Ir para baixo
avatar
Nwffcl
Mensagens : 2
Data de inscrição : 13/06/2022

VICIO SERIO EM PMO E HOCD  Empty VICIO SERIO EM PMO E HOCD

13/6/2022, 16:23
Olá a todos, n pretendo dizer muito sobre quem eu sou aqui, vou revelar algumas informações só.

Tudo começou com meus 8 9 anos, com filmes porno dos meu tio, nesse época tbm sofri um abuso (o que eu não entendi bem na época), o meu contato com o porno começou cedo por causa desses filmes do meu tio e logo depois quando minha mãe comprou um computador e colocou internet em casa, aprofundei mais nisso, pensando agora o porno e masturbação sempre fez parte da minha vida, dos meu 12 anos as coisas começaram a ficar piores por que é aquela idade né kkkkkkk, eu já era precoce por causa do porno, sempre olhei pras meninas com um olhar mais errado, e por ser feinho, gordinho e idiota bestao eu nunca pegava as meninas e acaba soltando toda aquela frustração + desejo no porno, logo depois descobri o H (porno japonês) aí foi tudo por água abaixo, por que ali tudo acontece, a imaginação n tem limite, isso já tinha por volta dos 14, e sempre me masturbando várias e várias vezes por dia com o porno e o H, eu continuei com essa rotina até meus 17 quando conheci uma mina de 14 anos q ficou interessada em mim, já estava mais magro e um pouco bonito, então tentei, ficamos e foi muito bom, fiquei viciado naquilo de primeira e sempre procurava ela (dei o meu primeiro beijo aos 15-16 e foi péssimo, fiquei MT tempo sem beijar mais nenhuma menina por causa disso, esqueci de avisar), e as coisas foram esquentando e começou as carícias, o que levou a um problema, eu sempre fui complexado com o meu pênis, acho que desde sempre

(tenho uma memória de quando eu era muiito pequeno e minha mãe me levava numa consulta para marcar a cirurgia de fimose, lembro dela perguntando sobre o tamanho pro medico e dizendo "é muito pequeno, vai crescer ainda?", Eu não entendo o pq gravei essa memória e porque guardo ela até hoje, mas ela foi o motivo de eu ficar complexado)

E ficava muito ansioso sobre transar por causa disso, e ficava muito reprimido, depois de muito esforço por minha parte e muita vontade da menina, tive meu primeiro sexo, e tenho que dizer KKKKK fiquei totalmente decepcionado, n senti nada, tava lá com o negócio muito duro, mas n senti nada, eu ainda tinha fimose na época e era totalmente cabaço, n entendi nada de sexo, mesmo sendo viciado em pornografia e H, o que me leva a pensar em como essa merda toda fode com o psicológico das pessoas construindo uma imagem mirabolante de algo que é real e não fantasia, mas enfim, não sabia nada e acabei ficando em shock, comecei a pensar ali "será que sou gay?", Tentamos uma vez mais mas n deu certo e eu só gozei me masturbando, depois desse fiasco nunca mais nos vimos, mas ficou na minha mente a marca desse dia, o medo de ser gay começou ali e eu me reprimi mais achando que o sexo n era pra mim e preferi voltar mais pra masturbação.

Aos 20 anos eu já saia mais, bebia, fumava maconha, baforava e ia prós baile funk, mas n largava o PMO, ficava com algumas meninas mas evitava ao máximo o sexo, corria dele por medo, ansiedade, pensava no tamanho do meu pênis, que não ia satisfazer, que ia virar cachota, pensava que não senti nada na primeira vez que transei, "será que sou gay?", Mesmo sempre tendo tesão e interesse por mulheres, me apaixonando e sendo o famoso besta por mulher, aí chegamos nós piores momentos da minha vida, o ano era 2021 e eu estava fazendo consulta psicológico porque eu não aguentava mais e nem minha família, era viciado em maconha e vivia brigando com a minha irmã, partindo pra agressão física duas vezes, nessa época foi complicado a doutora que fazia a consulta comigo era uma aluna de faculdade que tinha que fazer estágio então as consultas eram grátis por causa disso, foi péssimo isso por que ela estava despreparada pro meu caso e eu desesperado pra ficar bem logo, nessas consulta eu falava como me senti e o que acontecia comigo, numa delas ela me diz "você tem que se aceitar", a conversa era sobre a minha ansiedade social, de estar no meio das pessoas, de falar com elas, de sentir elas me olhando e eu sempre me achar estranho, n cuidava de mim, achava até meu andar estranho, na época n sabia que isso era uma das consequências da PMO e nem a doutora, e eu como um girino pensei "só quem tem que se aceitar e quem e gay, então eu sou gay?" E aquela ideia de ser ficou mais forte, mesmo assim meu interesse por mulheres sempre esteve lá, mas ali começou a despencar, e depois de ser encaminhado para psiquiatria piorou por causa de um remédio que me foi recomendado, risperidona, meu desejo sumiu e eu fiquei extremamente ansioso pq n sabia o que tava acontecendo e a ideia de ser gay tava rondando pela minha cabeça e minha libido some ? Não conseguia mais achar as mulheres bonitas, n conseguia sentir desejo e mesmo assim me masturbava, mesmo sem o desejo, o tesão.

E aí aconteceu, um dia estava com um ex amigo na minha casa, estamos baforando e ouvindo música, estávamos falando de mulher e ele contando as experiências dele, aí ele me virou e fez gestos pra mim de como fazia com as minas, eu na hora pensei que ele queria alguma coisa, eu estranhei muito, e comecei a falar sobre ir dormi, depois desse dia começou um inferno na minha vida, minhas memórias sobre o abuso da minha infância voltou com força, chegando ao ponto de eu sentir o meu ânus, um dia de manhã depois de ter virado a madrugada acordado, mergulhado na ansiedade, sai pra fumar um cigarro fora do meu quarto, na hora eu tava tão mal que coloquei as duas mãos na parede, nesse momento eu senti um shock do topo da minha cabeça até a planta dos meus pés, foi uma das piores sensações que já senti na vida, foi a posição que eu estava quando aconteceu o abuso, depois disso eu mergulhei mais ainda no inferno, comecei a pensar que era gay mesmo e que estava em negação, minha sessões virava em torno disso, de eu achar que era gay e achar que não era, estava confuso demais, tentando desesperadamente conseguir uma prova de que não era, pesquisando na internet coisas sobre, e um dia falando com a psiquiatra sobre o que eu estava sentindo, ela me recomendou um remédio para tratar TOC por que eu estava obsessivo e compulsivo nós pensamentos e ações, voltando tudo pra masturbação para aliviar os sentimentos e tudo, tentando ao máximo não me testar com medo de testar e descobri que era gay, o que é engraçado por que quando tinha 17 anos depois da mina que n deu certo, numa brincadeira de verdade e desafio beijei um gay, e lembro de não ter sido nada agradável, principalmente pela barba kkkkkk, e essa memória n me incomoda, nunca me incomodou, mesmo se outras pessoas soubessem, enfim, eu estava num oceano aberto no meio de uma tempestade monstruosa de ansiedade, crises existenciais, depressão, dúvidas, medo... Aí nessa época descobri o fórum, pesquisando coisas sobre homossexualidade tardia, ali tive um momento de alívio depois de meses de luta, descobri sobre HOCD e como a PMO destrói sua cabeça e muda as coisas dentro do psicológico, ali eu comecei a tentar parar, e fiquei frustado por perceber o como era difícil e eu não conseguia ficar 2 dias sem.

Nessa época conheci uma garota, ela mandou solicitação e curtiu uma foto minha, eu sempre fui ousado, mesmo extremamente tímido, e queria saber se era gay ou não, fui lá e curti todas as fotos dela, uma garota negra muito bonita e cheia de estilo, com um sorriso que conquista fácil um homem, a conversa fluiu estranhamente rápido e logo estávamos nos falando todo dia, e eu sem dizer o que estava acontecendo comigo, fomos conversando todo dia e cada vez mais, e eu tentava evitar falar com ela, sumia nos finais de semana envolto em depressão e ansiedade com crises fortes existenciais por que aquela menina era incrível e ela queria algo comigo que eu n sabia se podia dar então sempre ficava mal nos finais de semana, depois de muita conversa decidimos nós conhecer pessoalmente, o que é estranho pra mim porque eu evitava isso a todo o custo com as outras, ou vinha até mim ou fds e com ela foi diferente, lembro como se fosse ontem de como eu fiquei ansioso pra conhecer ela, e quando aconteceu, com o perdão da palavra, mulher QUE PARIU, que mina gata, do jeito que eu sempre quis, bonita, estilosa, um corpo que hipnotiza, eu fiquei MT ansioso mas mesmo assim deu tudo "certo" naquele dia, depois rolou de eu levar ela no trabalho uma ou duas vezes, eu sempre evitei pq não tinha dinheiro pra nada, tava a 2 anos sem trabalhar e ela com 18 tava trabalhando e terminando a escola, logo o tempo passou e numa das vezes que sumia no final de semana por estar muito mal, decidi contar pra ela o que tava acontecendo comigo e afasta lá de vez, ela tentou entender e se afastou, passamos 3 meses quase sem se falar, até que eu num dia de tédio fui ler as conversas que tivemos e senti saudades e mandei msg, voltando a conversa, n muito mas conversavamos, logo depois arrumei trabalho que é onde estou hoje, decidi que dava pra sair com ela e ela aceitou, viemos pra minha casa e eu estava muito ansioso, até bebi uma caixa de cerveja sozinho, e ela queria transar e eu com medo, de broxar, de não subir (esqueci de dizer que fiquei com outra mina antes de começar a ter crises de hocd, naquela época eu broxei) evitei ao máximo, nos vimos mais algumas vezes e ela veio dormi aqui, tentamos em todas as vezes, um dia comprei um remédio pra ajudar pq eu não aguentava mais aquilo, ficava excitado e queria transar mas na hora do H ele morria, e acabou que rolou pela primeira vez, já tava mais instruído e pela primeira vez senti algo e n morri, foi bom, mas n gozei, dormimos e quando acordamos transamos, depois dai transamos mais algumas vezes e em todas eu não gozava, além de que não largava a PMO e só conseguia gozar assim, até que eu tive uma crise forte de ansiedade por causa desse hocd
e também por causa dela  e fiquei uns 6 dias sem PMO, foi a primeira vez que gozei, NOSSA SENHORA MLK BAGULHO E MUITO BOOMM TIOO, depôs daí n queria parar mais, n podia ver ela que ficava excitado e queria transar, mas n parava com a masturbação e o hocd tava lá, e chegamos ao dia de hoje, estamos fazendo 5 meses de namoro, e eu n consegui largar a PMO, o hocd tá forte, não consigo andar na rua com a cabeça levantada, n tenho nenhuma confiança em mim, n consigo encarar as pessoas nos olhos sem pensar "será que ela vai perceber que sou gay?" Como se eu tivesse certeza disso, mesmo não tendo, estou agora no banheiro do meu serviço depois de ter sumido por 2 hora pra me masturbar vendo H, voltei a demorar pra gozar com a minha namorada e tenho ficado menos excitado, então decidi criar esse diário pra tentar me ajudar, eu já atingi 10 dias sem PMO, percebi que ficava mais enérgico, falava com mais confiança, andava com confiança e de cabeça erguida, quero passar 365 dias sem, pelo meu bem porra, e da minha relação, enfim...


[Dia 0]
[Hora: 16:23]

Gardenzio, Fseler, p.san e Reitter gostam desta mensagem

eduxx
eduxx
Mensagens : 383
Data de inscrição : 20/07/2022
Idade : 28
Localização : Brasil

VICIO SERIO EM PMO E HOCD  Empty Re: VICIO SERIO EM PMO E HOCD

21/7/2022, 12:19
Nwffcl escreveu:Olá a todos, n pretendo dizer muito sobre quem eu sou aqui, vou revelar algumas informações só.

Tudo começou com meus 8 9 anos, com filmes porno dos meu tio, nesse época tbm sofri um abuso (o que eu não entendi bem na época), o meu contato com o porno começou cedo por causa desses filmes do meu tio e logo depois quando minha mãe comprou um computador e colocou internet em casa, aprofundei mais nisso, pensando agora o porno e masturbação sempre fez parte da minha vida, dos meu 12 anos as coisas começaram a ficar piores por que é aquela idade né kkkkkkk, eu já era precoce por causa do porno, sempre olhei pras meninas com um olhar mais errado, e por ser feinho, gordinho e idiota bestao eu nunca pegava as meninas e acaba soltando toda aquela frustração + desejo no porno, logo depois descobri o H (porno japonês) aí foi tudo por água abaixo, por que ali tudo acontece, a imaginação n tem limite, isso já tinha por volta dos 14, e sempre me masturbando várias e várias vezes por dia com o porno e o H, eu continuei com essa rotina até meus 17 quando conheci uma mina de 14 anos q ficou interessada em mim, já estava mais magro e um pouco bonito, então tentei, ficamos e foi muito bom, fiquei viciado naquilo de primeira e sempre procurava ela (dei o meu primeiro beijo aos 15-16 e foi péssimo, fiquei MT tempo sem beijar mais nenhuma menina por causa disso, esqueci de avisar), e as coisas foram esquentando e começou as carícias, o que levou a um problema, eu sempre fui complexado com o meu pênis, acho que desde sempre

(tenho uma memória de quando eu era muiito pequeno e minha mãe me levava numa consulta para marcar a cirurgia de fimose, lembro dela perguntando sobre o tamanho pro medico e dizendo "é muito pequeno, vai crescer ainda?", Eu não entendo o pq gravei essa memória e porque guardo ela até hoje, mas ela foi o motivo de eu ficar complexado)

E ficava muito ansioso sobre transar por causa disso, e ficava muito reprimido, depois de muito esforço por minha parte e muita vontade da menina, tive meu primeiro sexo, e tenho que dizer KKKKK fiquei totalmente decepcionado, n senti nada, tava lá com o negócio muito duro, mas n senti nada, eu ainda tinha fimose na época e era totalmente cabaço, n entendi nada de sexo, mesmo sendo viciado em pornografia e H, o que me leva a pensar em como essa merda toda fode com o psicológico das pessoas construindo uma imagem mirabolante de algo que é real e não fantasia, mas enfim, não sabia nada e acabei ficando em shock, comecei a pensar ali "será que sou gay?", Tentamos uma vez mais mas n deu certo e eu só gozei me masturbando, depois desse fiasco nunca mais nos vimos, mas ficou na minha mente a marca desse dia, o medo de ser gay começou ali e eu me reprimi mais achando que o sexo n era pra mim e preferi voltar mais pra masturbação.

Aos 20 anos eu já saia mais, bebia, fumava maconha, baforava e ia prós baile funk, mas n largava o PMO, ficava com algumas meninas mas evitava ao máximo o sexo, corria dele por medo, ansiedade, pensava no tamanho do meu pênis, que não ia satisfazer, que ia virar cachota, pensava que não senti nada na primeira vez que transei, "será que sou gay?", Mesmo sempre tendo tesão e interesse por mulheres, me apaixonando e sendo o famoso besta por mulher, aí chegamos nós piores momentos da minha vida, o ano era 2021 e eu estava fazendo consulta psicológico porque eu não aguentava mais e nem minha família, era viciado em maconha e vivia brigando com a minha irmã, partindo pra agressão física duas vezes, nessa época foi complicado a doutora que fazia a consulta comigo era uma aluna de faculdade que tinha que fazer estágio então as consultas eram grátis por causa disso, foi péssimo isso por que ela estava despreparada pro meu caso e eu desesperado pra ficar bem logo, nessas consulta eu falava como me senti e o que acontecia comigo, numa delas ela me diz "você tem que se aceitar", a conversa era sobre a minha ansiedade social, de estar no meio das pessoas, de falar com elas, de sentir elas me olhando e eu sempre me achar estranho, n cuidava de mim, achava até meu andar estranho, na época n sabia que isso era uma das consequências da PMO e nem a doutora, e eu como um girino pensei "só quem tem que se aceitar e quem e gay, então eu sou gay?" E aquela ideia de ser ficou mais forte, mesmo assim meu interesse por mulheres sempre esteve lá, mas ali começou a despencar, e depois de ser encaminhado para psiquiatria piorou por causa de um remédio que me foi recomendado, risperidona, meu desejo sumiu e eu fiquei extremamente ansioso pq n sabia o que tava acontecendo e a ideia de ser gay tava rondando pela minha cabeça e minha libido some ? Não conseguia mais achar as mulheres bonitas, n conseguia sentir desejo e mesmo assim me masturbava, mesmo sem o desejo, o tesão.

E aí aconteceu, um dia estava com um ex amigo na minha casa, estamos baforando e ouvindo música, estávamos falando de mulher e ele contando as experiências dele, aí ele me virou e fez gestos pra mim de como fazia com as minas, eu na hora pensei que ele queria alguma coisa, eu estranhei muito, e comecei a falar sobre ir dormi, depois desse dia começou um inferno na minha vida, minhas memórias sobre o abuso da minha infância voltou com força, chegando ao ponto de eu sentir o meu ânus, um dia de manhã depois de ter virado a madrugada acordado, mergulhado na ansiedade, sai pra fumar um cigarro fora do meu quarto, na hora eu tava tão mal que coloquei as duas mãos na parede, nesse momento eu senti um shock do topo da minha cabeça até a planta dos meus pés, foi uma das piores sensações que já senti na vida, foi a posição que eu estava quando aconteceu o abuso, depois disso eu mergulhei mais ainda no inferno, comecei a pensar que era gay mesmo e que estava em negação, minha sessões virava em torno disso, de eu achar que era gay e achar que não era, estava confuso demais, tentando desesperadamente conseguir uma prova de que não era, pesquisando na internet coisas sobre, e um dia falando com a psiquiatra sobre o que eu estava sentindo, ela me recomendou um remédio para tratar TOC por que eu estava obsessivo e compulsivo nós pensamentos e ações, voltando tudo pra masturbação para aliviar os sentimentos e tudo, tentando ao máximo não me testar com medo de testar e descobri que era gay, o que é engraçado por que quando tinha 17 anos depois da mina que n deu certo, numa brincadeira de verdade e desafio beijei um gay, e lembro de não ter sido nada agradável, principalmente pela barba kkkkkk, e essa memória n me incomoda, nunca me incomodou, mesmo se outras pessoas soubessem, enfim, eu estava num oceano aberto no meio de uma tempestade monstruosa de ansiedade, crises existenciais, depressão, dúvidas, medo... Aí nessa época descobri o fórum, pesquisando coisas sobre homossexualidade tardia, ali tive um momento de alívio depois de meses de luta, descobri sobre HOCD e como a PMO destrói sua cabeça e muda as coisas dentro do psicológico, ali eu comecei a tentar parar, e fiquei frustado por perceber o como era difícil e eu não conseguia ficar 2 dias sem.

Nessa época conheci uma garota, ela mandou solicitação e curtiu uma foto minha, eu sempre fui ousado, mesmo extremamente tímido, e queria saber se era gay ou não, fui lá e curti todas as fotos dela, uma garota negra muito bonita e cheia de estilo, com um sorriso que conquista fácil um homem, a conversa fluiu estranhamente rápido e logo estávamos nos falando todo dia, e eu sem dizer o que estava acontecendo comigo, fomos conversando todo dia e cada vez mais, e eu tentava evitar falar com ela, sumia nos finais de semana envolto em depressão e ansiedade com crises fortes existenciais por que aquela menina era incrível e ela queria algo comigo que eu n sabia se podia dar então sempre ficava mal nos finais de semana, depois de muita conversa decidimos nós conhecer pessoalmente, o que é estranho pra mim porque eu evitava isso a todo o custo com as outras, ou vinha até mim ou fds e com ela foi diferente, lembro como se fosse ontem de como eu fiquei ansioso pra conhecer ela, e quando aconteceu, com o perdão da palavra, mulher QUE PARIU, que mina gata, do jeito que eu sempre quis, bonita, estilosa, um corpo que hipnotiza, eu fiquei MT ansioso mas mesmo assim deu tudo "certo" naquele dia, depois rolou de eu levar ela no trabalho uma ou duas vezes, eu sempre evitei pq não tinha dinheiro pra nada, tava a 2 anos sem trabalhar e ela com 18 tava trabalhando e terminando a escola, logo o tempo passou e numa das vezes que sumia no final de semana por estar muito mal, decidi contar pra ela o que tava acontecendo comigo e afasta lá de vez, ela tentou entender e se afastou, passamos 3 meses quase sem se falar, até que eu num dia de tédio fui ler as conversas que tivemos e senti saudades e mandei msg, voltando a conversa, n muito mas conversavamos, logo depois arrumei trabalho que é onde estou hoje, decidi que dava pra sair com ela e ela aceitou, viemos pra minha casa e eu estava muito ansioso, até bebi uma caixa de cerveja sozinho, e ela queria transar e eu com medo, de broxar, de não subir (esqueci de dizer que fiquei com outra mina antes de começar a ter crises de hocd, naquela época eu broxei) evitei ao máximo, nos vimos mais algumas vezes e ela veio dormi aqui, tentamos em todas as vezes, um dia comprei um remédio pra ajudar pq eu não aguentava mais aquilo, ficava excitado e queria transar mas na hora do H ele morria, e acabou que rolou pela primeira vez, já tava mais instruído e pela primeira vez senti algo e n morri, foi bom, mas n gozei, dormimos e quando acordamos transamos, depois dai transamos mais algumas vezes e em todas eu não gozava, além de que não largava a PMO e só conseguia gozar assim, até que eu tive uma crise forte de ansiedade por causa desse hocd
e também por causa dela  e fiquei uns 6 dias sem PMO, foi a primeira vez que gozei, NOSSA SENHORA MLK BAGULHO E MUITO BOOMM TIOO, depôs daí n queria parar mais, n podia ver ela que ficava excitado e queria transar, mas n parava com a masturbação e o hocd tava lá, e chegamos ao dia de hoje, estamos fazendo 5 meses de namoro, e eu n consegui largar a PMO, o hocd tá forte, não consigo andar na rua com a cabeça levantada, n tenho nenhuma confiança em mim, n consigo encarar as pessoas nos olhos sem pensar "será que ela vai perceber que sou gay?" Como se eu tivesse certeza disso, mesmo não tendo, estou agora no banheiro do meu serviço depois de ter sumido por 2 hora pra me masturbar vendo H, voltei a demorar pra gozar com a minha namorada e tenho ficado menos excitado, então decidi criar esse diário pra tentar me ajudar, eu já atingi 10 dias sem PMO, percebi que ficava mais enérgico, falava com mais confiança, andava com confiança e de cabeça erguida, quero passar 365 dias sem, pelo meu bem porra, e da minha relação, enfim...


[Dia 0]
[Hora: 16:23]


Bom Dia meu amigo, tudo bem? Vi que você não publicou mais nada, como estão as coisas?


Então, vi que você tem alguns vícios, e isso pode estar atrapalhando todo seu processo, lembre-se sempre, sua mente é seu guia, tudo começa e termina dentro dela!!!


Devido a sua extrema ansiedade pode estar prejudicando você sair fora dos seus vícios, inclusive da PMO, tente buscar novas alternativas de coisas que você goste de fazer, coisas saudáveis, que realmente irão lhe trazer benefícios ao longo do tempo;


Pela sua fala dá pra perceber que você buscar PMO, devido a ansiedade extrema, tem alguns medos que você não precisa carregar, espere as coisas acontecer, acalme sua mente e vá percebendo conforme o tempo, algumas coisas realmente levam tempo pra se colocar no lugar, inclusive a saída da PMO...

Estamos juntos nessa jornada, grande abraço!



_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t12707-depoimento-de-um-viciado-diario-eduxx


avatar
Nwffcl
Mensagens : 2
Data de inscrição : 13/06/2022

VICIO SERIO EM PMO E HOCD  Empty Re: VICIO SERIO EM PMO E HOCD

29/7/2022, 16:20
eduxx escreveu:
Nwffcl escreveu:Olá a todos, n pretendo dizer muito sobre quem eu sou aqui, vou revelar algumas informações só.

Tudo começou com meus 8 9 anos, com filmes porno dos meu tio, nesse época tbm sofri um abuso (o que eu não entendi bem na época), o meu contato com o porno começou cedo por causa desses filmes do meu tio e logo depois quando minha mãe comprou um computador e colocou internet em casa, aprofundei mais nisso, pensando agora o porno e masturbação sempre fez parte da minha vida, dos meu 12 anos as coisas começaram a ficar piores por que é aquela idade né kkkkkkk, eu já era precoce por causa do porno, sempre olhei pras meninas com um olhar mais errado, e por ser feinho, gordinho e idiota bestao eu nunca pegava as meninas e acaba soltando toda aquela frustração + desejo no porno, logo depois descobri o H (porno japonês) aí foi tudo por água abaixo, por que ali tudo acontece, a imaginação n tem limite, isso já tinha por volta dos 14, e sempre me masturbando várias e várias vezes por dia com o porno e o H, eu continuei com essa rotina até meus 17 quando conheci uma mina de 14 anos q ficou interessada em mim, já estava mais magro e um pouco bonito, então tentei, ficamos e foi muito bom, fiquei viciado naquilo de primeira e sempre procurava ela (dei o meu primeiro beijo aos 15-16 e foi péssimo, fiquei MT tempo sem beijar mais nenhuma menina por causa disso, esqueci de avisar), e as coisas foram esquentando e começou as carícias, o que levou a um problema, eu sempre fui complexado com o meu pênis, acho que desde sempre

(tenho uma memória de quando eu era muiito pequeno e minha mãe me levava numa consulta para marcar a cirurgia de fimose, lembro dela perguntando sobre o tamanho pro medico e dizendo "é muito pequeno, vai crescer ainda?", Eu não entendo o pq gravei essa memória e porque guardo ela até hoje, mas ela foi o motivo de eu ficar complexado)

E ficava muito ansioso sobre transar por causa disso, e ficava muito reprimido, depois de muito esforço por minha parte e muita vontade da menina, tive meu primeiro sexo, e tenho que dizer KKKKK fiquei totalmente decepcionado, n senti nada, tava lá com o negócio muito duro, mas n senti nada, eu ainda tinha fimose na época e era totalmente cabaço, n entendi nada de sexo, mesmo sendo viciado em pornografia e H, o que me leva a pensar em como essa merda toda fode com o psicológico das pessoas construindo uma imagem mirabolante de algo que é real e não fantasia, mas enfim, não sabia nada e acabei ficando em shock, comecei a pensar ali "será que sou gay?", Tentamos uma vez mais mas n deu certo e eu só gozei me masturbando, depois desse fiasco nunca mais nos vimos, mas ficou na minha mente a marca desse dia, o medo de ser gay começou ali e eu me reprimi mais achando que o sexo n era pra mim e preferi voltar mais pra masturbação.

Aos 20 anos eu já saia mais, bebia, fumava maconha, baforava e ia prós baile funk, mas n largava o PMO, ficava com algumas meninas mas evitava ao máximo o sexo, corria dele por medo, ansiedade, pensava no tamanho do meu pênis, que não ia satisfazer, que ia virar cachota, pensava que não senti nada na primeira vez que transei, "será que sou gay?", Mesmo sempre tendo tesão e interesse por mulheres, me apaixonando e sendo o famoso besta por mulher, aí chegamos nós piores momentos da minha vida, o ano era 2021 e eu estava fazendo consulta psicológico porque eu não aguentava mais e nem minha família, era viciado em maconha e vivia brigando com a minha irmã, partindo pra agressão física duas vezes, nessa época foi complicado a doutora que fazia a consulta comigo era uma aluna de faculdade que tinha que fazer estágio então as consultas eram grátis por causa disso, foi péssimo isso por que ela estava despreparada pro meu caso e eu desesperado pra ficar bem logo, nessas consulta eu falava como me senti e o que acontecia comigo, numa delas ela me diz "você tem que se aceitar", a conversa era sobre a minha ansiedade social, de estar no meio das pessoas, de falar com elas, de sentir elas me olhando e eu sempre me achar estranho, n cuidava de mim, achava até meu andar estranho, na época n sabia que isso era uma das consequências da PMO e nem a doutora, e eu como um girino pensei "só quem tem que se aceitar e quem e gay, então eu sou gay?" E aquela ideia de ser ficou mais forte, mesmo assim meu interesse por mulheres sempre esteve lá, mas ali começou a despencar, e depois de ser encaminhado para psiquiatria piorou por causa de um remédio que me foi recomendado, risperidona, meu desejo sumiu e eu fiquei extremamente ansioso pq n sabia o que tava acontecendo e a ideia de ser gay tava rondando pela minha cabeça e minha libido some ? Não conseguia mais achar as mulheres bonitas, n conseguia sentir desejo e mesmo assim me masturbava, mesmo sem o desejo, o tesão.

E aí aconteceu, um dia estava com um ex amigo na minha casa, estamos baforando e ouvindo música, estávamos falando de mulher e ele contando as experiências dele, aí ele me virou e fez gestos pra mim de como fazia com as minas, eu na hora pensei que ele queria alguma coisa, eu estranhei muito, e comecei a falar sobre ir dormi, depois desse dia começou um inferno na minha vida, minhas memórias sobre o abuso da minha infância voltou com força, chegando ao ponto de eu sentir o meu ânus, um dia de manhã depois de ter virado a madrugada acordado, mergulhado na ansiedade, sai pra fumar um cigarro fora do meu quarto, na hora eu tava tão mal que coloquei as duas mãos na parede, nesse momento eu senti um shock do topo da minha cabeça até a planta dos meus pés, foi uma das piores sensações que já senti na vida, foi a posição que eu estava quando aconteceu o abuso, depois disso eu mergulhei mais ainda no inferno, comecei a pensar que era gay mesmo e que estava em negação, minha sessões virava em torno disso, de eu achar que era gay e achar que não era, estava confuso demais, tentando desesperadamente conseguir uma prova de que não era, pesquisando na internet coisas sobre, e um dia falando com a psiquiatra sobre o que eu estava sentindo, ela me recomendou um remédio para tratar TOC por que eu estava obsessivo e compulsivo nós pensamentos e ações, voltando tudo pra masturbação para aliviar os sentimentos e tudo, tentando ao máximo não me testar com medo de testar e descobri que era gay, o que é engraçado por que quando tinha 17 anos depois da mina que n deu certo, numa brincadeira de verdade e desafio beijei um gay, e lembro de não ter sido nada agradável, principalmente pela barba kkkkkk, e essa memória n me incomoda, nunca me incomodou, mesmo se outras pessoas soubessem, enfim, eu estava num oceano aberto no meio de uma tempestade monstruosa de ansiedade, crises existenciais, depressão, dúvidas, medo... Aí nessa época descobri o fórum, pesquisando coisas sobre homossexualidade tardia, ali tive um momento de alívio depois de meses de luta, descobri sobre HOCD e como a PMO destrói sua cabeça e muda as coisas dentro do psicológico, ali eu comecei a tentar parar, e fiquei frustado por perceber o como era difícil e eu não conseguia ficar 2 dias sem.

Nessa época conheci uma garota, ela mandou solicitação e curtiu uma foto minha, eu sempre fui ousado, mesmo extremamente tímido, e queria saber se era gay ou não, fui lá e curti todas as fotos dela, uma garota negra muito bonita e cheia de estilo, com um sorriso que conquista fácil um homem, a conversa fluiu estranhamente rápido e logo estávamos nos falando todo dia, e eu sem dizer o que estava acontecendo comigo, fomos conversando todo dia e cada vez mais, e eu tentava evitar falar com ela, sumia nos finais de semana envolto em depressão e ansiedade com crises fortes existenciais por que aquela menina era incrível e ela queria algo comigo que eu n sabia se podia dar então sempre ficava mal nos finais de semana, depois de muita conversa decidimos nós conhecer pessoalmente, o que é estranho pra mim porque eu evitava isso a todo o custo com as outras, ou vinha até mim ou fds e com ela foi diferente, lembro como se fosse ontem de como eu fiquei ansioso pra conhecer ela, e quando aconteceu, com o perdão da palavra, mulher QUE PARIU, que mina gata, do jeito que eu sempre quis, bonita, estilosa, um corpo que hipnotiza, eu fiquei MT ansioso mas mesmo assim deu tudo "certo" naquele dia, depois rolou de eu levar ela no trabalho uma ou duas vezes, eu sempre evitei pq não tinha dinheiro pra nada, tava a 2 anos sem trabalhar e ela com 18 tava trabalhando e terminando a escola, logo o tempo passou e numa das vezes que sumia no final de semana por estar muito mal, decidi contar pra ela o que tava acontecendo comigo e afasta lá de vez, ela tentou entender e se afastou, passamos 3 meses quase sem se falar, até que eu num dia de tédio fui ler as conversas que tivemos e senti saudades e mandei msg, voltando a conversa, n muito mas conversavamos, logo depois arrumei trabalho que é onde estou hoje, decidi que dava pra sair com ela e ela aceitou, viemos pra minha casa e eu estava muito ansioso, até bebi uma caixa de cerveja sozinho, e ela queria transar e eu com medo, de broxar, de não subir (esqueci de dizer que fiquei com outra mina antes de começar a ter crises de hocd, naquela época eu broxei) evitei ao máximo, nos vimos mais algumas vezes e ela veio dormi aqui, tentamos em todas as vezes, um dia comprei um remédio pra ajudar pq eu não aguentava mais aquilo, ficava excitado e queria transar mas na hora do H ele morria, e acabou que rolou pela primeira vez, já tava mais instruído e pela primeira vez senti algo e n morri, foi bom, mas n gozei, dormimos e quando acordamos transamos, depois dai transamos mais algumas vezes e em todas eu não gozava, além de que não largava a PMO e só conseguia gozar assim, até que eu tive uma crise forte de ansiedade por causa desse hocd
e também por causa dela  e fiquei uns 6 dias sem PMO, foi a primeira vez que gozei, NOSSA SENHORA MLK BAGULHO E MUITO BOOMM TIOO, depôs daí n queria parar mais, n podia ver ela que ficava excitado e queria transar, mas n parava com a masturbação e o hocd tava lá, e chegamos ao dia de hoje, estamos fazendo 5 meses de namoro, e eu n consegui largar a PMO, o hocd tá forte, não consigo andar na rua com a cabeça levantada, n tenho nenhuma confiança em mim, n consigo encarar as pessoas nos olhos sem pensar "será que ela vai perceber que sou gay?" Como se eu tivesse certeza disso, mesmo não tendo, estou agora no banheiro do meu serviço depois de ter sumido por 2 hora pra me masturbar vendo H, voltei a demorar pra gozar com a minha namorada e tenho ficado menos excitado, então decidi criar esse diário pra tentar me ajudar, eu já atingi 10 dias sem PMO, percebi que ficava mais enérgico, falava com mais confiança, andava com confiança e de cabeça erguida, quero passar 365 dias sem, pelo meu bem porra, e da minha relação, enfim...


[Dia 0]
[Hora: 16:23]


Bom Dia meu amigo, tudo bem? Vi que você não publicou mais nada, como estão as coisas?


Então, vi que você tem alguns vícios, e isso pode estar atrapalhando todo seu processo, lembre-se sempre, sua mente é seu guia, tudo começa e termina dentro dela!!!


Devido a sua extrema ansiedade pode estar prejudicando você sair fora dos seus vícios, inclusive da PMO, tente buscar novas alternativas de coisas que você goste de fazer, coisas saudáveis, que realmente irão lhe trazer benefícios ao longo do tempo;


Pela sua fala dá pra perceber que você buscar PMO, devido a ansiedade extrema, tem alguns medos que você não precisa carregar, espere as coisas acontecer, acalme sua mente e vá percebendo conforme o tempo, algumas coisas realmente levam tempo pra se colocar no lugar, inclusive a saída da PMO...

Estamos juntos nessa jornada, grande abraço!



Obrigado pelas palavras, cara eu estou seguindo, continuo trabalhando e ainda namoro, recentemente conversei com ela sobre isso e ela disse que ia me apoiar e que me ama, tenho tido crises de ansiedade de novo por causa desses pensamentos e meu medo, vc disse que alguns medos n precisam ser carregados e que é pra mim esperar e ver o que acontece, e esse é um medo MT grande, de ver meu pesadelo se tornando real, cara sei lá n gosto nem de pensar, isso por si só me deixa MT ansioso, voltar a tomar remédio e tô seguindo, espero que tudo passe...

Obg e até a próxima
Gardenzio
Gardenzio
Mensagens : 2400
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 26
Localização : Caltanissetta

VICIO SERIO EM PMO E HOCD  Empty Re: VICIO SERIO EM PMO E HOCD

30/7/2022, 08:41
Salve Nwffcl.

Seja bem vindo ao Fórum, meu bom.

Cara, pelo que relatas, o abuso que você sofreu está te trazendo algumas consequências negativas, o que é infelizmente normal, afinal você era uma criança quando sofreu isso e não sabia nem podia se defender da forma correta. Acho que do ponto de vista do fato ocorrido, é normal que isso mecha com você... Aliás, às vezes costumamos ficar paralisados com questões bem menores do que essas. Isso para lhe tranquilizar um pouco.

Mas veja realmente como curar isso em sua vida. Infelizmente você não escolheu isso para você, mas você terá que buscar uma forma de encarar a vida e seguir sem que isso lhe prejudique. Procure um psicólogo, ou mesmo procure cuidar de você mesmo com livros que tratem sobre isso, ou blogs que falem sobre isso, vídeos que falem sobre isso, etc. É importante que você pegue isso em sua vida e queira realmente resolver, para que isso não se estenda por sua vida.

No mais, é isso cara.

Desejo sucesso e forças para você.

Abs!

_______________________________________
Acessar meu diário

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

NOSCE TE IPSUM

VICIO SERIO EM PMO E HOCD  1920px-Flag_of_Sicily.svg



Ir para o topo
Permissões neste sub-fórum
Não podes responder a tópicos