Ir para baixo
avatar
Guiiuiuiui
Mensagens : 1
Data de inscrição : 23/04/2022

A minha história e luta contra isso Empty A minha história e luta contra isso

Dom 24 Abr 2022 - 0:17
Como eu conheci
Desde muito tempo eu já tinha um pouco de conhecimento sobre isso, quando eu era mais novo, meu irmão se marsturbava e como eu era criança, não via maldade naquilo, o tempo foi passando e ele vivia me dizendo que eu iria acabar fazendo aquilo, eu sempre negava. Até que eu cheguei no 6º ano, os colegas da minha sala começaram a falar sobre aquilo mas nenhum de nós realmente tinha feito aquilo, a gente tinha medo de praticar, até que um dia um chegou e falou que havia feito... Isso instigou e muito a minha curiosidade, aliás, se todos estavam fazendo, que mal e o como deve ser não é mesmo?... Eu fiz e desde então eu acho que foi um comportamento meio compulsivo.

O Começo
No começo, eu fazia sem nenhum apoio de vídeos ou nada, até porque eu tinha medo e via aquilo como um tabu, porém infelizmente eu criava coisas na minha mente para produzir mais prazer,  eu pensava em coisas eróticas com minhas amigas (me desculpem por isso), e isso foi crescendo e se alimentando, eu fazia com mais frequência... Com mais recursos... Até que em um belo dia eu resolvi ver como seria com a pornografia.

A Pornografia
No começo eu ainda me sentia mais acanhado, poxa, nunca havia feito aquilo, e eu sou religioso, sempre vivi ouvindo que este tipo de coisa é errado, porém eu fazia, quando temos este tipo de problema, a gente se torna alguém  que não é de verdade... No começo eu não via aquilo como um problema, podemos dizer que foi o período em que eu  tinha felicidade e prazer, eu só curtia e vivia minha vida, isso por volta dos meus 11/12 anos.

Abrindo os meus olhos
Já com meus 13 anos, a maturidade vindo devagarzinho e a noção do mundo ao seu redor, eu começei a enxergar um mal naquilo "poxa, eu faço isso muitas vezes ao dia, todos os dias, ocupa muito tempo e eu realmente estou praticando um pecado, eu PRECISO para AGORA", é claro que não foi bem assim. Esse período foi difícil para mim, todos os dias com aquele pensamento e vontade de acabar com isso de uma vez por todas, porém você continua fazendo... fazendo e fazendo.... Esse período dos meus 13/14 anos foram horríveis, para falar a verdade, por conta disso, eu perdi muitas coisas, deixava de ir aos eventos com minha família e amigos para fazer isso, não tinha relações muito boas e era muito tímido, acredito de verdade que tudo foi por conta do P.M.O.

Um pingo de esperança no fundo do poço
Quando eu estava com 15 anos as coisas começaram a melhorar um pouco, mas não totalmente, os meus 15 anos foram os mais infernais que eu tive, foi o ano mais conturbado, pois tudo estava em volta disso,  da pornografia, da masturbação, e eu realmente não sabia o que fazer, isso afetou todas, TODAS as áreas da minha vida, se não tava ruim, agora piorou, eu tinha leves crise de ansiedades quando eu atingia o "ápice", pois vinha todo aquele ódio e magoa que eu tinha por aquilo, porém não tinha controle, NÂO CONSEGUIA PARAR, ainda veio a pandemia, o que agravou ainda mais a situação, não tinha escapatória. No final desse ano as coisas foram melhorando, a frequência caía de todos os dias para só umas 3 vez por semana... 2 vezes... 1... Era um ciclo, as vezes acumuluva e eu fazia muitas vezes, porém eu tinha certo controle sobre aquilo, eu conseguia racicionar mais e procurar formas de lutar contra isso. Teve certas vezes que já cheguei as 27 dias sem praticar, eu ficava muito feliz, porém por conta de um simples deslize eu recaía.

Atualmente
Agora estou com 16 anos e continuo nessa luta, eu não me vejo com tantas problemas com isso, eu faço de 1 a 2 vezes por semana, mas quando vem eu não consigo dizer não, eu sinceramente sempre quis PARAR com isso, mas não consigo, quando a vontade vem eu fico horas a fio, mesmo que seja uma só vez. Às vezes me sinto insuficiente ou incapaz de fazer as coisas, me sinto inferior à algumas pessoas e sinto que não consigo ser alguém melhor, porém quando eu consigo ter um período sem isso, tudo muda, tudo fica colorido, eu me sinto mais confiante e com vontade de fazer aquelas coisas que eu GOSTO e PRECISO fazer. Quando eu pratico isso, eu me vejo como um inútil e perco toda a motivação e coragem de fazer as cosias, e isso cria o ciclo, pra tentar aliviar essa tristeza e pressão sobre mim mesmo, eu corro atrás de prazer, aí é quando surge a vontade de fazer. Eu atualmente namoro e realmente me sinto muito culpado de fazer isso, eu vejo como uma ofensa à nossa relação, pelo fato de ter prazeres pensando e vendo outras mulheres, eu realmente preciso parar e não quero que isso piore ou continue na minha vida, eu sei que tudo pode melhorar se eu parar com isso, então eu vou correr atrás do REBOOT e confiar em Deus para me tirar dessa situação, no futuro eu voltarei dizendo que venci, então me esperem.

Thrasher, Charada019 e SONGOKU22 gostam desta mensagem

Charada019
Charada019
Mensagens : 280
Data de inscrição : 27/12/2021

A minha história e luta contra isso Empty Re: A minha história e luta contra isso

Dom 24 Abr 2022 - 2:42
Guiiuiuiui escreveu:Como eu conheci
Desde muito tempo eu já tinha um pouco de conhecimento sobre isso, quando eu era mais novo, meu irmão se marsturbava e como eu era criança, não via maldade naquilo, o tempo foi passando e ele vivia me dizendo que eu iria acabar fazendo aquilo, eu sempre negava. Até que eu cheguei no 6º ano, os colegas da minha sala começaram a falar sobre aquilo mas nenhum de nós realmente tinha feito aquilo, a gente tinha medo de praticar, até que um dia um chegou e falou que havia feito... Isso instigou e muito a minha curiosidade, aliás, se todos estavam fazendo, que mal e o como deve ser não é mesmo?... Eu fiz e desde então eu acho que foi um comportamento meio compulsivo.

O Começo
No começo, eu fazia sem nenhum apoio de vídeos ou nada, até porque eu tinha medo e via aquilo como um tabu, porém infelizmente eu criava coisas na minha mente para produzir mais prazer,  eu pensava em coisas eróticas com minhas amigas (me desculpem por isso), e isso foi crescendo e se alimentando, eu fazia com mais frequência... Com mais recursos... Até que em um belo dia eu resolvi ver como seria com a pornografia.

A Pornografia
No começo eu ainda me sentia mais acanhado, poxa, nunca havia feito aquilo, e eu sou religioso, sempre vivi ouvindo que este tipo de coisa é errado, porém eu fazia, quando temos este tipo de problema, a gente se torna alguém  que não é de verdade... No começo eu não via aquilo como um problema, podemos dizer que foi o período em que eu  tinha felicidade e prazer, eu só curtia e vivia minha vida, isso por volta dos meus 11/12 anos.

Abrindo os meus olhos
Já com meus 13 anos, a maturidade vindo devagarzinho e a noção do mundo ao seu redor, eu começei a enxergar um mal naquilo "poxa, eu faço isso muitas vezes ao dia, todos os dias, ocupa muito tempo e eu realmente estou praticando um pecado, eu PRECISO para AGORA", é claro que não foi bem assim. Esse período foi difícil para mim, todos os dias com aquele pensamento e vontade de acabar com isso de uma vez por todas, porém você continua fazendo... fazendo e fazendo.... Esse período dos meus 13/14 anos foram horríveis, para falar a verdade, por conta disso, eu perdi muitas coisas, deixava de ir aos eventos com minha família e amigos para fazer isso, não tinha relações muito boas e era muito tímido, acredito de verdade que tudo foi por conta do P.M.O.

Um pingo de esperança no fundo do poço
Quando eu estava com 15 anos as coisas começaram a melhorar um pouco, mas não totalmente, os meus 15 anos foram os mais infernais que eu tive, foi o ano mais conturbado, pois tudo estava em volta disso,  da pornografia, da masturbação, e eu realmente não sabia o que fazer, isso afetou todas, TODAS as áreas da minha vida, se não tava ruim, agora piorou, eu tinha leves crise de ansiedades quando eu atingia o "ápice", pois vinha todo aquele ódio e magoa que eu tinha por aquilo, porém não tinha controle, NÂO CONSEGUIA PARAR, ainda veio a pandemia, o que agravou ainda mais a situação, não tinha escapatória. No final desse ano as coisas foram melhorando, a frequência caía de todos os dias para só umas 3 vez por semana... 2 vezes... 1... Era um ciclo, as vezes acumuluva e eu fazia muitas vezes, porém eu tinha certo controle sobre aquilo, eu conseguia racicionar mais e procurar formas de lutar contra isso. Teve certas vezes que já cheguei as 27 dias sem praticar, eu ficava muito feliz, porém por conta de um simples deslize eu recaía.

Atualmente
Agora estou com 16 anos e continuo nessa luta, eu não me vejo com tantas problemas com isso, eu faço de 1 a 2 vezes por semana, mas quando vem eu não consigo dizer não, eu sinceramente sempre quis PARAR com isso, mas não consigo, quando a vontade vem eu fico horas a fio, mesmo que seja uma só vez. Às vezes me sinto insuficiente ou incapaz de fazer as coisas, me sinto inferior à algumas pessoas e sinto que não consigo ser alguém melhor, porém quando eu consigo ter um período sem isso, tudo muda, tudo fica colorido, eu me sinto mais confiante e com vontade de fazer aquelas coisas que eu GOSTO e PRECISO fazer. Quando eu pratico isso, eu me vejo como um inútil e perco toda a motivação e coragem de fazer as cosias, e isso cria o ciclo, pra tentar aliviar essa tristeza e pressão sobre mim mesmo, eu corro atrás de prazer, aí é quando surge a vontade de fazer. Eu atualmente namoro e realmente me sinto muito culpado de fazer isso, eu vejo como uma ofensa à nossa relação, pelo fato de ter prazeres pensando e vendo outras mulheres, eu realmente preciso parar e não quero que isso piore ou continue na minha vida, eu sei que tudo pode melhorar se eu parar com isso, então eu vou correr atrás do REBOOT e confiar em Deus para me tirar dessa situação, no futuro eu voltarei dizendo que venci, então me esperem.
Pode ter certeza que vai dar tudo certo parceirinho, vc tem 16 anos e ja percebeu o quanto essa merda faz mal, na sua idade eu queria ter tido essa visão, fiquei cego dos meus 11 aos 22 anos assistindo essa sujeira e achando que era algo normal, faça isso por vc e pela sua namorada, eu posso afirmar pra vc que isso estraga o relacionamento, experiencia propria, pelo visto vc tbm ainda nao tem nenhuma disfunção sexual ocasionada pela pornografia então nao fique preso pq uma hora a conta chega e quanto mais tempo vc estiver viciado pior vão ser os problemas, essa merda tira nossos sentimentos e viramos escravos, vc é jovem e está na fase de amadurecimento, não deixe a pornografia crescer com vc pq ela vai influenciar muito suas escolhas e a pessoa que vc vai se tornar la na frente, força meu amigo estamos juntos nessa

Meu diario: https://www.comoparar.com/t12382-recomeco-tudo-ou-nada

Ir para o topo
Permissões neste sub-fórum
Não podes responder a tópicos