Ir em baixo
Taurus
Taurus
Mensagens : 173
Data de inscrição : 26/12/2019

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 3/12/2020, 18:59
Cara, posso te falar que não sou muito diferente de vc e praticamente já senti tudo isso que vc descreveu. Entre outros aspectos, ainda me sinto pior por alguns motivos a mais. Eu sei o quanto é foda ver tudo isso passando pela nossa frente e se sentir frustrado, impotente e inferior por não conseguir algo que é tão comum, banal. Muita coisa do que posto aqui tem me ajudado, pois acabo desabafando e racionalizando o que eu sinto/estou passando. Acho que melhor ainda seria poder conversar com alguém que estivesse passando por isso ou que pelo menos entendesse. Libertar essa frustração acumulada, ser sincero e aberto pra poder dizer tudo que sentir vontade. Gostaria muito de poder contar com isso, infelizmente não tenho opção a não ser me contentar em desabafar por aqui. Caso vc sinta necessidade em conversar com alguém, fico à disposição. Vou te passar um e-mail, mas sem pressão, só se vc se sentir a vontade mesmo rodriggoluccas4 (é gmail). Por fim, sucesso e fortaleza em sua jornada!

_______________________________________


 

Rottweiler gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 3/12/2020, 20:08
Chapa, obrigado pela mensagem. Consegui sentir algum carinho e atenção genuína em suas palavras. Obrigado mesmo.

Sigo, lidando com esse sentimento que me destroí por dentro. Isso me mata, caras. É insuportável. Eu já convivo com isso a muitos e muitos anos.

Muitas vezes, penso que o reboot no longo prazo não vai dar certo assim. Não quero ser monge ou celibatário. Vou estar com 200 dias, sem dar uma transada? Vou chegar aos 40 anos sem experiência em relacionamentos, enquanto meus amigos tem filhos, familía, etc? Como posso pensar em família e namoro, se nem beijar na boca eu beijo?

Essa é uma questão presente em todo meu diário - quem acompanha sabe. Claro, a vida é muito mais do que isso. A vida tem outros setores - família, trabalho, diversão, amizades, estudos, etc. Mas ficar no 0 em qualquer um desses setores é extremamente prejudicial. Negar completamente uma parte importante da vida: não tem como isso dar certo de jeito nenhum.

Minha vontade é de continuar bebendo todos os dias. É uma dor insuportável carregar esse fardo por décadas, ver todos ao seu redor desembolando algo, se relacionando, tendo uma boa noite de sexo de vez em quando, etc, enquanto eu não tenho absolutamente nada disso. Comigo o esquema é cru e sem alívio.

Até hoje não consigo entender o que houve comigo quando eu consegui engatar um relacionamento de 6 meses. Foi um ponto fora da curva. As vezes parece que foi um sonho. Sim, eu consegui isso. Mas as coisas ainda são complicadas a tal ponto, que eu tenho realmente dificuldade de pensar que posso conseguir isso de novo. Aconteceu, mas pra mim é algo tão irreal, absurdo e fora da minha realidade que realmente eu tenho dificuldades de ver isso acontecendo de novo.

Isso, literalmente, me faz sangrar todos os dias de minha vida. Uns dias mais, outros dias menos. Quando estou mais focado em outras coisas, o sangramento diminui, mas ele nunca para completamente. Parece que estou morrendo aos poucos, com essa situação. Se sexo é vida, como dizem, eu estou morto faz tempo.

Sim, hoje eu estou pra lá de pessimista. Sei que nem tudo que estou falando é verdade - são as lentes do pessimismo passageiro que me fazem ampliar as coisas. Mas sobre não saber o que é sexo, isso é realmente verdade. Eu podia cortar meu pau fora, que não ia fazer nenhuma diferença.

Uma vez eu cheguei a dar um pacote de camisinha pra uma amiga, que ia transar com um cara e tava sem. Toda pessoa normal e razoável tem camisinha em casa em algum lugar. Eu não. Eu não uso, então não preciso ter. Camisinha não serve pra nada pra mim. Comprei quando namorava (a 3 anos atrás). Guardei as que sobrou, pensando que a partir dali, eu ia transar com alguém de vez em quando. Mas os preservativos ficaram guardados - se eu não transo com ninguém?. Até chegarem perto de perder a validade. E eu dei pra uma pessoa que ia usar. Vejam, eu acho isso muito humilhante. Isso é um soco forte na minha auto estima. Não ter vida sexual derruba a auto estima de qualquer um.

Sei que não devo me comparar a ninguém, porque cada um tem um percurso único. Acredito nisso de verdade. Mas eu me acho muito forte, nisso de reboot. Porque vejo caras que fazem o reboot só pra poder transar sem DE. Caras que ficam ansiosos, contando os dias pra poder fazer sexo seguro, com uma ereção decente. E se não tivessem vida sexual? Vários aqui já teriam desistido do experimento faz tempo. É muito foda. É osso. Só quem passa por isso, sabe como é embaçado. Quem não passa, não tá ligado.

É isso. Minha vontade é de continuar me chapando pra caralho.

Estou me sentindo OPRIMIDO. MUITO. Fumando horrores. Não é só uma questão sexual, mas principalmente emocional. Se houvesse um cigarro que durasse vários dias, eu fumaria o dia inteiro sem parar. Simplesmente isso. Mesmo sentindo meu pulmão pesar. Mesmo sentindo essa energia tóxica do cigarro se acumulando em mim, me impedindo de respirar bem.

Sabem, não vou consumir porn, mesmo que eu nunca mais faça sexo na minha vida. Espero parar de me chapar - isso são turbulências que fazem parte do reboot. Essa questão sexual é que é foda, porque são muitos e muitos anos assim. Pelo menos uns 15 anos. Com 16 anos eu já via meus amigos ficando com as meninas, e eu no 0 a 0. Com 25 anos, via todo mundo falando de sexo, e eu virgem. Vi amigos terem vários relacionamentos e vários términos. Vi todos os meus amigos ficarem com algumas meninas do nosso círculo, e eu fui literalmente o único que nunca pegou nenhuma delas. E eu virgem esse tempo todo.

É isso. É muito foda, meus amigos. Se sexo é vida, como dizem, eu estou morto faz muito tempo. É assim que estou me sentindo hoje.

(isso são as lentes do pessimismo. Eu não sou o que eu acho que sou. Sou muito, muito mais do que tudo isso.).

Por fim, gostaria de dizer que desabafo bastante com meus amigos. Todas as pessoas próximas de mim sabem desse meu problema. Eu não tenho vergonha de falar sobre isso. Eu me encontro melhor do que muitos deles. Tenho uma amiga que transa pra caralho, mas que se sente 10 mil vezes pior do que eu. As vezes ela tira onda comigo, mas ai eu lembro: "olha, ela transa, tem orgasmo, tem afeto, fica com alguém de vez em quando, mas pensa sempre em suicídio, quer se matar, etc. Entre ficar como ela está e não transar com ninguém, prefiro ficar sem transar com ninguém. Então, ela que se foda".

Sim, estou despejando todo meu sentimento negativo aqui.

Acho que a falta de afeto, de contato íntimo e dessas coisas, vai acabar me matando aos poucos. Sei lá. Infelizmente, essa é a minha vida. Tenho tentando solucionar isso, mas sem sucesso por enquanto.

Obrigado a quem acompanha.

Se mantenham firmes no reboot!

Até a próxima!

_______________________________________

Rottweiler gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 4/12/2020, 17:26
Dia 38 do reboot

Em risco alto de cair. Altíssimo.

Passando aqui pra firmar o compromisso com o reboot, firmar o pacto de atingir a meta inicial de 90 dias.

Não cheguei nem na metade. Muita água pela frente.

Se não fosse os bloqueadores (que são simples, na realidade), eu já estaria acabado nesse momento. Eles estão me servindo muito bem.

Nesse momento, é preciso ter calma e pensar bem. Os prejuízos agora seriam absurdos. Ia zoar a minha vida inteirinha.

Jogar 37 dias fora? Nem pensar.

Infelizmente, estou num estado grave de prostração. Estivesse melhor e eu já tinha feito umas 10 flexões.

Não quero me chapar pra caralho, porque isso vai me destruir. Em parte, foi o álcool e a maconha que me deixou nesse estado.

A maconha acabou.

Nos próximos 3 dias, farei um pequeno rito religioso, e ficarei longe de drogas e de masturbação. Pretendo meditar, arrumar a casa, cultivar um pouco da tranquilidade em mim. Não que isso vá ser fácil - é muito difícil ficar quieto em casa pra quem se sente meio desesperado. Mas como estou sendo orientado por uma pessoa de confiança, e acredito de verdade que isso me ajudará, então farei tudo nos conformes. A ideia é passar os 3 dias em casa, cultivando a espiritualidade mesmo.

No momento em que escrevo, estou muito, mas muito afim mesmo de me acabar no porn. Alguns vídeos ainda não saíram da minha cabeça.

Sabem, estou tão mal que talvez eu caia mesmo. Acho que minha dopamina zerou.

Ontem eu passei um leve constrangimento por causa do álcool. Felizmente não foi nada grave, e simples desculpas resolveram a situação. Mas ficar fragilizado por causa de álcool e trocando as coisas, não tá com nada. To fora disso, sinceramente. (na verdade, eu já estava fragilizado antes de beber, o álcool só tornou mais evidente).

É isso, caras. Tem que aguentar as turbulências do processo, não tem jeito. Cada um com as suas. Cair de novo, não irei, pois sei o que me aguarda.

Força pra todos.

Até a próxima!

_______________________________________

Rottweiler e Taurus gostam desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 6/12/2020, 08:25
Dia 39 do reboot

Consegui segurar a onda. Mas sei que outros momentos de extrema fissura vão vir. Momentos em que vou pensar em jogar tudo pro alto e cair no porn.

É preciso pensar com muita calma nessas horas. O prejuízo agora seria absurdo. Ia arruinar todos os meus planos. Aliás, eu nem consegui colocar eles em prática ainda. Imagina se eu caísse no porn. Ai ia realmente ferrar tudo de tal modo que eu seria prejudicado a um nível extremo.

Sobre a questão sexual, eu realmente temo que eu não consiga levar o reboot no longo prazo desse jeito. Isso não é pra agora, mas sim lá pra depois do dia 100. Ou 200. Não consigo me imaginar com 200 dias de reboot, e com vida sexual 0. Isso me dá um pouco de desesperança. Realmente, esse problema é muito foda pra mim. Se não fosse isso, o fato de ter esses problemas psicológicos que me impedem de dar uma transada, acho que minha vida seria show de bola.

Ando muito triste e desmotivado esses dias.

Não estou trabalhando. Digo todos os dias que vou pedir na rua, mas nunca o faço. Se eu estivesse trabalhando mais, acho que meu estado iria melhorar um pouco. Não muito, mas só um pouco.

O problema sexual me desmotiva até pra isso. Vejo as pessoas saindo de seus trabalhos e indo pra casa ficar com seus parceiros ou parceiras. Os que são solteiros, vão pra noite, arranjam alguém e vão pra casa acompanhados. Já eu, depois do trabalho, tenho que me contentar com uma lata de cerveja e um cigarro. E olhe que isso não é só uma fase de minha vida, mas a minha vida inteira. Percebam a diferença.

Peço que me perdoem por bater tanto nessa tecla. É que realmente, isso é muito foda pra mim. Escrevendo aqui, aumento minha força para ficar limpo.

Sem transar, ok. Mas consumindo porn, passando humilhação, me esconder, não conseguir falar com uma mulher. Ansiedade, gagueira, perder trabalho, etc, isso aí não. NÃO!

Dei um tempo no álcool também. Estava bebendo todo dia, e isso me deixou bem fodido. Deprimido. Triste. Desmotivado. Efeito dos vários e vários dias bebendo. Quando percebi que já estava ficando pra lá de triste, fraco e deprimido (por causa do álcool), eu parei. Quero levar pelo menos uns 10 dias assim, no mínimo.

Tenho ficado mais em casa, pois cansei das ilusões da rua. Não sei quem se identifica comigo, mas desde meus 15 ou 16 anos que eu saia pra noite afim de "algo". Como esse algo NUNCA aconteceu, eu finalmente percebi que uns 70% das vezes que saio pra rua é pura ilusão. Vou achando uma coisa, em busca de algo, não encontro, bebo, fico frustrado, etc. Melhor ficar em casa mesmo. A não ser que tenha algo específico pra fazer.

Notei alguns comportamentos que poderiam ser chamados de pré fissura.

Ontem fui no rio e tinha uma adolescente de bikini lá. Sabem, realmente não é muito meu perfil ficar olhando corpos femininos na rua ou na praia, ainda mais quando estou a um breve tempo sem consumir porn. Não é mesmo. Mas não sei o que aconteceu, eu senti um tesão absurdo em olhar aquele corpo. Ela era de menor, provavelmente. Eu fiquei até ereto. Tentei me controlar, tive medo que outras pessoas percebessem. Desviei o olhar dela, mas sempre voltava. Achei melhor sair de perto e ir pra um lugar onde eu não visse ela.

Também um dia desses, eu entrei por acaso no instagram. Eu tenho uma conta lá, mas nunca usei. Ontem resolvi olhar. Vi rapidamente algumas fotos pornográficas/eróticas, por alguns minutos. Depois, resolvi excluir a conta (entrei pra isso, pra excluir a conta, mas antes dei uma rápida fuçada em algumas coisas).

Os bloqueadores me salvaram de um jeito digno e heroico. O bloqueio em si está muito simples, mas pra mim, está funcionando em alto grau de eficiência.

Tive uma fissura braba, em que fiquei uns 15 minutos tentando acessar porn. Mas os bloqueadores me impediram. Até que depois de fracassar no intuito, eu pensei: "olha, já tive 15 minutos pra raciocinar a burrada que eu ia fazer. Se eu ficar mais 15 minutos aqui, eu vou conseguir desbloquear tudo, mas não vou destruir minha vida mais uma vez. Vou desligar o computador e pronto".

Foi o que fiz.

Fui salvo pelos bloqueadores. A primeira vez que tive que contar com a ajuda deles, pois foi a primeira vez nesses 39 dias que eu explicitamente tentei acessar porn pelo computador.

Quem não usa bloqueadores, use logo. Pare de mentir pra si mesmo. INSTALE LOGO OS BLOQUEADORES!

No mais, ainda tem MUITA coisa pra eu mudar.

Recebi aqui em casa uma viajante. Uma mulher. (eu recebo ocasionalmente pessoas que estão viajando aqui em casa. Gosto muito dessa troca).

A gente se deu bem logo de início. Bem mesmo. Ela começou a falar do ex namorado. Como eu percebi que ela estava precisando desabafar, ouvi atentamente. Fiquei pensando que todo mundo precisa desabafar sobre as coisas, e aconteceu de ser eu que estava ali com ela. Depois a gente falou de sexo e relacionamento. Eu me abri um pouco com ela - disse pra ela que só tive uma única parceira e blá blá bla. Bom, foi tudo muito tranquilo. Conversamos numa boa. Não houve julgamento, constrangimento, nem nada do tipo.

Depois eu fiquei pensando numa frase clássica, que eu mesmo gosto de falar aqui pra outros rebooters. E é a mais pura verdade:

FAÇA AS COISAS DE FORMA DIFERENTE, PARA TER UM RESULTADO DIFERENTE!

Apliquei essa frase à minha própria situação, mais especificamente o quesito sexual.

Provavelmente, estou em uma zona de conforto muito extrema nesse sentido. Meu "ego" ou algo do tipo berra, grita, se desespera todas as vezes que saí um único centímetro desse lugar. Muito desespero mesmo. Muito medo. Etc.

Eu achei a tal menina muito gata desde o início. Pensei que seria chato eu dar em cima dela, sendo que ela veio pra cá pra ficar hospedada aqui e tudo. Notei também que ela tem a personalidade muito forte, e é uma pessoa muito autêntica. Enfim, achei ela pra lá de interessante.

Mas eu falo tudo isso pra dizer que, enquanto eu não sair dessa zona de conforto, nesse setor específico de minha vida, acho que minha vida como um todo vai ser prejudicada. Vou ficar triste, cabisbaixo, desmotivado e com a auto estima baixa. Porque passar mais de 10 anos sem transar derruba a auto estima de qualquer pessoa, acreditem.

Então, estou afim de arriscar algo com ela. De forma bem explícita mesmo. Pra experimentar e ver como é. Pra perder o medo. Se não rolar, pra mim vai ficar tudo igual. Ela vai poder ficar aqui em casa do mesmo jeito que está agora, e vou deixar isso claro pra ela. Sem problemas.

Hoje, vou fazer trilha com ela e vamos passar boa parte do dia juntos. Vamos ver como vai ser.

No mais, tenho consciência de que tem uma série de coisas que eu poderia estar fazendo, e que iriam estar levando meu auto desenvolvimento a velocidade da luz!

No entanto, embora eu tenha alguma prática nessas coisas, simplesmente parei com tudo.

Nunca mais fiz um exercício físico, por exemplo. (e isso é só uma das coisas que poderia estar fazendo).

Estou muito desmotivado mesmo. Meio triste. Até com uma baixa de energia mesmo.

Vou parar de beber por um tempo razoável. NO ALCOOL. Beber assim seria afundar, simplesmente.

Vou segurar a onda, morder o travesseiro, andar, qualquer coisa. Mas beber e consumir porn, não irei.

Firmando mais uma vez o compromisso de completar o período inicial de 90 dias de reboot. Tenham certeza de que darei meu sangue por isso.

Já tenho alguma experiência. Já atingi 89 e 110 dias antes. Então tenho plena capacidade de conseguir de novo.

Até lá, vou ignorar tudo que me desvie do reboot.

90 dias, é o tempo mínimo pra se ter qualquer tipo de avaliação de resultados. Querer que tudo fique ótimo antes disso, é furada. Aliás, as coisas não necessariamente ficam ótimas depois dos 90 dias. Mas ao menos a compulsão meio que desaparesce.

Só quem viveu escravo disso sabe como é fodido. Acordar de manhã e ir logo bater uma. Ficar aquele cheiro de esperma no quarto. Ser flagrado por alguém fazendo isso. Muito foda.

CHEGA DE PORN NESSA CARALHA!

Próxima mini meta: 45 dias.

Até a próxima!

_______________________________________

Taurus gosta desta mensagem

Mike
Mike
Mensagens : 362
Data de inscrição : 04/04/2016
Idade : 28

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 7/12/2020, 07:12
Eu não tenho palavras.

São quase 50 dias limpo. Que marca!!!!

Você está próximo de se tornar mais um que desfrutará da Glória Eterna, continue vigilante e com o mesmo vigor!

_______________________________________


A dor é passageira, mas a glória será eterna.

MELHORES MARCAS EM 2021
1° - 7 dias
Taurus
Taurus
Mensagens : 173
Data de inscrição : 26/12/2019

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 7/12/2020, 11:27
vierkenes escreveu:Dia 39 do reboot

Consegui segurar a onda. Mas sei que outros momentos de extrema fissura vão vir. Momentos em que vou pensar em jogar tudo pro alto e cair no porn.

É preciso pensar com muita calma nessas horas. O prejuízo agora seria absurdo. Ia arruinar todos os meus planos. Aliás, eu nem consegui colocar eles em prática ainda. Imagina se eu caísse no porn. Ai ia realmente ferrar tudo de tal modo que eu seria prejudicado a um nível extremo.

Sobre a questão sexual, eu realmente temo que eu não consiga levar o reboot no longo prazo desse jeito. Isso não é pra agora, mas sim lá pra depois do dia 100. Ou 200. Não consigo me imaginar com 200 dias de reboot, e com vida sexual 0. Isso me dá um pouco de desesperança. Realmente, esse problema é muito foda pra mim. Se não fosse isso, o fato de ter esses problemas psicológicos que me impedem de dar uma transada, acho que minha vida seria show de bola.

Ando muito triste e desmotivado esses dias.

Não estou trabalhando. Digo todos os dias que vou pedir na rua, mas nunca o faço. Se eu estivesse trabalhando mais, acho que meu estado iria melhorar um pouco. Não muito, mas só um pouco.

O problema sexual me desmotiva até pra isso. Vejo as pessoas saindo de seus trabalhos e indo pra casa ficar com seus parceiros ou parceiras. Os que são solteiros, vão pra noite, arranjam alguém e vão pra casa acompanhados. Já eu, depois do trabalho, tenho que me contentar com uma lata de cerveja e um cigarro. E olhe que isso não é só uma fase de minha vida, mas a minha vida inteira. Percebam a diferença.

Peço que me perdoem por bater tanto nessa tecla. É que realmente, isso é muito foda pra mim. Escrevendo aqui, aumento minha força para ficar limpo.

Sem transar, ok. Mas consumindo porn, passando humilhação, me esconder, não conseguir falar com uma mulher. Ansiedade, gagueira, perder trabalho, etc, isso aí não. NÃO!

Dei um tempo no álcool também. Estava bebendo todo dia, e isso me deixou bem fodido. Deprimido. Triste. Desmotivado. Efeito dos vários e vários dias bebendo. Quando percebi que já estava ficando pra lá de triste, fraco e deprimido (por causa do álcool), eu parei. Quero levar pelo menos uns 10 dias assim, no mínimo.

Tenho ficado mais em casa, pois cansei das ilusões da rua. Não sei quem se identifica comigo, mas desde meus 15 ou 16 anos que eu saia pra noite afim de "algo". Como esse algo NUNCA aconteceu, eu finalmente percebi que uns 70% das vezes que saio pra rua é pura ilusão. Vou achando uma coisa, em busca de algo, não encontro, bebo, fico frustrado, etc. Melhor ficar em casa mesmo. A não ser que tenha algo específico pra fazer.

Notei alguns comportamentos que poderiam ser chamados de pré fissura.

Ontem fui no rio e tinha uma adolescente de bikini lá. Sabem, realmente não é muito meu perfil ficar olhando corpos femininos na rua ou na praia, ainda mais quando estou a um breve tempo sem consumir porn. Não é mesmo. Mas não sei o que aconteceu, eu senti um tesão absurdo em olhar aquele corpo. Ela era de menor, provavelmente. Eu fiquei até ereto. Tentei me controlar, tive medo que outras pessoas percebessem. Desviei o olhar dela, mas sempre voltava. Achei melhor sair de perto e ir pra um lugar onde eu não visse ela.

Também um dia desses, eu entrei por acaso no instagram. Eu tenho uma conta lá, mas nunca usei. Ontem resolvi olhar. Vi rapidamente algumas fotos pornográficas/eróticas, por alguns minutos. Depois, resolvi excluir a conta (entrei pra isso, pra excluir a conta, mas antes dei uma rápida fuçada em algumas coisas).

Os bloqueadores me salvaram de um jeito digno e heroico. O bloqueio em si está muito simples, mas pra mim, está funcionando em alto grau de eficiência.

Tive uma fissura braba, em que fiquei uns 15 minutos tentando acessar porn. Mas os bloqueadores me impediram. Até que depois de fracassar no intuito, eu pensei: "olha, já tive 15 minutos pra raciocinar a burrada que eu ia fazer. Se eu ficar mais 15 minutos aqui, eu vou conseguir desbloquear tudo, mas não vou destruir minha vida mais uma vez. Vou desligar o computador e pronto".

Foi o que fiz.

Fui salvo pelos bloqueadores. A primeira vez que tive que contar com a ajuda deles, pois foi a primeira vez nesses 39 dias que eu explicitamente tentei acessar porn pelo computador.

Quem não usa bloqueadores, use logo. Pare de mentir pra si mesmo. INSTALE LOGO OS BLOQUEADORES!

No mais, ainda tem MUITA coisa pra eu mudar.

Recebi aqui em casa uma viajante. Uma mulher. (eu recebo ocasionalmente pessoas que estão viajando aqui em casa. Gosto muito dessa troca).

A gente se deu bem logo de início. Bem mesmo. Ela começou a falar do ex namorado. Como eu percebi que ela estava precisando desabafar, ouvi atentamente. Fiquei pensando que todo mundo precisa desabafar sobre as coisas, e aconteceu de ser eu que estava ali com ela. Depois a gente falou de sexo e relacionamento. Eu me abri um pouco com ela - disse pra ela que só tive uma única parceira e blá blá bla. Bom, foi tudo muito tranquilo. Conversamos numa boa. Não houve julgamento, constrangimento, nem nada do tipo.

Depois eu fiquei pensando numa frase clássica, que eu mesmo gosto de falar aqui pra outros rebooters. E é a mais pura verdade:

FAÇA AS COISAS DE FORMA DIFERENTE, PARA TER UM RESULTADO DIFERENTE!

Apliquei essa frase à minha própria situação, mais especificamente o quesito sexual.

Provavelmente, estou em uma zona de conforto muito extrema nesse sentido. Meu "ego" ou algo do tipo berra, grita, se desespera todas as vezes que saí um único centímetro desse lugar. Muito desespero mesmo. Muito medo. Etc.

Eu achei a tal menina muito gata desde o início. Pensei que seria chato eu dar em cima dela, sendo que ela veio pra cá pra ficar hospedada aqui e tudo. Notei também que ela tem a personalidade muito forte, e é uma pessoa muito autêntica. Enfim, achei ela pra lá de interessante.

Mas eu falo tudo isso pra dizer que, enquanto eu não sair dessa zona de conforto, nesse setor específico de minha vida, acho que minha vida como um todo vai ser prejudicada. Vou ficar triste, cabisbaixo, desmotivado e com a auto estima baixa. Porque passar mais de 10 anos sem transar derruba a auto estima de qualquer pessoa, acreditem.

Então, estou afim de arriscar algo com ela. De forma bem explícita mesmo. Pra experimentar e ver como é. Pra perder o medo. Se não rolar, pra mim vai ficar tudo igual. Ela vai poder ficar aqui em casa do mesmo jeito que está agora, e vou deixar isso claro pra ela. Sem problemas.

Hoje, vou fazer trilha com ela e vamos passar boa parte do dia juntos. Vamos ver como vai ser.

No mais, tenho consciência de que tem uma série de coisas que eu poderia estar fazendo, e que iriam estar levando meu auto desenvolvimento a velocidade da luz!

No entanto, embora eu tenha alguma prática nessas coisas, simplesmente parei com tudo.

Nunca mais fiz um exercício físico, por exemplo. (e isso é só uma das coisas que poderia estar fazendo).

Estou muito desmotivado mesmo. Meio triste. Até com uma baixa de energia mesmo.

Vou parar de beber por um tempo razoável. NO ALCOOL. Beber assim seria afundar, simplesmente.

Vou segurar a onda, morder o travesseiro, andar, qualquer coisa. Mas beber e consumir porn, não irei.

Firmando mais uma vez o compromisso de completar  o período inicial de 90 dias de reboot. Tenham certeza de que darei meu sangue por isso.

Já tenho alguma experiência. Já atingi 89 e 110 dias antes. Então tenho plena capacidade de conseguir de novo.

Até lá, vou ignorar tudo que me desvie do reboot.

90 dias, é o tempo mínimo pra se ter qualquer tipo de avaliação de resultados. Querer que tudo fique ótimo antes disso, é furada. Aliás, as coisas não necessariamente ficam ótimas depois dos 90 dias. Mas ao menos a compulsão meio que desaparesce.

Só quem viveu escravo disso sabe como é fodido. Acordar de manhã e ir logo bater uma. Ficar aquele cheiro de esperma no quarto. Ser flagrado por alguém fazendo isso.  Muito foda.

CHEGA DE PORN NESSA CARALHA!

Próxima mini meta: 45 dias.

Até a próxima!

Fala meu amigo!

Cara, definitivamente, teu relato é sem dúvida um dos que mais mexem comigo quando leio. Me sinto completamente representado por o que tu escreve e acaba enxergando diversos aspectos que ainda não havia reparado ou refletido sobre. Nesse meio tempo, acabei conseguindo encontrar alguns fatores que culminaram com uma personalidade e escolhas de vida muito parecidas com o que vc descreve. Eu acho que hj consigo entender o que me fez chegar até aqui desse jeito e isso está me ajudando a sair da inércia que eu tinha aceitado pra minha vida e começar a viver o que realmente quero, como eu quero e como eu sou.

Não sei se isso pode te ajudar de alguma forma, mas uma leitura que me fez refletir muito e tentar encontrar as repostas que preciso foi o livro No more Mr. Nice guy ou Não mais o cara bonzinho. Se vc tiver interesse, dê uma chance a leitura. Espero que possa te ajudar de alguma forma, como tem me ajudado.

Te desejo fortaleza irmão e continuarei te acompanhando.

Abraços

_______________________________________


 
avatar
Convidado
Convidado

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 8/12/2020, 11:47
Bom dia Vierkenes. Cara, primeira vez que visito teu diário, mas também impressionado com a semelhança da tua historia com a minha em vários aspectos. Também tenho um certo remorso por não ter vivido a juventude como um jovem normal, coisas como ter um relacionamento com um mulher, algo tao normal para um homem, tive quase nada de experiencia. Chega a ser constrangedor estar entre amigos e rolar aquelas conversas de quantas e quais garotas pegaram etc e eu não tenho nada pra falar sobre isso e até em família sempre tem aqueles tios babacas que se intrometem na vida alheia e ficam perguntando sobre vida pessoal. Mas como existe uma frase: Não podemos mudar o passado, mas podemos construir um futuro diferente!. Acho que somente nós podemos mudar nossas vidas e acredito que o reboot é o primeiro passo para tal feito. Então siga firme!
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 9/12/2020, 09:24
Mike, Mr No More Nice Guy e Ubbe: sou profundamente grato a mensagem de vocês. Significam muito pra mim, e com certeza me serviram de estímulo e apoio na minha caminhada. Agradecido! E podem contar comigo também!

Bom amigos, o post de hoje vai ser curto, pois não tenho muitas novidades, apenas alguns acréscimos.

Começo dizendo que eu sou uma pessoa emocionalmente profundamente adoecida. Não é de hoje. É de muito tempo.

Ontem passei umas duas ou três horas no computador, jogando e ouvindo música. Fiquei em estado zumbi. Uma hora até bateu a fissura. Claro, batera em qualquer um depois de ficar jogando por 3 horas.

Eu fiquei naquele estado zumbi, mas tinha plena consciência das coisas.

Pensei: "não vou consumir porn. A questão é que estou aqui na frente do computador jogando e ouvindo música porque eu sinto uma dor emocional muito forte, a muito tempo, e eu não sei lidar com ela. É horrível. Cara, eu gostaria muito de resolver isso pra ter uma vida plena e feliz".

Vejam, meus casos não é nem dos piores. Eu não posso de jeito nenhum reclamar que minha vida é ruim. Nunca. Moro num lugar maravilhoso. Tenho excelentes amigos. Sou querido por todos, ou quase todos. Tenho alguns talentos e habilidades e sou reconhecido por isso. Impossível eu dizer que minha vida é ruim. Eu sou realmente grato por tudo que tenho, por todas as oportunidades que me foram concedidas.

Porém, apesar dessas coisas, eu sinto uma dor que me acompanha a décadas, emocional. Ocasionalmente ela me derruba um pouco. Daí eu fico triste. É nessas horas que a energia cai. As vezes vou beber por causa dessa dor. Ou então fico prostrado mesmo. Talvez na frente do computador.

Pois é, o reboot não resolve tudo. Quem tá iludido nisso, melhor cair no real. A compulsão desaparece (e isso já é TUDO! Lembram como era FODA quando já batia o desespero de manhã cedo, ao acordar, pra ir bater uma? NUNCA MAIS, XÔ, DEMÔNIO DO PORN. NUNCA MAIS ESSA PORRA!). A energia cresce - isso também é incrível. Enfim, são MUITOS E MUITOS OS BENEFÍCIOS DO REBOOT, CONTINUEM NESSE CAMINHO QUE NÃO VÃO SE ARREPENDER. Porém, algumas coisas permanecem.

Minha dor emocional não tem a ver com reboot nenhum. Nem o fato deu não ter expressão sexual (isso é um reflexo dos meus problemas emocionais). Vou ter que continuar lidando com isso, mas dessa vez sóbrio.

Talvez tenha sido exatamente por causa desses problemas emocionais que eu me afundei tanto no porn. Sem dúvidas foi isso. Tudo isso me pesa muito. Estou triste agora, muito triste, meio abatido sabem? Como eu disse, minha vida é realmente bem boa, tenho muitas oportunidades, pessoas legais na minha vida. Mas essa tristeza, eu já sinto ela a décadas. Além da falta de expressão sexual, absoluta.

Quando eu tinha uns 15 anos (eu já tinha esse mesmo problema, que se mantém até hoje), minha forma de lidar com isso era bater umas 2 logo de manhã. Depois comer alguma porcaria, ficar assistindo tv com o pau na mão. Umas meia hora depois, batia mais uma. Depois descia, ia pegar maconha, fumava um beck, ficava chapado e batia mais algumas. Bom, vocês podem imaginar como era. Isso foi dos 15 anos até...eu descobrir o fórum. Acho que foram bem uns 10 anos nessa rotina. Não é um exagero.

É amigos, a raiz dos meus vícios está ficando evidente. Eu já sabia disso tudo, é claro. Mas está simplesmente mais claro e evidente.

É foda. Se vocês soubessem a quantidade de cigarro que eu fumo. Estou me sentindo sufocado. E eu já vivo assim faz um tempão.

Claro, tudo isso é meio que off reboot. Posso até desabafar, mas aqui é um espaço pra largar o porn. Não pra resolver a vida de ninguém ou deixar as pessoas felizes.

Sigo no reboot. Feliz ou infeliz, com ou sem problemas, SEM PORN. Porque essa é a vida real.

Eu só não quero mais sofrer com a merda da compulsão, porque é um troço muito fodido e nenhum ser humano no mundo merece isso. Também não quero me sentir drenado, nem ficar gaguejando, nem olhando pro chão ao falar com as pessoas. Nisso, o reboot ajuda bastante.

Os outros problemas....

Bom, os outros problemas vão exigir muito mais de mim, na verdade. Preciso resolve-los. Eu não mereço nem quero viver com esse peso no peito. É muito ruim. Isso me impede de fazer as coisas. Me desmotiva. Trava minha vida em vários pontos. Nem transar eu transo (e isso, no meu caso pelo menos, não é normal, é sinal de algum desequilíbrio grave). Desequilíbrio, como se sabe, leva a doença. Se eu não resolver isso, vou é ficar gravemente doente em algum momento.

Não coloquem falsas expectativas no reboot. Isso é muito importante. Não achem que a vida fica uma maravilha. A vida melhora bastante, isso eu posso garantir - nada de humilhação. compulsão, energia drenada. Mas ficar uma maravilha, não necessariamente. Ao contrário. Algumas dores podem ficar mais óbvias e mais acentuadas, agora que não batemos uma pra mascarar tudo.

Eu já uso alguns medicamentos que me ajudam muito. É um tipo de terapia. Porém, sinto que preciso me esforçar muito mais sabem. Eu não estou fazendo o necessário pra resolver isso. Na verdade, estou numa mistura entre a prostração - ficar o dia inerte, oprimido por essa dor - e algum início de tentativa de mudança. A prostração está vencendo, nesses dias.

Bom, não vou consumir porn. É isso aí. A compulsão eu vou erradicar, não me interessa os sacrifícios que eu tenho que fazer.

O resto tem que resolver também. porque eu quero ter uma vida digna, excelente. Não que minha vida seja ruim. Mas viver fumando cigarro adoidado e se sentindo sufocado e oprimido, viver sem se expressar, viver sem uma vida sexual, ninguém merece.

Tudo tem um jeito na vida, amigos. É só ir atrás.

Pra finalizar: eu acabei dando em cima da tal menina que falei no post anterior, de forma discreta, mas não rolou. Notei que ela se afastou de mim e tudo. Sem retorno, sabem. Felizmente, ela conseguiu entender que não teria problema nenhum em permanecer aqui (que eu não ia encher o saco dela, muito menos mexer com ela de alguma forma). Pelo menos a companhia dela é boa pra mim. Eu me sinto só com alguma frequência. Ou seja, eu agi diferentemente e fico feliz com isso. Se os resultados foram os mesmos, não foi minha culpa. Eu fiz minha parte. Excelente!

Bom reboot para todos!

_______________________________________

Taurus gosta desta mensagem

Taurus
Taurus
Mensagens : 173
Data de inscrição : 26/12/2019

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 9/12/2020, 11:31
vierkenes escreveu:Mike, Mr No More Nice Guy e Ubbe: sou profundamente grato a mensagem de vocês. Significam muito pra mim, e com certeza me serviram de estímulo e apoio na minha caminhada. Agradecido! E podem contar comigo também!

Bom amigos, o post de hoje vai ser curto, pois não tenho muitas novidades, apenas alguns acréscimos.

Começo dizendo que eu sou uma pessoa emocionalmente profundamente adoecida. Não é de hoje. É de muito tempo.

Ontem passei umas duas ou três horas no computador, jogando e ouvindo música. Fiquei em estado zumbi. Uma hora até bateu a fissura. Claro, batera em qualquer um depois de ficar jogando por 3 horas.

Eu fiquei naquele estado zumbi, mas tinha plena consciência das coisas.

Pensei: "não vou consumir porn. A questão é que estou aqui na frente do computador jogando e ouvindo música porque eu sinto uma dor emocional muito forte, a muito tempo, e eu não sei lidar com ela. É horrível. Cara, eu gostaria muito de resolver isso pra ter uma vida plena e feliz".

Vejam, meus casos não é nem dos piores. Eu não posso de jeito nenhum reclamar que minha vida é ruim. Nunca. Moro num lugar maravilhoso. Tenho excelentes amigos. Sou querido por todos, ou quase todos. Tenho alguns talentos e habilidades e sou reconhecido por isso. Impossível eu dizer que minha vida é ruim. Eu sou realmente grato por tudo que tenho, por todas as oportunidades que me foram concedidas.

Porém, apesar dessas coisas, eu sinto uma dor que me acompanha a décadas, emocional. Ocasionalmente ela me derruba um pouco. Daí eu fico triste. É nessas horas que a energia cai. As vezes vou beber por causa dessa dor. Ou então fico prostrado mesmo. Talvez na frente do computador.

Pois é, o reboot não resolve tudo. Quem tá iludido nisso, melhor cair no real. A compulsão desaparece (e isso já é TUDO! Lembram como era FODA quando já batia o desespero de manhã cedo, ao acordar, pra ir bater uma? NUNCA MAIS, XÔ, DEMÔNIO DO PORN. NUNCA MAIS ESSA PORRA!). A energia cresce - isso também é incrível. Enfim, são MUITOS E MUITOS OS BENEFÍCIOS DO REBOOT, CONTINUEM NESSE CAMINHO QUE NÃO VÃO SE ARREPENDER. Porém, algumas coisas permanecem.

Minha dor emocional não tem a ver com reboot nenhum. Nem o fato deu não ter expressão sexual (isso é um reflexo dos meus problemas emocionais). Vou ter que continuar lidando com isso, mas dessa vez sóbrio.

Talvez tenha sido exatamente por causa desses problemas emocionais que eu me afundei tanto no porn. Sem dúvidas foi isso. Tudo isso me pesa muito. Estou triste agora, muito triste, meio abatido sabem? Como eu disse, minha vida é realmente bem boa, tenho muitas oportunidades, pessoas legais na minha vida. Mas essa tristeza, eu já sinto ela a décadas. Além da falta de expressão sexual, absoluta.

Quando eu tinha uns 15 anos (eu já tinha esse mesmo problema, que se mantém até hoje), minha forma de lidar com isso era bater umas 2 logo de manhã. Depois comer alguma porcaria, ficar assistindo tv com o pau na mão. Umas meia hora depois, batia mais uma. Depois descia, ia pegar maconha, fumava um beck, ficava chapado e batia mais algumas. Bom, vocês podem imaginar como era. Isso foi dos 15 anos até...eu descobrir o fórum. Acho que foram bem uns 10 anos nessa rotina. Não é um exagero.

É amigos, a raiz dos meus vícios está ficando evidente. Eu já sabia disso tudo, é claro. Mas está simplesmente mais claro e evidente.

É foda.  Se vocês soubessem a quantidade de cigarro que eu fumo. Estou me sentindo sufocado. E eu já vivo assim faz um tempão.

Claro, tudo isso é meio que off reboot. Posso até desabafar, mas aqui é um espaço pra largar o porn. Não pra resolver a vida de ninguém ou deixar as pessoas felizes.

Sigo no reboot. Feliz ou infeliz, com ou sem problemas, SEM PORN. Porque essa é a vida real.

Eu só não quero mais sofrer com a merda da compulsão, porque é um troço muito fodido e nenhum ser humano no mundo merece isso. Também não quero me sentir drenado, nem ficar gaguejando, nem olhando pro chão ao falar com as pessoas. Nisso, o reboot ajuda bastante.

Os outros problemas....

Bom, os outros problemas vão exigir muito mais de mim, na verdade. Preciso resolve-los. Eu não mereço nem quero viver com esse peso no peito. É muito ruim. Isso me impede de fazer as coisas. Me desmotiva. Trava minha vida em vários pontos. Nem transar eu transo (e isso, no meu caso pelo menos, não é normal, é sinal de algum desequilíbrio grave). Desequilíbrio, como se sabe, leva a doença. Se eu não resolver isso, vou é ficar gravemente doente em algum momento.

Não coloquem falsas expectativas no reboot. Isso é muito importante. Não achem que a vida fica uma maravilha. A vida melhora bastante, isso eu posso garantir - nada de humilhação. compulsão, energia drenada. Mas ficar uma maravilha, não necessariamente. Ao contrário. Algumas dores podem ficar mais óbvias e mais acentuadas, agora que não batemos uma pra mascarar tudo.

Eu já uso alguns medicamentos que me ajudam muito. É um tipo de terapia. Porém, sinto que preciso me esforçar muito mais sabem. Eu não estou fazendo o necessário pra resolver isso. Na verdade, estou numa mistura entre a prostração - ficar o dia inerte, oprimido por essa dor - e algum início de tentativa de mudança. A prostração está vencendo, nesses dias.

Bom, não vou consumir porn. É isso aí. A compulsão eu vou erradicar, não me interessa os sacrifícios que eu tenho que fazer.

O resto tem que resolver também. porque eu quero ter uma vida digna, excelente. Não que minha vida seja ruim. Mas viver fumando cigarro adoidado e se sentindo sufocado e oprimido, viver sem se expressar, viver sem uma vida sexual, ninguém merece.

Tudo tem um jeito na vida, amigos. É só ir atrás.

Pra finalizar: eu acabei dando em cima da tal menina que falei no post anterior, de forma discreta, mas não rolou. Notei que ela se afastou de mim e tudo. Sem retorno, sabem. Felizmente, ela conseguiu entender que não teria problema nenhum em permanecer aqui (que eu não ia encher o saco dela, muito menos mexer com ela de alguma forma). Pelo menos a companhia dela é boa pra mim. Eu me sinto só com alguma frequência. Ou seja, eu agi diferentemente e fico feliz com isso. Se os resultados foram os mesmos, não foi minha culpa. Eu fiz minha parte. Excelente!

Bom reboot para todos!

Fala, irmão!

Passando aqui pra dizer novamente que concordo com praticamente tudo que vc relatou. Definitivamente, o reboot não é a solução para todos os nossos problemas, tão pouco um remédio para nossas frustrações e anseios. Entretanto, eu acredito que é um passo essencial para iniciar nossa busca por um modo de vida melhor. Quando digo isso, falo em relação a todas as transformações que somos aptos a realizar a partir do momento que ao observar nosso comportamento e atitude, identificamos aquilo que é danoso aos nossos objetivos. O reboot é só um passo numa caminhada que pode ser longa e até mesmo sem fim. Mas como toda caminhada inicia com um passo, o reboot surge como uma possibilidade de sairmos da inércia, de iniciar a mudança!

Desejo fortaleza e discernimento à sua caminhada!

Abraços

_______________________________________


 
Mike
Mike
Mensagens : 362
Data de inscrição : 04/04/2016
Idade : 28

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 9/12/2020, 16:59
Te entendo, meu amigo.

No meu caso, eu não tive uma vida sexual decente. Entre namoros e ''contatos'', nada disso, zero. Minhas relações sexuais até hoje foram apenas com garotas de programa. Essa tem sido minha vida sexual nos últimos anos.

Destaco também a questão dos seus amigos. Também passo por isso. Vejo eles conversando sobre aventuras sexuais, relacionamentos e acabo me sentindo um alienígena igual a você. Eu tive sexo? Sim, mas paguei por todas às vezes em que fiz isso e não é uma coisa da qual eu me orgulhe.

Vierkenes, diante de tudo isso que falei, creia que é melhor que você se mantenha assim, pois sei que quando você conseguir se relacionar com uma mulher, de forma natural, vai ser MARAVILHOSO. Não se envolva com GP's. Veja, novamente eu não estou aqui julgando mal que faz isso (eu estaria sendo no mínimo ridículo e hipócrita se fosse o caso), mas é melhor ter relações de modo natural e com algum envolvimento. Não tape buracos. Tenha paciência, faça algumas investidas com algumas mulheres de forma natural, vá flertar, pois pode ter certeza que vai valer à pena.

Pra finalizar, quanto ao Reboot, só elogios. Mais de 40 dias limpo? Você está evoluindo com uma velocidade incrível!

Parabéns pelos resultados. Continue com o mesmo vigor!

_______________________________________


A dor é passageira, mas a glória será eterna.

MELHORES MARCAS EM 2021
1° - 7 dias
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 10/12/2020, 02:46
No more Mr Nice Guy: eu digo o mesmo: concordo com tudo o que você disse. O que é um ótimo sinal! Eu não li seu diário todo, mas pelo pouco que li, vi que você é um cara maduro (ou está nesse processo), confiável e muito razoável. Realmente, temos muitas semelhanças em relação a visão de mundo!. Senti isso quando li alguns posts seus.

Realmente, o reboot é o caminho. Consumindo porn, complica tudo, meus amigos.

Mas como tenho problemas emocionais muito sérios (feridas muito profundas, etc), meu caminho é bem mais longo. O negócio é ir curando essas facadas que a vida (e eu mesmo, muitas vezes) me deu, pra assegurar um processo no longo prazo. Eu nunca mais quero ser vítima do porn. Nunca mais quero sentir dependência disso, porque pra mim, a pornografia foi um troço muito humilhante. Muito mesmo. Então, to fora. Mas preciso ir nesse caminho mais profundo mesmo. Enquanto não ir as raízes, a coisa vai ficar pendente.

Caro Mike, sobre o que você falou, vou responder no post a seguir.

Vindo aqui desabafar um pouco mais.

Em breve, vou dar um tempo. Sinto que estou entrando nas questões pessoais. São coisas minhas. Estou no processo de sentir e curtir a minha dor. Ou melhor, estou evitando esse processo. Porque quando sinto a dor pegar forte, vou beber, me chapar, ou ficar no computador ouvindo música.

Quero esclarecer uma coisa.

Quem me vê falando, pode achar que meu único problema é fazer sexo.

Porém, se fosse só isso, seria fácil demais.

Pagaria 200 reais em uma mulher de luxo, foder pra caralho, foder bem. Com uma GP muito boa, profissional e com ótimo atendimento (esse é o tipo de coisa que você só tem como saber na hora né).

Caras, se vocês acham que minha questão é essa, estão muito enganados. Pode até parecer, pelos meus posts, mas estão redondamente enganados. Muito mesmo.

Imaginem se todo meu sofrimento fosse desaparecer depois de uma noite com uma GP muito boa, top de linha. Porra. Eu já teria feito isso a muito tempo. Seria muito simples. Muito fácil. Até se tivesse que ir 1 vez por mês. Porra, seria maravilhoso. O preço de uma terapia com psicólogo. Ainda dava um extra, pra ela me tratar bem e tudo mais. Fazer com que eu me sentisse confortável e a vontade.

Estou dizendo que GP é ruim? Claro que não. Pode ser útil pra alguns (e a perdição completa pra outros, isso tem que ser dito). Aí vai de cada um.

O que posso dizer de mim (e apenas para mim, não estou julgando ninguém, estou falando apenas da minha percepção) é que GP não serve para mim. Simplesmente não serve.

Primeiro que o que eu quero e preciso é algo que não pode ser vendido nem comprado. Não é sexo. Sexo pode ser comprado. O que eu preciso é de INTIMIDADE. É bem diferente. Sexo é diferente de intimidade.

Eu preciso me sentir abraçado, acolhido. Preciso sentir calor de verdade. É disso que sinto falta. Intimidade. Proximidade com outro ser humano. Me expor, expor minhas fragilidades, me arriscar com outro ser. É a falta disso que me mata aos poucos.

Com uma GP, eu poderia ter sexo, um orgasmo, algum prazer. O que não são coisas ruins. Mas o que eu realmente preciso não é isso. Sexo, orgasmo e algum prazer seriam apenas uma distração para a real falta. Gozar é bom, ok, eu concordo. Mas depois que a GP me mandasse embora (ou cobrasse mais uma caixinha, por mais tempo), eu ia me sentir muito mal. Não sou rico. Se eu fosse rico, pagava 1000 reais pra uma GP transar legal comigo, e ficar ouvindo todos os meus problemas. Ia perguntar mil coisas pra ela. Ia levar até pra tomar sorvete. Me dar cafuné sentado na grama em uma praça. Esse tipo de coisa. É disso que eu sinto falta. Não é de simplesmente meter e gozar. Se meu problema fosse só meter e gozar, seria tudo muito simples.

Não que meter e gozar seja ruim. Mas não é o que mais me mais falta. O que mais me faz falta é algo que não pode ser comprado, nem vendido.

Se fosse assim, seria muito fácil. Alguém tem algum sofrimento, chega e oferece 1000, 10000 reais. Ok. Mas existem coisas que não podem ser compradas.

Afeto não pode ser comprado.

Calor humano, não pode ser comprado.

O máximo que se pode conseguir é alguém que finja muito bem, que te distraia muito bem. Tão bem que durante uns dias, você vai se esquecer dessas coisas. Mas depois a falta vai vir com tudo. E se pensar na GP de novo, lá se vai mais grana $$. Ou tem, ou não tem. Fora da grana, você não é nada. Ninguém liga.

De modo que meu problema não é simplesmente falta de sexo.

Eu conheço caras que transam um monte, e são muito mais frustrados do que eu.

Conheço caras estupradores, assediadores. Conhecem umas meninas gatas, vão lá e transam com ela uma noite, ou duas. Depois começam a assediar elas, ou agir de modo violento. Esses caras transam com mulheres espetaculares.

Mas conversando com eles, eu vejo que o vazio deles é muito profundo. Muitos consomem porn. Estão afundados. Bebem cerveja até de manhã, como eu. Com a diferença de que dão uma gozada na madrugada. Mas isso faz o mal estar deles diminuírem? Negativo

Outros não são assediadores, mas transam bastante. Também são muito frustrados. Bem mais do que eu.

Minha vida sexual é 0. Mas conheço caras que transam com alguém de vez em quando e são 1000 vezes mais frustrados do que eu. Eu fico surpreso quando constato isso.

Tenho um amigo que tem vida sexual farta. O que não significa de modo nenhum, qualidade. Esse meu amigo sempre fica muito chapado de álcool. Bem mais do que eu. Ora, porque ele fica muito mais chapado de álcool do que eu? Porque ele se sente pior do que eu, com certeza. Final da noite, quase de manhã, ele arranja uma mina pra transar. Algumas vezes é bacana, eu reconheço - eu sinto falta dessas experiências casuais que são boas. Mas na maior parte das vezes, é puro vazio. Isso quando não é algum tipo de problema. São vários problemas que podem rolar nesses esquemas. Algumas vezes, a transa nem vale a pena, simplesmente.

Então se vocês acham que meu problema é falta de sexo, entenderam errado.

Se meu problema fosse só esse, eu pagava uma GP uma vez por mês e ia ser feliz.

O buraco é muito mais embaixo.

Uma GP não vai me dar o que eu preciso. Ela nem tem como. Ela pode no máximo fingir. No final da noite, o sonho acaba. Vou pra cama da minha casa sozinho. Sozinho. A não ser que queira ficar desembolando grana e mais grana, coisa que eu nem tenho pra esse tipo de serviço. Geralmente, algo de qualidade é mais caro.

Sobre o que você fala, meu caro, Mike, é isso mesmo.

Eu sinto falta do que o dinheiro não pode comprar.

Se o dinheiro pudesse comprar, eu estaria tranquilo.

Sou um cara com condições financeiras boas. Estaria realmente muito tranquilo agora.

