Ir em baixo
Lima Gomes
Lima Gomes
Mensagens : 448
Data de inscrição : 19/07/2020

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 18/12/2020, 10:59
Bom dia vierkenes !

Tranquilo, aja da forma que achar mais sábia e eficaz para a conquista das suas metas.

Forte abraço !

_______________________________________
Meu diário:
https://www.comoparar.com/t10805-diario-de-conquista




"Ele fortalece o cansado e da grande vigor ao que está sem forças. " Sl 40,29
Mike
Mike
Mensagens : 362
Data de inscrição : 04/04/2016
Idade : 28

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 18/12/2020, 14:24
vierkenes escreveu:
Eu sofri algum ou vários problemas, em algum momento de minha vida (talvez na infância, sei lá) que me fizeram associar o toque e a intimidade à violência.

Quando eu toco em alguém, em uma mulher, pra ser mais específico, eu sinto como se fosse um gesto de violência. Não o faço, pois na mente ou consciência, é como se isso fosse algo errado, violento, e indevido.

Quando eu sou tocado, sinto como se eu estivesse sendo agredido e violentado. Reajo sempre com paralisia ou com pânico. Isso quando simplesmente não me afasto correndo da pessoa.


Já temos um caminho.

A infância tem um peso gigantesco no nosso comportamento sexual na fase adulta e sobre isso falo por experiência própria. É claro que no meu caso, não foram fatos da mesma intensidade que os seus, mas que sem dúvida fazem diferença.

O lado positivo é que você já tem uma visão adequada do problema, aliás, você consegue ter uma visão abrangente sobre muitas coisas. Mas agora é por em prática, com sangue, suor e vitória. E sobre isso, recomendo pelo menos uma consulta com algum profissional da área de psicologia ou psiquiatria. Procure algum que tenha referências, invista em pelo menos uma consulta, faça o teste, fale sobre toda essa situação. Um bom profissional pode sim te ajudar de alguma forma.

Eu confesso que fui muito preconceituoso com relação a psicologia e psiquiatria, pois achava que isso era para ''loucos e desesperados'' (reconheço o quanto eu era tolo e leviano nessas afirmações) mas houve uma época em que tive a oportunidade de ter consultas gratuitas com uma profissional excelente e pensei, por que não? Sabe, foi bastante útil! Me ajudou a pensar melhor e melhorei bastante.

Por hora é isso. No mais é evitar tudo aquilo que te atrapalha e pelo menos fazer um teste com um profissional dessa área. Parabéns pelos 4 dias e continue firme.

_______________________________________


A dor é passageira, mas a glória será eterna.

MELHORES MARCAS EM 2021
1° - 7 dias

Taurus gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 20/12/2020, 07:15
Obrigado pelas mensgens, meus amigos!

Em pleno dia 5 do reboot, eu constato mais uma vez que sou uma pessoa muito adoecida. E continuo achando que é difícil as coisas darem certo desse jeito.

O desespero e o medo tentou me dominar ontem, eu cedi, mas acordei de cabeça erguida. O que realmente desanima é que esses inimigos vão bater ainda mais forte, e eu não estou a altura deles. Eles estão me derrubando faz tempo. A bota do medo está na minha cara faz décadas. Acho que em pouquíssimos momentos eu me vi livre disso.

Continuo achando que assim o reboot não vai dar certo. Como pode dar, quando o desespero, o medo e outros sentimentos me escravizam completamente?

Minha prioridade número 1 não é o reboot, é me libertar das garras do medo. Eu só cai no porn porque o medo já me dominava. Se eu fosse corajoso e fizesse tudo o que tenho que fazer, eu até podia ter tido problema com porn, mas a essa altura, ele já estaria superado. Eu tenho certeza absoluta disso.

Sabem, meu problema tem a ver com timidez mesmo.

Como o Lina falou, não tem absolutamente problema nenhum em ser tímido. Nisso ele está certo.

Porém, deixar de viver as situações da vida por causa disso, é outra coisa completamente diferente. Viver escondido, com a cara na sombra, vendo a vida passar debaixo do nariz e renegando dia após dia, ano após ano, uma vida inteira de negação, isso é outra história completamente diferente.

Eu sei perfeitamente o que tenho que fazer pra ter uma vida razoável, e até pra combater o porn mesmo. Mas tenho perdido pro medo.

Me sinto um escravo. Não do porn, mas do medo. Eu tenho um certo controle do porn - passei 47 dias sem consumir, me masturbei 2 vezes com isso, e estou aqui no dia 5 sem nenhuma vontade. Mas do medo não. Sou um escravo de merda. Assim, não vai dar certo.

Ou resolvo isso, ou vou cair de novo. Pra mim parece bem simples.

Anteontem retomei o trabalho que faço, o qual tinha parado por causa da pandemia. Sabem, é algo fundamental pra mim, que só me traz benefícios, que ajuda os outros, e que mantém todas essas coisas que eu falei acima bem distante.

Daí uma menina que eu conheço veio até mim e falou umas coisas. Sabem, ela não falou na maldade, eu senti que o intuito foi me ajudar, me esclarecer, etc. Ela realmente queria ajudar. Mas é muito foda passar uma vida inteira ouvindo o mesmo tipo de coisa. Porque eu já ouvi esse tipo de comentário trilhões de vezes, das mais variadas pessoas. As vezes de forma agressiva, pra me diminuir. Outras vezes de forma honesta, pra me ajudar. Mas o fato é que eu não preciso que me digam a porra do óbvio, caralho. Sabem a história dos parentes chatos, que perguntam das namoradas? Imaginem se fossem os amigos que perguntassem isso o tempo todo. Porra.

Isso me despertou uma sensação ruim, mas eu relevei, porque sabia do intuito dela.

Ela ficou olhando muito no meu olho. E sorrindo o tempo todo. Eu acho ela muito linda. Ela olhou tão fundo no meu olho que eu pensei: "não é possível, essa mulher quer ficar comigo, não é normal ficar olhando ninguém assim". Mas aí ela foi embora.

Sabem, o que eu fiz esse dia não ficou tão bom, mas eu pensei: vivendo e aprendendo. Tem que fazer mal feito, ou mediano algumas vezes, até pegar a prática e aprender todas as nuances do ofício. É isso mesmo.

Não bebi esse dia.

Pois bem, ontem sai de novo pra fazer a mesma coisa.

Mas como algumas coisas simples - como me expressar, dar em cima de uma mulher, ou trabalhar na rua com o público - pra mim são verdadeiramente uma luta violenta, as coisas não terminaram desse jeito.

Ontem eu perdi pro medo e pros maus pensamentos. Senti a bota do medo me dominar, e me dizer "você é meu escravo. Não vai ser livre".

Ainda tentei lutar, e fui caminhando inocentemente. Fui parar em um bar.

Eu já sabia que se eu recusasse fazer o que eu tinha que fazer, eu ia acabar bebendo.

Do mesmo jeito que eu ia beber, quando eu não conseguia ficar com alguma mulher que estava louca pra transar comigo, louca mesmo. Isso não aconteceu só 1 vez. Nem 2. Deve ter acontecido pelo menos umas 10 vezes. Ou seja: eu só fui perder a virgindade com 28 anos, mas antes disso, pelo menos umas 10 mulheres tentaram me beijar e me levar pra cama, sendo que algumas delas eu era realmente muito apaixonado. Mas o medo me dominou em todas essas situações. Eu simplesmente sai correndo em pânico. E boa parte das vezes que isso aconteceu, eu fui beber. Isso fora todos os beijos na boca, esses ai são realmente incontáveis.

Eu poderia falar mais, mas acho que já deu pra ter uma noção da gravidade da situação.

Não vou ficar repetindo que me sinto um escravo, embora esse tenha sido meu sentimento durante 90% da minha vida. Sim, ontem o medo e o desespero levaram a melhor, me acertaram, mas não me derrubaram.

Ontem eu recorri ao álcool, o sentimento de fuga levou a melhor, mas não me derrubou.

Vou continuar a lutar arduamente contra essas duas coisas. Perdi a luta, mas a batalha continua. To aqui em pé de novo.

Pra mim, tá tudo junto com o reboot. Alguns podem discordar, mas eu vejo como impossível eu me manter longe da pornografia bebendo todo dia. Ou correndo em pânico de toda mulher que se aproximar de mim (onde vou enfiar a frustração que vem disso?). Ou ainda, tendo a vida impedida, em todos os sentidos, por esses sentimentos. Se for pra ser escravo do medo e não conseguir trabalhar, não conseguir expressar meu desejo, não conseguir fazer nada, eu acho que seria melhor voltar pro porn.

Sobre o que o Mike falou, eu fiz sessões de psicanálise durante 2 anos. Ajudou de alguma forma, mas não do jeito que eu esperava, ou não o suficiente. Fiquei de procurar alguém de outra linha, mas nunca o fiz.

Aqui onde moro não tem psicólogo. Sim, estou numa cidade minúscula, que tem pouca estrutura.

Me trato por conta própria, com uns medicamentos naturais. Eles funcionam bem.

O importante é saber que o processo de cura é lento. Não acreditem em soluções rápidas.

Não dá pra desfazer em 1 ano o que foi construído cuidadosamente por 20. O caminho é longo mesmo.

Eu mesmo, já tive momentos em que demonstrei muito mais bravura e honra do que agora. Já atingi 110 dias. Eu tava me sentindo ótimo. Tava me sentindo poderoso. Continuava sem vida sexual, mas tirando isso, tava me sentindo bem mesmo. Com muito mais coragem.

Bom, a gente chega lá de novo, não tem problema.

Objetivos: 10 dias de reboot
Não beber
Combater arduamente o medo ou qualquer outro sentimento que venha a limitar minha vida.

Até a próxima.

_______________________________________

Mike, Rottweiler e Taurus gostam desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 22/12/2020, 19:31
Dia 8 do reboot

Tenho muitas coisas pra falar.

A primeira é que estou em uma "depre" braba. Sem vontade de fazer absolutamente nada. Dormir a maior parte do dia, ficar ouvindo música e é isso. Claro que isso é péssimo, e um sinal de alerta de que algo não vai bem comigo. Cabe investigar o porque disso. Pode ser alimentação, por exemplo. Sei lá.

Pra combater isso, exercício físico é algo básico.

Parece que correr e malhar está se tornando urgente pra manter meu equilíbrio básico, e assim conseguir até completar os 90 dias.

Infelizmente, minha mente se encontra fraquíssima. Estou me sentindo realmente um lixo. Mindset pra uma queda, como se sabe.

Ontem me masturbei umas 3 vezes, e isso pode ter contribuído
pro meu estado. Mas não foi só por bater umas 3 que fiquei assim. Mesmo que tivesse 8 dias no hard mode, ainda ia estar me sentindo meio triste e pra baixo.

Foi engraçado, porque o primeiro orgasmo foi ok. Tipo, "legal, um orgasmo, deu uma relaxada, tudo bem". Na segunda, eu percebi que eu estava sentindo e querendo sexo, e não masturbação. Foi louco. Porque masturbação e orgasmo com penetração são coisas completamente diferentes, sacam? Chega um ponto que não dá pro cara se enganar, com o pau na mão. Impossível simular ou chegar perto da sensação do sexo real.

Ai eu entendi os caras que buscam GP. Então é isso. Entendi mesmo. Mas ainda acho que não é pra mim. Inclusive, aqui não tem prostibulo, o mais próximo é provavelmente a mais de 2 horas de distancia.

O complicado é que me masturbar 3 vezes me deixou mesmo um pouco fraco. Estava agora com uma amiga, e eu senti que minha voz tava saindo fina, e eu não tava conseguindo me impor minimamente. Auto estima e confiança lá embaixo. É foda.

Muitas vezes, acho que o reboot pode consistir em coisas simples.

Basicamente, é remar contra a maré do conforto.

Hoje de manhã eu tive o ímpeto de ir correr (coisa que eu preciso fazer urgentemente, inclusive), mas perdi pra procrastinação, mental. Vocês acreditam nisso?

Outro ponto de atenção: uso do computador e de internet.

Estou absolutamente viciado nessa merda. Passei os últimos 3 dias no computador, por horas. Ouvindo músicas. Ouvi vários discos do Alceu Valença e do Zé Ramalho, por exemplo, artistas que eu conhecia muito pouco. Fazendo pesquisas. Vendo notícias, principalmente de política. Essas estão absolutamente escabrosa, por sinal. O cara que assiste muito jornal fica com a mente meio zoada.

Ou seja: tem que fazer algo em relação a isso. Se eu ficar fugindo da realidade das coisas no computador, eu to lascado. Vou cair de novo.

Em relação a isso, estou considerando seriamente adquirir o Blok Supreme, bloqueador que eu já  conheço e usei muito, e recomendo. É excelente. Com ele dá até pra regular quantas horas do dia tal site vai estar disponível (youtube e facebook, por exemplo). E eu também fecharia a brecha que me fez cair da ultima. É uma brecha simples. Se eu fechasse ela, ficaria tudo absolutamente perfeito.

Estou me sentindo um merda, um covarde. Etc.

Hoje encontrei de novo uma tal menina que falei nos últimos posts. Eu sinto que ela me olha de um jeito diferente. É possível que esteja me dando bola, e ela é absurdamente linda. Vou observar mais, e tentar agir de forma mais assertivas nos momentos certos. Vai que rola.

De quebra, me encontro absolutamente bloqueado em minha vida. Absolutamente, eu deveria estar "fazendo algo". Mas eu sofro dos maus da  inércia, da imobilidade e da improdutividade. É horrível ser assim. Realmente péssimo.

Estou pensando seriamente em ir acampar por uns 2 ou 3 dias, em algum lugar da natureza. Comprar umas coisas hoje mesmo e simplesmente ir amanhã de manhã. É algo que eu gosto muito (embora eu tenha pouca experiência, hehe).

É bizarro, porque eu to sentindo uma necessidade grande de me isolar. Mas isso é pura loucura - porque eu passei uma boa parte de minha assim, me isolando. Isso me fodeu pra caralho. Porém, se fosse num lugar bacana, com boas energias, bons alimentos, talvez me fizesse um bem danado.

Fora isso, estou sentindo que estou um pouco no abandono. Aqui em casa tá tudo sujo. Ontem lavei uma louça de uns 4 dias, tava um nojo. Fora os lençois, que precisam ser lavados e trocados com uma certa urgência. Tá foda.

Felizmente, estou munido dos meus remédios, os quais se tomados persistentemente por um tempo, são capazes de reverter ou aliviar algumas dessas coisas.

Então, pra fechar o post - e dar um ar prático a essa tentativa - vou colocar aqui meus objetivos.

1 - Não beber
2 - Fazer urgentemente algum tipo de exercício físico. Pra ontem, sabem.
3 - Adquirir o Blok Supreme e aprimorar o bloqueio. Bloquear RÁPIDO o facebook, youtube e alguns outros sites, ou restringir o acesso deles
4 - Se alimentar melhor por essas dias, limpar a casa, lavar roupa, ficar tranquilo
5 - Trabalhar ou produzir, qualquer coisa que for, absolutamente. Se eu ficar com minha energia bloqueada to lascado.
6 - Ficar um tempo no hard mode. Ficar se masturbando direto também não dá muito certo.

Na verdade, eu sinto que estou quase caindo. A não ser que eu siga essas medidas. É questão de escolha, vejam bem. Eu com certeza vou cair logo, se eu continuar a tocar o barco desse jeito. Tem que mudar o rumo, não é?

Gostaria de dizer, finalmente, que as vezes a situação da pandemia me preocupa.

Muita gente está agindo como se tivesse tudo normal (até eu mesmo), mas na verdade eu não acho que esteja. Claro que eu já devo ter pego esse vírus (já me expus bastante mesmo), mas fico pensando que ainda é tempo de ter cuidado com isso. Não quero visitar minha mãe, por exemplo, justamente por causa disso. Vai que complica pro lado dela.

E por enquanto é só.

Bom reboot pra todos!

_______________________________________

Taurus, parbat e Automobilista gostam desta mensagem

parbat
parbat
Mensagens : 336
Data de inscrição : 06/05/2020

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 22/12/2020, 20:59
Olá vierkenes.

Seu post foi escrito em base do que você realmente tem que fazer. Você sabe exatamente o que é preciso fazer, sabe quais são as prioridades, tem o plano certinho do que fazer, porém só falta uma única coisa: AÇÃO.

Só falta você agir meu caro. Evite pensar e imaginar as consequências, vá para fora da zona de conforte e se lance, se lance ao desconhecido e ao imprevisível. Vá sem pensar, vá sem se preocupar. Se der certo, maravilha! Se der errado, observe a aprenda com isso, mas saia do lugar, se mova. Até mesmo agua parada estraga, então coloque isso no seu inconsciente e vá. Você merece isso, de esse presente a você mesmo!

Pensar é ótimo, mas o excesso de pensamento estraga as coisas, estraga a vida assim como você está fazendo consigo mesmo.

Vá e voe passarinho, sua asas estão ai para isto. Vá sim acampar, mesmo isolado, mas vá!

_______________________________________
Leia meu diário

A cada passo, observe por onde pisa. A cada conquista, lembre-se do que te motivou a isto e a cada queda, lembre-se de aprender sem se julgar e martirizar. O aprendizado deve ser o foco principal de cada resultado obtido, seja ele bom ou ruim.

A mente que uma vez se expande para o conhecimento, jamais voltará aos seu estado normal, por isso busque sempre aprender.

Taurus e Automobilista gostam desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 26/12/2020, 14:13
Você está certo, parbat.

Eu me sinto triste por constatar essas coisas. Me sinto envergonhado por estar deixando minha potência ir embora de um jeito que eu considero tão estúpido...

Dia 12 do reboot

Alto estima láaaaaaaaa embaixo. Num nível baixissimo.

Isso é horrível, porque a gente acha que não é capaz de fazer nada, acha que estamos sempre incomodando os outros, etc. Uma bosta.

Estou levando vários dias pra acrescentar medidas simples. Levei uns 4 dias pra arrumar e limpar a casa. Quando essa mesma tarefa poderia ser feita em uma manhã e em uma tarde.

Sinto que minha mente tá amarrada a um nível extremo e severo.

Parece que só quero fugir do óbvio, com qualquer coisa que estiver a minha frente. Se não for álcool, maconha. Se não for maconha, tabaco. Se não for tabaco, um livro, uma cama, qualquer coisa. Simplesmente algum tipo de recusa do que não pode ser recusado. Do que insiste em sair por todos os lados, por mais que se tente impedir ou não ver. Entendem?

A primeira medida que coloquei foi usar os bloqueadores, pois estava virando um inerte na frente do computador. Resolvi colocar 2 horas pela manhã e 2 pela noite, pra ficar com a internet liberada. O resto do dia, bloqueado. Isso já adiantou muito, pois estava passando várias e várias horas no facebook, no youtube ouvindo música e jogando joguinhos estúpidos. Coloquei a senha num lugar pouco usado da casa.

Mas hoje de manhã peguei a senha pra usar a internet (vejam que furada....tudo errado, simplesmente). Depois de um tempo conversando com uma amiga (com quem precisava de fato conversar, foi bom pra mim) bateu a fissura. Ela tava tentando me ajudar, e eu me senti profundamente envergonhado por estar numa boa conversa com alguém, virtual, enquanto eu pensava em consumir porn do lado de cá...

Encerrei a conversa de modo melancólico e triste . "Você não pode me ajudar, só cabe a mim a decisão e ponto final", foi o que falei pra ela.

Comecei a jogar nomes de atrizes no google. Tudo bloqueado.

Coloquei o nome dela no youtube: consegui ver entrevistas da tal atriz no youtube, e percebi que essa mulher me hipnotiza. Comecei a fantasiar, me imaginar tocando aqueles peitos, penetrando ela...

Vi como a energia ilusória é forte.

Vi como eu não tenho vida sexual nenhuma, e em como isso realmente iria me fazer um bem danado. Além de sem dúvidas, me ajudar a me manter longe do porn. Sei lá. Se não fosse o porn, eu nem mesmo saberia que existem tipos de corpos diferentes. Acho que minha mente ainda não entendeu que eu posso sim fazer sexo real. Pro meu cérebro, só existe sexo virtual. O real, é inexistente. Realmente acredito que isso é muito prejudicial pro meu processo.

Como tava tudo bloqueado, comecei a pesquisar videos inocentes no youtube - no modo restrito.

E não conseguia tirar a tal atriz da cabeça. Parecia que eu só ia ficar em paz quando visse o vídeo dela. Me perdoem o termo e a fala de quem fracassou, mas que mulher gostosa, pqp! (eu ficaria aqui sozinho, do mesmo jeito que sempre estive, com o pau na mão, achando a tal mulher, que está do outro lado do mundo, muito gostosa).

Sabem, eu pensei agora mesmo em simplesmente cair. Assistir só um único vídeo dela e pronto. Na verdade, eu quero muito isso. Muito mesmo. Mas resolvi postar aqui antes. Porque como se sabe, ou se deveria saber, existem alternativas.

Fiquei pensando que seria péssimo cair agora, no final do ano.

Fiquei pensando também que meu estado, que já está muito ruim, iria chegar num estado realmente lastimável. Muito triste. Com certeza, a auto estima ia despencar ainda mais, e alguém na rua ia me falar alguma coisa que eu não ia gostar, mesmo que seja verdade. "Você tá triste. Porque você não faz nada? Devia estar trabalhando aqui na rua. Você é muito tímido. Erga essa sua voz e esse seu peito". Etc. Eu não ando com paciência nenhuma pra ouvir nada disso, mesmo que seja verdade. Porque não preciso que ninguém me diga a porra do óbvio.

Consumindo porn, isso tudo iria ganhar mais peso e mais realidade.

To louco pra me masturbar, mas minha energia está realmente muito baixa, e me masturbar agora iria me deixar extremamente prostrado. Nem levantar da cama eu ia, se eu batesse uma agora.

O pior de tudo é que nem com mais dias, talvez as coisas não se resolvessem.

Se eu estivesse aqui com 100 dias, talvez minha energia ainda estivesse bloqueada, e eu continuaria a estar aqui em casa, batendo a cabeça contra a parede ou andando em círculos. Uma bosta hein.

Fora o isolamento. Que é inconsciente, e sobre o qual eu não tenho controle. Continuo vítima de minhas reações, que só me fodem e me prejudicam.

Estou andando em círculos hein amigos. E isso não é de hoje. Em círculos mesmo. Sinto como se tivesse um bom tempo que eu não saio do mesmo lugar.

Bom, escrever aqui me ajudou um pouco.

Vou AGORA MESMO enviar a senha pra algum amigo, por email, ou algo do tipo. E rasgar a porra do papel.

Infelizmente, eu não estou em condições de estar com um pc com internet no momento, pois vou fugir e me alienar completamente nele. Primeiro com redes sociais e youtube, pesquisas e notícias. Depois, num outro momento, com porn. Isso está realmente bem óbvio.

Vou até restringir ainda mais o acesso. Deixar só umas 3 horas diárias, intercaladas em turnos diferentes. 1 hora pela manhã, uma de tarde e uma de noite. Sei lá.

E o pc nem é o problema.

Não estou com internet pra me alienar e me fazer perder horas na frente dele. Acham que vou sair, interagir, ir pro mundo?

Negativo. Não quero ver ninguém. Não estou me sentindo capaz de acrescentar nada a ninguém. Etc.

Isso vai na contramão da saúde. E na contramão do reboot.

Mas são problemas que carrego comigo a muitos e muitos anos. Fazer o que? Paciência.

Medida emergencial

1 - bloquear tudo e eliminar a senha, tirar ela do meu alcance, LOGO, AGORA
2 - todas as medidas do post anterior

Bom reboot pra todos.

_______________________________________

Taurus gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 27/12/2020, 02:02
Cai hoje, amigos.

Fui na casa de uma menina que conheço resolver uma coisa, ela não tava lá. Eu acabei indo beber cerveja (!!!) enquanto esperava ela.

Esqueci de falar que tenho me alimentado muito mal todos esses dias. Até miojo eu almocei. Isso quando não comia uma porcaria qualquer, etc. É bom se atenta pra isso: são coisas que interferem no nosso humor e podem estar nos deixando com pouca energia.

Finalmente consegui encontrar ela. Veio com um amigo. Resolvi beber com eles.

Sabem, eu sou afim dessa mulher. Conheço ela pouco, mas acho ela linda, atraente e interessante. Realmente beijaria ela ou transaria com ela. Mas aí só tentando pra ver no que vai dar.

Como eu falei no post anterior, minha auto estima tá um lixo. E quando a auto estima tá assim, lixosa, dar em cima de uma mulher se torna praticamente impossível. Acho que meu estado mental não tá favorável, a não ser que seja um sexo casual e rápido (que eu faria com ela, com certeza!).

Bom, ela tava mais do lado do meu amigo (que com certeza absoluta ia dar em cima dela). Mas dava umas olhadas pra mim também. Porém, eu estou realmente no pior mindset possível, e ela percebeu isso. O que fazer? Garanto que já tive dias em que me senti bem melhor do que hoje.

Uma hora, eu perdi uma oportunidade de falar algo bem na lata. Extremamente direto, na verdade. Acabei não falando. Talvez tenha sido o melhor mesmo. Eu estou me sentindo tão mal que nem sei como seria, ficar com alguém assim.

Ela acabou saindo junto com meu amigo. Detalhe é que eles não moram pro mesmo lado, mas ainda assim, saíram juntos. Bom, não me interessa. Eu ainda tenho interesse de dar em cima dessa mulher um dia, mas agora ela já deve ter ficado com uma impressão negativa de mim. Porque me pegou no meu pior estado.

Cheguei em casa alcoolizado, fora todos os venenos alimentícios que tenho comido todos esses dias. Preciso de uma desintoxicação, urgente. Cortar totalmente o álcool e ter uma alimentação decente, decente mesmo.

Em casa, desbloqueei o pc, pegando o papel que estava no lixo. E me masturbei.

Queda única. Vou trancar o pc de novo e queimar o papel, pra não ficar rastro. Já enviei por email pra um amigo, já deletei o email no lixo, etc. Ja foi.

Antes de acessar porn, eu ouvi a vizinha transar. Sabem, eu não me incomodei taaaanto assim, mas é foda.

Não é a primeira vez que isso me acontece. Ou seja, a 10 anos atrás, por exemplo, eu devia estar em algum lugar, e um casal fazia sexo no quarto ao lado, enquanto eu me masturbava solitariamente pra pornografia. Eu nunca estive no outro lado, entedem? Ou quase nunca. A vida toda foi assim, sozinho no pc. Realmente não é a primeira vez que me acontece isso. Isso me faz pensar que sou algum tipo de alien, alguma pessoa com sérios problemas, que vai na contramão da natureza. Sei lá. Seres humanos nasceram pra se relacionar, não pra ficarem sozinhos diante de uma tela.

Então isso acrescentou um certo tom de humilhação a toda a situação. Sexo pra mim é sinonimo de humilhação, frustração e vergonha. Não sei o que é transar e me sentir bem com isso.

Quanto a casa, vou me mudar. Realmente não é ideal pra mim, e eu ouço TUDO da vizinha. As vezes parece que sou parte da família, kkk.

Lógico, meu problema é muito mais fundo do que isso.

Acho que é uma questão majoritariamente mental. De excesso de mente, na verdade - como bem falou o parbat.

E de falta de ação.

Sabem, as vezes me parece que estou cometendo o erro gravíssimo de ficar esperando alguma coisa acontecer pra poder agir. Isso é um erro básico, e pode ser absolutamente fatal. Pode deixar o cara imóvel por anos.... Tem que resolver isso. Não posso me deixar ser levado por um erro tão bobo e simplório.

Outra coisa, que vale a pena ser dita.

Tenho me visto extremamente agarrado a sensação que experimentei de um orgasmo com penetração.

Namorei com uma menina 6 meses - o único período de minha vida que fiz sexo - porém, só tive um único orgasmo com penetração, porque sofria de ER devido ao vício.

Então, com mais de 30 anos de idade, foi meu único orgasmo com uma mulher. E foi realmente uma sensação indescritível. Acho que parte dessa magia pra mim é porque eu só experimentei uma vez. Sabem, como um doce realmente maravilhoso, mas que você só teve a oportunidade de experimentar uma única vez. Dai você quer um pouco mais, pra sentir bem o sabor, sei lá.

Eu realmente me sinto preso a essa sensação. Claro que isso seria até simples de resolver - ir a uma GP e pronto. Talvez fosse bom pra mim. Eu ia ver que não tem mistério nem nada demais nisso tudo.

No mais, falhei muito hoje.

Mindset o pior possível. Tem que melhorar.

É literalmente, agir mais e falar menos. Todo meu post poderia se resumir a isso.

É muito triste a minha situação que o parbat se referiu, as vezes é como se minha vida estivesse sendo escoada mesmo. Porém, tem solução. É isso que importa.

PC bloqueado e senha incinerada. Primeiro passo para alguém que está sem controle nenhum de sua situação.

É começar de novo do dia 0. E orar por dias melhores.

Não voltem pro lugar que tiveram que orar pra sair.

Bom final de ano pra todos.

_______________________________________

Taurus e guerreirodeluz gostam desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 30/12/2020, 20:34
Dia 0 do reboot (30/12/2020)

Começo dizendo que não trago nenhuma novidade nesse post. É mais do mesmo. Quem tiver cansado dos meus problemas, nem precisa ler esse daqui.

Cai de novo, como vocês podem ver.

Auto estima num nível muito baixo. Infelizmente, não existe um comprimido mágico pra resolver isso. Tem como resolver, é claro, mas não é simples nem rápido. Pode levar muitos anos, inclusive.

Ontem sai pra procurar trabalho. A falta de trabalho tem sido um dos meus maiores problemas. Seria tudo muito tranquilo, se eu não fosse um refém do medo e da insegurança. É assim que vejo a minha vida: como um refém do medo, que mantém uma pistola na minha cabeça o tempo todo, e me lembra que eu sou escravo dele.

Coisas simples para outras pessoas são muito, muito complicadas pra mim. Muito mesmo. Vocês não tem nem ideia.

Ontem mesmo, eu venci o medo e fui pedir trabalho. Bom, se eu tava com a cara boa ou não, isso é outra questão. Pra mim, que sofro com determinados tipos de problema, só o fato de ir e falar já é MUITO. MUITO mesmo. Uma pequena vitória.

Porém, pouco tempo depois eu fui invadido por um pânico bizarro. Fui num lugar que sabia que tavam precisando de gente. E adivinhem? Travei na frente da atendente, não consegui falar nada e sai correndo. Sim, isso mesmo, eu sai correndo.

Esse tipo de coisa tira todo o sentido de minha vida. Não me parece ser mais possível viver assim. A vontade que dá é de se matar. Foram tantas vezes em que isso aconteceu. Vocês não tem noção das oportunidades que eu perdi. E antes que alguém diga que estou preso ao passado, sim, eu estou preso ao passado mesmo. Mas não vejo como passado. Vejo como presente. Porque o que aconteceu a 15 anos atrás é exatamente a mesma coisa que me aconteceu ontem. Entendem? Não estou falando de algo QUE ACONTECEU a 10 anos atrás, estou falando de algo que VEM ACONTECENDO a 10 anos.

Isso é tão foda que dá vontade de dar um fim em tudo mesmo. Simplesmente não aguento mais isso. Estou exausto.

Por causa do meu "fracasso", eu fui beber. Eu pensei: "veja, você tem 2 opções: 1) vencer o medo, agir e não ligar pra nada nem pra ninguém, simplesmente agir e ver as consequências, boas ou ruins  2) perder pro medo, se sentir um escravo, perder todas as oportunidades, se sentir frustrado e ir se drogar pelo sentimento de frustração. Pois é, eu perdi. Enchi a cara muito ontem.

Claro, eu preciso parar de beber. Porém, temo não ter recursos pra enfrentar esse inimigo. Não tenho armas contra o álcool. Acho que o que ia resolver mesmo minha vida era perder a porra do medo, deixar de ser escravo e de ficar perdendo todo tipo de oportunidade que vocês podem imaginar - de trabalho, de ganhar dinheiro, de aprender, de me relacionar, de conhecer pessoas, de transar com meninas, de namorar, de me sentir como os outros, de me sentir útil. Todas essas coisas. Foi tudo perdido pra uma ideia ilusória, que me faz acreditar que eu não posso e não sou capaz de fazer nada.

Posso estar equivocado, mas nessas condições, eu vejo o reboot como uma enganação.

Claro, vou continuar a me manter longe do porn, o quanto eu conseguir. Mas realmente, com esses padrões mentais, eu não vejo NENHUMA chance de um sucesso sólido com o reboot. Acho que é impossível. Não consigo me imaginar longe do porn, ou longe do álcool, com uns comportamentos desses. Esses comportamentos vão dar merda. É simples. Vai dar merda. Não tem como dizer que vai dar certo com uma mente adoecida, esquecida de quem é, engolida pela ignorância, cega, surda e muda.

Como estou muito mal, conversei com uns amigos. Foi bom, me fez bem. Falei da frustração sexual - não é meu maior problema nesse momento, mas é uma dor que carrego comigo desde sempre, está lá na primeira página do meu diário a 4 anos atrás, podem olhar. Uma hora ele falou que eu devia pensar em outras coisas, ir tocando a vida. Ai quando ele tava falando isso, eu ouço a namorada dele dizer algo do tipo "aiiin amor, vem aqui, rapidinho, amore". Sabem, quando eu ouvi isso, confirmei que 99% de quem fala essas coisas são hipócritas de merda. Eu pensei: "rapaz, essa mulher vai chupar o pau dele e depois rebolar em cima, e ai, quando ela tiver rebolando bem no pau dele, ele vai pegar o celular e enviar uma mensagem dizendo "você tem que pensar em outras coisas Vierkenes, ir tocando a vida".

Não confio em nenhuma pessoa que nunca passou mais de 10 anos sem transar. Qualquer um que não se encaixe nisso e opine sobre essa questão em particular, vai ter a opinião diretamente jogada na lata do lixo, e merece meu completo desprezo.

Mas como eu disse, esse tá longe de ser meu pior problema no momento.

Quando eu for pra cidade vizinha, vou transar com uma GP e foda-se. Dou uma ou duas e fico tranquilo por uns meses. É muito melhor do que ficar nessa.

Acho que por enquanto, se eu arranjasse um trabalho, meu estado ia melhorar pelo menos uns 50%. Sem dúvidas seria o que mais me faria bem nesse momento.

Eu tenho um trabalho "particular" pra fazer em casa, mas além de não me consumir tempo suficiente, não estou tendo a disciplina pra fazer no ritmo que eu deveria. Fora que é um trabalho solitário. Ou seja, eu perco totalmente a socialização.]

Tenho percebido que algumas pessoas aqui da cidade estão me julgando um pouco pela vida que tenho levado. As vezes eu sinto uns olhares de "porra, esse cara tá aqui, não trabalha, bebendo sempre, etc. O que ele faz?". Sabem, essas pessoas estão certas mesmo. O grande detalhe é que elas não sabem o porque eu sou assim, ou o que eu enfrento internamente. Elas não tem a mínima ideia. Nenhuma mesmo. Não é como se eu fosse apenas um preguiçoso, sabem? Qualquer um que ler esse post vai entender que meu problema não é preguiça.]

Bom, esse post de hoje não teve nenhuma função muito nobre. Foi só desabafo e mais do mesmo. Deve estar ficando um pouco repetitivo.

Hoje recebi um email de um filho da mulher que andou comigo por anos. O cara passou anos e mais anos fazendo com que eu desacreditasse de mim mesmo e dos meus potenciais. Como vocês podem ver, esse é o maior dos meus problemas. E infelizmente, realmente encontrei muita gente no meu caminho que me disse que tal coisa não era pra mim. Que eu não ia conseguir. Que eu sou fraco. Desastrado. Que não sei cantar. Que vou passar fome. Que não vou ficar com mulher nenhuma. Etc.

Quando recebi o email, passei o dia pensando em como eu torturaria esse cara, se eu tivesse a oportunidade. Não vou nem escrever o tipo de coisa que eu pensei aqui. É desnecessário. Depois fiquei na dúvida se respondia, se ignorava, ou se "descascava" em cima dele.

Terminei por responder, dizendo que eu ia passar a andar com um canivete pra me defender de gente como ele, e que se ele se aproximasse de mim, ou me tocasse, eu ia enfiar o canivete nele e ia matar ele. Me pareceu suficiente.

No mais, vou seguindo.

Eu consegui desbloquear o computador, pois tinha deixado uma brecha (o email enviado com a senha, que tava na pasta do lixo). Porém, agora eu vou me certificar de eliminar todas as mensagens, rascunhos, lixo, etc, que possam conter essa senha. Eu eliminando a senha, o bloqueador vai ter eficiência de 100%.

Como se sabe, o bloqueador é só pra segurar a onda. Não é o reboot em si.

Com todos os padrões mentais de que falei, acho que fica quase impossível. Quase.

Preciso arranjar um meio de alterar o mindset. Sei lá. Repetir todo dia na frente do do espelho que eu sou foda, cheio de potencial, que posso tudo que eu quiser, etc. Preciso URGENTEMENTE de algo que atue nessa parte mental. Tem que mudar MUITA COISA NA MINHA MENTE, ou vou fracassar sempre.

Contra o rei álcool, realmente não tenho armas. Minhas armas seriam malhar (diminui bastante vontade de beber). E é malhar mesmo. Corrida não me tira fissura. A outra arma é continuar atrás de trabalho. Porque se eu continuar aqui, sem um emprego, sem uma socialização decente, o dia inteiro em casa, as coisas também não vão dar certo. Vou continuar bebendo.

O pior que estou realmente bem mal. Caindo em porn várias vezes (que foi o que aconteceu nos últimos dias) tudo fica muito mais difícil. Até procurar trabalho mesmo. Foda. Acho que o pior é que agora comecei a lembrar do passado, quando eu consumia porn adoidado. Fiz isso por uns 14 anos, pelo menos. Eu acho que devia viver assim, como estou nesse post. Auto estima lixo, me lamentando por tudo, sem conseguir fazer nada, com cheio de esperma, abandonado, etc. Vendo os amigos trabalhando, realizando coisas, transando, namorando, interagindo, enquanto eu corria pra ir beber sozinho em algum bar periférico. Agora eu fiquei triste, porque me lembrei de como era, quando eu vivia assim.

Estou considerando ir a um psiquiatra. Bom, não gosto da psiquiatria, por motivos pessoais, sabem. Não é que não possa ser útil, ou que eu não recomende. Mas não me convém muito. Porém, como o bicho tá pegando, e eu to com receio de afundar mais e não conseguir sair desse buraco tão fácil ou tão cedo, talvez valha a pena pensar sobre isso.

Bom, por hoje é só.

Eu estou muito mal, mas não quero tirar a esperança de ninguém.

Continuem na luta chapas. Eu já tive dias melhores. Eu nunca desisti completamente dessa batalha. Meu diário é a prova.

Bom trabalho para todos!

_______________________________________

Gardenzio Angelone gosta desta mensagem

DarthVaderMax99
DarthVaderMax99
Mensagens : 140
Data de inscrição : 02/11/2015
Idade : 27
Localização : MG

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 30/12/2020, 23:32
Olá amigo

Li um pouco do seu diário, temos semelhanças. Eu consumia muita porn, cai todo dia varias vezes por dia, meu pênis ardia de tanta masturbação, isso desde meus 14 a 15 anos. Depois que entrei pro reboot e conheci o forum consegui bons resultados, mas nunca cheguei aos sonhados 90 dias. Se bem que os 90 dias é só o começo da libertação desse video maldito. Eu pro exemplo sou religioso, mas tenho vergonha de dizer minha religião, por que isso não condiz com que eu aprendi na bíblia. Esse vicio me deprime tanto que eu já pensei em suicidio e me afastei de Deus por uns breves momentos.

vierkenes escreveu:Aqui estou pro meu post diário.

Hoje as fantasias bateram forte, ao ponto de diminuir consideravelmente minha concentração nas minhas atividades. Há 1 hora atrás, quando estava na universidade, estava aflito. Agora que cheguei em casa a aflição diminui. Minha motivação é pensar que só existe um caminho possível para acabar com tudo isso, e que isso que estou passando faz parte desse caminho. Pelo menos não dura pra sempre.

Daqui a pouco vou fazer minha caminhada, e ainda hoje aproveitar que tenho a noite livre e praticar meditação. Vou fazer isso nem que seja só 5 minutos (a eficiência vai melhorar com o tempo). A higiene mental é absolutamente necessária no meu caso.

1) Fantasias
Elas ganham forças com a ajuda do TOC + ansieadade + depressão. Nem meus remedios psiquiatricos do meu tratamento causam mais redução da líbido como antes. A unica coisa que melhorou mais foi o TOC religioso (outra merda pior ainda que a PMO), mas os flashes das imagens das imagens dos filmes que assisti estão muito vivos dentro da minha cabeça. Eles se juntam as minhas fantasias as vezes absurdas.

2) Caminada
To doido pra fazer, mas to com medo de pegar covid, eu sei que isso pode ajudar muito. E fora que pitadas de preguiça atrapalham também. Meu jeito vais ser primeiramente Deus, esse forum e banho gelado.

Amigo tenho 27 anos e to sofrendo demais com esse vicio, to custando a melhorar e aumentar o espaço de tempo entre as recaidas.
Enfim boa noite manito, boa noite a todos!

_______________________________________
ACESSE MEU DIÁRIO! DARTH VADER TAMBÉM PRECISA DE AJUDA!

(Provérbios 24:16) Pois, mesmo que o justo caia sete vezes, ele se levantará de novo; Mas os maus tropeçarão por causa da calamidade.



Recorde sem PMO: 57 dias
Data da última recaída: 19/01/2021 as 03:43
Último melhor streak: 5 dias

METAS (dias):   ( x ) 57   (  ) 69  (  ) 70   (  ) 90  (  ) 180  (  ) 365
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 1/1/2021, 05:46
Obrigado pela mensagem, caro Darthvader!

Primeiramente, feliz ano novo. Quero começar esse ano bem. Sem porn.

Minha virada de ano foi ok. Sai de casa sem intenção de beber. Mas acabei bebendo. Bom, eu já devo ter pego esse vírus. Me expus bastante. Se morrer, morreu, é simples. Pelo menos não contamino idosos, etc.

Realmente não tenho nada muito diferente pra relatar. O movimento na cidade foi bem menor do que o esperado, por causa da pandemia.

Tive a oportunidade de interagir com uma mulher que eu gosto. Me sinto absurdamente atraído por ela. Mas como vocês sabem, essas coisas são complicadas pra mim.

Em um momento ela tava dançando - eu todo parado, naturalmente. E encostou o corpo em mim. Eu senti que foi proposital. Ela queria ter alguma trocas física comigo - sem sexo ainda, só a pele se encostando.

Acreditam que não senti nada? É como se minha sensibilidade pra isso estivesse morta. O fato de ter batido várias e mais várias punhetas nos últimos dias tem a ver com isso.

Não senti nada. E olha que sou louco por essa mulher. Mas eu fiquei pensando que ela tava me dando mole. Me dando abertura. Me olhando muito fundo no olho, vir me pegar pra dançar com ela. Eu fiquei pensando que eu devia dar em cima dela de qualquer jeito.

Outro amigo chegou. Começaram a conversar. Ficaram a parte. Eu pensei: "putz, ele vai beijar ela. Se eu tivesse tido mais atitude, tenho aproximadamente uns 80% de certeza de que ela me beijaria também.

Fiquei pensando que eles não tem nada a ver. E que eu me afino muito melhor com ela. Porém, esse cara tá ficando com mais 3 meninas aqui na cidade. Ou seja, ele tem um entendimento do jogo, um conhecimento sobre mulheres, que eu não tenho. Talvez seja só a atitude mesmo. Ele tem e eu não.

Bom, me senti muito frustrado por isso. Realmente acho que se eu agisse com coragem e falasse o que tinha que falar, talvez eu tivesse ficado com ela. Ela me atrai muito , e eu percebo que sou correspondido em algum grau.

Fiquei me iludindo com isso. Bebendo e pensando nisso. Ate que cansei da ilusão.

Eu não perdi o intuito de tentar ficar com ela. Deixa ela beijar meu amigo. Em um comentário bastante amargurado e frustrado, eu poderia dizer: "deixa esse negócio de beijar na boca pros outros. Isso não existe pra mim. Vamos seguindo sem beijo na boca hein".

Ao voltar pra casa, notei que estou vivendo no abandono. Se hipoteticamente, eu tivesse que trazer uma mulher pra transar aqui em casa, eu teria vergonha. Simplesmente isso.

Noto também que eu piorei muito minha alimentação. Estou me sentindo intoxicado. Preciso de frutas , legumes e vegetais pra dissipar toda porcaria que tenho ingerido. Ruim que o acesso a essaa coisas aqui tá um pouco difícil. Mas vou dar um jeito.

Vamos seguir o ano sem porn hein amigos.

Até a próxima!

_______________________________________

Gardenzio Angelone e Taurus gostam desta mensagem

Gardenzio Angelone
Gardenzio Angelone
Mensagens : 1466
Data de inscrição : 02/11/2016
Idade : 24
Localização : Pernambuco

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 1/1/2021, 11:33
Fala man!

Bro, eu entendo totalmente as suas dores, e sei que não é nada fácil estar passando por o que você está passando. Mas por isso mesmo, quero aqui te desejar forças, de verdade. Não desista da sua vida, não desista dos seus obstáculos, continue sempre firme.

Pelo que você escreveu, me parece que você já tem até ideia do que você pode/deve fazer. Posso até dizer que eu me identifico com as suas soluções: questão de focar no trabalho, por exemplo, e mudar mindset. Mas isso pode parecer longe demais à depender de seu estado atual; então tente concentrar suas ações em pequenas mudanças. 1% melhor todos os dias, apenas 1%.

Apesar de eu também ter um pé atrás com psiquiatria (até por alguns relatos no próprio e-book), se você está achando válido procurar um e iniciar um tratamento, vá em frente, mano. Na moral, vá em frente. Não permita que pensamentos destrutivos dominem sua mente. Ou então procure por um bom psicólogo. Eu estou fazendo terapia desde julho desse ano, e vejo que tem me ajudado muito em algumas questões. Mas se você não gostar de um psicólogo, procure por outro, e fique com um que esteja disposto de verdade a lhe ajudar e que seja competente profissionalmente.

Tamo junto, bro! Qualquer coisa, só chamar. Abração.

_______________________________________
"A diferença entre quem você é e quem você quer ser é o que você faz."

https://umavidaemliberdade.blogspot.com/

[email protected]



vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 2/1/2021, 20:43
Gardenzio, sempre um prazer ter você por aqui! Obrigado pelos conselhos!

Como podem ver, ainda estou no início dessa tentativa.

É bom parar por aqui, porque cair várias e várias vezes na última quinzena do ano passado me deixou bastante zoado. Meu cérebro tá puro vício e preguiça. Não quer fazer nada. Quer só alguma droga e mais nada. Então tem que parar com o porn logo, porque não dá pra viver assim.

Ainda estou fragilizado. Ainda estou com fissuras.

A base do reboot, como se sabe, é religar. Tenho encontrado algumas resistências, mas irei continuar a tentar bravamente.

A história que contei no post passado me deixou chateado. Eu passei na rua e vi os dois juntos. Putz. Tive vergonha de olhar e de falar com ela - eu não devia ter vergonha, não é, mas tenho. O fato de estar com poucos dias também interfere muito nisso.

Ainda sobre isso, conclui esses dias que ainda tenho muito o que evoluir em muitos pontos. Estou me cuidando muito pouco, e isso é grave.

Vou continuar em busca de emprego. Isso é um pouco difícil pra mim, mas não vou desistir. Uma hora alguém vai me chamar. Mas dessa vez vou cortar o cabelo, kkk. É o que me recomendaram.

Amanhã vou fazer uma trilha de 3 dias. Visitar umas cachoeiras. Vai me fazer bem.

Noto que preciso URGENTEMENTE sair das rotinas mentais.

Minha mente tá bastante zoada. Mas tem jeito ainda, pra deixar ela mais afinada e tranquila.

Novamente, o MINDSET é uma chave pra mim.

No mais, iniciando 2021 sem porn.

Bom reboot pra todos.

_______________________________________

Gardenzio Angelone gosta desta mensagem

Mike
Mike
Mensagens : 362
Data de inscrição : 04/04/2016
Idade : 28

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 3/1/2021, 18:42
vierkenes escreveu:Gardenzio, sempre um prazer ter você por aqui! Obrigado pelos conselhos!

Como podem ver, ainda estou no início dessa tentativa.

É bom parar por aqui, porque cair várias e várias vezes na última quinzena do ano passado me deixou bastante zoado. Meu cérebro tá puro vício e preguiça. Não quer fazer nada. Quer só alguma droga e mais nada. Então tem que parar com o porn logo, porque não dá pra viver assim.

Ainda estou fragilizado. Ainda estou com fissuras.

A base do reboot, como se sabe, é religar. Tenho encontrado algumas resistências, mas irei continuar a tentar bravamente.

A história que contei no post passado me deixou chateado. Eu passei na rua e vi os dois juntos. Putz. Tive vergonha de olhar e de falar com ela - eu não devia ter vergonha, não é, mas tenho. O fato de estar com poucos dias também interfere muito nisso.

Ainda sobre isso, conclui esses dias que ainda tenho muito o que evoluir em muitos pontos. Estou me cuidando muito pouco, e isso é grave.

Vou continuar em busca de emprego. Isso é um pouco difícil pra mim, mas não vou desistir. Uma hora alguém vai me chamar. Mas dessa vez vou cortar o cabelo, kkk. É o que me recomendaram.

Amanhã vou fazer uma trilha de 3 dias. Visitar umas cachoeiras. Vai me fazer bem.

Noto que preciso URGENTEMENTE sair das rotinas mentais.

Minha mente tá bastante zoada. Mas tem jeito ainda, pra deixar ela mais afinada e tranquila.

Novamente, o MINDSET é uma chave pra mim.

No mais, iniciando 2021 sem porn.

Bom reboot pra todos.

Quando você conseguir um emprego, vai ser ótimo pra quebrar essa rotina atual. Novos desafios, novas pessoas para conhecer. Estou na torcida para que você consiga isso e dê início a um novo ciclo. Torço muito mesmo.

Agora sobre a trilha, faça isso. Faça isso. O contato com a natureza vai deixar você mais calmo e sereno, vai te dar tempo para pensar na sua vida, nas soluções, nas possibilidades (que são muitas).

Sei que o ultimamente o seu emocional tem enfrentado penosos desafios, mas é preciso passar por todos eles, meu velho. Quero ver de novo aquele Vierkenes com visão ampla e inteligente dos fatos, se recuperando, dominando cada vez mais a própria mente e em um processo de Reboot firme e maduro.

Conte com o Mike.

_______________________________________


A dor é passageira, mas a glória será eterna.

MELHORES MARCAS EM 2021
1° - 7 dias

TheJohn gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 6/1/2021, 02:52
Poxa vida Mike, muito obrigado por suas palavras! Fantástico! Vou responder algumas questões no post a seguir.

Tenho várias coisas a falar.

A primeira e talvez mais importante é que a cada dia que passa eu sinto que sou vítima de alguma ilusão mental severa que me impede de avançar.

Eu tenho certeza de que estou negando algo óbvio e real. E também (isso tenho certeza absoluta) de que estou tirando conclusões erradas porque estou partindo de presupostos falsos. Ou seja, estou gravemente equivocado em relação a muitas coisas (por algum tipo de conveniência, é óbvio). Tem que desfazer isso, se não não vou avançar.

Eu fiz a trilha de 3 dias. Gostaria de dizer que gosto muito, muito mesmo de trekking - caminhadas longas na natureza, dormindo no mato e fazendo trilhas. Pra mim é como se fosse um esporte - que inclui habilidades como escalar e nadar, por exemplo. Eu gosto tanto que isso poderia ser um estímulo pra eu fazer mais treinos físicos. Ficar mais forte e ter mais resistência. Ficar em forma. Não é tão fácil andar 40 km carregando peso, subindo e descendo montanha. Exige preparo. Em resumo, quero ter um treino que me possibilite ficar bom e feroz no esporte.

Como eu nao conhecia esse lugar que fui, um amigo me levou. Ele é bacana e tudo o mais. As vezes, nesses esquemas de acampar, companhias erradas podem estragar tudo. Ne dei bem com ele. Porém, em um momento que a gente conversou, ele se abriu. Ouvi tudo e depois opinei, numa boa. Eu vi bem a fragilidade dele (que é a de todas as pessoas, no fundo, porque todo mundo tem suas fragilidades). Me lembrei de uma poetisa famosa, que não lembro o nome, nem o verso, mas basicamente ela diz que "não há problemas em carregar fragilidades.

Eu digo isso porque tem a ver com um dos meus pensamentos equivocados. Eu fico achando que tenho que ser forte, que tenho que erradicar minhas fragilidades. Que devo ter vergonha delas. Isso é ridículo e atrasa a gente. Não tem problema nenhum em ser viciado em pornografia. Ou em ter problemas sexuais. Ou qualquer outro problema que seja.

Como ele se abriu pra mim, eu resolvi me abrir pra ele. Contei de minha vida, etc. Mas o que reparei é que algumas dessas coisas ainda estão muito vivas em mim. E claro, totalmente preso ao passado, o que é mais uma ilusão estúpida.

Eu andei por mais de 10 anos com uma pessoa que me massacrou muito. Me humilhou. Destruiu minha auto estima. O famoso relacionamento tóxico e abusivo. Não era uma relação sexual, mas eu com certeza posso afirmar que sei o que é uma relação abusiva, e consigo identificar isso de longe. É muito sofrimento estar sempre com alguém que te massacra o tempo todo - seja amigo, pai, mãe, namorada ou o que for.

Pois eu falei desses temas, e dessas pessoas. O problema é que eu sonhei pela centésima vez em eu estripando o corpo desse cara, pendurado em um gancho.

De um certo modo, parece que eu fui engolido pela dor, e tô amargurando nessa vibração. Penso muito em vingança, por exemplo. Meu sonho é que essa pessoa tocasse em mim do nada, pra eu simplesmente matar ele com as mãos.

Sabem o que é mais curioso? Tem 1 ano que não falo com essa pessoa, e eu acho muito difícil e improvável que ela gaste energia pensando em mim. Tá vivendo a vida dela. E longe de mim, já que mora a 8 horas de distância. Essa pessoa não esta aqui e nem deve pensar muito emnmiem mim. Resumo da ópera: sou eu que estou agarrado e atado a isso. Ele não tá aqui pra me encher o saco. Eu que inconscientemente, continuo firmemente agarrado a isso. É complicado amigos. Eu fui realmente muito massacrado ao longo de minha vida. Pessoas me desestimulado e falando que eu nunca ia conseguir as coisas que eu quero, etc.

Sonhei com coisas violentas, mas de manhã fui pra um lugar muito incrível. Isolado e de difícil acesso. Como eu disse, gosto muito disso e fiquei orgulhoso de ver que cheguei num lugar daqueles

Hoje, voltando pra casa, vi o quanto eu estou mal e vacilando.

É curioso, porque eu vejo que as pessoas percebem meu processo. Como eu disse, aqui é pequeno. Então realmente não é difícil intuir o estado do seu vizinho. Algumas pessoas vem falar comigo. Pessoas que simpatizam, é claro. E várias delas falam mais ou menos a mesma coisa, com váriacoes. Elas estão certas....

Bom, tenho que trabalhar e isso é um fato. Um fato quê venho tentando insistentemente negar com todas as minhas forças, sem exagero. E não é por preguiça que eu nego trabalho. É por medo, travas, bloqueios e inseguranças. Eu sou o cara que pode simplesmente fugir da sala se chamarem meu nome pra me entrevistar. Isso é foda. É muito mais difícil pra mim do que pra alguém que não sofre com isso. Difícil, mas não impossível. Quem quer moleza, que fique batendo punheta pra prostitutas do outro lado do mundo.

Sim, vou tentar, porque acredito que no momento, seria meu remédio. Isso iria me fazer um bem absurdamente espetacular.

Pois bem, hoje bebi pra tentar negar o que não pode ser negado. Vocês entendem? Eu ainda to insistindo em dar murro em ponta de faca, simplesmente. Por isso que bebi. Não foi o álcool que me fez dar murro na ponta da faca. Se é pra ficar nessa, que seja chapado.

Bebendo, percebi que sou consumido pela carência e pela falta, que provavelmente são muito equivocados também. Tudo fruto de uma mente que cresceu demais.

Basicamente (isso é sério, mas podem rir se quiserem), mas quase todos os dias eu fico pensando na ex namorada, e nas sensações de transar com ela.

Basicamente, boa parte da minha energia é consumida por isso. Eu só não digo que orgasmo com penetração é uma droga, porque eu passei 90% da vida sem. E depois de perder a virgindade, lá se vao mais de 3 anos.

Vejam, aqui não tem GP, mas eu juro que quando for na cidade vizinha, vou tentar dar uma transada. Vejam, foi tanto tempo sem ficar sem ninguém que eu nem mesmo acredito que seja viável eu ficar com uma "civil". Essas coisas não existem pra mim. Muito melhor pagar uma GP mesmo e foda-se. É até bom que eu vejo que, embora seja prazeroso, não tem nada demais nessa bosta. As GPs talvez me ajudem a me liberar mesmo.

Agora de noite, estava na rua, e toda vez que via um casal, eu pensava: "meu, que delícia de mulher. Olha aqueles peitos. Agora tao indo pra casa foder pra caralho. E eu nem tenho muita ideia do que seja isso". Sabem, isso me parece bastante degradante, mas é meu estado no momento.

Percebam, tem alguma coisa de errado nisso aí. Eu não devia estar perdendo energia nisso. Claro, poderia me sentir frustrado, não sei o que é ter uma vida sexual. Mas minha energia está sendo drenada e escoada pra todos esses pensamentos obsessivos. Tem outras pessoas frustradas, que tem uma vida sexual péssima, mas nem por isso elas tão sem produzir, sem trabalhar, sem viver.

Eu tenho sentido que estou totalmente na Matrix. Vivendo na pura ilusão. Enquanto isso minha energia é escoada.

Se continuar assim,não vai dar certo. Bebi hoje. Também não vai dar certo.

Eu acho que não tô conseguindo me cuidar direito. As vezes penso que só transar daria um UP em mim - casual mesmo. Que é o que todo mundo faz. Todo mundo transa nessa porra, menos eu. E parece que isso cresceu a tal ponto que me alienou da realidade. Me deixou cego. Eu literalmente vou dormir todas as noites pensando na sensação que era dormir agarrado com uma mulher. Eu nem penso nela de forma específica, lembro mais da sensação mesmo. Por favor, me digam até que ponto isso é normal ou não.

Bom, se eu tiver num lugar que tiver umas primas, vou mandar pra dentro mesmo (com preservativo). Tô nem ai. Acho realmente que pode me auxiliar de alguma forma.

De modo que minha vida mental tá quase que 100% travada. Pra sair um pouquinho que seja disso, é muito difícil.

Continuo com restrições severas de internet. Se eu tivesse com a senha, eu aumentava mais.

Fico por aqui. Até a próxima!

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 6/1/2021, 14:58
Cai de novo.

Algumas questões

1) esquecer sexo ou beijar na boca, pois eu me encontro 500% fechado pra isso. Vejam, não estou falando que é falta de mulher, falta de oportunidade, nada disso. Mulher por ai tem de monte, e que me quer deve ter algumas, mas enquanto eu estiver 500% fechado pra isso, sexo não existe pra mim. Aí só eu dando um jeito de me abrir de novo (o que tento fazer desde os 15 anos de idade)

2) minha mente se encontra ADOECIDA. Hoje acordei 8 da manhã, e fiquei até as 2 da tarde pensando em duas coisas. Desejo de vingança contra pessoas que me abusaram por anos e mais anos, e na próxima vez que vou transar e experimentar um orgasmo com sexo de novo. Minha mente foca 100% nessas duas coisas, e sou capaz de ficar o dia inteiro sem fazer absolutamente nada que não seja isso.

É isso. Minha energia está 100% drenada e bloqueada. Se não é pelo porn, é pelos pensamentos.

Eu aqui tava pensando que infelizmente, eu não pude reagir as agressões que me foram feitas. Sofri por mais de uma década calado. Sabem, não é fácil ficar levando porrada calado e sem reagir. Por eu não ter reagido nas horas certas (xingado o filho da mulher que me diminuiu, ou até ter caído pra porrada mesmo, as vezes é necessário), eu fiquei com um nível muito extremo de ódio e agressividade acumulado. Isso basicamente nunca foi descarregado. Acumule tomar porrada por mais de 10 anos, com uma absoluta falta de reação, e eis um caldeirão de ódio que vai destruir a vida da pessoa. Acho que é mais ou menos por ai.

Procurar trabalho é uma necessidade, mas por outro lado, posso passar mais vários anos assim. Escoando toda minha energia mental nessas coisas.

Falar em reboot nessas condições parece piada, vocês não acham? Acho que não dá. No máximo, dá pra dar uma segurada e tal. Mas fazer o reboot mesmo, desse jeito? Sem viver? Porque eu praticamente não vivo. Os outros estão trabalhando, produzindo, sendo útil, namorando, transando, se relacionando, se divertindo. Eu estou 100% do tempo empenhado em sangrar pessoas que me fizeram mal, e preso e atado a um resquício, a uma lembrança do que é sexo de verdade, de como isso é bom, e de como isso é impossível pra mim diante da minha estrutura mental.

Falar em reboot assim parece piada.

Talvez eu pare de postar. Do que adianta postar essas coisas aqui?

Na queda a pouco, eu coloquei uma camisinha. Não uso mesmo. Por mim jogava fora. Eu não uso. São 4 anos já. E na hora de me masturbar, eu me deitei de bruços, coloquei o pc na minha frente. Assisti o video todo, me esfregando no colchão pra simular sexo. Acompanhei o movimento do cara (vejam só!!!!) e praticamente gozei com ele. Pra mim foi quase como fazer sexo. É a minha realidade. É o que me resta.

Absolutamente humilhante e vergonhoso.

Espero um dia sair dessa.

Bom reboot pra todos.

_______________________________________
avatar
Eddie Red Pill
Mensagens : 134
Data de inscrição : 11/04/2019
Idade : 29

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 6/1/2021, 17:50
Força irmão ! sei bem o que é conviver com pessoas toxicas, to com o mesmo sentimento que o seu de vingança contra essas pessoas e qual proxima vez que vou relacionar com uma gatinha e não é por falta de oportunidade, na hora eu travo isso é ruim demais.

E sobre o trabalho, tenho o mesmo problema que o seu. Uma vez larguei um bom estagio sem avisar ninguém, so parei de ir, é foda ninguem entende.

Apesar de não comentar no seu diario, sempre acompanho e te desejo sabedoria pra vencer e conseguindo por favor poste pra me ajudar, pois estou perdido.

Valeu
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 7/1/2021, 04:23
Postando mais para ajudar a todos nós.

Dia 0, 7 de janeiro.

Hoje me masturbei várias vezes. Muitas. Todas de bruços, com preservativo, me esfregando no colchão, com o PC bem na frente do rosto. Uma bizarra simulação de sexo. Eu até suei um pouco. Via o vídeo inteiro sem pular. Até os olhos da atriz eu olhava. Acompanhando o ritmo do ator, praticamente gozando com ele.

É realmente uma simulação de sexo. E mil vezes mais prazeroso do que se masturbar com a mão. Deve ser parecido com penetrar uma vagina de plástico, sei lá.

Bom, sexo não é algo muito comum na minha vida. E não me julguem muito por eu dizer que esse jeito de PMO é EXTREMAMENTE prazeroso. Acho que eu nunca tinha feito isso antes.

Nesse momento, meu quarto tá com várias camisinhas usadas pelo chão. Quem olhar vai achar que eu transei com alguém, mas estava me masturbando. Camisinha aliás, que eu realmente não uso. Última vez que fiz sexo tem aproximadamente 4 anos. Tempo suficiente pra me sentir frustrado, e que não corresponde ao tamanho do meu desejo e do afeto (ou orgasmos) que eu posso dar.

Bom, diante de tanta chapaçao com pornografia, eu tive um momento de lucidez (depois de me perder pesadamente no processo do ódio). Acréscimo é que quem segurou a barra foi minha mãe. Depois do auxílio dela atingi uma clareza. Escrevo aqui até pra ler depois e me orientar.

A primeira coisa é que não vou me chicotear por isso. Porra! Eu caí, eu errei. Pronto. Levanta de cabeça erguida e segue o jogo sem drama. Eu já fui muito massacrado, a última coisa que eu preciso é de porrada, que dirá de mim mesmo. Acabou. Por favor, não fiquem se julgando ou se culpando pelas quedas. É horroroso, horrível.

Todo mundo erra. Ninguém é melhor nem pior do que ninguém. Segue o jogo.

Quando eu entendi mesmo esse lance de se libertar do auto martírio, eu senti uma leveza grande. Nem parece que tinha me masturbado umas 8 vezes no dia.

Sai na rua relativamente confiante. Comigo, a pornografia ataca e pesa muito nessa questão, mas uma boa parte é ilusão mental. Eu saí realmente com uma confiança muito boa pra situação geral.

Ao sair pela rua, eu entendi algumas coisas sobre a cidade.

A primeira é que eu fui abraçado pelas pessoas daqui. Simplesmente isso. Algo realmente maravilhoso. Tem 1 ano que eu moro aqui.

A segunda é que as pessoas percebem a situação um dos outros. Por exemplo, eu que quero pedir trabalho. Os donos dos estabelecimentos me vêem todos os dias na rua. Já tem uma noção de quem eu sou.

As pessoas que eu convivo mais. Se um dia eu tiver mal (como hoje por exemplo), todo mundo vai perceber. E o mais legal é que sempre vai aparecer alguém com uma palavra boa. Eu já ganhei o afeto de muita gente aqui.

O interessante é que todo mundo sabe a minha situação. Eu cheguei aqui mal. Muito doente e totalmente incapaz pra qualquer coisa. Passei um tempo me curando. Fui pra natureza. Curti a cidade. Fui pras festas, pra noite, etc. Depois de algum tempo, que eu já tava melhor, cheguei a fazer um trabalho independente na rua, o que foi um avanço incrível. Mas fiz por pouco tempo, depois o medo me dominou e eu parei. Veio a pandemia. O comércio retornou. Todo mundo trabalhando e correndo atrás e eu de bobeira. As pessoas realmente percebem isso.

São 4 da manhã e estava bebendo com um pessoal. A grande diferença entre eu e eles é que eles trabalharam por 8 horas hoje, enquanto eu tava fazendo meu simulacro de sexo em casa.

Mas vejam como são as coisas.

Alguém falou de gratidão. Essa palavra ressou em mim de forma profundamente pacificadora.

Eu tenho muitos privilégios. Muitos mesmo. E hoje eu tava chutando o balde com tudo. Cuspindo no prato que comi. Realmente, uma postura muito imatura e equivocada.

Lição 1) ser grato pelo que temos.

Logo depois eu comecei a conversar com um cara que é garçom. Vejam, ele falou que eu levo jeito pra coisa. Me incentivou. Garçom rola fácil aqui. Muita gente se mantém aqui assim.

Hoje cortei o cabelo. Melhorou a aparência.

Não tem mistério nenhum. Tem o medo. E a insegurança. Inimigos cruéis, pra quem conhece de perto. Mas uma hora, inevitávelmente, o jogo vira.

As pessoas já me conhecem. Isso facilita tudo. Outra coisa. Ficar na rua bebendo e sem trabalhar pega mal. Todo mundo sabe que isso é coisa de quem tá perdido. Acho que muita gente aqui tá esperando pra ver quando eu vou brilhar. Vou conseguir.

O legal é que hoje eu fui mais uma vez bastante elogiado. Acreditem, isso é relativamente comum comigo. Tem uma mulher que eu sou muito afim, e ela me elogiou muito. Falou que eu sou lindo e especial. (O lindo não foi dito com sentido sexual).

Putz, a mulher que eu sou afim me dizendo que eu sou especial. E eu olhei no olho dela. Sendo que me masturbei com porn umas 8 vezes hoje. Eu sinceramente, acredito que vou me relacionar com ela em algum momento. Claro que não tem como saber do futuro, mas foi uma intuição que eu tive, logo na primeira vez que vi ela.

Finalmente, pensei o quanto estou desligado da parte espiritual. Estou na rebeldia e na revolta, mas não tem como se revoltar contra as leis da natureza. É inútil.

Esse negócio de ódio e vingança não dá nada de bom, acreditem.

Último ponto.

Eu sofro de uma defesa mental muito extrema. Minha mente emperra em alguma coisa e já era. Tá foda. Isso tá zoando minha vida inteirinha, simplesmente. Putz. Tá muito foda mesmo destravar essa roda.

Vou emprestar o notebook pra um amigo por 7 dias. Ele tá sendo o grande vilão, mesmo com o bloqueio.

A propósito do bloqueador, bloquear uma palavra chave já resolve meu problema. Preciso pegar a senha pra fechar essa brecha.

Por hoje é só. Força e fé pra todos. Bom Reboot.

_______________________________________
Karnall
Karnall
Mensagens : 36
Data de inscrição : 21/10/2020

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 7/1/2021, 17:02
Fala amigo!
Lembro-me muito bem da primeira vez que testei roçar-me contra o colchão, foi maravilhosa a sensação, por anos só me masturbei assim.
Até a sensação da cueca molhada era prazeroso. Tudo isso causou um estrago na minha mente, experimentei tanta coisa para me dar prazer, até que dei um basta. Hoje, sinto o reflexo de tudo isso. Ainda sinto um pouco de dificuldade em manter ereção e ter orgasmo em outras posições. Não adianta, por mais que a gente tente achar um vilão, esse somos nós mesmos. É preciso reconhecer isso, e quando reconheci, cessaram-se os culpados, as culpas, frustrações, ansiedade...
Enfim, hoje completo 80 dias no processo, por decisão, não instalei bloqueadores, contadores e não tive recaídas, nem pretendo. Incluí a meditação em minha rotina, nova alimentação, novos hábitos. O reboot funciona, se for levado à sério!
É questão de saúde, só pra quem precisa😉!
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 8/1/2021, 08:54
"Não adianta, por mais que a gente tente achar um vilão, esse somos nós mesmos. É preciso reconhecer isso, e quando reconheci, cessaram-se os culpados, as culpas, frustrações, ansiedade..."

Meu caro, isso foi um tapa na cara muito forte pra mim, nesse momento. O tipo de frase que faz a pessoa acordar e ficar ligada. Eu preciso tanto disso aí que você falou que escreveria em letras grandes na parede.

Passo o dia pensando em vingança contra pessoas que me prejudicaram muito, apontando as falhas dos meus pais (meu pai chegou a me dizer algumas vezes que quando minha mãe morresse, eu ia passar fome, isso é algo DESTRUIDOR pra quem tem uma auto estima baixa e não acredita muito em si). Sei lá. É como se ele tivesse dizendo que eu sou inútil, e que eu não vou conseguir me sustentar por conta própria.

Bom, evidentemente isso me encheu de ódio. Ao ponto de ficar pensando em arrebentar ele mesmo, chegar com um pedaço de madeira e dar uma paulada forte na cabeça dele. Porque realmente, juntando os meus problemas, com a frase dele, tudo complicou. Mas é isso que você falou.

Eu vou continuar colocando a culpa da minha falta de atitude, da situação de minha vida, nos outros? Pra ficar cheio de ódio, rancor e ressentimento, e acima de tudo, permanecer parado? Ou vou me erguer, correr atrás e entender que não é o que os outros falam que determinam minha vida, mas eu mesmo?

Me iluminou, camarada. Vou lembrar disso hoje, o dia todo. Eu quero mesmo me livrar da culpa, da frustração e da ansiedade, mas aí só me assumindo, assumindo meu fardo e fazendo o que for necessário.

Dia 1 do reboot

Sem me auto martirizar, estou me sentindo muito mais leve.

Mindset, estranhamente, está começando a melhorar. Mesmo depois de muitas e muitas quedas de uns 15 dias pra cá.

Bloqueio no computador está 100% eficiente. Com o Blok Supreme, consegui deixar tudo 100% eficaz. O bloqueio por palavra é muito útil.

Continuo com bloqueio de internet. Acho até que dava pra bloquear mais. Sei lá, parece que meu cérebro quer ficar a todo custo procrastinando no computador - até sem internet mesmo. Estou perdendo horas e mais horas no computador, e eu não quero isso. O jeito é bloquear ele inteiro. Ou emprestar pra um amigo que tá precisando pra trabalhar. Depois eu pego de volta.

Hoje é o dia, chapas. Vou sair na rua e pedir por trabalho de novo.

Sabem, isso é MUITO, MUITO DESAFIANTE MESMO para mim. Vocês não tem noção da dificuldade.

Porém, meu limite chegou. Estou a 1 ano na cidade, já deu pra descansar, curtir, me curar, não fazer nada. A partir de agora, ficar parado é desprezo por mim mesmo e pelas minhas capacidades, pela minha família que me ajuda, por todo mundo.

Todo mundo já reparou qual é a minha. Tenho certeza que se eu vacilar e adiar demais, alguém vai vir me dar um toque. Isso é maravilhoso.

Basicamente, o ócio derreteu meu cérebro. Eu sempre tive problemas por ser pouco ativo. Isso contribui pro vicio em porn, e pros outros vícios também.

Arrumei a casa ontem, que estava um lixo. Está sol lá fora.

Coisas fundamentais:

1) orar pra que Deus tire aos poucos esses sentimentos de vingança, que me deixam em um estado altamente negativo. E em um estado altamente negativo, as coisas começam a dar errado, como se sabe. Que esses sentimentos sejam eliminados, e ao mesmo tempo, que minha auto responsabilidade aumente. A culpa deu estar aqui ocioso sem fazer nada não é culpa de meu pai/mãe/amigos/inimigos é minha. Quem tá parado sou eu, e quem pode se levantar sou. Eles todos estão longe. Não tem desculpa.

2) Combater firmemente e com dureza minha resistência mental. Hoje eu já cometi um erro grave, que foi ir pro PC assim que acordei. É o tipo de coisa que tenho que evitar mesmo, de verdade. Com um grau de resistência mental tão grande, tudo é um problema. É muito foda.

Pra esse objetivo, uma regra muito boa é: fazer as coisas IMEDIATAMENTE. Sim, IMEDIATAMENTE MESMO. Assim que vier na cabeça. Outra coisa é CUMPRIR LOGO AS PRIORIDADES DO DIA. Sabem, primeiro arrumar a casa, varrer, cozinhar, ou qualquer outro compromisso, só depois o PC, a distração, etc.

3) cuidar do mindset. Ajustar o mindset para a vitória. Saber que estados e concepções negativas podem ser revertidas (acreditem nisso!)

Por enquanto é isso.

Volto pra compartilhar possíveis vitórias.

Bom reboot pra todos.

_______________________________________

Rottweiler, Rocketman e John Marston gostam desta mensagem

Muskel94
Muskel94
Mensagens : 64
Data de inscrição : 07/01/2021
https://www.comoparar.com/t11423-diario-mudanca-de-vida

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Acompanhando

em 8/1/2021, 13:30
Estou acompanhando seu diário amigo. Tenha força! É tudo mental, você vai conseguir parar.
Karnall
Karnall
Mensagens : 36
Data de inscrição : 21/10/2020

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 8/1/2021, 14:52
vierkenes escreveu:"Não adianta, por mais que a gente tente achar um vilão, esse somos nós mesmos. É preciso reconhecer isso, e quando reconheci, cessaram-se os culpados, as culpas, frustrações, ansiedade..."

Meu caro, isso foi um tapa na cara muito forte pra mim, nesse momento. O tipo de frase que faz a pessoa acordar e ficar ligada. Eu preciso tanto disso aí que você falou que escreveria em letras grandes na parede.

Passo o dia pensando em vingança contra pessoas que me prejudicaram muito, apontando as falhas dos meus pais (meu pai chegou a me dizer algumas vezes que quando minha mãe morresse, eu ia passar fome, isso é algo DESTRUIDOR pra quem tem uma auto estima baixa e não acredita muito em si). Sei lá. É como se ele tivesse dizendo que eu sou inútil, e que eu não vou conseguir me sustentar por conta própria.

Bom, evidentemente isso me encheu de ódio. Ao ponto de ficar pensando em arrebentar ele mesmo, chegar com um pedaço de madeira e dar uma paulada forte na cabeça dele. Porque realmente, juntando os meus problemas, com a frase dele, tudo complicou. Mas é isso que você falou.

Eu vou continuar colocando a culpa da minha falta de atitude, da situação de minha vida, nos outros? Pra ficar cheio de ódio, rancor e ressentimento, e acima de tudo, permanecer parado? Ou vou me erguer, correr atrás e entender que não é o que os outros falam que determinam minha vida, mas eu mesmo?

Me iluminou, camarada. Vou lembrar disso hoje, o dia todo. Eu quero mesmo me livrar da culpa, da frustração e da ansiedade, mas aí só me assumindo, assumindo meu fardo e fazendo o que for necessário.

Dia 1 do reboot

Sem me auto martirizar, estou me sentindo muito mais leve.

Mindset, estranhamente, está começando a melhorar. Mesmo depois de muitas e muitas quedas de uns 15 dias pra cá.

Bloqueio no computador está 100% eficiente. Com o Blok Supreme, consegui deixar tudo 100% eficaz. O bloqueio por palavra é muito útil.

Continuo com bloqueio de internet. Acho até que dava pra bloquear mais. Sei lá, parece que meu cérebro quer ficar a todo custo procrastinando no computador - até sem internet mesmo. Estou perdendo horas e mais horas no computador, e eu não quero isso. O jeito é bloquear ele inteiro. Ou emprestar pra um amigo que tá precisando pra trabalhar. Depois eu pego de volta.

Hoje é o dia, chapas. Vou sair na rua e pedir por trabalho de novo.

Sabem, isso é MUITO, MUITO DESAFIANTE MESMO para mim. Vocês não tem noção da dificuldade.

Porém, meu limite chegou. Estou a 1 ano na cidade, já deu pra descansar, curtir, me curar, não fazer nada. A partir de agora, ficar parado é desprezo por mim mesmo e pelas minhas capacidades, pela minha família que me ajuda, por todo mundo.

Todo mundo já reparou qual é a minha. Tenho certeza que se eu vacilar e adiar demais, alguém vai vir me dar um toque. Isso é maravilhoso.

Basicamente, o ócio derreteu meu cérebro. Eu sempre tive problemas por ser pouco ativo. Isso contribui pro vicio em porn, e pros outros vícios também.

Arrumei a casa ontem, que estava um lixo. Está sol lá fora.

Coisas fundamentais:

1) orar pra que Deus tire aos poucos esses sentimentos de vingança, que me deixam em um estado altamente negativo. E em um estado altamente negativo, as coisas começam a dar errado, como se sabe. Que esses sentimentos sejam eliminados, e ao mesmo tempo, que minha auto responsabilidade aumente. A culpa deu estar aqui ocioso sem fazer nada não é culpa de meu pai/mãe/amigos/inimigos é minha. Quem tá parado sou eu, e quem pode se levantar sou. Eles todos estão longe. Não tem desculpa.

2) Combater firmemente e com dureza minha resistência mental. Hoje eu já cometi um erro grave, que foi ir pro PC assim que acordei. É o tipo de coisa que tenho que evitar mesmo, de verdade. Com um grau de resistência mental tão grande, tudo é um problema. É muito foda.

Pra esse objetivo, uma regra muito boa é: fazer as coisas IMEDIATAMENTE. Sim, IMEDIATAMENTE MESMO. Assim que vier na cabeça. Outra coisa é CUMPRIR LOGO AS PRIORIDADES DO DIA. Sabem, primeiro arrumar a casa, varrer, cozinhar, ou qualquer outro compromisso, só depois o PC, a distração, etc.

3) cuidar do mindset. Ajustar o mindset para a vitória. Saber que estados e concepções negativas podem ser revertidas (acreditem nisso!)

Por enquanto é isso.

Volto pra compartilhar possíveis vitórias.

Bom reboot pra todos.

Mano, todos somos sós.
Por mais que a gente grite ao muito sobre nossos problemas, quem sofre, luta, resolve; somos nós.
Você não sabe o quão útil é no mundo de alguém, tem pessoas aqui se inspirando e aprendendo com você. Tem noção disso?!.
Nossos pais influenciam diretamente em nossa vida, afinal, são eles que transferem a educação e criação que eles mesmos receberam, porém, nem sempre isso é útil ou proveitoso. E temos que ser maduros para filtrar o que vem deles, se for bom, evolua, se ruim, descarte e aprenda como não fazer.
Tudo isso gera muito ódio, raiva, rancor..
Quando na verdade não era pra você nem parar para dar atenção, só quem sabe de você, é você mesmo. Tudo o que seu pai disse sobre você, é um problema infelizmente só dele, ele precisa de ajuda. E essa ajuda pode ser você!
Saia mesmo pra procurar emprego, mude sua vida, sua rotina, suas ambições, você é sim capaz de tudo isso.
Em relação ao vício, como disse lá em cima, é questão de saúde. É como academia, só vai quem precisa.
Dê um basta nisso de uma vez por todas, tem que ser uma decisão consciente, não só no momento do orgasmo que bate a bad e frustração; tem que ser pra vida. Você consegue, um abraço.

Rocketman gosta desta mensagem

Rocketman
Rocketman
Mensagens : 186
Data de inscrição : 24/12/2019
Idade : 18

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 8/1/2021, 15:07
Olá Vierkenes, não li todo o seu diário mas tenho acompanhado uma parte recente e certos problemas que você tem relatado me identifiquei bastante. Também tive muitos problemas agravados pelo vício, problemas de fobia social, tenho ainda ansiedade mas é bem leve, e tive muitas frustrações na vida. Para o reboot, mantenha disciplina e foco, anote gatilhos, invista em atividades de religação e certifique-se que seus bloqueadores estejam em dia. Força que você consegue! Abraços.

_______________________________________
O passado é história, o futuro é mistério, e hoje é uma dádiva. Por isso é chamado de presente!

Provérbio Chinês







Meu diário - https://www.comoparar.com/t10382-minha-jornada
Gracinha
Gracinha
Mensagens : 74
Data de inscrição : 09/01/2021

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 9/1/2021, 19:23
vierkenes escreveu:"Não adianta, por mais que a gente tente achar um vilão, esse somos nós mesmos. É preciso reconhecer isso, e quando reconheci, cessaram-se os culpados, as culpas, frustrações, ansiedade..."

Meu caro, isso foi um tapa na cara muito forte pra mim, nesse momento. O tipo de frase que faz a pessoa acordar e ficar ligada. Eu preciso tanto disso aí que você falou que escreveria em letras grandes na parede.

Passo o dia pensando em vingança contra pessoas que me prejudicaram muito, apontando as falhas dos meus pais (meu pai chegou a me dizer algumas vezes que quando minha mãe morresse, eu ia passar fome, isso é algo DESTRUIDOR pra quem tem uma auto estima baixa e não acredita muito em si). Sei lá. É como se ele tivesse dizendo que eu sou inútil, e que eu não vou conseguir me sustentar por conta própria.

Bom, evidentemente isso me encheu de ódio. Ao ponto de ficar pensando em arrebentar ele mesmo, chegar com um pedaço de madeira e dar uma paulada forte na cabeça dele. Porque realmente, juntando os meus problemas, com a frase dele, tudo complicou. Mas é isso que você falou.

Eu vou continuar colocando a culpa da minha falta de atitude, da situação de minha vida, nos outros? Pra ficar cheio de ódio, rancor e ressentimento, e acima de tudo, permanecer parado? Ou vou me erguer, correr atrás e entender que não é o que os outros falam que determinam minha vida, mas eu mesmo?

Me iluminou, camarada. Vou lembrar disso hoje, o dia todo. Eu quero mesmo me livrar da culpa, da frustração e da ansiedade, mas aí só me assumindo, assumindo meu fardo e fazendo o que for necessário.

Dia 1 do reboot

Sem me auto martirizar, estou me sentindo muito mais leve.

Mindset, estranhamente, está começando a melhorar. Mesmo depois de muitas e muitas quedas de uns 15 dias pra cá.

Bloqueio no computador está 100% eficiente. Com o Blok Supreme, consegui deixar tudo 100% eficaz. O bloqueio por palavra é muito útil.

Continuo com bloqueio de internet. Acho até que dava pra bloquear mais. Sei lá, parece que meu cérebro quer ficar a todo custo procrastinando no computador - até sem internet mesmo. Estou perdendo horas e mais horas no computador, e eu não quero isso. O jeito é bloquear ele inteiro. Ou emprestar pra um amigo que tá precisando pra trabalhar. Depois eu pego de volta.

Hoje é o dia, chapas. Vou sair na rua e pedir por trabalho de novo.

Sabem, isso é MUITO, MUITO DESAFIANTE MESMO para mim. Vocês não tem noção da dificuldade.

Porém, meu limite chegou. Estou a 1 ano na cidade, já deu pra descansar, curtir, me curar, não fazer nada. A partir de agora, ficar parado é desprezo por mim mesmo e pelas minhas capacidades, pela minha família que me ajuda, por todo mundo.

Todo mundo já reparou qual é a minha. Tenho certeza que se eu vacilar e adiar demais, alguém vai vir me dar um toque. Isso é maravilhoso.

Basicamente, o ócio derreteu meu cérebro. Eu sempre tive problemas por ser pouco ativo. Isso contribui pro vicio em porn, e pros outros vícios também.

Arrumei a casa ontem, que estava um lixo. Está sol lá fora.

Coisas fundamentais:

1) orar pra que Deus tire aos poucos esses sentimentos de vingança, que me deixam em um estado altamente negativo. E em um estado altamente negativo, as coisas começam a dar errado, como se sabe. Que esses sentimentos sejam eliminados, e ao mesmo tempo, que minha auto responsabilidade aumente. A culpa deu estar aqui ocioso sem fazer nada não é culpa de meu pai/mãe/amigos/inimigos é minha. Quem tá parado sou eu, e quem pode se levantar sou. Eles todos estão longe. Não tem desculpa.

2) Combater firmemente e com dureza minha resistência mental. Hoje eu já cometi um erro grave, que foi ir pro PC assim que acordei. É o tipo de coisa que tenho que evitar mesmo, de verdade. Com um grau de resistência mental tão grande, tudo é um problema. É muito foda.

Pra esse objetivo, uma regra muito boa é: fazer as coisas IMEDIATAMENTE. Sim, IMEDIATAMENTE MESMO. Assim que vier na cabeça. Outra coisa é CUMPRIR LOGO AS PRIORIDADES DO DIA. Sabem, primeiro arrumar a casa, varrer, cozinhar, ou qualquer outro compromisso, só depois o PC, a distração, etc.

3) cuidar do mindset. Ajustar o mindset para a vitória. Saber que estados e concepções negativas podem ser revertidas (acreditem nisso!)

Por enquanto é isso.

Volto pra compartilhar possíveis vitórias.

Bom reboot pra todos.

Fala, cara. Eu estive lendo seu diário antes de criar minha conta, e você tem que lidar com alguns problemas, "interessantes", por falta de uma outra palavra agora... Eu entendo que essa parte de sentir vontade de se vingar das pessoas. Você declara alguns problemas nas suas postagens aqui que tem muito a ver com danos psicológicos e ao seu próprio ego. Algumas das coisas pelas quais você passou, ou seja, te fazem te sentir até hoje como injustiçado, foi humilhado, e não quer deixar por isso mesmo. Aí vem junto a ansiedade e o ferimento ao ego, e pronto, você começa a nutrir pensamentos macabros de vingança. Recomendo tentar parar, tente fazer sessões com um psicólogo, se não tiver dinheiro, tente baixar livros sobre psicologia, estudar e aplicar o que entende na sua própria vida. Isso vai te ajudar a lidar com esse tipo de pensamento, que só te prejudica. São como fantasias de prazer, mas em sua forma de dor, e sabemos que fantasias só vai nos ajudar a voltar ao vício da pornografia e de outras drogas. Sei como pode ser difícil se livrar de vários vícios de uma vez também, então recomendo só tentar parar com drogas primeiro, e depois focar em se livrar da pornografia. Pois se não você vai sentir abstinência de um ou mais vícios, e isso vai deixar praticamente impossível se livrar, e pode também causar danos a sua saúde mental.
Sobre sua ansiedade de relacionamentos, tente esquecer isso. Não fique ralando a mente pensando em oportunidades de transar que passaram, que provavelmente no futuro você ainda vai ficar sem uma parceira, etc. Isso só alimenta a ansiedade e vai fazer você recair na porno pq vai parecer uma resolução a esse problema, além de aumentar sua insegurança (insegurança em um homem é muito brochante pra uma mulher)
O seu recomeço está parecendo promissor, vou continuar acompanhando. Espero que tenha ajudado também, não quero julgar nem nada, se pareceu isso já peço desculpas. Força

Rocketman gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 10/1/2021, 22:30
Amigos, eu mal tenho palavras pra agradecer. Eu senti o apoio de vocês, e isso aumentou meu ânimo pra luta. Obrigado, de verdade,a todos que comentam ou mesmo só lêem o diário.

Reboot segue.

Ontem eu bebi um monte. A sorte é que também bebi bastante água, e isso diminuiu os efeitos colaterais do álcool.

Na rua, interagi com algumas pessoas interessantes. Inclusive uma menina que eu sou afim. Sabem, ela me olha de um jeito diferente. E sempre me elogia muito. Eu fico na dúvida se ela só é legal mesmo e me trata como um amigo, ou se ela tem interesse em mim.

Ontem, eu e ela estávamos alcoólizados e dançamos um pouco juntos. Ela tava sorrindo de uma forma radiante. Mas mesmo assim, eu fico na dúvida. Vou falar mais sobre isso adiante.

Antes de terminar a noite bebendo, eu fui deixar meu nome na praça. M

Notei que minha confiança aumentou muito de poucos dias pra cá. Talvez efeito dos remédios naturais que eu tomo. Eu tô bem desenvolto, e com pouco ou nenhum medo de perguntar se tem alguma vaga pra mim.

Eu entrei em 4 estabelecimentos e todos me deram resposta negativa, sem vagas, mas o quinto estabelecimento estava precisando de gente.

Conversei com o gerente numa boa. Ele perguntou algumas coisas. Se eu tinha experiência. Eu disse que pouca (isso pra não dizer nenhuma), mas que eu aprendo rápido e tô bem disposto pra fazer o que for preciso. Ele ficou de chamar na terça, trabalho lá um dia, ele me passa o treinamento básico e vê como eu me saio. Bom, isso me deixou animado. Eu realmente estou muito disposto a trabalhar, então acho que não terei problemas.

Minha vida tá vazia e sem sentido sem trabalhar. Não tem como continuar assim. Claro, até tenho alguns projetos (como escrever um livro, por exemplo) porém quero coisas mais práticas. Quero interagir, por exemplo. Trabalhar em casa no computador não me faria muito bem. Desenvolver habilidades sociais. Ficar esperto. Tratar bem o cliente, seja lá quem for. Conhecer pessoas novas. E colocar a mão na massa, sem medo. Eu não sou preguiçoso. Sou bloqueado. São coisas diferentes.

Quando ele disse que ia me chamar na terça, eu parei de distribuir. Talvez devesse ter contínuado. De qualquer forma foi muito bom, e espero que essa confiança mínima em mim mesmo e nas minhas capacidades se mantenham. Creio que vou ter sucesso. E isso vai dar um UP na minha vida. Além do dinheiro que vou ganhar.

Outra frente de combate fundamental é minha mente. Tenho que forçar ela a fazer as coisas. Na hora. Deixei minha mente vagar de forma desregrada por muito tempo, e hoje colho as amargas consequências disso. Minha sorte é que dá pra se educar de novo. Com esforço, eu vou conseguir colocar as coisas na linha.

Hoje eu acordei com um pouco de ressaca, e já ia proacastinar e viajar legal, quando me ocorreu de correr. 5 minutos depois tive uma ideia melhor. Fazer trilha. Coloquei como meta chegar num lugar a 3 horas daqui. A primeira hora caminhei num ritmo legal e já queimou uma boa parte do álcool, mas aí eu vi que não ia conseguir chegar onde queria. Porque o álcool deixa o corpo fraco. Pura maluquice, andar por 3 horas com ressaca do dia anterior.

Acabei parando antes, num lugar turístico, cheio de gente.

Lá, fiquei olhando a paisagem humana. Muito casal. Muito mulher atraente de bikini. Ao ver os casais se tocando, se beijando com a maior naturalidade do mundo, eu fiquei me perguntando porque isso é tão problemático pra mim. Pra muitos, dar em cima de uma mulher, beijar na boca, são coisas normais. Mas pra mim são coisas complicadas e difíceis, por vários motivos.

Depois, fiquei olhando os corpos femininos. Não tava olhando de um jeito pornográfico, mas como uma contemplação mesmo, sabem. No fim, me senti um pouco mal. Porque vi um cara com a mão na perna de uma mulher, e isso é algo que eu sinto muita falta. Como vocês sabem, essas coisas quase não fizeram parte de minha vida. Tenho mais de 30 anos e só beijei uma única mulher na vida.

Afora isso, tem também o fato de que esse mundo do desejo parece fechado e hermético pra mim. É chato ter mais de 30 anos e não saber quase nada das regras do jogo do desejo. Eu realmente não sei bem como essas coisas funcionam.

No final do dia, fui pra casa de uma amiga. 5 mulheres lá, só eu de homem. Mas foi ok. Uma delas veio com uma conversa muito esclarecedora sobre a mente. Me ajudou bastante. Achei que ela entendia bem do assunto. Absorvi o que pude. Detalhe é que como ela tava em casa, tava bem a vontade. Com um vestido curto e aberto nas laterais. Então dava pra ver bem algumas partes dela. Eu olhei algumas vezes, talvez ela tenha percebido, mas foi tranquilo.

Fiz corrida nos últimos 3 dias. Eu fumo muito sabem, e o cigarro está me prejudicando demais. Porém, com uma prática regular de corrida, dá uma boa melhorada. Desentope o nariz. Faz a pessoa fumar menos. E respirar mais. E olha que ainda tenho que acrescentar a calistenia. Calistenia é show de bola pra cortar fissura de álcool. O que é algo interessante pra mim.

Acho que os dois pontos mais importantes agora são 1) trabalhar, continuar indo atrás, etc 2) colocar minha mente na linha. Ser muito disciplinado com algumas coisas. Isso é básico. 3) (um acréscimo). Me aproximar mais da tal menina, ver melhor o comportamento dela e quem sabe dar em cima dela, simplesmente. Se ela não quiser ficar comigo, pra mim não muda nada. Mesma coisa.

Amanhã, vou fazer outra trilha. Essa é a minha atividade de religação. Eu gosto muito, me dá prazer, me sinto bem, relaxado, etc.

Ainda no início da caminhada.

Hoje eu tava lendo o Bhagavad Gita, eu gosto muito e tem muita coisa útil. Mas o que me chamou a atenção na minha leitura foi a equanimidade.

Um bom iogue possuí uma certa equanimidade nas situações. Não se alegra em excesso com as coisas boas, nem fica abatido com as ruins. Talvez porque ele tenha um outro norte (espiritual, no caso). Mas isso me lembrou o reboot.

Afinal, o que é o Reboot, senão permanecer fixo no que importa (parar com o porn) e atravessar tempestade ou bonanças, com o mesmo ânimo? Se a pessoa se desespera muito com alguma coisa, ela pode ter uma recaída. Então achei esse conceito realmente útil.

Fico por aqui.

Bom reboot pra todos!

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 612
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 37 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 12/1/2021, 02:20
Mais um post hoje. Talvez mais do mesmo, mas são coisas importantes a se pontuar.

Bebi hoje de novo, um monte. Digo de forma muito clara e consciente que isso vai dar ruim, e que se eu continuar nessa, vou cair em algum momento.

Hoje fiz trilha. 2 horas subindo e descendo barranco, etc. Um belo exercício físico. Fora todo o resto.

É absolutamente fundamental incorporar exercícios de força. Corrida não tira minha fissura de álcool (mas diminui o cigarro).

Tem que fazer calistenia, essa é que é a verdade. Ainda mais eu, que tenho pretensões esportivas - nada profissional, mas é algo que me interessa muito.

Amanhã (hoje, no caso) é um ótimo dia pra começar. O que muito me interessa na calistenia é a parte mental. Sabem, as vezes você tá malhando e acha que não consegue fazer mais 5 repetições. É um tipo de ilusão mental. Você consegue até mais 20 se for o caso. Com tanto que não ceda mentalmente.

Claro, incorporar isso de verdade vai dar um trabalhão. Um esporte é mais interessante.

Enfim, calistenia seria um remédio contra o álcool, pra mim. Depois de malhar, minha vontade de beber diminui uns 90%.

Lógico, acho que parte do meu alcoolismo se deve a minha situação. Desempregado e sem fazer muita coisa a quase 1 ano. Tá muito foda ficar sem trabalhar. Mas eu tô correndo atrás disso, vou continuar correndo atrás. Tá ok por hora.

De novo, hoje tive sentimentos de frustração sexual.

Claro, uma boa parte disso é uma construção ilusória da minha mente, é estar preso ao passado ou ao futuro, bla, blá, blá. Eu entendo e concordo com isso. Sério mesmo. Mas por outro lado acho que é complicado para um homem jovem mais ou menos normal ficar sem sexo por 5, por 10 anos. Acreditem, é bem chato mesmo. A não ser que a pessoa seja assexuada. Mas não é meu caso.

Hoje um amigo veio desabafar comigo. Insatisfações conjugais, etc. 22 anos, casado a 4, com uma filha e outra a caminho. Diz se sentir preso, etc. E falou que conheceu outra mulher, com quem ele quer se envolver. Diante do que ele falou pra mim, recomendei a ele ser honesto com a esposa. Dizer que não dá mais e tchau. Muito melhor do que ficar junto se odiando, mas fingindo que ta tudo bem. Claro que isso não é fácil, mas é o caminho inevitável, a não ser que ele queira perder a vida numa relação infeliz. Acho que não é o caso.

O fato é que me encontrei com ele depois, e a menina que eu gosto tava lá. Eu nunca reparei nenhum clima entre eles. Daí eles foram embora juntos, e meus amigos comentaram sobre eles dois. Ai eu pensei: "cara, era dela que ele tava afim!".

Nesses momentos, é normal sentir um pouco de frustração, mas é bom ter equanimidade nas situações. E ter uma boa auto estima também. Em meus piores momentos (registrados aqui no diário) eu pensaria logo o seguinte: "putz, eles vao foder pra caralho, gozar gostoso, etc, todas essas coisas boas que eu preciso, mas não tenho porque sou um merda".

Hoje estive longe disso. Gosto muito dos dois. E ele é um cara muito bacana. Pensei que as coisas vem na hora certa. Mas talvez isso seja alguma bobagem transcendentalista. Precisa ter muita fé pra levar isso a sério. Mas hoje senti isso.

Claro, também me ocorreu: "putz, devia ter dado em cima dela logo, bem antes mesmo, talvez até na primeira vez que a vi!". Porém o arrependimento não é algo legal. E o "se" não existe. "Se eu ficasse 500 dias limpo". Bom, isso não existe.

Tem que ir chutando essas concepções que atrasam o lado.

Pra terminar, ainda estou de hard mode.

Quero manter o quanto der, mas isso vai exigir de mim uma intensa disciplina.

Bloqueado e parado (um estado bastante típico meu) é impossível. Simplesmente não tem como.

Sabem, eu estou disposto a ser disciplinado, específicamente no plano mental, que foi o que mais me ferrou.

Realmente, calistenia seria fantástico. To correndo todo dia as uns 3 ou 4 dias. É pouco, mas já é um bom início.

Amanhã, o plano é ficar em casa. Mas tá muito foda. Preciso fazer a roda girar, entendem? Eu vou conseguir.

EDIT

Dia 5

Reafirmando que controlar o álcool faz parte do pacote do reboot, no meu caso. Se eu escolher o reboot, vou ter que dar um jeito nisso. Não tem pra onde fugir. E acreditem, eu quero o reboot! Estou disposto a sacrifícios, sim.

Agora de manhã, me lembrei de uma brecha. Peguei a senha do bloqueador....e estou acessando a internet. Sabem, a 20 minutos atrás eu quis consumir porn, "transar com o colchão", que é a possibilidade de sexo que me resta. (eu sei que isso vai parecer autolamentação, baixa auto estima, ficar fora do presente, autoflagelo etc, mas é como eu disse, é muito foda pra uma pessoa jovem passar anos e mais anos sem sexo nem toque nenhum. Isso deixa a gente naturalmente meio amargo).E ainda tem o acréscimo de que seria a ultima camisinha que tenho. Comprei a uns 3 anos, não precisei usar até hoje. 3 anos na minha mão, e tudo torrado com o colchão. Se eu usasse essa, ia ficar sem. Não ia comprar mais.

"Transar com o colchão" é MUITO prazeroso. Falo a sério. Colocar camisinha, de bruços, esfregando, simulando exatamente o movimento da penetração. Eu acho que nunca experimentei nada tão prazeroso a não ser....sexo com outra pessoa. Mas isso foi a quase 4 anos atrás. É curioso que só recentemente me ocorreu de fazer isso. Em 14 ou 15 anos de masturbação, só a pouco tempo atrás eu fui fazer isso.

Bom, eu estava pensando em consumir porn. Mas ai lembrei de meus objetivos fundamentais. "Já vai cair? Só com 5 dias? Você pode muito mais do que isso.". Foi o que pensei. Eu exclui a senha imediatamente.

Comecei a refletir sobre o reboot e sobre fortalecimento geral. Cheguei a conclusão de que quero trabalhar em 2 frentes amplas.

1 Gerência do tempo / produtividade

Quero ter controle sobre o que faço com meu tempo. Não quero escoar 4, 5 horas de forma invisível. Por isso que optei por liberar a internet só 4 horas por dia, em turnos alternados. Quero passar um bom tempo assim, só podendo acessar a internet em horários determinados e limitados.

Também quero ter a noção do que preciso fazer, conseguir colocar mais horas no que mais importa, e menos no que não interessa.

Quero ser alguém ocupado, sabem? Na verdade, o porn deve ter contribuído pra isso. Infelizmente, eu sou uma pessoa POUCO ATIVA. Porém, muito provavelmente isso seja uma questão de PERFIL, ou CONSTITUIÇÃO. Entendem? Bom, o fato é que eu não quero ser assim, eu quero "me forçar", digamos assim, pra sair desse lugar. É perfeitamente possível. Trabalhoso, mas possível.

Finalmente, quero poder ter disciplina pra me dedicar ao que eu realmente quero. Gerenciar o tempo de modo produtivo, em resumo.

2 Fortalecimento mental / corpo

Quero "diminuir" o ego. Isso pra mim é fundamental. Qualquer prática que dê força e resistência ajuda. Nem precisa ser coisas "da mente", propriamente dito. Tem muitas práticas que fazem isso.

Possivelmente, meditação seria uma das que mais me beneficiariam. Eu tenho interesse, mas nunca consegui praticar por muito tempo. Por hora, vou com a parte física.

Gostaria de adquirir mais força, pois me interesso por atividades que exigem uma certa força.

Calistenia, como eu já repeti várias vezes aqui hoje, parece FUNDAMENTAL PRA MIM.

Essas são as minhas frentes.

Fico por aqui. Até a próxima.

_______________________________________
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum