Ir em baixo
avatar
RYUDO
Mensagens : 76
Data de inscrição : 01/10/2016

Em busca de paz! - Diário do Ryudo - Página 4 Empty Re: Em busca de paz! - Diário do Ryudo

em 14/7/2019, 22:03
Olá pessoal. Precisei vir desabafar um pouco aqui no fórum.
Pois bem, estou com a minha namorada. Atualmente moramos juntos pois mudei de emprego para a cidade dela.
É bom morar junto, ter alguém para compartilhar a vida. Gosto da companhia dela e posso dizer, com certeza, que ela é uma grande companheira para mim e eu também sou para ela.
Em relação a área sexual: tudo ok. Tem semanas que nos relacionamos uma vez, outras duas vezes.
Mas assim... o desejo sempre há, mas o tesão não é o mesmo de quando éramos namorados. Preciso me acostumar com isso.
Preciso confessar algo aqui: acabei voltando ao mundo da pornografia, principalmente webcam com outros casados, em sessões de masturbação. Tenho vergonha inclusive de escrever e ver que participei disso. Mas porque voltei a escrever?
Pois bem, hoje fui ter uma relação com minha namorada e falhei. Tivemos uma relação no sábado (ontem), a tarde... a noite saímos para dançar; hoje, no domingo, viajamos para a casa dos meus sogros para comer churrasco, voltamos e fomos ao supermercado. Assim que chegamos, começamos a nos beijar, estava excitado, mas um pouco ansioso... mãos frias, horrível. Ela leva de boa, acabei a masturbando... diz "você está cansado, não precisa estar disposto a toda hora".
Mas eu sei que meu problema é o pornô.
Superei a mentalidade do HOCD, pois sou atraído pela minha namorada. Mesmo depois do caso relatado, levantamos, e só de eu a ver a nua, fiquei com ereção.
Ansiedade parecendo que quer voltar...
E o pornô que preciso exterminar. Esse vício que me mata e me corrompe por dentro. Preciso lutar contra isso.

Quero fazer uma pergunta aos casados ou que namoram há muito tempo: vocês sentem o tesão cair um pouco com o tempo? Fico um pouco encucado com isso.

Obrigado, meus amigos.

_______________________________________
felipelepis
felipelepis
Mensagens : 11
Data de inscrição : 26/09/2016

Em busca de paz! - Diário do Ryudo - Página 4 Empty Re: Em busca de paz! - Diário do Ryudo

em 14/7/2019, 22:07
Eu namoro a 8 anos , já quase não tenho prazer , mas eh por causa do vício , mas acho normal o fogo abaixar com o tempo , afinal no começo os dois estão doidos e tarados , com o tempo diminui , mas não como estou agora , é por isso que estou no fórum

Enviado pelo Topic'it
avatar
RYUDO
Mensagens : 76
Data de inscrição : 01/10/2016

Em busca de paz! - Diário do Ryudo - Página 4 Empty Re: Em busca de paz! - Diário do Ryudo

em 17/7/2019, 10:42
Bom dia amigos.
Terceiro dia sem pornografia. Tenho vontade? Sim. Resistindo.

Hoje pela manhã tivemos uma relação, mas sei que é a forma de minha namorada me ajudar. Não cheguei a gozar, pois ela estava com o remédio desregulado... foi mais uma "brincadeira". Durante um momento fiquei ansioso, o que percebo pelas minhas mãos frias. Mas foi gostoso e uma forma de ganhar mais confiança.

É ruim se sentir inseguro...

Mas a gente segue, sempre.

Abraços, irmãos.

_______________________________________
avatar
RYUDO
Mensagens : 76
Data de inscrição : 01/10/2016

Em busca de paz! - Diário do Ryudo - Página 4 Empty Re: Em busca de paz! - Diário do Ryudo

em 22/7/2019, 10:25
Oito dias sem P.

Acho que estou passando por o que vocês chamam de flatline, parece que a libido baixa. Ansiedade alta.
No domingo, eu e minha mulher tivemos uma relação, pela manhã. Estava um pouco ansioso (no fundo, eu já começo a confundir tudo: está um pouco frio e é normal ficar com pés e mãos gelados. Aí eu confundo tudo: estou ansioso ou é o frio?). Foi uma rapidinha: acho que eu dois minutos eu já gozei.

O pior, meus amigos, é conviver com a ansiedade. Depois de uma "brochada" sempre fico um tempo angustiado e os pensamentos que me atormentam voltam e inundam. O pior deles é não sentir-se suficiente e sempre se ver de forma diminuída, pequena. Na vertigem do HOCD, compreendo que não tenho atração por homens: mas que quero ser como cada um (mesmo sabendo que cada um enfrenta o seu dilema e seus problemas). É ruim sempre se ver diminuído. Dá vontade de nunca sair de casa. De se esconder, cavar um buraco e nunca sair. De pensar (sei que é um pensamento mesquinho): "esse aí não falha nunca, um machão". E me comparar negativamente (e se esquecendo que tem semana que nos relacionamos pelo menos umas quatro vezes...).

No sábado minha mulher me confessou: você não tem ideia do homem que é. Eu chorei. Por que realmente não tenho.

Mas estou na luta. Sem assistir P e buscando não apenas sexo, mas carinho e amor também. Desintoxicar esse corpo e mente.

Não é fácil (para nenhum de nós).

Abraços.

_______________________________________
avatar
RYUDO
Mensagens : 76
Data de inscrição : 01/10/2016

Em busca de paz! - Diário do Ryudo - Página 4 Empty Re: Em busca de paz! - Diário do Ryudo

em 30/12/2019, 12:05
Boa tarde, pessoal.

Vou escrever um pequeno relato talvez para ajudar aqueles que sofrem com HOCD (principalmente para quem está casado ou namorando).

Estes dias tive um crise de ansiedade. Acordei a noite com falta de ar. Não tinha nada a ver com HOCD, mas sim com o meu trabalho, que está me estressando muito. Tem dias que chego a trabalhar em três turno, com 11 ou 12 horas por dias. Às vezes chego em casa e choro, por que estou me sentindo sobrecarregado e tenso. Infelizmente, todo o estresse também vai para a área sexual e todas as dúvidas de alguém que tem HOCD voltam à tona. Não aguentei e procurei um psiquiatra.

Contei de todo o meu passado, todas as minhas neuras (não apenas as sexuais, mas também medo de ficar desempregado, medo de ser traído, medo de ficar louco, medo de envelhecer, medo de não ter dinheiro, medo de separar - tudo que não tem fundamento). Contei para ela (morrendo de vergonha) que já fiz sexo virtual tanto com homens quanto com mulheres.

De acordo com o diagnóstico dela:

- Transtorno de Ansiedade Generalizada
- Ansiedade Antecipatória
- Ansiedade de desempenho
- Ansiedade Obsessiva
- Possível TOC

Falei para ela do meu medo de ser gay. A primeira pergunta: com sua esposa, o que você faz para provar essa sentença o contrário?
- Já comprei lingerie que acho que ela fica bonita, já chamei para ir ao motel, muita vezes eu que procuro na cama.
A pergunta dela:
- Gay faz isso?
Respondi: não...
Silêncio desconfortável... (rs)

Perguntei sobre o sexo virtual. O que ela respondeu:
- Pode se tratar de um fetiche... mas o que acredito é que tem a a ver com a ansiedade. No virtual você tem o controle... se você não gosta, vai lá e fecha. Não tem que se preocupar com o outro... como um bom ansioso, você tem o controle. No sexo real, não. É perder um pouco o controle, o que o ansioso não gosta... e olha que engraçado, você falou que já se mostrou e a outra pessoa não... é querer ser observado e ter o controle. O problema é que isso vicia.

Estou em tratamento e volto em janeiro, com consulta e terapia com ela. Até lá, sigo as recomendações:
- Estou tomando um calmante natural. Parece que está fazendo efeito. Chama Ansiodoron;
- Voltei à correr. Ela disse o seguinte: quando estamos ansiosos, não pensamos certo. Sua cabeça precisa de cansaço física. Precisa gastar energia. E vou falar uma coisa: quando corro dá um vontade de transar depois (e me pergunto: um gay faz isso?);
- Medite;
- Não procure coisas na internet. Cada resposta dá origem a mais perguntas. Corra bastante e menos internet;
- Volte a tocar flauta para treinar a respiração;

Ou seja, pessoal, tudo o que a galera do fórum fala é verdade... sair das redes, voltar à atividade física... é incrível como a cabeça fica limpa depois da corrida.
E me fiz uma pergunta séria: se eu estivesse sozinho agora, o que iria procurar?

Eu sei que quem tem HOCD é péssimo, é um turbilhão de pensamentos. A gente tem que aprender a conviver com isso.

Um excelente 2020 a todos.

_______________________________________
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum