Ir em baixo
5&4
5&4
Admin
Admin
Mensagens : 2779
Data de inscrição : 18/08/2017
Localização : Battlefield - Vencer é uma questão de escolha!

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 29/8/2019, 13:05
Urso Polar escreveu:
PENSAMENTOS


Os pensamentos vêm como uma torrente furiosa, me arrebatam. Quando vejo, envolto pelas águas, me debato. Muitas das vezes me deixo levar, porque a medida em que vou perdendo o fôlego, a mente fantasia e não percebo que morro mais uma vez. Não percebo que mais uma sessão não é apenas mais uma sessão. Não percebo que a realidade não se molda à minha vontade. Tudo é como eu quero. As imagens são como eu quero que as coisas sejam. Não enfrento nada. Tudo está em paz. Mas eu sei que não há paz. A dor volta, clama por mais entorpecimento. Não! Eu grito. Eu prometi para mim mesmo que eu iria parar. Eu resisto por um tempo. Minto para mim mesmo. Acabo voltando como se nunca tivesse parado. Na verdade, percebo, que nunca tinha parado de verdade, porque nunca tratei a dor que havia dentro de mim. A dor que eu escondi. A torrente de pensamentos esconde a dor. Não me afogo mais. Vou até você, dor. Você precisa ser tratada. Romper com esse mecanismo de fuga e fazer o que deve ser feito. Não há como conter as torrentes, mas há como criar um novo fluxo. Inspira todo ar. 1, 2 e 3. Expira todo ar. Presto atenção na respiração. Vejo a correnteza querer vir com força. Pensamento. Inspira todo ar. 1, 2 e 3. Expira todo ar. Eles insistem como um enxame. Crio o novo fluxo. A dor vem. O que eu faço com ela? Eu não sei. Mas me afogar nas torrentes já não dá mais.Inspira todo ar. 1, 2 e 3. Expira todo ar. Por alguns instantes, Silêncio. Agora sim, paz.
Oi, Urso Polar!

Parabéns pela caminhada! Continue firme! Tem uma frase que gosto muito de Martinho Lutero que diz: "Não podemos impedir que os pássaros voem sobre as nossas cabeças, mas podemos impedir que eles façam ninhos sobre elas." Isto é, as fantasias virão para todos. Mas a forma de como lidamos com elas faz toda a diferença. De fato, não se pode deixá-las criar ninhos.

E a prática do mindfulness para mim tem sido uma grande arma para romper esse fluxo nervoso fantasioso, pois com a prática é possível pura e simplesmente observar os pensamentos chegando e saindo, sem se instalarem. No fim de tudo, vemos que essas torrentes não nos representam. É muito bom vê-lo exercitando as técnicas de respiração, pois ajudam muito no enfrentamento dessa praga.

Como você bem escreveu, fantasiamos o mundo perfeito, o momento, a sensação perfeita. E como você bem destacou, fazemos isso para compensar alguma deficiência no mundo real, compensar alguma dor, alguma incapacidade (maldito mecanismo de defesa chamado compensação). Quando imergimos nessas histórias, no início, parece que é algo tremendo, surreal. Porém, isso vira um hábito (leia-se mal hábito) que nos torna dependentes desses devaneios. Delírios estes que nos atrai, sequestram-nos oferecendo uma pretensa paz e prazeres inimagináveis.

Entretanto, como você bem colocou, a verdadeira paz está em não darmos ouvidos a mente neurótica. O fluxo de pensamentos é como uma estação rodoviária na qual os veículos chegam e partem. E basta-nos simplesmente observá-los, mantendo o foco na respiração, pois assim como vieram, também irão embora. E, assim, não vão criar ninhos em nossas cabeças (mentes).  

É preciso perseverança para que esse novo hábito, para que essa nova forma de encarar a realidade se instale, para que fique registrada em nossas vias neurais, por cima desse hábito fantasioso. Não conseguiremos isso sem antes travarmos uma batalha contra os prazeres e as ilusões imediatas que nos amornece, esfria-nos cada vez mais quando a consumimos. E para vencer esses fluxos teremos que no início desprender grande quantidade de energia, há de se ter muita força de vontade, muita perseverança, insistência, repetição. Até que tudo se equilibra, o desprendimento de energia não nos cansa mais, pelo contrário, renova-nos. 

Parabéns pelo primor na construção do texto! Certamente, serviu de profundo alerta e reflexão. A fantasia é uma arma poderosíssima que nosso inimigo possui, e esse mecanismo deve ser combatido, anulado urgentemente. Todos os dias, em todos os momentos em que for preciso.

Um forte abraço, amigo!

_______________________________________
Diário do Urso Polar - Página 12 Meu_di12
Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 646
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 5/9/2019, 10:29
Chabal escreveu:Isso que você escreveu sobre as fantasias é muito importante. Nelas, tudo funciona como queremos. Uma falsa ideia de que o perfeito existe.
Hoje, estou aprendendo a curtir as imperfeições.

Chabal,

As fantasias são uns dos meus principais problemas. Elas meio que funcionam como "combustível" para a PMO. Curtir as imperfeições: é uma coisa que também estou tentando fazer. Sentir-me mais livre e olhar para mim mesmo sem muita cobrança. Aceitando-me mais.


5&4 escreveu:
Oi, Urso Polar!

Parabéns pela caminhada! Continue firme! Tem uma frase que gosto muito de Martinho Lutero que diz: "Não podemos impedir que os pássaros voem sobre as nossas cabeças, mas podemos impedir que eles façam ninhos sobre elas." Isto é, as fantasias virão para todos. Mas a forma de como lidamos com elas faz toda a diferença. De fato, não se pode deixá-las criar ninhos.

E a prática do mindfulness para mim tem sido uma grande arma para romper esse fluxo nervoso fantasioso, pois com a prática é possível pura e simplesmente observar os pensamentos chegando e saindo, sem se instalarem. No fim de tudo, vemos que essas torrentes não nos representam. É muito bom vê-lo exercitando as técnicas de respiração, pois ajudam muito no enfrentamento dessa praga.

Como você bem escreveu, fantasiamos o mundo perfeito, o momento, a sensação perfeita. E como você bem destacou, fazemos isso para compensar alguma deficiência no mundo real, compensar alguma dor, alguma incapacidade (maldito mecanismo de defesa chamado compensação). Quando imergimos nessas histórias, no início, parece que é algo tremendo, surreal. Porém, isso vira um hábito (leia-se mal hábito) que nos torna dependentes desses devaneios. Delírios estes que nos atrai, sequestram-nos oferecendo uma pretensa paz e prazeres inimagináveis.

Entretanto, como você bem colocou, a verdadeira paz está em não darmos ouvidos a mente neurótica. O fluxo de pensamentos é como uma estação rodoviária na qual os veículos chegam e partem. E basta-nos simplesmente observá-los, mantendo o foco na respiração, pois assim como vieram, também irão embora. E, assim, não vão criar ninhos em nossas cabeças (mentes).  

É preciso perseverança para que esse novo hábito, para que essa nova forma de encarar a realidade se instale, para que fique registrada em nossas vias neurais, por cima desse hábito fantasioso. Não conseguiremos isso sem antes travarmos uma batalha contra os prazeres e as ilusões imediatas que nos amornece, esfria-nos cada vez mais quando a consumimos. E para vencer esses fluxos teremos que no início desprender grande quantidade de energia, há de se ter muita força de vontade, muita perseverança, insistência, repetição. Até que tudo se equilibra, o desprendimento de energia não nos cansa mais, pelo contrário, renova-nos. 

Parabéns pelo primor na construção do texto! Certamente, serviu de profundo alerta e reflexão. A fantasia é uma arma poderosíssima que nosso inimigo possui, e esse mecanismo deve ser combatido, anulado urgentemente. Todos os dias, em todos os momentos em que for preciso.

Um forte abraço, amigo!

5&4,

O seu texto como um todo me fez refletir, mas essa frase me marcou muito devido ao que estou passando agora:
5&4 escreveu:O fluxo de pensamentos é como uma estação rodoviária na qual os veículos chegam e partem. E basta-nos simplesmente observá-los, mantendo o foco na respiração, pois assim como vieram, também irão embora. E, assim, não vão criar ninhos em nossas cabeças (mentes)

Eu sempre deixei que os pássaros fizessem ninhos na minha cabeça e que os ônibus ficasse na estação rodoviária sem ir embora causando aquele congestionamento mental. Quando me vejo com um enxame de pensamentos na minha cabeça, começo a visualizar e tentar que eles não se acentem. Observo. Eu vejo a ansiedade e me pergunto porque estou ansioso. Tento observar a minha respiração e ver se a ansiedade que sinto é proporcional ao problema. Geralmente não é.

Perseverar no hábito do reboot é complicado, mas muito necessário. Eu me percebi com a mente hipersexualizada e o fluxo de pensamentos impregnados pela PMO. Mas tenho focado no programa Revert e tentado internalizar uma coisa que é dita em uma das aulas: Reboot é um processo de desprendimento definitivo com a pornografia e de autoperdão. Quando foi dito isso, eu senti como se minha mente expandisse. Uma coisa nova e preciosa tinha sido revelada.

Mano, obrigado pelas palavras que mais uma vez estão me ajudando muito.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

60 DIAS

Ontem eu completei 60 dias. 60 dias de um rompimento em definitivo com a pornografia. Eu fiquei afastado do fórum esses dias porque estou fazendo manutenções necessárias no barraco na casa onde moro. Procrastinei por muito tempo esses reparos, até chegar em um ponto em que ou fazia ou não dava mais. Então estou fazendo.

Nesses dias senti fissuras e fantasiei muito na hora de acordar, mas ao invés de me entregar comecei a pensar o que estava causando esses pensamentos. Percebi que algumas vezes era o cansaço, dormir pouco. Outras era ansiedade. Outras por contrariedades que estou tendo na vida profissional. PMO não é remédio. Está complicado, mas estou tentando me organizar. A não procrastinar e fazer as coisas de acordo. Estou aprendendo. Não me cobro mais a perfeição e aceito que tenho que melhorar muito ainda. Então, um peso sai de mim e vou fazendo as coisas no seu tempo.


_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
Chabal
Chabal
Mensagens : 213
Data de inscrição : 19/07/2017
Idade : 47

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 5/9/2019, 12:41
Urso Polar escreveu:
Chabal escreveu:Isso que você escreveu sobre as fantasias é muito importante. Nelas, tudo funciona como queremos. Uma falsa ideia de que o perfeito existe.
Hoje, estou aprendendo a curtir as imperfeições.

Chabal,

As fantasias são uns dos meus principais problemas. Elas meio que funcionam como "combustível" para a PMO. Curtir as imperfeições: é uma coisa que também estou tentando fazer. Sentir-me mais livre e olhar para mim mesmo sem muita cobrança. Aceitando-me mais.

5&4 escreveu:
Oi, Urso Polar!

Parabéns pela caminhada! Continue firme! Tem uma frase que gosto muito de Martinho Lutero que diz: "Não podemos impedir que os pássaros voem sobre as nossas cabeças, mas podemos impedir que eles façam ninhos sobre elas." Isto é, as fantasias virão para todos. Mas a forma de como lidamos com elas faz toda a diferença. De fato, não se pode deixá-las criar ninhos.

E a prática do mindfulness para mim tem sido uma grande arma para romper esse fluxo nervoso fantasioso, pois com a prática é possível pura e simplesmente observar os pensamentos chegando e saindo, sem se instalarem. No fim de tudo, vemos que essas torrentes não nos representam. É muito bom vê-lo exercitando as técnicas de respiração, pois ajudam muito no enfrentamento dessa praga.

Como você bem escreveu, fantasiamos o mundo perfeito, o momento, a sensação perfeita. E como você bem destacou, fazemos isso para compensar alguma deficiência no mundo real, compensar alguma dor, alguma incapacidade (maldito mecanismo de defesa chamado compensação). Quando imergimos nessas histórias, no início, parece que é algo tremendo, surreal. Porém, isso vira um hábito (leia-se mal hábito) que nos torna dependentes desses devaneios. Delírios estes que nos atrai, sequestram-nos oferecendo uma pretensa paz e prazeres inimagináveis.

Entretanto, como você bem colocou, a verdadeira paz está em não darmos ouvidos a mente neurótica. O fluxo de pensamentos é como uma estação rodoviária na qual os veículos chegam e partem. E basta-nos simplesmente observá-los, mantendo o foco na respiração, pois assim como vieram, também irão embora. E, assim, não vão criar ninhos em nossas cabeças (mentes).  

É preciso perseverança para que esse novo hábito, para que essa nova forma de encarar a realidade se instale, para que fique registrada em nossas vias neurais, por cima desse hábito fantasioso. Não conseguiremos isso sem antes travarmos uma batalha contra os prazeres e as ilusões imediatas que nos amornece, esfria-nos cada vez mais quando a consumimos. E para vencer esses fluxos teremos que no início desprender grande quantidade de energia, há de se ter muita força de vontade, muita perseverança, insistência, repetição. Até que tudo se equilibra, o desprendimento de energia não nos cansa mais, pelo contrário, renova-nos. 

Parabéns pelo primor na construção do texto! Certamente, serviu de profundo alerta e reflexão. A fantasia é uma arma poderosíssima que nosso inimigo possui, e esse mecanismo deve ser combatido, anulado urgentemente. Todos os dias, em todos os momentos em que for preciso.

Um forte abraço, amigo!

5&4,

O seu texto como um todo me fez refletir, mas essa frase me marcou muito devido ao que estou passando agora:
5&4 escreveu:O fluxo de pensamentos é como uma estação rodoviária na qual os veículos chegam e partem. E basta-nos simplesmente observá-los, mantendo o foco na respiração, pois assim como vieram, também irão embora. E, assim, não vão criar ninhos em nossas cabeças (mentes)

Eu sempre deixei que os pássaros fizessem ninhos na minha cabeça e que os ônibus ficasse na estação rodoviária sem ir embora causando aquele congestionamento mental. Quando me vejo com um enxame de pensamentos na minha cabeça, começo a visualizar e tentar que eles não se acentem. Observo. Eu vejo a ansiedade e me pergunto porque estou ansioso. Tento observar a minha respiração e ver se a ansiedade que sinto é proporcional ao problema. Geralmente não é.

Perseverar no hábito do reboot é complicado, mas muito necessário. Eu me percebi com a mente hipersexualizada e o fluxo de pensamentos impregnados pela PMO. Mas tenho focado no programa Revert e tentado internalizar uma coisa que é dita em uma das aulas: Reboot é um processo de desprendimento definitivo com a pornografia e de autoperdão. Quando foi dito isso, eu senti como se minha mente expandisse. Uma coisa nova e preciosa tinha sido revelada.

Mano, obrigado pelas palavras que mais uma vez estão me ajudando muito.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

60 DIAS

Ontem eu completei 60 dias. 60 dias de um rompimento em definitivo com a pornografia. Eu fiquei afastado do fórum esses dias porque estou fazendo manutenções necessárias no barraco na casa onde moro. Procrastinei por muito tempo esses reparos, até chegar em um ponto em que ou fazia ou não dava mais. Então estou fazendo.

Nesses dias senti fissuras e fantasiei muito na hora de acordar, mas ao invés de me entregar comecei a pensar o que estava causando esses pensamentos. Percebi que algumas vezes era o cansaço, dormir pouco. Outras era ansiedade. Outras por contrariedades que estou tendo na vida profissional. PMO não é remédio. Está complicado, mas estou tentando me organizar. A não procrastinar e fazer as coisas de acordo. Estou aprendendo. Não me cobro mais a perfeição e aceito que tenho que melhorar muito ainda. Então, um peso sai de mim e vou fazendo as coisas no seu tempo.


Quando eu comentei sobre curtir as imperfeições, quis dizer as imperfeições femininas. Pois, nas fantasias, todas são perfeitas. Hoje, tento curtir as celulites, os peitos caídos, as gordurinhas a mais, e vejo beleza em todas.

Aliás, no sexo, prefiro as não muito bonitas. São as mais gostosas e se entregam mais.

_______________________________________
Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 646
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 6/9/2019, 16:34
Chabal escreveu:

Quando eu comentei sobre curtir as imperfeições, quis dizer as imperfeições femininas. Pois, nas fantasias, todas são perfeitas. Hoje, tento curtir as celulites, os peitos caídos, as gordurinhas a mais, e vejo beleza em todas.

Aliás, no sexo, prefiro as não muito bonitas. São as mais gostosas e se entregam mais.

Chabal,

Entendi. Sim, você tem razão. O sexo fica melhor quando a gente curte as imperfeições.

_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 646
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 6/9/2019, 16:42
O COLECIONADOR DE FRACASSOS

Quando olho na minha estante, ainda vividos e reluzentes, estão lá: cada uma das minhas quedas. O gosto amargo surge em minha boca e a névoa encobre minha mente. Não há mais espaços para eles em mim. Não me tornarei infalível, mas não quero errar mais pelo mesmo motivo. Queria joga-los fora, mas como os riscos formados pelas trincas de um vaso restaurado, os fracassos tornaram-se parte de mim. Não como um peso, mas sim lembrança do motivo da minha luta. Lutar é cansativo, mas necessário. Como não posso jogar os fracassos fora, criei uma nova estante: nela para um só item, porem, mais que todos os fracassos, importante. Uma vida sem vício, a minha liberdade.

_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
Justiceiro do Sertão
Justiceiro do Sertão
Mensagens : 1972
Data de inscrição : 13/09/2014
Idade : 28

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 7/9/2019, 18:52
Belos pensamentos, Urso Polar. Que seja forte para escrever uma história de glórias em sua vida. Força.

_______________________________________
Meu diário: https://www.comoparar.com/t2940-24-de-volta-a-guerra-ferido-humilhado-ate-injusticado-mas-nunca-vencido



Win or die trying.
Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 646
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 9/9/2019, 07:59
Justiceiro do Sertão escreveu: Belos pensamentos, Urso Polar. Que seja forte para escrever uma história de glórias em sua vida. Força.

Obrigado Justiceiro do Sertão, Eu desejo muito que esse reboot que estou fazendo seja aquele em que eu vá emplacar de vez. A escrita é um dos meus pilares.

_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
5&4
5&4
Admin
Admin
Mensagens : 2779
Data de inscrição : 18/08/2017
Localização : Battlefield - Vencer é uma questão de escolha!

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 11/9/2019, 10:51
Urso Polar escreveu:
O COLECIONADOR DE FRACASSOS

Quando olho na minha estante, ainda vividos e reluzentes, estão lá: cada uma das minhas quedas. O gosto amargo surge em minha boca e a névoa encobre minha mente. Não há mais espaços para eles em mim. Não me tornarei infalível, mas não quero errar mais pelo mesmo motivo. Queria joga-los fora, mas como os riscos formados pelas trincas de um vaso restaurado, os fracassos tornaram-se parte de mim. Não como um peso, mas sim lembrança do motivo da minha luta. Lutar é cansativo, mas necessário. Como não posso jogar os fracassos fora, criei uma nova estante: nela para um só item, porem, mais que todos os fracassos, importante. Uma vida sem vício, a minha liberdade.
Oi, Urso!

Ótimo texto! A vida deixa muitas marcas em nós de fato. E isso acontece para que jamais possamos nos esquecer do nosso passado. Há coisas que de fato merecem ser esquecidas ou superadas. Entretanto, uma vida em PMO, um passado nessa prisão deve sempre ser lembrando, não como algo lamentoso, mas como motivador - no sentido de que ao olharmos podemos ver que se vencemos algo tão "poderoso", podemos vencer outros obstáculos em nossas vidas. É só termos disposição para lutar e seguir em frente.

Parabéns pela caminhada, um forte abraço!

_______________________________________
Diário do Urso Polar - Página 12 Meu_di12
Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 646
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 11/9/2019, 22:00
5&4 escreveu:
Oi, Urso!

Ótimo texto! A vida deixa muitas marcas em nós de fato. E isso acontece para que jamais possamos nos esquecer do nosso passado. Há coisas que de fato merecem ser esquecidas ou superadas. Entretanto, uma vida em PMO, um passado nessa prisão deve sempre ser lembrando, não como algo lamentoso, mas como motivador - no sentido de que ao olharmos podemos ver que se vencemos algo tão "poderoso", podemos vencer outros obstáculos em nossas vidas. É só termos disposição para lutar e seguir em frente.

Parabéns pela caminhada, um forte abraço!

5&4,

Obrigado amigo. Realmente eu sinto que o meu passado com a PMO deixou grandes marcas em mim, em muitos aspectos, até mesmo da minha personalidade. Dessa vez estou me posicionando como um aprendiz que tem muito que aprender. Nível 1 mesmo. Mesmo que eu tenha alguma experiência aqui no fórum, não quero mais a pretensão de pensar que sei tudo. Acho que tenho muito chão para trilhar. As vezes eu fico impaciente porque os 90 dias não chegam logo. Mas aí eu lembro que os 90 dias não são o ponto principal. O que tenho que tratar está além dos 90 dias.

Obrigado pelas palavras, sigo acompanhado seu diário. Abraço

_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 646
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 12/9/2019, 12:58
Acho que a mentalidade de punheteiro ainda me segue. É uma coisa difícil de se desconstruir. São 19 anos. Mas eu fico fantasiando para caralho ainda. Isso é foda porque eu sei que é mentira. É uma sexualidade falocêntrica. Ou seja, tudo gira em torno do pau. É pensar numa gostosa e bater uma bronha. É uma lógica meio burra e estou cansado dela. Mas é como uma sujeira que encarde a roupa. É difícil de tirar. Mesmo que esfregue muito, é perigoso rasgar a roupa e a sujeira ainda permanecer lá. O certo é aplicar alguma solução que reaja com a sujeira sem causar dano a roupa: tipo vanish, vinagre, suco de limão, etc. Nessa metáfora meio louca, a solução reagente é reboot. Só que é preciso ter paciência para deixar a roupa (mente) de molho. Ainda mais quando a roupa tem vida própria e quer sair da bacia para cair de novo na sujeira. - Filha da puta, para quê você quer voltar para essa merda? Fica quieta aí. Mas parece cavalo de bêbedo, segue o caminho para casa. Só sabe fazer aquilo. 68º dia de reboot e as vezes eu coloco a mão no pinto sem pensar. - Bosta, tira essa mão daí. Sinceramente, eu não vejo mais a graça de bater punheta. Mas sou um viciado, e as imagens vem com as fantasias. Ouvi dizer que o nome disso é psicogenia. Nome bacana para uma coisa de merda. Tem dias que são difíceis para caramba e essa semana não tem sido fácil. Estou apanhando para caramba das fantasias. Estou achando tudo um saco e estou com uma preguiça do caramba. Estou enrolando, deveria estar trabalhando. Mas eu estou aqui. Melhor do que em mais uma sessão ridícula de PMO. O que tem depois do horizonte? Minha liberdade ou mais luta. Ou pior, os dois. Eu queria ser mais forte do que sou agora, mas só de não estar vendo pornografia e no 5 contra 1 já considero uma vitória. Enquanto escrevo isso, ouço Alice in chains, uma banda que estou gostando muito. Então pelo menos a minha preguiça tem a trilha sonora bacana. Acho o que me salva mesmo é escrever. Mas que mente desgraçada: uma parte quer ficar na sessão de PMO e outra que ser livre, enquanto outra grita com as duas para pararem de brigar, enquanto outra quer o circo pegue fogo, etc. E nessa confusão eu fico apático, nessas descargas bioquímicas de substâncias e sinapses, me vejo inerte, meio que indefeso contra mim mesmo. O que eu vou fazer para sair dessa? A minha única opção é seguir nesse caminho. Dia 04/10/2019, se tudo der certo, vai ser o meu 90º dia. Dia 31/12/2019, vai ser o 178º. Cada dia marcado no calendário me dá uma alegria e um prazer de ter vencido. Já são 67 vitórias nesse ano, isso me revigora, mais de 2 meses sem pornografia e masturbação. Mas as fantasias estão com uma barragem de artilharia pesada. Este calendário é a minha linha de defesa. Uma bandeira tremulante, um hino que lembram meus soldados de se manterem firme e alertas. A fortaleza não pode cair: - Às armas, às armas, que o sangue impuro águem seus arados. É um monte de coisa desconexa mesmo, porque minha mente está assim hoje. Eu acho que ela é assim a maior parte do tempo. Estou como um aprendiz, que se despiu de toda opulência e trajou-se com a humildade. Quero aprender com o melhor mestre a minha liberdade e mesmo que as sereias cantem não morrerei nos rochedos.

_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
luta diária
luta diária
Mensagens : 993
Data de inscrição : 07/04/2017
Idade : 43
Localização : Brasília

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 12/9/2019, 22:56
Olá Urso.
Obrigado por passar no meu diário, e me dar uma palavra de ânimo.
Esse texto que você postou faz todo sentido, é assim que fico também.
Parabéns pelos 67 dias longe do vício, não é fácil mais estamos no caminho certo, não podemos parar.
Dias difíceis virão, mais vamos lutar com todas nossas forças.
Abraço fica com Deus.


_______________________________________



Portanto, não permitam que o pecado continue dominando o corpo mortal de vocês, fazendo que obedeçam aos seus desejos. Não ofereçam os membros do corpo de vocês ao pecado, como instrumentos de injustiça; antes ofereçam-se a Deus como quem voltou da morte para a vida; e ofereçam os membros do corpo de vocês a ele, como instrumentos de justiça.
Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 646
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 13/9/2019, 10:45
luta diária escreveu:Olá Urso.
Obrigado  por passar no meu diário, e me dar uma palavra de ânimo.
Esse texto que você postou faz todo sentido, é  assim que fico também.
Parabéns  pelos 67 dias longe do vício, não  é  fácil mais estamos no caminho certo, não  podemos parar.
Dias difíceis  virão,  mais vamos lutar com todas  nossas forças.
Abraço  fica com Deus.


Luta diária,

Eu estou tentando passar no diário dos irmãos e irmãs porque essa luta é complicada mesmo. As palavras de ânimo são aquilo que a gente precisa mesmo pra não largar tudo e sair correndo.

Estou na torcida por você brother.

Abraço

_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 646
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty 70 DIAS

em 15/9/2019, 09:34
70 DIAS


Ontem eu completei 70 dias. A quanto tempo eu não alcançava essa marca. Mas não foi fácil, pelo contrário nesses últimos dias tem sido bem difícil, como se meu corpo quisesse ser sugado para dentro. Eu gostei muito da explicação que o 5&4 me deu, deixo ela lincada aqui logo abaixo:


Como eu já disse umas milhares de vezes aqui, são 19 anos de vício, com alguns intervalos de sobriedade. Minha missão aqui é não deixar que se completem 20. Além disso, completar 1, 2, 3, ... anos limpos, até o último dia. Buscar novas atividades de religação. Na verdade, eu sei que eu tenho que tentar mudar muita coisa e aprender a lidar com muitas questões ainda mal resolvidas comigo mesmo.

Exclui todas as minhas redes socias: Para começar, nem sei se podemos chamar aquilo de redes sociais. Pela minha saúde mental, resolvi sair. As redes sociais tornaram-se um ambiente bem tóxico. Eu já não gostava, mas sempre pensava em uma desculpa para não sair,  por exemplo: o facebook me lembra da data de aniversários e eu mantenho contado com os colegas da escola e da faculdade, etc. Mas é mentira!  Eu nunca dava parabéns e nem gosto muito da minha turma de colégio. Então comecei a pensar: - por quê não saio delas de uma vez? A resposta vem de que no instagram eu tinha acesso ao soft porn. Por mais que completei 70 dias sem Pornografia e masturbação,  esse resquício ainda ficava na minha cabeça. Lendo o diário, se não me engano, do Alexandretj, tomei a coragem que me faltava e exclui todas as minhas redes sociais. A única que meu cérebro esperneou foi com o instagram. As vezes, eu ainda pego o telefone no intuito de ir ver. Mas aí me lembro, exclui minha conta e desintalei o aplicativo no celular.

Instalei um contador de dias no meu celular. É muito legal ver o quanto já temos. O quanto já progredimos. Além disso tenho um calendário preparado até para 2020.  

Inscrevi-me em cursos, estou estudando pelo programa revert, lendo diários e livro.

Enquanto aos exercícios físicos e à  prática dos exercícios de respiração com esses eu tenho falhado. Mas pretendo voltar o mais rápido possível. Vou ver se prático 10 minutos da respiração assim que eu acabar de escrever aqui.


_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
avatar
Convidado
Convidado

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 15/9/2019, 15:26
Urso Polar escreveu:
70 DIAS


Ontem eu completei 70 dias. A quanto tempo eu não alcançava essa marca. Mas não foi fácil, pelo contrário nesses últimos dias tem sido bem difícil, como se meu corpo quisesse ser sugado para dentro. Eu gostei muito da explicação que o 5&4 me deu, deixo ela lincada aqui logo abaixo:


Como eu já disse umas milhares de vezes aqui, são 19 anos de vício, com alguns intervalos de sobriedade. Minha missão aqui é não deixar que se completem 20. Além disso, completar 1, 2, 3, ... anos limpos, até o último dia. Buscar novas atividades de religação. Na verdade, eu sei que eu tenho que tentar mudar muita coisa e aprender a lidar com muitas questões ainda mal resolvidas comigo mesmo.

Exclui todas as minhas redes socias: Para começar, nem sei se podemos chamar aquilo de redes sociais. Pela minha saúde mental, resolvi sair. As redes sociais tornaram-se um ambiente bem tóxico. Eu já não gostava, mas sempre pensava em uma desculpa para não sair,  por exemplo: o facebook me lembra da data de aniversários e eu mantenho contado com os colegas da escola e da faculdade, etc. Mas é mentira!  Eu nunca dava parabéns e nem gosto muito da minha turma de colégio. Então comecei a pensar: - por quê não saio delas de uma vez? A resposta vem de que no instagram eu tinha acesso ao soft porn. Por mais que completei 70 dias sem Pornografia e masturbação,  esse resquício ainda ficava na minha cabeça. Lendo o diário, se não me engano, do Alexandretj, tomei a coragem que me faltava e exclui todas as minhas redes sociais. A única que meu cérebro esperneou foi com o instagram. As vezes, eu ainda pego o telefone no intuito de ir ver. Mas aí me lembro, exclui minha conta e desintalei o aplicativo no celular.

Instalei um contador de dias no meu celular. É muito legal ver o quanto já temos. O quanto já progredimos. Além disso tenho um calendário preparado até para 2020.  

Inscrevi-me em cursos, estou estudando pelo programa revert, lendo diários e livro.

Enquanto aos exercícios físicos e à  prática dos exercícios de respiração com esses eu tenho falhado. Mas pretendo voltar o mais rápido possível. Vou ver se prático 10 minutos da respiração assim que eu acabar de escrever aqui.


Mano, seu tópico me ajudou muito, pelo modo como consegue desenvolver uma explicação sobre aquilo quer dizer. Parabéns pelas metas alcançadas.
Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 646
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 15/9/2019, 18:28
Ramon 06 escreveu:
Spoiler:

Urso Polar escreveu:
70 DIAS


Ontem eu completei 70 dias. A quanto tempo eu não alcançava essa marca. Mas não foi fácil, pelo contrário nesses últimos dias tem sido bem difícil, como se meu corpo quisesse ser sugado para dentro. Eu gostei muito da explicação que o 5&4 me deu, deixo ela lincada aqui logo abaixo:


Como eu já disse umas milhares de vezes aqui, são 19 anos de vício, com alguns intervalos de sobriedade. Minha missão aqui é não deixar que se completem 20. Além disso, completar 1, 2, 3, ... anos limpos, até o último dia. Buscar novas atividades de religação. Na verdade, eu sei que eu tenho que tentar mudar muita coisa e aprender a lidar com muitas questões ainda mal resolvidas comigo mesmo.

Exclui todas as minhas redes socias: Para começar, nem sei se podemos chamar aquilo de redes sociais. Pela minha saúde mental, resolvi sair. As redes sociais tornaram-se um ambiente bem tóxico. Eu já não gostava, mas sempre pensava em uma desculpa para não sair,  por exemplo: o facebook me lembra da data de aniversários e eu mantenho contado com os colegas da escola e da faculdade, etc. Mas é mentira!  Eu nunca dava parabéns e nem gosto muito da minha turma de colégio. Então comecei a pensar: - por quê não saio delas de uma vez? A resposta vem de que no instagram eu tinha acesso ao soft porn. Por mais que completei 70 dias sem Pornografia e masturbação,  esse resquício ainda ficava na minha cabeça. Lendo o diário, se não me engano, do Alexandretj, tomei a coragem que me faltava e exclui todas as minhas redes sociais. A única que meu cérebro esperneou foi com o instagram. As vezes, eu ainda pego o telefone no intuito de ir ver. Mas aí me lembro, exclui minha conta e desintalei o aplicativo no celular.

Instalei um contador de dias no meu celular. É muito legal ver o quanto já temos. O quanto já progredimos. Além disso tenho um calendário preparado até para 2020.  

Inscrevi-me em cursos, estou estudando pelo programa revert, lendo diários e livro.

Enquanto aos exercícios físicos e à  prática dos exercícios de respiração com esses eu tenho falhado. Mas pretendo voltar o mais rápido possível. Vou ver se prático 10 minutos da respiração assim que eu acabar de escrever aqui.


Mano, seu tópico me ajudou muito, pelo modo como consegue desenvolver uma explicação sobre aquilo quer dizer. Parabéns pelas metas alcançadas.

Ramon 06,

Muito obrigado, essas metas estão exigindo muito. Fico feliz de saber que posso ajudar e que minha escrita é clara e consegue atingir esse objetivo.

Abraço. Força no Reboot

_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
5&4
5&4
Admin
Admin
Mensagens : 2779
Data de inscrição : 18/08/2017
Localização : Battlefield - Vencer é uma questão de escolha!

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 16/9/2019, 10:09
Urso Polar escreveu:
70 DIAS


Ontem eu completei 70 dias. A quanto tempo eu não alcançava essa marca. Mas não foi fácil, pelo contrário nesses últimos dias tem sido bem difícil, como se meu corpo quisesse ser sugado para dentro. Eu gostei muito da explicação que o 5&4 me deu, deixo ela lincada aqui logo abaixo:


Como eu já disse umas milhares de vezes aqui, são 19 anos de vício, com alguns intervalos de sobriedade. Minha missão aqui é não deixar que se completem 20. Além disso, completar 1, 2, 3, ... anos limpos, até o último dia. Buscar novas atividades de religação. Na verdade, eu sei que eu tenho que tentar mudar muita coisa e aprender a lidar com muitas questões ainda mal resolvidas comigo mesmo.

Exclui todas as minhas redes socias: Para começar, nem sei se podemos chamar aquilo de redes sociais. Pela minha saúde mental, resolvi sair. As redes sociais tornaram-se um ambiente bem tóxico. Eu já não gostava, mas sempre pensava em uma desculpa para não sair,  por exemplo: o facebook me lembra da data de aniversários e eu mantenho contado com os colegas da escola e da faculdade, etc. Mas é mentira!  Eu nunca dava parabéns e nem gosto muito da minha turma de colégio. Então comecei a pensar: - por quê não saio delas de uma vez? A resposta vem de que no instagram eu tinha acesso ao soft porn. Por mais que completei 70 dias sem Pornografia e masturbação,  esse resquício ainda ficava na minha cabeça. Lendo o diário, se não me engano, do Alexandretj, tomei a coragem que me faltava e exclui todas as minhas redes sociais. A única que meu cérebro esperneou foi com o instagram. As vezes, eu ainda pego o telefone no intuito de ir ver. Mas aí me lembro, exclui minha conta e desintalei o aplicativo no celular.

Instalei um contador de dias no meu celular. É muito legal ver o quanto já temos. O quanto já progredimos. Além disso tenho um calendário preparado até para 2020.  

Inscrevi-me em cursos, estou estudando pelo programa revert, lendo diários e livro.

Enquanto aos exercícios físicos e à  prática dos exercícios de respiração com esses eu tenho falhado. Mas pretendo voltar o mais rápido possível. Vou ver se prático 10 minutos da respiração assim que eu acabar de escrever aqui.
Parabéns pelos 70 dias limpo, meu amigo! E também pela decisão em romper com as redes sociais, que mais se parecem com "playboys" digitais. O reboot requer sacrifícios, maior ou menor grau de radicalismos e decisão. E você tem agregado isso muito bem ao seu experimento.

Até mais, parceiro!

_______________________________________
Diário do Urso Polar - Página 12 Meu_di12
Chabal
Chabal
Mensagens : 213
Data de inscrição : 19/07/2017
Idade : 47

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 17/9/2019, 11:54
Complicado isso sobre as redes sociais. Hoje em dia, somos quase obrigados a tê-las para não parecer um extraterrestre.
Não sei se excluir todas seria a melhor opção, pois penso que, futuramente, sinta-se obrigado a voltar a ter alguma e isso pode ser frustrante.
Nesse meu 2º reboot serei menos rígido comigo mesmo, porém mais constante. Prefiro tomar decisões as quais sei que posso segui-las o resto da vida.
Tenho tomado banhos frios, mas vez ou outra, tomo um morninho, quase frio. Tinha parado de fumar há um tempo, mas recorri ao cigarro ao invés da M, para me aliviar este final de semana. Sei que não é saudável, mas é menos tóxico do que PMO.
Não procuro ver fotos de garotas nuas, mas se ocorre não me culpo. A pornografia imóvel é muito menos prejudicial do que vídeos (lembro-me quando só havia uma revista velha debaixo da gaveta do meu irmão).
A sociedade contemporânea está doente devido às novas tecnologias. Penso que demorará muitos anos, talvez décadas ou séculos, para se darem conta disso. Não podemos mudar o mundo e temos que ter consciência disso. Sendo assim, o melhor a aprender a viver nele como está.

_______________________________________
Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 646
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 17/9/2019, 18:28
5&4 escreveu:
Parabéns pelos 70 dias limpo, meu amigo! E também pela decisão em romper com as redes sociais, que mais se parecem com "playboys" digitais. O reboot requer sacrifícios, maior ou menor grau de radicalismos e decisão. E você tem agregado isso muito bem ao seu experimento.

Até mais, parceiro!

5&4,

Muito obrigado Brother. Gosto de pensar que cada dia é uma vitória e que o reboot é um processo. Realmente tive que cortar, acho que não tenho disciplina para usar as redes sociais e fazer um reboot como se deve. Então vou seguindo sem elas. Confesso que, pelo menos por ora, não tem me feito falta.
Chabal escreveu:Complicado isso sobre as redes sociais. Hoje em dia, somos quase obrigados a tê-las para não parecer um extraterrestre.
Não sei se excluir todas seria a melhor opção, pois penso que, futuramente, sinta-se obrigado a voltar a ter alguma e isso pode ser frustrante.
Nesse meu 2º reboot serei menos rígido comigo mesmo, porém mais constante. Prefiro tomar decisões as quais sei que posso segui-las o resto da vida.
Tenho tomado banhos frios, mas vez ou outra, tomo um morninho, quase frio. Tinha parado de fumar há um tempo, mas recorri ao cigarro ao invés da M, para me aliviar este final de semana. Sei que não é saudável, mas é menos tóxico do que PMO.
Não procuro ver fotos de garotas nuas, mas se ocorre não me culpo. A pornografia imóvel é muito menos prejudicial do que vídeos (lembro-me quando só havia uma revista velha debaixo da gaveta do meu irmão).
A sociedade contemporânea está doente devido às novas tecnologias. Penso que demorará muitos anos, talvez décadas ou séculos, para se darem conta disso. Não podemos mudar o mundo e temos que ter consciência disso. Sendo assim, o melhor a aprender a viver nele como está.

Chabal,

Eu pensei muito antes de tomar essa decisão. Tomei coragem e fiz. Eu sei que é complicado ficar sem as redes sociais porque elas são o principal meio de comunicação que temos hoje, além de outras comodidades. Mas eu sei que para mim não dá, ali é uma fonte soft porn muito grande e vários gatilhos surgem, principalmente no instagram.

Atualmente elas não estavam me servindo para muita coisa a não ser futilidades. Eu não era de ficar conversando por lá e postando. O meu circulo de amizades eu consigo conversar pessoalmente, telefone ou whatsapp. Como viciado, acho que não tem um nível de consumo seguro para mim. Então, diante disso, resolvi sair.

A sociedade está doente mesmo e realmente temos que viver aqui. Mas eu prefiro não coadunar com a doença dela. Eu preciso me livrar desse vício e cuidar da minha saúde mental. Então se eu posso sair de certas coisas, eu saio. Já dei chance demais para o azar.

_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
Kusmin
Kusmin
Mensagens : 562
Data de inscrição : 23/07/2019
Idade : 29

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 17/9/2019, 20:17
Urso Polar escreveu:
70 DIAS


Ontem eu completei 70 dias. A quanto tempo eu não alcançava essa marca. Mas não foi fácil, pelo contrário nesses últimos dias tem sido bem difícil, como se meu corpo quisesse ser sugado para dentro. Eu gostei muito da explicação que o 5&4 me deu, deixo ela lincada aqui logo abaixo:


Como eu já disse umas milhares de vezes aqui, são 19 anos de vício, com alguns intervalos de sobriedade. Minha missão aqui é não deixar que se completem 20. Além disso, completar 1, 2, 3, ... anos limpos, até o último dia. Buscar novas atividades de religação. Na verdade, eu sei que eu tenho que tentar mudar muita coisa e aprender a lidar com muitas questões ainda mal resolvidas comigo mesmo.

Exclui todas as minhas redes socias: Para começar, nem sei se podemos chamar aquilo de redes sociais. Pela minha saúde mental, resolvi sair. As redes sociais tornaram-se um ambiente bem tóxico. Eu já não gostava, mas sempre pensava em uma desculpa para não sair,  por exemplo: o facebook me lembra da data de aniversários e eu mantenho contado com os colegas da escola e da faculdade, etc. Mas é mentira!  Eu nunca dava parabéns e nem gosto muito da minha turma de colégio. Então comecei a pensar: - por quê não saio delas de uma vez? A resposta vem de que no instagram eu tinha acesso ao soft porn. Por mais que completei 70 dias sem Pornografia e masturbação,  esse resquício ainda ficava na minha cabeça. Lendo o diário, se não me engano, do Alexandretj, tomei a coragem que me faltava e exclui todas as minhas redes sociais. A única que meu cérebro esperneou foi com o instagram. As vezes, eu ainda pego o telefone no intuito de ir ver. Mas aí me lembro, exclui minha conta e desintalei o aplicativo no celular.

Instalei um contador de dias no meu celular. É muito legal ver o quanto já temos. O quanto já progredimos. Além disso tenho um calendário preparado até para 2020.  

Inscrevi-me em cursos, estou estudando pelo programa revert, lendo diários e livro.

Enquanto aos exercícios físicos e à  prática dos exercícios de respiração com esses eu tenho falhado. Mas pretendo voltar o mais rápido possível. Vou ver se prático 10 minutos da respiração assim que eu acabar de escrever aqui.


Salve Urso Polar! Parabens pelos 70 dias meu irmão! Muito feliz em ver o seu progresso!

Acredito que tenha tomado a atitude certa em desinstalar as redes sociais. As redes sociais na mais são que ferramentas, não são boas nem más o que define é como as utilizamos, se são um prejudicais e um gatilho devem ser descartadas, como toda ferramenta que não tem utilidade. Problema é que em geral, essas redes são um reflexo da nossa sociedade e tem muito "lixo" nelas, temos que aprender a utiliza-las com sabedoria.

_______________________________________
Meu diario

Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 646
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 18/9/2019, 18:00
Kusmin escreveu:
Spoiler:

Urso Polar escreveu:
70 DIAS


Ontem eu completei 70 dias. A quanto tempo eu não alcançava essa marca. Mas não foi fácil, pelo contrário nesses últimos dias tem sido bem difícil, como se meu corpo quisesse ser sugado para dentro. Eu gostei muito da explicação que o 5&4 me deu, deixo ela lincada aqui logo abaixo:


Como eu já disse umas milhares de vezes aqui, são 19 anos de vício, com alguns intervalos de sobriedade. Minha missão aqui é não deixar que se completem 20. Além disso, completar 1, 2, 3, ... anos limpos, até o último dia. Buscar novas atividades de religação. Na verdade, eu sei que eu tenho que tentar mudar muita coisa e aprender a lidar com muitas questões ainda mal resolvidas comigo mesmo.

Exclui todas as minhas redes socias: Para começar, nem sei se podemos chamar aquilo de redes sociais. Pela minha saúde mental, resolvi sair. As redes sociais tornaram-se um ambiente bem tóxico. Eu já não gostava, mas sempre pensava em uma desculpa para não sair,  por exemplo: o facebook me lembra da data de aniversários e eu mantenho contado com os colegas da escola e da faculdade, etc. Mas é mentira!  Eu nunca dava parabéns e nem gosto muito da minha turma de colégio. Então comecei a pensar: - por quê não saio delas de uma vez? A resposta vem de que no instagram eu tinha acesso ao soft porn. Por mais que completei 70 dias sem Pornografia e masturbação,  esse resquício ainda ficava na minha cabeça. Lendo o diário, se não me engano, do Alexandretj, tomei a coragem que me faltava e exclui todas as minhas redes sociais. A única que meu cérebro esperneou foi com o instagram. As vezes, eu ainda pego o telefone no intuito de ir ver. Mas aí me lembro, exclui minha conta e desintalei o aplicativo no celular.

Instalei um contador de dias no meu celular. É muito legal ver o quanto já temos. O quanto já progredimos. Além disso tenho um calendário preparado até para 2020.  

Inscrevi-me em cursos, estou estudando pelo programa revert, lendo diários e livro.

Enquanto aos exercícios físicos e à  prática dos exercícios de respiração com esses eu tenho falhado. Mas pretendo voltar o mais rápido possível. Vou ver se prático 10 minutos da respiração assim que eu acabar de escrever aqui.


Salve Urso Polar! Parabens pelos 70 dias meu irmão! Muito feliz em ver o seu progresso!

Acredito que tenha tomado a atitude certa em desinstalar as redes sociais. As redes sociais na mais são que ferramentas, não são boas nem más o que define é como as utilizamos, se são um prejudicais e um gatilho devem ser descartadas, como toda ferramenta que não tem utilidade. Problema é que em geral, essas redes são um reflexo da nossa sociedade e tem muito "lixo" nelas, temos que aprender a utiliza-las com sabedoria.

Salve Kusmin,

Obrigado, um dia por vez vamos fazendo um Reboot como deve ser.

Você disse bem: as redes sociais não são boas nem más. O que importa é como utilizamos. Eu vi que não sei usar de um modo bacana sem sofrer com os gatilhos dos vícios. Além disso, elas têm refletido muito as coisas negativas do nosso tempo. Então, resolvi sair.

_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 646
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 19/9/2019, 18:48
Diário do Urso Polar - Página 12 Images?q=tbn%3AANd9GcQWXuDX7yCDsM3HfnQuFUuwrELZ-GuHAtZ_BHlZ1rOLA6aHBElz

ODISSEU

Há muitos anos deixei Ítaca. Parti pensando que logo voltaria. Mas em minha ilusão me perdi e pela minha arrogância perdi o rumo de minha casa.

Um dia dei por mim, estava longe. Eu e meus soldados cansados. Queríamos voltar para casa. Lutamos uma guerra que não era nossa. Agora é hora de viver uma vida que é nossa.

Mas havia um caminho difícil a ser trilhado. Sereias nos seduziriam e se a seguissemos, morreriamos nos rochedos.

- Amarrem-me ao mastro do navio e tapem seus ouvidos com cera de abelha. Serei o primeiro homem a ouvir o canto das sereias e não morrerei.

Daqui avisto Ítaca, como um farol que guia o meu destino. Mas as sereias cantam. Eu e meus soldados temos que resistir a seus encantos.

_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
Urso Polar
Urso Polar
Mensagens : 646
Data de inscrição : 01/09/2017
Idade : 32

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 20/9/2019, 17:07
Besouros australianos fazem sexo com garrafas de cerveja

Diário do Urso Polar - Página 12 Beetle10

Aliás, “tentam fazer sexo” é a descrição mais apropriada. Foram dois pesquisadores australianos  que testemunharam a cena pitoresca: besouros machos tentando acasalar com garrafas de cerveja largadas pelas estradas do oeste da Austrália — “os pênis deles estavam claramente cutucando as garrafas”, contam.


Por quê? Não é um fetiche ou uma nova orientação sexual: os machos confundiam as garrafas com besouros fêmeas graças à cor, a detalhes na superfície e ao modo como refletem a luz — para eles, estavam apenas se engraçando com fêmeas bem grandinhas, que são mesmo preferidas na hora da cópula por terem mais ovos.

É engraçado, mas um tanto trágico também: os pesquisadores contam que, por causa dessa pegadinha, as pobres fêmeas dos besouros provavelmente perdem um monte de parceiros — e, mais grave ainda, havia sinais de que formigas predadoras aproveitavam o engano dos insetos para arrastá-los de cima das garrafas e servi-los no jantar.
Essa matéria está disponível no site da super interessante, nesse Link

Nós, assim como esses besouros sofremos com isso, só que com a pornografia. Isso é chamado de Estímulo Supernormal.

No livro Você não é tão esperto quanto pensa, David McRaney traz a seguinte explicação: Quando se trata de seleção de parceiros, os gêneros estão normalmente divididos em dois campos. Um precisa carregar a descendência e reproduzir com menos frequência; o outro pode se reproduzir muitas vezes sem muitos riscos. Nesse cenário, estímulos supernormais ou exageram a fertilidade e a saúde das portadoras de óvulos, ou o status e recursos dos portadores de esperma.
Essa é uma das causas do nosso vício. As sessões de PMO são o que a garrafa é para o besouro. Os besouros são devorados por formigas mas não largam as garrafas. Quantas vezes, mesmo o vício colocando a gente na pior, a gente continuava lá "sendo devorados"?

Alem disso, largam parceiras reais por uma coisa que parece ser a grande oferta da vida deles. Mas que significa a morte.

O mais triste é que muitas vezes eu fui igual a esses besouros.



Mas McRaney conclui: Lembre-se: você usa atalhos mentais sempre que possível para determinar quando algo é incrível. Quando um estímulo vai de bom para ótimo, não significa que seja realmente melhor do que a versão normal. Se a versão normal é algo que tinha de ser criada, precisava ser fabricada para se tornar algo ilusório, há uma boa chance de você ter de lutar contra suas tendências naturais em ser sobrecarregado por superestímulos. Besouros australianos estão condenados a desejar garrafas de cerveja amontoadas no lixo porque não conseguem superar seus desejos. Você consegue.        

_______________________________________


"Venho entendendo que as coisas são como são. (...) Logo, não há razão para procurar abrigos em PMO. Não vou jamais mudar a natureza delas, mas posso mudar a minha forma de vê-las, de percebê-las. Posso aceitá-las (não se trata de uma mera aceitação conformativa, mas uma aceitação que desencadeia mudanças), assim, não dando poder aos sentimentos. Controlando-os, convivendo com eles - em paz". 5&4
Alexandretj
Alexandretj
Moderador
Moderador
Mensagens : 876
Data de inscrição : 21/11/2016
Idade : 37

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 20/9/2019, 19:09
Que bela reflexão amigo Rebooter. É isto mesmo. A P altera a nossa realidade para um comportamento bizarro.

PARABÉNS

Enviado pelo Topic'it

_______________________________________
Kusmin
Kusmin
Mensagens : 562
Data de inscrição : 23/07/2019
Idade : 29

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 20/9/2019, 20:51
Urso Polar escreveu:
Besouros australianos fazem sexo com garrafas de cerveja

Diário do Urso Polar - Página 12 Beetle10

Aliás, “tentam fazer sexo” é a descrição mais apropriada. Foram dois pesquisadores australianos  que testemunharam a cena pitoresca: besouros machos tentando acasalar com garrafas de cerveja largadas pelas estradas do oeste da Austrália — “os pênis deles estavam claramente cutucando as garrafas”, contam.


Por quê? Não é um fetiche ou uma nova orientação sexual: os machos confundiam as garrafas com besouros fêmeas graças à cor, a detalhes na superfície e ao modo como refletem a luz — para eles, estavam apenas se engraçando com fêmeas bem grandinhas, que são mesmo preferidas na hora da cópula por terem mais ovos.

É engraçado, mas um tanto trágico também: os pesquisadores contam que, por causa dessa pegadinha, as pobres fêmeas dos besouros provavelmente perdem um monte de parceiros — e, mais grave ainda, havia sinais de que formigas predadoras aproveitavam o engano dos insetos para arrastá-los de cima das garrafas e servi-los no jantar.
Essa matéria está disponível no site da super interessante, nesse Link

Nós, assim como esses besouros sofremos com isso, só que com a pornografia. Isso é chamado de Estímulo Supernormal.

No livro Você não é tão esperto quanto pensa, David McRaney traz a seguinte explicação: Quando se trata de seleção de parceiros, os gêneros estão normalmente divididos em dois campos. Um precisa carregar a descendência e reproduzir com menos frequência; o outro pode se reproduzir muitas vezes sem muitos riscos. Nesse cenário, estímulos supernormais ou exageram a fertilidade e a saúde das portadoras de óvulos, ou o status e recursos dos portadores de esperma.
Essa é uma das causas do nosso vício. As sessões de PMO são o que a garrafa é para o besouro. Os besouros são devorados por formigas mas não largam as garrafas. Quantas vezes, mesmo o vício colocando a gente na pior, a gente continuava lá "sendo devorados"?

Alem disso, largam parceiras reais por uma coisa que parece ser a grande oferta da vida deles. Mas que significa a morte.

O mais triste é que muitas vezes eu fui igual a esses besouros.


Mas McRaney conclui: Lembre-se: você usa atalhos mentais sempre que possível para determinar quando algo é incrível. Quando um estímulo vai de bom para ótimo, não significa que seja realmente melhor do que a versão normal. Se a versão normal é algo que tinha de ser criada, precisava ser fabricada para se tornar algo ilusório, há uma boa chance de você ter de lutar contra suas tendências naturais em ser sobrecarregado por superestímulos. Besouros australianos estão condenados a desejar garrafas de cerveja amontoadas no lixo porque não conseguem superar seus desejos. Você consegue.        

Bela reflexão, principalmente lição de humildade para nós humanos que nos consideramos superior aos outros animais

_______________________________________
Meu diario

The_Survivor
The_Survivor
Moderador
Moderador
Mensagens : 1049
Data de inscrição : 10/06/2018
Idade : 32
https://www.comoparar.com/t7742-diario-the-survivor-idade-30-anos

Diário do Urso Polar - Página 12 Empty Re: Diário do Urso Polar

em 21/9/2019, 00:02
Urso Polar escreveu:
Diário do Urso Polar - Página 12 Images?q=tbn%3AANd9GcQWXuDX7yCDsM3HfnQuFUuwrELZ-GuHAtZ_BHlZ1rOLA6aHBElz

ODISSEU

Há muitos anos deixei Ítaca. Parti pensando que logo voltaria. Mas em minha ilusão me perdi e pela minha arrogância perdi o rumo de minha casa.

Um dia dei por mim, estava longe. Eu e meus soldados cansados. Queríamos voltar para casa. Lutamos uma guerra que não era nossa. Agora é hora de viver uma vida que é nossa.

Mas havia um caminho difícil a ser trilhado. Sereias nos seduziriam e se a seguissemos, morreriamos nos rochedos.

- Amarrem-me ao mastro do navio e tapem seus ouvidos com cera de abelha. Serei o primeiro homem a ouvir o canto das sereias e não morrerei.

Daqui avisto Ítaca, como um farol que guia o meu destino. Mas as sereias cantam. Eu e meus soldados temos que resistir a seus encantos.

Isso reflete minha atual luta contra o hábito de ir a GPs, estou atravessando essa etapa e estou me auto-amarrado por assim dizer resistindo aos encantando dessas mulheres disponíveis no "clique" de uma ligação, não é fácil, mas vou conseguir, "Serei o primeiro homem a ouvir o canto das sereias e não morrerei".

Que Deus esteja conosco.

_______________________________________
Que Deus esteja conosco. A luta continua.


Diário do Urso Polar - Página 12 Ora%C3%A7%C3%A3oS%C3%A3oJorge10
Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum