Ir para baixo
jeyjar
jeyjar
Mensagens : 24
Data de inscrição : 06/07/2022
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro

(Des)encantamento Empty (Des)encantamento

7/7/2022, 21:09
Olá a todos. Tenho 20 anos e, assim como todos aqui, sou viciado em PMO. Tenho esse vício há 6 anos, apesar de ter conhecido a pornografia antes. Eu já pesquisei inúmeras vezes sobre os malefícios da pornografia e já tentei parar várias vezes também. No entanto, essa é a primeira vez que falo sobre isso com alguém (mesmo não sendo pessoalmente, acredito que seja um bom primeiro passo). Como todos aqui, esse vício tem prejudicado demais a minha vida, perdi vários relacionamentos e amizades, entrei em depressão, além de ter estagnado em diversos projetos. Conheci esse fórum nesse sábado, há 5 dias, e desde então já li vários relatos e pela primeira vez encontrei pessoas com os mesmos problemas que eu, e é incrível que tem depoimentos que eu vejo e parece que são sobre mim. Bom, a respeito do problema, tenho tido problemas com insegurança, falta de vontade de interagir com as pessoas e com as garotas inclusive, além de ter feito eu me afastar da minha família. Pra mim escrever isso é muito difícil, mesmo virtualmente, porque sempre fui muito reservado e também porque sempre idealizei uma vida pra mim, na qual eu casaria e teria filhos, uma perfeita família cristã. Então, ver o quanto eu me desviei dos meus sonhos sempre foi difícil de encarar, era como se houvesse duas pessoas dentro de mim que não se comunicavam. Acredito que por muito tempo eu apenas me culpava por esse vício, encarava como pecado, ao invés de encarar como uma doença e isso me fez simplesmente desistir de tentar ser cristão, me levando no caminho de outros vícios, como álcool e cigarro. Outra coisa que me incomodava era o tal do HOCD. Eu tive várias experiências homossexuais e, por incrível que pareça, todas foram muito ruins, a ponto de acabar e eu ficar olhando pro teto e pensando "o que estou fazendo aqui ?", e as únicas que me lembro de não terem sido tão desastrosas (digo em relação à como eu me sinto) foram as que eu estava completamente bêbado. Lembrar dessas relações que eu tive me faz, por um segundo, sair de dentro de mim, como se eu entrasse num transe, porque eu simplesmente não consigo entender porque agi dessa forma, afinal é algo que somente me fez mal, ferindo não apenas minha moral cristã, mas ferindo a mim mesmo num sentido geral (eu tenho certeza que o problema não era somente a moral, porque eu passei por uma depressão pesada por um tempo, a ponto de desistir mesmo de ser cristão e mesmo assim essas relações eram terríveis, parecia que eu estava me punindo, querendo me rebelar contra tudo e todos fazendo isso). Hoje, tentando analisar de forma mais objetiva, vejo que foi o vício que me levou a ter essas relações compulsivas, que pra mim custa lembrar e quero me livrar completamente disso. Acho que, por ser a primeira vez que exponho meus piores problemas pra alguém, as coisas serão diferentes, por isso peço que me ajudem nessa jornada que será tão dura, mas desistir não é opção. De modo semelhante, também pretendo ajudar quem eu puder no tempo que eu tiver disponível, infelizmente tenho pouco tempo livre no meu trabalho, mas pretendo dar o melhor de mim pra sempre estar presente neste fórum. Desde já, gostaria de agradecer àqueles que se dispuserem a ajudar. Very Happy

Um livro aberto gosta desta mensagem

avatar
jean
Mensagens : 189
Data de inscrição : 29/06/2022
Idade : 27

(Des)encantamento Empty Re: (Des)encantamento

7/7/2022, 21:29
Vamos começar essa jornada e pode contar comigo
Foco força e fé

_______________________________________
avatar
purpose
Mensagens : 43
Data de inscrição : 06/07/2022

(Des)encantamento Empty Re: (Des)encantamento

7/7/2022, 21:58
O primeiro passo foi dado, faz parte da cura reconhecer que precisa ser curado. Tenho a mesma idade que você e tenho certeza que já no próximo ano estaremos comemorando a derrocada deste vício imundo que obstaculiza todos os nossos projetos. Vamos em frente irmão!!
jeyjar
jeyjar
Mensagens : 24
Data de inscrição : 06/07/2022
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro

(Des)encantamento Empty Re: (Des)encantamento

7/7/2022, 23:16
Bom, falando agora especificamente do meu presente, hoje faz 5 dias que estou livre da PMO. Me sinto estranhamente bem, feliz pela decisão mas não empolgado, como das outras vezes em que tentei fazer o reboot. Acho que por ser mais novo, faltava-me maturidade pra entender certas coisas, não tinha certos conhecimentos, além do fato de que eu lutava completamente sozinho, isso me fez cair, mas eu sempre ficava muito empolgado, eufórico, dessa vez não to assim kkkk. Instalei bloqueadores já, mas acho que posso instalar mais. Algo que me preocupa é que nesses 5 dias eu não senti vontade de PMO, e tenho medo de baixar a guarda Shocked  No mais, é isso, sigamos firmes na luta, desistir não é opção!

Um livro aberto gosta desta mensagem

jeyjar
jeyjar
Mensagens : 24
Data de inscrição : 06/07/2022
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro

(Des)encantamento Empty Re: (Des)encantamento

8/7/2022, 21:32
Hoje faz 6 dias livre. Continuo com a mesma sensação estranha de que está fácil demais, nem me sinto viciado (se alguém puder me alertar o que pode ser isso). Isso é um pouco estranho porque das outras vezes em que tentei foi bem mais difícil, além de que eu fiquei essa semana inteira em casa, pois estou de recesso. Semana que vem volto pro trabalho e a tendência é, teoricamente, ficar mais fácil pois estarei ocupado praticamente o dia todo, mas temo que o estresse acabe me atrapalhando. Não tenho praticado nenhuma "atividade saudável" como esporte ou meditação, apenas vendo séries, jogando ou saindo com amigos e também pra resolver alguns assuntos. No mais é isso, sigamos firmes (Des)encantamento 1f4aa (Des)encantamento 1f4aa (Des)encantamento 1f4aa

purpose gosta desta mensagem

avatar
purpose
Mensagens : 43
Data de inscrição : 06/07/2022

(Des)encantamento Empty Re: (Des)encantamento

8/7/2022, 23:10
Estou com a sensação que está fácil também, mas entendi perfeitamente o porquê, passo a explicar:
1- É a primeira vez que você fala disso abertamente com alguém (minha primeira tbm), isso pode ter dado um conforto a mais (pelo menos eu senti), sentir que não está carregando um fardo sozinho pode ter te deixado mais confiante e imune aos gatilhos pornograficos (pelo menos por enquanto), não mexa em time que está ganhando, continue assim.
2- Você disse que ficou de boa a semana inteira, então ficou afastado do estresse do cotidiano, o seu corpo teve um descanso e não precisou pedir por altas doses de dopamina para "aliviar" o estresse.
3- Além do mais, esse ver séries, jogar e sair com os amigos funcionam como um substituto (tome cuidado para não trocar o vício em porn por outro), pois também liberam dopamina, essa semana eu procurei por jogos também, mas já desinstalei todos pra não ficar tão frequente o uso, mas de vez em quando é saudável sim. No mais, continue, está se saindo muito bem. Tome cuidado com o sétimo dia, pelo menos pra mim sempre foi um período difícil.
jeyjar
jeyjar
Mensagens : 24
Data de inscrição : 06/07/2022
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro

(Des)encantamento Empty Re: (Des)encantamento

9/7/2022, 13:00
purpose e jean, agradeço as palavras, estou feliz por ter encontrado vocês. Devo diz que essa história toda de vício sempre foi um problema pra mim, tive momentos terríveis por causa do álcool, mas estou há um tempo sem já, graças a Deus. Com relação à pmo, hoje é o sétimo dia e já começo a sentir que está ficando mais difícil. No entanto, penso que não posso nem cogitar voltar pra essa vida. Nesse momento estou passando por sérios problemas financeiros dentro de casa, normalmente isso seria gatilho, pois eu acharia na pornografia uma forma de me rebelar, mas hoje já não penso assim, pois sei que sou o único responsável pela minha vida e cabe somente a mim ir atrás da minha felicidade. Meu recesso acaba amanhã, então estou aproveitando pra jogar e ver séries/filmes o dia todo kkkkk. Minha rotina é muito puxada, pois sou militar e estou em formação ( além de ter a vida militar ainda tem a graduação no meio), então vou ter que adaptar o tempo em que estarei aqui, vou me esforçar pra vir sempre, mas certamente vai haver dias em que não estarei aqui. No mais é isso, sigamos firmes. (Des)encantamento 1f4aa  (Des)encantamento 1f4aa  (Des)encantamento 1f4aa
avatar
jean
Mensagens : 189
Data de inscrição : 29/06/2022
Idade : 27

(Des)encantamento Empty Re: (Des)encantamento

9/7/2022, 14:12
Sim!! Ver porno não vai trazer dinheiro inclusive vai tirar a possibilidade de conseguir acabando com sua saúde !
Bom retorno e passa aqui sempre que der

_______________________________________
TITÃENJAULADO
TITÃENJAULADO
Mensagens : 195
Data de inscrição : 23/06/2022
Idade : 34

(Des)encantamento Empty Re: (Des)encantamento

10/7/2022, 16:48
jeyjar escreveu:Olá a todos. Tenho 20 anos e, assim como todos aqui, sou viciado em PMO. Tenho esse vício há 6 anos, apesar de ter conhecido a pornografia antes. Eu já pesquisei inúmeras vezes sobre os malefícios da pornografia e já tentei parar várias vezes também. No entanto, essa é a primeira vez que falo sobre isso com alguém (mesmo não sendo pessoalmente, acredito que seja um bom primeiro passo). Como todos aqui, esse vício tem prejudicado demais a minha vida, perdi vários relacionamentos e amizades, entrei em depressão, além de ter estagnado em diversos projetos. Conheci esse fórum nesse sábado, há 5 dias, e desde então já li vários relatos e pela primeira vez encontrei pessoas com os mesmos problemas que eu, e é incrível que tem depoimentos que eu vejo e parece que são sobre mim. Bom, a respeito do problema, tenho tido problemas com insegurança, falta de vontade de interagir com as pessoas e com as garotas inclusive, além de ter feito eu me afastar da minha família. Pra mim escrever isso é muito difícil, mesmo virtualmente, porque sempre fui muito reservado e também porque sempre idealizei uma vida pra mim, na qual eu casaria e teria filhos, uma perfeita família cristã. Então, ver o quanto eu me desviei dos meus sonhos sempre foi difícil de encarar, era como se houvesse duas pessoas dentro de mim que não se comunicavam. Acredito que por muito tempo eu apenas me culpava por esse vício, encarava como pecado, ao invés de encarar como uma doença e isso me fez simplesmente desistir de tentar ser cristão, me levando no caminho de outros vícios, como álcool e cigarro. Outra coisa que me incomodava era o tal do HOCD. Eu tive várias experiências homossexuais e, por incrível que pareça, todas foram muito ruins, a ponto de acabar e eu ficar olhando pro teto e pensando "o que estou fazendo aqui ?", e as únicas que me lembro de não terem sido tão desastrosas (digo em relação à como eu me sinto) foram as que eu estava completamente bêbado. Lembrar dessas relações que eu tive me faz, por um segundo, sair de dentro de mim, como se eu entrasse num transe, porque eu simplesmente não consigo entender porque agi dessa forma, afinal é algo que somente me fez mal, ferindo não apenas minha moral cristã, mas ferindo a mim mesmo num sentido geral (eu tenho certeza que o problema não era somente a moral, porque eu passei por uma depressão pesada por um tempo, a ponto de desistir mesmo de ser cristão e mesmo assim essas relações eram terríveis, parecia que eu estava me punindo, querendo me rebelar contra tudo e todos fazendo isso). Hoje, tentando analisar de forma mais objetiva, vejo que foi o vício que me levou a ter essas relações compulsivas, que pra mim custa lembrar e quero me livrar completamente disso. Acho que, por ser a primeira vez que exponho meus piores problemas pra alguém, as coisas serão diferentes, por isso peço que me ajudem nessa jornada que será tão dura, mas desistir não é opção. De modo semelhante, também pretendo ajudar quem eu puder no tempo que eu tiver disponível, infelizmente tenho pouco tempo livre no meu trabalho, mas pretendo dar o melhor de mim pra sempre estar presente neste fórum. Desde já, gostaria de agradecer àqueles que se dispuserem a ajudar. Very Happy

Aqui estou, meu amigo. Você foi muito solícito no meu tópico.
Bom, comecemos do início: importante dizer que, embora em enorme sofrimento, e saibamos disso, eu ainda acredito na cura, na vida, e no percurso que tenho pela frente e estou com 14 anos mais que você. Em minha linha do tempo, na sua época, eu estava no mesmo momento, mas, provavelmente, com muito menos experiências e, também, com menos consciência sobre os malefícios da P, embora intuísse. É de fato muito louco como escrever ajuda, inclusive no relato de memória. Lembro, na verdade, que eu um ano novo quando eu tinha de fato meus 19 ou 20 anos eu me prometia nunca mais fazer isso, e não era por questão religiosa ou moral. Era, principalmente, pela D.E. Eu já sabia, mesmo sem ler nada sobre, de fato, mas sempre precisei ter a completa e absoluta certeza. Saber que melhoraria eu sempre soube. Só não sabia em quantos %. De qualquer forma, sempre reforço isso, hoje olho muito saudoso praquela época e percebo que eu era uma criança ainda. Você é uma criança que "só sofreu por 6 anos". Seus anos de ouro estão por vir. Entre os 20 e 30 eu tive tantas oportunidades maravilhosas, meu amigo. As melhores, eu diria, porque é uma idade em que você, mais ou menos, já sabe quem é, o que quer. Antes dos 20 nos vivemos meio que no piloto automático. Aceitamos as pessoas que nos rodeiam por logística, por prática, por hábito. Depois dos 20, mais ou menos, pessoas inteligentes como você começam a ficar mais exigentes e isso traz a maior profundidade nas relações, nas conversas, nas amizades, nos amores. Os amigos que você faz antes dos 20 ficam lá, como troféus, como seu contato com o passado, geralmente com muito amor, mas deixam de ter grande identificação com você e você com eles. A carreira muda, as afeições, as vontades, etc.

Entre os 20 e os 30 chega a fase sonhadora, de correr atrás dos objetivos, idealizar, fazer parcerias na vida, etc. Tire o PMO da sua vida e aproveite.

Uma coisa que sugiro com muita ênfase é que você JAMAIS abandone este fórum, pelo menos até ter certeza de que está curado, e, mesmo assim, volte de vez em quando para dar uma força pra galera como trabalho filantrópico. Você é fera demais nisso. Torço para que não tenha mais nenhuma recaída, mas, caso tenha, volte.

Já vi que você tem interesse em histórias, no outro, e eu vou procurar criar o maior vínculo possível com você, por aqui, para que você sinta um laço e não se permita abandonar, pois ao abandonar o fórum estará me abandonando. É como se fosse trocasse de whats e não me desse nunca o novo número e perdesse o meu, sacou? Por mais que fique sem falar um tempo com um amigo do whats, insta, etc, eles estarão lá. Eu estarei aqui. Me esforçarei, também. Então, este é nosso whats. Nunca saia daqui. Depois que entrei tive uma tentativa com quase 10 dias, outra com 5. Antes disso era difícil ficar 2. Também estou traçando estratégias de forma muito mais ativa, e, coincidência ou não, mesmo com todos meus problemas agudos de saúde (graças a Deus nenhum crônico) tenho sido um pouco mais produtivo.

Voltando ao seu relato. Temos um ponto de divergência, mas irei procurar a união através dela: a religião. Vou te falar o meu ponto de vista, com todo respeito ao seu livro sagrado, não para lhe combater, mas para, talvez, criar uma ponte para  que você, justamente, volte para o seu livro e sua religião, de uma forma mais calma. Eu, particularmente, acredito em Deus como uma força maior, que fez todo este mundo em sua perfeição, e seu caos (é impossível não pensar em um criador diante, por exemplo, da perfeição da máquina humana. Pulmões, coração, sistema digestivo, olhos, etc. Sendo menos autocêntrico, ver uma planta e seu funcionamento também é fantástico. O ar, a beleza, o feio, e principalmente, a harmonia ou desarmonia entre tudo isso. Então, sim, ao meu ver Deus existe, mas não é o Deus bíblico e a bíblia é uma história de ficção (volto a dizer que respeito muito quem acredita nela, e também pessoas de outras religiões, e respeito ao ponto de ter como amigos, ou seja, eu não subestimo e nem garanto que não estejam certos. Só me afasto dos extremos por não ter tempo para conversas que parecem muito distantes da realidade e quase surtos psicóticos, pessoas muito imperativas que tentam empurrar sua visão goela abaixo, enfim). Em resumo, eu te respeito muito.

Percebi em seu relato que uma das suas grandes questões é o afastamento da igreja e práticas condenáveis para o que você acreditava.

Listarei alguns argumentos que acho que podem nos unir, apesar de visões diferentes para a vida. A inteligência une, e somos inteligentes. Vamos lá:

-Concordo que o cigarro e bebida "não sejam coisas de Deus". São coisas extremamente manipuladas, químicas, feitas pelo homem de forma totalmente artificial. Comidas industrializadas também não são. Receitas sofisticadas também não. O Crudivorismo é a dieta mais lógica (comer apenas coisas cruas). Na minha opinião, as outras não são necessariamente um pecado, no entanto, muitas abreviam nossa vida e, entrando na sua fé, podem ser consideradas um tipo de suicídio passivo, ou seja, você está praticando coisas que sabe que anteciparão seu fim. Nesta mesma lógica, PMO faz a mesma coisa, seja de forma direta, por ter doenças, ou indireta, por, simbolicamente, não estar vivendo a vida que você tem. Ao meu ver, essa é uma forma inteligente de ver o problema, ou seja, concordamos, através de formas diferentes (o que deveria ser o princípio do respeito entre várias religiões). A diferença é que não acredito que iremos para um tipo de inferno por conta disso, pois, nosso inferno já está sendo cometer nossos "pecados" aqui e nunca nos livraremos da dor na consciência de podido ter sido melhor.

No direito, existe uma brecha que não vou saber dizer o nome, mas que vou explicar caso não conheça. Quando uma mãe esquece o bebê no carro, sem intenção de matar, e ele morre sufocado, ela pode não ser presa por abandono de incapaz ou homicídio culposo porque simplesmente a pena dela já é o sofrimento que ela irá carregar para o resto da vida e a dor na consciência. Isso parece logico pra você, em analogia? E se o inferno for aqui? Se livre dele, meu amigo, ainda é tempo. Se você fosse espiríta kardecista (que também tem a bíblia com base, e Jesus) eu falaria que chegou a hora do fim do Karma que você viveu até aqui. Percebe como todos temos laços e podemos dar as mãos? Nosso Deus é o mesmo, isso é certo. Ele criou seu cérebro, e o meu, então podemos nos reunir em volta dele, cada um com sua crença, e nos ajudar, embora eu não tenha religião.

Retomando, agora precisamos falar do mundo moderno: se você acredita que foi um plano de Deus te fazer nascer em uma época onda há álcool, drogas, e pornografia, então, você não deverá se sentir um pecador por cair nisso tudo, e sim, saber que precisa lutar contra isso. Caso você nascesse milênios atrás provavelmente estaria sendo obrigado a cortar cabeças de inimigos invadindo seu vilarejo, que possivelmente também tinham coração muito bom. Se você não matasse, morreria. Porque Deus permitia isso? Como você agiria? Não importa. Você nasceu aqui, por vontade dele, do destino, de uma energia suprema, ou de Deus, como quiser chamar. Aquele vilarejo continua acontecendo um dos nomes é Rússia x Ucrânia. Mas você não está lá, você está aqui, e seu inimigo é outro. Se você tivesse carregando uma cartucheira e matando inimigos que poderiam ser seus irmãos de coração, como por exemplo, eu, como você estaria se sentindo? É um privilégio estar aqui, não é meu amigo? Então vamos viver nossas guerras particulares com mais serenidade, porque o seu Deus é muito bom com você por permitir que você esteja aqui, e que você seja um cara grandiosamente inteligente e generoso. Sim, você deve parar com as práticas que você condena, mas se me permitir dar um pouco de leveza à isso, pare por você, não por Deus, pois se você acredita que ele te ama, ele é você, e um pai fica feliz pelo progresso do filho independente de seu passado. Um pai fica orgulhoso pela evolução de seu filho, e se Deus for um bom pai, como você deve achar que é, ele não quer saber do que você fez, ele só quer que você se cure e vença os desafios da época em que você vive. Uma época com álcool, cigarro, outras drogas (como as ilícitas e como os remédios lícitos, mas prejudiciais, que eu tomo aos montes). Ele quer que você seja feliz, e saudável, e honre ao máximo a longevidade da vida que ele te deu, e que você teve muita sorte por ter, pois já venceu milhões de espermatozoides. Qualquer dia vá ao cemitério mais próximo, se tiver psicológico pra isso (não se force), e pergunte onde é a parte em que se enterra bebês. Você viverá uma profunda reflexão ao ver as datas de nascimento e morte. Você é um absoluto sortudo, meu bom rapaz, e Deus, encerrarei o parágrafo te provocando, não é tão bom com todo mundo e está sendo muito bom com você. Você só tem o direito de lutar, e de não se rebelar, meu companheiro.

Agora a culpa das questões sexuais. Mais uma vez, reitero, minha ótica é a única que tenho: muitos animais cruzam de forma irrestrita e Deus não parece ver problema nisso. Eu me apegaria nesta questão sexual, não em um afastamento de Deus, mas em uma leitura de que ele que te fez assim, e, ainda que você volte a seguir o caminho que trilhava antes, se culpar não vai ajudar e pensar dessa forma pode ser um bom meio termo de caminho para que você consiga chegar onde quer.

Sobre as relações homossexuais, em termos cristãos, nada tenho a falar porque intimamente acho que não tem nada a ver. Acho que no caso de quem se atrai por homens (sem ser por HOCD) é uma questão biológica e não passível de "cura" ou algo assim. Não sabemos exatamente porque acontece, obviamente, a questão da fertilidade é projetada biologicamente para outra atração ser a nativa, mas, o cérebro nasce assim e o homem tem na próstata fontes de prazer e existe também a "fase oral". Outro animais por vezes também se lambem, etc. A diferença é que o homem racionaliza o prazer e descobre "macetes" como o oral, e desenvolve seu cérebro para ter prazer nisso, etc, etc, etc. Também não podemos descartar totalmente a evolução de Charles Darwin, e não sabemos a velocidade em que as coisas mudam. Não temos dados técnicos pra isso. Ou seja, é possível que vontades sexuais que não heterossexual venham de práticas por evolução, e não é culpa de ninguém. Assim como a PMO, no sentido da evolução, também pode fazer com que nossos filhos nasçam mais sexuais, pelas nossas práticas, ou menos sexuais, pela nossa prática e consequência que sofremos. Enfim, falo tudo isso para chegar ao ponto em que digo que tudo se trata de um vício e sua relação com seu Deus está intacta, e ele certamente te perdoará pelo que você considerar errado, quando chegar o momento de você se curar e seu cérebro, que foi criado por este mesmo Deus, é que, além de viciado, está culpado e em conflito. O vício é uma doença, os danos são no seu cérebro, não no seu espírito, e doenças não são culpa nossa. Bebês nascem doentes e morrem.

Que essa mensagem não te estimule a continuar com PMO, mas sim, tire um peso do seu ombro que pode "atrapalhar" e te fazer recair em tudo o que faz vc se sentir culpado, inclusive PMO, tantas e tantas vezes. O negócio é pararmos com isso e encontrarmos o nosso verdadeiro "eu", ETERNAMENTE feridos e cicatrizados sim, porém, curados. Aí sim, começará nossa vida real.

Abraço grande

_______________________________________
Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation
___________
sunny  Meu diário biográfico sobre a PMO é longo Rolling Eyes  e detalhado farao , mas você pode se identificar muito, ver que sua situação não é tão ruim quanto parece tongue , ou, caso seja tão intensa quanto a minha, ver que não tá sozinho I love you . Segue abaixo:


____________

1988 / 34a / Hetero em rótulo / Disposto a ajudar / ser ajudado por pessoas de todas naturezas sexuais e idades.



(RECORDE: 9 DIAS E 23 HORAS)

Um livro aberto gosta desta mensagem

avatar
purpose
Mensagens : 43
Data de inscrição : 06/07/2022

(Des)encantamento Empty Re: (Des)encantamento

11/7/2022, 00:56
Belas palavras do amigo acima, compartilho da mesma ideia no quesito religião.
Continue em frente jeyjar, matenha-se ocupado com os seus projetos, não deixe que os problemas sejam motivos para alimentar o pequeno monstro, existe um jeito de encará-los e, com certeza, não é com a pornografia. Não fique longe daqui, estou lhe acompanhando.

Um livro aberto gosta desta mensagem

jeyjar
jeyjar
Mensagens : 24
Data de inscrição : 06/07/2022
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro

(Des)encantamento Empty Re: (Des)encantamento

11/7/2022, 20:10
Agradeço os comentários de todos, essa preocupação que passamos a ter com o próximo é muito bacana Very Happy . Sobre mim, 9 dias limpo, sei que ainda há muito a aprender e muito caminho a trilhar, porém me sinto muito bem com a decisão e já sinto grande diferença: que recuperei o controle da minha vida, ou melhor, estou recuperando. É claro  que eu continuo cheio de dívidas, ainda tenho algumas inseguranças, além dos outros problemas pelos quais todos nós passamos. Agora, no entanto, o que mudou foi a forma em que eu enxergo esses problemas. Não vejo mais como um fardo que terei que aguentar calado, passivamente; agora vejo com algo a ser resolvido; e muitos problemas só podem ser resolvidos por mim mesmo. Voltei a ter esperanças. Entretanto, devo dizer que eu já vinha cultivando esse pensamento antes de decidir abandonar o vício, porque eu sabia que havia muitas coisas erradas na minha vida e precisava mudar. Então a partir dessa mudança de mentalidade que eu tivera antes de conhecer o fórum, procurei na internet formas de acabar com esse vício que tanto me fez mal e cá estou aqui Very Happy.

Devo dizer, meus amigos, que voltar à rotina normal dói kkkkk, me acostumei a acordar meio dia e cá estou acordando 6h de novo, me sinto muito cansado agora, mas é isso, de nada posso reclamar, ainda mais agora que tomei essa nova decisão. No mais é isso, sigamos firmes (Des)encantamento 1f4aa  (Des)encantamento 1f4aa  (Des)encantamento 1f4aa
TITÃENJAULADO
TITÃENJAULADO
Mensagens : 195
Data de inscrição : 23/06/2022
Idade : 34

(Des)encantamento Empty Re: (Des)encantamento

11/7/2022, 22:55
9 dias, uma belíssima marca! Que bom que já está te fazendo bem. Sinto que olhar para os problemas com outro olhar é o que necessito também, e isso prova a culpa do PMO na superproporcionalização de coisas que podem, apesar de difíceis, serem até simples e pronto.


KKKKK de 12 pra 6 horas não deve ser fácil. Também estou aqui, lutando para acertar meu sono... Difícil... mas vamos conseguir.

Você malha/se exercita?

Abração

_______________________________________
Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation
___________
sunny  Meu diário biográfico sobre a PMO é longo Rolling Eyes  e detalhado farao , mas você pode se identificar muito, ver que sua situação não é tão ruim quanto parece tongue , ou, caso seja tão intensa quanto a minha, ver que não tá sozinho I love you . Segue abaixo:


____________

1988 / 34a / Hetero em rótulo / Disposto a ajudar / ser ajudado por pessoas de todas naturezas sexuais e idades.



(RECORDE: 9 DIAS E 23 HORAS)
jeyjar
jeyjar
Mensagens : 24
Data de inscrição : 06/07/2022
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro

(Des)encantamento Empty Re: (Des)encantamento

12/7/2022, 22:16
Hoje faz 10 dias limpo. Infelizmente não to com muito tempo livre, mas venho relatar meu estado ainda que de forma breve. A verdade é que voltando ao trabalho eu mal tenho tempo de lembrar do vício, o que, não necessariamente, é algo apenas bom; outras vezes isso me fazia esquecer completamente do problema e, num pequeno tempo livre que aparece, recaio. Agora, porém, não, pois lembro do vício justamente por causa do fórum e sempre venho aqui me fortalecer com a ajuda dos meus estimados campanhas de batalha (achei esse nome da hora). Finalizo dizendo que estou bem, apesar de cansado, no mais, é isso, sigamos firmes💪💪💪

Ps: respondendo ao meu amigo titã, sim, eu faço atividades físicas com frequência e vejo que isso me ajuda muito, pois me deixam mais feliz de uma certa forma(pois é um antidepressivo), além de ser bem saudável e funcionar bem como atividade de religação, talvez a melhor atividade.

Um livro aberto gosta desta mensagem

avatar
purpose
Mensagens : 43
Data de inscrição : 06/07/2022

(Des)encantamento Empty Re: (Des)encantamento

14/7/2022, 11:28
Continue firme irmão!! Iremos vencer.
jeyjar
jeyjar
Mensagens : 24
Data de inscrição : 06/07/2022
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro

(Des)encantamento Empty Re: (Des)encantamento

16/7/2022, 21:37
Percebi que tenho esquecido de falar sobre mim aqui no fórum, to sempre no diário dos outros kkkkk. Hoje estou no meu dia 14, e não poderia estar mais feliz. Das últimas vezes em que tentei o reboot, minha melhor marca foi, se não me engano, 21 dias. Dessa vez, no entanto, é bem diferente, porque estou mais maduro e tenho uma melhor dimensão do que estou fazendo. Pra começar, tenho plena convicção do porquê decidi entrar nessa jornada, não estou apenas "vendo no que vai dar", mas tenho uma nova visão de mundo. Ao longo desses anos de vida, sofri bastante com problemas emocionais, talvez por eu não receber atenção suficiente dos meus pais, enfim não sei, mas fato é, eu vivia como se fosse pra agradar alguém, por alguém, sempre, e carecia de atenção, por alguma razão que não entendo bem. Por causa disso, tive problemas com depressão, esperava sempre algo para agir, eu não estava no comando da minha vida, vivia à mercê dos acontecimentos. Foi nesse sentido que vieram os vícios. Muitas vezes recorri ao vício como forma de me rebelar, por exemplo, estava cheio de problemas em casa e me sentia injustiçado pela vida, então o vício era minha forma de dizer que eu não merecia tudo que estava passando. Parando pra pensar, isso não faz o menor sentido, porque tudo que eu fazia era me fazer mais mal ainda e com essas análises eu percebo o perigo de sentir como se a vida te devesse algo, sempre esperando que alguém, que a vida, interceda por mim. Ainda estou melhorando isso em mim e ainda faltam muitas correções que preciso fazer na minha vida, mas sei que vou chegar lá. Falando agora mais sobre o reboot, cara, nesses 14 dias eu já sinto uma mulher diferença, tenho sentido mais vontade de socializar, mais vontade de me envolver em projetos e de estudar e po, to me concentrando em viver, não apenas em curar meu vício, e tem dado muito certo. No mais é isso, sigamos firmes (Des)encantamento 1f4aa (Des)encantamento 1f4aa (Des)encantamento 1f4aa
TITÃENJAULADO
TITÃENJAULADO
Mensagens : 195
Data de inscrição : 23/06/2022
Idade : 34

(Des)encantamento Empty Re: (Des)encantamento

17/7/2022, 00:30
Meu estimado companheiro de GUERRA (não é só uma batalha, e é sobre isso que quero falar).

Vi que você disse estar imerso no trabalho e tal. Eu comecei esta minha nova temporada de tentativas ficando doente, e esta doença me deu um bônus de 5 dias, e eu totalizei 10. Preciso pedir para que você REDOBRE A ATENÇÃO e se cerque por todos os lados e já espere o momento em que a tormenta chegará repentina, pois, para sua contagem, o fato de estar imerso no trampo é ótimo, porém, seu cérebro pode não estar necessariamente, justamente, sendo posto à prova de fogo. Ou seja, esteja pronto pra não ser pego de surpresa, ok? Tente já ter na mente o que fará mais ou menos se a tentação vier em cada horário. Eu estou tentando definir isso comigo, aqui, pois minha primeira recaída desde que voltei ao fórum foi assim, traiçoeira e com o que pro meu histórico era excelente marca.

Sobre o amor que não sente receber dos seus pais, ou carinho, ou afeto, seja lá como coloque, se você faz terapia, leve isso, e se não faz, tente fazer. Se não puder fazer, siga buscando autorreflexão e faça pesquisas sobre isso. O que te digo é o seguinte: se você, independente do PMO, buscar isso em outra pessoa, você tende a se sofrer muito. Apenas o desenvolvimento do amor próprio pode nos salvar. Mulheres sofrem mais com relacionamento abusivos, mas homens também metem pés pelas mãos e quando você perceber estará casado com alguém que talvez você não ame tanto (mas tenha te dado carinho), com dois filhos, e uma vida amarrada talvez em algo que lá na frente você perceba não ser o que sonhou pra si, com aquela pessoa. Tente, se possível, ser o melhor cara possível para ir conquistando isso aos poucos, das pessoas, e nunca sinta que essa demanda venha de uma pessoa só. Amores chegam e vão embora, nunca se iluda com isso. Ou perdem encanto. Claro que você pode ter a sorte de um casamento incrível, mas se começar a buscar isso movido pela sua carência de afeto, as coisas podem dar muito, muito errado. É necessária admiração mútua. Você é muito novo, cara, por isso, ainda tem muito o que acertar e errar, e cuidado com isso.

Por fim, digo o seguinte: se você não julga ter recebido o afeto devido de seus pais (este é o problema de muitas pessoas) você teve sim uma questão chata, no entanto, nunca se esqueça que a vida é feita de recíproca e o próprio afeto, amor, é uma via de mão dupla e pode ser um peso, então, em algum momento, você pode entender grande vantagem nisso.

O amor é uma leveza, e um fardo. Uma leveza pelos lados bons, e um fardo pelos lados ruins. Eventualmente, talvez você não sofra tanto como um filho que recebeu muito afeto sofra quando seus pais tiverem problemas. Eventualmente, não sentirá tanta responsabilidade. Estes são dois preços que não se escolhem pagar mas um filho ou uma filha que verdadeiramente tem o mínimo de caráter, ética, e recíproca, inevitavelmente terão que praticar por eventuais pais que lhes ofereceram carinho e tudo que podiam.

Ou seja, em resumo: isso talvez lá na frente vá ser bom pra você. Mas você precisa ter maturidade. Não estou dizendo pra ser vingativo, nem nada nisso, mas para ter a tranquilidade no seu coração de saber que você é obrigado a devolver o que plantaram em você, e, se não plantaram nada, você só tem as obrigações que quiser, e não ter obrigações é uma grande vantagem.

Não esqueça que ninguém precisa nessa vida ser capaz de se jogar na sua frente pra tomar um tiro em seu lugar. Dores físicas só são sentidas individualmente. Não é natural uma busca que se assemelhe a isso. No entanto, como eu disse, você pode ou dar sorte e arrumar alguém pra dividir as coisas e te amar em recíproca, ou ser amado distributivamente, um pouquinho por cada pessoa. Não se sinta na obrigação de agradar ninguém com coisas que não venham do seu coração em verdade absoluta e de alma e sinta a leveza por não ter responsabilidades emocionais ao invés de frustração.

Ah! E caso seus pais tivessem lhe dado muito afeto, seria porque são seus pais, uma obrigação. Se outras pessoas te oferecerem isso, será por seu próprio mérito. Mas não procure isso. Nos filmes, você deve gostar mais do lobo solitário e interessante do que da família margarina sem conflito, então, porque vc iria querer fazer parte, necessariamente de uma família margarina?

Isso não é uma incitação à rebeldia, mas um incentivo à sua tranquilidade e amor próprio, entende?

Espero ter conseguido ser claro.

Abraço grande!

_______________________________________
Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation  Exclamation
___________
sunny  Meu diário biográfico sobre a PMO é longo Rolling Eyes  e detalhado farao , mas você pode se identificar muito, ver que sua situação não é tão ruim quanto parece tongue , ou, caso seja tão intensa quanto a minha, ver que não tá sozinho I love you . Segue abaixo:


____________

1988 / 34a / Hetero em rótulo / Disposto a ajudar / ser ajudado por pessoas de todas naturezas sexuais e idades.



(RECORDE: 9 DIAS E 23 HORAS)
Ir para o topo
Permissões neste sub-fórum
Não podes responder a tópicos