Ir em baixo
Pirata
Pirata
Mensagens : 101
Data de inscrição : 21/10/2016

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 25/10/2016, 14:33

Se eu pudesse voltar atrás, teria preservado o meu reboot. Hoje eu estaria com uns 170 dias limpo. Mas agora temos uma nova oportunidade. 
Vamos para o campo de batalha, jovem guerreiro!

O importante é não desistir. De qualquer forma, você já é um vencedor.

_______________________________________

Não há ferrolhos, nem portas que se fechem diante da Tua voz. Não há doenças, nem culpa, que fiquem de pé diante de nós. E a tempestade se acalma, na voz daquele que tudo criou;Pois Sua palavra é pura, escudo para os que n'Ele creem!
Wolverine
Wolverine
Mensagens : 881
Data de inscrição : 28/05/2016
Idade : 35

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 25/10/2016, 14:58
Blpr escreveu:Entendo sua posição. Eu só gostaria de colocar uma perspectiva diferente sobre buscar interações. Se você conhecer mulheres não somente com o objetivo único de "interesse sexual", mas para amizades e ampliar seu círculo afetivo, isto pode contribuir para sua socialização. Veja, conheça mulheres para conhecer outras mulheres. Você rejeita esta pessoa que te mandou nudes porque seu interesse por ela é "somente sexual". Você pode sim conhecer ela por outras intenções para simplesmente interagir e ela te apresentar a outras pessoas. Diga a ela que você deseja conhecer as amigas delas também. Aumente o número de intenções para conhecer mulheres e fazer amizades. Pois assim ela pode te apresentar para pessoas que podem até te ajudar você a se promover a um emprego.

Muitas vezes, nossas regras de interações são rígidas. Queremos ser seletivos. Às vezes, deixamos passar uma oportunidade de conhecer pessoas bacanas por isso. Por isso, avalie se suas decisões não carregam algum desejo inconsciente de se "manter na zona de conforto". Talvez a gente não quer conhecer alguém porque tememos que elas nos rejeite ou até mesmo não se abrimos para novas interações porque tememos que algum fator de nossa vida seja revelado. Então meio que nos protegemos. Como pode ser esta proteção? Pode ser sermos seletivos demais na escolha de nossas amizades. Por isso, às vezes, temos um medo inconsciente de se interagir colocando diante de nós muitas regras rígidas. Eu considero que muitas vezes criamos máscaras de proteção.

O mesmo vale para mim. Confesso que não me socializo muito por bloqueios que impus a mim mesmo e que estou tomando consciência nestes últimos anos. Por exemplo, avaliei de zero a dez os vários setores de minha vida a 5 anos atrás e atualmente para verificar o nível de evolução em cada uma. Percebi que estou estagnado em três setores: finanças, carreira e relacionamentos. Evolui em termos de saúde física, emocional e espiritual. Concluí que sem uma vida financeira saudável e uma vida profissional digna impediu-me de buscar relacionamentos porque temia criticas e rejeições quanto à minha posição social. Foi o que experienciei no meu relacionamento ano passado. Não tinha capacidade de investir numa vida a dois devido às minhas parcas finanças e ínfima carreira. Assim, percebo os bloqueios que impus a mim porque considero que minha imagem social perante as pessoas não é digna de me envolver profundamente com alguém neste momento e só depois posso realizar isto. Porém, eu queria conhecer pessoas em vez de esperar que algo melhore para se interagir.


Concordo com quase tudo que você disse, Blpr. Lembro que a bem pouco tempo procurava conhecer mulheres sempre com interesse em ter algo, não necessariamente sexo, mas amizade era algo que nem me passava pela cabeça. Ou seja, as minhas intenções de interação com o sexo oposto eram extremamente restritas. Depois de um tempo fui percebendo que eu estava bastante equivocado na minha forma de socializar com as mulheres. Hoje já tenho algumas amigas. E em muitos assuntos pessoais até prefiro tratar com elas. 

Isso que você falou de dizer para a mulher que gostaria de conhecer também as amigas dela é interessante, mas também tem alguns inconvenientes. Pode acontecer de a mulher está interessada e assim não querer apresentar o cara de jeito nenhum para uma amiga, temendo que a gente se interesse pela amiga dela. Eu vivi uma situação dessa a bem pouco tempo. Recentemente voltei a conversar com uma garota que eu já tinha ficado já tem uns dois anos e pedi para ela me apresentar uma amiga. Antes disso as nossas conversas estavam ótimas, mas depois que pedi para ala me apresentar uma amiga, essa mulher nunca mais foi a mesma comigo, rsrs.
   
Ontem mesmo eu convidei uma garota bacana com quem eu converso para combinarmos algo. Ela topou, mas o meu interesse é somente amizade, espero que o dela também seja. 

Lembrei de uma situação engraçada que aconteceu comigo. Uma vez eu resolvi chamar uma menina para sair, só por amizade mesmo. Eu não tinha nenhum interesse afetivo nela, só que pelo visto ela tinha em mim rs. Essa saída foi ao mesmo tempo engraçada e com alguns acontecimentos embaraçosos e constrangedores. A menina queria ficar andando comigo de mãos dadas, como se fôssemos namorados kkkk. Acontece que eu não queria pale . Aí eu fingia que ia dar um telefonema para não segurar a mão dela. Sempre quando lembro disso dou umas boas gargalhadas kkkk. 

De fato, reconheço que sempre fui muito limitado nas minhas intenções de interação com as mulheres. Já aconteceu muitas vezes também de eu ficar interessado numa determinada mulher e por não ser correspondido, não querer manter mais o contato. Só que muitas vezes a mulher por quem nos interessamos é uma pessoa muito legal para manter uma amizade. Certamente mantendo a amizade, não teria nenhum problema dessa garota nos apresentar para as amigas dela. Dessa forma, além de ampliarmos o nosso círculo de contatos com o sexo oposto, e assim quem sabe até conhecer uma mulher legal para ter algo sério, teríamos a chance de ter um número maior de interações e de melhorar muito a nossa socialização. Eu tenho certeza que já perdi muitas oportunidades por conta dessa minha visão um tanto quanto limitada. Mas como não adianta chorar pelo leite derramado, agora tendo um novo olhar, podemos mudar a realidade que nos cerca.

Sobre criar muitas regras rígidas de interações e ser rígido demais na escolha de amizades, você acertou mais uma vez. Eu sempre fui muito "seletivo" nas minhas amizades. Por isso, sempre tive poucos amigos, excelentes amigos, mas realmente poucos. Eu particularmente não tenho nenhum problema de interação, não sou aquele cara do tipo fechado, pelo contrário. Sou bem comunicativo, consigo manter uma conversa bem agradável sobre muitos assuntos com qualquer pessoa. Por outro lado, eu sempre tive dificuldade de lidar com o diferente. Sempre quando estava numa roda de pessoas, e havia pessoas com a personalidade, gostos ou pensamentos diferentes do meu, eu imediatamente meio que me fechava e não interagia muito. Hoje eu já melhorei bastante quanto a isso, mas ainda há resquícios disso em mim.

Por fim, acerca de você não se socializar muito por causa de bloqueios impostos por você mesmo e de não buscar um relacionamento em razão dos seus poucos recursos e dificuldades na carreira, creio que isso seja mais uma crença limitante que qualquer outra coisa. Para comprovar o que estou te dizendo, basta você olhar a sua volta. Quantos e quantos caras você ver quase que diariamente andando por aí de ônibus, a pé, de bicicleta com a namorada. Não são poucos. Por outro lado, existem caras que têm boas carreiras, grana, um bom carro e ainda assim tem dificuldade de se relacionar ou de encontrar a parceira considerada ideal. 

Em uma determinada fase da minha vida eu já tive pensamentos um pouco parecidos com o seu, mas hoje percebo que é muito mais a falta de interação social e de termos um círculo de amizades interessantes que prejudicam os nossos relacionamentos afetivos que a disponibilidade de recursos.

É claro que é inegável que dispor de dinheiro para poder fazer viagens, frequentar bons restaurantes e lugares ajuda muito, mas acredito que seja possível manter um bom relacionamento mesmo sem muito dinheiro ou até mesmo com pouco ou sem nenhum. 

Esse meu post acabou ficando maior do que deveria, rsrs.

Bom, essa é a minha modesta opinião. Espero que seja útil a alguém.

Sucessos!

_______________________________________
Blpr
Blpr
Mensagens : 4832
Data de inscrição : 30/05/2015

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 25/10/2016, 21:58
Wolverine escreveu:
Blpr escreveu:Entendo sua posição. Eu só gostaria de colocar uma perspectiva diferente sobre buscar interações. Se você conhecer mulheres não somente com o objetivo único de "interesse sexual", mas para amizades e ampliar seu círculo afetivo, isto pode contribuir para sua socialização. Veja, conheça mulheres para conhecer outras mulheres. Você rejeita esta pessoa que te mandou nudes porque seu interesse por ela é "somente sexual". Você pode sim conhecer ela por outras intenções para simplesmente interagir e ela te apresentar a outras pessoas. Diga a ela que você deseja conhecer as amigas delas também. Aumente o número de intenções para conhecer mulheres e fazer amizades. Pois assim ela pode te apresentar para pessoas que podem até te ajudar você a se promover a um emprego.

Muitas vezes, nossas regras de interações são rígidas. Queremos ser seletivos. Às vezes, deixamos passar uma oportunidade de conhecer pessoas bacanas por isso. Por isso, avalie se suas decisões não carregam algum desejo inconsciente de se "manter na zona de conforto". Talvez a gente não quer conhecer alguém porque tememos que elas nos rejeite ou até mesmo não se abrimos para novas interações porque tememos que algum fator de nossa vida seja revelado. Então meio que nos protegemos. Como pode ser esta proteção? Pode ser sermos seletivos demais na escolha de nossas amizades. Por isso, às vezes, temos um medo inconsciente de se interagir colocando diante de nós muitas regras rígidas. Eu considero que muitas vezes criamos máscaras de proteção.

O mesmo vale para mim. Confesso que não me socializo muito por bloqueios que impus a mim mesmo e que estou tomando consciência nestes últimos anos. Por exemplo, avaliei de zero a dez os vários setores de minha vida a 5 anos atrás e atualmente para verificar o nível de evolução em cada uma. Percebi que estou estagnado em três setores: finanças, carreira e relacionamentos. Evolui em termos de saúde física, emocional e espiritual. Concluí que sem uma vida financeira saudável e uma vida profissional digna impediu-me de buscar relacionamentos porque temia criticas e rejeições quanto à minha posição social. Foi o que experienciei no meu relacionamento ano passado. Não tinha capacidade de investir numa vida a dois devido às minhas parcas finanças e ínfima carreira. Assim, percebo os bloqueios que impus a mim porque considero que minha imagem social perante as pessoas não é digna de me envolver profundamente com alguém neste momento e só depois posso realizar isto. Porém, eu queria conhecer pessoas em vez de esperar que algo melhore para se interagir.


Concordo com quase tudo que você disse, Blpr. Lembro que a bem pouco tempo procurava conhecer mulheres sempre com interesse em ter algo, não necessariamente sexo, mas amizade era algo que nem me passava pela cabeça. Ou seja, as minhas intenções de interação com o sexo oposto eram extremamente restritas. Depois de um tempo fui percebendo que eu estava bastante equivocado na minha forma de socializar com as mulheres. Hoje já tenho algumas amigas. E em muitos assuntos pessoais até prefiro tratar com elas. 

Isso que você falou de dizer para a mulher que gostaria de conhecer também as amigas dela é interessante, mas também tem alguns inconvenientes. Pode acontecer de a mulher está interessada e assim não querer apresentar o cara de jeito nenhum para uma amiga, temendo que a gente se interesse pela amiga dela. Eu vivi uma situação dessa a bem pouco tempo. Recentemente voltei a conversar com uma garota que eu já tinha ficado já tem uns dois anos e pedi para ela me apresentar uma amiga. Antes disso as nossas conversas estavam ótimas, mas depois que pedi para ala me apresentar uma amiga, essa mulher nunca mais foi a mesma comigo, rsrs.
   
Ontem mesmo eu convidei uma garota bacana com quem eu converso para combinarmos algo. Ela topou, mas o meu interesse é somente amizade, espero que o dela também seja. 

Lembrei de uma situação engraçada que aconteceu comigo. Uma vez eu resolvi chamar uma menina para sair, só por amizade mesmo. Eu não tinha nenhum interesse afetivo nela, só que pelo visto ela tinha em mim rs. Essa saída foi ao mesmo tempo engraçada e com alguns acontecimentos embaraçosos e constrangedores. A menina queria ficar andando comigo de mãos dadas, como se fôssemos namorados kkkk. Acontece que eu não queria pale . Aí eu fingia que ia dar um telefonema para não segurar a mão dela. Sempre quando lembro disso dou umas boas gargalhadas kkkk. 

De fato, reconheço que sempre fui muito limitado nas minhas intenções de interação com as mulheres. Já aconteceu muitas vezes também de eu ficar interessado numa determinada mulher e por não ser correspondido, não querer manter mais o contato. Só que muitas vezes a mulher por quem nos interessamos é uma pessoa muito legal para manter uma amizade. Certamente mantendo a amizade, não teria nenhum problema dessa garota nos apresentar para as amigas dela. Dessa forma, além de ampliarmos o nosso círculo de contatos com o sexo oposto, e assim quem sabe até conhecer uma mulher legal para ter algo sério, teríamos a chance de ter um número maior de interações e de melhorar muito a nossa socialização. Eu tenho certeza que já perdi muitas oportunidades por conta dessa minha visão um tanto quanto limitada. Mas como não adianta chorar pelo leite derramado, agora tendo um novo olhar, podemos mudar a realidade que nos cerca.

Sobre criar muitas regras rígidas de interações e ser rígido demais na escolha de amizades, você acertou mais uma vez. Eu sempre fui muito "seletivo" nas minhas amizades. Por isso, sempre tive poucos amigos, excelentes amigos, mas realmente poucos. Eu particularmente não tenho nenhum problema de interação, não sou aquele cara do tipo fechado, pelo contrário. Sou bem comunicativo, consigo manter uma conversa bem agradável sobre muitos assuntos com qualquer pessoa. Por outro lado, eu sempre tive dificuldade de lidar com o diferente. Sempre quando estava numa roda de pessoas, e havia pessoas com a personalidade, gostos ou pensamentos diferentes do meu, eu imediatamente meio que me fechava e não interagia muito. Hoje eu já melhorei bastante quanto a isso, mas ainda há resquícios disso em mim.

Por fim, acerca de você não se socializar muito por causa de bloqueios impostos por você mesmo e de não buscar um relacionamento em razão dos seus poucos recursos e dificuldades na carreira, creio que isso seja mais uma crença limitante que qualquer outra coisa. Para comprovar o que estou te dizendo, basta você olhar a sua volta. Quantos e quantos caras você ver quase que diariamente andando por aí de ônibus, a pé, de bicicleta com a namorada. Não são poucos. Por outro lado, existem caras que têm boas carreiras, grana, um bom carro e ainda assim tem dificuldade de se relacionar ou de encontrar a parceira considerada ideal. 

Em uma determinada fase da minha vida eu já tive pensamentos um pouco parecidos com o seu, mas hoje percebo que é muito mais a falta de interação social e de termos um círculo de amizades interessantes que prejudicam os nossos relacionamentos afetivos que a disponibilidade de recursos.

É claro que é inegável que dispor de dinheiro para poder fazer viagens, frequentar bons restaurantes e lugares ajuda muito, mas acredito que seja possível manter um bom relacionamento mesmo sem muito dinheiro ou até mesmo com pouco ou sem nenhum. 

Esse meu post acabou ficando maior do que deveria, rsrs.

Bom, essa é a minha modesta opinião. Espero que seja útil a alguém.

Sucessos!

Muito esclarecedoras suas considerações. É interessante como estipulados nossas necessidades nos relacionamentos e também como as mulheres tem suas intenções.

_______________________________________
Link do e-book grátis:

https://drive.google.com/open?id=0B_ZBYrwrvOuJTDctSjhvdGQ1V1E


"A dor é temporária. Ela pode durar um minuto, uma hora, um dia, um mês ou talvez um ano. Mas, eventualmente, ela irá sumir e outra coisa ocupará o seu lugar. Porém, se você não lutar e superar essa dor, ela vai durar para sempre". (Lancy Armstrong)


Wolverine
Wolverine
Mensagens : 881
Data de inscrição : 28/05/2016
Idade : 35

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 25/10/2016, 22:10
Essa noite sonhei que estava fuçando no meu notebook e acabava encontrando alguns vídeos pornôs que tinha esquecido de deletar. Assim que vi os arquivos, racionalizei assisti os vídeos. Imediatamente mudei o pensamento e deletei os arquivos e esvaziei a lixeira.  Very Happy

Acordei feliz da vida pela minha atitude, rs.

_______________________________________
Antônio71
Antônio71
Moderador
Moderador
Mensagens : 1095
Data de inscrição : 16/01/2016
Idade : 48

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 26/10/2016, 00:29
Wolverine escreveu:Essa noite sonhei que estava fuçando no meu notebook e acabava encontrando alguns vídeos pornôs que tinha esquecido de deletar. Assim que vi os arquivos, racionalizei assisti os vídeos. Imediatamente mudei o pensamento e deletei os arquivos e esvaziei a lixeira.  Very Happy

Acordei feliz da vida pela minha atitude, rs.

Eu também tenho sonhos muito parecidos com os que você teve, Wolverine. A notícia boa é que isso mostra que o nosso subconsciente já absorveu bem a filosofia do reboot. Um abração: Antônio

_______________________________________
Buda
Buda
Moderador
Moderador
Mensagens : 1434
Data de inscrição : 16/06/2016

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 26/10/2016, 10:53
Wolverine escreveu:Essa noite sonhei que estava fuçando no meu notebook e acabava encontrando alguns vídeos pornôs que tinha esquecido de deletar. Assim que vi os arquivos, racionalizei assisti os vídeos. Imediatamente mudei o pensamento e deletei os arquivos e esvaziei a lixeira.  Very Happy

Acordei feliz da vida pela minha atitude, rs.

É isso aí Wolverine. Isso mostra que a vontade de vencer o vício já atingiu um outro nível. Continue firme e forte nesta luta.

Abraço.
Wolverine
Wolverine
Mensagens : 881
Data de inscrição : 28/05/2016
Idade : 35

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 27/10/2016, 00:02
Antônio71 escreveu:
Wolverine escreveu:Essa noite sonhei que estava fuçando no meu notebook e acabava encontrando alguns vídeos pornôs que tinha esquecido de deletar. Assim que vi os arquivos, racionalizei assisti os vídeos. Imediatamente mudei o pensamento e deletei os arquivos e esvaziei a lixeira.  Very Happy

Acordei feliz da vida pela minha atitude, rs.

Eu também tenho sonhos muito parecidos com os que você teve, Wolverine. A notícia boa é que isso mostra que o nosso subconsciente já absorveu bem a filosofia do reboot. Um abração:  Antônio

CTroy escreveu:
Wolverine escreveu:Essa noite sonhei que estava fuçando no meu notebook e acabava encontrando alguns vídeos pornôs que tinha esquecido de deletar. Assim que vi os arquivos, racionalizei assisti os vídeos. Imediatamente mudei o pensamento e deletei os arquivos e esvaziei a lixeira.  Very Happy

Acordei feliz da vida pela minha atitude, rs.

É isso aí Wolverine. Isso mostra que a vontade de vencer o vício já atingiu um outro nível. Continue firme e forte nesta luta.

Abraço.

Essa foi a segunda vez que tive esse tipo de sonho. Na primeira vez sonhei que recaía com PMO. Nessa época estava com mais de 100 dias de reboot e algum tempo depois tive a minha primeira recaída.

Dessa vez, no sonho, eu resisti e não recai. Acho que é o subconsciente mesmo.

Grande abraço!

_______________________________________
Wolverine
Wolverine
Mensagens : 881
Data de inscrição : 28/05/2016
Idade : 35

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 27/10/2016, 00:08
Soli Deo Gloria escreveu:
Fala wolverine!

Pensamos de forma semelhante, principalmente na primeira parte. Já perdi tempo demais, muito por não ter uma justificativa que me empolgasse na batalha. Mas agora não há mais tempo, já joguei minha vida fora por tempo demais. Acho que observar o reboot dessa forma, pode te ajudar a ver as coisas de uma melhor maneira. Parar pra pensar no tanto de coisas legais que deixamos de ter pra ficar se matando em frente a um pc ....

Abraço irmão, fique firme.

Pirata escreveu:

Se eu pudesse voltar atrás, teria preservado o meu reboot. Hoje eu estaria com uns 170 dias limpo. Mas agora temos uma nova oportunidade. 
Vamos para o campo de batalha, jovem guerreiro!

O importante é não desistir. De qualquer forma, você já é um vencedor.

Esse é o primeiro passo do reboot: a motivação.

_______________________________________
Atirador Nordestino
Atirador Nordestino
Mensagens : 477
Data de inscrição : 11/03/2016

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 27/10/2016, 02:16
Fique feliz pelos sonhos e por lembrar deles, isso está relacionado com a recuperação de receptores D2 de dopamina.
Wolverine
Wolverine
Mensagens : 881
Data de inscrição : 28/05/2016
Idade : 35

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 27/10/2016, 21:10
Atirador Nordestino escreveu:Fique feliz pelos sonhos e por lembrar deles, isso está relacionado com a recuperação de receptores D2 de dopamina.

Agora tudo faz sentido, Atirador. Lembro-me que quando estava há muitos dias sem PMO, sonhava muito e lembrava de tudo com detalhes. Inclusive, às vezes sonhava duas vezes na noite.


_______________________________________
Wolverine
Wolverine
Mensagens : 881
Data de inscrição : 28/05/2016
Idade : 35

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 28/10/2016, 23:24
Olá, meus caros amigos!

Desde quando tive a minha primeira queda, finalmente me sinto verdadeiramente comprometido com o reboot. A cada dia fortaleço mais a minha motivação. 

É verdade o que muitos aqui falam. Quando passamos um bom período sem PMO e depois caímos, não perdemos todos os benefícios do reboot. E o que mais me deixa entusiasmado e motivado para fazer esse reboot é a evolução que venho tendo. A bem pouco tempo estava completamente preso a uma zona de conforto, incapaz de mudar qualquer coisa na minha vida.

Uma deficiência que sempre tive foi a falta de resiliência. Diante da menor dificuldade eu já abandonava o barco e caía fora. Se estava insatisfeito com o trabalho: pedia demissão, simples assim! E isso se repetia em vários outros setores da minha vida. Já perdi muitas oportunidades e já tomei muitas decisões precipitadas na minha vida por causa dessa incapacidade de resistir às dificuldades. Hoje eu tenho a oportunidade de correr atrás do tempo perdido.

Agora vamos falar de coisa boa! Very Happy

A minha socialização e interação com as pessoas está ficando cada vez melhor. Além disso, estou começando a ver muitas coisas de uma forma totalmente nova. O reboot, esse fórum e, em particular, a troca de experiências com os demais rebooters tem me tornado uma pessoa melhor. Uma coisa que percebi é que depois que comecei a ajudar outros rebooters, mesmo sendo num ambiente virtual, isso refletiu na minha realidade. Hoje eu me importo muito mais com os meus amigos e as pessoas ao meu redor. 

Além disso, antes do reboot, conversar com outras pessoas era algo que não me dava muito prazer. E nas raríssimas vezes que saía de casa, não via a hora de voltar. Agora tudo faz sentido. O meu prazer não estava em conhecer novos ambientes ou interagir e conversar com as pessoas, e sim nas minhas sessões de PMO. 

Na época em que estava no lamaçal da pornografia, quando estava indo para academia, no caminho ia torcendo para que tivesse várias gostosas. Assim, o meu prazer estava garantido, pois quando chegasse em casa era só "fazer justiça com as próprias mãos" rs. Hoje quando chego na academia fico feliz quando encontro as pessoas com quem normalmente converso.          

Hoje aconteceu algo comigo que para muitos pode parecer algo bobo, mas isso serviu para me mostrar que é possível encontrar prazer com pequenos acontecimentos cotidianos. Uma mulher linda foi bastante receptiva comigo na academia. Inclusive quando estávamos revesando no aparelho e quando terminei a minha série, ela passou a mão nas minhas costas rs. Eu fiquei curioso com isso rs. Não estou dizendo que ela ficou afim de mim, mas esse pequeno gesto me deixou com uma sensação bem agradável. Deve ter jorrado bastante dopamina no meu cérebro kkkk. Toda vez que lembro disso, fico com um sorriso de orelha a orelha rs. Como é bom para autoestima receber a atenção de uma mulher gata.   

Mas acredito que ela só foi receptiva comigo porque me viu interagindo com várias pessoas. Eram conversas bastante descontraídas e estávamos nos divertindo bastante. De fato, as pessoas gostam de estarem perto de outras pessoas alegres e felizes.

Em outros tempos, o meu foco não seria a socialização, mas sim ficar olhando as gostosas. Era quase impossível olhar para uma mulher atraente e não querer fantasiar. 
Hoje percebo que isso até prejudica uma aproximação para uma tentativa de interação. No vício, para mim era mais apetecível ficar olhando e gravando na mente as curvas da mulher para quando chegar em casa praticar masturbação a abordar a garota e conhecê-la. 

Hoje estou vendo as mulheres de uma forma diferente. Aproveito a oportunidade para fazer uma menção honrosa ao Blpr, que pensou numa estratégia muito boa para lidar com as fantasias: a resignificação. Além disso, concordo com ele quando menciona que é importante ampliarmos as nossas intenções de interação, ou seja, não ver a mulher apenas como uma oportunidade de ter sexo. 
 
Desculpe pelo tamanho do post e agradeço a todos que tiveram paciência de ler até o final.

Forte abraço e ótimo final de semana a todos!


Última edição por Wolverine em 29/10/2016, 08:30, editado 1 vez(es)

_______________________________________
Tiago Mendes
Tiago Mendes
Moderador
Moderador
Mensagens : 1827
Data de inscrição : 31/07/2016
Idade : 32

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 29/10/2016, 01:44
Olha só que interessante Wolverine. Vc citou uma situação corriqueira do dia-a-dia que, no entanto, para um viciado em PMO, se torna uma coisa do outro mundo. É essa resignificação do que é o prazer, que não tem nada a ver com olhar obceno ou ver pornô pra depois se trancar num quarto e se masturbar, mas está ligado a relacionamentos reais, de viver a sexualidade não como algo que tem vida própria, e sim, que faz parte do que nós somos e se manifesta nas diversas interações que temos com as pessoas.

_______________________________________

Meu tópico em Como Parar
avatar
Shade
Mensagens : 58
Data de inscrição : 17/09/2016

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 29/10/2016, 11:18
Belo relato. Até eu, imaginando, fiquei aqui sorrindo... Imagine como foi a sua reação xD

_______________________________________
Blpr
Blpr
Mensagens : 4832
Data de inscrição : 30/05/2015

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 29/10/2016, 12:46
Wolverine escreveu:
Olá, meus caros amigos!
Desde quando tive a minha primeira queda, finalmente me sinto verdadeiramente comprometido com o reboot. A cada dia fortaleço mais a minha motivação. 
É verdade o que muitos aqui falam. Quando passamos um bom período sem PMO e depois caímos, não perdemos todos os benefícios do reboot. E o que mais me deixa entusiasmado e motivado para fazer esse reboot é a evolução que venho tendo. A bem pouco tempo estava completamente preso a uma zona de conforto, incapaz de mudar qualquer coisa na minha vida.
Uma deficiência que sempre tive foi a falta de resiliência. Diante da menor dificuldade eu já abandonava o barco e caía fora. Se estava insatisfeito com o trabalho: pedia demissão, simples assim! E isso se repetia em vários outros setores da minha vida. Já perdi muitas oportunidades e já tomei muitas decisões precipitadas na minha vida por causa dessa incapacidade de resistir às dificuldades. Hoje eu tenho a oportunidade de correr atrás do tempo perdido.
Agora vamos falar de coisa boa! Very Happy
A minha socialização e interação com as pessoas está ficando cada vez melhor. Além disso, estou começando a ver muitas coisas de uma forma totalmente nova. O reboot, esse fórum e, em particular, a troca de experiências com os demais rebooters tem me tornado uma pessoa melhor. Uma coisa que percebi é que depois que comecei a ajudar outros rebooters, mesmo sendo num ambiente virtual, isso refletiu na minha realidade. Hoje eu me importo muito mais com os meus amigos e as pessoas ao meu redor. 
Além disso, antes do reboot, conversar com outras pessoas era algo que não me dava muito prazer. E nas raríssimas vezes que saía de casa, não via a hora de voltar. Agora tudo faz sentido. O meu prazer não estava em conhecer novos ambientes ou interagir e conversar com as pessoas, e sim nas minhas sessões de PMO. 
Na época em que estava no lamaçal da pornografia, quando estava indo para academia, no caminho ia torcendo para que tivesse várias gostosas. Assim, o meu prazer estava garantido, pois quando chegasse em casa era só "fazer justiça com as próprias mãos" rs. Hoje quando chego na academia fico feliz quando encontro as pessoas com quem normalmente converso.          
Hoje aconteceu algo comigo que para muitos pode parecer algo bobo, mas isso serviu para me mostrar que é possível encontrar prazer com pequenos acontecimentos cotidianos. Uma mulher linda foi bastante receptiva comigo na academia. Inclusive quando estávamos revesando no aparelho e quando terminei a minha série, ela passou a mão nas minhas costas rs. Eu fiquei curioso com isso rs. Não estou dizendo que ela ficou afim de mim, mas esse pequeno gesto me deixou com uma sensação bem agradável. Deve ter jorrado bastante dopamina no meu cérebro kkkk. Toda vez que lembro disso, fico com um sorriso de orelha a orelha rs. Como é bom para autoestima receber a atenção de uma mulher gata.   
Mas acredito que ela só foi receptiva comigo porque me viu interagindo com várias pessoas. Eram conversas bastante descontraídas e estávamos nos divertindo bastante. De fato, as pessoas gostam de estarem perto de outras pessoas alegres e felizes.
Em outros tempos, o meu foco não seria a socialização, mas sim ficar olhando as gostosas. Era quase impossível olhar para uma mulher atraente e não querer fantasiar. 
Hoje percebo que isso até prejudica uma aproximação para uma tentativa de interação. No vício, para mim era mais apetecível ficar olhando e gravando na mente as curvas da mulher para quando chegar em casa praticar masturbação a abordar a garota e conhecê-la. 
Hoje estou vendo as mulheres de uma forma diferente. Aproveito a oportunidade para fazer uma menção honrosa ao Blpr, que pensou numa estratégia muito boa para lidar com as fantasias: a resignificação. Além disso, concordo com ele quando menciona que é importante ampliarmos as nossas intenções de interação, ou seja, não ver a mulher apenas como uma oportunidade de ter sexo. 
 
Desculpe pelo tamanho do post e agradeço a todos que tiveram paciência de ler até o final.
Forte abraço e ótimo final de semana a todos!

A importância da socialização serve para isto. Desprogramar nossa mentalidade deturpada de interação na qual reduzimos a mulher a mero objeto sexual fantasiado. Isso muda a forma de interagir com as mulheres. Ainda mais que o sexo deve ser um fator que só pode ser expresso depois que se cria uma relação mais profunda e duradoura com a parceira que nos interessa. É um desafio fazer esta mudança de comportamentos que só acontece se seriamente passamos a se socializar.

_______________________________________
Link do e-book grátis:

https://drive.google.com/open?id=0B_ZBYrwrvOuJTDctSjhvdGQ1V1E


"A dor é temporária. Ela pode durar um minuto, uma hora, um dia, um mês ou talvez um ano. Mas, eventualmente, ela irá sumir e outra coisa ocupará o seu lugar. Porém, se você não lutar e superar essa dor, ela vai durar para sempre". (Lancy Armstrong)


samurai49
samurai49
Mensagens : 104
Data de inscrição : 27/10/2016
Idade : 49

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 30/10/2016, 00:28
Ufa! Consegui ler toda a sua saga, Wolverine!
Estou começando agora o meu reboot e preciso muito de informações como as que você postou. Vejo sinceridade nos seus relatos e certamente vou aprender muito com a sua experiência. Citando novamente os Titãs: é caminhando que se faz o caminho! Siga em frente e não desista, meu companheiro! Estamos todos aqui nos empurrando mutuamente, se um cai, o outro está aqui para ajudar a levantar e a CONTINUAR indo para frente SEMPRE!
Boa retomada, o caminho você já sabe! Estamos aqui para te seguir.
Abraços!!!
Tom
Tom
Mensagens : 1196
Data de inscrição : 18/02/2016
Idade : 30
Localização : RJ

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 31/10/2016, 09:34
Wolverine, a luta contra a PMO é muito cansativa envolve muita força de vontade e uso das técnicas em nosso auxilio!
Quando por vacilo nos deixamos cair, para se reerguer é possível porém precisamos de uma força pessoal maior!

Cara você tem em seu favor o Blockfree para bloquear até a alma do seu celular; o navegador Spin...

Para PC o negocio é bloquear tudo; usar toda a inteligência possível para prever possibilidades de queda e fechar essa possibilidade!

Uma técnica de ocultação de senha que tenho usado é de Usar um livro com muitas folhars e escrever um número da senha em cada folha usando um bom espaço de um número para o outro de tal forma que use todo o livro (pra encontrar caso precise depois é muito trabalhoso) é importante fazer uma boa configuração do bloqueador para não precisar procura a senha com frequência!

Enfim, o vicio em pornografia é um vicio cara, e se não reagirmos ele acaba com nossas vidas!
Você é um cara jovem Wolverine, só depende de você mostrar para seu cérebro que você é o dono de sua vida!!

O vicio se vence com as técnicas, conhecimento e consciência de que é um caminho sem volta independente do que você sofrer no percurso da vitoria ou se estar sozinho ou com alguém,...

Um forte abraço.

_______________________________________


                                                                                             Meta  15/01/2021  
avatar
Convidado
Convidado

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 31/10/2016, 14:40
"I know it seems hard sometimes, but remember one thing, through every dark night, there's a bright day after that.
So no matter how hard it gets, stick your chest out, keep your head up and handle it."
avatar
Shade
Mensagens : 58
Data de inscrição : 17/09/2016

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 1/11/2016, 15:52
Caro Wolverine,

Qual seu ponto de vista sobre ficar olhando para todas as mulheres que você pode encontrar no caminho? Isso é normal?


A beleza é uma forma de atração sexual. Se a gente olhar muito para mulheres bonitas que você nunca vai interagir, isso pode gerar a vontade de recorrer vídeos pornográficos? "nunca interagir" porque isso é tipo um vídeo pornográfico. Você só olha aquelas imagens que seu subconsciente gosta e, consequentemente, gera dopamina. Assim, analogamente, olhar para muitas mulheres bonitas pode gerar dopamina. E, assim, poderá a pessoa usar fantasias baseadas na determinada mulher bonita que olhou para gerar dopamina. E, como todo mundo sabe, fantasiar é um caminho para ver pornografia e praticar a masturbação.

Na minha opinião, acredito que olhar para muitas mulheres que você nunca vai interagir, mesmo que seja apenas para o rosto, é bastante maléfico. É que pode gerar uma grande ansiedade. E, de qualquer forma, sempre vai ter alguma mulher que seja perfeita para as suas fantasias. Ou seja, aqui temos o ganho de duas coisas negativas para o nosso dia: ansiedade + gatilhos. Eu não sei qual é o motivo, mas sempre quando eu olho para muitas mulheres eu fico bastante desanimado. É que fico sempre me indagando qual é o motivo de eu não ter nenhuma garota ao meu lado. Aí eu fico super deprimido e passo a ter bastante ansiedade.
O que você aconselha? Notei que quando eu parava de olhar para as mulheres que nunca vou interagir, eu percebia, no 10º de abstenção, que eu parava de ver as mulheres como objetos sexuais

O olhar que eu falo é com relação a visão de foco. A visão periférica não gera gatilhos e muito menos ganho de dopamina.

_______________________________________
Wolverine
Wolverine
Mensagens : 881
Data de inscrição : 28/05/2016
Idade : 35

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 1/11/2016, 23:25
TGuerreiro escreveu:Olha só que interessante Wolverine. Vc citou uma situação corriqueira do dia-a-dia que, no entanto, para um viciado em PMO, se torna uma coisa do outro mundo. É essa resignificação do que é o prazer, que não tem nada a ver com olhar obceno ou ver pornô pra depois se trancar num quarto e se masturbar, mas está ligado a relacionamentos reais, de viver a sexualidade não como algo que tem vida própria, e sim, que faz parte do que nós somos e se manifesta nas diversas interações que temos com as pessoas.
Esse foi um dos maiores benefícios que senti no reboot: o maior prazer nas interações reais.
 
Abraço, TGuerreiro!
Shade escreveu:Belo relato. Até eu, imaginando, fiquei aqui sorrindo... Imagine como foi a sua reação xD
Valeu, Shade! Espero experimentar essa sensação de novo. 
Blpr escreveu:
Wolverine escreveu:
Olá, meus caros amigos!
Desde quando tive a minha primeira queda, finalmente me sinto verdadeiramente comprometido com o reboot. A cada dia fortaleço mais a minha motivação. 
É verdade o que muitos aqui falam. Quando passamos um bom período sem PMO e depois caímos, não perdemos todos os benefícios do reboot. E o que mais me deixa entusiasmado e motivado para fazer esse reboot é a evolução que venho tendo. A bem pouco tempo estava completamente preso a uma zona de conforto, incapaz de mudar qualquer coisa na minha vida.
Uma deficiência que sempre tive foi a falta de resiliência. Diante da menor dificuldade eu já abandonava o barco e caía fora. Se estava insatisfeito com o trabalho: pedia demissão, simples assim! E isso se repetia em vários outros setores da minha vida. Já perdi muitas oportunidades e já tomei muitas decisões precipitadas na minha vida por causa dessa incapacidade de resistir às dificuldades. Hoje eu tenho a oportunidade de correr atrás do tempo perdido.
Agora vamos falar de coisa boa! Very Happy
A minha socialização e interação com as pessoas está ficando cada vez melhor. Além disso, estou começando a ver muitas coisas de uma forma totalmente nova. O reboot, esse fórum e, em particular, a troca de experiências com os demais rebooters tem me tornado uma pessoa melhor. Uma coisa que percebi é que depois que comecei a ajudar outros rebooters, mesmo sendo num ambiente virtual, isso refletiu na minha realidade. Hoje eu me importo muito mais com os meus amigos e as pessoas ao meu redor. 
Além disso, antes do reboot, conversar com outras pessoas era algo que não me dava muito prazer. E nas raríssimas vezes que saía de casa, não via a hora de voltar. Agora tudo faz sentido. O meu prazer não estava em conhecer novos ambientes ou interagir e conversar com as pessoas, e sim nas minhas sessões de PMO. 
Na época em que estava no lamaçal da pornografia, quando estava indo para academia, no caminho ia torcendo para que tivesse várias gostosas. Assim, o meu prazer estava garantido, pois quando chegasse em casa era só "fazer justiça com as próprias mãos" rs. Hoje quando chego na academia fico feliz quando encontro as pessoas com quem normalmente converso.          
Hoje aconteceu algo comigo que para muitos pode parecer algo bobo, mas isso serviu para me mostrar que é possível encontrar prazer com pequenos acontecimentos cotidianos. Uma mulher linda foi bastante receptiva comigo na academia. Inclusive quando estávamos revesando no aparelho e quando terminei a minha série, ela passou a mão nas minhas costas rs. Eu fiquei curioso com isso rs. Não estou dizendo que ela ficou afim de mim, mas esse pequeno gesto me deixou com uma sensação bem agradável. Deve ter jorrado bastante dopamina no meu cérebro kkkk. Toda vez que lembro disso, fico com um sorriso de orelha a orelha rs. Como é bom para autoestima receber a atenção de uma mulher gata.   
Mas acredito que ela só foi receptiva comigo porque me viu interagindo com várias pessoas. Eram conversas bastante descontraídas e estávamos nos divertindo bastante. De fato, as pessoas gostam de estarem perto de outras pessoas alegres e felizes.
Em outros tempos, o meu foco não seria a socialização, mas sim ficar olhando as gostosas. Era quase impossível olhar para uma mulher atraente e não querer fantasiar. 
Hoje percebo que isso até prejudica uma aproximação para uma tentativa de interação. No vício, para mim era mais apetecível ficar olhando e gravando na mente as curvas da mulher para quando chegar em casa praticar masturbação a abordar a garota e conhecê-la. 
Hoje estou vendo as mulheres de uma forma diferente. Aproveito a oportunidade para fazer uma menção honrosa ao Blpr, que pensou numa estratégia muito boa para lidar com as fantasias: a resignificação. Além disso, concordo com ele quando menciona que é importante ampliarmos as nossas intenções de interação, ou seja, não ver a mulher apenas como uma oportunidade de ter sexo. 
 
Desculpe pelo tamanho do post e agradeço a todos que tiveram paciência de ler até o final.
Forte abraço e ótimo final de semana a todos!

A importância da socialização serve para isto. Desprogramar nossa mentalidade deturpada de interação na qual reduzimos a mulher a mero objeto sexual fantasiado. Isso muda a forma de interagir com as mulheres. Ainda mais que o sexo deve ser um fator que só pode ser expresso depois que se cria uma relação mais profunda e duradoura com a parceira que nos interessa. É um desafio fazer esta mudança de comportamentos que só acontece se seriamente passamos a se socializar.
Verdade, Blpr. É muito mais prazeroso interagir com a garota que nos interessa a ficar fantasiando sexo com ela. No entanto, isso é muito difícil de ser discernido na cabeça de um viciado em PMO.
 
Sucesso!
samurai49 escreveu:Ufa! Consegui ler toda a sua saga, Wolverine!
Estou começando agora o meu reboot e preciso muito de informações como as que você postou. Vejo sinceridade nos seus relatos e certamente vou aprender muito com a sua experiência. Citando novamente os Titãs: é caminhando que se faz o caminho! Siga em frente e não desista, meu companheiro! Estamos todos aqui nos empurrando mutuamente, se um cai, o outro está aqui para ajudar a levantar e a CONTINUAR indo para frente SEMPRE!
Boa retomada, o caminho você já sabe! Estamos aqui para te seguir.
Abraços!!!
Oi Samurai! Fico satisfeito que os meus relatos possam contribuir para o seu reboot. Eu também gosto muito dos Titãs, rs. Obrigado pelo incentivo. 
Grande abraço e sucesso na sua jornada, parceiro!
Eder escreveu:Wolverine, a luta contra a PMO é muito cansativa envolve muita força de vontade e uso das técnicas em nosso auxilio!
Quando por vacilo nos deixamos cair, para se reerguer é possível porém precisamos de uma força pessoal maior!

Cara você tem em seu favor o Blockfree para bloquear até a alma do seu celular; o navegador Spin...

Para PC o negocio é bloquear tudo; usar toda a inteligência possível para prever possibilidades de queda e fechar essa possibilidade!

Uma técnica de ocultação de senha que tenho usado é de Usar um livro com muitas folhars e escrever um número da senha em cada folha usando um bom espaço de um número para o outro de tal forma que use todo o livro (pra encontrar caso precise depois é muito trabalhoso) é importante fazer uma boa configuração do bloqueador para não precisar procura a senha com frequência!

Enfim, o vicio em pornografia é um vicio cara, e se não reagirmos ele acaba com nossas vidas!
Você é um cara jovem Wolverine, só depende de você mostrar para seu cérebro que você é o dono de sua vida!!

O vicio se vence com as técnicas, conhecimento e consciência de que é um caminho sem volta independente do que você sofrer no percurso da vitoria ou se estar sozinho ou com alguém,...

Um forte abraço.
Muito obrigado pelas orientações, Éder. O meu momento não é fácil, mas não irei desistir. Vou lutar e persistir até o fim contra esse vício. 

As minhas quedas anteriores tiveram como causa estresse emocionais. Eu tinha me fortalecido quanto a isso para não ficar caindo sempre pelo mesmo motivo. Agora caí não por falta de motivação, mas sim de vigilância. Enfim, vou falar sobre essas minhas últimas recaídas com maiores detalhes no meu próximo post.

Obrigado por tudo, amigo! 
RockyBalboa escreveu:"I know it seems hard sometimes, but remember one thing, through every dark night, there's a bright day after that.
So no matter how hard it gets, stick your chest out, keep your head up and handle it."
Fala, Rock! Cara, eu não sei quase nada de inglês e acabei bloqueando o google no meu PC. De qualquer modo fico muito grato pelo seu apoio.
Grande abraço!
Shade escreveu:Caro Wolverine,

Qual seu ponto de vista sobre ficar olhando para todas as mulheres que você pode encontrar no caminho? Isso é normal?


A beleza é uma forma de atração sexual. Se a gente olhar muito para mulheres bonitas que você nunca vai interagir, isso pode gerar a vontade de recorrer vídeos pornográficos? "nunca interagir" porque isso é tipo um vídeo pornográfico. Você só olha aquelas imagens que seu subconsciente gosta e, consequentemente, gera dopamina. Assim, analogamente, olhar para muitas mulheres bonitas pode gerar dopamina. E, assim, poderá a pessoa usar fantasias baseadas na determinada mulher bonita que olhou para gerar dopamina. E, como todo mundo sabe, fantasiar é um caminho para ver pornografia e praticar a masturbação.

Na minha opinião, acredito que olhar para muitas mulheres que você nunca vai interagir, mesmo que seja apenas para o rosto, é bastante maléfico. É que pode gerar uma grande ansiedade. E, de qualquer forma, sempre vai ter alguma mulher que seja perfeita para as suas fantasias. Ou seja, aqui temos o ganho de duas coisas negativas para o nosso dia: ansiedade + gatilhos. Eu não sei qual é o motivo, mas sempre quando eu olho para muitas mulheres eu fico bastante desanimado. É que fico sempre me indagando qual é o motivo de eu não ter nenhuma garota ao meu lado. Aí eu fico super deprimido e passo a ter bastante ansiedade.
O que você aconselha? Notei que quando eu parava de olhar para as mulheres que nunca vou interagir, eu percebia, no 10º de abstenção, que eu parava de ver as mulheres como objetos sexuais

O olhar que eu falo é com relação a visão de foco. A visão periférica não gera gatilhos e muito menos ganho de dopamina.
Shade, meu caro! 
 
A beleza feminina é algo que me fascina. Eu entendo o seu ponto de vista. Quando via uma mulher realmente muito gostosa na rua, dessas que param o trânsito, eu costumava fantasiar muito com ela. No dia nem procurava por pornografia, pois preferia me masturbar fantasiando sexo com a citada mulher.
 
Veja bem. O problema não é olhar para a mulher, o seu belo corpo ou rosto. O problema é a nossa mente condicionada pelo vício, que ao olhar o corpo feminino automaticamente já pensa em sexo. Então, a solução é mudar a forma como enxergamos o sexo oposto. A ressignificação. Lembro que quando estava com mais de 100 dias de reboot, praticamente não fantasiava mais, mesmo diante de uma beldade. Isso no nosso caso só é possível fazendo o reboot.
 
Um exemplo pode tornar o que estou dizendo mais claro. Essa moça da academia que mencionei no meu post anterior, assim que a vi a primeira vez na academia achei ela demais. Por sorte eu já tinha passado dos 100 dias no reboot. Assim, não fantasiei, mas se fosse em outros tempos com certeza faria justiça com as próprias mãos. Como mudei a forma de ver as mulheres, não me intimidei para interagir com ela, pois a vejo como uma pessoa de carne e osso, que tem os seus anseios, qualidades, defeitos e suas inseguranças. Pensando assim, tudo torna-se mais fácil. 
 
Quanto ao que você relatou, de ficar deprimido quando olha para muitas mulheres, não posso afirmar com certeza, mas talvez seja porque o seu cérebro inconscientemente comunica isso como perda de oportunidades de ter sexo. Provavelmente você não tem uma companheira do lado justamente pelo fato de preferir fantasiar a procurar conhecer e interagir com as garotas. Relaxe, parceiro. Foque no reboot que as coisas mudarão naturalmente. E quando menos perceber você estará abordando a garota ao invés de ficar fantasiando sexo com ela.      
 
Em suma, o que tenho a te dizer, e isso também serve para mim no meu atual momento, é que devemos evitar os olhares para as mulheres. Se você viu uma garota que te interessou, tente conhecê-la.   

Grande abraço!

_______________________________________
Buda
Buda
Moderador
Moderador
Mensagens : 1434
Data de inscrição : 16/06/2016

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 3/11/2016, 10:28
Bom dia Wolverine.

Passando para te desejar forças para mais uma luta. Agora é hora de investir em você mesmo, fisicamente e mentalmente para não deixar o vício ser mais forte.

Grande abraço.
Frodo Bolseiro
Frodo Bolseiro
Mensagens : 440
Data de inscrição : 10/05/2016

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 3/11/2016, 20:57
Wolverine!

Prentendo dar uma lida com calma em todos seus relatos, pois pelo pouco que vi você tem uma retórica boa e uma interessante visão das coisas!

De pronto desejo força e que consiga vencer cada dia desse reboot com a menor dificuldade possível!

Queremos e VAMOS ser livres amigo!

_______________________________________
A cada mínima decisão, um preço, o preço da vitória ou o preço do fracasso.
Arrow Meu diário!
Wolverine
Wolverine
Mensagens : 881
Data de inscrição : 28/05/2016
Idade : 35

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 3/11/2016, 23:10
CTroy escreveu:Bom dia Wolverine.

Passando para te desejar forças para mais uma luta. Agora é hora de investir em você mesmo, fisicamente e mentalmente para não deixar o vício ser mais forte.

Grande abraço.
Obrigado pelas palavras de incentivo, CTroy. É hora de retomar o controle da minha vida.

Abraço!
Frodo Bolseiro escreveu:Wolverine!

Prentendo dar uma lida com calma em todos seus relatos, pois pelo  pouco que vi você tem uma retórica boa e uma interessante visão das coisas!

De pronto desejo força e que consiga vencer cada dia desse reboot com a menor dificuldade possível!

Queremos e VAMOS ser livres amigo!
Obrigado, Frodo. Fico satisfeito que os meus relatos o ajude em algo. Ler o diário dos outros rebooters faz parte do processo. Conte com a minha colaboração.

Abraço!

_______________________________________
Wolverine
Wolverine
Mensagens : 881
Data de inscrição : 28/05/2016
Idade : 35

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 3/11/2016, 23:55
Olá amigos!

Venho aqui relatar as minhas últimas recaídas. As minhas quedas anteriores foram causadas por estresses emocionais. Trabalhei isso, e não caí mais por esse motivo. No entanto, acabei caindo por displicência quanto aos gatilhos.
  
A minha fase atual é complicada e percebo que é um erro ignorar esse fato. Talvez aí esteja os motivos das minhas recaídas. Enfim, vamos aos acontecimentos. 

Tudo começou no sábado pela manhã quando resolvi não ir à academia. Eu tinha bloqueado o facebook tanto com o Cold Turkey quanto pelo K9. Acontece que eu fui navegar no site da academia que treino e vi um link que levava ao seu facebook. Percebi que o face não estava bloqueado. Só se sabe lá como. Então entrei na página e tive a péssima ideia de fazer um perfil só para ver o perfil de pessoas de lá. Fiquei a esmo navegando no perfil de algumas garotas. Até que fui testar se conseguia encontrar alguma página com conteúdo sensual no facebook. Claro que encontrei. Fiquei vendo fotos de mulheres de biquíni. No momento bateu uma enorme fissura. Resolvi então sair de casa. Não adiantou muita coisa. Quando cheguei fui pesquisar por imagens no google. Acabei caindo com masturbação + fantasias.

Nesse dia eu tinha planejado passear no shopping. Ocorre que fiquei racionalizando se valia a pena essa saída. Percebi que essa minha racionalização poderia ser o meu cérebro me forçando a ficar ocioso em casa e para procurar por pornografia. Como não queria perder o jogo do meu time, finalmente decidi ficar em casa. Acabei descobrindo que o AppLock não estava funcionando bem no meu celular, às vezes não bloqueando os aplicativos que eu tinha bloqueado. Acabei acessando pornografia no celular. 

No domingo descobri o que estava causando essa falha no AppLock e tampei a brecha. Aproveitei que o Play Store estava momentaneamente desbloqueado e baixei o navegador SPIN. 

Ainda no domingo senti uma fissura e fui testar o SPIN e acabei encontrando nudez. Depois dessa queda, tentei bloquear a referida página, porém não consegui. Não poderia ficar sem navegador no celular. Em resumo, enquanto não consegui fechar todas as brechas fui caindo dia após dia.

Fiquei de saco cheio do SPIN e acabei desinstalando. Consegui corrigir o erro do AppLock (um aplicativo de limpeza do celular estava causando esse erro). Desinstalei o mencionado aplicativo. Agora está tudo bloqueado novamente: YouTube, Play Store, navegadores. 

Por fim, resolvi bloquear o google no meu computador para evitar que nos momentos de fissura eu resolva procurar por imagens.

Essas recaídas foram violentas. Dormi mal, me alimentei mal, perdi peso, não estudei, não li e perdi o foco no meu programa de treinos e alimentação. Fiquei com um nível de energia péssimo. Hoje na academia eu tava parecendo um zumbi. Os pesos que eu estava levantando parece até que ficaram mais pesados.

Passei muitos dias seguidos no lamaçal da PMO. O maior período desde quando comecei o reboot. Acredito que os circuitos neurais do vício foram muito fortalecidos, pois a compulsão para consumir pornografia cresceu assustadoramente nesse tempo. 

Como disse, acredito que o meu principal erro seja acreditar que ainda sou aquele rebooter com 120 dias sem PMO. A pessoa que não tem mais nenhuma vontade de consumir pornografia ou que não é atingido pelos gatilhos. Não! Definitivamente não sou mais essa pessoa. Sou um rebooter que está começando o experimento do zero. É melhor encarar a realidade nessa perspectiva.   
 
Enfim, assumo a responsabilidade por todos os meus erros e não vou só ficar me justificando. Preciso dar um basta nisso. Eu sou o único responsável pelo meu destino. 
Ninguém é capaz de fazer o reboot por mim. Essa é uma luta pessoal.   

É isso pessoal. Desculpe pelo post longo. Espero não voltar a escrever sobre isso mais uma vez.

Grande abraço e sucesso a todos!

_______________________________________
Pollinekes
Pollinekes
Mensagens : 400
Data de inscrição : 07/04/2016

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 4/11/2016, 09:32
Wolverine escreveu:
Como disse, acredito que o meu principal erro seja acreditar que ainda sou aquele rebooter com 120 dias sem PMO. A pessoa que não tem mais nenhuma vontade de consumir pornografia ou que não é atingido pelos gatilhos. Não! Definitivamente não sou mais essa pessoa. Sou um rebooter que está começando o experimento do zero. É melhor encarar a realidade nessa perspectiva.   
 
Enfim, assumo a responsabilidade por todos os meus erros e não vou só ficar me justificando. Preciso dar um basta nisso. Eu sou o único responsável pelo meu destino. 
Ninguém é capaz de fazer o reboot por mim. Essa é uma luta pessoal.   

Pontos-chave que você percebeu, o que também eu venho notado.
Eu também não sou mais aquele que um dia completou o reboot sem bloqueador no computador, sou um rebooter no início de um processo de recuperação e que tenho sérias compulsões por P, a única diferença é que não tenho mais DE...

Engraçado como quase sempre caímos no mesmo período, ou estamos com os contadores próximos, vamos à luta, guerreiro!

Depois de inúmeras recaídas eu resolvi conversar com a Lua, ela, como sempre, sabia e paciente, me disse tudo que eu precisava ouvir: "só depende de você".

Eu iniciei novamente a leitura do ebook do zero, penso até em comprar a nova edição, verei os vídeos novamente, quantas vezes for preciso.

O que nós precisamos, Wolv, não é não mais ver pornografia e sim podermos escolher entre ver pornografia ou não.
Do jeito que as coisas estavam acontecendo parece que eu não tinha controle nenhum sobre minha vida e eu não quero isso, quero poder optar por não ver pornografia pois meu cérebro é mais forte que esses instintos compulsivos e degradantes do vício.

Boa sorte e sucesso pra nós!

_______________________________________
Perseguindo a Liberdade - Página 18 Img?u=5286122687037440


"Com seu escudo ou sobre ele!"

Meu diário, minha guerra!
Blpr
Blpr
Mensagens : 4832
Data de inscrição : 30/05/2015

Perseguindo a Liberdade - Página 18 Empty Re: Perseguindo a Liberdade

em 4/11/2016, 10:41

Eis um exemplo de recaída clássica. Quando você está ausente no fórum, já fico preocupado porque suas ausências significam geralmente queda.

O que posso dizer é que este vício cria fortes conexões neurais e, por isso, a gente sempre volta a fazer coisas que nos deixa vulneráveis. Por exemplo, o episódio de acessar à internet da academia. Há um impulso inconsciente que nos guia a fazer isso, sem pestanejar.

O mesmo ocorre comigo quanto à minha vontade de beber café. Por impulso, eu bebo, mesmo dizendo que não vou mais beber. Se decidimos nos abster de qualquer coisa, nos primeiros dias mantemos um certo controle. Porém, quando surge uns impulsos violentos, aí as coisas começam a degringolar.

Lembrei também do terceiro reeboot que fiz. Quando decidi banir mais de cinco redes sociais. Justamente por causa dos acessos e a consequente vulnerabilidade aos gatilhos.

É bom perceber estas experiências. Porque se tornam referências poderosas para conhecer nossos limites e como nos fortalecer diante de mesma situação, caso volte a ocorrer.

_______________________________________
Link do e-book grátis:

https://drive.google.com/open?id=0B_ZBYrwrvOuJTDctSjhvdGQ1V1E


"A dor é temporária. Ela pode durar um minuto, uma hora, um dia, um mês ou talvez um ano. Mas, eventualmente, ela irá sumir e outra coisa ocupará o seu lugar. Porém, se você não lutar e superar essa dor, ela vai durar para sempre". (Lancy Armstrong)


Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum