Ir em baixo
Broda
Broda
Mensagens : 1970
Data de inscrição : 11/12/2015

If I Don't Take It All The Way, No One Will - Página 39 Empty Re: If I Don't Take It All The Way, No One Will

em 9/8/2020, 22:54
RosseauStrong escreveu:Saudações, Broda.

Você soube lidar perfeitamente com a determinada situação. Por mais que o cérebro te incentivasse para desfrutar o prazer, usas-te a consciência para não cair no joguinho das conversas sensuais. Procurou ver as coisas com amor e não com estimulos!

Essa mulher precisa de uma recuperação... prazer virtual está fora da realidade!

Valeu pela participação lá no meu diário.

Um forte abraço, irmão!

Fala mano!!!

Na verdade, eu acho super de boa o q rolou pro lado dela. Ela não assiste pornô, não podemos confundir as outras pessoas com a gente, isso pra ela foi legal, pra gente é outra história.

De boas, vou participando sempre que foi possível!

Abração!!!
Soli Deo Gloria escreveu:Fala, Broda.

Como andam as coisas camarada? Fico feliz demais em ver que vc tá voando baixo.

Abraço!

De boas, eu diria!

Abração mano!!
Broda
Broda
Mensagens : 1970
Data de inscrição : 11/12/2015

If I Don't Take It All The Way, No One Will - Página 39 Empty 40

em 17/8/2020, 14:00
Sacumé né

Sabe como é né. Sumi do fórum, então já podem imaginar o que aconteceu.

Sim, decepcionando positivamente, estou de pé. 40 dias sem praticar a famosa bronha.

Eu sinceramente nem sei explicar exatamente o que ocorreu. Só sei que, aparentemente, eu não sinto muita necessidade de bater uma quando não estou ansioso. E parece que eu estou menos ansioso que antes, o que também é um tanto quanto estranho, já que eu não estou meditando todos os dias e nem fazendo nada de muito espetacular para combater a ansiedade.

Entretanto, isso não quer dizer que tudo sejam flores. Aprendi algumas lições e cheguei a novas conclusões. A primeira delas é que uma frase que eu li uma vez nesse fórum estava correta, o vício é apenas um sintoma de um desajuste maior. É apenas a conclusão lógica da premissa de que temos mentes com padrões e modelos disfuncionais. Explico o porquê.

Alguns padrões de viciado ainda aparecem, mesmo que eu não esteja vendo pornografia ou me masturbando. De vez em quando eu me perco em gatilhos e parece que eu transferi o vício em pornografia para um vício em sexo. Nem sei se posso dizer que é um vício em sexo de fato, mas eu fiquei nas últimas semanas conversando incessantemente com várias mulheres, tentando convencê-las a sair comigo, numa busca desenfreada por tentar transar. Eu investi tanto nisso que chegou ao ponto que eu realmente me cansei, estava perdendo inúmeras horas nisso, basicamente, substituindo aquela perda de tempo vendo vídeos por perda de tempo conversando com várias meninas de maneira compulsiva. Teve um dia que eu passei o dia literalmente inteiro conversando com uma, sempre na esperança de alguma conversa quente, algum nude ou alguma possibilidade de sexo. Cansei tanto disso que hoje resolvi não conversar com mais nenhuma menina e, adivinhem só? Cá estou novamente.

Isso mostra que o problema vai muuuuuuuito além do que ficamos pensando ser somente um vício em pornografia e cada vez menos acredito que vícios apareçam sem um importante elemento psíquico envolvido. O problema está na forma como eu encaro sexo, na forma como meu cérebro foi moldado a encarar essa área da minha vida e tudo isso são somente consequências esperadas. Enxergando melhor a questão dessa forma hoje em dia, noto que o vício servia possivelmente como uma forma de diminuir minha ansiedade e satisfazer temporariamente meu desejo desequilibrado por excitação. Tirei a muleta, mas a perna continua igualmente machucada.

É por isso que vencer a pornografia vai muito além de somente parar de assistir pornô. A pior coisa que poderia nos acontecer é passar os noventa dias e notarmos que a única coisa que realmente mudou é que deixamos de assistir pornografia. Como aquela frase "Tem gente que é tão pobre que a única coisa que tem é dinheiro", podemos dizer que "Tem rebooter que é tão infeliz que a única coisa que ele conseguiu foi parar de ver pornô" e esse é o meu caso no momento ainda, infelizmente.
avatar
Soli Deo Gloria
Mensagens : 1679
Data de inscrição : 12/06/2015

If I Don't Take It All The Way, No One Will - Página 39 Empty Re: If I Don't Take It All The Way, No One Will

em 17/8/2020, 20:41
Fala, Broda!

"Tem rebooter que é tão infeliz que a única coisa que ele conseguiu foi parar de ver pornô" Sábias palavras, vou anotar aqui hauheuahue

A um tempo atrás escutando uma pessoa falar a cerca do vício, um dos pontos que ela abordou foi exatamente isso, é necessário "reeducar a sexualidade". Esse ponto é abordado de maneira mais ampla no livro "The Porn Trap" da "Wendy Maltz", recomendo! Em um determinado capítulo, ela aborda o que é e o que não é o sexo. Naquele momento eu aprendi como o meu olhar a cerca do sexo foi brutalmente deturpado pela p/pmo.

Concluindo, que bom que vc tá firmão e nessa jornada de maiores descorbertas.

A respeito de nós posso falar duas coisas:
1) Somos viciados
2) Somos insistentes!
hahahaha

VAMOS VENCER!
Abraço, Broda! TMJ!

_______________________________________
De pé e lutando.
diário: https://www.comoparar.com/t10412p100-soli-deo-gloria-pronto-pra-guerra#301830

"No sentido mais verdadeiro, a liberdade não pode ser concedida; deve ser alcançada"
Roosevelt

Toon
Toon
Mensagens : 481
Data de inscrição : 26/06/2019
Idade : 23

If I Don't Take It All The Way, No One Will - Página 39 Empty Re: If I Don't Take It All The Way, No One Will

em 22/8/2020, 19:20
Broda escreveu:
Sacumé né

Sabe como é né. Sumi do fórum, então já podem imaginar o que aconteceu.

Sim, decepcionando positivamente, estou de pé. 40 dias sem praticar a famosa bronha.

Eu sinceramente nem sei explicar exatamente o que ocorreu. Só sei que, aparentemente, eu não sinto muita necessidade de bater uma quando não estou ansioso. E parece que eu estou  menos ansioso que antes, o que também é um tanto quanto estranho, já que eu não estou meditando todos os dias e nem fazendo nada de muito espetacular para combater a ansiedade.

Entretanto, isso não quer dizer que tudo sejam flores. Aprendi algumas lições e cheguei a novas conclusões. A primeira delas é que uma frase que eu li uma vez nesse fórum estava correta, o vício é apenas um sintoma de um desajuste maior. É apenas a conclusão lógica da premissa de que temos mentes com padrões e modelos disfuncionais. Explico o porquê.

Alguns padrões de viciado ainda aparecem, mesmo que eu não esteja vendo pornografia ou me masturbando. De vez em quando eu me perco em gatilhos e parece que eu transferi o vício em pornografia para um vício em sexo. Nem sei se posso dizer que é um vício em sexo de fato, mas eu fiquei nas últimas semanas conversando incessantemente com várias mulheres, tentando convencê-las a sair comigo, numa busca desenfreada por tentar transar. Eu investi tanto nisso que chegou ao ponto que eu realmente me cansei, estava perdendo inúmeras horas nisso, basicamente, substituindo aquela perda de tempo vendo vídeos por perda de tempo conversando com várias meninas de maneira compulsiva. Teve um dia que eu passei o dia literalmente inteiro conversando com uma, sempre na esperança de alguma conversa quente, algum nude ou alguma possibilidade de sexo. Cansei tanto disso que hoje resolvi não conversar com mais nenhuma menina e, adivinhem só? Cá estou novamente.

Isso mostra que o problema vai muuuuuuuito além do que ficamos pensando ser somente um vício em pornografia e cada vez menos acredito que vícios apareçam sem um importante elemento psíquico envolvido. O problema está na forma como eu encaro sexo, na forma como meu cérebro foi moldado a encarar essa área da minha vida e tudo isso são somente consequências esperadas. Enxergando melhor a questão dessa forma hoje em dia, noto que o vício servia possivelmente como uma forma de diminuir minha ansiedade e satisfazer temporariamente meu desejo desequilibrado por excitação. Tirei a muleta, mas a perna continua igualmente machucada.

É por isso que vencer a pornografia vai muito além de somente parar de assistir pornô. A pior coisa que poderia nos acontecer é passar os noventa dias e notarmos que a única coisa que realmente mudou é que deixamos de assistir pornografia. Como aquela frase "Tem gente que é tão pobre que a única coisa que tem é dinheiro", podemos dizer que "Tem rebooter que é tão infeliz que a única coisa que ele conseguiu foi parar de ver pornô" e esse é o meu caso no momento ainda, infelizmente.

Boa noite Broda,

Baita relato esse, digassi di passagi kkkkkk.

Realmente, nossa energia sexual é incrível, mas foi totalmente deturpada pelo vicio em PMO, você se dispôs a ficar horas conversando com mulheres só pra conseguir algo mais quente, infelizmente isso acaba sendo algo ruim e pode ser um gatilho poderoso, isso é comparável a ficar horas procurando aquele vídeo perfeito, complicado...

Mas fico feliz que não tenha caído, e que tenha tido o estalo de perceber que isso estava errado, você sintetizou muito bem o que o reboot deve ser, não é simplesmente deixar de praticar PMO, mas também deixar de praticar centenas de atividades, que te obrigam a continuar na escuridão.

Continue lutando, estou na sua torcida e na torcida de todos os rebooters. Grande abraço!

_______________________________________


"A persistência é o caminho do êxito."

Meu diário
will_broots
will_broots
Mensagens : 699
Data de inscrição : 08/06/2016

If I Don't Take It All The Way, No One Will - Página 39 Empty Re: If I Don't Take It All The Way, No One Will

em 30/8/2020, 16:28
Broda escreveu:
Sacumé né

Sabe como é né. Sumi do fórum, então já podem imaginar o que aconteceu.

Sim, decepcionando positivamente, estou de pé. 40 dias sem praticar a famosa bronha.

Eu sinceramente nem sei explicar exatamente o que ocorreu. Só sei que, aparentemente, eu não sinto muita necessidade de bater uma quando não estou ansioso. E parece que eu estou  menos ansioso que antes, o que também é um tanto quanto estranho, já que eu não estou meditando todos os dias e nem fazendo nada de muito espetacular para combater a ansiedade.

Entretanto, isso não quer dizer que tudo sejam flores. Aprendi algumas lições e cheguei a novas conclusões. A primeira delas é que uma frase que eu li uma vez nesse fórum estava correta, o vício é apenas um sintoma de um desajuste maior. É apenas a conclusão lógica da premissa de que temos mentes com padrões e modelos disfuncionais. Explico o porquê.

Alguns padrões de viciado ainda aparecem, mesmo que eu não esteja vendo pornografia ou me masturbando. De vez em quando eu me perco em gatilhos e parece que eu transferi o vício em pornografia para um vício em sexo. Nem sei se posso dizer que é um vício em sexo de fato, mas eu fiquei nas últimas semanas conversando incessantemente com várias mulheres, tentando convencê-las a sair comigo, numa busca desenfreada por tentar transar. Eu investi tanto nisso que chegou ao ponto que eu realmente me cansei, estava perdendo inúmeras horas nisso, basicamente, substituindo aquela perda de tempo vendo vídeos por perda de tempo conversando com várias meninas de maneira compulsiva. Teve um dia que eu passei o dia literalmente inteiro conversando com uma, sempre na esperança de alguma conversa quente, algum nude ou alguma possibilidade de sexo. Cansei tanto disso que hoje resolvi não conversar com mais nenhuma menina e, adivinhem só? Cá estou novamente.

Isso mostra que o problema vai muuuuuuuito além do que ficamos pensando ser somente um vício em pornografia e cada vez menos acredito que vícios apareçam sem um importante elemento psíquico envolvido. O problema está na forma como eu encaro sexo, na forma como meu cérebro foi moldado a encarar essa área da minha vida e tudo isso são somente consequências esperadas. Enxergando melhor a questão dessa forma hoje em dia, noto que o vício servia possivelmente como uma forma de diminuir minha ansiedade e satisfazer temporariamente meu desejo desequilibrado por excitação. Tirei a muleta, mas a perna continua igualmente machucada.

É por isso que vencer a pornografia vai muito além de somente parar de assistir pornô. A pior coisa que poderia nos acontecer é passar os noventa dias e notarmos que a única coisa que realmente mudou é que deixamos de assistir pornografia. Como aquela frase "Tem gente que é tão pobre que a única coisa que tem é dinheiro", podemos dizer que "Tem rebooter que é tão infeliz que a única coisa que ele conseguiu foi parar de ver pornô" e esse é o meu caso no momento ainda, infelizmente.

Oi, Broda. Quanto tempo que eu não comento aqui. Infelizmente, vc tem muita razão. Atualmente, tenho passado muito por isso, até coloquei no meu diário. Consigo ficar por vários dias sem ver P e me M, porém, a mente fica tão fissurada que tb gasto minha energia para conversar com homens e ver se rola algo sexual. Realmente a questão do vício é muito além de só ver imagens e comecei a perceber que é algo que precisa ser resolvido em nosso psíquico, afinal, se precisamos de sexo meramente pra manter a nossa saúde mental, é pq a nossa saúde mental está desajustada. É meio triste perceber isso, mas é "bom" pq sabemos pelo menos o que precisamos resolver na nossa vida - tenho pensado até em retomar a terapia por isso...

Abraços.

_______________________________________



''All good things to those who wait'' (Mother Gothel, Enrolados)
avatar
Tiago M
Moderador
Moderador
Mensagens : 1944
Data de inscrição : 31/07/2016

If I Don't Take It All The Way, No One Will - Página 39 Empty Re: If I Don't Take It All The Way, No One Will

em 2/9/2020, 20:02
will_broots escreveu:Oi, Broda. Quanto tempo que eu não comento aqui. Infelizmente, vc tem muita razão. Atualmente, tenho passado muito por isso, até coloquei no meu diário. Consigo ficar por vários dias sem ver P e me M, porém, a mente fica tão fissurada que tb gasto minha energia para conversar com homens e ver se rola algo sexual. Realmente a questão do vício é muito além de só ver imagens e comecei a perceber que é algo que precisa ser resolvido em nosso psíquico, afinal, se precisamos de sexo meramente pra manter a nossa saúde mental, é pq a nossa saúde mental está desajustada. É meio triste perceber isso, mas é "bom" pq sabemos pelo menos o que precisamos resolver na nossa vida - tenho pensado até em retomar a terapia por isso...

Tenho sentido isso na pele. É complicado!

_______________________________________


Diário: [parte 1] [parte 2]
DEMI
DEMI
Mensagens : 92
Data de inscrição : 03/09/2020

If I Don't Take It All The Way, No One Will - Página 39 Empty Re: If I Don't Take It All The Way, No One Will

em 16/9/2020, 22:48
Broda, seu diário, tanto o primeiro quanto este, são fantásticos, lembro de você por aqui em 2016/2017 quando eu tinha um outro user no fórum.

Apareça uma vez na semana para dar notícias, sua experiência de sucesso com o reboot foi exemplo pra muita gente, ainda é!

_______________________________________
Também te convido a participar do meu diário, ando precisando de ajuda: https://www.comoparar.com/t11067-virando-homem-restaurando-a-minha-vida

Broda
Broda
Mensagens : 1970
Data de inscrição : 11/12/2015

If I Don't Take It All The Way, No One Will - Página 39 Empty Re: If I Don't Take It All The Way, No One Will

em 9/10/2020, 22:37
Soli Deo Gloria escreveu:Fala, Broda!

"Tem rebooter que é tão infeliz que a única coisa que ele conseguiu foi parar de ver pornô" Sábias palavras, vou anotar aqui hauheuahue

A um tempo atrás escutando uma pessoa falar a cerca do vício, um dos pontos que ela abordou foi exatamente isso, é necessário "reeducar a sexualidade". Esse ponto é abordado de maneira mais ampla no livro "The Porn Trap" da "Wendy Maltz", recomendo! Em um determinado capítulo, ela aborda o que é e o que não é o sexo. Naquele momento eu aprendi como o meu olhar a cerca do sexo foi brutalmente deturpado pela p/pmo.

Concluindo, que bom que vc tá firmão e nessa jornada de maiores descorbertas.

A respeito de nós posso falar duas coisas:
1) Somos viciados
2) Somos insistentes!
hahahaha

VAMOS VENCER!
Abraço, Broda! TMJ!

The porn trap. Anotado, obrigado amigo!

Vamos vencer, mas não que isso não signifique somente deixar de bater uma, mas sim uma mudança ampla e que altere algo em nós mesmos e na forma com que nos relacionamos com as mulheres e com o sexo. Abração!!

Toon escreveu:

Boa noite Broda,

Baita relato esse, digassi di passagi kkkkkk.

Realmente, nossa energia sexual é incrível, mas foi totalmente deturpada pelo vicio em PMO, você se dispôs a ficar horas conversando com mulheres só pra conseguir algo mais quente, infelizmente isso acaba sendo algo ruim e pode ser um gatilho poderoso, isso é comparável a ficar horas procurando aquele vídeo perfeito, complicado...

Mas fico feliz que não tenha caído, e que tenha tido o estalo de perceber que isso estava errado, você sintetizou muito bem o que o reboot deve ser, não é simplesmente deixar de praticar PMO, mas também deixar de praticar centenas de atividades, que te obrigam a continuar na escuridão.

Continue lutando, estou na sua torcida e na torcida de todos os rebooters. Grande abraço!

Valeu mano! É um relato sincero de alguém que tem problemas sérios com essa parte sexual da vida.

Agradeço pela força e espero que possamos vencer isso juntos!

Abração!

will_broots escreveu:[
Oi, Broda. Quanto tempo que eu não comento aqui. Infelizmente, vc tem muita razão. Atualmente, tenho passado muito por isso, até coloquei no meu diário. Consigo ficar por vários dias sem ver P e me M, porém, a mente fica tão fissurada que tb gasto minha energia para conversar com homens e ver se rola algo sexual. Realmente a questão do vício é muito além de só ver imagens e comecei a perceber que é algo que precisa ser resolvido em nosso psíquico, afinal, se precisamos de sexo meramente pra manter a nossa saúde mental, é pq a nossa saúde mental está desajustada. É meio triste perceber isso, mas é "bom" pq sabemos pelo menos o que precisamos resolver na nossa vida - tenho pensado até em retomar a terapia por isso...

Abraços.

Cara, para você eu imagino que a luta deva ser ainda maior que a minha, pois os homens costumam ser muito mais "diretos" quando o assunto é sexo e, bem, a gente sabe como é quando se trata da gente né.

Eu estou em terapia. Esse é o segundo tópico que eu quero resolver na minha vida. Reconheço que tem uma questão que está me incomodando mais agora, mas isso continua sendo um ponto muito importante. Eu recomendo você voltar para a terapia, pode te ajudar nisso agora que você tem essa visão mais ampla...

Abração!
Tiago Mendes escreveu:
Tenho sentido isso na pele. É complicado!

Nem fala cara... espero que tenha melhorado para você!

DEMI escreveu:Broda, seu diário, tanto o primeiro quanto este, são fantásticos, lembro de você por aqui em 2016/2017 quando eu tinha um outro user no fórum.

Apareça uma vez na semana para dar notícias, sua experiência de sucesso com o reboot foi exemplo pra muita gente, ainda é!

Fala mano!

Tô de volta. Bom ver que brotou alguém aqui depois desse tempo todo haha, agradeço as palavras, aprendi muito aqui e me considero um aprendiz como vocês.

Abração!

John Marston gosta desta mensagem

Broda
Broda
Mensagens : 1970
Data de inscrição : 11/12/2015

If I Don't Take It All The Way, No One Will - Página 39 Empty Re: If I Don't Take It All The Way, No One Will

em 9/10/2020, 23:08
De novo novamente mais uma vez de volta e fodas
Fala!

Voltei. Não sei por quanto tempo, mas o que importa é o hoje, e hoje estou aqui.

Me afastei do fórum. Como dá para notar no contador, andei batendo umas. Depois daquele último relato, eu mantive mais alguns dias e com uns 50 e alguma coisa dias, eu recaí. Entretanto, esse período me ensinou uma lição importante.

Um detalhe que eu não havia contado no meu outro relato é que eu tinha feito uma aposta com um primo meu. Ele me sugeriu fazermos uma aposta com relação à PMO, sendo que quem perdesse deveria pagar ao outro uma certa quantia de dinheiro. Como ele estava namorando e, portanto, tinha condições de se satisfazer sexualmente com muito mais facilidade do que eu, a aposta ficou 75 reais caso eu perdesse e 150 caso ele perdesse.

Ele não tem problema de vício e ele é um cara ultra focado em tudo que ele faz, então eu meio que imaginei já que eu iria perder, mas resolvi apostar mesmo assim para ver se dava uma motivada. E que motivada que deu! Eu consegui explodir a casa dos 7 dias que eu estava preso e ir muito além.

Essa aposta foi importante para evitar o principal problema que eu noto que temos, principalmente no começo, que é evitar aquela bronha que a gente sabe que pode evitar, mas que por estar com poucos dias, acabamos cedendo, pensando que não vai fazer diferença se recomeçar amanhã e que essa será a "última".

Isso me fez refletir sobre como o meu maior problema na vida gira em torno de motivação e foco, de fato. Seja no trabalho, no vício, com as mulheres, com as metas, enfim.

Tendo isso em vista, no meu aniversário eu comprei um curso do Jordan Peterson, que é o maior psicólogo que eu já vi, que tem a ver justamente com isso, que chama selfauthoring.com. O plano é mexer nesses exercícios esse final de semana e reler meus dois diários no fórum. Eu quero levantar todos os pontos importantes que eu já aprendi e que preciso reaplicar na minha vida, além de estabelecer metas e objetivos que me movam na direção que eu quero ir. A ideia é colocar um foco e dar ordem nessa bagunça que é minha vida.

Se eu curtir o curso, vou voltar aqui e relatar para vocês, não é bem um curso, mas é um negócio feito pra te guiar na sua vida e nos seus objetivos para o futuro e para o presente, feito por gente genial.

Por enquanto é isso, espero voltar aqui no domingo para relatar se eu consegui de fato cumprir com esses meus objetivos no final de semana ou se eu só fiquei enrolando como costumo fazer mesmo.

Abraços!

Optimus Prime, John Marston e Zoboomafoo gostam desta mensagem

Broda
Broda
Mensagens : 1970
Data de inscrição : 11/12/2015

If I Don't Take It All The Way, No One Will - Página 39 Empty Re: If I Don't Take It All The Way, No One Will

em 12/10/2020, 21:54
O Balanço Final

E chegamos ao fim dos três dias de final de semana. Não rendi tanto quanto o esperado, realmente enrolei bastante em alguns momentos e em um momento específico, de baixa convicção e de tédio, acabei me masturbando com uma brecha que eu sabia existir. Já fechei a brecha e inclusive essa brecha por si só me custou R$10,90, já que era uma brecha em um programa que eu estava usando para jogar um jogo. Resolvi comprar o jogo original e, bem, pelo menos ajudo a empresa do jogo né kkkkk

Consegui fazer um pedaço daquilo que tinha proposto. O programa que eu comprei, selfauthoring.com, é bem longo, não é nada que dá para fazer correndo, precisa de um certo esforço para conseguir cumprir com ele todo, consegui fazer uns 40% eu acho, portanto acabei não lendo aqui meu diário, apesar que se eu tivesse focado de com força, daria pra ter feito tudo nesses três dias. Eu realmente tenho um problema sério para manter o foco em qualquer coisa que eu não ache tão estimulante por longos períodos de tempo e isso pode ter haver com a PMO, já que acostumei pra caramba meu cérebro ao estímulo rápido e à gratificação instantânea. Até que eu não fiquei tão triste com meu desempenho, já fiz muito pior em outras oportunidades kkkkk

Vai ser difícil mudar isso, mas estou aqui para dar meu melhor. Coloquei uma meta séria de ficar até o final do ano sem me masturbar, acho que é possível e plausível, só depende de quem vos fala.

É isso aí, abração!

John Marston e Zoboomafoo gostam desta mensagem

Broda
Broda
Mensagens : 1970
Data de inscrição : 11/12/2015

If I Don't Take It All The Way, No One Will - Página 39 Empty Re: If I Don't Take It All The Way, No One Will

em 13/12/2020, 18:31
Back to Black
Dia 0
Olá!

Sem muitas delongas sobre o período que fiquei fora: cheguei a trocentas novas conclusões, mudei a forma de enxergar o mundo e eu mesmo. Quero estar relatando os dias aqui e superar a PMO de uma vez por todas.

Passei por um período de muito aprendizado e mudanças, agora me sinto infinitamente mais forte para seguir em frente.

Apesar da queda recente, não vou me dar por vencido. Bora!

Toon, Peter Parker, excogitatoris, John Marston e Zoboomafoo gostam desta mensagem

Zoboomafoo
Zoboomafoo
Mensagens : 124
Data de inscrição : 01/11/2020
Idade : 21

If I Don't Take It All The Way, No One Will - Página 39 Empty Re: If I Don't Take It All The Way, No One Will

em 13/12/2020, 18:53
Boa noite amigo, parece que você pegou o espírito da coisa. Você falou algo muito relevante "Ficaremos mais fortes se tivermos batalhado no passado" e essa é o grande segredo, saber valorizar nossa pequenas vitórias e aprender com o nosso passada sem nos julgarmos. Obrigado pela reflexão. Estou torcendo por você. Grande abraço. I love you

_______________________________________

Peter Parker
Peter Parker
Moderador
Moderador
Mensagens : 717
Data de inscrição : 27/11/2019

If I Don't Take It All The Way, No One Will - Página 39 Empty Re: If I Don't Take It All The Way, No One Will

em 13/12/2020, 21:34
Fala aí digníssimo Broda !! É muito bom tê-lo de volta !!

Espero que tenha voltado para ficar companheiro, fico feliz com essa determinação que relatou, estamos juntos na luta.

Grande abraço !

_______________________________________


"Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Mateus 11:28  study

"Com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades." - Tio Ben

Diário do Aranha mais querido: https://www.comoparar.com/t9821-diario-de-um-vencedor
excogitatoris
excogitatoris
Mensagens : 516
Data de inscrição : 26/01/2020

If I Don't Take It All The Way, No One Will - Página 39 Empty Re: If I Don't Take It All The Way, No One Will

Ontem à(s) 00:48
Olá Broda.
Já faz mais de um mês meu amigo, como está indo as coisas? Aguardarei as notícias! Espero que esteja tudo bem com você.

_______________________________________


Acompanhe meu diário: https://www.comoparar.com/t10093-diario-do-excogitatoris
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum