia mata tudo o que toca, e isso todos nós aqui sabemos bem.

Sigam firmes.

Sigam seus sonhos.

Tentem viver bem a vida.

Excelente reboot pra vocês.

_______________________________________

Gardenzio, Rottweiler, chopin e The Rorschach gostam desta mensagem

Gardenzio
Gardenzio
Mensagens : 2080
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pacaraima

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

19/9/2021, 20:02
Fala meu nobre Vierkenes!

Mano, fico feliz por seus progressos. De verdade. E parabéns pelo projeto com relação ao trabalho. Como você falou, é muito nobre poder dedicar-se ao trabalho, algo que você empregou esforço nisso.

Como você falou, também vejo que ser autônomo exige um pouco mais de responsabilidades. Na verdade, no final das contas, você sempre terá responsabilidade sobre algo: se você trabalhar para alguém, terá que se responsabilizar pelos projetos da empresa, se você trabalhar para você, você terá que ser responsável pelos projetos da sua empresa. Qualquer uma das duas opções têm pontos positivos e negativos.

Eu sei que é f*da ter que escolher entre duas coisas que teoricamente são boas: trabalhar para terceiros ou trabalhar para você mesmo. Alguns podem pensar que nunca trabalhariam para terceiros, outros preferem trabalhar para terceiros. Acho que isso depende muito do momento de vida, tlgd. Tem momentos que é muito válido começar trabalhando para alguém, pois assim você vai pegando experiência, vai pegando o ritmo, vai aprendendo o que tem de ser feito, vai pegando insights, e quem sabe, se você quiser, você inicia seu próprio negócio no futuro. O importante, como você falou, é não parar.

E obrigado pelos últimos posts sobre autoestima e cuidar mais de si mesmo. Acho muito válido os pontos que você colocou aqui.

Grande abraço meu bom.

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

"Orandum est ut sit mens sana in corpore sano."

"Revelarei aquilo que podes dar a ti próprio: certamente, o único caminho de uma vida tranquila passa pela virtude."



Rottweiler gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 901
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

21/9/2021, 00:35
Que bom que te ajudei, Gardenzio! É um prazer! Leio sempre seu diário. Obrigado pelo apoio!

Dia 24 do reboot

A fissura por pornografia anda baixa, porém, meu estado está piorando, e eu honestamente temo por uma futura queda.

Vou ser bem direto. Esse post vai ser mais um desabafo mesmo. Acho que me desalinhei de algum modo, e não to me sentindo capaz de falar coisas úteis pros outros.

1 - Eu terceirizei uma parte do meu produto, pelo simples fato de que eu não tenho a capacidade de fazer essa parte do trabalho. Logo, eu PRECISO que outra pessoa faça por mim. Que jeito, se eu não sei fazer? Se eu não sei fazer pão, tenho que comprar na padaria! Não tem jeito!

A pessoa em questão é meu amigo, e é EXCELENTE NO QUE FAZ. Ponto positivo, pois o trabalho vai ficar muito bem feito. Confio na qualidade do que ele faz.

O problema é que o cara SÓ ENROLA.

To a VÁRIOS DIAS querendo um encontro de 15 minutos com ele pra resolver coisas rápidas, pequenos detalhes, COISA RÁPIDA MESMO. 15 MINUTOS COM ELE E ESTARIA TUDO CERTO.

Só que ele SÓ ME ENROLA. Parece que 15 minutos é tempo demais pra ele. E olha que eu conheço a rotina dele! Ele não é a pessoa mais ocupada do mundo! Ele não tem filhos, não trabalha 8 horas por dia, vai a várias festas, etc. Porra. To PUTO com ele, de certa forma. O cara é meu amigo, mas essa enrolação tá me deixando nervoso. O trabalho dele é MUITO BOM, mas não sei o quanto vale a pena ser enrolado no que diz respeito a prazos. Ele precisa muito melhorar esse aspecto da responsabilidade e dos prazos, se quiser evoluir como profissional. O trabalho em si é excelente, mas um bom profissional precisa de outras coisas além de fazer bem feito. Ele precisa também entregar no prazo, e mostrar disponibilidade pros clientes, caso algum ajuste precise ser feito.

Ou seja, eu to dependendo da boa vontade de outra pessoa pra adiantar o meu lado. Eu louco pra finalizar esse projeto, e o cara ao invés de me conceder meros 15 minutos do seu dia, prefere não responder no whatsapp, ou dizendo que vê isso amanhã, etc. Ai fica difícil!

2 - A questão da frustração sexual

Vejam, eu não quero ser hipócrita. Eu sempre quis foder pra caralho. Aos 16 anos, eu já sentia muito tesão por algumas colegas de classe. Aos 18, tive minha primeira oportunidade de perder a virgindade. Traumas emocionais me impediram do ato.

O tempo passou. Eu tenho 32 anos. Estou ficando meio exausto de, a essa idade, não ter a capacidade de me expressar sexualmente. Ou de isso não corresponder a 1% do tamanho do meu desejo.

Eu admito e reconheço (fundamental!!!!!) que obtive sim, ótimos avanços nesse sentido. Principalmente no que diz respeito a auto estima.

Porém, o fato é que eu continuo efetivamente sem ter uma vida sexual. Daqui a pouco eu vou simplesmente esquecer como é a sensação, de tanto tempo que eu não faço sexo. Eu me sinto extremamente frustrado, quando leio relatos de outros rebooters que tem uma vida sexual ok. Me sinto realmente MUITO FRUSTRADO MESMO, por não ter muita ideia do que é de fato, ter uma vida sexual ativa.

Eu não quero ser hipócrita - por isso disse que sinto inveja mesmo. E também, quero evitar um tom excessivamente lamentoso.

Isso são questões emocionais e psicológicas, que ninguém aqui nesse fórum pode me orientar sobre. Isso é um trabalho interno que só eu comigo mesmo posso resolver. O máximo que poderiam indicar seria um psicólogo, ou algo do tipo. Porém, eu sou um entusiasta das ferramentas terapêuticas, e de auto conhecimento. Eu tenho as minhas. Não sou perfeito, mas me dedico ao manejo dessas ferramentas já a algum tempo. Acho que dá pra perceber isso até pelos meus posts.

Bom, precisarei de mais trabalho duro para ter o sonho (sim, pra mim é um sonho!), de sentir realmente que tenho uma vida sexual decente. Que não tenho problemas em me expressar sexualmente. Que transo com quem eu quiser, sem nenhum problema, medo, retraimento, etc. Isso pra mim é um sonho, amigos. De verdade.

Pra terminar esse assunto, hoje eu falei com a última mulher com quem eu transei.

Eu gosto bastante dela. Não sei explicar. Sinto um tesão muito alto por ela, e sou correspondido nesse desejo. Só transamos uma única vez (não foi suficiente pra matar a minha sede, se é que vocês me entendem). Dai ela foi embora e não a vejo tem mais de 6 meses. As vezes eu falo com ela - porque gosto dela, me preocupo com ela. Mas ela está longe, e não a verei tão cedo.

Jogo que segue. Importante mesmo é ficar longe de porn, porque aí que a coisa desaba totalmente!

3 - Desafios profissionais.

Eu não vou entrar em muitos detalhes sobre essa questão aqui, por serem questões bem técnicas. Mas posso falar um pouco.

Eu escolhi um ofício bastante específico, amigos. Eu ainda não ganho dinheiro com isso, porém, estou viabilizando essa possibilidade.

Eu sou, de certo modo, um iniciante no que faço. Tudo bem que eu tenho uma habilidade natural, digamos assim. Eu simplesmente tenho facilidade, no sentido de aprender a manejar as ferramentas mais rapidamente do que a média. Porém, eu me vejo como um iniciante.

Eu estou tendo que enfrentar muitos desafios no que diz respeito a esse trabalho. Não é fácil! Porém, eu gosto muito!

Ainda sou atacado pelo medo, pela insegurança, pela excessiva auto crítica, pelo perfeccionismo. Todos inimigos do ofício!

Caras, eu posso dizer que me sinto realizado com esse trabalho, porém, as vezes sinto que me falta forças para continuar nisso, e para combater todos esses inimigos que eu falei acima.

De um certo modo, eu não tenho dúvidas de que devo continuar a fazer isso, independente das circunstâncias. Por outro lado, não estou me saindo bem na luta contra meus inimigos internos. Eu sinto que estou perdendo a batalha. (mas posso ganhar, se eu continuar a lutar).

Essa questão tem me atormentado um pouco. Como eu disse, coisas que nada tem a ver com o reboot em si.

4 - Estado mental

Meu estado emocional e mental tem piorado bastante nos últimos dias.

Ansiedade em um nível bizarro. Uma bosta!

A mente, altamente obsessiva. A mente a mil! Porra, é foda! Preciso pesquisar como diminuir essa velocidade, porque sinto que isso está me prejudicando muito.

Dentre outras coisas.

Em resumo amigos, meu estado piorou bastante de uns dias pra cá.

Eu me masturbei duas vezes hoje.

Parei completamente com os exercícios físicos. Parei mesmo.

Bebi 2 latas de cerveja hoje.

Não estou sentindo fissura por pornografia, mas sei perfeitamente que se eu continuar nesse estado por mais tempo, a queda com pornografia vai acontecer, fatalmente.

Espero melhorar, e conseguir retomar o ânimo que tinha, no início dessa tentativa.

Ainda quero realizar meus sonhos, por isso, hoje opto por não destrui-los.

Sigamos.

Obrigado a quem acompanha. Excelente reboot pra todos!

_______________________________________

Gardenzio e Rottweiler gostam desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 901
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

23/9/2021, 10:47
Caí desgraçadamente no dia 26, meus amigos....

Ontem, trabalhei um pouco pela manhã. Embora esse trabalho pareça exigir todas as minhas forças, é algo benéfico pra mim. Tive alguns problemas com barulho, mas fazer o que? Tenho que saber me concentrar, abstrair, seguir em frente apesar dos empecilhos.

Eu já não estava muito bem, pois tinha me masturbado várias vezes nos últimos dias (sem porn).

A tarde, sai com dois amigos. E qual não foi minha surpresa quando vieram duas mulheres junto - não estava planejado. Uma delas me atraiu MUITO, mas poucos minutos me fizeram perceber que ela já estava ficando com um dos meus amigos.

Eu fiquei meio encanado (ah, vou segurar vela? Pra que sair com eles? São dois casais, eles já estão se curtindo, já tá bom demais pra eles. Pra que eles precisam de mim agora? Eu vou pra outro lugar que sozinho eu ganho mais). Mas outra parte minha falou que isso era besteira, que eu preciso superar isso, etc.

Grande engano, meus amigos.

Sabem, estou começando a achar que o fato de que eu não tenho uma expressão sexual, de que não sei o que é beijar na boca e nem tocar em uma mulher é algo muito pesado pra mim.

Em um momento, eu fiquei sozinho, enquanto os casais se beijavam, e eu conseguia ouvir até o barulho do beijo deles.

Parei pra pensar: quantas vezes eu já vi esse meu amigo, que conheço a 10 anos, ficando com uma mulher? Resposta: dezenas de vezes. Muitas dezenas de vezes.

E quantas vezes ele já me viu ficar com alguém? Quantas vezes que saímos juntos, que eu estava acompanhado de uma mulher? Resposta: ZERO, NENHUMA VEZ

Uma parte de mim queria ir embora, a outra, sob a justificativa de que eu preciso "superar isso", ficou sendo submetida a tortura psicológica. O que eu posso fazer, se as minhas vivências, traumas, etc, me levaram a esse lugar, em que essa situação se torna algo humilhante pra mim?

Eu retornei com eles, passamos a jogar xadrez, mas eu não consegui me concentrar, porque o tempo todo alguém falava ou demonstrava algo relacionado a afeto ou sexualidade, e eu tremia por dentro. Cheguei a ouvir comentários íntimos, do tipo que o meu bom senso me impediria de fazer na frente de amigos. E eles estavam em 2 casais, e eu sozinho. Aí eu pensei: "quer saber? eu vou embora dessa porra. Sem mim eles vão se divertir muito mesmo".

Fiquei pensando que essa "carma", digamos assim, é realmente muito pesado pra mim.

Eu me sinto humilhado e diminuído, pelo fato de passar vários e vários anos - 4 anos? 10 anos? 15 anos? - sem ter ideia do que é beijar na boca, do que é ficar tranquilo com uma amante.

Pra mim, passar 5 anos sem tocar em uma mulher é coisa normal. Ou melhor, é coisa doentia, pois isso NUNCA correspondeu ao desejo que eu carrego dentro de mim.

Bom, não tenho muito o que falar.

Como não pretendo recorrer a prostitutas - de certo modo, minha única possibilidade de transar de vez em quando - vou seguir com o reboot NO SECO. Isso fora os beijos, os carinhos, etc. Esses dai eu fico sem mesmo. Não quero dar uma caixinha pra GP pra ela me dar uns afagos e ficar me dando carinho. Fazer o que? Essa é a minha vida, e esse aspecto em particular é bastante brutal pra mim. Além de muito humilhante também.

Não digo que não possa mudar - é, meus sonhos não morreram - mas pode levar muito mais tempo ainda. Eu SONHO TODOS OS DIAS COM A CURA DA MINHA SEXUALIDADE. Essa é que é a verdade.

E como já disse milhares de vezes, isso não passa necessariamente pelo reboot.

Com porn, tudo desaba e morre.

Mas sem porn, não significa as coisas vão melhorar nesse sentido. Ao contrário. Poderia estar com 600 dias de reboot, e ainda assim sem tocar o dedo em uma mulher, sem ter a mínima ideia do que é sexo, do que é beijar na boca, etc.

Bom, esse aspecto já está muito claro. Digo pros senhores que é muito mais difícil superar o vício quando se tem a parte sexual totalmente bloqueada. E que mesmo que eu supere o vício, ter a parte sexual bloqueada sempre vai me trazer um sofrimento muito grande. É foda. Estou sem esperanças. É muito tempo vivendo assim. Estou cansado desse desafio que a vida colocou pra mim. Exausto mesmo. Se a pornografia só trouxesse DE ou ER e não tivesse outros efeitos maléficos, eu consumiria todos os dias. Se eu não transo? DE e ER e EP é um problema pra quem tem vida sexual. Eu não tenho.

No mais, preciso viajar para a casa dos meus pais, para resolver umas coisas. Terei que ficar 6 dias lá, teoriamente.

Eu temo pela minha saúde mental naquele ambiente.

Tem smart tv em TODOS OS AMBIENTES DA CASA - quem é viciado e mora na casa dos pais, sabe como é o esquema.

É um ambiente que NÃO TEM NADA A VER COMIGO, EM NENHUM ASPECTO.

Ainda guardo muita mágoa dos meus pais. Meu pai, além de ter me diminuído bastante ao longo da vida, sempre disse que o que eu faço não vale nada (isso doí demais!!!! Mesmo sabendo que ele é um estúpido, ignorante, e que não tem a mínima ideia do que fala!!!). E também, já me diminuiu de um jeito horrível no que diz respeito ao meu problema sexual. Falou pra mim que não era nada demais (!!), enquanto contava vantagem das amantes dele quando era jovem, com 18 anos (!!!!!!!!!). Porra, são coisas difíceis de entender. Partimos do pressuposto de que nossos pais querem nos ajudar. Eles podem errar, podem acabar prejudicando, mas a intenção é boa. Porém, como não achar que é mau caratismo o cara vir até mim tirar onda de que aos 18 anos, transava um monte, e depois me dizer que meu problema não é nada demais, e que eu devo relaxar? Minha vontade era de colocar uma cueca medieval nele, com cadeado e tudo pra impedir ele de transar quando ele quiser. Só depois de uns 6 anos, no mínimo, ele teria alguma autoridade pra vir falar comigo que eu devo relaxar, e que meu problema não é nada demais. Será que o velho vai aprender a me respeitar? Ou vai continuar brincando com minhas feridas, como se não fossem nada demais?

Já minha mãe, também é complicado. Ela não brinca com meus traumas, como meu pai, porém fica querendo me incutir uma desgraça de um pensamento religioso que é anti vida. O que, ao longos do anos, FODEU A MINHA CABEÇA PRA CARALHO. É basicamente uma gente que acha que transar é pecado, e que temos que nos preservar e blá blá blá. Bom, A MIM ISSO FODEU PRA CARALHO, DE CABO A RABO, FODEU A MINHA VIDA TODA, INTEIRA, EM TODOS OS ASPECTOS. E pra terminar, eles votam no você-sabe-quem (sem polêmicas, por favor). Ou seja, como vou me manter são em um ambiente desses? Aliás, como eu sobrevivi a isso?

Quero ir pra lá pra resolver definitivamente uma questão relativa a trabalho. No início do mês que vem, se tudo der certo, quero começar a trabalhar.

Eu preciso ter a garantia de que vou conseguir me manter longe desse ambiente, que pra mim sempre foi muito tóxico. Muitas vezes penso que gostaria de cortar totalmente minha relação com minha família. Porém, eu me bancando, tendo a absoluta garantia de que nunca mais vou pisar de novo lá, tendo a absoluta garantia de que eu me mantenho, me sustento, de que não preciso de dinheiro deles, só com essas coisas eu já fico em paz. Se sentirem falta de mim, que me visitem. Eu que evito visita-los, pois é um ambiente capaz de me deixar doente em poucos dias.

Acho que é isso, amigos.

Pena que me masturbei várias vezes, porque se eu estivesse seguido no reboot, juro a vocês que ia comer um GP, só pra arriscar ver se sentiria de novo o que é um orgasmo com penetração. Coisa que só experimentei uma única vez nos meus 32 anos. Todas as outras vezes que ejaculei, foi na mão ou em um papel. Isso é muito humilhante pra mim.

Pra finalizar, vou ter que seguir com o reboot, pois eu tenho certeza de que consumindo P eu NÃO VOU CONSEGUIR TRABALHAR DECENTEMENTE.

Não digo que a P arruína minha vida sexual, visto que eu não tenho uma vida sexual.

Mas a vida profissional, e o trabalho, com certeza arruína totalmente.

Minha perspectiva não é muito boa, visto que passarei uns dias em um ambiente altamente desfavorável.

No entanto, temos que assumir a responsabilidade também.

ESCOLHAS, MEUS AMIGOS.

Infelizmente, hoje eu escolhi o pior. Vai ser amargo, mas eu vou arcar com isso.

Sigamos.

Excelente reboot pra todos.

_______________________________________

VanGogh e Augusto Dignity gostam desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 901
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

23/9/2021, 10:54
Parece que boa parte do meu diário foi apagado. Não sei o que houve. Se alguém puder me explicar.

Seria uma pena, pois é realmente um percurso interessante.

_______________________________________
Rottweiler
Rottweiler
Mensagens : 1258
Data de inscrição : 22/07/2019
Idade : 30

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

23/9/2021, 10:59
Não apagou vierkens, como seu diário passou de quarenta páginas, as primeiras quarenta página foram desmembradas e estão na seção da sua idade bloqueados.

_______________________________________
"Um Rottweiler nunca desiste..."

Reboot Atual: https://www.comoparar.com/t11634p675-diario-do-rottweiler#375551




SEMANAS:
01
02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13
Tiago M
Tiago M
Moderador
Moderador
Mensagens : 2152
Data de inscrição : 31/07/2016

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

23/9/2021, 10:54
vierkenes escreveu:Parece que boa parte do meu diário foi apagado. Não sei o que houve. Se alguém puder me explicar.

Seria uma pena, pois é realmente um percurso interessante.

Rottweiler escreveu:
Não apagou vierkens, como seu diário passou de quarenta páginas, as primeiras quarenta página foram desmembradas e estão na seção da sua idade bloqueados.


Caso não esteja encontrando a primeira parte do diário, segue o link:

https://www.comoparar.com/t2883-diario-vierkenes

Bom reboot.

_______________________________________


Diário Parte 1
Diário Parte 2

Último record: 134 dias

Rottweiler gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 901
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

27/9/2021, 00:21
Obrigado pelo toque do diário, companheiros!

Amigos, estou vindo de intensas quedas.

Claro, eu não estou nada bem. Poderia falar muitas coisas, mas pra simplificar, diria que muito disso se resume a MÁ VONTADE.

O que quero dizer com isso? Bom, sabem quando você tem uma escolha consciente entre somar e contribuir, e entre zoar a porra toda e avacalhar, e aí você opta por zoar tudo?

Porra meu. É um estado estranho. Claro, isso se dá um contexto de total desajuste e desarmonia emocional. Eu simplesmente me desequilibrei feio.

Agora a pouca eu estava me masturbando, na maior maldade do mundo. Assisti até gêneros exóticos, que eu não costumo ver. Muita maldade mesmo.

É difícil resumir o porque disso tudo. Mas talvez faça parte de um processo de cura pelo qual eu tenho que passar...em relação a minha família.

Estou na casa de minha mãe, um lugar onde eu nunca me senti bem. Não moro mais aqui - vim pra resolver umas coisas, que tinha que resolver mesmo.

Eu me preocupo muito com minha autonomia financeira. Eu quero bastante trabalhar e saber que eu posso me manter no lugar que eu escolhi, por conta própria.

Também preciso dar um descanso pra minha mãe. Uma pessoa que se sacrificou muito pela família, e que agora se sente cansada. Eu realmente quero dar essa tranquilidade pra ela. De que estou bem, me mantendo, vivendo, trabalhando, e que ela pode ficar em paz, no que diz respeito a mim.

Claro que isso implica um boost na responsabilidade, no compromisso, na autodisciplina, etc. Mais ainda pra mim, que quero trabalhar por conta própria.

São muitos os desafios que vou enfrentar, amigos.

Lógico, tenho que parar de consumir porn, ou os meus sonhos vão morrer...

Hoje eu metralhei a velha com palavras violentas e agressivas. No mais alto grau. Eu literalmente coloquei o terror nela....

Claro que eu também fiquei envenenado no processo. Veneno que saiu da minha língua. Não a toa estou consumindo porn com tanta maldade.

Agora a pouco eu falei pra ela que quero manter a mais absoluta paz, durante esses dias que eu estiver aqui.

Realmente, não quero me matar, nem matar a minha mãe, entendem? Eu e ela merecemos coisa melhor do que isso.

Eu definitivamente consigo fazer isso, com BOA VONTADE.

Assim o farei, me recordando dos meus objetivos.

Primeiro, PAZ (inclusive pra todos os que sofrem com problemas familiares....farei uma oração pelas famílias hoje).

Segundo, SE RENDER ÀS COISAS QUE NÃO PODEMOS MUDAR. Isso é básico.

Terceiro, APRENDER A OLHAR PRA FRENTE. (essa é uma lição difícil.....mas ou é isso, ou não é amigos)

Quarto, resolver as coisas que eu tenho que resolver aqui.

Quinto, entrar a sério no reboot, seguir na fé nos primeiros dias. Só há salvação com o reboot.

Sexto, fazer um esforço espiritual e pedir um pouco de luz e esclarecimento nesse momento difícil.

Sétimo, não esquecer quem eu sou.

Oitavo, não deixar ninguém me diminuir, nem deixar de fazer meu trabalho por qualquer tipo de insegurança ou medo.

Nono, lembrar que minha queda em porn afeta não só a mim, mas todos a minha volta, e até os membros do fórum, que estão tão longe de mim.

Décimo, lembrar que tudo é aprendizado, que não precisamos nos julgar pelo nosso atual estado imperfeito, e que devemos agir de forma amorosa com a gente mesmo, e depois com o outro. Que estamos vivos, e que temos outra oportunidade. De seguir em frente no reboot.

Décimo primeiro (talvez o mais importante): ENTENDER QUE SE TEM QUE LUTAR PELA CONSCIÊNCIA, E QUE O BEM ESTAR E A HARMONIA NÃO VEM DE GRAÇA, NEM SEM ESFORÇO. Isso é lei, amigos. É aceitar pra doer menos.

Vamos que vamos....

Comecei a ler "Admirável Mundo Novo", do Aldous Huxley. Livro clássico da literatura. Acho que vai me ajudar a relaxar, já que eu gosto de uma boa ficção.

Excelente reboot pra todos!

_______________________________________

Gardenzio e JovemRenascido gostam desta mensagem

Gardenzio
Gardenzio
Mensagens : 2080
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pacaraima

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

27/9/2021, 17:57
Fala meu nobre Vierkenes. Força aí mano nesse momento.

Cara, acho interessante essas suas reflexões sobre atitudes e mentalidades a serem adotadas. São muito válidas.

E mano, tinha esse livro "Admirável Mundo Novo" na minha lista. Gostaria de lê-lo também, não sei quando...

No mais, grande abraço!

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

"Orandum est ut sit mens sana in corpore sano."

"Revelarei aquilo que podes dar a ti próprio: certamente, o único caminho de uma vida tranquila passa pela virtude."



vierkenes
vierkenes
Mensagens : 901
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

30/9/2021, 01:03
Valeu, Gardenzio!

Eu nem sei porque vim postar, uma vez que, honestamente, nesse exato momento, não me encontro nem um pouco disposto a continuar com força no reboot.

Ainda estou na casa de minha mãe, e a impressão é de que eu morri nesse lugar. Aqui eu me sinto como num presídio, e é como se a minha vontade de viver se esvaísse. O pior é pensar que eu vivi assim durante a maior parte de minha vida.

Chego a me perguntar como tinha tanta gente que gostava de mim, já que eu só devia viver na merda, o tempo todo. Me masturbando 10 vezes por dia, etc.

Estou tentando conter o ódio e as explosões de violência, pois esse é o veneno mais mortífero que já experimentei. Pra mim parece impossível estar entregue a esses sentimentos, sem destruir a própria vida de modo violento.

Eu já perdi as contas de quantas vezes me masturbei. Foram muitas.

Sigo sem vida sexual. Não vou transar com GP, pois com ER e até com uma possível DE, não vale a pena. É muito foda virar normal passar vários anos sem transar. É triste. Eu vejo isso como sinônimo de uma vida doentia (falo baseado em minha própria experiência, é claro).

Ontem, eu enchi a cara, dominado pelos maus sentimentos e pensamentos. Uma hora, uma menina que eu conheço me chamou pra dançar forró. Eu nem ia, porque eu estava querendo, literalmente, que todo mundo se fodesse mundo. 100% na negatividade. Ela insistiu, e eu fui mesmo assim.

Pelo jeito que ela dançou, me parecia que talvez até estivesse afim de mim. Pude sentir como dançar pode ser uma espécie de pré-sexo....ainda mais forró, que é bem colado. Ela tava muito colada em mim. Se eu estivesse com uns 50 dias de reboot, com certeza tentaria beijar ela. Fora a ereção, que já estaria a todo pique num momento como esse. No entanto, meu pênis estava 100% mole - o esperado, considerando a forma como tenho levado os últimos dias. Tava tão mole que dava pra sentir, sei lá, e eu fiquei com a impressão que ela percebeu isso. Bom, eu não ligo a mínima.

Melhor mesmo não se envolver com ninguém desse jeito. Não quero estragar a vida de ninguém, nem levar minhas más energias pro outro. Eu num estado desses sou bem capaz de falar alguma miséria e barbaridade pra uma mulher que simpatize comigo. Foram muitos anos vivendo exatamente desse jeito - o famoso tempo pré fórum.

Estou nesse momento, preso aqui, pois estou dependendo de outra pessoa pra resolver uma coisa, relativa a trabalho.

Minha vontade é ir embora e desistir de tudo, pois a minha sensação é de que cada dia que eu passo aqui, é um dia de morte.

Nenhum dos meus sonhos tem sentido nesse lugar. Minha vida não tem sentido nesse lugar. Aqui minha vida se resume a beber e consumir porn, nada além disso.

Vou esperar mais alguns dias, se não resolver, paciência. Não vou ficar em um lugar que me dá vontade de morrer. Porque aqui parece não ter nada pra mim, a não ser a morte. Eu prefiro até trabalhar com qualquer coisa, pra pagar alguém pra resolver essas coisas pra mim. As vezes a gente dá tudo o que tem - de material - pra tentar ter paz. E pensar que nem mesmo fazemos todo o esforço necessário, porque somos falsos com a gente mesmo. Isso infelizmente, é consideravelmente comum. Eu sem dúvidas me encontro assim nesse momento.

Não desisti de meus planos. É, eu tenho sonhos, e eles me parecem a razão pela qual eu vivo. Um senso de propósito, sabem?  Quem não tem isso, deve estar muito mal. E ainda digo o seguinte: anos de punheta, drogas pesadas, violência, miséria, nada disso é capaz de matar um sonho. Claro, podemos realmente desistir. Até eu posso desistir também. Mas o dia que eu desistir dos meus sonhos, vai ser a hora que vou pendurar a corda no pescoço. É realmente meu senso de propósito que me faz continuar lutando por uma vida digna e razoável.

Tenho consciência de que coloquei ainda mais barreiras, de que ampliei brutalmente as minhas dificuldades, com a conduta que estou expondo nesse post. Eu sei disso. Com certeza vai ser bem difícil passar de 7 dias, depois de ter me entregue ao vício de maneira irrestrita, nos últimos dias.

Terei que sofrer mais. Paciência.

As vezes eu sinto medo de morrer antes de cumprir algumas tarefas aqui nesse planeta. E esse medo aumenta quando eu vejo que o tempo está passando, que eu tenho 32 anos, e que a essa hora, quase 1 da manhã, vou tomar mais uma cerveja e fumar mais um baseado. Já me masturbei 3  vezes hoje com porn, não vou me masturbar mais uma vez.

Fico triste pela minha situação, e pela situação de uma boa parte da humanidade, que vive envolta nas trevas e ignorância profunda. Não sou o único a me encontrar assim. E acho que existem poucas pessoas com uma capacidade vital elevada. Que vivem bem e que nos inspiram.

Esse foi um dos posts mais inúteis que já fiz no meu diário.

Tenho sentido a morte me rondar, mas ainda estou vivo.

Dá uma sensação estranha, desperdiçar conscientemente dias tão preciosos de vida.

Esse lugar me faz querer desistir de tudo. Sem brincadeira.

Vou parar de postar aqui nesse diário, até ir embora dessa cidade. Aqui, eu não existo. Aqui, eu sou uma pessoa morta.

Depois eu volto pra falar como anda a batalha.

Pra finalizar, ontem assisti umas coisas de política, e fiquei muito chocado com algumas coisas que assisti....

Fiquei realmente muito chocado mesmo. Pensei que o mundo precisa de mais oração. Vi que estou longe de fazer o suficiente.

Sonho com o dia em que serei pleno, mas isso ainda está longe.

Excelente reboot pra todos.

_______________________________________

JovemRenascido gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 901
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

1/10/2021, 11:52
Mais um dia.

Não estou bem (várias e várias recaídas, mergulho no mundo da pornografia), mas isso não significa que eu não possa falar algo útil. Focarei mais no aprendizado do que em minhas negatividades. Estou certo de que posso ser útil para quem lê.

O primeiro fator é que eu reconheço de modo muito claro que, no momento, eu não estou com vontade nenhuma de embarcar no reboot. É isso mesmo que vocês leram. Porém, proponho aqui uma tentativa de análise de tal sentimento ou ideia.

Se formos honestos com a gente mesmo, vamos ter a exata e justa medida de nosso esforço. O que pode variar de período em período. Eu mesmo, já fiquei 30 dias em hard mode, o que sem dúvidas exige uma vontade firme, um desejo grande de vencer. Porém, agora minha vontade de vencer se encontra zerada. Ou melhor dizendo, adormecida, pois sim, eu quero ter uma vida longe de pornografia. Se estou recaindo assim, a toa, é porque estou enfrentando desafios muito grandes, coisas mais profundas e mais enraizadas do que o próprio vício em pornografia.

Depois de me masturbar umas 4 vezes hoje de manhã, em um momento, me bateu um certo desespero. Eu pensei: "cara, to destruindo e zoando meu corpo a toa. Não preciso disso. Olha a merda que estou fazendo".

Vejam, a minha capacidade de reflexão nem mesmo está boa, pois estou com a tv ligada enquanto escrevo. Pra mim, não funciona esse negócio de tv ligada. É inconveniente e incompátivel com a reflexão. É sem dúvidas sinal de que estou negando a reflexão, negando o que está surgindo de dentro de mim. Ainda assim, estou refletindo um pouco.

Eu conclui que seria altamente conveniente, pra não dizer fundamental, resolver algumas questões emocionais chave que eu tenho, para que eu finalmente possa decolar na minha vida, em todos os sentidos.

Eu estou preso a outras coisas, além da pornografia. Não me refiro a drogas ou substâncias, mas a sentimentos, pessoas, coisas do passado.

Conclui que isso atrasa a minha vida tanto quanto, ou mais, do que o próprio vício em pornografia. Quanto a isso, eu não tenho mais nenhuma dúvida.

Penso que todo reboot de sucesso exige um trabalho psicológico intenso. Não estou falando aqui necessariamente de terapia - apesar de que ajuda bastante. Na verdade, acredito que são processos que ocorrem naturalmente, porém, quanto melhor entendermos e manejarmos esse processo, maior chance de sucesso teremos.

Eu humildemente engatinho nesse caminho infinito que é a mente humana. Afim de resolver os meus problemas. Afim de tirar o máximo de potencial possível da minha vida. Eu sei que estou bem longe disso, mas não existe nada que vá me desviar desse caminho, ou que vá me fazer desistir disso.

Na verdade mesmo, eu tenho plena confiança na criação, porque sei que cada coisa tem uma função e um porque de existir.

Nós sofremos, porque não conseguimos entender os motivos e razões de nosso sofrimento. As vezes recaímos milhões de vezes, sem nem sequer desconfiar de nossas motivações por trás de tal ato.

É bastante complexo, porque somos regidos por muitos fatores diferentes. Alguns claramente ocultos de nossa percepção

Eu honestamente, não conheço outro caminho pra entender essas coisas que não seja a reflexão. E mesmo falando isso, eu reconheço que ainda não sou um bom meditador. Ao contrário; tenho dado pouco tempo para as coisas realmente essenciais. O que a meu ver, é um claro sinal e indício de que meu estado vai piorar.

Ainda estou na casa de minha mãe. É incrível como os antigos hábitos retornam rapidamente. Foi aqui que eu passei 12 anos de minha vida me masturbando todos os dias, várias vezes por dia. Claro, isso é passado, mas eu ainda não consigo não me sentir machucado e ferido nesse lugar. É como se eu estivesse em um ambiente que me recorda muita dor e sofrimento.

Ontem de noite, eu fui invadido por sentimentos e ideias de pânico. Tem a ver com o lugar em que estou, pois eu realmente não sofro de ataques de pânico.

Vi de um modo muito claro como minha mente está descontrolada.....e que ter a mente descontrolada pode terminar em tragédia.

Convém manter um mínimo de controle sobre os próprios pensamentos. Quem não tiver isso, está realmente fodido.

Nesses casos, eu costumo repetir calmamente pra mim, algumas vezes: "eu estou calmo. Não existe motivo pra pânico agora, ao contrário, estou seguro. Eu aos poucos, vou ficando cada vez mais calmo". Ai eu vou respirando, e se eu fizer isso por alguns minutos, meu estado melhora consideravelmente. Fica como dica aos amigos, quando a mente vier com pensamentos e ideias perturbadoras e equivocadas.

Hoje de manhã, eu lembrei de uma frase de um escritor francês de quem eu gosto muito. A frase é a seguinte: "A verdadeira viagem de descobrimento não consiste em procurar novas paisagens, e sim em ter novos olhos."

Pensei: "porra meu, é isso. Se lançarmos um novo olhar sobre as coisas, as coisas necessariamente vão mudar".

É aí que entra meu principal ponto de reflexão de hoje.

Muitas vezes, estamos sendo guiados por PENSAMENTOS E SITUAÇÕES FIXAS. Por coisas estáticas. Ideias que não mudam.

Por exemplo, a pessoa que nos fez mal já está bem longe, já desapareceu, mas nosso sentimento de ódio ou de raiva permanece por vários anos mais. É sem dúvidas uma triste situação, um equívoco lamentável, e eu ainda me encontro preso nessa questão.

JAMAIS achem que a vida se resume a certos sofrimentos, a certas coisas.

Se assim o fazemos, é porque olhamos as coisas sempre com os mesmos olhos.

Enquanto eu insistir em só olhar pro que me aconteceu de ruim aqui, enquanto eu ficar com esses pensamentos fixos, essas emoções fixas, a minha vida não vai pra frente nunca. Isso é coisa que eu não tenho mais dúvidas.

É perfeitamente possível ter novos olhos diante da mesma situação. Ontem mesmo, rapidamente, eu consegui ver alguma beleza no lugar onde eu moro. Mas isso foi muito rápido. Passou logo.

Amigos, eu não posso dizer que estou com uma vontade firme no momento. Estaria sendo falso se falasse desse jeito.

Lembrem-se que boa vontade é um dos principais atributos pra vencer. Porque eu acredito que quando há boa vontade e honestidade na nossa tarefa, é como se automaticamente fossemos recebendo a ajuda de que precisamos.

Se insistimos na mentira com a gente mesmo, dificilmente as coisas vão pra frente.

Eu escrevo aqui pra esclarescer, pra ajudar alguém, pra tornar as coisas mais claras.

Retornei o uso de alguns medicamentos terapêuticos, que são muito efetivos pra mim.

Continuo no aguardo pra ir embora daqui. Estou esperando coisas serem resolvidas.

Meus sonhos não morreram, mesmo consumindo kilos de porn nos últimos dias.

Os sonhos, a pornografia não consegue matar. Ela só consegue danificar bastante a nossa vontade de ir em direção a eles, mas matar mesmo, não matam. Eu realizei um sonho recentemente, tendo passado por todo o histórico do vício e blá blá blá.

Descubram seus propósitos e sigam eles. Sem propósito na vida, a batalha contra o vício fica realmente muito mais difícil.

Zerando o contador.

Excelente reboot pra todos!

_______________________________________
o2Lázaro
o2Lázaro
Mensagens : 65
Data de inscrição : 01/11/2020

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

1/10/2021, 17:39
Fala amigo!

Não sofra supervalorizando o peso de recaídas, se mova e siga em frente.

Algo que sempre me chamou atenção em seus relatos é sua grande capacidade de reflexão ... mas por experiência própria, essa capacidade pode ser muito torturante se sentimos que não somos capazes de colocar nada em ação.

Muito pensamento, pouca ou nenhuma ação ... é conviver com um grande potencial e sentir que está indo para o nada.

Por mais simples e difícil que isso possa parecer, não me parece que você precisa de mais instruções sobre reboot etc ... você só precisa fazer.

Tenho certeza que vencerá.

Grande abraço.
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 901
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

2/10/2021, 23:00
Obrigado, O2Lázaro! Acho que o que você falou realmente se encaixa bem na minha situação...

Só acrescento que acho que a falta de vontade também é um sintoma, por assim dizer. Um desequilíbrio. Acrescento também que as instruções por si são frias, e o que negócio varia de acordo com a vontade de cada um. Digo isso porque tenho plena convicção de que dá pra avançar mais rápido, ou mais devagar. Existem pessoas muita determinadas, e temos alguns membros do fórum assim. É um orgulho! Já outros passam anos mentindo pra si mesmo, nesse mesmo fórum. Mesmo postando em seus diários constantemente.

Também acredito que alguns tem problemas mais graves do que outros. Tem gente que entra no fórum e 6 meses depois já tá livre do porn, e vivendo razoavelmente bem. Outros passam muitos anos pra atingir metas apenas razoáveis, isso quando não estão passando mal, atacado pelo mesmo padrão que se arrasta com o passar dos anos. Eu sou um desses, em alguns aspectos. Já em outros, eu mudei bastante.

Valeu pela contribuição! É bem vindo aqui, companheiro!

Bom, sigo apenas no segundo ou terceiro dia do reboot.

A vontade está fraca, e creio que as fissuras vão atacar forte, pois eu realmente abusei de P nos últimos dias. Foram várias sessões, sem nenhum controle, em momentos de grande entrega ao vício.

Passei o dia inteiro chapado. O que não é interessante. Uma coisa é fumar um beck, outra coisa é fumar vários ao longo do dia.

Fiquei chapado, mas consegui trabalhar. Então, acaba que o saldo foi positivo.

Eu trabalho no computador, e é um trabalho que exige concentração.

Eu tenho muito interesse em ir pegando o ritmo, o hábito da coisa. Se trata de uma habilidade que eu tenho o mais alto interesse em desenvolver ao máximo que eu puder. Isso vai me exigir alguns sacrifícios, quem sabe.

Hoje eu trabalhei, mas muito longe do ritmo que eu quero e do que eu preciso.

Esse trabalho diminui consideravelmente meu interesse em recair no vício, pois sinto que estou investindo minha energia em algo, algo importante e muito benéfico para mim. Ponto positivo.

Estou conseguindo resolver algumas questões emocionais, o que no quanto eu consigo ficar aqui na casa de minha mãe. Estou conseguindo ter uma relação ok com ela, sem explosões. Ponto totalmente positivo.

Pela tarde tive uma fissura. Alguns dos vídeos que vi anteontem me deixaram muito excitados. Vídeos até específicos, enfim. Acabei indo pra aplicativos de sexting (erro fatal, isso leva ao porn facilmente). Como as vezes é difícil encontrar um ser humano do sexo feminino pra se masturbar mutuamente, eu acabei desistindo.

Da última vez que fiz isso, eu fiquei um pouco constrangido, pois além disso não ter nenhuma lógica pra um viciado em pornografia, eu fiquei pensando na mulher que estava do outro lado do computador. Ok, apenas uma masturbação, mas eu intui que, como eu, ela não devia estar muito bem. Fiquei um pouco sensibilizado com essa situação. Triste, até.

Não me masturbei hoje.

Preciso retornar pros exercícios físicos. Sabem, não é que seja impossível eu ficar forte um dia, mas pra mim isso representa um grau de dificuldade muito elevado. Meu corpo foi muito pouco explorado durante a minha vida, muito reprimido. Isso conta como fator de dificuldade pra desenvolver qualquer atividade corporal, mas não deve nunca ser visto como um impeditivo. Dia desses vi a história de um cara que começou a fazer corrida aos 50 anos de idade, hoje em dia tem 70 e corre 20 km todos os dias. Pra vocês verem como podemos conseguir as coisas.

Pensei também que preciso resolver minha "questão sexual", pra eu atinja uma harmonia na minha vida.

Eu estava pensando que eu me sentiria frustrado a um grau muito extremo, se eu chegasse aos 40 anos de idade, ainda com essa questão a ser resolvida. Mesmo que todo o resto de minha vida estivesse encaminhado. Eu preciso resolver isso, amigos.

Como disse, minha vontade ainda está fraca.

Acredito que os próximos dois dias vão ser da mais alta importância pra dar o tom das coisas.

Excelente reboot para todos.

_______________________________________

Rottweiler gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 901
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

7/10/2021, 22:59
Dia 0 do reboot

Dias de intensas recaídas, irmãos. Todos os dias na verdade.

Porém, dias de intensas batalhas espirituais. De intenso confrontamento com questões  que são vitais ´pra mim.

É sem dúvidas uma excelente oportunidade de cura. É no meio do turbilhão que as vezes, a mão de Deus pode se estender para nós, se tivermos boa vontade.

Dignos são os de batalhas intensas, pois colherão as melhores recompensas.

Estou na casa de minha mãe - pessoa que tenho problemas e questões a resolver. Diria que essas questões e problemas são extremamente importantes pro meu processo de reboot. E são questões que envolvem todas as frentes: psicológica, espiritual, emocional, cognitiva. E um vasto etc.

Hoje eu falei pra velha como foi o meu percurso nessa casa, onde morei dos 8 aos 23 anos de idade, mais ou menos.

A partir dos 11 ou 12 anos, era basicamente masturbação com pornografia todos os dias.

Eu disse pra ela que o consumo de pornografia deixa a gente egoísta. Insensível. Algo como: "deixa aquela filha da p lavar a louça toda, eu quero é bater uma e foda-se". Eu disse exatamente essas palavras pra ela. Disse basicamente, que quando estamos na energia da pornografia, tudo se resume à próxima gozada, e todo o resto perde totalmente o valor. Mesmo o esforço, a dedicação e o carinho de alguém que está ao nosso lado.

Eu disse também pra ela, que todo o tempo que eu vivi nessa casa (ou quase isso, mas digamos que seja dos 12 aos 23 anos de idade), eu vivi sobre a influência da pornografia.

Eu falei pra ela que a primeira vez que eu consegui passar 30 dias longe de porn, eu vi as cores brilharem. Eu vi que a vida tinha brilho. E isso aconteceu fora dessa casa. Todo o tempo que eu estava nesse apartamento em que eu estou agora, eu estive sobre a influência da pornografia.

Pro meu sentimento, é como se eu tivesse descoberto o que é viver fora daqui. Eu senti o gosto da vida pela primeira vez fora daqui. Eu perdi a virgindade fora daqui - o lugar em que eu cresci, estudei, fiz faculdade, tudo.

Falei todas essas coisas pra minha mãe.

Percebi e senti que ela também precisa muito de ajuda. Sendo honesto, eu não me sinto capaz de ajuda-la - eu não to conseguindo ficar um dia sem consumir porn. No entanto, acho que a velha merece o esforço e a atenção. Eu ainda sou jovem, tenho energia. Tenho algumas características muito benéficas que ela não tem, e eu poderia ajuda-la com isso. Infelizmente, eu sinto alguma trava, por ser minha mãe - sabemos, as vezes essa relação pode ser muito complexa. Mas o fato é que eu não quero ir embora daqui sem falar algumas coisas altamente benéficas pra ela. E deixar todas as mágoas de lado, absolutamente.

Eu não quero me envenenar com mágoas, meus amigos. Nem com ódio. Ódio e mágoa vão dar na pornografia. Eis a verdade. Acredite quem quiser.

A conversa foi benéfica, a meu ver, embora tenha sido realmente densa e pesada.

As vezes me parece realmente um esforço conseguir respeitar um ser humano, de forma igualitária, seja homem ou mulher, velho ou novo, rico ou pobre, do partido A ou do partido B, médico ou sapateiro, etc. No entanto, acredito fielmente que todos eles são iguais, de um certo modo. São feitos da mesma matéria. Se vier o fogo e o diluvio, nenhum ficará vivo. Todos vão morrer por igual. Se alguém tomar um tiro ou uma facada, todos vão sangrar. Não tem jeito. Não tem como fugir disso, vejam bem.

Em termos práticos, a primeira coisa que tenho a dizer é que esse lugar em que estou é totalmente inadequado para mim. Em todos os sentidos. Eu espero, honestamente, nunca mais ter que morar aqui.

Estou, portanto, em busca de me estabelecer em outro lugar. Um lugar em que eu, com certeza absoluta, vou viver em mais harmonia. O que inclui, evidentemente, estar bem longe de porn. Em abolir completamente tal prática.

Estou esperando algumas coisas relativas a um produto que fiz. O qual pretendo vender por aí. Vai ser o meu trabalho amigos - estou apostando todas as minhas fichas nisso.

Não será fácil pra mim. Nem um pouco. Nada mesmo!!!!! Porém, estou totalmente disposto a enfrentar qualquer possível medo ou insegurança em relação a isso. Eu vou com medo e tudo!!!!

Eu preciso trabalhar, porra! Eu só não me empenhei em ir buscar trabalho formal porque estava contando com esse projeto. Eu prefiro trabalhar por conta própria. Se eu precisar de de trabalho formal depois, sem problema, mas eu com meu produto na mão, prefiro trabalhar com ele.

Enfim, resolvendo isso, estarei com meu produto na mão, e irei embora dessa cidade, que me envenena e intoxica de todos os modos possíveis. Aqui minha vida não é digna, amigos. Como eu quero viver uma vida digna, razoável, feliz, etc, eu preciso ir pra onde eu me sinto bem. Nada mais justo, afinal! Estar onde você se sente bem! Isso é o básico!!!!

Acho que essas são as questões práticas.

Refleti e cheguei a conclusão de que minha ferida sexual virou uma infecção. Algo insuportável e intolerável, que eu preciso curar com urgência. Um problema espiritual sério. O nível de rancor, ressentimento, mágoa, inveja, e mal estar que isso me traz é monstruoso amigos. É intolerável. É insuportável, absolutamente.

Convém me dedicar com todas as minhas forças a resolver esse problema.

Quem achar que eu estou falando de simplesmente transar, não é digno de ler esse diário. São questões muito mais profundas e complexas. Se o problema fosse só transar, eu iria agora mesmo transar com uma GP. Imaginem, se isso fosse me trazer a paz nessa área de minha vida!! Seria simplesmente muito fácil!!!

O buraco é muito mais embaixo, amigos. Insegurança extrema. Medo e terror, sem exageros. Auto estima esmigalhada. Concepções errôneas enraizadas na mente, inclusive sobre sexualidade mesmo. Vergonha profunda de ser quem eu sou. Timidez absurda, retraimento, voz baixa. Corpo todo travado. E um vasto etc.

Imaginem se todas essas coisas pudessem ser curadas com uma ou duas  transadas com uma GP. Aí seria realmente muito fácil. Teríamos a GPterapia. Hehe.

Mais uma vez, convém resolver isso, de forma prioritária. Usar mão de todos os recursos disponíveis afim de resolver essa porra. Eu não aguento mais, caralho. É realmente insuportável viver assim. O nível de negatividade, mal estar, desarmonia, insatisfação, infelicidade, inveja que isso traz é absurdo. Tem que resolver e ponto final.

No mais, embora fraco - muitas punhetas, muitas mesmo - estou sentindo algum vigor espiritual.

Amanhã irei iniciar uma terapia, focada na questão que mencionei acima. Vai ser muito útil.

Quero urgentemente, atingir um estado de harmonia com minha mãe. A velha merece. E eu posso ser mais tolerante com algumas coisas, sem dúvidas. Se teve algo que eu aprendi esses dias convivendo com ela, é que a paz é algo que a gente pode construir. Dê o primeiro passo para a paz, e os outros vão se juntar. Todo mundo, no fundo, deseja mesmo é viver em paz.

Partindo desse princípio, amigos, sigo, construindo a minha paz todos os dias.

Todo dia é dia de construir a paz.

Todo dia é dia de dizer NÃO para a pornografia.

Sem a paz, fica difícil dizer não para a pornografia.

Portanto, desejo um momento de paz, para quem porventura estiver lendo.

Nem que seja por 2 minutos, dissipem toda a negatividade e fiquem em paz. Apenas por um momento.

Excelente reboot para todos.

_______________________________________

Gardenzio, Rottweiler, Vencedor disciplinado e Coruja98 gostam desta mensagem

Gardenzio
Gardenzio
Mensagens : 2080
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pacaraima

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

13/10/2021, 20:10
Fala meu nobre Vierkenes.

Mano, achei muito nobre sua atitude de se abrir com sua mãe e falar sobre essa sua trajetória com o consumo de P, e até explicá-la que isso lhe deixou mais egoísta.

Eu já tive 2 vezes uma conversa semelhante com minha mãe, e percebo também o quão errado eu agi por estar dominado pelos impulsos da PMO. Sem dúvidas, a PMO altera nosso cérebro, nossas emoções e acabamos agindo errônea e equivocadamente com os mais próximos de nós, que às vezes são quem mais nós amamos.

Acredito que você deva ter sentido uma pedra sair das suas costas, pois foi isso que eu senti ao ter a mesma conversa com a minha velha.

Cara, como você falou no último relato, resolve essas questões junto com tua mãe. Não sei o seu passado, e acredito que tenha tido muitos desafios, mas é muito válido termos essas questões com pai e mãe bem resolvidas. Ou pelo menos buscar uma melhor resolução dessas questões. Bem ou mal, foram nossos pais que nos deram o dom da vida, e a oportunidade de viver. Sempre tento me lembrar disso.

Às vezes a melhor forma pra resolver essas questões é mesmo se afastando. Dependendo do familiar, o melhor a se fazer é seguir a vida. Mas acredito que com mãe e pai a coisa é um pouco diferente.

Às vezes também fico pensando e observo contextos familiares que são muito diferentes do meu (e talvez do seu), e às vezes não entendo porque a vida me "presenteou" com essa família. Me lembro que, no final das contas, acabamos sendo vítimas de outras vítimas, e feliz ou infelizmente, não escolhemos os pais que nós temos, mas podemos escolher ter um futuro diferente e dar para nossa descendência uma vida mais descente ou menos conturbada. É desafiador, mas é possível. Quando acho que minha vida tá foda ou uma merda, gosto de me lembrar da experiência de vida de Geraldo Rufino; ele conta num TED talks, se você quiser ouvir tb...

Mano, toma conta dessa questões com carinho, pois tenho certeza que vão te fazer bem. É válido iniciar também a terapia, pois vai te auxiliar a encontrar um melhor entendimento para suas questões.

Torcemos aqui por você, meu nobre. Grande abraço. Tmj!

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

"Orandum est ut sit mens sana in corpore sano."

"Revelarei aquilo que podes dar a ti próprio: certamente, o único caminho de uma vida tranquila passa pela virtude."



vierkenes
vierkenes
Mensagens : 901
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

15/10/2021, 23:35
Caro Gardenzio, eu realmente assino embaixo das suas palavras. O que você falou é absolutamente fundamental. E eu não tenho nada a acrescentar. Apenas ler. E ler de novo, pra entender bem. Sério, sua mensagem fez uma diferença absurda. Aqui, lembramos uns aos outros que somos capazes. Isso é genial.

Obrigado, Gardenzio! Estarei no seu diário te fortalecendo também!

Bom, o contador está certo.

Eu não ia postar, pois estive muito ocupado com outras questões....questões vitais até, eu diria. Muitas relacionadas ao tema que o Gardenzio falou.

Realmente, ser bem resolvido com os pais é algo da maior importância. Diria que isso está diretamente relacionado à saúde mental e psicológica. Isso interfere na vida como um todo, do trabalho ao vício em pornografia. É realmente algo vital, amigos.

Bom, tive algumas recaídas. Estou passando por questões muito turbulentas...

Parei e pensei que justamente na turbulência, eu não posso ficar fraco. Ao contrário. Se eu tiver definhando, o certo pelo certo é não tocar na porra do pau, pra não desperdiçar energia. Usar minha energia pra sobreviver. Pra achar uma resposta, buscar uma solução.

É, não é hora de ficar recaindo em pornografia. Apesar de as vezes, a tentação bater.

Morando com minha mãe (ou com outra pessoa, seja amigo, amante, namorada etc), eu vejo como o vício em pornografia afeta o outro. Afeta mesmo amigos. Afeta diretamente o outro. Que ninguém duvide disso. Seja amigo, conhecido, colega, amante ou namorada. Ou algum familiar.

Também, eu não sou a mesma pessoa de 15 anos atrás. Claro, eu sofri muito aqui. Bati punheta por anos a fio aqui. Mas eu não sou a mesma pessoa! Eu não preciso mais ficar batendo punheta várias vezes por dia. Longe disso! Já atingi várias vezes períodos superiores a 60 dias. Já passei dos 90 dias umas 3 ou 4 vezes. Eu já sei que não preciso de pornografia. Já senti isso na pele. Pois é, apesar de estar no mesmo lugar físico que eu estava aos 15 anos, eu não tenho mais 15 anos. Meu diário está ai como prova, até pra mim mesmo, caso eu precise.

Temos que lembrar das coisas que realmente importam.

Bom, infelizmente, um familiar meu, pessoa próxima, está passando por um problema muito sério. E eu estou vendo a coroa ser afetada por isso.

Sabem, a situação é realmente muito séria e preocupante. Parando pra refletir, eu conclui que eu não tenho efetivamente como ajudar. Se eu não tenho como ajudar, eu não quero atrapalhar. Por atrapalhar, eu quero dizer, procurar brigas, confusões, puxar mágoas, agredir, etc. Porra. A situação dela realmente não está legal. Eu sinto que é um dever meu prezar pela paz aqui, enquanto eu estiver nesse lugar. Se eu não posso ajudar, pelo menos eu não irei tumultuar o ambiente. Ao contrário. Quero que esteja totalmente pacífico, para que possamos descansar bem e refletir, até mesmo afim de tentar ajudar esse familiar, que está passando por uma situação muito difícil.

No mais, tenho passado todos esses dias com um belo estoque de drogas ao meu lado.

Sei que muitos aqui não gostam, ou acham ruim. Bom, não fiquem surpresos; minha vida aqui sempre foi insuportável, e eu tenho o direito de ter fumar um beck, ou beber uma dose conhaque, enquanto eu estiver aqui. Aqui, minha vida é absolutamente insuportável. Beber ou fumar é o de menos aqui.

Mas pornografia, eu não quero.

Tenho que resistir.

Estou aqui aguardando algumas coisas serem resolvidas. Eu até teria a possibilidade de ir embora logo (visto que não moro aqui), mas devo ter meu produto na mão na terça. Moro a 10 horas de distância daqui. Fico achando que não teria sentido eu ir agora, pra ter que esperar alguém enviar depois. É muito foda pra mim estar aqui, mas uns 3 dias até a situação se resolver, vale a pena. Já estou a 3 semanas esperando isso, houve atrasos. 3 dias pode parecer pouco, mas pra quem está passando mal em um lugar, pode ser tornar muito.

Meu plano é esperar algo muito importante pra mim ser resolvido. E depois, ir embora.

No mais, tive um acidente no pé 4 ou 5 dias atrás....

Sabem, eu sai de casa totalmente desnorteado. Por vários motivos. Muito louco mesmo.

Acho que corri risco. Mas meu anjo da guarda deve ser bom. Estou vivo, pronto pra mais uma tentativa no reboot.

Contudo, acabei sofrendo um acidente no pé. Alguma coisa tinha que acontecer comigo, pra eu ficar "ligado", digamos assim.

Lembrem-se disso: por trás de cada situação ou problema, há algum aprendizado, algo a ser absorvido, compreendido. Lembrem-se sempre disso. Tal é a verdade dessas palavras que poderíamos até mesmo abençoar nossos problemas. Especialmente depois que os superamos, que é quando vemos claro. Sem ilusões. É uma questão de perspectiva.

Sofri um acidente no pé, e logo compreendi que eu tinha algo a fazer aqui onde estou.

Estou com o pé enfaixado, com dificuldade pra andar. Vou ter que ficar pelo menos uns 3 ou 4 dias de molho. Tomando remédio pra dor e aguardando o corpo se recuperar.

Sigo sem pornografia.....vamos ver até onde vou resistir. Postar aqui é uma forma de resistir, pra mim.

Meus problemas sexuais estão "pegando", digamos assim. Realmente, concluo que tenho vivido de forma praticamente insuportável até aqui.

Tenho esperança de mudar de hábitos, e averiguar, andar, iluminar, conhecer, explorar cada centímetro de minha mente, afim de entender 100% dos motivos e razões que me levaram a ser uma pessoa que não transa.

Entendendo isso, passar a ser uma pessoa que transa. Um homem com uma vida sexual ativa. Isso pra mim é vital, amigos!

É um trabalho de natureza psicológica, ao meu ver. Se eu não consigo transar, é por motivos psicológicos. Não é falta de ereção. Não é falta de mulher que tenha interesse por mim. É totalmente psicológico e emocional. Eu quero muito resolver isso. Eu já sofri demais com isso, e estou exausto! Esse negócio de não ter muita ideia do que é pegar legal numa mulher me fere demais, amigos!

No mais, com o pé enfaixado, não dá pra fazer muita coisa.

Não vou recair em pornografia, pois não quero interferir negativamente no ambiente em que estou. Minha mãe está passando por dificuldades e eu não quero deixar a coisa mais zoada. É basicamente isso.

Continuo aguardando até sair daqui. Rumo ao lugar onde eu quero de fato construir a minha vida.

Bom reboot pra todos.

_______________________________________

chopin gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 901
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

21/10/2021, 02:07
Retornando.

Admito que meus últimos posts foram "encheção de linguiça", pois eu não estava realmente disposto a seguir no reboot. Simplesmente falei dos meus problemas, ignorando o fato de que eu queria me acabar no porn.

Estive portanto, em uma fase muito perigosa nas ultimas semanas. Aquela fase em que você simplesmente desiste e se entrega.

Eu estive mesmo a ponto de desistir.

Sabem, minhas crenças espirituais são contrárias ao suicídio. Totalmente contrárias. Portanto, não vou me matar.

No entanto, continuo no suicídio lento. A saber, beber muito todos os dias. Fumar cigarro até o peito doer. Etc.

Umas 3 pessoas hoje me falaram que eu me encontro emocionalmente muito enfermo. Que eu preciso de ajuda.

É engraçado, porque basicamente, essa foi a minha vida nos últimos 15 anos. Meus amigos se preocupam com isso, mas o que eles esquecem é que, em boa parte, esse foi meu estado normal, durante a maior parte dos últimos 15 anos. Eu estou andando em terreno muito bem conhecido. Do adoecimento. Do alcoolismo, dos vícios, das mágoas, ressentimentos, e na minha falta de capacidade expressiva. A parte sexual também me pesa. Dessa, eu nem falo mais, pois parece que ninguém leva a sério. Acho que nunca ou quase nunca conversei sobre essa questão com alguém que REALMENTE entendesse a situação, ao invés de ouvir comentários de alguém que desconhece completamente essa realidade. Quando você fala com alguém que passou pelo mesmo que você, isso dá uma sensação de conforto e acolhimento. Já quando você fala com alguém que não tem noção do que seja aquilo, muitas vezes pode dar a impressão de desconhecimento, quando não de hipocrisia mesmo. De qualquer modo, isso foi só um adendo. É mais um dos graves problemas que enfrento.

Sabem, eu estava NA DESISTÊNCIA MESMO. Eu tinha desistido de viver. Não me matei, mas estava bebendo muito todos os dias, como quem estava esperando o fígado inchar pra morrer de cirrose. Como quem estava desejando mesmo isso. Uma forma indireta de suicídio, digamos assim.

Consumi tanta pornografia que estava assistindo tv hoje de manhã, e toda mulher que aparecia, eu já falava e pensava as maiores barbaridades misóginas que vocês possam imaginar.

Estou me sentindo fraco.

Meu peito está "morto". Respiração fraca. Reação baixa.

Vitalidade baixa. Apesar de que sobrou espaço pro ódio. Ódio de mim mesmo. Parece que eu tenho uma vontade muito grande de acabar com a minha vida. Não de modo direto - suicídio - mas indiretamente.

Percebo que estou fazendo uma escolha muito arriscada - e profundamente triste também. De jogar a minha vida fora em detrimento das mágoas.

Eu passei muitos anos sendo humilhado de forma sistemática, amigos. Claro, passado é passado, ok. Mas ao nível emocional, não funciona desse jeito. Imaginem se, por exemplo, uma mulher que eu amo terminasse comigo e dissesse que nunca mais quer me ver. Já pensou, se eu digo "passado é passado", e no dia seguinte eu estivesse feliz da vida, ficando com outra mulher ou dançando sozinho numa festa no maior astral?

Quando nós sabemos que dependendo da situação, pode-se perfeitamente ficar anos e mais anos pensando em uma pessoa, que você nunca mais vai ver ou falar. Isso é perfeitamente possível de acontecer.

Em resumo, estou preso ao passado. Minha vida está sendo jogada fora, desperdiçada, totalmente, em função de mágoas do passado. Coisas que me foram ditas a muito tempo atrás, mas que me doem muito até hoje.

A sensação é de estar jogando a minha vida fora.

Bom, eu sai da casa de minha família. Um lugar que me evoca tanto mal estar que pra mim é como se fosse um presídio. Parece o inferno.

Pra mim é absolutamente vital que eu fique longe de lá. E que eu consiga construir a minha vida em outra cidade, com tudo que tiver direito. Eu já sai de lá. Esse é o primeiro passo, que já está dado.

Também, meus amigos estão certos quando dizem que estou muito enfermo. E que eu preciso de ajuda.

Sabem, eu tenho algum conhecimento da área terapêutica. Não sou médico, nem psicólogo, mas estudo coisas relacionadas a isso.

Acho que o primeiro passo de tudo É QUERER SE CURAR.

As vezes a gente quer muito ajudar alguém próximo que está sofrendo. Isso é justo e bom, é bacana. Mas se lembrem que a pessoa TEM QUE QUERER FICAR BEM.

Se ela não quiser de jeito nenhum melhorar, não existe psicólogo ou psiquiatra que dê jeito. Aí só internando, isso caso a pessoa esteja oferecendo risco a si própria ou aos outros. Mas enquanto ela estiver enchendo a cara no bar, sem incomodar ninguém, ta tudo bem. Claro, alguém sempre vai vir falar uma palavra boa. Mas luz pra cego, amigos, não é de muita valia. Existem cegos que realmente não querem ver. Esses estão jogados à própria sorte, e devem ser um fardo para os que estão próximos.

Bom amigos, EU VOLTEI E ESTOU AQUI DISPOSTO A CONTINUAR O PROCESSO DE REBOOT, SEM ENCHEÇÃO DE SACO, SEM PROBLEMA PSICOLÓGICO, SEM PORRA NENHUMA, SÓ O REBOOT E FODA-SE O RESTO.

Passo 1 - zerar o contador
Passo 2 - conseguir minimamente alguns dias, o que pode ser difícil, já que eu enfiei o pé na jaca com tudo. É foda, porque quando isso acontece, 7 dias limpo é um sacrifício.
Passo 3 - manter os dispositivos guardados na mochila, fora do quarto. Isso ajuda muito, e funciona muito bem. Recomendo que façam.
Passo 4 - tomar banho de sol e de rio diariamente. Isso pra mim é totalmente terapêutico
Passo 5 - começar timidamente exercícios de alongamento
Passo 6 - retornar exercícios com escrita - se feito corretamente, pode ser MUITO profundo
Passo 7 - voltar a correr atrás dos meus sonhos. Meus sonhos ficam mortos com o vício em porn. Bom, ainda quero realiza-los. São uma força motivadora pra mim.
Passo 8 - fazer um esforço pra passar pelo menos um tempo sem álcool.
Passo 9 (um dos mais importantes) - fazer um trabalho, digamos, espiritual, pra tentar resolver essas merdas dessas mágoas e ressentimentos, os quais podem virar um câncer ou algo que vá mesmo me matar, caso eu insista em continuar alimentando isso.

Bom, eu estou me sentindo DESTRUÍDO, QUASE MORTO, então não quero botar metas muito altas, pois sei que na próxima semana, vou colher os malefícios das minhas escolhas dos últimos dias.

De um certo modo, eu ainda estou EM RISCO. Ou sob risco. Disso não tenho dúvidas.

Na verdade, estou achando que a minha vida não tem valor nenhum. Como eu disse, minhas crenças são contrárias ao suicídio, mas a vontade de me acabar e de me destruir é muito grande. Eu queria muito me destruir. Queria me jogar no fogo. Beber 1 litro de cachaça, pra entrar em coma alcóolico. Sei lá do que eu seria capaz. Se eu não tivesse essas crenças que eu tenho, eu já teria me matado faz muito tempo, essa é que é a verdade.

Não duvido que minha situação seja preocupante pra algumas pessoas que gostam de mim. Como eu tinha dito, o que pra muitos é sinônimo de preocupação e alarde, pra mim são coisas normais, frutos de uma vida selvagem, desregulada. De quem foi massacrado a vida inteira por anos a fio. De quem sofreu abusos severos, de vários tipos. Só posso ver tais coisas como "normais", visto que foi isso que formou boa parte dos meus dias, boa parte da minha vida.

Apesar da minha situação lamentável, EU ESTOU DE VOLTA, DISPOSTO A ERRADICAR A PORNOGRAFIA DE MINHA VIDA. E tentar ajeitar a minha vida, mesmo sabendo que ainda pode demorar muito tempo até eu ficar LEGAL MESMO.

Acharam que eu estava derrotado
Quem achou estava errado
Eu voltei, tô aqui, se liga só, escuta aí
Ao contrário do que você queria
Tô firmão, tô na correria

Sou guerreiro e não pago pra vacilar
Sou vaso ruim de quebrar

Na paz, sigo sempre mais
Pena que esta ideia pra você tanto faz
Escutar ou não, qual a diferença?
Representei, não tive recompensa
Se conselho fosse bom
Não se dava, luz pra cego, que piada

Ae, mano, pelos ouvidos
Não seja você mesmo seu próprio inimigo
Termino por aqui, espero que me entenda
Pra que depois não se arrependa
É tudo no seu nome, decide aí.

É isso.

Podem orar por mim, que eu aceito.

Excelente reboot para todos, e espero ter um recomeço DIGNO, FORTE, COM CONSCIÊNCIA, COM FÉ.

Até a próxima.

_______________________________________

DarkSlayer, Gardenzio e Rottweiler gostam desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 901
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

23/10/2021, 21:18
Estou tendo dias extremamente intensos do ponto de vista espiritual, amigos.

Ao que parece, estou na parte do processo em que assumo o ENFRENTAMENTO das coisas essenciais.

Sinto que estou prestes a atingir a compreensão das coisas que impedem e travam a minha vida, em todos os sentidos.

Hoje de manhã, meditei em meio a natureza por cerca de 1 hora. Eu quero tornar isso UMA CONSTANTE na minha vida. Eu quero fazer isso todos os dias da minha vida.

É estranho dizer isso, mas surgiu em mim uma vontade muito grande de crescer, de me conhecer o quanto der, e de ser eu mesmo, na minha melhor forma, pra assim poder contribuir com o mundo.

Atingi a liberação de mágoas muito profundas, as quais me deram um alívio INDESCRITÍVEL A quantidade de cigarros que to fumando diminuiu mais do que a metade, nos últimos 2 dias.

É muito bom poder sentir e entender que as coisas tem jeito, amigos. Sério. Eu gostaria que essas fossem palavras de cura. Quero dar esperança pra quem acha que está tudo perdido.

Há muita sabedoria na criação. Há um significado muito profundo e especial por trás de todas as coisas. Até mesmo por trás do vício em pornografia, quem diria.

Depois de superar o vício em pornografia, eu vou ser um cara forte pra cacete. Forte, bonito. Vou ficar com quem eu quiser, namorar e tudo. E ainda, ser um ótimo namorado, um cara super legal. Amigo, parceiro. É, isso é possível, chapa.

Não é fácil. Não mesmo. A vida é difícil, sem dúvidas!!!!

Mas depois que você atinge certos pontos, você compreende que O ESFORÇO VALE COMPLETAMENTE A PENA.

E até todo o peso e dor do passado podem se dissipar, QUANDO ELES SE TRANSFORMAREM EM SABEDORIA.

Enfim, acho que tudo isso vai se refletir no reboot, na prática. Sem sombras de dúvidas.

Metas:

1 - atingir 7 dias em hard mode
2 - Meditar TODOS OS DIAS (porque isso me parece ser a coisa mais vital e importante que há, na minha opinião. O que mais vai me fazer crescer)

Conseguindo essas duas coisas, eu decerto ficarei na mais absoluta paz de Deus, meus amigos.

A vida continua.

Desejo um excelente reboot pra todos.

_______________________________________

Druidzin gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 901
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 5 Empty Re: Diário - Vierkenes

25/10/2021, 07:36
Jogo segue.

Estou tendo um aumento brutal de clareza nos últimos dias. Vim aqui partilhar essa experiência, falar do reboot e contar de algumas técnicas que quero incorporar ao meu dia.

Primeiramente, estou me utilizando da escrita como uma das ferramentas essenciais, e a uso de dois modos.

De manhã, escrevo 3 páginas corridas, assim que acordo. Sem pensar, sem elaborar, apenas escrever! O que vier na mente! Posso garantir que tal exercício é muito poderoso, pois coloca em ordem e em movimento todas as ideias da cabeça - inclusive as inconscientes. E também, reler depois é incrível, porque vejo claramente que muito do que eu realmente preciso, do que realmente me incomoda, está bem ali! Porra, isso é impressionante! Talvez possamos passar muito tempo sem entender o que está nos incomodando, isso pode pesar até por anos! E de repente, em um processo terapêutico por conta própria - de graça, e sem auxilio de um profissional - as coisas começam a ficar claras!

O segundo momento em que uso a escrita é antes de dormir. Eu basicamente faço uma espécie de revisão diária, mas de forma escrita. Nos últimos 2 dias, antes de dormir, eu me recordei de todo o dia passado. Todos os lugares em que estive, as pessoas com quem conversei, etc. Eu dou total prioridade aos pontos de desarmonia, ou seja, aqueles momentos do dia em que simplesmente há algo de errado. Nos sentimos mal, estranhos, desconfortáveis, incomodados com alguma coisa. Podem ver que muitas vezes, não sabemos o que é, de outro modo, jamais estaríamos presos a tal comportamento. Qual a ideia disso? A ideia é, depois de um tempo fazendo todos os dias, conseguir identificar um padrão nas desarmonias. Conseguir ter um panorama claro, preto no branco, exposto em palavras as mais exatas possíveis. Conseguir traçar relações entre os fatos e assim descobrir padrões. Coisa que de outro modo seria quase impossível. Reparem que as vezes são pequenas coisas que nos acontecem, e nós desprezamos essas pequenas coisas, ou simplesmente esquecemos. Mas elas são pistas valiosas para resolver o nosso problema. Convém registra-las para melhor entende-las.

Enfim, amigos, um processo terapêutico que se levado a sério, é extremamente profundo. Se alguém se interessar, eu posso falar mais sobre isso. (não fui eu que criei esse método, tirei isso de algumas leituras que eu faço).

No mais, também me recolhi ontem para meditação, e foi um negócio absolutamente incrível.

Minha alma é tão grande que creio ser desnecessário entrar em grandes detalhes. Mas posso falar algumas coisas.

Primeiro, que é grande demais pra sequer pensar em ocupar meu precioso tempo e energia com P.

Segundo, que percebo claramente que eu me privei completamente de afeto, e de uma série de outras coisas, ao longo dos últimos anos. Estou falando de algo de mim para mim amigos, percebam.

Reconheço que busquei essa falta de modo obsessivo no mundo externo - especialmente com a questão sexual. Lógico, eu já sabia que isso era um erro, de certa forma, até porque são coisas que nos são ditas por algumas pessoas. Aqui no fórum já me disseram isso. Mas acho que o fato mesmo é que muitas vezes, temos que ver e entender as coisas por conta própria. Alguém vir e nos falar algo não é suficiente: tem que ​aplicar e entender isso na nossa própria vivência.

A partir da consciência de todas essas coisas, eu estou fazendo o movimento inverso, ou seja, buscar esse afeto e esse calor dentro de mim. E amigos, posso afirmar a partir das minhas experiências que nisso consiste a realidade das coisas. Eu passei anos e mais anos tentando buscar externamente o que me faltava, e simplesmente nunca obtive sucesso, não importa quantas vezes eu tentasse. Agora, com o movimento inverso, as coisas realmente funcionam, e estou me sentindo bastante bem.

Terceiro, que eu quero sim cultivar a solidão e a reflexão. Não pra me tornar um eremita, um monge, ou alguém recolhido, mas para obter pleno autoconhecimento. Para me sentir ÓTIMO sozinho. Para não sentir falta de ninguém (o que é muito diferente de dizer que eu não vou ver ninguém ou ficar recolhido nas montanhas). Eu quis dizer: ESTAR COMIGO E ESTAR ÓTIMO. Em excelente companhia. Com a qual se pode conversar, se pode sentir prazer. Qualquer coisa. Eu gostaria de não mais me incomodar por estar só. E também, gozar da companhia dos outros em plena liberdade. Sem dependências emocionais, ou motivos escusos para estar com alguém.

Quarto e final, que eu sinto claramente que tal prática é altamente regenadora. No mais alto grau possível.

Resumindo amigos, eu estive privado de mim mesmo, e agora estou sedento, bebendo aos poucos desse pote. Com tanta sede como se fosse uma mulher linda e maravilhosa de pernas abertas para mim. Mas não tem mulher nenhuma. Nem sequer tem alguém. Estou falando de um encontro apenas comigo mesmo.

Bom, ontem também fiz alguns exercícios físicos leves. Algumas flexões. Alongamentos - coisa que eu gosto muito e que realmente faria todos os dias. Eu estou com um problema no pé - feri meu pé a uns dias atrás. Ele ainda não está totalmente bacana, e percebo isso quando faço os exercícios. Porém, se eu for devagar, não vejo problema.

Notei também diferenças positivas de comportamento em mim. Fruto de todo esse trabalho que tenho feito.

Ontem a tarde, notei umas fissuras por sexo. Fiquei lembrando das poucas parceiras que tive na vida. A primeira, eu nem lembro mais a sensação de transar com ela. Muito pouco. Lembro da "imagem", mas da sensação não. A segunda ainda está ativa na memória. Deve ter sido uns 8 meses atrás. Eu gosto demais dela. Eu sempre penso em mandar uma mensagem pra ela - que não está aqui, e não mando. Talvez por algum tipo de receio? De qualquer modo, não quero falar nada, se não for pra somar alguma coisa, ou não vier de alguma intenção sincera. Afinal de contas, além de sentir tesão, eu também tenho bastante carinho e interesse por ela.

Bom amigos, meu método particular para enfrentar o demônio da pornografia está exposto.

Espero que essas palavras sejam úteis para alguém.

Talvez eu até diminua a quantidade de posts, já que estou mantendo um registro escrito razoável do que me acontece.

Meta: 7 dias.

Podem ir na fé que tudo será recompensado depois. Ninguém vai se arrepender por ter se esforçado em largar a pornografia.

Excelente reboot para todos!

_______________________________________

Rottweiler e chopin gostam desta mensagem

Ir para o topo
Permissões neste sub-fórum
Não podes responder a tópicos