VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

+24
Antônio71
NO FAP FOREVER!!!
Morena Flor
Salomon
Pavaozinho
Esposa
Solitari0
karkassa
eduxx
doogmark
Ikki De Fênix
Moita
luz
ForadaCurva32
Theo Becker
Um livro aberto
jeyjar
jean
Kaneki
Fseler
better.beiing
VENCI
spazzio
TITÃENJAULADO
28 participantes
Ir para baixo
avatar
Solitari0
Mensagens : 98
Data de inscrição : 02/01/2020

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

30/7/2022, 07:02
Pessoal, também sou da geração de voces, ou seja, passei dos 30 anos. Já fui mais viciado em PMO (não vou focar meu histórico aqui, tem meu relato falando em outro tópico), mas hoje meu problema é o jogo online. Atualmente, nem faço contagem de PMO, pois não me considero viciado, embora RARAMENTE assista. Agora, quantos aos jogos online, sim, sou viciado, pois fico mal quando jogo não, mas não fico mal quando não assisto o P.

Eu consigo passar dias completos sem pensar em pornografia, mas não passo 24h sem pensar em jogo ou estar jogando. Sei que aqui não é o forum apropriado para falar de jogos, mas gosto de ressaltar que o vício em uma área prejudica as demais. Voce so vê prazer naquele vício e esquece o prazer em outras atividades gratificantes. Enfim, mas muitos de nós aqui deste fórum desenvolveu o mesmo sintoma, independentemente da causa/origem: DE e EP, insegurança no sexo etc.

Mas lendo alguns comentários gostaria de expor minha opinião para acrescentar o debate.

1 - Vá a um urologista e/ou endócrino, faça check up dos principais exames hormonais: testosterona total e livre, tireoide, diabetes, colesterol, shbg, fsh, lh, estradiol. Mas não confie na lista que eles passarem, pois muitos têm preguiça ou desconhecimento de quais exames devem pedir exatamente. Eu mesmo já "acrescentei" do próprio punho um exame que o médico não havia colocado que eu considerava relevante e ele não. Ademais, procurem um urologista que tenha no consultório aquele exame chamado doppler peniano. Voce toma uma injeção no pau para testar causa orgânica de DE. Mas esse exame voce so faça depois de ter realizado TODOS os exames sanguíneos. Eu fiz e o meu deu OK.  Urologista que não faz esse exame no próprio consultório está ultrapassado e vai apenas comer teu dinheiro. É a mesma coisa que um nutricionista trabalhar sem um adipometro (aquele aparelho para medir gordura corporal) ou um "uber" trabalhar sem veículo.

2 - Não despreze a próstata: os médicos vão te falar que sua preocupação com próstata deve ser apenas após os 40 anos de idade, mas eu, por exemplo, tenho hiperplasia benigna prostática (HBP), que é o aumento benigno da próstata. Isso interfere na ereção? Pode ser que sim, pois próstata aumentada "comprime" artérias e podem prejudicar a circulação de sangue na área genital (voces devem saber que a ereção ocorre por um aumento do fluxo sanguíneo no pênis). Por conta própria, não o ano todo, uso saw palmetto (eficaz para HBP). Um sintoma meu que comprova isso é que urino com frequencia e pequenas quantidades, ou seja, não consigo esvaziar a bexiga, mas os médicos falam que eu "não tenho nada". Detalhe: minha próstata, no último exame, pesou mais 35g, sendo que em outro exame ja deu 40g. O normal, para pessoas abaixo de 40 anos, é cerca de 20g.

3 - Já fui em médico renomado de youtube dizendo que ereção matinal é devido à bexiga cheia. Isso foi algum energúmeno que inventou sem comprovação alguma e repassou aos novos médicos, que acreditaram nessa ladainha. Se bexiga cheia tivesse correlação com ereção, mijaríamos SEMPRE de pau duro, e não só ao acordar. Todos nós mijamos pela manhã e eu acordo sem ereção matinal mesmo com a bexiga super cheia. Indaguei isso ao médico, que fez cara de cu e gaguejou para responder.

4 - Um cara aí citou de arginina com Targifor do orkut, eu lembro dessa época. Mas cada caso é um caso. Isso é para quem tem problemas circulatórios e, se voce não tem problemas organicos, faz exercício físico e uma dieta razoável, dificilmente seu problema será esse. Sim, também fiz esse experimento e não deu em nada. Aliás, já perdi muito dinheiro (e ainda perco, gastando com azulzinhos da vida) devido a esse problema. Da mesma forma, citaram aí correlação de fezes com ereção. Cara, aí está viajando demais hauhauhau

5 - Devido a esse problema de DE e EP, mudei radicalmente meu estilo de vida. Na realidade, eu nunca fui sedentário. Sou da época de jogar bola, taco etc na rua. E depois dessa época logo entrei na academia. Tenho um shape bacana, como umas 3 ou 4 frutas por dia, e "porcarias" (pizza, doces etc) deixo só para o final de semana ou datas especiais (Aniversário etc), faço musculação e aeróbio (caminhada, pedalo etc).

6 - Muitos urologistas vão te recomendar um psicologo, ainda mais se seus exames derem OK. Olha, não estou aqui para falar mal de psicologo, mas eu fui uma vez em uma psicologa, relatei meu problema de DE e EP, que apenas me ouvia e não me propunha tratamentos, alternativas nem soluções. Então, considero meu "psicólogo" este fórum, pois aqui temos alguns problemas em comum. É difícil uma pessoa que não passa, ou tenha passado, pelo mesmo problema te dar uma solução. Fora que é muito constrangedor um homem como nós, de 20 ou 30 e poucos anos, chegar para uma pessoa e falar que é broxa ou que goza em 10 segundos. Com todo o respeito, eu já passei por urologistas, endócrinos, psiquiatras e psicologos há mais de 12 anos e nenhum solucionou o meu problema, nem me deram alternativas eficazes. Ou nosso problema não tem solução ou eles não sabem a solução para o nosso problema.

7 - Verifique todas as possíveis CAUSAS de uma DE/EP e vá descartando uma por uma. Por exemplo, como eu já disse acima, o que pode causar uma DE? Testosterona baixa, glicemia alta, sedentarismo, arteriosclerose (placas de gordura nas artérias), próstata, ansiedade, depressão, stress. Se a causa é testosterona baixa, use alimentos que aumentem sua testosterona, como amendoim, e faça musculação (principalmente membros inferiores, que aumentam a testosterona) e, em último caso, faça uma TRT (com acompanhamento). Se o seu problema é ansiedade, o que te causa ansiedade? PMO, jogos online? Então largue o PMO. Claro que isso é fácil falar e dificilmente voce vai largar o vício em 24h. Mas faça em doses homeopáticas. Por exemplo, se voce é adepto do PMO todos os dias por cerca de 20 minutos, faça isso todos os dias por 15 minutos ou dia sim dia não. Vá reduzindo aos poucos. É isso que estou fazendo com jogos. É fácil? Claro que não. Arrume ocupações: exercício físico, aprenda a cozinhar, faça os deveres de casa (arrume seu guarda roupa, lave a louça da sua casa etc), leia algumas páginas de um livro diariamente, saia de casa com a namorada ou amigos/parentes, venha aqui no fórum ver outros relatos (é melhor voce ler outros relatos do que ficar no PMO ou praticando outro vício). Pelo menos é isso que estou fazendo aos poucos.

8 - já falei isso exaustivamente no meu relato e em outros tópicos por aí, mas gosto de frisar: NÂO CONFIE EM NINGUÉM QUANTO AOS SEUS PROBLEMAS SEXUAIS. . Se for para um profissional, não tem como esconder os sintomas. Mas para familiares, conjuge é perda de tempo. Eles não vão solucionar seu problema e voce será motivo de chacota por trás. No curto prazo, voce se sentirá aliviado (no momento que voce está contando), mas a médio ou longo prazo voce fica com fama de broxa na "rodinha" de amigos ou familiares. Eu peguei raiva do ser humano como um todo, pois se voce tem covid, câncer ou infarto, você é um coitado e merece atenção especial. Se voce é broxa, voce será motivo de piada. Certa vez, fui a uma farmácia comprar um tadalafil diário e fui atendimento por uma moça nova (fiz isso uma vez, e lembro que fui de óculos e boné para não ser reconhecido na rua, pois moro em cidade pequena). Essa pu** nem para disfarçar e já comentou com as outras funcionárias ao lado o que eu estava comprando e nitidamente eu vi aquela risadinha "amarela" (maldosa) entre elas. Agora, se eu fosse comprar um remédio para dor de cabeça, seria "normal" o tratamento.
Aliás, não vou nem muito longe: certa vez, conversando com minha mãe, ela ficou sabendo de um homem que infartou em um motel pelo uso de viagra e começou a rir da situação. Mal sabia ela que o filho dela é portador do mesmo problema, ou seja, dependente de remédio para meter.

Para finalizar, se voce é casado e mora junto, não tem como esconder seu problema. Se voce namora e cada um mora no seu quadrado, sugiro que esconda da sua namorada os remédios que voce toma (meu caso, tenho que esconder o azulzinho e tomá-lo 30 min antes da transa, disfarçando ao máximo). Se voce é solteiro, foque na solução ou tratamento do seu problema, pois se voce se relacionar com alguém tendo DE ou até mesmo EP, voce apenas vai levar o problema para a outra pessoa (eu fiz essa cagada. Se eu pudesse voltar no tempo, jamais teria me relacionado).

Lembrem-se: Voce só conhecerá seu conjuge no divórcio e sua família na hora de dividir a herança.
TITÃENJAULADO
TITÃENJAULADO
Mensagens : 199
Data de inscrição : 23/06/2022
Idade : 34

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

30/7/2022, 14:01
doogmark escreveu:Concordo com você ,eu tento entender o motivo de desenvolver essas fantasias incestuosas , pois não é só pela P. Mas, também o sentimento de culpa que ficamos em ver algo assim.

Doogmark, espero que você esteja muito bem!
Rapaz, a culpa não adianta de nada. Obviamente tudo que escrevo aqui é com base no que acredito (quer eu consiga viver tais coisas na prática ou não). Não é baseado em nenhuma religião, etc.

A única coisa, do ponto de vista da culpa, que deve pesar, acho, é se você invadir o espaço de outra pessoa. Por exemplo:

-Se suas práticas de PMO geram coisas como violência sexual, etc, ou faz vc ser irresponsável emocionalmente com outras pessoas, se você está sendo sustentado por alguém financeiramente, etc. Essas coisas são oriundas de uma doença que é o vício em PMO mas aí, do ponto de vista ÉTICO é um motivador para parar, se você tem empatia por outras pessoas, e a maioria das pessoas aqui no fórum parecem ter.

Vejo que muitas pessoas aqui se sentem culpadas por suas inclinações sexuais, sejam elas oriundas do PMO ou não. Questiono: Isso é um problema/prioridade? É claro que, se é algo condenável pela sociedade, você não irá querer que isso vire prática ou destruir vidas (como é o caso do incesto muitas vezes) por isso, mas, no mais, desde que coisas não saiam da sua cabeça e se transformem em prática, não adianta entrar em pânico. Inclusive tudo o que é proibido nos atrai mais então quando colocamos na cabeça que aquilo não é motivo pra culpa, acredito, perdemos um pouco da adrenalina ao consumir. Se a questão do incesto estiver ligada com a adrenalina que promove por conta da proibição, você precisa ficar MUITO ligado para não escalar para outras coisas proibidas e piores.

Sobre as fantasias específicas que temos (você citou categorias), desde que estejamos curados, não quer dizer necessariamente que vamos nos desligar daquilo, eu acho. É claro que não se deve incluir nisso coisas como necrofilia, etc. Coisas que sejam ligadas com a falta de ética são totalmente condenáveis em todos os âmbitos e aspectos e se você chegou nestas fronteiras acho que além do esforço em parar com PMO precisa de ajudar médica e psicológica. Cada cérebro é diferente. Ainda assim, precisa agir na prática. Não se culpando.

No mais, viemos de uma educação que bane e sacraliza o sexo de tal forma que faz com que nos condenemos o tempo todo. O PMO é o grande vilão. As culpas, portanto, pelo que se faz em frente à tela, devem ser todas convertidas em "devo parar com o PMO". Existe uma grande onda de fantasia com incesto no mundo inteiro, e isso está sendo um padrão global. Não se culpe especialmente por isso. Foi algo que te socaram goela abaixo, na marra, assim como a cultura americana fez com nós Brasileiros o tempo todo. Ter o ponto de reflexão se aquilo te atrai ou não já é excelente primeiro passo.

A questão do incesto não é ética, mas sim, moral. Vale a pena, caso nunca tenha visto, descobrir e ler resumidamente qual a diferença entre ética e moral.

Ou seja, o incesto é imoral na maioria das culturas e religiões, mas não é necessário falta de ética uma vez que caso os dois indivíduos queiram, nem sequer é crime, aqui no Brasil.
Existem mais casos de irmãos que mantém relacionamentos ou já mantiveram relações do que sonhamos saber, simplesmente porque ninguém fala, já que é uma das coisas mais imorais da sociedade. No entanto, do ponto de vista biológico, há muitas vezes uma atração real e por oportunidade. Assim acontece com outros animais.

Sair com prostitutas também pode ser imoral para alguns. Assim como transar antes do casamento é imoral para outros. Não seu quais são seus princípios e doutrinas, como eu te disse, mas se culpar não é o caminho, certamente. O caminho é parar.

Por outro lado, Necrofilia, e outras coisas que não gosto nem de escrever, são de absoluta falta de ética, como eu disse.

Obviamente que com o que eu disse não quero normalizar o incesto em si. Só quero deixar claro que se culpar não adianta, isso não é culpa sua (embora você possa se defender do meio que te empurrou isso bem como da pornografia) e tentar deixar as coisas mais leves pra você conseguir se recuperar. Se isso te incomoda só vale a pena tentar mudar, urgentemente.

Kaneki escreveu:Pois é amigo, os gatilhos sempre estarão em toda parte. Mas essa mudanças de atitude já é fundamental para alterarmos a forma como vemos a p. e tbm o vício. Bora pra frente abçs.

Pois é, irmão. No meu caso meu cérebro nem sofre tanto assim com gatilhos ainda nessa fase. Eu simplesmente sou "tomado" aleatoriamente em dada parte do dia e preciso lutar bravamente. Abraços

eduxx escreveu:
Boa noite meu irmão, como estão as coisas?

Precisamos reconhecer erros, mais também precisamos reconhecer qualidades, afinal, de que vale você só olhar só parar os defeitos de qualquer pessoa?
O que é bom, é pra realmente ser reconhecido!!!
Sobre sua idade, pense que você está em menos da metade do caminho e idade é somente um número, isso depende única e exclusivamente de você, lembre-se: o tempo não é igual pra todos, cada um de nós vem aqui com uma determinada missão, e cabe à nos passar e vencê-la, custe o que custar, nosso tempos são exclusivamente diferentes.
Concordo que intelecto não é comercial, mais já pensou se realmente queremos algo comercial?
Um frase que li esses dias e refleti muito foi: antes eu me perguntava se eles queriam andar comigo, hoje eu me pergunto se eu gostaria de andar com eles...
Mergulhe de cabeça no estoicismo, foi uma das doutrinas que mais tem me trago paz, sabedoria, paciência, tranquilidade nesses tempos modernos.
Precisamos compreender que estamos em pleno século 21, que antes de nós já tiveram inúmeras situações possivelmente muito mais graves, e nem por isso nossos antepassados arredaram o pé, isso nos ajuda a ir atrás da nossa honra para conosco mesmo, de lembrar-se todo dia da nossa batalha, e nossa luta é conosco, e pra nós mesmos;

Claro, não minimizando o problema de ninguém, mais precisamos refletir como o mundo é IMENSO E ANTIGO...
Sendo assim, e buscando o equilíbrio, talvez possamos ser realizados da nossa maneira.

Nada nessa vida é tão especial, à não ser nossa família, as coisas que de fato permanecem...
Nosso corpo, beleza, status, dinheiro, inteligência, um dia de nada valerão e precisamos nós lembrar disso, "MEMENTO MORI".


Um grande abraço, e siga firme!!!


Eduxx, maravilhosas e generosas palavras. No mesmo dia que você postou isso aqui fui retomar minha consciência sobre o Estoicismo (embora meu foco ainda esteja um pouco ruim pra conseguir voltar a ler de forma razoável). Vi palestras, vídeos, e foi importantíssimo retomar a conexão com isso. Primeiro, porque me ocupou, mesmo. Segundo, porque, de fato, é muito interessante para todos nós aqui, eu acho. Fala não só de não remoer passar ou premeditar futuro, mas também sobre força ao levar porrada (recair) e levantar de forma prática. Excelente.

Sobre as reflexões sobre nossa insignificância perante o universo e a longa história da humanidade, são teorias com as quais concordo muito e vivo pensando sobre. A verdade é que "na prática, a teoria é outra" e sempre sou tomado de volta por pensamentos individualistas e obcecados, afinal, apesar do conhecimento e racionalidade, somos indivíduos egoístas e olhamos sim, para nossa vida coo enorme referência sobre o que estamos fazendo e fizemos e faremos do nosso tempo. Viver totalmente no presente ou a maior parte do tempo no presente é um benefício de pouquíssimos. No mais, eu, mortal, preciso treinar muito.

Você vem conseguindo, Eduxx, colocar o ideal estoico em pratica?

Um abraço e obrigado pelo rico conteúdo que compartilhou!

Theo Becker escreveu:Titãenjaulado desculpa não conseguir te dar atenção aqui como falei que faria pq eu  estou me focando em algumas atividades para conseguir eliminar o meu maior problema que é a ociosidade na internet. Já detectei que ela é o principal gancho que me leva a recaídas então estou me esforçando o maximo para tirar isso da minha vida.
Vou tentar tirar um tempo para ler todo seu relato.
No mais continue firme, instale bloqueadores, identifique e elimine os ganchos.
Não deixe que as recaídas te desanimarem, ao cair analise qual foi a causa, seu erro e tente corrigi-lo.

"Uma vida sem busca não vale a pena ser vivida" Socrates

e vc já tem a sua busca, a liberdade da PMO

Em primeiro lugar, te agradeço por passar aqui ainda que nessa fase em que você tomou essa ciência de que a ociosidade é seu problema. Não te preocupa comigo! Vou ter muito mais gosto em te ver vitorioso embora sua presença seja uma honra. Ou seja, faça o que precisa ser feito para chegar ao hall da glória. Embora nos ajudemos aqui, cada um sabe da própria dor e tudo mais. Acho que esse não deve ser um local para compromissos e promessas. É um lugar de leveza.
Parabéns pelo esforço em tirar a internet da sua vida tanto quanto possa. Identificar e agir contra isso, nos tempos de hj, é enorme ato de bravura.
Obrigado pela força e dicas, Theo Becker. Abraço e vamos juntos rumando rumo à vitória.

karkassa escreveu:Não sou medico e não tenho bagagem para lhe dar um diagnostico, mas lendo seu relato me parece que ou você já tinha traços na sua personalidade que precisavam de ajuda antes da pornografia ou a coisa tomou um rumo que hoje você vai ter que procurar um medico.
Digo isso pois já tive muitos dos sintomas que você mencionou e sou bem mais velho que você.
Uma coisa que me chamou a minha atenção é que você é altamente minucioso e isso chega a ser espantoso.
Uma coisa eu posso lhe dizer, eu também cheguei aqui em frangalhos e hoje estou bem melhor, não digo curado, mas muito melhor do que alguns anos atras.
Acho que você começou bem e vai reverter isso em breve.

KARKASSA, sempre bem vindas opiniões, meu camarada. Se você mencionou traços de personalidade que precisavam de ajuda antes, fique à vontade para especificar quais e pra mim será uma honra e me ajudará muito. É um excelente ponto o que vc tocou pois posso olhar pro meu prólogo com mais carinho tanto pra minha autoanálise quanto para quando eu for ao psicologo(a). Até porque tendemos a achar que tudo é culpa do PMO mas de fato, nem tudo é. Por vezes traços são apenas ressatados, enfim.

Sobre não ser médico, acredite, embora não possamos dar receitas, somos um pouco de tudo hoje em dia. Por vezes somos mais especialistas em algumas especificidades do que alguns profissionais. Essa é a grande verdade trazida pelo autodidatismo. Existem profissionais e profissionais. Não precisamos, eu acho, nos justificar sobre isso. São opiniões e opiniões que prezam o bem são sempre MUITO BEM VINDAS.

Sobre os detalhes, Karkassa, que você mencionou serem espantosos, eu não costumo ser assim na vida não. Muito pelo contrário. Sou profundamente relaxado, desorganizado, e até minhas falas são confusas e as pessoas pedem pra eu retomar a linha, e quando não pedem é por educação. Organizado e metódico são coisas que definitivamente não sou.
No entanto, presumo, sou o que chamam de TDAH então possuo um hiperfoco medonho. Muito raramente, quando me deparo com algo que eu queira fazer com afinco, daí sim, posso assumir essa natureza. Aqui fui muito específico em idades, por exemplo, porque acho que a biografia é uma coisa que pesa pra todo mundo que sofre com o passado "não vivido", e os detalhes fazem parte dela, até para gerar identificação com as pessoas de várias idades que tenham passado por coisas parecidas com o que passei e passo. Como somos acima da média das pessoas deste fórum, fiz isso para mostrar que já passei pelo que muitos passaram, e, ao abrir meu coração completamente, sugiro, implicitamente, que façam o mesmo.
Sobre as estatísticas estimadas de tempo desperdiçado, claro, como disse, são estimativas, mas alarmantes ao ponto de eu querer expor também para que jovens se encoragem a não cair na mesma armadilha.

Mas se eu te falar que não deu trabalho, estaria mentindo, kkkk. E se fosse em um emprego e alguém me mandasse fazer algo parecido eu simplesmente não faria. Só consegui pq, no momento em que escrevi, estava TOTALMENTE focado nisso, e em me conectar com as pessoas.

Obrigado pela sua força e por me dar esperanças, cara, sobre seu relato de melhora com relação ao passado! Isso é muito importante pra mim, uma vez que tenhamos idades, como eu disse, maiores que as pessoas do fórum e você tenha idade ligeiramente maior que a minha. Em breve, estarei no seu diário, se você tiver!

Abraço grande e obrigado.

Solitari0 escreveu:Pessoal, também sou da geração de voces, ou seja, passei dos 30 anos. Já fui mais viciado em PMO (não vou focar meu histórico aqui, tem meu relato falando em outro tópico), mas hoje meu problema é o jogo online. Atualmente, nem faço contagem de PMO, pois não me considero viciado, embora RARAMENTE assista. Agora, quantos aos jogos online, sim, sou viciado, pois fico mal quando jogo não, mas não fico mal quando não assisto o P.

Eu consigo passar dias completos sem pensar em pornografia, mas não passo 24h sem pensar em jogo ou estar jogando. Sei que aqui não é o forum apropriado para falar de jogos, mas gosto de ressaltar que o vício em uma área prejudica as demais. Voce so vê prazer naquele vício e esquece o prazer em outras atividades gratificantes. Enfim, mas muitos de nós aqui deste fórum desenvolveu o mesmo sintoma, independentemente da causa/origem: DE e EP, insegurança no sexo etc.

Mas lendo alguns comentários gostaria de expor minha opinião para acrescentar o debate.

1 - Vá a um urologista e/ou endócrino, faça check up dos principais exames hormonais: testosterona total e livre, tireoide, diabetes, colesterol, shbg, fsh, lh, estradiol. Mas não confie na lista que eles passarem, pois muitos têm preguiça ou desconhecimento de quais exames devem pedir exatamente. Eu mesmo já "acrescentei" do próprio punho um exame que o médico não havia colocado que eu considerava relevante e ele não. Ademais, procurem um urologista que tenha no consultório aquele exame chamado doppler peniano. Voce toma uma injeção no pau para testar causa orgânica de DE. Mas esse exame voce so faça depois de ter realizado TODOS os exames sanguíneos. Eu fiz e o meu deu OK.  Urologista que não faz esse exame no próprio consultório está ultrapassado e vai apenas comer teu dinheiro. É a mesma coisa que um nutricionista trabalhar sem um adipometro (aquele aparelho para medir gordura corporal) ou um "uber" trabalhar sem veículo.

2 - Não despreze a próstata: os médicos vão te falar que sua preocupação com próstata deve ser apenas após os 40 anos de idade, mas eu, por exemplo, tenho hiperplasia benigna prostática (HBP), que é o aumento benigno da próstata. Isso interfere na ereção? Pode ser que sim, pois próstata aumentada "comprime" artérias e podem prejudicar a circulação de sangue na área genital (voces devem saber que a ereção ocorre por um aumento do fluxo sanguíneo no pênis). Por conta própria, não o ano todo, uso saw palmetto (eficaz para HBP). Um sintoma meu que comprova isso é que urino com frequencia e pequenas quantidades, ou seja, não consigo esvaziar a bexiga, mas os médicos falam que eu "não tenho nada". Detalhe: minha próstata, no último exame, pesou mais 35g, sendo que em outro exame ja deu 40g. O normal, para pessoas abaixo de 40 anos, é cerca de 20g.

3 - Já fui em médico renomado de youtube dizendo que ereção matinal é devido à bexiga cheia. Isso foi algum energúmeno que inventou sem comprovação alguma e repassou aos novos médicos, que acreditaram nessa ladainha. Se bexiga cheia tivesse correlação com ereção, mijaríamos SEMPRE de pau duro, e não só ao acordar. Todos nós mijamos pela manhã e eu acordo sem ereção matinal mesmo com a bexiga super cheia. Indaguei isso ao médico, que fez cara de cu e gaguejou para responder.

4 - Um cara aí citou de arginina com Targifor do orkut, eu lembro dessa época. Mas cada caso é um caso. Isso é para quem tem problemas circulatórios e, se voce não tem problemas organicos, faz exercício físico e uma dieta razoável, dificilmente seu problema será esse. Sim, também fiz esse experimento e não deu em nada. Aliás, já perdi muito dinheiro (e ainda perco, gastando com azulzinhos da vida) devido a esse problema. Da mesma forma, citaram aí correlação de fezes com ereção. Cara, aí está viajando demais hauhauhau

5 - Devido a esse problema de DE e EP, mudei radicalmente meu estilo de vida. Na realidade, eu nunca fui sedentário. Sou da época de jogar bola, taco etc na rua. E depois dessa época logo entrei na academia. Tenho um shape bacana, como umas 3 ou 4 frutas por dia, e "porcarias" (pizza, doces etc) deixo só para o final de semana ou datas especiais (Aniversário etc), faço musculação e aeróbio (caminhada, pedalo etc).

6 - Muitos urologistas vão te recomendar um psicologo, ainda mais se seus exames derem OK. Olha, não estou aqui para falar mal de psicologo, mas eu fui uma vez em uma psicologa, relatei meu problema de DE e EP, que apenas me ouvia e não me propunha tratamentos, alternativas nem soluções. Então, considero meu "psicólogo" este fórum, pois aqui temos alguns problemas em comum. É difícil uma pessoa que não passa, ou tenha passado, pelo mesmo problema te dar uma solução. Fora que é muito constrangedor um homem como nós, de 20 ou 30 e poucos anos, chegar para uma pessoa e falar que é broxa ou que goza em 10 segundos. Com todo o respeito, eu já passei por urologistas, endócrinos, psiquiatras e psicologos há mais de 12 anos e nenhum solucionou o meu problema, nem me deram alternativas eficazes. Ou nosso problema não tem solução ou eles não sabem a solução para o nosso problema.

7 - Verifique todas as possíveis CAUSAS de uma DE/EP e vá descartando uma por uma. Por exemplo, como eu já disse acima, o que pode causar uma DE? Testosterona baixa, glicemia alta, sedentarismo, arteriosclerose (placas de gordura nas artérias), próstata, ansiedade, depressão, stress. Se a causa é testosterona baixa, use alimentos que aumentem sua testosterona, como amendoim, e faça musculação (principalmente membros inferiores, que aumentam a testosterona) e, em último caso, faça uma TRT (com acompanhamento). Se o seu problema é ansiedade, o que te causa ansiedade? PMO, jogos online? Então largue o PMO. Claro que isso é fácil falar e dificilmente voce vai largar o vício em 24h. Mas faça em doses homeopáticas. Por exemplo, se voce é adepto do PMO todos os dias por cerca de 20 minutos, faça isso todos os dias por 15 minutos ou dia sim dia não. Vá reduzindo aos poucos. É isso que estou fazendo com jogos. É fácil? Claro que não. Arrume ocupações: exercício físico, aprenda a cozinhar, faça os deveres de casa (arrume seu guarda roupa, lave a louça da sua casa etc), leia algumas páginas de um livro diariamente, saia de casa com a namorada ou amigos/parentes, venha aqui no fórum ver outros relatos (é melhor voce ler outros relatos do que ficar no PMO ou praticando outro vício). Pelo menos é isso que estou fazendo aos poucos.

8 - já falei isso exaustivamente no meu relato e em outros tópicos por aí, mas gosto de frisar: NÂO CONFIE EM NINGUÉM QUANTO AOS SEUS PROBLEMAS SEXUAIS. . Se for para um profissional, não tem como esconder os sintomas. Mas para familiares, conjuge é perda de tempo. Eles não vão solucionar seu problema e voce será motivo de chacota por trás. No curto prazo, voce se sentirá aliviado (no momento que voce está contando), mas a médio ou longo prazo voce fica com fama de broxa na "rodinha" de amigos ou familiares. Eu peguei raiva do ser humano como um todo, pois se voce tem covid, câncer ou infarto, você é um coitado e merece atenção especial. Se voce é broxa, voce será motivo de piada. Certa vez, fui a uma farmácia comprar um tadalafil diário e fui atendimento por uma moça nova (fiz isso uma vez, e lembro que fui de óculos e boné para não ser reconhecido na rua, pois moro em cidade pequena). Essa pu** nem para disfarçar e já comentou com as outras funcionárias ao lado o que eu estava comprando e nitidamente eu vi aquela risadinha "amarela" (maldosa) entre elas. Agora, se eu fosse comprar um remédio para dor de cabeça, seria "normal" o tratamento.
Aliás, não vou nem muito longe: certa vez, conversando com minha mãe, ela ficou sabendo de um homem que infartou em um motel pelo uso de viagra e começou a rir da situação. Mal sabia ela que o filho dela é portador do mesmo problema, ou seja, dependente de remédio para meter.

Para finalizar, se voce é casado e mora junto, não tem como esconder seu problema. Se voce namora e cada um mora no seu quadrado, sugiro que esconda da sua namorada os remédios que voce toma (meu caso, tenho que esconder o azulzinho e tomá-lo 30 min antes da transa, disfarçando ao máximo). Se voce é solteiro, foque na solução ou tratamento do seu problema, pois se voce se relacionar com alguém tendo DE ou até mesmo EP, voce apenas vai levar o problema para a outra pessoa (eu fiz essa cagada. Se eu pudesse voltar no tempo, jamais teria me relacionado).

Lembrem-se: Voce só conhecerá seu conjuge no divórcio e sua família na hora de dividir a herança.

Caro SolitariO. Também já fui viciado em jogos, só que no meu caso, houve uma migração gradativa para o P. Quando comecei com P eu era viciado em videogame (fui a infância inteira). Quando chegou a PMO, eu ficava alternando abas, e quando tinha o "O" voltava para o jogo e depois ia pro PMO novamente, em um ciclo dopaminérgico absurdo. Com o tempo fui me desligando dos jogos e passei a jogar só jogos mais simples e menos complexos (pra ver o que aconteceu com meu cérebro). Perdi a paciência. Passei a jogar só jogos em que uma partida acabava em 12 mins ou 15. Depois nem isso consegui fazer mais sem sentir ansiedade e nervoso, ou seja.. Muito louco. Meu caso e diferente do seu e não sei se vc refez o caminho inverso (sair da P para os jogos gradativamente). De toda forma, o modo de religação deve ser muito parecido, e tudo mais. Acho que você tá falando no lugar ideal sim, pois vc tem histórico com P e tbm com Jogos, enfim, ambos são vícios..

Sobre exames, fiz todos esses, há bastante tempo, mas fiz, inclusive a injeção no pênis, e deu tudo ok tbm. Acho que todo mundo tinha que fazer pois isso reforça muito que a culpa é do PMO, e ainda que não seja, o PMO atrapalhar com ctza.

Tbm fiz exame de próstata e não deu nada. Vou até tentar retomar pois não sei se tem o peso dela. Outro amigo, há pouco, no aqui no tópico, mencionou coisas sobre a próstata também. No meu caso acho que não tenho a próstata aumentada, mas você falando, quero rever esse exame. Difícil vai ser achar kkk. Eu, como disse há poucas postagens aqui, sou muito bitolado com a próstata pois sinto que ela de alguma forma não funciona como deveria, enfim.

Infelizmente a maioria dos "especialistas" não estão acostumados a serem desafiados ou não admitem que não sabem alguma coisa, ou, até pior, não correm atrás de um conhecimento que não sabe quando são provocados. Eu pediria o telefone e falaria: vou pesquisar, conversar com colegas e te responder depois. É o que alguns raros (bons professores) fazem. Infelizmente vimos na carne que o autodidatismo no nosso caso é importantíssimo e é difícil contar com urologistas. Eu que costumava ir entre 2004 e 2012, então, nem se fala. Só piada na minha vida.

Irmão, acho que existem psicólogos e psicólogos. Não adianta a gente ficar nesse preconceito achando que ninguém sabe de nada e não vai querer estudar nada. No mínimo, existem psicólogos que saibam lidar com vícios em geral e vão poder nos ajudar com isso. Se não puder, é mudar de profissional e insistir. Isso é obrigação nossa, principalmente, porque hoje em dia, sobretudo de uns 3 anos pra cá, o conhecimento sobre vício em PMO explodiu, então, pode ser que alguns saibam lidar bem sim. Eu admito que fui e ainda sou muito cético com a psicologia, mas eu vou seguir tentando. Só fui em uma, muito rapidamente. Não curti. Quero ver outra pessoa. Já ouviu falar em TCC? Terapia cognitivo comportamental? Isso aí parece que nos ajudaria, bem como psicanálise. Vou procurar alguém especialista nestas duas coisas, ou com estas duas formas de trabalho. Além do mais, aprendi que falando elaboramos muito além do que pensamos também.

A solução mágica, de fato, não parece existir em forma de comprimido. A impressão que tenho é que vc tá tentando arrumar outros motivos para a DE que não seja o PMO, então te pergnto: vc já teve alguma decepção praticando PMO no sentido de não obter resultados?

Vejo em você enorme ceticismo com o parar com PMO como solução! E eu também já tive essa enorme falta de esperança. Mas gostaria, se pudesse, que falasse um pouco dessa sua busca por outros motivos que não o PMO, uma vez que já tenha visto que na maioria dos casos, não parece "ser nada".

Sobre a vergonha de se expor com um profissional, cara, imagine um idoso numa cama de hospital pra morrer se vai pensar em vergonha ou exposição. Se for social, tudo bem, pode prejudicar nossa vida se vazar alguma coisa, e nossa moral, mas PROFISSIONAIS? Simplesmente se abra. Ou eles irão querer que vc se foda, ou vão tentar ajudar. Na duvida, tente fazer online com gente de outro estado, se isso te incomoda tanto, mas vergonha em expor a situação? Mulheres estão muito na nossa frente nisso. Por isso elas tem muito mais a cultura de ir ao gineco, também. Ela simplesmente vão, falam que tão secas, ou com corrimento, e foda-se. Vamos acordar nesse sentido aí! Estamos falando da sua vida. Não deve haver constrangimento em tentar se curar. O Sexo é um tabu tão grande que todos nós ficamos inseguros com essa merda, mas se vc não conseguisse girar o pulso procuraria um ortopedista. Qual a diferença, tecnicamente? É o seu corpo, é a sua mente, e sinceramente, É MAIS GRAVE DO QUE NÃO CONSEGUIR GIRAR UM PULSO.

Entendo a sua repulsa ao ser humano, mas devolvo o questionamento: se você você, e não tivesse o problema, será que se sensibilizaria?
Eu exercito sempre me colocar no lugar do outro. Quando minhas amigas esculacham cara de pau pequeno, amigas boas, de bom coração, eu pergunto: "pq vcs tão zoando um cara por uma característica que não foi escolha dele? Vocês gostariam se ele espalhasse que seu peito é pequeno ou vc tem clitóris estranho?"
Enfim, muitas vezes não é maldade. A sociedade simplesmente é despreparada. É como uma mãe que sempre teve repulsa e chamou todo mundo de cheirador e descobre que o filho o é. Depois faz até fundação. A mãe do Cazuza, será, se compadeceria se o filho não tivesse morrido de AIDS? Existiria fundação Cazuza?

Este é o ser humano, camarada. Ele não é nem bom, nem ruim pra natureza. Alguns são melhores que outros, mas vejo em você grande ódio pela humanidade em geral, e admito, me IDENTIFICO MUITO, mas faço estas pontuações realistas.

Concordo totalmente com vocÊ que em um namoro não se deve abrir o jogo não, e até em um casamento pode ser perigoso. Eu estou com uma pessoa extremamente discreta, assim como eu sou, e mesmo assim não conto pra ela porque sei que ela contaria pra mãe, e a mãe é fofoqueira, enfim. Já me confidenciou questões intimas do outro filho dela.

Com certeza sobre o lance de só conhecer cônjuge no divórcio e familiares na partilha, vc tá certíssimo, mas estando aberto e tendo bom senso, é possível sim premeditar algumas coisas e atitudes das pessoas. A gente escolhe muito mal quem coloca por perto e faz olho cedo pros defeitos de parentes e eventuais parceiros, mas são os mesmos defeitos leves que gritam nessas horas. Também sou um desacreditado, mas você parece estar no auge da inconformidade, meu camarada. Lembre-se que só você pode resolver seu problema.

De toda forma, você parece o meu eu de uns anos atrás, de várias fases que vivi. Hoje só quero vencer esse lixo e não me sentir humilhado na cama, no ato em si, e conseguir voltar a ser produtivo. Não adianta culpar as pessoas. Você parece fazer uma transferência de responsabilidade de uma forma muito ativa e talvez isso te atrapalhe no seu processo.

Reitero mais uma vez que compreendo 100% do que você falou e concordo com 95%, no entanto, também tenho ciência de que muitas vezes estamos pensando de forma equivocada e improdutiva sobre nosso problema.

Quanto a nos isolar e não namorar por causa disso, acho que uma boa solução seria procurar relacionamentos em outra cidade e talvez até não passar rede social pra ninguém/ falar que não tem. Sozinho é muito difícil não recair, pq vc nunca tem pressa do AMANHÃ, PQ NÃO terá ninguém pra transar e vc pensa "foda-se, mais um dia". Aas vezes que consegui ir mais longe no PMO foi solteiro, porém, com expectativa de sexo. Mas no começo do namoro, quando eu via com mais frequencia, também me esforçava mais pra segurar a onda.

Existem pessoas que vão sim aceitar vc e dar um tempo pra ver qualé, PQ TEM mulher que gosta tbm de outras qualidades em homens. Pode dar outra desculpa qualquer pra PMO como falar que tá tomando um antidepressivo específico e vai encarar essa de frente. Se for "FOR FUN" vc pode até ficar com ela e aceitar ser "Traído" SE FOR Algo que ela precise muito.

"Seria uma coisa mais pra "test drive" do que excesso de romantismo. Enfim. Existe solução pra tudo, desde que a gente se disponha a ser meio louco, kkk. É claro que é necessária sempre responsabilidade emocional, pois, no meio dessa brincadeira, alguém pode se apaixonar e tal, mas falo especialmente dela. Sim. É possível.

Me responde uma coisa, brow. Vc falou que faz exercicios e tudo mais. Também recomendou várias dicas (também passei por todas elas, só faltou vc mencionar folhas verde escuras kkkk) mas nada parece ter adiantado muito e fazer tudo isso em conjunto é um enorme esforço. Para além do que vc falou eu tbm mencionaria o Zinco, enfim.

Mas vocÊ trouxe muitas coisas que eu via na comunidade de Disfunção Erétil, e não aqui, na de PMO, pois vc parece buscar outros motivos. (e eu admito que tenho medo de fazer os 90+ dias e meu problema ser outro motivo). A pergunta é:

Quanto tempo longe do PMO vc já conseguiu ficar? Como se sentiu no ápice ?

Obrigado pela participação. Me identifiquei profundamente com vc, embora ver um espelho seja muito assustador, porque eu tenho argumentos pra tudo que vc falou quando "vejo de fora" mas colocar isso em prática é DIFÍCIL DEMAIS, e eu admito, mas te garanto, cara, eu vou me esforçar e em breve estarei postando aqui novos relatos nem que sejam de fracassos sexuais pq só tenho uma vida, CARALHO!

Um livro aberto gosta desta mensagem

avatar
Solitari0
Mensagens : 98
Data de inscrição : 02/01/2020

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

30/7/2022, 18:15
Cara, te escrevi um texto imenso, mas deslogou. Aff. Vamos la de novo.

Sou do tempo do mega drive e master system. Isso aos meus 6 anos. O combo jogos e pmo, porem, veio dos 12 aos 17. Aqui foi uma tonelada de dopamina, minha pior fase. Aos 19 perdi ereção matinal. Hoje nem jogo mais video game, nao tenho e nem tenho mais vontade. Gosto de competição, jogar com outros caras, nao sozinho ou com bot. Depois reduzi drasticamente pmo ( uma vez por semana no maximo), mas os jogos continuaram por ate 14 horas diarias.

Hoje, eu jogo em media 5 horas diarias.

Sobre a próstata , para saber o peso, é pelo ultrassom abdominal total ou vias urinarias, nao lembro exatamente. Seu medico vai saber.

O autodidatismo é importante, mas cuidado. Alguns urologistas falam q o desuso do pênis é prejudicial, pode afetar a circulação sanguínea na área genital. Mas tem a turma do "no fap" numa crescente fudida. Na dúvida, eu venho praticando M uma vez por semana,totalmente sem P, apenas com imaginação, gozando rápido e erecao uns 80%.

Nao generalizo os profissionais, mas nao dei sorte até hoje.

Ja ouvi falar em TCC e te digo mais. Comprei um livro de TCC, um de nutricao esportiva e um de educação física. Obvio que nao sou psicologo, nutricionista e educador fisico ao mesmo tempo, mas como estou cansado de maus profissinais em varias areas, estou estudando por conta para eu ser o psicologo e paciente ao mesmo tempo ( estou no começo da leitura), ser treinador de mim mesmo e ser meu proprio nutricionista. Por exemplo: ja fui em nutricionista que é contra whey, que é o suplemento base para qualquer marombeiro. Hoje, eu so procuro medico para fazer exames específicos ou para pegar receita de remédio, pois sem medico nao pego remedio e nem faco exames

Virei cético com profissionais, parentes e amigos. Gastei muito dinheiro com "profissionais" nos ultimos 13 anos e dediquei mto tempo para amigos e familiares para depois me decepcionar. Logo, aprendi na prática e na "porrada". Eu não transfiro culpa, mas me revolto com maus profissionais e com o fato de nao poder desabafar um problema como esse com familiares e amigos.

Talvez, se eu nao passasse por isso, faria piadinhas tbm. Nao serei hipócrita.

O idoso no hospital nao sera motivo de chacota. O remédio que ele tiver q comprar idem. É uma situacao mto chata ser dependente de alguem, mas nao constrangedora. Experimente falar numa roda de amigos que tem DE e foi comprar viagra na farmacia. Sera zoado duas vezes. Mas isso é culpa do proprio machismo dos homens.

Sobre contar para mulher, vou te contar uma coisa: eu sei q uma amiga dela nao transa com o marido ha mais de dez anos, q a outra tem q enfiar o dedo no rabo dele e uma outra q comprou um cinto com uma piroca e ela sera "ativa" na relacao. Logo, as amigas sabem de mim tbm.

A sua tatica di antidepressivo eu gostei. Nunca havia pensado nisso.

Eu tinha uma ficante ai de uma cidade distante, ela chorou muito para ficar comigo. Ja broxei com ela. E mesmo assim insistiu. Mas noa acredito em relacionamento a distancia. Se eu ficar solteiro e nao fizer e nenhuma besteira comigo mesmo, eu vou ficar me testando com GP.

Ja fiquei 6 meses sem PMO. Sexualmente falando, nada de melhoras. Mas me senti mais disposto no dia a dia
TITÃENJAULADO
TITÃENJAULADO
Mensagens : 199
Data de inscrição : 23/06/2022
Idade : 34

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

31/7/2022, 13:15
Solitari0 escreveu:Cara, te escrevi um texto imenso, mas deslogou. Aff. Vamos la de novo.

Sou do tempo do mega drive e master system. Isso aos meus 6 anos. O combo jogos e pmo, porem, veio dos 12 aos 17. Aqui foi uma tonelada de dopamina, minha pior fase. Aos 19 perdi ereção matinal. Hoje nem jogo mais video game, nao tenho e nem tenho mais vontade. Gosto de competição, jogar com outros caras, nao sozinho ou com bot. Depois reduzi drasticamente pmo ( uma vez por semana no maximo), mas os jogos continuaram por ate 14 horas diarias.

Hoje, eu jogo em media 5 horas diarias.

Sobre a próstata , para saber o peso, é pelo ultrassom abdominal total ou vias urinarias, nao lembro exatamente. Seu medico vai saber.

O autodidatismo é importante, mas cuidado. Alguns urologistas falam q o desuso do pênis é prejudicial, pode afetar a circulação sanguínea na área genital. Mas tem a turma do "no fap" numa crescente fudida. Na dúvida, eu venho praticando M uma vez por semana,totalmente sem P, apenas com imaginação, gozando rápido e erecao uns 80%.

Nao generalizo os profissionais, mas nao dei sorte até hoje.

Ja ouvi falar em TCC e te digo mais. Comprei um livro de TCC, um de nutricao esportiva e um de educação física. Obvio que nao sou psicologo, nutricionista e educador fisico ao mesmo tempo, mas como estou cansado de maus profissinais em varias areas, estou estudando por conta para eu ser o psicologo e paciente ao mesmo tempo ( estou no começo da leitura), ser treinador de mim mesmo e ser meu proprio nutricionista. Por exemplo: ja fui em nutricionista que é contra whey, que é o suplemento base para qualquer marombeiro. Hoje, eu so procuro medico para fazer exames específicos ou para pegar receita de remédio, pois sem medico nao pego remedio e nem faco exames

Virei cético com profissionais, parentes e amigos. Gastei muito dinheiro com "profissionais" nos ultimos 13 anos e dediquei mto tempo para amigos e familiares para depois me decepcionar. Logo, aprendi na prática e na "porrada". Eu não transfiro culpa, mas me revolto com maus profissionais e com o fato de nao poder desabafar um problema como esse com familiares e amigos.

Talvez, se eu nao passasse por isso, faria piadinhas tbm. Nao serei hipócrita.

O idoso no hospital nao sera motivo de chacota. O remédio que ele tiver q comprar idem. É uma situacao mto chata ser dependente de alguem, mas nao constrangedora. Experimente falar numa roda de amigos que tem DE e foi comprar viagra na farmacia. Sera zoado duas vezes. Mas isso é culpa do proprio machismo dos homens.

Sobre contar para mulher, vou te contar uma coisa: eu sei q uma amiga dela nao transa com o marido ha mais de dez anos, q a outra tem q enfiar o dedo no rabo dele e uma outra q comprou um cinto com uma piroca e ela sera "ativa" na relacao. Logo, as amigas sabem de mim tbm.

A sua tatica di antidepressivo eu gostei. Nunca havia pensado nisso.

Eu tinha uma ficante ai de uma cidade distante, ela chorou muito para ficar comigo. Ja broxei com ela. E mesmo assim insistiu. Mas noa acredito em relacionamento a distancia. Se eu ficar solteiro e nao fizer e nenhuma besteira comigo mesmo, eu vou ficar me testando com GP.

Ja fiquei 6 meses sem PMO. Sexualmente falando, nada de melhoras. Mas me senti mais disposto no dia a dia

Opa, Solitári0! Valeu por voltar, brow.

Essa parada da próstata, após concluir meu NOFAP eu vou rever, se não tiver a melhora de 200% que espero, pra não acumular metas, ou confundir objetivos os até mesmo resultados. Um dos meus problemas em tomar muitos medicamentos ou suplementos juntamente com o NOFAP é isso. Não saber exatamente o que funcionou, enfim. De toda forma, no caso da próstata é algo importantíssimo a ser visto. Valeu pelo bizu. Eu fiz exame local mesmo com o maluco socando o bastão da ultrasson (acho) com gel porém sem muita pena kkkkkk e no resultado deu anatomia ok. Mas como eu disse, vou revirar e tentar achar.

Sobre dizer estar tomando antidepressivo, foi o que me facilitou ter minhas primeiras relações com minha atual. Te digo uma coisa: ela várias vezes perguntou no início: aquele negócio do problema com antidepressivo passou né? E eu sempre respondi: não totalmente. Ou seja. O simples fato de tirar das costas o peso já melhora um pouco as coisas.
Nessa especificidade estou falando de sexo oral, e tal, mas já foi um sinal de que o peso psicológico existe sim, em alguma instância.

Mano, a ereção matinal eu perdi total também em uma época, por muitooos anos.  Agora, principalmente qd to um pouco NOFAP ainda que por poucos dias, acontece de forma frágil, tipo, levanto e passa (isso me deixa muito encucado ness sentido de "porque"?
Nao caminho de pau duro até o banheiro. É como se fosse questão da posição mesmo, ou uma tensão que passa. Nestes pontos que desconfio de algo prostático, enfim.

Mas a sua ereção matinal não voltou nada fapando 1 x semana? E você falou que tá 80%. Antes tava quanto?

Me confundi. Vc falou que hoje não joga mais, e depois falou que joga 5 horas diárias. Não sei se confundi o conceito videogame/ jogo de celular, etc.

Vou te mandar a real. Não sei onde vc mora, mas esse lance de comprar viagra por aqui já não é vergonha pra mais ninguém. Poucos assumem que tão broxando, mas muitos assumem que tomam viagra pra dar um gás e tal, e alguns até admitem que broxam ou estão em uma má fase em quesito libido. Acho que as novas gerações estão indo melhor nisso (machismo). Só não admitem pras mulheres, mas entre homens, já tá sabido. Mas no meu tempo qd eu tinha 20 anos lembro que rodava viagra na roda direto também.

Lógico que admitir que tem DE constante é um peso e eu JAMAIS fiz isso também, e nem preciso. Isso é um pensamento simplista, na verdade um fato, que só vai gerar oneração admitir, porém, o que a gente precisa cuidar, principalmente, para além da reversão disso é cuidar DAS CONSEQUÊNCIAS MENTAIS QUE ISSO TRÁS. Assim como eu, noto que você está profundamente perturbado. Te falo uma coisa: eu também sou autodidata e tambem fui pra psicologia de cabeça, no entanto, não há nada que vá se comprar com um profissional qualificado, na minha opinião, pois o simples fato de escrever aqui no fórum me faz identificar coisas que eu nem tinha identificado antes. Isso aconteceu, por exemplo, no meu post imenso inicial. Ali eu organizei as coisas de uma forma que, se eu tivesse só pensando, jamais faria, e inclusive me trouxe questionamentos muito maduros por exemplo sobre o que era minha sexualidade antes do PMO. Questionamentos realistas, construtivos, e que, em partes, poderia até menosprezar um pouco a importância do PMO em alguns dos meus problemas, mas precisamos ter a certeza de que PMO é profundamente nocivo. Isso pra mim não é dúvida. Mas voltando ao foco da importância de elaborar, se eu tivesse diante de um profissional qualificado enquanto escrevia meu post, com certeza ele tiraria mais ainda de mim e me ajudaria em correlações que eu, embora me analise, e embora me julgue muito inteligente, não sou capaz de fazer sozinho. Existe muito estudo, como vc deve estar vendo, por trás da psicologia, e também muitas teses de que é necessário de fato estar diante de outra pessoa, embora autoconhecimento, autopsicologia/psicanálise e até mesmo autohipnose possam nos adiantar muito, e serem melhor do que nada, claro. Enfim. É uma teoria atual e pode ser que eu mude de opinião ao dar com os burros na água por umas duas ou três vezes. Volto pra contar. Inclusive devo marcar Psicóloga ao terminar este post.

Acho que vou escolher uma mulher porque pode me ajudar no desafio de expor isso, justamente, pra uma figura feminina que é quem mais me amedronta nesse sentido do problema, e quem pode, na realidade, me ajudar a tirar o peso disso de uma forma a me fazer diminuir minhas exigências cmg mesmo.

Pra não dizer que sou tendencioso, tenho uma amiga psicóloga que ofende dizendo "aquele broxa" ou "deve ser broxa" e ela me parece muito competente. Enfim. Ninguém é santo, perfeito, e assim é a vida. Como vc disse, não podemos ser hipócritas e só sabe a dor quem sente, de fato, a dor. Acho que ela não ofenderia diretamente um eventual chefe usando estes termos, ou até um subordinado, principalmente se ela soubesse que a DE é uma situação real da pessoa. A ideia dela não é ofender, é botar pra fora, como quem chama alguém de FILHO DA P ou CORNO sem saber se a pessoa realmente é. Acontece que a DE é um problema orgânico, mas pouca gente "separa" feijão de pedra.

Ela fala de terceiros serem broxas pra mim pq sequer imagina que eu tenha essa condição da DE . É uma condição oculta e secreta. Você ofenderia um cadeirante? Não pq é uma coisa tão óbvia que aquilo é devastador, que não se brinca. Mas como a ereção não é um processo "não vital" como andar, e o sexo é associado com "virtude" em nossa sociedade, infelizmente, se brinca assim, e a gente precisa entender que assim será, e ponto. Não associo nem só com machismo também não. Tem mulher que faz coisas na cama apenas que o marido não procure em outras, mesmo sem gostar. É uma cultura de importância ao sexo. Importância esta que também nós damos tanto é que sofremos profundamente. Como eu disse, se fôssemos mulheres com falta de lubrificação, talvez a gente jogasse um gelzinho ali e já era, tá resolvido. Teríamos pensamentos sobre nosso organismo, mas milhões de outras devastações sociais não existiriam. Isso tirando que uma lubrificação leve é fácil de obter mesmo sem tanta libido. Beijinho no pescoço, etc, e já era. Seria equivalente à nossa ereção leve que não presta pra muita coisa. Mas no caso delas, já foi. Uma mulher super lubrificada constantemente seria o equivalente à ereção 100%, e muitas delas atingem essa condição apenas no início do relacionamento ou com aventuras extra conjugais. A diferença é que elas não se pressionam por isso. Enfim, ninguém falou que seria justo.

Vc fala que o idoso não seria motivo de chacota mas nem eu nem você sabemos o que eles sentem ao ouvir "o que esse velho tá fazendo no ônibus essa hora se não precisa trabalhar". Tem gente que tem raiva/ódio de idoso e não são poucos. E eles sabem disso, se saem de casa. Mesmo nos carinhos excessivos e olhares de pena no mercado, com pessoas que ajudam, eles são lembrados que são velhos. Ou seja, pra um idoso com o psicológico ligeiramente realista em associação com alguma fraqueza, tanto quem ajuda quanto quem ofende, tudo Isso, pode, associado com a proximidade do fim da vida, amplificar tendência à depressão e abreviar a vida deles. Só sabemos da nossa dor, e a realidade é essa. De forma realista, digo: a vida é uma merda pra todo mundo que queira ver a vida como uma merda, e é boa pra todo mundo que quer ver ela boa. Você falou que os idosos, eu diria, em um aspecto pessimista do ponto de vista da sua comparação para com eles. Sei que foi um ponto especifico que vc mencionou, mas percebe como tendemos (eu também) a colocar nossos problemas como maiores muitas vezes, ainda que não façamos isso diretamente? É claro que a vida que importa é a nossa, e ponto. Estamos aqui por autopreservação. Porém, é entender que muitas vezes uma idosa de 80 anos ficou viúva aos 68, já sem vida sexual, de um marido machista pra caralho que esculachou ela a vida toda e mal transava também com ela. E é isso, passou, e ela anulou a vida. Enfim. Nós somos mais alguns exemplares de pessoas com problemas. Grandes problemas, é verdade, mas a gente precisa sempre buscar soluções variadas e o ceticismo por si só, em tudo, só tende a nos afundar e cada vez mais, como seu nick diz, faz com que nos sintamos cada vez mais solitários. Ainda que seja através de eternas tentativas pra vencer nosso problema e nunca consigamos, o percurso de luta é importante para nossa sobrevivência no hoje, e o percurso de descobrir novas técnicas e acreditar em novas pessoas. A medicina também evolui demais dia após dia, enfim. Perder esperança total não rola.

Sobre a mina que falou do cintaralho, dedada, e este tipo de coisa, te faço uma pergunta: isso te importou em alguma coisa, a menos pensar em sua própria situação de exposição? Você ficou julgando algum destes caras (se é que vc conhece?) Foda-se, cara. O brasil tem 200milhões de pessoas. Eu concordo que se queimar, por exemplo, em uma roda de trabalho ou de estudo é FODA. Vc ir pra facul ou trampo, ou algum meio que frequente e todo mundo saber que vc é o cara da DE, isso acaba com a moral (embora ninguém se importe também) mas vc vai se sentir impotente, um lixo. Eu sei. Mas se for em um ambiente que vc possa descartar, FODA-SE. O negócio é saber que, pra gente, é uma mulher por ambiente, até a gente estar curado. A gente só não pode se dar ao luxo de compartilhar redes sociais, ou querer comer mais de uma da mesma roda. Só isso. De resto, FODA-SE.
Vc assim como eu tem um mulher senso competitivo, e isso é um problema, mas a vdd é que poucas pessoas tem isso deste jeito e que, de fato, ninguém tá ligando tanto assim. Obvio que, ainda que um cara tenha 1 metro e 20 e vc 1 metro e 60, se vc é broxa e ele não, vc se sente um lixo e ele o máximo, porém, vc tem 40 cm mais de altura e talvez por isso ele queira se sentir o máximo nesse momento .
Vc já viu um jogo de futebol onde vc torce contra o favorito? Pq isso acontece? Pq vc torce sempre pro mais fraco derrotar o mais forte em alguma coisa. A gente simpatiza com a fraqueza, pq somos todos fracos, e quando não identificamos fraqueza no outro, a gente fica inquieto. Desta forma, o que acontece é o seguinte: se um cara chegar pra vc na maior humildade do mundo e falar que tem DE, se vc tiver o minimo de carater, vc vai tentar ajudar ele de todas as formas (independente de vc ter ou não), pq a gente simpatiza com a fraqueza. Vai buscar receita na internet, vai falar do nofap pra ele, etc. A não ser que vc seja muito babaca, vc não vai soltar essa info aos 4 ventos, e sim, existem pessoas babacas e pessoas que não são.

Se vc sentir vontade DEMAIS desabafar com uma mulher (nunca tive coragem pra fazer pelo meu ego) com quem vc se relacione, seja um cara bom, assuma isso com humildade, fale que nunca falou com ninguém sobre isso, pedindo sigilo absoluto, etc, etc, a chance de ela não falar é maior do que de falar. Se você usar psicologia reversa e dizer que nunca falou isso pra ninguém pq sabe que mesmo pedindo, a pessoa sempre comenta com alguém, sem maldade, etc, ela tenderá menos ainda a fazer isso. Se vc fizer tudo isso em uma roda nova que vc desconheça, então, nem se fala. FODA-SE. Eu não estou com disposição e energia pra procurar rodas que eu não conheça e tal, mas vc é esportista e talvez tenha mais força física que eu, em geral, e a parte mental talvez seja o que mais te amarre.

Eu tô na fissura pra fazer umas massagens sexuais, tântricas, sei lá, pesquisar mais sobre isso pra ficar deitadão sem compromisso de porra nenhuma e despertar a sensibilidade do meu corpo na mão de uma mulher. Vou ver quanto custa essas paradas e começar a juntar. Não digo nem prostituta, que só tenha a pegada vulgar mesmo fast-food e tal. Digo uma profissional mesmo que tenha essa combinação tanto do despudor como o estudo de energias sexuais, travas psicológicas, ponto do corpo, tabus, etc. Aquela pegada hiponga dos incensos, sabe? Acho que esse perfil pode ser muito top pra esse momento nosso pq são mulheres mais "desconstruídas" e menos "machistas". Tô visando essa missão aí.


Solitári0, talvez tenhamos naturezas um pouco diferentes, porém, nosso trajeto e o atordoar dos dois é muito parecido, então podemos, com certeza, trocar dicas de experiência e prática mesmo, como estamos fazendo aqui. É interessante encontrar um cara que assim como eu até injeção no pau já tomou. O que acontece é que estamos em fases de crenças diferentes. Eu preciso crer 100% no NOFAP porque só assim vou conseguir os 90, no entanto, seu ponto de vista que vocÊ julga realista e eu, inclusive, admito ser realista mesmo em muitos aspectos, é EXTREMAMENTE NECESSÁRIO aqui, pelo menos pra mim, que não tô em um conto de fadas cego.

Sobre comprar remédio... Vai em uma farmácia longe de casa e faz um estoque, ou compra pela internet (se puder). Minha última rodada comprei pela internet em promoção. Deve até ter estragado já tanta Tadalafila e viagra kkkkkkk.  
Enfrenta isso e foda-se. Chega, fala o que vc quer de forma séria, sem piadinha, e se quem vc não conhece te zoar, foda-se. Tem nada a perder ali mano. Prazeroso não é. Vc já chegou aos 34? Não né? Deve ter uns 31, pela forma que vc falou.  

Te falar a real cara, antes da pandemia, eu acho, eu tava pensando parecidão com você. Mas depois, sei lá... Eu piorei tanto que, tipo, foda-se a porra toda. Tô ligando muito pros outros mais não. Na real nunca me importei muito. Só com essa parte sexual mesmo. Mas agora, cada vez menos, isso me envergonha. Qd vc chega no fundo do poço ao ver a morte de perto, ou achar que viu (crise de pânico) e roda mil exames achando que todos irão detectar algo fatal, acho que vc passa por um tipo de experiência que, por mais que não tenha dado em nada prático, ainda bem, te coloca em outro patamar mental. Eu era cético, mas agora, sinto que não tenho NADA A PERDER ainda mais com a telemedicina e telepsicologia. É a isso que irei recorrer. Se fosse presencial eu teria sim preguiça, isso admito. Mas preguiça é diferente de ficar puto. Meu tempo já não tá sendo aproveitado pra porra nenhuma mesmo. Vc falou que jogava o dia inteiro, agora joga 5 horas. O que é 1 hora de psicologa ou psicólogo por semana? KKKkkk é porra nenhuma.
Isso aí parece quase um orgulho seu em ter descoberto que os profissionais são uma merda. Sabe, orgulho de quem sabe algo e quer usar o conhecimento pra algo? A gente fica mesmo orgulhoso em saber algo que não sabem (pq a maioria baba ovo de psicologo e médico e falam que são deuses e tal) mas se a gente entrar nessa de se fechar a gente tá é FUDIDO DE VEZ. Mano. Sozinho SEMPRE DÁ MERDA. Pode ver a história dos caras mais sucedidos. Não existe uma regra, mas muitos que ficaram totalmente à margem da sociedade, embora, muitas vezes, gênios, morreram jovens. Muitos que não se fecharam tiveram maior longevidade e no custo/benefício, se saíram melhor, principalmente falando no que é benefício próprio.
Seu pensamento (que perigosamente também é o meu em muitos momentos) é o princípio do pensamento da morte pois, quando você não acredita mais nada e nem em ninguém, sobram poucos motivos pra viver.

Como eu disse, estou falando quase com um espelho e quase pra mim mesmo, também. Larga dessa fita de querer se isolar total e de não acreditar em ninguém porque tem muita gente foda no mundo, e um ponto de vista.... É só um ponto de vista. Um preconceito... é só um preconceito. Uma burrice, é só uma burrice... Aquela pessoa pode ter muitas outras coisas pra te oferecer e muitas vezes, justamente por você ser um escudo, você se mata sozinho e se isola totalmente embora acredite estar se protegendo.

Não tô falando pra vc abrir as pernas pra todo mundo, mas sugiro ser menos radical, e procurar pessoas alinhadas com seu pensamento, ainda que o pensamento de que as pessoas não valem porra nenhuma.

Se descobrir onde achar essas pessoas alinhadas me avise pq tb to precisando. KKKK

No final vc fala que ficou sem PMO por 6 meses, acho que eu fiz esta pergunta ali em cima, então ignore. Eu estava respondendo meio que por parágrafos.

Neste caso acho que vc tem total razão ao procurar também métodos paralelos sim, e manter o NOFAP sem duvidas.

Neste caso, ao contrário de muitos outros, a psicologia também pode ter sim um peso mais brutal ainda, pois sua mente pode ter ido pra um estado que seja totalmente reversível somente neste âmbito (pensei que em 80% de ereção, faltam só 20%. É 8/10 do caminho andado. Tem gente que tá 0/10. Assim como na musculação, estes 20% finais podem precisar vir de caquinhos - psicologia, jelq, alimentação, etc). Ah. Lembrando que , em analogia, se vc largar a academia (ou seja, nesse caso, voltar ao PMO) vc perde os 80 % rapidinho, ou seja, é manter o NOFAP e fazer o resto todo. Como eu disse, vc assim como eu tem uma parte mental perturbada e cheia de heranças mentais, mágoas, e ego que atrapalham MUITO (vc tbm inveja os caras que não sentem medo de humilhação? kkkk eu conheço alguns e invejo muito, inclusive jovens que são famosos por ter p pequeno, broxar, ter dst, etc. Eles levam tão na sacanagem que parece que aquilo já é a maior parte da cura e ninguém liga mais kkkk e os fdp continuam transando e as meninas, inclusive, dando pra eles kkkkkk o fluxo segue)

O fato de você malhar, e tudo mais, fazer outras coisas, fazem denotar que seus neurotransmissores talvez estejam mais alinhados do que a maioria absoluta da média aqui.

Você conhece o JELQ/FALOCULTURISMO? Isso foi algo que vc não mencionou em tudo que vc falou.

Morena Flor gosta desta mensagem

avatar
Solitari0
Mensagens : 98
Data de inscrição : 02/01/2020

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

31/7/2022, 17:31
"Mano, a ereção matinal eu perdi total também em uma época, por muitooos anos. Agora, principalmente qd to um pouco NOFAP ainda que por poucos dias, acontece de forma frágil, tipo, levanto e passa (isso me deixa muito encucado ness sentido de "porque"?
Nao caminho de pau duro até o banheiro. É como se fosse questão da posição mesmo, ou uma tensão que passa. Nestes pontos que desconfio de algo prostático, enfim."


Estou exatamente assim. Tem dia que acordo com ele mole. Tem dia que acordo com ele meia boca, mas basta levantar que a ereção cessa. Isso é normal? Não consigo achar e não tenho coragem de perguntar para meus colegas de 30 e poucos anos se ele possuem ereção matinal até mijar.

--------------------------------------

Ja gozei de pau mole, acredita? Tanto com mulher, quanto no manual. Isso é pior que broxar.

Parei com video game, mas continuo com jogos online de PC.

Sim, já comprei viagra com um colega meu há uns anos atrás. Não sei o caso dele, mas eu falava que era para dar um "gás", óbvio.

Então, como eu disse, existem bons profissionais na psicologia, mas estou cético. Quando fui, há uns 10 anos atrás eu acho, a mulher acho que nem sabia que existia vício em pornografia. Hoje, se ela ainda atua, pode ser que tenha se aprimorado. Isso é muito pessoal. Não é porque não vou que eu não quero que vc não va tambem hehehe. Ao mesmo tempo que parece ser confortante voce desabafar para alguém que não vai te zoar (pelo menos na sua cara), é constrangedor falar sobre isso e me sinto envergonhado. Espero que voce encontre um profissional competente que te traga bons frutos. Com todo o respeito, nem te conheço, mas te considero mais psicólogo do que outros psicologos com diploma pendurado na parede. Não que eles sejam ruins, mas primeiro que voce é homem como eu, tem o mesmo problema que eu e entende perfeitamente (empatia) o que eu passo. Um psicologo com mestreado, doutorado, PHD não vai entender (a menos que ele também tenha passado pelo problema, aí é outra história). A questão não é perder "uma horinha" no psicologo, mas sim saber que ele vai me dar um tratamento eficaz. E como minha experiencia foi negativa, estou meio cabreiro.

Sua amiga psicologa falar isso (eu li o parágrafo falando dela depois que escrevi o parágrafo acima) é o classico caso de hipocrisia do ser humano. Acho que todo ser humano tem pelo menos 1% de hipocrisia. Na hora da raiva, é normal soltarmos um palavrão para outra pessoa. Assim, me chamem do que quiser ou me dê um tapa na cara, mas me chamar de broxa ou corno afeta demais meu psicológico. É me colocar no fundo do poço e fechar a tampa.

Olha, não vou entrar em méritos políticos, mas lembra o C-19, de Março de 2020 ? (não vou citar o termo pois não sei se é permitido). Então, a pessoa não pode alegar que não tem acesso à informação hoje em dia: TV, internet, celular, contatos no trabalho, academia etc. Ou seja, sabe que deve usar máscara, sabe que deve manter distanciamento e sabe que a vacina não protege 100%. Mas o que o cidadão faz? Muitos iam para festinha clandestina, beijavam a rodo, faziam reunião familiar cumprimentando com abraço e beijo no rosto. Aí morreu ou ficou internado em estado grave e vira SANTO e começa a culpar o político X ou Y. Desculpe-me, se voce pegou C-19, HIV, ou qualquer outra coisa contagiosa foi por descuido seu. Eu mesmo peguei C-19 e atribuo total responsabilidade à minha pessoa. Eu andei sem máscara, eu cumprimentei pessoas de perto etc. Não culpei o político X ou o país Y ou até mesmo quem me passou (Que eu nem sei quem foi).

Então, meu sonho era poder chegar na minha namorada e falar a real. Tipo assim: "A situação é essa: só transo com remédio e alcool. Posso perder a ereção no meio do caminho ou posso nem ter ereção. Conto com sua colaboração, em termos de sigilo e parceria. Quer continuar ou quer dar linha na pipa?". Mesmo que ela falasse que seria minha parceria e entenderia minha situação, eu ficaria com pé atrás e te justifico. Hoje, ela me ama. Amanhã, ela pode me odiar ou apenas desgostar de mim. Que garantia nós temos que seremos amados até a morte ou que aquela pessoa será fiel a nós até o fim da nossa vida ? Basta abrir um instagram, tinder, badoo da vida e tem uns(umas) 20 praticamente esfregando a genital na sua cara. (considerando se voce tem uma beleza regular, uma vida financeira razoável etc). Antigamente (30, 50 anos atrás) para voce arrumar outra pessoa tinha todo um esquema, esconder telefone de amante na carteira ou decorar, ligar na hora certa para não ser flagrado etc. Hoje voce agenda um sexo literalmente deitado no sofá da sua casa.

Sobre mulher fica lubrificada, a minha, mesmo após anos, fica muito molhada. Aliás, até atrapalha um pouco porque fica deslizando lá dentro e o contato "pele com pele" fica "falho". Falei no meu tópico lá, ou só encontrei mulher tarada ou sou bom na preliminar. Se a mulher não tem lubrificação suficiente, ou ela possui um problema oculto ou o cara é ruim, mesmo após anos. Penso assim. Afinal, como um cara consegue ficar de pau duro casado com a mesma mulher por 20 ou 30 anos? Ou ele não tem problema, ou é tarado ou a mulher dele sabe fazer a lição de casa, ou todos os fatores juntos.

Sim, eu concordo que existe "idosofobia". Aliás, faz anos que não ando de busão, mas eu levantaria para um deles sentar, se fosse preciso (embora tenha uma turma aí que paga de coitado no busão e vai a balada com as idosas, dançando a noite toda rs). Pouco me interessa o motivo de ele estar lá. Em se tratando de Brasil, não é atípico um idoso se aposentar e continuar trabalhando para complementar renda. A diferença é que aquele idoso deve ter transado pra caralho e nem só foi desenvolver DE após os 55 ou 60 anos por queda de testosterona. Não sei como voce encara uma broxada, mas eu vejo como "minha masculinidade em cheque".

Vou te fazer uma pergunta: voce tem que escolher um problema, não tem para onde fugir. Vou te dar as opções: câncer, cirrose, diabetes, colesterol alto ou DE. Qual desses voce optaria NÃO ter de jeito nenhum? Creio que cada problema tenha sua gravidade, mas todos esses aí tem cura e/ou controle e não gera piada, exceto DE, que em muitos casos (inclusive nós) procuramos a cura há mais de dez anos e não temos perspectiva se ficaremos curados um dia.
Mas posso aprofundar os problemas: cegueira até morrer, as duas pernas amputadas ou DE? Creio que eu escolheria DE nesse caso, mesmo sabendo que as outras duas não sofrerão deboches, mas são terríveis também. Ao mesmo tempo que sou cético, também acredito na cura. Meu ceticismo são com as pessoas, e não com os tratamentos. Acredito que voce viver sem PMO, se essa for realmente sua causa, vai te curar. Mas isso depende unicamente do seu comportamento, não de sua mãe, urologista ou namorada. Assim como se a causa do meu for o vício em jogos, e eu parar de jogar definitivamente e me curar, acredito no meu comportamento.

Sim, eu sei que ninguém liga para nossos problemas, afinal, cada um tem os seus.. Se tenho DE, um dia vão citar meu nome e falar que sou broxa, mas vão continuar vivendo, dormindo e metendo normalmente.

Sim, fisicamente falando eu estou bem. Meu problema é mental. Aliás, se o pessoal aqui do fórum olhar uma foto minha, jamais vão falar que tenho DE. Por isso, aprendi comigo mesmo, nunca julgar pela aparência. Pelo meu relato, ceticismo, DE etc....quem não conhece deve achar que tenho obesidade mórbida,, barba por fazer, olhares cabisbaixos, ou seja, todo desleixado com a minha aparência etc...

Cara, sobre essa massagem tântrica, eu vi num site de GP (uma época que estava terminado com minha namorada, mas não saí com GP nenhuma) que algumas fazem isso e me despertou muito interesse. Mas não fui até hoje. Se voce for, me atualize.

Cara, minha discordância contigo é totalmente natural e saudável. Todos os tópicos discordei de algo em algum ponto. A sociedade estão muito intolerante e quer pessoas 100% iguais a nós. Se voce ler meu relato, vai discordar de algumas coisas também. E isso é bem vindo. Só quero a nossa cura. Aliás, prefiro uma pessoa que discorde de mim na minha cara a uma pessoa que me dê tapinha nas costas e puxam meu tapete (já passei por isso na família, no trabalho, por isso sou meio "revoltz" rs").

Eu queria ser mais aberto para com as pessoas, mas SEMPRE me decepcionei. Sabe aquela história: voce da a mão e puxam teu braço? Então...

Então, eu admiro alguns caras no youtube que falam abertamente que tem DE, viciados em PMO etc....eu não tenho essa coragem, mas admiro pra caralho.

Então, meu pensamento está assim: se estou aqui conversando contigo, não estou jogando. Se estou na academia malhando, não estou jogando nem praticando PMO. Se estou trabalhando, não estou no jogo nem PMO também. Assim como, se voce marcar um psicologo, vai estar uma hora em tratamento, e não em PMO. Pense dessa maneira. Isso tem me ajudado. Já são 17h30 aqui e hoje dei uma caminhada, almocei, cochilei e estou aqui lendo/respondendo relatos. Talvez eu dê uma volta. Mas, caso eu fique em casa, devo jogar por 1 horinha só e já desligo o pc.

Nunca ouvi falar em faloculturismo. Mas dei uma pesquisada aqui depois que li e se trata de alongamento de pinto? Se for, nem faço isso e nunca fiz.
Kaneki
Kaneki
Moderador
Moderador
Mensagens : 4024
Data de inscrição : 27/10/2015
Idade : 26
Localização : MG

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

31/7/2022, 19:15
TITÃENJAULADO escreveu:
doogmark escreveu:Concordo com você ,eu tento entender o motivo de desenvolver essas fantasias incestuosas , pois não é só pela P. Mas, também o sentimento de culpa que ficamos em ver algo assim.

Doogmark, espero que você esteja muito bem!
Rapaz, a culpa não adianta de nada. Obviamente tudo que escrevo aqui é com base no que acredito (quer eu consiga viver tais coisas na prática ou não). Não é baseado em nenhuma religião, etc.

A única coisa, do ponto de vista da culpa, que deve pesar, acho, é se você invadir o espaço de outra pessoa. Por exemplo:

-Se suas práticas de PMO geram coisas como violência sexual, etc, ou faz vc ser irresponsável emocionalmente com outras pessoas, se você está sendo sustentado por alguém financeiramente, etc. Essas coisas são oriundas de uma doença que é o vício em PMO mas aí, do ponto de vista ÉTICO é um motivador para parar, se você tem empatia por outras pessoas, e a maioria das pessoas aqui no fórum parecem ter.

Vejo que muitas pessoas aqui se sentem culpadas por suas inclinações sexuais, sejam elas oriundas do PMO ou não. Questiono: Isso é um problema/prioridade? É claro que, se é algo condenável pela sociedade, você não irá querer que isso vire prática ou destruir vidas (como é o caso do incesto muitas vezes) por isso, mas, no mais, desde que coisas não saiam da sua cabeça e se transformem em prática, não adianta entrar em pânico. Inclusive tudo o que é proibido nos atrai mais então quando colocamos na cabeça que aquilo não é motivo pra culpa, acredito, perdemos um pouco da adrenalina ao consumir. Se a questão do incesto estiver ligada com a adrenalina que promove por conta da proibição, você precisa ficar MUITO ligado para não escalar para outras coisas proibidas e piores.

Sobre as fantasias específicas que temos (você citou categorias), desde que estejamos curados, não quer dizer necessariamente que vamos nos desligar daquilo, eu acho. É claro que não se deve incluir nisso coisas como necrofilia, etc. Coisas que sejam ligadas com a falta de ética são totalmente condenáveis em todos os âmbitos e aspectos e se você chegou nestas fronteiras acho que além do esforço em parar com PMO precisa de ajudar médica e psicológica. Cada cérebro é diferente. Ainda assim, precisa agir na prática. Não se culpando.

No mais, viemos de uma educação que bane e sacraliza o sexo de tal forma que faz com que nos condenemos o tempo todo. O PMO é o grande vilão. As culpas, portanto, pelo que se faz em frente à tela, devem ser todas convertidas em "devo parar com o PMO". Existe uma grande onda de fantasia com incesto no mundo inteiro, e isso está sendo um padrão global. Não se culpe especialmente por isso. Foi algo que te socaram goela abaixo, na marra, assim como a cultura americana fez com nós Brasileiros o tempo todo. Ter o ponto de reflexão se aquilo te atrai ou não já é excelente primeiro passo.

A questão do incesto não é ética, mas sim, moral. Vale a pena, caso nunca tenha visto, descobrir e ler resumidamente qual a diferença entre ética e moral.

Ou seja, o incesto é imoral na maioria das culturas e religiões, mas não é necessário falta de ética uma vez que caso os dois indivíduos queiram, nem sequer é crime, aqui no Brasil.
Existem mais casos de irmãos que mantém relacionamentos ou já mantiveram relações do que sonhamos saber, simplesmente porque ninguém fala, já que é uma das coisas mais imorais da sociedade. No entanto, do ponto de vista biológico, há muitas vezes uma atração real e por oportunidade. Assim acontece com outros animais.

Sair com prostitutas também pode ser imoral para alguns. Assim como transar antes do casamento é imoral para outros. Não seu quais são seus princípios e doutrinas, como eu te disse, mas se culpar não é o caminho, certamente. O caminho é parar.

Por outro lado, Necrofilia, e outras coisas que não gosto nem de escrever, são de absoluta falta de ética, como eu disse.

Obviamente que com o que eu disse não quero normalizar o incesto em si. Só quero deixar claro que se culpar não adianta, isso não é culpa sua (embora você possa se defender do meio que te empurrou isso bem como da pornografia) e tentar deixar as coisas mais leves pra você conseguir se recuperar. Se isso te incomoda só vale a pena tentar mudar, urgentemente.

Kaneki escreveu:Pois é amigo, os gatilhos sempre estarão em toda parte. Mas essa mudanças de atitude já é fundamental para alterarmos a forma como vemos a p. e tbm o vício. Bora pra frente abçs.

Pois é, irmão. No meu caso meu cérebro nem sofre tanto assim com gatilhos ainda nessa fase. Eu simplesmente sou "tomado" aleatoriamente em dada parte do dia e preciso lutar bravamente. Abraços

eduxx escreveu:
Boa noite meu irmão, como estão as coisas?

Precisamos reconhecer erros, mais também precisamos reconhecer qualidades, afinal, de que vale você só olhar só parar os defeitos de qualquer pessoa?
O que é bom, é pra realmente ser reconhecido!!!
Sobre sua idade, pense que você está em menos da metade do caminho e idade é somente um número, isso depende única e exclusivamente de você, lembre-se: o tempo não é igual pra todos, cada um de nós vem aqui com uma determinada missão, e cabe à nos passar e vencê-la, custe o que custar, nosso tempos são exclusivamente diferentes.
Concordo que intelecto não é comercial, mais já pensou se realmente queremos algo comercial?
Um frase que li esses dias e refleti muito foi: antes eu me perguntava se eles queriam andar comigo, hoje eu me pergunto se eu gostaria de andar com eles...
Mergulhe de cabeça no estoicismo, foi uma das doutrinas que mais tem me trago paz, sabedoria, paciência, tranquilidade nesses tempos modernos.
Precisamos compreender que estamos em pleno século 21, que antes de nós já tiveram inúmeras situações possivelmente muito mais graves, e nem por isso nossos antepassados arredaram o pé, isso nos ajuda a ir atrás da nossa honra para conosco mesmo, de lembrar-se todo dia da nossa batalha, e nossa luta é conosco, e pra nós mesmos;

Claro, não minimizando o problema de ninguém, mais precisamos refletir como o mundo é IMENSO E ANTIGO...
Sendo assim, e buscando o equilíbrio, talvez possamos ser realizados da nossa maneira.

Nada nessa vida é tão especial, à não ser nossa família, as coisas que de fato permanecem...
Nosso corpo, beleza, status, dinheiro, inteligência, um dia de nada valerão e precisamos nós lembrar disso, "MEMENTO MORI".


Um grande abraço, e siga firme!!!


Eduxx, maravilhosas e generosas palavras. No mesmo dia que você postou isso aqui fui retomar minha consciência sobre o Estoicismo (embora meu foco ainda esteja um pouco ruim pra conseguir voltar a ler de forma razoável). Vi palestras, vídeos, e foi importantíssimo retomar a conexão com isso. Primeiro, porque me ocupou, mesmo. Segundo, porque, de fato, é muito interessante para todos nós aqui, eu acho. Fala não só de não remoer passar ou premeditar futuro, mas também sobre força ao levar porrada (recair) e levantar de forma prática. Excelente.

Sobre as reflexões sobre nossa insignificância perante o universo e a longa história da humanidade, são teorias com as quais concordo muito e vivo pensando sobre. A verdade é que "na prática, a teoria é outra" e sempre sou tomado de volta por pensamentos individualistas e obcecados, afinal, apesar do conhecimento e racionalidade, somos indivíduos egoístas e olhamos sim, para nossa vida coo enorme referência sobre o que estamos fazendo e fizemos e faremos do nosso tempo. Viver totalmente no presente ou a maior parte do tempo no presente é um benefício de pouquíssimos. No mais, eu, mortal, preciso treinar muito.

Você vem conseguindo, Eduxx, colocar o ideal estoico em pratica?

Um abraço e obrigado pelo rico conteúdo que compartilhou!

Theo Becker escreveu:Titãenjaulado desculpa não conseguir te dar atenção aqui como falei que faria pq eu  estou me focando em algumas atividades para conseguir eliminar o meu maior problema que é a ociosidade na internet. Já detectei que ela é o principal gancho que me leva a recaídas então estou me esforçando o maximo para tirar isso da minha vida.
Vou tentar tirar um tempo para ler todo seu relato.
No mais continue firme, instale bloqueadores, identifique e elimine os ganchos.
Não deixe que as recaídas te desanimarem, ao cair analise qual foi a causa, seu erro e tente corrigi-lo.

"Uma vida sem busca não vale a pena ser vivida" Socrates

e vc já tem a sua busca, a liberdade da PMO

Em primeiro lugar, te agradeço por passar aqui ainda que nessa fase em que você tomou essa ciência de que a ociosidade é seu problema. Não te preocupa comigo! Vou ter muito mais gosto em te ver vitorioso embora sua presença seja uma honra. Ou seja, faça o que precisa ser feito para chegar ao hall da glória. Embora nos ajudemos aqui, cada um sabe da própria dor e tudo mais. Acho que esse não deve ser um local para compromissos e promessas. É um lugar de leveza.
Parabéns pelo esforço em tirar a internet da sua vida tanto quanto possa. Identificar e agir contra isso, nos tempos de hj, é enorme ato de bravura.
Obrigado pela força e dicas, Theo Becker. Abraço e vamos juntos rumando rumo à vitória.

karkassa escreveu:Não sou medico e não tenho bagagem para lhe dar um diagnostico, mas lendo seu relato me parece que ou você já tinha traços na sua personalidade que precisavam de ajuda antes da pornografia ou a coisa tomou um rumo que hoje você vai ter que procurar um medico.
Digo isso pois já tive muitos dos sintomas que você mencionou e sou bem mais velho que você.
Uma coisa que me chamou a minha atenção é que você é altamente minucioso e isso chega a ser espantoso.
Uma coisa eu posso lhe dizer, eu também cheguei aqui em frangalhos e hoje estou bem melhor, não digo curado, mas muito melhor do que alguns anos atras.
Acho que você começou bem e vai reverter isso em breve.

KARKASSA, sempre bem vindas opiniões, meu camarada. Se você mencionou traços de personalidade que precisavam de ajuda antes, fique à vontade para especificar quais e pra mim será uma honra e me ajudará muito. É um excelente ponto o que vc tocou pois posso olhar pro meu prólogo com mais carinho tanto pra minha autoanálise quanto para quando eu for ao psicologo(a). Até porque tendemos a achar que tudo é culpa do PMO mas de fato, nem tudo é. Por vezes traços são apenas ressatados, enfim.

Sobre não ser médico, acredite, embora não possamos dar receitas, somos um pouco de tudo hoje em dia. Por vezes somos mais especialistas em algumas especificidades do que alguns profissionais. Essa é a grande verdade trazida pelo autodidatismo. Existem profissionais e profissionais. Não precisamos, eu acho, nos justificar sobre isso. São opiniões e opiniões que prezam o bem são sempre MUITO BEM VINDAS.

Sobre os detalhes, Karkassa, que você mencionou serem espantosos, eu não costumo ser assim na vida não. Muito pelo contrário. Sou profundamente relaxado, desorganizado, e até minhas falas são confusas e as pessoas pedem pra eu retomar a linha, e quando não pedem é por educação. Organizado e metódico são coisas que definitivamente não sou.
No entanto, presumo, sou o que chamam de TDAH então possuo um hiperfoco medonho. Muito raramente, quando me deparo com algo que eu queira fazer com afinco, daí sim, posso assumir essa natureza. Aqui fui muito específico em idades, por exemplo, porque acho que a biografia é uma coisa que pesa pra todo mundo que sofre com o passado "não vivido", e os detalhes fazem parte dela, até para gerar identificação com as pessoas de várias idades que tenham passado por coisas parecidas com o que passei e passo. Como somos acima da média das pessoas deste fórum, fiz isso para mostrar que já passei pelo que muitos passaram, e, ao abrir meu coração completamente, sugiro, implicitamente, que façam o mesmo.
Sobre as estatísticas estimadas de tempo desperdiçado, claro, como disse, são estimativas, mas alarmantes ao ponto de eu querer expor também para que jovens se encoragem a não cair na mesma armadilha.

Mas se eu te falar que não deu trabalho, estaria mentindo, kkkk. E se fosse em um emprego e alguém me mandasse fazer algo parecido eu simplesmente não faria. Só consegui pq, no momento em que escrevi, estava TOTALMENTE focado nisso, e em me conectar com as pessoas.

Obrigado pela sua força e por me dar esperanças, cara, sobre seu relato de melhora com relação ao passado! Isso é muito importante pra mim, uma vez que tenhamos idades, como eu disse, maiores que as pessoas do fórum e você tenha idade ligeiramente maior que a minha. Em breve, estarei no seu diário, se você tiver!

Abraço grande e obrigado.

Solitari0 escreveu:Pessoal, também sou da geração de voces, ou seja, passei dos 30 anos. Já fui mais viciado em PMO (não vou focar meu histórico aqui, tem meu relato falando em outro tópico), mas hoje meu problema é o jogo online. Atualmente, nem faço contagem de PMO, pois não me considero viciado, embora RARAMENTE assista. Agora, quantos aos jogos online, sim, sou viciado, pois fico mal quando jogo não, mas não fico mal quando não assisto o P.

Eu consigo passar dias completos sem pensar em pornografia, mas não passo 24h sem pensar em jogo ou estar jogando. Sei que aqui não é o forum apropriado para falar de jogos, mas gosto de ressaltar que o vício em uma área prejudica as demais. Voce so vê prazer naquele vício e esquece o prazer em outras atividades gratificantes. Enfim, mas muitos de nós aqui deste fórum desenvolveu o mesmo sintoma, independentemente da causa/origem: DE e EP, insegurança no sexo etc.

Mas lendo alguns comentários gostaria de expor minha opinião para acrescentar o debate.

1 - Vá a um urologista e/ou endócrino, faça check up dos principais exames hormonais: testosterona total e livre, tireoide, diabetes, colesterol, shbg, fsh, lh, estradiol. Mas não confie na lista que eles passarem, pois muitos têm preguiça ou desconhecimento de quais exames devem pedir exatamente. Eu mesmo já "acrescentei" do próprio punho um exame que o médico não havia colocado que eu considerava relevante e ele não. Ademais, procurem um urologista que tenha no consultório aquele exame chamado doppler peniano. Voce toma uma injeção no pau para testar causa orgânica de DE. Mas esse exame voce so faça depois de ter realizado TODOS os exames sanguíneos. Eu fiz e o meu deu OK.  Urologista que não faz esse exame no próprio consultório está ultrapassado e vai apenas comer teu dinheiro. É a mesma coisa que um nutricionista trabalhar sem um adipometro (aquele aparelho para medir gordura corporal) ou um "uber" trabalhar sem veículo.

2 - Não despreze a próstata: os médicos vão te falar que sua preocupação com próstata deve ser apenas após os 40 anos de idade, mas eu, por exemplo, tenho hiperplasia benigna prostática (HBP), que é o aumento benigno da próstata. Isso interfere na ereção? Pode ser que sim, pois próstata aumentada "comprime" artérias e podem prejudicar a circulação de sangue na área genital (voces devem saber que a ereção ocorre por um aumento do fluxo sanguíneo no pênis). Por conta própria, não o ano todo, uso saw palmetto (eficaz para HBP). Um sintoma meu que comprova isso é que urino com frequencia e pequenas quantidades, ou seja, não consigo esvaziar a bexiga, mas os médicos falam que eu "não tenho nada". Detalhe: minha próstata, no último exame, pesou mais 35g, sendo que em outro exame ja deu 40g. O normal, para pessoas abaixo de 40 anos, é cerca de 20g.

3 - Já fui em médico renomado de youtube dizendo que ereção matinal é devido à bexiga cheia. Isso foi algum energúmeno que inventou sem comprovação alguma e repassou aos novos médicos, que acreditaram nessa ladainha. Se bexiga cheia tivesse correlação com ereção, mijaríamos SEMPRE de pau duro, e não só ao acordar. Todos nós mijamos pela manhã e eu acordo sem ereção matinal mesmo com a bexiga super cheia. Indaguei isso ao médico, que fez cara de cu e gaguejou para responder.

4 - Um cara aí citou de arginina com Targifor do orkut, eu lembro dessa época. Mas cada caso é um caso. Isso é para quem tem problemas circulatórios e, se voce não tem problemas organicos, faz exercício físico e uma dieta razoável, dificilmente seu problema será esse. Sim, também fiz esse experimento e não deu em nada. Aliás, já perdi muito dinheiro (e ainda perco, gastando com azulzinhos da vida) devido a esse problema. Da mesma forma, citaram aí correlação de fezes com ereção. Cara, aí está viajando demais hauhauhau

5 - Devido a esse problema de DE e EP, mudei radicalmente meu estilo de vida. Na realidade, eu nunca fui sedentário. Sou da época de jogar bola, taco etc na rua. E depois dessa época logo entrei na academia. Tenho um shape bacana, como umas 3 ou 4 frutas por dia, e "porcarias" (pizza, doces etc) deixo só para o final de semana ou datas especiais (Aniversário etc), faço musculação e aeróbio (caminhada, pedalo etc).

6 - Muitos urologistas vão te recomendar um psicologo, ainda mais se seus exames derem OK. Olha, não estou aqui para falar mal de psicologo, mas eu fui uma vez em uma psicologa, relatei meu problema de DE e EP, que apenas me ouvia e não me propunha tratamentos, alternativas nem soluções. Então, considero meu "psicólogo" este fórum, pois aqui temos alguns problemas em comum. É difícil uma pessoa que não passa, ou tenha passado, pelo mesmo problema te dar uma solução. Fora que é muito constrangedor um homem como nós, de 20 ou 30 e poucos anos, chegar para uma pessoa e falar que é broxa ou que goza em 10 segundos. Com todo o respeito, eu já passei por urologistas, endócrinos, psiquiatras e psicologos há mais de 12 anos e nenhum solucionou o meu problema, nem me deram alternativas eficazes. Ou nosso problema não tem solução ou eles não sabem a solução para o nosso problema.

7 - Verifique todas as possíveis CAUSAS de uma DE/EP e vá descartando uma por uma. Por exemplo, como eu já disse acima, o que pode causar uma DE? Testosterona baixa, glicemia alta, sedentarismo, arteriosclerose (placas de gordura nas artérias), próstata, ansiedade, depressão, stress. Se a causa é testosterona baixa, use alimentos que aumentem sua testosterona, como amendoim, e faça musculação (principalmente membros inferiores, que aumentam a testosterona) e, em último caso, faça uma TRT (com acompanhamento). Se o seu problema é ansiedade, o que te causa ansiedade? PMO, jogos online? Então largue o PMO. Claro que isso é fácil falar e dificilmente voce vai largar o vício em 24h. Mas faça em doses homeopáticas. Por exemplo, se voce é adepto do PMO todos os dias por cerca de 20 minutos, faça isso todos os dias por 15 minutos ou dia sim dia não. Vá reduzindo aos poucos. É isso que estou fazendo com jogos. É fácil? Claro que não. Arrume ocupações: exercício físico, aprenda a cozinhar, faça os deveres de casa (arrume seu guarda roupa, lave a louça da sua casa etc), leia algumas páginas de um livro diariamente, saia de casa com a namorada ou amigos/parentes, venha aqui no fórum ver outros relatos (é melhor voce ler outros relatos do que ficar no PMO ou praticando outro vício). Pelo menos é isso que estou fazendo aos poucos.

8 - já falei isso exaustivamente no meu relato e em outros tópicos por aí, mas gosto de frisar: NÂO CONFIE EM NINGUÉM QUANTO AOS SEUS PROBLEMAS SEXUAIS. . Se for para um profissional, não tem como esconder os sintomas. Mas para familiares, conjuge é perda de tempo. Eles não vão solucionar seu problema e voce será motivo de chacota por trás. No curto prazo, voce se sentirá aliviado (no momento que voce está contando), mas a médio ou longo prazo voce fica com fama de broxa na "rodinha" de amigos ou familiares. Eu peguei raiva do ser humano como um todo, pois se voce tem covid, câncer ou infarto, você é um coitado e merece atenção especial. Se voce é broxa, voce será motivo de piada. Certa vez, fui a uma farmácia comprar um tadalafil diário e fui atendimento por uma moça nova (fiz isso uma vez, e lembro que fui de óculos e boné para não ser reconhecido na rua, pois moro em cidade pequena). Essa pu** nem para disfarçar e já comentou com as outras funcionárias ao lado o que eu estava comprando e nitidamente eu vi aquela risadinha "amarela" (maldosa) entre elas. Agora, se eu fosse comprar um remédio para dor de cabeça, seria "normal" o tratamento.
Aliás, não vou nem muito longe: certa vez, conversando com minha mãe, ela ficou sabendo de um homem que infartou em um motel pelo uso de viagra e começou a rir da situação. Mal sabia ela que o filho dela é portador do mesmo problema, ou seja, dependente de remédio para meter.

Para finalizar, se voce é casado e mora junto, não tem como esconder seu problema. Se voce namora e cada um mora no seu quadrado, sugiro que esconda da sua namorada os remédios que voce toma (meu caso, tenho que esconder o azulzinho e tomá-lo 30 min antes da transa, disfarçando ao máximo). Se voce é solteiro, foque na solução ou tratamento do seu problema, pois se voce se relacionar com alguém tendo DE ou até mesmo EP, voce apenas vai levar o problema para a outra pessoa (eu fiz essa cagada. Se eu pudesse voltar no tempo, jamais teria me relacionado).

Lembrem-se: Voce só conhecerá seu conjuge no divórcio e sua família na hora de dividir a herança.

Caro SolitariO. Também já fui viciado em jogos, só que no meu caso, houve uma migração gradativa para o P. Quando comecei com P eu era viciado em videogame (fui a infância inteira). Quando chegou a PMO, eu ficava alternando abas, e quando tinha o "O" voltava para o jogo e depois ia pro PMO novamente, em um ciclo dopaminérgico absurdo. Com o tempo fui me desligando dos jogos e passei a jogar só jogos mais simples e menos complexos (pra ver o que aconteceu com meu cérebro). Perdi a paciência. Passei a jogar só jogos em que uma partida acabava em 12 mins ou 15. Depois nem isso consegui fazer mais sem sentir ansiedade e nervoso, ou seja.. Muito louco. Meu caso e diferente do seu e não sei se vc refez o caminho inverso (sair da P para os jogos gradativamente). De toda forma, o modo de religação deve ser muito parecido, e tudo mais. Acho que você tá falando no lugar ideal sim, pois vc tem histórico com P e tbm com Jogos, enfim, ambos são vícios..

Sobre exames, fiz todos esses, há bastante tempo, mas fiz, inclusive a injeção no pênis, e deu tudo ok tbm. Acho que todo mundo tinha que fazer pois isso reforça muito que a culpa é do PMO, e ainda que não seja, o PMO atrapalhar com ctza.

Tbm fiz exame de próstata e não deu nada. Vou até tentar retomar pois não sei se tem o peso dela. Outro amigo, há pouco, no aqui no tópico, mencionou coisas sobre a próstata também. No meu caso acho que não tenho a próstata aumentada, mas você falando, quero rever esse exame. Difícil vai ser achar kkk. Eu, como disse há poucas postagens aqui, sou muito bitolado com a próstata pois sinto que ela de alguma forma não funciona como deveria, enfim.

Infelizmente a maioria dos "especialistas" não estão acostumados a serem desafiados ou não admitem que não sabem alguma coisa, ou, até pior, não correm atrás de um conhecimento que não sabe quando são provocados. Eu pediria o telefone e falaria: vou pesquisar, conversar com colegas e te responder depois. É o que alguns raros (bons professores) fazem. Infelizmente vimos na carne que o autodidatismo no nosso caso é importantíssimo e é difícil contar com urologistas. Eu que costumava ir entre 2004 e 2012, então, nem se fala. Só piada na minha vida.

Irmão, acho que existem psicólogos e psicólogos. Não adianta a gente ficar nesse preconceito achando que ninguém sabe de nada e não vai querer estudar nada. No mínimo, existem psicólogos que saibam lidar com vícios em geral e vão poder nos ajudar com isso. Se não puder, é mudar de profissional e insistir. Isso é obrigação nossa, principalmente, porque hoje em dia, sobretudo de uns 3 anos pra cá, o conhecimento sobre vício em PMO explodiu, então, pode ser que alguns saibam lidar bem sim. Eu admito que fui e ainda sou muito cético com a psicologia, mas eu vou seguir tentando. Só fui em uma, muito rapidamente. Não curti. Quero ver outra pessoa. Já ouviu falar em TCC? Terapia cognitivo comportamental? Isso aí parece que nos ajudaria, bem como psicanálise. Vou procurar alguém especialista nestas duas coisas, ou com estas duas formas de trabalho. Além do mais, aprendi que falando elaboramos muito além do que pensamos também.

A solução mágica, de fato, não parece existir em forma de comprimido. A impressão que tenho é que vc tá tentando arrumar outros motivos para a DE que não seja o PMO, então te pergnto: vc já teve alguma decepção praticando PMO no sentido de não obter resultados?

Vejo em você enorme ceticismo com o parar com PMO como solução! E eu também já tive essa enorme falta de esperança. Mas gostaria, se pudesse, que falasse um pouco dessa sua busca por outros motivos que não o PMO, uma vez que já tenha visto que na maioria dos casos, não parece "ser nada".

Sobre a vergonha de se expor com um profissional, cara, imagine um idoso numa cama de hospital pra morrer se vai pensar em vergonha ou exposição. Se for social, tudo bem, pode prejudicar nossa vida se vazar alguma coisa, e nossa moral, mas PROFISSIONAIS? Simplesmente se abra. Ou eles irão querer que vc se foda, ou vão tentar ajudar. Na duvida, tente fazer online com gente de outro estado, se isso te incomoda tanto, mas vergonha em expor a situação? Mulheres estão muito na nossa frente nisso. Por isso elas tem muito mais a cultura de ir ao gineco, também. Ela simplesmente vão, falam que tão secas, ou com corrimento, e foda-se. Vamos acordar nesse sentido aí! Estamos falando da sua vida. Não deve haver constrangimento em tentar se curar. O Sexo é um tabu tão grande que todos nós ficamos inseguros com essa merda, mas se vc não conseguisse girar o pulso procuraria um ortopedista. Qual a diferença, tecnicamente? É o seu corpo, é a sua mente, e sinceramente, É MAIS GRAVE DO QUE NÃO CONSEGUIR GIRAR UM PULSO.

Entendo a sua repulsa ao ser humano, mas devolvo o questionamento: se você você, e não tivesse o problema, será que se sensibilizaria?
Eu exercito sempre me colocar no lugar do outro. Quando minhas amigas esculacham cara de pau pequeno, amigas boas, de bom coração, eu pergunto: "pq vcs tão zoando um cara por uma característica que não foi escolha dele? Vocês gostariam se ele espalhasse que seu peito é pequeno ou vc tem clitóris estranho?"
Enfim, muitas vezes não é maldade. A sociedade simplesmente é despreparada. É como uma mãe que sempre teve repulsa e chamou todo mundo de cheirador e descobre que o filho o é. Depois faz até fundação. A mãe do Cazuza, será, se compadeceria se o filho não tivesse morrido de AIDS? Existiria fundação Cazuza?

Este é o ser humano, camarada. Ele não é nem bom, nem ruim pra natureza. Alguns são melhores que outros, mas vejo em você grande ódio pela humanidade em geral, e admito, me IDENTIFICO MUITO, mas faço estas pontuações realistas.

Concordo totalmente com vocÊ que em um namoro não se deve abrir o jogo não, e até em um casamento pode ser perigoso. Eu estou com uma pessoa extremamente discreta, assim como eu sou, e mesmo assim não conto pra ela porque sei que ela contaria pra mãe, e a mãe é fofoqueira, enfim. Já me confidenciou questões intimas do outro filho dela.

Com certeza sobre o lance de só conhecer cônjuge no divórcio e familiares na partilha, vc tá certíssimo, mas estando aberto e tendo bom senso, é possível sim premeditar algumas coisas e atitudes das pessoas. A gente escolhe muito mal quem coloca por perto e faz olho cedo pros defeitos de parentes e eventuais parceiros, mas são os mesmos defeitos leves que gritam nessas horas. Também sou um desacreditado, mas você parece estar no auge da inconformidade, meu camarada. Lembre-se que só você pode resolver seu problema.  

De toda forma, você parece o meu eu de uns anos atrás, de várias fases que vivi. Hoje só quero vencer esse lixo e não me sentir humilhado na cama, no ato em si, e conseguir voltar a ser produtivo. Não adianta culpar as pessoas. Você parece fazer uma transferência de responsabilidade de uma forma muito ativa e talvez isso te atrapalhe no seu processo.

Reitero mais uma vez que compreendo 100% do que você falou e concordo com 95%, no entanto, também tenho ciência de que muitas vezes estamos pensando de forma equivocada e improdutiva sobre nosso problema.

Quanto a nos isolar e não namorar por causa disso, acho que uma boa solução seria procurar relacionamentos em outra cidade e talvez até não passar rede social pra ninguém/ falar que não tem. Sozinho é muito difícil não recair, pq vc nunca tem pressa do AMANHÃ, PQ NÃO terá ninguém pra transar e vc pensa "foda-se, mais um dia". Aas vezes que consegui ir mais longe no PMO foi solteiro, porém, com expectativa de sexo. Mas no começo do namoro, quando eu via com mais frequencia, também me esforçava mais pra segurar a onda.

Existem pessoas que vão sim aceitar vc e dar um tempo pra ver qualé, PQ TEM mulher que gosta tbm de outras qualidades em homens. Pode dar outra desculpa qualquer pra PMO como falar que tá tomando um antidepressivo específico e vai encarar essa de frente. Se for "FOR FUN" vc pode até ficar com ela e aceitar ser "Traído" SE FOR Algo que ela precise muito.

"Seria uma coisa mais pra "test drive" do que excesso de romantismo. Enfim. Existe solução pra tudo, desde que a gente se disponha a ser meio louco, kkk. É claro que é necessária sempre responsabilidade emocional, pois, no meio dessa brincadeira, alguém pode se apaixonar e tal, mas falo especialmente dela. Sim. É possível.

Me responde uma coisa, brow. Vc falou que faz exercicios e tudo mais. Também recomendou várias dicas  (também passei por todas elas, só faltou vc mencionar folhas verde escuras kkkk) mas nada parece ter adiantado muito e fazer tudo isso em conjunto é um enorme esforço. Para além do que vc falou eu tbm mencionaria o Zinco, enfim.

Mas vocÊ trouxe muitas coisas que eu via na comunidade de Disfunção Erétil, e não aqui, na de PMO, pois vc parece buscar outros motivos. (e eu admito que tenho medo de fazer os 90+ dias e meu problema ser outro motivo). A pergunta é:

Quanto tempo longe do PMO vc já conseguiu ficar? Como se sentiu no ápice ?

Obrigado pela participação. Me identifiquei profundamente com vc, embora ver um espelho seja muito assustador, porque eu tenho argumentos pra tudo que vc falou quando "vejo de fora" mas colocar isso em prática é DIFÍCIL DEMAIS, e eu admito, mas te garanto, cara, eu vou me esforçar e em breve estarei postando aqui novos relatos nem que sejam de fracassos sexuais pq só tenho uma vida, CARALHO!

Cara tu poderia fazer algo ala Resident Evil e grifar os pontos mais importantes do que você escreve? Eu estou andando meio sem tempo para ler aqui, mas gostaria de ler o que você escreve.
Acho que quando a situação é como você citou é um pouco mais tranquilo, pq o seu problema não são os gatilhos. Porém, você precisa fazer uma mudança de comportamento, acho que uma terapia iria te ajudar muito nessa questão. (a não ser que tu convive com esses gatilhos sem ao menos perceber, já foi o meu caso, não é vergonha nenhuma de lutar contra isso). Nesse caso tu teria que alterar o seu campo de batalha ao seu favor. Bora pra frente, abçs.
TITÃENJAULADO
TITÃENJAULADO
Mensagens : 199
Data de inscrição : 23/06/2022
Idade : 34

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

1/8/2022, 10:58
Solitari0 escreveu:Estou exatamente assim. Tem dia que acordo com ele mole. Tem dia que acordo com ele meia boca, mas basta levantar que a ereção cessa. Isso é normal? Não consigo achar e não tenho coragem de perguntar para meus colegas de 30 e poucos anos se ele possuem ereção matinal até mijar.

--------------------------------------

Ja gozei de pau mole, acredita? Tanto com mulher, quanto no manual. Isso é pior que broxar.

Parei com video game, mas continuo com jogos online de PC.

Sim, já comprei viagra com um colega meu há uns anos atrás. Não sei o caso dele, mas eu falava que era para dar um "gás", óbvio.

Então, como eu disse, existem bons profissionais na psicologia, mas estou cético. Quando fui, há uns 10 anos atrás eu acho, a mulher acho que nem sabia que existia vício em pornografia. Hoje, se ela ainda atua, pode ser que tenha se aprimorado. Isso é muito pessoal. Não é porque não vou que eu não quero que vc não va tambem hehehe. Ao mesmo tempo que parece ser confortante voce desabafar para alguém que não vai te zoar (pelo menos na sua  cara), é constrangedor falar sobre isso e me sinto envergonhado.  Espero que voce encontre um profissional competente que te traga bons frutos. Com todo o respeito, nem te conheço, mas te considero mais psicólogo do que outros psicologos com diploma pendurado na parede. Não que eles sejam ruins, mas primeiro que voce é homem como eu, tem o mesmo problema que eu e entende perfeitamente (empatia) o que eu passo. Um psicologo com mestreado, doutorado, PHD não vai entender (a menos que ele também tenha passado pelo problema, aí é outra história). A questão não é perder "uma horinha" no psicologo, mas sim saber que ele vai me dar um tratamento eficaz. E como minha experiencia foi negativa, estou meio cabreiro.

Sua amiga psicologa falar isso (eu li o parágrafo falando dela depois que escrevi o parágrafo acima) é o classico caso de hipocrisia do ser humano. Acho que todo ser humano tem pelo menos 1% de hipocrisia. Na hora da raiva, é normal soltarmos um palavrão para outra pessoa. Assim, me chamem do que quiser ou me dê um tapa na cara, mas me chamar de broxa ou corno afeta demais meu psicológico. É me colocar no fundo do poço e fechar a tampa.

Olha, não vou entrar em méritos políticos, mas lembra o C-19, de Março de 2020 ? (não vou citar o termo pois não sei se é permitido). Então, a pessoa não pode alegar que não tem acesso à informação hoje em dia: TV, internet, celular, contatos no trabalho, academia etc. Ou seja, sabe que deve usar máscara, sabe que deve manter distanciamento e sabe que a vacina não protege 100%. Mas o que o cidadão faz? Muitos iam para festinha clandestina, beijavam a rodo, faziam reunião familiar cumprimentando com abraço e beijo no rosto. Aí morreu ou ficou internado em estado grave e vira SANTO e começa a culpar o político X ou Y. Desculpe-me, se voce pegou C-19, HIV, ou qualquer outra coisa contagiosa foi por descuido seu. Eu mesmo peguei C-19 e atribuo total responsabilidade à minha pessoa. Eu andei sem máscara, eu cumprimentei pessoas de perto etc. Não culpei o político X ou o país Y ou até mesmo quem me passou (Que eu nem sei quem foi).

Então, meu sonho era poder chegar na minha namorada e falar a real. Tipo assim: "A situação é essa: só transo com remédio e alcool. Posso perder a ereção no meio do caminho ou posso nem ter ereção. Conto com sua colaboração, em termos de sigilo e parceria. Quer continuar ou quer dar linha na pipa?". Mesmo que ela falasse que seria minha parceria e entenderia minha situação, eu ficaria com pé atrás e te justifico. Hoje, ela me ama. Amanhã, ela pode me odiar ou apenas desgostar de mim. Que garantia nós temos que seremos amados até a morte ou que aquela pessoa será fiel a nós até o fim da nossa vida ? Basta abrir um instagram, tinder, badoo da vida e tem uns(umas) 20 praticamente esfregando a genital na sua cara. (considerando se voce tem uma beleza regular, uma vida financeira razoável etc). Antigamente (30, 50 anos atrás) para voce arrumar outra pessoa tinha todo um esquema, esconder telefone de amante na carteira ou decorar, ligar na hora certa para não ser flagrado etc. Hoje voce agenda um sexo literalmente deitado no sofá da sua casa.

Sobre mulher fica lubrificada, a minha, mesmo após anos, fica muito molhada. Aliás, até atrapalha um pouco porque fica deslizando lá dentro e o contato "pele com pele" fica "falho". Falei no meu tópico lá, ou só encontrei mulher tarada ou sou bom na preliminar. Se a mulher não tem lubrificação suficiente, ou ela possui um problema oculto ou o cara é ruim, mesmo após anos. Penso assim. Afinal, como um cara consegue ficar de pau duro casado com a mesma mulher por 20 ou 30 anos? Ou ele não tem problema, ou é tarado ou a mulher dele sabe fazer a lição de casa, ou todos os fatores juntos.

Sim, eu concordo que existe "idosofobia". Aliás, faz anos que não ando de busão, mas eu levantaria para um deles sentar, se fosse preciso (embora tenha uma turma aí que paga de coitado no busão e vai a balada com as idosas, dançando a noite toda rs). Pouco me interessa o motivo de ele estar lá. Em se tratando de Brasil, não é atípico um idoso se aposentar e continuar trabalhando para complementar renda. A diferença é que aquele idoso deve ter transado pra caralho e nem só foi desenvolver DE após os 55 ou 60 anos por queda de testosterona. Não sei como voce encara uma broxada, mas eu vejo como "minha masculinidade em cheque".

Vou te fazer uma pergunta: voce tem que escolher um problema, não tem para onde fugir. Vou te dar as opções: câncer, cirrose, diabetes, colesterol alto ou DE. Qual desses voce optaria NÃO ter de jeito nenhum?  Creio que cada problema tenha sua gravidade, mas todos esses aí tem cura e/ou controle e não gera piada, exceto DE, que em muitos casos (inclusive nós) procuramos a cura há mais de dez anos e não temos perspectiva se ficaremos curados um dia.
Mas posso aprofundar os problemas: cegueira até morrer, as duas pernas amputadas ou DE? Creio que eu escolheria DE nesse caso, mesmo sabendo que as outras duas não sofrerão deboches, mas são terríveis também. Ao mesmo tempo que sou cético, também acredito na cura. Meu ceticismo são com as pessoas, e não com os tratamentos. Acredito que voce viver sem PMO, se essa for realmente sua causa, vai te curar. Mas isso depende unicamente do seu comportamento, não de sua mãe, urologista ou namorada. Assim como se a causa do meu for o vício em jogos, e eu parar de jogar definitivamente e me curar, acredito no meu comportamento.

Sim, eu sei que ninguém liga para nossos problemas, afinal, cada um tem os seus.. Se tenho DE, um dia vão citar meu nome e falar que sou broxa, mas vão continuar vivendo, dormindo e metendo normalmente.

Sim, fisicamente falando eu estou bem. Meu problema é mental. Aliás, se o pessoal aqui do fórum olhar uma foto minha, jamais vão falar que tenho DE. Por isso, aprendi comigo mesmo, nunca julgar pela aparência. Pelo meu relato, ceticismo, DE etc....quem não conhece deve achar que tenho obesidade mórbida,, barba por fazer, olhares cabisbaixos, ou seja, todo desleixado com a minha aparência etc...

Cara, sobre essa massagem tântrica, eu vi num site de GP (uma época que estava terminado com minha namorada, mas não saí com GP nenhuma) que algumas fazem isso e me despertou muito interesse. Mas não fui até hoje. Se voce for, me atualize.

Cara, minha discordância contigo é totalmente natural e saudável. Todos os tópicos discordei de algo em algum ponto. A sociedade estão muito intolerante e quer pessoas 100% iguais a nós. Se voce ler meu relato, vai discordar de algumas coisas também. E isso é bem vindo. Só quero a nossa cura. Aliás, prefiro uma pessoa que discorde de mim na minha cara a uma pessoa que me dê tapinha nas costas e puxam meu tapete (já passei por isso na família, no trabalho, por isso sou meio "revoltz" rs").

Eu queria ser mais aberto para com as pessoas, mas SEMPRE me decepcionei. Sabe aquela história: voce da a mão e puxam teu braço? Então...

Então, eu admiro alguns caras no youtube que falam abertamente que tem DE, viciados em PMO etc....eu não tenho essa coragem, mas admiro pra caralho.

Então, meu pensamento está assim: se estou aqui conversando contigo, não estou jogando. Se estou na academia malhando, não estou jogando nem praticando PMO. Se estou trabalhando, não estou no jogo nem PMO também. Assim como, se voce marcar um psicologo, vai estar uma hora em tratamento, e não em PMO. Pense dessa maneira. Isso tem me ajudado. Já são 17h30 aqui e hoje dei uma caminhada, almocei, cochilei e estou aqui lendo/respondendo relatos. Talvez eu dê uma volta. Mas, caso eu fique em casa, devo jogar por 1 horinha só e já desligo o pc.

Nunca ouvi falar em faloculturismo. Mas dei uma pesquisada aqui depois que li e se trata de alongamento de pinto? Se for, nem faço isso e nunca fiz.

Sobre ereção que cessa antes de mijar, também nunca perguntei, mas posso, na em algum momento. Tenho contato com quase zero homens, por isso é mais complicado, mas eu já não teria problema em perguntar isso, até mesmo sem associar com DE, levando na brincadeira.

Mas o que vc falou me remeteu a uma lembrança do meu ensino médio, pra vc ver que estou assombrado por isso desde o começo deste hábito. Eu tinha 16 ou 17 anos ainda, ou seja, metade da minha vida ainda. Eu lembro que foi no segundo ano, no máximo no terceiro, escolar. Um colega falou brincando que o ruim de acordar de pau duro era que pra mijar era muito difícil acertar o vaso, e eu não tinha memória de ter tido este "problema". Ou seja. Em tese o pau dele ficava tão duro até mijar, que ele precisava forçar muito para descer pau duro e ele e acertar o vaso pois se não fizesse isso mijaria pra cima, ou na parede.  Eu em pé, nunca tive esse tipo de ereção descontrolada. Sempre foi fraca. No máximo apontando pra frente (mas um pouco caído pra baixo ainda) quando tô com MUITO tesão, no ápice, mesmo assim, imediatamente depois de tirar o short ou cueca que tá apertando e dando aquela sensação de pau duro. Quando tô em uma fase que parece melhorzinha de ereção me empolgo (geralmente ao trocar nudes, ou receber áudios quentes) ao sentir o P duro na cueca mas quando botava pra fora... meia bomba. Perdia na hora. Não sei que inferno é isso.

Gozar de pau totalmente mole não tô lembrado, talvez em uma sessão de PMO onde nem tô reparando isso (em PMO nem reparo mais qualidade de ereção a não ser que esteja melhor que normal). Mas meia bomba sim, muitas vezes. Muito meia bomba. No sexo, o pau mole não me permite continuar e gozar. Eu não vejo como e tal, então, caio pra cima dela com boca ou dedo, ou desisto mesmo e invento alguma desculpa.

Sobre psicólogo, agradeço o elogio, embora no seu tópico eu tenha feito uma linha bastante mais agressiva kkkkkk que não deixa de ser psicologia hardmode. Eu gosto da área. Muitos amigos meus falam que precisam me pagar a sessão de terapia, kkkkkk. Mas confesso que o que eu falo é mesmo mais oriundo de pensamento lógico e, claro, da composição das coisas que aprendi por aí. E saber o que falar pra cada pessoa. Pegar experiências que possam ser úteis e colocar ao dispor da pessoa, em um arsenal que possa fazer bem a ela.
Não é só questão de empatia ou de entender o que vc passa não, cara. Eu já ajudei a reconstruir, por exemplo, que foram violentadas, e eu nunca fui. Usei minhas ferramentas, e pronto. Também fui atrás de pesquisa sobre o assunto. Falei de experiências que eu tentaria fazer no lugar dela (mesmo sem entender a dor dela), coisas com as quais ela não tinha nada a perder... Ajudei a aniquilar fantasmas que eram da cabeça dela, mas não faziam sentido. Sugeri hábitos e pequenas práticas, e por aí vai. Na verdade só lembrei disso agora pq vc falou isso, pra defender novamente a tese de que vc precisa procurar alguém. Essa amiga sempre me manda mensagens em uns meses aleatórios agradecendo por eu ser um ótimo amigo e não sei exatamente o motivo, pq não sou nada presente,  e esta foi uma época específica, no entanto, talvez seja isso. Enfim. O psicólogo se for bala não vai precisar entender exatamente o que vc viveu nem ter vivido, cara.

Existem técnicas e, acredite, no seu tópico embora eu tenha te dado um baita esporro por vc comparar seu caso como câncer e outras doenças ao esperar empatia parecida (sendo que nem desabafou com ninguém, mas entendo seus temores e certezas - sobre não ser a mesma coisa que outras doenças pra sociedade - e nisso vc tá certo), enfim, os assistente sociais e psicólogos, por exemplo ao lidar com estas doenças não estudaram na faculdade "síndrome específica I, síndrome específica II, doença grave I, doença grave II". E quer saber mais? Por vezes nem alguns especialistas estudaram. Por exemplo, um dermatologista pode, por inteligência e bom aproveitamento de seu tempo mesmo, não necessariamente por desleixo, nunca ter lido além do nome de determinadas doenças, isso porque a probabilidade de algum paciente aparecer pra ele com tal doença pode ser muito pequena, enquanto, pacientes com "micose" ou outras síndromes até mais graves que atinjam autoestima são mais recorrentes. Você se aprofundaria em um caso que pode ajudar 5000 pessoas, ou em um caso onde vc vá ter que esperar o paciente específico aparecer? Me parece lógico que a resposta adequada seja a primeira.

Acontece que estes médicos, quando pegam um caso muito específico, ou pedem exames preliminares e já vão fazendo autodidatismo e procurando sobre aquilo antes do seu retorno (e é claro que um especialista terá muito mais facilidade com fontes de consulta e em entender linguagem específica do que nós) e se não estiver ao alcance deles já vão nos direcionar pra outro profissional, quem sabe em outra cidade, que é bom naquilo. Assim como em todas as áreas, HUMILDADE e AMAR O QUE FAZ é fundamental para qualquer pessoa, e por consequência, qualquer profissional. Amar o que faz, pra estudar sobre o tema, porque será perturbador pra ele não poder ajudar em algo imediatamente, e HUMILDADE para redirecionar você para um especialista.

Os psicólogos não subestimam saúde mental, obviamente, então, eles não vão, a menos que sejam imbecis, banalizar sua questão. Se você fosse em uma consulta comigo, e eu não soubesse nada disso, eu deixaria você falar muito na primeira consulta, te encheria de perguntas, faria mil anotações, e, talvez nem assumisse que iria pesquisar sobre o tema (pra vc não ficar inseguro com meu trabalho) mas provavelmente passaria do tempo estipulado demostrando interesse, e de fato, me interessando, por ser um mundo novo, e nas minhas horas vagas, sem trabalho, iria mergulhar de cabeça nessa porra, gradativamente.

Só pra fazer uma ponte com o assunto em que vc tá interessado e que eu sou a favor de aniquilar, que é aquele negócio de "MGTOW", este seria um momento, por exemplo, em que uma eventual esposa teria que ter paciência pq talvez na segunda e terça eu estaria lendo livros ou artigos ao invés de ver filmes com ela. No seu tópico falei sobre o amor próprio e alocação de prioridades necessária para todo ser humano).  Esse momento de estudo seria MEU PRAZER, portanto, ela não teria direito de me reivindicar 100% do tempo pra ela. Se eu escolhi trabalhar com o que amo, estudar, no caso de um psicólogo ou psicóloga seria estar fazendo algo que eu gosto,  então, se ela intervir, seria como dizer: "pare de fazer o que gosta e venha me dar atenção". É recomendável que ela também tenha algo para fazer, ainda que acumulado, uma vez que surgiu algo agudo pra eu resolver. Nesse caso, não é questão de ser MGTOW, é questão de ser um ser humano saudável em relacionamento. Se a avó da minha mina sofrer um acidente é óbvio que irei jogar tudo pro alto e ir resolver, pq será mais urgente. Um relacionamento não é algo que deva se tornar uma obrigação. Se os dois não se alinham como é esperado para os dois, é hora de refletir a continuidade e pronto, pq é pra ser algo muito natural. E os primeiros meses são importantíssimos pra estipular os limites e, principalmente, ser muito sincero sobre o que se é e o que se espera. Muitos relacionamentos começa com dedicação total, porque, claro, consequência da paixão, e depois, quando chega a "vida real" as pessoas não aguentam e entram num ciclo de doença por achar que não se ama mais, etc. Enfim, um longo parágrafo pra, mais uma vez, sustentar seu abandono a essa loucura boba, uma vez que vc me parece um cara extremamente inteligente.

Aliás, uma coisa que gosto em vc é que vc tem ideais e falas que, por vezes, se alinham com a esquerda ideológica, e por vezes, se alinham com a direita. Ou seja, você não me parece um cara automatizado, mas sim, um cara que pensa e que tem muita personalidade. Por isso me disponho a escrever tanto também.

Mas voltando: encontrar um psicólogo ou psicóloga pode ser como encontrar um bom relacionamento: pode não ser fácil, mas não é pq existem profissionais ruins que não existam bons. Reforço que ele não precisa sofrer de DE pra te atender, e nem de compulsão, porque se ele for bom vai correlacionar com milhares de outras experiências anteriores que ele teve. Nosso cérebro não é tão complexo do ponto de vista das coisas que nos atingem. Por exemplo. Você pode remeter o cara a um caso que ele atendeu de uma mulher que ficou perturbada com seu clitóris pq um cara fez um comentário infeliz (sobre forma, e tal) e nunca mais quis transar, pois aquilo entrou na mente dela. Vc é uma mulher? Não. A mulher tinha DE e um PAU? Não. Mas a sua mente pode ter sido afetada, em partes, em pontos em comum. Aí ele junta isso, também, com um caso que ele pegou de outro cara que tinha um problema totalmente diferente e não conseguia arrumar trabalho porque tinha sido humilhado pelo chefe em público, e odeia ser mandado, etc. Além disso, obviamente, ele vai juntar isso com os casos de vícios de forma generalista, etc, etc. O psi tem repertório. E aí, por fim, ele irá potencialmente poder estudar seu caso. Muito pouca gente ouviu falar no nosso problema específico que está vindo à tona agora. Mas vc mesmo pode mandar livros pras pessoas e em duas semanas irá perceber se ela notou algum interesse. Um psicólogo que leia o livro sobre PMO estará muito mais preparado pra lidar, de forma prática, com o combate ao problema do que nós. Existem especialistas em sexualidade, vícios, psicanálise, e por aí vai. Enfim, em resumo, se eu fosse vc eu tentaria novamente sim, com afinco, até encontrar alguém que se encaixe.

Achei engraçado seu parágrafo sobre redes de relacionamento para trair e tal, dizendo que antigamente tinha que esconder número na carteira, etc. Vc é maluco? KKkkkk é muito mais fácil ser flagrado hoje com celular, rede social, pessoas em comum se se conhece (com o agravar da internet), etc. Eu já passei por várias situações de fulano falar: Ih, tu conhece fulano? Eu também. E a pessoa vir do nada me mandar foto com um fulano ou fulana X, sendo que, vai saber como o papo chegou ao ponto de falarem que me conheciam?
Inclusive, se vc souber como entrar no tinder e afins e se fazer atraente SEM POSTAR FOTO, me diz como, pq talvez eu experimente, HAHAHAHAHA, pq se eu entrar no tinder com minha foto eu simplesmente sou um retardado suicida pq alguém vai ver kkkkkkkkkkk. Eu tô ficando em dúvida se vc só é pessimista e reclama de tudo, ou se é malucão mesmo kkkkk. De toda forma, embora eu brinque contigo, peço que não se reduza ou oprima por eu tirar sarro destas partes. Esse pode ser o início de uma amizade entre dois fudidos malucos, não é mesmo? Então continue sendo pessimista, e me combata em meus argumentos, se você tiver vontade continuar sendo assim. Se eu te converter e fizer vc acordar, ÓTIMO, pq vc vê o mundo todo como uma grande merda kkkkkkkkk e olha que eu também vejo hein, mas vc é demais. Tudo era melhor antigamente? kkkkkkk vou te jogar no arena romana pra brigar com um Leão então pra vc ver o que é bom. Mas me responda aí sobre Tinder ser mais seguro e prático pra trair do que conhecer uma mulher em uma lanchonete nos anos 80. Lá era fácil ter até dois casamentos kkkkk.

Bom, vc sonha com um relacionamento que dure para sempre, já eu tenho a convicção de que pra ter essa certeza, só se as duas pessoas estiverem dispostas a serem infelizes, pois a probabilidade de isso acontecer é enorme. Eu não acredito na monogamia como conceito, embora viva algo parecido com isso, então, neste aspecto, não sei se conseguiremos trocar e nem se vale a pena, pois tanto você pode estar certo em sua busca, como eu na minha. O que eu posso te dizer é que, a menos que eu faça algo muito digno de raiva, meu término será tranquilo e aí, caberá a ela não arrumar um otário ciumento para que nossa amizade perdure para sempre, pois eu, como te disse, jamais coloco relacionamento NECESSARIAMENTE acima de amizade, família, etc, até pq é NATURAL que eu conviva mais com minha companheira do que com eventuais familiares e amigos, então não precisa, portanto, se eu arrumar outra mulher, se minha ex permanecer sendo minha amiga, a nova mulher terá que ENTENDER minha amizade e isso é um pré-requisito básico de maturidade mental, enfim. Inclusive minha namorada atual passou por essa prova e, adivinhe? Eu nem sou mais amigo da minha ex pq o tempo passa, mas eu não tinha absolutamente nenhuma vontade ficar com ela, pelo contrário, até alguma aversão em estômago a isso. Mas, ainda que não fosse uma "troca" que valesse a pena pra mim (Trocar a amizade da ex pelo amor da atual) seria um ótimo indicativo de imaturidade emocional dela. Ela não quis ser amiga do ex pq não quis, pq eu até sugeri que fosse. Enfim. Mas aí é algo muito específico. Acho que a gente não controla ninguém e se estressar (muito) nesse aspecto é oriundo de insegurança. E sempre que entro em uma jogada é pra tentar viver o presente e gerar laços de amizade, pq é isso que fica, fique casado ou não.

Acontece que nosso caso esse lance aí de desabafar com a mulher é foda mesmo, eu te entendo, até pq, para além dela falar pra alguém, tem a problemática de perdermos nossa postura de homem  viril, pois o homem rejeitar a mulher gera um sentimento de culpa nela, mas ele se assumir um "fraco" é outra, e não vou ser louco de te dizer que psicologicamente isso não pode fazer com que ela veja você como um homem fraco e beta. Isso é uma realidade. No entanto, cada caso é um caso, e só você saberá a melhor forma de dizer pra ela que tá passando por isso, sem ser um fraco beta. Como eu disse, uma desculpa de fator externo, como alegar que é efeito do antidepressivo é um caminho, porém, pra falar qualquer coisa que não seja "sou broxa" vc precisa se comprometer a dar seu melhor e passar por essa fase, ou seja, no seu caso, me parece ser cortar totalmente os games e ver se as coisas melhoram.

Homem não fica de pau duro depois de 20, 30 anos com a mesma mulher não. kkkkkk eu mesmo apesar de ter DE, sou doido pra pegar outras mas a minha tô na fase da aversão e não sei se é reversível isso. Enfim. Isso era difícil de imaginar há uns 2 ou 3 anos, mas  simplesmente, agora, eu não quero de uma forma ativa. Não é medo de falhar nem nada disso. Desenvolvi aversão. Imagina os caras que já tiveram filhos e tem apreço com a família? Eles ficam num relacionamento mt tempo mas nem tocam na mulher, cara. Como eu disse, não é que as mulheres não comentem não, mas nem sempre é no intuito de humilhar ou exaltar ninguém. Eu também tenho acesso aos casos, muitos, de que o namorado não procura mais a mulher. Geralmente são queixas de amigas. Só que elas, bem como qualquer ser humano, também são hipocritas, pq de vez em quando falam que não querem transar tbmm e tal. Aí quem reclama deve ser o cara, enfim. Mas isso aí de tesão eterno e descomunal não existe, a não ser para os tarados mesmo, e nesse caso, a notícia é que não é necessariamente só com a gente esse tesão. Como eu disse, minha mente não é monogâmica, kkkkk. Ainda sobre o cara comer a mulher depois de 20 ou 30 anos, antigamente o assunto sexo era muito tabu, né? Não se falava tanto essas coisas. Uma geração que tá com 50 hoje é a primeira geração que leva isso mais de boa, então, pra estar casado há 30 anos tem hoje tem que ter colado em 1992. Quem tava casado em 1992 há 30 anos não tinha ainda o artifício do viagra, pois tinha casado em 1962. Eles simplesmente não fodiam, mas ninguém falava cara (a maioria deles). Hoje em dia, os caras casados desde 1992 jogam um viagra pra dentro de vez em quando, e já era, ou então pegam a ereção matinal e socam na mulher ali, aproveitando o ritmo, ou tem uma coisa mecânica mesmo. Fazem um sexo xoxo e já era. Eu particularmnete não consigo me imaginar comendo uma mulher de 55, acima do peso, e tal. Chame isso do que quiser. Enfim.

Sua idealização de que todos são melhores que nós é muito forte. No nível ereção não discordo que a maioria seja, mas até em vários filmes já vi atores pipocando DEMAIS e passando vergonha. Pra vc ver como nossa mente é fudida. TEM GENTE QUE TEM CORAGEM DE IR PIPOCAR NA FRENTE DA CÂMERA. Olha como nossa mente é excessivamente bitolada com essa coisa? E digo mais. Tem caras que eu vi pipocarem mais de uma vez, e trampando.

Essa é outra reflexão que me toma: eu sei que a ereção 100% é a ideal, mas será que a 90%, por exemplo, não é a de muitos por aí, que não ligam e vão tocando a vida assim mesmo? Porque daí a ereção de 100% vira um diferencial, ok, mas os fatores lingua, dedo, carinho, etc, tbm contam muito, e também são diferenciais, bem como domínio psicológico, firmeza social. Etc. Acho que eu superestimo muito a ereção, pra te falar a verdade. Acho que se eu ficar nofap 90 dias eu já fico de boa, não sei. Já pensei que se eu consegui meter em várias posições e não conseguir de barriga pra cima (que é a pior pra mim) eu simplesmente vou assumir: "TENHO FOBIA METER DE BARRIGA PRA CIMA E NÃO CONSIGO" kkkkkkkkkk. Se meu pau ficar usável em outras posições, foda-se. Vai ser motivo até de riso. E justamente por assumir isso, talvez eu consiga tentar, "SEM COMPROMISSO", e melhorar, ou não. Agora, se eu for um lorde na porra toda, e a mulher quiser me trair só pq não pode cavalgar em mim, foda-se. Outro cara teria que ter a mesma preocupação, então, de ser traído por eu não saber fazer ela gozar curvando os dedos no ponto G, ou eu teria que ter tbm medo de mil outras coisas que talvez outras pessoas façam e eu nem imagine, entende? Vale a reflexão. A gente precisa melhorar, mas não será perfeito não, e ser trocado é mais uma questão de caráter do que outra coisa. Como eu disse. Penetração é superestimada pra maioria delas. Claro que vai ter uma ou outra que vai falar o contrário, mas as pessoas são diferentes. Essa humilhação que sentimos com a DE tem quem sinta com grana, no entanto, tem cara que relaxa disso e leva as patricinhas pra comer na parede sem reboco, e até colam com elas. Aí a família fica revoltada pq diz que a filha merecia coisa melhor e tal, e o cara socando. Daí o outro que tem complexo de inferioridade por grana tá lá, e não comeu, às vezes tendo até mais grana do que o cara que tá comendo. Só um paralelo

Não importa se o idoso tá no baile, é direito dele andar na porra do busão e sentar ainda, kkkk. Ele vai morrer antes de vc, em tese, e tá mais cansado. Se não tá, mérito dele, kkkk. Se a gente tá mais cansado que ele a gente é que tem que correr atrás de descobrir os motivos e se foder um pouco e esperar nossa vez chegar kkk. Tb não ando de busão não, foi só um exemplo.

SUA PERGUNTA QUE EU NEM TINHA LIDO ANTES DE TE DAR O ESPORRO NO SEU TÓPICO E AQUI, KKKKKK  VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 1f605  VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 1f60b  VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 1f606  VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 1f606  VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 1f606  VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 1f606  VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 1f606 :

"Vou te fazer uma pergunta: voce tem que escolher um problema, não tem para onde fugir. Vou te dar as opções: câncer, cirrose, diabetes, colesterol alto ou DE. Qual desses voce optaria NÃO ter de jeito nenhum? Creio que cada problema tenha sua gravidade, mas todos esses aí tem cura e/ou controle e não gera piada, exceto DE, que em muitos casos (inclusive nós) procuramos a cura há mais de dez anos e não temos perspectiva se ficaremos curados um dia."

Cara, não só não vou fugir como serei bem específico e vou colocar em ordem de prioridade, porém, vou fazer uma introdução: depende do momento. Já tive momentos em que meio que pensei em desistir do sexo e seguir minha vida focando em outras coisas, sem necessariamente falar pra ninguém que fiz essa escolha, enfim. Acredito, na real, que até entre famosos, tem gente que faça isso obrigatoriamente sem muito tempo pra pensar, e até sofra.
Acredito que tenha caras que não transam por motivos mil (tipo pau pequeno ou até DE e medo de ser exposto por ser famoso, imagina isso que tensão mano)?
É só vc pensar que, de fato, na nossa sociedade transar e/ou casar e/ou namorar é visto como algo saudável, e até requerido, e tem muitos caras que NUNCA apareceram em fotos ao lado de mulheres. Hoje em dia já caiu um pouco o preconceito com artistas que se assumem, que era um dos motivos, mas tem caras que de fato são heteros e nunca aparecem com mulher. Pode pensar ai em alguns nomes. Estes caras são grandes candidatos a terem abandonado suas vidas sexuais e focado tão somente em suas profissões. Quando uma mulher der em cima deles podem falar que namoram pra fugir, e tal, e não são obrigados a expor isso pra mídia.

Tem um ator brasileiro muito renomado pela sua competência profissional (que não vou citar o nome embora não vá fazer muita diferença, mas ética não se pratica apenas com conhecidos e reforçar questões corporais ou de saúde é propagar o sofrimento e ser hipócrita, além de eu não ter absoluta certeza se é verdade ou não) que é conhecido por ter o pênis muito pequeno. Isso é sabidamente conhecido até fora do meio artístico, publicamente. Imagina no meio artístico que é o dele? Enfim, eu não gosto NEM DE IMAGINAR a humilhação que este cara sentiu. Não consigo. Meu peito aperta só de pensar (e não tenho pau pequeno, isso faz correlação com o fato de que não precisa sofrer da msm coisa pra ter empatia ou imaginar soluções pois posso correlacionar isso com outros fatos e sofrimentos). Enfim. Abrir mão da vida sexual em muitos momentos seria a escolha número 1, dependendo de como sua mente tá.

Por outro lado, se vc tiver "pensando besteira" pode querer abreviar sua vida e desejar outra doença, enfim.

Mas vamos lá. Considerando HOJE, vou fazer minha lista:

1- DE
2- COLESTEROL ALTO
3- DIABETES (colesterol alto e diabetes quase empatam ou talvez invertam)
4- CIRROSE
5- CÂNCER

Prefiro a DE, apesar de isso me devastar. Tendo cura ou não. O restante, embora POSSA TER CURA, pode ser fatal, e não quero abreviar minha vida. Além do mais, posso transformar minha DE PARCIAL em um fetiche e virar uma coisa totalmente estranha no sexo, um fetichista, um voyeur, um dominador, mil coisas. Uma vez que eu entenda que minha DE não tem cura será provavelmente isso que irei fazer e te digo uma coisa: vou acabar sendo mais marcante do que muito cara com pique de jogador que mete pra caralho, e só mete. Talvez, inclusive, eu tenha mais potencial pra ser o cara MAIS MARCANTE da vida da mulher em termos SEXUAIS. Eu tenho plena certeza disso. Ainda se eu tivesse uma DE absoluta eu poderia fazer isso. É confortável e a coisa mais agradável do mundo pra mim? Não.
Dizem que a crise é a coisa que mais produz. Tipo guerra, eventuais e específicas depressões, a própria C-19 que vc citou, etc. O homem fica produtivo, por vezes. Com a DE não seria diferente. Um cara com DE pode ser um mago do sexo, embora eu, nesse caso sim, preferisse minha ereção a isso, mas posso.

Eu vi que com sua pergunta vc quer colocar a gente que sofre com DE como eventuais injustiçados pela forma como a sociedade nos trata, mas tudo tem vantagens e desvantagens. Como eu disse, a desvantagem do câncer é ter potencial fatal, bem como de todas as outras coisas. Eu prefiro, em 95% dos meus dias, a DE, talvez exceto nas adjacências de meus maiores desesperos, falhas, e decepções. O resto todo tem cura, e a DE também pode ter. Você não largou os jogos e eu não consegui largar a PMO. Se fosse câncer e a cura fosse largar os jogos, talvez você largasse, assim como tem gente que para de fumar quando aparece o colesterol alto ou problema pulmonar, etc, então NÃO FODE, OK?  Very Happy  Very Happy  Very Happy  kkkkkk bora seguir tentando dar o nosso melhor, porra. Abandona esse jogo maldito e instala um contador pra ele também! E A EXEMPLO DO PMO, NÃO ADIANTA VC JOGAR UMA HORINHA POR DIA E ACHAR ISSO BONITO ou que é um caminho. Pare por 3 meses e ACABOU. Transforme seu diário em um diário longe dos games/pmo e vá dizendo dia a dia o que tá sentindo. Vai que vc sinta uma melhora ???????? Cara, isso é uma tentatíva MUITO VÁLIDA. Pensa que vc COMPARA A DE COM A PORRA DE UM CÂNCER.

Vou te devolver a pergunta, E TEM QUE RESPONDER:
VOCÊ PREFERE SER PORTADOR DE D.E E JOGAR, OU NÃO JOGAR E RECUPERAR SUA VIRILIDADE?

"ah, mas não é certo que vai melhorar".
Foda-se. Vc tentou? Vc malha, faz as coisas, trampa, banca sua mina, tem um foco do caralho, não vai parar de jogar 3 meses? Porra
Eu faço paralelo com série. Eu já fui viciado em algumas. Acontece que quando uma série boa acaba, ela acaba, e não tenho o que fazer, pq outra não necessariamente substitui ela. Então eu fico frustrado pra caralho e sou OBRIGADO a abandonar o vício. Por vezes vejo séries enormes em uma, duas semanas. Eu vivia pra aquilo. Mas o corte é COMPULSÓRIO, ou seja, faça esse corte na porra do jogo. Vc consegue.

"Mas posso aprofundar os problemas: cegueira até morrer, as duas pernas amputadas ou DE? Creio que eu escolheria DE nesse caso, mesmo sabendo que as outras duas não sofrerão deboches, mas são terríveis também. Ao mesmo tempo que sou cético, também acredito na cura. Meu ceticismo são com as pessoas, e não com os tratamentos. Acredito que voce viver sem PMO, se essa for realmente sua causa, vai te curar. Mas isso depende unicamente do seu comportamento, não de sua mãe, urologista ou namorada. Assim como se a causa do meu for o vício em jogos, e eu parar de jogar definitivamente e me curar, acredito no meu comportamento."

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK o negócio vai piorando. Eu tô me amarrando em responder você, kkkkkk porra vc é muito maluco. Só era pra existir gente assim. CEGUEIRA E PERNA AMPUTADA NÃO GERA DEBOCHE PORQUE AS PESSOAS TEM PENA, CARALHO! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Zoam a D.E primeiro pq a sociedade é machista, segundo pq as mulheres psicologicamente são cobradas pra caralho em tudo, inclusive beleza, e vão à forra, os homens, pq TAMBÉM BROCHAM embora possam não ter isso crônico, etc. Eu tenho um amigo meu que me zoava por uma coisa específica (que eu nem ligava) mas da qual ele também sofria, e todo mundo sabia. Ele ligava pra isso e eu não (uma especificidade social que não vou delongar pq o texto já tá grande). Nada DEMAIS. Uma especificidade que algumas pessoas até admiravam. ELE ERA O CARA QUE MAIS ME ZOAVA COM ISSO.

A D.E gera deboche pq ninguém faz ideia da profundidade psicológica e psiquiátrica disso (ou até faz). É a mesma coisa quando zoam algumas outras coisas, tipo eventual PESCOÇO GRANDE de uma atriz linda. Vai pro caralho, porra. Às vezes aquilo é um baita complexo da menina, e o povo fica zombando, mesmo ela sendo linda. Não existe isso. Só que no fundo, ninguém tem pena dela, pq sabem que ela é rica e linda (falei pescoço pra não ser especifico tbm) e sinceramente, se você quiser que tenham pena de você, você é maluco.

Vc lembra antigo site KIBE, o site do Antonio Tab? Que hj é do porta? Chegou a acessar? Esse nome eu cito tranquilo pq ele é o cara que praticou a porra da zoeira. Então. Este site zoava o aspecto físico de várias pessoas. Misturava aparencia de fulana com dinossauro e gerava um meme, etc. Zoava a aparência dos BBBs, etc. Aí qd o cara foi pra frente da câmera no porta, sobretudo no início quando ele cuidava menos da aparência e veio do blog, vc vê a figura do cara e pensa: quem é esse otário pra zoar o físico das pessoas? Um cara que poderia até ser carismático (e não é) mas de aparência totalmente passível de questionamentos. Definitivamente, não tinha direito de zoar uma loira gata de 22 ou 23 anos por uma especificidade no corpo. Também tinha umas zoeiras, que, admito, na época eu achava legais, mas hoje, mas evoluído, percebo como eram idiotas e tal. Acrescento: vc já viu ele com alguma mulher? Como eu disse, ele não tenho problemas em citar pq ele era o cuzão. Ou seja. É bem provável que tenha um problema aí. Quem mais zoa é quem é mais inseguro. Pessoas que são foda são geralmente empáticas, meu brother. Já falaram comigo de D.E. Mais de uma pessoa. Não admiti que também sofria. Não sei como o assunto se desenvolveu e se ficaram curados, mas não falei pra ninguém disso não. E com um cara desses eu briguei muito sério. É questão de caráter e de escolher com quem vc se relaciona e confia. Não existe essa de que todo mundo vai falar tudo. Eu simplesmente não desabafei sobre D.E (falei pra minha mãe sobre o vício em PMO mas não sobre a D.E) pq acho desnecessário e não acho que isso vá ser um divisor de águas na minha cura. E sim, só trás mais peso social pra gente ainda.

Foda seu raciocínio de preferir pessoas sinceras. Ainda bem. Kkkkk tbm não tinha lido isso, mas é o que tenho tentado ser.

Sobre ser mais aberto, é um processo natural, acredito que da personalidade. Eu falo muito de todas minhas fraquezas, etc, mas sobre a DE também não, apesar de levantar todas teses. Não é algo que eu faça questão. Falar aqui já tá sendo ótimo. Mas cada um de nós tem uma necessidade diferente, então, tá aí meu ponto de vista.

Faloculturismo envolve, além de outras coisas como bomba peniana , alongamento (que é esticar) e exercícios KEGEL (que já vi que vc fez) o JELQ que é um exercício que pode, com devidos cuidados, aquecimento, e tal, melhorar muito a circulação sanguínea. Se vc nunca fez JELQ, acho que pode ser uma boa, principalmente por vc estar off de PMO, pois é um tipo de ordenha que pode lembrar masturbação, mas é quase literalmente uma ordenha.

Te falo sim se eu procurar a tal massagem tântrica, pra isso, fique ligado por aqui e não suma do seu tópico.

Obrigado pela força, irmão. Estar aqui escrevendo este tempo todo, também, me ajuda a ficar longe do PMO e tudo mais. Ontem tive uma recaída 23:59, e já tinha tido durante a tarde, que foi "proposital" para iniciar o mês de agosto zerado (armadilha clássica) porém vou fazer agosto, setembro, e outubro OFF. Não aguento mais não conseguir, inclusive, quero te dizer se o meu vício em games terá tendência a voltar sem PMO o que pode ser grande indicativo pra vc. Também quero ver se eu me recupero ou não da DE pq também pode ser grande indicativo pq temos coisas em comum tipo perder ereção ao levantar e ir mijar, ausência ou raras ereções matinais. Etc.

Sobre a vida, tbm já tomei muita porrada, mas tbm já fui muito surpreendido positivamente. Acho que é um caso de nos oferecermos sem esperar recíproca. Automaticamente eu vou repelindo gente abusada da minha vida, etc. Vai sobrando só quem presta ou quem se esforça pra prestar. A vida é mais prática e mais leve. Tem gente que vc olha e já sabe que vai dar merda, tem gente que vc subestima mas é foda, tem gente que vc sabe que é foda e é foda, e tem gente que vc superestima e decepciona. Esse é o jogo da vida. Não existe aí uma maioria. É porque vc superproporciona suas dores e talvez seja muito sensível para com as dores, mas seu maior inimigo, acredite, é vc, irmão. De resto, é tocar o bonde. Quando mais leve vc for, menos peso vc vai carregar ou vão conseguir jogar em vc.

Imagine que vc é uma pena, leve, fluida, que não carrega cargas e pensa só no hoje e amanhã: se tentarem te dominar, acertar com uma argola, terão dificuldade. Você vai voar, fluir, navegar em outros ares, sorrir de boa, levar na esportiva e se afastar repentinamente da argola/bambolê com o vento ruim que aquilo trouxe. Imaginou a imagem? Alguém jogando um bambolê pra dominar uma pena e o próprio ar repelindo ela e fazendo a pena voar pra longe? Essa leveza é a personalidade de uma pessoa que tá de boa, só querendo curtir .

Agora imagine que vc é uma pedra, pesada, estática, que pensa nos cimentos que te prenderam ali e mudar de lugar ou pensamento é pesado: Acertar uma argola/bambolê em você é fácil com algumas tentativas. Mais ainda, quanto mais bambolês acertarem você, mais imerso ainda você fica, e mais imóvel. Nem rolar consegue mais. A pena pode ser envolvida por um bambolê, por azar, ela também é passível de sofrimento, porém, quando jogarem outro, é capaz do vento fazer ela escapar de novo. A pena é leve.

Tente ser mais pena do que pedra.

Kaneki escreveu:

Cara tu poderia fazer algo ala Resident Evil e grifar os pontos mais importantes do que você escreve? Eu estou andando meio sem tempo para ler aqui, mas gostaria de ler o que você escreve.
Acho que quando a situação é como você citou é um pouco mais tranquilo, pq o seu problema não são os gatilhos. Porém, você precisa fazer uma mudança de comportamento, acho que uma terapia iria te ajudar muito nessa questão. (a não ser que tu convive com esses gatilhos sem ao menos perceber, já foi o meu caso, não é vergonha nenhuma de lutar contra isso). Nesse caso tu teria que alterar o seu campo de batalha ao seu favor. Bora pra frente, abçs.

Vou tentar, cara, principalmente nas colocações que eu for fazendo sobre minhas experiências e evolução. Na resposta ao amigo acima eu tentei fazer um pouco mas desisti principalmente pq eram coisas muito específicas respondendo ele que fugiriam um pouco do entendimento comum pra quem não esteja acompanhando a conversa. Te agradeço muito seu interesse e essa solicitação.

Vou marcar a terapia hoje e isso não me escapa. Já percebi que um gatilho é meu quarto, embora não seja imagético e tal. Complicado. Vou alterar sim o campo de batalha. Hoje será um novo recomeço e mais tarde virei postar sobre isso, e a importância disso e o que terá de diferente nesta tentativa.

Abraço

Kaneki e Um livro aberto gostam desta mensagem

avatar
Solitari0
Mensagens : 98
Data de inscrição : 02/01/2020

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

1/8/2022, 15:24
Cara, voce falou de nudes e áudios....isso não pode ser um gatilho ou algo desfavorável para sua situação? Minha mina já veio com essa de mandar nudes para mim, mas eu falei que pode ser perigoso, porque podemos ter o celular roubado, hackeado etc...ela concordou e nunca mais mandou. Claro que esse motivo é relevante, mas um contatinho seu ou até mesmo sua mulher mandar, para seu cérebro, é uma foto atrás de uma tela de celular ou computador.

Então, no meu auge de ereção matinal, lá na adolescência, eu dava uma distância de mais de 1 metro da privada e tinha que mirar o pinto para baixo. O jato inicial sempre ia um pouco para fora da privada (minha mãe ficava mulher rs), mas depois eu acertava. Só quem é homem e tem ereção ao mijar entende isso.

Sobre empatia, passar pela mesma situação que vc etc....Assim, não existe receita de bolo para todos os problemas. Tem gente que tem febre e toma novalgina, curando-se. Tem gente que tem alergia a novalgina. Entende? Ou seja, voce pode se dar bem com um psicologo que nunca tenha passado pelo problema, mas não acho que isso funcionaria para mim (já te falei que fui em uma e não gostei). É claro que sozinho não chego a lugar algum nessa vida, em nenhuma área. Mas estou na pegada de depender o menos possível do ser humano como um todo (inclusive em psicologia).

Sobre especialista que não estuda uma doença específica porque "não terá muita demanda"....assim, disfunção eretil ou era menos comum antigamente ou ninguém procurava médico ou psicólogo para isso por vergonha, questões culturais etc. Atualmente, o urologista que não manja de ereção matinal, espontânea e até fatores psicologicos associados, fica para trás, pois essa demanda com certeza aumentou, ainda mais com a crescente em vícios (pmo, jogos etc) que desencadeiam DE, EP etc. Será que aquela psicologa que eu fui há 10 anos atrás hoje se atualizou? Pode ser que sim, mas eu não daria uma segunda chance a ela (para dizer a verdade, nem lembro o nome dela, tampouco o endereço que ela atende). Mas uma coisa eu lembro nas sessões: eu falava 95% do tempo e ela apenas 5%. Tudo bem que o problema é meu e eu tenho que expor, mas voce dispor apenas de 5% do tempo de uma sessão para alternativa, tratamento etc eu acho pouco.
Mas uma coisa é fato: muitos profissionais, principalmente na área da medicina, são médicos porque os pais também são ou apenas porque paga bem. Esse é um dos motivos de termos maus profissionais. Esse negócio de profissão do amor ainda existe, mas muito menos que antigamente.

Sobre relacionamento, parece que as melhores mulheres estão nesse fórum (seção de companheiras de viciados, mulheres viciadas etc). Mas não conhecemos, devem morar distante etc. Aquelas que estão perto de nós tem suas qualidades, mas na hora da dificuldade é outra pegada. Isso que vc falou é real: no início, é tudo lindo, flores pra cá, elogios para lá, um evita passar o seu problema para o outro....mas depois o "bicho começa a pegar" e começam a compartilhar problemas, o que eu acho natural. O errado é que "depende" do problema. Tem mulher que é parceira numa DE do cara, porém tem mulher (meu caso) que acha uma mulher frescura, que é falta do que fazer etc. (não comentei com ela, mas pelo que conheço, ela falaria algo nesse sentido). Em outras palavras, o que pode ser grave para mim (DE), pode ser frescura ou irrelevante para ela.

Não queria entrar nesse assunto, mas ja que voce citou...sim, tenho ideias de esquerda e de direita. De esquerda, sou a favor de taxar mais os ricos (não acho plausível que uma pessoa precise de bilhões para ter uma vida confortável, ainda que tenha conquistado tudo por mérito, enquanto 90% se fodem com inflação, sem acesso a um sistema de saúde adequado etc), sou mais pró-funcionário (na MAIORIA das empresas, quem leva elas nas costas são os funcionários, não os patrões. Patrão, GERALMENTE, fica numa sala com ar condicionado tomando café o dia todo e no whatsapp). Ao mesmo tempo, sou contra obrigatoriedade de contribuição sindical, que a esquerda é a favor e a direita é contra. Porém, no quesito segurança, sou alinhado com a direita, que flexibiliza a posse de arma para defesa própria (desde que tenha um bom rigor na emissão de sua licença). Só dei esses exemplos, mas tem outros que eu poderia citar que sou contra a favor esquerda e direita, mas aí fugiríamos do foco desse fórum.

Eu entendi o que vc falou, aliás, é impossível, por exemplo, um psicólogo ter 100% de empatia com seu paciente. Se fosse assim, o psicologo teria que ter passado por problemas sexuais, ansiedade, depressão, ter vícios etc. E isso não existe. E eu sei disso. Acho que vc nao entendeu direito meu ponto de vista. Não estou demonizando a profissão, mas sim frustrado com a experiencia que eu tive com uma. Assim como estou decepcionado com urologistas, psiquiatras etc. Pois eles não foram honestos (e aqui posso citar mais de 1 psiquiatra, mais de 1 urologista). Poderiam falar a real: voce vai se curar se fizer isso, isso e isso. OU dizer: seu caso, infelizmente, não tem cura, apenas tratamento com remédios, protese etc.
Mas não, me deixaram naquele "não fode e não sai de cima". Isso quando um urologista veio com papinho de indicar um "amigo de confiança" psicologo para eu procurar. E voce sabe o que significa quando o profissional indica o "amigo de confiança" né? Que todos saem ganhando no final da história, menos tu.

"Um psicólogo que leia o livro sobre PMO estará muito mais preparado pra lidar, de forma prática, com o combate ao problema do que nós." Exatamente. Tem que se atualizar. Pode não ter o problema, mas num livro bom tem relatos de pessoas reais, de tratamentos eficazes e eficientes etc. Mas como vou chegar num consultório e perguntar: sr psicologo, o sr leu o livro de PMO? ou já teve DE? Se não, nem perdemos tempo ahuahuahua

Vou tentar parar ou reduzir meu vício em jogo "sozinho". O alcoolatra consegue parar de beber, às vezes, frequentando AA da vida. Nosso "AA" seria esse fórum. Queira ou não, eu considero um mulher tratamento enquanto digito aqui e leio outras opiniões e casos, pois me conforta em saber que nao estou sozinho.

Cara, pode me dar bronca, pode discordar, pode até tirar uma onda. Eu dou risada com alguns relatos aqui, mas não exteriorizo para a pessoa não se sentir ofendida. Já falei, não concordo 100% com ninguém (nem minha mãe), e vice versa. Alías, se o sonho de alguma pessoa é encontrar alguém que concorde 100% com ela, é melhor morar numa ilha deserta, pois é mais fácil eu me curar da DE do que encontrar algúem idêntico a vc.

Eu sei que é mais fácil ser flagrado hoje. Mas eu quis dizer que é mais fácil ARRUMAR alguém hoje, seja namorada, amante, ficante etc.

Na realidade, sou pessimista. Confesso. Talvez seja errado pensar dessa maneira pois pode "atrair" coisas ruins. Mas já fui otimista quando mais novo e, quando me decepcionei com o otimismo, a queda foi maior. Então, hoje, na melhor das hipóteses, sou realista. Sentimento verdadeiro, sem intere$$es, sem segundas intenções, somente de animais e alguns casos de deficiência mental.

Mas o mundo é uma grande merda. kkkk.
Ligue a TV ou abra um site de notícia: só falta escorrer sangue da tela. Por que isso? porque é o que dá audiência. Audiência atrai patrocinadores, investidores etc, que atrai dinheiro e atrai conforto de vida.
Olha os relacionamentos atuais: uma chuva de traições, baixaria, mulher/homem casado/a se expondo em onlyfans da vida para ganhar dinheiro. (com poucas exceções)
Olha nosso poder de compra (salário): a grande maioria ganha mal, tem que trocar o almoço pela janta, sem acesso a uma saúde e educação de qualidade. (voce colocaria seu filho numa escola pública, ganhando 100 mil por mês? )
Olha os profissionais que procuramos (não só na área da saúde): serviço caro, às vezes sem qualidade etc.
Enfim, posso te dar mil exemplos. Claro que existem coisas boas na vida, lugares lindos, pessoas decentes, mas são poucos os privilegiados que têm acesso às melhores coisas da vida.

Quando digo que tu era melhor antigamente me refiro a década de 80 e até o final da década de 90, e não 2 mil A.C kkkk. As pessoas saíam para um barzinho e conversavam. Hoje, as pessoas saem juntas e ficam no celular, praticamente silenciosas. Sou da época de ficar o dia todo na rua jogando bola. Hoje as crianças são do tempo de ficar o dia todo na rede social ou jogando joguinho online. O desemprego era menor. O salário não era bom, mas voce não passava muita necessidade. Um apartamento custava 50 mil. Hoje, o mesmo apartamento, vale 400 mil. (800% de aumento em 15 ou 20 anos). O salário mínimo aumentou 800% em 20 anos ? hoje vc pisa num barzinho e "morre" com 150 pila sem esforço, comendo meia boca. Enfim, posso te dar mais 50 exemplos aqui.

Eu tbm tenho um pé atras com monogamia. Ninguém tem certeza se já foi corno, a menos que a pessoa tenha confessado ou voce tenha flagrado. Na realidade, a pessoa está solteira hoje, eu recomendo que permaneça assim e pague GP. Primeiro que é menos estressante. Segundo que voce se torna mais livre. Terceiro que sobra mais dinheiro. O problema é quando vc entra na "armadilha", que chamam de relacionamento e depois tem dificuldades em sair porque se apega.

"Acontece que nosso caso esse lance aí de desabafar com a mulher é foda mesmo, eu te entendo, até pq, para além dela falar pra alguém, tem a problemática de perdermos nossa postura de homem viril, pois o homem rejeitar a mulher gera um sentimento de culpa nela, mas ele se assumir um "fraco" é outra, e não vou ser louco de te dizer que psicologicamente isso não pode fazer com que ela veja você como um homem fraco e beta. Isso é uma realidade. No entanto, cada caso é um caso, e só você saberá a melhor forma de dizer pra ela que tá passando por isso, sem ser um fraco beta. Como eu disse, uma desculpa de fator externo, como alegar que é efeito do antidepressivo é um caminho, porém, pra falar qualquer coisa que não seja "sou broxa" vc precisa se comprometer a dar seu melhor e passar por essa fase, ou seja, no seu caso, me parece ser cortar totalmente os games e ver se as coisas melhoram." Parabéns, isso resume a forma como eu penso e como eu devo agir.

Então, uma moça comentou para mim aqui no fórum que rola essa fofoca íntima entre os relacionamentos dela mais como um desabafo, e nem sempre como intenção de humilhar o cara. Vi o relato de uma moça que divulgou para a famíla dela que o cara tinha DE e era viciado em PMO. Depois ela se arrependeu. Sabe por que? Porque não encontrou a solução e achou uma válvula de escape no curtíssimo prazo. Fora que a "fama" dele ficou eternizada. Sei lá, acho que a mulher pode desabafar, mas fala de um modo mais sutil. Por exemplo: em vez de lançar que o cara é broxa, pode falar que não está satisfeita sexualmente, que não faz bem feito etc. Concorda que é uma forma de desabafar sem comprometer a dignidade do cara ?

Assim, como eu te disse, não quero me gabar, mas sou um cara que me cuido. Puxo ferro há +- 10 anos e faço dieta. De corpo, eu chamo um pouco de atenção. Tem prof de academia me dando mole. Ela é uma 6/10, porém dá para passar o tempo ali fácil, pois tem um corpo bacana. Tenho ex-colega de escola me dando indireta também. Mas não quero ser infiel e nem estou com "estrutura erétil" para isso kkkk (parece piada, mas é foda falar isso). É fácil se segurar? claro que não. Mas acho que é possível. (o fator DE me segura muito, mas apesar de vários defeitos da minha mina, não quero traí-la).

Ja vi ator porno com pau meia bomba também. Horrível essa sensação. Se minha ereção fosse de 90% e durasse 5 ou 10 minutos, eu estava sorrindo de orelha a orelha de boa. O problema é a duração da ereção, não se é 100 ou 90%. Alías, eu percebi uma coisa em mim: como DE tem 500 causas (organicas - diabetes, colesterol, tireoide etc; e psicológicas - depressão, ansiedade etc), eu fui eliminando todas as causas, com exames, intensifiquei os exercícios e a dieta. Resultado: meu corpo está bonito, aprendi a comer decentemente e meus exames estão redondos. Mas tudo isso por causa da porra da DE kkk.
E complemento: eu intensifiquei meu dedo e língua quando o pau não subia. De verdade, minha mina gosta do meu oral e eu gosto de fazer nela também. Mas uma língua nunca será um pinto, por melhor que seja o oral. Detalhe: ela começou a gostar de mim por cima e ela por baixo porque, segundo ela, eu não encosto minha barriga na barriga dela (como alguns ex faziam, por serem gordinhos, não terem força no braço etc). O tendão de Aquiles nessa história: minha ereção fica pior quando estou por cima. Isso sim é coisa de maluco kkkk. Mas uma coisa que vc falou e tem sentido: às vezes, exigimos demais de nós mesmos, quando apenas um arroz com feijão já seria o suficiente para todo mundo sair feliz.

Cara, ter DE e pau pequeno deve ser algo mortal, fatal para qualquer homem. Não sou bem dotado, mas tenho o suficiente e, nesse ponto, nunca se queixaram. Inclusive, minha mina tem uma amiga que saiu com um cara com pau pequeno....até hoje ela chama o cara de "piroquinha" (acabou conhecendo ele). Obvio que na cara dele ninguém fala isso. Contraditório que ele é um cara alto e forte.

Eu RI ALTO DEMAIS quando vc falou que poderia transformar sua DE em voyeur, embora eu discorde e vou explicar abaixo. Caralho, que criatividade kkkkkkkk. Vc é bom de desculpas pqp

Sim, posso fazer contagem do jogo. A questão é a seguinte: se eu parar 100% com os jogos, serei curado da DE? Voce nao tem a resposta, nem eu. Ninguém tem. Mas preciso "pagar para ver", ou melhor, tentar para saber. Esse é meu ponto fraco. Talvez se viesse um Espirito Santo aqui e dissesse para mim: Meu filho, sua causa de DE são os jogos. Pare e volte a ficar com pinto duro. Eu acho que isso isso me daria um "gás" maior até para desinstalar os jogos e jogar meu pc fora. Mas, como já disse, na dúvida, tenho que tentar.

Agora, eu acho errado seu pensamento de "já que estou com DE, paciência, vou criar outro fetiche, vou ficar sem sexo etc". Assim, ter DE, para mim, é como ter uma gripe (cada um com sua gravidade). Preciso me curar para ficar bom (no caso da gripe) e para transar sem artifícios (no caso da DE). Eu quero ter vontade de ter libido, de transar o tradicional, de fazer loucuras na cama. E não usar o "já que to fudido, vou improvisar".

" D.E gera deboche pq ninguém faz ideia da profundidade psicológica e psiquiátrica disso (ou até faz)" Somente quem passa por isso sabe o que estamos falando. Cara, não sou hipócrita, mas como vc citou essa do pescoço grande, pode ser que eu zoasse, mas nao na frente dela. Pelo contrário, se ela viesse falar comigo sobre esse "problema" dela, eu a colocaria para cima, pois ela é muito mais que um pescoço grande. A questão é: o pescoço grande impede que ela trabalhe, estude, faça sexo ? Claro que não, embora isso a afete de outra forma. Nossa DE nos impede de realizar um comportamento natural, chamado sexo.

Não quero que tenham pena de mim, mas queria poder chegar numa mesa e falar: tenho DE. E ouvir das pessoas, sem deboche e piadinhas: cara, procure o urologista XX, ele já tratou casos similares e te ajudar. Imagine um gordo chegando numa mesa e falar para seus amigos magros: preciso emagrecer para minha saúde. Os amigos, alguns até alunos de personal e com nutricionista, vão falar naturalmente: fale com o meu personal e essa nutricionista que me acompanha, eles são feras e vão te ajudar. Deu para entender a diferença ?

Eu acho que existem "zoeras" e "zoeras". Por exemplo: conheço um cara que parece o Richard Gere, só que ele é pobre e é anônimo (óbvio). Sabe como eu chamo ele? "Richard Gere pós covid". Isso é uma forma de zoar, sem ofender o psicologico dele. Pelo contrário, ele até dá risada e me zoa também. Tem muito pseudo humorista tomando processo nas costas porque não sabe brincar e confunde com ofensa.

Como sua mãe reagiu ao seu vicio PMO ?

Eu to seguindo seu tópico. Aliás, embora eu seja um pouco antigo aqui, não sei mexer direito. Tipo, quando alguém responde uma indagação minha, aparece alguma notificação em algum canto? Ou tenho que lembrar quais topicos eu comentei ?

É o que eu te falo: enquanto vc digitou seu texto, vc não fez "besteira", nem eu. Estou aqui há +- 40 minutos te escrevendo esse texto e são 40 min sem fazer cagada. Eu só saio do seu tópico quando vc falar: suma daqui. Aí eu caio fora e de boa. Enquanto isso, vou tentando te ajudar, ouvir conselhos e dar risadas das suas "desculpas criativas" kkk.

Vou pesquisar sobre JELG.

Ah, se responder para mim, pode meter textão. Para mim, isso é um mulher passatempo kkkk

Abraço
Kaneki
Kaneki
Moderador
Moderador
Mensagens : 4024
Data de inscrição : 27/10/2015
Idade : 26
Localização : MG

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

1/8/2022, 15:38
Que bom que notou esse gatilho no quarto, acredito que lhe fará muito bem a terapia tbm, Então, quando for posts assim faça então se puder, bora pra frente abçs.

_______________________________________
Contadores:
Metas:
Meus Links:
TITÃENJAULADO
TITÃENJAULADO
Mensagens : 199
Data de inscrição : 23/06/2022
Idade : 34

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

1/8/2022, 19:43
Solitari0 escreveu:Cara, voce falou de nudes e áudios....isso não pode ser um gatilho ou algo desfavorável para sua situação? Minha mina já veio com essa de mandar nudes para mim, mas eu falei que pode ser perigoso, porque podemos ter o celular roubado, hackeado etc...ela concordou e nunca mais mandou. Claro que esse motivo é relevante, mas um contatinho seu ou até mesmo sua mulher mandar, para seu cérebro, é uma foto atrás de uma tela de celular ou computador.

Então, no meu auge de ereção matinal, lá na adolescência, eu dava uma distância de mais de 1 metro da privada e tinha que mirar o pinto para baixo. O jato inicial sempre ia um pouco para fora da privada (minha mãe ficava mulher rs), mas depois eu acertava. Só quem é homem e tem ereção ao mijar entende isso.

Sobre empatia, passar pela mesma situação que vc etc....Assim, não existe receita de bolo para todos os problemas. Tem gente que tem febre e toma novalgina, curando-se. Tem gente que tem alergia a novalgina. Entende? Ou seja, voce pode se dar bem com um psicologo que nunca tenha passado pelo problema, mas não acho que isso funcionaria para mim (já te falei que fui em uma e não gostei). É claro que sozinho não chego a lugar algum nessa vida, em nenhuma área. Mas estou na pegada de depender o menos possível do ser humano como um todo (inclusive em psicologia).

Sobre especialista que não estuda uma doença específica porque "não terá muita demanda"....assim, disfunção eretil ou era menos comum antigamente ou ninguém procurava médico ou psicólogo para isso por vergonha, questões culturais etc. Atualmente, o urologista que não manja de ereção matinal, espontânea e até fatores psicologicos associados, fica para trás, pois essa demanda com certeza aumentou, ainda mais com a crescente em vícios (pmo, jogos etc) que desencadeiam DE, EP etc. Será que aquela psicologa que eu fui há 10 anos atrás hoje se atualizou? Pode ser que sim, mas eu não daria uma segunda chance a ela (para dizer a verdade, nem lembro o nome dela, tampouco o endereço que ela atende). Mas uma coisa eu lembro nas sessões: eu falava 95% do tempo e ela apenas 5%. Tudo bem que o problema é meu e eu tenho que expor, mas voce dispor apenas de 5% do tempo de uma sessão para alternativa, tratamento etc eu acho pouco.
Mas uma coisa é fato: muitos profissionais, principalmente na área da medicina, são médicos porque os pais também são ou apenas porque paga bem. Esse é um dos motivos de termos maus profissionais. Esse negócio de profissão do amor ainda existe, mas muito menos que antigamente.

Sobre relacionamento, parece que as melhores mulheres estão nesse fórum (seção de companheiras de viciados, mulheres viciadas etc). Mas não conhecemos, devem morar distante etc. Aquelas que estão perto de nós tem suas qualidades, mas na hora da dificuldade é outra pegada. Isso que vc falou é real: no início, é tudo lindo, flores pra cá, elogios para lá, um evita passar o seu problema para o outro....mas depois o "bicho começa a pegar" e começam a compartilhar problemas, o que eu acho natural. O errado é que "depende" do problema. Tem mulher que é parceira numa DE do cara, porém tem mulher (meu caso) que acha uma mulher frescura, que é falta do que fazer etc. (não comentei com ela, mas pelo que conheço, ela falaria algo nesse sentido). Em outras palavras, o que pode ser grave para mim (DE), pode ser frescura ou irrelevante para ela.

Não queria entrar nesse assunto, mas ja que voce citou...sim, tenho ideias de esquerda e de direita. De esquerda, sou a favor de taxar mais os ricos (não acho plausível que uma pessoa precise de bilhões para ter uma vida confortável, ainda que tenha conquistado tudo por mérito, enquanto 90% se fodem com inflação, sem acesso a um sistema de saúde adequado etc), sou mais pró-funcionário (na MAIORIA das empresas, quem leva elas nas costas são os funcionários, não os patrões. Patrão, GERALMENTE, fica numa sala com ar condicionado tomando café o dia todo e no whatsapp). Ao mesmo tempo, sou contra obrigatoriedade de contribuição sindical, que a esquerda é a favor e a direita é contra. Porém, no quesito segurança, sou alinhado com a direita, que flexibiliza a posse de arma para defesa própria (desde que tenha um bom rigor na emissão de sua licença). Só dei esses exemplos, mas tem outros que eu poderia citar que sou contra a favor esquerda e direita, mas aí fugiríamos do foco desse fórum.

Eu entendi o que vc falou, aliás, é impossível, por exemplo, um psicólogo ter 100% de empatia com seu paciente. Se fosse assim, o psicologo teria que ter passado por problemas sexuais, ansiedade, depressão, ter vícios etc. E isso não existe. E eu sei disso. Acho que vc nao entendeu direito meu ponto de vista. Não estou demonizando a profissão, mas sim frustrado com a experiencia que eu tive com uma. Assim como estou decepcionado com urologistas, psiquiatras etc. Pois eles não foram honestos (e aqui posso citar mais de 1 psiquiatra, mais de 1 urologista). Poderiam falar a real: voce vai se curar se fizer isso, isso e isso. OU dizer: seu caso, infelizmente, não tem cura, apenas tratamento com remédios, protese etc.
Mas não, me deixaram naquele "não fode e não sai de cima". Isso quando um urologista veio com papinho de indicar um "amigo de confiança" psicologo para eu procurar. E voce sabe o que significa quando o profissional indica o "amigo de confiança" né? Que todos saem ganhando no final da história, menos tu.

"Um psicólogo que leia o livro sobre PMO estará muito mais preparado pra lidar, de forma prática, com o combate ao problema do que nós." Exatamente. Tem que se atualizar. Pode não ter o problema, mas num livro bom tem relatos de pessoas reais, de tratamentos eficazes e eficientes etc. Mas como vou chegar num consultório e perguntar: sr psicologo, o sr leu o livro de PMO? ou já teve DE? Se não, nem perdemos tempo ahuahuahua

Vou tentar parar ou reduzir meu vício em jogo "sozinho". O alcoolatra consegue parar de beber, às vezes, frequentando AA da vida. Nosso "AA" seria esse fórum. Queira ou não, eu considero um mulher tratamento enquanto digito aqui e leio outras opiniões e casos, pois me conforta em saber que nao estou sozinho.

Cara, pode me dar bronca, pode discordar, pode até tirar uma onda. Eu dou risada com alguns relatos aqui, mas não exteriorizo para a pessoa não se sentir ofendida. Já falei, não concordo 100% com ninguém (nem minha mãe), e vice versa. Alías, se o sonho de alguma pessoa é encontrar alguém que concorde 100% com ela, é melhor morar numa ilha deserta, pois é mais fácil eu me curar da DE do que encontrar algúem idêntico a vc.

Eu sei que é mais fácil ser flagrado hoje. Mas eu quis dizer que é mais fácil ARRUMAR alguém hoje, seja namorada, amante, ficante etc.

Na realidade, sou pessimista. Confesso. Talvez seja errado pensar dessa maneira pois pode "atrair" coisas ruins. Mas já fui otimista quando mais novo e, quando me decepcionei com o otimismo, a queda foi maior. Então, hoje, na melhor das hipóteses, sou realista. Sentimento verdadeiro, sem intere$$es, sem segundas intenções, somente de animais e alguns casos de deficiência mental.

Mas o mundo é uma grande merda. kkkk.
Ligue a TV ou abra um site de notícia: só falta escorrer sangue da tela. Por que isso? porque é o que dá audiência. Audiência atrai patrocinadores, investidores etc, que atrai dinheiro e atrai conforto de vida.
Olha os relacionamentos atuais: uma chuva de traições, baixaria, mulher/homem casado/a se expondo em onlyfans da vida para ganhar dinheiro. (com poucas exceções)
Olha nosso poder de compra (salário): a grande maioria ganha mal, tem que trocar o almoço pela janta, sem acesso a uma saúde e educação de qualidade. (voce colocaria seu filho numa escola pública, ganhando 100 mil por mês? )
Olha os profissionais que procuramos (não só na área da saúde): serviço caro, às vezes sem qualidade etc.
Enfim, posso te dar mil exemplos. Claro que existem coisas boas na vida, lugares lindos, pessoas decentes, mas são poucos os privilegiados que têm acesso às melhores coisas da vida.

Quando digo que tu era melhor antigamente me refiro a década de 80 e até o final da década de 90, e não 2 mil A.C kkkk. As pessoas saíam para um barzinho e conversavam. Hoje, as pessoas saem juntas e ficam no celular, praticamente silenciosas. Sou da época de ficar o dia todo na rua jogando bola. Hoje as crianças são do tempo de ficar o dia todo na rede social ou jogando joguinho online. O desemprego era menor. O salário não era bom, mas voce não passava muita necessidade. Um apartamento custava 50 mil. Hoje, o mesmo apartamento, vale 400 mil. (800% de aumento em 15 ou 20 anos). O salário mínimo aumentou 800% em 20 anos ? hoje vc pisa num barzinho e "morre" com 150 pila sem esforço, comendo meia boca. Enfim, posso te dar mais 50 exemplos aqui.

Eu tbm tenho um pé atras com monogamia. Ninguém tem certeza se já foi corno, a menos que a pessoa tenha confessado ou voce tenha flagrado. Na realidade, a pessoa está solteira hoje, eu recomendo que permaneça assim e pague GP. Primeiro que é menos estressante. Segundo que voce se torna mais livre. Terceiro que sobra mais dinheiro. O problema é quando vc entra na "armadilha", que chamam de relacionamento e depois tem dificuldades em sair porque se apega.

"Acontece que nosso caso esse lance aí de desabafar com a mulher é foda mesmo, eu te entendo, até pq, para além dela falar pra alguém, tem a problemática de perdermos nossa postura de homem  viril, pois o homem rejeitar a mulher gera um sentimento de culpa nela, mas ele se assumir um "fraco" é outra, e não vou ser louco de te dizer que psicologicamente isso não pode fazer com que ela veja você como um homem fraco e beta. Isso é uma realidade. No entanto, cada caso é um caso, e só você saberá a melhor forma de dizer pra ela que tá passando por isso, sem ser um fraco beta. Como eu disse, uma desculpa de fator externo, como alegar que é efeito do antidepressivo é um caminho, porém, pra falar qualquer coisa que não seja "sou broxa" vc precisa se comprometer a dar seu melhor e passar por essa fase, ou seja, no seu caso, me parece ser cortar totalmente os games e ver se as coisas melhoram." Parabéns, isso resume a forma como eu penso e como eu devo agir.

Então, uma moça comentou para mim aqui no fórum que rola essa fofoca íntima entre os relacionamentos dela mais como um desabafo, e nem sempre como intenção de humilhar o cara. Vi o relato de uma moça que divulgou para a famíla dela que o cara tinha DE e era viciado em PMO. Depois ela se arrependeu. Sabe por que? Porque não encontrou a solução e achou uma válvula de escape no curtíssimo prazo. Fora que a "fama" dele ficou eternizada. Sei lá, acho que a mulher pode desabafar, mas fala de um modo mais sutil. Por exemplo: em vez de lançar que o cara é broxa, pode falar que não está satisfeita sexualmente, que não faz bem feito etc. Concorda que é uma forma de desabafar sem comprometer a dignidade  do cara ?

Assim, como eu te disse, não quero me gabar, mas sou um cara que me cuido. Puxo ferro há +- 10 anos e faço dieta. De corpo, eu chamo um pouco de atenção. Tem prof de academia me dando mole. Ela é uma 6/10, porém dá para passar o tempo ali fácil, pois tem um corpo bacana. Tenho ex-colega de escola me dando indireta também. Mas não quero ser infiel e nem estou com "estrutura erétil" para isso kkkk (parece piada, mas é foda falar isso).  É fácil se segurar? claro que não. Mas acho que é possível. (o fator DE me segura muito, mas apesar de vários defeitos da minha mina, não quero traí-la).

Ja vi ator porno com pau meia bomba também. Horrível essa sensação. Se minha ereção fosse de 90% e durasse 5 ou 10 minutos, eu estava sorrindo de orelha a orelha de boa. O problema é a duração da ereção, não se é 100 ou 90%. Alías, eu percebi uma coisa em mim: como DE tem 500 causas (organicas - diabetes, colesterol, tireoide etc; e psicológicas - depressão, ansiedade etc), eu fui eliminando todas as causas, com exames, intensifiquei os exercícios e a dieta. Resultado: meu corpo está bonito, aprendi a comer decentemente e meus exames estão redondos. Mas tudo isso por causa da porra da DE kkk.
E complemento: eu intensifiquei meu dedo e língua quando o pau não subia. De verdade, minha mina gosta do meu oral e eu gosto de fazer nela também. Mas uma língua nunca será um pinto, por melhor que seja o oral. Detalhe: ela começou a gostar de mim por cima e ela por baixo porque, segundo ela, eu não encosto minha barriga na barriga dela (como alguns ex faziam, por serem gordinhos, não terem força no braço etc). O tendão de Aquiles nessa história: minha ereção fica pior quando estou por cima. Isso sim é coisa de maluco kkkk. Mas uma coisa que vc falou e tem sentido: às vezes, exigimos demais de nós mesmos, quando apenas um arroz com feijão já seria o suficiente para todo mundo sair feliz.

Cara, ter DE e pau pequeno deve ser algo mortal, fatal para qualquer homem. Não sou bem dotado, mas tenho o suficiente e, nesse ponto, nunca se queixaram. Inclusive, minha mina tem uma amiga que saiu com um cara com pau pequeno....até hoje ela chama o cara de "piroquinha" (acabou conhecendo ele). Obvio que na cara dele ninguém fala isso. Contraditório que ele é um cara alto e forte.

Eu RI ALTO DEMAIS quando vc falou que poderia transformar sua DE em voyeur, embora eu discorde e vou explicar abaixo. Caralho, que criatividade kkkkkkkk. Vc é bom de desculpas pqp

Sim, posso fazer contagem do jogo. A questão é a seguinte: se eu parar 100% com os jogos, serei curado da DE? Voce nao tem a resposta, nem eu. Ninguém tem. Mas preciso "pagar para ver", ou melhor, tentar para saber. Esse é meu ponto fraco. Talvez se viesse um Espirito Santo aqui e dissesse para mim: Meu filho, sua causa de DE são os jogos. Pare e volte a ficar com pinto duro. Eu acho que isso isso me daria um "gás" maior até para desinstalar os jogos e jogar meu pc fora. Mas, como já disse, na dúvida, tenho que tentar.

Agora, eu acho errado seu pensamento de "já que estou com DE, paciência, vou criar outro fetiche, vou ficar sem sexo etc". Assim, ter DE, para mim, é como ter uma gripe (cada um com sua gravidade). Preciso me curar para ficar bom (no caso da gripe) e para transar sem artifícios (no caso da DE). Eu quero ter vontade de ter libido, de transar o tradicional, de fazer loucuras na cama. E não usar o "já que to fudido, vou improvisar".

" D.E gera deboche pq ninguém faz ideia da profundidade psicológica e psiquiátrica disso (ou até faz)" Somente quem passa por isso sabe o que estamos falando.  Cara, não sou hipócrita, mas como vc citou essa do pescoço grande, pode ser que eu zoasse, mas nao na frente dela. Pelo contrário, se ela viesse falar comigo sobre esse "problema" dela, eu a colocaria para cima, pois ela é muito mais que um pescoço grande. A questão é: o pescoço grande impede que ela trabalhe, estude, faça sexo ? Claro que não, embora isso a afete de outra forma. Nossa DE nos impede de realizar um comportamento natural, chamado sexo.

Não quero que tenham pena de mim, mas queria poder chegar numa mesa e falar: tenho DE. E ouvir das pessoas, sem deboche e piadinhas: cara, procure o urologista XX, ele já tratou casos similares e te ajudar. Imagine um gordo chegando numa mesa e falar para seus amigos magros: preciso emagrecer para minha saúde. Os amigos, alguns até alunos de personal e com nutricionista, vão falar naturalmente: fale com o meu personal e essa nutricionista que me acompanha, eles são feras e vão te ajudar. Deu para entender a diferença ?

Eu acho que existem "zoeras" e "zoeras". Por exemplo: conheço um cara que parece o Richard Gere, só que ele é pobre e é anônimo (óbvio). Sabe como eu chamo ele? "Richard Gere pós covid". Isso é uma forma de zoar, sem ofender o psicologico dele. Pelo contrário, ele até dá risada e me zoa também. Tem muito pseudo humorista tomando processo nas costas porque não sabe brincar e confunde com ofensa.

Como sua mãe reagiu ao seu vicio PMO ?

Eu to seguindo seu tópico. Aliás, embora eu seja um pouco antigo aqui, não sei mexer direito. Tipo, quando alguém responde uma indagação minha, aparece alguma notificação em algum canto? Ou tenho que lembrar quais topicos eu comentei ?

É o que eu te falo: enquanto vc digitou seu texto, vc não fez "besteira", nem eu. Estou aqui há +- 40 minutos te escrevendo esse texto e são 40 min sem fazer cagada. Eu só saio do seu tópico quando vc falar: suma daqui. Aí eu caio fora e de boa. Enquanto isso, vou tentando te ajudar, ouvir conselhos e dar risadas das suas "desculpas criativas" kkk.

Vou pesquisar sobre JELG.

Ah, se responder para mim, pode meter textão. Para mim, isso é um mulher passatempo kkkk

Abraço

Cara, vc falou que dá risada de algumas coisas mas não exterioriza pra pessoa não se sentir ofendida. Obviamente se for religião ou coisa que o valha vc tá certo, MAS vc chegar aqui e mandar a real sobre seus 90 dias off E FALAR de outras questões para além da PMO foi importante pra mim, e só foi possível pq vc foi sincero, bem como todas as outras coisas que discutimos, enfim. Digo mais, minha experiência poderá somar com a tua para trocarmos relatos e tal. É claro que é um baita balde de água fria se o cara tiver fraco mentalmente, e eu voltei pro giro de achar que tinha algo corporal com mais ênfase, mas SIM, ISSO FOI IMPORTANTE, pq se parar com PMO não adiantar eu já sei que o buraco pode ser mais embaixo e, embora eu tenha lido que games possam retardar o processo, não sabia que era nesse nível, por exemplo, então pode ser mais uma coisa pra eu evitar e talvez eu voltasse sim para os jogos, entende? O mundo tá aí, cheio de verdades. É claro que quando falar uma coisa for inútil, total, não vale a pena, mas o receptor é que tem que ter maturidade de filtrar e tal, uma vez que estamos em um fórum onde ninguém parece querer o mal de ninguém. A ideia de progresso é um bem comum aqui. Seja sempre sincero! Vc somou demais aqui e tô alerta com coisas que não estava. Vou fazer meu agosto/setembro e outubro off e se tudo der certo vou poder falar com mais propriedade ainda de algumas coisas, como eu disse.

Não, não tô trocando nudes não. Eu tava falando, principalmente, do ano passado, e com outras mulheres que não minha namorada (me julgue), enfim. Minha namorada felizmente é do time que tem medo de mandar, também, então dela eu nem recebo, e as outras com quem eu trocava nudes estão de lado. Eu falei sobre minha experiência passada pra mencionar a ereção ou coisa assim, pq, pra mim, nudes e ações de pessoas que eu conhecia estimulava muito mais do que P na internet. Mas parei sim, claro. Isso seria recaída.

Bom, entre ser pessimista e realista existe um abismo. É tipo 0 - 50 - 100. Pessimismo - realismo - otimismo . Vc disse já ter sido otimista, beleza. Agora é pessimista. Vc parece ter várias questões de 8 ou 80, onde se há uma dificuldade na busca por um ponto razoável. Ah. a política parece um ponto fora da curva. Tbm tenho meus pensamentos próprios e nem tenho problema em falar disso pq não brigo com ninguém e nem entro muito nesse mérito. Cada um fala e faz o que quer. Nunca briguei por isso não e geralmente não tenho prob com lado nenhum. Massa vc pensar com elementos dos dois lados.

Sim, eu tenho ranço de médico cara. No campo da medicina é uma máfia danada, e não só é uma dinastia familiar como muitas vezes os pais médicos COMPRAM vagas em universidades para os filhos que não conseguiriam passar. Já começa por aí. É um show de incompetência colossal. No entanto, pulando de galho em galho encontrei bons profissionais em determinadas áreas sim. É raro? Sim! Muito! Mas existem. No campo da urologia, como descobri e tive como irrefutável o lance do PMO, parei de buscar pra tentar o reboot que nunca consegui fazer. Isso já tem 8 anos.


Quando digo sobre ele (o psicólogo ou psicóloga) ler o livro, é pra vc próprio oferecer, na segunda ou terceira sessão, o livro para que ele entenda do que se trata tal assunto. Sim, é pra perguntar se tem noção da existência desse problema, com respeito e educação, claro, mas por que não perguntar? Vc é tão direto. Use isso a seu favor. E pra ele vai ser provavelmente muito interessante se ele gosta da área. Ele não precisa saber previamente. Sim, se ele não ler o livro vc pode cair fora. Se o psicológo(a) não souber da existência e gravidade do vício, eu não julgaria caráter eliminatório não. Eu veria o interesse dele em saber, pq, como eu disse, com a bagagem e estudo dele talvez ele vá longe. E outra, uma vez que vc chegue e já traga informações prévias sobre ser pior do que qualquer outro vício, etc, etc, ele vai se sentir muito mais inseguro em falar que é saudável PMO 1x semana ou duas, e aqueles papos todos. Se ele mesmo diante da noção de que vc sabe exatamente que isso é um problema, e tal, daí ele é um arrogante e vale a pena mudar mesmo.
Sobre psicólogo, cara, 10 anos é um bom tempo. Já tem tempo que vc foi. Eu também não iria na mesma não. Eu vou fazer online (tudo que é médico que vou agora é online), assim, não jogo meu tempo no lixo. Vc acha que tô otimista em achar alguém bom logo de cara? Mas como sei que pode fazer diferença, vou fazer essa jornada. Tbm desisti da minha primeira por motivos que podem ser até infantis, enfim, questionei em algumas coisas. Também penso que o psicologo de plano de saude ganhe muito pouco e os melhores talvez nao estejam aqui, mas lembro que alguns companheiros aqui sequer possuem plano ou acesso a qualquer profissional, enfim. É osso. Mas arriscar grana  mais alta com profissional que não sei se dará certo é muito complicado, nesse caso, seria mais difícil. Enfim, torço pra que vc mude de ideia, ainda mais que tem condições de escolher uma psicologa ou psicologo por referencia e curriculo, com pesquisa, e fazer um investimento, mas de fato, vc precisa querer e acreditar. Eu acho que o que mais diferencia a gente nesse caso é a situação alarmante. Minha vida tá toda enrolada e lascada. Eu pensava muito parecido com vc mas agora simplesmente não tenho opção que não seja tentar. Eu tbm sou cético, então, tomara que dê certo pra mim pra eu ter mais argumentos para te convencer de que psicologia pode ser mt útil.

Ah, sobre as melhores mulheres estarem neste fórum, acho que é outra visão pessimista. Acho que vc idealiza um tipo de mulher específico e tal, também. Pra mim, muitas aqui, estão se martirizando perante caras que muitas vezes não parecem querer nada com nada, inclusive, em muitos dos casos, a iniciativa é só delas, inclusive em resolver o problema. Esse é um perfil que é interessante pro cara (ou não), mas, falando no proprio respeito a elas próprias, parece perigoso. Claro que é bonito e estimado um apoio, mas tudo tem limite. Curto mulheres fortes de mente, e tal. A autoconfiança me atrai demais, então, geralmente, por mais que goste muito, a mulher que rasteja ou quer viver minha vida não serve muito pra mim. MAS ÓBVIO QUE SE EU TIVESSE APAIXONADO EU IRIA SONHAR E QUERER O APOIO DELA, mas eu faria uma DEADLINE, um limite. Tipo, se eu não me libertar até a data tal mesmo com o seu apoio ME LARGUE. Nesse sentido eu não conseguiria não ser ético e ficar sugando a vida dela por uma mancada minha (ainda que o vício seja uma doença). Se a culpa não é minha, é menos dela ainda. Mas sim, claro que um apoio nesse sentido seria muito estimado.

Talvez meu sonho pra próximos relacionamentos, se eu tiver, seja alguém que tope relacionamento aberto, tenha um sonho bem definido, vontade ter a própria carreira, e queira viver aventuras sexuais comigo. Pra vc ver... E acho que isso não tem a ver com PMO e as fantasias criadas lá não. Tem a ver com uma crença de que a visão da nossa sociedade é hipócrita, e tal. Homens traem, mulheres traem, então porque não assumir isso e ser feliz? Enfim. Mas esse é um pensamento que, certamente, não compartilhamos. Eu acho que uma mulher que me trai (tenho ctza, ou melhor, quase ctza que a minha atual NÃO ME TRAI e com ela eu sequer poderia falar sobre poligamia), enfim, uma mulher que me trai não necessariamente é traiçoeira ou quer meu mal. Ela simplesmente está seguindo a natureza dela, bem como eu, também, posso gostar de uma mulher e ficar com outra. Quando falei do lance do Voyeur, é lógico que não é meu ideal para a vida, mas está ligada com a compreensão de que a sexualidade é uma coisa normal, como comer, e beber. Mas eu quero é transar, também, obvio! Enfim, me magoaria mais ser ENGANADO do que ela ficar com outra pessoa. Se eu tô ficando com uma mina há 1 mês e ela me chamar pra um lugar e atacar um cara na minha frente, eu fico de boa, pq ela não me escondeu nada, assim como, também eu, quando solteiro, pretendo criar essas situações. É claro que determinados perfis não irão aceitar isso, mas sinceramente, eu acho que eu não sou um cara que vai atrair nem me sentir atraído por mulheres conservadoras sexualmente não. Eu só caí nessa armadilha (minha atual é mais conservadora, nesse sentido, que eu, embora tenha mente aberta entre 4 paredes, raramente, quando rola) porque, justamente, é o perfil possível pra quem tem DE. Eu não poderia estar com uma pessoa cheia de fogo e monogâmica pois eu, certamente, iria ser traído. Também eu não tinha essa maturidade pra aceitar abrir relação há uns anos e tal, até pelo tabu familiar e tudo mais. Também precisaria ser alguém que respeitasse regras tipo exposição com meus amigos, etc. Acho que assim como o lance do DE, esse lance de rel. aberto também é muita exposição desnecessária e só interessa ao casal. Enfim.

Sobre o jornal, coisas boas não viram notícia, só o clichê de alguém devolvendo a carteira de alguém, ou alguma notícia que esteja ali talvez por motivo tendencioso e tal.
A notícia também é um filtro pessimista em algum aspecto. Você disse que o terror vende, mas para além disso, o terror também manipula a querer um mundo melhor, no caso, a mudar eventuais Governantes. Dependendo do nível de insatisfação do veículo, mais notícias ruins. Acontece que sempre foi assim. Mas sim, o Brasil em especial, se comparado com Noruega, claro, é um certo problema. Sim. Temos medo de muita coisa por aqui. Inclusive se sair, dependendo do lugar. Como vc mora em cidade pequena, isso deve ser mais tranquilo.

Concordo com o seu saudosismo, principalmente nos assuntos sobre tecnologia e romantismo das brincadeiras e interações antigas!
No entanto, do ponto de vista financeiro e político, sempre estivemos nesse carrossel. A maioria das pessoas tem saudade de como tudo parecia ser há anos. Isso é normal.



E sobre ser corno... kkkkk é coisa que a gente não controla. Muitos conhecidos que sequer sabem, são traídos e muitos deles também traem. Quando a traição mexe com algo relevante, ela vem À tona. Não precisa nem ser GP. Se a pessoa souber se portar como um solteiro e não se permitir namorar nunca, e ele não tiver DE, fica traçando várias sem compromisso e com leveza. Inclusive as meninas se comprometem com outro e continuam voltando ali no seu jardim se bobear, e vc nem fica sabendo. Mulher gosta de homem de boa e leve. Quando ela entende que não vai rolar, ela desencana. E pode ir embora tbm, fazer o que. Mas sim, o problema é a gente mesmo se apaixonar. Como eu já tenho uma consciência de que toda paixão é passageira, eu não caio nessa armadilha. Meu namoro foi um caso bem específico e tal.

Também tenho essas questões de pessoas dando mole mesmo sem ser saradão e tal, no seu caso deve ser mais ainda! Mas ex-colegas de escola, outras pessoas que sequer conheci pessoalmente, outras de diversos contextos por onde fui passando pela vida, enfim. Eu tbm não acho confortável trair, e não traí em carne, apesar das nudes e tudo mais, mas sinceramente, se eu tivesse sem DE eu não digo nem que trairia, digo que provavelmente eu terminaria mesmo, pra curtir, pq eu iria meter o pé tão na jaca que iria ficar difícil não magoar. Tenho uma represa acumulada por uma vida não vivida sexualmente. Quando comecei meu namoro, lógico, minha intenção não era essa, porém, pelo caminho que tomou, não vai ter jeito. Enfim. Esperando melhor momento e tal, pq nem pra isso tenho forças.

Cara, minhas desculpas criativas são só introdutórias. Se você soubesse o tipo de absurdo que passa pela minha cabeça vc ficaria assustado (sobre isso das desculpas kkkk) eu me divirto só de pensar e me divertiria "executando os planos" tbm, enfim, mas daí teria que ser em rodas onde não sou conhecido mesmo, para falar um trauma para cada pessoa kkkkkkkkkkkkkk. Enfim, e se a mina for legal, talvez eu dia eu fale a verdade kkkkk. Não vou escrever aqui as que mais pretendo usar pq se a mina achar meu caso mt estranho e jogar no google, só vai achar eu mesmo falando nesse fórum aqui kkkkkkkkkkkk

kkkkkk vc não sabe se ofende o Richard Gere pós covid: Plot twist: ele é gay e te ama.. kkkkkkk
Enfim, um cara falando é diferente, mas se uma mina faz isso com um cara ou um cara faz isso com uma mina, pode entrar na mente da pessoa sim.
Vc falou sobre o pescoço de girava não comprometer nada, mas a autoestima das mulheres, em geral, por motivos sociais é MUITO MAIS fudida que a nossa. Nós levamos certas zoeiras de forma muito mais leve, em média, claro. Então aquilo que não nos importa por vezes pra elas, que se importam em demasia com suas belezas, pode representar grande problema. Ok, estamos tendo nossa função comprometida (porém na real a função e fecundar e isso, em tese, vc conseguiria, e se vc fosse qualquer outro animal, não se incomodaria nada com a EP, que justamente imprime que vc é mais eficiente do que outros machos nisso. A EP significa que vc fecunda uma fêmea mais rápido do que outros machos na natureza, ou seja, vc ganharia eventual corrida para repassar seus genes. A função do sexo não é te dar saúde mental, é vc gozar e ponto, de forma desencucada, e o prazer do orgasmo é sua recompensa, ou seja, seu prob é humano e totalmente social também, assim como eventual pescoço grande, percebe? Já viu aquelas piadas de cachorros pequenos montando em cachorras grandes como se não houvesse amanhã? Assim é a natureza "fecundar" e ponto. Ou vc acha que algum outro animal se preocupa com nivel de ereção? Pode ser que em anatomia um cavalo seja mais rígido que outro. E aí? É tudo social, cara.), Enfim, retomando, vc sabe que mulher sofre mais de bulimia do que homem... Por que será? Por que será que mulher morre mais em mesa de carniceiro de cirurgia plástica do que homem? Que se deformam mais esteticamente com as cirurgias do que homens? E por aí vai. É aquilo. Como vc mesmo disse: nunca iremos saber a dor do outro, só vivendo. A gente sempre tende amenizar a dor do outro e tal. Mas é osso. O fato é que algumas pessoas simplesmente sabem lidar melhor com seus problemas do que nós. Isso é um fato. Eventualmente, outros caras com DE podem levar a vida muito mais de boa, e tal. Tem mulheres também que não conseguem transar por mil motivos. Mas é isso aí, é resolver nosso problema, não importa que todos os tenham. O que quero dizer é somente que, não somos as únicas vítimas do mundo e suas comparações são foda kkkkk.

Minha mãe reagiu de forma mais prática do que eu imaginava, e ela é muito próxima de mim. Ela é muito prática então ela simplesmente fez algumas piadas tipo, que vai amarrar minhas mãos, ou colocar cinto de castidade, ou até me internar kkkkkk (mas falou sério). Enfim. Tem em algum lugar deste tópico. Deve ter uns 15 dias, mas foi basicamente isso, nem precisa procurar. Enfim, a expectativa é que eu pare, claro. Não falei da DE mas ela sabe de como minha vida está em outros setores e fica muito triste por isso.

É "Jelq", cuidado pra não pesquisar errado e não achar nada. KKK

Sobre notificações no fórum, acho que não quando te respondem, mas você pode seguir o tópico e ele ficará na aba "tópicos seguidos" dentro do seu perfil. Dai eu coloquei esse link dos seguidos na minha barra de favoritos.

https://www.comoparar.com/search?search_id=watchsearch

Esse acima é o link onde ficam reunidos os tópicos que vc segue.

KKKKk textão é fato.

Abraço.

Kaneki escreveu:Que bom que notou esse gatilho no quarto, acredito que lhe fará muito bem a terapia tbm, Então, quando for posts assim faça então se puder, bora pra frente abçs.

Sim, Kaneki. Vou iniciar a pesquisa e analisar as fichas dos psicólogos agora, e suas respectivas especializações e tal. Vou atualizando aqui como vai sendo e tal.

_______________________________________
Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation
___________
sunny  Meu diário biográfico sobre a PMO é longo Rolling Eyes  e detalhado farao , mas você pode se identificar muito, ver que sua situação não é tão ruim quanto parece tongue , ou, caso seja tão intensa quanto a minha, ver que não tá sozinho I love you . Segue abaixo:


____________

1988 / 34a / Hetero em rótulo / Disposto a ajudar / ser ajudado por pessoas de todas naturezas sexuais e idades.



(RECORDE: 9 DIAS E 23 HORAS)

Kaneki gosta desta mensagem

avatar
Esposa
Mensagens : 210
Data de inscrição : 20/07/2020

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Passando...

1/8/2022, 23:10
Oiii, já li boa parte do seu diário. Vou continuando aos poucos, pois ainda tem muita coisa pra ver. Mas, de antemão, já identifiquei uma coisa que eu preciso puxar sua orelha logo. Quem te disse que 34 anos é muito? Gente, tenho 34 anos e me acho tão jovem. Você ainda tem muita coisa a se viver, deixa de pensar que já perdeu a vida. Você focando agora, daqui a uns 6 acredito que já vai colher os frutos. Olhe, vejo muito da história do meu esposo na sua história. Ele tbm teve acesso a computador e internet muuuito cedo, e com isso desde os 15 anos ele vivia (com fé em Deus vivia, rsrs) de PMO. Hoje em dia ele tem 47 anos, há cerca de 2 anos ele decidiu se libertar disso e ele é outra pessoa. Quando começamos a namorar ele tinha muita DE, e aí era todo aquele clima que vc sabe, neh? Hoje em dia nós temos relação com muita frequência, nem consigo te dizer ao certo quantas vezes na semana, mas acredito umas 5 ou 6 vezes (já chegamos ao cúmulo de ser apenas uma vez ao mês), e em nenhuma das vezes ele tem DE. Acredite, é possível se libertar disso e aproveitar da forma que você achar melhor, só depende de você, e eu sei que você é capaz. Você é uma pessoa tão inteligente, uma pessoa muito boa (tiro pela sua nobreza de não concordar em ver mulher lutando uma luta que não é dela), e acredito que tenha infinitas outras qualidades. Foque nisso, se liberte e desfrute da sua vida de maneira leve e feliz... Ahhh e em relação ao seu relacionamento, realmente acho que você precisa tomar uma decisão, não acho que ele estava contribuindo para você sair dessa. Vamos nos falando Smile

Um livro aberto gosta desta mensagem

TITÃENJAULADO
TITÃENJAULADO
Mensagens : 199
Data de inscrição : 23/06/2022
Idade : 34

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

2/8/2022, 13:27
Esposa escreveu:Oiii, já li boa parte do seu diário. Vou continuando aos poucos, pois ainda tem muita coisa pra ver. Mas, de antemão, já identifiquei uma coisa que eu preciso puxar sua orelha logo. Quem te disse que 34 anos é muito? Gente, tenho 34 anos e me acho tão jovem. Você ainda tem muita coisa a se viver, deixa de pensar que já perdeu a vida. Você focando agora, daqui a uns 6 acredito que já vai colher os frutos. Olhe, vejo muito da história do meu esposo na sua história. Ele tbm teve acesso a computador e internet muuuito cedo, e com isso desde os 15 anos ele vivia (com fé em Deus vivia, rsrs) de PMO. Hoje em dia ele tem 47 anos, há cerca de 2 anos ele decidiu se libertar disso e ele é outra pessoa. Quando começamos a namorar ele tinha muita DE, e aí era todo aquele clima que vc sabe, neh? Hoje em dia nós temos relação com muita frequência, nem consigo te dizer ao certo quantas vezes na semana, mas acredito umas 5 ou 6 vezes (já chegamos ao cúmulo de ser apenas uma vez ao mês), e em nenhuma das vezes ele tem DE. Acredite, é possível se libertar disso e aproveitar da forma que você achar melhor, só depende de você, e eu sei que você é capaz. Você é uma pessoa tão inteligente, uma pessoa muito boa (tiro pela sua nobreza de não concordar em ver mulher lutando uma luta que não é dela), e acredito que tenha infinitas outras qualidades. Foque nisso, se liberte e desfrute da sua vida de maneira leve e feliz... Ahhh e em relação ao seu relacionamento, realmente acho que você precisa tomar uma decisão, não acho que ele estava contribuindo para você sair dessa. Vamos nos falando Smile

Não tenho palavras para agradecer sua passagem por aqui, seu início de leitura, e suas palavras. Admito que me emocionei.

Sobre a idade, eu uma vez falei com uma mulher da mesma idade que eu, sobre o peso da idade e os melhores anos já terem ido (e olha que só tínhamos 31) e ela falou que não tava nem aí pra isso, que quando se vive o que quer, não se pensa nisso. Ela não sabia nem de longe minha situação e inclusive me paquerava muito e... bem... além da DE eu namoro e tudo mais. Enfim, mas nunca esqueci dessa fala dela e acho que isso é a resposta pra muitas coisas. Quando se viveu da forma que quis, não se pesa pelo passar dos anos e até se comemora aniversário, kkk.

Inclusive pela sua resiliência, Esposa, e foco no que você quer, independente dos obstáculos, creio que o fato de você estar fazendo o que quer faz com que você tenha uma sensação melhor sobre tempo e idade, ou, simplesmente, nossa composição cerebral pode ser diferente e eu mais nativamente pessimista (o que pra mim é realismo, claro). Não me sinto no direito de argumentar os motivos pelos quais me sinto velho com nossa idade, primeiro, pq vc está satisfeita com isso e seria um ato antiético da minha parte argumentar contra isso, e segundo, pq vc está completamente certa e não adianta ABSOLUTAMENTE NADA se pesar com isso, e espero que esse peso passe com a não manutenção do PMO. Acho que o fato de você não se sentir reprimida pode mudar essa sensação, um pouco, pois inclusive, se você escolheu lutar, foi pq você ativamente tomou essa escolha na sua vida. Vc sabe que lá fora tinham mil homens te querendo, mas independente de estar certa ou errada, vc fez o que quis, e lutou pelo que queria lutar. Embora eu tenha dito que, pra mim, isso talvez não fosse o adequado em determinadas circunstâncias e limites da sua dignidade e felicidade, isso foi INCRÍVEL da sua parte, e, de fato, um ato de coragem e fortaleza mental, pois, convenhamos, poucas suportariam isso de forma tão honesta.

Me lembro agora da música My Way, de Frank Sinatra. Acho uma bela música pra vc ouvir.



Bem, continuando, é como se eu não tivesse vivido estes 34 anos, então, acho que está nisso um pouco do motivo do peso. Acredito que se não fosse essa porcaria eu estaria muito mais de boa, e, pelo contrário, até realizado por tudo o que eu poderia ter feito, se tivesse feito, claro.

Parece que eu pisquei, e cheguei nesta idade. É uma coisa meio absurda. A depressão profunda faz com que tenhamos uma visão diferente, não só por ver tudo cinza, mas, também, por ela nos jogar em um quarto escuro sem viver nada por tanto tempo. Então, para além de se sentir velho, é se sentir um desperdiçador do que há de mais precioso que é o tempo.

O caso do seu esposo me é extremamente animador e eu fico honrado por você ter compartilhado com detalhes a situação íntima atual de vcs, pois ele tem alguma idade mais que eu e conseguiu reverter a parte sexual, que, apesar da minha vida estar um caos, não deixa de ser enorme protagonista. Venho conversando muito com o "Solitári0" que também interagiu com você, e no caso dele, este é o único problema, pois ele não tem outros sintomas, e falamos sobre como isso é devastador para nós homens.

Sobre a eventual nobreza de não concordar em ver uma mulher se sacrificando por um problema que não é dela (por tanto tempo) está relacionado com uma questão que é fundamental, ao meu ponto de vista, que é a busca pela ausência de hipocrisia. Ainda que eu sofra desse problema, não posso achar certo que alguém vá pra lama por isso. Não é nem só com as mulheres. Se fosse homem casado com uma viciada em coca, em falaria a mesma coisa. Tem um tempo X ali pra tentar agir, e tal. Caso contrário, infelizmente, passa a ser um caso de fatalidade e Deus não deu nossa vida pra desperdiçar dessa forma.

Agradeço sua visão sensível sobre mim. Tenho defeitos, claro, e são alguns, mas sofro sim pelas minhas qualidades não aproveitadas. De fato, eu pareço um amigo bom apesar de ausente, e adoraria me ter como amigo. Também tento ser o melhor filho do mundo, dentro das minhas limitações, e sempre sinto que poderia ser melhor. Enfim. Tento ser o melhor que posso ser, mesmo com minhas limitações. Se eu não posso mais fazer bem pras pessoas (por motivos de perigo mesmo), eu simplesmente me afasto totalmente delas. E tenho pessoas ao meu redor, inclusive parentes, que são gananciosas e podem ser até perigosas (por causa de muito pouca coisa) e preciso me defender e viver em constante tensão. Estes problemas aumentaram muito minhas crises de ansiedade. O telefone toca meu coração já dispara. Sou só eu pra resolver todos estes problemas pois não quero que recaia em outra pessoa que amo, e eu faço uma espécie de escudo, só que eu sou um fraco. Viver tudo em solidão e não ter com quem dividir pesos como este é muito difícil. Não é justo, também, eu jogar isso nas costas de uma companheira, pois são coisas de "homem". O desabafo, claro, é importante, e sobre isso eu desabafo com ela, mas a partir do momento em que passei a ter estes problemas passei a entender as mulheres que procuram um homem "protetor". Infelizmente nossa sociedade é machista e de fato, só respeitam homem pra resolver certas coisas. Apesar de aqui no fórum todos saberem que sou, por enquanto, um derrotado, tenho a aparência, o estereótipo de um policial, então sou a pessoa mais adequada para impor respeito e impedir invasões e coisas dessa natureza. Ninguém vai me ajudar com isso, sabe? Mas eu não sou esse cara. Eu tô vivendo uma vida que não é minha. Eu era um garoto leve e divertido, e esse menino morreu com a derrocada da PMO e os problemas da vida adulta. A depressão, a ansiedade, o cinismo.

Fiquei transtornado ao receber mensagens de felicitações de aniversário de pessoas que conheciam o menino de antigamente. O jovem adulto. A visão de que eu era, resumidamente, um raio de sol. É muito triste ver que vc se apagou totalmente .

Sobre o elogio que fizeste, pra te falar a verdade, eu vejo em mim duas maiores falhas universais:

1- Não ter sido 100% fiel à minha namorada, tendo cedido ao sexo virtual, e potencialmente, cederia ao real se não fosse o PMO. Isso não necessariamente vai contra os meus princípios, pois acredito na poligamia, no entanto, deveria ser contratado com ela, obviamente, e acredito, que antes do término, talvez eu proponha isso a ela mesmo sabendo que ela não irá topar, como uma última chance.

Desde o início, qd a gente ficava, muito relutei e expliquei pra ela que meus problemas (todos os derivados da PMO, e também alguns sociais, embora eu não tenha dito que eram por conta da PMO) impediriam um eventual namoro. Ela insistiu muito e disse que estava disposta e tudo, e que eram coisas pequenas pra ela, que "não pesavam em nada", e de fato, vi que não pesou mesmo, nada. Embora insegura em muitas coisas, ela não é grudenta, não é carente, e me liga em situações pontuais pra pedir dicas sobre como agir em determinadas situações. Também é muito ligada com o lado profissional dela, e não tem demandas sexuais altas, tanto que antes de namorar comigo ela estava tão focada que ficou mais de um ano sem ter qualquer tipo de interação sexual com qualquer pessoa, com hiperfoco em mim, e ela nem fez questão de me contar isso. Quem me contou foi uma pessoa aleatória, que não tinha o menor interesse, (fofocas, rs) que achou isso absurdo demais. Essa combinação de eu ter meu próprio espaço, e ela o dela, fez com que esse relacionamento tenha durado tanto. Tanto é que a crise maior veio quando resolvemos fazer planos concretos de casar (comigo no piloto automático). Acabei fazendo mil dívidas junto com ela e este é um dos motivos para eu estar segurando a onda e pensando no que vou fazer, pois, do ponto de vista ético, minha vontade seria simplesmente pagar tudo e dar metade das coisas pra ela. Mas não tenho fundos pra isso rs. Minha consciência pesa muito de ter deixado as coisas chegarem neste ponto. Muito mesmo. De toda forma, também do lado dela, ela afrouxou a corda e "pipocou" de casas em busca dos sonhos profissionais dela, o que, sinceramente, me deu um alívio. Esta afrouxada e a pandemia nos afastou e foi isso que fez eu me afastar mais ainda emocionalmente, no entanto, se acontecesse da gente se casar sem esse distanciamento, provavelmente agora estaria eu me deixando levar por um vento de eventual infelicidade. Sempre tive muita fibra nas minhas decisões e não me reconheço sendo um bonecão de posto. Kkkkk obrigado por mencionar meu relacionamento. De fato preciso tomar uma atitude mas é tanta coisa envolvida que vou empurrando. Já falei com ela estes dias que o que temos é amizade, que o sexo está muito raro, etc, e que há possibilidade colossal de terminarmos. Ela chorou, se explicou, mas nada mudou sobre atitude. Interage comigo como se nada tivesse acontecendo, enfim.

Temos uma relação (que está mais próxima de uma amizade do que outra coisa) muito agradável e ela fala que cresceu demais comigo (e sei que cresceu mesmo), mas eu tbm cresci muito com ela. Enfim. As mulheres tendem, infelizmente, a se subestimar. Ela vive falando que nunca poderá me agradecer por tudo que fiz por ela, só que eu só fiz o BÁSICO DO BÁSICO, e sempre falo isso pra ela. Mas é aquilo... Em terra de cego quem tem um olho é rei, então, talvez, o mercado de homens esteja em decadência tão grande e ela escute coisas tão absurdas das amigas desabafando que dá mais valor pra mim. Enfim.

2- A segunda culpa que carrego é não ter vencido na vida como poderia ter feito muito cedo, mas não por mim, principalmente por parentes que se foram e me amavam e não viram meu sucesso, e também, me torturo por preocupação que parente próximo tem comigo, com o rumo que irei tomar. Um cara de 34 que tá jogado em um canto. Ainda que eu tenha tido meus meios e tenha sacrificando meu próprio nome para fazer a manutenção de minha vida financeira, nos últimos anos, é uma preocupação de quem me ama me ver assim, e uma tristeza, e me culpo demais por isso.

Acabei me estendendo e misturando a resposta a ti com meu desabafo do dia.

Fique bem. Estou na torcida para que as coisas permaneçam ótimas contigo! Obrigado por tudo.

_______________________________________
Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation
___________
sunny  Meu diário biográfico sobre a PMO é longo Rolling Eyes  e detalhado farao , mas você pode se identificar muito, ver que sua situação não é tão ruim quanto parece tongue , ou, caso seja tão intensa quanto a minha, ver que não tá sozinho I love you . Segue abaixo:


____________

1988 / 34a / Hetero em rótulo / Disposto a ajudar / ser ajudado por pessoas de todas naturezas sexuais e idades.



(RECORDE: 9 DIAS E 23 HORAS)

Kaneki gosta desta mensagem

avatar
Solitari0
Mensagens : 98
Data de inscrição : 02/01/2020

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

2/8/2022, 14:15
TITÃENJAULADO

Voce falou em balde de água fria....estou começando aos poucos a tomar banho frio. Até para isso estou apelando. Claro que não é um banho frio que vai deixar o pau duro, mas ele pode agir em outros setores que possam favorecer indiretamente nossa libido e/ou ereção. Vai dar certo ou ajudar? Não sei, mas tenho que tentar.  Mas estou fazendo da seguinte maneira: eu deixo a água morna, entro de cabeça e mudo para a fria. Ou seja, 90% do tempo que fico debaixo do chuveiro é frio.Não é GELADA, é fria. Entende ? Aliás, isso tem a ver com dopamina também. Por exemplo: o cara que só busca prazer ao longo do dia, tende a ter depressão. Exemplos: durante o dia, joguei joguinho online, pratiquei PMO, comi uma comida super saborosa, fiquei no celular e nas redes sociais e por fim vi um filme que eu gosto muito. Cara, isso é horrível para seu cérebro. A rotina ideal para qualquer pessoa seria: fazer exercícios, comer algo saudável (mas que não goste tanto), ler um livro não tão interessante, tomar banho gelado (sair da zona de conforto, banho quente é fácil entrar e permanecer) e limitar o uso de tecnologia para fins de lazer. Aliás, meu sonho é fazer isso. Mas é muitooo foda.

Assim, volto a falar, existem bons profissionais em todas as áreas. Mas eu acho absurdo voce procurar 10 urologistas para achar 1 bom. Ou seja, voce tem que se expor 10 vezes, contar sua história 10 vezes para talvez achar a solução em um deles.

Tem um vídeo do Dr Lair Ribeiro (já deve ter ouvido falar, médico reconhecido nacionalmente) que diz que a falta de ereção matinal tem a ver com a testosterona, dando a entender que seria o único motivo de falta de ereção matinal. Vou deixar o link aqui : https://www.youtube .com/watch?v=KGq64dkcYUc . (separei o .com porque não se se bloqueia aqui no site, veja a partir dos 0:20).
Eu provo que testosterona alta não garante ereção matinal. eu provo que bexiga cheia não garante ereção matinal. Eu provo que fazer exercício físico (aerobio: como corrida, pedalada - e anaeróbio: musculação), dieta regrada e sono bom não garantem ereção matinal. Resumindo: eu provo que com os exames perfeitos não garantem ereção matinal. Com todo o respeito, nesse assunto, eu desmascaro qualquer médico "especialista" no assunto que vier com papo furado porque eu sou a prova viva disso. Mas não vou culpá-los 100%, pois pode ser que a medicina realmente não saiba todos os reais motivos da ereção matinal. O que me irrita é pseudo especialista falando que bexiga cheia estimula a ereção matinal. É mais digno o camarada falar a real (que a ciência não tem essa resposta, que ele vai consultar uma resposta e depois me dar um retorno etc) do que inventar resposta para fugir do assunto. Por exemplo: voce já viu algum médico dizer que HIV tem cura? 99% de chance que não. E quem falar isso vai passar vergonha (embora eu acredite que HIV já tenha cura, mas não disponibilizam por risco de falência de algumas farmaceuticas, mas aí é outra questão que não vale a pena aprofundar). Eu acredito que tudo tem cura e tudo tem uma causa, mas a medicina não chegou a esse patamar ainda, exceto para a morte.

Cara, não tem cabimento eu dizer o que um psicólogo tem que estudar. Um psicologo de consultório, no mínimo, tem que manjar de : ansiedade, depressão, insegurança, vícios, deficit de atenção. Claro que aqui temos as ramificações. Por exemplo: temos vícios em alcool, cigarro, jogos, compulsão alimentar, PMO e afins. Ele tem que ter noções de cada um desses. Embora a consequência de todas ela tem grande ligação com dopamina (característica em comum), ele tem que entender alguns detalhes inerentes a cada vício em específico. Quando fui, há +- 10 anos atrás, ja existia internet, já existia pornografia e já existiam jogos (embora eu não tenha citado nem pornografia nem jogo, mas sim a libido, ereção, insegurança no sexo etc). Mas um bom psicologo perguntaria: voce tem vícios? O que voce faz ao longo do seu dia? Eu falaria: academia (já fazia na época), faculdade, jogos online etc. E ela poderia ter perguntado: mas quantas horas voce joga por dia ou por semana?

Mesmo se consultando online, voce "perde tempo" da mesma maneira, considerando que o profissional seja ruim. O "tempo" que voce ganha seria o deslocamento até o consultório, mas voce tem que ficar na chamada de vídeo com ele e também paga pelo serviço da mesma maneira.

Olha, voce pode parar com sua PMO e sua ereção ficar linda e maravilhosa. Eu posso parar com meus joguinhos e minha ereção continuar a mesma porcaria. Se voce for curado, ficarei feliz, mas se eu "imitar" seu comportamento de sucesso posso não ter o mesmo sucesso que vc.

Sobre apoio da mulher ou parceira, eu acho isso sensacional. Cada caso é um caso, mas quem casa na igreja faz aquele juramento de "na saúde e na doença". Mas chegou uma doença, é cada um por si hauhauhaua. Esse fórum existem mulheres sensacionais que querem ajudar o cara, mas o cara não se ajuda.

Esse lance de relacionamento aberto não é minha praia. Cara, respeito cada um, mas corno manso não consigo engolir. Aliás, pode me trazer mais um problema que eu não tenho (HIV, hepatite C etc). "ah, mas ela vai usar camisinha". Quem garante? E outra: quem faz sexo oral com camisinha? Vc ja chupou uma mulher com camisinha ? Alguma mulher já te chupou com camisinha? No oral dá para passar doença, mesmo que o risco seja baixo.  Por isso que eu falo: não quer me apoiar na DE? Tranquilo, ninguém é obrigado a segurar essa situação, mas seja franca e caia fora. É menos doloroso que ser traído. Já fui traído? Não sei, mas não deixa eu descobrir que é término na hora. E terminando, ela perde algumas "mordomias". É um risco que ela corre para viver uma aventura de 2 horinhas.

Ri demais do "represada acumulada" kkk

"Não vou escrever aqui as que mais pretendo usar pq se a mina achar meu caso mt estranho e jogar no google, só vai achar eu mesmo falando nesse fórum aqui kkkkkkkkkkkk" KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK. Cara, compartilha ae as principais desculpas quando "der ruim" no sexo....sei lá, nem que seja com ortografia toda errada. Tipo assim: falei para ela que to tomando "antEdepreSivoo".....ou seja, uma forma que nao ache no google da vida kkkk

Sobre a autoestima das mulheres, minha mina vive falando dessas doenças de pele, como aquela que provoca um monte de mancha branca (esqueci o nome agora, mas é tipo psoríase ou micoses), mulher com alopecia (Careca, calva ) que isso afeta a mulher e bla bla bla. Cara, nada disso IMPOSSIBILITA que a mulher faça sexo, trabalhe, estude, faça exercício físico etc. Olha as paraolimpíadas: atleta sem braço, sem perna no alto rendimento. É que a sociedade "acostumou" com o homem careca, mas com a mulher não. E outra: uma mulher que saia careca na rua não será zoada, pelo contrário, pessoal vai sentir pena por achar que ela esteja em quimioterapia ou tenha essa alopecia. É bonito? Depende, cada um tem sua preferencia. Um cara com DE não é visto com "pena" (nem quero que tenham pena de mim) pela sociedade, mas sim como gay enrustido (nada contra qualquer opção sexual, apenas estou falando como a sociedade enxerga ou enxergaria), impotente, fracote etc. Já te falei, até minha mãe riu de uma notícia do cara que tomou viagra e morreu no motel.

Enfim, mulher careca ou pescoçuda temos que nos sensibilizar e "entender", homem com DE será eternamente visto como o que eu disse acima. Essa diferença que me incomoda no ser humano.

Pense comigo: um cara com DE é incapaz de fazer um filho. Não que eu queira ter filho no momento, talvez futuramente. Mas se eu quisesse HOJE, não teria condições. "ah, mas tem mulher que tem dificuldade para engravidar e tem homem que é estéril". Beleza, mas aí é por questões de óvulos e esperma, não ereção e lubrificação.

A mulher que entra na faca (Cirurgia) por questões estéticas, a meu ver, lhe falta bom senso, para não falar outra coisa. Existem formas de cuidar da estética sem efeitos colaterais, como a propria musculação e dieta, uma tinta no cabelo, uma maquiagem, batom etc.

"A gente sempre tende amenizar a dor do outro e tal" Depende de qual é a dor. Por exemplo: o camarada é obeso, embora seja um vício compulsão alimentar (talvez tenha questões genética, ele seja endomorfo etc), a cura é perfeitamente atingível e EXISTE. Basta fazer dieta e exercício físico com regularidade. Ou seja, há uma LUZ no final do túnel. Agora, no nosso caso, não sabemos a cura. No caso de uma pessoa sem uma perna, pode ter a alternativa de colocar um prótese, embora não seja a mesma coisa. Mesmo com prótese, eu jamais diminuiria a dor de uma pessoa sem perna. Uma coisa é problema grave de fato, outra coisa é mimimi. Em outras palavras, na minha opinião, todo problema que limita alguém de fazer qualquer atividade tem seu nível de gravidade. O problema é essa geração que dá um espirro e fala que está em depressão profunda.

"Minha mãe reagiu de forma mais prática do que eu imaginava, e ela é muito próxima de mim. Ela é muito prática então ela simplesmente fez algumas piadas tipo, que vai amarrar minhas mãos, ou colocar cinto de castidade, ou até me internar kkkkkk" Cara, voce é muito engraçado. kkkkkkkkkkkk
Kaneki
Kaneki
Moderador
Moderador
Mensagens : 4024
Data de inscrição : 27/10/2015
Idade : 26
Localização : MG

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

2/8/2022, 14:31
poxa cara, não sei se você já havia contado essa história. Mas espero de verdade que algum dia você diga aqui, que irá lutar tanto por você quanto por ela. Realmente existem pressões que só quem passa por elas sabe o quanto é difícil. Porém, espero que também entenda que sempre é hora de recomeçar, principalmente quando temos força de vontade e saúde para tal. Não deixe de ir à luta, continue focado em seus objetivos até alcança-los bora pra frente abçs.


Última edição por Kaneki em 3/8/2022, 12:10, editado 1 vez(es)

_______________________________________
Contadores:
Metas:
Meus Links:

Um livro aberto gosta desta mensagem

eduxx
eduxx
Mensagens : 382
Data de inscrição : 20/07/2022
Idade : 28
Localização : Brasil

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty RESPOSTA

2/8/2022, 14:52
Eduxx, maravilhosas e generosas palavras. No mesmo dia que você postou isso aqui fui retomar minha consciência sobre o Estoicismo (embora meu foco ainda esteja um pouco ruim pra conseguir voltar a ler de forma razoável). Vi palestras, vídeos, e foi importantíssimo retomar a conexão com isso. Primeiro, porque me ocupou, mesmo. Segundo, porque, de fato, é muito interessante para todos nós aqui, eu acho. Fala não só de não remoer passar ou premeditar futuro, mas também sobre força ao levar porrada (recair) e levantar de forma prática. Excelente.

Sobre as reflexões sobre nossa insignificância perante o universo e a longa história da humanidade, são teorias com as quais concordo muito e vivo pensando sobre. A verdade é que "na prática, a teoria é outra" e sempre sou tomado de volta por pensamentos individualistas e obcecados, afinal, apesar do conhecimento e racionalidade, somos indivíduos egoístas e olhamos sim, para nossa vida coo enorme referência sobre o que estamos fazendo e fizemos e faremos do nosso tempo. Viver totalmente no presente ou a maior parte do tempo no presente é um benefício de pouquíssimos. No mais, eu, mortal, preciso treinar muito.

Você vem conseguindo, Eduxx, colocar o ideal estoico em pratica?

Um abraço e obrigado pelo rico conteúdo que compartilhou!


Boa Tarde meu amigo, como estão as coisas?

Como você mesmo disse, na prática as coisas são bem diferentes rsrs, por trás das câmeras, o cenário é totalmente outro;
Sobre sermos egoístas, concordo contigo, mais é o que a gente fala, uma luta diária afim de melhorar, realmente uma batalha travada conosco mesmo, essa história de viver no presente, te confesso que tenho tentado viver, excesso de futuro tem me causado muita ansiedade;

Sobre o ideal estoico, creio que ainda estou engatinhando pra chegar onde preciso/almejo, mais como sempre dizemos, já é um progresso, é uma batalha diária de aprendizado e luta conosco mesmos, e afim da melhora pra cada um de nós, pra uma mente tranquila, serena, paciente;


Hoje à noite, lerei o restante dos comentários aqui do seu diário, vi que começou um desafio AGO/SET/OUT, vamos seguir firmes!!!


Grande abraço;

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t12707-depoimento-de-um-viciado-diario-eduxx


avatar
Esposa
Mensagens : 210
Data de inscrição : 20/07/2020

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

2/8/2022, 23:10
TITÃENJAULADO escreveu:
Esposa escreveu:Oiii, já li boa parte do seu diário. Vou continuando aos poucos, pois ainda tem muita coisa pra ver. Mas, de antemão, já identifiquei uma coisa que eu preciso puxar sua orelha logo. Quem te disse que 34 anos é muito? Gente, tenho 34 anos e me acho tão jovem. Você ainda tem muita coisa a se viver, deixa de pensar que já perdeu a vida. Você focando agora, daqui a uns 6 acredito que já vai colher os frutos. Olhe, vejo muito da história do meu esposo na sua história. Ele tbm teve acesso a computador e internet muuuito cedo, e com isso desde os 15 anos ele vivia (com fé em Deus vivia, rsrs) de PMO. Hoje em dia ele tem 47 anos, há cerca de 2 anos ele decidiu se libertar disso e ele é outra pessoa. Quando começamos a namorar ele tinha muita DE, e aí era todo aquele clima que vc sabe, neh? Hoje em dia nós temos relação com muita frequência, nem consigo te dizer ao certo quantas vezes na semana, mas acredito umas 5 ou 6 vezes (já chegamos ao cúmulo de ser apenas uma vez ao mês), e em nenhuma das vezes ele tem DE. Acredite, é possível se libertar disso e aproveitar da forma que você achar melhor, só depende de você, e eu sei que você é capaz. Você é uma pessoa tão inteligente, uma pessoa muito boa (tiro pela sua nobreza de não concordar em ver mulher lutando uma luta que não é dela), e acredito que tenha infinitas outras qualidades. Foque nisso, se liberte e desfrute da sua vida de maneira leve e feliz... Ahhh e em relação ao seu relacionamento, realmente acho que você precisa tomar uma decisão, não acho que ele estava contribuindo para você sair dessa. Vamos nos falando Smile

Não tenho palavras para agradecer sua passagem por aqui, seu início de leitura, e suas palavras. Admito que me emocionei.

Sobre a idade, eu uma vez falei com uma mulher da mesma idade que eu, sobre o peso da idade e os melhores anos já terem ido (e olha que só tínhamos 31) e ela falou que não tava nem aí pra isso, que quando se vive o que quer, não se pensa nisso. Ela não sabia nem de longe minha situação e inclusive me paquerava muito e... bem... além da DE eu namoro e tudo mais. Enfim, mas nunca esqueci dessa fala dela e acho que isso é a resposta pra muitas coisas. Quando se viveu da forma que quis, não se pesa pelo passar dos anos e até se comemora aniversário, kkk.

Inclusive pela sua resiliência, Esposa, e foco no que você quer, independente dos obstáculos, creio que o fato de você estar fazendo o que quer faz com que você tenha uma sensação melhor sobre tempo e idade, ou, simplesmente, nossa composição cerebral pode ser diferente e eu mais nativamente pessimista (o que pra mim é realismo, claro). Não me sinto no direito de argumentar os motivos pelos quais me sinto velho com nossa idade, primeiro, pq vc está satisfeita com isso e seria um ato antiético da minha parte argumentar contra isso, e segundo, pq vc está completamente certa e não adianta ABSOLUTAMENTE NADA se pesar com isso, e espero que esse peso passe com a não manutenção do PMO. Acho que o fato de você não se sentir reprimida pode mudar essa sensação, um pouco, pois inclusive, se você escolheu lutar, foi pq você ativamente tomou essa escolha na sua vida. Vc sabe que lá fora tinham mil homens te querendo, mas independente de estar certa ou errada, vc fez o que quis, e lutou pelo que queria lutar. Embora eu tenha dito que, pra mim, isso talvez não fosse o adequado em determinadas circunstâncias e limites da sua dignidade e felicidade, isso foi INCRÍVEL da sua parte, e, de fato, um ato de coragem e fortaleza mental, pois, convenhamos, poucas suportariam isso de forma tão honesta.

Me lembro agora da música My Way, de Frank Sinatra. Acho uma bela música pra vc ouvir.



Bem, continuando, é como se eu não tivesse vivido estes 34 anos, então, acho que está nisso um pouco do motivo do peso. Acredito que se não fosse essa porcaria eu estaria muito mais de boa, e, pelo contrário, até realizado por tudo o que eu poderia ter feito, se tivesse feito, claro.

Parece que eu pisquei, e cheguei nesta idade. É uma coisa meio absurda. A depressão profunda faz com que tenhamos uma visão diferente, não só por ver tudo cinza, mas, também, por ela nos jogar em um quarto escuro sem viver nada por tanto tempo. Então, para além de se sentir velho, é se sentir um desperdiçador do que há de mais precioso que é o tempo.

O caso do seu esposo me é extremamente animador e eu fico honrado por você ter compartilhado com detalhes a situação íntima atual de vcs, pois ele tem alguma idade mais que eu e conseguiu reverter a parte sexual, que, apesar da minha vida estar um caos, não deixa de ser enorme protagonista. Venho conversando muito com o "Solitári0" que também interagiu com você, e no caso dele, este é o único problema, pois ele não tem outros sintomas, e falamos sobre como isso é devastador para nós homens.

Sobre a eventual nobreza de não concordar em ver uma mulher se sacrificando por um problema que não é dela (por tanto tempo) está relacionado com uma questão que é fundamental, ao meu ponto de vista, que é a busca pela ausência de hipocrisia. Ainda que eu sofra desse problema, não posso achar certo que alguém vá pra lama por isso. Não é nem só com as mulheres. Se fosse homem casado com uma viciada em coca, em falaria a mesma coisa. Tem um tempo X ali pra tentar agir, e tal. Caso contrário, infelizmente, passa a ser um caso de fatalidade e Deus não deu nossa vida pra desperdiçar dessa forma.

Agradeço sua visão sensível sobre mim. Tenho defeitos, claro, e são alguns, mas sofro sim pelas minhas qualidades não aproveitadas. De fato, eu pareço um amigo bom apesar de ausente, e adoraria me ter como amigo. Também tento ser o melhor filho do mundo, dentro das minhas limitações, e sempre sinto que poderia ser melhor. Enfim. Tento ser o melhor que posso ser, mesmo com minhas limitações. Se eu não posso mais fazer bem pras pessoas (por motivos de perigo mesmo), eu simplesmente me afasto totalmente delas. E tenho pessoas ao meu redor, inclusive parentes, que são gananciosas e podem ser até perigosas (por causa de muito pouca coisa) e preciso me defender e viver em constante tensão. Estes problemas aumentaram muito minhas crises de ansiedade. O telefone toca meu coração já dispara. Sou só eu pra resolver todos estes problemas pois não quero que recaia em outra pessoa que amo, e eu faço uma espécie de escudo, só que eu sou um fraco. Viver tudo em solidão e não ter com quem dividir pesos como este é muito difícil. Não é justo, também, eu jogar isso nas costas de uma companheira, pois são coisas de "homem". O desabafo, claro, é importante, e sobre isso eu desabafo com ela, mas a partir do momento em que passei a ter estes problemas passei a entender as mulheres que procuram um homem "protetor". Infelizmente nossa sociedade é machista e de fato, só respeitam homem pra resolver certas coisas. Apesar de aqui no fórum todos saberem que sou, por enquanto, um derrotado, tenho a aparência, o estereótipo de um policial, então sou a pessoa mais adequada para impor respeito e impedir invasões e coisas dessa natureza. Ninguém vai me ajudar com isso, sabe? Mas eu não sou esse cara. Eu tô vivendo uma vida que não é minha. Eu era um garoto leve e divertido, e esse menino morreu com a derrocada da PMO e os problemas da vida adulta. A depressão, a ansiedade, o cinismo.

Fiquei transtornado ao receber mensagens de felicitações de aniversário de pessoas que conheciam o menino de antigamente. O jovem adulto. A visão de que eu era, resumidamente, um raio de sol. É muito triste ver que vc se apagou totalmente .

Sobre o elogio que fizeste, pra te falar a verdade, eu vejo em mim duas maiores falhas universais:

1- Não ter sido 100% fiel à minha namorada, tendo cedido ao sexo virtual, e potencialmente, cederia ao real se não fosse o PMO. Isso não necessariamente vai contra os meus princípios, pois acredito na poligamia, no entanto, deveria ser contratado com ela, obviamente, e acredito, que antes do término, talvez eu proponha isso a ela mesmo sabendo que ela não irá topar, como uma última chance.

Desde o início, qd a gente ficava, muito relutei e expliquei pra ela que meus problemas (todos os derivados da PMO, e também alguns sociais, embora eu não tenha dito que eram por conta da PMO) impediriam um eventual namoro. Ela insistiu muito e disse que estava disposta e tudo, e que eram coisas pequenas pra ela, que "não pesavam em nada", e de fato, vi que não pesou mesmo, nada. Embora insegura em muitas coisas, ela não é grudenta, não é carente, e me liga em situações pontuais pra pedir dicas sobre como agir em determinadas situações. Também é muito ligada com o lado profissional dela, e não tem demandas sexuais altas, tanto que antes de namorar comigo ela estava tão focada que ficou mais de um ano sem ter qualquer tipo de interação sexual com qualquer pessoa, com hiperfoco em mim, e ela nem fez questão de me contar isso. Quem me contou foi uma pessoa aleatória, que não tinha o menor interesse, (fofocas, rs) que achou isso absurdo demais. Essa combinação de eu ter meu próprio espaço, e ela o dela, fez com que esse relacionamento tenha durado tanto. Tanto é que a crise maior veio quando resolvemos fazer planos concretos de casar (comigo no piloto automático). Acabei fazendo mil dívidas junto com ela e este é um dos motivos para eu estar segurando a onda e pensando no que vou fazer, pois, do ponto de vista ético, minha vontade seria simplesmente pagar tudo e dar metade das coisas pra ela. Mas não tenho fundos pra isso rs. Minha consciência pesa muito de ter deixado as coisas chegarem neste ponto. Muito mesmo. De toda forma, também do lado dela, ela afrouxou a corda e "pipocou" de casas em busca dos sonhos profissionais dela, o que, sinceramente, me deu um alívio. Esta afrouxada e a pandemia nos afastou e foi isso que fez eu me afastar mais ainda emocionalmente, no entanto, se acontecesse da gente se casar sem esse distanciamento, provavelmente agora estaria eu me deixando levar por um vento de eventual infelicidade. Sempre tive muita fibra nas minhas decisões e não me reconheço sendo um bonecão de posto. Kkkkk obrigado por mencionar meu relacionamento. De fato preciso tomar uma atitude mas é tanta coisa envolvida que vou empurrando. Já falei com ela estes dias que o que temos é amizade, que o sexo está muito raro, etc, e que há possibilidade colossal de terminarmos. Ela chorou, se explicou, mas nada mudou sobre atitude. Interage comigo como se nada tivesse acontecendo, enfim.

Temos uma relação (que está mais próxima de uma amizade do que outra coisa) muito agradável e ela fala que cresceu demais comigo (e sei que cresceu mesmo), mas eu tbm cresci muito com ela. Enfim. As mulheres tendem, infelizmente, a se subestimar. Ela vive falando que nunca poderá me agradecer por tudo que fiz por ela, só que eu só fiz o BÁSICO DO BÁSICO, e sempre falo isso pra ela. Mas é aquilo... Em terra de cego quem tem um olho é rei, então, talvez, o mercado de homens esteja em decadência tão grande e ela escute coisas tão absurdas das amigas desabafando que dá mais valor pra mim. Enfim.

2- A segunda culpa que carrego é não ter vencido na vida como poderia ter feito muito cedo, mas não por mim, principalmente por parentes que se foram e me amavam e não viram meu sucesso, e também, me torturo por preocupação que parente próximo tem comigo, com o rumo que irei tomar. Um cara de 34 que tá jogado em um canto. Ainda que eu tenha tido meus meios e tenha sacrificando meu próprio nome para fazer a manutenção de minha vida financeira, nos últimos anos, é uma preocupação de quem me ama me ver assim, e uma tristeza, e me culpo demais por isso.

Acabei me estendendo e misturando a resposta a ti com meu desabafo do dia.

Fique bem. Estou na torcida para que as coisas permaneçam ótimas contigo! Obrigado por tudo.

Amei a música. Eu já a conhecia, mas nunca tinha prestado atenção na letra. Me identifiquei muito! Eu entendo o seu ponto de vista em relação a questão da sua idade versus o que você viveu até hoje, realmente é muito triste saber o que foi perdido durante todo esse tempo, mas você precisa entender que é necessário viver o agora e o futuro, é nisso que você vai ter que focar a partir de agora... O que passou, passou. Os erros, o desperdício de tempo, a oportunidade não aproveitada, tudo isso ficou no passado. Mas, você tem o hoje e tem tbm um futuro que pode ser maravilhoso. Você é uma pessoa muito bem articulada, com uma compreensão e uma capacidade de associar as coisas, muito acima da média. Tenho absoluta certeza que seja lá qual for a sua formação, o que vc se propor a fazer vc fará de uma forma diferenciada, e isso só vai atrair mais e mais frutos.
Em relação a sua namorada, realmente é primordial você ter uma conversa bem franca com ela, ela parece ser uma pessoa muito boa e não merece passar por isso. Cada um tem suas questões, eu não sei os motivos que levaram ela a se distanciar tanto dessa parte mais sexual, mas deve ter sido algo muito forte. Então, caso ela descubra de alguma forma que vc não era quem ela pensava, isso pode destruir o psicólogo dela ainda mais. Eu sabia que eu não tinha culpa do que meu esposo fez, eu sabia que eu sempre tentei conversar, pedi que ele procurasse ajuda, falei várias vezes, eu sabia que era bonita, inteligente e uma pessoa muito boa, mas ainda sim eu me achei uma bosta quando descobri as coisas que descobri. Eu me senti feia, fraca, burra, sem energia, sem capacidade, indesejável e tudo mais de pior. Foi uma dor tão grande, uma decepção tão grande que não desejo isso pra ninguém. Por isso que aconselho que realmente você se esforce pra ser sincero com ela, inclusive em relação a propor o relacionamento aberto. É como vc já comentou, quando as duas partes sabem que o relacionamento é aberto, não existe nenhum problema, ninguém se machuca. Mas quando não é assim, é muito triste pra quem está sendo enganada. Não se sinta culpado pelo que já passou, esqueça o passado e conserte o agora e o futuro. Tudo vai dar certo 🙏.

Um livro aberto gosta desta mensagem

TITÃENJAULADO
TITÃENJAULADO
Mensagens : 199
Data de inscrição : 23/06/2022
Idade : 34

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

3/8/2022, 09:25
Esposa escreveu:
Amei a música. Eu já a conhecia, mas nunca tinha prestado atenção na letra. Me identifiquei muito! Eu entendo o seu ponto de vista em relação a questão da sua idade versus o que você viveu até hoje, realmente é muito triste saber o que foi perdido durante todo esse tempo, mas você precisa entender que é necessário viver o agora e o futuro, é nisso que você vai ter que focar a partir de agora... O que passou, passou. Os erros, o desperdício de tempo, a oportunidade não aproveitada, tudo isso ficou no passado. Mas, você tem o hoje e tem tbm um futuro que pode ser maravilhoso. Você é uma pessoa muito bem articulada, com uma compreensão e uma capacidade de associar as coisas, muito acima da média. Tenho absoluta certeza que seja lá qual for a sua formação, o que vc se propor a fazer vc fará de uma forma diferenciada, e isso só vai atrair mais e mais frutos.
Em relação a sua namorada, realmente é primordial você ter uma conversa bem franca com ela, ela parece ser uma pessoa muito boa e não merece passar por isso. Cada um tem suas questões, eu não sei os motivos que levaram ela a se distanciar tanto dessa parte mais sexual, mas deve ter sido algo muito forte. Então, caso ela descubra de alguma forma que vc não era quem ela pensava, isso pode destruir o psicólogo dela ainda mais. Eu sabia que eu não tinha culpa do que meu esposo fez, eu sabia que eu sempre tentei conversar, pedi que ele procurasse ajuda, falei várias vezes, eu sabia que era bonita, inteligente e uma pessoa muito boa, mas ainda sim eu me achei uma bosta quando descobri as coisas que descobri. Eu me senti feia, fraca, burra, sem energia, sem capacidade, indesejável e tudo mais de pior. Foi uma dor tão grande, uma decepção tão grande que não desejo isso pra ninguém. Por isso que aconselho que realmente você se esforce pra ser sincero com ela, inclusive em relação a propor o relacionamento aberto. É como vc já comentou, quando as duas partes sabem que o relacionamento é aberto, não existe nenhum problema, ninguém se machuca. Mas quando não é assim, é muito triste pra quem está sendo enganada. Não se sinta culpado pelo que já passou, esqueça o passado e conserte o agora e o futuro. Tudo vai dar certo 🙏.

Obrigado pela força sobre minha carreira e atividades, Esposa! Sinto muita força com isso! Obrigado mesmo. Espero um dia poder vir à tona com algo legal que eu possa revelar, nesse sentido.

Sobre minha namorada, a questão dela não a incomoda tanto ela ao ponto de buscar ajuda. Neste sentido, o grande lance é que é claro que é uma questão dela, mas também me atinge. Só não revelo qual é a questão pq, embora em anonimato, em me sentiria antiético demais, já que é algo específico e que destoa do que todo mundo tá falando aqui no fórum (aqui todo mundo desabafa de suas próprias questões ou dos maridos, e existe um universo comum de PMO, o fórum é pra isso, mas eu sentiria mal em fala de uma questão que tá fora disso e não é "minha", e é essa a grande questão. "Não é uma questão minha"). Na verdade eu poderia sim fazer isso em anonimato, mas acho que a interação com algumas pessoas aqui é tão rica que se for vontade mútua, em algum momento, isso pode acabar indo para o mundo real (embora hoje eu não me sinta preparado pra isso). Mas se eu quiser um dia me expor com quem eu me sentir seguro,  eventualmente, não posso correr o risco de expor outra pessoa nesse sentido.  Surprised  Acho que na verdade é isso que me impede de ser específico.

Aqui falo da minha dor principal que não é essa e sim o PMO (assim como a sua, e estamos todos munidos de uma cortina de fumaça). Embora isso dela faça parte da minha história e meu contexto, claro. Mas não vitimizo, não sou vitima dela, e sim de mim, sempre.. Mas esse lance dela não é um trauma psicológico nem vício não, longe disso. Também não é nada de teor bizarro ou "impublicável". É uma coisa simples até. Enfim.

Mas cito uma coisa que ressalta sua virtude, seu amor, e sua vontade de viver isso, Esposa: Se tivesse um fórum sobre o tema dela, dessa questão da minha namorada, eu nunca entraria se ela não entrasse. E não existirá um fórum sobre o assunto dela, rs. Eu poderia até buscar o assunto (inclusive já busquei e encontrei algumas coisas, mas ela, a exemplo de alguns maridos aqui, não demonstrou tanto interesse assim em resolver, embora diga se incomodar) mas imergir profundamente sem ela? Jamais! Até pq eu me sentiria invasivo. Como eu te disse, me identifico muito em me manter orgulhoso sobre a rejeição, mas vcs irem pra cima de seus maridos é menos "agressivo" do que eu ir, até pq vcs são mulheres e, sim, existe uma diferença gritante nisso. Eu jamais iria ficar insistindo, ainda mais nisso, sem que ela queira, pq sou um cara grande e tudo mais, e preciso proteger minha menina, não oprimir. Com vocês, mulheres, a única coisa que poderá acontecer ao irem pra cima é serem pegas gentilmente e postas no canto do sofá e ouvir um "pare", rs. Até pq a anatomia não permite violência, kkkk longe disso (aqui quem ri é uma vítima). Já eu, posso, literalmente e fisicamente, machucar minha garota se insistir.

Eu sempre respeitei em demasia essa questão e dei tempo a ela, mas, fazendo um paralelo com sua questão, já são anos e anos. Uma coisa é você ser compreensivo, outra coisa é você jogar sua vida em um ralo. Eu sempre me contentei com os tipos de interação sexuais que ela oferecia e a bem da verdade fico muito satisfeito quando raramente fazemos, e isso foi me colocando em um lugar de conforto passivo ridículo. No começo era MUITO BOM e até confortável pro meu estado PMO. Só que foi ficando mais raro e chegando em um estágio bem problemático.

Eu fui compreensivo demais. Compreensivo como nenhum outro homem que conheço talvez fosse. Eu na verdade sequer toco no assunto tipo: "e aí?" Porque acho que o corpo dela é uma coisa tão dela... E nessa me fudi! Por isso cheguei neste ponto de não querer mais, sequer beijar, que na verdade, não foi uma atitude ativa não. Meu cérebro simplesmente parece ter me protegido me desligado totalmente dela na parte sexual com ela, como quem diz: "procure outras pessoas". No inconsciente parece que fui protegido para não me conter mais, para não represar, não sofrer. Como eu disse, é como se a mente dissesse: "procure outras pessoas, isso não tá te fazendo bem". Só que não é tão simples assim, não só pelas questões todas que já mencionei, mas pelo próprio PMO. Preciso vencer isso. Como não tô tirando nada dela, não me sinto tão horrível nisso. Se meu PMO estivesse induzindo minhas atitudes na relação, ou limitando ela sexualmente, eu já teria terminado HÁ ANOS, ou melhor, sequer começado, como não fiz com outras mulheres.

Hoje na vdd vi como fui tolo na juventude (vinte e poucos) pois temi outras mulheres com quem eu poderia ter dado certo e hoje percebo, sendo amigo, que poderia ter sido incrível. Sou amigo de uma com quem passo 5 horas ao telefone. Naquela época, há 10 anos, flertamos, não fui pra cima, pouco depois ela conheceu o marido dela que poderia ser eu, inclusive, "brincávamos" sobre ter filhos. O meu destino, em termos mais específicos, não sei, mas o dela foi totalmente decidido por isso pois ela tava na minha e só conheceu o marido e teve o filho dela pq eu não fui pra cima. Enfim, hoje percebo que elas seriam totalmente compreensivas (algumas) em eventual começo dessa luta e me dariam apoio sem me julgar escrotamente (essa minha amiga é incrível. digo isso para os desacreditados do fórum tipo o Solitári0 que acha que as mulheres íncriveis do mundo estão todas aqui (embora também estejam). Inclusive eu mesmo seria um cara que apoiaria uma mulher por quem eu tivesse apaixonado em qualquer luta, assim como apoiei a minha nessa limitação dela. Enfim, vai de ser humano pra ser humano.

VOLTANDO: Só que tive contato EFETIVO embora desconfiasse em alguma coisa, com as informações sobre efeitos negativos do PMO em 2014, que foi, justamente, o ano em que conheci minha namorada e em uma época em que, mesmo não namorando, já tava envolvido com ela. Escrevendo agora, outra coisa que talvez nunca tenha parado pra pensar com mais ênfase: nunca vivi solteiro sabendo que meu problema era PMO, ou seja, não dá pra saber se eu tomaria uma atitude.  Shocked  Shocked  Shocked E nem se eu contaria pra outra pessoa por quem eu me apaixonasse pra tentar me ajudar me religando "TRANSANDO TODO DIA" kkkkkk.

Olha como é importante o espelho. Vendo o caso de vocês e chegando ao ponto absurdo de ACONSELHAR eu vejo meu próprio estado e vejo que este conselho também vale pra mim. Pra falar a verdade, me sinto profundamente inspirado, e esse é o poder da terapia, e estas conversas são o que me fizeram acreditar na terapia e querer fazer. Sempre fui sim cético, mas vejo que escrevendo elaboramos e nos deparamos com nossos próprios fantasmas. Não podemos nunca desvalorizar os conselhos de pessoas de gêneros diferentes do nosso ou orientação sexual diferente da nossa, de pessoas que, ao contrário, vivam o rigoroso mesmo problema, porque simplesmente o espelho pode falar com a gente.


Agora, embora muito impactado e tendencioso a seguir seu conselho, pelos motivos supracitados, exponho a parte do filtro que aplico e que sugiro que todos tenham ao me ler, ou seja, a parte em que discordo, ainda que ligeiramente, de ti, mas sei que falas em causa própria, baseada em teu próprio sofrimento: ela não é uma vítima minha, necessariamente. No máximo somos vítimas mútuas.

Não falo isso me isentando não, pq como já viram, não corro de me pendurar em uma cruz quando acho que mereço e inclusive disse que me culpo por ter tido interações sexuais com outras pessoas de forma virtual. Mas o fato é que eu acho que muitos aqui superestimam a questão da "traição". Óbvio que, ela me negando fogo, se ela ficasse com outro cara seria uma traição ABSURDA. Pra mim, eticamente, trair consiste em, principalmente, tirar algo de outra pessoa. É um conceito particular meu, mas, por exemplo, acho que um cara só está traindo sua esposa se ele chegar em casa e não der conta dela, ou se sujeitar passar uma doença. Isso é traição. Vou ser mais vulgar, com o perdão da especificidade e da própria vulgaridade apenas para deixar bem claro o meu ponto de vista e inclusive provocar vocês à reflexão: se uma esposa curte volume farto na ejaculação, e o esposo "gasta" com outra, e chega em casa, e, ainda que ofereça uma ereção notável, não ofereça a ejaculação farta que a esposa tanto ama, por causa de outra, isso sim é traição. Enfim. Expor ao ridículo em uma relação monogâmica também é traição (já beijei outra pessoa, mas nunca em público, e uma pessoa total fora do círculo dela).

Uma esposa está traindo eticamente o marido quando engravida de outro e fala que o filho é dele. Não é transar com outro que gera o ato da traição ética.

Explico melhor: a traição sexual é superestimada por uma história baseada em castidade e até história de herança religiosa (e como digo sempre, respeito muito a de vocês, mas como aqui é o meu tópico em que vocês, eventualmente, diferentes de mim, me dão a HONRA de visitar, me permito falar um pouco mais do que penso).
Pra mim o homem se julga superior, muito erroneamente, aos outros animais. Todos me parecem filhos de Deus. E o homem é o único que problematiza o sexo desta forma. O argumento principal será: "mas o homem é racional". Ora, exatamente. E é daí que vem toda a problematização do sexo, inclusive a que vitima os caros colegas deste fórum, como o medo, o ego com falhas, etc. Tenho certeza que a maioria aqui estaria disposto (se não precisasse pra trabalhar) a jogar seus celulares e pcs no mar e ir atrás de mulheres reais. O que impede é o medo de falhar que também é oriundo do ser humano, enfim.

Voltando, quando um marido seu promete que vai lavar a louça ou o quintal, pintar a casa, isso é uma promessa, certo? Promessas de curto prazo. Você chega e ele está sentado de camiseta branca igual um porco no sofá, vendo tv. Vc pode até esbravejar e cobrar, se muito, mas se sentirá traída? Ele está rompendo um contrato.

Ou até se ele promete que vão fazer uma viagem no fim do ano, enfim, e ao fim do ano o que ele leva no máximo é vc pra fazer compras em uma praça de metrô. Você necessariamente cogita divórcio de forma severa?

Enfim, sou muito mais inclinado sim à sinceridade e me sinto melhor sim sendo sincero e falando a real, MAS eu preciso terminar com minha namorada por mim, não por ela, até pq se eu continuasse eu seria cuidadoso ao extremo em minhas eventuais ficadas com outras pessoas, no sentido de cuidar para não deixar o menor vestígio de pista para que ela soubesse ou sofresse, pq a responsabilidade precisa estar acima de tudo. Olha o caco que as meninas deste fórum ficaram. Como diz determinado ditado antigo: "o que os olhos não veem, o coração não sente". E é por isso que alguns homens de caráter não contam também e não deixam vestígio. Além do medo da exposição para com a namorada, pensam no lixo que elas vão se sentir.

Aliás, sobre isso, e sobre a dialética da verdade, digo mais. Tenho dois discursos abaixo para oferecer. Me diga se a verdade sempre é o melhor caminho. Eu tenho certeza que não:

  1. O DISCURSO QUE SERIA VERDADEIRO: Fulana, depois de tantos anos, infelizmente não tenho mais vontade sequer beijar sua boca. Você tem um corpo maravilhoso, mas não me atrai mais. Eu não te amo mais. Compramos coisas juntos, mas eu simplesmente desisti e quero cair fora. Ainda bem que não tivemos filhos junto, pense por esse lado bom. Imagine se eu tivesse preso por isso? Seria horrível, não é? Por outro lado eu quero MUITO ter filhos e você não quer agora, fica enrolando, isso sem falar no seu problema. Já há um ano mais ou menos desisti totalmente de ter filhos com você, e nem sei se quero ter mais pq sinto que perdi o timing. Não, não chore como da última vez que você se culpou por saber que eu queria ser pai e vc tbm queria ser mãe, mas a hora certa nunca chega pra vc, tenho mais a falar então se você tá chorando agora nem quero imaginar quando eu continuar, enfim... não estou apaixonado faz muito tempo, e sempre pensei que paixão eterna não existe e isso é natural, mas agora, embora sinta profunda vontade continuar nossa amizade, sexualmente tenho aversão sexual, quase, e até seus papos estão tão rasos que estou sentindo desprazer intelectual em ser seu ouvinte principal. Sinto que poderíamos ter mais profundidade e quando falo de coisas que julgo estimulantes intelectualmente você retoma para papos, por exemplo, relativos às redes sociais, e isso é tão ridículo, triste, e mostra que vc tem uma mente tão fraca para as relações humanas. Ah! Sou viciado em pornografia. Durante toda minha vida fui, e o fato de você ser pouco assídua em sexo só me fez afundar mais e mais na sua ausência, e você podia ser minha cura. No começo eu pensei que seria. NÃO, ISSO É OBVIAMENTE CULPA MINHA, NÃO SUA! O VICIADO SOU EU, AFINAL, ÓBVIO.  Eu sei, você não percebeu, né? Sempre fui muito carinhoso, amável, respeitoso, e "safado" na medida certa, mas era a sua medida, seu limite, não o meu, e por excesso de respeito eu deixei por muitos anos, pelo menos, de tentar viver o que sempre quis. Você não gosta nem de um xingamentozinho. Se eu dou um tapinha mas forte você já reclama. Ah, tenho uma DE que você nunca percebeu direito pq, primeiro, talvez vc tenha tido pouca experiência, e este foi um dos motivos que me fez namorar com você, não por eu ser moralista, mas por eu inicialmente precisar de alguém com seu perfil limitado pra eu poder tentar me recuperar sem me sentir exposto, e segundo, pq sempre tô entupido de remédio e disfarço bem. Ah, vc fica acuada com meu P e só ajoelha pra me dar prazer com a boca que é onde eu disfarço melhor, e em outras brincadeiras que eu conduzo pra serem mais confortáveis pra mim. Você é tão fraca que essa meu vício em Pornografia que fez com que meu pau não ficasse duraço não me fez te temer como me fez temer algumas outras mulheres mais sexuais que você, e com quem eu sonhava transar, e talvez tenha sido essa DE que me fez namorar contigo, inclusive. Sim, durante estes anos troquei umas nudes e falei algumas coisas no telefone com mulheres. Tive uma ligeira interação sexual com uma pessoa. Mas tudo coisa sem importÂncia, viu? Foi pq vc não deu conta do recado pelo seu problema que respeito, mas aí, né? Precisei recorrer. Sim, culpa do PMO também talvez, mas ficar à deriva foi determinante. Nisso podemos dividir a culpa, ok? Ah. Você é como uma amiga, mas fisicamente está totalmente distante, e não sei como você consegue sustentar um namoro assim e achar isso legal. Por que você quer viver assim? Como vc suporta isso? Se eu tivesse alguma grana eu juraria de pé junto que vc é uma interesseira, mas como nem isso tenho, eu só questiono mesmo sua normalidade e tranquilidade com este namoro falido. Você não sente falta de sexo?  É isso. Preciso terminar pra ser HONESTO, mas em outros aspectos você é FANTÁSTICA e vou começar a falar agora tudo que amo em você.... Surprised  

  2. DISCURSO OMISSOR (MENTIRA 1): Fulana, olha, eu acho que a gente já não tá mais se amando, não sei se você concorda comigo, mas perceba bem o que tá acontecendo com a gente? Sei lá. A gente se distanciou. Mas vamos ser amigos?

  3. DISCURSO MENTIRA ATIVA E MANIPULADORA (MENTIRA 2): Fulana, minha depressão me afundou de vez. Não estou conseguindo honrar o que sempre quis honrar contigo, como companheiro. Você é uma mulher incrível e eu não estou mais à sua altura. Tenho medo do que vou me tornar, e de que você sofra com as consequências, seja pelo agravamento de minha depressão, ou por minhas atitudes. Acho que estamos distantes intelectualmente, não em hierarquia, mas num sentido de pensar diferente mesmo, sabe? Sei lá. Não me sinto mais como alguém com hombridade se eu prender em mim. Eu sou uma âncora pesada, e você precisa voar mais alto, e alto. Sobre suas questões sexuais, não tem nada a ver com isso. Você sabe que fui paciente e seria o tempo que fosse preciso. O que você me oferece já é mais do que suficiente e seu sexo é incrível.

Eis enorme problemática: A VERDADE devastaria ela, A MENTIRA iludiria e manteria em um circuito de prisão emocional (ela sempre acharia que sou o cara certo e que não "lutou" por mim, assim como foi no início) e A OMISSÃO é transformar todos estes anos em mentira, e está diretamente ligada com a falta de verdade. A omissão é a mesma praticada pelo marido que chega em casa, faz uma deliciosa janta, te oferece tudo, mas não conta que traiu com outra. Para a religião, eu creio que a omissão seja uma mentira sim, nesse caso, e a mentira é um pecado, mas para o bom senso, obviamente, a opção que seguirei será a da OMISSÃO pois é claro que será a opção em que

A-a amizade se manterá.
B-eu possivelmente terei êxito em não ser covarde e não gerar prisão emocional nela sem intenção de continuar com ela.
C-por mais que ela continue "me amando" (pois a rejeição é um perigoso gatilho), será a que menos magoará e atrapalhará o resto da vida dela, inclusive profissional.

Obviamente a primeira opção destruiria ela, e a última seria coisa de cafa manipulador.
A única opção que NÃO É TRAIÇÃO é a primeira, mas como não se trata necessariamente de uma traição sexual (embora ligeiramente mencionada com os nudes e tal, mas se quiser, pode tirar essa parte que inclusive foi a última que coloquei e tudo continua gravíssimo), eu duvido que alguém vá me incentivar a falar a opção 1, ainda que reescrevendo toda ela pra ficar mais delicada (sou capaz de fazer isso). Ou seja, a traição sexual é totalmente superestimada. Inclusive eu, se estivesse no lugar dela, preferiria MIL VEZES ter sido traído na soturna, discretamente, uma ou duas vezes, do que ouvir coisa tão destruidora. Por exemplo, se eu tivesse com uma mulher que estimasse sexo e terminasse comigo por causa da minha condição PMO e o jogo fosse inverso, falando tais verdades, como muitas mulheres aqui poderiam falar pro marido se quisessem, eu, que sequer sou emotivo, com sorte, me entupiria de remédios pra fugir do mundo por dias. Me sentiria o maior dos inúteis, um podre. Nem imagino o tamanho da dor ao tomar uma porrada dessas. Meu coração até se aperta.

Então, em resumo, acho que eu não tô "tirando nada" dela, nesse aspecto. Acredito que assim como os companheiros viciados tendem a se compadecer com os maridos e não alertam as esposas para o fato de que elas estão sendo vítimas, eventualmente, de predadores que não necessariamente podem justificar tudo no PMO, as mulheres também tendem a se compadecer um pouco, em algum nível, com as namoradas dos viciados, e nem sempre o lado tem só duas moedas. Não foi necessariamente seu caso, esposa, você foi muito ponderada e citou pontos fortes em mim, me estimulando, e também a necessidade de ser honesto. Você é muito equilibrada e inteligente. Apenas fiz uma ponderação (escrevendo não sei se consigo passar o tom certo, mas é totalmente ameno e de profunda reflexão, tanto moral, quanto religiosa, quanto ética, etc. Acho que um diário que fossem só vômitos sem seria menos rico, embora também importante. Acho que qualquer coisa que não seja fonte de provocação pode correr o risco de não ser tão rico assim. Acho que quem se dispõe a ler meu diário merece ser provocado mesmo, porque, já que é algo que demanda tanto tempo, não pode ser só algo sobre mim ou sobre PMO, mas também fonte de outras provocações que bifurquem pra outras área. Assim é que penso e é por isso que tenho compartilhado também alguns vídeos com músicas ou ideias, aqui e nos tópicos dos companheiros.

Mas retomando totalmente o assunto...

(A PARTE ABAIXO JÁ ESTAVA ESCRITA ANTES DE EU ACRESCENTAR A PARTE ACIMA, ENTÃO NÃO TEM NENHUMA RELAÇÃO EM CONTINUIDADE, SÃO COISAS DIFERENTES)

Esposa, lendo seu diário aprendi muito. É algo de uma força surreal. É como ver um filme que se passa em...Marte! Me impressiono, mas está tão longe de mim (toda a coisa do amor visceral e essas tentativas, sacrifícios (isso como eu disse não acho bonito, mas não deixa de ser virtuoso) etc. É de fato como assistir outro universo, e o mais ousado: dar pitaco nele. Só você sabe o que sofreu e o que te move nessa sua luta. O caso de vocês, esposas, sobretudo que chegaram neste ponto que foi para além da questão sexual e tiveram outras áreas da vida devastadas são, pra mim, os relatos mais impressionantes e chocantes deste fórum. Apesar de diferentes você e a Morena Flor têm muito em comum, embora pareçam ter temperamentos distintos, mas não vamos entrar neste mérito e aproveite o seu momento atual que é o que  mais importa (e pelo qual fico muito contente, já que, tendo lido seu diário todo, acho que é o melhor momento de glória). Viva o presente vitorioso, não sinta temor, medo pelo amanhã. Se me permite um conselho, não faça nada grandioso por enquanto (que gere mais vínculos perpétuos) MAS Simplesmente viva o hoje, que é o que temos. Nem imagino sua felicidade ao estar tendo o momento que você narrou no seu tópico.... Nossa! Que diferença, né!? E VIVA O MOMENTOOOOO! Trema com seu sensorial! Eleve as propostas, a intimidade, sempre focando no presente, nunca indo ao passado nem ao futuro, nem de leve. Isso é ser realista e quando a realidade é boa, é a melhor coisa! Se sentir uma pontinha de medo voltando, lembre que no passado, quanto tudo era ruim, você sonhava com este futuro que você vive agora, e mesmo com as coisas ruins vc escolheu lutar. E em atos de empolgação que reverberem pela vida, se muna da realidade de que o cimento, para se solidificar como um muro sólido, precisa de um tempo. Não deixe de focar nas vitórias e nos atualizar sobre elas, se possível.

Bom, sobre a música "My Way", do Sinatra, que mandei acima, é uma música que amo de paixão e vivo cantando (amo cantar embora faça pouco) por conta do timbre dele que bate com o meu. Você viu aquela série "Round 6"? Não sei se é teu perfil pq a série é violenta, enfim. No primeiro EP a vitrola toca uma música (em voz feminina, que amo) mas que também é dele e lá fiquei eu semanas cantando.

No entanto, apesar de amar a música, não posso me apropriar dela porque eu tenho sim muito do que me arrepender. Acho que nenhum viciado pode se apropriar dela, ou é triste que se aproprie, mas acho esse tipo de música a sua cara. Bom, não sei teu estilo musical favorito e provavelmente não são estes kkkkk mas o meu é meio que "exótico", escuto estas músicas até correndo Razz .

Então aqui vai outra na mesma linha pra você, que acho que pode se brindar com estas letras, pq falam de vc. Claro, não é no sentido de "fim". Você está "vivendo" do seu jeito no presente, não "viveu", somente no passado.



Já que você pode, companheira ESPOSA, aproveite essa letra também! Espero poder um dia!

_______________________________________
Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation
___________
sunny  Meu diário biográfico sobre a PMO é longo Rolling Eyes  e detalhado farao , mas você pode se identificar muito, ver que sua situação não é tão ruim quanto parece tongue , ou, caso seja tão intensa quanto a minha, ver que não tá sozinho I love you . Segue abaixo:


____________

1988 / 34a / Hetero em rótulo / Disposto a ajudar / ser ajudado por pessoas de todas naturezas sexuais e idades.



(RECORDE: 9 DIAS E 23 HORAS)
avatar
Esposa
Mensagens : 210
Data de inscrição : 20/07/2020

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Algumas questões

3/8/2022, 10:29
Não vou responder ao tópico pra deixar o fórum menos "poluído", rsrs. Eu respeito muito seu ponto de vista, mas discordo de vários pontos. Realmente falo da questão da sua namorada, pois me coloco um pouco no lugar dela, mesmo sabendo que somos pessoas bem diferentes. Mas, independente do que o outro oferece pra vc, é uma opção sua querer continuar naquilo ou não. Digo isso em relação a tudo, por ex. eu venho aqui expor meus pontos em relação ao meu relacionamento, sei que não tive e não tenho culpa direta em tudo o que aconteceu, mas sei tbm que foi, e continua sendo, uma opção minha persistir nisso. E é justamente por isso que nunca procurei trair meu esposo. Eu poderia ter traído? Poderia. De certa forma seria justificado? Seria. Mas ao mesmo tempo eu tinha a opção de o deixar e ficar com quem eu quisesse tbm. O meu relacionamento, assim como o seu, não é aberto. Sendo assim, acredito que quem faz parte dele (eu e meu esposo) devemos seguir esse "princípio". Sabemos que esse tipo de relacionamento pode ser fadado ao fracasso, para alguns tipos de pessoas, mas por ex. pra mim, não acho. Consigo me sentir satisfeita com um único amor.

Em relação as opções que vc tem para terminar seu relacionamento, sinceramente acho que nenhuma das opções seja a ideal. A primeira realmente você pegou bem pesado, já as demais foram muito superficiais e fantasiosas, sente-se que falta verdade, sabe? Eu acho que vc precisa apenas rever a dosagem de verdade, mas não deixar de expor, pode ter certeza que é muito melhor uma verdade dita que várias mentiras encobertas e descobertas no futuro.

Em relação ao filme Round 6, assisti sim, eu sou do tipo de filmes/séries violentas tbm. Na verdade acredito que eu tenha um lado meio masculino 😬. Os jogos que jogo com meu esposo, em sua maioria, são jogos de tiro.

Sobre músicas, o único tipo que não gosto é melô e rock pesado. A maioria que estão na moda ultimamente tbm não vem me agradando muito, mas fora isso gosto de todos os tipos. Acho que tenho um gosto musical bom.

Mais uma vez voltando ao seu relacionamento, sim vc precisa acabar por vc e por ela tbm. Ambos estão se enganando nesse relacionamento. Você precisa encontrar alguém que tenha um pouco dos mesmos objetivos e vontades que vc, assim vcs caminham juntos com um propósito. É ótimo encontrar essa pessoa com quem sonhar e correr atrás dos sonhos.

Eustáquio gosta desta mensagem

karkassa
karkassa
Mensagens : 353
Data de inscrição : 22/08/2017
Idade : 49

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Troque um vicio ruim por um vicio produtivo

3/8/2022, 11:40
No seu relato eu posso falar algo que eu fiz que tem funcionado muito bem pra mim e acho que para qualquer um tambem vai funcionar.

Troque qualquer habito ruim, por um produtivo.

Eu fiz isso com a pornografia e estou tendo ótimos resultados.

Leva pouco tempo para fazer isso e logo você vai ver que não é tão difícil assim. Hoje quase todos meus hábitos estão muito mais saudáveis que antes e posso lhe dizer que tem me ajudado muito.

Vale tudo para isso, desde um hobby até uma nova profissão, tente tudo ao seu alcance.

Você verá como logo isso vai lhe ajudar na sua vida como um todo e a luta contra a pornografia vai ficar mais fácil.

_______________________________________
Pavaozinho
Pavaozinho
Mensagens : 165
Data de inscrição : 09/08/2021

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

3/8/2022, 11:58
Fala titã enjaulado, espero que esteja bem. Acabo de ter uma recaída, onde estava há 7 dias vindo com processo de reboot, e depois de me martirizar no banheiro, fazendo o meu processo de perdão devido ao um sentimento de culpa extremo que eu fico após as recaídas. Depois dessa breve introdução, não poderia começar a interagir no seu dáiro, sem antes elogiar a sua escrita. Sou acadêmico, e vejo que tu é um cara realmente muito culto pela riqueza de detalhes e clareza na escrita. Parabéns mesmo.
Bom, queria dizer, que li bastante coisas sobre a sua biografia, apesar de extensa, não é nada cansativa, vou me aprofundar em ler mais. Realmente estou com pouquíssimo tempo essa manhã, mas não poderia deixar escapar essa vontade que me deu de interagir aqui cno seu diário. Como vc mesmo disse, "quem escreve, gosta de ser lido".
Assim como muitos, eu tbm tenho bastante coisa similar a vc, muita coisa que vc passou eu tbm passei. Tenho 31 anos, me considero heterossexual, e estou num relacionamento há 5 anos. Certas coisas são muito parecidas entre eu e vc, e entre vários caras da nossa idade que está afundado nessa lema da PMO. Certamente, no campo amoroso, somos muito diferentes, eu acredito de verdade no meu relacionamento, amo a minha mulher, e compartilho do meu vício em PMO com ela. Ela tem me ajudado bastante.
Bom, onde eu quero chegar mais precisamente nesse primeiro contato, é as questões que envolvem compulsão e obsessão sobre a própria sexualidade. Vi que você mencionou a respeito sobre o HOCD, e sim, infelizmente estou passando por isso há uns longos 2 anos. Realmente é algo assustador, e foi de de beirar a insanidade em alguns momentos. Inclusive as maiorias das minhas recaídas são por crises disso. São pensamentos intrusivos involuntários que invadem sua consciência e te chega a deixar exausto psicologicamente e fisicamente.

O hocd é um toc, como vários outros toc de diferentes temas. É normal em certos períodos da vida passar pela cabeça, ainda mais a cabeça de um viciado em PMO, a respeito da sua sexualidade. Porém, é totalmente diferente quando isso fica de forma intrusiva, 24 hs por dia, exceto quando se está dormindo. De uns certos meses pra cá, eu consegui avançar bastante nesse processo, tem alguns relatos no meu diário, caso queira conhecer mais a respeito fique à vontade. Enfim, me chamou a atenção, esse ponto no seu relato pois sofro disso. A grande questão é que pesquisas tem identifcado que o consumo excessivo de pornografia, assim como nos fizemos ao longo de todos esses anos, acarreta em vários distúrbios psicológicos, o TOC é um deles. Eu te falo, pq é um simples gatilho que desperta isso, a mim, aconteceu num dia normal, após semanas de recaídas, de extrema baixa auto estima, com um simples pensamento intrusivo, sentado num carro, pegando uma carona, (há 2 anos isso) indo para a cidade da minha mulher, (onde moro hoje). Havia, um garoto, bem mais novo que eu, pelos padrões masculinos, um cara bonito, e simplesmente pipocou um pensamento de que eu estava achando ele bonito, pois estava sentindo atração sexual por ele. Simples assim, de lá pra cá, minha vida se tornou um grande inferno em relação a vários aspectos de ficar se testando o olhar com vários caras que eu cruzo na rua, e vários pensamentos intrusivos para eu "sair do armário" mesmo eu não sentindo vontade nenhuma disso. Mesmo eu sendo atraído por mulheres, e estando em um relacionamento hetero, tendo todo o meu histórico de relação sexual (que assim como vc, foi muito frustrante por causa da EP e PMO) e amorosa com mulheres. Logicamente, que eu já identifiquei isso, e muito possivelmente eu já vinha tendo outros sintomas de outros temas de toc. Só fiquei preocupado, se vc não esteja começando a desenvolver esse tema de toc. Existem outros sintomas, esse é apenas um. Exista até quem dúvida desse toc, e diz que a pessoa está apenas em negação a sua sexualidade, inclusive isso é um dos pensamentos intrusivos de quem passa por isso.
Enfim meu mano, como eu disse, estou com pouco tempo nesse momento, frisei apenas esse ponto de imediato, pois é um dos o principais problemas que acredito que a PMO tenha ajudado a desenvolver em mim. Estou saindo para ir buscar minha mina no serviço e o que eu quero dizer nesse primeiro momento é: CONTE COMIGO!  Caso queira conversar mais a respeito disso e claro outros problemas do vício em PMO, quero muito ajudar e ser ajudado. Me identifiquei demais com seu diário, e de verdade cheguei a chorar em certas partes. Sou um cara que quando se afunda em várias recaídas e recaídas, fico muiiiiito mal comigo mesmo. Mal em olhar minha parceira e saber que eu poderia ta usando toda essa energia com ela, e tô lá descarregando e me afundando na lama com PMO.

Enfim, fico por aqui por agr, grande abraço, e seguimos firme nessa caminhada, não há outro caminho mano, na verdade o outro caminho é a vala!

A gnt precisa de toda a união aqui, pra enfrentar o obstáculo mais difícil de nossas vidas. Erradicar de vez o vício em PMO. Só com novas redes neurais, saudáveis e em bom funcionamento para começar a sair disso.

_______________________________________


Mostre que você tem sede de mudança. Só jah sabe!

A PMO mata o amor!

Meu diário -> https://www.comoparar.com/t12081-diario-do-pavaozinho-consequencias-tragicas-de-15-anos-em-pmo-hocdep-a-cura-esta-a-caminho
karkassa
karkassa
Mensagens : 353
Data de inscrição : 22/08/2017
Idade : 49

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty a todos do forum

3/8/2022, 13:09
Minha vida é corrida quanto a horários, mas vou tirar um dia pra acompanhar o forum com mais participação, pois acho que não estou dando o meu melhor.

Mas se falar pra vocês que hoje, depois de iniciar o tratamento minha vida mudou pra melhor ninguém vai acreditar, pois estou batendo metas que estão a mais de 10 anos para serem terminadas e agora eu mantenho o foco até terminar.

E sei que isso é possível para todos aqui do fórum.

vou escrever um tópico onde explico tudo isso.

Mas vou tentar ler todo o seu diário no final de semana.

_______________________________________

Esposa gosta desta mensagem

avatar
Salomon
Mensagens : 51
Data de inscrição : 02/01/2021
Idade : 22

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

3/8/2022, 15:02
Cara teve uma serie que eu vi que melhorou um pouco meu toc porque eu me senti representado, se chama pure, ou em portugues impura, tentaram fazer a personagem representar esse toc e ficou bom, a serie não tem continuação, mas talvez um pouco de representatividade te ajude
avatar
Morena Flor
Mensagens : 202
Data de inscrição : 19/10/2020

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

3/8/2022, 18:03
Só passando para saber como estão as coisas e dizer que estou torcendo por você.
Bjs
TITÃENJAULADO
TITÃENJAULADO
Mensagens : 199
Data de inscrição : 23/06/2022
Idade : 34

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

4/8/2022, 00:49
Esposa escreveu:Não vou responder ao tópico pra deixar o fórum menos "poluído", rsrs. Eu respeito muito seu ponto de vista, mas discordo de vários pontos. Realmente falo da questão da sua namorada, pois me coloco um pouco no lugar dela, mesmo sabendo que somos pessoas bem diferentes. Mas, independente do que o outro oferece pra vc, é uma opção sua querer continuar naquilo ou não. Digo isso em relação a tudo, por ex. eu venho aqui expor meus pontos em relação ao meu relacionamento, sei que não tive e não tenho culpa direta em tudo o que aconteceu, mas sei tbm que foi, e continua sendo, uma opção minha persistir nisso. E é justamente por isso que nunca procurei trair meu esposo. Eu poderia ter traído? Poderia. De certa forma seria justificado? Seria. Mas ao mesmo tempo eu tinha a opção de o deixar e ficar com quem eu quisesse tbm. O meu relacionamento, assim como o seu, não é aberto. Sendo assim, acredito que quem faz parte dele (eu e meu esposo) devemos seguir esse "princípio". Sabemos que esse tipo de relacionamento pode ser fadado ao fracasso, para alguns tipos de pessoas, mas por ex. pra mim, não acho. Consigo me sentir satisfeita com um único amor.

Em relação as opções que vc tem para terminar seu relacionamento, sinceramente acho que nenhuma das opções seja a ideal. A primeira realmente você pegou bem pesado, já as demais foram muito superficiais e fantasiosas, sente-se que falta verdade, sabe? Eu acho que vc precisa apenas rever a dosagem de verdade, mas não deixar de expor, pode ter certeza que é muito melhor uma verdade dita que várias mentiras encobertas e descobertas no futuro.

Em relação ao filme Round 6, assisti sim, eu sou do tipo de filmes/séries violentas tbm. Na verdade acredito que eu tenha um lado meio masculino 😬. Os jogos que jogo com meu esposo, em sua maioria, são jogos de tiro.

Sobre músicas, o único tipo que não gosto é melô e rock pesado. A maioria que estão na moda ultimamente tbm não vem me agradando muito, mas fora isso gosto de todos os tipos. Acho que tenho um gosto musical bom.

Mais uma vez voltando ao seu relacionamento, sim vc precisa acabar por vc e por ela tbm. Ambos estão se enganando nesse relacionamento. Você precisa encontrar alguém que tenha um pouco dos mesmos objetivos e vontades que vc, assim vcs caminham juntos com um propósito. É ótimo encontrar essa pessoa com quem sonhar e correr atrás dos sonhos.

Esposa, antes de tudo, obrigado por me ler e ser uma aliada de grande valia nisso tudo.

Você foi brilhante! Você tem razão demais. De fato, fui tendencioso na construção das 3 hipóteses e claramente exagerado na primeira e muito pouco elaborado nas outras, isso porque, obviamente, fui tendencioso ao meu ponto de vista como um advogado faria. Você possui a mais absoluta razão no que você pensa. Isso não só por ter desmascarado meu argumento tendencioso, como também, por todos nós termos razão no que pensamos, até o ponto em que mudamos de ideia  Laughing . Mas sim, você tem razão principalmente pq era o que gostaria que fizessem contigo, e principalmente na parte em que diz, em suma, "que ninguém e obrigado a nada". Bravo! Me rendo.

Ainda assim, ainda penso que quando você fala em dosar verdade, vc está, simultaneamente, falando também em dosar mentira e omissão (a omissão pode ser a ardilosidade da mentira e é justamente esse jogo. A omissão é aquilo que pode ser descoberto posteriormente e magoar). Ora. Se a mentira é o oposto da verdade, e eu devo dosar a verdade, então, a situação parece de impossível resolução neste aspecto ético. Pode ser que eu esteja aprofundando mais do que o devido neste aspecto e procurando pelo em ovo sim, pode ser que isso seja uma fuga psicológica e um obstáculo que eu mesmo coloco para não enfrentar o problema sim, mas não deixa de ser um dilema.

É bem verdade, as outras opções (omissão e mentira) não parecem passíveis de serem ditas com sinceridade pq não foram desenvolvidas, foram mais pra exemplificar. E a primeira também, claro, foi exposta de forma vil, como eu disse, em clara defesa ao meu ponto de vista de que aquilo não seria bom (já defendido na introdução que era meu ponto de vista, portanto uma puxada de sardinha "honesta"  Laughing.

Esposa, eu acho que psicologicamente talvez, das pessoas deste fórum, vc seja a pessoa mais parecida com minha namorada. Muitas diferenças sim (tipo curtir games ou séries violentas e até a insistência, talvez, em um caso como foi o seu - no passado  Wink ), mas a mais parecida.

Considere que ela é uma pessoa ligeiramente insegura, nativamente, se você não o for. Mas só essa diferença. De resto considere você. Não, não há não outra forma de ela descobrir as coisas que não falarei. Você (e tô falando de vc mesmo, sem se colocar no lugar dela com tudo que narrei) preferiria, ainda que cara te falasse com jeitinho, que ele te contasse absolutamente tudo isso antes de terminar? Perceba: é um término. Não um desabafo para começar do zero e tentar salvar a relação (acho que sua mente pode ser focada nisso).

O cara te chama pra jantar (na vdd nunca mais faço isso pq quando fiz a menina chorou no restaurante e todo mundo pensou que eu era um vilão psiquiátrico ali, kkkkk)...

Corrigindo, o cara te chama para conversar a sós e falar disso tudo, sendo irreversível o término. Você namorou com esse cara por anos e anos.

Você gostaria que no fim (você sequer desconfiando de NADA DISSO, ou seja, o cara conseguiu te poupar e ser o melhor que ele pôde) que ele é um viciado em PMO (sendo que isso não afetou sua sexualidade, o caso não é como o seu, é inverso), que ele beijou e tocou outra, que ele queria ter filhos e por mais que a culpa não seja sua, que ele trocou nudes com outras pessoas, que o relacionamento e suas escolhas desencorajaram ele e talvez, por conta de suas escolhas, até você não tenha tempo para escolher outra pessoa e engravidar (ela é exigente e talvez agora seja movida pelo relógio o que é mais triste ainda se acontecer, ou não, vá que dê sorte), que ele te subestimava na cama, que ele passou a te subestimar intelectualmente embora admire várias habilidades suas, que ele não via outro motivo pra manutenção da relação que não loucura (da minha parte eu sei que há depressão e tudo isso, mas e da parte dela? Não sei. Se há motivo, ela não foi honesta comigo).

Ainda que tudo isso seja falado da melhor forma possível (sim, eu poderia fazer isso sim, eu conseguiria dar a melhor roupagem possível ao discurso), seria o que VOCÊ iria querer ouvir ao fim de uma relação onde vc estivesse em "Alice no país do tá tudo bem" (maravilhas seria exagero). Eu realmente estimo muito sua opinião.

Nós, humanos, somos recíprocos por natureza, em nossa maioria, e nos tornamos hipócritas com o tempo. Eu procuro ser o menos hipócrita que consigo (o limite realmente é não me magoar nem magoar os outros) e acho que eu ficaria arrasado também com essa opção "verdadeira e amena", por isso talvez eu não cogite em fazer. Também penso na necessidade disso, tendo em vista que pode custar anos de terapia pra ela ou até traumas perpétuos, e, na verdade, não é culpa dela, é culpa de uma incompatibilidade. Mas daí pra uma pessoa chegar neste raciocínio com o sensorial, me parece um caminho mais difícil. Falo por mim mesmo. Eu sofro de PMO, ela sofre das questões sexuais dela. Eu imagino se eu falar estas coisas, como ela não vai se sentir. Eu quase me emociono em me colocar no lugar.

Tirando que certamente, como eu disse, o sexo é só algo profundamente superestimado por nós, e praticamente todas as problemáticas estão associadas com isso, inclusive a minha visão sobre ela ter mudado (eu achava ela extremamente inteligente e agora subestimo) porque na relação monogâmica precisamos ter no outro profunda admiração. Tenho amigos, na verdade, a maioria delas, que são mais modestas que minha namorada em questões intelectuais (e vale lembrar que uma das pessoas mais inteligentes que conheço não tem sequer o fundamental completo, portanto, não é em um sentido arrogante, até pq mesmo eu não sou o homem mais culto do mundo. É inteligência de escolhas mesmo, e tudo mais, talvez o tal do "saber viver, enfim). Na amizade isso não teria peso algum. Enfim. Me pergunto por que ser sincero, ainda que com cautela, sobre coisas que não teriam mais importância, e que, obviamente, minariam nossa amizade de uma forma perpétua, o que seria outra coisa muito pouco razoável, porque nenhum destes problemas existiriam se tivéssemos sido por todo este tempo amigos, e nenhum seguiria existindo se eu guardasse isso como uma "fase passada do namoro" pois dela não guardo nenhuma mágoa, embora alguma ou outra, que conto em metade dos dedos de uma mão, decepções.

Vale lembrar que em mais de 7 anos nunca "brigamos", nunca nenhum dos dois subiu o tom da voz, nunca tivemos sequer uma discussão que passasse do tom civilizado (no máximo a frase "não queria mais falar sobre isso agora") e mesmo assim, isso ocorreu apenas também em vezes em que conto nos dedos de uma só mão.

Admito inclusive que escrevendo este parágrafo anterior muito me questiono. Foi o que me manteve no relacionamento da metade dele pra cá. A impressão que sempre tive na vida é que nunca encontraria alguém como ela (nestes sentidos). Alguém tão adequada (e não, esse não é um adjetivo ruim embora pareça pouco). Eu também odeio brigar, odeio desrespeito, odeio ciúmes, odeio pessoas que queiram disputar espaço com outras pessoas que amamos (amigos, familiares), e ela é perfeita nisso tudo. Nunca uma crise de ciúmes. Como eu disse, tenho amigas, e eu ligava pra ela e avisava que estava indo jantar a sós com amiga tal (no início, quando eu ainda não estava tão afundado e nessa época eu ainda não tinha dado os vacilos 'leves perto do que poderia ter sido" que dei na segunda metade da relação). Não acho que tenha qualquer sentido ficar com qualquer pessoa que seja diferente neste sentido, e na verdade, pra ser bem sincero, não acho que eu vá encontrar esse combo nunca mais não.

Ainda que você seja sucinta, se necessário, pois sei que já tomei muito seu tempo com as leituras (eu avisei, rs, mas obrigado por isso), eu gostaria de saber se, como questionei, de fato vc preferiria a verdade, agora (pois outra opção que acabei de pensar agora seria a possibilidade de terminar e contar todas as "verdades desnecessárias" depois de alguns anos, eventualmente, quando ela já estiver até com outra pessoa e tal, seguido a vida dela, mantendo a autoestima em ordem e tudo mais, bem como a sobriedade profissional).

Ela é minha melhor amiga (ou minha amiga mais presente), mas é uma amiga com quem tenho intimidade sexual de vez em quando.

Sobre seu lado masculino, brincando com o estereótipo, percebi quando vc conseguiu, praticamente em 4 ou 5 linhas ser tão eficiente quanto fui em um minilivro aqui. Dizem que homens são mais práticos e menos propenso a serem prolixos (quem nunca falou disso?) e mulheres são mais falantes. Bem. Acho que sou a mulher de nossa conversa, kkkkkk.
Eu prefiro RPGs aos jogos de tiro kkkk.

Tem um tipo específico, muito específico e atípico, musical, que é o único que não tolero. Tão específico que se alguém por acaso ler este tópico vai falar: "é ele" AHAHAHAH. Por que então eu coloquei esta frase, já que também ela pode facilitar este entendimento? Ora. Porque eu estou quase 3 DIAS NO FAP e isso já tá me fazendo ter coragem de viver perigosamente kKKKKKK

OBRIGADO

karkassa escreveu:No seu relato eu posso falar algo que eu fiz que tem funcionado muito bem pra mim e acho que para qualquer um tambem vai funcionar.

Troque qualquer habito ruim, por um produtivo.

Eu fiz isso com a pornografia e estou tendo ótimos resultados.

Leva pouco tempo para fazer isso e logo você vai ver que não é tão difícil assim. Hoje quase todos meus hábitos estão muito mais saudáveis que antes e posso lhe dizer que tem me ajudado muito.

Vale tudo para isso, desde um hobby até uma nova profissão, tente tudo ao seu alcance.

Você verá como logo isso vai lhe ajudar na sua vida como um todo e a luta contra  a pornografia vai ficar mais fácil.

Grande Karkassa. Excelente dica! Esse metodismo não sei se conseguirei ter, mas vou anotar isso aí. Acho que meu pior hábito hoje é a PMO, digo, DISPARAMENTE, óbvio. Não tenho nem segundo pior pq perdi o gosto em toda a vida. Nem em celular sou viciado. Meu hábito agora é esse fórum e ele já é um bom hábito, acho, kkkkk. Meu segundo pior hábito é a procrastinação e se eu trocar a procrastinação e ficar deitado por, pular corda, por exemplo, eu morreria de tanto o fazer, kkkkkk.
Eu diria, talvez, que troquei a PMO pelo fórum, proporcionalmente, por conta do tempo que passei aqui. Já escrevi dois romances nesta brincadeira, no mínimo, meu caro. KKKKKKKKKKK inclusive outra coisa que farei será dar continuidade em um livro e começar outro.

Mas assim que surgirem outros hábitos ruins vou prontamente tentar seguir seu conselho! Parabéns pelo teu foco e pelo teu contador, companheiro. Não sei qual seu histórico mas pra mim o ponto que vc chegou é uma ilha distante na qual nunca cheguei perto.

Em breve vou dar um pulo no seu tópico, se ainda não o fiz! Estará nos favoritos e seguidos. Um abraço grande.

Pavaozinho escreveu:Fala titã enjaulado, espero que esteja bem. Acabo de ter uma recaída, onde estava há 7 dias vindo com processo de reboot, e depois de me martirizar no banheiro, fazendo o meu processo de perdão devido ao um sentimento de culpa extremo que eu fico após as recaídas. Depois dessa breve introdução, não poderia começar a interagir no seu dáiro, sem antes elogiar a sua escrita. Sou acadêmico, e vejo que tu é um cara realmente muito culto pela riqueza de detalhes e clareza na escrita. Parabéns mesmo.
Bom, queria dizer, que li bastante coisas sobre a sua biografia, apesar de extensa, não é nada cansativa, vou me aprofundar em ler mais. Realmente estou com pouquíssimo tempo essa manhã, mas não poderia deixar escapar essa vontade que me deu de interagir aqui cno seu diário. Como vc mesmo disse, "quem escreve, gosta de ser lido".
Assim como muitos, eu tbm tenho bastante coisa similar a vc, muita coisa que vc passou eu tbm passei. Tenho 31 anos, me considero heterossexual, e estou num relacionamento há 5 anos. Certas coisas são muito parecidas entre eu e vc, e entre vários caras da nossa idade que está afundado nessa lema da PMO. Certamente, no campo amoroso, somos muito diferentes, eu acredito de verdade no meu relacionamento, amo a minha mulher, e compartilho do meu vício em PMO com ela. Ela tem me ajudado bastante.
Bom, onde eu quero chegar mais precisamente nesse primeiro contato, é as questões que envolvem compulsão e obsessão sobre a própria sexualidade. Vi que você mencionou a respeito sobre o HOCD, e sim, infelizmente estou passando por isso há uns longos 2 anos. Realmente é algo assustador, e foi de de beirar a insanidade em alguns momentos. Inclusive as maiorias das minhas recaídas são por crises disso. São pensamentos intrusivos involuntários que invadem sua consciência e te chega a deixar exausto psicologicamente e fisicamente.

O hocd é um toc, como vários outros toc de diferentes temas. É normal em certos períodos da vida passar pela cabeça, ainda mais a cabeça de um viciado em PMO, a respeito da sua sexualidade. Porém, é totalmente diferente quando isso fica de forma intrusiva, 24 hs por dia, exceto quando se está dormindo. De uns certos meses pra cá, eu consegui avançar bastante nesse processo, tem alguns relatos no meu diário, caso queira conhecer mais a respeito fique à vontade. Enfim, me chamou a atenção, esse ponto no seu relato pois sofro disso. A grande questão é que pesquisas tem identifcado que o consumo excessivo de pornografia, assim como nos fizemos ao longo de todos esses anos, acarreta em vários distúrbios psicológicos, o TOC é um deles. Eu te falo, pq é um simples gatilho que desperta isso, a mim, aconteceu num dia normal, após semanas de recaídas, de extrema baixa auto estima, com um simples pensamento intrusivo, sentado num carro, pegando uma carona, (há 2 anos isso) indo para a cidade da minha mulher, (onde moro hoje). Havia, um garoto, bem mais novo que eu, pelos padrões masculinos, um cara bonito, e simplesmente pipocou um pensamento de que eu estava achando ele bonito, pois estava sentindo atração sexual por ele. Simples assim, de lá pra cá, minha vida se tornou um grande inferno em relação a vários aspectos de ficar se testando o olhar com vários caras que eu cruzo na rua, e vários pensamentos intrusivos para eu "sair do armário" mesmo eu não sentindo vontade nenhuma disso. Mesmo eu sendo atraído por mulheres, e estando em um relacionamento hetero, tendo todo o meu histórico de relação sexual (que assim como vc, foi muito frustrante por causa da EP e PMO) e amorosa com mulheres. Logicamente, que eu já identifiquei isso, e muito possivelmente eu já vinha tendo outros sintomas de outros temas de toc. Só fiquei preocupado, se vc não esteja começando a desenvolver esse tema de toc. Existem outros sintomas, esse é apenas um. Exista até quem dúvida desse toc, e diz que a pessoa está apenas em negação a sua sexualidade, inclusive isso é um dos pensamentos intrusivos de quem passa por isso.
Enfim meu mano, como eu disse, estou com pouco tempo nesse momento, frisei apenas esse ponto de imediato, pois é um dos o principais problemas que acredito que a PMO tenha ajudado a desenvolver em mim. Estou saindo para ir buscar minha mina no serviço e o que eu quero dizer nesse primeiro momento é: CONTE COMIGO!  Caso queira conversar mais a respeito disso e claro outros problemas do vício em PMO, quero muito ajudar e ser ajudado. Me identifiquei demais com seu diário, e de verdade cheguei a chorar em certas partes. Sou um cara que quando se afunda em várias recaídas e recaídas, fico muiiiiito mal comigo mesmo. Mal em olhar minha parceira e saber que eu poderia ta usando toda essa energia com ela, e tô lá descarregando e me afundando na lama com PMO.

Enfim, fico por aqui por agr, grande abraço, e seguimos firme nessa caminhada, não há outro caminho mano, na verdade o outro caminho é a vala!

A gnt precisa de toda a união aqui, pra enfrentar o obstáculo mais difícil de nossas vidas. Erradicar de vez o vício em PMO. Só com novas redes neurais, saudáveis e em bom funcionamento para começar a sair disso.

Pavão, pavão! Que prazer seu relato e que prazer ter vc aqui.

Agradeço que seu primeiro parágrafo tenha sido destinado a elogiar minha escrita, sendo você um acadêmico. Elogio de grande valia. Neste aspecto, de forma breve, te digo duas, ou talvez três coisas, pois sempre pode surgir mais uma no meio do raciocínio:

1- Na verdade, foi uma escrita profundamente técnica, fria, estatística, expositora. Eu diria que isso limitou muito, e por isso, fico mais feliz ainda pelo elogio.

2- Ao longo do tópico, inclusive, em nossas exposições, você não irá se deparar talvez com escrita parecida, pois tenho estado tanto por aqui que digito de forma louca, errônea, e por vezes preciso até editar o post pra me fazer entender e torcer pra pessoa ainda não ter lido, kkkkkkkkk então é só a "capa" mesmo...

3- Uma curiosidade com conclusão que pode parecer louca. Citei aqui, em algum ponto. Certa vez, no meio destas imersões em PMO ou por consequência dela escrevi contos de teor adulto (inclusive hoje de manhã tendo ereções alternantes pensei muito em fazer isso, escrever um livro desse tipo, dando a desculpa de que preciso conseguir me controlar com o PMO enquanto escrevo, já que sou bom nisso - e sei pelo motivo que irei mencionar a seguir - . Acontece que assim como posso escrever contos eróticos poderia escrever quaisquer outros gêneros, acho, kkkkk, apesar de ter muita bagagem em fantasia e PMO pra escrever contos tanto para homens quanto mulheres, mas tenho que tomar cuidado, enfim).

Continuando depois de longo parêntese, acontece que este conto recebeu honrarias e tudo mais, foi o mais premiado à época e foi muito exposto. Não está mais no circuito hoje, algum tempo já passou, então, eventuais camaradas muito curiosos, nem tentem usar isso de gatilho pq será impossível descobrir qual foi. O Expus em um recinto muito popular e havia enorme disputa e quantidade. Enfim, uma enorme prova social do poder de minha escrita. Muito louco ver nas estatísticas que centenas de milhares (não estou exagerando) de pessoas leram seu texto, muitas exaltaram ele publicamente, e nunca souberam ou poderiam saber que era eu o autor, pois usei pseudônimo. Uma sensação profundamente ambígua e comecei, muito paradoxalmente, a torcer para que ele caísse de exposição, até que, como qualquer coisa que fica em cartaz, caiu e sumiu. Enfim.

Mas porque estou contando isso tudo? Aqui é lugar de assumir a mente doentia e o ego podre, kkkk. No começo do texto me esforcei para não tornar uma leitura com ganchos, agradável, etc, pra não correr risco de, por acaso, tornar um texto popular demais (sei que isso é loucura) então me esforcei de fato para ser muito técnico embora, a extensão, eu não tenha conseguido conter. Felizmente consegui escrever um desabafo que, embora não seja o de mais difícil leitura, também não seja passível de ser "devorado" como um livro.

Ainda assim você, muito gentilmente me elogiou.

Agradeço também por ter vindo aqui mesmo em um dia de manhã corrida, tão somente por generosidade, pois vc leu em algum momento que eu disse que quem escreve quer ser lido. Favoritarei seu tópico e estarei lá em breve, com certeza! Tenho ctza que trocaremos demais.

Feita a longa introdução, vamos ao HOCD e seu caso.

Olha, eu não lembro o que falei no meu relato sobre HOCD e ele é tão grande que só pretendo ler daqui um tempo (kkkkk não me chame de louco, eu já escrevi, poxa, tô de ressaca por isso kkkk) então, você em alguns momentos se referiu ao que escrevi sobre o tema, mas se importa em ser mais específico? Pois eu de fato não sei de qual sutileza vc tá falando. Pode ser de uma forma generalista, não faz mal. É só pra eu conseguir interagir melhor contigo.

Fico feliz que tenha uma companheira em quem vc acredita, com quem você queira ficar perpetuamente. Eu tenho visto um bocado disso por aqui. Tenho me questionado bastante sobre a vontade terminar por conta de tantas pessoas assim, mesmo na minha condição, acreditar no amor. Estou me autoanalisando um pouco pra entender se isso não pode ser culpa da PMO ou uma grande imbecilidade minha pois meu relacionamento é maravilhoso em muitos aspectos. Penso se não pode ser uma coisa de adolescente mal resolvido (por conta de PMO) que está reverberando agora e... cara, se eu me arrepender pelo término, depois de notar que troquei ela por uma ilusão, vai ser uma queda... mas vai ser uma queda FEIA, HORRÍVEL. Não gosto nem de pensar. Admito que os relatos tanto em meu tópico quanto em tópicos de amigos homens e mulheres me fazem refletir. Quem está solteiro, geralmente, está em busca de alguém, e tudo mais. Quem está em relacionamento, quer otimizar ou salvar a relação. É sim possível que eu seja um estranho no ninho, pois sou em alguns, mas... Nossa... Se fosse outro assunto eu estaria mais convicto, mas como é relacionamento, e uma coisa que já tenho há tanto tempo, e que posso perder e não recuperar nunca mais, admito que tô covarde DEMAIS nesse momento e talvez eu dê um pouquinho mais de tempo ao tempo.  Enfim.

Mas sim... antes mesmo de você me falar sobre o ponto específico da minha escrita ao qual vc se refere (pois HOCD não é o maior ponto dela, embora esteja mencionado), vou falar o que penso, e talvez, eu repita em algum ponto o que escrevi no começo do diário.

Pra começar digo que isso TERRÍVEL de se sentir cansado, beirar insanidade, boca seca, inquietude ABSURDA, praticamente um desespero, acontece comigo, só que para assistir ao gênero heterossexual ou, quando estou mais sensível, depois de receber gatilhos femininos. Creio que a grande diferença INICIAL seja o que queremos assistir e o que nos desperta gatilhos e leve ao PMO - em seguida, de vez em quando, eu tb escalo, mais discretamente que a maioria de vocês que relatam HOCD. Acontece que passado o início (gatilhos, vontades) no caso de HOCD além de tudo (que já é terrível) chega, provavelmente, um questionamento de incoerência para com sua própria personalidade que, obviamente, deve amplificar muito o próprio desespero em si. Em seguida, ainda por cima, também a culpa deve ser arrebatadora demais. Eu até sinto ligeira culpa pela extremidade de minhas M, e um pouco por minhas escaladas, mas nitidamente, não tanto como vocês que colocam HOCD no TOP 3 dos problemas, quando não no TOP 1.
Parece muito lembrar o que ocorre na crise de ansiedade ou até pânico em que quanto mais se quer sair dela, sem usar métodos corretos, mais se desespera (sofro de ambas, então nos aproximamos aqui, talvez, pois HOCD está intimamente ligado com ansiedade, claro, bem como as próprias recaídas no PMO).

HOCD, embora eu tenha sim amplificado, não está sequer no meu TOP 20 eu acho, o que, sim, significa que tenho MUITOS problemas por causa de PMO, mas não se engane. Não é por não sofrer com minha HOCD "discreta" perto da sua, que não podemos trocar.

Bom, nas imersões em PMO existe uma clara tendência homossexual inevitável. Não sei se foi aqui que eu disse, mas a escalada de intensidade, que não vou especificar por motivos óbvios, na qual um hetero quer ver uma mulher em situações cada vez mais extremas, obviamente, nós passamos a ver menos mulheres e, eventualmente, mais homens, ainda que não busquemos especificadamente por "homens" para assistir.

[Alerta de gatilho leve para pessoa sensível ou para quem está em fase inicial na recuperação e não pode lidar sequer com palavras técnicas, ainda que não remeta a nenhum nome especifico de categoria. Sei que as pessoas mencionam coisas de forma muito mais direta, mas acho importante esse cuidado]


Pelo menos minha escalada, superficialmente falando, foi  (a cada novo gênero é denotável que a dopamina para os anteriores diminuíram):

1- Mulher solo [foto] (10/10 de dopamina) - Ejaculação rápida e descontrolada seguida de rápida recuperação e muitas outras ejaculações. [poucas lembranças técnicas do tempo de duração de cada sessão, nível de ereção, etc]

2- Mulher e homem [foto] - (10/10 de dopamina) - Ejaculação rápida e descontrolada, seguida de rápida recuperação e muitas outras ejaculações. [poucas lembranças técnicas do tempo de duração de cada sessão, nível de ereção, etc]

3- Mulher e homem [vídeo]  - (10/10 de dopamina) - Ejaculação rápida, eventualmente controlada, seguida de rápida recuperação e muitas outras ejaculações. [poucas lembranças técnicas do tempo de duração de cada sessão, nível de ereção, etc]

4- Mulher e homens (2+) [vídeo] - (9/10 de dopamina) - Tempo de ejaculação normal, eventualmente controlada, seguida de média recuperação e muitas outras ejaculações. [ereção cada vez mais comprometida, salvo em momentos de pico nas cenas]

5- Mulher e "feitos" e "méritos" cada vez mais incríveis, incluindo também, mas não somente, os expostos acima. Clara referência pelo intercurso das mulheres com pênis cada vez maiores que não inclusive não condizem com a realidade. Entrada definitiva em um mundo "lúdico" de sexo que não é o real e que demanda especificidades muito grande de habilidades de mulheres e dotes de homens. [vídeos] - (de 1 a 7/10 de dopamina e diminuindo com o tempo. Aqui uma estabilização na escalada de gêneros e especificidades que dura até hoje) - Ejaculação retardada, quase sempre controlada, seguida de lenta recuperação com insistência compulsiva em ejacular mais, ou seja, forçada de início de próxima sessão mesmo em flacidez e muitas outras ejaculações.

6- Além de todos os anteriores [vídeos], de forma sazonal, visita em outros gêneros, mas nenhum virou uma obsessão. Muitíssimo raramente (quase nunca) passagens em gêneros estritamente homossexuais (com trans). Raramente consumo de conteúdos que envolviam intercursos não heterossexuais (ou seja, não virou uma obsessão)  [Controladores de dopamina já totalmente destruídos. Ejaculação TOTALMENTE controlada e retardada (nunca mais tive uma ejaculação que não tenha sido proposital e no momento que eu quis. Há anos. Além da dopamina creio que seja a idade]

Talvez eu coloque isso em breve em meu post inicial pois vejo que tem uma galera grande de HOCD e não tenho problema em falar ou lidar com isso. Como eu disse, está longe de ser, hoje, o que me faz mais mal, e acho que, justamente, este meu distanciamento emocional do problema pode ser útil em analisar e lidar friamente com ele. Eu encararia hoje em dia fácil a sociedade pra assumir eventual homossexualidade, se fosse o fato, oriunda de PMO ou não, ou seja, acho que isso diminui bastante as chances de eu ter crises obsessivas com isso. Da mesma forma, como citei, eu teria um rel. aberto, se necessário por mim ou por ela. Depois dos 30 ficou mais evidente a minha falta de cobrança moral nesse sentido. Como eu falei, não mencionei isso mais extensamente no post inicial por não ser algo que me "aterrorize" eventualmente virar gay ou bi (se fosse pra escolher e não simplesmente ser, eu escolheria inclusive ser bi). O que me destrói é a DEPRESSÃO, ANSIEDADE, IMPRODUTIVIDADE, e DE que foi o primeiro sinal, criadora de todo sofrimento consciente. Os outros sintomas fui descobrindo depois. Foi a DE que mais mencionei em meu relato porque foi ela que me aterrorizou maior parte da minha vida, embora, atualmente, outros problemas tenha crescido tanto que viraram prioridade.

Vale dar um pouco mais de detalhes específicos do que tenho com relação à HOCD e toda minha relação com isso, para que possamos bater um papo, caso se sintam confortáveis, ou no nível em que se sentirem. O que tenho são vontades HOCD bem específicas que não me geram culpa, e vou falar sobre, fazendo um relato abaixo.

Então, sobre minha relação específica com HOCD. Vou usar palavras técnicas e o mais amenas possíveis [Alerta de eventuais gatilhos para pessoas sensíveis ao tema (que paradoxalmente são o público alvo) ou/e, em fases iniciais do NOFAP]

Nunca tive, e não tenho, até hoje, vontade de manter uma relação homossexual completa (e vou explicar o que quero dizer). Na verdade, nunca cogitei ficar com homens, sobretudo em minha vida adolescente/adulta, não só por vontade menor em comparação com as mulheres (explicarei adiante tbm) como também, simplesmente por jamais querer arriscar ser exposto em uma sociedade, à época, ainda mais covarde e machista. Isso não era uma possibilidade quando eu era adolescente, definitivamente.

Na infância, como mencionei em meu relato, minha confusão era maior, mas depois que conheci mulher... O conjunto do corpo feminino é claramente muito mais atrativo do que o masculino pra mim. Nunca, em toda minha vida, até hoje, por exemplo, tive uma ereção ao ver um cara com corpo belo em um filme (tradicional ou P) ou coisa do tipo. Também não tive, nestas circunstâncias "normais", outras vontades homossexuais. Pessoalmente nem se fala. Já tive contato com MUITOS caras que pareciam deuses gregos, heteros e gays, e tudo o que eu fazia era reconhecer a beleza deles. Minha segurança com relação a isso era tanta, que eu já falei pra um homem gay, há uns 3 anos, ou seja, depois de quase 20 anos de vício: você é o cara mais bonito que já vi em toda minha vida. E falei sem nenhuma intenção. Não era uma beleza necessariamente tradicional como a dos outros caras que citei anteriormente. Mas pra minha opinião, aquele cara era muito bonito. Ele agradeceu, e me convidou pra ter S, mas eu levei como piada, e me fiz de bobo embora não fosse uma piada dele, e tudo certo. Sequer pensei naquilo como uma possibilidade e inclusive contei para minha namorada a situação. Tenho muitíssimos conhecidos gays, e nunca havia pensado em praticar sexo gay em um mundo real, principalmente com eles que são conhecidos. Nunca estive ao lado de nenhum hetero ou gay e tive uma tentação. Mas no PMO é diferente em algo especifico, que, mais uma vez, digo, explicarei adiante.

Já com mulheres, sobretudo quando eu era adolescente, tudo era gatilho. Eu lembro que eu M e O imaginando as meninas que faziam a novela adolescente "Malhação", só na imaginação, antes do império PMO dominar de vez a minha vida. Acabei de consultar em que ano foi isso, ou talvez, o ano em que isso tenha acabado (pois lembro de uma atriz bem específica que talvez seja minha última memória clara de MO sem P), e foi entre 2001 e 2002. Obviamente, não coincidentemente, a época em que fiz minha imersão em P na internet com fotos e migrando rapidamente pro vídeo e em seguida pra banda larga (toda essa "evolução" se deu em no máximo 1 ano e meio, 2 anos). Ou seja, em outras palavras, depois que chegou P, parei de ver graça em só imaginar a mulher solo.

Dentro das pessoas que li, parece que sou o que possui expectativas mais "pervertidas" para o futuro aqui, então, e importantíssimo deixar claro que, se por um lado não sou gay, no máximo estando em matriz Bissexual, eu estou aberto a quaisquer experiências que tenha vontade quando eu estiver LIMPO, PQ SÓ ASSIM VOU SABER . Um companheiro aqui do fórum, muito inteligente, de Nick "LUZ" postou uma tabela interessante sobre isso (heterossexualidade, bissexualidade e homossexualidade), e vou inserir no rodapé deste post como citação, não vou colocar aqui agora pq vai parecer que eu encerrei meu texto sobre HOCD por conta da estrutura das citações e do fórum, que interrompem o fluxo, enfim. Essa tabela exposta pelo "LUZ" é de um teórico que ambiciona organizar essa questão, no entanto, sabemos que a complexidade humana vai muito além de 6, 7, ou 8 definições neste aspecto. Sequer em porcentagem hetero x homo acho que conseguiríamos definir nossa sexualidade, e creio que dependa também do dia, da época, dos estímulos (PMO é exemplo disso, claro). mas é muito interessante de ver para concordarmos ou não que não se trata de uma questão, de fato, simplificada entre heterossexuais e homossexuais . Não acho que valha trazer aqui à tona quaisquer discussões de teor político até porque acho que a última coisa que as pessoas precisam nesse fórum é deste tipo de divisão, enfim, cada um sabe de si, mas eu em particular assim como alguns amigos de jornada que julgo sábios não entramos neste mérito por aqui, e eu, sequer o faço na vida real, enfim.

O que trago à tona é a questão humana, mental, e do vício. Inclusive, também, deixo à margem questões espirituais e de religião para entrar nestes méritos, pois cada um é composto pelas suas eventuais crenças e me parece desnecessário mencionar isso, embora nunca seja demais, então, obviamente falo DE MIM, e escrevo o que acredito que possam ser pontos em COMUM DE TODOS.

MEU CASO ESPECÍFICO COM HOCD:

Amo o corpo feminino, é por elas que me atraio e sequer cogito um relacionamento amoroso com um homem (tipo namorar mesmo, e tal). Nunca tive fetiche em academia, em vestiário, em nenhum âmbito social "real" e como eu disse, nem mesmo vendo filmes normais, etc. Só reconheço, tipo: "baita cara bonito". Já mulheres, eu VIVO pensando: nossa, queria que ela tivesse feito um filme de S. Quando penso nisso, se eu fosse simplista, seria fácil dizer que não sou Bissexual, porque pra muitos, basta isso. Inclusive muito cara fala que é hetero (independente de PMO) mesmo transando com homens/trans ou fazendo interações sexuais ocasionais com pessoas que tenham pênis, enfim. Se eu não me preocupo com isso, imagine se eu iria me preocupar com a etiqueta que cada um se dá... Tanto faz.

MAS...

eu tenho sim de forma CRESCENTE e NÍTIDA, HOCD na parte específica de ATRAÇÃO POR PÊNIS, só que entram algumas especificidades (que na verdade sei que é muito comum em quem assiste pornografia, inclusive por conta dos rumos da indústria, que na verdade, atende ao que o público passa a exigir com aumento do vício). A principal destas especificidades é que eu sempre gosto de ver o pênis em contato com uma mulher, nunca solo. Solo nunca me interessou em NADA.

O centro do meu culto nas sessões PMO sempre foi as mulheres, e aqui não serei mais específico por conta de eventuais gatilhos que alertei acima, mas sempre me encantei muito pelas sutilezas femininas, acho que ao contrário da maioria dos homens, ou seja, eventuais expressões e formas como elas lidam, fazem, e reagem a cada coisa, inclusive S, e obviamente, na pornografia heterossexual, a interação do meu maior ponto de atenção, que são as mulheres heterossexuais, são com os pênis, de forma que é feita, obviamente, uma associação daquilo, o pênis, com prazer.

Embora eu tenha um estereótipo masculino bem reforçado, sou sensível, tanto assim é que a PMO não levou minha sensibilidade (não falo do sentido necessariamente emocional, mas sim, a sensibilidade de entender o que pode magoar ou não, de observar detalhes importantes e que passam batidos à frente de alguns olhos que vem coisas mais "óbvias", de entender melhores tons de fala para determinadas situações, saber como lidar com pessoas diferentes, etc). O PMO também não levou minha empatia, embora tenha levado minha capacidade de agir empaticamente em médio e longo prazo, ou seja, por exemplo, dar atenção aos meus amigos de forma mais constante e longeva, enfim.
.
Algumas pessoas não são totalmente devastadas como eu fui, mas quando é o caso, sustento que a PMO leve por último o que há de mais forte em nossa personalidade/essência. Sendo eu viciado há mais de 22 anos, acredito que a escrita definitivamente seja uma paixão, por motivos óbvios, não necessariamente de qualidade, mas de extensão. Minha principal atividade de religação não vem sendo ler, mas sim, escrever, até pq, ler é muito mais rápido do que responder nesta extensão.

E claro, outra paixão, são as próprias mulheres (o que denota profunda e primitiva SUPOSTA heterossexualidade que resiste há 22 anos) e minha capacidade de me sentir encantado por elas, inclusive com trejeitos sutis, e tudo mais, por conseguir continuar tratando elas de uma forma muito adequada, e digo adequada, porque deveria ser obrigação e não vejo isso como um mérito meu, mas, infelizmente, um dos primeiros sintomas, pelo que vejo, de muitos homens imersos em PMO é de simplesmente desconsiderar TUDO nas mulheres, não só o sexo. Na verdade, nem isso desconsiderei, uma vez que enorme sofrimento era por achar que eu não conseguiria dar o prazer adequado a elas, e por muitas mulheres reais neste período de PMO me encantei na vida real. Apesar disso tudo, ok, ultimamente notei que objetifiquei sim algumas, mas de uma forma muito inconsciente, tanto assim é que quando percebi me arrependi profundamente, me senti culpado, e indiretamente tentei "consertar", mesmo ainda viciado, e parei de fazer o que fazia (principalmente virtualmente, nesse caso).

Compreendam, amigos que sofrem de HOCD severa, com este detalhamento não quero alegar que vocês sejam necessariamente menos heterossexuais do que eu e nem me agrada necessariamente fazer o tipo "durão", até porque nem posso fazer o durão com o estado que meu pênis fica  Rolling Eyes  Laughing  Laughing  Laughing

O que quero dizer é que todos nós temos uma composição genética distinta que nos coloca em panoramas muito diferentes que simplesmente é pouco efetivo tentar entender, pois passaríamos a vida criando hipóteses. Apesar de continuar minha escrita, antecipo que, em resumo, só largando PMO pra ver, mas prossigamos: alguns homens são mais primitivos do que outros, inclusive, alguns são tão primitivos que tendem a se relacionar com a "fêmea" de forma animalesca. Acredito inclusive, que estes sejam exemplares mais "reprodutores" de "machos" e, portanto, são menos suscetíveis a DE, inclusive a induzida por PMO, embora possam ser muito suscetíveis ao consumo de P também. Acho que, quando não expostos ao controle social, este grupo é o que tende mais a apresentar comportamentos variados de violência sexual, etc, embora, obviamente, não seja uma regra.

Não me classifico como um reprodutor incontido. Como eu disse, não quero dizer que minha apreciação e meus gatilhos femininos necessariamente me façam "mais macho" do que outros colegas. Acho que tem muita gente aqui, por natureza e posicionamento, muito "mais heterossexual" que eu, porém, que por algum motivo cerebral caiu em HOCD extrema antes de mim. Acho inclusive que se preocupar muito com HOCD já pode ser um sintoma de quem é muito "mais hetero" do que eu. Assim como também acredito que muitos homossexuais também sejam, em cérebro, nativamente mais caçadores, pois claramente, em uma escala bastante considerável, os colegas que se compreendem nesta natureza sexual, são, em comparação, mais sexuais, parecem, do que os heterossexuais em eventual amostragem parecida. Inclusive, sobretudo, antigamente, com tantos obstáculos, é óbvio, se assumir gay não era uma missão fácil. O que, principalmente, diferencia um gay de um hetero? Suas vontades sexuais. Ou seja, para chegar ao ponto de assumir ser gay em um mundo tão claramente oposto a eles é necessário que, claro, entre outras variantes, a energia sexual seja bastante relevante e em alguns casos, até, indomável (acredito que uma pessoa que esteja compreendendo este texto até aqui, independente de suas crenças, não negaria que é mais difícil ser gay do que hetero neste mundo e que a homofobia existe, afinal, por exemplo, não se sabe, ao menos cotidianamente, de heteros espancados até a morte por serem heteros, enfim).

Todos neste tópico vão discordar em algumas coisas, mas há de se ter o entendimento de que existem várias religiões e sexualidades e implicações diferentes em cada escolha, e tão verdadeiro como o fato de que um evangélico usualmente siga o livro sagrado (independente de você concordar/aderir ao evangelho) é o fato de que um gay corre mais risco de vida (independente de você concordar com ou aderir à homossexualidade)

Inclusive, coloco este grupo mais "animalesco" de homens que mencionei anteriormente, de maior impulso sexual reprodutor, independente de hetero ou gay, à minha frente neste aspecto, e acho que este grupo é composto, por exemplo, por alguns dos homens que todos nós em algum momento comparamos conosco na sociedade: "como pode ele ser tão viril e traçar todas(o), e eu não?" ou "como pode esse cara consumir PMO e não ter DE?". Enfim. Uma longa discussão. Nem só de vantagens é feita a vida, não vou me delongar ainda mais aqui, mas é possível também que estes caras tendam a viver menos, por uma gama de motivos que não é só ser assassinado por pegar a mulher dos outros. É possível também que, pelo menos, em sua maioria ou grande escala, não desenvolvam o mesmo tipo de inteligência da maioria dos senhores e senhoras que habitam este fórum (embora também o possam). Não estou dizendo que sejam "burros", mas sim, que possuem mais tendência, como eu disse, em média, e não falando de forma generalista, a desenvolver outros tipos de inteligência / habilidades.

Vocês concordam que para ser assíduo em um fórum escrito, e, inclusive, participar de um grupo de ajuda, é necessário que se tenha um tipo de inteligência / pré-disponibilidade / sensibilidade / aceitação / flexibilidade / paciência que não necessariamente é a mais típica em muitos homens?

Muitas mulheres se atraem sim por este grupo de homens, mas é potencialmente provável que um grupo específico, e talvez o que mais me interesse, em particular, não.

Lembrando que a prática promíscua de sexo e/ou muito rotineira, independente de se penetrar ativamente ou não, pode nada ter a ver com ser um reprodutor. Não esqueçamos da compulsão/obsessão que tanto nos afligem.

Creio que embora eu tenha enorme apreço pelas mulheres (tanto que preciso da poligamia porque posso ter paixão por várias, em especial se eu tiver sem PMO) seja eu diferente dos predadores. É interessante pensar desta forma para tentarmos fazer um enquadramento do que é nossa personalidade embrionária e não lutar contra ela. Pelo contrário. Ao compreender um pouco das coisas, a gente aprende a lutar melhor contra o monstro, e, obviamente, autoconhecimento vale para a vida.

Voltando ao HOCD, na verdade não sei NO MEU CASO exatamente se um tá ligado com o outro, ou seja, se a P é a causa, embora quase a totalidade, imagino, de quem esteja lendo isso vá ser categórico e dizer: "sim, PMO parece a causa". Principalmente se eu disse que o único lugar em que cogito e cogitei executar isso, a relação com um pênis, é no meu quarto no auge de sessões PMO. Aí pode ser dedutível: "então a causa é PMO". Eu respondo: talvez sim, e talvez não. Talvez sim pq obviamente, se vem nas sessões PMO, parece uma relação quase direta, talvez não porque é praticamente o único momento em que tenho contato com minha energia sexual e pode ser algo que venha à tona esse desejo por pênis. E reforço, uso a palavra "pênis" e não "homem", porque de fato é algo bem específico: não tenho atração pelo homem, pelo corpo, em me sentir feminizado, nada disso, mas pelo pênis sim, nestes momentos. Não é uma vontade fraca não, é bem forte até, no entanto, é bem primitiva e não parte para o campo racional. No auge da sessão PMO penso (ultimamente, pois antigamente eu nem cogitava) em como eu posso conseguir aquilo, no entanto, nunca tive o impulso de jogar isso pra prática, tanto assim é que nunca procurei homens para trocar nudes ou coisa assim (o que seria muito fácil tendo em vista que o circuito gay me parece mais prático, e reforcei tal tese inclusive com colegas estimados do fórum, na área homossexual, que visito assim como todas as outras, já que não tenho problemas severos com minha identidade sexual).

Se eu fizesse interação homossexual, seria com travestis muito femininas, pois com caras eu teria aversão. Houve uma escalada sim porque eu tinha antigamente aversão grande também em pensar ao sexo com travestis. Obviamente, quando falo de homens e travestis, estou falando de CARINHO SEXUAL e não de convivência social/amizade, embora eu tenha mais amigas mulheres do que amigos homens e conheça poucas travestis.

Outro detalhe: minha maior vontade, no aspecto HOCD, é simplesmente de praticar sexo oral.  
Bom, essa especificidade oral pode ter milhares de motivos, além dos mais óbvios que é a superexposição das nossas córneas e cérebros a este tipo de coisa em ângulos pensados pra gente. Começamos querendo ver mulheres e acabamos vendo outra coisa sem perceber. O rosto é o delas, neste caso, mas deles, qual é o foco na porcaria da tela?

Ali em cima eu demonstrei, mais ou menos, minha evolução dopaminérgica com cada escalada maior da minha vida. Como você viram, a maior variante foi o número de caras com uma mulher, ou seja, o número de pênis, obviamente. Pelo menos no meu caso, essa foi a maior diferença do começo para hoje. Que tipo de associação está sendo feita mentalmente? Pênis é prazer. Este desejo por pênis pode, por variantes que não domino, irradiar para o resto do corpo masculino ou não. No meu caso, não irradiou, e como eu espero ter parado PMO, acho que parou por ai.

Os exames de sangue detalhados podem, simplesmente, acusar níveis hormonais que mostrem que o corpo está mudando (por conta da pornografia). Eu já fiz um exame após 7 dias de NOFAP que deu uma diferença alarmante na testosterona, inclusive. Quanto mais o seu sangue se aproximar dos números do sangue de uma mulher, pode ser, que mais desejos por homens você sinta. Testosterona e Estrogênio são importantes, mas não só isso. Vale pesquisar e vale fazer os exames, pois o post já está imenso. Vale também fazer o exame após 7 dias de NOFAP para ter na prática a prova de que as coisas podem mudar na prática e ajudar como força para passar pelos árduos (no mínimo) 90 dias.

Parece muito complexo entender tudo isso, embora valha a pena tentar para desconstruir eventuais traumas, medos, etc.

Não esqueçamos da próstata e o foco que o corpo pode jogar nela quando já não se têm tanto prazer com o pênis.

Você é tomado por ele, eu sei, o pavor, mas tentando se colocar em um viés racional, por que o medo se tudo pode ser só um fantasma que vai se dissipar com o abandono do PMO? Não deixem eventual temor moral ou religioso (este último muito importante sim para a sustentação de quem tem fé) jogar contra vocês e trazer tristeza e recaídas. É exatamente o oposto do que nosso Deus (seja lá o que Deus representa pra cada um) quer para nós.

Se você realmente acredita indubitavelmente que a causa de HOCD é o PMO, pense que depois de 90 dias, se você ainda quiser, você poderá usufruir daquilo que tanto teme. Tente fazer um acordo consigo mesmo e enganar seu cérebro, pois ele, em 90 dias, se essa for a causa, estará curado. Se você recair, nunca se dará o direito a ter aquilo que deseja, portanto, é inútil desejar.

Parece que, seja no consciente ou inconsciente, a principal causa do pânico com o HOCD são os princípios com os quais nunca se imaginou romper, ou com os quais não aguentaria romper perante uma sociedade, a religião, etc, etc, ou o próprio não reconhecimento de sua essência.

Na verdade, tudo relacionado ao PMO é terrível, e não só isso. Tente acessar as motivações do medo, ainda que demande trabalho corajoso, e profundo, racionalizar, e isso, creio, ajudará no combate árduo.

--------
Segue a citação ao que o guerreiro "Luz" postou em outro tópico, mais especificadamente no diário do guerreiro "Better Being" que mencionei bem acima que faria ao rodapé desta resposta. Não quero dizer, com isso, que ninguém esteja necessariamente enquadrado em nenhum destes números e que não seja PMO, mas, para quem se considera 100% heterossexual, e tá triste com isso, cada dia longe do PMO significa um passo rumo ao número com o qual você se identifica.

luz escreveu:
[CITAÇÃO RETIRADA DO TÓPICO DENOMINADO "DIÁRIO BETTER BEING - DE" NA SESSÃO HOMOSSEXUAIS]

A escala de Kinsey é uma escala que descreve a orientação sexual baseada em uma escala, iniciando em 0, com o significado de um comportamento exclusivamente hetero, e terminando em 6, para comportamentos exclusivamente homossexual.

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 1_8ay610
0 Exclusivamente heterossexual
1 Predominantemente heterossexual, apenas eventualmente homossexual
2 Predominantemente heterossexual, embora homossexual com frequência
3 Bissexual
4 Predominantemente homossexual, embora heterossexual com frequência
5 Predominantemente homossexual, apenas eventualmente heterossexual
6 Exclusivamente homossexual
X Assexual

O seu texto só me lembrava a Escala de Kinsey. Decidi compartilhar com vocês esse conhecimento, que não sei se vcs sabiam. Isso esclarece muita coisas. Vou deixar uma fala do próprio Kinsey.

"Os homens não são representados através de duas populações discretas, heterossexual e homossexual. O mundo não é subdividido em carneiros e cabras. É um fundamento da taxonomia que a natureza raramente pode ser tratada em categorias discretas... O mundo em que vivemos é contínuo em todos e em cada um dos aspectos. Quando se enfatiza a continuidade das graduações entre os heterossexuais e homossexuais exclusivos ao longo da história, parece ser desejável desenvolver uma gama de classificações que podem ser amparadas em quantidades relativas de experiências e respostas heterossexuais e homossexuais em cada caso... Um indivíduo pode ser associado numa posição da escala em cada período de sua vida... Uma escala de sete categorias aproxima-se de representar as várias graduações que existem atualmente" (Kinsey, et al. (1948). pp. 639, 656)

karkassa escreveu:Minha vida é corrida quanto a horários, mas vou tirar um dia pra acompanhar o forum com mais participação, pois acho que não estou dando o meu melhor.

Mas se falar pra vocês que hoje, depois de iniciar o tratamento minha vida mudou pra melhor ninguém vai acreditar, pois estou batendo metas que estão a mais de 10 anos para serem terminadas e agora eu mantenho o foco até terminar.

E sei que isso é possível para todos aqui do fórum.

vou escrever um tópico onde explico tudo isso.

Mas vou tentar ler todo o seu diário no final de semana.

Ter o dia ocupado é ótimo, meu camarada!
Eu acredito e me animo muito por você estar batendo metas criadas há mais de 10 anos. Incrível. Também tenho algumas datadas de muito tempo que nem comecei direito.
Obrigado pela intenção de leitura, mas foque sempre no seu, com tranquilidade. Estarei também por lá! Quando de fato, sobrar um tempo, se você sentir vontade, chega mais, e será bem vindo lendo o meu. De toda forma, já é muito bom ter você por aqui passando seu "trailer" de sucesso! É muito animador saber disso, pois nós lidamos com coisas paradas há muito tempo e por vezes duvidamos que é possível.
Ansioso pelo seu tópico. Não deixe de avisar quando criar!

Abraço!

Salomon escreveu:Cara teve uma serie que eu vi que melhorou um pouco meu toc porque eu me senti representado, se chama pure, ou em portugues impura, tentaram fazer a personagem representar esse toc e ficou bom, a serie não tem continuação, mas talvez um pouco de representatividade te ajude

Oi Salomon! Bem vindo! Esta mensagem é direcionada ao companheiro Pavão? Legal! Vou anotar o nome da série no bloco de notas para procurar também. Valeu pela colaboração!

Morena Flor escreveu:Só passando para saber como estão as coisas e dizer que estou torcendo por você.
Bjs

Sempre que alguém me pergunta isso na vida real eu dou alguma resposta que não é exatamente a esperada, pois, principalmente, ultimamente, nunca tenho estado bem Laughing

Mas estou melhor com sua passagem e sua preocupação Sheila! Surprised

Obrigado pela torcida. Acho que vc tbm já sabe que estou torcendo demais por ti né? Muito mesmo!

Depois não esquece de trazer um pouco de ironia e pimenta cá pro tópico hein, kkkkkk aquele tempero que só vc sabe dar tongue

Beijosss

_______________________________________
Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation
___________
sunny  Meu diário biográfico sobre a PMO é longo Rolling Eyes  e detalhado farao , mas você pode se identificar muito, ver que sua situação não é tão ruim quanto parece tongue , ou, caso seja tão intensa quanto a minha, ver que não tá sozinho I love you . Segue abaixo:


____________

1988 / 34a / Hetero em rótulo / Disposto a ajudar / ser ajudado por pessoas de todas naturezas sexuais e idades.



(RECORDE: 9 DIAS E 23 HORAS)

Pavaozinho gosta desta mensagem

Pavaozinho
Pavaozinho
Mensagens : 165
Data de inscrição : 09/08/2021

VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 -  CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA. - Página 5 Empty Re: VICIADO HÁ 22 ANOS – IDADE 34 - CASTO E IMPRODUTIVO, MAS SÓ ATÉ AQUI, NESTA FRONTEIRA.

4/8/2022, 13:03
Fala meu mano, novamente, como eu disse, tu escreve bem pra caráleo... kkkk gosto dos seus textos.
Que onda hein, escrever textos eróticos, kkkk, deve que eram muito bons mesmos, eu quando mais novo até cheguei a ler uns contos eróticos, provavelmente por causa da escalada tbm, não escalada de gênero, mas sim escalada de temas do pornográficos.

Bom antes de tudo, eu queria dizer que acho que está havendo um equivoco em relação ao seu entendimento do que é o HOCD. O HOCD é um TOC, um tipo de toc, como vários outros toc's, é um transtorno obsessivo compulsivo. A própria sigla já diz. A tradução de HOCD é Homossexual Cumpulsive Disorder. E na verdade, já alguns especialistas, psicólogos, e psicanalistas, principalmente os norte americanos, já estão utilizando outro termo que é SOD Sexual Obsseisive Disorder, devido o espectro de sexualidades ser bastante amplo, e devido tbm a esse tipo de toc acometer gays, lésbicas... e por aí vaí. No caso de um gay, ele se identifica e tem a certeza que é gay, porém é invadido por pensamentos intrusivos obsessivos de que está virando hetero.
Bom, no caso de um hetero, é justamente o contrário do que eu disse acima.

Bom o que acontece nesse tipo de toc, é uma intensa ansiedade, muita mesmo, e picos de pensamentos intrusivos quando algum gatilho específico é percebido pela pessoa que tá sofrendo pelo TOC.
Vou enumerar alguns que eu já passei (e já superei ao longo desses 2 anos que venho sofrendo com isso) e alguns que ainda tenho.

1. A falsa atração - Consiste em ser invadido por pensamentos intrusivos quando se cruza com indivíduos do mesmo sexo que são fisicamente bonitos
2. A verificação, consiste em lançar o olhar para indivíduos do mesmo sexo atrás de sinais de ereção, ou se ira gostar do que vai sentir
3. Começa a crescer um sentimento de homofobia, no termo mais clássico possível, fobia de homos, um medo irreal e insegurança ao ficar ao lado de pessoas com estereótipos gays, (no caso de lésbicas eu não tenho isso, pois é uma pessoa do sexo oposto) Ou seja, ouvir a voz afeminada de um home, o jeito feminino em um homem. (Deixo claro que nunca fui homofóbico antes de começar a sofrer com o TOC, inclusive dividia a casa na faculdade com um colega gay, durante 2 anos na faculdade)
4. Movimentos próprios do seu próprio corpo, como sentar de pernas cruzadas, ou falar alguma palavra que soe de forma mais fina, ou o balançar dos braços ao andar, tudo vc começa a no princípio de quando o TOC desenvolveu em mim eu ficava de alguma forma forçando a ser mais masculino ainda, mais masculino do que o natural de ser (isso por insanidade da cabeça mesmo, pq na verdade vc continua sendo a mesma pessoa de sempre, mas a sua percepção está em desordem entende ?)
5. (Esse já cessou em mim) imagens intrusiva na sua cabeça de homens tendo relação sexual
6. Olhar para bundas das mulheres na rua, e ser invadido por pensamento intrusivos de que vc queria ter aquela bunda. Sendo que na verdade vc olhou por ser atraído e gostar daquilo.
7. Verificar no sexo oposto sinais de excitação ( Esse é um dos principais motivos de recaídas minhas) tenho uma falsa atração, na rua, ou na rede social, sou invadido por um pico de ansiedade elevado, pois começa a vir pensamentos intrusivos irreais, daí o alívio da obsessão é ir ver mulheres em busca de sinais de ereção, obviamente as tenho, e dispara a dopamina, que já me faz ir pro ciclo da PMO.
8. Buscar incansavelmente alguma memória da sua infância, da sua adolescência, de toda a sua vida, algo no passado que remete a vc ser gay. E por vezes, quando encontra algo que o toc te confronte, exemplo, uma olhada curiosa quando na puberdade, no pênis de algum colega urinando ao seu lado na escola, mais por curiosidade de ver se ele já tem pelos, e o seu ainda não tem... tipo essas coisas, vc fica sendo infernizado por isso diaaaaaaaaaaaas, as vezes semanas. O pensamento fica assim "viu vc é gay, se assume logo".

AVISO DE POSSÍVEL GATILHO QUE LEVE A RECAÍDA.
Existem outros tantos pensamentos intrusivos que chegam a beirar a insanidade mano, uma vez, minha mulher tava fazendo oral em mim, antes da gente ir pro serviço, daí estava uma delícia e tals, e paaaah, veio um pensamento intrusivo na minha cabeça que eu queria está chupando um pênis. Mano, vc não faz ideia, isso ficou na minha cabeça uns 3 dias, e eu confrontando, "eu não quero", "eu gosto é de bucet*" 24 hs por dia. Se vc já assistiu senhor dos anéis, fazendo uma analogia aqui, é como se fosse uma voz na sua cabeça querendo te confrontar.

Já tive um outro pensamento intrusivo, que eu estava agachado para pegar algo embaixo da minha cama, e eu estava de cueca, nesse momento meu cunhado, irmão da mulher, passou no corredor indo pra cozinha, e a porta estava entre a aberta, nisso, já veio um pensamento de imagens intrusivas, de eu estar agachado de quatro de ele por trás, mano, terrível, isso ficou me confrontando, por dias, e logo depois disso, eu comecei a me verificar olhando pra ele. Compreende a situação, olhando para meu cunhado, ele sem camisa, ou não várias e várias vezes, em busca de ereção.
Para tentar te fazer entender, eu nunca, mesmo que se fosse gay, iria pegar o meu melhor amigo, meu brother mano, parceirão meu de adolescente, de viagens, de raves, já tomamos cogumelo, altas cachoeiras e trilhas, e praias juntos, e vários e vários planos de dominar o mundo fumando altos baseados, falando sobre várias minas (e nessa parte aqui eu me identifico muito com vc, pois esse meu melhor amigo, sempre que conseguia pegar alguma gata, ele ia e tinha relações sexuais com ela, já eu, por causa da EP, e do PMO, sempre dava alguma desculpa com medo de falhar na hora H, tanto de brochar, quanto de não durar nada. 95% das minhas transas antes da minha atual mulher, sempre, sempre eu gozava rápido, coisa de 1, a 2 minutos. Obviamente, a mina ficava lá, frustradona neh, dava 4 sentadas e o pae aqui já morria) saindo do parênteses, eu não moro mais na minha cidade natal, vim morar com minha mulher a mais de 700 km de distancia da minha cidade natal, e já havia 1 ano que eu não ia lá na minha cidade natal, desde que deflagrou a pandemia. Estava extremamente ansioso, pois desde que o TOC tinha desenvolvido em mim, eu não havia ido lá ainda. Daí, fui ir ver minha mãe, meus amigos e alguns familiares. Quando eu citei meu amigo nas linhas acima, foi por nessa ida lá, fomos dar um rolê num mirante, bolamos uns baseados, e fomos de moto pro mato, ele pilotando e eu atrás, o tempo todo pensamentos intrusivos me invadiam como se eu quisesse penetra-lo, devido as posições que a gnt estava ele sentado na frente e eu atrás, e sensações desconfortáveis no pênis, obvio, nada de ereção. Mesmo se eu tivesse não seria omeu desejo. Mas a merda dos pensamentos ficam incontroláveis.


O HOCD não tem nada haver com sentir atração ou vontade de ver pornografia homossexual, inclusive eu nunca escalei pra esse gênero em todos os meus 15 anos de PMO, exceto quando eu era mais novo, uns 15,16,17 até uns 22 anos de idade, Novamente aviso de gatilho fiquei vendo muito Hentais, e nessa época alguns hentais futanari, que são mulheres com pênis, porém no hentai, elas possuem em algumas vezes o pênis e a vagina. Já fiz teste com porno trans, não senti muita coisa, obviamente algumas trans são praticamente mulheres e lindas, fiquei com medo desses testes pois só pioram a situação e acabam despertando novos picos de dopamina. Bem provável que eu tenha desenvolvido fetiche na figura do pênis na mulher, em corpos e rostos bem feminino. (Essa parte em negrito, eu deixo destacado, pois, foi quando eu me dei conta que estav escalando de gênero, já laaaaaa, nos meus 22 anos de idade, foi quando eu me peguei perguntando no yahoo respostas, se quem consumia hentai futanari era considerado gay, ou seja, já foi um alimento pro TOC, essa confusão de consumir algo que está fora da orientação sexual que vc se identifica) Já no corpo masculino eu tenho aversão, aversão no sentido de não me sentir atraído, obviamente sei os padrões de beleza e de saúde do corpo masculino, inclusive no início que comecei a sofrer com TOC era difícil, eu ficava com medo de sentir atração pelo meu próprio corpo. Por esses e outros motivos voltei a me exercitar, além de bom para minha saúde física, mental e tudo mais, será bom para me ver no espelho. Muito raramente, mas, as vezes, faço compulsões de verificação, principalmente no instragram vendo fotos de caras bonitos "deuses gregos" e tal, e o que acontece é a ansiedade que causa absurda, o sofredor do toc se testa, atrás de sinais de atração e ereção buscando confirmar os pensamentos que são invadidos na mente. É totalmente diferente de ir atrás de consumir essas fotos ou vídeos, atrás de prazer. Compreende. Eu sei disso, pq além dos relatos de outros sofredores desse toc, é o que eu sinto. Nos que estamos com o sistema de recompensa fudido, está sempre atrás de novas fontes de dopamina na PMO. A a gnt sente aquele picozinho de dopamina sendo liberada antes de iniciar uma sessão de PMO, com aquele vídeo, ou aquela imagem, antes mesmo de consumir, tipo na pré, quando ta se preparando para buscar o conteúdo. E o que eu quero dizer é eu nunca fui atrás de conteúdo homo, ou fotos de homens, buscando esse pico de prazer. As pouquissimas vezes que fiz isso, era por que eu já estava beirando a insanidade com os pensamentos intrusivos e precisava ir verificar para sana-los, mesmo que temporariamente.
A grande questão disso tudo, é o ciclo interminável disso, vc é movido por um pensamento de achar que está sendo atraído pelo mesmo sexo, faz vários rituais de testes compulsivos e alivia aquela ansiedade. Porém, futuramente algum gatilho vai disparar em você de novo e de novo.

Pra vc fazer ideia do tamanho da sandice e loucura que é um TOC, eu vi uma frase num diário uma vez que o cara que consegui evoluir pra um processo de cura depois de anos sofrendo disso, ele falou assim "Nem se o próprio Deus descesse da terra e falasse pra mim que eu era hetero, meus pensamentos se calariam"...

Bom, para encerrar, acredito muito que vc não sofra de HOCD, não sou psicólogo, mas só quem sofre disse sabe do que eu to falando. Acho que não sera muito produtivo para vc pesquisar a fundo sobre isso, a não ser que seja por curiosidade mesmo. Mas, melhor gastar seu tempo se concentrando no seu problema ta ligado. Contudo, muito cuidado, a escalada de gênero, pode ser muito perigosa nesse sentido que eu disse. O individuo pode passar a se questionar, e se virar obsessão como no caso de um TOC é que a merda fica grande. Após começar a aprofundar sobre o assunto e começar a ler e ver vídeo sobre um psicólogo que já passou por esse tema de TOC, nome dele é Rafael Rosas do cura critiva, canal no youtube, eu percebo que um dos primeiros passos é aceitar que vc possa ser gay, a loucura disso tudo é mesmo vc tendo 100% de certeza que é hetero, mas é pq o confronto desses pensamentos intrusivos é que deixa tudo pior, e pior ainda é ir cedendo as compulsões de verificação... Enfim, é uma longa jornada que terei de passar ainda. Obviamente eu queria não precisar passar por isso na vida, queria de verdade, ter voltado ao ao dia 19/03/2020, quando todo esse inferno começou na minha cabeça. Porém, se isso não tivesse me acontecido, provavelmente eu nem nesse fórum estaria, nem estaria buscando meu processo de cura desse vício, e estaria afundando mais e mais e mais nessa merda, nessa lama toda, e as consequências só jah saberia.

Ou seja, fica aqui um relato das consequências do vício em PMO, pra mim, além dos problemas de EP, vieram um TOC, um depressão leve na minha fase final de adolescência, e agora eu quero é luuuuuz!

Mano, fica bem aí, vamos nos falando ao longo dessa jornada, preciso ir almoçar e me arrumar para o trabalho, grande abraço!

_______________________________________


Mostre que você tem sede de mudança. Só jah sabe!

A PMO mata o amor!

Meu diário -> https://www.comoparar.com/t12081-diario-do-pavaozinho-consequencias-tragicas-de-15-anos-em-pmo-hocdep-a-cura-esta-a-caminho
Ir para o topo
Permissões neste sub-fórum
Não podes responder a tópicos