Ir para baixo
Tubarão
Tubarão
Mensagens : 8
Data de inscrição : 29/08/2019
Localização : Rio de Janeiro

Reboot do Tubarão  Empty Reboot do Tubarão

30/8/2019, 03:47
Olá pessoal, sou "Tubarão", tenho 24 anos e moro no Rio de Janeiro.

Imagino que meu caso talvez seja um ponto fora da curva, pelo menos se comparado aos diários que li no fórum, pois não me considero um viciado em pornografia, longe disso, raramente consumo pornografia, de qualquer forma, farei um resumo dos fatos.

- Eu P pela primeira vez por volta dos 10 \ 11 anos, mas ocorreu essa única vez e sem o consumo pornografia, a pratica foi se tornar mais frequente por volta dos 15 \ 16 anos.

- Aos 15 anos, tive os primeiros indícios de que sentia atração por pessoas do mesmo sexo: passei 1 semana na casa de um tio, e um "primo" passava o dia tomando banho de piscina ou simplesmente andava só de sunga pela casa, e comecei a me excitar ao ver e a M pensando nisso. Depois que voltei para casa, vi que postou uma foto no Orkut de sunga, do período em que estava na casa dele e salvei no computador (eu havia renomeado e removido a extensão para evitar que alguém achasse).

- A partir desse momento, uma vez ou outra (não me lembro com que frequência, mas não era algo corriqueiro) eu M vendo essa foto, até que em algum momento comecei a procurar fotos de caras de sunga para me M (fotos de cueca não me excitavam até então, e nudez masculina "me dava nojo").

- Eram raros os momentos em que eu M, só o fazia quando estava sozinho em casa e tinha certeza absoluta de que meus pais iriam demorar a chegar.

...

- Após vários anos, a pratica continuava, mas com intervalos menores. Nesse meio tempo tentei consumir pornografia (hetero e homosexual), mas nada me excitava, só as fotos de caras de sunga ou muitas das vezes me M sem nenhum estimulo visual.

- Em algum momento me deixei levar e comecei a curtir fotos de caras de cueca... mais a frente vídeos solo de M, até que em 2015 (com 19 para 20 anos) comecei aos poucos a consumir pornografia em video, para dizer a verdade, por muitos meses eu praticamente não via as cenas de sexo, perdia um bom tempo procurando vídeos com bastante beijo, pegação e preliminares intensas, até a começar a me acostumar com a ideia de 2 caras transando e passar a me empolgar e fantasiar com isso.

- De meiados de 2015 até o inicio de 2017 +\-, eu M praticamente todos os dias, algumas vezes chegava atrasado no trabalho, pois não podia sair de casa sem ter um O. Lembro de algumas vezes ter chegado antes das 7h da manhã no trabalho (meu expediente começava às 9h) e como estava ocioso, ficava vendo fotos de caras de sunga / cueca na internet e M.

- No inicio de 2017, após conversar com diversos caras a aprender muito sobre o universo gay, tive minha primeira experiência beijando um cara, curti e me senti bem e finalmente tive certeza que era aquilo que eu curtia. A fonte de conteúdo mudou, pelo menos parte do tempo, passei a me estimular com fotos que trocava por apps de relacionamento.

- Do final de 2017 para cá vim enfrentando diversos problemas pessoais (com o tempo explico mais detalhadamente), mas em resumo: trauma pelo convívio com meu pai que é alcoólatra (que a pouco tempo havia quase matado minha mãe quando a estuprava embriagado), problemas no trabalho, cansaço físico e mental (eu saia antes das 7h para trabalhar e chegava em casa da faculdade 1h \ 1h30 da manhã), dentre outras coisas. Como estava sempre ocupado e preocupado com algo, raramente me P ou tinha tempo para pensar em consumir qualquer tipo de pornografia.

- Em 2018 as coisas no trabalho "melhoraram" em alguns aspectos, e pioraram drasticamente em outros. Tranquei a faculdade e em paralelo estava começando um empreendimento meu, para assim que possível, sair do meu emprego. Passei o primeiro semestre basicamente na rotina: trabalho -> casa -> trabalhar em casa -> dormir -> trabalho

- Ao longo do tempo fui perdendo interesse por meus hobbies, problemas de saúde surgindo devido ao estresse e os já existentes piorando, atolado em dívidas, mas meu empreendimento ainda me dava forças para lutar. A pratica de M e o consumo de pornografia reduziu drasticamente, as raras vezes que me M era sem estímulos externos, até prq esses já nem me empolgavam. Desde o primeiro beijo até esse momento, sai com 4 caras, mas não passou de beijos, amassos e em um dos casos rolou "mão amiga".

- Eis que conheci o amor da minha vida há exatos 1 ano e 2 dias. Em menos de 1 mês nos encontramos, umas 3 semanas depois tive minha primeira relação sexual, e então começamos a namorar.

- Infelizmente comecei a namorar em um momento onde várias coisas "explodiram", e entrei em depressão, na qual ainda encontro e luto contra diariamente.

- Antes da nossa primeira transa, eu sabia que ele era passivo, já eu, mesmo sem experiência, me tinha como versátil. A questão é que eu estava tão infeliz, cansado e carente, e ao mesmo tempo nervoso, que me entreguei de corpo e alma e deixei que meu parceiro guiasse, e surpreendentemente ele foi ativo (pela primeira vez na vida dele).

- Em nossas primeiras relações, eu só me entregava, até prq tenho sexo para mim como uma troca, e quando há amor além do desejo, só deixamos fluir. A questão foi que em algum momento fui tentar ser ativo e ele recusou, isso se repetiu algumas vezes, e mesmo conversando com ele, na hora via que não fazia muita questão e isso me desanimava.

- Eu em depressão, vegetando, só sorria e me sentia bem quando estava com meu namorado, e nos raros momentos íntimos, quando resolvo me satisfazer um pouco, me frustro. Passava 10000 coisas pela minha cabeça, mas enfim, voltei a conversar com ele sobre isso, a questão, foi que nas vezes seguintes eu estava com DE, perdi a libido, a sensibilidade, e ao P percebi que nem O eu tinha (e continuo não tendo).

- Em abril desse ano, comecei a tomar antidepressivos e calmante, e então as coisas só pioraram, em todos os sentidos, o que inclui o âmbito sexual.

- Esses dias conversei com meu namorado sobre minha vontade de ser ativo e todas as questões que me impediram até então de realizar, espero que daqui para frente ele seja mais compreensivo quanto a isso.

Esse mês estou com um pouco mais de ânimo, voltei a fazer exercício quase que diariamente,
há 2 semanas voltei a tomar os antidepressivos e tenho me sentindo melhor, inclusive voltei a ter boas ereções, acabei me empolgando e M algumas vezes, mas ainda sem ter O.
Por meses eu literalmente ignorei a fato de não ter orgasmo, mas a partir do momento que dei conta disso, foi mais uma coisa para me desanimar. Como havia o problema de DE, eu até tinha esquecido da questão do O.

Sei que a depressão só piora as coisas, antidepressivos então, nem se fala. Ontem fui pesquisar sobre o assunto, e por acaso encontrei o #NoFap.

Nos últimos meses, eu só M uma ou duas vezes no mês quando trocava fotos com meu namorado, esse mês me empolguei, e acabei me frustrando, e ahhh, algo que não comentei. Desde que comecei a me relacionar com meu namorado \ entrei em depressão (digo ambos pois foram "momentos próximos"), ver fotos homens na ou até mesmo conteúdo pornográfico, muitas das vezes não me excita.

A questão é que mesmo P poucas vezes, acredito que fazer um reboot possa ajudar de alguma forma, gostaria de saber a opinião de vocês sobre meu caso também.

Abraço!!!


Última edição por Tubarão em 30/8/2019, 08:31, editado 1 vez(es)

_______________________________________
psico
psico
Mensagens : 796
Data de inscrição : 06/11/2016

Reboot do Tubarão  Empty Re: Reboot do Tubarão

30/8/2019, 08:07
Olá tubarão. Só uma coisinha besta em relação às letras.

P - pornografia
M - masturbação
O - orgasmo

Acredito que quando voce disse P no seu relato, você quis dizer "punheta" e me confundiu um pouquinho rsrs.
Mas de qualquer maneira, o Reboot sempre ajuda. Mesmo que a estimulação visual que te impulsionou  a ver pornografia tenha  sido ver homens de cueca, o processo de certa forma reprograma seu cérebro para que esse fetiche (que eu também tenho) perca intensidade.
Sobre da tua depressão, acredito que o Reboot também irá te ajudar bastante. Recomendo que você busque um terapeuta para lhe orientar em relação a essas "coisas que explodiram" todas de uma única vez.
No mais, força nesses primeiros dias. Com o tempo as coisas vão se normalizando.

_______________________________________
Tubarão
Tubarão
Mensagens : 8
Data de inscrição : 29/08/2019
Localização : Rio de Janeiro

Reboot do Tubarão  Empty Re: Reboot do Tubarão

30/8/2019, 08:36
Bom dia!

Obrigado pela correção, eu realmente fiquei na dúvida quanto ao M \ P, dei mole de não ter olhado o Glossário de termos novamente.

Quanto a terapia, cheguei a começar, mas infelizmente tive alguns problemas e parei. Agora em agosto o instituto de Psicologia de uma universidade pública daqui começou a acolher novos pacientes, infelizmente soube justamente no dia e não dava mais tempo, mas em Setembro abrirão novamente e irei com certeza.

_______________________________________
rmotta
rmotta
Mensagens : 403
Data de inscrição : 01/08/2019
Idade : 28

Reboot do Tubarão  Empty Re: Reboot do Tubarão

30/8/2019, 15:06
Olá Tubarão.

Seja bem vindo ao fórum!!

O reboot o ajudará bastante em relação a depressão. É de suma importância que você leia o E-book gratuito, disponibilizado aqui no Fórum, e aplique os conhecimentos no na sua vida, em geral. Será difícil, sim, mas com vontade você conseguirá vencer esses problemas.

Além disto, tente fazer atividades que distrairá seu cérebro das tentações, atividades físicas, leituras, caminhadas, viagens com seu namorado, etc.

Desejo a você forças nesses primeiros dias. Atualize seu diário sempre que puder, estaremos por aqui sempre que precisar!

Grande abraço!

_______________________________________
“chegou a hora de recomeçar."


Acompanhe meu diário ->   Image hosted by servimg.com

Recordes:

- Sem PM ->  103 dias
Tubarão
Tubarão
Mensagens : 8
Data de inscrição : 29/08/2019
Localização : Rio de Janeiro

Reboot do Tubarão  Empty Re: Reboot do Tubarão

30/8/2019, 22:36
Obrigado pelas boas vindas Very Happy

Ontem antes de tomar essa decisão li o ebook com calma.

Como comentei, tenho me exercitado. Infelizmente perdi o interesse por tudo que é coisa que curtia, mas depois de bastante tempo sem ler, conseguir devorar 2 livros há umas 2 semanas, quando estiver ocioso em casa devo começar a ler os livros que estão pendentes, hehehe.

Eu havia uma viagem planejada para o mês que vem, mas infelizmente como sai do meu emprego e larguei meu empreendimento há alguns meses, não tenho grana para isso, mas sempre que dá fazemos algo juntos, vamos a shows, festivais, eventos, etc.

Felizmente arranjei um trabalho, estou em treinamento há 2 semanas e curtindo bastante. Darei aula de programação e robótica para crianças. Meu primeiro dia de treinamento foi tão mágico, há muito tempo não me sentia tão bem, e assim fiquei por alguns dias, e justamente nesse dia voltei a ter boas ereções, Smile

Agora vamos ao diário:

Dia 1:

Imaginei que fosse bem tranquilo, até prq, como disse anteriormente, já fiquei longos períodos sem M, mas parece que como agora tenho isso como objetivo, ocorre de tudo para que desvie meus pensamentos e pense em algo que pode ser trigger para um estimulo, coisa que não ocorre normalmente com frequência que ocorreu hoje. Esses momentos foram quando eu estava indo e voltando para o trabalho. Infelizmente o BRT é muito cheio e não dá para fazer muita coisa, e como estou sem celular desde o inicio do mês (fui assaltado), não tenho nem como ouvir música.

Então acabei "cantarolando na cabeça", tentando pensar em outras coisas e no fim deu tudo certo.

_______________________________________
Rene.Gade
Rene.Gade
Mensagens : 1301
Data de inscrição : 06/08/2019

Reboot do Tubarão  Empty Re: Reboot do Tubarão

31/8/2019, 00:41
Olá, Tubarão! Bem-vindo ao fórum.

Imagino como é tenso ter vários âmbitos da sua vida prejudicado por PMO, ainda mais com crises depressivas, a falta de ânimo, e a perda de vontade de fazer suas atividades favoritas mexem muito com tudo.

Boa sorte com o Reboot! Acompanhando.

_______________________________________

| | DIÁRIO RENÊ | |
avatar
marcosbanc
Mensagens : 548
Data de inscrição : 07/01/2018

Reboot do Tubarão  Empty Re: Reboot do Tubarão

31/8/2019, 19:19
Ola! Eu entendo perfeitamente o que você passa, ano passado também cheguei a tomar anti depressivos para ansiedade, minha vida sexual melhorou (ereções) mas não chegava ao orgasmo nunca, e nada me estimulava.
Nao chegar ao orgasmo é um dos efeitos colaterais que passam com o tempo, viu? Se não passar em 2 ou 3 meses seria legal você retornar ao psiquiatra para talvez trocar a medicação.
Você é muito privilegiado em não consumir pornografia, tenho um amigo pessoal que também não gosta, o que acho surpreendente.

Espero que tudo se ajeite pra você, o reboot sempre ajuda em algum aspecto de nossas vidas.

Um bj!

_______________________________________
Visite meu diário e me ajude a vencer!

https://www.comoparar.com/t6668-reboot-marcos
Tubarão
Tubarão
Mensagens : 8
Data de inscrição : 29/08/2019
Localização : Rio de Janeiro

Reboot do Tubarão  Empty Re: Reboot do Tubarão

31/8/2019, 20:42
Olá galera! Wink

O problema com O começou há tempos, bem antes de eu começar a tomar antidepressivos e calmante, mas acredito que em decorrência da vida estressante que levava e da depressão mesmo. O efeito colateral que tive na verdade foi ter ainda mais dificuldade para manter a ereção (problema que havia começado algum tempo antes de começar a tomar os antidepressivos). Passei 2 meses sem tomar os antidepressivos e continuei tendo problemas, tanto com ereção quanto O.

Voltando a falar dos efeitos adversos, além do lance com a ereção, passei dias com as vistas zoadas, meio grogue, com enxaqueca, demorou, mas quando completou 1 mês passaram, só ficava com enxaqueca uma vez ou outra.

Esse mês voltei a tomar antidepressivos depois de surtar e quebrar várias coisas, dai justamente na mesma semana comecei o treinamento no local onde darei aula, e sai de lá muito bem, não me sentia tão bem há muitos tempo, nesse mesmo dia voltei a ter boas ereções e isso se manteve ao menos. Trabalhar dando aula para crianças é algo que com certeza está me fazendo muito bem e acredito que me ajude bastante.

Quanto a P em si, não é que eu não curta muito como seu amigo, só não dou tanto valor mesmo, me viro muito bem sem, o lance agora é fazer esse detox de M mesmo, hahaha.

Espero que faça bem a todos nós Smile

_______________________________________
Tubarão
Tubarão
Mensagens : 8
Data de inscrição : 29/08/2019
Localização : Rio de Janeiro

Reboot do Tubarão  Empty Re: Reboot do Tubarão

31/8/2019, 20:50
Dia 2:

Hoje foi bem tranquilo, o bicho estava bem agitado pela manhã, fiquei um pouco agoniado mas depois as coisas tranquilizaram.

Como passei o dia ocupado acompanhando as turmas e comecei a me enturmar mais com um pessoal do trabalho com quem ainda não havia criado intimidade, estive bem distraído. Na volta para casa estava com algumas músicas na cabeça, pensando no meu namorado, mas tudo de boas.

De um bom tempo para cá eu meio que não estava me importando com música, na verdade, por alguns meses, ouvir as músicas que curto me deixava ainda mais mal, e por acaso hoje me empolguei e vieram músicas que não ouço a tempos em mente, hehehe Smile

Acho que por hoje é isso,

Abração galera e um excelente final de semana! Smile

_______________________________________
avatar
marcosbanc
Mensagens : 548
Data de inscrição : 07/01/2018

Reboot do Tubarão  Empty Re: Reboot do Tubarão

31/8/2019, 21:05
Entendi! Ao que tudo indica, parece ser um problema tanto de cunho emocional (depressao) quanto psicológico (M). Fico feliz que você esteja realizando o tratamento, seria útil você fazer terapia com um psicólogo, tem me ajudado bastante.

_______________________________________
Visite meu diário e me ajude a vencer!

https://www.comoparar.com/t6668-reboot-marcos
rmotta
rmotta
Mensagens : 403
Data de inscrição : 01/08/2019
Idade : 28

Reboot do Tubarão  Empty Re: Reboot do Tubarão

1/9/2019, 09:55
Tubarão escreveu:Dia 2:

Hoje foi bem tranquilo, o bicho estava bem agitado pela manhã, fiquei um pouco agoniado mas depois as coisas tranquilizaram.

Como passei o dia ocupado acompanhando as turmas e comecei a me enturmar mais com um pessoal do trabalho com quem ainda não havia criado intimidade, estive bem distraído. Na volta para casa estava com algumas músicas na cabeça, pensando no meu namorado, mas tudo de boas.

De um bom tempo para cá eu meio que não estava me importando com música, na verdade, por alguns meses, ouvir as músicas que curto me deixava ainda mais mal, e por acaso hoje me empolguei e vieram músicas que não ouço a tempos em mente, hehehe Smile

Acho que por hoje é isso,

Abração galera e um excelente final de semana! Smile

Olá Tubarão.

Que bom que está tendo dias mais tranquilos. Manter um relacionamento interpessoal vai ajudá-lo bastante também, novas perspectivas, etc.
Quanto as músicas que mencionou, fico feliz que esteja reaproveitando-as da maneira que te faz bem.

Forças, amigo!

Abçs

_______________________________________
“chegou a hora de recomeçar."


Acompanhe meu diário ->   Image hosted by servimg.com

Recordes:

- Sem PM ->  103 dias
Tubarão
Tubarão
Mensagens : 8
Data de inscrição : 29/08/2019
Localização : Rio de Janeiro

Reboot do Tubarão  Empty Re: Reboot do Tubarão

2/9/2019, 15:05
marcosbanc escreveu:Entendi! Ao que tudo indica, parece ser um problema tanto de cunho emocional (depressao) quanto psicológico (M). Fico feliz que você esteja realizando o tratamento, seria útil você fazer terapia com um psicólogo, tem me ajudado bastante.

rmotta escreveu:Olá Tubarão.

Que bom que está tendo dias mais tranquilos. Manter um relacionamento interpessoal vai ajudá-lo bastante também, novas perspectivas, etc.
Quanto as músicas que mencionou, fico feliz que esteja reaproveitando-as da maneira que te faz bem.

Forças, amigo!

Abçs

Fico grato por estarem acompanhando meu diário, toda essa interação que ocorre aqui no fórum com certeza ajuda bastante a todos que estão nessa caminhada.

No final da noite de sábado maratonei o seu diário marcosbanc, é extenso mas foi muito satisfatório, e acabei de ler o do rmotta. Me emocionei ao ler ambos, senti na pele o que vocês relataram, sejam momentos bons ou ruins, acho que essa empatia ajuda muito.

Tenho certeza que terapia com um psicólogo ajudará muito, cheguei a iniciar, mas tive uns problemas e precisei parar, mas como comentei, agora em Setembro o instituto de psicologia de uma universidade daqui estará acolhendo novos pacientes, e com certeza irei.

_____________________________


Sábado comentei sobre estar voltando a ter vontade de ouvir as músicas que curto, agora pela manhã acredito que tenha conseguido mais uma conquista, consegui jogar algo e me diverti, e estou muito feliz por isso. Se tiverem um tempinho, leiam o que escrevi abaixo para entenderem melhor Wink

Sou gamer desde criança, cresci jogando, e acabei tornando esse universo parte da minha vida, tanto que hoje sou Game Designer, com quase 5 anos de experiência.
Depressão não é algo que ocorre do dia para noite, então, eu já vinha sofrendo há um bom tempo, só não havia percebido. Ao longo do tempo fui perdendo o interesse por jogos, de forma que nenhuma novidade me animava, depois perdi total interesse pelos jogos que estava esperando, até o momento em que praticamente parei de jogar, passei por volta de uns 10 meses jogando um único jogo, mas jogava no automático, sem me divertir, só para não ficar entediado no trajeto de casa para o trabalho e vice-versa.

Até que chegou um momento que nem aquele jogo estava conseguindo jogar, mesmo que no automático, isso ocorreu quando comecei a ficar mal e chorar só de ver coisas relacionadas a games, meu mundo desabou. Minha vontade era me livrar de todos meus jogos e portáteis (jogo no PC e portáteis), tanto que o vendi a maior parte dos meus jogos, 2 3DS, meu PSP, o Switch eu já havia vendido pois estava precisando de grana, o único que restou foi um DS.

O universo dos games sempre foram minha vida, não só um hobbie, mas uma paixão que consegui transformar em profissão, porém nunca fui viciado em jogos, tanto é que mesmo na época em que estava bem, cheguei a passar longos períodos sem jogar, o mais longo +/-  de 3 ou 4 meses, e não me desesperei por isso. Eu estava sem jogar, mas continuava estudando Game Design e me atualizando acerca do que ocorria na indústria. Agora imaginem como fiquei a partir do momento em que só de ver uma imagem ou ler algo relacionado a games me deixava na bad e me fazia cair aos prantos.

Em janeiro desse ano acabei por sair de praticamente todos os grupos que tinham no Facebook e no Telegram relacionados a games, (na verdade até parei de usar o Facebook, o que já queria fazer há um bom tempo) pedi para amigos evitarem falar sobre o assunto comigo e parei de acessar sites sobre o assunto. Uma vez ou outra eu tentava forçar a barra e jogar, mas ficava muito mal, chorava e então parei de insistir.

Quando me vi em depressão, do final de setembro para o inicio de outubro do ano passado, minha vida se tornou um inferno. Com todos os problemas que tinha, somados a minha insatisfação com o trabalho, eu chegava em casa e literalmente não tinha nada para fazer, não conseguia jogar, ler, sair e conversar com amigos. Passei meses infeliz pois não tinha nenhuma forma de me distrair. Muitas pessoas quando entram em depressão acabam por encontrar refúgios, seja assistir séries, filmes e animes, ou jogar... já eu não conseguia fazer nada, essa foi minha vida durante meses, até que abandonei o trabalho, e então por um lado as coisas só pioraram, prq eu passava quase que 100% do tempo em casa, deitado, sem fazer nada, na bad, surtei algumas vezes, tive pensamentos suicidas, o que me deixava ainda pior, pois sempre tive muito amor a vida.

Depois de muitos meses vegetando na bad, acabei encontrando um refúgio: nos dias em que estava mais tranquilo, passava o dia na casa de um amigo, estava praticamente morando lá, voltava para casa muitas das vezes 1h / 2h da manhã. O que eu fazia lá? No inicio nada, até que resolvi apresentar à ex desse meu amigo (que mora com ele) Doctor Who, a única série que acompanho, pela qual sou fanático. Então encontrei algo para fazer, ia para lá, e passávamos o dia assistindo. Infelizmente paramos de assistir pois ela arrumou um emprego (de quinta à domingo), meu amigo chega a noite do trabalho, e fora que ambos estão na faculdade, com o retorno das aulas complicou um pouco. Eu continuava indo para lá, mas não fazia nada.

Do final de maio para junho eu senti vontade de jogar +/- uns 5 jogos, mas em todos os casos, quando instalava o jogo no notebook, simplesmente não funcionavam, cheguei a testar outros jogos, e esses funcionavam normalmente, somente o que eu tinha vontade de jogar não funcionava.

Agora em agosto, por acaso tive vontade de jogar um dos jogos que havia tentado antes, e por algum raio de motivo funcionou. Passei umas 4 horas jogando, fiquei super feliz com isso, e nessa mesma semana, em uma terça-feira, eu estava sem sono, então depois de fazer exercícios (isso por volta das 1h da manhã) resolvi tentar jogar algo, mas não rolou de cara, estava sem vontade alguma de jogar como sempre. Forcei a barra para testar um jogo pelo qual sempre tive curiosidade de jogar... acabei jogando até quase 5h da manhã. Infelizmente nessa mesma semana eu surtei e quebrei tudo o que estava pela frente, então meu notebook se foi.

Por sorte que conseguir esse emprego como professor e ao menos 2 ou 3 dias na semana estavam ocupados, e como relatei antes, o contato com as crianças no primeiro dia de treinamento foi mágico, há tempos não me sentia tão bem, e desde esse dia eu tenho tido ótimas ereções, antes disso eu quase não tinha, e quando tinha, não eram boas e nem conseguia manter.
_____________________________

Peço desculpas pelo textão, mas precisava compartilhar isso com vocês. Me sinto confidente com vocês, ainda mais após ler suas histórias, então fiz o relato para entenderem o quanto conseguir jogar algo novamente significa para mim. Nessa caminhada para nos livrarmos da PM, sempre há relatos de problemas pessoais, como também de conquistas, então vejo esse diário não só como um relato da minha tragetória com o reboot, mas como uma terapia.

Como esse post ficou extenso, farei outro para o diário de ontem.
E mais uma vez, se preparem pois lá vem textão (mas será bem menor que esse).

_______________________________________
rmotta
rmotta
Mensagens : 403
Data de inscrição : 01/08/2019
Idade : 28

Reboot do Tubarão  Empty Re: Reboot do Tubarão

2/9/2019, 15:24
Olá Tubarão!

Fico feliz que de alguma forma, minha história tenha contribuído para um pouco do seu autoentendimento.

Li todo seu recente relato sobre a situação com sua rotina de Gamer. Devo dizer que achei muito legal você ter conseguido trazer para sua vida profissional, um hobbie e uma paixão, isso certamente nos motivo a gostar do que fazemos.

Mas voltando ao seu relato, infelizmente a depressão destrói tudo o que mais gostamos e nos tira totalmente o prazer até mesmo de viver. No seu caso, o seu desinteresse por continuar jogando seus jogos (o que é absolutamente normal, eu tinha uma banda na adolescência que era meu "vício", com o tempo fui perdendo todo o interesse até isso não fazer parte da minha vida), somado a fase pré-depressão, acarretou nessa tristeza e talvez raiva (?) pelo que mais gostava.

Certamente uma ajuda profissional é muito importante e o ajudará ainda mais, mas olha como já podemos notar um avanço só por estar aplicando o reboot em sua vida? Isso é mágico e você só tem a evoluir ainda mais! Não desista, meu amigo! Procure criar forças, mesmo nos momentos difíceis, tente se lembrar todos esses pequenos benefícios que vem adquirindo e os que ainda irão acontecer, com certeza.

Não se preocupe em relação ao textão, aqui é seu diário, o lugar perfeito para você colocar pra fora tudo que acha necessário.
Eu agradeço, por poder compartilhar sua história conosco.

Conte comigo, sempre!

Grande abraço

_______________________________________
“chegou a hora de recomeçar."


Acompanhe meu diário ->   Image hosted by servimg.com

Recordes:

- Sem PM ->  103 dias
Tubarão
Tubarão
Mensagens : 8
Data de inscrição : 29/08/2019
Localização : Rio de Janeiro

Reboot do Tubarão  Empty Re: Reboot do Tubarão

2/9/2019, 17:19
Dia 3:

Encerrei meu 2º dia lendo diários aqui no fórum. Depois fiquei assistindo alguns "mini documentários" relacionados a games e lendo notícias. Em algum momento, logo no inicio do 3º dia tive uma ereção que durou umas 2h, mesmo com a ausência de estímulos, o bicho estava tão doido que começou a babar. Relutei bastante para não fraquejar, mas em algum momento comecei a sentir uma sensação tão gostosa, tomei calmante, deitei, mas não consegui dormir, não aguentei e acabei me M.

Pensei um pouco antes de fazer isso, como havia lido que M após os 90 dias é permitido, mas não é recomendado, pensei "O foco principal do desafio é parar com P, então não tem mal algum em M sem fantasiar ou consumir conteúdo para estimular a prática". Consegui me enganar, o bicho estava doido e aquela sensação estava me deixando louco, eu não estava pensando em sexo, não vi nada que estimulasse, mas ficou ereto tanto tempo, a sensação estava tão intensa que fiquei excitado a um ponto de não conseguir me segurar. Só para constar, estou a quase 1 mês sem transar.

Como dito anteriormente, eu não tenho O há séculos, eu realmente não consigo nem estimar quando foi a última vez que senti um O, então sabia que eu não teria O, e o fato de eu não me importar com P, acabaram por incentivar, prq pensei "não jogarei tudo pelo ralo, não consumi P ou terei O". Enfim, foi um pensamento errado, até prq o meu principal objetivo é para com a "M".

Sobre a prática em si, procurei ḿe estimular através do corpo como um todo, me tocando, alisando e me concentrando nas sensações, de forma de suave, me explorei como nunca havia feito antes, foi muito bom, não me arrependo, e no fim, ejaculei, mas não tive O.

Estarei separando meus contadores, visto que eu me M, mesmo sem fantasiar de qualquer forma.
__________________________

Complemento:

Fora todos os problema e a depressão em si, por conta da mesma, acabei perdendo toda autoestima que tinha no inicio desse ano, não só no como pessoa ou no âmbito profissional, mas também quanto a minha aparência e meu corpo. Eu nunca me importei tanto com minha aparência, não me acho bonito ou feito, me acho na média, e do nada, se já não bastassem os problemas já existentes, passei a me odiar por completo.

No primeiro relato, comentei sobre sempre ter preferido fotos de sunga e cueca, a vídeos pornográficos, certo?
Quis refrescar a memória de vocês quanto a isso, para lhes dizer, que quando trocava fotos com outros caras, sempre preferi enviar e receber fotos provocantes, seja de short, bermuda, calça, sunga, cueca, mostrando volume, nudes não enchiam meus olhos, inclusive levei um bom tempo até me acostumar com essa ideia de enviar e receber nudes.

A questão é que, mesmo antes de começar a trocar fotos, em algum momento eu percebi que curtia tirar fotos provocantes, isso é algo que eu curto e me faz me sentir muito bem (e admito que muitas das vezes me excita). Então, quando estava sozinho em casa as vezes tirava algumas fotos assim. Já já entenderão o prq comentei sobre essas coisas, e qual a relação disso com o diário de ontem.

Conhecer meu namorado foi a melhor coisa que ocorreu em toda minha vida. Sempre imaginei que iria me relacionar com uma pessoa com a qual eu tivesse algum tipo de afinidade, mesmo que seja em um único aspecto, seja gosto musical, algum hobbie em comum, etc., mas não foi o que aconteceu, a vida me surpreendeu e acabei por me apaixonar por um cara totalmente o inverso de mim, e tenho achado isso ótimo, acabamos aprendendo muito um com o outro. Esse mês fará 1 ano desde o primeiro o encontro, e mês que vem (exatos 1 mês após aniversário do primeiro encontro), completaremos 1 ano de namoro.

Ao começar a namorar eu tinha algo em mente: quero sempre dar o melhor de mim, preciso resolver todos os problemas que me atormentam e me tornar uma pessoa cada vez melhor, pois meu namorado merece isso, por outro lado, me sentia impotente, pois havia me tornado um monte de nada, digo isso o que mais tenho são problemas e prq perdi interesse por tudo que gostava, e gostaria muito que ele conhecesse meu universo, meu eu de verdade, por outro, comecei a construir um novo eu, começando a viver e fazer coisas que sempre quis, mas não fazia por vergonha, medo ou preconceito. Estar com ele fez com que eu começasse a dar valor as coisas simples e me valorizar, eu mudei muito desde que o conheci.

Com um empurrãozinho não intencional dele passei usar roupas que eu sempre gostei (e todo mundo elogiou), mas que antes disso dizia para mim mesmo que ficam maneira em outros caras e não tinham nada haver comigo, voltei a praticar calistenia para ganhar um corpo legal (e prq ele merece ter um namorado gostozin =P), quando pratiquei calistenia por um tempo no passado, não admitia que queria ficar sarado, fui a balada com amigos e curti (eu sempre dizia que não curtia), passei a ir à shows praticamente todos os meses, e fui aos 3 dias do Lollapalooza com meu namorado (ele ama festivais de música), dentre outras coisas. Mesmo tendo passado a me valorizar mais, mais a frente perdi minha autoestima.

Em algum dia de junho, eu não estava bem e resolvi ir ao Centro do Rio para dar um volta e me distrair, tirei uma foto em um parque para enviar para meu o bichin, e acabei me empolgando. Dali fui para uma área da orla, deitei um pouco na grama para relaxar e depois resolvi tirar umas fotos. Como não havia ninguém por perto, tirei a camisa e fui na fé. Algumas pessoas passaram, mas eu ignorei completamente, nada iria estragar aquele momento. Após esse dia, em alguns momento se repetiu, como quando fui para um festival em outra cidade, acabei tirando várias fotos pelo caminho, algumas vezes na praia, etc. Então eu conclui que esses momentos "a sós", andando por ai e tirando fotos "sensuais" fazem com que eu me sinta bem, e de alguma forma ajudou um pouco quanto a questão da autoestima. Acabei postando algumas fotos no Instagram, algumas pessoas aleatórias vieram falar comigo, mas enfim sou comprometido então não dei corda, conhecidos e amigos mandaram mensagem elogiando as fotos, e por acaso até fiz algumas amizades.

No inicio de agosto voltei a fazer calistenia na toda (fiz por um tempo no inicio do ano, mas a depre piorou e por um tempo mal saia da cama), conseguir treinar +/- uns 15 dias, e isso já foi uma grande conquista. Mas enfim, como consequência disso, acabei conseguindo algum resultado, na verdade me surpreendi com os resultados em tão pouco tempo. Meu namorado e algumas pessoas já haviam dito que era sarado, eu nunca achei, só era magrelo, agora sim me considero minimamente sarado (kkkkkkkkk). É aquilo, vou continuar na luta, foi só o inicio, mas é muito gratificante quando começamos a ver os resultados.

Agora, o que isso tudo tem haver com o diário? Então, não quero parecer narcisista, mas parei para perceber naquele momento que me excito olhando para meu próprio corpo, então talvez isso explique eu me excitar as vezes quando tiro fotos mais provocantes. Gostaria de saber a opinião de vocês sobre isso.

Um abração e uma excelente semana \o/


Última edição por Tubarão em 2/9/2019, 17:39, editado 2 vez(es)

_______________________________________
Tubarão
Tubarão
Mensagens : 8
Data de inscrição : 29/08/2019
Localização : Rio de Janeiro

Reboot do Tubarão  Empty Re: Reboot do Tubarão

2/9/2019, 17:27
rmotta escreveu:Olá Tubarão!

Fico feliz que de alguma forma, minha história tenha contribuído para um pouco do seu autoentendimento.

Li todo seu recente relato sobre a situação com sua rotina de Gamer. Devo dizer que achei muito legal você ter conseguido trazer para sua vida profissional, um hobbie e uma paixão, isso certamente nos motivo a gostar do que fazemos.

Mas voltando ao seu relato, infelizmente a depressão destrói tudo o que mais gostamos e nos tira totalmente o prazer até mesmo de viver. No seu caso, o seu desinteresse por continuar jogando seus jogos (o que é absolutamente normal, eu tinha uma banda na adolescência que era meu "vício", com o tempo fui perdendo todo o interesse até isso não fazer parte da minha vida), somado a fase pré-depressão, acarretou nessa tristeza e talvez raiva (?) pelo que mais gostava.

Certamente uma ajuda profissional é muito importante e o ajudará ainda mais, mas olha como já podemos notar um avanço só por estar aplicando o reboot em sua vida? Isso é mágico e você só tem a evoluir ainda mais! Não desista, meu amigo! Procure criar forças, mesmo nos momentos difíceis, tente se lembrar todos esses pequenos benefícios que vem adquirindo e os que ainda irão acontecer, com certeza.

Não se preocupe em relação ao textão, aqui é seu diário, o lugar perfeito para você colocar pra fora tudo que acha necessário.
Eu agradeço, por poder compartilhar sua história conosco.

Conte comigo, sempre!

Grande abraço

Você comentou sobre a hipótese de talvez ter ficado com raiva, pode ser que tenha ocorrido inconscientemente. Não que os games tenham relação direta com meus problemas, mas eu tinha muito estresse no trabalho, e trabalho com games, e como as coisas em casa já não andavam bem, quando rolava algo, eu começava a gastar compulsivamente, com o que? Jogos e afins, por consequência me endividei feio.

O fato de trabalhar com isso e estar infeliz com o trabalho, e de ter me endividado comprando jogos pode ter ajudado.

_______________________________________
Ir para o topo
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos