Ir para baixo
avatar
Hoboken
Mensagens : 3
Data de inscrição : 08/05/2016

Estou de volta... Empty Nova trajetória

9/5/2016, 00:32
Olá, pessoal. Boa noite.
Há alguns dias tenho tentado parar com o vício em pornografia. Muitas postagens que li aqui me ajudaram muito a tomar essa decisão que é tão importante para mim.
Nos últimos dias uma pergunta não sai da minha cabeça: "como toda essa situação que me colocou tão para baixo começou?".
Eu me lembro, de quando criança, não ter amigos meninos. Isso me colocou em diversas piadas em turmas de escola. Participar da aula de educação física era um martírio! Quantas e quantas vezes era o último a ser chamado para o time de futebol. Era como se eu gritasse por socorro sem ninguém me escutar.
Eu escutava as minhas amigas falarem sobre os meninos, mas não conseguia participar daquelas conversas e comentários... era algo prazeroso, porém proibido.
Quando entrei na pré-adolescência, meu pai assinou uma TV por assinatura, que vinha com uma revista da programação dos canais. Não levou muito tempo para eu descobrir os filmes com classificação para maiores de 18 anos. Os filmes "norte-americanos" nunca mostravam o que eu queria ver. As mulheres eram expostas ao extremo, mas conseguir ver o que esperava era algo torturante, se eu piscasse os olhos já teria perdido a cena com um homem nu. Passado um tempo, descobri que os filmes europeus eram mais "liberais", tinha encontrado um jeito de achar o que buscava.
Paralelamente, participava das diversas brincadeiras de rua com os vizinhos e primos, até que começou a época de assitir os filmes adultos, em grupo. Competições, olhares para os lados... eu estava próximo daqueles meninos que tanto "admirava", mas sabia que aquilo não era permitido. Alguns deles, participaram de descobertas juntos... acredito que seja algo da idade, normal.
Em determinado período, ficou popular gravar VHS. Como a minha busca por homens nu nos vídeos era tão difícil, resolvi gravar uma fita VHS das minhas descobertas. Como os filmes reprisavam muito, eu sabia o momento exato que eu tinha que apertar o "rec".
Um dia, eu esqueci a fita no vídeo e meu pai a achou. Tinha sido descoberto. Eu não sabia como explicar aquele vídeo que passava na frente do meu pai. Ele não me bateu, não falou nada. Apenas saiu. Acredito que ele nunca falou para minha mãe. Desde aquele dia, ele sofria calado pela minha opção sexual, que na época, eu não queria aceitar.Para mim, aquilo era como um castigo: não ser "normal", sofrer pelas piadas, tantas comparações com meus outros irmãos. Eu me lembro de um tio que fazia uma piada em todos os aniversários: "Quem é o que não sabe jogar futebol?". Eu torcia para ele sempre estar doentes nas festas de família... mas nunca tive a felicidade de escapar dessa chacota.
Com a descoberta do meu pai, eu fui proibido de assistir filmes até determinado horário. Quando eu tentava ver algo - não necessariamente filme adulto - bastava um olhar dele para eu ir direto ao meu quarto.
Quando a internet chegou em casa, era algo exclusivo para trabalhos de escolas. Eu me lembro daquele discador do IG. Como era moroso... Foi a época que o Humberto Martins posou na G Magazine. Aquela sensação proibida me dominava. Eu precisava ver aquela foto. Depois de muita angústia, achei a foto e a salvei no final de um documento de word, bem pequena. Não iria demorar muito tempo para aquilo não bastar. Os vídeos pornos ficaram mais fácil de assistir apenas no final do colegial. Quando me formei na faculdade, era 10 páginas abertas, cada uma de um blog diferente.
Hoje, pensando nesse passado, vejo quanto e quanto tempo perdido. É um sofrimento enorme. Quanta vida não aproveitada.
Nesses dias, li um comentário no blog de uma pessoa falando: "imagina como será ficar 200 dias sem pornografia". É com muita tristeza que digo que desde os meus 12 anos, não sei o que é isso.
Será que busquei esse prazer nos vídeos, pois nunca fui bom em outras coisas? Eu tirava notas boas, pois era uma forma de fugir da escola. Nas recuperações, aqueles que mais me atormentavam na aula de educação física estavam lá, desesperados estudando. Eu sentia um certo prazer maquiavélico ao vê-los. No final do ano, era a minha época de me vingar. Era uma vigança muda, mas por um momento eu podia ver o desespero que eles me causavam durante todas aquelas aulas agoniantes.

Só contei para uma pessoa sobre meu vício e minha vontade de superá-lo. Por diversas vezes, pensei em contar com a ajuda da minha mãe. Ela que é uma das (únicas) pessoas que mais se preocupa comigo. Tenho certeza que ela se sentiria culpada. Quando fui morar sozinho, ela quase entrou em pânico. Será que ela imaginaria que desde esse período o meu vício só iria piorar?

Teve dias, que me vi jogado na cama, inerte. Era como se existisse um peso invisível a me segurar ali. Quantas vezes fui negligente. Uma vez, era para estar cuidando dos meus sobrinhos e estava vendo aqueles filmes. Quando fui surpreendido pela minha mãe, meu remorso foi grande, mas ele sumiu com a necessidade que tinha de consumir mais e mais...

Enfim... fiquei meio agoniado por trazer essas lembraças à tona.

Espero contar com a ajuda de vocês para essa NOVA TRAJETÓRIA que busco.
Mozart
Mozart
Mensagens : 224
Data de inscrição : 11/04/2016

Estou de volta... Empty Re: Estou de volta...

9/5/2016, 11:45
Bem vindo ao fórum, amigo! Você tem que ser forte, vai conseguir se livrar de vício e construir uma nova trajetória! Gostei da maneira como escreveu sua história, vc tem quantos anos?

Ser gay realmente é muito complicado. Eu sei disso! Acho que por termos a nossa sexualidade tão reprimida, vamos tanto pra masturbação e pornografia... Tantos amigos meus gays são taradões, por assistirem tanta pornografia e sonharem com heteros assim como eu tanto fiz.

Abraço

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t4568-mozart-26-anos

brunocomus
brunocomus
Mensagens : 315
Data de inscrição : 21/03/2016
Idade : 27

Estou de volta... Empty Re: Estou de volta...

9/5/2016, 18:46
Seja bem-vindo parceiro, e lendo sua história se assemelha a minha, eu sempre fui uma criança "estranha" porque era mais afastado das pessoas e meus interesses não batiam com os demais. Na época do ensino médio tive amigos e amigas, porém, achavam estranho não ter relação amorosa com elas, porque na cabeça de muitos como "hétero" deveria pega-las, o que de fato não acontecia. E como não tinha coragem de chegar em ninguém, me jogava no pornô. Outra coisa que achei interessante é o fato de pensar em ficar sem a P, antes de descobrir esse problema eu me pegava pensando "nossa, não quero morrer nem tão cedo, assim poderei ver muito P e sentir prazer". Uma mentalidade totalmente doente, mas hoje já mudou muita coisa e me orgulho disso, e espero que você também se liberte de todos os maus que te causa. Uma dúvida, você tem DE, ER, EP? Boa sorte amigo.
avatar
Hoboken
Mensagens : 3
Data de inscrição : 08/05/2016

Estou de volta... Empty Gratidão

11/5/2016, 20:13
Oi, Bruno e Mozart.

Obrigado pelas palavras de incentivo. Eu estou caminhando para meu terceiro dia. Estou com 28 anos. Aproveitei que estava com bastante trabalho para pensar menos em pornografia.

Bruno, não conheço muito bem as siglas que você escreveu, mas pude imaginar... por enquanto - e ainda bem - não tenho nenhuma.

Acredito que a pornografia é a porta para buscarmos outras formas de prazeres, como saunas e banheirões... depois de passar por alguns perrengues... voltei com mais intensidade na pornografia.

Depois de relembrar de como tudo começou, confesso que fiquei bem chateado. Quando coisa já aconteceu... Em determinada época, eu poderia dizer em quais banheiros de determinado shopping aconteceria pegações...

Não vou escrever muito. O meu objetivo é realmente agradecer pelas palavras de estímulos. Very Happy
neoii
neoii
Mensagens : 653
Data de inscrição : 21/07/2015

Estou de volta... Empty Re: Estou de volta...

11/5/2016, 23:25
olá Hoboken seja muito bem vindo ,quero que saiba que tudo tem jeito e isso vai passar tem varias história aqui de superação ,eu estou aqui junto com toda essa imensidão de pessoas para te auxiliar nessa luta .
-leia o ebook ele tem preciosidade dentro .
-não tenha medo e nem se culpe o passado passou o futuro nem chegou vamos viver o agora
-gosta de esport ,culinaria ,artesanato ,ler livros ,costurar vamos oque tem que te da prazer em fazer cada um tem um ,o meu por exemplo é mexer com casa então to fazendo uma reforma ,eu mesma
-é bom ficar um pouco sem redes sociais ,deixe para ir na casa dos amigos conversar vai fazer bem
bom estou aqui sempre que precisar ...força e fé
avatar
Hoboken
Mensagens : 3
Data de inscrição : 08/05/2016

Estou de volta... Empty Estou de volta...

5/3/2017, 21:16
Amadureci, muita coisa mudou. Porém, ainda não cheguei ao meu objetivo.

AINDA não cheguei, mas conseguirei. Smile
Ir para o topo
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos