Diário - Vierkenes

+23
Gardenzio Angelone
Neo11
Bico
Zaheer
freedom.ever
Tiago M
Rottweiler
DarthVaderMax99
Eddie Red Pill
Caio_o
Samir
chopin
Drew
o2Lázaro
The Rorschach
Dead
PILGRIM
Origami
VanGogh
Justiceiro do Sertão
Mike
Logos
vierkenes
27 participantes
Ir para baixo
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 787
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

28/10/2021, 01:16
Daqui a pouco, dia 7 do reboot.

Tenho feito descobertas incríveis nos últimos dias, e firmei uma decisão minha, em relação à minha vida.

Conclui que a base da minha vida é a espiritualidade. É isso que eu quero que seja o chão que eu caminhe, que seja TUDO pra mim. Nem dinheiro, nem trabalho, nem família, relacionamentos, nada disso. ESPIRITUALIDADE. Aliás, eu me dedicando a isso, é certo que o resto vai necessariamente se concertando. É uma consequência natural das coisas. Eu nem mesmo preciso me preocupar muito com o rumo das coisas, pois nesse caminho, aprendemos a confiar cada vez mais. E assim as coisas andam.

Eu estou seguindo uma metodologia bastante específica, mas que se provou 100% adequada para mim. Espero realmente que minha vida mude a partir da minha dedicação a esse ponto. Aliás eu espero não, eu tenho certeza e plena confiança de que as coisas vão mudar sim. Não, é claro, sem muito esforço. Porque a vida é assim: conquistas e vitórias só vem com esforço e ponto final.

Tenho meditado todos os dias (prioridade para mim), além de seguir os exercícios escritos. Também tenho feito alongamentos e respirações profundas.

Surgiu espontaneamente em mim o desejo bem forte de parar de fumar...

São aproximadamente uns 14 anos de cigarro nas costas. Muita opressão emocional. Muito fumo. Eu estou exausto. Eu definitivamente não vou continuar a me sufocar com fumaça. Foda-se. Vou acabar com essa porra desse vício! Eu mereço respirar oxigênio!

Estava a quase 3 dias sem fumar. Ansiedade batendo a milhão. Um certo vazio. Alto nervosismo. Parece que qualquer mínima contrariedade dispara logo a vontade imediata de fumar. É muito complicado. Qualquer mínima coisinha que me irrite um pouquinho que seja, a vontade bate bem forte.

Porém, cedi hoje e fumei 1 único cigarro.

Continuarei a tentar parar. Que seja que nem o reboot - quando cheguei aqui, 1 dia sem minha punhetinha já me deixava louco. E tempos depois, ficar 50, 60 dias era normal pra mim. É assim com tudo na vida: tentativa e erro.

Pretendo usar a naturopatia a meu favor. Chás, ervas, mastigar gengibre, suco detox pra limpar o organismo. Isso aí tudo.

To querendo inclusive "me trancar" em casa por uns dias, porque eu reparei que ficando em casa, fica muito mais fácil de controlar a coisa. Evidentemente só ia fazer isso durante os primeiros dias, quando o tranco da abstinência bate mais forte.

No mais, reboot segue.

Me masturbei uma vez, uns dias atrás. Dos males, o menor. Antes de atingir esses 7 dias, eu estava me masturbando umas 10 vezes por dia ou mais, então considero que estou indo bem.

Ainda me bate umas frustrações as vezes, algumas delas bastante descabidas, quando vistas sobre o olhar da realidade das coisas.

Agora a pouco estava fumando meu único cigarro, depois de quase bater 3 dias sem fumar, quando vi dois amigos acompanhados de duas mulheres.

Sabem, pra mim foi muito difícil e doloroso só ter tocado em mulher de forma íntima aos 28 anos de idade, e depois disso, ter passado mais 4 anos na total e absoluta seca nesse sentido. Eu tinha muito medo e pânico dessas situações. Reagia como se eu tivesse sido estuprado ou violentado, e não conseguia expressar meu desejo. O fato de que sempre aparecia uma mulher pra querer ficar comigo, e eu nunca conseguia, foram deixando uma amargura e uma dor muito profunda em mim. Isso fora as situações humilhantes que eu já passei nessa área da vida. Lembro perfeitamente que uma vez, quando eu morava em uma república com vários amigos, eu cheguei em casa e ouvi um dos meus colegas transando no andar debaixo. Me incomodei um pouquinho (inveja?) e subi pro meu quarto, onde teoricamente eu não ouviria nada. Mas dai, o meu outro colega, que morava no andar de cima, também estava transando! E do quarto eu ouvia tudo! Esse dia eu devo ter me masturbado umas 10 vezes. Parem pra pensar como eu me sentia, gozando na mão, sozinho, enquanto no quarto ao lado, e também no andar debaixo, meus amigos estavam "curtindo a vida", e eu sendo forçado a ouvir os detalhes dessa curtição. Sabem, eu tinha uns 23 anos, e esse tipo de situação era normal pra mim. Acho difícil que alguém, passando pelo mesmo, não fosse se sentir extremamente mal e extremamente frustrado. A sensação que eu tinha era de que eu era um anormal. Pois todos ao meu redor tinham suas experiências, e eu só na punheta, todo dia. Uma vez chegaram a levar uma menina pra mim. Ela gostou mesmo de mim! Mas eu fugi dela, como o diabo da cruz, e outro amigo meu ficou com ela. E eu ainda tive que ver os dois se beijando.

Sabem, tenho me dedicado a explorar a fundo a minha mente, para acabar de vez com esse trauma. Meu nível de bem estar melhorou bastante, mas não estou satisfeito. Só vou ficar satisfeito quando eu for a pessoa que estiver fazendo barulho! É o mínimo que eu mereço, depois de passar a vida inteira ouvindo só os outros fazerem tais barulhos. É foda.

As meditações tem me proporcionado um bem estar muito grande. E olha que eu apenas comecei na prática. Quero colher todo o bem estar possível e imaginável dessa experiência.

Também ando louco pra fazer exercícios - correr principalmente, pra acabar de vez com o cigarro! Mas meu pé não tá 100%. Tive uma pequena lesão a um tempo atrás, infelizmente. Sabem, até que daria pra tentar correr, mas eu não quero forçar, vai que fica mais zoado. Porém, se não dá pra correr, dá pra caminhar. Caminhar por 1 hora ou mais, deve ser mais ou menos equivalente a 20 minutos de corrida.

No quesito trabalho, meus planos deram totalmente errado. Não por minha causa, mas devido a terceiros, que prometeram fazer um serviço, e não fizeram até hoje. Complicado. Eu estou LOUCO pra trabalhar, eu preciso MUITO DISSO, porém, como prefiro mil vezes mais trabalhar por conta própria do que pedir trabalho por aí, eu até hoje espero esse negócio se resolver. Porém, não vou esperar pra sempre. Eu não quero de jeito nenhum virar o ano e continuar nessa mesma situação, em relação a esse ponto. Na verdade, eu estou meio exausto de não trabalhar.

É verdade que enfrentei problemas muito peculiares. Muitos que julgam não sabem, fazer o que? Mas eu sei o estado em que eu cheguei a essa cidade.

Juro a vocês que 2 anos atrás, quando eu cheguei aqui, se me dessem uma vassoura pra varrer a rua e eu fosse ser pago pra isso, eu iria pensar mais ou menos o seguinte: "é, a vassoura tem mais direito a existir do que eu. Eu não sou digno de segurar a vassoura. Na verdade, eu devia estar morto, porque sou um lixo. Vou largar essa merda aí, e tomará que alguém me dê um tiro quando eu descer a rua".

Amigos, isso é BEM SÉRIO. E ainda digo mais: é algo INCAPACITANTE. Se algum de vocês me visse, até a 2 anos atrás mesmo, jamais diriam que sou incapaz. Ao contrário. Um cara jovem, inteligente, poderia estar fazendo qualquer coisa. Mas essa mentalidade que eu citei acima é TOTALMENTE INCAPACITANTE. E eu PENSAVA MESMO DESSE JEITO! Não tenham dúvidas quanto a isso.

Bom, são águas passadas. Hoje em dia consigo fazer qualquer coisa. A questão é que, como eu tenho uma condição financeira ok, e não preciso correr atrás pra comer um pão, eu quero trabalhar com o que eu realmente sei fazer. Pra mim isso tem todo o sentido. Claro, se faltasse o pão, ai necessariamente eu faria qualquer coisa, mas se eu tenho uma condição privilegiada do ponto de vista financeiro, porque não usar isso ao meu favor e fazer o que eu realmente gosto e sou bom? Eu acho que daria super certo, pois sou reconhecido pelo que faço. O problema é que estou dependendo de terceiros, e esses terceiros não inspiram confiança. Enrolam os prazos. Não cumprem com o acertado. Etc. Se isso não se resolver nos próximos dias, vou pedir trabalho por ai, pois sinto que preciso trabalhar pra alavancar meu desenvolvimento.

Por fim, eu preciso me mudar com alguma urgência. Na verdade, não é urgente, mas meu incomodo com o lugar onde estou só cresce a cada dia. E isso tem me ocasionado um certo estresse. O complicado é que é época de alta. Todo mundo quer alugar pra turista e ganhar dinheiro, então fica muito mais difícil achar casa esse período. Complicado, porque minha tolerância já está se esgotando. Ta horrível ficar aqui!

No mais, pretendo continuar fazendo meu auto exame de consciência todos os dias. Essa prática traz luz e esclarecimento. Os pontos onde estamos errando vão se tornando mais claros, e as vezes a solução pode surgir espontaneamente da mente. É incrível!

Por hoje é só.

Espero me tornar uma pessoa cada vez mais forte, a cada dia que passa.

Continuo na missão de parar de fumar cigarro e não vou desistir. É um sonho que eu irei realizar. Diria que é o meu foco no momento, para além de todas as outras coisas.

Excelente reboot para todos!

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 787
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

29/10/2021, 11:52
Dia 8 do reboot

Ontem eu entrei em certa desarmonia, porém, o dia foi intenso do ponto de vista do aprendizado.

Não fiz minha meditação e nem meus alongamentos. Deixei-me levar pela vida social e mundana, digamos assim. Claro, é preciso saber equilibrar as coisas. Mas agora que eu estou descobrindo a riqueza em mim, dentro de mim, eu não quero mais abrir mão desse momento. Em suma, o que eu estou constatando é que a solidão, quando corretamente direcionada, é uma fonte de cura para todo e qualquer mal. Não estou falando simplesmente de estar só - alguém que passa dias e dias sem sair de casa se masturbando pra porn também está só! - mas de um esforço claro e direcionado para a exploração mental e para a reconexão comigo mesmo. São coisas diferentes.

Está ficando claro que eu permaneci longos anos em ilusão, desnutrido de mim mesmo. Desnutrido espiritualmente, digamos assim, o que me causou intenso sofrimento. E quero reverter esse processo, essa conduta de vida, que me deixou tantas mazelas.

Encontrei-me ontem com uns amigos, e foi bem legal. Em um momento recebi o "chamado" da alma para me recolher, mas acabei ficando mais tempo com esses amigos.

Uma delas, uma mulher, estava muito "foguenta". Bom, não é a primeira amiga mulher que eu tenho que expressa em alto e bom som o seu desejo de fazer sexo. "Quero dar! Hoje vou dar muito!", eis o tipo de coisa que ela tava falando.

Sabem, eu devo dizer aos senhores que ela é bem bonita, atraente, e uma pessoa interessante, sem dúvidas. Porém, ela nunca me atraiu de um modo particular e intenso.

Eu quase pensei em simplesmente chegar nela e dizer: "vamos transar lá em casa". Assim mesmo. Tenho liberdade pra isso, e creio que não ficaria constrangido nem sentiria medo de falar isso. Pois é, logo eu, que passei anos com medo e receio de falar essas coisas. Se fosse rolar, seria o famoso "sexo esportivo". Apenas uma transa mesmo, nada mais. Sem muita intimidade, sem muito apego, só o sexo e pronto.

Eu falo tanto dessas coisas aqui. Eu acho que sexo esportivo me faria bem. Eu mal sei o que é tocar em uma mulher, e devo dizer que ainda não vejo isso como normal e natural, exatamente ao pouquíssimo número de vezes em que fiz isso na minha vida. Talvez se eu fizesse esse "sexo esportivo", com o tempo eu ia entender que é normal mesmo. Natural. Comum. Enfim, ia entrar no mundo da normalidade, ao invés de um mundo bizarro e até cruel, em que eu ficava bêbado lambendo uma garrafa de cerveja ou a tela do computador.

Na verdade, melhor do que sexo esportivo é um momento intenso de conexão comigo mesmo. Como eu disse, tenho pouquíssima experiência com sexo, mas consigo imaginar perfeitamente que muitas das vezes, não há nada demais nisso, e as vezes nem mesmo prazer se sente. Pior ainda para quem está no começo de um reboot. É o que eu estava falando com um amigo que me sugeriu transar com GP: "cara, pagar pra transar com uma GP e ter insensibilidade, ER, e mal sentir o próprio pênis - ou seja, não sentir prazer - deve ser uma verdadeira bosta". Se não for com GP, deve ser a mesma bosta.

No mais, eu também consigo sentir uma dor emocional muito grande nessa minha amiga. Eu gosto dela, ela é interessante, bonita, etc, mas o tamanho da dor emocional dela é tão forte que eu consigo sentir de longe o sofrimento dela. Isso me afastou de querer dar em cima dela. Dependendo da pessoa, e do tipo de problema, a mim parece bem evidente que não vale a pena transar assim. Bom, cada um que sabe o que faz, mas eu estou cansado de pessoas profundamente adoecidas. Eu mesmo sou uma delas. Não quero simplesmente "meter" em uma mulher que está desesperada e destroçada por dentro. Eu digo isso porque eu consigo sentir essa condição nela. Eu olho pro rosto dela e vejo essas coisas.

Continuei conversando com ela e desencanei da ideia. Percebi um leve incomodo meu, com a liberdade sexual dela. É, pois é. Isso deve ser mais comum do que eu imagino. Isso me incomoda, amigos. Deve ser fruto de frustração e inveja acumulada ao longo de muitos anos. Vocês sabem a minha história. Sim, eu muitas vezes sinto inveja de pessoas que são sexualmente livres. Que transam quando querem, com quem querem, que não tem nenhum problema com isso, etc. Gostaria de corrigir isso, pois muito me incomoda esses pensamentos. Acho um tanto quanto medíocre se incomodar porque o outro está fazendo tal ou tal coisa....no entanto, reconheço humildemente que essa é a minha condição no momento. Reconhecer é o primeiro passo para uma possível resolução.

Depois, eu fui em uma padaria, e lá tomei um café e um salgado. Eu falei alguma coisa um pouco diferente pra atendente que estava no caixa - a qual eu já tinha reparado que era muito bonita, assim que a vi. Dai ela riu. Só que ela riu de uma forma tão leve e sincera, que eu acabei entendendo isso como uma forma de simpatia por mim. Ela ainda falou umas coisas, eu respondi, e ficou um clima "amigável", digamos assim. Fui tomar meu café do lado de fora, e fiquei pensando que eu poderia elegantemente colocar meu número de celular em um papel, e dar pra ela, quando eu fosse pagar. Evidentemente, jamais me passou pela cabeça qualquer coisa indevida ou inconveniente no ambiente de trabalho - respeito muito isso, como tem que ser. Mas o papel com telefone é genial. Tática velha, e que pode funcionar bem. Caso ela não tivesse nenhum interesse, era só ignorar e pronto. Eu acabei não fazendo isso, mas foi muito bom, porque eu literalmente vi e senti que isso era uma possibilidade real.

Em suma, percebi que finalmente uma parte importante de mim está se encaminhando para mudar.

Eu sei que ninguém aqui tem a obrigação de entender a minha mente, nem os meus motivos, complexos, questões, etc. Mas eu afirmo aqui com todas as letras que faz parte dos meus desafios me empoderar plenamente desse lugar do desejo. Expressar meu desejo. Não sentir medo nenhum disso. Atingir a normalidade, no que diz respeito às coisas sexuais. Beijar na boca normalmente, sem medo, sem paranoia, sem ficar achando que os outros estão julgando. Ter uma vida sexual razoável, quando for conveniente. Isso é vital pra mim, amigos.

Percebam, eu nem mesmo estou falando que estou louco pra transar. Aliás, os poucos dias de reboot me deixam inseguro. E daí eu consigo entender um pouco o medo e a paranoia que se apodera daqueles que tem DE. Deve ser foda! Eu ainda não estou louco pra transar, talvez devido aos poucos dias de reboot. No entanto, uma religação mais suave - como uns beijos na boca, ou uns amassos - seriam extremamente salutar para mim.

Para além disso, o que eu mais quero mesmo é me curar das minhas mazelas emocionais. Isso é coisa que se faz sozinho, amigos.

Estou cansado de sofrer, e agora eu consigo ver com muita clareza uma possibilidade para ficar bem. Eu estou conseguindo sentir a realidade e o peso do bem estar. Posso ainda não ter chegado lá, mas já o vejo a distância. Sei que dá pra chegar, perfeitamente.

Ontem bebi uma quantidade moderada de cerveja, mas acaba que valeu a pena, porque a social foi boa. Nisso, retornei ao cigarro. É muito foda parar de fumar.

Certa vez vi um religioso que falou uma frase muito simples, mas que pra mim foi significativa naquele momento. Eis o que ele disse: "O que virá, virá".

Confiem, pois há um tempo para cada coisa. É simples assim.

Excelente reboot para todos!

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 787
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

31/10/2021, 10:08
Indo pro dia 10 do reboot

Ontem, fui pra uma festa e bebi um bocado. Estou de ressaca. Eu estava evitando beber e tudo o mais.

Sabem, eu fiquei muito satisfeito com minha desenvoltura social. Dancei legal, cheguei a dançar com umas meninas que tavam na festa, e senti um clima com uma amiga. Fiquei realmente MUITO satisfeito comigo mesmo. Definitivamente, não é a mesma pessoa de 2 anos. Estou finalmente, solto e leve. Quase um sonho realizado. Considerem que eu era totalmente travado, não conseguia olhar uma mulher no olho, e saia correndo de situações do tipo.

A pandemia, ao menos aqui, se aproxima do fim. Turismo está retornando, esta voltando a ter festa, etc. 

Hoje vou me preservar. Tomar banho de cachoeira, e beber muita água. Eu vou ficar bem.

Ontem eu encontrei a última mulher com quem transei. Isso deve ter uns 8 meses. Transamos, depois ela foi embora da cidade e só voltou agora.

Sabem, é difícil de descrever, mas ela mexe de uma maneira muito forte, profunda, e bonita em mim. Eu sinto um bem estar muito grande só de estar perto dela.

Eu adoraria conhecer ela mais. E quem sabe, conforme o desenrolar das coisas, até namorar com ela. Porque ela é realmente especial pra mim.

No entanto, ela teve uns problemas familiares e está indo embora definitivamente da cidade...

Eu estou meio triste, mas não é uma tristeza ruim que me deixa pra baixo. Ao contrário, é uma tristeza doce, elevada. 

Eu fiquei com mais vontade de viver e superar a mim mesmo, depois que ela passou por mim. Foi uma vivência muito curta; não deu pra conhecer ela bem, nem pra fazer muito sexo (hehe), porém, me deixou muito aquecido por dentro. Eu acho que estou brilhando nesse momento.

Imagino que se eu transasse com ela mais algumas vezes, eu me apaixonaria por ela. Mas ela vai embora.

Talvez a gente transe mais uma vez. Eu faria sexo com ela de novo. Mas eu nem mesmo estou preocupado com isso. Eu já me sinto aquecido por dentro, com essa rápida vivência. Até com uma perspectiva nova - isso por questões pessoais, pois essas coisas, como quem acompanha meu diário sabe, são muito difíceis pra mim.

Com ela eu conquistei um território novo.

Foi uma experiência curta, mas PROFUNDAMENTE ESPECIAL PARA MIM.

No mais, sigo nas meditações, mesmo não o tendo feito ontem. É VITAL tentar manter o máximo de constância que der. Temos que tomar cuidado com o "não tem problema se eu não fizer hoje. Estou com preguiça". Etc.

Também, com o fato dela ir embora, eu senti como as coisas são efêmeras, e como não controlamos as coisas...

Me deu até a vontade de ir embora dessa cidade também. O mundo é grande. Aqui eu conheci uma vez um colombiano, que virou um grande amigo, que veio de bike da Colômbia até aqui. Não é que eu queira ir de bike até a Colômbia, porque não tenho estrutura pra isso, mas sem dúvidas o mundo é muito grande, e a vida muito curta.

Vale a pena a gente se jogar nas coisas. Se aventurar. Se arriscar.

Tem muita gente incrível por ai. Eu não quero viver minha vida tendo como perspectiva 4 paredes, ou uma pequena cidade. 

No fundo, eu tenho muita vontade de mochilar um pouco por aí. Conhecer a América Latina, por exemplo. Mas ainda me falta a coragem necessária para isso. Espero superar esse medo aos poucos.

Excelente reboot para todos!

_______________________________________

chopin gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 787
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

1/11/2021, 08:35
Dia 11 do reboot

Estou sentindo minha energia subir consideravelmente. Acredito, sinceramente, que minhas chances de cair são muito pequenas.

Meu pé está ficando melhor, e finalmente vou poder retornar aos exercícios físicos. Eu estava sentindo falta de correr, logo eu, que quero parar de fumar cigarro.

Retomarei hoje meus processos de meditação, os quais são vitais pra mim.

Anteontem, eu bebi. Ontem, ressaca. Sabem, eu consegui diminuir bastante o consumo de álcool. De qualquer modo, faz parte dos meus planos parar de beber. Não é algo que me desperta mais interesse. Tanto melhor pra mim. 

Não paro de pensar em uma menina que conheço a um tempo. Me parece um sinal claro de que sinto desejo por ela. Vou tentar algo. Vai que dá certo. Creio que faz parte do meu desafio ficar "solto" sexualmente. Estou exausto de falso moralismo, puritanismo, julgar as pessoas sexualmente livres, quando o meu desejo é justamente ser sexualmente livre. Há algo de muito errado nisso. Muita mentira comigo mesmo. Muita hipocrisia. Não estou disposto a levar essas coisas adiante, pois só eu sei o mal que essas mentiras fizeram para mim.

Estou também me planejando para no ano que vem, estar com as coisas relacionadas a trabalho totalmente esclarecidas, e  funcionando!

Sim, ano que vem eu quero estar trabalhando a pleno vapor!

Como tinha dito em algum momento, prefiro trabalhar como autônomo. Eu vejo que usar as redes sociais é muito importante pra quem trabalha por conta própria. Eu admito que uma parte não queria fazer isso. Talvez uma certa timidez de minha imagem - não gosto da ideia de fotos minhas na rede com meu produto. Também, eu acho que sou péssimo em marketing. Péssimo em divulgas as coisas por rede social - simplesmente porque eu nunca gostei delas. Mas vejo que isso hoje, é uma das principais ferramentas pra alavancar as coisas. Acho que se eu não fizesse esse marketing digital, as coisas ficariam mais difíceis pra mim. Então talvez eu tenha que vencer algum bloqueio em relação a isso.

Continuo afim de incorporar a CONSTÂNCIA dos hábitos. Especialmente de 2, os que escolhi por hora.

1 - Meditação - processo que eu quero IR A FUNDO, pois tenho pretensões espirituais, e estou exausto de ser levado pelas minhas correntes inconscientes. Eu quero assumir o controle da minha vida! O modo mais eficiente de fazer isso, pra mim ao menos, é pela meditação intensa. 

2 - Alongamento - é o que tenho feito por enquanto. Eu já consigo sentir a diferença, e é bem absurda. Eu adoro ser flexível!

No mais, continuo com as minhas ferramentas. Me ajudam muito.

O jogo segue.

Excelente reboot para todos!

_______________________________________
Mike
Mike
Mensagens : 465
Data de inscrição : 04/04/2016
Idade : 28

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

2/11/2021, 22:08
vierkenes escreveu:Dia 11 do reboot

Estou sentindo minha energia subir consideravelmente. Acredito, sinceramente, que minhas chances de cair são muito pequenas.

Meu pé está ficando melhor, e finalmente vou poder retornar aos exercícios físicos. Eu estava sentindo falta de correr, logo eu, que quero parar de fumar cigarro.

Retomarei hoje meus processos de meditação, os quais são vitais pra mim.

Anteontem, eu bebi. Ontem, ressaca. Sabem, eu consegui diminuir bastante o consumo de álcool. De qualquer modo, faz parte dos meus planos parar de beber. Não é algo que me desperta mais interesse. Tanto melhor pra mim. 

Não paro de pensar em uma menina que conheço a um tempo. Me parece um sinal claro de que sinto desejo por ela. Vou tentar algo. Vai que dá certo. Creio que faz parte do meu desafio ficar "solto" sexualmente. Estou exausto de falso moralismo, puritanismo, julgar as pessoas sexualmente livres, quando o meu desejo é justamente ser sexualmente livre. Há algo de muito errado nisso. Muita mentira comigo mesmo. Muita hipocrisia. Não estou disposto a levar essas coisas adiante, pois só eu sei o mal que essas mentiras fizeram para mim.

Estou também me planejando para no ano que vem, estar com as coisas relacionadas a trabalho totalmente esclarecidas, e  funcionando!

Sim, ano que vem eu quero estar trabalhando a pleno vapor!

Como tinha dito em algum momento, prefiro trabalhar como autônomo. Eu vejo que usar as redes sociais é muito importante pra quem trabalha por conta própria. Eu admito que uma parte não queria fazer isso. Talvez uma certa timidez de minha imagem - não gosto da ideia de fotos minhas na rede com meu produto. Também, eu acho que sou péssimo em marketing. Péssimo em divulgas as coisas por rede social - simplesmente porque eu nunca gostei delas. Mas vejo que isso hoje, é uma das principais ferramentas pra alavancar as coisas. Acho que se eu não fizesse esse marketing digital, as coisas ficariam mais difíceis pra mim. Então talvez eu tenha que vencer algum bloqueio em relação a isso.

Continuo afim de incorporar a CONSTÂNCIA dos hábitos. Especialmente de 2, os que escolhi por hora.

1 - Meditação - processo que eu quero IR A FUNDO, pois tenho pretensões espirituais, e estou exausto de ser levado pelas minhas correntes inconscientes. Eu quero assumir o controle da minha vida! O modo mais eficiente de fazer isso, pra mim ao menos, é pela meditação intensa. 

2 - Alongamento - é o que tenho feito por enquanto. Eu já consigo sentir a diferença, e é bem absurda. Eu adoro ser flexível!

No mais, continuo com as minhas ferramentas. Me ajudam muito.

O jogo segue.

Excelente reboot para todos!

Boa, Vierknes.

Continue com seu esforço pra parar de beber. Só terá ganhos.

E sobre a menina, não deixe de tentar! Torço muito pra que você consiga, vá em frente, ela precisa conhecer o cara incrível que você é.

E outra coisa, para o ano que vem, também estou pensando em trabalhar de forma autônoma, preciso ganhar a confiança necessária isso, até porque, às redes sociais se tornaram um tabu pra mim, então essa é uma questão a se refletir bastante.

No mais, retorno a te acompanhar e feliz de te ver com 11 dias invicto.

_______________________________________




MELHORES MARCAS EM 2021

1° - 22 dias [ ]
2° - 15 dias [ ]
3° - 14 dias [ ]
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 787
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

4/11/2021, 07:15
Valeu pela força, Mike! Precisando, estamos ai!

Dia 13 do reboot

Caros, gostaria de dizer que estou muito satisfeito com meu processo, pois estou firmemente focado em meu desenvolvimento. Muito focado mesmo!

Já consigo sentir os frutos disso, no entanto, estou no início do caminho, pois sem dúvidas, há MUITO a ser feito.

Acho que minha rotina esta uns 90% melhor, se for comparar com antes do inicio dessa tentativa. 

Eu quase não to usando computador. Estou varrendo e arrumando a casa todo dia - pra manter a ordem e a disciplina!!! Ontem eu corri, hoje vou fazer alguma coisa, nem que seja só umas flexões. Meu pé ta melhor, e agora dá pra fazer exercícios. Quero fazer um planejamento simples de calistenia, pra treinar um pouco todos os dias.

Não estou preocupado COM NADA a não ser com meu desenvolvimento. Estou ME COLOCANDO COMO FOCO e pronto. E está funcionando.

Retomei um projeto muito antigo, e agora estou me esforçando para finaliza-lo. Capacidade eu tenho, é claro, hehe. Talvez seja algo mais ambicioso do que eu esperava. Eu quero fazer TODOS OS DIAS, SEM FALTA, pois sinto que só desse modo eu vou conseguir terminar. Se eu deixar a peteca cair, esse projeto pode ficar engavetado por sei lá mais quanto tempo. No entanto, EU QUERO TERMINAR. Se eu trabalhar todo dia - nem que seja 30 minutos - com sorte, em 2 meses eu consigo terminar isso. É uma estimativa.

CONSTÂNCIA É O SEGREDO AMIGOS. O que quer que você faça, se for todos os dias, vai virar uma fortaleza!!!! E vale a pena o esforço, hein!!

Eu devo estar a uns 8 dias em hard mode, aproximadamente.

Preocupações e ansiedade em relação a sexo, ou a ficar com alguém só diminuem a cada dia que passa. O que pra mim É UMA BENÇÃO, pois eu já perdi uma quantidade absurda e extrema de energia nesse tipo de ansiedade.

Eu gostaria de nunca mais sofrer com esse tipo de coisa. Ninguém merece, ficar no ciclo ansiedade/frustração. Dá pra sair disso, amigos.

As vezes bate um pouquinho dessa ansiedade, mas eu noto que ela está diminuindo mesmo, e já não exerce o mesmo controle que tinha sobre mim antes.

Se tudo isso é fruto de trabalho, eu digo que o trabalho DEVE CONTINUAR A SER FEITO TODOS OS DIAS, pois caso haja interrupção, o risco de perder todos esses benefícios é real.

To com foco fixo, simplesmente. Eu mesmo.

O ponto negativo é que de uns dias pra cá, eu não tenho conseguido dormir bem. Meu sono está completamente estranho. Eu não costumo sofrer disso, mas tem acontecido. Isso é chato, pois como durmo pouco, o sono me pega totalmente em uma parte da manhã ou da tarde. Eu não sei ao certo porque não to conseguindo dormir bem de noite. Quer dizer, eu durmo bem, mas to demorando muito pra pegar no sono.

Também, devo dizer que chamei a tal mina para sair. Sabem, eu estou bastante tranquilo.

Uma parte de mim gostaria de ter alguma experiência despretensiosa, leve. Eu ficaria satisfeito só com uns beijos na boca e nada mais. Isso com alguém que preste né, porque não estou fazendo nenhuma questão de mulheres que não me somem nada, pessoas tóxicas, mortalmente feridas, etc. Essas ai eu dispenso.

Outra parte de mim está tão satisfeita com meu processo, que simplesmente não faz nenhuma diferença. Eu estou mesmo explorando a solidão, e tem sido EXTREMAMENTE benéfico.

Percebo que uma parte de antigas reações permanecem. Eu ainda sinto algo estranho, um tipo de inveja, digamos assim, quando vejo certos casais.

Foram pelo menos uns 15 anos vivendo nessa tortura, invejando de algum modo quem não tinha problemas nessa área, enquanto eu não sentia nenhum tipo de prazer relacionado a essa parte afetiva/sexual. Segurei muita vela, amigos. Muita mesmo! Vocês nem conseguem imaginar o quanto eu segurei vela!

Por ser um padrão muito antigo, pode demorar um pouco mais pra isso se desfazer. Mas eu irei desfazer isso.

Eu tenho uma teoria aqui, que pode ajudar a nos fazer sofrer melhor, e a tirar o melhor do sofrimento. Acompanhem - especialmente aqueles que estão sofrendo muito.

1 - o objetivo da vida é o conhecimento, e não o prazer. 
2- tanto a dor quanto o prazer podem ser fonte de conhecimento.
3 - de cada momento de dor e sofrimento, uma lição pode ser tirada, portanto.
4 - quando o sofrimento se torna fonte de conhecimento, ele acaba sendo BENÉFICO, no final das contas, pois saímos mais fortalecidos e esclarecidos do que antes.
5 - finalmente, a fraqueza se transforma em força, amigos!

Eis o que eu acredito.

Não digo que seja fácil seguir essa lógica. É preciso querer ver as coisas como elas são, ver além das aparências, digamos assim. Mas é possível.

Como prova, digo que eu não me arrependo EM NADA do meu histórico de viciado em pornografia, pois eu estou aqui, ficando forte, e tudo o que eu sou agora foi fruto do prazer e da dor que eu passei, o que inclui os muitos anos de vício em pornografia. Passei o que passei, mas estou ficando FORTE. Não tenho vergonha da minha história com a pornografia. Ela sem dúvidas me permitiu galgar até chegar a esse ponto. Foi um lindo processo de crescimento, que começou quando eu fiz meu primeiro post nesse fórum, uns 6 anos atrás. Eu tenho é orgulho da minha história, que está registrada nesse diário, amigos!

Se naquela época eu não conseguia ver as coisas, paciência. Maturidade é isso: só se consegue com o tempo. Não há sentido em se lamentar por más escolhas em uma época que eu não era capaz de ver. 

O jogo segue.

Devo postar menos....mas estarei sempre por aqui.

Até a próxima e excelente reboot para todos!

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 787
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

5/11/2021, 00:00
Dia 14 do reboot

Amigos, gostaria de trazer com essas minhas palavras, luz e esperança para todos os que sofrem com o vício.

Vejam bem, acredito que essa é uma luta que exige muita coragem. Não tenham dúvidas que estar aqui e seguir nesse caminho exige um bocado de nós! Mas o que eu acho mais interessante é que esse é um caminho inevitável, pois, mais tempo ou menos tempo, teremos necessariamente que acabar com o vício. Ao menos nós, que sabemos o que é ver a vida escorrer pelos nossos dedos, quando caímos nessa cilada.

Não existe alternativa, a não ser continuar, e necessariamente, vencer. Eu penso que nem sequer deveríamos ter ansiedade em relação a isso, pois para os que persistem, vão ganhar.

Evidentemente, é preciso fazer o esforço necessário do jeito correto. Sabemos que uma força mal aplicada pode levar a lugar nenhum. No entanto, acredito que esse fórum, o ebook, e todos os diários que aqui estão constituem uma excelente ferramenta básica.

Digo para que nunca duvidem da possibilidade de vencer. Nunca. A vitória é um fato concreto, ela está mesmo possível e disponível, para quem assim a quiser. Fazendo do modo correto, as coisas acontecem. Talvez não no tempo que nós queremos - porque costumamos ser apressados com os processos - mas com certeza, ocorrerá.

Em relação ao meu dia de hoje, eu percebo claramente que caí em desarmonia em vários pontos.

Percebam que eu estou incorporando o hábito da REVISÃO DIÁRIA, que consiste basicamente em todos os dias, fazer uma revisão de todos os acontecimentos do dia, dando especial destaque às DESARMONIAS, aqueles momentos em que as coisas desandam, ou que nos despertam algo de ruim. Eu tenho feito isso também de forma escrita, pois pra mim, ver escrito, preto no branco, ajuda muito.

Amigos, eu posso lhes dizer que consiste de uma ferramenta poderosíssima, a qual pode nos proporcionar um amplo panorama de nós mesmos, de nossas reações, de nossas falhas. Isso é simplesmente muito poderoso. Como eu disse, ainda estou em fase de criar esse hábito. Devo persistir mais um tanto, afim de incorporar isso à minha vida como uma rotina.

Tudo começou quando eu senti uma repentina vontade de me masturbar, pela tarde.

Isso é algo que me preocupa um pouco, pois essa sensação pode aumentar com o tempo de reboot.

Meu intuito é levar no hard mode o máximo possível. Se eu me masturbar em algum momento, não tem problema, mas o intuito é ficar sem masturbação pelo máximo de tempo que der.

Diante dessa sensação repentina de quere sexo, eu cheguei a dar uma olhada no Tinder. Vejam, eu nem fui pra ficar fantasiando, eu fui pra ver se de repente eu conseguia mesmo arranjar alguém. Porque não? Eu tenho vários amigos que já conheceram alguém no tinder e terminou em sexo.

No entanto, sendo honesto comigo mesmo, eu não tenho como aprovar essa atitude, ou achar que esse comportamento é interessante pra mim. Não é. Todo o resto é mentira e ilusão.

Fechei o tinder. Enviei mensagem pra uma menina que eu conheço, a qual eu sei que é afim de mim, mas ela não está aqui na cidade.

Enviei mensagem pra outra. A que eu gosto mesmo. E com a resposta dela, vi se tratar de uma pessoa com a auto estima extremamente baixa. Na verdade, eu cheguei a me sentir mal com isso.

Eu percebo que estou sendo imaturo, ao achar que eu vou conseguir ajudar alguém. Trata-se de um gasto de energia inútil e até mesmo, nocivo.

Isso é ilusão, amigos.

Primeiramente, ajudem a quem pedir ajuda a vocês. Se não pedirem ajuda, com certeza é algum tipo de ilusão.

Não adianta nada tentar abrir os olhos de quem não está disposto a ver. Essa é que é a verdade.

Se ficamos insistindo em ajudar os outros, nos sentimos mal, frustrados, ou seja lá o que for, isso são reações nossas, as quais cabe a nós mudar. No fim, os sentimentos em geral - frustração, ódio, etc - dizem totalmente a respeito de quem os sente, do que de um suposto agente externo.

Percebam que um mesmo estímulo, exatamente igual, pode gerar sentimentos variados em pessoas diferentes.

Diante de uma ameaça, por exemplo. Alguém vai socar outra pessoa na cara, ou algo do tipo. É possível sentir:

Medo: a pessoa fica amedrontada, talvez até paralisada
Ódio: a pessoa vai querer socar a outra até matar
Submissão: a pessoa pode aceitar a agressão, e tomar mais pancada, sem se defender

Etc. Dá pra sair correndo. Tentar conversar. Variam ao infinito.

Um sentimento, ou reação, dizem totalmente respeito a quem os sente.

É evidente que esses são pontos que eu preciso firmar dentro de mim mesmo. Se aqui falo, é com o intuito de facilitar esse processo.

Não achem que conseguimos aprender as coisas sem uma intensa reflexão. Isso inclui também os percursos e caminhos do vício em pornografia.

Recapitulando:

1 - vontade de me masturbar
2 - ir atrás de algum estímulo - estimulo no sentido de sexo real, em nenhum momento me passou pela cabeça ver uma imagem de uma mulher

Esses dois fatores geraram em mim uma certa ansiedade e frustração, as quais eu ao menos consegui identificar bem.

Fui atrás de maconha. Não vou entrar em detalhes da minha relação com a erva, pois embora as vezes me prejudique, em outras me pode ser útil. É uma relação totalmente diferente da que eu tenho com pornografia, que é 100% maléfica.

Depois, terminei bebendo cerveja com um grande amigo.

Em meu íntimo, eu tenho consciência de que, no meu melhor, no meu máximo de boa vontade e esforço, eu simplesmente não teria bebido aquela cerveja.

Ou seja, foi uma escolha - como geralmente é, quando caímos.

Optamos pela linha de menor resistência, amigos. Simplesmente por isso.

Acostumamos nossos cérebros a ir pelo caminho mais fácil em relação às coisas.

Evidentemente, é perfeitamente possível mudar isso, através de um treino intenso. O próprio fato de estar fazendo o reboot, e atingido marcas cada vez maiores, já é um ótimo treino.

Bom, ao menos a conversa foi muito boa. Também, não convém nos culparmos por eventuais deslizes.

Conversando com meu amigo, eu disse uma frase absolutamente curativa. Disse que "estou começando a me orgulhar muito de quem eu estou me tornando". Só essa frase já valeu a noite, pra mim. E ela saiu de minha boca.

Em resumo, amigos, eu sigo.

Ainda tenho em mente erradicar 100% qualquer traço de ansiedade em relação a sexo ou a uma possível companheira. Pelo simples fato de que eu já sofri demais com isso, não me encontrado disposto a continuar com esse sentimento na minha vida. 

Dessa água, eu já bebi o suficiente! Não a quero mais!

Percebam, isso nada tem a ver com o fato de ter ou não uma parceira. Claro que eu posso transar, namorar, ou qualquer outra coisa do tipo. O que eu quero erradicar é a ANSIEDADE.

Sigo amigos, nesse trabalho que não é fácil. Sim, um trabalho! 

Não é remunerado, mas vai nos dar muito mais do que qualquer outra coisa. Afinal, liberdade não tem preço. Talvez tenham pessoas muito ricas nesse fórum, vai saber. Mas que se sentem escravas e infelizes.

A melhor e maior vitória que há é a vitória sobre si mesmo.

Os próximos dias serão de atenção, amigos. Pois todos os indícios negativos tendem a se manifestar de uma forma mais intensa.

A meta é 21 dias. Uma média que eu coloco para mim mesmo, de que estou em terreno seguro.

Tenho como certeiro de que se eu continuar com minhas práticas de auto conhecimento, a vitória virá, antes do esperado até, eu diria.

Continuarei, e portanto vencerei. É importante ter uma imagem clara e real da vitória sobre o vício. 

Eu quero que essa seja a minha tentativa definitiva! Bater a minha meta, que se não me engano, é de 110 dias. Sem ansiedade. Sem pressa. Com a certeza do futuro.

Continuemos firmes.

Excelente reboot para todos!

_______________________________________

Gardenzio Angelone gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 787
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

7/11/2021, 01:32
Dia 16 do reboot

Percebo que a minha energia e o meu gás diminuiu bastante, em relação ao caminho que eu vinha seguindo.

No entanto, como tal caminho se mostrou extremamente próspero e saudável, eu já não tenho dúvidas de que devo continuar seguindo por ele.

Mesmo vacilando, recaindo, bebendo cachaça, o negócio é auto conhecimento, meus amigos. É se esforçar sempre para ter cada vez mais auto conhecimento.

E se recaímos, vacilamos, ficamos em dúvidas, NÃO HÁ PROBLEMA ALGUM NISSO.

Vou repetir pra que fique claro:

SE RECAIR, SIMPLESMENTE NÃO TEM PROBLEMA.

Porque eu falo isso? Estou incentivando quedas? Claro que não. Quero mesmo dizer o seguinte.

Primeiro, que nossa escolha de acabar com o vício em nossas vidas DEVE SER LIVRE, ESPONTÂNEO, POR NÓS MESMOS.

Esse é o único jeito de acabar com o vício amigos. Se alguém estiver com um diário no fórum apenas porque a namorada mandou, NÃO VAI FUNCIONAR.

ESCOLHA DE LIVRE E ESPONTÂNEA VONTADE ACABAR COM O VÍCIO. É simples assim.

Segundo ponto: Uma vez feita a escolha de modo firme e integral, NECESSARIAMENTE IREMOS CAIR, POIS É UM APRENDIZADO. É como andar de bike pela primeira vez, fazer bolo pela primeira vez, sei lá. Nada se aprende sem passar pelos passos menores. Pelos deslizes. Isso é NATURAL. Isso é comum.

Não desprezem as pequenas metas longe de pornografia. Jamais! Elas são um ensaio para um voo maior. Ninguém começou galgando altos voos. Todos os vencedores partiram do mesmo limbo em que muitos se encontram aqui, afundados e atolados até a alma. Todos os vencedores partiram desse ponto. ISSO É UM FATO.

Terceiro ponto: Se possível for, livrem-se DO ARREPENDIMENTO!

Porque digo isso?

Porque TUDO se constrói a partir do presente, inclusive o vencedor que você poderá ser um dia, se não desistir do reboot. Não há jeito: construímos as coisas a partir desse ponto. E nem mesmo interessa se estamos destruídos, pois NOSSA FORÇA É SEMPRE MUITO MAIOR DO QUE IMAGINAMOS. Isso é fato notório, de fácil constatação, amigos!

Meus irmãos, tendo um propósito firme, o negócio é tentar, aprender com as quedas e finalmente vencer. Não há erro no percurso, para aqueles que realmente queiram vencer o vício.

Sejam acima de tudo, HONESTOS COM VOCÊS MESMOS, pois pra tudo nessa vida é necessário pagar um preço. E tenham a certeza de que os preços altos VALEM A PENA. Ninguém nunca vai se arrepender de ter escolhido largar a pornografia, essa é que é a verdade, meus amigos.

Indo para o relato de hoje, eu me desviei absurdamente de tudo o que eu vinha me propondo até então. E isso jamais vai ser impeditivo para eu simplesmente retomar o caminho de antes. Porque TODO PROGRESSO É REGISTRADO por nosso cérebro e nossa alma, quer a gente queira, quer não. Quem experimentou o gostinho da liberdade, vai sempre se empenhar em querer mais. 

Peço, absolutamente, que façam o que tem que fazer e busquem ficar despreocupados quanto à recuperação. O importante é sentir que está fazendo o que tem que fazer.

Enfim, eu bebi um monte hoje.

Tentei meditar, mas não consegui. 

Percebo de modo claro que posso sim, substituir qualquer experiência alcoólica por meditação.

Eu não quero fugir de mim mesmo. Não!

Eu quero encontrar a mim mesmo! Com muita vontade e garra!

Aqui está chovendo um bocado e isso dificulta as coisas. Pra mim é difícil meditar em casa. Porém, eu tenho que adaptar um cantinho pra isso. Não posso ficar refém de um lugar para meditar. Eu preciso conseguir meditar em qualquer lugar que eu esteja. Até em um presídio, sei lá. Onde tiver 15 minutinhos de paz, eu lá estarei. Isso é BÁSICO PARA MIM. E felizmente, algo perfeitamente possível na minha realidade.

O negócio é arregaçar as mangas e ir fundo. Vontade é o que não falta.

Hoje, eu tive o termino de uma desilusão amorosa. Ainda bem que acabou rápido. Eu tenho pouca experiência no quesito amor, sexo e relacionamentos. Muito baixa mesmo.

Eu basicamente estava apaixonadinho por uma mina. Nada tão sério, mas eu senti bastante, porque gosto muito dela.

No entanto, a mesma está se mostrando uma pessoa bastante tóxica. Pessimista. Bebe quase todos os dias. Etc.

Sabem, é preciso avaliar as coisas como elas são.

Eventualmente eu acabo nesses lugares, onde impera o rei álcool. Porém, a minha real essência não é essa.

Eu sai com ela (e outros amigos) e foi bom. Foi divertido e interessante. Porém, pude perceber rapidamente que o esquema dela não tem nada a ver com o meu. Na verdade, o esquema dela é tóxico e venenoso para mim. Essa é que é a verdade. Altamente tóxico.

O fato de conhecer ela um pouco melhor fez o meu interesse nela diminuir. Honestamente, talvez eu nem mesmo consiga ter um real interesse em alguém que bebe todos os dias. Eu quero tal distância de tal energia que realmente não sei o que me faria ficar andando sempre junto com alguém que é assim. Eu to fora dessa! Isso é bem claro!

No entanto, ainda sinto algum tesão nela. Ainda transaria com ela. Mas ao mesmo tempo, estou tranquilo.

Honestamente, entre uma foda regada a cerveja e cachaça e ir dormir tranquilo sozinho, na paz do Senhor, eu prefiro ficar na paz do Senhor. Isso é uma questão básica de honestidade comigo mesmo. 

Eu gostaria sim, de ter umas experiências sexuais (e nada me impede disso, até com ela mesmo!). Mas se for nesse clima e nessa energia, eu realmente prefiro dispensar.

Ela agora pode estar transando com alguém, mas eu não sinto nenhum tipo de inveja, pois vejo que a falta de amor próprio nela é muito grande. Nem se eu visse um cara metendo a mão legal nela, eu não sentiria nenhum tipo de inveja. Pois eu consigo sentir de modo muito claro o que aquilo significa. Acaba que é degradante mesmo, porque a pessoa está lá bêbada, só o pó da rabiola, e ai chega alguém pra dar uma metida e pronto. Não liga pra nada, não se importa com nada. Talvez a mulher até vomite no pau do cara, sei lá. Não duvido que esse tipo de coisa aconteça.

Eu não preciso disso, amigos.

Se for pra transar assim, eu prefiro ficar é sozinho.

Mas não sendo nessa energia de falta de amor próprio absoluta, eu transaria com ela sim. Mas ao mesmo tempo, estou tranquilo. Minhas ilusões em relação a ela foram quebradas. Já tenho uma ideia de quem se trata.

Se eu sentir um tesão repentino nela, darei em cima dela. O importante é manter a tranquilidade. Ainda mais quando se trata de alguém tão ferido - o que é uma pena.

Vivendo e aprendendo, amigos.

Quero retornar o quanto antes para o caminho que eu estava antes, pois eu conseguir sentir CLARAMENTE os benefícios de tais práticas. Eu senti o fortalecimento e a paz NA PELE, e tendo experimentado isso uma vez, não irei mais largar esse caminho de jeito nenhum.

Eu só preciso de mais alguns ajustes.

O aprendizado ocorre o tempo todo, amigos. Não se esqueçam disso.

Por hoje, muita água e uma corrida amanhã, pra queimar o álcool.

Vontade zero de pornografia, mas apenas por uma questão de bom senso, guardarei todos os dispositivos dentro da mochila. Ressaca é muito complicado. E ainda digo mais: a ressaca se torna ainda mais perigosa conforme os dias no reboot passam. Ou seja, esses momentos podem ser fatais, a uma altura do campeonato. Sem dúvidas, é preciso muito brio!

Sigo, na meta dos 21 dias. Tal número é casual, mas pra mim funciona como uma marca mais ou menos razoável, sinal de que estou de volta aos eixos do reboot.

Fiquem na paz.

Jamais duvidem de vocês mesmos.

Busquem o esclarecimento, que ele não vem de graça. É preciso QUERER.

Esse espaço não é pra quem precisa, é pra quem quer. Existe uma grande diferença ai.

Excelente reboot pra vocês, amigos!

_______________________________________

Gardenzio Angelone, Vencedor disciplinado e Druidzin gostam desta mensagem

Druidzin
Druidzin
Mensagens : 319
Data de inscrição : 07/08/2021

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

8/11/2021, 20:15
Boa reflexão amigo. Tirei alguns aprendizados dela. Valeu
Continue firme ae amigo.

_______________________________________
Meu diário : Aqui
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 787
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

10/11/2021, 21:55
Obrigado, Druidzin! É justamente em falas como essas que eu vejo que estou conseguindo arrastar outros para seguir firme no reboot. Daí vemos que nossa luta individual contribui diretamente para o coletivo. E nossa queda também, interfere de modo negativo, explicitamente, na nossa relação com os que estão a nossa volta. Realmente, obrigado pelas palavras!

Dia 20 do reboot

Estou passando por dias turbulentos. Dias muitos ricos de aprendizado. Como são todos os dias, se olharmos com a devida atenção. Olhem com atenção e vocês vão entender o que eu estou falando.

Estou agora na casa de minha mãe. Hoje, parei pra pensar sobre o fato de que os desafios familiares são provavelmente, os mais difíceis e árduos na vida de um ser humano. Eu acho que não tenho dúvidas sobre isso. Na minha pequeníssima realidade, é claro.

Aqui, manifesta-se um lado não muito usual meu (mas que existe, e atua com força, em certos momentos!). Um lado intolerante ao extremo. Fatalista e cruel. Birrento, até. Não se surpreendam, que todos nós temos nosso lado "infantil", digamos assim. Nosso lado que só quer gozar, comer uma b..., livremente, sem responsabilidade, sem ligar para o outro. Como se fosse de graça, um direito nosso. Muitos berram quando não tem essas necessidades satisfeitas - os que estão no fundo do poço do vício. Uma situação lamentável, e que ninguém merece, exceto aqueles que fizeram por onde. Porque no final das contas, tudo são escolhas. Com maior ou menor grau de consciência, mas são escolhas, e não é possível fugir das consequências. Um criminoso que matou e roubou no surto da loucura, também é penalizado pelos seus crimes.

É vital largar a culpa de lado, amigos.  Trata-se de um sentimento nada interessante, que provém, eu diria, da nossa recusa ao aprendizado. Se refletíssemos de forma justa sobre nossos erros, jamais cairíamos em sentimentos de culpa e auto martírio. Olhem que eu sofri muito disso - está registrado ao longo do meu diário. No entanto, conseguir me livrar em boa parte da culpa e também do arrependimento. É preciso aprender A OLHAR PARA FRENTE. O negócio é sempre a partir do ponto em que nos encontramos. Não interessa o passado, nem o nível de nossos erros, É SEMPRE PARA FRENTE.

Percebo que ainda tenho questões familiares mal resolvidas. O que interfere 100% na minha vida, em todos os aspectos. São questões enraizadas a tal ponto que realmente me formaram enquanto pessoa. Eu sou o que sou, em boa parte, por causa da família em que eu cresci, afinal.

Se houve coisas péssimas e terríveis no caminho - meu pai achar que consumir pornografia é "coisa de homem", e ficar orgulhoso porque o filho sente tesão pelas gostosas - por outro lado, teve coisas maravilhosas. Eu estou ficando muito orgulhoso da pessoa que estou me tornando. E sem dúvidas, também devo isso ao meu pai, pois o velho me iniciou em ciências maravilhosas, realmente incríveis, coisas que levarei para todo o sempre. Percebam como são as coisas. Aparentemente contraditórias, mas harmonicas ao mesmo tempo.

Sinto ser vital me libertar dessas coisas. São uma escravidão mental, que limitam nossa existência de um modo absurdo. Quebrar barreiras. Também se livrar do vício em pornografia tem a ver com isso.

Partir do presente, portanto. Partir do presente é o caminho para a paz. Vivenciem isso que vocês vão entender. Ler não é o suficiente.

Aqui é um ambiente um tanto quanto hostil para mim. Em vários sentidos.

No entanto, apesar da influência agressiva, eu sinto que entrei em um caminho de auto desenvolvimento e enfrentamento que acredito não ter volta.

Estou comprometido até o talo com meu desenvolvimento. Com meu auto conhecimento. E com a exploração de minhas capacidades.

Claro, eu ainda estou vacilando um pouco em alguns pontos. Mas digo que minha mente expandiu a tal ponto, que ela nunca mais vai voltar ao tamanho de antes.

Estou em uma nova fase do reboot, acredito. Quero que essa seja a tentativa definitiva. Bater meu recorde, que é de 110 dias.

Estou correndo atrás de coisas profissionais. Resolvendo várias questões burocráticas.

Hoje fui tomar uma cerveja, em um bar conhecido. De algum modo, eu gosto do ambiente - pois querendo ou não, tive várias vivências interessantes ali. Nem todas boas, mas algumas especiais. Enfim.

No entanto, senti de um modo muito claro, que minha energia não está realmente afinada com o álcool.

Eu bebi porque eu quis beber mesmo, mas na realidade, eu realmente não precisava ter feito isso. Entendem?

Acredito estar conseguindo atingir um nível minimamente razoável, no que diz respeito a compulsões. Lógico que há muito a ser feito. Sobre o porn, realmente quero que essa tentativa seja definitiva. Meu segundo aniversário, digamos assim.

Sigo firme. Porém, reconhecendo que eu poderia perfeitamente estar bem mais firme. Estou na plena consciência da minha má vontade, por assim dizer. E que hoje agi com 5% da minha capacidade.

Tem que levar a coisa a sério, amigos.

O buraco é ainda muito mais embaixo do que se possa imaginar. Realmente, não tem fim esse buraco.

Explorando-o bem, sem dúvidas conseguimos nos livrar do vício em pornografia. Que ninguém duvide disso - vejam os relatos de sucesso.

Sigo firme no reboot.

21 dias, afinal. Meta pra lá de razóavel.

Beber álcool, a partir desse ponto, se torna cada vez mais arriscado. Especialmente pra mim, que quero seguir no hard mode o quanto der.

Também, digo que estou absolutamente louco pra dar em cima de uma mulher. De modo bastante firme - eu quero é transar com ela! Eu creio não haver dúvidas de que realmente farei isso. Convém, no entanto, não alimentar expectativas. Isso é fundamental, amigos. É preciso brio para não se deixar levar pelo que ainda não existe - poderá ou não existir, conforme o desenrolar das coisas.

Faz parte dos meus desafios me abrir sexualmente. Isso é coisa que eu já falei várias vezes aqui. Eu por mim transava é com várias mulheres mesmo. Foda-se. Eu levei a minha vida como um monge celibatário, e isso nunca correspondeu a quem eu sou de verdade. Então, se eu puder curtir a vida sexualmente, de forma responsável, eu vou curtir mesmo! É o que eu quero, afinal.

Vacilei bastante em algumas práticas diárias. É preciso muito mais firmeza, pra começar a levar a coisa a sério.

Eu vou vencer. Eu acredito mesmo nisso. Vocês também podem, se assim quiserem. Com honestidade e seriedade, se chega à liberdade. Que ninguém absolutamente, duvide disso.

Desejo um excelente reboot para todos.

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 787
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

12/11/2021, 11:30
Indo pro dia 22 do reboot.

Eu começo dizendo que acredito estar passando por uma fase extremamente especial na minha vida.

Fruto do amadurecimento, já que o tempo ensina mesmo as coisas, mais cedo ou mais tarde. Acho que não tem como fugir disso, desse aprendizado.  Mas fruto também de outras coisas.

Um dos fatores que mais influenciaram nessa minha virada sensacional é o fato de que eu descobri um caminho espiritual firme e seguro. Encontrei um rumo, um norte, uma direção firme e inabalável. E ainda por cima, meu entendimento me leva a crer que isso está justamente dentro de mim mesmo! E não em outro lugar.

Esse caminho também me exige uma certa dose de esforço, disciplina (principalmente!!!!), perseverança, paciência, etc. Sabem, o custo nem mesmo é alto, perto dos benefícios disso. E todas essas coisas que eu citei, o que são, se não coisas que eu tenho praticado nos últimos 5 ou 6 anos, desde de que entrei nesse fórum?

De modo que eu realmente encontrei um caminho "perfeito", digamos assim. Se eu só tenho colhido frutos, benefícios, sensações e pensamentos maravilhosos, como não continuar com essas práticas?

No entanto, ainda preciso me firmar mais e mais nesse caminho. Isso não deve ser um entusiasmo, um sonho de verão, uma possibilidade. Isso deve ser praticado, vivido e meditado todos os dias. Conquistado todos os dias. Isso deve ser a base de minha vida. Ao menos, é esse o chamado que sinto. Porque sei que assim, atingirei um nível de bem estar, saúde e equilíbrio muito alto. Pra poder ajudar e servir melhor o mundo.

Enfim, são coisas pessoais. Eu sei que tem algumas pessoas aqui que se interessam profundamente por esses temas. Espero ter contribuído de algum modo sobre essa questão. Quem ainda não tiver conhecimento ou esclarecimento sobre essas coisas, eu recomendo mesmo que busquem, seja lá em que linha ou teoria for.

Digo também que eu estou sendo financiado pelos meus pais, no sentido mais positivo da coisa.

Recebi grana para investir no meu pequeno negócio, e as coisas finalmente vão decolar. Além de ter tido um excelente curso, não muito barato, pago integralmente.

Vou começar a trabalhar como autônomo, e também farei um curso muito bom, em outra área, mas que vai me ajudar profissionalmente com certeza.

Dá um pouco de medo, entendem? Eu vou ter que botar a minha cara a tapa na rua. Vou ter que abordar as pessoas na rua, conversar e falar com todo mundo, sem medo nem timidez. Vou ter que usar a minha voz, caras. Me comunicar mesmo. Senão não vai dar certo.

O fato de que eu tive um investimento para isso fez com que eu me sinta ainda mais responsável. Eu simplesmente tenho que agarrar a oportunidade, entendem?  Seria um pecado, se eu simplesmente jogasse fora, ou não fizesse uso desse presente. Eu vou usar sim, vou tentar sim, vou dar meu melhor. 

Não será nada fácil. Porém, é perfeitamente possível.

No mês de dezembro, eu decerto já estarei trabalhando. Agora tenho tudo que eu preciso para isso. Ótimo, já que eu queria mesmo essa oportunidade, de trabalhar com o que eu gosto e o que sei fazer. Mesmo que não vá ser fácil, eu pedi por isso. É sem dúvidas, uma benção, meus amigos!

No mais, tenho sentido a minha energia sexual subir um pouco.

Não vou mentir, to com MUITA vontade de transar. É sério mesmo.

Em relação a isso, se faz importante ter na mente algumas coisas muito claras, para que as coisas não fiquem confusas.

1) SE ATER AO REAL, e não aos pensamentos e desejos da mente, que muitas vezes tiram a nossa paz. O que quero dizer com isso? Oras, eu estou em casa, sozinho. Eu não vou sair, não tenho a casa de ninguém pra visitar agora, não vou a parque, nem a festa, nem nada. Essa É A REALIDADE. Mas de repente eu posso começar a pensar na mulher com quem quero transar. Eu vou ficar excitado, com certeza. Vou pensar coisas. Etc. Oras, quem nunca?

Dai a coisa pode evoluir, se a pessoa tiver pouco controle mental.

Mas vejam o fato, essa excitação é ILUSÓRIA, meramente fruto de um pensamento, de um desejo. Que vai e passa como o vento.

SE ATER AO REAL é o caminho. O interessante (prestem atenção que essa parte é fundamental!!!!) é que em boa parte das vezes, NÓS MESMOS NÃO QUEREMOS ABDICAR DO PENSAMENTO. Não, não queremos!!!! Vem a imagem daquela mulher na minha cabeça, e eu me agarro a ela, kkk. 

Caras, não vou dizer que é simples e rápido, mas com um certo treino, é perfeitamente possível adquirir um controle bem maior sobre essas coisas. Com uma prática intensa, dá pra se manter bem mais no presente das coisas, o que dá realmente uma sensação de alívio e bem estar maravilhosa.

Isso pra mim deve ser uma prática diária. É uma escolha pessoal mesmo. Claro que exige um grau de compromisso alto, mas nada que eu não possa de fato fazer. Na verdade mesmo, eu ainda me encontro levemente vacilante em relação a isso, kkk. Não vou mentir. Porém, é isso que eu quero, fazer isso todos os dias. É meu objetivo. É de certa forma, o caminho que eu encontrei para parar de sofrer, e até os momentos difíceis, poder levar na maior calma e serenidade possível.

2)[voltando ao tema desejo sexual].

VERIFICAR A DIREÇÃO E O EMPENHO DE MINHA ENERGIA. 

Porque eu falo isso?

Oras, vejam, simplesmente pelo fato de que eu me masturbar é o modo mais fácil, simples, rápido e prático de eu usar a minha energia nesse momento.

Eu estou em um caminho que não me permite pensar desse modo, amigos. Não digo que seja fácil, mas facilidades não é mesmo para as pessoas que querem superar e dar fim às suas compulsões.

Então cumpre verificar: como usar essa energia?

É preciso usar a energia bem, amigos!

Sem isso, as chances do reboot dar errado são altas! Não se enganem!

Jamais pensem que vocês não tem energia. Vejam a quantidade absurda de energia utilizada em 3 ou 4 masturbações. Essa energia poderia ser suficiente pra varrer a casa inteira e ainda lavar a louça. Pra fazer 5 séries de flexões. Pra parar e meditar um pouco. Porra, pra fazer qualquer coisa.

Não é falta de energia! Não senhores! O problema é o cérebro viciado no caminho do menor esforço.

Encontrem algum propósito, para investir bem sua energia. Acho que esse é o caminho.

Com esses dois pontos: 1) se ater ao presente 2) verificar o uso da energia - eu acredito ser possível levar o hard mode mais adiante. Meditando bem e levando a sério, é perfeitamente possível!

Rapazes, vai ser preciso muito brio para passar pelos desafios que eu tenho!

É uma honra ter essa oportunidade!

Bom, desejo um excelente reboot para todos.

Próxima meta: 30 dias.

Até a próxima!

_______________________________________

Mike gosta desta mensagem

Mike
Mike
Mensagens : 465
Data de inscrição : 04/04/2016
Idade : 28

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

13/11/2021, 10:09
Vierkenes, eu não esqueci de você.

Amanhã vou conseguir ler com calma tudo o que tem acontecido por aí.

Espero que esteja tudo indo bem.

Não perca o espírito de força e luta. Você vai vencer.

Forte abraço.

_______________________________________




MELHORES MARCAS EM 2021

1° - 22 dias [ ]
2° - 15 dias [ ]
3° - 14 dias [ ]
Mike
Mike
Mensagens : 465
Data de inscrição : 04/04/2016
Idade : 28

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

14/11/2021, 09:10
vierkenes escreveu:

Digo também que eu estou sendo financiado pelos meus pais, no sentido mais positivo da coisa.

Recebi grana para investir no meu pequeno negócio, e as coisas finalmente vão decolar. Além de ter tido um excelente curso, não muito barato, pago integralmente.

Vou começar a trabalhar como autônomo, e também farei um curso muito bom, em outra área, mas que vai me ajudar profissionalmente com certeza.

Dá um pouco de medo, entendem? Eu vou ter que botar a minha cara a tapa na rua. Vou ter que abordar as pessoas na rua, conversar e falar com todo mundo, sem medo nem timidez. Vou ter que usar a minha voz, caras. Me comunicar mesmo. Senão não vai dar certo.

O fato de que eu tive um investimento para isso fez com que eu me sinta ainda mais responsável. Eu simplesmente tenho que agarrar a oportunidade, entendem?  Seria um pecado, se eu simplesmente jogasse fora, ou não fizesse uso desse presente. Eu vou usar sim, vou tentar sim, vou dar meu melhor. 

Não será nada fácil. Porém, é perfeitamente possível.

No mês de dezembro, eu decerto já estarei trabalhando. Agora tenho tudo que eu preciso para isso. Ótimo, já que eu queria mesmo essa oportunidade, de trabalhar com o que eu gosto e o que sei fazer. Mesmo que não vá ser fácil, eu pedi por isso. É sem dúvidas, uma benção, meus amigos!


Meu amigo Vierk, que bom saber que, além de estar se fortalecendo internamente, também está ocupando sua mente no lado profissional também.

Eu particularmente gostei desse seu novo empreendimento, trabalhar na rua e abordar pessoas. Eu tive essa experiência durante alguns meses e posso dizer que o aprendizado foi enorme, você está no caminho certo. Se você se dedicar e ir sem medo, suas habilidades de comunicação vão decolar com certeza. Torço para que dê muito certo para você. Inclusive, vá nos falando como estão sendo às abordagens pra irmos debatendo aqui. Meta de trabalho excelente!

Se dedicar ao lado profissional é uma ferramenta muito forte no Reboot. Metas e objetivos nos deixam atentos e por vezes obcecados (no bom sentido da palavra). Fico no aguardo por novidades nesse sentido. Parabéns pela disposição em trabalhar de forma independente!

Ah, ia me esquecendo. Você abriu minha mente no que diz respeito a estar bem comigo mesmo. Muito obrigado!

Forte abraço e bom Reboot.

_______________________________________




MELHORES MARCAS EM 2021

1° - 22 dias [ ]
2° - 15 dias [ ]
3° - 14 dias [ ]
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 787
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

15/11/2021, 01:28
Caro Mike, suas palavras são a confirmação de que eu estou mesmo amadurecendo, em alguns pontos. Acima de tudo, vivendo as coisas que eu falo e acredito.

Falarei mais sobre trabalho. 

Fica na fé hein, amigo. Todo dia é dia de lutar.

Dia 24 do reboot

Algumas coisas para falar.

Em relação ao negócio que tenho em mãos, creio que é uma ótima oportunidade. Vou conseguir vender o produto facilmente, e ter uma renda mensal, própria, fruto do meu trabalho! E trabalhar por conta própria, livre! Em qualquer lugar que eu estiver! Isso é um sonho se realizando, amigos! Claro, tem algumas dificuldades, mas honestamente, não é nada que eu não possa vencer, com relativa facilidade até. Já estou maduro o suficiente para isso.

Eu tenho também outro planos - pois quero trabalhar com mais duas coisas, paralelamente. Creio já ter chegado nesse ponto de maturidade. Mas ainda falta alguns detalhes pra eu exercer meus dois outros trabalhos. Até o final do ano, estarei com essas coisas já iniciadas e gerando algum fruto.

Hoje pela tarde me bateu uma certa fissura por sexo...

Entrei no tinder. O que realmente é uma péssima ideia para mim. Contudo, eu fico achando que pode dar certo. No tinder, se você tiver uma certa paciência, pode conhecer alguém, trocar uma ideia e sair com a pessoa. O que vai rolar, ai já é outra história, mas que dá pra conhecer pessoas e até mesmo alguém que queira transar mesmo, isso dá. Contudo, devo me manter atento. Não é bom pra mim e pronto.

Eu senti que essa inquietação mexeu um pouco comigo. Uma certa ansiedade.

Eu vejo isso como um desequilíbrio leve. Se eu estivesse firmado nas minhas práticas, teria passado bem longe dessa sensação, que no fundo é ilusória. Quando vivemos no presente e temos confiança no rumo das coisas, a ansiedade diminui cada vez mais.

Na rua, conheci um cara super bacana, mas eu reparei que ele tava afim de mim. Eu ainda pensei: "putz, bem que podia ser um mulher, atirada pra mim assim!". Consegui desconversar com o cara. Talvez ele tenha sentido que eu não curto homens. É uma pessoa razoável, por assim dizer.

Eu percebo que algumas práticas, quando feitas diariamente, dão um poder imenso, quase que inimaginável. E quando você para de fazer todos os dias, esse poder vai decrescendo. Eu estou sentindo o poder decair, amigos.

Posso retornar a qualquer momento, para meu fortalecimento. É questão de escolha e boa vontade. Qualquer um pode, na verdade.

Eu simplesmente comecei num gás muito grande, e sentir o poder se manifestar de uma forma impressionante. Mas agora tenho que voltar novamente, com o intuito de tornar isso uma prática diária.

Quero fazer todos os dias. Eu tenho objetivos muito ambiciosos, amigos. Não tão difíceis de realizar, se olharmos muito bem, mas ambiciosos.

Não vou perder a fé nisso.

Sábado eu vou participar de uma sessão com uso de enteógenos e psicodélicos. São ferramentas que eu uso ocasionalmente, e que me ajudam muito.

No entanto, o grande lance não é o uso da substância em si, e sim o processo de meditação antes, durante e depois do uso. É isso que faz toda a diferença.

Meu intuito e passar no mínimo uns 4 dias em longa meditação, sem usar pc nem internet, sem ver nada do mundo "exterior". Ficar só e cultivar o silêncio. É o melhor modo de tirar o máximo de proveito dessas substâncias.

Os próximos dias tendem à ordem e tranquilidade, portanto.

A vontade de fazer sexo tem estado alta, mas eu sei que muito disso é meramente um truque mental, e com exercícios adequados, essa vontade pode ficar sob controle perfeitamente.  Vejam, eu não estou falando de transar ou não transar, mas de erradicar o sentimento de ansiedade em relação a isso. Acho que até pela minha pouquíssima ou quase nula experiência sexual, dá mesmo muita vontade de "tirar o atraso", digamos assim, dos longos anos de juventude em que vivi como um celibatário. Mas deixemos a mente falar a vontade, sem nos deixar influenciar muito por ela. Ela sempre vai querer sexo, talvez até o tempo todo. Minha obrigação é educar a minha vontade.

Algumas metas:

1) voltar a meditar todos os dias - mesmo que seja por 15 minutos
2) conter a mente, no quesito sexo. Entender e vencer a ansiedade por fazer sexo.
3) dar em cima de uma mulher que me atrai muito - só não sei se vai rolar, mas eu preciso tentar!
4) começar a abordar as pessoas na rua, afim de vender meu produto. Começar aos poucos e devagar, caso esteja muito difícil e desafiante.

Estou falhando um tanto. Pois minhas metas pessoais são altas. Eu PRECISO da estrita disciplina e constância, pois eu QUERO CHEGAR LONGE, se é que me entendem.

Quem quer chegar longe, tem que fazer por onde.

Sem um esforço muito maior do que o que eu tenho feito nos últimos dias, não tem como ir longe.

Algumas são assim: devem ser levadas na maior seriedade. Com total prioridade. Se não for assim, a coisa não anda, infelizmente.

Sigo no hard mode, o quanto der.

Até a próxima, amigos!

_______________________________________

Mike e Gardenzio Angelone gostam desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 787
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

17/11/2021, 01:06
Dia 26 do reboot

As coisas andam bem com o reboot em si, e até mesmo comigo. Não tenho como reclamar da minha vida. Ao contrário, me considero abençoado, por muitos motivos. É importante dizer que nem sempre me senti assim; isso é fruto do tempo e da reflexão.

No entanto, mesmo com essa visão absolutamente luminosa, sinto-me um pouco ansioso nesse momento.

Eu peguei um pouco de maconha, e estou fumando agora. Isso certamente contribuiu para me deixar ansioso.

Analisando a coisa de modo realista (e óbvio), trata-se de um típico comportamento compulsivo. Compulsão é foda. Todos aqui sabem como é isso. Em resumo, eu tenho também problema de compulsão com a erva.

As vezes, ela me faz bem. Sim! Algumas vezes, situações ou ocasiões, consigo tirar benefícios da erva. Porém, muitas vezes ela me dá uma rasteira. Ou melhor dizendo, não é ela que me dá rasteira, - ela nem perna tem - sou eu mesmo que não tenho controle sobre meus comportamentos e ações. Fumar maconha muitas vezes se dá na inconsciência, assim como consumir pornografia. Se eu estivesse no meu centro, digamos assim, no controle das minhas ações, poderia optar por fumar ou não. Mas não foi isso que aconteceu. Eu literalmente, me deixei levar por um vento que passou.

É difícil conseguir ter clareza e entendimento sobre os motivos e razões exatos de nossos comportamentos compulsivos. Realmente, uma tarefa difícil, mas não impossível. Só com muito investimento, muita reflexão e trabalho interno. Acredito ser essa a única solução.

Chapado, comecei a ver vídeos no youtube. O tipo de conteúdo que eu gosto de ver nada tem de gatilho - acompanho principalmente política. Porém, também é muito fácil identificar quando esse comportamento tem um tom de fuga ou de compulsão. Na verdade, o efeito disso é bem ruim. Tem que se evitar esse tipo de coisa.

Noto algum desleixo no que diz respeito ao meu espaço físico. Está muito melhor do que já esteve um dia, porém, ainda não está adequado.

Percebo que muito do vício e da compulsão tem a ver com nossos desejos que são frustrados. Quando queremos algo e por qualquer motivo que seja, não as conseguimos. Isso é exatamente a cara do vício.

Claro que isso se trata de uma questão extremamente complexa. Daria pra meditar profundamente sobre isso. Mas o resumo do meu pensamento diz que o universo não gira ao nosso redor.

Deus é generoso, mas diante da variedade de gente que tem pra cuidar, é realmente impossível agradar a todos completamente. Sempre vai ter quem reclame de uma coisa ou de outra.

Em resumo é isso: o universo não gira ao meu redor. Quando conseguimos, mesmo que por pouco tempo, tirar esse eu do centro das coisas, os problemas parecem pequenos. É realmente incrível como essas coisas param de nos perturbar, quando conseguimos entrar em um estado desses.

Lógico, é questão de prática. Muita prática. As melhores coisas são conseguidas pela disciplina (sim, é verdade!!!). As coisas rápidas e fáceis não dão bons frutos, ou então os frutos acabam muito rápido e ficamos com fome. Já a disciplina não: a disciplina dá uma verdadeira estabilidade às coisas. Não é nenhum exagero dizer que a disciplina leva à liberdade. Não mesmo.

Sem alguma disciplina, fica difícil realizar as coisas. Até o reboot mesmo. Não sei vai longe, sem isso. Disciplina.

Acabar com o vício em pornografia poderia perfeitamente se encaixar como uma educação da vontade.

Há um livro de um francês exatamente com esse título. "A educação da vontade". Embora eu admita que possa ter coisas uteis nele, não gostei do livro, pois é excessivamente conservador. Escrito por um homem branco francês, rico, no início do século. Me incomodei demais com algumas coisas durante a leitura e parei no início, mas fica a dica pra quem quiser. Minha concepção sobre isso é outra.

Bom, estou aqui "viajando", literalmente. 

Estava agora a pouco treinando os famosos asanas - posturas usadas na prática da yoga. Comecei com a mais simples e obvia de todas - sentar no chão, com as pernas cruzadas, com a parte de cima do pé no chão. Vejam, trata-se de uma postura relativamente simples, mas tem seus desafios, especialmente quando se pretende ficar absolutamente parado nela por pelo menos uns 30 minutos. Tenho isso como meta. Só treinando dia após dia.

Minhas chances de cair são baixas, na minha avaliação. 26 dias. Nada mal.

Estou me sentindo levemente pra baixo. Um pouco por ter fumado demais da erva. Porém, é um sentimento que já vinha se manifestando a algum tempo.

Preciso ter maior controle da minha rotina. Estou um pouco bagunçado.

Aqui só chove. A natureza gosta, mas fica difícil pra lavar roupa.

Quero seguir no hard mode o quanto der. 

É importante acabar com qualquer tipo de expectativas, amigos. Sigo inclusive, na luta pela eliminação de qualquer tipo de ansiedade na área sexual - em suma, conseguir dominar e dirigir esse desejo do modo adequado, de modo que ele absolutamente não me preocupe ou cause desgaste de energia. Eu já bebi demais desse cálice, e não estou disposto a levar esse padrão ou forma de pensar, adiante.

Devemos fazer as coisas pelas motivações corretas. Assim vamos colher os melhores frutos. A motivação certa é fundamental! Temos que entender porque fazemos o reboot, o que queremos dele, o que temos como expectativas, ver se se encaixam na realidade. 

Em relação à ansiedade sexual, minha única resposta é que devo buscar em mim mesmo a causa dessa ansiedade - as suas raízes. E absolutamente, não me preocupar com o externo - se vai aparecer alguma mulher interessante por ai, ou não. Quanto menos ansioso e despreocupados estamos, mais fácil a coisa flui. Essa é que é a verdade. Inversamente, quanto mais se pensa no externo, ou no desejo frustrado, de forma lamentosa, rancorosa, mais essa energia negativa cresce, mais ficamos embolados. Isso também é a cara da pornografia. 

Quem consome pornografia - todos aqui, eu espero estar enterrando esse passado - é muito provavelmente, extremamente frustrado com alguma coisa na vida.

Também, alguém que não aceita as coisas como elas são. Queremos as coisas antes do tempo. Queremos que uma mulher rebole para a gente, sem dar nada em troca. O vício em pornografia é o contrário da disciplina.

Não deixem para amanhã o que podem fazer hoje. A saber, todos os cuidados preventivos, que vão dar uma boa base para o reboot. Uma caminhada. Uma flexão. Escrever, tocar um instrumento. Orar, refletir. Tomar banho, arrumar a casa. Ir na praia, ou no rio. Tomar um pouco de sol. Fazer uma comida bacana e saudável. Essas coisas são vitais. Pode-se ia mesmo dizer que são a base de um bom reboot.

Fico por aqui, aprendendo com vocês. E aprendendo também enquanto escrevo - que todas essas coisas servem para mim também.

Fiquem bem e em paz. Vamos ficar firmes no barco do reboot.

Excelente reboot para todos.

_______________________________________

Mike e Gardenzio Angelone gostam desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 787
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

17/11/2021, 17:40
Dia 27 do reboot

Reboot segue, apesar do fato deu estar enfrentando os mesmos problemas de sempre. A saber, a falta quase que absoluta de uma vida sexual. Meu intuito com esse post é me esclarecer, bolar estratégias e ajudar outros colegas que passam pelo mesmo problema.

Vejam, se eu fizesse um diagrama ou gráfico da minha vida, dividido em setores, todos iam estar mais ou menos ok. Porque a vida, como sabemos, tem muitos lados. Família. Vida material e financeira. Amizades. Trabalho. Saúde. Vida espiritual. Etc. Tenho alguns pontos mais fracos do que outros, mas no geral não posso reclamar. Porém, quando chega na parte sexual, a coisa desaba. Se os outros fatores estão mais ou menos equilibrados e se encaminhando, a parte sexual anda adoecida, à mingua, gritando por socorro. Acredito que eu devo dar especial atenção à esse fator, já que é a parte de mim que se encontra mais desequilibrada e adoecida.

Só o fato de que eu me incomodo quando alguém fala sobre sexo, quando estou perto de casais, etc, já é um sinal de alerta. Uma pessoa saudável não fica se remoendo, ou se sentindo mal porque ouviu certa palavra ou certo assunto ser discutido. Se vocês se sentem mal toda vez que alguém fala de determinado assunto, podem apostar que aí tem problema! Se não sentem nada, é sinal de relativa saúde no que diz respeito a essa área.

Eu tenho 32 anos. Não acho digno nem razoável me sentir mal porque amigos estão falando de sexo, ou porque amigos ou amigas estão acompanhados de seus parceiros, ficantes, ou seja la o que for. Na minha cabeça, isso é total falta de maturidade. Não condiz com a vida que eu quero levar.

Eu nem falo de sentir prazer. Não reclamo disso por uma questão de gozar a hora que eu quero. Não é isso. Se trata de desbloquear energia. De viver bem a vida. De parar de me sentir mal. De viver a vida em paz. Sentir a harmonia dentro de mim. Eu consigo sentir essa harmonia, em parte. Mas esse setor da minha vida é totalmente desarmônico. A tal ponto que se eu não tomar muito cuidado, isso pode me jogar pro buraco. Pode até me fazer recair. Sem dúvidas, viver como um celibatário pra quem não escolheu isso traz uma carga de negatividade muito grande. Quem passa por isso sabe como é.

Percebam. Eu já sofri muito com isso, mas eu não posso dizer que sou ignorante em relação ao funcionamento das coisas. Ao contrário. Acredito que atingi um nível de maturidade razoável. O qual não me deixaria cair nas mesmas armadilhas que já cai centenas de vezes, em outros tempos. Colocando a coisa ponto por ponto, dá pra enxergar a perspectiva de sair desse mal estar. Vou resumir os principais pontos.

1 - buscar a raiz do problema, e não gastar energia com a parte externa - se to transando ou não, se vou conseguir alguém ou não. Aliás, quanto mais energia eu gastar pensando em uma solução externa, mais distante da realidade eu vou ficar. Não é uma questão de haver ou não mulheres - tem muita mulher por ai!. A questão é totalmente interna. Sou eu que não me permito, afinal. Apenas eu não me permito. Portanto, a causa do problema, e também a sua solução, ESTÃO EM MIM

2 - Saber que a mente DISTORCE AS COISAS. É claro. Pensamentos como: "eu nunca vou ter uma vida sexual decente". "Não sei o que é tocar numa mulher". "É horrível viver assim", etc, são TODOS ILUSÓRIOS.

Podem reparar como a nossa mente aumenta, distorce e amplia os problemas. As vezes ela foca só uma única coisa, e é como se o resto deixasse de existir. Isso é fato!

Convém ter alguma prática para rebater ou diminuir a força desses pensamentos. Se não, eu vou acabar afogado por eles!

3 - Saber que EXISTE SOLUÇÃO para o meu problema. Eu sei, ou tenho uma ideia de como resolver! Não digo que será fácil, ao contrário, vai me exigir intenso trabalho interno, em todos os níveis. Mas se eu me dedicar, com certeza encontrarei a solução.

4 - Viver NO PRESENTE, e parar de ficar remoendo e lembrando os fatos, como se eles fossem determinantes de alguma coisa, como se eles nunca fossem mudar. Isso É FALSO. Já disse que as coisas são dinâmicas. Se a nossa mente opera sobre algo fixo - não transei, não transo, nunca vou transar, eu vou fracassar -  isso é um PÉSSIMO SINAL. A verdade mesmo é que, com uma força de vontade inabalável, as coisas podem começar a mudar até bem antes do previsto!

Infelizmente, eu não me encontro no meu melhor agora.

A minha mente parece estar ganhando a batalha, no sentido negativo.

Estou pensando - erroneamente, que fique claro - que a vida não tem muita graça, quando se nega o prazer e as coisas boas, e quando se é uma pessoa de 32 anos que muito mal tem alguma experiência sexual.

Bom, com isso resolvido ou não, vou seguir o reboot. Mesmo sabendo que isso representa um certo risco, digamos assim.

Eu digo também que acabei deixando de lado minhas prática espirituais e meditativas. Infelizmente. Porque essas coisas são chaves para resolver qualquer tipo de problema que se tenha.

Espero melhorar com o tempo, amigos. Com tempo e trabalho interno.

Acabei me masturbando agora de tarde, o que me deu algum alivio, porém, estou me sentindo fraco e sem vontade de fazer nada. Meramente uma questão mental. Se eu conseguir tirar o foco disso, atingirei sucesso.

Ou melhor falando, se eu tirar o foco errado - pensar nisso de forma lamentosa, rancorosa, reclamando, etc.

O modo correto de pensar sobre os problemas é de forma relaxada, buscando resolve-los. Percebam a diferença entre as duas coisas.

1 - Eu não transo. Que merda. 32 anos e experiência sexual quase zero. Nem preciso ter preservativo comigo, pois não os uso. Desconheço pra que servem. Fulana deve estar transando um monte e eu aqui, na punheta. Putz. Sou um fracasso e minha vida é um lixo. Pessoas de 16 anos de idade tem mais experiência sexual do que eu.   -   ABORDAGEM ERRADA QUE VAI LEVAR AO FRACASSO, EIS UM FATO.

2 - Eu quase não transo. Isso faz com que eu me sinta mal. Porque? O que está por trás disso? O que estou fazendo de errado, para não conseguir transar? É falta de coragem? Falta de atitude? De auto estima? Vamos pensar sobre isso. Como eu me senti da última vez que tinha uma mulher querendo ficar comigo e eu não consegui? Qual o sentimento envolvido nisso? Nesse momento, reflito sobre isso de forma calma e relaxada, sem nenhum tipo de rancor, raiva ou lamento. Não estou me sentindo mal agora. Não me lamento, pois sou abençoado e minha vida é boa. Senhor, peço luz e sabedoria para resolver esse problema, para que eu me torne uma pessoa melhor, mais brilhante, mais leve, mais feliz.  - ABORDAGEM CORRETA QUE VAI LEVAR AO SUCESSO.

Só com esse ponto, dá pra perceber que matamos a metade da charada.

Sabem, a minha responsabilidade agora está maior.

Antes, eu não tinha conhecimento de muitas coisas. Os erros são mais perdoáveis, digamos assim, quando não temos o entendimento claro, não sabemos como resolver, não temos ferramentas, etc.

Mas quando você tem consciência do que fazer pra resolver, e não faz, ai parece um pouco pior. O peso da responsabilidade aumenta, digamos assim. Errar parece cada vez mais ilógico.

De qualquer modo, esse é um fator que eu PRECISO resolver na minha vida, pois isso me deixa infeliz A MUITO TEMPO MESMO. Pelo menos uns 15 anos convivendo com esses padrões inconscientes, que levam a minha vida para uma direção que não é a que eu quero. Pelo amor de Deus! Como vou viver negando prazer a mim mesmo? 

Tá foda.

Não vai ser fácil resolver isso. Vai me exigir muito trabalho interno.

Agora estou aqui, exausto. Vontade de beber tá alta.

É preciso muito brio pra passar por isso tudo e permanecer de pé.

Eu não quero cair nos mesmos erros que caí no passado.

Atingi um nível de conhecimento e de clareza que não permite que eu faça isso assim, a toa e sem consequências.

Talvez tudo isso se deva ao fato de que deixei de lado a minha vida interior.

Ter uma vida interior, de forma regular, fortalece de modo absurdo qualquer pessoa.

Preciso continuar a seguir esse caminho, de uma vida espiritual e interna forte. Foi o que me salvou, digamos assim. Abandonar esse caminho significa, de certo modo, me abandonar.]

Pela falta de uma vida interna, minha casa já começa e ficar bagunçada e abandonada. Foda.

Volto com mais notícias depois.

Espero ter sido útil.

Excelente reboot para todos.

_______________________________________

Mike, Gardenzio Angelone e Vencedor disciplinado gostam desta mensagem

Gardenzio Angelone
Gardenzio Angelone
Mensagens : 1806
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pernambuco

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

17/11/2021, 20:29
Fala meu nobre Vierkenes!

Parabéns pelos progressos, mano.

E muito bom ler seus relatos também, pois são uma verdadeira fonte de inspiração.

Achei muito interessante seu último post no que diz respeito à mudança de mentalidade/perspectiva que você vê os fatos. De fato, é por aí mesmo, mano.

Apesar de não ter lido este livro, tem um livro chamado Mindset, e do que sei ele versa exatamente sobre isso: o modo em vemos as coisas (o mindset, a "configuração da mente, ou a mentalidade...) é a chave para tudo, bro.

É até uma dica aí para nós, sobretudo para você. Não sei se já lesses esse livro, mas deve ser fodástico, e deve ainda mais te oferecer subsídios para você conquistar as coisas que você almeja.

O cuidado com a mente, com a forma como vemos os acontecimentos, é a chave para nosso bem estar, como também falastes em posts passados. E, realmente, a paz de espírito é um bem que dinheiro nenhum no mundo compra.

Grande abraço, meu bom. Tmj!

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

[email protected]



vierkenes
vierkenes
Mensagens : 787
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

19/11/2021, 22:24
Valeu pelo reconhecimento, Gardenio!

Quanto ao livro, não o li, mas posso procurar em pdf na internet. Deve valer mesmo a pena.

Dia 29 do reboot

Eu nem teria necessidade de postar hoje, mas vim postar porque é coisa boa.

Começo dizendo que a vontade de pornografia se encontra extremamente baixa. Eu me masturbei a uns 4 ou 5 dias atrás. O hard mode as vezes é complicado, eu começo a sentir uma energia muito grande na parte inferior do corpo. Se não malhar, pra mim fica difícil segurar, haha.

Com o tempo de reboot, também pretendo curar minha ER. Minha vida sexual é escassa e rara, mas quando acontecer, gostaria de conseguir ter um orgasmo normalmente. Eu só tive um único orgasmo com penetração na minha vida toda.

Também, fiz excelentes meditações ontem e hoje. A de hoje foi mais estranha, não me senti tão conectado, mas acredito que é preciso ter persistência na prática. Nem todos os dias são bons, afinal.

A parte boa do que eu ia falar é a seguinte.

Agora a pouco estava em uma festa, e conversando com as pessoas, consegui vender meu produto.

Caras, é algo indescritível você ser reconhecido pelo seu trabalho e simplesmente ter o carinho de alguém que você nem conhece! É muito louco!

A troca de energia é muito grande, caras!

O nível de satisfação e bem estar de ver que o seu trabalho está contribuindo de forma positiva para os outros é maravilhoso. Ainda, ganhar dinheiro com isso. Perfeito.

É hora de botar a cara no sol e fazer sucesso.

Até umas gatinhas vão rolar. As coisas realmente mudam, quando você começa a se tornar quem é de fato, ao invés de ficar escondido, nas sombras, ou consumindo pornografia. A postura muda. A energia do reconhecimento é sem dúvidas, altamente regeneradora e curativa. E ainda por cima, eu amo o que faço. Perfeito. Realmente não poderia ser melhor nesse momento.

Se eu amo o que faço, estou sendo reconhecido e consigo ganhar dinheiro com isso, eu irei continuar nesse caminho. Claro, o ofício é um tanto quanto desafiador. É algo bastante específico. Me exige intenso trabalho interno e disposição. Porém, são coisas que eu já tenho em mim. É só tocar o barco pra frente.

Sem o reboot, esse momento não existiria, amigos.

Se estou começando a experimentar o sucesso agora, eu devo isso em enorme parte, a vocês.

Que esse fórum continue. Terá a minha força e apoio, no que for preciso.

Enfim, acredito que com o passar do tempo, vou colher frutos cada vez melhores disso. Eu apenas comecei, amigos. É só o começo.

Quis partilhar um pouco do meu bem estar com vocês.

Amanhã, utilizarei enteógenos e psicodélicos. Podem ser experiências muito fortes, porém, não sou navegante de primeira viagem, e sei o que estou fazendo. Dessa experiência, pretendo tirar excelentes frutos.

No mais, fiquem na paz.

Um grande lance que eu estava pensando hoje é sobre o "um dia de cada vez".

É uma frase que a gente costuma ouvir muito, mas eu admito que só recentemente eu tenho vivenciado e experimentado isso. Foi um grande insight que eu tive hoje. Pra mim, essa frase faz todo o sentido.

Portanto, vão um dia de cada vez. Isso funciona bem, quando é levado a sério.

Excelente reboot para todos.

_______________________________________

Mike e JovemRenascido gostam desta mensagem

avatar
Vencedor disciplinado
Mensagens : 157
Data de inscrição : 08/06/2021

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

19/11/2021, 22:36
vierkenes escreveu:Valeu pelo reconhecimento, Gardenio!

Quanto ao livro, não o li, mas posso procurar em pdf na internet. Deve valer mesmo a pena.

Dia 29 do reboot

Eu nem teria necessidade de postar hoje, mas vim postar porque é coisa boa.

Começo dizendo que a vontade de pornografia se encontra extremamente baixa. Eu me masturbei a uns 4 ou 5 dias atrás. O hard mode as vezes é complicado, eu começo a sentir uma energia muito grande na parte inferior do corpo. Se não malhar, pra mim fica difícil segurar, haha.

Com o tempo de reboot, também pretendo curar minha ER. Minha vida sexual é escassa e rara, mas quando acontecer, gostaria de conseguir ter um orgasmo normalmente. Eu só tive um único orgasmo com penetração na minha vida toda.

Também, fiz excelentes meditações ontem e hoje. A de hoje foi mais estranha, não me senti tão conectado, mas acredito que é preciso ter persistência na prática. Nem todos os dias são bons, afinal.

A parte boa do que eu ia falar é a seguinte.

Agora a pouco estava em uma festa, e conversando com as pessoas, consegui vender meu produto.

Caras, é algo indescritível você ser reconhecido pelo seu trabalho e simplesmente ter o carinho de alguém que você nem conhece! É muito louco!

A troca de energia é muito grande, caras!

O nível de satisfação e bem estar de ver que o seu trabalho está contribuindo de forma positiva para os outros é maravilhoso. Ainda, ganhar dinheiro com isso. Perfeito.

É hora de botar a cara no sol e fazer sucesso.

Até umas gatinhas vão rolar. As coisas realmente mudam, quando você começa a se tornar quem é de fato, ao invés de ficar escondido, nas sombras, ou consumindo pornografia. A postura muda. A energia do reconhecimento é sem dúvidas, altamente regeneradora e curativa. E ainda por cima, eu amo o que faço. Perfeito. Realmente não poderia ser melhor nesse momento.

Se eu amo o que faço, estou sendo reconhecido e consigo ganhar dinheiro com isso, eu irei continuar nesse caminho. Claro, o ofício é um tanto quanto desafiador. É algo bastante específico. Me exige intenso trabalho interno e disposição. Porém, são coisas que eu já tenho em mim. É só tocar o barco pra frente.

Sem o reboot, esse momento não existiria, amigos.

Se estou começando a experimentar o sucesso agora, eu devo isso em enorme parte, a vocês.

Que esse fórum continue. Terá a minha força e apoio, no que for preciso.

Enfim, acredito que com o passar do tempo, vou colher frutos cada vez melhores disso. Eu apenas comecei, amigos. É só o começo.

Quis partilhar um pouco do meu bem estar com vocês.

Amanhã, utilizarei enteógenos e psicodélicos. Podem ser experiências muito fortes, porém, não sou navegante de primeira viagem, e sei o que estou fazendo. Dessa experiência, pretendo tirar excelentes frutos.

No mais, fiquem na paz.

Um grande lance que eu estava pensando hoje é sobre o "um dia de cada vez".

É uma frase que a gente costuma ouvir muito, mas eu admito que só recentemente eu tenho vivenciado e experimentado isso. Foi um grande insight que eu tive hoje. Pra mim, essa frase faz todo o sentido.

Portanto, vão um dia de cada vez. Isso funciona bem, quando é levado a sério.

Excelente reboot para todos.
Boa noite, amigo!
Fico feliz pelo seu progresso.
Que bom que está trabalhando com o que gosta e ganhando dinheiro com isso.
Mas vou lhe dar uma dica. Para de usar enteogenos e psicodélicos. Isso vai atrapalhar o seu progresso no reboot e na vida.
Abraços!
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 787
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

19/11/2021, 23:10
Caro vencedor, não recomendo a ninguém, a não ser que saibam o que estão fazendo. Busquem informação, reflitam, leiam sobre e depois façam suas decisões - já que somos teoricamente adultos, né, podemos optar por ir ou não em tal lugar, beber ou não tal bebida, etc.

Pra mim, são coisas benéficas. Talvez não o sejam para todos, de fato. 

Eu nem precisava ter falado que ia fazer isso. Falei mais a nível de partilha mesmo. Evitarei faze-lo nas próximas vezes.

No mais, agradeço o cuidado e atenção.

Bom reboot, vencedor!

_______________________________________

Mike gosta desta mensagem

avatar
JovemRenascido
Mensagens : 180
Data de inscrição : 17/04/2019
Idade : 24

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

21/11/2021, 18:10
"As coisas realmente mudam quando você começa a se tornar quem é de fato, ao invés de ficar escondido nas sombras ou consumindo pornografia(...)".
Foi cirúrgico e é uma baita verdade. Fico feliz de saber que faz algo que gosta e que consegue agregar não só valor às pessoas como ter retorno financeiro a partir disso, o que é muito, mas muito bom...
Sobre a questão do hardmode é algo bem punk a energia que vem mesmo. Se não canalizar isso nós ficamos birutas (literalmente). E por vezes o que fazemos mesmo assim não dá conta, parece, e é aí que começa de fato o desafio...
por incrível que pareça eu gosto. Ou me acostumei tanto com esse estado que quando saio dele é uma merda no sentido energético, pois fico muito zoado. Enfim, bacana ver teu progresso. Espero que seja só o começo. Parabéns!

_______________________________________
/
Lemão
Lemão
Mensagens : 23
Data de inscrição : 18/11/2021

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

21/11/2021, 18:33
Parabéns pelo Progresso
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 787
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

24/11/2021, 01:01
Valeu pelo apoio, galera! Muito grato!

Dia 33 do reboot

Eu escrevi duas vezes aqui, mas fechei o navegador e não consegui recuperar o texto. Não vou conseguir escrever tudo de novo, mas devo falar alguma coisa.

Começo falando que hoje eu infelizmente, recai em "sexting". Pois é. Entrei em um desses sites que as pessoas vão pra falar "putarias" e se masturbar. Apenas texto, sem imagem nem nada.

É chato, porque eu me sinto extremamente hipócrita quando faço isso. É como se eu fosse o contrário de todas as coisas que eu falo e posto aqui. Isso não é nada bom. Me dá uma impressão de falsidade grande.

Por trás disso, a velha frustração sexual. Pois é.

Antes de recair em sexting, eu fui tentar meditar no rio.

Eu tenho o firme intuito de virar um grande meditador, porém, é difícil incorporar essa prática. Muito difícil. Embora tenha tido algumas experiências bem sucedidas, ainda sou um iniciante, e ainda enfrento os primeiros percalços do caminho. Muita distração. As vezes má vontade. A postura, que é osso. 

Fiquei pensando que eu tenho simplesmente que tentar e tentar mais. Insistir. Errar e errar, até acertar. Se eu desistir por causa de dificuldades, eu nunca vou chegar onde eu quero. Isso é coisa simples. É coisa que todos aprendemos aqui no fórum, e que se aplica a tudo na vida.

Eu estava num lugar de natureza, porém, com bastante gente passando. Hoje eu aprendi que eu tenho que ir pra um lugar que não tenha ninguém pra fazer isso. Com pessoas passando, fica muito mais complicado pra mim.

De repente veio um casal, e eu fiquei olhando pra mulher. Eles começaram a se beijar, e eu fiquei olhando....

Sabem amigos, vou falar uma coisa muito útil aqui.

Se vocês querem descobrir as suas falhas, as coisas que estão erradas dentro de vocês, basta ver o que os incomoda. Viu ou ouviu algo e doeu? Segura que é teu! Não tem erro!

Sabem, eu me senti frustrado quando vi o tal casal. "Doeu" em mim.

A grande questão é a seguinte. Depois de muito se incomodar e se doer, uma hora vai chegar a hora inevitável e fatal que a pessoa vai se perguntar algo mais ou menos assim: "poxa, já é a milésima vez que eu me sinto mal por tal e tal coisa. Será mesmo que são os outros que estão errados? Ou será que sou eu?". Na hora que chegar essa pergunta, boa parte da resposta já foi encontrada.

Só podemos vencer o que conhecemos, meus amigos. Se desconhecemos ou não reconhecemos os nossos erros, colocando a culpa nos outros, ou achando que são os outros que estão errados, a vitória se torna impossível.

Percebam que é um problema MEU. Como eu poderia dizer que é o casal que se beija que está errado? Se é um problema MEU, a solução só pode estar DENTRO DE MIM. Não tem erro, amigos!

Quanto mais ficamos buscando a resposta no externo, pior a coisa vai ficar. Podem anotar isso.

Mas eu me senti mal sim.

O pior de tudo é que eu tenho consciência que uma firme rotina de meditação poderia resolver isso. Pois a meditação é justamente entrar dentro de si, se conhecer, e desse modo, encontrar a resposta pra qualquer problema que nós tenhamos. É verdade que nós não controlamos a forma como a resposta vem - ela pode literalmente surgir em nossa cabeça, mas pode também ser desencadeada por um evento externo, que nos conclame à ação. Porém, é certeiro que com reflexão intensa sobre uma questão, feita do modo correto, conseguimos sim resolver os problemas que temos.

Por fim, os mosquitos me impediram de continuar o processo. Eu não sou o senhor Buda, pra ficar parado enquanto os mosquitos me comem vivo. Mas ficou a lição: 1) lugar que não tenha ninguém 2) um horário que não tenha mosquitos. São pré requisitos para a minha prática.

Depois voltei pra casa. A frustração bateu. Eu escolhi a linha de menor resistência - pois é.

As linhas de menor resistência geralmente não são coisas boas. Podem ser cômodas, isso é verdade, mas sua efemeridade nunca vai trazer satisfação. Que o diga nós, que consumimos tanto porn em nossas vidas!

O que vale a pena mesmo, o que perdura de verdade, o que permanece, quase nunca é obtido de forma fácil e simples. O reboot se encaixa nisso dai.

Recai em sexting, e ali eu vi meu lado que é o oposto de todas as coisas que tenho falado aqui. Tudo por água abaixo.

Também consegui sentir como acabo prejudicando outras pessoas. Claro, eu não sou diretamente responsável por uma pessoa entrar em um site desses, ou recair em pornografia. Mas sim, eu estou contribuindo diretamente para que outras pessoas permaneçam no vício. Alimentando a corrente, digamos assim.

Não pensei muito em frustração depois disso, mas pensei sobre duas situações que tive com mulheres. Aprendi muito nessas duas situações, embora não tenha rolado nada. De certo modo, sou grato pela experiência, pois me proporcionou um grande e valioso aprendizado humano.

A primeira eu estou com preguiça de digitar de novo (kkk, escrevi 2 vezes e apagou, posso deixar pra uma próxima).

A segunda eu vou falar, porque talvez eu fique com essa mulher.

Estava fazendo um trabalho em grupo, quando reencontrei uma mulher que eu sempre fui afim. O detalhe é que ela sempre foi afim de mim também, porém, quando a conheci, minha auto estima era um lixo, eu achava que não merecia nada além de porrada e chicotada. Ela deve ter dado em cima de mim, mas eu a ignorei, talvez tenha sido até grosso com ela. Daí ela desistiu - o que é muito natural, afinal. Porque insistir em alguém que não liga a mínima pra você? Eu não ligava a mínima pra mim, que dirá pros outros. Lembro de ter me sentido muito mal, quando a vi com outros caras, porque a mesma é muito atraente. Mas naquela época, eu não tinha mesmo condições pra nenhuma aventura do tipo. Dai aquela frase que é até clichê, mas que é pura verdade: NINGUÉM DÁ O QUE NÃO POSSUI DENTRO DE SI. Se você se odeia, não se dá amor, nem carinho, e está em busca de uma mulher pra dormir de conchinha, você está 100% ILUDIDO. Novamente: buscando fora o que se deve buscar dentro.

No entanto, a reencontrei esses dias....

E eu estou praticamente outra pessoa, em comparação a 2 anos atrás....

Estávamos fazendo um trabalho em grupo, e encontramos um momento pra conversar. Eu falei tranquilamente com ela. Descobri que temos algumas afinidades - que eu desconhecia até então. Mas a questão é que em algum momento da conversa, eu percebi que essa mulher estava ENCANTADA com as coisas que eu estava falando. Sério. O olho dela chegou a brilhar.

Eu pensei mais ou menos o seguinte: "putz, se eu chamar ela pra lá pra casa pra transar, é capaz dela ir. Olha o jeito que ela tá me olhando. Não tem erro nenhum. Não tem como confundir. É literalmente chamar, e ela vai". Foi isso que eu pensei.

Eu podia ter dado uma direta, mas não me senti confortável na hora, porque estávamos realmente em um ambiente de trabalho, conversando durante uns 10 minutos livres que tínhamos. Isso foi um erro. Um cara mais experiente teria deixado tudo claro, com uma frase só. Mas eu não tive essa sagacidade.

No final de tudo, nos despedimos, e ela disse que eu sou "incrível e lindo".

Depois, eu vi que ela tava ficando com outro cara. Sabem, eu tenho quase zero experiência com essas coisas, infelizmente. Mas percebo que isso da mulher ficar com um ou com outro, não tem nada a ver com nada. Eles não são casados, nem namorados, nem porra nenhuma. Transar com um não impede que se transe com outro. Pode parecer óbvio pra pessoas mais experientes, mas eu estou aprendendo todas essas coisas agora. É um fato.

E as palavras dela, o jeito que ela me olhou, não deixam dúvidas. Não tem erro nenhum, amigos. Essa mulher ta doidinha por mim. E ela é bem atraente!

Acabei adicionando ela no face, e por fim, disse que ela é muito interessante e lindinha (com essas palavras mesmo), e que poderíamos nos ver qualquer dia desses. Palavras simples, diretas, claras. Acho que deu pra ela entender.

Vamos ver o que rola.

No mais, estou enfrentando algumas dificuldades pra trabalhar na rua....

O grande lance é que a primeira vez é mais difícil.

Depois da primeira, a segunda é mais fácil. E ai a coisa desenrola.

Hoje consegui vender um pouco e ganhei 50 reais - e olha que eu nem mesmo me esforcei, eu fui só "experimentar", digamos assim.

A energia de troca é muito incrível. E podem surgir umas gatinhas nisso. Não só gatinhas, como pessoas interessantes, legais, amigos ou amigas, etc.

O bom de trabalhar na rua é que o ambiente e a troca é mais livre. Trabalhando de modo formal, a liberdade fica limitada. Não dá pra falar o que se quer pro cliente. Mas na rua não. Na rua dá até pra beber uma cerveja com a pessoa.

Vendi pra duas meninas muito lindas, e elas gostaram muito do meu trabalho. Uma delas sentou perto de mim e chegou a me tocar algumas vezes. Disse que a gente poderia se ver no dia seguinte. Eu não fiquei com expectativa nenhuma, mas consegui sentir as coisas fluindo, digamos assim. Daí pra uma possível conversa, passeio, ou beijo é um passo. Ainda mais quando a pessoa se conecta mesmo com você, gosta do que você faz e de quem você é.

Preciso urgentemente me jogar nisso, pois esse é o caminho do sucesso. To pensando em ir até amanhã, pra não perder mais tempo. Ainda sinto sim, um certo medo e insegurança, mas são coisas que estão plenamente ao meu alcance vencer. 

No mais, bebi uma cerveja hoje. Em parte pela sensação de frustração que eu citei anteriormente. No entanto, meu uso de álcool está bastante controlado. Eu quase não to bebendo. Está realmente bastante ocasional. De um certo modo, parece que esse negócio de ficar em bar enchendo a cara ficou pra trás.

Por enquanto é só, amigos.

Vamos viver nossas vidas o melhor que pudermos, pois sem dúvidas, isso também é buscar a Deus. Se explorarmos as nossas capacidades e ficarmos BEM, felizes e plenos, podemos ter a certeza de que estamos no caminho de Deus, digamos assim.

Desejo um excelente reboot para todos!

_______________________________________
Gardenzio Angelone
Gardenzio Angelone
Mensagens : 1806
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 25
Localização : Pernambuco

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

24/11/2021, 08:20
Boooa meu nobre Vierkenes. Parabéns pelo progresso, bro. Tmj!

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

[email protected]



vierkenes
vierkenes
Mensagens : 787
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 6 Empty Re: Diário - Vierkenes

Ontem à(s) 18:12
Grato por sua passagem aqui, Gardenzio! Valeu!

Dia 36 do reboot

Bom, digo que o desejo por porn está quase zero. Vontade de masturbar também anda baixa - apesar de que me masturbei a 3 dias atrás, então não dá pra avaliar ainda.

Ficar no hard mode vai fazer minha energia subir bastante. Eu até desejo isso, porém, ainda tenho dificuldades para lidar com essa energia toda. Isso me exigiria uma rotina mais afiada, com um gasto mais efetivo das minhas forças vitais. Ficar no hard mode seria uma vantagem pra mim, ao meu ver. E como o nome diz, é realmente bem mais difícil mesmo, hehe.

No entanto, viemos aqui para ir na contramão da nossa preguiça, não é mesmo? Reboot é isso. Ir na direção contrária de um certo lado nosso que é cômodo, egoísta, não liga pra nada, não se cuida, etc. O lado pessimista, que acha que não tem jeito. Enfim, é assim que eu vejo a coisa.

Ontem eu entrei em desarmonia...mas creio que o relato será útil.

Sai para trabalhar - estou fazendo isso muito aos poucos. Meu primeiro dia oficial, digamos assim.

Eu percebo que isso é EXTREMAMENTE DESAFIANTE PARA MIM. Muito mesmo, meus amigos.

Chega a me dar um pânico olhar pra uma rua cheia de mesa com pessoas, e pensar em sequer abrir a boca diante daquelas pessoas. É foda.

Foi estranho, porque eu pude refletir sobre uma série de coisas, e aprender muito sobre mim mesmo.

O primeiro, que eu enfrento a questão inconsciente da VERGONHA. Algo muito comum entre as pessoas, eu diria! Mais comum ainda entre pessoas que tem muito medo de intimidade sexual, que não se abrem, não se mostram. Geralmente, problemas de inibição sexual tem muito a ver com isso.

Ou seja, dentro de mim, ficou registrada a seguinte informação: "você não presta. Você não merece as coisas boas. Você merece ser punido, isso sim!" Etc. Um monte de loucura e de maluquice, coisas que até já podem ter feito sentido um dia, mas que hoje se mostram absolutamente incoerentes com quem eu estou, com o que eu me tornei.

Nisso, eu fui sentindo esse conflito. Sintomas físicos, inclusive. Frio. Um leve tremor. Medo mesmo! Hehe.

Eu me senti muito feliz por ter ferramentas para lidar com essas coisas. Por ter um entendimento razoável do que isso significa. Isso muda tudo.

Não fiz exatamente o que eu queria fazer, porém, fui visto por algumas pessoas que passavam, e fui elogiado também.

Eu sou muito bom no que faço, amigos. Veja que coisa curiosa essa minha observação. Mas há uma parte de mim que tem medo do reconhecimento, medo da exposição, medo de colocar a cara no sol. Isso me atrapalha.

Uma hora, eu cai de vez nessa batalha, e acabei comprando uma certa quantidade de maconha. Quanto estamos em um momento de fraqueza, tenham a certeza de que algo ou alguém vai se aproveitar disso. Sempre vai ter um oportunista esperando você ficar fraco. É foda. Fumei, chapei, e com isso não fiz um bom uso da erva. Porque usei ela praticamente como fuga das coisas que eu devia ter feito. 

Depois, acabei tomando 1 lata de cerveja. Mesmo pensando que álcool, honestamente, não vai me ajudar EM NADA. Ainda mais em momentos como esses. Eu disse que meu uso de álcool está ocasional, e é verdade mesmo. Eu percebo que o que eu não suporto mais, de jeito nenhum, é ressaca. Eu não quero mais lidar com ressaca na minha vida. Eu ODEIO acordar indisposto, com pouca energia, tendo que beber um monte de água. É algo realmente intolerável pra mim. E hoje eu acordei assim, por exemplo. Uma bosta.

Aí só se eu parar de vez de beber mesmo. O que sinceramente, não é uma má ideia. Vou pensar sobre essa questão.

Teoricamente, eu teria que ir trabalhar hoje de novo. Porém, estou de ressaca, e fumando maconha.

Desculpa furada? Sim, claro, desculpa furada para ficar no conforto e não ir crescer, amadurecer e me desafiar.

O que me ferrou bastante foi a ressaca. É complicado.

Eu estou aqui, pensando se vou trabalhar chapado e com ressaca - o que eu não vejo como interessante - ou se hoje fico em casa, não bebo, jogo até a maconha fora, e amanhã começo o dia com uma corrida e um treino de natação.

Pra resumir essa questão, eu não tenho mais nenhuma desculpa para não trabalhar. Qualquer justificativa para impedir isso é fraqueza. Eu PRECISO disso para crescer, em todos os sentidos. Pra ficar inclusive, bem longe de porn.

Amanhã, eu irei com certeza. Sem ressaca e sem chapação com maconha.

Estou com planos de trabalhar no mínimo 4 vezes na semana, pelo menos umas três horas por dia - exatamente nos horários em que a rua tem mais movimento. Eu vejo meu empreendimento como excelente - se eu me esforçar, vou me dar bem, vou vender bem. Eu quero me desafiar, estabelecer essa meta, e ajustar o resto da rotina do dia pensando que terei que trabalhar por 4 horas. E claro, superar esse medo, esse pânico psicológico. 

Eu nunca tive uma rotina de trabalho, amigos. É a minha primeira vez nisso.

No mais, não me cuidei hoje. Só dormi e fumei maconha, e só. Não permitirei que isso se repita no dia de amanhã.

Sigo firme, amigos.

Excelente reboot para todos vocês.

_______________________________________

Gardenzio Angelone gosta desta mensagem

Ir para o topo
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos