Ir em baixo
Rocketman
Rocketman
Mensagens : 184
Data de inscrição : 24/12/2019
Idade : 18

Diário - Vierkenes - Página 38 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 13/1/2021, 15:42
Lidar com o álcool e com o cigarro juntos não é uma tarefa fácil mas os dias de hoje há muito estudo científico a respeito de vícios e maus hábitos. Na internet tem muitos artigos a respeito do vício, e ter conhecimento sobre o assunto pode lhe ajudar a como lidar melhor com essas questões. Ano passado li um livro chamado "O Poder do hábito", comentei sobre em meu diário e costumo menciona-lo quando possível, recomendo muito para todos que possuem problemas com hábitos/vícios. O livro explica de uma abordagem bem científica como um hábito funciona, de forma bem resumida vou escrever, um  hábito é um comportamento automático, muitos inconscientes, que fazem parte da nossa rotina cotidiana, este formado por estrutura de um loop, que consiste em DEIXA - ROTINA - RECOMPENSA, e esse loop passa muito despercebido na rotina, ele não é invisível mas é preciso prestar atenção nos detalhes. De forma básica, todo hábito tem uma Deixa específica, e essa deixa é criada por um anseio, ex: vontade de roer unhas;  esse é o que fará o loop girar, logo em seguida vem a Rotina que é ação após a deixa(continuando do exemplo), roer as unhas. E finalmente tem a Recompensa, que é a sensação de prazer após a rotina, no exemplo sendo a sensação prazerosa de ter roído a unha. E o mesmo se aplica a vícios incluindo o cigarro, álcool e a pornografia e masturbação, mas para isso o primeiro passo é investigar a analisar esses hábitos, pois muitos têm deixas difíceis de encontrar, e segundo é mudar a rotina trocando ela por outra coisa  que proporcione prazer. Vejo que você está indo bem, exercícios são ótimas fontes naturais de dopamina, continue com esse treinamento, faça dele seu mais novo hábito!

E sobre frustrações sexuais que é um assunto bem presente no seu diário, bem sabemos que não é fácil ignorar esses problemas e dizer que está tudo ok, mas é preciso colocar cada coisa no seu lugar e aprender a lidar com essas pedras no caminho. Também tive minhas frustrações pessoais no passado, em meu diário fica evidente isso, sem querer fazer propaganda...perdi diversas oportunidades...tanto de amor quanto de sexo, este último não comentei por ser bastante decepcionante, mas com um tempo, eu entendi que simplesmente não era o meu momento, naqueles anos que se passaram eu era alguém muito diferente(enquanto escrevo isso fico me lembrando..), era um rapaz imaturo, cheio de problemas internos mau resolvidos, 0% de interessante, não sabia nada de relacionamento, 0 de experiência no campo afetivo a ainda tinha medo social. Tudo isso contribuiu muito para que fosse propenso a me frustrar inúmeras vezes. O cenário também não ajudava, ficava muito preso em casa, vendo pornografia, quase não saia a não ser da escola para casa ou a igreja algumas vezes, não tinha muito contato com o sexo oposto e quando tinha não sabia o que fazer a não ser se apaixonar de vista, fantasiar e colocar tudo a perder. E durante muitos anos fiquei remoendo isso...Mas passado foi passado e não se pode voltar, mas o que você vai fazer hoje pode mudar sua história, é até meio clichê mas é necessário seguir em frente, melhorar a qualidade de vida investindo mais em você, que ai essas decepções e frustrações não serão nada além de lembranças do que um dia foi. Pense nisso. Quanto ao caso da garota que você gostou e do seu amigo, é melhor não pensar mais nisso. Muito sábio de sua parte evitar pensamentos que lhe causariam decepções como pensar no que eles vão fazer depois hipoteticamente e no famoso "e se" que logo em seguida vem junto a um arrependimento. É preciso evitar sempre isso, pensar na vida dos outros e se comparar, assim como no hipotético "e se", porque ambos não levam em consideração o subjetivo de cada um e suas razões.

_______________________________________
O passado é história, o futuro é mistério, e hoje é uma dádiva. Por isso é chamado de presente!

Provérbio Chinês







Meu diário - https://www.comoparar.com/t10382-minha-jornada
wfkg
wfkg
Mensagens : 38
Data de inscrição : 09/01/2021

Diário - Vierkenes - Página 38 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 13/1/2021, 21:21
vierkenes escreveu:Mais um post hoje. Talvez mais do mesmo, mas são coisas importantes a se pontuar.

Bebi hoje de novo, um monte. Digo de forma muito clara e consciente que isso vai dar ruim, e que se eu continuar nessa, vou cair em algum momento.

Hoje fiz trilha. 2 horas subindo e descendo barranco, etc. Um belo exercício físico. Fora todo o resto.

É absolutamente fundamental incorporar exercícios de força. Corrida não tira minha fissura de álcool (mas diminui o cigarro).

Tem que fazer calistenia, essa é que é a verdade. Ainda mais eu, que tenho pretensões esportivas - nada profissional, mas é algo que me interessa muito.

Amanhã (hoje, no caso) é um ótimo dia pra começar. O que muito me interessa na calistenia é a parte mental. Sabem, as vezes você tá malhando e acha que não consegue fazer mais 5 repetições. É um tipo de ilusão mental. Você consegue até mais 20 se for o caso. Com tanto que não ceda mentalmente.

Claro, incorporar isso de verdade vai dar um trabalhão. Um esporte é mais interessante.

Enfim, calistenia seria um remédio contra o álcool, pra mim. Depois de malhar, minha vontade de beber diminui uns 90%.

Lógico, acho que parte do meu alcoolismo se deve a minha situação. Desempregado e sem fazer muita coisa a quase 1 ano. Tá muito foda ficar sem trabalhar. Mas eu tô correndo atrás disso, vou continuar correndo atrás. Tá ok por hora.

De novo, hoje tive sentimentos de frustração sexual.

Claro, uma boa parte disso é uma construção ilusória da minha mente, é estar preso ao passado ou ao futuro, bla, blá, blá. Eu entendo e concordo com isso. Sério mesmo. Mas por outro lado acho que é complicado para um homem jovem mais ou menos normal ficar sem sexo por 5, por 10 anos. Acreditem, é bem chato mesmo. A não ser que a pessoa seja assexuada. Mas não é meu caso.

Hoje um amigo veio desabafar comigo. Insatisfações conjugais, etc. 22 anos, casado a 4, com uma filha e outra a caminho. Diz se sentir preso, etc. E falou que conheceu outra mulher, com quem ele quer se envolver. Diante do que ele falou pra mim, recomendei a ele ser honesto com a esposa. Dizer que não dá mais e tchau. Muito melhor do que ficar junto se odiando, mas fingindo que ta tudo bem. Claro que isso não é fácil, mas é o caminho inevitável, a não ser que ele queira perder a vida numa relação infeliz. Acho que não é o caso.

O fato é que me encontrei com ele depois, e a menina que eu gosto tava lá. Eu nunca reparei nenhum clima entre eles. Daí eles foram embora juntos, e meus amigos comentaram sobre eles dois. Ai eu pensei: "cara, era dela que ele tava afim!".

Nesses momentos, é normal sentir um pouco de frustração, mas é bom ter equanimidade nas situações. E ter uma boa auto estima também. Em meus piores momentos (registrados aqui no diário) eu pensaria logo o seguinte: "putz, eles vao foder pra caralho, gozar gostoso, etc, todas essas coisas boas que eu preciso, mas não tenho porque sou um merda".

Hoje estive longe disso. Gosto muito dos dois. E ele é um cara muito bacana. Pensei que as coisas vem na hora certa. Mas talvez isso seja alguma bobagem transcendentalista. Precisa ter muita fé pra levar isso a sério. Mas hoje senti isso.

Claro, também me ocorreu: "putz, devia ter dado em cima dela logo, bem antes mesmo, talvez até na primeira vez que a vi!". Porém o arrependimento não é algo legal. E o "se" não existe. "Se eu ficasse 500 dias limpo". Bom, isso não existe.

Tem que ir chutando essas concepções que atrasam o lado.

Pra terminar, ainda estou de hard mode.

Quero manter o quanto der, mas isso vai exigir de mim uma intensa disciplina.

Bloqueado e parado (um estado bastante típico meu) é impossível. Simplesmente não tem como.

Sabem, eu estou disposto a ser disciplinado, específicamente no plano mental, que foi o que mais me ferrou.

Realmente, calistenia seria fantástico. To correndo todo dia as uns 3 ou 4 dias. É pouco, mas já é um bom início.

Amanhã, o plano é ficar em casa. Mas tá muito foda. Preciso fazer a roda girar, entendem? Eu vou conseguir.

EDIT

Dia 5

Reafirmando que controlar o álcool faz parte do pacote do reboot, no meu caso. Se eu escolher o reboot, vou ter que dar um jeito nisso. Não tem pra onde fugir. E acreditem, eu quero o reboot! Estou disposto a sacrifícios, sim.

Agora de manhã, me lembrei de uma brecha. Peguei a senha do bloqueador....e estou acessando a internet. Sabem, a 20 minutos atrás eu quis consumir porn, "transar com o colchão", que é a possibilidade de sexo que me resta. (eu sei que isso vai parecer autolamentação, baixa auto estima, ficar fora do presente, autoflagelo etc, mas é como eu disse, é muito foda pra uma pessoa jovem passar anos e mais anos sem sexo nem toque nenhum. Isso deixa a gente naturalmente meio amargo).E ainda tem o acréscimo de que seria a ultima camisinha que tenho. Comprei a uns 3 anos, não precisei usar até hoje. 3 anos na minha mão, e tudo torrado com o colchão. Se eu usasse essa, ia ficar sem. Não ia comprar mais.

"Transar com o colchão" é MUITO prazeroso. Falo a sério. Colocar camisinha, de bruços, esfregando, simulando exatamente o movimento da penetração. Eu acho que nunca experimentei nada tão prazeroso a não ser....sexo com outra pessoa. Mas isso foi a quase 4 anos atrás. É curioso que só recentemente me ocorreu de fazer isso. Em 14 ou 15 anos de masturbação, só a pouco tempo atrás eu fui fazer isso.

Bom, eu estava pensando em consumir porn. Mas ai lembrei de meus objetivos fundamentais. "Já vai cair? Só com 5 dias? Você pode muito mais do que isso.". Foi o que pensei. Eu exclui a senha imediatamente.  

Comecei a refletir sobre o reboot e sobre fortalecimento geral. Cheguei a conclusão de que quero trabalhar em 2 frentes amplas.

1 Gerência do tempo / produtividade

Quero ter controle sobre o que faço com meu tempo. Não quero escoar 4, 5 horas de forma invisível. Por isso que optei por liberar a internet só 4 horas por dia, em turnos alternados. Quero passar um bom tempo assim, só podendo acessar a internet em horários determinados e limitados.

Também quero ter a noção do que preciso fazer, conseguir colocar mais horas no que mais importa, e menos no que não interessa.

Quero ser alguém ocupado, sabem? Na verdade, o porn deve ter contribuído pra isso. Infelizmente, eu sou uma pessoa POUCO ATIVA. Porém, muito provavelmente isso seja uma questão de PERFIL, ou CONSTITUIÇÃO. Entendem? Bom, o fato é que eu não quero ser assim, eu quero "me forçar", digamos assim, pra sair desse lugar. É perfeitamente possível. Trabalhoso, mas possível.

Finalmente, quero poder ter disciplina pra me dedicar ao que eu realmente quero. Gerenciar o tempo de modo produtivo, em resumo.

2 Fortalecimento mental / corpo

Quero "diminuir" o ego. Isso pra mim é fundamental. Qualquer prática que dê força e resistência ajuda. Nem precisa ser coisas "da mente", propriamente dito. Tem muitas práticas que fazem isso.

Possivelmente, meditação seria uma das que mais me beneficiariam. Eu tenho interesse, mas nunca consegui praticar por muito tempo. Por hora, vou com a parte física.

Gostaria de adquirir mais força, pois me interesso por atividades que exigem uma certa força.

Calistenia, como eu já repeti várias vezes aqui hoje, parece FUNDAMENTAL PRA MIM.

Essas são as minhas frentes.

Fico por aqui. Até a próxima.

Pensar que vai estar satisfeito depois de fazer sexo é apenas a maior prova de que a vida é vazia por natureza. Um ser humano, não importa o que tenha, nunca vai se sentir satisfeito, vai sempre procurar coisas pra passar o tempo até o dia de morrer. Se você está sofrendo por falta de satisfação em um vida sexual ou social, aguente esse sofrimento, pense que um dia nada valeu de nada, nenhum esforço é etéreo e nenhum tormento serve pra algo. Eu recomendaria parar de se autoflagelar mentalmente como já disse, existem meios de se fazer isso, mas se não quiser o fazer, a escolha sempre vai ser sua. Quanto a drogas, vem da sua prioridade, sempre... é pornografia ou drogas? Se for pornografia, e usar drogas for ajudar com a s abstinencia, então use drogas. Se for o contrário, o faça mas volte depois pra luta contra pmo. Ou seja forte e encara tudo de uma vez logo. Basta querer, no fundo, basta querer. Boa sorte aí, acompanhando sempre, mas se você ficar citando as mesmas inseguranças e as mesmas chatices de sempre que você tem que lidar mentalmente, o seu diário para de servir um propósito tanto pra nós quanto pra você... bora que a gente consegue ganhar. conte comigo mano.

_______________________________________
Anti-pmo.
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 609
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 38 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 14/1/2021, 12:08
Meu chapa, o que você falou até tem sentido, mas primeiro fique por 10 anos sem tocar numa mulher. Depois a gente conversa sobre isso de sentir falta tá?

Se não gostou, vai embora.

Isso me machuca muito, e o que mais vejo é gente hipócrita, que se satisfaz de vez em quando, e que não tem NENHUMA ideia do que é isso que eu tô falando.

No mais, fica a vontade pra cair fora se tiver achando chato ou perda de tempo.

Melhor cair fora do que ficar dando pitaco em uma situação que (provavelmente, não tenho como saber) você não sabe como é.

Sorte.

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 609
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 38 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 14/1/2021, 12:21
Aliás, por mim você cai fora do meu diário. Se acha que fico falando chatices e inseguranças, e que assim eu não ajudo ninguém, nem a mim.

Enquanto eu não infligir alguma regra ou algum moderador vier me banir por algum motivo, vou continuar postando essas coisas aí que voce considera chatice.

Vejo diários que são verdadeiros diários do sexo, com relatos de todas as transas do cara. Vejo outros que o cara fala literalmente a mesma coisa todo dia, caindo sempre. Outros ainda, o cara tá perdido mesmo, cego, o que for. Nunca cheguei num diário desses pra falar algo como o que você falou aí.

O que você falou até tem algum cabimento. Sua intenção pode ser boa, mas eu não quero saber de sua ajuda.

Você acha que meu diário tem chatices e inseguranças, e eu achei seu comentário babaca e imbecil. Veja é só minha opinião. Não é pessoal. Nem te conheço, não sei o que você passa, nem você me conhece ou a minha vida.

Por mim você não posta mais aqui

Por favor, não venha mais no meu diário. Sério. Se você acha perda de tempo, blá blá blá, mi mi mi, tá cansado, acha chato, etc, NAO VENHA MAIS AQUI.

Me poupe do seu comentário babaca e eu te poupo de minhas chatices e inseguranças, certo?

Boa sorte aí.
wfkg
wfkg
Mensagens : 38
Data de inscrição : 09/01/2021

Diário - Vierkenes - Página 38 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 14/1/2021, 13:04
Por isso que não transa, por ser um fracote. Essa foi a segunda vez que postei no seu diário, e você respondeu duas vezes com raivinha ilógica como se eu vivesse comentando no seu diário. Faz me rir. Interessante como nessas duas postagens um pouco curtas, você revelou todas as inseguranças, problemas e sentimentos pra mim do que eu li em umas 2 postagens gigantes suas. Hahaha. E sim, não vou perder meu tempo. Quem sabe eu passo aqui de vez em quando pra me orientar do que eu não devo fazer no meu reboot, mas fora isso não vou mais participar não, pode ficar tranquilo. Já há varios anos no fórum e ainda na mesma, tsc tsc.

_______________________________________
Anti-pmo.

Karnall gosta desta mensagem

vierkenes
vierkenes
Mensagens : 609
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 38 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 14/1/2021, 13:13
.


Última edição por vierkenes em 14/1/2021, 19:12, editado 1 vez(es)
avatar
Eddie Red Pill
Mensagens : 134
Data de inscrição : 11/04/2019
Idade : 29

Diário - Vierkenes - Página 38 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 14/1/2021, 15:39
Força mano ! não to bom com as palavras pra poder te ajudar, igual vc me ajudou na minha ultima postagem, mas espero melhorar e aproveito essa msg pra deixar meu agradecimento.

Igual eu, tem mais pessoas que acompanha o seu diario e tira as suas ideias como ensinamento. to aqui na torcida por sua vitoria,valeu
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 609
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 38 Empty Re: Diário - Vierkenes

em 14/1/2021, 19:10
Primeiramente, peço desculpas se me excedi. Ando esquentado ultimamente, e de forma muito específica quando tocam nas minhas feridas de modo leviano.

O trecho que me causou revolta foi "mas se você ficar citando as mesmas inseguranças e as mesmas chatices de sempre que você tem que lidar mentalmente, o seu diário para de servir um propósito tanto para nós quanto pra você".

Achei que fui tratado com desdém e desprezo nesse comentário. Simplesmente isso. Ficou parecendo que ele se sentiu aborrecido com minhas postagens, chamando meus problemas de chatices. Me senti ofendido e reagi. Eu nunca falei isso pra ninguém aqui. E olha que tem diários que eu também acho chatos, mas por educação e respeito, eu não falo isso.

No mais, eu particularmente não vejo problema nenhum em desabafar nos diários. Sabem, a escrita é livre, então dá pra escrever o que quiser. São coisas da vida pessoal. Coisas que estão fora do alcance de ajuda do fórum. Ainda assim, escrever ajuda. Alivia. Então não vejo razão pra me policiar sobre temas ou sobre meu estilo, se está chato ou não, etc. Desabafos são só pra falar mesmo. Nem sempre tem ou precisa de uma resposta - muito menos é o que espero daqui, a resposta para meus problemas. E também, não precisa julgar.

Outra coisa. Nem sempre estamos bem. Acho que é natural ter post mais amargos ou mais otimistas, conforme o dia e a fase. Também não vejo problema em ficar perdido, andando em círculo (faz parte do caminho), ou então ficar num ciclo quase infinito de quedas. Nem mesmo as desculpas, eu acho feias. Alguém alerta, é claro, mas a própria pessoa precisa ver. Se ela não está vendo, paciência. Eu busco respeitar quem não está conseguindo enxergar certas coisas. Acho muito estranho quando alguém se incomoda com essas coisas. Tem algo de pessoal nisso. (isso já aconteceu comigo algumas vezes aqui no fórum, mas nesses casos eu procuro não postar nada).

Os caminhos são complexos. Tem gente que está aqui a anos, e que pode estar afundada nesse momento.

Apenas para corrigir o companheiro acima, que disse que estou a anos na mesma, quem me acompanha e sabe minha história, sabe que já atingi grandes marcas, que já estive em ótimos momentos, de palavras radiantes e tudo. Nos ultimos tempos eu não estou tão bem, isso é verdade. Mas já estive bem. Já atingi 89 dias, 90 e 110. Minhas 3 maiores marcas. Quando tava por volta do dia 100 eu tava me sentindo bem demais. Tava trabalhando, tava me sentindo bem, confiante, as coisas tavam fluindo mesmo. Continuava sem pegar ninguém, é verdade, mas tirando isso, eu tava MUITO BEM MESMO. Sem essa carga pesada de pessimismo e rancor, que eu admito que tenho comigo nesse momento. Achei justo corrigi-lo, até pra mim mesmo, pra não permitir que ninguém me diminua ou me coloque pra baixo sem saber das coisas. Estou reagindo de forma bem grossa e estúpida com quem tenta me diminuir, sem pensar duas vezes. Um dia eu encontro uma maneira mais saudável de reagir.

Ainda sobre o estilo do diário, me recordo de alguém que postou aqui. Era um colega católico, até. Me recomendou, muito educadamente, que eu evitasse os palavrões e coisas semelhantes. Sabem, eu entendi o que ele quis dizer, mas na hora achei que era besteira. Porém, tem algum cabimento. Talvez agindo de forma mais comedida ao escrever, eu vá me tornando mais comedido e torne a leitura do meu diário mais agradável. Vejam, não estou fazendo isso pra agradar quem está lendo, mas pra ver se minha energia também muda nesse fluxo.

Não tenho muito o que relatar no dia de hoje.

Ontem acabei interagindo com um grupo de adolescentes. Algo não muito comum pra mim. Falavam o tempo todo de sexo. Me perguntaram algumas coisas, e fui honesto nas respostas, numa boa.

Uma hora uma turista bebada veio até mim, de uma forma um tanto quanto desagradável, sabem. Nem reparei se era bonita ou feia, porque o jeito que ela chegou foi ruim. Ai ela deu em cima de uma forma muito grosseira. Eu nem reagi. Ela foi embora. Os adolescentes perguntaram porque eu não beijei ela. Que eu poderia tirar o atraso, que eu ia transar com ela fácil.

Conversando com outros amigos mais velhos, eles falaram que eu fiz certo. Putz. A mulher tava extremamente bebâda. Pra que eu ia fazer sexo com uma pessoa assim? Tudo bem que eu sinto muita falta de sexo (e sinto mesmo, podem acreditar), mas também não preciso, digamos, ser chupado no banheiro imundo do bar.

Sobre isso de sexo, estou rompendo meu preconceito com GP, e assim que der, vou visitar uma. É que não tem aqui na cidade. Sabem, se eu não ficar recorrendo o tempo todo a isso, acho que pode me fazer relativamente bem. Não é o que eu esperava pra mim - gostaria de ter a capacidade de arranjar uma parceira sem ter que pagar por isso. Talvez eu mude com o tempo. Talvez a GP me ajude com isso. Enfim, estou disposto a fazer sexo com uma GP, quando tiver a oportunidade. No mínimo, vai me trazer alívio por um tempo.

Ainda ando com uma certa preguiça mental, que quero erradicar completamente.

Um tanto quanto intoxicado com álcool. Já disse acima qual o remédio. Só falta o mais importante que é a ação.

Hoje arrumei boa parte da casa. Pretendo finalizar ainda hoje de noite. Ficar com a casa limpa.

Minha situação energética e psiquica não é nada boa. Vejam, estou falando pra desabafar apenas. Não espero que ninguém me de conselhos, ou que me ajude a resolver essas coisas. Muito menos que me julguem por isso.

Faço um tratamento com medicina natural. Tem eficiência, se tomado de forma certa. Só não é rápido. Como eu sempre digo, desconfiem de resultados rápidos para problemas complexos e de longa data. Geralmente é furada. O próprio reboot é o exemplo disso. Só uma minoria consegue os 90 dias logo de primeira. Tem gente que leva anos - eu devo ter levado uns 2 anos pra chegar nessa marca, se não me engano. Isso fora os que desistem.

Bom, hoje fico por aqui.

Agradeço as mensagens do Rocketman e do Eddie Red Pill. Ajudou bastante!

Até a próxima e bom reboot.

_______________________________________
vierkenes
vierkenes
Mensagens : 609
Data de inscrição : 25/03/2016

Diário - Vierkenes - Página 38 Empty Re: Diário - Vierkenes

Ontem à(s) 13:45
Mais um post.

Acabei de cair, diante de uma nova brecha.

Ontem, me envolvi em algumas coisas pesadas, e isso me fez refletir sobre o que tenho feito, etc.

A impressão que eu tenho é que tenho uma quantidade absurda de coisas mal resolvidas, que ficaram muiiiito tempo sangrando sem cuidados. Agora ta na hora de resolver isso tudo.

Ódio e vingança, ainda. Mas ontem eu pedi esclarecimento a Deus, porque não quero me destruir com isso (é o que eu estava fazendo).

Rancor e ressentimento, por não aceitar certos desafios que a vida me impôs. Como meu "celibato forçado", que me deixa profundamente infeliz.

A falta quase absoluta de contanto feminino me deixou amargurando, rancoroso, ressentido e com traços de misoginia. Alguns aqui vão me jogar pedras e dizer que eu to de mimimi, que é falta de atitude, que eu foco demais nisso, etc. Mas sei que tem pessoas mais razoáveis que compreendem que essa condição leva mesmo a esses sentimentos que eu falei. Amargura, rancor e ressentimento. E honestamente, não consigo não me sentir amargurado com isso. Ainda acho que 99% ficaria assim também, se passassem por essa situação. Não estou pedindo esclarecimento sobre isso aqui, nem esperando que alguém me dê uma resposta brilhante. É só um desabafo. E eu também tenho consciência de que essa amargura me deixa um tanto quanto cego. Impede mesmo, de ver certas coisas. Tira até o brilho da vida. A amargura, não a falta de mulher. Pra que ninguém fique achando que eu espero que ao transar, essas coisas desapareçam.

Eu quero é me livrar do ódio, do rancor, do ressentimento e da amargura. Estão me matando e me destruindo. Me fazendo cair até, de uma certa forma. Também quero transar e namorar, porque isso são coisas boas que todo mundo merece e eu também preciso disso. Mas vem em segundo plano. Eu quero mesmo é me sentir em paz e emocionalmente aliviado. O resto é resto.

Carrego essas coisas comigo a no mínimo uns 10 anos.

Já me recomendaram psicólogo. Fiz mais de 2 anos de psicanálise, direto - isso pra não vir alguém aqui me julgar, dizer que eu não faço absolutamente nada pra mudar. Sai, e refletindo bem, eu não gostei tanto. Agora estou numa cidade pequena, que não tem profissionais da área.

Como cada um se trata como quer, eu fiz a minha escolha. Então, sim, estou me tratando. Só pra deixar claro. Não tem como dizer que vai ser rápido, porque foi uma vida inteira nisso. Demora mesmo. Porém, vou fazer um tratamento mais intensivo. Com doses mais frequentes. Acho que isso vai acelerar um pouco as coisas.

Também ando explosivo, respondendo de forma bruta a qualquer pessoa que faça algum comentário que me afete negativamente.

Estou muito sensível. Foi muito tempo tomando porrada. Acho que fiquei traumatizado. Já fico com 7 pedras na mão. Estou me sentindo como uma mulher estuprada, que fica achando que cada homem no caminho é um possível agressor, e já fica com a mão no canivete esperando a hora de usar. Não sou mulher, mas acho que a comparação é válida. É uma sensação de que alguém pode vir te agredir e te diminuir a qualquer momento, e que você tem que reagir com o máximo de força possível, pra que isso nunca mais aconteça de novo. Uma sensação de que a ameaça a minha integridade psíquica e física pode vir de qualquer lado, de qualquer um.

Isso tem um lado bom e um lado ruim. O lado bom é que estou reagindo a quem me agride. E isso é fabuloso. É espetacular. Como eu disse, tomei muita porrada calado, e eu quero ter a capacidade sim, de me defender de qualquer um que venha me diminuir, me agredir, ou o que for. Partindo até pra porrada, se necessário. É melhor ficar com um olho roxo do que com a minha dignidade violentada. Então, reagir é absolutamente essencial pra mim. É uma vitória.

O lado ruim é que minhas defesas estão muito altas. Desconfiado. Até fechado. Fora que posso ser injusto com alguém que nem tinha intenções tão ruins assim. Minhas reações de defesa estão muito exageradas, e nisso posso ser muito agressivo com uma pessoa em que isso não era necessário. Estou de pavio curto. Nunca gostei de pavio curto.

Bom, melhor ter o pavio curto do que um pavio infinito, que vai queimando e consumindo minha alma com o tempo. Sem dúvidas. Mas também não quero ser um cara grosso, que responde com patada a qualquer mínima contrariedade. Isso não é nada legal. Eu nunca fui assim. Tem que achar um meio termo. Nem calado e totalmente passivo, tampouco agressivo e grosso.

Amanhã, marquei de fazer uma aula de boxe. Eu nunca me interessei muito por boxe, realmente não tenho experiência. Porém, quero aprender a bater (pra me defender um dia, se for necessário!), além de descarregar minha agressividade contida. Contida a pelo menos uns 10 anos. Estou vendo os detalhes, mas acho que vai dar certo. Uma aula experimental de boxe amanhã. E tá baratinho.

Domingo, vou ajudar uma amiga na barraca dela. Ela disse que só pode me pagar pouco - e é pouco dinheiro mesmo. Porém, eu topei. Dá uma sensação ruim trabalhar por pouco dinheiro, mas como eu to desocupado e ela é minha amiga, acabei topando. É bom que eu tiro da cabeça os últimos resquícios de insegurança ou algo do tipo. Só ir lá e fazer , seja o que for.

No mais, sinto que deixei o vicio crescer, perigosamente. Estou voltando pro buraco. Sabem quando começa a ficar difícil passar do quinto dia limpo? Pois é, estou nessa.

Muito disso por causa do nível imenso de negatividade que eu estou. Muita negatividade mesmo.

Parece que virei de novo as costas para a espiritualidade. Ficar remoendo ódio e amargura me chamou mais a atenção.

Mas como ontem me vi envolvido em uma situação até mesmo um pouco perigosa, eu fiquei mais ligado. As vezes acontece umas coisas fatais, por pura bobeira.

E a falta de contato intimo, que também deixa a gente negativo. Bom, isso aí só quem passa que sabe como é. Quem não passou por essa experiência, que bom. Mas deixa o cara sim, bastante negativo. Isso me parece um fato óbvio. Ao contrário do que alguns podem pensar, eu não sou assim porque eu quero, nem por falta de atitude ou algo do tipo. Enfim, melhor nem falar muito sobre isso aqui.

Meus planos são os mesmos de sempre.

No momento, estou esperando meus remédios chegarem. Já os conheço e sei que funciona. Com certeza vai me aliviar e fazer com que eu fique mais leve.

Estou vendo qual o melhor modo de bloquear o computador. Também estou com um problema no celular. Acho que no fundo, não deve ter como bloquear legal smartfone. Como o vício tá pegando, ser severo e extremo é uma boa.

Primeira meta, 5 dias.

Espero cumpri-la, pra que eu lembre que já tive dias bem melhores, e que já levei isso aqui a sério.

Bom reboot pra todos.

_______________________________________

Rottweiler gosta desta mensagem

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum