Ir em baixo
Blpr
Blpr
Mensagens : 4832
Data de inscrição : 30/05/2015

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Re: Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre

14/5/2016, 19:33
Parabéns, Justiceiro!

Foi uma narrativa muito cativante e inspiradora.

Sucessos sempre. Esta história serve de fruto para muitas reflexões e motivação a largar este vício tão destrutivo.

_______________________________________
Link do e-book grátis:

https://drive.google.com/open?id=0B_ZBYrwrvOuJTDctSjhvdGQ1V1E


"A dor é temporária. Ela pode durar um minuto, uma hora, um dia, um mês ou talvez um ano. Mas, eventualmente, ela irá sumir e outra coisa ocupará o seu lugar. Porém, se você não lutar e superar essa dor, ela vai durar para sempre". (Lancy Armstrong)


avatar
Convidado
Convidado

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Re: Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre

14/5/2016, 19:56
Relato épico! Parabéns Justiceiro, você tem um histórico de luta contra a PMO que é digno de ser citado entre os mais memoráveis guerreiros que resistem a esse vício tão perturbador e desconcertante. O sucesso não é só de agora, mas vai além do agora, e esperamos que esse além seja o tempo que você aproveite sem dar muito foco às besteiras do passado, essas que lhe assombravam e ainda parecem assombrar, agora basta prosseguir, a caminhada essa é a introspectiva e não se deve se importar com as armadilhas deixadas para trás de nenhuma forma, essas ficam no passado, o presente e o futuro são o que importa! 
Espero um dia me dar tão bem quanto o senhor nos sucessos da vida, estou na fase da adolescência e me identifiquei com você em vários pontos, sinto que parte de minha adolescência já foi comprometida e jogada pra baixo. O que resta é apenas se levantar, e procurar se fortalecer com as verdadeiras belezas da vida em vez daquelas que só aparentam ser isso. 
o/
couto94
couto94
Mensagens : 1080
Data de inscrição : 10/08/2015

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Re: Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre

14/5/2016, 20:16
Meus sinceros Parabéns por mais uma meta de 90 dias alcançada e que agora seja para sempre.
Bellator Praeclarus
Bellator Praeclarus
Mensagens : 222
Data de inscrição : 10/05/2016

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Re: Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre

15/5/2016, 15:06
Meus parabéns mano. Emocionante sua história. Com certeza você é mais que Vitorioso. É um vencedor e vai crescer muito mais ainda na vida. Eu fiquei impactado com sua história. Meus parabéns de novo mano. Desejo muito sucesso e felicidade pra vc. Abraços

_______________________________________
MEU DIÁRIO!
http://comoparar.forumeiros.com/t3198-diario-de-bellator-praeclarus


Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Img?u=5680082320359424
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2055
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty A todos obrigado

15/5/2016, 18:54
Vou passando rápido aqui para sinceramente muito agradecer aos parabéns. Modéstia à parte, superei-me de maneira que, confesso, nem sei como.

O que aqui foi escrito, muito espero, deverá servir para que os mais jovens, ainda em tempo da construção de uma plena história de vida, tenham boa noção de como não agir, de como jamais se portar. Devo admitir que, em não se repetindo o que aqui consta, terão grandes chances de verdadeiro triunfo na vida.

Novo agradecimento, um abraço e determinação a todos.

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Toguro
Toguro
Mensagens : 6099
Data de inscrição : 13/11/2015
Idade : 37
http://blokporn.blogspot.com

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Re: Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre

16/5/2016, 07:23
Está realmente de parabéns, Justiceiro. Eu imagino que não deve ser nada fácil se reerguer desta forma depois de uma queda. Eu ainda não recaí, mas acredito que o segundo reboot seja mais difícil justamente porque o fator força de vontade já está mais enfraquecido. Mas você não se deixou abalar, foi até o final e cravou novamente seu relato aqui.

Sucesso, parceiro.

_______________________________________
Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Img?u=6253155511697408

Quem quer, dá um jeito. Quem não quer, dá desculpa.

Blog:

http://blokporn.blogspot.com.br/

História de Sucesso:

http://comoparar.forumeiros.com/t3167-toguro-32-anos-previa-180-dias

Email (criado especialmente para o fórum): [email protected]

Diário: http://comoparar.forumeiros.com/t3599-saga-do-toguro
Conor Mcgregor
Conor Mcgregor
Mensagens : 166
Data de inscrição : 26/11/2015

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Re: Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre

16/5/2016, 09:44
Parabéns Justiceiro. Mais um exemplo pra todos nós!

_______________________________________
Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Img?u=4909777419239424
AsasDaLiberdade
AsasDaLiberdade
Mensagens : 237
Data de inscrição : 07/05/2016

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Re: Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre

16/5/2016, 13:42
Ótimo relato, amigo. Eu também comecei a ver pornografia e masturbar porque não conseguia chegar numa garota que eu desejava.

Nota: 10/10 !

Segue firme no teu reboot!
M.V
M.V
Mensagens : 1798
Data de inscrição : 02/10/2015
Idade : 40

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Re: Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre

16/5/2016, 13:51
Olá Justiceiro!

Parabéns por sua conquista. Meu desejo é que você consiga muitas vitórias e muito sucesso na sua vida.


Abçs!

Sucesso na sua Jornada.

_______________________________________
Montanha reboot escalada a partir de Sab 26 Out /2019 - 11:30:
1 montanha (90 dias)

" A PORNOGRAFIA MATA O AMOR" ... (ANTONIO71)

"DESPRESSURIZE SUA MENTE DO PRAZER ENGANOSO DA PMO"

..."É MELHOR SER ESCRAVO DOS BLOQUEADORES QUE SER ESCRAVO DA PORNOGRAFIA"... (PROJETO, TOGURO)

ABÇS E SUCESSO NESSA JORNADA!!!

avatar
Convidado
Convidado

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Re: Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre

16/5/2016, 15:40
Não poderia deixar de vir aqui, e prestar-lhe uma simples homenagem, parabenizando-o por ter concluído o reboot Laughing

E é com imenso prazer que eu afirmo: você é um vencedor, Justiceiro. Desde que nos conhecemos nesse fórum, você me mostrou o que é ter perseverança; e assim, você me inspira para que eu também alcance esse feito.

Desejo-lhe muitas felicidades e sucesso nessa sua nova vida, da qual, certamente, aproveitará ao máximo. Parabéns, guerreiro! Você merece.
O bom e velho amigo Anonymus está super feliz por essa sua conquista. Um abraço!
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2055
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty A todos obrigado!

16/5/2016, 18:23
Toguro escreveu:Está realmente de parabéns, Justiceiro. Eu imagino que não deve ser nada fácil se reerguer desta forma depois de uma queda. Eu ainda não recaí, mas acredito que o segundo reboot seja mais difícil justamente porque o fator força de vontade já está mais enfraquecido. Mas você não se deixou abalar, foi até o final e cravou novamente seu relato aqui.

Sucesso, parceiro.

Grande Toguro!

O que dizer? Alguém que de repente chegou aqui e já cravou tantos dias de bate-pronto tem é que ser muito reverenciado! Muitíssimo obrigado pelos alertas aqui e ali (deve saber de que falo), só me fizeram amadurecer ainda mais, coisa que me orgulha horrores.

Minhas considerações hoje e sempre.

Conor Mcgregor escreveu:Parabéns Justiceiro. Mais um exemplo pra todos nós!


Obrigado, Conor Mcgregor. Possam todos aqui vencerem essa merda. Meu incentivo.

AsasDaLiberdade escreveu:Ótimo relato, amigo. Eu também comecei a ver pornografia e masturbar porque não conseguia chegar numa garota que eu desejava.

Nota: 10/10 !

Segue firme no teu reboot!

Asas da Liberdade,

É que minha história é bem mais longa do que tudo isto que aqui escrevi e não contei coisas ainda piores pelas quais passei. Mas digo: o que eu perdi de belas garotas por causa do vício... De brincadeiras com primas bonitinhas (quem nunca) a ficadas com tops do colégio (que chegaram a tomar iniciativa frente a mim!!), minha imaturidade e por conseguinte o vício me privaram de aventuras inesquecíveis. Em outra ocasião talvez detalhe tal drama.

No entanto, tudo é passado. A vida me ensinou a olhar para a frente e que se dane o resto. Só cada um é responsável pela própria vitória.

Grande abraço!

Mario Vieira escreveu:Olá Justiceiro!

Parabéns por sua conquista. Meu desejo é que você consiga muitas vitórias e muito sucesso na sua vida.


Abçs!

Sucesso na sua Jornada.

Salve Mario Vieira!

Muito já debatemos sobre situações horrendas relacionadas ao nosso drama e agora venho humildemente agradecer a consideração. A você tudo em dobro, guerreiro. Avante!

Anonymus! escreveu:Não poderia deixar de vir aqui, e prestar-lhe uma simples homenagem, parabenizando-o por ter concluído o reboot  Laughing

E é com imenso prazer que eu afirmo: você é um vencedor, Justiceiro. Desde que nos conhecemos nesse fórum, você me mostrou o que é ter perseverança; e assim, você me inspira para que eu também alcance esse feito.

Desejo-lhe muitas felicidades e sucesso nessa sua nova vida, da qual, certamente, aproveitará ao máximo. Parabéns, guerreiro! Você merece.
O bom e velho amigo Anonymus está super feliz por essa sua conquista. Um abraço!

E Salve Anonymus!

Lá vamos nós rumo à eterna luta. Os 90 dias, jamais nos esqueçamos, são apenas o teste inicial para todo um novo way of life, de autênticas maturidade e responsabilidade, cruciais para o triunfo de qualquer ser humano nesta única vida. Muitíssimo agradeço seu apreço por mim e meus pensamentos aqui, e digo sinceramente que o mesmo se aplica a mim em relação a seu drama. Até por muito em comum, tem minha solidariedade e meu apoio rumo à vitória. Vá, lute e saiba que seu brio o colocará longe na vida.

Grande abraço e força sempre!

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
- Willian -
- Willian -
Mensagens : 83
Data de inscrição : 05/05/2016

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Re: Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre

18/5/2016, 15:09
Parabéns Justiceiro!!!

Very Happy Very Happy Very Happy

Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2055
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Obrigado

18/5/2016, 18:03
- Willian - escreveu:Parabéns Justiceiro!!!

Very Happy Very Happy Very Happy


Muito agradeço e força na guerra!

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Abel Abreu
Abel Abreu
Mensagens : 435
Data de inscrição : 28/03/2016

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Re: Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre

22/5/2016, 15:18
Muito obrigado por seu belo relato, justiceiro.

Só nos motiva e injeta força em nossos reboots. Sucesso sempre em sua vida e siga firme nessa pegada de se abster de PM. 


abraços e estamos juntos.

_______________________________________



VISITEM MEU DIÁRIO
https://www.comoparar.com/t2953p325-24-diario-do-abel#78505
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2055
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Obrigado!

22/5/2016, 18:17
Abel Abreu escreveu:Muito obrigado por seu belo relato, justiceiro.

Só nos motiva e injeta força em nossos reboots. Sucesso sempre em sua vida e siga firme nessa pegada de se abster de PM. 


abraços e estamos juntos.

Salve Abel Abreu!

Meu sincero agradecimento e incentivo a você. Saiba que também me serve para jamais deixar de lutar. Sigamos juntos.

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
neoii
neoii
Mensagens : 653
Data de inscrição : 21/07/2015

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Re: Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre

22/5/2016, 19:55
peguei-me a lembrar de algumas passagens da sua vida nesse forum que bom que conseguiu parabens ,agora reconstrua o laço com seus velhos amanha eles não estarão aqui...
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2055
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Pois é, na verdade...

22/5/2016, 20:05
neoii escreveu:peguei-me a lembrar de algumas passagens da sua vida nesse forum que bom que conseguiu parabens ,agora reconstrua  o laço com seus velhos amanha eles não estarão aqui...

... hoje em dia a situação está até deveras tranquila. Antes de tudo, obrigado pelos parabéns.

Atualmente tenho falado com eles graças à maturidade, a qual, ainda que tardiamente, me chegou. Aprendi a lidar com os dois como nunca em mais de duas décadas de vida. Só eu sei o tamanho do sacrifício até chegar a tal conquista. No entanto, segue o processo. Para sempre, bem como nossa luta.

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Parsifal
Parsifal
Mensagens : 528
Data de inscrição : 24/06/2015
Idade : 37

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Re: Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre

23/5/2016, 21:43
Olá, Justiceiro, parabéns por ter voltado à marca dos 90 dias!

E vc relatou essa longa flatline, talvez se deva também à falta de atividade sexual, já que é preciso também reacostumar o corpo ao sexo, além do reboot. Alguma mulher, alguma paquera em vista?






_______________________________________
Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Img?u=5184415713984512

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Img?u=6586303239946240
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2055
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Enfim...

24/5/2016, 05:45
Parsifal escreveu:Olá, Justiceiro, parabéns por ter voltado à marca dos 90 dias!

E vc relatou essa longa flatline, talvez se deva também à falta de atividade sexual, já que é preciso também reacostumar o corpo ao sexo, além do reboot. Alguma mulher, alguma paquera em vista?






Primeiramente obrigado pelas congratulações.

De fato acredito que, por haver ficado tanto tempo sem mexer no sexo, o mesmo talvez se houvesse desacostumado de "funcionar". Deve fazer sentido.

Quanto a relacionamentos, deve saber que, por meu estilo desapegado, vez ou outra recorro (com toda a responsabilidade, obviamente) a garotas de programa. Entretanto, não devo descartar completamente a possibilidade de um relacionamento sério. Até hoje não foi coisa que me deu muito certo. Já andei conversando com garotas aqui e ali e, apesar de uma queda após a outra, pode ser que uma hora aconteça.

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Rafael Rossi
Rafael Rossi
Admin
Admin
Mensagens : 1921
Data de inscrição : 27/07/2014
http://www.vicioempornografiacomoparar.com

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Re: Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre

28/5/2016, 16:49
Justiceiro, que relato hein!

Mais uma vez, é uma honra para mim vir aqui e ter o privilégio de comentar no seu "histórias de sucesso".

Para mim, mesmo você tendo tido aquela recaída depois dos primeiros 90 dias, você já era um sucesso e um exemplo de superação.

Fiquei bastante preocupado que aquela queda fosse um motivo para você desistir do Reboot e voltar para a pornografia, mesmo faltando bem pouco para nunca mais precisar dela.

Hoje fico aliviado em saber que você tomou outro rumo e decidiu criar essa nova realidade, superando pela segunda vez o vício em pornografia.

Você é um dos primeiros membros do nosso fórum e como na época eu tive a oportunidade de acompanhar seu caso de perto, para mim é uma satisfação muito grande vir aqui e ver a sua evolução tanto no Reboot como na própria vida.

Estou orgulhoso de você amigo!

Outra coisa: estava lendo o seu relato e percebi a conturbada relação que você tinha com os seus pais e sinceramente, o que eu vi não foi o relato de uma pessoa imatura e fracassada.

Pelo contrário, vi um relato de um adolescente normal, como tantos outros, com as dúvidas, problemas e questões inerentes que todos passamos, mas com pais bastante imaturos que colocaram uma carga extremamente pesada e desnecessária na sua vida.

Não concordo em nada com as crenças e paradigmas de sucesso que eles imporam a você desde pequeno, muito menos com o rechaço da sua curiosidade natural pela sexualidade, que foi brutalmente violada logo cedo.

A curiosidade sexual é algo natural e bonita. Não existe nada para se envergonhar ali. A pornografia é que o problema. E ainda, um problema que só agora estamos começando a compreender devido ao efeito inesperado que causa no cérebro. Ou seja, não tinha como você prever isso na época e não existe nada que nesse relato que te desonre como pessoa.

Penso que devemos agradecer nossos pais, sejam quem eles forem, por tudo o que fizeram e que presentam nas nossas vidas e honrá-los sempre que possível, mas isso não nos impede de ver os defeitos deles e saber separar aquilo que é bom daquilo que é nocivo para nós.

E repito: no caso dos seus pais infelizmente o que eu vi foram pais completamente despreparados e imaturos para lidar com o seu querido filho. Sei que é chato dizer isso, mas me sinto até na obrigação de dizer, pois a imagem distorcida que eles tem de você não condiz com a realidade.

Sei que eles não fazem por mal, mas nesses casos em que os nossos pais não nos veem como somos, temos que "manter distância". Ou seja, vamos continuar os amando e cumprindo nosso papel de filhos, mas na medida do possível temos que nos afastar deles, pois a forma que eles nos veem, quando convivemos diariamente, influencia diretamente a forma como nós nos vemos, e a forma como nós nos vemos é o que define a nossa realidade. Daí a importância de convivermos apenas com pessoas que nos enxergam verdadeiramente!

Meu desejo é que você possa também se ver com os olhos que te vejo neste momento e que o seu futuro seja tão grande e rico como assim você o desejar!

Por fim, deixo aqui o meu Abraço e uma pequena história...



" O ANEL

Um Aluno chegou um dia para o professor e disse:

- Venho aqui, professor, porque me sinto tão pouca coisa, que não tenho forças para fazer nada. Dizem-me que não sirvo para nada, que não faço nada bem, que sou lerdo e muito idiota. Como posso melhorar? O que posso fazer para que me valorizem mais?

O professor, sem olhá-lo, disse:

- Sinto muito meu jovem, mas não posso te ajudar, devo primeiro resolver o meu próprio problema. Talvez depois.

E fazendo uma pausa, falou:

- Se você me ajudasse, eu poderia resolver este problema com mais rapidez e depois talvez possa te ajudar.

- C...claro, professor, gaguejou o jovem, que se sentiu outra vez desvalorizado e hesitou em ajudar seu professor. O professor tirou um anel que usava no dedo pequeno e deu ao garoto e disse:

- Monte no cavalo e vá até o mercado. Devo vender esse anel porque tenho que pagar uma dívida. É preciso que obtenhas pelo anel o máximo possível, mas não aceite menos que uma moeda de ouro. Vá e volte com a moeda o mais rápido possível.

O jovem pegou o anel e partiu. Mal chegou ao mercado, começou a oferecer o anel aos mercadores. Eles olhavam com algum interesse, até quando o jovem dizia o quanto pretendia pelo anel. Quando o jovem mencionava uma moeda de ouro, alguns riam, outros saíam sem ao menos olhar para ele, mas só um velhinho foi amável a ponto de explicar que uma moeda de ouro era muito valiosa para comprar um anel. Tentando ajudar o jovem, chegaram a oferecer uma moeda de prata e uma xícara de cobre, mas o jovem seguia as instruções de não aceitar menos que uma moeda de ouro e recusava as ofertas.

Depois de oferecer a jóia a todos que passaram pelo mercado, abatido pelo fracasso montou no cavalo e voltou. O jovem desejou ter uma moeda de ouro para que ele mesmo pudesse comprar o anel, assim livrando a preocupação e seu professor e assim podendo receber ajuda e conselhos. Entrou na casa e disse:

- Professor, sinto muito, mas é impossível conseguir o que me pediu. Talvez pudesse conseguir 2 ou 3 moedas de prata, mas não acho que se possa enganar ninguém sobre o valor do anel.

- Importante o que disse, meu jovem, contestou sorridente o mestre. - Devemos saber primeiro o valor do anel. Volte a montar no cavalo e vá até o joalheiro. Quem melhor para saber o valor exato do anel? Diga que quer vendê-lo e pergunte quanto ele te dá por ele. Mas não importa o quanto ele te ofereça, não o venda. Volte aqui com meu anel.

O jovem foi até o joalheiro e lhe deu o anel para examinar. O joalheiro examinou-o com uma lupa, pesou-o e disse:

- Diga ao seu professor, se ele quiser vender agora, não posso dar mais que 58 moedas de ouro pelo anel.

O jovem, surpreso, exclamou:

- 58 MOEDAS DE OURO!!!

- Sim, replicou o joalheiro, eu sei que com tempo poderia oferecer cerca de 70 moedas , mas se a venda é urgente...

O jovem correu emocionado para a casa do professor para contar o que ocorreu.

- Sente-se, disse o professor, e depois de ouvir tudo que o jovem lhe contou, disse:  

- Você é como esse anel, uma jóia valiosa e única. E que só pode ser avaliada por um especialista. Pensava que qualquer um podia descobrir o seu verdadeiro valor???

E dizendo isso voltou a colocar o anel no dedo.

- Todos somos como esta jóia. Valiosos e únicos e andamos pelos mercados da vida pretendendo que pessoas inexperientes nos valorizem..."

_______________________________________


"Prefiro ser escravo dos bloqueadores do que escravo da pornografia"
Blpr
Blpr
Mensagens : 4832
Data de inscrição : 30/05/2015

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Re: Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre

28/5/2016, 19:32
Projeto escreveu:Justiceiro, que relato hein!

Mais uma vez, é uma honra para mim vir aqui e ter o privilégio de comentar no seu "histórias de sucesso".

Para mim, mesmo você tendo tido aquela recaída depois dos primeiros 90 dias, você já era um sucesso e um exemplo de superação.

Fiquei bastante preocupado que aquela queda fosse um motivo para você desistir do Reboot e voltar para a pornografia, mesmo faltando bem pouco para nunca mais precisar dela.

Hoje fico aliviado em saber que você tomou outro rumo e decidiu criar essa nova realidade, superando pela segunda vez o vício em pornografia.

Você é um dos primeiros membros do nosso fórum e como na época eu tive a oportunidade de acompanhar seu caso de perto, para mim é uma satisfação muito grande vir aqui e ver a sua evolução tanto no Reboot como na própria vida.

Estou orgulhoso de você amigo!

Outra coisa: estava lendo o seu relato e percebi a conturbada relação que você tinha com os seus pais e sinceramente, o que eu vi não foi o relato de uma pessoa imatura e fracassada.

Pelo contrário, vi um relato de um adolescente normal, como tantos outros, com as dúvidas, problemas e questões inerentes que todos passamos, mas com pais bastante imaturos que colocaram uma carga extremamente pesada e desnecessária na sua vida.

Não concordo em nada com as crenças e paradigmas de sucesso que eles imporam a você desde pequeno, muito menos com o rechaço da sua curiosidade natural pela sexualidade, que foi brutalmente violada logo cedo.

A curiosidade sexual é algo natural e bonita. Não existe nada para se envergonhar ali. A pornografia é que o problema. E ainda, um problema que só agora estamos começando a compreender devido ao efeito inesperado que causa no cérebro. Ou seja, não tinha como você prever isso na época e não existe nada que nesse relato que te desonre como pessoa.

Penso que devemos agradecer nossos pais, sejam quem eles forem, por tudo o que fizeram e que presentam nas nossas vidas e honrá-los sempre que possível, mas isso não nos impede de ver os defeitos deles e saber separar aquilo que é bom daquilo que é nocivo para nós.

E repito: no caso dos seus pais infelizmente o que eu vi foram pais completamente despreparados e imaturos para lidar com o seu querido filho. Sei que é chato dizer isso, mas me sinto até na obrigação de dizer, pois a imagem distorcida que eles tem de você não condiz com a realidade.

Sei que eles não fazem por mal, mas nesses casos em que os nossos pais não nos veem como somos, temos que "manter distância". Ou seja, vamos continuar os amando e cumprindo nosso papel de filhos, mas na medida do possível temos que nos afastar deles, pois a forma que eles nos veem, quando convivemos diariamente, influencia diretamente a forma como nós nos vemos, e a forma como nós nos vemos é o que define a nossa realidade. Daí a importância de convivermos apenas com pessoas que nos enxergam verdadeiramente!

Meu desejo é que você possa também se ver com os olhos que te vejo neste momento e que o seu futuro seja tão grande e rico como assim você o desejar!

Por fim, deixo aqui o meu Abraço e uma pequena história...



" O ANEL

Um Aluno chegou um dia para o professor e disse:

- Venho aqui, professor, porque me sinto tão pouca coisa, que não tenho forças para fazer nada. Dizem-me que não sirvo para nada, que não faço nada bem, que sou lerdo e muito idiota. Como posso melhorar? O que posso fazer para que me valorizem mais?

O professor, sem olhá-lo, disse:

- Sinto muito meu jovem, mas não posso te ajudar, devo primeiro resolver o meu próprio problema. Talvez depois.

E fazendo uma pausa, falou:

- Se você me ajudasse, eu poderia resolver este problema com mais rapidez e depois talvez possa te ajudar.

- C...claro, professor, gaguejou o jovem, que se sentiu outra vez desvalorizado e hesitou em ajudar seu professor. O professor tirou um anel que usava no dedo pequeno e deu ao garoto e disse:

- Monte no cavalo e vá até o mercado. Devo vender esse anel porque tenho que pagar uma dívida. É preciso que obtenhas pelo anel o máximo possível, mas não aceite menos que uma moeda de ouro. Vá e volte com a moeda o mais rápido possível.

O jovem pegou o anel e partiu. Mal chegou ao mercado, começou a oferecer o anel aos mercadores. Eles olhavam com algum interesse, até quando o jovem dizia o quanto pretendia pelo anel. Quando o jovem mencionava uma moeda de ouro, alguns riam, outros saíam sem ao menos olhar para ele, mas só um velhinho foi amável a ponto de explicar que uma moeda de ouro era muito valiosa para comprar um anel. Tentando ajudar o jovem, chegaram a oferecer uma moeda de prata e uma xícara de cobre, mas o jovem seguia as instruções de não aceitar menos que uma moeda de ouro e recusava as ofertas.

Depois de oferecer a jóia a todos que passaram pelo mercado, abatido pelo fracasso montou no cavalo e voltou. O jovem desejou ter uma moeda de ouro para que ele mesmo pudesse comprar o anel, assim livrando a preocupação e seu professor e assim podendo receber ajuda e conselhos. Entrou na casa e disse:

- Professor, sinto muito, mas é impossível conseguir o que me pediu. Talvez pudesse conseguir 2 ou 3 moedas de prata, mas não acho que se possa enganar ninguém sobre o valor do anel.

- Importante o que disse, meu jovem, contestou sorridente o mestre. - Devemos saber primeiro o valor do anel. Volte a montar no cavalo e vá até o joalheiro. Quem melhor para saber o valor exato do anel? Diga que quer vendê-lo e pergunte quanto ele te dá por ele. Mas não importa o quanto ele te ofereça, não o venda. Volte aqui com meu anel.

O jovem foi até o joalheiro e lhe deu o anel para examinar. O joalheiro examinou-o com uma lupa, pesou-o e disse:

- Diga ao seu professor, se ele quiser vender agora, não posso dar mais que 58 moedas de ouro pelo anel.

O jovem, surpreso, exclamou:

- 58 MOEDAS DE OURO!!!

- Sim, replicou o joalheiro, eu sei que com tempo poderia oferecer cerca de 70 moedas , mas se a venda é urgente...

O jovem correu emocionado para a casa do professor para contar o que ocorreu.

- Sente-se, disse o professor, e depois de ouvir tudo que o jovem lhe contou, disse:  

- Você é como esse anel, uma jóia valiosa e única. E que só pode ser avaliada por um especialista. Pensava que qualquer um podia descobrir o seu verdadeiro valor???

E dizendo isso voltou a colocar o anel no dedo.

- Todos somos como esta jóia. Valiosos e únicos e andamos pelos mercados da vida pretendendo que pessoas inexperientes nos valorizem..."

Que história bacana! Muito boa!

_______________________________________
Link do e-book grátis:

https://drive.google.com/open?id=0B_ZBYrwrvOuJTDctSjhvdGQ1V1E


"A dor é temporária. Ela pode durar um minuto, uma hora, um dia, um mês ou talvez um ano. Mas, eventualmente, ela irá sumir e outra coisa ocupará o seu lugar. Porém, se você não lutar e superar essa dor, ela vai durar para sempre". (Lancy Armstrong)


Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2055
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty E salve!

28/5/2016, 20:04
Projeto escreveu:Justiceiro, que relato hein!

Mais uma vez, é uma honra para mim vir aqui e ter o privilégio de comentar no seu "histórias de sucesso".

Para mim, mesmo você tendo tido aquela recaída depois dos primeiros 90 dias, você já era um sucesso e um exemplo de superação.

Fiquei bastante preocupado que aquela queda fosse um motivo para você desistir do Reboot e voltar para a pornografia, mesmo faltando bem pouco para nunca mais precisar dela.

Hoje fico aliviado em saber que você tomou outro rumo e decidiu criar essa nova realidade, superando pela segunda vez o vício em pornografia.

Você é um dos primeiros membros do nosso fórum e como na época eu tive a oportunidade de acompanhar seu caso de perto, para mim é uma satisfação muito grande vir aqui e ver a sua evolução tanto no Reboot como na própria vida.

Estou orgulhoso de você amigo!

Outra coisa: estava lendo o seu relato e percebi a conturbada relação que você tinha com os seus pais e sinceramente, o que eu vi não foi o relato de uma pessoa imatura e fracassada.

Pelo contrário, vi um relato de um adolescente normal, como tantos outros, com as dúvidas, problemas e questões inerentes que todos passamos, mas com pais bastante imaturos que colocaram uma carga extremamente pesada e desnecessária na sua vida.

Não concordo em nada com as crenças e paradigmas de sucesso que eles imporam a você desde pequeno, muito menos com o rechaço da sua curiosidade natural pela sexualidade, que foi brutalmente violada logo cedo.

A curiosidade sexual é algo natural e bonita. Não existe nada para se envergonhar ali. A pornografia é que o problema. E ainda, um problema que só agora estamos começando a compreender devido ao efeito inesperado que causa no cérebro. Ou seja, não tinha como você prever isso na época e não existe nada que nesse relato que te desonre como pessoa.

Penso que devemos agradecer nossos pais, sejam quem eles forem, por tudo o que fizeram e que presentam nas nossas vidas e honrá-los sempre que possível, mas isso não nos impede de ver os defeitos deles e saber separar aquilo que é bom daquilo que é nocivo para nós.

E repito: no caso dos seus pais infelizmente o que eu vi foram pais completamente despreparados e imaturos para lidar com o seu querido filho. Sei que é chato dizer isso, mas me sinto até na obrigação de dizer, pois a imagem distorcida que eles tem de você não condiz com a realidade.

Sei que eles não fazem por mal, mas nesses casos em que os nossos pais não nos veem como somos, temos que "manter distância". Ou seja, vamos continuar os amando e cumprindo nosso papel de filhos, mas na medida do possível temos que nos afastar deles, pois a forma que eles nos veem, quando convivemos diariamente, influencia diretamente a forma como nós nos vemos, e a forma como nós nos vemos é o que define a nossa realidade. Daí a importância de convivermos apenas com pessoas que nos enxergam verdadeiramente!

Meu desejo é que você possa também se ver com os olhos que te vejo neste momento e que o seu futuro seja tão grande e rico como assim você o desejar!

Por fim, deixo aqui o meu Abraço e uma pequena história...



" O ANEL

Um Aluno chegou um dia para o professor e disse:

- Venho aqui, professor, porque me sinto tão pouca coisa, que não tenho forças para fazer nada. Dizem-me que não sirvo para nada, que não faço nada bem, que sou lerdo e muito idiota. Como posso melhorar? O que posso fazer para que me valorizem mais?

O professor, sem olhá-lo, disse:

- Sinto muito meu jovem, mas não posso te ajudar, devo primeiro resolver o meu próprio problema. Talvez depois.

E fazendo uma pausa, falou:

- Se você me ajudasse, eu poderia resolver este problema com mais rapidez e depois talvez possa te ajudar.

- C...claro, professor, gaguejou o jovem, que se sentiu outra vez desvalorizado e hesitou em ajudar seu professor. O professor tirou um anel que usava no dedo pequeno e deu ao garoto e disse:

- Monte no cavalo e vá até o mercado. Devo vender esse anel porque tenho que pagar uma dívida. É preciso que obtenhas pelo anel o máximo possível, mas não aceite menos que uma moeda de ouro. Vá e volte com a moeda o mais rápido possível.

O jovem pegou o anel e partiu. Mal chegou ao mercado, começou a oferecer o anel aos mercadores. Eles olhavam com algum interesse, até quando o jovem dizia o quanto pretendia pelo anel. Quando o jovem mencionava uma moeda de ouro, alguns riam, outros saíam sem ao menos olhar para ele, mas só um velhinho foi amável a ponto de explicar que uma moeda de ouro era muito valiosa para comprar um anel. Tentando ajudar o jovem, chegaram a oferecer uma moeda de prata e uma xícara de cobre, mas o jovem seguia as instruções de não aceitar menos que uma moeda de ouro e recusava as ofertas.

Depois de oferecer a jóia a todos que passaram pelo mercado, abatido pelo fracasso montou no cavalo e voltou. O jovem desejou ter uma moeda de ouro para que ele mesmo pudesse comprar o anel, assim livrando a preocupação e seu professor e assim podendo receber ajuda e conselhos. Entrou na casa e disse:

- Professor, sinto muito, mas é impossível conseguir o que me pediu. Talvez pudesse conseguir 2 ou 3 moedas de prata, mas não acho que se possa enganar ninguém sobre o valor do anel.

- Importante o que disse, meu jovem, contestou sorridente o mestre. - Devemos saber primeiro o valor do anel. Volte a montar no cavalo e vá até o joalheiro. Quem melhor para saber o valor exato do anel? Diga que quer vendê-lo e pergunte quanto ele te dá por ele. Mas não importa o quanto ele te ofereça, não o venda. Volte aqui com meu anel.

O jovem foi até o joalheiro e lhe deu o anel para examinar. O joalheiro examinou-o com uma lupa, pesou-o e disse:

- Diga ao seu professor, se ele quiser vender agora, não posso dar mais que 58 moedas de ouro pelo anel.

O jovem, surpreso, exclamou:

- 58 MOEDAS DE OURO!!!

- Sim, replicou o joalheiro, eu sei que com tempo poderia oferecer cerca de 70 moedas , mas se a venda é urgente...

O jovem correu emocionado para a casa do professor para contar o que ocorreu.

- Sente-se, disse o professor, e depois de ouvir tudo que o jovem lhe contou, disse:  

- Você é como esse anel, uma jóia valiosa e única. E que só pode ser avaliada por um especialista. Pensava que qualquer um podia descobrir o seu verdadeiro valor???

E dizendo isso voltou a colocar o anel no dedo.

- Todos somos como esta jóia. Valiosos e únicos e andamos pelos mercados da vida pretendendo que pessoas inexperientes nos valorizem..."

Sr. Projeto Sabedoria, mil honras para sempre!

Quantos obrigados não lhe devo? Simplesmente o idealizador de algo que, em cerca de um ano e meio já vem transformando milhares de vidas! Sinceramente, minha gratidão não cabe aqui. Não cabe num mero post de fórum on-line.

Comparações inusitadas (pelas quais peço desculpas), bem como não a minha história. Se a achou longa e cativante, saiba que por incrível que pareça é muito mais extensa e tentei, em cerca de duas horas escrevendo e salvando, resumi-la o mais que pude, até para poupar os rebooters de gatilhos.

De fato, após a queda de abril do ano passado tive tombos sucessivos devido à crise familiar, a qual já parece quase de todo superada. De fato, e inclusive já o havíamos comentado em off, por mais que sejamos imaturos quando jovens, há pais que também o são, e de uma maneira (jamais me vitimizando, obviamente) que só nos prejudica quando mais precisamos de apoio. Meus progenitores, sem preconceitos, são daqueles brasileiros simplórios bem típicos, pobres e esforçados conforme antigas tradições culturais do país, coisa contra que luto. De meu amadurecimento fez parte aprender a lidar com eles, o que é coisa que nunca poderei ignorar.

Ainda com efeito, a descoberta da sexualidade é para ser algo saudável na vida de qualquer pessoa, como qualquer descoberta ao longo do crescimento da criança/jovem, desde que esta saiba diante de que está. Sem dúvida que aqui cabe falar em maturidade, coisa que à época não tive, e acredito que não tão-só por minha culpa; talvez fosse de minha natureza (daqueles misteriosas tendências natas) um desenvolvimento social (sempre tive problemas de socialização) relativamente lento e atribulado, o que, somado a pais simplórios e que sonhavam com um filho “supercampeão” na vida só por este haver demonstrado bem pequeno algumas interessantes habilidades, teria contribuído para minha derrocada há uma exata década. Que fique claro, não estou em nenhum momento me fazendo de vítima. Isso nunca! Apenas corroborando sua muito sensata tese de que, por mais que tenhamos errado (e obviamente reconhecido), nem tudo foi/é culpa só nossa. E isto é coisa que muitíssimo me tranquiliza, evitando que caia numa mania que tenho, quando de minhas crises de estresse, de ficar remoendo o que poderia ter sido. Tentarei não fazê-lo mais! Pronto, chega. É como certa vez escrevi (não exatamente assim) em um de meus textos aqui em casa: é perigoso ficar mexendo com o futuro do pretérito.

Quanto à história do Anel, faz-me muito refletir e seguir em paz na luta. Lembro-me muito bem e sempre agradecerei de quando me a enviou por e-mail, junto com outras belas palavras, num crítico momento que vivia no ano passado, lá para julho, tendo dezenas de quedas consecutivas. Foi ótimo para mim revê-la agora. Hoje vou aprendendo dia após dia sobre qual minha verdadeira missão neste mundo.

E a luta segue. Tudo de bom e sucesso em suas empreitadas, mestre Projeto!

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Rafael Rossi
Rafael Rossi
Admin
Admin
Mensagens : 1921
Data de inscrição : 27/07/2014
http://www.vicioempornografiacomoparar.com

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Re: Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre

29/5/2016, 08:01
Justiceiro do Sertão escreveu:

Sr. Projeto Sabedoria, mil honras para sempre!

Quantos obrigados não lhe devo? Simplesmente o idealizador de algo que, em cerca de um ano e meio já vem transformando milhares de vidas! Sinceramente, minha gratidão não cabe aqui. Não cabe num mero post de fórum on-line.

Comparações inusitadas (pelas quais peço desculpas), bem como não a minha história. Se a achou longa e cativante, saiba que por incrível que pareça é muito mais extensa e tentei, em cerca de duas horas escrevendo e salvando, resumi-la o mais que pude, até para poupar os rebooters de gatilhos.

De fato, após a queda de abril do ano passado tive tombos sucessivos devido à crise familiar, a qual já parece quase de todo superada. De fato, e inclusive já o havíamos comentado em off, por mais que sejamos imaturos quando jovens, há pais que também o são, e de uma maneira (jamais me vitimizando, obviamente) que só nos prejudica quando mais precisamos de apoio. Meus progenitores, sem preconceitos, são daqueles brasileiros simplórios bem típicos, pobres e esforçados conforme antigas tradições culturais do país, coisa contra que luto. De meu amadurecimento fez parte aprender a lidar com eles, o que é coisa que nunca poderei ignorar.

Ainda com efeito, a descoberta da sexualidade é para ser algo saudável na vida de qualquer pessoa, como qualquer descoberta ao longo do crescimento da criança/jovem, desde que esta saiba diante de que está. Sem dúvida que aqui cabe falar em maturidade, coisa que à época não tive, e acredito que não tão-só por minha culpa; talvez fosse de minha natureza (daqueles misteriosas tendências natas) um desenvolvimento social (sempre tive problemas de socialização) relativamente lento e atribulado, o que, somado a pais simplórios e que sonhavam com um filho “supercampeão” na vida só por este haver demonstrado bem pequeno algumas interessantes habilidades, teria contribuído para minha derrocada há uma exata década. Que fique claro, não estou em nenhum momento me fazendo de vítima. Isso nunca! Apenas corroborando sua muito sensata tese de que, por mais que tenhamos errado (e obviamente reconhecido), nem tudo foi/é culpa só nossa. E isto é coisa que muitíssimo me tranquiliza, evitando que caia numa mania que tenho, quando de minhas crises de estresse, de ficar remoendo o que poderia ter sido. Tentarei não fazê-lo mais! Pronto, chega. É como certa vez escrevi (não exatamente assim) em um de meus textos aqui em casa: é perigoso ficar mexendo com o futuro do pretérito.

Quanto à história do Anel, faz-me muito refletir e seguir em paz na luta. Lembro-me muito bem e sempre agradecerei de quando me a enviou por e-mail, junto com outras belas palavras, num crítico momento que vivia no ano passado, lá para julho, tendo dezenas de quedas consecutivas. Foi ótimo para mim revê-la agora. Hoje vou aprendendo dia após dia sobre qual minha verdadeira missão neste mundo.

E a luta segue. Tudo de bom e sucesso em suas empreitadas, mestre Projeto!

Não há nada o que me agradecer Justiceiro. O mérito é todo seu.

Quanto aos nossos pais, penso que é assim mesmo. Eles funcionam como um espelho para nós e os desafios dessa convivência são o material bruto do nosso amadurecimento. Quem sabe quando tivermos filhos e estivermos no lugar deles, entenderemos melhor esse processo.

O importante é não nos deixarmos levar por essas crises descontando os problemas da vida em PMO. Depois do Reboot, fica mais fácil administrarmos isso, uma vez que ele fortalece a nossa consciência. Daí a importância de nos mantermos limpos a maior quantidade de dias possível, pois isso nos dá forças para que possamos encarar os desafios da vida com muito mais serenidade e maturidade.

Grande Abraço Justiceiro!

_______________________________________


"Prefiro ser escravo dos bloqueadores do que escravo da pornografia"
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 2055
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 29

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Sem dúvidas

29/5/2016, 08:51
Projeto escreveu:
Justiceiro do Sertão escreveu:

Sr. Projeto Sabedoria, mil honras para sempre!

Quantos obrigados não lhe devo? Simplesmente o idealizador de algo que, em cerca de um ano e meio já vem transformando milhares de vidas! Sinceramente, minha gratidão não cabe aqui. Não cabe num mero post de fórum on-line.

Comparações inusitadas (pelas quais peço desculpas), bem como não a minha história. Se a achou longa e cativante, saiba que por incrível que pareça é muito mais extensa e tentei, em cerca de duas horas escrevendo e salvando, resumi-la o mais que pude, até para poupar os rebooters de gatilhos.

De fato, após a queda de abril do ano passado tive tombos sucessivos devido à crise familiar, a qual já parece quase de todo superada. De fato, e inclusive já o havíamos comentado em off, por mais que sejamos imaturos quando jovens, há pais que também o são, e de uma maneira (jamais me vitimizando, obviamente) que só nos prejudica quando mais precisamos de apoio. Meus progenitores, sem preconceitos, são daqueles brasileiros simplórios bem típicos, pobres e esforçados conforme antigas tradições culturais do país, coisa contra que luto. De meu amadurecimento fez parte aprender a lidar com eles, o que é coisa que nunca poderei ignorar.

Ainda com efeito, a descoberta da sexualidade é para ser algo saudável na vida de qualquer pessoa, como qualquer descoberta ao longo do crescimento da criança/jovem, desde que esta saiba diante de que está. Sem dúvida que aqui cabe falar em maturidade, coisa que à época não tive, e acredito que não tão-só por minha culpa; talvez fosse de minha natureza (daqueles misteriosas tendências natas) um desenvolvimento social (sempre tive problemas de socialização) relativamente lento e atribulado, o que, somado a pais simplórios e que sonhavam com um filho “supercampeão” na vida só por este haver demonstrado bem pequeno algumas interessantes habilidades, teria contribuído para minha derrocada há uma exata década. Que fique claro, não estou em nenhum momento me fazendo de vítima. Isso nunca! Apenas corroborando sua muito sensata tese de que, por mais que tenhamos errado (e obviamente reconhecido), nem tudo foi/é culpa só nossa. E isto é coisa que muitíssimo me tranquiliza, evitando que caia numa mania que tenho, quando de minhas crises de estresse, de ficar remoendo o que poderia ter sido. Tentarei não fazê-lo mais! Pronto, chega. É como certa vez escrevi (não exatamente assim) em um de meus textos aqui em casa: é perigoso ficar mexendo com o futuro do pretérito.

Quanto à história do Anel, faz-me muito refletir e seguir em paz na luta. Lembro-me muito bem e sempre agradecerei de quando me a enviou por e-mail, junto com outras belas palavras, num crítico momento que vivia no ano passado, lá para julho, tendo dezenas de quedas consecutivas. Foi ótimo para mim revê-la agora. Hoje vou aprendendo dia após dia sobre qual minha verdadeira missão neste mundo.

E a luta segue. Tudo de bom e sucesso em suas empreitadas, mestre Projeto!

Não há nada o que me agradecer Justiceiro. O mérito é todo seu.

Quanto aos nossos pais, penso que é assim mesmo. Eles funcionam como um espelho para nós e os desafios dessa convivência são o material bruto do nosso amadurecimento. Quem sabe quando tivermos filhos e estivermos no lugar deles, entenderemos melhor esse processo.

O importante é não nos deixarmos levar por essas crises descontando os problemas da vida em PMO. Depois do Reboot, fica mais fácil administrarmos isso, uma vez que ele fortalece a nossa consciência. Daí a importância de nos mantermos limpos a maior quantidade de dias possível, pois isso nos dá forças para que possamos encarar os desafios da vida com muito mais serenidade e maturidade.

Grande Abraço Justiceiro!

Assino embaixo.

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Rafael Rossi
Rafael Rossi
Admin
Admin
Mensagens : 1921
Data de inscrição : 27/07/2014
http://www.vicioempornografiacomoparar.com

Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre - Página 2 Empty Re: Justiceiro do Sertão: 90 dias de vida como homem livre

1/6/2016, 01:12
Justiceiro, fundi o seu novo histórias de sucesso com o antigo para facilitar a pesquisa das pessoas e deixar o fórum limpo e organizado.

É bom que especificamente o seu tópico esteja no mesmo lugar, porque como você recaiu depois dos primeiros 90 dias e depois se levantou novamente, esse é um relato único de superação, que pode inspirar as pessoas que recaíram a se levantar e as que não recaíram a se precaver. Por isso é legal que tenha a sequência correta da história.

Qualquer novidade em termos de benefícios ou mesmo "prejuízos" ou dificuldades depois dos 90 dias, poste aqui.

Abraço

_______________________________________


"Prefiro ser escravo dos bloqueadores do que escravo da pornografia"
Voltar ao Topo
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum