Ir para baixo
avatar
Lá vem o Marco
Mensagens : 32
Data de inscrição : 13/09/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty A escrita de uma história de liberdade

13/9/2022, 23:07
Boa noite, colegas. Confesso que me sinto um pouco estranho por estar narrando essa experiência em um local público, mas meu coração estava inquieto enquanto não fazia isso. Sinto que, somente escrevendo sobre esse mal, finalmente me libertarei dele.
Descobri esse fórum recentemente, no dia em que decidi me livrar para sempre da pornografia. Na realidade, há muitos anos já venho tentando, algumas vezes com mais gana, outras vezes sem tanto empenho. Mas há algum tempo já reconheci minha condição de viciado.
Não sou aquela pessoa que passa horas vendo vídeos. Muitas vezes passo vários dias sem assistir nada, porém, de repente, caio. A culpa é tão grande que diversas vezes não consigo nem finalizar o momento direito. Basta olhar um vídeo, ou às vezes nem isso, e já paro. Na realidade, quando caio, é costumeiramente à noite, quando estou bem cansado, então durmo, tentando esquecer. No outro dia... Acordo com dor de cabeça, extremamente fadigado, triste, com sentimento de culpa e diversas vezes já amanheci até doente, com dor de garganta. Verdade. É bizarro. Portanto, não se iludam, os problemas que enfrento são tão ruins ou piores do que alguém que "enche a cara" de PMO. Em tempo, admito que só não estou num poço mais fundo porque creio em Deus e, por isso, sinto profundo remorso por esses comportamentos.
Enfim, não querendo prolongar o relato, há 20 dias iniciei o reboot, inspirado nesse fórum, porém ontem, infelizmente, tropecei.
Entretanto, estou novamente motivado a nunca mais zerar essa contagem.
Hoje foi o dia 1. Acordei decidido a fazer diferente, porém detonado pelos efeitos deletérios da PMO, de modo que não fui trabalhar pela manhã. Porém, à tarde fui à academia e fiz um treino muito bom. Fazer exercícios físicos ajuda a modular meu emocional, os efeitos são realmente maravilhosos. Me senti bastante cansado e um pouco triste em certos momentos do dia, apesar de ter conseguido executar basicamente tudo o que precisava. Em alguns momentos, me senti tentado a chutar o balde, mas abri o fórum e comecei a ler um diário inspirador e logo recobrei a consciência. Estou realmente firmado nesse compromisso.
Os últimos 20 dias me mostraram uma palhinha do que me aguarda.
avatar
Lá vem o Marco
Mensagens : 32
Data de inscrição : 13/09/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

14/9/2022, 23:37
Dia 2

Hoje o dia foi bem tranquilo. Acordei cedo para trabalhar, bastante disposto a passar mais um dia longe da P. Como trabalho em meio período, à tarde faço faculdade, e hoje recebi uma notícia muito boa: fui muito bem em uma prova bastante complexa do curso. Isso me deixou ainda mais motivado para estudar. O restante do dia foi normal, mas posso dizer que estive feliz. Estou realmente muito obstinado a largar de vez essa droga e só de pensar na vida de liberdade que terei sem ela... É uma sensação deliciosa. Os últimos 20 dias, antes de eu cair, vinham sendo maravilhosos, pois eu estava tendo mais disposição ao acordar, sentindo muito mais interesse pela minha namorada e inclusive voltando a ser mais sociável - uma característica que (acho) a P e a M me roubaram.

Contando um pouco mais da minha história, tive meu primeiro contato com a P aos 7 ou 8 anos. Eu realmente não sei dizer como (é muito cedo!), mas creio que foi por influências na própria escola onde estudava. Lembro de pesquisar no computador imagens de mulheres nuas e assistir os primeiros vídeos de sexo sem nem entender o que era aquilo.

Gente, essa coisa é muito séria mesmo. Uma criança não está preparada pra isso. É assustador pensar que meu aparelho mental foi moldado por essas bases perturbadoras. Eu consigo lembrar exatamente de cenas daquela época, traumas que dificilmente serão apagados.
Void
Void
Mensagens : 53
Data de inscrição : 14/09/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

15/9/2022, 21:47
Olá, me identifiquei um pouco com sua história, também vi esse lixo muito cedo, isso me fez crescer com uma mente perturbada e acredito que diminuí meu potencial, crianças não tem capacidade de raciocinar se aquilo fará mal ou não, às vezes nem os pais conseguem tomar conta da forma necessária. Dessa forma, devia ser responsabilidade de qualquer site desse tipo bloquear o acesso por parte de crianças, como seria? Eles que se virem, a culpa da desgraça na vida de muitas pessoas é dessa maldição e ouso dizer que a situação moral, econômica, social do país é influenciada por essa porcaria, um lixo de sociedade hipersexualizada, aqui tá ficando pior que Sodoma e Gomorra e todos sabemos quanto.
Antes de começar a M eu só via pornografia e era do jeito que vc falou, passava dias sem, mas sempre via e nunca largava, acredito que o ideal para evitar isso seja tendo uma parceira mesmo.
Boa sorte para você na sua jornada cara, que Deus nos liberte desse mal, você vai vencer isso, vejo pelo seu relato que tem organizado a vida, isso é bom.
avatar
Lá vem o Marco
Mensagens : 32
Data de inscrição : 13/09/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

15/9/2022, 23:52
Dia 3

Boa noite, colegas do fórum. Void, obrigado pelo seu comentário, é muito gratificante receber uma resposta já no início dessa jornada. Concordo com você em tudo! Só faço um pequeno contraponto: não sei se os criadores desse tipo de conteúdo estão muito preocupados com algo além das fortunas nas quais estão nadando. Posso estar equivocado, mas creio que para eles é até bom que crianças tenham contato precoce. Quanto mais viciados, mais lucro... Triste. Espero estar errado. De qualquer forma, é o que acontece, né? Acho que muitos pais não enxergam os perigos que a internet oferece a seus filhos. E sobre a hiperssexualização, nossa, tenho a mesma visão. Hoje tudo possui uma conotação erótica. É difícil ficar livre disso, porque de qualquer lado tentam te pegar: séries, filmes, redes sociais... Tá normalizado já em nossa sociedade. A escrita de uma história de liberdade 1f615

Sobre meu dia... Confesso que foi muito bom. Como já relatei, estava há 20 dias em reboot até cair, há 3 dias. Mas, durante aquele tempo, obtive muito mais disposição para sair da cama de manhã e realizar pequenas tarefas que antes pareciam sem propósito, como arrumar o quarto antes de sair para o trabalho, preparar a mochila na noite anterior, me alimentar um pouco melhor... E hoje, terceiro dia do recomeço, acordei 6h30 - 10 minutos mais cedo do que costumo acordar, mas para mim já foi um grande ganho - e pude tomar meu café com mais calma, já que também tinha deixado tudo pronto na véspera. A manhã no trabalho foi muito boa e consegui estudar bastante durante a tarde, o que fez com que eu me sentisse bem produtivo. Não pensei em P em momento algum, mas confesso que tive uma sensação estranha no pênis em vários momentos, sensação essa que costumo sentir com bastante frequência. É tipo um formigamento, dá vontade de mexer ali para ajeitar (como se estivesse apertado); também sinto que preciso urinar. É bem estranho, e essa sensação me faz ter um pouco de vontade de praticar M, porque eu sei que alivia - já testei em outros tempos. Porém, nem cogitei isso, segui firme no propósito e creio que isso vai melhorar com o tempo. Mas se alguém sente ou já sentiu isso, por favor me ajude. Ocorreu-me hoje que possa ser porque estava usando uma cueca e uma calça mais apertadas.

Percebo que à noite, principalmente depois que passa das 22h, os pensamentos começam a ficar mais traiçoeiros, por isso pretendo começar a dormir mais cedo, no máximo 23h. Não posso dar sorte ao azar.

Enfim, só agradecer por mais um dia longe da PMO... Esse fórum tem sido uma benção de Deus em minha vida.
SrStarck
SrStarck
Mensagens : 64
Data de inscrição : 18/08/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

16/9/2022, 13:42
Boa tarde amigo. Foco li seu diário os primeiros dias são bem difíceis mas quando você passa certa marca começa a esquecer então tente passar essa marca vivendo um dia após o outro.
avatar
Lá vem o Marco
Mensagens : 32
Data de inscrição : 13/09/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

16/9/2022, 20:34
Dia 4

Boa noite, colegas. Obrigado, SrStarck, pelo apoio!

Hoje não tenho muito tempo para relatar como foi o dia, mas amanhã pretendo fazer um registro mais elaborado.

Motivação segue a mil, um dos momentos mais felizes é quando posso escrever aqui no fórum que venci mais um dia.

Uma ótima sexta a todos. Fiquem com Deus e não desistam!!!


Última edição por Lá vem o Marco em 19/9/2022, 23:56, editado 1 vez(es) (Motivo da edição : Concordância nominal)
avatar
Lá vem o Marco
Mensagens : 32
Data de inscrição : 13/09/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

17/9/2022, 23:30
Dia 5

Boa noite, colegas. Como ontem não consegui escrever muito, queria fazer um apanhado de como foram os últimos dois dias.

Ontem, acordei bem cedo e fui para o trabalho. Antes da primeira tentativa de reboot, eu sempre tinha muita dificuldade de sair da cama, mas ultimamente tem sido tão melhor, me sinto leve, com vontade de viver. Na volta pra casa, estava esperando o ônibus e tive uma sensação de plenitude indescritível ao contemplar o movimento das folhas das árvores. Não sei há quanto tempo não me sentia tão vivo. À tarde treinei e tive vontade de colocar cargas mais altas — também não sei há quanto tempo não fazia isso. Foi um ótimo dia.

Hoje, acordei bem cedo também, mesmo podendo descansar até mais tarde. Estudei na parte da manhã e fiz muitas coisas que antes eu simplesmente negligenciava ou deixava para última hora, como lavar roupas (só lavava quando já estava ficando sem), fazer a barba, preparar uma boa refeição, ir à academia (antes eu sempre dizia que iria no sábado de manhã, mas nunca ia), cuidar da casa. Enfim, pequenas coisas que fazem a diferença. Estou percebendo tudo que a P tirou de mim.

É muito terapêutico escrever. Não é só sobre deixar o vício de lado, mas sobre confessar ele a outras pessoas, mesmo que num fórum anônimo. Por isso, não deixem de publicar aqui e vamos por mais. Bom final de semana a todos!

Marcos Saturno gosta desta mensagem

Marcos Saturno
Marcos Saturno
Mensagens : 85
Data de inscrição : 25/08/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

17/9/2022, 23:51
Lá vem o Marco escreveu:Dia 5

Boa noite, colegas. Como ontem não consegui escrever muito, queria fazer um apanhado de como foram os últimos dois dias.

Ontem, acordei bem cedo e fui para o trabalho. Antes da primeira tentativa de reboot, eu sempre tinha muita dificuldade de sair da cama, mas ultimamente tem sido tão melhor, me sinto leve, com vontade de viver. Na volta pra casa, estava esperando o ônibus e tive uma sensação de plenitude indescritível ao contemplar o movimento das folhas das árvores. Não sei há quanto tempo não me sentia tão vivo. À tarde treinei e tive vontade de colocar cargas mais altas — também não sei há quanto tempo não fazia isso. Foi um ótimo dia.

Hoje, acordei bem cedo também, mesmo podendo descansar até mais tarde. Estudei na parte da manhã e fiz muitas coisas que antes eu simplesmente negligenciava ou deixava para última hora, como lavar roupas (só lavava quando já estava ficando sem), fazer a barba, preparar uma boa refeição, ir à academia (antes eu sempre dizia que iria no sábado de manhã, mas nunca ia), cuidar da casa. Enfim, pequenas coisas que fazem a diferença. Estou percebendo tudo que a P tirou de mim.

É muito terapêutico escrever. Não é só sobre deixar o vício de lado, mas sobre confessar ele a outras pessoas, mesmo que num fórum anônimo. Por isso, não deixem de publicar aqui e vamos por mais. Bom final de semana a todos!

Siiiim, escrever sobre isso é muito bom, agente se sente um pouco mais liberto né
avatar
Lá vem o Marco
Mensagens : 32
Data de inscrição : 13/09/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

18/9/2022, 23:51
Dia 6

Com certeza, Marcos Saturno. Obrigado pela mensagem!

Boa noite, pessoal. Mais um dia na luta e mais um dia vencido, graças a Deus. Tem sido fácil não pensar em P, mas me mantenho sempre alerta, não deixo nem o menor pensamento florescer. Estou com um sentimento estranho de que as coisas vão ficar um pouco difíceis por agora, mas espero estar errado.

Hoje me senti um pouco mais anestesiado/cansado do que vinha me sentindo, e até um pouco triste, mas talvez o fato de ter dormido menos que 6 horas possa ter influenciado nisso. Libido está diminuída. Percebi que a parte do dia em que mais estou vulnerável é à noite, por isso preciso dormir mais cedo.

Fiquem todos com Deus. Amanhã pretendo contar mais sobre minha história com a P, percebi que ainda não fiz isso direito.


Última edição por Lá vem o Marco em 19/9/2022, 06:49, editado 1 vez(es)

Marcos Saturno gosta desta mensagem

Marcos Saturno
Marcos Saturno
Mensagens : 85
Data de inscrição : 25/08/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

19/9/2022, 00:07
Lá vem o Marco escreveu:Dia 6

Com certeza, Marcos Saturno. Obrigado pela mensagem!

Boa noite, pessoal. Mais um dia na luta e mais um dia vencido, graças a Deus. Tem sido fácil não pensar em P, mas me mantenho sempre alerta, não deixo nem o menor pensamento florescer. Estou com um sentimento estranho de que as coisas vão ficar um pouco difíceis por agora, mas espero estar errado.

Hoje me senti um pouco mais anestesiado/cansado do que vinha me sentindo, e até um pouco triste, mas talvez o fato de ter dormido menos que 6 horas possa ter influenciado nisso. Libido está diminuída. Percebi que a parte do dia em que mais estou vulnerável é à noite, por isso depois que passar o feriado quero dormir mais cedo.

Fiquem todos com Deus. Amanhã pretendo contar mais sobre minha história com a P, percebi que ainda não fiz isso direito.

Que bom q vc já conseguiu 6 dias tranquilamente marco, pra mim 6 dias são uma batalha muuuuuito grande kkkkkk
Acho q estar trsite pode ser por causa da abstinência, mas tbm pode ser pq vc dormiu pouco como falou
Muito feliz com mais uma vitória sua!!!
avatar
Lá vem o Marco
Mensagens : 32
Data de inscrição : 13/09/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

19/9/2022, 12:28
Obrigado pelo seu apoio, Marcos! Você tem algum diário? Se sim, mande aqui para eu acompanhá-lo.

Queria contar um pouco sobre minha história com a P, sobretudo porque recebemos a orientação de fazer isso aqui no experimento.

Como mencionei em outro relato, já muito cedo, aos 7-8 anos, comecei a pesquisar fotos de mulheres nuas na internet, não sei por qual motivo… Não sei o que me levou a isso, sabe? Lembro de algumas coisas, por exemplo, eu tinha um amigo que tinha comportamentos “estranhos”, como abaixar as calças e mostrar a bunda (quando eu tinha uns 5-6 anos talvez) mas era algo, na época, engraçado, pelo menos pra ele — eu não lembro o que pensava a respeito. Também lembro de algumas vezes ser zoado por meninos da minha turma quando tinha uns 4 anos, porque eu abaixava as calças até a altura do joelho para fazer xixi no mictório (era assim que eu tinha aprendido), e eles ficavam rindo da minha bunda e do meu genital (tipo?). Além disso, tinha um colega que falava com certa frequência que ele e o pai assistiam “filme de mulher pelada”, ah, a masculinidade frágil. Sinceramente, olho pra trás, acho tudo isso muito bizarro e é difícil crer que essas bobagens possam ter influenciado, mas são as únicas coisas de que me lembro. Porém, também penso… Que estranho eu ter pouquíssimas memórias da infância, e logo essas serem algumas delas, não é? Enfim, se alguém souber algo a respeito, fique à vontade para comentar aqui.

Bom, parece haver um vácuo entre essa época de pesquisar mulheres nuas na internet e começar a assistir pornografia frequentemente. Na minha cabeça, as duas épocas estão bem espaçadas (cerca de 3 anos), e o que me motivou a começar a assistir provavelmente foi o fato de que muitas pessoas do meu colégio assistiam, inclusive se reunindo às vezes para isso, então, em algum momento, eu fiquei curioso e pesquisei. Lembro até hoje da primeira vez: eu assisti. (Para vocês terem noção da minha ignorância, eu nem sabia que mulheres tinham vagina!) Era um mundo infinito de conteúdo, uma gama de mulheres e eu, um menino que não sabia nem como se masturbar. Aquelas cenas provocavam uma sensação estranha no meu pênis, mas eu desconhecia o que era, e devo ter aprendido “o que fazer” assistindo outros vídeos. Há rostos que não saem da minha mente. Por anos, vivi procurando uma atriz que conheci no 1° dia. Cara, que loucura, que tragédia.

Depois daí, só foi. No início, eu sequer pensava se isso era errado ou não, se podia me afetar ou não, mas, como era cristão, aos poucos fui tomando consciência do erro, mas inicialmente era só isso — errado —, não me afetava em nada, então teoricamente eu precisava me arrepender por algum critério aleatório do divino.

Acho que em outro momento vou continuar o relato, porque já escrevi bastante e acho que eu não conseguiria terminar tudo por agora mesmo. Espero que aqui no fórum existam pessoas que gostem de textos longos, porque muitas vezes sinto a necessidade de escrevê-los.

Hoje à noite fechamos a primeira semana. Abraços.

Marcos Saturno gosta desta mensagem

Marcos Saturno
Marcos Saturno
Mensagens : 85
Data de inscrição : 25/08/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

19/9/2022, 13:41
Lá vem o Marco escreveu:Obrigado pelo seu apoio, Marcos! Você tem algum diário? Se sim, mande aqui para eu acompanhá-lo.

Queria contar um pouco sobre minha história com a P, sobretudo porque recebemos a orientação de fazer isso aqui no experimento.

Como mencionei em outro relato, já muito cedo, aos 7-8 anos, comecei a pesquisar fotos de mulheres nuas na internet, não sei por qual motivo… Não sei o que me levou a isso, sabe? Lembro de algumas coisas, por exemplo, eu tinha um amigo que tinha comportamentos “estranhos”, como abaixar as calças e mostrar a bunda (quando eu tinha uns 5-6 anos talvez) mas era algo, na época, engraçado, pelo menos pra ele — eu não lembro o que pensava a respeito. Também lembro de algumas vezes ser zoado por meninos da minha turma quando tinha uns 4 anos, porque eu abaixava as calças até a altura do joelho para fazer xixi no mictório (era assim que eu tinha aprendido), e eles ficavam rindo da minha bunda e do meu genital (tipo?). Além disso, tinha um colega que falava com certa frequência que ele e o pai assistiam “filme de mulher pelada”, ah, a masculinidade frágil. Sinceramente, olho pra trás, acho tudo isso muito bizarro e é difícil crer que essas bobagens possam ter influenciado, mas são as únicas coisas de que me lembro. Porém, também penso… Que estranho eu ter pouquíssimas memórias da infância, e logo essas serem algumas delas, não é? Enfim, se alguém souber algo a respeito, fique à vontade para comentar aqui.

Bom, parece haver um vácuo entre essa época de pesquisar mulheres nuas na internet e começar a assistir pornografia frequentemente. Na minha cabeça, as duas épocas estão bem espaçadas (cerca de 3 anos), e o que me motivou a começar a assistir provavelmente foi o fato de que muitas pessoas do meu colégio assistiam, inclusive se reunindo às vezes para isso, então, em algum momento, eu fiquei curioso e pesquisei. Lembro até hoje da primeira vez: eu assisti. (Para vocês terem noção da minha ignorância, eu nem sabia que mulheres tinham vagina!) Era um mundo infinito de conteúdo, uma gama de mulheres e eu, um menino que não sabia nem como se masturbar. Aquelas cenas provocavam uma sensação estranha no meu pênis, mas eu desconhecia o que era, e devo ter aprendido “o que fazer” assistindo outros vídeos. Há rostos que não saem da minha mente. Por anos, vivi procurando uma atriz que conheci no 1° dia. Cara, que loucura, que tragédia.

Depois daí, só foi. No início, eu sequer pensava se isso era errado ou não, se podia me afetar ou não, mas, como era cristão, aos poucos fui tomando consciência do erro, mas inicialmente era só isso — errado —, não me afetava em nada, então teoricamente eu precisava me arrepender por algum critério aleatório do divino.

Acho que em outro momento vou continuar o relato, porque já escrevi bastante e acho que eu não conseguiria terminar tudo por agora mesmo. Espero que aqui no fórum existam pessoas que gostem de textos longos, porque muitas vezes sinto a necessidade de escrevê-los.

Hoje à noite fechamos a primeira semana. Abraços.

Boa tarde Marcoooo
Eu tenho um diário sim, está na seção dos adolescentes, o nome é "Saturno limpo"
Eu achei muito interessante oq você disse sobre as memórias de infância, e sobre as memórias dessa época q agente guarda na cabeça. Eu acho q a maioria dos nossos traumas, da nossa personalidade, dos gostos, são formados na infância né, e as vezes agente nem se dá conta de como essa fase é tão decisiva para tuuuuudo no futuro
Eu me identifico muito com oq você falou sobre não saber de nada na infância, nem sobre os órgãos femininos, comigo era exatamente assim tbm! Kkkkk
Continue escrevendo textos longos, isso ajuda você e muita mais gente tbm! É muito bom ler eles
Obrigado por compartilhar um pouco de vcs com agente
Até maiiisss
avatar
Lá vem o Marco
Mensagens : 32
Data de inscrição : 13/09/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

19/9/2022, 23:54
Dia 7 | 19/09/2022

Boa noite, gente. Marcos, valeu pelas suas interações, meu amigo. Muito interessante ler suas impressões! Fico feliz que eu esteja ajudando de alguma forma.

Mais um dia longe do vício. Para mim, os efeitos não estão tão perceptíveis quanto nos primeiros dias, mas consigo perceber nitidamente que estou me tornando outra pessoa, sobretudo ao analisar meu relacionamento. Estou demonstrando muito mais amor pela minha namorada, sendo mais calmo e paciente, além de me sentir mais realizado.

Hoje consumi bastante cafeína e percebi que isso me deixou ansioso e, naturalmente, em outros tempos, a ansiedade muitas vezes me levou à sessões de PMO para aliviar o estresse. Mas dessa vez não. Não estou deixando esse tipo de pensamento florescer em minha mente. Hoje precisei ter mais autocontrole do que de costume e agora de noite senti o "diabinho" me tentando a largar o reboot para me render a prazeres imediatos, mas eu já conheço o desfecho; dessa vez vai ser diferente. O que precisa ser mudado tem que ser mudado agora, porque depois que o leite derramou não adianta ir às lágrimas.

Fiquem todos com Deus. Rumo aos 14 dias.

Marcos Saturno gosta desta mensagem

Marcos Saturno
Marcos Saturno
Mensagens : 85
Data de inscrição : 25/08/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

20/9/2022, 10:48
Lá vem o Marco escreveu:Dia 7 | 19/09/2022

Boa noite, gente. Marcos, valeu pelas suas interações, meu amigo. Muito interessante ler suas impressões! Fico feliz que eu esteja ajudando de alguma forma.

Mais um dia longe do vício. Para mim, os efeitos não estão tão perceptíveis quanto nos primeiros dias, mas consigo perceber nitidamente que estou me tornando outra pessoa, sobretudo ao analisar meu relacionamento. Estou demonstrando muito mais amor pela minha namorada, sendo mais calmo e paciente, além de me sentir mais realizado.

Hoje consumi bastante cafeína e percebi que isso me deixou ansioso e, naturalmente, em outros tempos, a ansiedade muitas vezes me levou à sessões de PMO para aliviar o estresse. Mas dessa vez não. Não estou deixando esse tipo de pensamento florescer em minha mente. Hoje precisei ter mais autocontrole do que de costume e agora de noite senti o "diabinho" me tentando a largar o reboot para me render a prazeres imediatos, mas eu já conheço o desfecho; dessa vez vai ser diferente. O que precisa ser mudado tem que ser mudado agora, porque depois que o leite derramou não adianta ir às lágrimas.

Fiquem todos com Deus. Rumo aos 14 dias.


Bom dia Marcoooo
Parabéns por mais um dia. Que bom q você já está vendo efeitos práticos na sua vida, e q isso não está refletindo só na sua vida, mas na da sua namorada tbm!
Vdd, agente precisa mudar nossos hábitos, e principalmente nossa mente, para sair dos velhos costumes
Fiquei muito feliz por mais uma vitória sua 💖
Void
Void
Mensagens : 53
Data de inscrição : 14/09/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

20/9/2022, 11:11
Lá vem o Marco escreveu:Dia 3

Boa noite, colegas do fórum. Void, obrigado pelo seu comentário, é muito gratificante receber uma resposta já no início dessa jornada. Concordo com você em tudo! Só faço um pequeno contraponto: não sei se os criadores desse tipo de conteúdo estão muito preocupados com algo além das fortunas nas quais estão nadando. Posso estar equivocado, mas creio que para eles é até bom que crianças tenham contato precoce. Quanto mais viciados, mais lucro... Triste. Espero estar errado. De qualquer forma, é o que acontece, né? Acho que muitos pais não enxergam os perigos que a internet oferece a seus filhos. E sobre a hiperssexualização, nossa, tenho a mesma visão. Hoje tudo possui uma conotação erótica. É difícil ficar livre disso, porque de qualquer lado tentam te pegar: séries, filmes, redes sociais... Tá normalizado já em nossa sociedade.  A escrita de uma história de liberdade 1f615


Sobre meu dia... Confesso que foi muito bom. Como já relatei, estava há 20 dias em reboot até cair, há 3 dias. Mas, durante aquele tempo, obtive muito mais disposição para sair da cama de manhã e realizar pequenas tarefas que antes pareciam sem propósito, como arrumar o quarto antes de sair para o trabalho, preparar a mochila na noite anterior, me alimentar um pouco melhor... E hoje, terceiro dia do recomeço, acordei 6h30 - 10 minutos mais cedo do que costumo acordar, mas para mim já foi um grande ganho - e pude tomar meu café com mais calma, já que também tinha deixado tudo pronto na véspera. A manhã no trabalho foi muito boa e consegui estudar bastante durante a tarde, o que fez com que eu me sentisse bem produtivo. Não pensei em P em momento algum, mas confesso que tive uma sensação estranha no pênis em vários momentos, sensação essa que costumo sentir com bastante frequência. É tipo um formigamento, dá vontade de mexer ali para ajeitar (como se estivesse apertado); também sinto que preciso urinar. É bem estranho, e essa sensação me faz ter um pouco de vontade de praticar M, porque eu sei que alivia - já testei em outros tempos. Porém, nem cogitei isso, segui firme no propósito e creio que isso vai melhorar com o tempo. Mas se alguém sente ou já sentiu isso, por favor me ajude. Ocorreu-me hoje que possa ser porque estava usando uma cueca e uma calça mais apertadas.

Percebo que à noite, principalmente depois que passa das 22h, os pensamentos começam a ficar mais traiçoeiros, por isso pretendo começar a dormir mais cedo, no máximo 23h. Não posso dar sorte ao azar.

Enfim, só agradecer por mais um dia longe da PMO... Esse fórum tem sido uma benção de Deus em minha vida.

Essas sensações são bastante estranhas, já tive isso, já tive sensação de estar com ereção e isso aleatoriamente, após a M já percebi sensações físicas também, talvez seja algo envolvendo memória muscular ou algo do tipo, o corpo pode se lembrar da sensação, mas não sei ao certo, só sei que acho que todos sentem isso.

Marcos Saturno gosta desta mensagem

avatar
Lá vem o Marco
Mensagens : 32
Data de inscrição : 13/09/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

20/9/2022, 23:56
Dia 8 | 20/09/2022

Boa noite, gente!!! Obrigado, Marcos e Void, pelas mensagens de apoio e troca de experiências. Interações aqui no diário me motivam a continuar escrevendo.

O dia de hoje foi bastante tranquilo, como estou me ocupando bastante, nem pensei em PMO, e quando lembrei foi com desprezo e foco no propósito. A parte da noite é o momento de tentação - mas nada comparado ao que já foi um dia -, porém, como já me conheço, sei que quando eu acordar isso já vai ter passado e vou agradecer por ter resistido, então procuro pedir força a Deus e que ele me faça pegar no sono logo.

Estar longe desse vício tem me tornado uma pessoa mais calma e amorosa. Obrigado, Jesus, por não desistir de mim, que o senhor dê força a todos aqueles que estão sendo tentados. Amém.

Marcos Saturno gosta desta mensagem

avatar
Lá vem o Marco
Mensagens : 32
Data de inscrição : 13/09/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

21/9/2022, 22:25
Dia 9 | 21/09/2022

GuerreiroImplacável e Marcos Saturno gostam desta mensagem

Marcos Saturno
Marcos Saturno
Mensagens : 85
Data de inscrição : 25/08/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

21/9/2022, 22:57
Lá vem o Marco escreveu:Dia 9 | 21/09/2022

Parabéns marcoooooo
avatar
Lá vem o Marco
Mensagens : 32
Data de inscrição : 13/09/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

22/9/2022, 19:40
Dia 10

Obrigado, meu amigo Marcos!!! Sempre feliz com sua participação aqui!

Boa noite, pessoal! Mais um dia na luta. Não consegui separar um tempo ontem para escrever e hoje também não sei se vai dar pra compartilhar tudo que venho pensando, mas aos poucos as coisas vão se ajeitando.

Queria deixar uma reflexão aqui. Acho que é uma sacanagem das mais absurdas assistir pornografia quando se está num relacionamento com alguém, já pedi desculpas a minha namorada, no início desse ano, por isso; ela super me entendeu, me acolheu, mas ela não sabe que caí novamente. Então, meu maior sonho é contar para ela que estou vencendo — porque vencer, de fato, nunca vamos, a batalha é até a morte — a luta contra essa droga, espero chegar a 90, 180 dias para poder dar essa notícia a ela.

Boa noite e NÃO DESISTAM!!!

freedom.ever e Marcos Saturno gostam desta mensagem

avatar
Lá vem o Marco
Mensagens : 32
Data de inscrição : 13/09/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

22/9/2022, 23:46
O mais difícil não é pensar “agora não”, é pensar “nunca mais”, porque meu sistema nervoso foi condicionado a essa fonte de prazer. Pensar “agora não” é fácil, “hoje não”, moleza. O difícil é pensar “nunca mais”, porque esse pensamento me faz balançar, me faz realmente pensar se vale a pena — mas eu sei que vale.

Por isso que alguns dizem para pensar assim: amanhã posso até cair, mas hoje não. Porque encarar a dura realidade do rompimento perpétuo é pesado. Sim, é horrível dizer isso, mas fazer o quê? É a verdade…

Quero um dia ser tão livre a ponto de não ser tentado nem 0,01% por essa droga.

Marcos Saturno, Tomas e soprano gostam desta mensagem

Marcos Saturno
Marcos Saturno
Mensagens : 85
Data de inscrição : 25/08/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

23/9/2022, 00:03
Lá vem o Marco escreveu:O mais difícil não é pensar “agora não”, é pensar “nunca mais”, porque meu sistema nervoso foi condicionado a essa fonte de prazer. Pensar “agora não” é fácil, “hoje não”, moleza. O difícil é pensar “nunca mais”, porque esse pensamento me faz balançar, me faz realmente pensar se vale a pena — mas eu sei que vale.

Por isso que alguns dizem para pensar assim: amanhã posso até cair, mas hoje não. Porque encarar a dura realidade do rompimento perpétuo é pesado. Sim, é horrível dizer isso, mas fazer o quê? É a verdade…

Quero um dia ser tão livre a ponto de não ser tentado nem 0,01% por essa droga.

Sim Marcos
Dizer o nunca mais dá um desespero e uma ancia na nossa alma né. Nosso objetivo é arrancar isso, mas quando falamos claramente para nós mesmos, chega a doer
Tomas
Tomas
Mensagens : 68
Data de inscrição : 29/08/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

23/9/2022, 00:04
Lá vem o Marco escreveu:O mais difícil não é pensar “agora não”, é pensar “nunca mais”, porque meu sistema nervoso foi condicionado a essa fonte de prazer. Pensar “agora não” é fácil, “hoje não”, moleza. O difícil é pensar “nunca mais”, porque esse pensamento me faz balançar, me faz realmente pensar se vale a pena — mas eu sei que vale.

Por isso que alguns dizem para pensar assim: amanhã posso até cair, mas hoje não. Porque encarar a dura realidade do rompimento perpétuo é pesado. Sim, é horrível dizer isso, mas fazer o quê? É a verdade…

Quero um dia ser tão livre a ponto de não ser tentado nem 0,01% por essa droga.

Me pego barganhando comigo mesmo dessa mesma forma direto. Mas oque me ajuda é lembrar que não é simplesmente um prazer a menos, mas sim um a menos que vai abrir as portas para muitos outros, coisas que eu nunca mais vou querer trocar quando estiver 100% recuperado. Continue firme meu amigo, olho no prêmio que o final vale a pena.
soprano
soprano
Mensagens : 31
Data de inscrição : 22/09/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

23/9/2022, 08:31
Lá vem o Marco escreveu:O mais difícil não é pensar “agora não”, é pensar “nunca mais”, porque meu sistema nervoso foi condicionado a essa fonte de prazer. Pensar “agora não” é fácil, “hoje não”, moleza. O difícil é pensar “nunca mais”, porque esse pensamento me faz balançar, me faz realmente pensar se vale a pena — mas eu sei que vale.

Por isso que alguns dizem para pensar assim: amanhã posso até cair, mas hoje não. Porque encarar a dura realidade do rompimento perpétuo é pesado. Sim, é horrível dizer isso, mas fazer o quê? É a verdade…

Quero um dia ser tão livre a ponto de não ser tentado nem 0,01% por essa droga.

Essa reflexão que você trouxe, Marco, toca bastante na mentalidade de qualquer pessoa tentando parar. Parte porque como meu corpo busca o prazer seja de qualquer fonte que for, o prazer da pornografia é intenso e fácil de conseguir. Ter como pensamento o "nunca mais'" no cérebro dificulta tudo. O "agora não" todos os dias facilita um pouco o fardo.
De pouco em pouco esse "nunca mais" vai sendo realizado. Muito melhor que apenas proferido e esquecido depois de alguns dias. Espero que eu tenha te ajudado de alguma forma. Estamos juntos nessa.
avatar
Lá vem o Marco
Mensagens : 32
Data de inscrição : 13/09/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

23/9/2022, 20:32
Dia 11

Obrigado pelas palavras de encorajamento, pessoal!!!

Sem tempo para publicar hoje… A correria vai passar logo. Seguimos!!!

Einstein e Marcos Saturno gostam desta mensagem

avatar
Lá vem o Marco
Mensagens : 32
Data de inscrição : 13/09/2022

A escrita de uma história de liberdade Empty Re: A escrita de uma história de liberdade

25/9/2022, 01:17
Dia 12

Marcos Saturno gosta desta mensagem

Ir para o topo
Permissões neste sub-fórum
Não podes responder a tópicos