Mas não quero me iludir. Todo mundo sabe, ou deveria saber, que as coisas realmente importantes e valiosas não se compram.

Se fosse assim, todo rico seria feliz. O que está muito longe de ser verdade.

Falei o suficiente sobre isso, pra que vocês entendam meu ponto de vista.

Meu post de hoje.

Primeiro, que estou precisando dar um tempo do fórum.

O que eu preciso é curtir, sentir e entender minha dor. Escrever aqui ajuda, é claro. Mas não é isso o principal do processo.

Especialmente: parar de fugir da dor.

Eu estou fugindo da dor no computador. Bebendo. Me chapando.

O caminho correto é sentir a porra da dor.

Chorar se for necessário. Ficar dobrado na cama, sozinho, chorando. Isso é curativo.

Ficar horas no PC jogando, ou indo beber no bar é a fuga do que eu realmente preciso. Eu tenho essa consciência.

Hoje, me droguei pra caralho.

Primeiro sai com um pessoa que tava bebendo, mas logo cai fora.

Depois, continuei a beber sozinho, Gastei uma boa grana (coisa que não costumo fazer). Comi e bebi muito bem.

Enquanto fazia isso, observei duas meninas que achei interessantes. Bonitas, é verdade. Mas na hora que olhei pra elas, não estava pensando nisso. Só achei elas interessantes mesmo. Não pensei em dar em cima nem nada.

No meio do caminho, um amigo me ofereceu cocaína. Eu não costumo cheirar, mas dei umas carreiras com ele. Cheirei cocaína hoje.

Voltei pra mesa. Fiquei olhando pras meninas. Fiquei com medo, com receio. Depois pensei: "porra nenhuma, vai lá e diz que achou elas interessantes, se rolar ok, se não rolar volto pra minha mesa ou então pra casa".

Fui com a cara e a coragem. Falei que elas duas pareciam muito interessantes, e perguntei se podia sentar e beber com elas. Elas disseram que sim. Então sentei com elas.

A conversa foi boa, mas absolutamente nada de teor sexual. Apesar de uma delas ser realmente muito, muito bonita. Mas não era esse o clima. Então fiquei conversando numa boa.

No final, elas disseram que gostaram muito de mim, e que eu não preciso ter medo de me aproximar. Gostei muito da energia que elas me passaram. A gente marcou até de se encontrar em outro momento. Duas mulheres bem legais.

No mais, sigo com o reboot, mas ao mesmo tempo, fico pensando que é questão de tempo pra eu cair.

Minhas questões são muito graves, meu sofrimento é muito alto. Me chapo, bebo, cheiro cocaína, não aguento a minha dor.

Claro, cair ou se drogar é uma opção. SEMPRE.

Mas eu fico achando que no longo prazo, a coisa vai dar errado.

Enquanto eu viver mal, oprimido, apertado, com sérios problemas emocionais, é como se a queda fosse sempre algo possível de acontecer.

O jeito é ir se fortalecendo aos poucos.

Estou muito mal, muito fraco no momento.

Mas quero bater os 50 dias.

Chegarei aos 90 com certeza, pois é o tempo mínimo pra algum resultado, e pra compulsão diminuir uns 90%. Acabando com a compulsão, eu já fico bem feliz com o resultado do reboot.

Por enquanto é isso.

Acho que vou dar um tempo do fórum. Sinto que estou falando demais de minha vida pessoal. São outros desafios, e vocês não podem me ajudar com isso.

O negócio é ir viver a vida, e aprender com ela.

Até a próxima!

_______________________________________

Mike e Taurus gostam desta mensagem

Mike
Mike
Mensagens : 362
Data de inscrição : 04/04/2016
Idade : 28

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 10/12/2020, 19:24
6 dias vão passa voando. Você vai chegar aos 50 dias fácilmente.

E é exatamente isso que nós queremos ver, você interagindo justamente de forma natural. Essas duas mulheres que você conversou, essa pode ser uma boa oportunidade de você ter uma relação saudável e, quem sabe, conseguir ter o envolvimento que você tanto deseja.

Como eu disse a um tempo atrás, em breve você irá encontrar uma pessoa que te faça feliz e que irá te fortalecer mais ainda como homem. Essa mulher vai aparecer, tenho certeza e creio que está perto.


Forte abraço e continue firme!

_______________________________________


A dor é passageira, mas a glória será eterna.

MELHORES MARCAS EM 2021
1° - 7 dias
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Diário - Vierkenes

em 13/12/2020, 00:34
Dia 47 do reboot

Tá muito foda. Simplesmente posso cair a qualquer momento. Literalmente.

Profundo conflito existencial. Estou passando por momentos de muita angústia, amigos.

Bebendo muito. Gostaria de ir pra um lugar bem longe daqui, longe de tudo isso. Um tipo de retiro.

Tenho manifestado uma grande carência. Eu não gosto nem um pouco disso. Acho várias das atitudes que tenho tido ridículas, e até vergonhosas. É foda. Queria acabar com esse sentimento de carência, que só faz crescer a cada dia que passa. (e eu, como vocês sabem, tenho vida sexual e afetiva 0, realmente está fazendo uma falta fodida trocar uns beijos e ter uns afagos de uma mulher).

Acho que não vai dar certo por muito tempo, honestamente. Acho que vou cair em breve, se eu permanecer assim.

Por outro lado, essa seria a pior escolha possível.

Desperdiçar 47 dias de reboot? Me parece algo vil.

Mas bebendo todos os dias, tampouco vou conseguir muito adiante.

Mais um dia firme.

Até a próxima.

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 14/12/2020, 10:28
Tombei miseravelmente no dia 47.

É isso. Sou uma pessoa adoecida com problemas emocionais graves. Enquanto eu viver assim, as coisas vão ser realmente muito difíceis, talvez até impossíveis. Pelo menos eu sei o que devo fazer. Não estou perdido.

Evidentemente, não quero cair de novo, embora sinceramente, não esteja conseguindo resolver os meus problemas emocionais, que só me oprimem mais e mais, a cada dia que passa.

To fodido pra caralho.

Mas vou levantar de novo e começar imediatamente. Quem sabe assim ainda consigo viver um pouco da vida que me resta.

Uma amiga postou no facebook uma frase muito significativa, que deixo pra vocês aqui.

"Não volte para onde você teve que orar pra sair".

Ontem, eu tomei uma "invertida" de uma menina, que me deixou bastante chateado e até envergonhado. Eu vinha tentando dar em cima dela, mas sem retorno. Eu entendi isso, mas acabei agindo com ela de forma carente. Sabem, a mulher não vai ficar com você, porém está te dando atenção e um pouco de carinho. Eu devo ter ficado muito em cima dela, ela percebeu e foi um pouco grossa comigo. Acho que ela poderia ter dito a mesma coisa, mas de forma mais suave. Fiquei um pouco magoado (comigo mesmo na verdade, por ter um comportamento tão merda). Fico me perguntando se quem tem uma vida sexual ativa sente essas coisas igualmente, ou se é impossível eu acabar com esse sentimento estando afetivamente e sexualmente 100% sozinho. Isso não é a única coisa que me incomoda profundamente, mas é um ponto que faz muita diferença.

Preciso também de uma desintoxicação profunda. Me drogando muito, muito mesmo. E assim tudo desanda. Não tem reboot desse jeito.

Estou me recusando a trabalhar no que gosto. Muito difícil a vida andar pra frente assim.

É isso, muitos erros. A culpa, é claro, é toda minha.

Vamos de volta ao processo, mesmo em meio a todos os problemas.

Se eu engatar 7-10 dias em hard mode, talvez essa queda não tenha maiores efeitos. Um pequeno desliza só. Mas aí tem que seguir junto com os outros fatores, ou vai dar errado.

Boas escolhas e sorte pra todos.

_______________________________________
Taurus
Taurus
Mensagens : 173
Data de inscrição : 26/12/2019

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 15/12/2020, 08:42
Ei, irmão! Como estão as coisas por aí?

Eu acompanhei seus últimos relatos e desculpa a sinceridade, mas mesmo tentando imaginar todo o sofrimento que vc está passando (uma vez que nunca vou conseguir precisar isto, pois só vc pode) eu tive a sensação que de alguma maneira vc estava condicionado a boicotar o seu reboot por não sentir que estava conseguindo obter melhoras em outras áreas que vc gostaria. Mais uma vez peço desculpas se estou falando alguma besteira, mas esta foi a impressão que eu tive.

Cara, questões emocionais são complicadíssimas. Eu me sinto um pouco apático com qualquer relação que não seja amizade ou familiar. É como se isso fosse indiferente pra mim e isso é péssimo. Não gostaria de continuar dessa maneira e sei que não é o reboot que vai me livrar desse problema. Às vezes a sensação que tenho é de estar sozinho na frente de guerra contra um pelotão e toda vida que tento atacar de frente, acabo sendo abatido. Dessa vez eu estou tentando uma abordagem diferente. Mesmo sabendo que existem outros no campo de batalha, que eles podem me atacar e que posso até ficar mais vulnerável, eu estou tentando vencer um inimigo por vez. Focar de alguma forma. É aquele ditado, não se pode esperar resultados diferentes fazendo tudo igual. Posso estar errado nessa técnica, mas pelo menos vejo o lado positivo de conseguir quebrar o ciclo e sair da inércia. Já falei diversas vezes que me identifico muito com o que vc escreve e por isso me senti tão à vontade pra te dizer isso.

Eu sei que é foda lidar com tantas coisas ao mesmo tempo e saber que a PMO nem é a maior delas. Mas acredito que vc ganha confiança a medida que vai vencendo os desafios, por menor que eles sejam. E isso me faz lembrar de algo que vc escreveu uma vez, acho que posso parafrasear dizendo que a gente pode escolher o prisma pelo qual enxergamos as coisas. Temos muitas coisas boas que nos foram dadas na vida e acabamos perdendo tanta energia focando naquilo que não estamos bem, que o restante acaba passando despercebido, desperdiçado. Eu não desejo que vc desperdice mais nada em sua vida! O meu desejo é que possa aproveitar todos os dias aquilo que te foi oferecido, sem culpa, anseios ou qualquer medo. Diversas vezes acabamos nos acomodando em situações que por pior que sejam, acabam virando nossa zona de conforto. Quase como se estivéssemos no fundo do poço e ao invés de tentar sair, acabamos cavando um buraco pra ficar enterrado mais profundamente.

Era isso que gostaria de te falar, irmão! Tente vencer seus desafios, um por vez, encarando a sua realidade e não tentando mascará-la, pois isso não vai fazer vc se sentir melhor, muito pelo contrário, vc sabe disso. Aqueles breves momentos que vc desfruta, acabam te distanciando de provar um pedaço muito maior da melhor sensação que vc pode ter ao ser livre.

Fortaleza e sabedoria pra vc, amigo!

Abraços!

_______________________________________


 
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 15/12/2020, 11:42
Obrigado pela mensagem, meu amigo. Ajudou bastante! Vou comentar mais algumas coisas no post a seguir.

Dia 1 do reboot

É isso, vamos lá. Acabar com o porn, e o resto vai vindo.

Porém, não consumir porn, mas se encontrar em uma situação psíquica e emocional em que se bebe todos os dias, tampouco vai dar certo. Acho que isso é um tanto quanto óbvio. De que adianta largar o porn e virar um alcoólatra? Ok, é melhor estar preso em um vício do que em dois. Mas preso ao álcool por não conseguir lidar com as coisas da vida...não é nada bom. E vai acabar me jogando no porn de novo. Não tem jeito. Pra mim isso parece óbvio.

Também, estou sentindo uma carência desgraçada, que só cresce a cada dia. Acho também que não dá pra viver assim. Isso nos coloca em uma situação chata e humilhante (ao meu ver). A gente se amarra a qualquer pessoa que nos dê umas migalhas de atenção. E isso não é nem um pouco digno. Fora o risco de relações abusivas - as quais eu conheço bem. Sem dúvidas, é melhor estar só do que mau acompanhado, mas as vezes nossa falta é tão grande que a gente acaba enveredando por relações nada saudáveis, em que nossa auto estima é massacrada diariamente. Tudo isso por um pouco de companhia e afeto.

A questão sexual, também é muito foda. Eu acompanho alguns diários de rebooters que não tem vida sexual, e uma boa parte mal consegue chegar aos 30 dias. Me perdoem por falar tanto nisso - devo estar ficando chato, kkk. Mas é um fato. Preciso ter uma vida sexual. E não é como se eu não soubesse ficar sozinho - não tem como dizer isso, pois estive sozinho 90% do tempo de minha vida. Isso é horrível. Vou chegar aos 200 dias de reboot, mas chegarei aos 40 anos praticamente virgem. Isso me desestimula profundamente. Já são décadas vivendo desse jeito. As vezes parece que nunca vai ser diferente.

A não ser que eu aja diferentemente. Aí as coisas vão dar certo. Nisso, você está certo, meu amigo.

Fora o medo, que criou raízes em mim e dominou completamente minha vida. Acho que não sei o que é viver sem medo. Ou então, foram tão poucos os momentos em que me senti assim, que simplesmente não foram suficientes pra apagar essa marca, a marca do medo e da paralisia.

Agora a pouco estive na casa de uma conhecida, e tinha mais 3 mulheres lá. Claro, estou sob o efeito da queda de ontem, mas mesmo que eu não tivesse caído, certas coisas me causam desconforto e me machucam muito.

Eu fiquei olhando de forma muito discreta o corpo de uma delas. Fiquei imaginando como eu não tenho a mínima ideia do que é ter um corpo feminino junto ao meu. Não sei o que é tocar uma mulher. Desconheço o corpo de uma mulher. Essa é que é a verdade. Se não fosse a pornografia, eu acho que nem mesmo saberia que existem corpos diferentes. Que um peito é maior do que o outro, etc. Isso pode parecer piada, ou até ridículo, mas é o que eu sinto. Eu basicamente não tenho religação com o real, nenhuma, no que diz respeito a sexo, afeto e amor. Isso torna tudo muito mais difícil, acreditem.

Sim, posso estar me lamentando em excesso. Posso estar tendo uma visão distorcida das coisas. Isso aí vocês podem me apontar. Vou sempre ler o que vocês escrevem, contanto que seja razoável.

No mais, estou na luta para me dedicar a um projeto pessoal.

Sei o que devo fazer, mas perco constantemente pra racionalização, pro medo. Ao invés de simplesmente fazer - o que é o remédio pra tudo - minha mente vai criando conceitos, desculpas, vou pensando, analisando, achando que não dá de tal jeito, etc. Ou seja, minha mente se tornou um monstro, que está impedindo a minha vida de seguir. Isso também é complicado.

Vou ser forçado a parar com o álcool por um tempo, pois estava me destruindo. Acho que só cai no porn por causa disso, por estar enchendo a cara todos os dias. Isso me deixou fraco ao ponto de recair.

Acho que o esquema é esse: continuar no reboot, engatar uns 10 dias no mínimo, pra que essas quedas que tive ontem não me afetem em profundidade, nem façam a compulsão reaparecer.

"Não volte para onde você teve que orar pra sair". Isso faz todo o sentido para mim agora.

Focar também na mudança de hábitos, que é o caminho correto. O resto é ilusão.

Continuo aqui.

Até a próxima!

_______________________________________
headbanger
headbanger
Mensagens : 319
Data de inscrição : 06/11/2014

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 15/12/2020, 17:45
O que você espera com o reboot? que, ao final dele, vai estar se relacionando? cara, deixar de assistir pornografia não vai fazer milagres.
Você pensa que não é aceito romanticamente/sexualmente por uma mulher, pelo seu jeito tímido. Isso é consequência do que você é. Você é tímido porque é medroso (aliás, timidez deriva do desejo de ser aceito pelas pessoas, é medo de ser rejeitado), e é medroso porque recebeu feedback negativo das pessoas a vida inteira. O cara que é confiante, é confiante porque sente a aprovação alheia a todo instante, se sente acolhido pelas pessoas. Com isso, o medo vai embora,  e conseguimos expressar quem somos.

Pornografia é o menor problema que você tem, colega. Você bebe todos os dias, fuma maconha, cigarros e já usou cocaína (não deixou claro se isso é um hábito ou se usou esporadicamente). Além disso, mantém em seu círculo social pessoas de baixo valor moral (ladrões, traficantes, etc, como você mesmo disse aqui no seu diário). Sinceramente, você acha mesmo que pornografia é seu maior problema? Eu diria que é o menor deles. Porque nenhum argumento vai me fazer acreditar que consumir pornografia é pior que cheirar cocaína ou beber todos os dias. Você precisa se afastar destas coisas, bebiba, cigarro, maconha e cocaína, além de se afastar de todas as pessoas tóxicas, aceitando apenas pessoas de boa índole, pessoas de valor.

Por falar em aceitação, você precisa aceitar certas coisas também. A sua dor está vindo da falta de aceitação da realidade. Você não aceita que está se dando mal com as mulheres. Assim como uma pessoa daltônica nunca conseguirá enxergar certas cores, algumas outras pessoas nunca irão se dar bem com mulheres. Isso é difícil de engolir, porém necessário. As pessoas não são iguais. Cada uma possui certa carga genética, e é papel das mulheres selecionar os melhores genes para serem passados à próxima geração. Talvez nos falte - eu me incluo aqui - alguns genes que nos tornem atraentes para o sexo oposto. É só uma hipótese. Eu particularmente nem perco mais meu tempo pensando em mulher. Eu estou há quase 2 meses sem transar com prostitutas, a carência está batendo, porém ocupo minha mente, ao invés de pensar nestes seres tão perversos e malignos. Quando a carência apertar muito, simplesmente vou lá, me alivio e sigo minha vida.

Viver a vida chateado por não ser aceito por mulher é triste. Você precisa mudar, mas não por fora, e sim por dentro. Precisa se tornar alguém de valor (para você mesmo, principalmente). Precisa se tornar forte. Um homem deve sempre buscar formas de se fortalecer. Seja fisicamente, mentalmente, etc.
Droga, bebida, cigarro são coisas que enfraquecem. Pessoas tóxicas são pessoas que rebaixam o moral. Se livre de tudo isso urgente. Aprenda a dar o desprezo para quem merece, e a enxergar as pequenas coisas da vida. Você mesmo disse que uma mulher te chamou de gato no trabalho. Você poderia tentar algo com ela. Ou não, aí vai de você.

_______________________________________


https://countingdownto.com/create-count-up

Mike e Automobilista gostam desta mensagem

Mike
Mike
Mensagens : 362
Data de inscrição : 04/04/2016
Idade : 28

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 17/12/2020, 01:34
Viver a vida chateado por não ser aceito por mulher é triste. Você precisa mudar, mas não por fora, e sim por dentro. Precisa se tornar alguém de valor (para você mesmo, principalmente). Precisa se tornar forte. Um homem deve sempre buscar formas de se fortalecer. Seja fisicamente, mentalmente, etc.
Droga, bebida, cigarro são coisas que enfraquecem. Pessoas tóxicas são pessoas que rebaixam o moral. Se livre de tudo isso urgente. Aprenda a dar o desprezo para quem merece, e a enxergar as pequenas coisas da vida. Você mesmo disse que uma mulher te chamou de gato no trabalho. Você poderia tentar algo com ela. Ou não, aí vai de você.

Primeiramente, quero lhe dar meu apoio após essa queda e dizer que o que conseguiu nesses  47 dias ainda estão em você. Chegar a essa marca é um grande feito, parabéns. Você já sabe o que fazer para retomar o controle, passará pela Semana do Inferno e estará cada vez mais forte no processo.

Agora, sobre o texto do confrade headbanger, concordo em gênero, número e grau.

Primeiro, quero falar sobre o meio social no qual você convive. Você é a média das 5 pessoas com quem você mais anda, então, é muito importante você começar aplicar ativamente mudanças nesse sentido. Sei que talvez essas pessoas possam ser legais ali naquele momento, na curtição, mas maus hábitos são duplicáveis em alguns casos. Recomendo uma mudança efetiva.

Seguindo então, agora irei falar sobre drogas. Vierkenes, eu estou pedindo como um bom amigo que não quer ver você se destruindo, por favor, pare. Pare com isso. Se estiver muito difícil, comece pelo que você consome menos, mas se esforce para tirar isso da sua vida. Não entre em processo de autodestruição. Você é muito melhor que isso e já deu provas contundentes ao chegar a excelentes 47 dias sem consumir P e por isso tenho certeza que você também pode largar essas outras porcarias. Você é o VIERKENES, porra! Precisa fazer alguma coisa pra sair dessa!

E sobre às mulheres, meu velho, agora eu lhe faço um convite à dor e à luta. Mas a primeira coisa que você deve ter em mente é que às mulheres não podem ser um ponto central na sua vida e sim você. Reflita sobre isso. Existem outras vertentes em sua existência que o dignificam e muito como homem. Sua família, profissão, responsabilidades diárias, hobbies, convicções, estudos... tudo isso te fortalece. Agora, é claro que também sou a favor de você curtir bons momentos e por que não ao lado de uma bela mulher? Claro que merece, claro que sim, mas não se prenda como se isso fosse uma caixa de pandora a ser aberta.

O nosso companheiro de combates headbanger citou sobre a questão dos instintos femininos, da busca pelos melhores genes, isso é a REALIDADE. Reflita, aceite-a e adquira RUSTICIDADE. Como eu disse antes, você também poderá apreciar uma boa mulher, mas se fortaleça como homem primeiro. Tenha suas prioridades. Garanto que depois às coisas irão fluir naturalmente e você se sentirá mais confiante porque simplesmente existem muitas prioridades na sua vida além dela.

Agora vamos lá, se você não tem contato com mulheres, nenhum, pífio, terá que mudar isso. Se você tem pouco traquejo com elas, excelente! Use o pouco que tem para dar início, se relacionar de alguma forma, errar, criar casca e se tornar um homem cada vez mais confiante. Se você não sabe nada, excelente também! Procure falar com alguém que você percebe que se relaciona bem com às mulheres, fale com alguém que você confie, que seja sensato, faça perguntas SIMPLES sobre o assunto para esse amigo (mas o de BOA ÍNDOLE). FAÇA!

Eu estou escrevendo isso aqui e parece que só digitar é fácil. Mas agora eu posso te dizer com convicção, tanto que no fim de 2019, eu decidi aplicar mudanças em minha vida, MAS DE FATO. Não é fácil, mas tem que ser feito mesmo sendo assim.

Lembre-se, este é um convite do Mike.

_______________________________________


A dor é passageira, mas a glória será eterna.

MELHORES MARCAS EM 2021
1° - 7 dias

TheJohn gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 17/12/2020, 12:31
Bom, eu nem ia responder agora, ia me dedicar ao meu reboot, que é o que interessa. Mas fiquei mexido com as mensagens. Irritado com alguns trechos (o que pode ser um bom sinal). Vamos por partes.

O que eu espero com o reboot, headbanger? É bom lembrar, pra que ninguém ache que estou aqui pelos motivos errados.

1 - não sofrer com uma maldita compulsão, que vai me deixar louco e desesperado se eu não bater uma punheta logo de manhã
2 - não ter minha energia drenada, ficar inerte, inútil
3 - não ter vergonha dos meus atos, nem de olhar no olho de ninguém, nem ficar andando de cabeça baixa
4 - não ter o que esconder de minha vida, não ficar fechando a cortina, fazendo algo que ninguém pode saber que eu faço
5 - não ficar com cheiro de esperma no quarto, etc, isso é humilhante
6 - não objetificar as mulheres. Muitos não ligam pra isso, mas eu ligo, e bastante
7 - ajudar a recuperar minha auto estima e minha auto confiança. Tem outros fatores aqui, mas o reboot é fundamental, sem ele não tem como
8 - não ter medo ou vergonha de olhar ou falar com uma mulher, muito menos ficar olhando os corpos indevidamente
9 - ter saúde sexual (problema nenhum, não é mesmo?). Quando eu tive uma vida sexual ativa, fiquei 6 meses com ER, por causa do vício. Quero poder em algum momento fazer um sexo de qualidade, sem DE, ER, EP ou sem ficar fantasiando com prostitutas que estão do outro lado do mundo
10 - não ficar gaguejando que nem um retardado (sim, o consumo de porn me deixava com uma ansiedade social muito bizarra, diminui absurdamente com o reboot)
11 - ter mais clareza mental, mais energia pras minhas coisas, mais disposição, ficar bem longe da influência energética e mental do porn
12 - não me sentir mais frustrado do que eu já sou. Porque como qualquer idiota sabe, quanto mais você ver mulheres gostosas do outro lado do mundo transando, mais você vai ficar pensando em mulheres e em transar com elas
13 - ter uma noção e uma visão de sexo que seja natural e saudável, ao invés de achar que todas as mulheres são putas e que vão gemer no meu pau e fazer piruetas no sexo, como as atrizes porn fazem
14 - poder amar mais e melhor (mulheres, amigos, família, parceiros). Mas isso aí, não é todo mundo que entende. Eu consigo entender isso, e até que bem.
15 - não ficar um cara egoísta, escroto e insensível, achando que tudo gira em torno do meu prazer e da minha satisfação

headbanger escreveu:Você pensa que não é aceito romanticamente/sexualmente por uma mulher, pelo seu jeito tímido. Isso é consequência do que você é. Você é tímido porque é medroso (aliás, timidez deriva do desejo de ser aceito pelas pessoas, é medo de ser rejeitado), e é medroso porque recebeu feedback negativo das pessoas a vida inteira. O cara que é confiante, é confiante porque sente a aprovação alheia a todo instante, se sente acolhido pelas pessoas. Com isso, o medo vai embora,  e conseguimos expressar quem somos.

Aqui suas palavras foram claras e cristalinas. E olha que eu não acho você um cara razoável. Mas aqui, você está certo, realmente bastante realista e claro.

headbanger escreveu:Pornografia é o menor problema que você tem, colega. Você bebe todos os dias, fuma maconha, cigarros e já usou cocaína (não deixou claro se isso é um hábito ou se usou esporadicamente). Além disso, mantém em seu círculo social pessoas de baixo valor moral (ladrões, traficantes, etc, como você mesmo disse aqui no seu diário). Sinceramente, você acha mesmo que pornografia é seu maior problema? Eu diria que é o menor deles. Porque nenhum argumento vai me fazer acreditar que consumir pornografia é pior que cheirar cocaína ou beber todos os dias. Você precisa se afastar destas coisas, bebiba, cigarro, maconha e cocaína, além de se afastar de todas as pessoas tóxicas, aceitando apenas pessoas de boa índole, pessoas de valor.

Afora o fato de que eu senti que você me julgou (e olha quem fala, o cara que já transou com 1000 prostitutas, dizendo que eu ando com pessoas de baixo valor moral), tem uma parte disso dai que confere. Tenho outros problemas, sim. Não posso beber todo dia, é um fato, ou então é melhor largar o fórum e ir me destruir. Pessoas tóxicas é realmente complicado. Me livrei de uma recentemente. Tem que se livrar do que faz mal mesmo, nisso você está certíssimo.

headbanger escreveu:Por falar em aceitação, você precisa aceitar certas coisas também. A sua dor está vindo da falta de aceitação da realidade. Você não aceita que está se dando mal com as mulheres. Assim como uma pessoa daltônica nunca conseguirá enxergar certas cores, algumas outras pessoas nunca irão se dar bem com mulheres. Isso é difícil de engolir, porém necessário. As pessoas não são iguais. Cada uma possui certa carga genética, e é papel das mulheres selecionar os melhores genes para serem passados à próxima geração. Talvez nos falte - eu me incluo aqui - alguns genes que nos tornem atraentes para o sexo oposto. É só uma hipótese. Eu particularmente nem perco mais meu tempo pensando em mulher. Eu estou há quase 2 meses sem transar com prostitutas, a carência está batendo, porém ocupo minha mente, ao invés de pensar nestes seres tão perversos e malignos. Quando a carência apertar muito, simplesmente vou lá, me alivio e sigo minha vida.

Bom, esse trecho é um completo equivoco, e uma das coisas mais estúpidas e burras que já ouvi nesse fórum. Estou sendo honesto. Talvez sirva pra você - tem gosto e perfil pra absolutamente tudo. Mas eu te digo que esse papo de alpha e beta, que certos homens tem certa carga genética, blá blá blá, esse pensamento é o responsável pelo seu fracasso no reboot. Na verdade, eu nem to acompanhando seu diário, não sei como você tá. Mas na minha humilde opinião, enquanto você ficar achando que não tem certos genes e por isso se dá mal com as mulheres, vai fracassar, cair e nunca vai sair desse lugar.

Esse buraco da questão sexual é muito mais embaixo. Eu nem precisava falar dessas coisas aqui, mas como já tou me expondo mesmo, eu falo. Claro que eu posso estar me lamentando, exagerando, me iludindo. Eu tenho meus pontos fracos, como todo mundo. E vocês conseguem enxergar eles melhor do que eu. Mas eu falaria mais algumas coisas sobre isso, mais adiante.

Seu último parágrafo está bastante razoável. Não foi uma mensagem ruim. Você já deixou outras muito piores aqui, as quais eu ignorei, pois não me cabem. Acabou que me ajudou. Muito obrigado pela mensagem, hein. Não vou esquecer de você (e de todos os outros) quando chegar no pódio.

Agora, o Mike.

Sim, eu sei que ainda estou no ritmo dos 47 dias. É só não cair de novo. Tenha certeza, estou nesse foco! E o caminho é duro, porque precisa mudar hábitos, ir na contramão do conforto, me forçar a fazer certas coisas. Só assim que o reboot dá certo! Ficar na zona de conforto vai ser queda novamente. Mas vamos que vamos!

Sim, eu preciso parar de beber. Na verdade, eu só cai porque estava me intoxicando com álcool em um nível hardcore. Bebendo cerveja barata todo dia, até as 3 ou 4 da manhã. Isso, depois de algum tempo, é capaz de derrubar qualquer um. Qualquer um mesmo. Efeitos pra lá de tóxicos e maléficos. Sim, tenho que parar de beber. De novo, vou ter que mudar bastante minha rotina e meus hábitos. Ficar só no "não vou beber hoje" não funciona, a não ser que eu realmente incorpore novos hábitos e novas práticas.

Mike escreveu:E sobre às mulheres, meu velho, agora eu lhe faço um convite à dor e à luta. Mas a primeira coisa que você deve ter em mente é que às mulheres não podem ser um ponto central na sua vida e sim você. Reflita sobre isso. Existem outras vertentes em sua existência que o dignificam e muito como homem. Sua família, profissão, responsabilidades diárias, hobbies, convicções, estudos... tudo isso te fortalece. Agora, é claro que também sou a favor de você curtir bons momentos e por que não ao lado de uma bela mulher? Claro que merece, claro que sim, mas não se prenda como se isso fosse uma caixa de pandora a ser aberta.

Claro, eu entendo seu conselho, é bastante razoável e tem serventia pra mim. Porém, o buraco é bem mais embaixo. Vou tentar explicar de forma resumida.

Eu sofri algum ou vários problemas, em algum momento de minha vida (talvez na infância, sei lá) que me fizeram associar o toque e a intimidade à violência.

Quando eu toco em alguém, em uma mulher, pra ser mais específico, eu sinto como se fosse um gesto de violência. Não o faço, pois na mente ou consciência, é como se isso fosse algo errado, violento, e indevido.

Quando eu sou tocado, sinto como se eu estivesse sendo agredido e violentado. Reajo sempre com paralisia ou com pânico. Isso quando simplesmente não me afasto correndo da pessoa.

E veja, eu nem falo de situações de abuso propriamente dito. Estou falando em uma situação normal, de expressão de desejo, do consentimento dos dois, um bom lugar, um bom momento, etc.

Como vocês devem ter percebido, com alguma frequência chove mulher na minha horta, querendo ficar comigo.

Mas quando, inconscientemente, você se sente invadido e violentado por ter uma mão feminina na sua cintura, ou ao contrário, acha que está violentando e invadindo o espaço de uma mulher por estar tocando ela, em uma situação normal, de consentimento, aí a coisa complica, meu chapa.

O fato de já ter passado por dezenas e mais dezenas de desejo intenso - algumas dessas mulheres poderiam ter sido minhas namoradas! - e ter tido sempre as mesmas reações - em 99% das vezes, porque teve uma que foi diferente - me deixou uma marca negativa muito forte, sabe. As vezes eu me sinto como se eu estivesse morrendo de sede no deserto, e não conseguisse alcançar um copo de água na minha frente, porque existe uma corda invisível, mental, que me impede de alcançar a porra do copo de água. É horrível.

Se trata de uma reação ou um comportamento que me trouxe intenso desgosto, que me parece anti natural, que vai contra o fluxo das coisas. Que me deixa frustrado (como não se sentir frustrado ao ter uma mulher praticamente se esfregando em você, e toda a reação é uma paralisia intensa, ou um senso urgente de fuga?).

Veja, embora você tenha uma certa razão, acho que o que eu queria mesmo era eliminar essa reação. Eu não quero transar todos os dias, nem espero o amor de minha vida, nem nada do tipo. Tudo o que eu queria era ter uma porra de uma reação diferente, quando esse tipo de situação acontece. Estar preso em uma reação a qual não estou conseguindo mudar me enche de desespero. É quase tão desesperador quanto estar nas garras de qualquer vício, quando você tenta 10 mil vezes agir diferente, sair daquele ciclo, daquele comportamento, mas nunca consegue.

Por isso digo que você tem razão, mas que o buraco é mais embaixo. Espero que tenha ficado claro.

E lógico, eu preciso mesmo focar mais em outras coisas. Essas coisas que eu falei não afetaram só minha vida sexual. Afetaram minha vida como um todo (trabalho, relações, etc). Eu sinto as consequências dessas marcas na minha vida como um todo. Atrapalhou MUITO, PRA CARALHO, tudo. Minha universidade foi um desastre por causa dessas coisas.

Novamente, você está certo...

Mas estou tendo dificuldades em superar uma vida inteira de negação, em todas as áreas. Veja, EM TODAS AS ÁREAS, não só no quesito sexual. Eu não transei com praticamente ninguém, mas também não produzi quase nada, não fiz as coisas que deveria ter feito, passei a universidade toda batendo punheta e fumando maconha, enquanto meus colegas trabalhavam, se desenvolviam, etc.

Sobre isso de mudar com as mulheres, concordo plenamente. Embora ache que, por causa dos motivos citados acima, o buraco é realmente bem mais embaixo. Porém, não é impeditivo pra tentar. Você está certíssimo. São bons conselhos.

Bom, dia 3 do reboot

Sem beber esses dias. Básico.

Ontem, malhei, coisa que não fazia faz tempo. Hoje, corri um pouco.

Ainda estou no ritmo dos 47 dias. É só não cair de novo, e daqui a pouco vou estar com grandes benefícios.

Ainda sinto uma certa fraqueza, uma certa moleza.

Carência batendo forte. Não sei como resolver isso.

Estou buscando meditar e me livrar de toda a carga mental que colocamos sobre nós mesmos. Estamos sempre pensando: "aquilo, fulano me ferrou, gosto de fulana, a vida foi ingrata comigo, sou feliz, infeliz, etc". É importante que em algum momento, a gente se livre de todas essas ideias, conceitos, pessoas que povoam nossa mente. Um tempo pra estar só, em plenitude, e não se agarrar a mais nada. Acho que isso é fundamental. Enfim.

Estou tendo que combater duramente a minha mente, que se tornou minha pior inimiga. O segredo é: FAZER AGORA, AGORA! LOGO! SIMPLESMENTE FAZER!

Isso é complicado. Porque a mente sempre vem cheia de desculpas. Não vai dar certo. Está faltando algo. Não está bom. Etc.

Enquanto perder pra esse tipo de coisa, aí nada vai decolar....

Vejo na prática os danos de uma mente excessivamente crescida. Boicote de todos os lados.

Na luta por um projeto pessoal. Se der certo (e vai dar, na verdade!), vai dar uma alavancada MUITO, MUITO BOA em todo meu processo.

Vou diminuir as postagens, e ir seguindo meu reboot na paz. Só respondi porque fiquei um pouco mexido com as mensagens. (isso é sinal positivo, acredito).

Se mantenham firmes.

Bom reboot pra todos.

_______________________________________
headbanger
headbanger
Mensagens : 319
Data de inscrição : 06/11/2014

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 17/12/2020, 20:02
Você me diz que sou hipócrita por lhe dizer que você anda com pessoas de baixa índole, sendo que
eu já fiz sexo com aproximadamente mil prostitutas. Meu caro, eu não me envolvo emocionalmente
e intelectualmente com prostitutas. Já lhe falei centenas de vezes; para mim mulheres são apenas
buracos com pernas. Então, simplesmente esfrego o meu membro nelas e saio sem olhar para trás.
Este fato corriqueiro não me causa nenhuma implicação social ou moral, já que não troco ideias
com prostitutas nem mantenho contato com nenhuma delas.

Outro ponto, você diz que meu ponto sobre genética é um equívoco, porém não me explicou o motivo pelo
qual é um equívoco. Isso não tem lógica nenhuma. Se quer atacar algum argumento, use a lógica.
Se o que eu lhe disse não te agrada, isso é problema seu, que é imaturo para aceitar a realidade.
Agora me aponte um argumento lógico que refute. Simples assim. Eu posso argumentar durante horas
sobre os gostos femininos por homens destacados, e o quanto isso beneficia elas e a própria humanidade.

Na pré-história, você acha que uma mulher preferiria ficar perto de qual tipo de homem? Um cara alto,
com braços e tronco forte, agressivo, que não tinha piedade de ninguém, ou um ursinho de pelúcia atencioso,
com sentimentos profundos e verdadeiros? Acho que não preciso continuar, dado o ambiente hostil da pré
história, é claro que o sucesso genético da fêmea e da humanidade dependeram do perfil de macho que as
mulheres escolheram. Se as mulheres tivessem o instinto de escolher homens bons, ao invés de homens maus,
não estaríamos aqui hoje. A pré-história passou, porém os instintos femininos continuam os mesmos.

Nós homens também, temos os nossos instintos. Queremos mulheres com quadris largos, bumbum grande e volumoso.
Por qual motivo? Isso sinaliza fertilidade (quadril largo) e estoque de energia para gerar o feto (tecido adiposo).
Veja, não temos escolha se sentimos atração por uma fêmea com esses atributos. Simplesmente, ao vê-las,
o sistema límbico nos faz admirar este tipo de mulher. Com as mulheres acontece o mesmo, porém com homens altos,
fortes, destacados, com dinheiro, bonitos, etc. Sentimento masculino é algo sem valor para uma mulher, pois não
a beneficia diretamente.

Isto é ciência. Existem artigos que embasam isto que estou dizendo. Se você não concorda, então
deveria tentar refutar a lógica, ou simplesmente tomar vergonha e aceitar a verdade. Porque a realidade é
uma rocha colega, não vai se curvar para ninguém. É preciso aceitar a dor e deixar as mudanças internas acontecerem.
Mas enfim, chega de papo. De novo, não me importo com o que um usuário de drogas pensa sobre mim. Porém achei
um absurdo ler certas coisas. Daqui a pouco vou chegar aqui no seu diário (não mais, não pretendo comentar nenhuma
letra daqui em diante) e vou ler a seguinte coisa: "Sabem chapas, hoje fumei uma pedra de crack, estou morando na rua,
porém estou há 60 dias de no-fap".

_______________________________________


https://countingdownto.com/create-count-up
Lima Gomes
Lima Gomes
Mensagens : 448
Data de inscrição : 19/07/2020

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 17/12/2020, 20:44
Headbanger, você deveria mostrar um pouco mais de respeito no diário alheio, o diário de uma pessoa, é como um jardim fechado, é onde expomos as nossas lutas, angústias e dificuldades. Quando vamos até a casa de alguém, o mínimo que devemos mostrar é respeito, e se por acaso, encontrarmos algo nela que seja prejudicial, devemos usar o argumento, reflexão e respeito para levar a pessoa ter uma mudança de atitudes.

No diário é a mesma coisa, não podemos usar de imposição e desrespeito para fazer com que as pessoas tenham uma mudança de atitude. Chegue aqui, demonstre a sua opinião e deixe o dono do diário decidir se irá ouvi-lo ou não.

Não adianta ficar puto, por não ter sua tese reconhecida e ficar chamando os outros de usuário de drogas, mesmo que a pessoa tem esse problema, você não tem o direito de rotular ninguém, porque ninguém nasce desejando cheirar uma carreira de cocaína, isso é um problema que é adquirido devido a infinitos motivos no decorrer da vida da pessoa, isso é uma doença e ninguém tem prazer nisso, os que estão presos, estão pelo poder do vício.

Seja mais respeitoso com os demais.

_______________________________________
Meu diário:
https://www.comoparar.com/t10805-diario-de-conquista




"Ele fortalece o cansado e da grande vigor ao que está sem forças. " Sl 40,29

parbat gosta desta mensagem

headbanger
headbanger
Mensagens : 319
Data de inscrição : 06/11/2014

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 17/12/2020, 21:13
Lima Gomes escreveu:Headbanger, você deveria mostrar um pouco mais de respeito no diário alheio, o diário de uma pessoa, é como um jardim fechado, é onde expomos as nossas lutas, angústias e dificuldades. Quando vamos até a casa de alguém, o mínimo que devemos mostrar é respeito, e se por acaso, encontrarmos algo nela que seja prejudicial, devemos usar o argumento, reflexão e respeito para levar a pessoa ter uma mudança de atitudes.

No diário é a mesma coisa, não podemos usar de imposição e desrespeito para fazer com que as pessoas tenham uma mudança de atitude. Chegue aqui, demonstre a sua opinião e deixe o dono do diário decidir se irá ouvi-lo ou não.

Não adianta ficar puto, por não ter sua tese reconhecida e ficar chamando os outros de usuário de drogas, mesmo que a pessoa tem esse problema, você não tem o direito de rotular ninguém, porque ninguém nasce desejando cheirar uma carreira de cocaína, isso é um problema que é adquirido devido a infinitos motivos no decorrer da vida da pessoa, isso é uma doença e ninguém tem prazer nisso, os que estão presos, estão pelo poder do vício.

Seja mais respeitoso com os demais.

Eu não fiquei com raiva. O único sentimento que este sub humano consegue despertar em mim é desprezo.
Respeitar usuário de drogas? Não mesmo. Nossas escolhas define quem somos.
Eu nunca tive interesse em mudar a cabeça de ninguém. Do portão da minha casa para fora, não me importo com nenhum ser humano.

_______________________________________


https://countingdownto.com/create-count-up
Lima Gomes
Lima Gomes
Mensagens : 448
Data de inscrição : 19/07/2020

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 17/12/2020, 21:17
Vierkenes, é aquele velho ditado, um abismo chama o outro, percebe-se pelos seus textos que você não tem controle sobre a bebida alcoólica, você precisa abandona-la, não por 1 semana, 1 mês ou 1 ano. Você precisa extirpar isso da sua vida, banir definitivamente, sei que não é fácil irmão, mas tbm não é impossível. Se você não parar, a Bebida sempre será um caminho para a P para você, "Um abismo chama o outro". Disso, você mesmo, com base em suas experiencias pode tirar e chegar a essa conclusão.

Talvez vierkenes e digo novamente, talvez... Você queira ser alguém que você não é, que não é da sua personalidade... Como assim ? Pelo seu relato, você gostaria de ser o tipo de cara que se dá bem com as mulheres, extrovertido e desenrolado, mas a vdd é que não é... Você é uma pessoa tímida (ao meu ver) e isso não é ruim, tem lá seus benefícios, eu tbm sou assim, muito tímido e nunca fui de flertar com muitas mulheres, na vdd, quase nenhuma, se beijei umas 3 meninas a minha vida toda foi muito e perdi minha virgindade com minha atual esposa, dps de casado... Porém, pelo menos para mim, quando estava muito para baixo devido aos problemas da vida e talz, isso intensificava minha timidez e me tornava quase anti social, eu nunca esperava conquistar nada na vida e me considerava um derrotado sempre, chegava até a me conformar com uma vida solitária e privada de conquistas, devido ao meu alto nível de inferioridade...

Bem, eu venci isso através da Fé em Cristo e hoje sou uma nova pessoa (sem fazer proselitismo, apenas contando minha experiência), sou feliz por ser uma pessoa tímida e conformada, apesar de eu ser uma pessoa desprovida de beleza natural, com um porte não muito chamativo e uma tremedeira na hora de falar com uma garota, eu, pela graça de Deus, consegui me envolver com minha atual esposa e deu tudo certo.

Se eu consegui, você também consegue pois, em nada sou superior do que você. Valorize se, alegre se por ser uma pessoa mais reservada e tímida, isso faz parte da sua personalidade, não veja isso como um defeito, mas como uma qualidade. Se você tiver que beijar e transar com uma pessoa na vida, que seja com a garota dos seus sonhos, que te ame e te dê valor. Melhor do que transar com mil e não ser valorizado, não ser amado e reconhecido.

Tem um camarada aqui que enfrenta problemas com P e até mesmo drogas, é o Parbat, leia o diário dele, é inspirador.

Bem, acho que é isso, com base em minhas experiências tô tentando ajudar de alguma forma. Procure algo que seja um apoio nestes momentos difíceis... FÉ, AMIZADES, FAMÍLIA E ETC... Isso dá uma ajuda enorme e sempre tenha esperança irmão... Esperança de um amanhã melhor, de que vc se verá livre e liberto, de que você se verá realizado no futuro.

Seja forte irmão, qualquer coisa, estou a disposição.

_______________________________________
Meu diário:
https://www.comoparar.com/t10805-diario-de-conquista




"Ele fortalece o cansado e da grande vigor ao que está sem forças. " Sl 40,29

parbat gosta desta mensagem

parbat
parbat
Mensagens : 336
Data de inscrição : 06/05/2020

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 17/12/2020, 22:10
headbanger escreveu:
Eu não fiquei com raiva. O único sentimento que este sub humano consegue despertar em mim é desprezo.
Respeitar usuário de drogas? Não mesmo. Nossas escolhas define quem somos.
Eu nunca tive interesse em mudar a cabeça de ninguém. Do portão da minha casa para fora, não me importo com nenhum ser humano.

headbanger, Já se perguntou o que é droga?

Droga, em seu sentido original, é um termo que abrange uma grande quantidade de substâncias.
Em medicina, refere-se a qualquer substância com o potencial de prevenir ou curar doenças ou aumentar o bem-estar físico ou mental; em farmacologia, refere-se a qualquer agente químico que altera os processos bioquímicos e fisiológicos de tecidos ou organismos.

FONTE: https://pt.wikipedia.org/wiki/Droga

Açúcar ou doces nos proporciona prazer e bem estar. Café provoca reações químicas em nosso organismo e se você não faz o uso de nenhuma droga ou você é buda ou deve ser um fantasma, se não você também é usuário de drogas. Seu desprezível sub humano.

A julgar pela sua fala, você também possui desprezo por si próprio, portanto é de se esperar que você tenha desprezo por qualquer outro humano, principalmente neste fórum em que o objetivo não é julgar e sim ajudar. E se você tem desprezo pelo vierkenes e qualquer outro humano, por qual razão ou circunstância vem aqui despejar um monte de abobrinhas que nada serve a ninguém (nem mesmo para você) e ainda desperdiçando totalmente o seu preciso tempo? Você é tem problemas cognitivos ou é masoquista para realizar isto. Me diz qual o sentido?

Como diz o ditado, se você não está aqui para ajudar, então pelo menos evite atrapalhar a caminhada do próximo. Se tem desprezo por qualquer outro humano neste fórum, caia fora. O que faz aqui ó nata dourada?

Pelo que vi você é um alecrim iluminado, que não se compara a ninguém e que despreza todos os outros do portão para fora. Isso para mim é ser um sub humano, nem preciso ter desprezo por você já que você já faz todo o serviço. Aliais achar que mulher é um ser que só serve para se meter o pau e cair fora, é desconsiderar totalmente a estrutura psicológica altamente complexa que envolve elas e já que você se julga o seguidor da ciência, busque estudar mais sobre a pisque emocional feminina, caso contrário você não passa de um hipócrita travestido com sérios problemas psicológicos. Caso isso busque ajuda profissional urgentemente, e não estou falando GP.

No mais busque estar aqui com respeito, independente de quem seja pois cada um tem sua batalha interna, cada um tem seus bloqueios, seus fantasmas e seus meios de escape. Volto a repetir se não está para para ajudar, caia fora e não atrapalhe a evolução do outro, seu sub humano.

_______________________________________
Leia meu diário

A cada passo, observe por onde pisa. A cada conquista, lembre-se do que te motivou a isto e a cada queda, lembre-se de aprender sem se julgar e martirizar. O aprendizado deve ser o foco principal de cada resultado obtido, seja ele bom ou ruim.

A mente que uma vez se expande para o conhecimento, jamais voltará aos seu estado normal, por isso busque sempre aprender.

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 36 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 17/12/2020, 22:27
Gerei muitas falas, kkk. Vou responder.

Primeiro, que eu sinto que tenho uma certa intimidade com o Headbanger. (talvez algo profundo que nós partilhamos e entendemos bem, apesar de todas as outras milhões  de diferenças). Então não me importo que ele fale aqui. Mesmo achando que se trata de uma pessoa com uma energia extremamente tóxica e pesada para mim (em questão de valores, pensamentos, estilo de vida, etc). E claro, sofrer de problemas graves e sérios, que merecem ser tratados ou curados de alguma forma. No final das contas, eu até consigo separar o joio do trigo, sabem. A questão é que é muito mais joio do que trigo.

Sobre essas coisas que ele fala, acho que sinceramente, não tem nem o que comentar. Misoginia nunca foi a minha sabem. Se por acaso tiver alguma mulher lendo essas palavras, eu peço desculpas e perdão pelas palavras dele. Isso é o mínimo que eu posso fazer.

Sabem, eu realmente poderia terminar minha resposta aqui.

Se sua visão de mundo implica em coisas como: " Já lhe falei centenas de vezes; para mim mulheres são apenas buracos com pernas", ou outras mil afirmações do tipo, que estão por todo o seu diário, então boa sorte nesse caminho. Eu realmente estou fora dessa, bem longe mesmo, hehe.

Lina, obrigado pelas palavras! Vou dar uma lida no seu diário em breve.

Tem várias coisas interessantes que você falou aí. Álcool é realmente um problema. Acho que o caminho é mudar as práticas e hábitos (começar a malhar por exemplo, ajuda muito).

Sobre o resto, eu sou realmente um cara tímido, porém sempre tive muita sede de vida. E não sou nem um pouco conformado. Nada mesmo. Zero.

E ainda, sua frase: "Se você tiver que beijar e transar com uma pessoa na vida, que seja com a garota dos seus sonhos, que te ame e te dê valor." torna extremamente evidente que esse caminho também não tem nada a ver comigo. Aliás, é justamente o tipo de pensamento que eu tenho que chutar pra bem longe, erradicar completamente, aniquilar, estraçalhar e jogar as cinzas no vento.

São dois extremistas.

Um trata mulheres como lixo.
O outro, como a mulher dos sonhos.

Eu tenho uma pendência maior por lado dos sonhos, mas isso é absurdo. Quero só transar de vez em quando, com alguém que role uma química bacana. Quem sabe me envolver, se por acaso for uma circunstância propícia pra isso. Uma vida sexual normal, sabem. Não é que eu esteja sendo falso comigo mesmo (não estou!), mas é que o número de relações ou de parceiras que eu tive não correspondem em absolutamente nada a minha necessidade disso. Não correspondem. É impossível eu dizer isso. Eu deveria ter perdido minha virgindade aos 18 anos, só pra você ter uma noção! Mas meus problemas psicológicos e comportamentos enraizados me impediram disso.

Sobre isso de mulher, eu moro em um lugar turístico, então chove mulher aqui. Muitas pessoas que moram aqui só ficam com os turistas ou com as pessoas que estão de passagem. E tem muita gente interessante mesmo, vale a pena. Hoje conheci uma menina muito linda, na rua. Pessoa interessantíssima. Ainda não sei qual é a dela, mas acho que temos muitas coisas em comum. E ela é muito linda.

Obrigado pelas palavras, Lina! Vou considera-las, com certeza!

Pretendo diminuir meu ritmo aqui no meu diário - como eu disse, quero seguir meu reboot na paz. Não quero polêmicas. O importante mesmo é o pódio, não é mesmo? Vamos atingir a meta mínima de 90 dias, dai a gente se vê lá.

Bom reboot pra todos!

[vi a mensagem do parbat. Passarei em seu diário pra conhecer sua história!]

_______________________________________

parbat gosta desta mensagem

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum