Ir em baixo
Parsifal
Parsifal
Mensagens : 528
Data de inscrição : 24/06/2015
Idade : 37

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Empty Parsifal: a jornada de um cavaleiro

em 21/5/2016, 02:08
Vou relatar aqui a minha história. Espero que ajude as pessoas que a lerem a perseverarem no reboot. Os benefícios são reais e não são poucos!

Sempre fui muito tímido e introvertido. Tudo em se tratando de vida afetiva pra mim foi tardio. Só beijei pela primeira vez com 21 anos e sempre tive uma tendência muito forte a fantasias. Aos 15-16 anos chegava a gravar fantasias que tinha com meninas da escola ou do meu prédio e ouvia tudo depois me masturbando, ou gravava enquanto ia falando e me masturbava.

Quando tinha 18-19 anos, conheci os chats eróticos pela internet. Ficava horas e horas em algumas salas, conversando com pessoas que provavelmente nem eram reais e fantasiando situações, ou então me passando pelo que não era. Hoje vejo o quão vergonhosa era essa postura.

Depois passei para o msn, e a trocar fotos. Os fetiches foram crescendo e parecia impossível me ver livre deles, por mais que me deixassem desconfortável moralmente. Me sentia culpado, mas isso não levava a nada e seguia me masturbando.

Veio a era da banda larga, e comecei a acessar vídeos de pornografia. Nunca fui compulsivo com vídeos, ficava às vezes meses sem assistir, mas a compulsão com chats e fantasias seguia e, enquanto isso, não conseguia firmar relação com nenhuma garota. Cheguei aos 30 anos ainda virgem e começou a bater um desespero.

Foi aí que conheci uma garota por quem me apaixonei perdidamente. E na hora H o que houve? Nada da lança de cavaleiro subir. E ela tentou de todas as maneiras, fez oral, me masturbou e nada por vários minutos. Ela ainda disse pra eu relaxar, procurou me tranquilizar, e chegou a ficar meia bomba. E assim foram as duas relações seguintes. Logo murchava. As dificuldades pra colocar camisinha eram grandes, e chegou num ponto que não conseguia mesmo, a ereção já meia bomba parecia que estava piorando. Eu saía com a menina, mas seguia nas sessões de masturbação, fantasiando sobre ela e sobre outras garotas conhecidas ou atrizes e modelos.

O relacionamento, que nem chegou a ser relacionamento de verdade, acabou terminando. Ela disse que não sentia o mesmo que eu sentia por ela, que não seria minha namorada, que me via mais como um amigo, e fiquei arrasado. Acho que meu péssimo desempenho sexual com certeza contribuiu para o tesão dela por mim murchar.

Foi aí que me afundei de vez, e passei a acessar pornografia mais pesada. Não via todos os dias. Mas quando via era pesada. Enquanto masturbação era todo dia, a não ser quando chegava num ponto que meu pênis ficava meio machucado e apresentava feridinhas de tanto que era usado. Aí não tinha como continuar. Fui percebendo que os orgasmos eram cada vez mais insatisfatórios.

Mas não conseguia encontrar motivos pra disfunção erétil, sempre fiz exercícios, malho, minha alimentação é balanceada.

Até que descobri um vídeo do padre Paulo Ricardo falando sobre males relacionados à pornografia e à masturbação. E a argumentação dele era extremamente sólida, abordando não só o ponto de vista religioso, como primeiramente o científico. Foi por indicação dele que cheguei ao site "Your brain on porn" e depois a este fórum.

Desde então muita coisa mudou e melhorou. O reboot, mesmo com as dezenas de quedas que tive, foi enfraquecendo as conexões do vício. Cada vez menos via imagens, vídeos ou me masturbava. Me distanciei da pornografia pesada. Cortei redes sociais, nunca tive whatsapp, para evitar gatilhos, e passei a me socializar mais, me aprofundei na meditação, o que me ajudou a ficar mais firme contra as armadilhas da mente. Por fim, no meio do ano passado, consegui uma namorada! Smile

O namoro fluiu extremamente bem. Ela é super compreensiva e companheira, uma mulher de ouro. Conheci o que é amor de verdade. E eu que era praticamente virgem comecei a fazer sexo todos os finais de semana. Às vezes ficava triste com ereções meia bomba, mas aos poucos começaram a melhorar e muito. Enquanto isso, procurava compensar caprichando no oral e nos toques e carícias.

Atualmente, também graças a exercícios de fortalecimento do períneo, tenho uma ereção boa e consigo controlar a ejaculação, gozando no momento que quero. Fantasias às vezes afloram, mas consigo afastá-las e me manter bem no ato. A namorada elogia constantemente meu desempenho sexual Smile

Outras áreas da minha vida também melhoraram, hoje procrastino muito menos.

Concluo reiterando o que coloquei no começo do texto: persistam no reboot! Vale muito a pena.

Agradecimentos especiais aos companheiros com quem mais conversei nesta jornada, Blpr, Mestre Yoda, Mário viera, Marquinhos, Flag, Raskolnikov, Belphegor, Toguro, Anonymus, Ahran, e peço perdão se estou me esquecendo de alguém! Minha profundão gratidão também ao Projeto e ao Magrão, a esses dois pioneiros em uma questão de saúde pública que deveria ter muito mais atenção no Brasil.

Um grande obrigado a todos!

_______________________________________
Parsifal: a jornada de um cavaleiro Img?u=5184415713984512

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Img?u=6586303239946240
Blpr
Blpr
Mensagens : 4832
Data de inscrição : 30/05/2015

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Empty Re: Parsifal: a jornada de um cavaleiro

em 21/5/2016, 02:23
Parsifal escreveu:Vou relatar aqui a minha história. Espero que ajude as pessoas que a lerem a perseverarem no reboot. Os benefícios são reais e não são poucos!

Sempre fui muito tímido e introvertido. Tudo em se tratando de vida afetiva pra mim foi tardio. Só beijei pela primeira vez com 21 anos e sempre tive uma tendência muito forte a fantasias. Aos 15-16 anos chegava a gravar fantasias que tinha com meninas da escola ou do meu prédio e ouvia tudo depois me masturbando, ou gravava enquanto ia falando e me masturbava.

Quando tinha 18-19 anos, conheci os chats eróticos pela internet. Ficava horas e horas em algumas salas, conversando com pessoas que provavelmente nem eram reais e fantasiando situações, ou então me passando pelo que não era. Hoje vejo o quão vergonhosa era essa postura.

Depois passei para o msn, e a trocar fotos. Os fetiches foram crescendo e parecia impossível me ver livre deles, por mais que me deixassem desconfortável moralmente. Me sentia culpado, mas isso não levava a nada e seguia me masturbando.

Veio a era da banda larga, e comecei a acessar vídeos de pornografia. Nunca fui compulsivo com vídeos, ficava às vezes meses sem assistir, mas a compulsão com chats e fantasias seguia e, enquanto isso, não conseguia firmar relação com nenhuma garota. Cheguei aos 30 anos ainda virgem e começou a bater um desespero.

Foi aí que conheci uma garota por quem me apaixonei perdidamente. E na hora H o que houve? Nada da lança de cavaleiro subir. E ela tentou de todas as maneiras, fez oral, me masturbou e nada por vários minutos. Ela ainda disse pra eu relaxar, procurou me tranquilizar, e chegou a ficar meia bomba. E assim foram as duas relações seguintes. Logo murchava. As dificuldades pra colocar camisinha eram grandes, e chegou num ponto que não conseguia mesmo, a ereção já meia bomba parecia que estava piorando. Eu saía com a menina, mas seguia nas sessões de masturbação, fantasiando sobre ela e sobre outras garotas conhecidas ou atrizes e modelos.

O relacionamento, que nem chegou a ser relacionamento de verdade, acabou terminando. Ela disse que não sentia o mesmo que eu sentia por ela, que não seria minha namorada, que me via mais como um amigo, e fiquei arrasado. Acho que meu péssimo desempenho sexual com certeza contribuiu para o tesão dela por mim murchar.

Foi aí que me afundei de vez, e passei a acessar pornografia mais pesada. Não via todos os dias. Mas quando via era pesada. Enquanto masturbação era todo dia, a não ser quando chegava num ponto que meu pênis ficava meio machucado e apresentava feridinhas de tanto que era usado. Aí não tinha como continuar. Fui percebendo que os orgasmos eram cada vez mais insatisfatórios.

Mas não conseguia encontrar motivos pra disfunção erétil, sempre fiz exercícios, malho, minha alimentação é balanceada.

Até que descobri um vídeo do padre Paulo Ricardo falando sobre males relacionados à pornografia e à masturbação. E a argumentação dele era extremamente sólida, abordando não só o ponto de vista religioso, como primeiramente o científico. Foi por indicação dele que cheguei ao site "Your brain on porn" e depois a este fórum.

Desde então muita coisa mudou e melhorou. O reboot, mesmo com as dezenas de quedas que tive, foi enfraquecendo as conexões do vício. Cada vez menos via imagens, vídeos ou me masturbava. Me distanciei da pornografia pesada. Cortei redes sociais, nunca tive whatsapp, para evitar gatilhos, e passei a me socializar mais, me aprofundei na meditação, o que me ajudou a ficar mais firme contra as armadilhas da mente. Por fim, no meio do ano passado, consegui uma namorada! Smile

O namoro fluiu extremamente bem. Ela é super compreensiva e companheira, uma  mulher de ouro. Conheci o que é amor de verdade. E eu que era praticamente virgem comecei a fazer sexo todos os finais de semana. Às vezes ficava triste com ereções meia bomba, mas aos poucos começaram a melhorar e muito. Enquanto isso, procurava compensar caprichando no oral e nos toques e carícias.

Atualmente, também graças a exercícios de fortalecimento do períneo, tenho uma ereção boa e consigo controlar a ejaculação, gozando no momento que quero. Fantasias às vezes afloram, mas consigo afastá-las e me manter bem no ato. A namorada elogia constantemente meu desempenho sexual Smile

Outras áreas da minha vida também melhoraram, hoje procrastino muito menos.

Concluo reiterando o que coloquei no começo do texto: persistam no reboot! Vale muito a pena.

Agradecimentos especiais aos companheiros com quem mais conversei nesta jornada, Blpr, Mestre Yoda, Mário viera, Marquinhos, Flag, Raskolnikov, Belphegor, Toguro, Anonymus, Ahran, e peço perdão se estou me esquecendo de alguém! Minha profundão gratidão também ao Projeto e ao Magrão, a esses dois pioneiros em uma questão de saúde pública que deveria ter muito mais atenção no Brasil.

Um grande obrigado a todos!

Parabéns, Parsifal.
Sempre acompanhando sua luta e você teve uma evolução incrível e a paciência foi fundamental. Também, eu encarei os mesmos problemas de DE, que já fora curado. Reboot funciona mesmo!

Sempre sucessos!

_______________________________________
Link do e-book grátis:

https://drive.google.com/open?id=0B_ZBYrwrvOuJTDctSjhvdGQ1V1E


"A dor é temporária. Ela pode durar um minuto, uma hora, um dia, um mês ou talvez um ano. Mas, eventualmente, ela irá sumir e outra coisa ocupará o seu lugar. Porém, se você não lutar e superar essa dor, ela vai durar para sempre". (Lancy Armstrong)


M.V
M.V
Mensagens : 1799
Data de inscrição : 03/10/2015
Idade : 39

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Empty Re: Parsifal: a jornada de um cavaleiro

em 21/5/2016, 02:27
Parabéns grande Parsifal!

Essa sua história é muito parecida com a minha. Hoje sinto-me muito feliz com sua vitória assim como também estou feliz com a minha. Continue firme em seus propósitos e com certeza muitas conquistas terás em sua trajetória.

Abçs!

Sucesso e Vitórias na Sua Jornada.


_______________________________________
Montanha reboot escalada a partir de Sab 26 Out /2019 - 11:30:
1 montanha (90 dias)

" A PORNOGRAFIA MATA O AMOR" ... (ANTONIO71)

"DESPRESSURIZE SUA MENTE DO PRAZER ENGANOSO DA PMO"

..."É MELHOR SER ESCRAVO DOS BLOQUEADORES QUE SER ESCRAVO DA PORNOGRAFIA"... (PROJETO, TOGURO)

ABÇS E SUCESSO NESSA JORNADA!!!

Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1994
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 28

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Empty Parabéns!

em 21/5/2016, 08:58
Parabéns, guerreiro! Siga a vida regrada que agora lhe cabe. Eis mais um exemplo a todos nós. Ótimos ventos o esperam.

Salve mil vezes!

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Toguro
Toguro
Mensagens : 6099
Data de inscrição : 13/11/2015
Idade : 37
http://blokporn.blogspot.com

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Empty Re: Parsifal: a jornada de um cavaleiro

em 21/5/2016, 10:44
Parsifal: a jornada de um cavaleiro 398

Parsifal: a jornada de um cavaleiro IM6CA_-54595458-oh-la-belle-bleue

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Festa_torcida_sananotnio_nba_ap05

Parsifal: a jornada de um cavaleiro E8889F11B7084DA4ADE802DEFF34588D

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Tahrir620

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Paulo-nobre-marcelo-oliveira-palmeiras-fluminense-copa-do-brasil-28102015_1tq6bre5hawqx1wcgt3ngecz11

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Abra%C3%A7o

110 dias já, grande parceiro!!!!

Eu também acompanhei sua luta, me lembro que você recaía bastante e até usava aqueles avatares do antigo Clube do Bolinha, mas deu a volta por cima e, agora, está cravando sua história de Sucesso!!!

É realmente motivador ver como você deu a volta por cima, campeão! Você já está no pódio! Sucessos sempre!

_______________________________________
Parsifal: a jornada de um cavaleiro Img?u=6253155511697408

Quem quer, dá um jeito. Quem não quer, dá desculpa.

Blog:

http://blokporn.blogspot.com.br/

História de Sucesso:

http://comoparar.forumeiros.com/t3167-toguro-32-anos-previa-180-dias

Email (criado especialmente para o fórum): [email protected]

Diário: http://comoparar.forumeiros.com/t3599-saga-do-toguro
- Willian -
- Willian -
Mensagens : 83
Data de inscrição : 05/05/2016

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Empty Re: Parsifal: a jornada de um cavaleiro

em 21/5/2016, 13:19
Parabéns Parsifal!!!

Cara, me encho de esperança quando leio um relato como o seu, por todos os motivos, mas vou ser sincero, principalmente por saber que a maldita disfunção erétil acabou Very Happy Very Happy Very Happy .

Mais uma vez parabéns, muito obrigado por compartilhar sua história aqui, pode apostar que ajuda muito a galera!

Abraço.
Ferd20
Ferd20
Mensagens : 112
Data de inscrição : 06/05/2016

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Empty Re: Parsifal: a jornada de um cavaleiro

em 22/5/2016, 19:21
Cara, parabéns, você acabou falando Mais dos problemas, os resultados você não deu tanta ênfase, se der detalha pra gente os sintomas que você tinha e que desapareceram com o reboot, fica na paz e vida nova!!

_______________________________________
Parsifal: a jornada de um cavaleiro Img?u=5704453206310912
Inspetor
Inspetor
Mensagens : 562
Data de inscrição : 09/05/2015
Idade : 23

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Empty Re: Parsifal: a jornada de um cavaleiro

em 23/5/2016, 01:21
Fico feliz por você parceiro, sucesso!

_______________________________________
Parsifal
Parsifal
Mensagens : 528
Data de inscrição : 24/06/2015
Idade : 37

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Empty Re: Parsifal: a jornada de um cavaleiro

em 23/5/2016, 23:22
Ferd20 escreveu:Cara, parabéns, você acabou falando Mais dos problemas, os resultados você não deu tanta ênfase, se der detalha pra gente os sintomas que você tinha e que desapareceram com o reboot, fica na paz e vida nova!!

Olá, Ferd20!

Sobre as melhoras, em primeiro lugar a ereção. Antes ficava no máximo meia-bomba, agora melhorou 100%. Como sei que muita gente chega aqui por desespero com problemas de ereção, sou mais uma prova viva que o reboot funciona nesse aspecto! Além disso, estou com um ótimo controle da ejaculação.

Em segundo lugar, não procrastino mais como procrastinava e meus projetos pessoais fluem melhor. Considero também uma vitória não cair mais na lama da PMO a cada vez que me sentia decepcionado com algo.

Consegui uma namorada, enquanto antes todas as minhas tentativas de relacionamento fracassavam.

Acho que não são poucos os benefícios levando-se em conta a situação em que eu estava. Smile

_______________________________________
Parsifal: a jornada de um cavaleiro Img?u=5184415713984512

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Img?u=6586303239946240
Mestre Yoda
Mestre Yoda
Mensagens : 389
Data de inscrição : 29/09/2015
Localização : Dagobah

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Empty Re: Parsifal: a jornada de um cavaleiro

em 27/5/2016, 20:13
Parabéns Parsifal, fico imensamente feliz se de alguma forma te ajudei no seu reboot. Li toda a sua história e fiquei mais feliz ainda lendo os benefícios que você colheu, você é um grande cavaleiro e merece muito mais, continue firme e lembre-se: é tudo entre você e você mesmo. Nunca deixa sua mente te dominar, quem manda é você!

Desejo que você colha mais benefícios e seja muito feliz ao lado da sua nova namorada, que todos os momentos bons que a pornografia te roubou sejam repostos á partir de agora e você seja um cara feliz em todos os aspectos da sua vida!

Obrigado por todos os conselhos e mensagens que você já me mandou também, parça!

Que a força esteja com você sempre

Abraço

_______________________________________
Vou andar com a Força, que a Força não custuma faiá!



Parsifal: a jornada de um cavaleiro Img?u=4608840368652288
Rafael Rossi
Rafael Rossi
Admin
Admin
Mensagens : 1885
Data de inscrição : 27/07/2014
http://www.vicioempornografiacomoparar.com

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Empty Re: Parsifal: a jornada de um cavaleiro

em 28/5/2016, 19:50
Que lindo Parsifal!

Finalmente você fez juz ao seu nome e ocupou a condição que lhe cabe: a de rei e senhor da sua própria vida. Quem não conhece a história, recomendo que pesquisem o mito de Parsifal.

Ele salvou o reino dos cavaleiros do Graal ao escapar da sedução das mulheres "encantadas do jardim mágico", justamente por ser "inocente e casto". No inicio da ópera, Parsifal não sabia direito nem o seu nome, numa clara alusão à importância do "esquecimento" (reboot).

No reboot poderíamos brincar aqui e interpretar Parsifal como um verdadeiro "Rebooter", afinal o que é o Reboot, se não apagar da nossa memória o lixo poluído da PMO e sair da ilusão do "jardim mágico" da pornografia, nos tornando verdadeiros cavalheiros?

Nesse sentido, nossa comunidade, é uma espécie de fraternidade de Cavalheiros do Santo Graal do Reboot (risos)!

Brincadeiras à parte e voltando a sua história, chegar aos 30 anos virgem e viciado em PMO só de pensar nessa possibilidade eu já fico pasmo! Mas saber que você deu a volta por cima, foi bastante confortador.

Fica aqui um recado para os adolescentes! Aí está a prova que a pornografia não leva a lugar algum. É no fundo uma grande ilusão que apenas estanca e corrompe nossa vida afetiva-sexual-amorosa por tempo indeterminado, como aconteceu com o reino antes da chegada de Parsifal.

Não quero me estender muito. No entanto além de te agradecer por ter escrito esse relato, gostaria de, se possível, que você escrevesse um pouco mais sobre estes exercícios que você fez que te ajudaram a controlar a Ejaculação Precoce.

Recebo muitas questões diariamente e muitas pessoas estão me perguntando sobre isso. Sendo que eu tive uma experiência negativa com um desses exercícios nos últimos meses (em breve relato melhor no meu "diário/história de sucesso")

Em resumo tive uma situação isolada de EP após praticar um desses exercícios, por isso meu interesse em saber mais sobre isso.

Enfim, um grande Abraço e obrigado pelo relato!

_______________________________________


"Prefiro ser escravo dos bloqueadores do que escravo da pornografia"
Antônio71
Antônio71
Moderador
Moderador
Mensagens : 1113
Data de inscrição : 16/01/2016
Idade : 49

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Empty Re: Parsifal: a jornada de um cavaleiro

em 28/5/2016, 20:01
Parsifal escreveu:Vou relatar aqui a minha história. Espero que ajude as pessoas que a lerem a perseverarem no reboot. Os benefícios são reais e não são poucos!

Sempre fui muito tímido e introvertido. Tudo em se tratando de vida afetiva pra mim foi tardio. Só beijei pela primeira vez com 21 anos e sempre tive uma tendência muito forte a fantasias. Aos 15-16 anos chegava a gravar fantasias que tinha com meninas da escola ou do meu prédio e ouvia tudo depois me masturbando, ou gravava enquanto ia falando e me masturbava.

Quando tinha 18-19 anos, conheci os chats eróticos pela internet. Ficava horas e horas em algumas salas, conversando com pessoas que provavelmente nem eram reais e fantasiando situações, ou então me passando pelo que não era. Hoje vejo o quão vergonhosa era essa postura.

Depois passei para o msn, e a trocar fotos. Os fetiches foram crescendo e parecia impossível me ver livre deles, por mais que me deixassem desconfortável moralmente. Me sentia culpado, mas isso não levava a nada e seguia me masturbando.

Veio a era da banda larga, e comecei a acessar vídeos de pornografia. Nunca fui compulsivo com vídeos, ficava às vezes meses sem assistir, mas a compulsão com chats e fantasias seguia e, enquanto isso, não conseguia firmar relação com nenhuma garota. Cheguei aos 30 anos ainda virgem e começou a bater um desespero.

Foi aí que conheci uma garota por quem me apaixonei perdidamente. E na hora H o que houve? Nada da lança de cavaleiro subir. E ela tentou de todas as maneiras, fez oral, me masturbou e nada por vários minutos. Ela ainda disse pra eu relaxar, procurou me tranquilizar, e chegou a ficar meia bomba. E assim foram as duas relações seguintes. Logo murchava. As dificuldades pra colocar camisinha eram grandes, e chegou num ponto que não conseguia mesmo, a ereção já meia bomba parecia que estava piorando. Eu saía com a menina, mas seguia nas sessões de masturbação, fantasiando sobre ela e sobre outras garotas conhecidas ou atrizes e modelos.

O relacionamento, que nem chegou a ser relacionamento de verdade, acabou terminando. Ela disse que não sentia o mesmo que eu sentia por ela, que não seria minha namorada, que me via mais como um amigo, e fiquei arrasado. Acho que meu péssimo desempenho sexual com certeza contribuiu para o tesão dela por mim murchar.

Foi aí que me afundei de vez, e passei a acessar pornografia mais pesada. Não via todos os dias. Mas quando via era pesada. Enquanto masturbação era todo dia, a não ser quando chegava num ponto que meu pênis ficava meio machucado e apresentava feridinhas de tanto que era usado. Aí não tinha como continuar. Fui percebendo que os orgasmos eram cada vez mais insatisfatórios.

Mas não conseguia encontrar motivos pra disfunção erétil, sempre fiz exercícios, malho, minha alimentação é balanceada.

Até que descobri um vídeo do padre Paulo Ricardo falando sobre males relacionados à pornografia e à masturbação. E a argumentação dele era extremamente sólida, abordando não só o ponto de vista religioso, como primeiramente o científico. Foi por indicação dele que cheguei ao site "Your brain on porn" e depois a este fórum.

Desde então muita coisa mudou e melhorou. O reboot, mesmo com as dezenas de quedas que tive, foi enfraquecendo as conexões do vício. Cada vez menos via imagens, vídeos ou me masturbava. Me distanciei da pornografia pesada. Cortei redes sociais, nunca tive whatsapp, para evitar gatilhos, e passei a me socializar mais, me aprofundei na meditação, o que me ajudou a ficar mais firme contra as armadilhas da mente. Por fim, no meio do ano passado, consegui uma namorada! Smile

O namoro fluiu extremamente bem. Ela é super compreensiva e companheira, uma  mulher de ouro. Conheci o que é amor de verdade. E eu que era praticamente virgem comecei a fazer sexo todos os finais de semana. Às vezes ficava triste com ereções meia bomba, mas aos poucos começaram a melhorar e muito. Enquanto isso, procurava compensar caprichando no oral e nos toques e carícias.

Atualmente, também graças a exercícios de fortalecimento do períneo, tenho uma ereção boa e consigo controlar a ejaculação, gozando no momento que quero. Fantasias às vezes afloram, mas consigo afastá-las e me manter bem no ato. A namorada elogia constantemente meu desempenho sexual Smile

Outras áreas da minha vida também melhoraram, hoje procrastino muito menos.

Concluo reiterando o que coloquei no começo do texto: persistam no reboot! Vale muito a pena.

Agradecimentos especiais aos companheiros com quem mais conversei nesta jornada, Blpr, Mestre Yoda, Mário viera, Marquinhos, Flag, Raskolnikov, Belphegor, Toguro, Anonymus, Ahran, e peço perdão se estou me esquecendo de alguém! Minha profundão gratidão também ao Projeto e ao Magrão, a esses dois pioneiros em uma questão de saúde pública que deveria ter muito mais atenção no Brasil.

Um grande obrigado a todos!


Parsifal, é incrível como a sua história se parece com a minha. Também era muito tímido. Também só comecei a namorar tardiamente ( 25 anos). Também me apaixonei perdidamente por uma menina e também perdi o relacionamento por causa da DE, com apenas 28 anos de idade.

Fico feliz com seu sucesso e sugiro que você ajude os demais usuários compartilhando a sabedoria que você adquiriu com o reboot. Isso manterá você firme no reboot pelo resto da vida. Um abração: Antônio

_______________________________________
Raskol Nikov
Raskol Nikov
Mensagens : 259
Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 31

Parsifal: a jornada de um cavaleiro Empty Re: Parsifal: a jornada de um cavaleiro

em 19/6/2016, 15:17
Um pouco atrasado, meu caro, mas parabéns pela vitória, eu havia me distanciado daqui, mas voltei. continue firme. dê uma passada no meu diário e veja como as coisas tem fluido bem para mim também. largo abraço.

_______________________________________
Por ser estreita a senda - eu não declino,
Nem por pesada a mão que o mundo espalma;
Eu sou dono e senhor de meu destino;
Eu sou o comandante de minha alma. (Henley)
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum