Ir para baixo
rogueishtar
rogueishtar
Mensagens : 14
Data de inscrição : 14/06/2017
Idade : 27

Diário do Rogue Empty Diário do Rogue

26/6/2017, 21:13
Eae rebooters, tudo bem? Se preparem que essa introdução vai ser bem longa. Então como vocês percebem pelo contador estou tem alguns dias já dentro do meu período de reboot, e o que me trouxe aqui foi exatamente o maior mal além do vício, a assustadora DE. Acredito que tenho DE por vicio em pornografia há alguns anos, nunca fui de ter relações sexuais frequentes, mas faz mais de 3 anos que tenho tido diversas situações frustradas de relações, em que meu pênis simplesmente não reage ao estímulo físico e eu passo a ter tremedeiras e problemas com ansiedade durante a relação. Não me sinto a vontade como passivo nas relações, então acabo servindo apenas de mão ou boca nas relações sexuais, o que tem servido de gás para manter no zero as relações sexuais atuais. Podem me chamar de Leo, tenho 22 anos, assumido homossexual desde os 16 anos, nunca namorei e tenho acesso à pornografia de qualquer tipo desde os 10 anos de idade, graças ao meu pai que manteve uma gaveta cheia de filmes e revistas pornográficas a minha disposição em seu quarto e a televisão que proporcionava filmes com nudez, mesmo da mais simples forma possível e serviam de fantasia em praticamente todas as noites da minha adolescência, assim que comecei a ter acesso a internet passei a utilizar ela em todos os ambientes possíveis para conseguir assistir a pornografia, seja ela em diversas formas, como no caso de vídeos, desenhos, contos, fotos e etc; sendo que muitas vezes uma simples erotização em um filme era o suficiente para me fazer chegar a O, muitas vezes fraca ou forte mas com O vindo bem rapidamente, o que foi o suficiente para me manter no vício. Mesmo no trabalho, bastava eu ter acesso a um computador para entrar em algum blog ou tumblr para conseguir ver alguma coisa e era simplesmente impossível trabalhar com um computador ou celular com acesso a rede sem acessar algum conteúdo pornográfico.

Minha primeira experiência sexual por si teve relação com a pornografia e muitas outras também, muitos sabem como é, o bendito amigo “hétero” decide experimentar algo diferente, começamos a assistir algo junto ou a nos exibirmos para outras pessoas na cam, a coisa evolui... enfim, porém em março de 2014 tive uma experiência frustrada com um encontro casual, meu pênis não conseguia ficar totalmente ereto, portanto a penetração foi impossível, cheguei a chorar de frustração me achando um lixo por me propor aquela situação, não compreendendo a normalidade dessa casualidade, e que não foi ela o motivo da minha DE. Depois disso, voltei a ter diversas experiências com a DE ao longo de 2015, normalmente em banheiros de bares ou baladas, e espaços públicos atribuindo a culpa daquilo ao consumo de bebida naquela noite, porém percebia que muitos dos caras poderiam parecer mais bêbados do que eu e mesmo assim quando precisavam pareciam prontos para a “ação”, diferente de mim. Novamente no final desse mesmo ano tive um novo problema com DE, sendo que dessa vez culpei o nervosismos por estar fazendo em casa sem meus pais havendo a eminência de que eles poderiam chegar a qualquer momento, o cara foi super carinhoso comigo, mas eu me sentia um inútil e o exclui completamente da minha vida, repetindo essa mesma atitude no ano seguinte com outra pessoa. Nesse meio tempo eu busquei na internet como funcionava a DE com causa biológica, não querendo acreditar que era psicológico, como perco peso com muita facilidade a aderi a um problema na tireoide, mesmo pouquíssimos sintomas sendo apresentados e não tendo coragem de ir ao médico saber se era isso mesmo.

Comecei a fazer psicologia e compreender melhor o comportamento humano e como funcionava o vício e a liberação de dopamina no corpo, mas ainda assim passei o ano passado dizendo a mim mesmo que não era viciado, que eu não poderia ter fudido tanto o meu próprio cérebro tão cedo, mas passava às vezes 5 ou 6 horas procurando um conto erótico decente para me satisfazer, mantendo um arquivo de pelo menos 300 Gigas com todo tipo de pornografia no meu HD (mesmo não usando e juro não mexendo mais nesse arquivo, ainda não consegui excluí-lo).

Há pouco mais de um mês, talvez um mês e meio, encontrei o artigo que fala sobre o vício e como parar, li todo o livro e me enxerguei naquelas palavras, minha primeira reação foi o medo, já que os estudos apontavam que o processo era mais difícil em pessoas mais jovens e depois veio a esperança de poder me sentir saudável sexualmente, tendo como consequências possíveis relações mais estáveis, além de outros benefícios conquistados ao longo do tempo. Parte de mim não aceita essa situação ainda e mesmo tendo instalado o bloqueador de conteúdo, excluído os sites salvos nos favoritos do navegador ou dando unfollow em pessoas que se expõe muito no Instagram, não consigo evitar ter um delize ao ver algo pelo Instagram ou pelo Facebook, considero uma grande vitória eu não buscar mais pelo conteúdo, mas quando em algum grupo publicam que vazou uma nude ou um vídeo de algum ator famoso pelo Facebook ou Twitter não consigo evitar querer espiar, mesmo sendo por 3 segundos ou 5, acabo clicando e justificando o ato como algo banal e que não interfere no processo, porém isso tem me incomodado só que não os considero uma recaída em P, já que não acontecem da mesma forma e intensidade que acontecia antes da decisão do reboot, seguida por caça ou por M e O, outro problema que tenho enfrentado são meus amigos que em encontros as vezes me mostram fotos dos caras com quem estão saindo. Ainda não tive coragem de contar para alguém sobre esse processo e não consigo me impor em relação a isso me interessando em ver e comentar sobre as imagens quando disponíveis por eles.

Sobre a minha experiência com o reboot até o momento, tenho percebido que nos primeiros dias tive problemas de apenas pensar sobre o assunto e esperar freneticamente para que alguém comentasse sobre pornografia comigo, e que nos primeiros 10 dias meu pensamento voava aleatoriamente para alguma cena ou história, mas sem resposta motora (ereção) tive problemas de autoestima e irritabilidade elevada nos primeiros dias, tremedeira forte (mais do que o que já tinha antes) e pensamento negativo constante, até porque estou desempregado e apenas estudando o que acaba interferindo na minha autoestima e confiança, às vezes tenho ereções durante a noite e algumas antes de acordar chegando a doer de tão dura, mas isso não é diferente do que era antes do reboot, mesmo com a DE continuei tendo essas ereções ao amanhecer, coisa que colocou para baixo qualquer motivo biológico para a DE, sonhos eróticos também já aconteciam antes, porém parecem mais reais, vividos agora. Por volta do dia 12 tive um reviravolta nos sentimentos, e passei a ter pensamentos mais positivos e um melhor humor mais frequente, remodelei a meta na minha cabeça, passando a comemorar a cada 3 dias de meta cumprida, amanhã completo o nono ciclo, que seria o 27º dia. Até agora eu consigo compreender melhor como meus sentimentos funcionam sobre as coisas e os diferenciá-los sabendo quando tem a ver com a faculdade, com a falta de emprego ou apenas falta de assistir pornografia, a tremedeira reduziu muito, chegando a ficar menor do que antes do começo do reboot e começo a fazer planos para o meu tempo livre, como natação (quando o clima melhorar em sp), voltar a meditar para ajudar no controle da mente e a tocar violão apenas para ocupar o tempo, tenho sentido maior carência de contato afetivo, seja com amigos ou familiares e em uma recente reunião com os meus amigos me senti mais aberto para conversar sobre coisas que nunca conversava com ninguém o que me fez muito bem e me fez repensar diversas coisas. Acredito que ainda preciso de muitos e muitos dias para me sentir bem e poder tentar uma nova relação sexual que não me frustre, ao menos nesses primeiros três meses não vou me envolver em nenhuma, mesmo que seja difícil dizer não para uma boa oportunidade, acredito que preciso de hardmode ligado ao máximo, até porque além do vício a ansiedade também tem afetado esse desenvolvimento e eu não sei dizer se ela está ligada diretamente ao vício ou se não, portanto, me conterei mais nos próximos acessos a internet e tentarei comparecer com frequência moderada aqui para continuar meu relato.


Última edição por rogueishtar em 6/7/2017, 21:14, editado 1 vez(es)

_______________________________________
rogueishtar
rogueishtar
Mensagens : 14
Data de inscrição : 14/06/2017
Idade : 27

Diário do Rogue Empty Dia 29

29/6/2017, 00:50
Fala rebooters, hoje foi um dia incrivelmente atípico para mim. Consegui um emprego, na verdade fiquei sabendo dele ontem, então passei esses dois últimos dias correndo atrás de papelada e cópia de documento para começar a trabalhar na segunda, dia 03, quando eu já terei completado mais de 30 dias sem PMO, acho importante perceber que logo após escrever meu texto de introdução há três dias eu comecei a bolar um cronograma para as minhas férias da faculdade, o que facilitaria muito o impedimento do acesso a internet e posteriormente a pornografia, porém como dizem “o homem planeja e Deus ri”, não precisarei do cronograma pois terei meus dias de férias muito preenchidos.

Hoje eu fiz algo que não fazia há muito tempo, caçar em um banheiro público, acho que mesmo estando com a mente toda ocupada, estar naquele lugar me deixou um pouco atiçado para procurar por algo e até encontrei, mas meu próprio pênis não quis participar, um cara se aproximou usando o mictório ao meu lado e começou a encarar meu pau, que começou a dar um sinal de vida tímido, só que isso apenas me deixou irritado e impossibilitou o meu xixi, fazendo eu sair dali logo em seguida, ainda recebi alguns olhares quando procurei outro banheiro para poder mixar, mas acabei desistindo daquilo antes mesmo de fazer alguma coisa. Devemos comemorar as nossas pequenas vitórias, certo?

Depois de chegar em casa, um amigo meu, um ex-ficante que se tornou amigo eventualmente, me enviou uma nude dele, assim do nada, fiquei até assustado quando abri a conversa no Instagram, não o repreendi, mas não pedi outra ou enviei uma minha (já havia excluídos elas ao começar o reboot), apenas flertando de leve para não parecer muito estranho ou eu ter que ficar dando explicações que eu não queria, cortei a conversa logo em seguida e a foto sumiu, pois foi enviada pelo direct o que deixou levemente aliviado.

Porém isso me deixou incrivelmente alterado, por exemplo, minha respiração ficou mais ofegante e passei a tremer novamente de maneira involuntária, quando dei por mim, pouco antes de começar a escrever isso aqui, eu estava procurando no Google nudes de um ator que me atrai, mas bastou eu clicar no enter e ficar 10 segundos naquela página que o medo de voltar ao que eu era há 29 dias atrás, foi o suficiente para fechar a página e começar a escrever. E devo dizer, isso foi um dos meus ganhos nesses quase 30 dias sem PMO, poder voltar a escrever, algo que eu sempre gostei muito de fazer, meus pensamentos parecem muito mais claros para mim e pipocam com facilidade na minha cabeça de maneira a ser muito simples transferir isso pro papel, e eu não quero perder isso nunca mais.

Na manhã seguinte a escrita do primeiro post, eu simplesmente bloqueei todos os usuários do Instagram que eu seguia antes e postavam uma grande quantidade de partes do próprio corpo no feed, até porque eu tinha mania de procurá-los de vem em quando, e isso me deixava incomodado, bom não deixa mais. Ainda acho que eu preciso aceitar mais a nudez e o erotismo como algo natural da vida, aprendendo a ter um controle maior sobre mim mesmo, mas isso é outra coisa que espero conseguir durante o reboot, e por enquanto esses usuários apenas me serviam de gatilho.
Não tive nenhum comentário de boas vindas ao fórum, nem nenhum comentário sobre o que eu disse no post anterior, porém isso não importa, estou aqui para compartilhar com vocês como está sendo essa minha experiência com o reboot, e estou satisfeito desse jeito.

Tinha instalado um bloqueador nesse computador por onde falo com vocês, e não conseguia mais acessar ao fórum por causa desse bloqueador, por isso tive que desinstalá-lo voltando ao uso apenas do próprio bloqueador do Windows, se alguém tiver uma dica de bloqueadores para me dar, ajudaria muito. E é isso, até a próxima meninos.


Última edição por rogueishtar em 6/7/2017, 21:14, editado 1 vez(es)

_______________________________________
Artur Monteiro
Artur Monteiro
Mensagens : 171
Data de inscrição : 05/03/2015
Idade : 33
Localização : França Paris

Diário do Rogue Empty Re: Diário do Rogue

30/6/2017, 07:50
Boas rogueishtar Bem vido ao grupo

Li toda a tua história. Já vais com quase um mês de avanço incrível.

O HARD MODE está desde os 29 dias? Tiveste alguma polução nocturna durante este tempo??
Pelo que me pareceu, começaste o reboot e até agora não cais-te. No inicio é difícil porque todo o corpo sente uma mudança muito brusca.

Em relação a mirar ou ser mirado por outros gajos, há alguma coisa apontar nesse assunto? Porque nós gays acabamos muito por cair nas redes sociais e nos apps para encontrar parceiros, e isso é péssimo para o reboot.

Continua a postar. Força nisso:

Força a todos

_______________________________________
MEU DIÁRIO:
https://www.comoparar.com/t4903-diario-artur-vicio-p-vs-paixoes-desordenadas

RECORDS:
P - 46 dias
M - 32 dias
O - 24 dias Janeiro 2018
rogueishtar
rogueishtar
Mensagens : 14
Data de inscrição : 14/06/2017
Idade : 27

Diário do Rogue Empty Dia 30

30/6/2017, 18:29
Hoje eu completo meu 30º dia de luta meus caros colegas rebooters, e assim muito mudou para mim nesses últimos 30 dias. Cada vez mais eu percebo como as redes sociais são gatilhos poderosos para que eu volte ao consumo de P. Por exemplo, hoje tive um deslize meio pesado aonde ao encontrar o perfil de um cara que expõe seu corpo no Instagram em sungas e cuecas bem justas, busquei o nome dele na internet por uns 10 minutos tentando ver se encontrava algo explícito, uma atitude que era muito frequente antes de começar o reboot, o que encontrei não consegui acessar graças ao bloqueador e após não encontrar nada além daquilo já visto no perfil do cara, passei a me sentir instantaneamente mal por fazer isso, o bloqueei na rede e decidi dar uma diminuída nas vezes que a acesso ou quando entro na aba de busca.

Após escrever meu último post, eu busquei um bloqueador pelo fórum e encontrei um muito bom, tem me ajudado muito e impedido acessos quando minha mente simplesmente diz que não vai fazer mal algum, além de também ter modificado as configurações da rede da minha casa para que isso ampliasse a proteção contra a tão assustadora P. Andei pensando e preciso aprender a não temer P, não transformar ela em um monstro ou em um tabu, pois quanto mais proibida ela for, mais tentadora ela vai parecer para o meu cérebro, então passo a enxerga-la como natural mesmo, mas de maneira a não torná-la uma necessidade para a minha vida, é para isso que serve esse reboot, fazer meu cérebro e corpo compreenderem quão forte eles são sem aquilo e quanto conseguimos alcançar quando assumimos controle dessas partes da nossa vida (além de recuperar minha saúde sexual e mental, é claro).

Respondendo as perguntas do meu primeiro leitor, obrigado pelo carinho e pela força Artur, sim assim que iniciei o reboot eu decidi que não faria nenhum tipo de estimulação sexual, então sem PMO desde o dia 1, ainda não tive nenhuma polução noturna, acredito que seja porque durmo sem cueca e deixar as coisas mais soltas evita a maior fricção e portanto mesmo tendo o sonho erótico eu precisaria de um maior estímulo para chegar a O, a única coisa que aconteceu até o momento foi a quantidade de pré-gozo que segue qualquer tipo de estímulo, seja na rua ou apenas alguma fantasia que eu não consiga evitar invadir minha cabeça, eu simplesmente acabo melando toda a cueca ou a calça, mas não notei isso ao acordar e nem sempre ela vem com uma ereção, o que me preocupa. No começo o que eu senti mais como foi reportado no primeiro post foi as mudanças de humor, mas até isso passou um pouco, em alguns momentos meu pênis pareceu menor, mas não senti como se não tivesse desejo sexual, apenas estava mais pra baixo, mas atribui isso as coisas que estavam acontecendo em minha vida, como a procura frustrada por emprego e a faculdade cada vez mais desafiadora. Não vou dizer que mais caras me olharam ou me notaram, porque não é verdade, isso não mudou, apenas me sinto um pouco mais confiante principalmente ao conversar com pessoas que eu conheço, e consigo compreender melhor aquilo que estou sentindo e como transmitir para as pessoas a minha volta, não tenho mais acesso aos apps e a única coisa que ainda acaba sendo um grande gatilho pra mim são as redes sociais, mas assim que começar a trabalhar acredito que o meu acesso a ela também diminuirá bastante.

Boa sorte para todos nós e que venha os próximos dias.


Última edição por rogueishtar em 6/7/2017, 21:15, editado 1 vez(es)

_______________________________________
Artur Monteiro
Artur Monteiro
Mensagens : 171
Data de inscrição : 05/03/2015
Idade : 33
Localização : França Paris

Diário do Rogue Empty Re: Diário do Rogue

30/6/2017, 19:21
OI rogueishtar
Parabéns nos seus 30 dias.

As alterações de humor são normais, também tenho horas que me sinto mais irritado com todos e sem paciência. Mas são momentos e percebo que isso é por causa do reboot e logo penso: ESTA A FUNCIONAR!!!
Acabo eu de chegar aos 23 dias. Tive só uma recaída na M, mesmo boba.
Programar bem os bloqueadores é sempre importante. Eu tenho uma black list onde anote sempre perfiz de face (que é a única rede social que uso), sites, palavras de pesquisa e link de videos do YT.

Outra coisa que queria perguntar. Dentro do nosso grupo não tenho encontrado ninguém activo que esteja em harmode à minha frente e já por isso agradeço bastante entrares aqui para compartilhares.
Eu também perco peso muito facilmente e sim, tem uma influencia directa com a M e a P.
Tenho 1m92 e peso só agora 68kg. já pesei menos. Quando era criança era uma criança normal, e depois que comecei a me M, com 11 anos, perdi muito peso nessa idade e nunca mais recuperei. Faço musculação, como bastante mas estou sempre a perder. uma semana iniciei um plano rigoroso. Estava a ganhar meio kilo por dia. No dia que me M com P perdi quanse um kilo que tinha ganho.
Depois deste mês em hardmode sentiu alguma variação de peso??



_______________________________________
MEU DIÁRIO:
https://www.comoparar.com/t4903-diario-artur-vicio-p-vs-paixoes-desordenadas

RECORDS:
P - 46 dias
M - 32 dias
O - 24 dias Janeiro 2018
rogueishtar
rogueishtar
Mensagens : 14
Data de inscrição : 14/06/2017
Idade : 27

Diário do Rogue Empty Dia 34

4/7/2017, 20:14
Eae rebooters, tudo bem? Continuo a minha jornada sem PMO e na verdade após concluir os meus primeiros 30 dias no hard mode as coisas se aquietaram um pouco, penso bastante em sexo durante o dia, principalmente quando vou a um banheiro público ou quando acabo no meio de caras no ônibus ou no metrô, mas tirando isso, está tudo seguro e mesmo quando acontece algo do tipo não é algo que me incita a buscar algo, não chego a ter ereções e muito menos a querer buscar pornografia. Começar a trabalhar e receber visitas em minha casa aos finais de semana tem me ajudado a me manter menos online no celular e no computador, o que resulta em menos propensão ao acesso à pornográfica, ando bem cansado por conta da carga horária do trabalho e principalmente por conta da distância dele em relação a minha casa, tanto que só consegui tempo para vir falar com vocês depois desses quatro dias, e já estou querendo ir dormir, mas isso tem sido bem positivo para o reboot já que a força para me masturbar é praticamente nula.

Infelizmente não tenho muito a compartilhar hoje, não tenho encontrado tanta dificuldade em me manter afastado. O que tem me preocupado são que as minhas ereções matinais diminuíram e quando ocorrem são com uma potencia menor do que a usual, não sei se isso se deve a flatline que pode estar iniciando, também não tenho tido ereções esporádicas durante o dia, isso tem me feito pensar que talvez a pornografia não seja tanto o meu problema assim, mas ainda é cedo para ter certeza, de qualquer forma manterei o projeto até porque ficar sem PMO tem me feito bem em outras áreas da minha vida e estou praticamente no começo de tudo ainda.

Respondendo a pergunta do Artur: eu que agradeço o espaço e a sua atenção aos meus posts querido, ainda não tive nenhuma variação de peso por conta desse processo, cheguei aos 73 kilos ano passado quando me alimentava em excesso por conta da musculação e com o tempo sem essa alimentação ou a musculação fui caindo até intercalar sempre entre os 66 e 68, mas muito melhor do que os 59-61 que pesava até então, tenho 1,83 de altura e isso afeta e muito a minha alto estima, porém acredito que esteja mais ligado a minha genética e ao meu próprio metabolismo, mas de qualquer forma, quaisquer alterações eu aviso vocês.

Por hoje é isso meninos, tentarei manter uma frequência nas postagens, mas não sei se será sempre possível, de qualquer forma obrigado pela atenção dos que estão lendo e também pelo apoio, é ótimo poder ler suas histórias e poder me espelhar em pessoas que tiveram progressos, assim como compreender o quão difícil esse processo tem sido para alguns, força para todos nós.

_______________________________________
rogueishtar
rogueishtar
Mensagens : 14
Data de inscrição : 14/06/2017
Idade : 27

Diário do Rogue Empty Dia 40

10/7/2017, 22:02
Eae rebooters, como estão? Espero que fortes, ando acompanhando alguns relatos de vocês e me surpreendendo cada vez mais com cada história e ficando feliz e as vezes triste com vocês conforme vocês trilham seus próprios caminhos. Hoje eu quero falar exatamente sobre essas mudanças constantes de humor que venho sofrendo após começar o reboot, pois bem, hoje completo 40 dias sem PMO, e estou me sentindo bem, porém nos últimos dias, mais especificamente no sábado e no domingo meu humor tem mudado constantemente, de maneira a me causar muita angustia e tristeza em certos momentos, para logo em seguida fazer eu me sentir confiante e inspirado. Pensei em bipolaridade, porém não faz sentido já que os períodos de euforia e depressão seriam mais longos.

Para exemplificar vou usar um acontecimento desses últimos dias, fui em uma balada esse fim de semana e comecei a me sentir como um pedaço de carne, como se as pessoas apenas me desejassem ou me vissem como parte de um fetiche, por conta da minha cor e isso me assustou muito, já que nunca tinha olhado por esse lado, não consegui me divertir como de costume, me senti frustrado por não conseguir ficar com ninguém mesmo quando a pessoa me atraia fisicamente e ter de servir de “wing man” para meus amigos, amigos com quem eu até costumava ficar em outras ocasiões, isso depois de ter trabalhado parte do dia e passado a outra parte toda rindo e me divertindo na casa desses amigos. Pensei que poderia ser culpa do cansaço, já que vinha acordando 4h45 todos os dias dessa última semana, porém isso deixou de ser uma questão atribuída apenas ao cansaço de estar em um trabalho novo quando percebi outra mudança antes mesmo de ir dormir na manhã do domingo...

Não sei se posso dizer que isso faz parte do processo de ficar sem me M ou assistir a P, mas eu comecei a achar que estava me apaixonando pelo meu melhor amigo ou até pelo meu novo colega de trabalho, assim instantaneamente, apenas por conta da carência afetiva, e isso me machucou muito. Cheguei até a chorar de frustração ao voltar para casa, e ao acordarmos no domingo esse meu amigo se interessou para acessar um site pelo celular dele para assistirmos um vídeo recente de um famoso que ele encontrou no Facebook (algo que continua sendo meu pior gatilho), mas não cheguei a assistir, exatamente para evitar alguma situação embaraçosa ou evitar acabar com todo o trabalho que tenho tido com esse método. Não, não acho que estou apaixonado por ele, até porque consigo ver claramente essas mudanças de humor, coisa que não percebia antes, porém elas me preocupam por tirar o controle da minha mão e me fazer chegar bem perto de cair em tentação algumas vezes.

Em alguns momentos do domingo eu acabei usando o procurar do Instagram para encontrar caras que me atraíssem e que se expusessem na rede, até considerei voltar a acessar os perfis que eu havia bloqueado anteriormente, mas não encontrei muito e logo desisti, culpo a carência também nesse caso e tenho medo do que esperar daqui para frente, mas estou chegando à metade do caminho e não pretendo parar por aqui. Força e boa sorte para todos nós.

_______________________________________
rogueishtar
rogueishtar
Mensagens : 14
Data de inscrição : 14/06/2017
Idade : 27

Diário do Rogue Empty Dia 46

16/7/2017, 01:41
Eae rebooters tudo bem? Vim aqui relatar que essa semana algumas coisas aconteceram e destruíram boa parte da minha sanidade mental. Demorei um pouco mais do que o normal para poder compartilhar isso exatamente porque eu não queria aceitar ou compreender o que aconteceu e simplesmente esquecer.

Conheci um cara essa semana em um bar próximo ao meu novo local de trabalho do qual falei para vocês, ficamos algumas vezes e em uma delas, na última pra ser mais exato, que aconteceu quarta-feira as coisas esquentaram muito e ele começou a enfiar a mão na minha cueca, me animei um pouco, e fiz o mesmo com ele, porém pouco depois de ele ter começado a mexer com o meu P, dentro da cueca mesmo, eu simplesmente explodi na mão dele, sem nenhum controle, eu nem mesmo estava totalmente ereto, não chegava a ser uma meia bomba e isso me abalou muito, me fez pensar que além da DE eu agora teria que lidar com um problema de Ejaculação Precoce e isso me deixou muito infeliz, comecei a procurar banheiros de metros para me aliviar de alguma forma como quebra de consciência, tentar com outras pessoas para ver se isso acontecia novamente, mas desistia na metade do caminho, não cheguei a me masturbar ou a assistir pornografia, mas só consegui me manter limpo graças a quantidade mínima de tempo que fiquei em casa nesses dias ou que tive acesso ao meu próprio computador.

Sobre a experiência o maior problema foi a sensação após ejacular, eu não me senti bem, como se tivesse gozado, até mesmo enquanto ejaculava eu me sentia pra baixo e cansado, por ter desperdiçado todo o esforço que tive nesses últimos 40 e tantos dias, me culpando por tudo o que aconteceu ali, dizendo que eu não mereço ter uma vida sexual agradável e que eu nunca vou conseguir alcançar o objetivo, portanto a ejaculação precoce era um reflexo disso, todo o episódio me abalou muito, a minha sorte foi ter um grande apoio dos meus amigos, que mesmo sem compreender o que acontecia comigo se mantiveram ao meu lado.

Quase não acompanhei os relatos de vocês essa semana e isso foi um erro, pois logo hoje quando comecei a ler encontrei relatos de pessoas dizendo que isso poderia acontecer mesmo, ainda estou meio abalado pela velocidade com que ejaculei e muito frustrado, mas dando continuidade ao processo.

Muita força para todos nós.

_______________________________________
rogueishtar
rogueishtar
Mensagens : 14
Data de inscrição : 14/06/2017
Idade : 27

Diário do Rogue Empty Dia 50

20/7/2017, 00:14
Boa noite, amigos rebooters, voltei aqui para comentar como tem sido essa semana, a Ejaculação Precoce voltou a acontecer duas vezes essa semana, sendo as duas enquanto eu ficava com aquele mesmo cara, nessas últimas vezes demoraram um pouco mais, porém não o suficiente para que tivéssemos relações sexuais satisfatórias ou até para que a minha ereção ficasse rígida o suficiente, acredito que ainda não estou pronto para isso portanto decidi terminar de vez o que tínhamos começado e tirar um pouco mais de tempo para mim.

Após essas ejaculações percebi meu humor mudar constantemente durante o dia, no começo do dia estava tudo bom, e enquanto entardecia eu me tornava rabugento e irritadiço, me peguei diversas vezes buscando no Instagram, o maior mal durante todo o reboot e ontem no meio da noite, acordei no meio de uma polução noturna, algo que não havia acontecido até então.

Estou me sentindo meio esgotado e estressado, o humor está mais uma vez alterando e a carência é enorme. Novamente preciso mudar minhas estratégias para manter o reboot, já que sinto que essas coisas que estão acontecendo tem me levado a pensar em voltar ao vício, mas tento me manter forte.

_______________________________________
mariamolecansada
mariamolecansada
Mensagens : 33
Data de inscrição : 17/07/2017

Diário do Rogue Empty R E S P I R A

20/7/2017, 01:28

Dá para sentir no seu texto o que quanto você está estressado, segura tua onda pra não acabar recaindo. Cara, resolva um problema de cada vez. Você tem problema com DE, a coisa tá AOS POUQUINHOS melhorando, foca nisso. Você quer resolver em 90 dias um problema que foi construído durante anos? Tenha visão e pense além disso para não se frustrar. Entendo que sinta vergonha de gozar rápido e tal, nosso orgulhinho babaca sempre fica ferido nessas horas e aí ansiedade grita. TENTA deixar ela gritar sozinha pq você já está atribulado demais. Olha, antes de começar o reboot eu dei uma leva aliviada na PMO pq estava gastando a onda toda fazendo banheirão, inclusive assistia muitos vídeos de banheirão, então alimentava fantasias do que assistia e aí parei com tudo, pouco antes do reboot e durante o reboot pretendo não fazer, quero sair desse ciclo. Esse é o tipo de coisa que só posso voltar a fazer quando sair da zona da DE e da EP, ainda há um caminho longo a percorrer.

Se envolver com pessoas reais não pode ajudar no nosso reboot? Não nos ajudar a religar nossos prazeres com pessoas reais? Então... não se cobre tanto, pode ser válido apostar nisso, pense em você agora. Força :*
rogueishtar
rogueishtar
Mensagens : 14
Data de inscrição : 14/06/2017
Idade : 27

Diário do Rogue Empty Dia 51

21/7/2017, 21:59
Eae rebooters. Mudanças de humor marcam esses últimos dias novamente. Hoje foi um dia bom, não pensei em pornografia em nenhum momento. Tenho conseguido me manter animado, porém isso tem sido uma tarefa difícil, mas estou me esforçando ao máximo em cada momento do dia, para não me sobrecarregar sem motivo. Como o brother acima disse, eu preciso segurar minha onda e não acabar tropeçando no caminho para a liberdade. Tenho acessado bem menos as redes sociais, me restringindo apenas ao What’s app em alguns momentos do dia.

Eu percebi que parei de contar os dias e estou contando as derrotas, ao invés de pensar que é mais um dia sem PMO, tenho pensado que é mais um dia sofrendo de DE, e mais recentemente de EP, e isso só tem me deixado abatido e cansado. Por isso voltei a enxergar o reboot como no começo, contando ciclos de três em três dias e esse é o fim do ciclo 17, o que deve ser comemorado.

Querido Mariamolecansada, a palavra que mais me chamou atenção no seu comentário, foi FRUSTRAÇÃO, é exatamente assim que estou me sentindo, obrigado pelo empurrão, ele foi muito importante para me acordar e parar de colocar uma coisa na frente da outra, e voltar a ter calma. Paciência, é outra palavra chave nessa questão, não vai ser do dia pra noite. Quanto ao menino do meu trabalho, ele apenas me atraia fisicamente não era como se eu quisesse algo além daquilo que ele estava me proporcionando, e se ficar me sentindo mal logo após ficar com ele, frustrado e esgotado emocionalmente for o preço, ele não vale ser pago. MUITO obrigado novamente, nunca me esquecerei dessa força. <3

_______________________________________
rogueishtar
rogueishtar
Mensagens : 14
Data de inscrição : 14/06/2017
Idade : 27

Diário do Rogue Empty Dia 58

28/7/2017, 22:08
Tem sido cada vez mais difícil me manter afastado do vicio, ando me sentindo muito carente, em um nível bem alto e buscado olhares na rua, em banheiros ou qualquer lugar que eu vá. A falta de avanço em relação à DE tem me deixado deprimido, mesmo eu tentando pensar positivo e compreendendo que nada muda de uma hora para a outra, porém a falta de resultados tem me deixado bastante irritado e principalmente melancólico.

Os dias parecem passar rápido, porém quanto mais tempo livre eu tenho mais aumenta o uso das redes sociais para procurar fotos ou vídeos que incitem alguma coisa. Esses dias eu tive um deslize que me deixou bem arrasado, estava mexendo no Instagram e encontrei um perfil que me chamou atenção e aquilo me excitou, então eu parei de mexer no celular, porém meu corpo pareceu querer sentir aquilo e eu deixei ele sentir, outra brincadeira do cérebro, comecei a me contorcer e mas não cheguei a ter uma ereção ou a precisar me tocar direito para atingir o orgasmo, eu nem estava olhando para as fotos e vídeos, pareceu apenas que eu tinha expulsado o esperma do corpo, de maneira bem natural, mas ao mesmo tempo nem um pouco natural, como em uma polução noturna, e como eu estava prestes a dormir, foi exatamente da forma como me senti, porém ao acordar fiquei me sentindo culpado e chateado comigo mesmo, e logo em seguida eu entrei em um ciclo de buscar imagens e vídeos cada vez mais apelativos no Instagram, mas sem nem ao menos me tocar, o que eu sei que não justifica o ato é algo que eu preciso parar de fazer.

Meu humor continua mudando constantemente e eu queria alguém, além de vocês, para poder falar sobre isso, alguém que estivesse presente em meus dias, porém não consigo falar sobre isso com ninguém, me sinto quebrado, como se tivesse algo errado comigo, e a culpa fosse toda minha, eu tenho 22 anos, meu cérebro está fudido e a culpa disso é toda minha. Focar nisso está atrapalhando um pouco o processo de reboot e me deixando cada vez mais ansioso e mais propenso a focar nas derrotas e não nas vitórias. Eu preciso de força.

_______________________________________
Ir para o topo
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos