Ir para baixo
avatar
Livre2017
Mensagens : 11
Data de inscrição : 28/12/2016

LIBERTANDO-SE DO VÍCIO Empty LIBERTANDO-SE DO VÍCIO

6/3/2017, 20:26



Olá.

Minha história com o vício em PMO é semelhante às histórias da grande maioria dos viciados, por isso creio ser desnecessário relatá-la.
Apenas quero registrar uma particularidade: junto com o vício em PMO venho lutando contra uma depressão crônica, provavelmente causada pela vida familiar conturbada que tive durante minha infância e adolescência, pois meu pai era viciado em drogas e minha mãe sofria de uma forte depressão que acabou por tirar-lhe a vida cometendo suicídio.
E nesses anos todos a depressão e a compulsão por PMO sempre estiveram de mãos dadas, se retroalimentando mutuamente.

Há muitos anos percebi que a M me trazia vários problemas, que todos aqui conhecem, mas somente no fim do ano passado tive ciência do vício em PMO, tendo acessado o e-book e esse fórum, que me esclareceram muitas coisas, trazendo uma luz para um problema que até então eu considerava apenas uma fraqueza de caráter.

Em dezembro/2016 comecei as tentativas frustradas de fazer  o reboot, tendo conseguido permanecer no máximo 07 dias limpos.
Uma dificuldade maior nesse meu início foi uma forte recaída na depressão depois do fim de um relacionamento com uma mulher.
Porém, mesmo não tendo sucesso no reboot até agora, sinto que venho evoluindo já que nesses 3 meses de tentativas diminui drasticamente a PMO em minha vida, que consumia em média 3 horas de meus dias, além de minha energia e disposição, como todos bem sabem.
Minhas recaídas também serviram de lições para eu compreender melhor não somente a dinâmica da compulsão pela PMO, mas da minha própria mente.

Após 2 meses, voltei a ler os relatos aqui no fórum pq percebo q nos ajudam bastante.
Pelo mesmo motivo resolvi criar este diário, que espero me auxiliar a manter-me focado no objetivo maior de permanecer afastado da PMO.

Acredito q minha força de vontade e disposição para me ver livre do vício estão aumentando e espero agora seguir adiante sem quedas.
Para isso conto com a ajuda de vocês e espero com o tempo poder ajudar outros viciados.

Abraços a todos!


Última edição por Livre2017 em 7/5/2017, 03:19, editado 5 vez(es) (Motivo da edição : alterar contador)

_______________________________________
Buda
Buda
Membro Ilustre
Mensagens : 1438
Data de inscrição : 16/06/2016

LIBERTANDO-SE DO VÍCIO Empty Bem-Vindo!

6/3/2017, 20:33
Olá, Livre2017.

Seja bem-vindo ao fórum!

Para ajudar no seu Reboot:

Sempre que puder, releia o E-book Vício em Pornografia. Como Parar? para firmar os conceitos sobre vício a partir de um ponto de vista científico e também como se livrar dele, além de ser uma forma de motivação para fazer o reboot

Aconselho que você utilize um Contador de Dias de outro site, pois este que você está usando, em algumas ocasiões, tem causado um "bug" nas páginas do fórum:

Link: Opções para contadores de dias


Instale bloqueadores no pc/notebook e celular, altere o arquivo hosts no Windows (caso utilize este sistema), configure o seu DNS e o seu roteador para assim ter várias camadas de proteção contra sites pornográficos.

Link da seção Ferramentas e Bloqueadores: Ferramentas e Bloqueadores

Outras dicas importantes:

Faça atividades extranet (exercícios físicos, ler um livro, aprender um novo idioma...) e socialize mais com as pessoas.

Escreva em seu diário regularmente e também no diário de outras pessoas, pois isso ajuda bastante.

Sinta-se vitorioso cada dia que ficar longe do vício.

Desejo sucesso na sua jornada.

Grande abraço.
avatar
R
Mensagens : 37
Data de inscrição : 01/03/2017

LIBERTANDO-SE DO VÍCIO Empty Re: LIBERTANDO-SE DO VÍCIO

6/3/2017, 20:59
Olá livre,

Entebdo muito bem como vc deve estar se sentindo, nunca soube ao certo se eu tenho depressão, já fui em psicanalista e me recrutaram antidepressivos mas eu decidi não tomar, eu passei uns periodos onde me encontrei extremamente pra baixo, sem força pra nada, não conseguia nem ir trabalhar , pedi demissao várias vezes mas minha chefe pedia pra eu ter calma, foi graças a ela que eu permaneci trabalhando, ela me deixava trabalhar de casa várias vezes. Nesses períodos eu me sentia extremamente fraco pra reagir a qualquer coisa, comia um monte de porcaria , quando batia a vontade de ver porno eu via, as vezes nem vontade tinha mas queria matar o tempo e passava o dia nisso, eu tenho uma dificdade muito grande de lutar contra o tédio, quando fico sem absolutamente nada pra fazer aí as coisas ficam bem complicadas pra mim.

Eh como vc disse, uma coisa alimenta a outra, a depressão aumenta e o vício alivia de forma extremamente temporária, no final vc percebe que falhou e a culpa vem, vc sente que falhou consigo msm, que eh incapaz de ter controle sobre si msm, isso sempre me incomodou muito pois se eu não tenho controle sobre eu mesmo então o que eu posso controlar ?, Dessa forma a depressão aumenta e o vicio aparece novamente pra preencher esse vazio.

Eu tbm não conseguia ficar nenhum dia sem isso, apesar de recair constantemente consegui reduzir isso a somente os finais de semana, agora minha luta eh não recair mais aos finais de semana, esse consegui passar limpo, já faziam vários meses q não conseguia isso, acredito q escrever aqui me ajudou bastante pois assim estou constantemente tefoecando a ideia de que estou em um processo de recuperação , quando vc está submerso demais nos problemas da vida eh muito fácil vc se esquecer disso, vc vai pwrdendo esse compromisso por estar envolvido demais com outros problemas. Não deixe morrer nenhum dia seu comprometimento de sair disso.

Se precisar de alguém pra conversar com mais frequência me dá um toque q t passo meu whats

Vc vai conaeguir

_______________________________________
Spiritus
Spiritus
Mensagens : 574
Data de inscrição : 08/08/2016
Idade : 49

LIBERTANDO-SE DO VÍCIO Empty Re: LIBERTANDO-SE DO VÍCIO

7/3/2017, 15:56
Seja muito bem vindo, Livre!

É muito provável (veja, não sou especialista) que sua depressão, que já vem da infância difícil, alimente o vício em PMO, que alimenta a depressão, e assim por diante. É o circuito da recompensa.

Ter a consciência do vício, começar a tentar, mesmo recaindo, já é uma evolução mesmo!

Porém, pra continuar sendo evolução, não dá pra parar, precisamos bater nosso recordes!

Continue a ler e reler o e-book, continue a ler e reler os relatos do fórum, continue a postar a tua evolução, isto é muito bom! É como fazer um compromisso público em parar com a PMO.

E se você cair e recair (tomara que não!) não desista, volte pro reboot o quanto antes.

Conte com o nosso apoio! Aqui cada um torce por cada um!

Não vamos mais nos dobrar pra este vício terrível!

Um forte e fraterno abraço!

_______________________________________
avatar
Livre2017
Mensagens : 11
Data de inscrição : 28/12/2016

LIBERTANDO-SE DO VÍCIO Empty Re: LIBERTANDO-SE DO VÍCIO

7/3/2017, 19:20
CTroy escreveu:Olá, Livre2017.

Seja bem-vindo ao fórum!

Para ajudar no seu Reboot:

Sempre que puder, releia o E-book Vício em Pornografia. Como Parar? para firmar os conceitos sobre vício a partir de um ponto de vista científico e também como se livrar dele, além de ser uma forma de motivação para fazer o reboot

Aconselho que você utilize um Contador de Dias de outro site, pois este que você está usando, em algumas ocasiões, tem causado um "bug" nas páginas do fórum:

Link: Opções para contadores de dias


Instale bloqueadores no pc/notebook e celular, altere o arquivo hosts no Windows (caso utilize este sistema), configure o seu DNS e o seu roteador para assim ter várias camadas de proteção contra sites pornográficos.

Link da seção Ferramentas e Bloqueadores: Ferramentas e Bloqueadores

Outras dicas importantes:

Faça atividades extranet (exercícios físicos, ler um livro, aprender um novo idioma...) e socialize mais com as pessoas.

Escreva em seu diário regularmente e também no diário de outras pessoas, pois isso ajuda bastante.

Sinta-se vitorioso cada dia que ficar longe do vício.

Desejo sucesso na sua jornada.

Grande abraço.

Obrigado pelas dicas CTroy!
Os conselhos de rebooters mais experientes sempre são úteis para quem está iniciando sua luta.
Já alterei o contador.
Abs
avatar
Livre2017
Mensagens : 11
Data de inscrição : 28/12/2016

LIBERTANDO-SE DO VÍCIO Empty Re: LIBERTANDO-SE DO VÍCIO

7/3/2017, 19:44
R escreveu:Olá livre,

Entebdo muito bem como vc deve estar se sentindo, nunca soube ao certo se eu tenho depressão, já fui em psicanalista e me recrutaram antidepressivos mas eu decidi não tomar, eu passei uns periodos onde me encontrei extremamente pra baixo, sem força pra nada, não conseguia nem ir trabalhar , pedi demissao várias vezes mas minha chefe pedia pra eu ter calma, foi graças a ela que eu permaneci trabalhando, ela me deixava trabalhar de casa várias vezes. Nesses períodos eu me sentia extremamente fraco pra reagir a qualquer coisa, comia um monte de porcaria , quando batia a vontade de ver porno eu via, as vezes nem vontade tinha mas queria matar o tempo e passava o dia nisso, eu tenho uma dificdade muito grande de lutar contra o tédio, quando fico sem absolutamente nada pra fazer aí as coisas ficam bem complicadas pra mim.

Eh como vc disse, uma coisa alimenta a outra, a depressão aumenta e o vício alivia de forma extremamente temporária, no final vc percebe que falhou e a culpa vem, vc sente que falhou consigo msm, que eh incapaz de ter controle sobre si msm, isso sempre me incomodou muito pois se eu não tenho controle sobre eu mesmo então o que eu posso controlar ?, Dessa forma a depressão aumenta e o vicio aparece novamente pra preencher esse vazio.

Eu tbm não conseguia ficar nenhum dia sem isso, apesar de recair constantemente consegui reduzir isso a somente os finais de semana, agora minha luta eh não recair mais aos finais de semana, esse consegui passar limpo, já faziam vários meses q não conseguia isso, acredito q escrever aqui me ajudou bastante pois assim estou constantemente tefoecando a ideia de que estou em um processo de recuperação , quando vc está submerso demais nos problemas da vida eh muito fácil vc se esquecer disso, vc vai pwrdendo esse compromisso por estar envolvido demais com outros problemas.  Não deixe morrer nenhum dia seu comprometimento de sair disso.

Se precisar de alguém pra conversar com mais frequência me dá um toque q t passo meu whats

Vc vai conaeguir

Valeu R!

O q eu posso dizer sobre a depressão relativamente ao reboot é que essa doença dificulta muito o processo, principalmente a fase de religamento, já q ela interfere bastante, e dependendo da gravidade, até inviabiliza o prazer em qq atividade.

Como vc mesmo lembrou, até a PMO não me trazia mais prazer na maioria das vezes. Eu mantinha o vício por ser um hábito já fortemente arraigado em minha mente.

Além disso, coincidentemente, a depressão crônica provoca as mesmas alterações estruturais no cérebro causadas pelo vício em PMO relatadas no e-book.
 
Então, apesar de a princípio eu ser contrário ao uso indiscriminado de medicamentos psiquiátricos, assim como ter grande desconfiança na indústria farmacêutica, acredito que em casos mais severos o uso TEMPORÁRIO de antidepressivos, ALIADOS a práticas e posturas q  nos tragam mudanças nos hábitos e nos padrões negativos de comportamento e de pensamentos, é necessário, pq os sintomas da depressão praticamente inviabilizam a recuperação, nos mantendo em uma espiral descendente e nos impedindo de enxergar qq possibilidade de alívio.

Por esse motivo, após muito relutar, eu decidi iniciar um tratamento com medicamento que tem me ajudado bastante. Mas sempre tendo em mente que o remédio apenas traz um alívio aos sintomas, me ajudando a sair da inércia depressiva para agir na direção das mudanças comportamentais e de estilo de vida e me ajudando a voltar a sentir prazer nas atividades que antes me traziam essa sensação.

Abs
avatar
Livre2017
Mensagens : 11
Data de inscrição : 28/12/2016

LIBERTANDO-SE DO VÍCIO Empty Re: LIBERTANDO-SE DO VÍCIO

7/3/2017, 19:49
Spiritum Novus escreveu:Seja muito bem vindo, Livre!

É muito provável (veja, não sou especialista) que sua depressão, que já vem da infância difícil, alimente o vício em PMO, que alimenta a depressão, e assim por diante. É o circuito da recompensa.

Ter a consciência do vício, começar a tentar, mesmo recaindo, já é uma evolução mesmo!

Porém, pra continuar sendo evolução, não dá pra parar, precisamos bater nosso recordes!

Continue a ler e reler o e-book, continue a ler e reler os relatos do fórum, continue a postar a tua evolução, isto é muito bom! É como fazer um compromisso público em parar com a PMO.

E se você cair e recair (tomara que não!) não desista, volte pro reboot o quanto antes.

Conte com o nosso apoio! Aqui cada um torce por cada um!

Não vamos mais nos dobrar pra este vício terrível!

Um forte e fraterno abraço!

Concordo plenamente com vc!
Depois q tomei consciência do vício muitos aspectos de meu comportamento começaram a fazer sentido para mim.
No começo de meu reboot não tinha a intenção de criar um diário, mas com o tempo e conforme fui lendo os diversos relatos, percebi q poderia me ajudar bastante. Como vc mesmo disse, o compromisso público nos dá uma razão a mais para perseverar.

Abraços!



Última edição por Livre2017 em 8/3/2017, 09:37, editado 1 vez(es) (Motivo da edição : alterar contador)
avatar
Livre2017
Mensagens : 11
Data de inscrição : 28/12/2016

LIBERTANDO-SE DO VÍCIO Empty GATILHO

8/3/2017, 09:55
Bom dia!

Ontem de noite fui exposto a um forte gatilho eqto acessava a internet em um horário crítico para mim, mas felizmente consegui me controlar e evitar uma recaída em PMO.
Isso me deixou bastante contente e confiante no método e em minha evolução, ainda que lenta.

Fundamental para mim nesse início de reboot tem sido evitar acessar a internet após as 22hs, já q eu praticava a PMO após esse horário.
Eu sempre acessei a internet para pesquisar assuntos de meu interesse, permanecendo muito pouco tempo navegando a esmo ou em redes sociais. Porém sempre q terminava de ver algo, invariavelmente começava a buscar P e quase sempre passava 2 a 4 horas seguidas me acabando em PMO.

Em minhas últimas recaídas, e olhando em retrospectiva, percebi q muitas vezes, tvz a maioria, o início da PMO durante a madrugada era muito mais devido a um hábito arraigado em minha mente do q a desejo sexual (mal direcionado) propriamente dito. Raramente eu estava com vontade de fato de sentir prazer com P ou praticar M. A vontade vinha após os primeiros estímulos com P e a carga de dopamina gerada.

Um livro indicado pelo Blpr, se não me engano, a respeito dos hábitos, que explica a dinâmica deles em nossa mente, tem me ajudado bastante a compreender parte de minha compulsão pela PMO e me auxiliado a evitar tanto os gatilhos que desencadeiam o vício, que pode ser considerado um hábito, como substitui-lo por novos hábitos saudáveis.

Seguindo mais um dia na luta contra o vício!
Abraços

_______________________________________
avatar
R
Mensagens : 37
Data de inscrição : 01/03/2017

LIBERTANDO-SE DO VÍCIO Empty Re: LIBERTANDO-SE DO VÍCIO

8/3/2017, 16:35
Parabéns por ter conseguido resistir, todos nós sabemos o quanto isso eh difícil .

O livro que você está lendo eh o poder do hábito? Se realmente eh muito bom , me ajudou muito a entender o processo que ocorre na mente em situações desse tipo.

Eh importantíssimo identificar o q te fqz recair msm e evitar isso, no meu caso uma coisa q me faz recair facilmente eh ficar entediado, as vezes fico assim mas consigo ter ânimo pra sair e fazer outra coisa, em outras ocasiões não tenho vontade de sair e fazer nada sozinho e aí acabo recaindo, muitas vezes nem estou com vontade e as vezes eu até pwnso isso antes de recair , penso "se tivesse uma mulher aqui eu não iria querer transar agora, minha vontade de fazer isso eh zero" mas msm assim recaia, acreito que minha mente indentificar isso como uma ótima forma de ocupar esse tempo livre, enquanro estou fazendo isso não penso em mais nada e não me preocupo.

Realmente a pornografia me faz muito mal, as vezes eu passo o dia todo nisso, como os vídeos vão ficando cada vez mais sem graça eu abro um vejo poucos minutos e ja vou pra outro, passo o olho nas imagens bem rápido pra achar logo algo q me agrade, quando termino parece q estou acelerado, se eu for ler eu não tenho paciência de ler de forma normal, passo o olho muito rápido pelas palavras e não entendo direito e fico sem vontade alguma de ler de novo pra entender, o negócio te transforma em um ser patetico instantaneamente .

_______________________________________
avatar
Livre2017
Mensagens : 11
Data de inscrição : 28/12/2016

LIBERTANDO-SE DO VÍCIO Empty Re: LIBERTANDO-SE DO VÍCIO

10/3/2017, 11:50
É isso mesmo R!

Muitas vezes eu procurava a PMO sem vontade de fato, apenas para passar o tempo e tentar aliviar a sensação de vida vazia e de tédio. Acredito q isso seja mais um hábito fortemente arraigado em nossa mente por anos de compulsão em PMO. O livro O poder dos Hábitos tem me ajudado a entender essa dinâmica e tentar mudar isso aos poucos. Mas é difícil como bem sabemos....

Domingo passado eu estava nessa situação e me forcei a sair de casa para socializar um pouco, mesmo estando deprimido e sem vontade nenhuma.
Essa saída me fez muito bem, principalmente por ter me tirado de uma situação q inevitavelmente me levaria à PMO. Além disso a sensação de ter me superado (eu nunca saía de casa qdo estava muito desanimado) me trouxe um conforto e me fez sentir mais forte e capaz.

Tenho acompanhado seu diário diariamente, apesar de não fazer muitos comentários pq prefiro deixar isso para os mais experientes.

Abraços!

_______________________________________
avatar
Livre2017
Mensagens : 11
Data de inscrição : 28/12/2016

LIBERTANDO-SE DO VÍCIO Empty OLHANDO MULHERES

10/3/2017, 12:03
Tenho sido bastante relapso em evitar olhar fixamente para o corpo de mulheres.
Ontem quase recaí após uma ida ao mercado, onde fiquei reparando por muito tempo algumas mulheres provocativas.
Após isso as fantasias sexuais brotavam em minha mente e com muito esforço eu conseguia interrompê-las.
Certamente se não fossem os bloqueadores eu teria sucumbido à PMO.

Estou entrando em um período crítico para mim: indo para o 6º dia limpo. Normalmente minha libido aumenta bastante após esse período, já q estou em hard mode.
Para piorar está chegando o fim de semana, qdo fico com mais tempo ocioso e mantinha o hábito das malditas sessões de PMO.
Por isso criei vários compromissos para me ocupar e também com o objetivo de socializar e buscar prazer fora da PMO.

Nesse início de reboot acredito q será melhor para mim evitar lugares com muitas mulheres provocantes (praias, baladas da moda, etc).
Isso me exporia a gatilhos muito fortes. Acho q nesse momento não tenho forças suficientes para resistir a eles.
Por isso amanhã de noite irei a um show de jazz, q é um estilo de música q gosto bastante e onde as mulheres normalmente costumam se vestir de forma mais discreta.


_______________________________________
avatar
Lutando_pela_vitoria
Mensagens : 278
Data de inscrição : 11/01/2017

LIBERTANDO-SE DO VÍCIO Empty Re: LIBERTANDO-SE DO VÍCIO

10/3/2017, 13:37
Livre, parabéns pelo seu esforço.
Sempre tive muitas quedas na primeira semana de tentativa. Ela é, de fato, muito crítica. Parece que o seu organismo fica gritando por PMO e, se você não segura a onda, cai. Passada a primeira semana, ou as duas primeiras semanas, as coisas vão se tornando mais tranquilas de gerir. Faça um esforço para fugir dos possíveis gatilhos e verá como um bom hábito vai se formando no lugar do vício.
Sugiro, se ainda não faz, fazer um exame pessoal e sincero sobre quais são os SEUS gatilhos. Conhecendo-os, será mais fácil traçar uma estratégia para evitá-los e superar-se an luta.
barryallen
barryallen
Mensagens : 83
Data de inscrição : 08/03/2017
Idade : 35
Localização : BH

LIBERTANDO-SE DO VÍCIO Empty Re: LIBERTANDO-SE DO VÍCIO

11/3/2017, 06:02
Muito interessante ler esse relato de vcs sobre ir pra PMO às vezes apenas para aliviar a sensação de tédio e vazio da vida. Me sentia exatamente assim. Estou no 8o dia e lutando firme. Mto difícil mas estou me forçando a socializar. Nem sempre é tão legal mas só o esforço é valiso.-

_______________________________________
avatar
Livre2017
Mensagens : 11
Data de inscrição : 28/12/2016

LIBERTANDO-SE DO VÍCIO Empty RECAÍDA

13/3/2017, 16:49
Recaí nesse fim de semana!

Fiquei muito fissurado depois da ida ao mercado na quinta-feira, onde reparei insistentemente no corpo de algumas mulheres provocantes. Passei toda a sexta-feira me esforçando para controlar os pensamentos libidinosos q surgiam a todo momento em minha mente. Procurei alguns afazeres fora de casa para me distrair de noite e regressar tarde somente para dormir. Mas ainda assim acabei cedendo de forma humilhante.

Claro que sinto-me frustrado e decepcionado cmg próprio, até com raiva de minha pouca força de vontade.
Porém acho q o mais importante é tomar consciência dos erros cometidos, tentar evitá-los no futuro, e seguir adiante.

Devo recusar a qq custo olhar para o corpo de mulheres, pois isso mexe muito com minha libido e provoca uma espécie de embotamento em minha mente, facilitando minhas recaídas.
Outra medida q tomei foi bloquear o download de aplicativos no celular e no tablet, pois eu acabei reinstalando o youtube para assistir vídeos picantes.
Tentarei mudar outro hábito q tem atrapalhado meu reboot: qdo acordo pela manhã, permaneço um tempo na cama antes de me levantar. Quase sempre começo a ter pensamentos eróticos nesse momento, que acabam me afetando ao longo do dia, me fazendo reparar mais no corpo de mulheres, o q provoca mais pensamentos libidinosos ao longo do dia e pela manhã, gerando um círculo vicioso. Tenho q acordar, levantar e ir pra garagem malhar (instalei uma estação residencial de musculação na garagem, já q frequentar uma academia seria me expor a gatilhos fortíssimos para mim).

Além disso preciso ser mais forte em resistir aos desejos de PMO. Sinto vergonha em admitir, mas tenho cedido muito facilmente.
Tvz seja interessante eu sair de casa quando perceber q estou perdendo o controle sobre a fissura. Pelo menos até eu me sentir mais forte para me controlar.


_______________________________________
avatar
Lutando_pela_vitoria
Mensagens : 278
Data de inscrição : 11/01/2017

LIBERTANDO-SE DO VÍCIO Empty Re: LIBERTANDO-SE DO VÍCIO

13/3/2017, 18:04
Livre, o importante é voltar a começar depois da queda. E isso você já fez.
Acredito que você já tem uma boa ideia de seus gatilhos e agora é hora de implementar seus propósitos. Também tive dificuldades com os olhares porque é algo quase que involuntário na natureza masculina "escanear" as espécies que aparecem na nossa frente. De vez em quando eu me vejo nessa situação e tenho que me policiar.
Conheça-se, conheça seus gatilhos, seja radical na luta contra eles. O sacricício valerá a pena.
avatar
R
Mensagens : 37
Data de inscrição : 01/03/2017

LIBERTANDO-SE DO VÍCIO Empty Re: LIBERTANDO-SE DO VÍCIO

13/3/2017, 21:03
Ficar olhando mulheres é muito complicado msm, quando eu tenho recaídas eu olho pra mulherada e não sinto muito interesse mas conforme vou avançando no reboot vai ficando muito interessante olhar a mulherada, é muito difícil não olhar, a única forma de não olhar é não ver quem esta passando porque quando eu vejo eu não consigo tirar os olhos.

Confesso que hoje estou sentindo bastante falta de ver alguns vídeos mas sei que não posso, esta difícil agora mas se eu recair vai ficar duas vezes mais difícil porque além da culpa também é mais difícil passar os primeiros dias pela falta de motivação.

Mas é isso ai, o que tem me ajudado bastante é ocupar o tempo, não existe nada pior do que ficar sem nada pra fazer, a pornografia serve como um passa tempo, vc fica sem nada pra fazer e mata o tempo sentindo prazer, isso é uma coisa que eu acho até que virou habito em mim já pois durante muitos anos eu vi porno nos momentos que não tinha nada pra fazer então hoje meu cérebro já deve associar uma coisa a outra, no seu caso acordar é um momento complicado pois provavelmente vc se masturbou durante muito tempo nesse horario, pra mim o horario da manha é o mais tranquilo pq raramente eu acordo pensando nisso, exceto quando tenho algum sonho sexual.

_______________________________________
avatar
Lutando_pela_vitoria
Mensagens : 278
Data de inscrição : 11/01/2017

LIBERTANDO-SE DO VÍCIO Empty Re: LIBERTANDO-SE DO VÍCIO

14/3/2017, 10:31
Livre, permito-me colar no seu diário o que lhe respondi no meu:

Livre, realmente não tenho do que reclamar nas últimas semanas hehehe. Como sou muito lacônico nos meus relatos, pode parecer que não enfrento dificuldades.
As duas primeiras semanas do reboot foram bem difíceis, sobretudo pelo MEDO (pânico) de uma queda. Fiquei meio obcecado com isso e me causou grande ansiedade. Claro que ainda tenho medo à queda, mas tento me focar em cada dia para não me desesperar.
Além disso, sobretudo nas duas primeiras semanas, fui extremamente radical. Fiz um exame de consciência rigoroso para tentar detectar meus gatilhos e me conhecer melhor, devorei o livro do Gary Wilson em duas semanas e li muitos e muitos relatos aqui e no nofap.
Como inevitavelmente trabalho conectado à internet, o que MAIS me ajudou a seguir esse reboot com serenidade foi desabilitar as imagens do meu navegador. Por exemplo, estou nesse fórum com todas as imagens desabilitadas. Inicialmente, o propósito era justamente evitar que carregasse aquela imagem enorme no topo da tela do site que tem um cérebro e a frase “Vício em pernografia: como parar”. Afinal, não é legal você acessar esse site no seu trabalho e ser flagrado por alguém kkkk. Acontece que essa técnica acabou me ajudando tanto que eu a incorporei definitivamente. Agora só habilito imagens quando o site tem captcha ou é estritamente necessário para leitura de algo.
Cortei de minha lista (primeiro com bloqueador, depois como hábito) alguns sites de notícia aparentemente inofensivos, mas que SEMPRE têm gatilhos e me levaram à maioria de minhas recaídas. Exemplos: globo.com e uol.com.br. Desde que iniciei o reboot não acesso nenhum deles. Como gosto de me manter, nem que seja superficialmente, informado, acesso sites como veja, folha ou estadao (todos eles com as imagens desabilitadas).
Desde que comecei o reboot, também não vejo TV (isso por opção, não pelo reboot). Só vejo seriados e filmes gravados, que me deem a opção de adiantar qualquer cena. Em alguns deles, acabei me deparando com cenas picantes, mas elas não me perturbaram. Adiantei a imagem e continuei.
Tento pensar no reboot e não na P. Assim, a P acabou se tornando para mim algo mais abstrato, distante. Não posso negar que de vez em quando surgem alguns pensamentos, lembranças de imagens (sobretudo) de algumas mulheres nuas, mas tento me controlar e não dar muita bola. A palavra reboot se incorporou tanto na minha rotina que ontem, ao reiniciar um tablet, li a palavra reboot e estranhei-a naquele contexto kkkk.
Procuro manter, também, uma relação muito intensa com minha namorada. Não temos feito sexo, mas trocamos carícias intensas (acho que é algo que chamam de “karezza”) e sempre fico focada nela. Nunca fantasiei com outra pessoa, mesmo que de vez em quando a imaginação tente me levar pro outro caminho.
Por fim, tenho que reconhecer que minha rotina diária é muito puxada e isso ajuda a manter o foco: acordo antes das 6, das 6:40 às 12 estudo, das 12:30 às 19:30 trabalho e só chego em casa por volta das 20h, morto de cansado, quando não vou do trabalho para a faculdade de Direito. Essa rotina puxada me impõe uma disciplina que ajuda no reboot e na vida.
Uma coisa interessante que lembro das minhas recaídas era a DESORDEM interna e externa que elas causavam em mim. Às vezes, levado pela fissura, parecia que eu me tornava irrefreável: meu quarto ficava uma bagunça, ia com o iPad pro banheiro, ficava acordado até altas horas e me acordava cedo, tudo isso pra ver mais e mais PMO, batia uma ansiedade e uma angústia tremendas.
Como me propus a sair do vício desde meados de 2013, sempre fiquei triste depois de cada queda. O vazio é grande (todos sabemos) e vendemos a nossa paz interior a custa de um prazer literalmente momentâneo. Quando me reconciliava comigo mesmo, sempre me questionava interiormente por que, mesmo sabendo que era algo momentâneo, eu caía. Nunca sabia a resposta, nunca me entendia, somente via minhas falhas e a fraqueza de minha vontade. Agora entendo um pouquinho: meu cérebro está e esteve condicionado pelos anos de exposição.
Uma vez que já tinha uma pré-disposição de sair do vício (antes por motivos morais), normalmente as recaídas eram muito severas e se prolongavam por 2 ou 3 dias. Depois eu me continha por uma, duas semanas (três, se muito) e... outra vez caía.
Em suma, Livre, não vou negar que hoje as coisas estão mais fáceis. Estão sim, mas pode ser que amanhã não estejam e eu sofra uma tentação muito forte e, inclusive, termine por recair. Espero sinceramente que não.
Atualmente, não sinto nenhuma vontade de ver P ou de M. O ambiente e as circunstâncias me ajudam, eu criei para mim um “filtro” para evitar que, de minha parte, os gatilhos cheguem a mim. Se chegarem sem o meu consentimento, espero continuar tendo a força para rejeitá-los de plano.
Ah, estou me dedicando a uma série de outras atividades físicas e intelectuais para me manter ocupado e que me dão prazer: corro (pelo menos duas vezes por semana), estou aprendendo Python (uma linguagem de programação) e tenho andado com um livro de desafios matemáticos para me distrair de vez em quando. Espero, aos poucos, incorporar novos hábitos alimentares e ser mais moderado na comida, mesmo não estando acima do peso.
Enfim, é isso. Desejo-lhe força e sorte no seu processo. Estamos juntos nessa.
avatar
Livre2017
Mensagens : 11
Data de inscrição : 28/12/2016

LIBERTANDO-SE DO VÍCIO Empty Re: LIBERTANDO-SE DO VÍCIO

14/3/2017, 20:41
Renovatio, q resposta motivadora!
Seu foco, disciplina e determinação servem de exemplos para todos nós.

Obrigado pela força e por compartilhar seu exemplo!

Abraço

_______________________________________
Ir para o topo
Permissões neste sub-fórum
Não podes responder a tópicos