Diário - Vierkenes

+35
Spartacuz
Charada019
Yusuke Urammeshi
Thomas Shelby 22
Diácono Lucas
5&4
@_Luan
Marcos081
Lemão
JovemRenascido
Vencedor disciplinado
Druidzin
Gardenzio
Neo11
Marverick
Zaheer
freedom.ever
Tiago M
Rottweiler
DarthVaderMax99
Eddie Red Pill
Caio_o
Samir
chopin
Drew
o2Lázaro
The Rorschach
Dead
PILGRIM
Origami
VanGogh
Justiceiro do Sertão
Mike
Logos
vierkenes
39 participantes
Ir para baixo
Tiago M
Tiago M
Moderador
Moderador
Mensagens : 2152
Data de inscrição : 31/07/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

8/3/2022, 20:57
vierkenes escreveu:Eu disse que não ia postar, mas bateu uma fissura, e aqui estou.

Já digo que hoje fiz meu treino na academia. Primeiro dia.

Eu não gosto de ambiente de academia. Na verdade, eu ODEIO. Porém, a sensação que essa atividade me causa é maravilhosa. Eu não sei explicar. Eu me sinto absurdamente bem depois. Os benefícios são tantos que vou esquecer as malditas músicas de academia (o que mais me incomoda). Pra gente tirando foto pra postar no insta, eu não ligo. Complicado pra mim é a música, que me causa um certo estresse. Mas eu consigo aguentar isso 1 hora por dia, me concentrar no treino e abstrair de todo o resto.

O treino foi leve, porque foi o primeiro dia. Eu não "queimei" energia o suficiente.

Acho que vai ser bom uns dias de adaptação. Eu vivo MUITO MAL. Minha depressão é muiiiiiito profunda, de modo que eu nem mesmo me alimento bem! E claro, malhar = se alimentar bem. Ao menos na minha concepção. Malhar e comer mal meio que não existe pra mim.

Também não existe álcool, quando eu to numa rotina de malhar. Vejo álcool e musculação como coisas opostas, contrárias. Quase impossíveis de conciliar.

O cigarro também, necessariamente diminui. Impossível fumar 2 maços de cigarro por dia, exigindo tanto do sistema cardiovascular.

Meu intuito ao entrar na academia é:

1 - acabar com a depressão
2 - parar de me drogar o tempo todo

Eu já fiz academia antes, e sei que para mim, FUNCIONAM MARAVILHOSAMENTE BEM para cumprir com esses dois objetivos.

Bom, começar é fácil. Difícil mesmo é se manter....

Bom seria se eu ficasse 3 meses pelo menos. Pra REALMENTE sentir o benefício da coisa. Exatamente o tempo da fase inicial do reboot.

Como eu não tenho o intuito de ficar malhado, nem forte, nem ficar "grande", eu não preciso me preocupar com série de coisas. Eu só quero sentir a sensação deliciosa de puxar peso...pois assim eu não sinto necessidade NENHUMA de me drogar.

A tendência é a qualidade de vida melhorar. Como eu disse, começar é fácil. Difícil é se manter.

Ai já lembro do lance diário.

Comemos todos os dias. Do mesmo modo, deveríamos nos cuidar todos os dias. Nascemos de novo com o nascer do sol. As pessoas trabalham quase todos os dias. Encarar o dia que nasce como uma nova oportunidade. Serão necessários mais copos de água, mais comida, mais passos. mais trabalho. Sempre vai ser assim.

Bom, ao menos eu cumpri HOJE uma parte do meu plano para essa tentativa.

Amigos, eu estou LONGE DE ESTAR BEM.

Em minhas auto análises, percebo que fiz grandes desastres no que diz respeito à minha vida.

Eu cheguei em uma situação altamente bizarra. Horrível. Amigos, vocês não tem noção do quão desastrosa foi a minha vida.

Constatar essas coisas doem MUITO. É foda. Acho que o castelo de ilusão está caíndo....

Eu preciso de ânimo pra CONSTRUIR MINHA VIDA A PARTIR DAQUI.

Percebam que só podemos agir sobre as coisas QUANDO AS CONHECEMOS. Eu tive que VER o desastre que fiz com minha vida, para a partir daí, AGIR.

Se eu não VISSE, poderia viver mais vários e vários anos na completa mentira e ilusão. O que inevitavelmente, poderia me levar a algum tipo de loucura.

Eu juro a vocês que a única coisa que eu pensei foi: "Vierkenes, você pirou completamente. Dodói da cabeça, sem dúvidas".

É amigos, os danos de viver afastado de mim mesmo foram muito grandes....

Mas o negócio é A PARTIR DE AGORA. Já que agora eu tenho a CONSCIÊNCIA.

E ainda digo mais.

É necessário CONTINUAR A ESCAVAR A CONSCIÊNCIA.

Percebam, eu estou louco pra consumir pornografia aqui. Ainda tem muita coisa errada comigo, porra! E eu tenho que VER CLARO essas coisas erradas na minha vida. Caso contrário, corro o risco de ficar refém dos vícios, de esquecer de mim mesmo mais uma vez, e quem sabe embarcar de vez no enlouquecimento.

Ainda guardo uma quantidade absurda de mágoa e ressentimento dentro de mim. Isso não vai dar certo NUNCA. Tenho que liberar, procurar AS CAUSAS REAIS desses sentimentos.

Também, eu não tenho uma vida sexual. Percebam, eu não ligo a mínima para o que os outros pensam - cada um que transe quanto quiser, com quem quiser, com homem, mulher, que seja celibatário, etc . Mas PARA A MINHA ALMA e para minha felicidade, é VITAL ter uma vida sexual. O foda é que eu vivo assim desde sempre, basicamente. Até hoje eu não consegui resolver essa questão, que pra mim é básica. Eu gostaria de resolver isso antes deu morrer, amigos. É uma meta pra mim.

Não estou falando de coisas externas. As pessoas vão e vêm, não tem jeito. Não estou me baseando em externalidades. Estou tentando me basear em internalidades. Pois eu sei que é um problema interno. 100% interno. Só cabe a mim e só depende de mim resolver isso. Que ninguém fique achando que estou esperando alguém surgir ou algo do tipo. Não, não. Trata-se de um trabalho 100% psicológico.

No mais, bloqueador do computador está funcionando bem. Uma manhã dessas, ele não fechou a internet na hora exata...fiquei usando por 30 minutos ainda. Mas não aconteceu mais.

Celular infelizmente, não existe jeito nenhum de bloquear de modo 100% efetivo. Eu já varri a internet inteira, já fiz de tudo. Nunca encontrei solução para esse problema. No entanto, sigo deixando-o o menos atraente possível. Imagem em preto e branco. Área de trabalho limpa. Spin browser. Celular lento. É assim que eu gosto!!

Por fim, pensei um pouco sobre sacrifícios...

Eu pensei que eu ainda não estou disposto a sacrificar tudo pra acabar com o vício...

E é esse o ponto legal. Porque aí sim, conseguimos mesmo cumprir o objetivo!

Minha vontade ainda precisa ser MUITO FORTALECIDA.

Minha vida ainda é caótica. Ainda está horrível, horrorosa.

A grande tendência inevitável é as coisas melhorarem, com OXIGÊNIO ENTRANDO NO MEU CORPO, E SEM INTOXICA-LO COM VÁRIAS DROGAS. Malhar pra mim significa isso: oxigenar tudo, parar de se drogar e comer bem. Perfeito, não acham?

Desejo um excelente reboot para todos.

Você falou de viver afastado de si mesmo. Esse ponto é muito importante. Sempre que me deixo arrastar pelos vícios é quando me afasto de mim mesmo. Se eu paro pra pensar por alguns instantes e consigo recuperar essa conexão comigo mesmo os vícios perdem a força.

_______________________________________


Diário Parte 1
Diário Parte 2

Último record: 134 dias
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

9/3/2022, 16:17
Dica de ouro, Tiago! Valeu demais pela força!

Dia 0 do reboot

Recai. Venho aqui contar como eu acho que estou enlouquecendo (com a ajuda do vício em porn...porque se não fosse o vício em porn eu estaria bem diferente do que estou agora).

Começo dizendo que tenho lido a obra do Nietzsche. Encontrei um conceito que ele chama de Amor Fati. (já explico onde isso se encaixa na minha história).

Uns dias atrás, uma mina MUITO GATA demonstrou um certo interesse em mim. Eu percebi pelo jeito que ela me olhava. Eu também olhava pra ela. Enfim, sabemos que essas coisas geralmente sempre começam na troca de olhares.

Acontece que eu não sou nada normal nesse quesito. Eu não beijo na boca a 6 anos. Eu não tenho vida sexual, nenhuma. Nem amorosa. Nem porra nenhuma disso daí. Eu gostaria de ter amigos e conhecidos que passam pela mesma situação, apenas pra partilhar, trocar experiências. Pra que eu não sinta que sou o único assim. Claro que não sou, eu sei disso, mas do meu círculo social eu sou O ÚNICO que sofre desse problema.

Bom meus amigos, a mina não conseguiu tocar meu corpo, que é de pedra e nem reage mais a esse tipo de toque. Eu muitas vezes fico pensando que nesse sentido, eu estou MORTO, visto que já vivo assim a quase 20 anos.

Eu me isolei. Me fechei. Fui embora. Vejam que maluquice do caralho. E olha que eu me atraí por ela. Mas minha loucura impediu esse contato.

Uns dias depois eu vi um amigo meu ficando com ela. Ótimo hein!

Fui na casa dele e ele acabou contando alguns detalhes. Ele não sabia que eu conhecia essa mulher. Fiquei ouvindo ele falar que eles transaram e tudo o mais. Esse tipo de situação é normal pra mim, haja visto que já passei por isso dezenas de vezes ao longo da minha vida.

Não fiquei com inveja dele. Porque sei que ele não tem nada a ver com os meus problemas. No entanto, adivinhem como eu terminei a noite? Sim, consumindo pornografia. Pois é.

Eu não transo, mas eu não fico querendo impedir a foda dos outros. Felizmente, meu ressentimento não chegou a esse nível. De odiar os que tem sucesso na área em que eu sou 100% fracassado. Eu só não quero ouvir ninguém transando perto de mim (porque isso sim, me incomoda). Não quero partilhar da intimidade dos outros. Mas tirando isso, tudo bem. Não sinto ódio dos outros. Sinto ódio é de mim. Vejam que essas coisas são habituais, corriqueiras e antigas na minha vida. É exatamente o que se pode chamar de trauma.

Dias depois eu sai de casa 2 da manhã, pois estava agoniado. Eu tenho passado dias de intensa agonia - estou em uma fase aguda de desequílibrio. O que tem TUDO a ver com o fato de que tenho consumido porn regularmente a 3 meses. Eu caí com 62 dias no final do ano passado, e desde então, não devo ter passado mais do que 10 dias distante do veneno que corrói a alma.

Sabemos que o vício não quer saber de porra nenhuma da sua vida. Não interessa que tipo de situação você passa, o vício vai corroer sua alma igual. Eu sou apenas mais um na roda das dores do mundo,e dos que tentam se anestesiar com drogas (porn). Não gosto de pensar que uns tem a situação pior que a minha. Cada um que sabe o peso que carrega e ninguém sabe em detalhes de como funciona a cabeça de outra pessoa. Nem o passado de ninguém. Ninguém sabe porque alguém age de tal ou de tal modo. Não sabemos nem mesmo porque nós agimos assim! Que dirá falar dos outros. Pois bem.

Eu saí de casa as 2 da manhã, e fui tomar uma cerveja. Tinha malhado no mesmo dia, de manhã. Estou no início do treino de musculação, então ainda não estou adaptado a isso. Quando eu tiver adaptado, é certo que vou cortar a porra do álcool. Porque musculação e álcool são coisas opostas - pelo menos pra mim. Eu prefiro me dedicar a malhar, do que ficar no alcoolismo. Vou precisar puxar mais peso pra equilibrar mais meu cérebro.

Chegando lá, um cara me convidou pra beber com ele. Eu estava sozinho, e não vi mal nenhum em me juntar com outras pessoas e conversar um pouco.

Eu percebi que o cara estava afim de mim. E de fato, uma hora ele me perguntou se eu era gay. Eu disse que não.

Mas aí me bateu a seguinte ideia: "porra, eu não beijo na boca a 6 anos. Não tenho noção do que é partilhar intimidade - ficar nu perto de outra pessoa, também nua. Não sei o que é tocar um corpo. Não sei direito que porra é sexo. Cara, eu queria beijar alguém. Tocar alguém. Vai que é uma boa ficar com esse cara. Sei lá, pode ser interessante. Porque não? Eu não tenho preconceito quanto a isso, apenas não me atraio por homens. Mas vai que é interessante? Porque não? Vamos lá. Pelo menos eu ganho um pouco de experiência em tocar um corpo. Ser tocado. Só Deus sabe o quanto eu preciso dessas coisas".

Amigos, eu acabei indo pra casa do cara e transando com ele. Primeira vez na vida que transo com um homem. Aliás, basicamente uma das únicas vezes em que transei na vida inteira, seja com homem ou com mulher. Meu isolamento na área sexual é de 99%.

No início eu achei interessante, pois minha falta de contato íntimo é tão absurda que eu teria acarinhado e dormido junto até de um cachorro. Não transar com o cachorro, claro que não porra, mas ter essa experiência de contato do corpo. Eu preciso muito disso, de um jeito que vocês não tem noção.

Depois, eu finalmente percebi que aquilo não me excitava. Eu gosto de beijar. Bom, não beijo na boca a 6 anos. Beijar depois de 6 anos é alguma coisa. Se é um homem, paciência. E nisso, a excitação zero. É, eu não sou gay.

Depois de um tempo, eu achei que eu estava em uma situação bastante humilhante pra mim. Algo como: "é, eu não sei o que é transar direito. Como não consigo ficar com mulheres, vou dar o c*. Vai que eu me satisfaço de algum modo. Saio da seca. Pra quem viveu a vida inteira na seca, qualquer coisa é lucro".

Depois da experiência, que não foi 100% negativa, eu fiquei pensando: "mas que porra é essa caralho? Que porra eu to fazendo? Eu não sinto atração por homens! Porque caralhos eu fiz isso? Que prazer eu senti? Nenhum, praticamente. Então é assim que eu vou viver a minha vida? Aí só se eu virar gay de vez, e aprender a gostar disso. Vai que repetindo, eu aprendo a gostar. Que jeito? Mais saudável do que ficar batendo punheta pra uma tela. Nisso, pelo menos eu estou EM CONTATO. Com outra PESSOA. Mas eu não fico excitado com essa merda. Do que adianta isso, se for pra ficar de pau mole? Que bosta que eu fiz de minha vida, pra terminar tendo esse tipo de reflexão?".

Acho isso tudo muito doentio amigos. É sério. Pura loucura.

Daí eu saio um pouco desses fatos, e vou pra outra reflexão. Daqui a pouco entra o amor fati do Nietzsche.

Primeiro, que eu estou falando obviamente de um trauma. Eu sei mais ou menos como funciona um trauma. Há muita gente que estuda a mente humana, que fala sobre isso. Existe um farto material disponível, sob as mais diferentes óticas. Vou tentar resumir o que eu penso sobre a questão.

1 - Só se vence o que se conhece. Não temos como batalhar contra um inimigo invísivel. O trauma está alojado em um lugar da mente ao qual não temos acesso. Ele atua sobre nós, sem que saibamos de onde vêm, como atua, no que consiste. Sem saber qual é efetivamente o ponto, sem "desencavar" isso, a vitória fica praticamente impossível. Aí só nos resta lidar com as consequências.

2 - Lidar com as consequências NUNCA vai resolver o problema plenamente. Talvez melhore nosso estado, dê um pouco de alívio, ou algo do tipo, mas o que está "enterrado" na mente VAI CONTINUAR ATUANDO IGUAL. É como se estivessemos tentando enxugar gelo. Secamos a água, mas a pedra de gelo continua a derreter, e a água nunca vai parar de surgir. Assim vamos levando a coisa. Talvez seja melhor do que não fazer nada, porque dai tudo iria se alagar.

Ok, dito isso, sigo adiante no meu raciocínio.

Vejam, o conceito de amor fati (amor ao destino, em latim) diz basicamente que devemos aceitar as coisas como elas são. Boas ou ruins. (essa é a minha interpretação rasa, ainda preciso ler mais pra entender melhor). Porque eu estou falando isso?

Vejam, eu tenho um problema que no atual momento da minha vida está fora do meu alcance de resolver. o que está LONGE de significar que eu não possa efetivamente resolver.

Eu estou lutando contra um inimigo invisível. E não tenho como ganhar a luta contra um invisível.

Uma vez que as circunstâncias são essas, me digam meus amigos, do que adianta eu me lamentar por isso? Do que adianta eu lutar contra algo que nesse momento, está fora do meu alcance? Vocês estão entendendo?

Vejam, não estou falando de modo nenhum que devemos aceitar as coisas passivamente. Dizer: "é, minha vida é isso, então pronto". Não, de jeito nenhum! É claro que DEVEMOS tentar mudar as coisas que nos incomodam. SEMPRE buscando a sabedoria de diferenciar o que está ao nosso alcance e o que não está. Eu não tenho poder sobre o governo federal. Não tenho como mudar o governo do Brasil. Eu mesmo, é impossível. Então, terei que engolir isso.

A questão que eu penso é que, uma vez que não tenho como mudar o governo (apenas um exemplo, hein!), eu não posso ficar me acabando, me esgoelando, me destruindo por causa disso.

Eu não posso ficar me esgoelando, me destruindo, por causa de consequências vindas de causas que eu não acesso.

De algum modo, temos que aceitar sim, algumas coisas!

É muito melhor eu fazer as pazes com meu "karma" por assim dizer, do que ficar me lamentando. Sofrendo. Me destruindo.

Ninguém escolhe certas coisas. Ninguém escolhe onde nasceu, que condição social possui. Nenhuma das pessoas que estão na guerra escolheram isso. Claro, podemos sempre buscar esclarescimento, conhecimentos, meios de lidar com as coisas, até meios de diminuir o sofrimento. Mas escolher mesmo algumas coisas, não escolhemos!

Eu não escolhi (ao menos não conscientemente) ter esse trauma! E se foi inconsciente, que diferença faz? Nenhuma! Se eu entrar num surto de loucura, matar alguém e esquecer de tudo depois, que diferença fará, para a pessoa que morreu? Nenhuma! Ela já está morreu mesmo! Consciente ou inconscientemente, amigos, as consequências das ações são exatamente as mesmas!

No entanto, ele ai está, e me resta aceitar as consequências. Já que as causas estão fora do meu alcance (ainda).

De um certo modo, amigos, as coisas são o que são. Não existe o "se" na natureza.

Se eu fosse rico.

Se eu tivesse uma namorada.

Se eu não sofresse de depressão.

O "se" NÃO EXISTE. Simplesmente, NÃO EXISTE.

Na verdade amigos, nem sequer há erros nas coisas. Pois só entedemos os sentidos das coisas A POSTERIORI. É sempre assim.

Sofremos, sofremos, e só MUITO LÁ NA FRENTE que vamos entender como as peças se encaixam. E ainda mais: todas as coisas, boas ou ruins, nos formam!

Eu, como sou agora, sou fruto das coisas boas que aconteceram comigo!

E também, fruto das coisas ruins que aconteceram comigo!

Ambas me formaram! E não poderia ter sido de outro jeito! Eu sou o que sou, nesse exato momento! É impossível mudar isso!

Vejam que eu não estou falando de CONFORMISMO. Não é isso que eu quero dizer, definitivamente! Se alguém entendeu assim, entendeu errado.

Estou falando de aceitar certas coisas e consequências de causas que não controlamos.

Uma vez vi uma entrevista com um político preso, aqui no Brasil. Ele deve ter cometido os seus crimes. Em uma hora da entrevista, ele diz o seguinte: "bicho, eu passei muito tempo sem aceitar isso, de que estou preso. Mas o tempo vai passando, e nós temos que aceitar, não é? São consequências de ações que eu fiz. Se eu estivesse até hoje espumando de raiva e de revolta, porque estou preso, minha saúde mental já teria ido embora. As grades não ligam pra nada disso. Quer eu goste, quer eu não goste, elas continuam lá. Com raiva ou sem raiva, elas continuam lá! Então eu conclui que é melhor cumprir essa pena do jeito mais razoável possível. Hoje eu consigo aceitar que sim, eu estou preso. Não é fácil, mas hoje eu consigo encarar com uma ótica melhor."

Foi mais ou menos isso que eu quis dizer, amigos.

Fico por aqui.

Até a próxima.

_______________________________________
Tiago M
Tiago M
Moderador
Moderador
Mensagens : 2152
Data de inscrição : 31/07/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

11/3/2022, 18:37
Esse vício faz a gente descer muito baixo mesmo. Você não acha, vierkenes que essa sua experiência homossexual teve um caráter de autopunição por você estar numa situação de insatisfação em relação a si mesmo como homem? Uma manifestação de complexo de inferioridade. Sei lá. Li sobre isso certa vez em um livro de psicologia.

_______________________________________


Diário Parte 1
Diário Parte 2

Último record: 134 dias
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

11/3/2022, 20:01
Caro Tiago, eu não acho que isso tem a ver com o vício.

Sim, pode ter algo de insatisfação. Mas vejo também como algo do momento - alcoolizado, certas coisas acabam acontecendo mesmo. E também, eu não tenho preconceito com isso. Se eu fosse gay, não teria problema em assumir. Acho que os fatos descritos dão uma ideia do porque disso. Não abarcam tudo, porque nossa vida interior é muito complexa e ampla, não é? Palavras num fórum só dão conta de uma pequeníssima parte da coisa.

Dia 2 do reboot

Sempre que eu meto o pé na jaca no porn, eu fico lesado. Um verdadeiro retardado. Parece uma droga forte. Desatento. Não ouço os outros. Etc.

Plantou, tem que colher. O quanto antes a gente entender isso, melhor, meus amigos. E se plantou sem querer, acidentalmente, inconscientemente, tem que colher DO MESMO JEITO. É o que eu falo: ter consciência ou não de nossas ações não interfere em nada com as consequências. De boas intenções, o inferno está cheio. São coisas para se repetir muitas e muitas vezes, até que tenhamos a coragem de assumir os nossos atos plenamente.

Ontem eu fui malhar. É, pois é, ao menos nesses primeiros dias, estou colocando minha recuperação nisso. Malhar pra mim é tiro e queda. Vontade de consumir porn vai a zero. E de beber também.

Largo o álcool e o porn com uma ferramenta só. Musculação; Musculação é BOM DEMAIS.

Na academia, eu estava com meu cérebro derretido. Como alguém que está de ressaca de muitas e muitas drogas. O raciocínio lento. Fora do presente.

Uma hora o instrutor meu deu uma instrução simples. Mas como eu não entendi, ou não ouvi, eu pedi pra ele repetir. E pedi pra repetir uma terceira vez.  Quando ele falou pela terceira vez, eu notei que ele foi grosso. Bom, eu finalmente entendi a instrução, e fiz meus movimentos.

Sabem, esse lance de estudar filosofia tem me levado a lugares muito profundos. Não é um caminho fácil.

Eu digo isso porque inicialmente, eu fiquei chateado com o fato do cara ter sido grosso. Fiquei com um pouco de raiva. Ou seja, eu culpei os outros pela coisa. É sempre mais fácil culpar os outros. Porra! É tão simples, dizer que fulano ferrou com a nossa vida, que fulana fez aquilo outro. Que minha família encheu a casa de computador e de smart tv, e isso me levou ao vício.

Esse pensamento aí é só pra quem chegou ontem, ou é imaturo. Se fala muito em "ser homem", mas o que não falta são homens "barbados", com trabalho, família, e o escambau, mas EXTREMAMENTE IMATUROS. É coisa normal, amigos.

Olhando de forma um pouco mais atenta, eu percebo que MINHAS AÇÕES - encher a cuca de porn - me levou a um certo estado desarmônico. Como eu sou um ser que vive em sociedade - vou interagir com pessoas, amigos, o cara da academia, a mulher do mercado, etc - as minhas ações "privadas", digamos assim, VÃO NECESSARIAMENTE AFETAR OS OUTROS.  Vejam, não de forma direta - afinal, ninguém sabe o que eu estava fazendo no meu quarto dias atrás. Mas de forma indireta sim.

Eu fico azoado, desatento, não ouço os outros, fico lerdo, um idiota.

Aí vem o cara que tá trabalhando, com vários alunos pra dar atenção, e tem que repetir uma coisa simples 3 ou 4 vezes pra que eu possa entender....

De algum modo, EU DEI MARGEM pra isso. Me digam se não é isso mesmo.

Se hipoteticamente, eu não tivesse mergulhado no porn, meu cérebro estaria regulado, e eu tenho certeza de que teria entendido rapidamente o que ele disse. De primeira.

Lembre-se que o SE não existe. É apenas uma hipótese, mas que não tem um pé na realidade. Isso JÁ ACONTECEU, FOI ASSIM QUE FOI, E ACABOU. Não existe "e se eu não tivesse consumido porn". O negócio é aceitar cada vez mais a realidade, ao invés de ficar tentando fugir dela.

Estou falando essas coisas porque vejo cada vez mais a necessidade DE PARAR DE CULPAR OS OUTROS PELAS COISAS QUE NOS ACONTECEM, E PROCURAR DENTRO DE NÓS MESMOS AS RAZÕES OU MOTIVOS QUE POSSIBILITARAM AQUELE ACONTECIMENTO.

Isso não é fácil. Nem é do interesse de todos. Mas eu vejo nisso o meu caminho.

Assumir plenamente quem eu sou. Inclusive os meus erros e más tendências. Meus pais nunca me forçaram a assistir pornografia. Fui eu mesmo que fui  ver. E fui ver de novo. Isso diz respeito A MIM. E não aos outros.

Total responsabilidade por nós mesmos, amigos. Por nossa vida. Pelas coisas que nos acontecem.

Claro, pode levar um longo tempo pra entender isso a fundo. É questão de maturidade. São coisas que só vem com o tempo. E nem sequer existem atalhos pra chegar nesse lugar.

Eu ainda estou me sentindo bastante "zoado". Vocês devem saber do que estou falando. É bem ruim, sair de semanas de abusos com porn. 2 dias atrás eu devo ter me masturbado umas 10 vezes. Isso necessariamente alterou meu estado para pior, em todos os sentidos.

São coisas que passam. Com o tempo, o cérebro se recupera. É isso ou não é? Claro que é.

Outra coisa.

Vejam, eu não tenho vida sexual. E tenho também outros problemas. Ok. Mas a questão é que, não interessa que tipo de problema você tem, o vício não quer saber DE NADA DISSO.

Sabem, de repente alguém poderia dizer: "poxa, mas eu trabalho 16 horas por dia, não sinto prazer com nada, eu nem tenho tempo de ir atrás de uma parceira ou algo do tipo. É impossível largar a pornografia desse jeito!"

Ou então: "eu estou devendo 100 mil reais. O dia todo me ligam cobrando dívidas. Não sei o que fazer. Estou desesperado. Como vou largar a pornografia assim?".

Outra possibilidade: "Vivo numa casa que é o inferno. Tem 10 tvs aqui, todas elas smart, etc. Impossível vencer desse jeito".

Ou qualquer outro problema humano que vocês possam imaginar.

Porque estou falando essas coisas?

Porque TODOS TEMOS NOSSOS PROBLEMAS E NOSSAS DORES.

Não são essas coisas que são o real impedimento para seguir em frente no reboot. Tentar sempre. Não mesmo! Os próprios companheiros que obtiveram a vitória, e estão beeeem longe dessa porra, que tipo de problemas eles tiveram que enfrentar?

Mais uma vez, colocando a CULPA NO EXTERNO. Em circunstâncias externas.

Ter tal ou tal problema não é impeditivo para buscar esclarecimento. Pra buscar agir corretamente. Jamais será. É nisso que eu acredito.

Trata-se de aceitar as coisas. Simples assim.

Eu preciso aceitar certas coisas. Vai que sem eu saber, eu plantei certa coisa que me levou a esse estado. Certamente FOI ASSIM! Lembrem-se: não ter consciência das ações, não muda EM NADA AS CONSEQUÊNCIAS. Se não fosse assim, os namoros jamais terminariam. Afinal, considerando que se gosta de um namorado ou namorada, porque você falaria algo que iria ferir profundamente seu parceiro? Claro que não, não é mesmo? Porém, muitas vezes ISSO NECESSARIAMENTE ACONTECE. Falamos uma coisa, ali, sem pensar, sem entender o que aquilo realmente significa. O outro fica mortalmente ferido. E vai embora.

Ficamos as vezes culpando o parceiro por ter ido embora. Sem entender, sem ver mesmo, O QUE EXATAMENTE NÓS FALAMOS. Sem ter consciência.

Mas isso não altera porra nenhuma das coisas.

O único relacionamento que eu tive terminou assim. Sem querer, digamos assim. Mas quem age sem querer, também age. Resultado da ação é o mesmo. E motivação da ação só cabe a nós mesmos. Ninguém é psicólogo de ninguém, pra buscar entender a fundo porque fulano ou fulana fez merda, ou nos prejudicou de alguma forma.

Bom, amigos, continuo com os mesmos planos.

1 - Malhar, malhar., malhar. Isso por si só, se levado a sério, já vai conseguir me levar mais adiante no reboot. Isso é certo.

2 - Trabalhar, trabalhar, trabalhar. Com meu projeto pessoal. Com meu nome, minha marca, minha cara. Eu estarei vendendo a mim mesmo, de um certo modo.

O segundo ponto é bastante desafiante, pra mim, ao menos. É o único modo deu recuperar a minha saúde.

Nunca irei ficar bem, enquanto não me arriscar. Enquanto não me assumir, digamos assim. Enquanto não botar a cara no sol para que os outros me vejam.

Fico por aqui.

Não desistam disso daqui.

Excelente reboot para todos.

_______________________________________

Tiago M e Rottweiler gostam desta mensagem

Tiago M
Tiago M
Moderador
Moderador
Mensagens : 2152
Data de inscrição : 31/07/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

12/3/2022, 11:44
Vierkenes escreveu:porque nossa vida interior é muito complexa e ampla

Com certeza, Vierkenes. Aí você resumiu uma grande verdade. Assim como em outro ponto você diz que cada pessoa possui uma realidade. É tudo muito complexo mesmo e muitas nuances realmente vão além do vício.

_______________________________________


Diário Parte 1
Diário Parte 2

Último record: 134 dias
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

15/3/2022, 19:45
Indo pro dia 6 do reboot.

Estou praticamente caindo. Foda.

Como eu disse, tem uns 3 meses que não devo passar de 10 dias. É como se minha vida tivesse parado por 3 meses, tal é o poder destrutivo dessa merda.

Gostaria de ajuda em relação ao celular. Vejam bem, quando instalo os aplicativos, eles pedem permissões e tal. Tem que ter essas permissões pro aplicativo funcionar. O grande problema é que todas as vezes que reinicia o celular, ou que ele desliga, AS PERMISSÕES SÃO SEMPRE, SEMPRE DESATIVADAS.

Já tem anos que pesquiso uma forma de resolver isso e NUNCA consegui. Acho que é impossível. Eu PRECISAVA - se possível for, é claro - bloquear o celular. Se não, vai ter que ser na raça mesmo. Fazer o que?

Ando vacilando MUITO com a minha vida, amigos. Infelizmente.

Me matriculei na academia semana passada, e só fui duas vezes. A ideia é ir 4. Eu PRECISO MESMO ir na academia, pois é o único e diria até que o melhor recurso que tenho pra combater os vícios.

Ontem eu trabalhei - faço uns trampos toda segunda feira - e acidentalmente tive um ferimento no pé. Sangrou muito, e está doendo um pouco. Por causa disso, eu não fui malhar hoje, mas sinceramente? Devia ter ido. Claro que atrapalha né, ter cortado o pé, mas dava pra ter ido. Vacilei. Hoje ainda está doendo um pouco, mas dá perfeitamente pra ir amanhã, sem medo de ser feliz e sentir prazer puxando peso. Algum prazer eu preciso sentir, porra. Isso que dá ficar consumindo porn. Buga o cérebro, e não sinto prazer com porra nenhuma.

Eu não to nada bem. Na verdade recaí com sexting, por isso estou assim. Sexting e porn é praticamente a mesma coisa. Não consigo bloquear o celular - pra me impedir de usar os aplicativos pra sexting. Infelizmente, meu vício nesses aplicativos parece maior do que nos vídeos em si.

Eu me sinto PROFUNDAMENTE SOLITÁRIO. E isso não tem nada a ver com o externo - já que tenho amigos, sou querido, etc. O problema é comigo, dentro de mim. Externamente, todo mundo fala comigo. Gostam de mim, de minha companhia. Etc. Mas eu não consigo sentir que estou partilhando realmente, com os outros. Isso é foda.

Ontem uma menina me chamou de lindo e sorriu para mim. Eu não senti nada. Absolutamente nada. Daí fico achando que minha vida não tem sentido. Porque depois reclamo que não fico com ninguém. Nunca fico com ninguém. Eu sequer consigo sentir algo. Apatia - não sei se é exatamente esse o termo - é de 100%..

A sensação é de que eu morri por dentro. Eu já devo estar me sentindo assim a vários meses. Até mesmo anos, eu diria, com uns breves momentos de melhora.

Sei que SÓ COM O REBOOT VOU FICAR BEM.

Só vou conseguir fazer o reboot se conseguir RELIGAR, e no momento, o que posso fazer é ir malhar. De tão pobre que está a minha vida no momento.

Sigamos. Vamos ver se consigo passar de 10 dias.

Já perdi tempo demais.

Estou a quase 4 meses nesse looping. Ta HORRÍVEL!

Ta na hora de mudar essa porra. Chega. To pensando até em me livrar do celular. Foda-se.

Os próximos dias serão decisivos. Ficaria muito decepcionado comigo mesmo, se caísse de novo em porn.

Excelente reboot para todos.

_______________________________________

Charada019 gosta desta mensagem

Charada019
Charada019
Mensagens : 270
Data de inscrição : 27/12/2021

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

15/3/2022, 21:03
vierkenes escreveu:Indo pro dia 6 do reboot.

Estou praticamente caindo. Foda.

Como eu disse, tem uns 3 meses que não devo passar de 10 dias. É como se minha vida tivesse parado por 3 meses, tal é o poder destrutivo dessa merda.

Gostaria de ajuda em relação ao celular. Vejam bem, quando instalo os aplicativos, eles pedem permissões e tal. Tem que ter essas permissões pro aplicativo funcionar. O grande problema é que todas as vezes que reinicia o celular, ou que ele desliga, AS PERMISSÕES SÃO SEMPRE, SEMPRE DESATIVADAS.

Já tem anos que pesquiso uma forma de resolver isso e NUNCA consegui. Acho que é impossível. Eu PRECISAVA - se possível for, é claro - bloquear o celular. Se não, vai ter que ser na raça mesmo. Fazer o que?

Ando vacilando MUITO com a minha vida, amigos. Infelizmente.

Me matriculei na academia semana passada, e só fui duas vezes. A ideia é ir 4. Eu PRECISO MESMO ir na academia, pois é o único e diria até que o melhor recurso que tenho pra combater os vícios.

Ontem eu trabalhei - faço uns trampos toda segunda feira - e acidentalmente tive um ferimento no pé. Sangrou muito, e está doendo um pouco. Por causa disso, eu não fui malhar hoje, mas sinceramente? Devia ter ido. Claro que atrapalha né, ter cortado o pé, mas dava pra ter ido. Vacilei. Hoje ainda está doendo um pouco, mas dá perfeitamente pra ir amanhã, sem medo de ser feliz e sentir prazer puxando peso. Algum prazer eu preciso sentir, porra. Isso que dá ficar consumindo porn. Buga o cérebro, e não sinto prazer com porra nenhuma.

Eu não to nada bem. Na verdade recaí com sexting, por isso estou assim. Sexting e porn é praticamente a mesma coisa. Não consigo bloquear o celular - pra me impedir de usar os aplicativos pra sexting. Infelizmente, meu vício nesses aplicativos parece maior do que nos vídeos em si.

Eu me sinto PROFUNDAMENTE SOLITÁRIO. E isso não tem nada a ver com o externo - já que tenho amigos, sou querido, etc. O problema é comigo, dentro de mim. Externamente, todo mundo fala comigo. Gostam de mim, de minha companhia. Etc. Mas eu não consigo sentir que estou partilhando realmente, com os outros. Isso é foda.

Ontem uma menina me chamou de lindo e sorriu para mim. Eu não senti nada. Absolutamente nada. Daí fico achando que minha vida não tem sentido. Porque depois reclamo que não fico com ninguém. Nunca fico com ninguém. Eu sequer consigo sentir algo. Apatia - não sei se é exatamente esse o termo - é de 100%..

A sensação é de que eu morri por dentro. Eu já devo estar me sentindo assim a vários meses. Até mesmo anos, eu diria, com uns breves momentos de melhora.

Sei que SÓ COM O REBOOT VOU FICAR BEM.

Só vou conseguir fazer o reboot se conseguir RELIGAR, e no momento, o que posso fazer é ir malhar. De tão pobre que está a minha vida no momento.

Sigamos. Vamos ver se consigo passar de 10 dias.

Já perdi tempo demais.

Estou a quase 4 meses nesse looping. Ta HORRÍVEL!

Ta na hora de mudar essa porra. Chega. To pensando até em me livrar do celular. Foda-se.

Os próximos dias serão decisivos. Ficaria muito decepcionado comigo mesmo, se caísse de novo em porn.

Excelente reboot para todos.
Irmao sei exatamente como vc se sente, estava num looping desse e graças a deus consegui sair, é foda demais a gente viver como se tivesse 2 vidas, a que a gente finge ser no meio das pessoas e a que a gente realmente é e sente por causa da P, no começo do meu ultimo reboot minha mae chorou pra mim desabafando e eu não senti nada, por dentro ate quis dar risada ali eu vi que eu tava morto por dentro, depois disso caiu a minha ficha da pessoa doente eu tinha me tornado e estou quase 1 mes limpo depois de muitos meses fraquejando, cortar as redes sociais é fundamental no reboot mas nao precisa ser radical mano, eu exclui minha conta pessoal mas ainda uso o instagram e twitter com outra conta fake, criei pra seguir apenas paginas que sei que não vao me dar gatilhos, sem mulheres conhecidas da minha cidade, mulheres famosas e pessoas conhecidas que sempre estão postando coisas de roles e tals, tirar completamente as redes sociais é complicado no mundo que vivemos hj, vc tem que ocupar a cabeça quando não tem o que fazer e a internet ajuda muito nisso, o principal é cortar os gatilhos, uma vez ou outra eles vão aparecer inevitavelmente mas com o avanço do reboot eles perdem a força, to acompanhando sua jornada e força mano, nao desista

https://www.comoparar.com/t12382-recomeco-tudo-ou-nada


Yusuke Urammeshi
Yusuke Urammeshi
Mensagens : 223
Data de inscrição : 10/09/2021
Idade : 38

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

15/3/2022, 21:27
Solução completa.
Safe surfer. Gratuitamente..
Funciona perfeitamente.
Mesmo reiniciando celular ele volta já bloqueando tudo de ruim

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

16/3/2022, 19:57
Pois é Charada...as vezes entramos numa fase dessas, de passar um tempo recaindo, recaindo.

O bom é que é uma fase. Pois isso passa. Não estamos mortos. Pois ainda há em nós aquela parte que vai lutar ferozmente pra conquistar nossos sonhos. Os sonhos não morrem. São o que nos movem. Alguém sem sonhos, só resta a depressão profunda, e a morte. Não é nosso caso, pois aqui estamos.

Eu gosto de ser radical. Claro, sei que várias pessoas vivem uma vida diferente da minha. Tem até mesmo quem trabalha com rede social. Eu entendo. Mas minha realidade permite cortar totalmente isso ai tudo, se eu realmente quisesse. Acho que todo mundo deveria fazer, ao menos uma vez na vida, um jejum completo de estímulo virtual por um tempo. É outra coisa.

Ocupar a cabeça. Perfeito. A cabeça e o resto do corpo, hehe.

Grato por acompanhar! Valeuzão pela força!

Yusuke, instalei o safe surfer aqui, mas não adianta. Celular segue com o mesmo problema. Eu já desisti de resolver. São anos tentando e nunca consegui. Fiz umas adaptações, pra dificultar ainda mais a coisa, mas bloquear mesmo, com tudo, isso é impossível. Paciência. Obrigado pela dica.


Dia 6 do reboot. Não recai. Vim aqui partilhar umas reflexões com vocês.

Hoje de manhã, eu malhei. Malhar é a chave para acabar com a compulsão. É simplesmente impossível fazer qualquer coisa, quando tudo que se faz é ficar atrás de drogas. Fumando maconha. Bebendo álcool. Atrás de novinhas em chats. Etc. Impossível.

Malhar elimina 100% da minha vontade de beber e diminui uns 60% minha vontade de fumar. Fora que acaba com a vontade de punheta. Viva! Continuemos, 4 vezes na semana puxando peso pra sentir prazer. Malhar é medida básica de saúde para mim, amigos. É como um remédio.

Depois de malhar, fiquei lesado. Meu cérebro ainda está bugado. Preciso de mais dias de reboot. Preciso de mais religação. Preciso malhar mais, pra colher mais benefícios dessa prática. Meu intuito não é ficar forte. Nem ficar inchado. Meu intuito é regular meu corpo, meu humor, meu cérebro, etc.

De tarde, a ex namorada - que agora não passa de uma amiga, uma conhecida - me mandou uma mensagem. Perguntando se podia ficar aqui em casa uns dias já que ela precisa resolver algo na cidade onde eu moro. Faz 5 anos que eu fiquei com essa mulher. Em termos práticos, a única mulher que eu tive uma relação. A única que eu beijei, fiz sexo, toquei, fiz carinho, etc. Eu nem mesmo beijei outra mulher, nesses 5 anos. Acho isso foda, fazer o que. É meu desafio. Acreditem, é muito chato passar 5, 6 anos sem beijar na boca, e isso ser o normal pra mim.

Respondi meio que sem pensar, dizendo que sim, que ela podia ficar aqui em casa. Eu já sabia que ela tava namorando, porque ela me contou. Sem problemas (pelo menos aparentemente...).

Daí depois ela perguntou se podia trazer o namorado pra cá. E quando ela disse isso, eu me senti mal e frustrado...

Pensei que não, claro que não. Não é que eu tinha o intuito de dar em cima dela - obviamente que não, tenho respeito por ela. Mas tampouco quero ouvir minha ex namorada transando com o parceiro dela, na minha casa.

Eu pensei: "que tipo de pessoa fica frustrada com esse tipo de situação? Ela já deve ter ficado com várias pessoas, deve ter transado, tido várias experiências. Ela nem deve pensar em mim - eu sou só mais um pra ela. Já eu, com quem eu fiquei durante esse tempo? 5 anos se passaram, e sempre que eu me masturbo, eu penso nela, porque ela foi a minha ÚNICA experiência real com sexo. Eu só tenho ela como referência de realidade, digamos assim. Porra. Se eu fosse "normal" em relação a esse ponto, eu tenho certeza que eu não ligaria A MÍNIMA pra essas coisas. Mas eu não sou normal. Tenho preservativos aqui, mas eles sempre vencem, porque eu nunca uso. Pra mim, só servem pra punheta, nada mais. Eu passei 5 anos me mordendo, enquanto ela estava mordendo outras coisas."

Fui tomado por sentimentos negativos. Faz parte da vida, não é?

Eu ainda não aprendi a lidar com a minha condição. Vejo isso como uma condição. Tenho que aceitar. Não adianta nada eu beber por causa disso - não vai mudar NADA. É aceitar e pronto. Não passivamente, é claro - me empenho em resolver isso, acreditem! Mas enquanto não se resolve, o negócio é aceitar. Vou ficar me auto destruindo por causa disso? Vou me encher de sentimentos negativos por causa disso? Claro que não. Melhor aceitar que vivo em isolamento, ao menos por enquanto.

Por incrível que pareça, antes dela falar que vinha com o namorado, eu fiquei animado com a vinda dela pra cá. Porque eu não recebo visita DE NINGUÉM.

Deve ter 1 ano que nenhuma pessoa coloca os pés aqui em casa. Eu podia ter um experimento atômico no quintal, e NINGUÉM ia ficar sabendo.

De um certo modo, eu fiquei feliz com essa possibilidade. De receber uma visita. E acabei arrumando uma boa parte da casa - eu, que estava vivendo no lixo. Não necessariamente por ela, mas digamos que ela - uma visita - foi um incentivo. Eu não receberia ninguém em casa pra ficar no meio do lixo, sabem.

A questão era só analisar minhas motivações pra ter dito sim pra ela. Que ela podia ficar aqui. Seria só o ânimo de uma visita, ou eu ainda teria algum tipo de desejo oculto por ela? Convém ser honesto, amigos. Até mesmo pra eu não me ferir. Imaginem, se eu receber ela e o namorado aqui. Casais fazem sexo. Nada contra - ao contrário, é coisa boa! Mas eu não quero partilhar da intimidade dos outros. Não quero ouvir nada. Passei tempo demais da minha vida me mordendo, porque ouvi outros casais gemendo de prazer, enquanto eu era incapaz disso. Acabei ficando com um pouco de trauma dessas situações.

Acabei deixando essa menina pra lá. Ela que se vire. É só uma conhecida, nada mais. Se eu puder ajudar em alguma outra coisa até ajudo, afinal eu tenho consideração por ela. Mas é apenas uma consideração que se tem por alguém com quem se viveu bons momentos no passado, e que já não fazem parte da nossa vida. Fica só a lembrança, mais nada.

Se minha fila de mulheres não andou, minha fila espiritual andou, e muito. 5 anos dá pra aprender bastante coisa na vida.

Agora a tarde, eu meditei um pouco. Por 30 minutos.

Eu tinha o intuito de fazer um post mais reflexivo, mas acabei falando de meus problemas. Sobrou um pouco para reflexão...

Acredito que a meditação é uma atividade CHAVE pra se ter uma vida de qualidade e resolver todos nossos problemas.

Meditação é uma palavra ampla. Tem vários tipos de meditação. Várias técnicas e abordagens diferentes. Etc.

Mas pra mim, em resumo, a coisa consiste em ficar em um estado mental calmo e relaxado. SE AFASTAR um pouco dos problemas. Se afastar no sentido de ve-los sobre uma ótica superior. Relaxar. Ir ficando tranquilo, despreocupado.

Após entrar nesse estado mental, pedir ajuda e auxílio. A mim mesmo, a Deus, pra quem acredita. Pedir benção. Pedir paz, luz, esclarecimento. Amor.

Hoje estava lendo uma escritura indiana antiga, e li uma frase que me deu o que pensar. Vejam.

"Todo pensamento é uma criação, e tem as suas consequências".

Porra, quando li isso foi tiro e queda!!!!

Hoje a tarde eu tive pensamentos extremamente negativos, conforme eu relatei acima. São coisas negativas, sem dúvidas!!! E elas tem as suas consequências!! Pensem nessa frase de modo mais aprofundado, amigos. É muito poderosa e verdadeira!

Seguindo na meditação, após entrar no estado mental relaxado, a coisa consiste em analisar os meus erros. Analisar a minha vida mesmo.

Como estou me sentindo?

Em que ponto estou insatisfeito com a minha vida?

O que eu deixei de fazer, que deveria estar fazendo? E porque não estou fazendo?

Porque emiti pensamentos negativos, por conta de tal situação? Qual o meu real sentimento em relação à essa pessoa?

Sabem, é mais ou menos como jogar perguntas pra mente. Depois, ir respirando, ouvindo a natureza, buscando um certo silêncio interior.

Isso aí, se feito TODOS OS DIAS, deixa a pessoa uma FORTALEZA. E ainda digo mais: se levado a sério, bem a sério mesmo, tem o poder de resolver quaisquer tipos de problema que se tenha. QUALQUER UM. É rápido? Claro que não!! Mas é real! Funciona! E eu quero MUITO seguir com isso, porque estou cansado de sofrer com meu inconsciente. Que me empurra na direção do isolamento, ao invés de me permitir sentir o prazer de partilhar com as outras pessoas.

Não há como vencer o que não se conhece. O único jeito é trazer as coisas que estão no fundo da mente para a luz. Isso é meditação, ao menos para mim. Jogar luz sobre a imensidão desconhecida da nossa mente.

Meditei por 30 minutos. Vejam só.

Quanto tempo gastamos nas redes sociais?

Quanto tempo gastamos assistindo televisão?

Quanto tempo gastamos, sei lá, lendo turma da mônica pra passar o tédio?

Quanto tempo passamos ruminando coisas?

No entanto, não gastamos 30 fodendo minutos para refletir sobre nossas vidas....

Percebam que de fato, ESTÁ EM NOSSAS MÃOS MESMO! DE VERDADE. É só parar pra pensar nisso que eu acabei de falar.

Dedicamos HORAS PRA COISAS INÚTEIS, e NÃO GASTAMOS 30 MINUTOS COM AS COISAS ESSENCIAIS.

Daí fica fácil entender porque as coisas as vezes chegam a um ponto desastroso. Muito natural, amigos.

Agora a noite eu fiquei de ir trabalhar. Mas não fui, porque decidi terminar de arrumar a casa. Desculpa pra ficar na zona de conforto? Provavelmente. Porque eu estou adiando com todas as forças, esse negócio de trabalhar.

Finalmente, eu tinha 3 pontos para colocar como meta dessa tentativa. Pra servirem como alicerce para erradicar de vez a pornografia da minha vida.

1 - malhar
2 - meditar
3 - trabalhar

Cumpri 2 PONTOS HOJE. Ficou faltando o terceiro...

Acho que estou de parabéns, ao menos por hoje. Foi um bom dia de aprendizado.

Vou deixar uma dica aqui.

1 - FAÇAM AS COISAS MAIS IMPORTANTES PRIMEIRO. Essa é uma dica de ouro. Você cumpre a meta do dia logo de manhã mesmo, depois de acordar. Essa dica é SUCESSO.

Por fim, gostaria de repetir algo ESSENCIAL, e que já falei muito por aqui. Tem a ver com o dia.

Amigos, vejam só....

Nós comemos todos os dias.
Dormimos todos os dias.
Andamos ou pegamos ônibus todos os dias.
Escovamos os dentes todos os dias.

Cada dia é um novo dia.

Todos os dias as coisas se renovam.

Portanto, as coisas importantes, essenciais mesmo, SÃO DIÁRIAS.

Acordar é como nascer.
Dormir é como morrer.

O que você fez, entre o acordar e o dormir?

TODO DIA É DIA DE FAZER O ESSENCIAL.

Se nos esquecermos disso, daqui a pouco a compulsão pode nos pegar pelo pé. E ai terminamos com várias abas de porn no computador.

Não é isso que queremos.

Resumindo minhas intenções:

Quero tornar esses 3 itens DIÁRIOS.

Pra isso, convém manter celular e computador bloqueados. Pra não perder tempo com coisas que não vão me acrescentar em nada.

TER CONTROLE SOBRE O DIA, SOBRE O TEMPO.

Tempo é tudo o que temos.

Usem bem o tempo de vocês.

Fico por aqui. Agradeço a quem leu. E espero ter contribuído de alguma forma.

Excelente reboot para todos.

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

18/3/2022, 04:06
Mísero dia 8 do reboot.

Vacilei hoje. Porque bebi e são 3 da manhã.

Eu não posso brincar com isso. Pornografia é um trem bala para o inferno. Digo isso porque sempre fico mais suscetível, quando bebo e durmo tarde. Ainda não estou em condições de fazer esse tipo de coisa - estou numa zona de risco, portanto.

Hoje eu malhei, vejam só. Musculação é uma atividade muito impactante. E que não combina NADA com álcool. Vejam, as células estão consumindo tudo que tem no corpo...e precisam de muitas vitaminas, minerais, proteínas, etc,, pra se restaurarem. Ai a pessoa vai jogar álcool pra dentro? Um bagulho que desidrata? Não tem como dar certo.

Prioridades, não é? Beber, ou malhar sério? É sem dúvidas uma escolha a ser feita! Já sabemos qual dos dois é o melhor. E não é o mais fácil, com certeza! Agora resta decidir. Entre o pior e o melhor!!

Mais do que isso: EQUILÍBRIO EMOCIONAL. Eu acho que é sobre isso.

Malhei de manhã e passei a tarde lesado. Eu ainda estou com um pé nas trevas e na depressão. É por isso que digo que não posso vacilar agora.

Ainda de tarde, tive uma sessão com uma psicóloga, que me acompanha faz tempo. Pois é, eu retornei com a terapia. É uma ferramenta útil, pois o psicólogo é alguém que analisa o nosso discurso, de fora de nós mesmos. Acreditem: as nossas palavras nos traem e nos entregam, sem que percebamos. Um psicólogo é alguém treinado para uma escuta ativa, e uma análise de cada palavra que falamos. Com isso, percebe coisas que poderíamos demorar muitíssimo mais tempo para perceber por conta própria. Fora o conhecimento sobre os processos emocionais, a personalidade, e até os transtornos mais típicos que tem por aí. Eis um resumo do que eu acho que é uma terapia.

A noite, eu fui trabalhar. Um dos três pontos que eu coloquei para mim, visando a minha cura, visando também fazer um reboot de qualidade.

Eu trabalho como autônomo. Na rua mesmo.

Trabalhar na rua é complicado, porque é difícil ficar afastado de certas coisas. Tem que ter muita disciplina. Muita seriedade. E saber ir embora na hora certa.

Eu não estou certo de ter essas características.

Trabalhar em ambiente de noite não é fácil. O jeito é fortalecer e muito o propósito, pra não cair na esbórnia.

Ainda na rua, encontrei uma amiga e fiquei conversando com ela. Uma belíssima mulher. Eu sinto tensão sexual entre nós dois faz tempo. Eu quero bastante dar em cima dela. Quem acompanha o diário sabe que isso não é fácil para mim. Mas eu preciso. Seria curativo pra mim. Eu estou cansado de tanto mentir para mim mesmo. É por isso que bebo tanto, que me entrego à pornografia. Porque eu minto constantemente para mim mesmo.

Para curar o vício em pornografia, SER HONESTO CONSIGO MESMO. Eis o remédio.

Fácil? Claro que não!!!

É o meu objetivo. Ser honesto comigo mesmo.

Já entendi que não tem como ir muito longe, sem buscar conscientemente e por vontade própria o esclarecimento sobre mim, TODOS OS DIAS. Essa é a chave para a paz, de acordo com o que eu acredito.

São coisas disponíveis. Possíveis. Até curativas. Mas é só PRA QUEM QUER. Tem que QUERER. Tem que ir atrás.

E o nosso movimento tantas vezes é de recusa. Até mesmo de consumir porn - virar as costas para nós mesmos e pegar o trem do inferno!

O querer tem que ultrapassar o lado negativo. Eu acho que é isso.

São quase 4 da manhã, amigos....

O computador está bloqueado. Fiz umas adaptações no celular para diminuir o acesso. Mas não tem como bloquear 100%.

Sigo no intuito de incorporar os 3 pontos que eu me propus...

Amanhã eu farei o famoso AERÓBICO. Corrida com natação. Talvez umas abdominais, só pra sentir o músculo queimar um pouco.

Irei seguir no hard mode amigos.

Claro, isso de beber e dormir essa hora é uma exceção. Eu não posso ficar nessa. Eu quero acabar com o vício, e isso me exige uma vida minimamente equilibrada, um sono razoável, etc.

Quero sair dessas trevas, amigos.

Ainda não to legal. Muito esperado, para apenas 8 dias de reboot.

Jamais desistam.

Tenham a coragem, a decência, de sempre se levantarem. Isso é um gesto de grandeza. Não se preocupem se errarem 100 mil vezes. Cada coisa vem ao seu tempo e não há problema algum nisso. É o ritmo de cada coisa.

Vamos viver, amigos!

Excelente reboot para todos!

_______________________________________

LLynx gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

19/3/2022, 20:22
Dia 9 do reboot

O jogo segue. Algumas coisas estão indo bem. Ainda há muito a ser feito.

Começo dizendo que tenho me masturbado muito. Complicado. No meu caso, isso não costuma levar à pornografia. Por outro lado, também não é interessante pra mim. Ao contrário. Eu quero ficar NO HARD MODE. Sem dúvidas.

Sexting no celular ainda pode ser um potencial problema. E bem grave, por sinal. Dos dois um: ou vou na raça (focando em mim, com cuidado triplicado, já que não conto com bloqueio eficaz) ou posso ainda, falar com algum técnico ou alguém que entenda de celular. Vai que um especialista resolve meu problema? Vou providenciar isso.

Segunda semana de academia, e fui 2 vezes em ambas. Ainda há muito a ser feito. Quero ficar na academia pelo menos 3 meses. Meta é ir 4 vezes na semana, mas se eu conseguir ir 3, já vai ser um avanço. Musculação é SHOW e e eu recomendo muito mesmo.

Ainda, a escolha. Beber ou malhar sério? Não tem como ficar com as duas. Eu já tenho a resposta. Eu quero é FICAR FORTE (em todos os sentidos), e não ficar bebendo no bar.

Ontem trabalhei. Mas gastei uma parte do dinheiro no mesmo dia. (trabalho em ambiente de noite, de boêmia, de festa, álcool, etc). Eu irei necessariamente fortalecer meus objetivos e propósitos, pra não cair nessa. Se não, do que adiantaria? De nada. Eu tenho  essa capacidade.

Hoje fiz uma meditação, e cheguei em níveis consideravelmente profundos.....

Vocês não conseguem ter noção do nível em que isso pode chegar.

É realmente indescritível. Só fazendo pra entender. (é uma prática, como todas as outras, e por isso tem os seus níveis de profundidade e complexidade, conforme se avança pelo caminho).

Eu fico até mesmo sem palavras, diante da força dessa prática.

Bom, desejo um ótimo reboot para todos.

Se cuidem, e até a próxima.

_______________________________________

Gardenzio gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

22/3/2022, 14:43
Dia 12 do reboot

É amigos, parece que estou conseguindo me reerguer.

Foram 3 meses de recaídas constantes. Muita desesperança e desespero. Muita bebedeira, quase todo dia.

Mas estou aqui no dia 12, e me sentindo muito bem.

Hora de cantar vitória? NÃO!

Hora de pegar leve, de descuidar da disciplina? NÃO!

Vejam, ainda TEM MUITO A SER FEITO, COMO SEMPRE, ALIÁS!!!!

Sabemos como é o vício. Como ele pode retornar. Como ele pode destruir tudo o que conquistamos até aqui.

Pois bem, em termos práticos, digo o seguinte.

Terceira semana de academia. Essa semana vou tentar ir 3 vezes, ou 4. Dia de domingo fecha, dia de segunda eu não posso. Me sobram 5 dias livres pra malhar.

Também tenho me dedicado à prática da meditação. Certa vez consegui chegar em um lugar realmente muito profundo com isso. Não é fácil. Nem um pouco.

O negócio é FAZER TODOS OS DIAS.

Amigos, quem quer que chegue um dia e diga: "eu quero 100% dessa porra. Eu quero, eu vou conseguir. Não interessa nada, eu vou me levantar agora e ir correr/ treinar, etc, porque EU QUERO ISSO PRA MIM, NÃO INTERESSA NEM IMPORTA NADA".

Quem conseguir chegar nessa mentalidade aí, já conseguiu MUITO MESMO.

Eu digo isso porque sigo alguns ensinamentos, algumas técnicas. E todas as falas que eu vejo são unânimes em declarar uma coisa:

SEM AUTODISCIPLINA, SEM UMA VONTADE FIRME, SEM UM ESFORÇO DIÁRIO, NÃO SE VAI MUITO LONGE.

Claro, é uma verdade meio dura de engolir. São mil e uma desculpas pra passar por cima. Mil e uma distrações. Pensamentos de fraqueza, de incapacidade, de falta de tempo, de falta de qualquer coisa. NUNCA VAI FALTAR UMA DESCULPA, NUNCA. As vezes pode ser algo sútil, leve e sorrateiro. Outras pode ser algo mais burro e sem sentido. Enfim, essas vozes do "não", não irão desaparecer assim. Não contemos com isso!

Eu acho VITAL aprender a lidar com essa tendência que nos puxa para trás. Acho isso realmente da maior importância. Quem entender bem isso aqui, com certeza terá uma chance de vitória bem maior.

Rapazes, o importante É SEMPRE RETOMAR O FIO DA MEADA.

Fracassou hoje? Tente de novo AGORA.

O fio da meada SEMPRE ESTARÁ NOS ESPERANDO.

O fórum sempre estará aberto, pra quem quiser ajuda. Pra quem quiser retomar a batalha.

Já malhei hoje.

Agora vou dar uma meditada.

E pela parte da noite, trabalhar.

Como eu tinha dito vários posts atrás, tenho como meta para meu processo de cura - e de vida, DE RELIGAÇÃO, fazer 3 itens, diariamente.

1 - malhar (ou correr, ou um treino básico de calistenia, etc).
2 - meditar
3 - trabalhar

Poucos dias eu consigo fazer os 3. Mas estou sempre fazendo 2 desses itens.

Minha rotina está sendo AJUSTADA. Finalmente - depois de 3 meses de anarquia e de acordar de ressaca todo dia, sem conseguir fazer mais nada.

Admito que ao que parece, eu não sou habituado a uma rotina cheia, a vários afazeres para resolver no dia....

Honestamente? Tem poucas coisas melhores do que isso para um bom reboot. Muito especialmente se a pessoa já vinha de um estilo de dia desses. Creio que outros tem outra rotina...e talvez até o problema oposto. A saber, o de trabalhar demais, fazer coisas demais, e desse modo ir além das próprias forças.

Meu caso não foi esse. Meu caso foi IR DE MENOS PARA AS MINHAS PRÓPRIAS FORÇAS.

Bom amigos, apesar do ânimo, vou manter-me humilde, pois sei que HÁ MUITO A SE FAZER. SEMPRE HAVERÁ MUITO O QUE FAZER, PORQUE ESSE CAMINHO AQUI NÃO TEM FIM. Essa é que é a verdade. Pra quem quiser desenvolvimento, sempre haverá algo a mais pra retocar!

Fiquem bem.

Não desistam dessa porra.

Nem achem que, se estiverem em uma situação lamentável, que a coisa se resume a isso.

A natureza tem um ritmo muito próprio. Nós somos a natureza. Respiramos, enchemos os pulmões, depois ele se esvazia. Pra encher de novo. É sempre assim.

Os altos e baixos FAZEM PARTE. Acho que não tem dúvidas quanto a isso.

Após MUITO ESFORÇO - muito mais do que o que fiz até aqui - em algum momento a coisa vai se estabilizar mais. Os períodos "baixos" ficarão cada vez menos frequentes, com certeza. E uma discreta felicidade pode aparecer dentro de mim.

Mas ainda falta bastante pra eu chegar nisso.

O quanto mais vocês puderem SE ESFORÇAR TODOS OS DIAS, com certeza É MELHOR.

Espero que fiquem bem.

Excelente reboot para todos.

_______________________________________

Mike e Gardenzio gostam desta mensagem

Mike
Mike
Mensagens : 529
Data de inscrição : 04/04/2016
Idade : 29

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

24/3/2022, 09:46
Felicito você por conseguir colocar-se de pé novamente na luta contra o vício, meu amigo Vierk.

Saiba que continuo na torcida.

Fique firme!

_______________________________________


MELHORES MARCAS EM 2022

1° - 55 dias [ ]
2° - 30 dias [ ]
3° - 15 dias [ ]

Nunca tripudie de um homem derrotado, pois ele pode levantar.
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

25/3/2022, 11:42
Grato, caro Mike!

Dia 15 do reboot

Dei uma deslizada.

Ontem fui no mercado e comprei um monte de "porcarias" - doces, salgadinhos, etc - e fiquei até de madrugada, um tanto quando descontrolado nesse sentido....

Hoje não fui malhar....

Me masturbei 2 vezes ontem...

Um CLARO sinal de que os antigos hábitos estão querendo RETORNAR. É isso mesmo que vocês leram. Coisa muito previsível, afinal de contas, não é?

Eu estou aqui LOUCO pra consumir porn. Melhor ser honesto.

Nesses momentos, CONVÉM OLHAR PARA DENTRO.

Ver que desejo é esse!

Porque consumir porn?

O que está me estressando? Me tirando a paz? Tornando minha vida infeliz?

Algo DEVE NECESSARIAMENTE estar errado, pra que eu queria consumir porn.

Uma BOA MEDITAÇÃO já deve ser capaz de aliviar ou esclarecer esses sentimentos!

Meditação, nesse sentido aí que eu falei, exige CORAGEM, pois envolve olhar para o que me doí, olhar para como eu tenho sido preguiçoso e displicente comigo. Em como minha vontade de destruir está maior do que a vontade de construir.

Sabem, a coisa do TODO DIA é muito importante, porque é o que vai trazer FIRMEZA E ESTABILIDADE. 2 pré requisitos pra se vencer no reboot, afinal!

Ontem li algo muito profundo, que diz mais ou menos o seguinte: a coisa não é ser levado pelo estado de ânimo, mas dominar a si mesmo, para que assim possamos nos conectar às coisas boas, independente das circunstâncias. Nada fácil, não é?

A ser levado pelo estado de ânimo, as coisas realmente complicam....

De algum modo, o vitorioso nisso aqui é aquele que permanece em posição firme....faça chuva ou faça sol...

Nos dias bons ou ruins....

Deprimido ou feliz...

As coisas vão acontecendo. Qualquer coisa pode acontecer. Mas o vício NÃO VAI pegar leve. Não vai alisar. Não vai dizer: "ah, hoje você teve um péssimo dia, eu não vou te atormentar". É bem ao contrário!

Eu quero um dia poder fazer um contato realmente pessoal com as coisas benéficas que circulam em mim....

Tal coisa é possível, mediante a firme disciplina do cultivador...

QUALQUER COISA QUE VOCÊ FIZER TODOS OS DIAS VAI ADQUIRIR UM PODER IMENSO COM O TEMPO.

Até mesmo o vício em porn! Porque ele se tornou tão poderoso em nossas vidas? Diariamente ao longo de 10, 15 anos não é brincadeira, amigos!

VAMOS OLHAR PRA DENTRO, PORRA!

Not easy. Realmente não é fácil. Mas creio ser a única solução. Ou é isso, ou é ficar vítima do sabor do vento e dos acontecimentos.

No mais, me vejo às voltas com uma possível guinada na minha vida. Não é pra agora, mas preciso tomar algumas decisões. Tem a ver com carreira profissional. Ainda não tenho certeza do que quero...pois envolve muitos prós e contas. Mas sinto a necessidade de resolver isso!

Fiquem bem.

Não desistam, de jeito nenhum. Sequer temos opções. O caminho é um só.

Jamais achem que a coisa se resume a esse momento em que estamos agora.

Queria dizer também em como as coisas funcionam COMO UMA CORRENTE. O que quero dizer?

Que devemos fazer o reboot POR NÓS MESMOS - de outro modo, a coisa não dará certo de jeito nenhum! Esqueçam isso de fazer pela parceira, pra recuperar um amor, ou porque alguém está te enchendo o saco. Não vai dar certo! Ok, mas o que isso tem a ver com corrente?

Que fazemos o reboot por nós mesmos.....e os outros SÃO DIRETAMENTE AFETADOS POR ESSA ESCOLHA.

Se você recair, irmãozinho, o afetado será você E QUEM ESTIVER DO SEU LADO. Não achem que eu me refiro somente às parceiras, namoradas, etc. Não, não! Me refiro A TODAS AS PESSOAS QUE CONVIVEM COM VOCÊ. Namorada ou parceira sente mais...mas o que dizer da família?

Amigos? Sair com os amigos e ficar com cara de batata, de retardado. Cheio de frustração, de energias negativas. As amigas então, nem se fala. Talvez até olhemos de modo suspeito para elas....e elas percebem sim, sem dúvidas.

No trabalho? Ir pro trabalho e ficar claramente de corpo mole....como não ficar de corpo mole, depois de ter se masturbado várias vezes com porn?

Isso afeta TODOS AO SEU REDOR. Tenham a certeza disso. No entanto, não é pra fazer pelos outros, mas POR VOCÊS. Afetar os outros é apenas uma consequência do que você faz pra você mesmo.

Antes de olhar pro mal que temos feitos para os outros - é super válido esse movimento!!! - convém olhar COMO NÓS TEMOS TRATADO A NÓS MESMOS.

Se consumimos porn, sem dúvidas falta em nós AMOR PARA COM A GENTE MESMO.

Não se culpem, não se martirizem. Temos que aprender a gostar de nós mesmos como somos. A NOS TRATAR BEM E A GOSTAR DE NÓS. É o único jeito de acabar com essa praga de vício.

Excelente reboot para todos.

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

27/3/2022, 16:13
Dia 17 do reboot

As coisas seguem em relativa ordem, amigos.

Aparentemente, estou em uma flatline. Quase sem ereções. Ótimo. Mais dias limpo virão. Sei que depois disso, as coisas vão ficar mais difíceis, pois a energia vai subir mesmo, e aí terei que ter um esforço redobrado pra direcionar bem essa energia.

É verdade que não malhei nos últimos dias. Nem trabalhei - ponto negativo pra mim! No entanto, não tenho deixado a meditação de lado nem um dia sequer. Porque vejo nisso o meu caminho pessoal, para a resolução de todos os meus problemas.

Eu estou em busca da paz, amigos. E tenho total consciência de que ela está dentro de mim.

Eu não sou rico, mas sempre tive tudo, materialmente falando. Tudo mesmo. No entanto, mesmo com todos esses privilégios, eu fui altamente infeliz ao longo de minha vida. Foi muito tempo bebendo todo santo dia, porque eu achava minha vida insuportável. Milhares de vezes eu já me vi com o copo na mão pensando: "porra, minha vida é uma desgraça. Uma tragédia. Vou beber mais, foda-se. Vamos beber mais. É o jeito. Não me aguento do jeito que sou. Mais um litro de cerveja e uma dose de cachaça pra ficar logo bêbado, talvez até morrer de tanto beber, quem sabe. Dinheiro? Pra que serve essa merda, se não compra felicidade e paz? Não serve pra caralho nenhum, só pra comprar mais drogas afim de manter uma vida impossível de se viver sóbrio". Mantive essa padrão ai por muitos anos, meus amigos.

Pois bem, o reboot em si segue em ordem, mas ainda carrego uma quantidade de dor e desarmonia muito grandes em mim. Foi por isso que vim aqui desabafar.

Bom, vou falar em vida sexual. Mas não achem que falo apenas em sexo. Não, não, amigos. A coisa é mais embaixo. Envolve SENTIMENTOS, SER VERDADEIRO PARA COMIGO MESMO, CONSEGUIR ME EXPRESSAR, CONSEGUIR TOCAR E SER TOCADO POR OUTROS SERES HUMANOS, ME SENTIR COMO OS OUTROS, AO INVÉS DE ISOLADO DOS OUTROS. São essas coisas que estão em jogo. Se falo em vida sexual, é porque foi essa parte de tudo isso que ficou mais negativamente marcada em mim. Mas é muito mais do que isso, apenas pra deixar claro.

Quando eu perdi a virgindade 5 anos atrás, foi uma experiência radicalmente revolucionária para mim. Porque eu fiz sexo, finalmente, aos 28 anos? Nãoooooo!

Mas porque pela primeira vez na vida eu consegui expressar o que eu realmente queria.

Pela primeira vez eu afirmei com todas as letras o meu desejo.

Pela primeira vez na vida eu fui verdadeiro comigo mesmo.

Pela primeira vez na vida eu permiti que outra pessoa me tocasse intimamente, assim como eu toquei outra pessoa intimamente pela primeira vez.

Pela primeira vez na vida eu me permitir sentir prazer. (antes disso meu único prazer era beber álcool sozinho e cheirar cocaína).

Pela primeira vez na vida eu fui HONESTO comigo mesmo, e também com outra pessoa.

Pela primeira vez na vida eu me abri pra outro ser humano, sem nenhum tipo de medo, ou sem querer jogar pedras no outro. Pela primeira vez EU NÃO SENTI MEDO.

Pela primeira vez, eu me senti exatamente como uma pessoa. E como outra pessoa, igualzinha a ela.

Pela primeira vez eu entendi o que é partilhar. Ao invés da experiência de isolamento, que era só o que eu tinha experimentado, basicamente.

Por todas essas coisas. Vejam que é muito mais do que fazer sexo. Aliás, não é difícil imaginar como essas coisas afetam a vida COMO UM TODO. Podem acreditar em mim, isso afeta todos os setores da vida. Se eu falo mais no sexual, é porque foi esse que ficou mais negativamente marcado em mim, mas podem acreditar que eu paguei caro nas outras áreas de minha vida também.

Quando ela terminou comigo, eu disse pra ela que eu tinha muito medo de nunca mais experimentar aquelas coisas de novo. Não era uma ilusão de apaixonado, não. Era a fala de alguém que só sabia o que era viver nas trevas, em um isolamento emocional cruel, radical, brutal. A fala de alguém que agia com a crueldade de um grande ditador, só que consigo mesmo. De alguém que seria capaz de cortar o próprio pênis, ao menor sinal de prazer verdadeiro. Alguém que seria capaz de xingar brutalmente uma mulher, caso ela manifestasse o mínimo interesse em se aproximar de mim. Alguém que sabia o que era fazer carinho em um cachorro, mas não tinha a menor ideia do que era fazer carinho em uma pessoa. Ou receber carinho de uma pessoa. Alguém que, ao menor sinal de manifestação de um desejo, amor, interesse, ou como vocês queiram chamar, ia correndo comprar várias drogas, pra ficar chapado sozinho em casa, imerso em desespero. Alguém que mentia para si mesmo O TEMPO TODO, sem JAMAIS REVELAR MEUS SENTIMENTOS, NEM PRA MIM MESMO, NEM PROS OUTROS.

Cerca de 4 anos depois eu tive outra experiência sexual, e emocional. Foi ótimo, mas ocorreu um desencontro, e a mina foi embora pra outro estado. Não deu pra experimentar bem a coisa, só transamos uma vez, e dai ela teve que ir embora.

Pois bem, hoje eu pensei um pouco sobre essas coisas. E então eu vi em como nessa área de minha vida, reinou a completa miséria e infelicidade. Isso realmente me deixa profundamente infeliz, amigos. Em outras áreas, as coisas vão até que razoavelmente bem, mas nessa área em específico, é como se eu carregasse um câncer dentro de mim. Emocionalmente, é como se eu tivesse um câncer a me corroer por dentro.

Sabem, eu acho que a infelicidade é um indicio. Uma pista. Não é normal se sentir extremamente infeliz. A infelicidade tem uma causa. Porra. Com certeza absoluta, se estamos profundamente infelizes, estamos fazendo alguma coisa de errado. Eu tenho isso ai como uma certeza.

Em suma, eu apenas pensei nisso agora de tarde, e então eu me deprimi um pouco, sabem? Acho que é normal ficar triste, quando se pensa em alguma área ou ponto da vida em que estamos fracassando, em que estamos colhendo miséria e sofrimento.

Hoje vi uma imagem numa rede social, em que mostrava um desenho de uma pessoa sorrindo. Dentro do peito dessa pessoa sorrindo, tinha outro desenho, dela mesma, só que toda amarrada, com uma corda na boca e uma lágrima escorrendo pelo olho. Quando eu vi essa imagem, eu pensei: "porra, esse sou eu. Quanta miséria e tristeza isso me causa". Na legenda tinha escrito o seguinte: "não demonstrar o que se sente não é ser forte. É preciso muita coragem para encarar as próprias emoções". Isso é totalmente verdadeiro, amigos.

Eu já venho trabalhando em resolver isso a algum tempo.

Não conto com facilidades, pois sei que são coisas demoradas mesmo. Não tem jeito.

Ontem eu estava falando com um amigo que eu quero COMEÇAR A PLANTAR MINHA FELICIDADE AGORA, PRA COLHER DAQUI A ALGUNS ANOS. Sem pressa.

Se queremos coisas boas, de alta qualidade, teremos que plantar, cuidar, molhar, podar, etc, por um longo tempo, antes de começar a saborear esses frutos maravilhosos.

Pois bem. Ainda a muito a ser feito.

Estou um pouco feliz sim, por estar com 17 dias.

Quero muito voltar ao reboot com tudo.

Me empenhar na minha cura. Bem sabemos que o vício em pornografia teve o seu papel nessa miséria espiritual de que eu falei acima. Não foi a causa, mas sem dúvidas contribuiu para esse sofrimento aumentar.

Sigo portanto, companheiros.

Perspectiva de queda é baixa.

Amanhã eu trabalho. Ponto positivo. A partir de terça, retomo a academia. Não irei desistir da academia, mesmo que ainda não tenha conseguido ir de forma decente e regular.

Daqui a 2 semanas, farei uma prova para concurso. Uma EXCELENTE oportunidade.

Eu estudei pouco, mas quero me dedicar com tudo pra essa prova. Vai ser meu foco do momento.

Vou partilhar um texto aqui, que me deu um ânimo. Encontrei na internet. É algo relacionado ao AA, mas acho que se aplica perfeitamente aqui. Espero que gostem.


Não é Deus, é um Poder Superior.
Não é religião, é espiritualidade.
Não é parar de usar, é aprender a viver.
Não é um evento, é um processo.
Não são regras, são sugestões.
Não são leis, são passos, tradições e conceitos.
Não é um vício, é uma doença.
Não é perfeição, é progresso.
Não é um dízimo, é uma contribuição voluntária.
Não é amanhã, é hoje: 24 horas.
Não é uma seita, é um estilo de vida.
Você não será santo, mas útil e feliz.
Não é obrigação, é amor e serviço.
Não é força de vontade, é boa vontade.
Não é para agradar, é para compartilhar.
Não é perdão, é reparação.
Não é pedir, é dar.
Não é rezar, é orar e meditar.
Não é mudar o outro, é aceitar.
Não é promoção, é atração.
Não são personalidades, mas princípios.
Não é minha culpa, é minha responsabilidade.
Não é pecado, são defeitos e imperfeições
Não é confissão, é admissão.
Não é abstinência, é sobriedade.
Não é mandar, é apadrinhar.
Não é o outro, sou eu.
Não é paz, é SERENIDADE.

Um ótimo reboot para todos!

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

29/3/2022, 10:25
Dia 19 do reboot (primeira vez que atinjo essa marca, em um período de 4 meses, desde dezembro do ano passado....)

A vontade de consumir porn está alta, por isso vim postar aqui.

Começo falando uma frase que vi em algum lugar um dia desses. "A recuperação não tem fim, só início. Se você parar, o passado te alcança".

Continuo achando que a grande chave está nas emoções. É a minha visão do reboot. Não é sobre parar de usar porn, não! É sobre gerir a sua própria vida!

Se sua vida interior for caótica, confusa e adoecida, não interessa o quanto você se dedique a bloquear tudo que estiver ao seu alcance, em algum momento as coisas vão dar errado e você vai perder o controle!

Não adianta simplesmente impedir o acesso ao porn no seu computador ou celular. Quem procura É VOCÊ! Não é o computador nem o celular que vem até nós, somos nós que vamos até ele!

Logo, a grande chave é entender PORQUE EU VOU ATÉ O COMPUTADOR CONSUMIR PORN.

Sou eu que vou. Tudo bem que eu posso estar agindo "inconscientemente". Na total fissura. Sem perceber. Sem avaliar. Sei lá, um estado de transe. (que não é bem um transe, pois SEMPRE TEM UM COMPOMENTE DE ESCOLHA NISSO, MESMO QUE NÃO QUEIRAMOS VER).

Pois bem, acho que o caminho é o seguinte:

1 - entender que SOU EU QUE VOU ATÉ A P, e não ela até mim.

2 - Se sou EU que vou, tenho que COMPREENDER ESSAS MOTIVAÇÕES. Entender os motivos, razões, causas ou circunstâncias, como diria o professor Girafales, que me levam a ir procurar porn no computador.

3 - Se eu ignoro as minhas emoções, compreender minhas motivações se torna IMPOSSÍVEL.

4 - Logo, o único modo de entender tudo isso é OLHANDO PRA DENTRO com calma, e tentando entender O QUE REALMENTE SE PASSA DENTRO DE NÓS.

Acho que esse é o caminho, amigos.

Continuo, dizendo que NA GRANDE MAIORIA DAS VEZES, SE NÃO EM TODAS ELAS, SEMPRE PODEMOS PERCEBER QUANDO ESTAMOS EM UMA SITUAÇÃO DE "RISCO". É ou não é verdade? Alguém aqui vai dizer que passa 1 hora no instagram, e que "de repente caras, eu nem vi nada,", estava pesquisando porn? Nãaaaaao! É SEMPRE UMA ESCOLHA, PORRA! Passar 1 hora no instagram e "acidentalmente" se esbarrar com um gatilho é UMA MENTIRA. Uma mentira fácil de engolir, é claro, pois a necessidade de ignorar os sentimentos dolorosos é muito maior! Foi justamente esse caminho que nos deixou viciados!

A questão é que OPTAMOS POR NÃO VER O RISCO. Porque isso? Ora, a resposta é simples: PORQUE QUEREMOS IGNORAR O QUE SENTIMOS, PREFERIMOS NOS ALIENAR DE NOSSAS EMOÇÕES RUINS, jogar as coisas pra debaixo do tapete.

Isso NUNCA vai dar certo.

Ou encaramos nossos problemas de frente, ou ficaremos sempre reféns do vício. É a minha opinião.

Atacar somente com os bloqueadores, não vai dar certo amigos! A pressão emocional do que está dentro de nós é maior!

Encarar nossos problemas É DIFÍCIL! Pra qualquer um, seja quem for! Portanto, BUSQUEM ALGUMA AJUDA, ALGUM AUXÍLIO. Ao gosto do freguês. Pode ser psicólogo. Pode ser um padre. Pode ser uma aula de yoga. Pode ser uma meditação. Pode ser qualquer coisa. Existem vários tipos de ajuda, para perfis diferentes de pessoas. Busquem a ajuda ADEQUADA ao perfil de vocês. Acho que não adianta muito ser uma ajuda que não seja coerente com quem nós somos - eu nunca, jamais procuraria um padre por exemplo, porque não sou religioso, então não me serve.

Sozinho fica difícil.

Não hesitem em buscar ajuda.

Não tenham vergonha de sua condição! Vamos assumir nossa tarefa, de combater o vício. É uma missão que nos foi dada. E não tem NENHUM PROBLEMA em ser viciado em porn!  Milhões de pessoas devem sofrer CALADAS com isso, e essa conduta aumenta o sofrimento. Chega de sombras, de se esconder, porra!

Ser viciado É TEMPORÁRIO! O vício não nos define! Essa é apenas uma das nossas fraquezas, dentre várias outras fraquezas. E entre todas as coisas BOAS, MARAVILHOSAS, que temos dentro da gente, igualmente.

Desejo coragem pra todos que estão nesse caminho.

Seguirei amigos. Tentando aplicar todos os dias as coisas que eu escrevi aqui.

Excelente reboot pra todos.

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

30/3/2022, 14:33
Indo pro dia 21 do reboot

Costuma-se dizer que 21 dias significa "de volta ao jogo". Porém. eu ainda não estou firme nesse caminho.

Ontem infelizmente, eu recaí em sexting. É praticamente a mesma coisa que pornografia, só que sem imagem nem som, apenas texto com pessoas reais. É tão brutal quanto porn. Minha auto estima deu uma diminuída boa, pois pensei: "cara, que tipo de doente você é? Você fica procurando meninas de 14 anos pra falar putarias pra ela, é isso? Você não deveria estar falando sacanagens pra uma mulher de verdade, ao invés de uma menina do outro lado do Brasil? Olha esse ambiente, cheio de pedófilo e de gente doente. Eu talvez tenha sido "vítima" da pornografia - 14 anos, desinformado e com um computador. Mas fazendo isso com adolescentes, eu estou incentivando esse mesmo circuito. Contribuindo para o que me destruiu".

Enfim, amigos. Bom, os bloqueadores não funcionam no meu celular. E isso porque eu sei que minha vontade disso não é tão potente assim. Um bloqueio simples resolveria. Me resta excluir ícones do celular, pois com tudo limpo e dando mais trabalho pra acessar, dá uma facilitada.

Pois bem, hoje eu fui malhar.

Eu sofro de uma depressão profunda, meus amigos. E eu tenho plena consciência de que a cura para a minha doença está na incorporação do movimento no corpo. Tenho certeza absoluta que uma rotina ativa em todos os sentidos é o remédio pra isso.

Eu costumo malhar pela manhã - é horário livre, e eu já começo o dia bem. Ainda estou na fase de adaptação, amigos. Meta inicial é fazer musculação por 3 meses - pra sentir realmente os benefícios! E mínimo de 3 vezes na semana. Eu gosto muito do instrutor que está lá pela parte de manhã. Ter um instrutor bacana, atencioso, faz bastante diferença.

Fora isso, eu tenho uma noção boa dos motivos da minha depressão. Eu realmente sei o que eu deveria estar fazendo pra combater isso (além dos exercícios físicos).

Dia 10 eu irei fazer uma prova de concurso. Do IBGE inclusive - talvez outros colegas aqui farão esse mesmo concurso.

Sabem, eu estudei muito pouco, mas estou disposto a estudar umas 4 horas por dia pelos próximos 10 dias! Acredito que tenho condições de passar, mesmo que um pouco em cima da hora. O conteúdo da prova não é tão complexo, e a concorrência aqui no lugar que eu moro é baixíssima. Isso aumenta as minhas chances.

Agora vou sair para dar uma boa meditada.

Ainda estou disposto a tirar pelo menos 30 minutos do meu dia, todos os dias, pelo resto da minha vida, para incorporar essa prática. Digo pelo resto da vida porque pra mim se trata de algo muito sério, muito fundamental para tudo. Minha base, amigos. Meu momento de paz dentro de mim.

Vejam que TODOS tem 30 minutos disponíveis no seu dia. Até quem trabalha o dia todo.

Trabalhar o dia todo deve deixar a pessoa cansada. Cansada ao ponto dela só querer deitar, assistir um vídeo qualquer no youtube e pronto. Ou no celular. As drogas da modernidade.

Cada um tem uma realidade. Mas falando "por alto", acredito que todos possuem 30 minutos livres pra usar como quiser. Não é falta de tempo. É falta de força de vontade, de disciplina, etc. (claro, minha força de vontade é fraquíssima, se fosse forte eu estaria com 200 dias de reboot).

Vamos fortalecer esse negócio INCRÍVEL e INDISPENSÁVEL que se chama FORÇA DE VONTADE, amigos. É ferramenta ESSENCIAL para um reboot.

Excelente reboot para todos.

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

2/4/2022, 11:04
Dia 23 do reboot

É amigos, agora eu voltei ao jogo, de fato. É o que sinto.

A fissura diminuiu uns 90%. Não estou sentindo vontade de consumir pornografia. Nenhuma.

A questão é: agora tenho que me deparar com todos os meus problemas. Os mesmos problemas, só que sem o vício em porn. Ajuda MUITO MESMO (sabemos bem a diferença, entre ter problemas COM o vício e ter problemas SEM o vício).

Claro, o nível de clareza aumenta com o reboot...

Porra caras, minha vida ainda está bastante zoada. Poderia falar um pouco aqui, mesmo sendo um tanto quanto desnecessário, ao meu ver. Mas ainda tá bastante zoada.

Ontem eu acabei em companhias nada interessantes. É uma certa fraqueza minha, de ser arrastado por maus ventos, e simplesmente ir, sem resistir. Nisso, eu acabo sendo um grande otário. Alguns amigos perceberam e vieram me dar o toque - amigos são pra essas coisas! E eu fui mesmo assim. Ta na hora de mudar isso. Mesmo que minha consciência queira o contrário.

Também, o fato de não ter vida sexual nenhuma me deixa realmente infeliz. Isso pra mim é algo muito sério. Sempre me dizem que isso não é sério, mas pra mim é algo da maior importância. Eu sei o que passei em relação à essa área da vida.

Tenho bebido quantidades grandes de álcool. Infelizmente, retornei a beber muito....

Também, comecei a trabalhar com mais regularidade. Eu trabalho em ambiente noturno. As duas coisas estão associadas, o trabalho e o álcool. Tem que cortar essa relação. Porém, é difícil retornar pra casa tranquilo. Meu nível de insatisfação com a minha vida ainda é muito alto.

Trabalhar me mantém afastado do porn. Essa é a verdade. Mas eu não quero ser um alcoólatra. Muita gente bebe todos os dias, uns tem mais problemas, outros tem menos, mas eu NÃO QUERO ser essa pessoa.

Ainda preciso de muitos cuidados, amigos. Intensas reflexões....

Fissura ZERO, graças a Deus....

Mas eu sinto que ainda sou muitas vezes, um "peão das trevas". Sabem, eu não sou uma pessoa ruim, mas indiretamente, eu acabo contribuindo para coisas ruins acontecerem. Isso está claramente errado. Vou mandar a real pra certas pessoas que eu ando junto, que parece que vieram do inferno. Cair fora e pronto (isso não é tão fácil e obvio pra mim).

Rumo aos 30 dias.

Continuo com 3 metas diárias.

1 - trabalhar (estou conseguindo trabalhar bem, embora ainda tenha uma certa necessidade do álcool para tal, mas a ideia é cortar isso 100%)
2 - malhar/exercício físico (ainda não consegui engatar bem, mas pelo menos 2 ou 3 vezes na semana eu faço. ESSENCIAL pra diminuir ou cortar o álcool)
3 - meditar (onde eu consigo ordenar e organizar a minha vida, minha mente, e onde sinto uma certa paz).

Fazendo essas 3 coisas diariamente, eu estarei bem amigos. E estando bem, estarei longe de porra de porn.

Vamos que vamos.

Excelente reboot para todos.

_______________________________________

Spartacuz e LLynx gostam desta mensagem

Spartacuz
Spartacuz
Mensagens : 402
Data de inscrição : 17/10/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

3/4/2022, 20:52
Me identifico com você, Vierkenes! Vivo uma grande batalha interna, se ainda estou por aqui é porque ainda há uma pequena chama de esperança dentro de mim, e espero que dentro de ti também.
abraços

_______________________________________
“O verdadeiro lugar de nascimento é aquele em que lançamos pela primeira vez um olhar inteligente sobre nós mesmos” -  Marguerite Yourcenar.



Contador:
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

4/4/2022, 21:25
Valeu pela mensagem, Spartacuz!

Indo pro dia 26 do reboot

Escrevendo aqui pra fortalecer o propósito, incorporar novas pontos à minha estratégia e dizer como estou hoje.

Infelizmente, hoje eu recai novamente em sexting...

Parece que uma parte de minha mente acha que "isso não é grave". Algo como: "isso não é um vídeo, não é estimulante, você não tem vida sexual, qual o problema de fazer isso de vez em quando?". Porém essa parte minha é a parte do vício! Sem dúvidas nenhuma!

Eu não teria como dividir mais a minha alma, mentir de forma mais escabrosa, escrota e insana para mim mesmo, do que ficar dando uma de garanhão em chats, com meninas de 15 anos. (e isso quando na vida real, eu não fico com ninguém!). É algo INADMISSÍVEL pra um viciado em pornografia (ao meu ver, pelo menos!) e também inadmissível para a minha alma! Trata-se de uma mentira violenta, uma farsa grotesca, simplesmente! Fora que todas as vezes que eu vou me dando permissão pra isso, em algum momento, necessariamente, acabo retornando pros velhos vídeos! O sexting é a prévia da queda com porn em imagem e som!

1 - Cortar o sexting. Ser permissivo com o sexting é ser permissivo com o vício em pornografia. Não tem meias palavras, nem meio termo! Ou é sério, ou não é. O que eu não quero é mentir pra mim mesmo, porra!

Infelizmente, sem bloqueador nessa merda. Um bloqueio simples já resolveria meu problema, mas eu desisti de tentar. É sem bloqueio. Fazer o que?

Dito isso, infelizmente amigos, eu acho que estou vacilando bastante na minha vida...

Estou com 26 dias. Isso é alguma coisa! Demonstra um mínimo de vontade de ajeitar a minha vida, de verdade!

Vejam, como eu já disse várias vezes aqui, não se trata de gerenciar o vício. Trata-se de gerenciar a nossa vida!

Porque eu digo isso? Porque se você estiver levando uma vida merda, você provavelmente nunca vai conseguir vencer o vício! Vai ficar se enchendo de bloqueadores, e uma hora a casa caí! Porque? Oras, pelo simples fato de que nos encontramos internamente desequilibrados, e isso tem por consequência uma série de problemas dos mais diversos tipos...

Sabem, agora que estou com 26 dias, eu não quero retornar pro padrão de antes. Quero transformar esses 26 dias em 52 (o dobro) e seguir adiante....

Mas ainda há MUITO A SER FEITO. Que ninguém se iluda.

Eu definitivamente vou ter que dar bem mais de mim, meus amigos. Tanto pra conseguir chegar aos 90 dias, quanto pra viver bem a minha vida. Não tem remédio melhor contra o vício do que uma vida bem vivida!

Eu sinto que as masturbações tem me deixado mais fraco. Não sei porque, tem sido difícil pra mim evitar a masturbação. E também, eu to bebendo pra caralho! Isso ta me prejudicando, sem dúvidas!

Na verdade, eu estou me sentindo perdido amigos. Consideravelmente perdido. Ou talvez seja um exagero dizer isso, já que eu sei o que eu quero para minha vida...

Eu estou me planejando para fazer um mestrado e seguir carreira acadêmica. É o lugar onde eu me vejo, sabem. Eu sou um ótimo pesquisador! Acho que poderia ser um ótimo professor. E gostaria de seguir esse caminho. Em suma, eu estou me sentindo frustrado na cidade onde eu estou morando - trabalhando com outras coisas - pois não estou satisfeito profissionalmente! Sendo bem honesto, eu quase não trabalho! Comecei muito recentemente, e ainda me falta entrar no ritmo. Aprender o que é disciplina, o que é trabalhar todos os dias, o que é guardar o dinheiro que ganho, aprender a falar com qualquer pessoa que passe, sem receio ou medo. Em suma, ter uma noção de como é a vida de, não sei ao certo, mas ousaria dizer, uns 80% da população brasileira. Acho que são coisas fundamentais, aprender um pouco sobre o "mundo real", digamos assim.

Mas minha ideia mesmo é cair fora daqui. Infelizmente, só vou poder entrar de novo na universidade no ano que vem, pois as seleções são apenas no inicio do ano. Ou seja, tenho aproximadamente mais 6 meses aqui (se Deus permitir, é claro!). O lugar que eu moro é I-N-C-R-Í-V-E-L, mas eu to louco pra sair daqui, pois não me satisfaz profissionalmente! Me cabe aproveitar ao máximo o que tem aqui - algumas coisas realmente bastante valiosas...que provavelmente eu deveria dar bem mais valor do dou.

Eu estou sentindo que ainda estou longe de um reboot sólido.....

A depressão me consome constantemente. Ou eu malho, ou ela me deixa caído. E mesmo malhando, eu ainda vou precisar de muitas sessões de musculação, pra coisa regular bem. Sabemos que não dá pra colher bem os benefícios com 1 mês de prática, ainda mais quando se está indo apenas 2 ou 3 vezes na semana.

Ta foda, companheiros. Apesar de estar com fissura zero. E apesar da minha situação ser boa (em termos comparativos, digamos assim).

As pessoas gostam muito de julgar os outros. Mas tudo que vemos do outro é a externalidade. Cor de pele, tipo de cabelo, roupa, relógio, tipo de corpo, etc. O que se passa dentro da pessoa mesmo, ninguém sabe!

Então podemos olhar pra alguém e dizer: "fulano tá tão bem! Fulano é rico, olha o relógio dele! Fulano tem uma namorada maravilhosa, olha como eles tão felizes. Eu tenho inveja de fulano. Um p* emprego, namorada, etc. Fulano não tem preocupações na vida.".

Caras....se soubéssemos o que se passa na cabeça do fulano. A questão é que ninguém sabe! Simplesmente isso!

O jardim do outro sempre parece mais verde. Isso é bastante irônico. O outro pode estar a beira de cortar os pulsos. Ninguém tá sabendo. É osso!

Portanto, convoco-os a fazer um esforço para cuidar do nosso próprio jardim....

É difícil. As vezes pode ser até doloroso. Vai necessariamente levar tempo. Nem por isso eu aconselho a ser negligente e deixar para amanhã.

Cuidem do jardim de vocês, para que as coisas boas possam florescer nele. Quem sabe não recebem a visita de belos pássaros. E num tal jardim, cheio de flores coloridas, pássaros e um espaço pra deitar confortavelmente e tomar sol, dificilmente a semente da pornografia vai prosperar.

A pornografia só prospera em um ambiente caótico, doente, preguiçoso e displicente. Pensem nisso. (eu ainda me encontro bastante nesse estado...embora menos do que quando estava caindo a cada 3 ou 4 dias).

Minhas metas diárias continuam as mesmas. Eu tenho um norte, digamos assim. Tenho um plano bem definido, alcançável e relativamente simples para conseguir marcas maiores. Agora o negócio é se esforçar pra atingir o objetivo, e sempre tentar de novo, caso eu falhe.

SEMPRE haverá muito a ser feito. Não se iludam.

Sem se levantar e trabalhar, as coisas não vão chegar até a nós. Sem se levantar e trabalhar, a pornografia vai nos alcançar de novo. Ela é alimentada pela nossa preguiça e má vontade, simplesmente!

Cair em pornografia é atrapalhar todas as pessoas que estão ligadas a vocês. Combatemos por nós, sim! É um combate solitário, sem dúvidas! Porém, quando nos erguemos e levamos nossa batalha a sério, pouco a pouco meus amigos, muito lentamente, nosso mundo "externo" começa a mudar. Isso vai necessariamente refletir em nossa alma, como uma disposição mais brande. Mais sorridente. Mais leve. E assim, com a auto estima equilibrada e mais responsabilidade, mais seriedade, podemos conseguir muitas coisas! Desde um emprego bacana, até uma gatinha pra gente ficar!

NADA dará certo na pornografia. SEMPRE precisamos repetir o óbvio. Pode levar anos e mais anos pra aprender o óbvio, afinal!!

E mais: se você está consumindo pornografia demais, está afundado, significa, falando de modo bem grosseiro e direto, que sua vida provavelmente está um lixo! Talvez signifique que emocionalmente, você está sangrando por dentro! Mesmo que - o que por incrível que pareça, é muito comum - você não esteja percebendo. Claro que não percebe. É muito porn na cabeça, daí não dá pra ver nada, tudo vira uma gozada. Felicidade, amor, trabalho, relacionamento, dor, frustração, família, problemas, isso aí tudo se transforma em uma gozada, simplesmente. E resumir todas essas coisas a uma gozada representa muita miséria, muita pobreza espiritual mesmo.

Vamos deixar de ser miseráveis. Vamos viver a vida. Se for difícil, podemos ir aos poucos. Não tem problema. RESPEITEM O TEMPO DE VOCÊS. Ninguém sabe de porra nenhuma do que se passa em sua cabeça, ou como foi o seu percurso de vida. Sem julgamentos, porra! Ser viciado em porn é uma doença como qualquer outra. SE OLHEM COM AMOR. Sejam BONS COM VOCÊS MESMOS!

Reflitam sobre suas vidas. Não apenas sobre como bloquear melhor o computador ou o celular! Eu ainda preciso REFLETIR MUITO MESMO, PRA LEVAR ESSE NEGÓCIO DE REBOOT BEM A SÉRIO.

Desejo do fundo do coração ter ajudado alguém com essas palavras.

Um excelente reboot para todos!

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

6/4/2022, 12:01
Cai lamentavelmente, com 27 dias...

É amigos, vamos precisar DE BEM MAIS BOA VONTADE pra vencer isso. Bem mais mesmo. Fiquem espertos. Fiquem cientes disso.

Nada de culpa. Apenas colher o mal estar, que necessariamente virá com meu erro. Não existe como escapar das consequências de nossos atos.

Gostaria de um dia, parar de mentir pra mim mesmo. De me aceitar plenamente. Lutar contra a realidade, e fazer da mentira nossa verdade é capaz de levar qualquer um à loucura. É tão grande a força da ilusão que podemos até mesmo achar que estamos bem! Quanto tempo levamos pra perceber que a pornografia estava nos destruindo?

Pois é. É muita mentira em nossas vidas de viciados, sem dúvidas! Agora chego a me sentir mal, pois enviei uma mensagem muito bonita para uma mulher que eu gosto. 80% mentira e 20% verdade - isso porque sei que existe alguma verdade, existe ALGO quando envio uma mensagem benéfica pra alguém.

Ainda há algo de muito bonito e belo em mim.

Ainda existe o desejo de lutar pra ficar livre da pornografia.

É essa parte nossa que nos faz viver. Ela nunca morre, amigos.

Combater de dois lados: fortalecer a parte boa, enfraquecer a parte negativa. Não achem que apenas o fortalecimento é o suficiente pra enfraquecer o outro lado. NÃO É. É preciso, sem dúvidas, mergulhar um pouco na negatividade, entender ela, para que essas forças se harmonizem em nós.

Como todos que estão mergulhados no vício, minha vida provavelmente está uma merda. Pode ter algumas coisas boas, sim, mas nos últimos 4 meses, essas manifestações foram raras.

O negócio é aproveitar que o vício ainda não está tão brutalmente fortalecido em mim agora, aproveitar que fiz uma marca de 27 dias, e RECOMEÇAR IMEDIATAMENTE.

Pedir ajuda. Pedir de verdade. Não existe como mentir para Deus. Me refiro aquele diálogo conosco mesmo - porque Deus está em nós! Em nossa intimidade, podemos saber se estamos sendo honestos ou não.

Quem não for honesto, vai sobrar. Não vai conseguir. Isso é certo.

Se trata de muito mais do que parar de ver porn. Essa é a minha teoria. É a minha visão do reboot. Pra mim se trata de aprender a viver de novo. E desfazer, ao menos em parte, as correntes emocionais doentias, que ficam dando voltas, que travam nossa energia e a impedem de circular normalmente.

Sem mais o que falar, companheiros.

Se eu não morrer antes disso, vejo vocês no pódio!

Excelente reboot para todos!

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

11/4/2022, 23:38
Descontem 2 dias do contador.

No geral, eu estou bem na merda (o que esperar de poucos dias de Reboot, se não isso??). Mas talvez isso não signifique tanto assim. Já estive pior. Já estive melhor (120 dias foi minha maior marca em 6 anos de fórum). É mais um passo do aprendizado.

Tenho coisas positivas s negativas pra falar.

Eu descobri um caminho espiritual muito firme e seguro (e isso é uma das maiores bençãos que se pode ter nessa vida). Ainda estou, digamos, nos primeiros passos, mas é certo o fortalecimento geral com essa prática. Apenas no longo prazo e mediante um trabalho sério, só pra deixar claro. As coisas boas exigem ESFORÇO.

Quem quiser seguir a sério no reboot não deve contar com facilidades. É melhor irmos aceitando isso, pra seguir melhor.

Também, entendi que preciso urgentemente descer da porra do pedestal que eu me coloquei. Sabem, eu achava quê sabia demais (inclusive me sentindo superior aos outros, vejam só!!!). Porém, qual a realidade desse sabichão? Uma vida horrível!

Dito isso, faço aqui uma formulação filosófica. O que nós sabemos é uma gota no oceano (0000000000000000,1% elevado a muitas potências) do todo. A quantidade de fatores que nós absolutamente desconhecemos é a maior parte. Daí ser um erro partimos do pressuposto de que "sabemos". Deveríamos partir do princípio de que desconhecemos as coisas. Algo próximo do princípio socrático "só sei que nada sei".

Pois é. Eu desisti disso, de que sei das coisas. Se é pra viver mal, eu quero mais é abrir mão dessa "maldita sabedoria ".

Eu compreendi, em meditação, que tenho vivido em grossas camadas de ilusão e engano. De mentiras. De coisas que não correspondem a realidade. Porra! A gente constrói mesmo muita coisa na nossa mente! O bom é que dá pra desconstruir....se não, aí que estávamos todos lascados!

Bom,eu parei de ir na academia. Eu não gosto do ambiente, ,nem um pouco. Mas isso deve ser uma armadilha da mente (mais uma!!!). Pois mesmo que eu não goste do ambiente, os benefícios superam em muito qualquer coisa!

Não pretendo pagar academia esse mês, pois vou viajar e ficar um tempo fora.

Ainda fraco. Fazendo muita besteira e vivendo sem propósito (falha grave!!!!).

Também, ainda vivendo claramente com a vida dirigida pelo trauma. Uma coisa extrema e absurda. Diria que 90% da minha energia vital vai embora nessa brincadeira.

Eu me lamento com frequência, mas não quero fazer isso agora.

Uma voz em mim diz: ""não interessa o que aconteceu no passado, esse é o estado das coisas AGORA. Você NÃO VAI resolver isso rapidamente, e nem sem intenso esforço. Sem dúvidas é melhor começar agora mesmo! E absolutamente, sequer pensar nos benefícios, visto que eles não são o principal motivo pelo qual eu sigo esse caminho!"

Largar o porn para nós é uma questão ética. Um modo de ser e viver. Uma visão de mundo. Um compromisso espiritual. Talvez nem todos se identifiquem com essas palavras, mas é assim que estou vendo a coisa no momento.


Por hoje é só.

Excelente Reboot para todos.

_______________________________________

Christopher Moltisanti e KKá gostam desta mensagem

KKá
KKá
Mensagens : 121
Data de inscrição : 20/02/2022

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

12/4/2022, 11:25
Tenho percebido no geral aqui no forum e em outras coisas que acompanho como livros e rede social que o "abrir mão dessa posição do saber" tem ajudado a ver o lado mais leve da vida, no meu caso é não se levar a sério demais, rir de mim e das minhas histórias. É uma novidade pois até então eu só sabia me lamentar.

Força em sua jornada, estamos juntos nessa.

Grande abraço!

_______________________________________
Me oferecendo a oportunidade de ser quem eu nunca tive a coragem.
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Re: Diário - Vierkenes

18/4/2022, 02:16
Grato pela mensagem, Kká!

Infelizmente, uma queda. É triste, pois assim estou fazendo mal a mim, e também a todos ao meu redor. (necessariamente é assim, amigos).

Acho que o vício representa miséria espiritual (pra mim é exatamente assim). Imaturidade também, é claro, mas a imaturidade é até coisa esperada. Somos imaturos mesmo. Fazer o que? É melhor aceitar as coisas como elas são e estão agora. De um certo modo é preciso, absolutamente, perder a vergonha...(e logo pra mim! isso é desafiante!).

Acredito que isso faz parte do caminho, meus caros. Do caminho do aprendizado. Fui fraco, sim. Deixei-me seduzir pela ilusão.

Hoje pela manhã tive uma experiência um tanto quanto forte (por vários motivos). E nessa experiência, eu interagi com uma mulher da suiça. Participamos de uma vivência e tal. Essa mulher me atraiu por muitos motivos, sabem. Mas eu sabia que só ia interagir com ela ali, e apenas por alguns dias - estava aqui só pra esse evento. De modo que não teve espaço pra maior aproximação ou interação.

No final do dia, estavamos em uma cachoeira, e lá fomos nós tomar banho nus. Sabem, eu levo a nudez como coisa natural que é (como negar isso??). E claro, nudez saudavel e pornografia são coisas que vão em direções absolutamente opostas. Alguém que consome muito pornografia jamais vai entender o que é isso. Nem que a pessoa tenha um parceiro ou parceira . essa doença continua presente, do mesmo jeito. É foda.

Sabem, não é que eu fiquei mexido nem nada. Mas talvez a visão do corpo dela tenha ficado na minha mente. Eu me atrai mesmo por ela. Enfim. Ela foi embora hoje de noite.

Antes de cair, eu consegui ver como minha vontade é fraca. Como a ilusão é forte. E como através de pequenos enganos, à vista, eu fui me deixando levar pela minha parte negativa.

Consegui notar claramente que estava com um sentimento de solidão. É isso mesmo amigos, solidão. É o que eu estava sentindo, pouco antes de recair com porn.

Eu podia ter ir dado uma volta na rua - pensei mesmo nisso. Pensei até em ir na casa de um amigo, pra conversar um pouco com ele e tal. Mas meu sentimento de solidão é mais profundo do que isso. É uma sensação de estar apartado dos outros, amigos. De ter barreiras fortes, muitas resistências, contra os outros.

Percebam como isso é profundo e forte. É foda.

De qualquer modo, é triste recair em pornografia, porque nada de bom prospera com isso, e jamais prosperará.

Nenhum sonho ou projeto sério vai ser realizado, enquanto permanecermos no vício. Eis a verdade, porra!

Por outro lado, não existe outro caminho, a não ser esse mesmo. O único modo é passar pelo problema, e não ao lado, por cima, ou dando a volta.

A ideia de colocar o reboot como objetivo número um me parece acertada. Se TUDO vira pó debaixo com a pornografia? Tudo vira pó! Simples assim.

Sigamos.

Encontro-me um tanto quanto confuso no momento, é verdade. Eu nem mesmo consegui escrever exatamente o que eu queria.

Volto daqui a uns dias.

Jogo segue. Jamais, NUNCA achem que as coisas se resumem a um momento, a uma situação. Efetivamente, não é assim. O mundo dá muitas voltas, e não vai parar de girar por enquanto.

Vamos viver mais dias. O único modo de ver o que vai acontecer, é seguindo.

Medida 1 do reboot - bloquear efetivamente o computador, verificar se a senha não ficou em algum lugar acessível. Me livrar da senha. Ser honesto comigo mesmo em relação a isso - simplesmente trancar o computador e foda-se.

Medida 2 (seria ótimo, se alguém tiver como me ajudar manda uma mensagem privada, ou até um link mesmo). Bloquear o celular. Se eu conseguisse bloquear o celular...seria ótimo.

Por fim, estou falando de bloqueadores, mas o que eu acredito mesmo é o seguinte:

O problema não é a pornografia, o problema sou eu. Sou eu que vou até a pornografia, não ela que vem até mim! Não é verdade?

Fico por aqui.

Até a próxima, e excelente reboot para todos.

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 899
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 10 Empty Diário - Vierkenes

19/4/2022, 18:38
Caí de novo hoje. Estou muito triste, porque sei que não estou fazendo o que devia fazer. Também, houve um fator que me gerou desarmonia, mas irei resolver isso hoje.

Um post curto, com algumas verdades.

1 - Nada NUNCA dará certo, enquanto não eliminarmos o vício de nossas vidas.

2 - Acabar com o vício é nossa TAREFA, nossa MISSÃO, É O MÍNIMO QUE SE ESPERA DE NÓS. É até algo bom e nobre, mas só iremos perceber isso depois que superarmos parte disso.

3 - Não há como fugir de nós mesmos. IMPOSSÍVEL.

4 - O problema está DENTRO de nós mesmos. Não adianta NADA se encher de bloqueador, ou cortar a internet. Não se iludam quanto a isso, mesmo que consigam alguns dias limpo com esse recurso.

5 - Existem dois caminhos: o estreito e o largo. Já sabemos bem onde cada um desses vai dar...

6 - CUIDEM DE VOCÊS. Sem isso, é impossível acabar com o vício. (isso inclui exercício físico, fazer terapia, limpar bem a casa, tomar banho, se alimentar corretamente, etc).

7 - Cultivem o amor a vocês mesmos. Sem isso, também fica difícil. Quem se odeia ainda vai ficar no vício por mais um tempo.

8 - Quem realmente está nesse caminho, JAMAIS VAI FICAR EM PAZ ENQUANTO NÃO VENCER. Ou seja, vamos tentar, tentar, tentar mais e mais. Quem largar de lado, vai voltar aqui com o rabo entre as pernas, é apenas questão de tempo pra isso acontecer.

9 - Ou se é honesto, ou o fracasso nos aguarda. Mentir pra si mesmo? Mais vício em porn e humilhação. Não tem jeito, a não ser se olhar com HONESTIDADE. A verdade: nem mais, nem menos do que isso!!!

10 - Afundado? Ok, é normal se sentir mal, MAS ISSO NÃO É A REALIDADE ÚLTIMA DAS COISAS. Ao contrário, é APENAS UM MOMENTO, e MUITOS OUTROS VIRÃO (momentos felizes, inclusive!!!)

11 - Cair em porn é prejudicar a si mesmo E AOS OUTROS. FATO! Esse papo de "só estou fazendo mal a mim mesmo", É MENTIRA. Que ninguém reclame, caso seja largado pela parceira, receba um puxão de orelha dos amigos, seja despedido do emprego por baixa produtividade, ou tenha uma relação infernal com os familiares!

12 - Teremos que pagar as consequências de nossos atos errôneos. IMPOSSÍVEL FUGIR DISSO.

13 - O caminho é AINDA MAIS LONGO do que gostaríamos! Vamos nos conformando com isso!!!

Essas coisas são para mim, amigos. Pra vocês, pra mim, pra qualquer um. Não sei se concordarão com tudo, mas pra mim é assim que funciona!

Excelente reboot para todos.

_______________________________________
Ir para o topo
Permissões neste sub-fórum
Não podes responder a tópicos